Você está na página 1de 4

Maria vitória Pontes Silveira 9 anos

HDA - Cuidadora informou que a gestação da mãe foi normal, houve


complicações no parto, percebeu-se retardo aos 9 meses de idade.

EXAME FÍSICO – paciente realizou todas as atividades de desenvolvimento


motor aos 3 anos de idade, exeto a marcha. Se comunica através de gestos
e algumas palavras (DIsartria). Não apresenta problemas associados, sua
última crise convulsiva foi em agosto de 2010. Sistema sensorial
preservado, faz a utilização de órtese surupodálica articulada
bilateralmente, seu meio de locomoção é a cadeira de rodas não adaptada.
Não realizou nenhuma cirurgia ou utilização de bloqueios periférico. Em
casa movimenta-se carregada com certo apóio. Nas suas atividades diárias
é totalmente dependente. testes especiais: positivo para Ely-Ducan e
Thomas, negativo para Galeazzi. Possui encurtamento de flexores de quadril
e flexores dos dedos. Na postura SUPINO é totalmente assimétrica e sem
equilibrio, a cabeça fica em hiperextensão, ombro direito mais elevado,
cotovelos e dedos fletidos, braços abduzidos. Pelve antevertida, flexão de
quadril e joelhos. Faz a transferência de supino para prono, prono para
supino, supino para lateral totalmente independente com simetria e
equilibrio diminuidos. Manipula os objetos. PRONO: Libera bem vias aereas a
90° de extensão de cabeça, transfere para lateral e dorsal. SENTADO:
Possui equilibrio, capaz de ficar sentado sem apoio de MMSS, senta sobre o
sacro, pelve retrovertida, troco assimétrico. Realiza transferencias de Prono
para sentado sem auxilio e de sentado para posição ortostática com auxilio.
Manipula os objetos com incordenação. faz sustentação de tronco e de
cabeça. QUATRO APOIOS: em side-sitting realizando tranferência para gatas
com auxilio do terapeuta na pelve.Manutenção da postura em quatro apoios
com pequeno auxilio do terapeuta, AJOELHADO: a partir do quatro apoios
paciente realizou-se transferência para ajoelhado com pequeno apoio da
terapeuta, seguindo com a manutenção da postura. Presença de tônus
flutuante (Coreoatetose).

Lucia Maria de Carvalho 51 anos

HDA - Paciente percebeu siginificativa distrofia muscular em MMII, procurou


um médico há um ano onde foi diaginósticado deficiência de vitamina b12.

EXAME FÍSICO - EXAME FISICO:

Sem alteração cardiovascular, sem disfunsão respiratória, vesical, intestinal


e nenhuma alteração de pele. Nâo apresenta ulceras de pressão. Apresenta
dores nas pernas. Faz utilização de órtese surupodálica articulada,
apresenta normorreflexia bicipital e tricipital, patelar D e calcâneo D, possui
hiperreflexia patelar E e calcaneo E. É capaz de sentar com segurança por 2
min., capaz de permanecer em pé durante 2 min. com supervisão. Possui
clonus esgotável de MMII
Escala de Ashworth modificada: +1 tônus flexor de joelho D e E, 1 tônus
tibial anterior D e E, 2 tônus triceps sural D e E. Paciente não apresenta
nenhuma alteração de sensibilidade. Avaliação da marcha: Paciente na
barra paralela com auxilio de órtese surupodálica articulada, pouca flexão
de joelho e quadril. não realiza dorsiflexão, faz descarga de peso mais para
o lado esquerdo, realiza rotação externa de joelho, não possui dissociação
pélvica. Pelve anterovertida.

Istelino Souza Porto 39 anos motorista

HDA - Paciente vitima de acidente de mergulho há 3 anos.

EXAME FÍSICO - PA: 120x80mmhg, sem alterações cardiovasculares. Não


Possui disfunção respiratória, vesical ou intestinal e não apresenta
alterações de pele. Não possui ulceras de pressão, relata uma dor constante
do tipo queimação na lombar. Sem alterações posturais ou deformidades.
Possui hiperrreflexia patelar e calcãneo, normorreflexia bicipital e tricipital,
não faz a utilização de órteses. Seu tônus muscular é hipertônico, não
possui clônus. Padrão de espasticidade flexor. Na escala de Ashworth
Modificada Possui: 1- tônus flexor de quadril E e D, +1- tônus flexor de
joelho D e E, 1- tônus extensor de joelho D, 1- triceps sural bilateralmente.
FORÇA MUSCULAR: 4 para extensor de punho bilateralmente, extensor de
cotovelo E, flexor profundo do 3º dedo E, abdutor do 5º dedo esquerdo.
flexores de quadril bilateralmente, extensores de joelho bilateralemente,
dorsiflexores de tornozelo esquerdo, extensor longo do hálux esquerdo,
flexores plantares do tornozelo bilateralmente. 5 para o restante dos grupos
musculares. Paciente é capaz de sentar com segurança por 2 min. e
também capaz de permanecer em pé com segunrança por 2 min. Realiza as
mudanças de postura e transferências totalmente independente e
coordenado.

