Você está na página 1de 8

Texto: II Pedro 1.

1-11
Tema: DESTA MANEIRA (II Pe. 1.11)
2Pe 1:1 Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco obtiveram fé
igualmente preciosa na justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo,
2Pe 1:2 graça e paz vos sejam multiplicadas, no pleno conhecimento de Deus e de Jesus,
nosso Senhor.
2Pe 1:3 Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que
conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para
a sua própria glória e virtude,
2Pe 1:4 pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas,
para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando-vos da
corrupção das paixões que há no mundo,
2Pe 1:5 por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa fé a
virtude; com a virtude, o conhecimento;
2Pe 1:6 com o conhecimento, o domínio próprio; com o domínio próprio, a perseverança;
com a perseverança, a piedade;
2Pe 1:7 com a piedade, a fraternidade; com a fraternidade, o amor.
2Pe 1:8 Porque estas coisas, existindo em vós e em vós aumentando, fazem com que não
sejais nem inativos, nem infrutuosos no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.
2Pe 1:9 Pois aquele a quem estas coisas não estão presentes é cego, vendo só o que
está perto, esquecido da purificação dos seus pecados de outrora.
2Pe 1:10 Por isso, irmãos, procurai, com diligência cada vez maior, confirmar a vossa
vocação e eleição; porquanto, procedendo assim, não tropeçareis em tempo algum.
2Pe 1:11 Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino
eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Introdução
O apóstolo Pedro sabia de sua morte iminente:
2Pe 1:12 Por esta razão, sempre estarei pronto para trazer-vos lembrados acerca destas
coisas, embora estejais certos da verdade já presente convosco e nela confirmados.
2Pe 1:13 Também considero justo, enquanto estou neste tabernáculo, despertar-vos com
essas lembranças,
2Pe 1:14 certo de que estou prestes a deixar o meu tabernáculo, como efetivamente
nosso Senhor Jesus Cristo me revelou.
2Pe 1:15 Mas, de minha parte, esforçar-me-ei, diligentemente, por fazer que, a todo
tempo, mesmo depois da minha partida, conserveis lembrança de tudo.
Sem dúvida alguma, o apóstolo era um homem cheio do Espírito Santo, com uma profunda
intimidade com o mesmo como está explícito nas Escrituras Sagradas. Além do mais, como líder de
maior eminência na Igreja daquele período, escolhido pelo Senhor Jesus, alertava aos cristãos sobre
muitos perigos que eles deveriam enfrentar até chegar aos céus. Estes perigos, caso não vigiassem,
poderiam desviá-los do caminho:
2Pe 2:1 Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá
entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras,
até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si
mesmos repentina destruição.
2Pe 2:2 E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o
caminho da verdade;
2Pe 2:3 também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para
eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.
Neste contexto é que o apóstolo escreve sua última epístola, destacando que a graça de
Deus é mediante o conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e
virtude (I Pedro 1.3) e como já estava na reta final para herdar a Vida Eterna, tendo trilhado pela
vereda dos justos, guiado pelo próprio Espírito Santo, por isso, pôde nos mostrar a maneira como
podemos nós também entrar no Reino Eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (I Pe. 1.11).

1º FÉ – (PISTIS) ASSOCIADA À VIRTUDE (ARETE) (V. 5)


- Pedro, partindo do pressuposto que as igrejas às quais ele escreve possuía a FÉ VERDADEIRA
em Cristo Jesus, por isso ele diz:
2Pe 1:12 Por esta razão, sempre estarei pronto para trazer-vos lembrados acerca destas
coisas, embora estejais certos da verdade já presente convosco e nela confirmados.
Partindo então, Pedro, deste pressuposto ele diz aos seus destinatários que possuíam a FÉ
VERDADEIRA em Jesus Cristo, cujo significado segundo STRONG é:

1b1) convicção ou fé forte e bem vinda de que Jesus é o Messias, através do qual nós
obtemos a salvação eterna no reino de Deus
Isto é, uma fé firme em Jesus Cristo, no Filho do Deus vivo e Criador de todas as coisas. Uma
fé conforme Salmo 125.1:
Salmo 125:1 Os que confiam no SENHOR são como o monte Sião, que não se abala, firme
para sempre.
- Esta fé, não pode ser uma fé vazia, senão será morta como diz Tiago (Tg. 2), porém, deve ser uma
fé associada a VIRTUDE que no original é ARETES e segundo STRONG o significado é:

1) uma conduta virtuosa de pensamento, sentimento e ação


1ª) virtude, bondade moral
2) qualquer excelência moral particular, como modéstia, pureza
Provinda da raiz ...., que significa:

1) macho; varão
O que nos indica que o apóstolo está dizendo que a fé do crente, independente de gênero,
deve ser uma fé carregada de ombridade. De uma pessoa verdadeira e correta:

s. f. 1. Aspecto varonil. 2. Nobreza de caráter. 3. Grandeza de ânimo. 4. Desejo de


ombrear com alguém.
Hombridade esta, que deve ser medida pela hombridade de Cristo.
2º VIRTUDE (ARETE) ASSOCIADA À CONHECIMENTO (GNOSIS) (V. 5)
- Esta virtude, também não é uma virtude sozinha e vazia. Ela não nasce do ser humano. Qualquer
boa moral desassociada ao conhecimento do EVANGELHO DE CRISTO é vazia e inútil perante
Deus. Jonh Bunyan, havia se reformado exteriormente. Procurava ser correto para porventura
encontrar a salvação por obras humanas até que entendeu sobre a natureza caída desde Adão de
todo ser humano.
Se alguém quer possuir uma virtude verdadeira, um caráter segundo a vontade de Deus,
precisa do conhecimento de Deus.
O termo no original é gnosis, que significa segundo Strong:
1) conhecimento que significa em geral inteligência, entendimento
1ª) conhecimento geral da religião cristã
1b) conhecimento mais profundo, mais perfeito e mais amplo desta religião, que
caracteriza os mais avançados
1c) esp. De coisas lícitas e ilícitas para os cristãos
1d) sabedoria moral, tal como é vista em uma vida correta
Que nos faz relacionar ao que Pedro havia dito em 1.3. Neste verso ele usa um outro termo
que é epignosis que é traduzido pelo conhecimento completo, isto é, um conhecimento preciso e
correto sobre o evangelho.
O crente só pode chegar a este conhecimento pelo exercício de suas faculdades mentais:
Heb_5:14 Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as
suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal.
É o que Paulo diz a Timóteo e Deus diz a todo crente:
2Ti 2:15 Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
E,
1Ti 4:7 Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas. Exercita-te, pessoalmente,
na piedade.
1Ti 4:8 Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é
proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser.
Portanto, precisamos nos exercitar no gnosis da Palavra de Deus para chegarmos ao
epignosis, isto é, ao conhecimento completo e correto do evangelho, cujo termo é repetido em:
2Pe 1:2 graça e paz vos sejam multiplicadas, no pleno conhecimento de Deus e de Jesus,
nosso Senhor.
3º CONHECIMENTO (GNOSIS) ASSOCIADO AO DOMÍNIO PRÓPRIO (egkrateia) (V. 6)
- Este conhecimento também não deve ser um conhecimento vazio. Sem frutos. Pelo contrário, deve
estar associado ao Domínio Próprio. No original, egkrateia, cujo significado segundo Strong:

1) auto controle (virtude de alguém que domina seus desejos e paixões, esp. Seus
apetites sensuais)
O crente deve progredir:
2Pe 3:18 antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus
Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno.
E por isto, ele deve associar à sua fé a uma vida de hombridade. Deve ser nobre e honrado.
Deve associar a esta honradez o conhecimento da Palavra de Deus. Deve manejar bem a Palavra
da Verdade. Mas não deve ser um “cabeçudo”, isto é, uma cabeça cheia de Bíblia, mas também
cheia de pornografia, de notícias mentirosas, cheia de cobiças de alimentos, bebidas e etc., porém, a
uma vida de Domínio próprio.
Preciso destacar que muitos crentes param aqui. Neste estágio, eles morrem. E se não
podemos rasgar o seguinte verso da Bíblia:
2Pe 1:11 Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino
eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Preciso pressupor que tal pessoa não chegou a entrar no reino eterno de nosso Senhor e
Salvador Jesus Cristo. Começou o caminho, mas não terminou.
- Pedro está dizendo que a vida do cristão é uma vida de disciplina. Disciplina no pensamento,
disciplina na comida, na bebida, nas palavras, no ouvir, no ver, no dormir e principalmente nos
desejos de avareza, poder e sexuais.
O mundo em geral é descontrolado nos gastos, nas palavras, nas ações, nas cobiças e etc.,
nós devemos dizer que ÉRAMOS assim, porém não VIVEMOS mais assim:
1Pe 1:14 Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis
anteriormente na vossa ignorância;
1Pe 1:15 pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos
também vós mesmos em todo o vosso procedimento,
Uma vida de disciplina! Muitos estão afogados na bebida, na comilança, nas redes sociais, no
escarnecimento e etc., e desistem de vencer esta etapa pois dizem: a carne é fraca!
Eia irmãos, avante, rumo ao Reino eterno de nosso Senhor Jesus Cristo, não pare no meio do
caminho. A carne é fraca, mas o espírito está pronto, vigiai e orai para que não entreis em tentação
(Mt. 26.41).

