Você está na página 1de 7

Direitos de Aprendizagem

Conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, utilizando diferentes linguagens, ampliando o conhecimento de si e do outro, o respeito em relação à cultur
às diferenças entre as pessoas.

Brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções cultu
seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais.

Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto do planejamento da gestão da escola e das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vi
cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando.

Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela,
ampliando seus saberes sobre a cultura, em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia.

Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes
linguagens.

Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados,
interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário.
MATERIAL SUPLEMENTAR PARA O REDATOR DE CURRÍCULO - NÃO FAZ PARTE DA BNCC
Mais sobre o campo de Experiência Orientações gerais quanto ao processo pedagógico Direitos
Campos de Experiências
As crianças vivem em ambientes onde, a cada momento, ocorrem O(a) professor(a) escolhe práticas a serem promovidas com as crianças, CONVIVER e fruir com os colegas e professores manifestações artísticas e
situações envolvendo pessoas, atividades, espaços, objetos e materiais referenciadas em sua formação, na proposta pedagógica da instituição e culturais da sua comunidade e de outras culturas — artes plásticas,
que elas buscam perceber, reconhecer, significar e representar, e o fazem na sua observação e escuta dos interesses, desejos e necessidades das música, dança, teatro, cinema, folguedos e festas populares.
pela apropriação de diferentes linguagens e recursos, como suas crianças. BRINCAR com diferentes sons, ritmos, formas, cores, texturas,
sensações, afetos e desejos, sua corporeidade, sua linguagem verbal, sua Com a intenção de garantir os objetivos de aprendizagem e objetos e materiais, construindo cenários e indumentárias para
percepção das ações de seus parceiros e sua atenção voltada para os desenvolvimento desse campo de experiências, o trabalho pedagógico brincadeiras de faz de conta, encenações ou para festas tradicionais.
Traços, sons, cores e formas aspectos materiais do ambiente. ganha força ao considerar a organização de situações que contemplem EXPLORAR variadas possibilidades de usos e combinações de
Este campo destaca experiências nas quais as crianças tenham experiências com a linguagem musical e com as linguagens visuais. materiais, substâncias, objetos e recursos tecnológicos para criar
a oportunidade de perceber o ambiente como composto de TRAÇOS, desenhos, modelagens, músicas, danças, encenações teatrais e musicais.
SONS, CORES e FORMAS, oferecendo condições para sentirem a Experiências com a linguagem musical PARTICIPAR de decisões e ações relativas à organização do
consistência da terra ou areia, criar misturas, colecionar coisas, modelar Falar da experiência da criança com a sonoridade implica em ambiente (tanto o cotidiano quanto o preparado para determinados
com argila, criar tintas, explorar formas coloridas, texturas, sabores, sons reconhecer que a escuta ativa que ela faz da música anda junto com a eventos), à definição de temas e à escolha de materiais a serem usados
e também silêncios, em um espaço acolhedor, cheio de visualidades e criação musical que ela efetiva. em atividades lúdicas e artísticas.
sonoridades, promovendo o desenvolvimento da expressividade e da A criança necessita, ao escutar uma música, perceber a EXPRESSAR suas emoções, sentimentos, necessidades e ideias
O processo de
criatividade construção
infantil da identidade
e abrindo da criança
caminhos para é central parade
o desenvolvimento o seu
sua O(a) professor(a)
intensidade dos sons escolhe e o ritmo práticas dasamelodias
serem promovidasecoando no com as crianças,
próprio corpo, o CONVIVER com crianças
cantando, dançando, e adultosdesenhando,
esculpindo, em pequenosencenando.
grupos, reconhecendo e
desenvolvimento. Acontece ao longo de toda a vida, mas é referenciadas em sua formação, na proposta pedagógica da instituição e respeitando as diferentes identidades e pertencimento étnico-racial, de
afetividade.
particularmente intenso durante a Educação Infantil. que lhe estimulará a produzir outros
na sua observação e escuta dos interesses, desejos e necessidades das sons e ritmos. CONHECER-SE
gênero e religião no contato criativo com manifestações
de seus parceiros.
Esse campo destaca experiências que possibilitem às crianças, crianças. Com É importante
a intençãoapresentar de garantircanções,os objetivos brincadeiras
de aprendizagemcantadas,e artísticas e BRINCAR
culturais locais e de outras
com diferentes comunidades.
parceiros, desenvolvendo sua
na interação com outras crianças e adultos, viverem situações de atenção parlendas, brincos,desse
desenvolvimento rimascampo e outros de jogos musicais,
experiências, o cantando em diferentes imaginação e solidariedade.
trabalho pedagógico
situações ou promovendo momentos em que todos cantem,
pessoal e outras práticas sociais, nas quais aprendem a se perceber como ganha força ao considerar a organização de situações que contemplem EXPLORAR diferentes formas de interagir com parceiros
acompanhados ou não por objetos e instrumentos musicais,
O eu, o outro e o nós um EU, alguém que tem suas características, desejos, motivos, experiências de relação com os companheiros, de autoconhecimento e diversos em situações variadas, ampliando sua noção de mundo e sua
considerando situações em que observam adultos e outras crianças em
concepções, a considerar seus parceiros como um OUTRO, com seus cuidado
apresentações de si mesmo. e/ou improvisações musicais e festas populares. sensibilidade em relação aos outros.
desejos e interesses próprios, e a tomar consciência da existência de um Experiências de relação com os companheiros PARTICIPAR ativamente das situações do cotidiano, tanto
Apresentar de forma sistemática um repertório musical —
NÓS, um grupo humano cada vez mais ampliado e diverso. Nesse As situações de interações positivas ajudam as crianças a daquelas ligadas ao cuidado de si e do ambiente como das relativas às
obras clássicas, populares, étnicas, cantadas ou instrumentais, incluindo
processo, vão se constituindo como alguém com um modo próprio de construírem relações de confiança e amizade. Nesse contexto, é atividades propostas pelo(a) professor(a).
agir, sentir e pensar. A ênfase neste campo de experiências está ligada à canções infantis tradicionais, folclóricas
importante, no cotidiano da instituição, estruturar um ambiente tranquilo de diferentes países e também EXPRESSAR às outras crianças e/ou adultos suas necessidades,
canções do repertório popular — e objetos sonoros e/ou instrumentos
constituição de atitudes nas relações vividas ao longo de toda a e favorecedor do estabelecimento de interações pelas crianças, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões e
musicais pode favorecer a exploração destes pelas crianças na busca de
permanência da criança na unidade de Educação Infantil, abrindo compreendendo suas movimentações como intenções exploratórias e oposições.
Na primeira infância, o corpo é o instrumento expressivo e comunicativo identificar
O(a) professor(a)
qualidades escolhe como práticas
duração a serem
(sons promovidas
curtos ou longos), com asalturacrianças,(sons CONVIVER com crianças e adultos, experimentando marcas da cultura
caminho
por para outras
excelência, aprendizagens.
que serve de suporte para o desenvolvimento emocional como forma deem
referenciadas comunicação. Pode-se oferecer materiais e propor CONHECER-SE e construir uma identidade pessoal e cultural,
graves ou agudos),sua formação,
intensidade na proposta
(sons fracos ou pedagógica
fortes) ou da instituição
timbre (que e corporal nos cuidados pessoais, na dança, música, teatro, artes circenses,
e mental, sendo essencial na construção de afetos e conhecimentos. atividades
na sua observaçãoem que as crianças
e escuta dospercebam
interesses, a necessidade
desejose eampliar de compartilhar
necessidades das e escuta
valorizando suas características
de histórias e brincadeiras. e as das outras crianças e adultos,
qualifica
cooperar,osajudando sons a partir cadada uma fonte que os origina),
a reconhecer a existência do seu ponto repertório
de vista aprendendo a identificar e combater atitudes preconceituosas e
Esse campo destaca experiências nas quais o CORPO, os crianças.
de referências sonoras, seus modos de escutar intenções
e produziremúsicas BRINCAR utilizando criativamente o repertório da cultura
do outro e a considerar possíveis sentimentos, opiniõese das discriminatórias.
GESTOS e os MOVIMENTOS constituem linguagens das quais as crianças, desenvolverCom suasa preferências.
intenção de garantir os objetivos de aprendizagem e corporal e do movimento.
demais pessoas, construindo atitudes negociadoras e tolerantes.
desde cedo, fazem uso, e que as orientam em relação ao mundo. O desenvolvimento desse campo de experiências, o trabalho pedagógico EXPLORAR amplo repertório de movimentos, gestos, olhares,
Corpo, gestos e movimentos referido campo destaca experiências ricas e diversificadas, em que ganha forçaÉExperiênciasimportante
ao considerar considerar
com a organização
linguagens os momentos
visuais
de situações de acolhimento
que contemplem produção de sons e de mímicas, descobrindo modos de ocupação e de
gestos, mímicas, posturas e movimentos expressivos constituem uma quando
experiências ocorre
Aocom o período
longo brincadeiras,
de sua devivência
adaptação ou
dançanae Educação mesmoInfantil,
dramatização. com asas crianças
crianças já uso do espaço com o corpo.
matriculadas após um período de férias ou de adoecimento. Organizar o
linguagem vital com a qual as crianças percebem e expressam emoções, podem apropriar-se de alguns fundamentos das linguagens visuais, PARTICIPAR de atividades que envolvem práticas corporais,
ambiente e as rotinas também é uma ação intencional importante do(a)
reconhecem sensações, interagem, brincam, ocupam espaços e neles se conforme
professor(a), participam
Experiências
favorecendo de com atividades
uma brincadeiras
boa comotransição desenho, pintura,
casa-escola escultura,
e contribuindo desenvolvendo autonomia para cuidar de si.
localizam, construindo conhecimento de si e do mundo. Destaca-se modelagem,
para a criação Brincar
colagem, de explorar
de vínculos gravura,
entreofotografia,
espaço
as crianças. comvisitaso corpo
a museus
potencializa
e locais de EXPRESSAR corporalmente emoções e representações tanto
também que a capacidade de nomear, identificar e ter consciência do habilidades diversas e éda
produção eExperiências
divulgação atividade
arte muito apreciada pelas crianças.
visual. nas relações cotidianas como nas brincadeiras, dramatizações, danças,
de autoconhecimento e cuidado de si mesmo
próprio corpo, assim como a construção de uma autoimagem positiva, Os jogos possibilitam
Ajudá-las napreferências,
construção quedeasuma crianças aprendam
sensibilidade a explorar
mais músicas e contação de histórias.
