Você está na página 1de 2

No inverno é bem visível o contraste nordeste/sudoeste, com as temperaturas

a aumentar para sudoeste. O Nordeste transmontano é a região mais fria.


Os fatores condicionantes da temperatura são:
- Latitude
- Continentalidade e proximidade do mar

Entrada
As de
temperaturas mais
ventoselevadas
frescos no
entram pelo vale do
vale doDouro
Mondego
vindas de Espanha
vindas do mar No verão, o contraste é entre oeste/este, ou seja, litoral/interior.
O gradiente diminui com a continentalidade.
Inverno Os fatores condicionantes da temperatura são:
- continentalidade e proximidade do mar
- Relevo (as regiões montanhosas aquecem – falta de
nebulosidade)
Verão
Porque é que os ventos que entram no Mondego na entram no
Douro?
Pois existem serras concordantes à costa que impedem a
passagem desses ventos

Que fatores influenciam a distribuição da temperatura


 Latitude (norte-sul)
As temperaturas mais baixas a Norte, ficam a dever-se à inclinação aos raios solares, à precipitação
e à maior nebulosidade
 Altitude
 O relevo e a sua disposição
Encontram-se diferenças de temperatura entre as vertentes expostas a sul (vertentes soalheiras) que
recebem grande quantidade de radiação solar e vertentes viradas a norte (vertentes umbrias) que
podem estar longos períodos de tempo sem radiação solar direta.
As depressões são também normalmente mais quentes do que as áreas topograficamente mais
elevadas.
 As correntes marítimas
No hemisfério norte as correntes provenientes do norte são frias e do sul são quentes.
Nova York está à mesma latitude que Lisboa e o que explica as baixas temperaturas em NY e mais
altas em Lisboa são as correntes marítimas quentes.
 A continentalidade
A continentalidade influencia a distribuição das temperaturas, principalmente no verão. O ar
marítimo que afeta o litoral tem a capacidade de amenizar o clima, tornando os Verãos mais secos e
os Invernos mais suaves. O oceano devido ter maior inércia térmica, é mais quente que o continente
durante o inverno e mais frio que o continente que o verão.
A energia solar
É renovável
É limpa, ou seja, não polui
É utilizada para:
 Aquecimento (energia solar térmica) – através de painéis solares – sistemas térmicos
 Produção de eletricidade (através de células/sistemas fotovoltaicas que convertem a radiação
solar em eletricidade) – sistemas fotovoltaicos
A energia solar térmica está completamente dependente da insolação utilizando apenas a radiação
solar direta.
OS sistemas fotovoltaicos para além da radiação solar direta também aproveitam a radiação solar
difusa
Portugal tem boas condições a nível de aproveitamento da radiação solar, sendo muito
elevada no interior sul. Contudo esse facto não tem sido aproveitado da melhor forma, o que agrava
a dependência energética pelo exterior.
A nível europeu Portugal apresenta uma insolação mais elevada do que muitos países
nórdicos, contudo apresenta um nível de produção elétrica muito inferior aos outros países apesar
de possuir recursos mais favoráveis.
Concluindo podemos dizer que a energia solar existe em Portugal em grande quantidade,
além disso é geradora de emprego Portugal possui equipamento tecnológico suficiente para obter
um grande aproveitamento desta fonte de energia. Por isso não há razões para que Portugal não
aposte na implementação d estações para a obtenção de energia solar.

Você também pode gostar