4º DOMÍNIO PRÓPRIO (EGKRATEIA) ASSOCIADO Á PERSEVERANÇA (HUPOMONE) (V. 6)


- E é exatamente por isso que o Domínio próprio deve estar associado à Perseverança, que no
original é hupomone que segundo Strong significa:

1) estabilidade, constância, tolerância


1ª) no NT, a característica da pessoa que não se desvia de seu propósito e de sua
lealdade à fé e piedade mesmo diante das maiores provações e sofrimentos
1b) pacientemente, firmemente
2) paciente, que espera por alguém ou algo lealmente
3) que persiste com paciência, constância, e 5grande esperança
Lembramos que a nossa fé deve ser firme e inabalável conforme Salmo 125. Esta fé vem e é
aumentada pela Palavra de Deus:
Rom 10:17 E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo.
Na qual, se nos exercitarmos pessoalmente meditando nela dia e noite iremos crescer no
conhecimento cujo ideal é o epignosis (pleno conhecimento).
Tudo isto para alcançarmos algo superior que é o Reino eterno de Nosso Senhor Jesus Cristo
conforme Pedro diz em II Pedro 1. 11.
É sabido por Pedro que para alcançar este objetivo podem existir altos e baixos, além de
muitas lutas, provações que inclui tentações e tribulações. Sem esquecer das perseguições.
Aqui quero apenas destacar que:
Mat_24:13 Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.
Apoc_2:10 Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em
prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê
fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida .
O hino que diz:
“Quantos que corriam bem de ti longe agora vão,
outros seguem, mas sem fervor vivendo estão...” (Hinário Novo Cântico 132)
E ainda relembrar exemplos como o de Saul que até profetizaram, mas não perseveraram na
obediência à Palavra de Deus.
E relembrar que Jonh Bunyan em sua obra “O Peregrino” diz que até na porta do céu existe
um caminho para o inferno, obra que não foi tirada da cabeça dele, mas dada em sonhos pelo
próprio Deus.
5º PERSEVERANÇA (HUPOMONE) ASSOCIADA À PIEDADE (EUSEBEIA) (V. 6)
- Piedade que no original é eusebeia, cujo significado é:

1) reverência, respeito
2) fidelidade a Deus, religiosidade
Logicamente, neste estágio da vida cristã, após passar por todos os estágios até aqui, esta
piedade, reverência, religiosidade NÃO É A descrita por Paulo:
Col 2:23 Tais coisas, com efeito, têm aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e
de falsa humildade, e de rigor ascético; todavia, não têm valor algum contra a
sensualidade.
Mas, um temor a Deus em uma pessoa que cada vez mais galga estágios da vida cristã e
cresce na graça e conhecimento de Nosso Senhor Jesus Cristo e naturalmente é refletido nas
palavras, na vida e no respeito ao próximo e a Deus. Uma religiosidade (piedade) verdadeira!
6º À PIEDADE (EUSEBEIA) ASSOCIADA À FRATERNIDADE (PHILADELPHIA) (V. 7)
- Piedade associada a Fraternidade que no original é philadelphia, cujo significado é:

1) amor de irmãos ou irmãs, amor fraterno


2) no NT, o amor que cristãos cultivam uns pelos outros como irmãos
Como poderemos dizer que um crente tem amor pelos irmãos, isto é, pela família cristã se
não gosta de congregar? Poderias dizer como o salmista?
Salmo_16:3 Quanto aos santos que há na terra, são eles os notáveis nos quais tenho todo
o meu prazer.
Ou ainda,
Salmo 119:63 Companheiro sou de todos os que te temem e dos que guardam os teus
preceitos.
Ou então desprezarmos o que diz a Escritura?
Pro 13:20 Quem anda com os sábios será sábio, mas o companheiro dos insensatos se
tornará mau.
I João 3:14 Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os
irmãos; aquele que não ama permanece na morte.
7º FRATERNIDADE (PHILADELPHIA) ASSOCIADA AO AMOR (AGAPE)(V. 7)
- Este amor Philos deve estar associado ao amor Agape. A diferença entre eles é que o primeiro é
amor aos irmãos e nos dá a ideia de comunhão como diz no Salmo 133. 1:
Salmo 133:1 Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos!
O segundo nos dá a ideia não apenas do dever de estarmos juntos em comunhão, mas do
que devemos oferecer aos nossos irmãos. Segundo Strong:

1) amor fraterno, de irmão, afeição, boa vontade, amor, benevolência


2) banquetes de amor
Jesus não apenas veio estar conosco sendo chamado “Deus conosco” (Mt. 1.23), mas nos
ofereceu perdão, salvação, a vida, o seu amor e etc.
Não devemos, portanto, apenas gostar de estarmos juntos, mas estarmos prontos a
oferecermos o perdão aos nossos irmãos, a nosso amor, nossos bens, e enfim a própria vida, como
Jesus e não somente Ele, mas os apóstolos que morreram se dedicando à Igreja, isto é, aos irmãos:
1Jo 3:16 Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e
devemos dar nossa vida pelos irmãos.
CONCLUSÃO

2Pe 1:9 Pois aquele a quem estas coisas não estão presentes é cego, vendo
só o que está perto, esquecido da purificação dos seus pecados de outrora.
É desta maneira que podemos entrar no céu, não existe outra:
2Pe 1:11 Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino
eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Rev. Roney de Almeida Oliveira
so_a_graca@hotmail.com

Você também pode gostar