estão associadas às oportunidades oferecidas às crianças para expressão formas
investigativa Considerar
básicas node campomovimento visual impõe sentimentos
(saltar,ao(à)
girar,professor(a) e opiniões
cair, deslocar-se, das
acompanhar crianças
gesticular a e CONHECER-SE nas diversas oportunidades de interações e
A aproximação de
e conhecimento dadiferentes linguagens
cultura corporal traz para em
da sociedade o cotidiano das
que vivem. ajudá-las
O(a)
atividade
etc.), professor(a)
suasaprodutiva
também
dinâmicas escolhe
identificar
das práticas
ou crianças,
qualidades essesa (rápido,
serem
pontoso
observar promovidas
as
lento,auxilia
desenvolvimento acom
forte, se conhecerem
leve, asdireto,
crianças,
de sua e CONVIVER
exploraçõescomcomcrianças e adultos em situações comunicativas cotidianas,
seu corpo.
unidades de Educação Infantil momentos de ESCUTA, no sentido de referenciadas
agestualidade
reconhecerem emosua formação,
quecomo estão na proposta pedagógica da instituição e constituindo modos de pensar, imaginar, sentir, narrar, dialogar e
flexível etc.), o namodoprodução deo sentindo
movimento
um desenho nasocupa
situações,
ou de ooutras desenvolvendo
espaço marcas
em todos osumae
infantis,
produzir/acolher mensagens orais, gestuais, corporais, musicais, plásticas, na sua observação
identidade pessoal, eumescuta dos interesses,
sentimento de desejos autonomia
autoestima, e necessidades e das conhecer.
além das mensagens trazidas por textos escritos, e de FALA, entendida a fazer
seus níveis
confiança
crianças. intervenções
em(alto,
suas médio, parabaixo),
possibilidades.que possam planos articular
e formas,suas
É importante bemmarcas
apoiar como visuais
construir
as crianças aa BRINCAR com parlendas, trava-línguas, adivinhas, memória,
como expressar/interpretar não apenas pela oralidade, mas também via referenciais
outras marcas
desenvolver Comque
uma infantis.
aasidentidade
orientem
intenção em
depessoal, relação
garantir umosasentimento
aproximar-se
objetivos dede ou distanciar-se
aprendizagem
autoestima, e rodas, brincadeiras cantadas, jogos e textos de imagens, escritos e outros,
linguagem de sinais, pela escrita convencional, não-convencional, pela de determinados
autonomia,
desenvolvimento confiança pontos.
desseem campo
suas possibilidades
de experiências, e deo trabalho
pertencimento pedagógico a um ampliando o repertório das manifestações culturais da tradição local e de
escrita braile e também pelas danças, desenhos e outras manifestações representação
determinado
ganha O
força ao brincar
grupo
considerar de faz
étnico-racial,de
a das conta
organização cria oportunidades
crença ereligiosa,
detambém
situações local valiosas de
Escuta, fala, pensamento e imaginação do cotidiano crianças doquede contemplem
mundo nascimento
da fantasia outras culturas, enriquecendo sua linguagem oral, corporal, musical,
expressivas. etc.,
experiências
que elas e também
tomam com fortalecer
a linguagem
contato os vínculos
pela oral, com
leitura afetivos
de a leitura
histórias de etodas
e outras
a linguagem
as narrativas
crianças escrita.
com dramática, escrita, dentre outras.
Este campo ressalta experiências que evidenciam a estreita suas famíliaspelo(a)
promovidas e ajudá-las a captarou
professor(a) as pelo
possibilidades
contato com trazidas por diferentes
representações PARTICIPAR de rodas de conversa, de relatos de experiências,
relação entre os atos de fala e escuta e a constituição da linguagem e do tradições
teatrais. culturais
Experiências para acomcompreensão
a linguagem dooral
mundo e de si mesmas. de contação e leitura de histórias e poesias, de construção de narrativas,
pensamento humano desde a infância. Destaca-se a experiência da No domíniotempo,pode-se
Ao mesmo da oralidade, afavorecer Educaçãointerações
Infantil tem possibilitado
positivas com da elaboração, descrição e representação de papéis no faz de conta, da
criança com a linguagem verbal em diálogo com outras linguagens, desde às as crianças se apropriarem
enquanto realizam de diversas
ações deformas cuidado sociais de comunicação,
individual, como as exploração de materiais impressos e de variedades linguísticas,
o nascimento, de modo a ampliar não apenas essa linguagem, mas trocasas
como Experiências
decantigas,
fraldas, banho, com
as brincadeirassono, dança
alimentação,
de roda e os dejogos
modo cantados,
comunicativo além de e construindo diversas formas de organizar o pensamento.
também o PENSAMENTO (sobre si, sobre o mundo, sobre a língua) e a atento, de
formas Aum dança
emcomunicação
ambiente ocorre nos festejos
presentes
planejado, juninos,
naseguro,
cultura no carnaval,
aconchegante
humana: e nos
conversas, EXPLORAR gestos, expressões, sons da língua, rimas, imagens,
Temas como animais, plantas, sustentabilidade do ambiente, vida O(a)
folguedosprofessor(a)
e reisados escolheque práticas aessas
marcam serem e promovidas
outras ocasiões com as crianças,de CONVIVER com crianças e adultos e com eles investigar o mundo natural
significativas
IMAGINAÇÃO.
cotidiana, produção de bens e economia, nossa cidade, organizações diversificado, reclamações,
informações,
referenciadas apoiando-as
em sua formação, erepreensões,
incentivando-as
na proposta elogios apedagógica
terem
etc. Isso
maior se
daautonomia
inicia pela e etextos
instituição social.escritos, além dos sentidos das palavras nas poesias, parlendas,
uma comunidade.
sociais etc., e atividades que lidam com números, têm orientado o emsua
imersão
na relação
delas aosem
observação
Na seus
dança, trocas
e cuidados
escuta comunicativas
a criança dos pessoais.
recria
interesses, eÉ prossegue
importante,
movimentosdesejosaepartir conforme
ainda, deconstruir
necessidades os das
uma canções e nos enredos
BRINCAR comdemateriais,
histórias, apropriando-se
objetos e elementosdessesdaelementos
natureza e de
trabalho na Educação Infantil. Esses e outros temas, no entanto, precisam momentos
com
música,
crianças.as crianças
de um de fala o entendimento
som, criam
de uma situações
ideia,daeem importância
se que elas necessitam
sensibiliza de cuidarao
quanto de
pensar
sua saúde
valor sobreea para criar novas
diferentes falas,
culturas enredos,ahistórias
e perceber e escritas,
diversidade convencionais
de formas, ou não.
texturas, cheiros,
ser tratados discutindo noções de espaço, de tempo, de quantidade, de língua,
bem-estar
expressivo experimentar
no
de
Com decorrer
seus a intençãosua
gestos, das sonoridade
atividades
na garantireem
demedida cotidianas
diferenciar
os que
objetivos e maneiras
explora criar com de
de movimentos elasfalar
aprendizagem hábitos
na
leves
e EXPRESSAR
cores, tamanhos, pesossentimentos,
e densidadesideias, percepções, desejos,
que apresentam.
ligados à limpeza
situação, de modoe apreservaçãocomunicar desejos, do ambiente, sentimentos,
à coleta ideias
do lixoe produzido necessidades, pontos de vista, informações, dúvidas e descobertas,
relações e de transformações de elementos, quando se pretende motivar desenvolvimento
ou fortes,
pensamentos. rápidos desse
ou lentos,
campo percorrendo
de experiências,
o espaço o trabalho
sozinha pedagógico
ou EXPLORAR características do mundo natural e social,
utilizando múltiplas linguagens, considerando o que é comunicado pelos
nas atividades e à reciclagem de inservíveis.
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações a criança a ter um olhar mais crítico e criativo do mundo, promovendo- ganha interagindo forçaUma com
ao considerar
parceiros.
forma muito a organização
importantede desituações
comunicação que contemplem
oral é a nomeando-as,
colegas e adultos. agrupando-as e ordenando-as segundo critérios relativos
lhe aprendizagens mais significativas. experiências Asem
conversa, situação possibilidades
relação
em que aoos espaço,
expressivas
sujeitos aotêm
tempo,
dosque seusànarrar,
medida
corpos esão
experiências
descrever, explicar, às noções de espaços, tempos,
CONHECER-SE quantidades,
e reconhecer relações e transformações.
suas preferências por pessoas,
Neste campo, destacam-se experiências nas quais as crianças quanto
especialmente às relações trabalhadas
e transformações.
se as crianças tiverem oportunidade de criar PARTICIPAR de atividades de investigação de características de
falam, descrevem, narram, explicam e fazem relações, requisitos relatar, ouvir e argumentar com outros parceiros. É próprio da nossa brincadeiras, lugares, histórias,
elementos naturais, objetos, autores,espaços,
situações, gêneros utilizando
linguísticosferramentas
e seu
movimentos livremente ao dançar. O enredo também é importante.
fundamentais para a construção e ampliação de saberes. As vivências cultura conversar e contar emcasos, o que torna a conversa uma prática interesse em produzir comlanterna,
a linguagem
lupaverbal.
Dançar um Experiências
ritual de nossos relação
antepassados, ao espaço brincar de estar em um de exploração — bússola, — e instrumentos de registro e
cotidianas delas na unidade — construir um castelo como cenário de um social elegante muitobaile frequente.
Noções
ou em espaciais
uma escola relativas de samba,
a uma ou situação
imitando estática
os movimentos
— tais comunicação, como máquina fotográfica, filmadora, gravador, projetor e
faz de conta, procurar um tatu-bola no jardim, cuidar de plantas e de de determinado
como longe, perto, animalem cima, ou o jeito
embaixo, de andardentro, de um forapersonagem
— ou a umapossibilita
situação computador.