Avaliação da Marcha: Paciente faz a utilização de dispositivo auxiliar de


marcha ( muleta canadense) do lado direito. Realiza pouca dissociação
pélvica, pernas abduzidas, pouca flexão de joelho e quadril, realiza descarga
de peso na borda lateral dos pés, pisa em rotação externa de joelho,
contanto inicial ineficaz. Cabeça inclinada para a direita, ombro direito mais
elevado, pelve aterovertida.

Rosemilia Silva de Faria 29anos


HDA - Paciente chegou a fisioterapia andando com o auxilio da mãe. Não
possui órteses. Quaixa-se de dor no braço esquerdo. Sua maior espectativa
é voltar a andar sem auxilio. Há 9 meses foi atingida por uma pedra de
concreto, perdendo assim parte da massa encefálica ficando 17 dias em
coma, não de lembra do ocorrido pois informou etar alcoolizada e sobre
efeito de drogas há 5 meses faz fisioterapia.

EXAME FÍSICO - SInais Vitais: PA: 100x60mmhg, FC: 78bpm, FR: !4ipm, sua
comunicação é oral, possui normoreflexia em todos os reflexos testados,
clônus ausente, tonus muscular hipertonico. Escala de Ashworth Modificada.

tônus extensor de MSE, 1- tônus extensor de punho esquerdo, 1-


tônus flexor de joelho esquerdo. 1- tibial anterior esquerdo. Possui
normotrofia em todos os seguimentos corporais. Na postura sentado há
descarga de peso bem distribuída na pelve, Postura Ortostática maior
descarga no MIE. Realiza todas as mudanças posturais Independentemente
e incordenado. SInais Cerebelares e Vestibulares. Positivo para Romberg e
Romberg sensibilizado. Normoestesia bilateralmente para sensibilidade tátil,
dolorosa, proprioceptiva. Possui função cerebelar preservada. Equilibrio
Estático: Reação de suporte de peso. Deficitário em MID, reações de
proteção sentada deficitário em MSD, reação de proteção em pé deficitário
em MID. Analise da marcha. Paciente não faz a utilização de dispositivo
auxiliar, cabeça e ombros protusos, Não possui dissociação pélvica, pelve
anterovertida, transfere o peso para o lado esquerdo, realiza descarga de
peso nas bordas laterais dos pés. Realiza todas as fases da marcha porém
todas estão diminuidas.

Lohan Rodrigues Morais da Silva 7 anos

HDA - Mãe relata que tanto a gestação como o parto foram


complicados, devido a problemas respiratórios da mãe.

EXAME FÍSICO - Paciente realizou todas as atividades de


desenvolvimento motor entre 1 á 2 anos de idade, exeto andar que foi aos 7
anos. Se comunica através da fala. Possui Bronquite, sistema sensorial
preservado. Faz uso de órtese surupodálica articulada, Fez uma cirurgia a 2
anos para alongamento de MMII. realizou uma aplicação de TBA a 6 meses.
Movimenta-se Andando Idependentemente. Realiza suas a AVD's
idependente. Hipertônico com Padrão flexor. Não possui movimentação
involutária. Possui Encurtamento de flexores de quadril e joelho, adutores e
triceps sural bilateralmente. Positivo para os teste de Ely-Ducan, Thomas,
Abdução Brusca de quadril. SENTADO: sem ajuda quando puxado para
sentar faz sustentação de tronco e cabeça. Possui equilibrio na postura.
senta sobre o sacro cabeça e ombro protusos. realiza com segurança as
transferências de sentado para a posição ostóstática, manipula bem os
objetos nessa posição. ORTOSTATISMO: Não consegui manter-se na posição
por muito tempo sem apoio, realiza maior descarga de peso do lado
esquerdo, possui rotação interna de quadril. cabeça e ombro protusos.
Realiza Marcha sem auxilio porém em grande velocidade e com apoio em
pequenas velocidades. Paciente não possui contato inicia , pouca flexão de
quadril e joelho, pelve retrovertida, e Adução de MMII.

Marciana Feitosa da Silva. 57 anos./

HDA - Começou a sentir sentir distrofia muscular em 1992, mais só


em 2002 por uma ressância magnética foi diagnósticada a doença.

EXAME FÍSICO - PA: 120x80 mmhg, Presença de Dor em MMII


bilateralmente, tipo queimação. Não faz utilizão de órtese, presença de
hiperreflexia patelar, calcâneo e tricipital bilateralmente, normorreflexia em
reflexo bicipital bilateralmente. Hipertônico com padrão flexor, ausencia de
clônus. Escala de Ashowort Modicada:+1- Tônus Flexor de joelho
bilateralmente, 1- para tônus tríceps sural bilateralmente. Força Muscular: 2
para flexores de quardril, 3 para extensores de quadril, dorsiflexores e
extensor longo do hálux. 4 e 5 para os demais grupos musculares. capaz de
sentar com segurança por 2 minutos, capaz de permanecer em pé durante
2 minutos com supervisão. Realiza todas as mudanças de posturas e
transferencias e suas AVD's independente.