Experiências com a leitura
animais, colecionar objetos, movimentar-se por diferentes espaços com dinâmicaà criança explorar
– para frente, as possibilidades
para trás, para expressivas
o lado, para do seu cima,
corpoparanabaixo, na EXPRESSAR suas observações, explicações e representações
A experiência da criança com a leitura de histórias, além de
diversos desafios, pensar sobre perguntas como: "Quanto tempo falta encenação
mesma
facilitar direção,de realidades
o acesso para
a uma a direita,
fantasiosas.
linguagem paradiferente
a esquerda — começam
daquela que estáa presente
ser sobre objetos, organismos vivos, fenômenos da natureza, características
para o meu aniversário?", "Por que quando minha avó era criança não apreendidas
no seu cotidiano, possibilita conhecer os detalhes do texto e das oimagens do ambiente.
pelas crianças a partir da relação do seu corpo com
havia televisão?", "Por que alguns objetos afundam e outros não?", "Por ambiente àExperiências medida que com vivenciam
dramatização
situações diversificadas e CONHECER-SE e construir sua identidade pessoal e cultural,
e ter contato com os personagens reais e imaginários que a levam a
que existem alguns animais com penas e outros com pelos?", "Quantas significativas. O teatro na Educação Infantil deve ser uma experiência reconhecendo seus interesses na relação com o mundo físico e social.
vezes um elefante é maior do que um cavalo?" —, além de fortalecerem reagir, se emocionar
integrada àsA demais organização e antecipardo esquema
experimentações
desfechos.corporal
vividas
A leitura de históriase
e dacrianças:
pelas orientação a leitura de
sua autonomia, podem ser ricas oportunidades para a construção do possibilita àespacial
percepção criança podem perceber como afetos,
e devem medos e surpresas podem ser
ser potencializadas
histórias, a brincadeira, a expressão
comunicados pela escrita, constituindo um meio de conhecimento de si plástica, a música, o movimento.
raciocínio lógico, de noções de ESPAÇO e TEMPO, QUANTIDADES, de intencionalmente,
Assistindo a uma a partir da exploração
apresentação do corponotar e dosaobjetos no
mesmo, dos outros e do mundo,teatral, é possível
e de ampliação de experiênciatensãona corporal
classificações, seriações etc., para a percepção de RELAÇÕES e de e o olharExperiências
espaço. maravilhadode dos apreciar
bebês uma que buscam
pintura,significar
desenhar, o localizar-se,
que presenciam. ler,
vivência estética do texto com suas imagens e ilustrações.
TRANSFORMAÇÕES nas situações, objetos e materiais observados ou escrever, brincar A aprendizagem
e muitas outras do fazer ampliam
teatral,asalém noçõesde passar
da criançapelode
manuseados, e para o desenvolvimento da sua imaginação. O contato das crianças desde
aperfeiçoamento do brincar de faz de conta, também se beneficia da
espaço. pequenas com textos de
narrativa ficcional,
maior experiência O(a) professor(a)ricoscrianças
das em imaginação
pode emorganizar
usufruir e fantasia,
dasituações e sustentados
“contação” em que pela
de histórias
as crianças
linguagem oral ou escrita, por imagens e gestos, lhes permitem explorar
que se faz
tratem o espaço
cotidianamente
e sua representaçãona unidadeade partir
Educação
de diferentes
Infantil,pontos
em quede
possibilidades de leitura, ainda que elas não saibam ler
aprendem afavorecer
referência;
convencionalmente: lidar comas situações
asimagens,
palavras deporeexploração
imagens
exemplo, àstátil
quais e visual
informam elas eremetem.
das
ajudam a
propriedades
antecipar muito Conforme
— do forma,que crescem,
tamanho,
é explicitadoas crianças
posição, podem
direçãocomeçar
por palavras. —, das formasa construir,
geométricas
com a ajudaAodo(a) planasprofessor(a),
e não-planas, integrando
roteiros para experiências
encenar com noções
histórias
escutar a leitura de uma história ou ao elaborar narrativas
espaciais
conhecidas, e gerarando
situações aimprovisadas
produção deou desenhos,
criações esculturas,
coletivas,elementosmaquetes ou
para
acenários;
partir depromover
confeccionar um livro de
cenários eimagens,
a observação
figurinos, asdaecrianças
utilizar
paisagem areformulam
iluminação
local por meio e a sonoplastia.
de passeios
constitutivos
ou atividadesda nalíngua
área externaescrita.da A leitura
unidade diária
ou com de histórias
o apoio de pelo(a)
fotos,
professor(a) é muito importante, pois oportuniza
imagens, relatos e registros, chamando atenção para as transformações experiências que
emocionam
ocorridas ao as
longocrianças
do e as ajudam
tempo; criar a reconhecer as
oportunidades pararegularidades
as crianças entre
diversas narrativas, a constituir hábito de ouvir histórias etc.
observarem diferentes animais e plantas e reconhecerem algumas de
suas características,
Experiências investigar
com a os hábitos, escrita
linguagem a alimentação, questionar o
espaço em A que estão, as
presença transformações
constante da linguagem que percebem
escrita e sua no crescimento
marcante e
na aparência de animais e plantas.
influência nas sociedades contemporâneas criam condições para as
crianças observarem e reproduzirem
Experiências em relação ao tempo práticas cotidianas de uso de escrita,
em especialNoções nas brincadeiras
de tempo de faz(dia
físico de conta,
e noite, quando
estaçõesos enredos
do ano, ritmospor elas
criados
biológicos) colocam os personagens
e cronológico (ontem,em hoje,situações,
amanhã;por exemplo,
semana, mêsdee anotar
ano)
um recado ou um pedido de comida feito por telefone, preencher um
tornam-se objeto de interesse das crianças
cheque ou fazer uma lista de compras, escrever um convite para uma que mostram fazer refências
em
festasuas conversas
ou anotar a noções de
a medicação emordem temporal (“Meu
um receituário, no casoirmão nasceu
da criança que
antes
toma odepapel mim”, de“Voumédico. visitar meu avô depois da escola”), histórica (“No
tempo antigo”, “Quando mudamos para nossa casa”, “Na época do
Além da imitação
Natal”), e comparar situaçõesde queatos se de
dãoescrita
em tempos feitos por parceiros
diferentes, mais
podendo
experientes,
até a apropriação
ser uma situação imaginária da linguagem
(Hábitos escrita
do tempo pelas da crianças se faz por
vovó e hábitos
meio
atuais;deroupas
interações
usadas plenas
pelosde ludicidade,eapelos
astronautas partirmédicos).
de experiências
O foco é
promovidas pelo(a) professor(a): ouvir e recontar histórias, conversar
apropriar-se das noções de simultaneidade, sequência, mudança e
sobre os personagens, escrever seu nome em um desenho feito etc.
permanência de determinadas ações.
Conforme as crianças se arriscam a ler e a escrever, o(a)
professor(a)Seaspuderem apoia naconversar organização com demembros
suas ideias dasobre
comunidade
o sistema oude com
seus familiares e perguntarem-lhes sobre fatos do passado, as crianças
escrita, criando hipóteses sobre ela e inventando meios de utilizá-la.
podem pensar em como elas seriam se tivessem nascido em outra época
A escrita do próprio nome é uma importante conquista da
(por exemplo, quando os dinossauros existiam ou quando ainda não
criançaluz
existia que entra no
elétrica mundo
etc.) e analisardas letras. A criança
as mudanças que começa
os objetosquase que
citados
desenhando
sofreram atéohoje. nome, aos poucos ela passa a observar algumas
regularidades e nota que as letras sempre se repetem e aparecem de um
mesmo jeito. Por fim, ela percebe que letras ou trechos de seu nome
Experiências em relação à medida
aparecem também nos nomes de alguns de seus colegas, o que permite
Cabe à unidade de Educação Infantil propor situações-
continuar pensando
problema em que a criança sobre apossa escritaampliar,
e escrevendo aprofundar outras coisas a partir
e construir novos
daí.
conhecimentos sobre medidas de objetos, de pessoas e de espaços, o
que inclui observá-los e utilizar instrumentos para quantificar sua
grandeza.
A contagem de objetos — tesouras, brinquedos, livros etc. —
e pessoas é um dos procedimentos possíveis para a criança aprender a
adicionar ou subtrair quantidades e requer a presença de referências
para a consulta dos números e da ordem numérica, tais como a fita
métrica, o quadro numérico e os livros com muitas páginas para ler.
Contar pontos de dados em geral ajuda as crianças a
construírem diferentes procedimentos de contagem, buscando sempre
formas mais eficientes de solucionar problemas aditivos e subtrativos. A
partir de jogos de tabuleiro, a criança pode construir a noção de
sequência numérica verbal e escrita, usando palavras diferenciadas na
contagem de objetos, compreender que os números são recursos para
representar quantidades e aprender a contar objetos usando a
correspondência um-a-um, sincronizando o gesto e o recitado da série
numérica sem pular os objetos e/ou contá-los mais de uma vez.
Nas experiências de que participam, as crianças podem
aprender a comparar a quantidade de grupos de objetos utilizando as
relações mais que, menos que, maior que e menor que, a utilizar
diferentes estratégias para juntar, repartir e tirar quantidades, e a
avançar ou retroceder em uma série numérica.

Experiências quanto às relações e transformações


Pesquisar modos de viver de pessoas de um tempo passado
ou de outra cultura pode levá-las a aprender que há múltiplas culturas
feitas pelos homens, cada uma delas rica em elementos simbólicos, em
produtos artesanais, artísticos e técnicos.
Convidar crianças pequenas a observar fotos de seus
familiares e de seus colegas, identificando-os por nome, e a narrar
acontecimentos significativos de sua vida as ajuda a perceber certas
características de seu grupo familiar e de amizade.
Noções relacionadas à transformação de materiais, objetos e
situações que aproximem as crianças da ideia de causalidade também
podem ser estabelecidas na Educação Infantil pela observação de
elementos da natureza e de fatos e fenômenos sociais, como enchente,
seca, hábitos de vida etc., seguida de conversa com os colegas.
Mover objetos de diferentes maneiras e observar seu
resultado, participar de atividades que produzem mudanças nos
Traços, sons, cores e formas Desde bebês, as crianças escutam e reagem à música com movimentos e outras
manifestações.
MATERIAL As crianças bem
SUPLEMENTAR PARApequenas
O REDATORse interessam por conhecer
DE CURRÍCULO - NÃOas canções,
FAZ PARTE DA BNCC
reproduzi-las ou inventar pequenos versos a partir das canções conhecidas. Ao Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o
escutar a música, envolvem-se com seu corpo e buscam mover-se no compasso da currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
Campo de experiências Faixas Etárias Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento canção. Os materiais Abordagem
sonoros exercem
das experiências
grande interesse
de aprendizagem
As crianças bem pequenas gostam de criar reproduções de pessoas e coisas nas crianças bem Sugestões para o currículo
pequenas, sejam eles instrumentos ou objetos comuns. Em suas explorações, locais para cada um dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC.
utilizando diferentes
buscam descobrir materiais,
e criar sons e como argila, massa
acompanhar o ritmodedamodelar,
música. areia
Nesseetc. Suas é Ao
contexto, Paraformular
as crianças
objetivos
bem pequenas,
de aprendizagem
é possível
e desenvolvimento
construir objetivos específicos
específicos
para o
explorações
importante que relacionando
as criançaso bem reconhecimento das propriedades
pequenas participem de diversasdossituações
materiaisquecomas currículo,
relacionadosé desejável
às suas explorações
detalhar noções,
em busca
habilidades,
de descobrir
atitudes
novose/ousons,
especificidades
como brincar
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02TS01) as representações
convidem a produzir que têmutilizar
sons, dos objetos,
o própriopessoas
corpo, oucomo
animais as engajam
ao bater palmas, emos pés, locais
com materiais,
para cadaobjetos
um doseobjetivos
instrumentosde aprendizagem
musicais, imitar, e desenvolvimento
inventar e reproduzir
da BNCC.
Traços, sons, cores e formas meses a 3 anos e 11 meses) Criar sons com materiais, objetos e instrumentos musicais, para acompanhar diversos ritmos de música. produções
As cada vez mais intencionais, como, por exemplo, um pedaço de massinha criações
Para as crianças
musicais pequenas,
ou explorara exploração
novos materiais
e o uso
buscando
de diferentes
diferentes
materiais
sons épara
uma
de crianças
esticado
bem pequenas
formarepresentando
ritmada, com ouma estãode
auxílio abertas
cobra.deoutras
Além
a crianças
ouvir, fazer música e se movimentar
e professores(as)
disso,oscontribuem e também
para a acompreensão
com ela. Desde
utilizando objetos bebês, são capazes escutar sons que
e responder eles. Elas estão forma
acompanhar
de ampliar
canções
suasquenoções
lhes esão
habilidades
familiares,sobre
buscaras adequar
coisas e asos pessoas
sons produzidos
que
sobre as coisas quediversificados.
querem representarÉ importante,
e também ainda, possam explorar
para o aprimoramento das comformular
pretendem
Ao os diferentes
representar.
objetivos
objetos
deÉaprendizagem
ou instrumentos
possível construir
e desenvolvimento
aoobjetivos
ritmo daespecíficos
música
específicos
ourelacionados
diferenciar
para o sons
a
diferentespor
rodeadas
habilidades fontes
diferentes
sonoras
necessárias sons
ao emanuseio
reconhecer
à sua volta:
dossuao som
ausência
diferentesda chuva,
ou presença
do rio,
materiais dos
em passarinhos,
diferentes
e instrumentos. dos objetos
essas
currículo,
aprendizagens,
é desejável
sonoros ecomodetalhar
dos instrumentos
criarnoções,
produtos
habilidades,
musicais.
com massa Oatitudes
currículo
de modelar
e/ou
localespecificidades
ou
pode,
argila
ainda,
a partir
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02TS02) situações
das
Nessepessoasouaexpressar-se
contexto, falar, dos motores
é importante utilizando
quedosasdiferentes
carros,
criançasbarcosinstrumentos
bem etc. Gostam
pequenas musicais,
de ouvir
participem ritmos,
os sons, locais
de trazer
de seupara
exemplos
próprio
cadarepertório,
um
de instrumentos
dos objetivos
explorando
musicais,
de aprendizagem
diferentes
objetos elementos,
ou
e desenvolvimento
canções como
que forma,
são típicos
da volume,
BNCC.
da
Traços, sons, cores e formas meses a 3 anos e 11 meses) Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulação (argila, massa de modelar), explorando cores, velocidades,
identificá-los
situações nasintensidades,
equais
correspondê-los
tenhamsequências às imagens
a oportunidadede melodia
mentais e timbres
de utilizarque possuem
em suas
diferentes sobre
brincadeiras,
materiaisos objetos
para textura
Para as local,
crianças
etc. Oecurrículo
bem pequenas,
pode construir
é possível
objetivos
construirrelacionados
objetivos àespecíficos
habilidade nogosto
texturas, superfícies, planos, formas e volumes ao criar objetos tridimensionais. nasseres
ou dançasqueouosem produzem.
interaçãoNesseem duplas,
contexto,
triosasoudiferentes
pequenosfontes
grupos, sonoras
e que possam cultura também criar objetivos relacionados à apreciação
presentes relacionados à produção musical e identificação de fontes sonoras. Por exemplo, musical, ao
criar
também
no objetos
ambiente tridimensionais,
demonstrar
escolar ou suaao seuque
preferênciapodem
redor são ser feitos
por fontes
determinadas com músicas
palitos de
de investigações madeira,
suas papéis
instrumentais
para e ou valorização
manuseio dos materiais
pela diversidade
para suadeprodução
produçãoartística
artística—daspordiferentes
exemplo, culturas.
explorar e
diversos
diferentes
exploraçõese outros
expressões materiais
e descobertas disponíveis
da cultura
sobre musical
o mundo.nabrasileira
escola e/ou
e defáceis
É importante quede
outras serem
haja
culturas:encontrados,
diversidade
canções,de explorar
aprofundar e reconhecer
suas descobertas
sons familiares
em relaçãoou aexplorar
procedimentos
e identificar
necessários
possibilidades
para
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02TS03) criando,
acalantos,
materiais assim,
que formas
cantigas
sejam diversas.
defontes
roda, de É importante
brincos,
sons, como
parlendas, também
aparelhos que possam
trava-línguas
tecnológicos, criar objetos
etc. rústicos etc. para sonoras
modelarde e suas
objetos
diferentes
de seu possibilidades
cotidiano ou dedeinstrumentos
manuseio a partirmusicais.
de sua
O currículo pode
Traços, sons, cores e formas meses a 3 anos e 11 meses) Utilizar diferentes fontes sonoras disponíveis no ambiente em brincadeiras cantadas, canções, músicas e bidimensionais e tridimensionais a partir de materiais como
que as crianças façam novos sons e descubram novas possibilidades, que sejam argila, barro, massa de intencionalidade.
construir objetivos Orelacionados
currículo local
à produção
pode, ainda,
e à trazer
apreciação
exemplos
musical,
de objetos
como e
melodias. modelar, papel e tinta ou explorar as características de objetos
convidadas a identificar e imitar sons conhecidos, como os sons da natureza (cantos e materiais — materiais
reproduzir que
sons são
ou típicos
canções da conhecidas
região, comunidade
e usar em ousuas
cultura
brincadeiras,
local, aléminteressar-se
de abordar
odores, sabores, sonoridades, texturas, formas, pesos, tamanhos e posições no atitudes
por canções
a serem
ou brincadeiras
desenvolvidas cantadas
relacionadas
apresentadas
ao cuidadopelose professores(as)
à apreciação pela ou seus
de pássaros,
espaço — ao “vozes” de animais,
utilizar materiais barulho
como argila,dobarro,
vento,massa
da chuva etc.), sons
de modelar, da cultura
papel, tinta colegas.
produçãoOprópria
currículo dalocal
criança
pode,e aainda,
dos colegas.
destacar os objetos, canções, instrumentos
(vozes humanas,
etc.; e formas sons de instrumentos
tridimensionais musicais,
nas brincadeiras dede máquinas,
montar, produzidos
encaixar por
e empilhar. ou manifestações culturais que são típicas de sua cultura, região ou de outras
objetos e outras fontes sonoras) ou o silêncio, e que tenham vivências de ouvir, culturas, além de abordar atitudes a serem desenvolvidas, como apreciar canções e
perceber e discriminar eventos sonoros diversos, fontes sonoras e produções músicas de diferentes culturas ou escutar músicas de diferentes tradições culturais
musicais; explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir
com os outros e ampliar seu conhecimento do mundo ou participar de jogos e buscando cantar juntos e imitar os gestos comuns.
brincadeiras que envolvam a dança e/ ou a improvisação musical.
O eu, o outro e o nós As crianças bem pequenas têm interesse pela interação com seus pares e com
adultos e, quanto
MATERIAL mais experiências
SUPLEMENTAR PARA O deREDATOR
interaçõesDE positivas
CURRÍCULO tiverem,- NÃOmaiorFAZ a PARTE DA BNCC
oportunidade de que aprendam e valorizem a convivência em grupo e o cuidado
com as relações. Nas situações de interação, principalmente em pares ou em Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o
Campo de experiências Faixas Etárias Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento pequenos grupos, Abordagemaprendem como das experiências
os seres humanos de aprendizagem
agem e tratam uns aos outros currículo, é desejável detalhar Sugestões
noções, habilidades,
para o currículo atitudes e/ou especificidades
e têm a oportunidade de demonstrar atitudes de cuidado e solidariedade com seus locais para cada um dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC.
colegas e professores(as). Nesse contexto, é importante que as crianças bem Para as crianças bem pequenas, é possível construir objetivos específicos
pequenas tenham a oportunidade de construir vínculos profundos e estáveis com Ao formular objetivos
relacionados à percepção de aprendizagem
dos sentimentos e desenvolvimento
e necessidades dos específicos
colegas, paracomo, o por
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EO01) As crianças bem que
professores(as), pequenas aprendem
lhes garantam com todo
confiança o seu corpo
e segurança e seus
e que sentidos,
sejam por
responsivos currículo, é desejável
exemplo, começar detalhar noções,
a considerar o pontohabilidades,
de vista do atitudes
outro aoe/ou esperarespecificidades
sua vez para
O eu, o outro e o nós meses a 3 anos e 11 meses) Demonstrar atitudes de cuidado e solidariedade na interação com crianças e adultos. meio de ações sobre os objetos e brinquedos e da interação com outras crianças e locais para cada um dos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da BNCC.
às suas manifestações
adultos. Ao realizar variadaspor meio de atitudes
situações cuidadosasdee diferentes
de explorações respeitosas. Também
objetos e é Ao brincar
Para as com
formular
criançasdeterminado
objetivos
bem pequenas, objeto,é ou
de aprendizagem pode
possível também
construirconsiderar
e desenvolvimento objetivos objetivospara
específicos
específicos específicos
o
importante que
brinquedos, construam
começam vínculos
a formar umacom imagemoutras crianças,
mental dessespormateriais,
meio de brincadeiras
vivendo, relacionados
relacionados
currículo, àa interação
atitudes
é desejável decom
detalharcuidado
outras
noções,com o outro,
crianças,
habilidades, como,
como, porpor
atitudes exemplo,
exemplo, chamar
e/ou especificidades
buscar o(a)
colegas
e açõessuas
assim, compartilhadas, nas quais têm
primeiras experiências a oportunidade
de representação de realizar
criativa. ações como
No contato com professor(a)
para
locaisiniciar
para cada ou outra
uma um criança
brincadeira
dos quando
objetivos
ou um colega
compartilhar
de aprendizagem estiver
brinquedos triste.
e desenvolvimento
em suas O currículo dalocal
atividades BNCC.
de
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EO03) dividir
outras
As brinquedos,
crianças
crianças negociar
bemepequenas
com as pessoasenredos
ouvem em para
geral,atêm
e compreendem brincadeira, atentarde
a oportunidade
a linguagem e apreciar
antes
variar e ações
mesmo de e Para
pode,asainda,
explorações,
crianças abordar
investigaçõesatitudes
bem pequenas, ou adeserem
éfaz dedesenvolvidas,
possível conta.
construir como,
O currículo
objetivos por
pode exemplo,
específicos
considerar
O eu, o outro e o nós meses a 3 anos e 11 meses) Compartilhar os objetos e os espaços com crianças da mesma faixa etária e adultos. gestos dos
enriquecer
saberem secolegas,
suas
expressar compartilhar
experiências,
por palavras. ideias
aprendendo e emoções,
Quando, pordesde oferecer
meiobebês,
da imitação
têm umabrinquedo
ou de suasao
oportunidade ações demonstrar
de relacionados
objetivos incômodo
específicos
à comunicação quando
relacionados suasaoações
não-verbal, geram
estabelecimento
como, o choro
por de de
exemplo, outra
relações criança
participar de ou
sociais, fazer
como,
colegainterações
viver que está triste,
sociais abraçar o colega quando estáe chateado, brincar de iniciativas
esconder- situações
carinho quando um colega da sala está triste. enredos e cenários, usar
sobre
se, de os objetos.
cuidar Nessenas
de animais
quais
contexto,
domésticos,
são reconhecidas
é importante valorizadas
garantir
de ouvir e contar às crianças
histórias,
embem suas
observar pequenas de brincadeira buscando compartilhar
aspectos por exemplo, manter interações que gradativamente tenham uma maior duração,
diversas
de
do expressão situações
ambiente, ecolecionar
comunicação,
de explorações,
objetos,aprimoram
com materiais
participar suas
de estratégias
diversificados
brincadeiras para serem
e embrincar
de roda, situações de expressões
de faz uma maior intenção
Ao formular faciais
objetivos para
dedeapoiar
continuidade
seus relatos
aprendizagem e uma demaior
situações
complexidade
e desenvolvimento vividas oude
específicossuarelações
opinião
para onas
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EO04) interação
compreendidas
Por meio de
cuidadosas
experiências
e para e compreenderem
estimulantes
positivas de com
interação
osoutras
interesses
com
crianças
de conta, dentre outras experiências realizadas com diferentes parceiros. outras
e necessidades
e professores(as).
crianças edos
adultos, suas
sobre brincadeiras
uma história e escutada,
jogos de exploração.
bem como expressar
O currículo suas
local
currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades ideias,
pode, sentimentos
ainda, abordare
O eu, o outro e o nós meses a 3 anos e 11 meses) Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender. Favorecer jogos
outros.Nesse
permeadas por
contexto,
relações
de imitação,
évinculares
importante
nessa profundas,
faixa
queetária,
possam estáveis
promove
vivenciar
e respeitosas,
experiências
situações de as
significativas
crianças
interação emoções
atitudes
locais paraapor
serem
cada meio desenvolvidas,
um da
dos dança, da música
objetivos como, por
ou da
de aprendizagemexemplo,
arte. Oeinteressar-se
currículo
desenvolvimentopode porconsiderar
brincar
da BNCC.de
de comunicação
que
bem as
pequenas
engajemtêm em
e brincadeiras
abuscar
oportunidade
formasentrecada
deasaprender
vez
crianças
mais sobre
bem
eficazes
pequenas.
as de
suas secaracterísticas
comunicar, seja físicas
por objetivos
faz
Paradeasconta
específicos
crianças junto bemcom relacionados
outras crianças,
pequenas, à ampliação
é possível compartilhando
do vocabulário
construir brinquedos
objetivos com focoe a na
específicos
emeio
a perceber
de suassemelhanças
expressões com e diferenças
o corpo, de emsuas
relação
produções
aos seus artísticas
colegas ou ou musicais,
outras representação
interação
relacionados
Ao formular com aoadultos
dereconhecimento
objetivosatividades
e pares
de sociais.
como,
aprendizagem
de suasporecaracterísticas,
exemplo, engajar-se
desenvolvimento como, emporsituações
específicos para de
exemplo, o
seja
pessoaspor próximas.
meio de suas
Nesserepresentações
contexto, é importante
ao brincar, ou
que mesmo
As crianças bem pequenas têm a oportunidade de descobrir e se apropriar das possam por
viver
meiosituações
da linguagem
de interações
currículo, por tempos maiores,
é desejável detalharalgumas fazer perguntas
noções,características para
habilidades, atitudes apoiar suas descobertas
e/ou reconhecendo
especificidades sobre
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EO05) verbal ou escrita,
explorações de seu compreendendo
próprio corpo eseus de relações
colegas e trocas
os professores(as)
com seus colegas e se fazendo
e identificar
o mundo àprogressivamente
sua volta, além de descrever situações ou físicas suas,
fatos vividos utilizando
O eu, o outro e o nós meses a 3 anos e 11 meses) Perceber que as pessoas têm características físicas diferentes, respeitando essas diferenças. regras básicas deem
compreender.
professores(as) convívio
um ambiente social conforme podem vivenciar
rico de interações diversas
e descobertas situações
pelas crianças de palavras
diferenças
locais para com
cadaeas
novas um dedos
frases seusobjetivos
cada colegas. de
vez mais O aprendizagem
currículo
complexas. podeO ecurrículo
considerar
desenvolvimentoobjetivos
local pode,da BNCC.
ainda,
interação em cenários
sobre si mesmas, de brincadeirasfísicas,
suas características e atividades compartilhadas.
seus gostos e preferências Nessee decontexto,
seus Paraespecíficos
as crianças
destacar qualrelacionados
bem pequenas,
o vocabulário ao respeito
típicoo currículo
defrente às
pode
diferenças,
sua comunidade construir
quecomo,objetivos
elas por exemplo,
costumamespecíficos
fazer uso
incentivar
colegas emoum interesse
clima de que as crianças
respeito bem pequenas
e confiança, têm em
favorecendo que estar junto com seus relacionados
as crianças brincar de fazàs denormas
conta assumindo
simples de diferentes
convivência, papéis
como, e imitando
por exemplo, açõescomeçar
e a
pares, oportunizando situações de jogos colaborativos, atividades simples em ou
Ao exemplificar
comportamentos
seguir,
formular
de forma situações
objetivos
gradativa,
de seus de brincadeiras
de aprendizagem
colegas,
regras simples e de
expandindo de faz de conta
desenvolvimento
convívio
suas em que
formas incentivem
momentos
de
específicos
expressão ea o
depara
As crianças
pequenas bem pequenas,
valorizem e respeitem ao participarem
suas de situações
particularidades de interações
e diferenças em com
relaçãooutras
aos currículo,
comunicação entre asdetalhar
crianças.
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EO06) pequenos
crianças, grupos,se
acabam trios ou mesmo
envolvendo emduplas,
situaçõese situações
deelas em
conflitos que precisam
de apoiar
relações que, muitas representação.
alimentação, é desejável
cuidado
O currículo
com alocal
saúde
noções,
pode,
e brincadeiras.
ainda,
habilidades,
abordar Oatitudes
currículo
atitudes e/ou
pode
a serem
especificidades
considerar
O eu, o outro e o nós meses a 3 anos e 11 meses) Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras. outros. Nesse
compartilhar contexto
objetos ouébrinquedos,
desejável também
favorece que possam
o desenvolvimento doparceiros em locais
convívio social desenvolvidas,
objetivos
paraespecíficos
cadacomo, um dos relacionados
porobjetivos
exemplo,de à interessar-se
participação
aprendizagem em
porediferentes
relacionar-se
desenvolvimentosituações,
com da outras
como,
BNCC.
dificuldade,
vezes,
positivo geram
entresem
sentimentos
as discriminá-los
crianças. Édeimporante
frustração.
por suastambém
características
Nessa faixa etária,
.
que possam estão mais de
participar centradas
situações Para
crianças
por exemplo,
as crianças
respeitando
participar
bem suas
pequenas,
deformas
diferentes
édiferentes
possível
manifestações
construir
de agir. objetivos
culturais específicos
de seu grupo, como
em
em si mesmas,
que cantem,pensam de uma
respeitando suaforma
vez de mais concreta
cantar e estão
e ouvindo adquirindo a conquista
os companheiros, e festa
relacionados
Ao formular
de aniversário,
objetivos
à buscaritosdedeapoio
aprendizagem
ou outras
para resolver
festas e desenvolvimento
tradicionais,
conflitos relacionais,
respeitando
específicos
como,
e valorizando
para
por o
do autocontrole. A regulação de suas emoções é importante para que as crianças currículo, exemplo, procurar
é desejável o(a) detalhar
professor(a)
noções, parahabilidades,
ajudar a resolver
atitudes conflitos
e/ou especificidades
nas
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EO07) decidam
possam
As criançascom os pequenas
vivenciar
bem colegas
situações o tema de uma
aprendem
concretas porhistória
de conflitos
meio de a sociais.
ser
suaspor todos dramatizada,
interações
Nessas vivências,
e explorações.elas ações e comportamentos típicos. O currículo local pode, ainda, exemplificar quais
O eu, o outro e o nós usando esclarecimentos, justificativas e argumentos que são muito ligados aos seus locais
são para
brincadeiras
os ritos, cada
festas
e umou dos
interações objetivos
celebrações
com de
outras aprendizagem
típicas
crianças.
de sua O e desenvolvimento
cultura,
currículo além
pode deconsiderar
abordar daatitudes
BNCC. a
meses a 3 anos e 11 meses) Resolver conflitos nas interações e brincadeiras, com a orientação de um adulto. devem
Ao vivenciarem
ser apoiadas
variadas
na resolução
situaçõesdessesde interação,
conflitos,nasdequais
forma têmpositiva,
a oportunidade
pelo(a) de
sentimentos.
professor(a),
decidir o que que
explorar
as ajuda
e como a aprender,
resolvergradativamente,
pequenos problemas, a resolvê-los.
vão, aosNesse
poucos, serem
objetivos
Para asdesenvolvidas,
crianças
específicos bem relacionados
pequenas,
como, por éexemplo,
possível
ao controleter
construir
prazer
de suas
objetivos
em emoções
participar
específicos
em de
situações
eventos de
contexto, é importante
desenvolvendo um sentido cuidar de das
autoconfiança.
situações cotidianas
Assim, vão deseconflitos
reconhecendo
relacionais como que tradicionais
conflitos,
relacionadoscomo,de à imagem
seu
por território.
exemplo,
positiva aceitar
de si, ajuda
como, epor
conseguir
exemplo, acalmar-se
reconhecer com suao apoio
imagem
as crianças
alguém quebem
é capaz
pequenas
de fazer vivem,
coisasaceitando
por si mesmo e respeitando
e sentindo a situação
orgulho em e, ao
suasmesmo corporal
do(a) professor(a)
no espelho aoouvivenciar
brincando umde conflito
luz e sombra,
relacional. manifestando
O currículo local prazer pode,
em brincar
ainda,
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EO02) conquistas, o que também é importante paraeoconversar
desenvolvimento de sentimentos,
sua autonomia abordar
com seu atitudes
corpo pora serem
meio de
desenvolvidas,
gestos e movimentos
como, porouexemplo,
apontar partes
interessar-se
do seu por
corpo e
O eu, o outro e o nós meses a 3 anos e 11 meses) Demonstrar imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades e desafios. tempo, ajudando-as a reconhecer, expressar sobre seus tentar resolver
mostrar a correspondência
os conflitos relacionais
destas em seus com colegas.
o(a) professor(a)
O currículo empode situações
considerar
de
eapoiando-as
independência.na criação
Nessede contexto,
estratégiasé importante
para a resolução
oportunizar
dos conflitos.
às crianças bem brincadeira.
objetivos específicos relacionados à autoconfiança, como, por exemplo,
pequenas diversas situações de exploração e interação nas quais tenham a demonstrar satisfação com suas características e possibilidades corporais e na
oportunidade de iniciar suas ações, tomar decisões, fazer escolhas e resolver conquista de objetivos simples. O currículo local pode, ainda, abordar atitudes a
problemas em um ambiente seguro e estimulante, com professores(as) que serem desenvolvidas, como, por exemplo, interessar-se por cuidar da imagem de si
valorizam e apoiam suas iniciativas e preferências.
mesmo por meio da sua apresentação pessoal, de seus pertences e da
manifestação de gostos e preferências por brincadeiras e atividades.
Para as crianças bem pequenas, o movimento físico e as habilidades manuais têm
um papel muito importante no apoio às suas aprendizagens. Quando elas
Corpo, gestos e movimentos conseguem controlar seus movimentos e manipular materiais de diferentes tipos,
AoDA formular
MATERIAL
tamanhos e SUPLEMENTAR
pesos, começam PARA a se sentirO REDATOR
mais confiantes DE CURRÍCULO - NÃO FAZePARTE
em suas explorações BNCC objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o
buscam novas práticas e descobertas. Aprender a medir sua força, adequar os currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
movimentos
As crianças bem de seus
pequenas
dedosse e exercitar
interessam sequências
pelos adultos e padrões
e outrasde crianças
movimentos com sãoas locais
Ao formular
para cada objetivos
um dos deobjetivos
aprendizagem de aprendizagem
e desenvolvimento e desenvolvimento
específicos para da BNCC.
o
Campo de experiências Faixas Etárias Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento quais convivem Abordagem
e aprendem, das experiências
em diferentes de
situações aprendizagem
de interação, Para
currículo,
as crianças
é desejávelbem pequenas,
detalhar Sugestões
noções,
que começam
habilidades,
para o currículo
a realizar
atitudesnovos e/oumovimentos
especificidades na
desafios importantes nesse momento de suas vidas. Nesse contexto,por meio da
é importante medida
locais para
emcada que progridem
um dos objetivos
nas suas dehabilidades
aprendizagem manuais,
e desenvolvimento
é possível construir da BNCC.
que as crianças
observação e imitação
bem pequenas
de seus gestos
possame vivenciar
movimentos. situações
Garantirrelativas
situações
ao e tempo Para objetivos
as crianças
específicosbem relacionados
pequenas, é possível
às habilidades
construir manuais
objetivosimportantes
específicos de serem
desenvolvimento
para que as crianças de possam
suas habilidades
observarmanuais,umas às outras, como, por explorar
exemplo, conjuntamente
que: possam relacionados
conquistadas.àPor ampliação
exemplo, decoordenar
noções e habilidades
o movimento a partir
das mãosda observação
para segurar e doo giz de
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02CG05) montareum
gestos
Crianças movimentos
bem brinquedo,
pequenas e pegar
ensinar
apropriam-se
objetos
umas às ecom
manuseá-los
outras
interesse
em situações
com
do espaço
certos
significativas
àcuidados,
sua volta,contribui
por
seja em Aocera,formular
contato comobjetivos
canetas, novos de aprendizagem
lápis egestos
fazer esuas
movimentos e da
desenvolvimento
marcas gráficas; sua mudar
cultura.a Por específicos
página
exemplo,
do livro para
ou o
conversar
Corpo, gestos e movimentos meses a 3 anos e 11 meses) Desenvolver progressivamente as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar, pintar, rasgar, exemplo,
para
sua sala
queou ampliem
umnoorigami
espaço
seus de
externo,
conhecimentos
papel que ao arexige
livre.e suavidade
suas
Gostam habilidades
denobrincar
toque,
nasao materiais
explorações
lado umas pegajosos
edas currículo,
com é desejáveledetalhar
professores(as) noções,sobre
outras crianças habilidades,
o cuidado atitudes e/ou especificidades
e a atenção no uso dos
folhear, entre outros. etc.; possam
descobertas
outras e se interessam
que
participar
fazempelos
de
sobrepráticas
objetos,
si mesmas,
naspessoas
quaisnastenham
relações
e açõesoportunidade
ao
com seuo outro
redor.ede Brincar
o aprimorar
mundo ao ao explorar
seua locais para materiais
cada umdedos construção
objetivosede brinquedos
aprendizagem de encaixe de diferentes
e desenvolvimento tamanhos
da BNCC.
coordenação
seu
lado,redor.
mostrando
Nessevisio-motora
desafios,
contexto,diferentes
fina,
é importante
utilizandoformas que
movimento
de
as ocupar
crianças deo bem
espaço
preensão
pequenas
e se
comdeslocar
pinça
vivenciem
em e formatos;
diferentes
nele, Para espaços
as criançascomeçarbem daapequenas,
escola,
usar a tesoura
observar simples
e imitarpara
que começam agestos
recortar;
ampliar e movimentos
seuadaptar
sentido ade típicos
forma
espaço dos
como
ea
diferentesem
situações
chamando situações
atenção
que possam
de
decomo
usoacolher
de
seus
objetos,
pares
as formas como
fazem, delápis,
são
expressão
ações
pincel,queumas
caneta
apoiam
das
ououtras,
jogos
suas de segura instrumentos
profissionais
interessar-se da
porescola gráficos
e denovas
explorar sua
(pincel
comunidade
grosso, fino,
descobertas próxima,
pincel
em seus cantar
de rolinho,
canções
deslocamentos gizimitando
de cera,
por ele, égiz
os
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02CG01) encaixe comsuas
valorizando
explorações epeças
descobertas
diferenças
pequenas; sobre
e apoiando
ou,oainda,
espaço. suas
possam
Nesse
investigações
carregar
contexto, objetos,
eédescobertas
importante
controlando
sobre pastel etc.)
gestos
que eas possível ouconstruir
seguir
para conseguir
ritmos diferentes
objetivos diferentes de músicas
específicos marcas gráficas.
com movimentos
relacionados O currículo
à exploração corporais.
localrealizam
que pode,O ainda,
do
Corpo, gestos e movimentos meses a 3 anos e 11 meses) Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras. diferentes
crianças bem linguagens,
pequenas sobre
tenham os objetos,
oportunidade osalém
materiais,
de participar
o repertório
de situações dede sua Ao
culturaldo(a) trazer
currículo
formular
espaço. objetivos
pode
Por objetivos
considerar
específicos
exemplo, de aprendizagem
a relacionados
localizarcomplexidade
um brinquedo eaos
desenvolvimento
dosobjetos,
egestos
buscá-lo,ebrinquedos
movimentos
específicos
reconhecer ou — jogos
ondepara
porsedeosua
equilibrando-os
Crianças bem pequenasenquanto estão
têmno uma em ação,
automotivação de construir,
para suasPor com auxílio
explorações e cultura local,
exemplo,
currículo, apreciar,
é seus
desejável
além de
explorar
detalhar
abordar e valorizar
atitudes
noções, ahabilidades,
a escuta
serem desenvolvidas,
de diferentes
atitudes e/ou
estilos
como
especificidades
de
interessar-se
música,
deslocamento
professor(a),
comunidade de seu
ebrinquedos
outrascorpoculturas. espaço edecasas
diversas formas. exemplo, de de encontram pertences pessoais, explorar o espaço ao seu redor fazendo
descobertas envolvendo ocom
usosucatas,
do Éseu importante,
corpo. outambém,
Conformecastelos que
compossam
crescem, areia, tocos
as suas participar por conhecer
dança
locais para
e outras
cada novos
expressões
um dos
objetos
objetivos
dae cultura
seusde usos
aprendizagem
corporal
ou funções
ou criar ou
e desenvolvimento
novos
mantermovimentos
seu interesseda eBNCC.
gestos
e
madeira
situações
explorando
experiênciasedeoutros
osbrincadeiras
diferentes
podem materiais, desafios
continuardebrincar
fazengajando-as
deoferecidos
conta,
de cantar, utilizando
epelo
de dançar,
espaço
comode
apoiando-as com
referência
emdesenhar,
maior autonomia
enredos,
de escrever,
suas descobertas, e movimentos
aperseverança
Para
partir
as crianças como
de apresentações
nosbem saltar,
jogos decorrer,
pequenas,
artísticas
encaixe seeassistidas.
que arrastar,
começam
equilíbrio brincar
Ofrente com
acurrículo
exploraraos os
local
novascolegas
desafios pode,
formasde esconder
encontrados.
ainda,
de e
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02CG02) de
cenários
presteza
bem jogar
Aprender
comofutebol,
epor
apersonagens
meiodededejogar
desafiando-as
cuidar movimentos
seudodebola
seu
próprio ao
entorno
forma cesto,
como
corpo social;
éboliche,
andar,
a sustentaruma interessar-se
correr,
esconde-esconde,
importante
seu saltar,
interesse, por
asaltitar,
conquistaensinar
mapa
realizar pular
parajogos
do
aspara
ações de
cada achar
destacarbrinquedos
deslocamento os objetos, e objetos
no espaço, é no
materiais, espaço,
possível
expressões bemculturais
construir como experimentar
objetivoscorporais,
específicos novas
danças, explorações
relacionados
músicas e às
Corpo, gestos e movimentos meses a 3 anos e 11 meses) Deslocar seu corpo no espaço, orientando-se por noções como em frente, atrás, no alto, embaixo, dentro, tesouro,
sua
baixo,
cultura
subir,
vez mais bem
crianças brincar
familiar
escalar,
complexas de
pequenas.estátua
e arrastar-se,
aprender
e a ampliar ou
O processode
ospendurar-se,
ser
jogos malabarista
de
seu conhecimento seus
dessa aprendizagembalançar-se,
colegas;
de circo,
sobre seurelatar
dentre
equilibrar-se
se dá,
corpo práticas
outros etc,
de
primordialmente,
no espaço, cuidado a partir de
brincadeiras
ações diferentes
e às possibilidades perspectivas,
que são típicas de deseguir olhando
sua orientações. pela
região, de sua janela,
Porcultura, em
exemplo, cima
e apontar da
respondermesa
as a ou do
fora etc., ao se envolver em brincadeiras e atividades de diferentes naturezas. personagens
de
brincando
si em
seguindo
em casa
situações em que
e
pares,
escutar
ou criando a criança
trios
de interação com ouconhece
atenção
suas própriaspequenos
com os(as) da
os escuta
grupos,
relatos
orientações de
professores(as),dos
comhistórias.
colegas;
jogos
e resgatando que
que lhes imitar,
envolvam
ações nas
garantem situações
já conhecidas
um de escorregador
e orientações do
para parque
movimentosetc. O currículo
simples, pode
explorar considerar
espaços objetivos
simples e imitarespecíficos
familiares,
brincadeira,
marcações visuais
gestos aprendizagens a serem conquistadas pelas crianças. Por exemplo, ecomo,
criar por
organizando-as
vínculo profundo em eno
esequências
movimentos
ambiente
estável e, por (amarelinha,
cada aprendidos
meio vezde mais
uma porcom exemplo)
complexas.
escutaos colegas
atenta oueou
Nesse por
de professores(as)
meio
suas deé
contexto, relacionados
fazendo
movimentos uso de à resolução
na movimentos
dança
de problemas
a partir como andar,
do contato
simples
correr, nasaltar
exploração
com diferentes ougêneros do espaço,
rastejar-se. O currículo
musicais, imitar
(EI02CG03) em
brincadeiras
situaçõesde
observações, deencontrar
são conversa,
responsivos “tesouros”
cuidados ou oujogos;
às necessidades outros incorporar
e objetos
interesses escondidos
algumas práticas
das crianças, nas partilhando
de exemplo,
Ao formular vencer
objetivos
desafios
de aprendizagem
do espaço parae alcançar
desenvolvimento
suas intenções,
específicos
andarpara pelo o
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 importante
cuidado de sique
dependências dacrianças
voltadas
escolapara bem
ou pequenas
outros
vestir-se locais. possam
e alimentar-se,
Assim, as vivenciar
crianças
além de situações
bem
situações individuais
pequenasde descanso
podeme de currículo,
movimentos
pode
espaço considerar
segurando dos objetivos
é desejável artistas
objetos noespecíficos
nauso
detalhar mão,do usar
noções,barro
relacionados
para a modelagem,
habilidades,
triciclos para ao seu interesse
atitudes
explorar brincar
e/ou
novos emde narrar
pescarseus
especificidades
caminhos ea
Corpo, gestos e movimentos meses a 3 anos e 11 meses) Explorar formas de deslocamento no espaço (pular, saltar, dançar), combinando movimentos e seguindo pequenos
com elas situações
e higiene
participar grupos
uma ediversidade
pessoal.
de acolhedoras
participar de denas
brincadeiras
quais têm
situações dequeapercorrer
oportunidade
as incentivem
trajetos deaeaprender
deslocar
brincadeiras seu no locais
partir da
movimentos
descobertas
para observação
ee observar
cada compartilhar,
um dosdoseobjetivos
pescadores,
como,
imitar depor
seus fazendo
exemplo,
colegas
aprendizagem relações
nas descreverentreseus
diferentes a situação
e desenvolvimento
formas movimentos vivida
de exploração
da BNCC.eo
orientações. corpo
diferentes
espaço, noutilizando,
espaço
formasdede diferentes
alémcuidar de formas:
da posição si mesmas.
de seu pulando,
Apróprio
partir andando,
dessas relações
dançando
corpo, referências e emetc.
comoum
Além“em enredo,
enquanto
do
Para
espaço. cenários
osO realiza;
as crianças e personagens
currículo
bem descobrir
pequenas,
local pode, diferentes
em
que situação
ainda,
começam possibilidades
trazerdeaexemplos
faz de conta.
descobrir dede exploração
queespaços
consegueme de um
objetos
realizar
que
disso, é interessante
ambiente seguro e deque confiança,
essas vivências
a diversidade e brincadeiras
de situações também de cuidado
as incentivem
nas quais a as ações
mesmodeespaçocuidado e compartilhar
do seu próprio com os colegas;
corpo, é possívelexplorar
construirespaços maiores,
objetivos com mais
específicos
cima de...”,
responder
crianças são “embaixo
a orientações de...”,
incentivadaspara “perto
a assumir de...”,
movimentos
pequenas “atrás
simples, de...”, “mais
responsabilidades
como pegar oem perto de...”,
brinquedo “entre”
relação ao são típicos da
desafios, variando região, comunidade,
os movimentos cultura
e mostrando local ou
maiormesmodomínioda sua instituição,
sobre eles. O Por
para descrever suas açõescorpoou, relacionados às ações que começam a realizar com o apoio do(a) professor(a).
Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02CG04) quando
cuidado solicitado,
com seu próprio
mostrar ao ainda,
colega conhecer
ajudam-nas
onde ficam no os diferentes
aprendizado
os espaços
seus pertences
de da instituição,
sua progressiva
etc., a seguir valorizando,
currículo localpor exemplo,
pode, ainda,astrazer
explorações
objetivos nos ambientes
específicos deinternos
aprendizageme externos e da
Corpo, gestos e movimentos meses a 3 anos e 11 meses) Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo. explorando diferentes
orientações
independência verbais caminhos
em situações
e visuais para
simples
como chegar
alimentar-se,
em neles
situações e fazendo
usar
de odança, uso de noções
vaso sanitário,
brincadeiras e como
colocar e escola ou irosao
exemplo,
desenvolvimento desafios
banheiro quesolicitando
podem
relacionados estar
ajuda
à aquisição presentes
para limpar-se;
na exploração
de movimentos lavar asdemãos
corporais cada com
um de
típicos dos
ajuda;
perto/longe,
circuitos
tirar roupas em cima,
e a eadquirir
encontrar embaixo,
maiorsoluções
domínio àpara
frente e atrás
deresolver
seus etc. necessidades
movimentos
suas corporais,pessoais. Nesse vestir-se
desenvolvendo espaços da
diferentes com instituição.
ou sem
culturas, ajuda;
bem como e alimentar-se solicitandoao
objetivos relacionados ajuda
prazerquando necessário.de
e às conquistas O
habilidades
contexto, é importante
motoras e oque controle
as crianças
de seubem movimentos
pequenasno participem
deslocamento de situações
do espaço, nas currículo local pode,com
suas aprendizagens ainda,
os trazer objetivos
movimentos específicos
corporais, como, relacionados
por exemplo, às rotinas
ficar
básicas do grupo ao qual as crianças fazem parte, além de abordar atitudes a serem
alternando
quais possam: diferentes
refletir sobre
velocidades,
o cuidado direções
do seue próprio
posições. corpo, reconhecendo, por contente com suas conquistas e desfrutar o bem-estar
desenvolvidas, como interessar-se por experimentar novos alimentos ou interessar- ao realizar atividades
exemplo, a necessidade de limpar o nariz, ou solicitando ajuda caso seja necessário; corporais e vencer desafios.
se progressivamente pelo cuidado com o próprio corpo, executando ações simples
se adaptar a rotinas básicas de cuidado em um contexto diferente do de sua casa; relacionadas à saúde e higiene.
manifestar preferências por determinados alimentos e reconhecer
progressivamente as atividades ao ar livre como positivas para seu bem-estar e sua
saúde; e apropriar-se de gestos envolvidos no ato de calçar meias e sapatos, vestir
o agasalho, pentear o cabelo e outras tarefas de cuidado pessoal.
As crianças bem pequenas aprendem sobre a linguagem de forma processual,
quando imersas em contextos nos quais se envolvem de maneira ativa na tentativa
Escuta, fala, pensamento e imaginação de comunicar seus desejos, necessidades, pensamentos, sentimentos e opiniões.
MATERIAL SUPLEMENTAR
De maneira evolutiva, em suas PARA O REDATOR
tentativas, as crianças DE CURRÍCULO
passam a fazer - NÃO
um uso FAZ PARTE DA BNCC
mais
complexo da linguagem, passando da utilização de poucas palavras para frases, de Ao formular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos para o
assuntos concretos para outros mais abstratos, de situações contextualizadas no currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
Campo de experiências Faixas Etárias Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento As crianças bem Abordagem
pequenas das experiências de aprendizagem pordas locais para cada um dos objetivos Sugestões
de aprendizagem
para o currículo e desenvolvimento da BNCC.
presente para situações dogostam
passadodee jogar do futuro.com aEssa linguagem,
progressão se interessam
se dá a partir Para as crianças bem pequenas, é possível construir objetivos específicos
interações
explorar seuscomunicativas
sons, seus efeitos de qualidadee intensidades.
e positivas Imersas
que asem crianças
situações têmna a quais se relacionados ao uso de palavras ou construções de frases simples, como, por
oportunidade
divertem em brincadeiras
de vivenciarde emroda seu cantadas,
cotidiano.em Nesse dançar
contexto,
com canções
é muitoconhecidas,
importante exemplo, combinar palavras para se expressar, usar verbos e objetivos, ampliar o
Escuta, fala, pensamento e Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EF01) querecitar
em as crianças
parlendasbem pequenas
em suas brincadeiras,
tenham diferentes em criar oportunidade
novas rimas de e divertir-se
interagir com com Ao formular utilizado
vocabulário objetivosparade aprendizagem e desenvolvimento
se expressar, formular perguntas,específicos para o
iniciar diálogos
imaginação meses a 3 anos e 11 meses) Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e opiniões. outras
suas
As crianças
produções,
crianças bemepequenas
em
demais
participar
pessoas,
aprendem
de situações
falando
a gostarsobre
de de declamações,
suas
escutarexperiências
histórias
escutar epessoais,
outros
histórias textos currículo, é desejável detalhar noções, habilidades, atitudes e/ou especificidades
relatando
rimadas,
na medida em
fatos
em brincar
que
significativos,
participam
com o ritmo sendo
de desituações
escutadas
uma declamação,
significativas
e acolhidas se compartilhadas
interessam
naquilo que porcomunicam,
com
brincar estruturados
seus locais para cada e ter
umatenção ao escutar
dos objetivos o outro. O currículo
de aprendizagem pode construir
e desenvolvimento daobjetivos
BNCC.
expressando-se
com
pares. a linguagem,
A escuta da e comunicando-se
desenvolvendo
leitura de diferentes apor
imaginação
meio
tiposdo deecorpo,
textos
a criatividade,
do
favorece
movimento,ao
quemesmoaprendam
da dança,
tempoda Pararelacionados
crianças às bemdiferentes
pequenas, formas de se construir
é possível expressarobjetivos
e se comunicar, como,
específicos por
relacionados
mímica,
em
sobre quea linguagem
constroem
do som, daescrita noções
música, e,da de
mais
linguagem
suasespecificamente,
esculturas,
oral e escrita.
desenhos
sobre Nesse
aoulinguagem
do
contexto,
teatro.que Éé é usada Ao àexemplo,
formular
recitação expressar
objetivos
de textossuas de ideias,
aprendizagem
poéticos, sentimentos
como, pore exemplo,
desenvolvimento
e emoçõesrecitar porpoesias
específicos
meio de diferentes
para o
e parlendas
Escuta, fala, pensamento e Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EF02) importante
em cada tipoque de as
o(a)
texto,
crianças
professor(a)
sua função,
bem pequenas
crie
seuum conteúdo
clima
tenham seguro
e seu
a oportunidade
eformato.
engajador Participar
para
de escutar
que dease linguagens,
currículo,
criando é desejável
como aentonações
diferentes dança,
detalharo desenho,
noções,
e ritmos, ahabilidades,
mímica,
declamara textosmúsica,
atitudes a e/ou
linguagem
poéticos especificidades
verbal nas
conhecidos ea
imaginação meses a 3 anos e 11 meses) Identificar e criar diferentes sons e reconhecer rimas e aliterações em cantigas de roda e textos poéticos. brincar com
diversas
crianças situações
falem textos
e seem poéticos,
que observam
expressem como, por
livremente,alguém
exemplo,
e quelendo ashistórias
estejacanções, também
os poemas,
disponível para as quee locais
favorece
conversar
escrita.para
O currículo
brincadeiras cada
como umcorre-cotia,
local
dos objetivos
pode, ainda,
pula decorda
aprendizagem
abordar etc. atitudes e desenvolvimento
O currículo a serem
pode desenvolvidas,da BNCC.
criar objetivos tais
aprendam
interagir
parlendas comeprocedimentos
aselas,
histórias
sendo com típicos
responsivo(a)
rimas, deconsiderando
leitores.
às suas Nesse contexto,
colocações
que elas é importante
chamam
e criando aumatenção que
efetivo as Para
comocrianças
interessar-se
bem pequenas,
por interagir é possível
com outrasconstruir
crianças
objetivos
fazendo específicos
uso da linguagem
relacionados
As crianças, desde bem pequenas, são comunicadoras natas. Elas aprendem a das relacionados
àverbal
ilustração à identificação
e tentando
como uma
se fazer de sons
linguagem
entender. e rimas,
visual, como, taispor
como criar sons
exemplo, fazerenquanto
uso de canta
(EI02EF03) diálogo.
crianças Para
para
bem isso,
pequenas
aspectoso(a) professor(a)
da
tenham
língua a
poroportunidade
deve
meio observar
de sua de
musicalidade
eparticipar
escutar osdeinteresses
e diferentes
de sua forma
dase ou cria uma
comunicar-se fazendo uso da linguagem verbal conforme têm a oportunidade de diferentes técnicas, materiais e recursos gráficos para produzir ilustrações ou música ou um poema, além de abordar atitudes a serem
Escuta, fala, pensamento e Crianças bem pequenas (1 ano e 7 Demonstrar interesse e atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, diferenciando escrita de crianças
gráfica.
repetidas Ébem
importante,
situações
pequenas, de também,
escuta
falando de garantir
sobre
textos, eles,
situações
apoiadas
incentivando
falar sobre as suas experiências, observações, ideias e necessidades. As crianças pela
em que
mediação
situações
brinquem intencional
decomconversas
as desenvolvidas,
Ao formular objetivos
como divertir-se
de aprendizagem
ao brincare desenvolvimento
com a linguagem,
perceber que algumas apresentam o que está escrito na narrativa e outras específicos
criando sons
parae o
imaginação meses a 3 anos e 11 meses) ilustrações, e acompanhando, com orientação do adulto-leitor, a direção da leitura (de cima para baixo, da entre
palavras
dos(as) asprofessores(as),
bem pequenas crianças
que rimam emnos
sentem contextos
que
textos,
vontade propiciam
de
divertindo-se
debrincadeiras,
a reflexão
conversar com jogos
porque sobre
seus e sons
atividades
a relação
querem ou criando
das
emilustrações
compartilhar pequenos
novassuas reconhecendo
currículo,
complementam é desejável
rimas edetalhar
aliterações.
ou agregam noções,
uma O currículo
nova habilidades,
informação local ao
atitudes
pode, ainda,
texto. e/ou destacar
especificidades
O currículo textos
pode
esquerda para a direita). grupos
rimas.
com o Escutar
texto,
e pares.
experiências
As crianças proporcionado
bem
comvárias
pequenasvezesque
pessoas osatividades
se mesmos
lhes sãotextos
interessam em pequenos
importantes,
pela de forma
escuta grupos,
que
querem
de possam
históriascomo,
falar e,dearecontá-los,
por
suasexemplo,
partir de um locais poéticospara
especificar típicos
cada de
umseu
objetivos dos território.
objetivos de
relacionados aosaprendizagem
procedimentos e desenvolvimento
leitores, como buscar da BNCC.
o título
usá-los
nas quais
descobertas
repertório emasde suas
crianças
brincadeiras,
enarrações
pensamentossãoconhecidas,
desafiadas
imitar
com gestos
abuscam
ordenar
a intenção ede entonações
ilustrações
identificar dos
de uma
construirregularidades
uma personagens
história,
compreensão nos contribui
bem
melhor Para as crianças bem pequenas, é possível construir objetivos específicos
para
como criarem
atividades o hábito
individuais,
da escuta nas desses
quais são
tipos convidadas
de textos, a criando
desenhar prazer
o momento
na relaçãoda da história noàíndice,
relacionados ler textos
oralidade, como, memorizados
por exemplo, com a ajuda do(a)
expressar-se professor(a),
verbalmente em
diferentes
de textos, conversando e refletindo paraé além do seu conteúdo, mas bem fazendo uso de procedimentos como acompanhar o texto com o dedo seguindo da
Escuta, fala, pensamento e Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EF05) comsuas
narrativa
eles.experiências
que gostaram pessoais.
mais. Ainda, Nesse contexto,
situações emimportante
que os(as) que as crianças
professores(as) são conversas,
Ao formularnarrações
objetivosede brincadeiras,
aprendizagem ampliando
e desenvolvimento
seu vocabulário específicos
e fazendo parauso
o de
imaginação meses a 3 anos e 11 meses) Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos etc. pequenas
também
modelos sobre possam
de suavivenciar
estrutura.típicos
procedimentos diferentes
Apoiar deasleitores
situações
conversas sãonas das quais
crianças
interessantes, são convidadas
sobre
pois aasestrutura
e
crianças da currículo,
esquerda para
estruturas éorais a que
direita.
desejável O currículo
aprimorem
detalhar suaslocal
noções, pode, ainda,
competências
habilidades, abordar
atitudes
comunicativas,
e/ouatitudes
ou a serem
especificidades
incentivadas
história favorece
imitam alguns a comportamentos,
falar
quelivremente
conheçamcom melhor
como,os(as) o ambiente
por professores(as),
exemplo,letrado que
e tenham
nas situações as escutam
de uma
leitura em locais desenvolvidas,
compreender
para cada ocomo
conteúdo
um dos interessar-se
objetivos pelas
e o propósito
de ilustrações
aprendizagem
de diferentes edos livros buscando
desenvolvimento
mensagens identificar
em diversos
da BNCC.
atentamentemais
participação e sãoativaresponsivos(as)
no universo às dossuas
livrosideias,
e suas sentimentos
narrativas.eNesse emoções. contexto,
Também é Para sua relação
contextos.
crianças Ocom o texto
currículo
bem pequenas,lido.pode,
local é possível
ainda,construir
abordar atitudes
objetivosa específicos
serem desenvolvidas,
relacionados
voz
devem alta,
importante ou o ato
ser incentivadas
propiciar de acompanhar
situações
a conversar com
às crianças
umaso dedo
com
bem a asparte
pequenas
outras, do texto
contando que
nas quais está
seus sendo
elas planos,
possam lido,
(EI02EF04) As
de crianças
identificar bem pequenas gostam de brincar com ema quelinguagem, de escutar a leitura
usar àtaisestrutura do texto,em como, por exemplo, identificar personagens e/ou cenários e
Escuta, fala, pensamento e Crianças bem pequenas (1 ano e 7 Formular e responder perguntas sobre fatos da história narrada, identificando cenários, personagens e suas
refletir
de sobree aem
experiências
histórias
um
deestrutura
índice
pessoais
criar ou da
onarrativa,
número
significativas,
contar
da página
respondendo
narrativas descrevendo
que criaram
está o acontecimentos
a perguntas
objetos,
e/ou
texto
como:
conhecem
a ser lido,
"quem?",
outrase "o Ao
como contribuir situações de conversas em grandes e pequenos grupos ou
imaginação meses a 3 anos e 11 meses) a ilustração
relações,
que?", como
"quando?",
brincando referência
"como?"
e construindo epara
"porlembrar
narrativas
quê?". Essas uma passagem
comuns,
perguntas do
as texto
negociando aproximam etc. a de
papéis, cenários descrever
formular
duplas, objetivos
relatando
suas suasde
características,aprendizagem
experiências
ou, ainda, econstruir
pessoais desenvolvimento
objetivosespecíficos
e interessando-se relacionados
por escutarpara
à oorelato
principais acontecimentos. crianças
e lidandoou
aspectos-chave com professores(as).
possíveis
da organização Ao textual.
conflitos. criar ou Situações
Assim, contar
podemsuas histórias,
atribuir
que favorecem sentem-se
significado essasà sua confiantes currículo,
reflexões dos colegas.
sequência édadesejável
narrativa, detalhar
como ordenar
noções, partes
habilidades,
do textoatitudes
segundo e/ou a sequência
especificidades
da
em sua capacidade
comunicação
implicam que easconstruir comunicativa,
crianças uma
bem base ao
pequenas mesmo
sólida paratempo
possam em
a aprendizagem
falar que os
sobre se personagens
divertem
da linguagem. e e história
locais para
apoiado
cada umpor dos
ilustrações.
objetivosOde currículo
aprendizagem
local pode,e desenvolvimento
ainda, abordar atitudes
da BNCC.a
aprendem sobre o uso da linguagem e sua eficácia como meio de comunicação. seremasdesenvolvidas,
Para crianças bem pequenas,
como interessar-se
é possívelpor construir
identificar
objetivos
características
específicos dos
Escuta, fala, pensamento e Crianças bem pequenas (1 ano e 7 (EI02EF06) cenários
Nesse da história,
contexto, identificando, porcrianças
exemplo, algumas de suas características,
As
bem crianças
como possambem épequenas
importante
conversar,
que as
aprendem
comuso sobredo(a)
o apoio osbemtextos pequenas
ao terem
professor(a),
tenham
diferentes
sobre
muitas
asnaações e
personagens
relacionados
Ao formular objetivos
ao
dasreconto
histórias
dede aprendizagem
para
histórias,
incrementar
como,
e desenvolvimento
por
cenários