Você está na página 1de 9

CURSO DE PEDAGOGIA

PROJETOS E PRÁTICAS DE AÇÃO PEDAGÓGICA

EDUCAÇÃO INFANTIL

POSTAGEM 2: ATIVIDADE 2

PROJETO DE INTERVENÇÃO DIDÁTICA

‘MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CANTANDO EU APRENDO’

POLO JABAQUARA

2020
SUMÁRIO
1- TEMA

‘Música na educação infantil: Cantando eu aprendo’

2- SITUAÇÃO - PROBLEMA

Na educação infantil, os conhecimentos teóricos juntam a outras


atividades, como as brincadeiras, e por que não a música? Não é de
hoje que a música vem sendo apontada como uma das áreas de
conhecimento que mais impulsionam o desenvolvimento infantil.

A concepção do aluno de aprender passa pelo principal questionamento


do porquê, na educação formal, as escolas de Educação Infantil devem
trabalhar com a musicalização? Esta resposta pode ser melhor
explicada quando observamos a questão que passe por entre as
práticas musicais encontradas nas escolas e se difunda entre os
educadores. Música é só um conhecimento, mas um conhecimento que
desenvolve, amplia os campos a frente de um aluno. Musicalização é
um processo de desenvolvimento para um aluno na construção do
conhecimento musical com o objetivo de despertar e desenvolver o
gosto musical da criança, contribuindo para sua capacidade de criação e
expressão artística. A música pode ser utilizada em vários momentos do
processo de ensino-aprendizagem, sendo de grande importância na
busca do conhecimento, permitindo avanços no desenvolvimento lúdico,
criativo, emotivo e cognitivo. As entidades escolares devem incentivar a
interdisciplinaridade e suas várias possibilidades, pois a música ajuda
em todas as fases e etapas do ensino.

O incentivo à educação musical desde os primeiros anos de vida da


criança, seja no ambiente familiar ou escolar, interfere de forma positiva
em seu desenvolvimento neurológico, melhorando capacidades como
memória, atenção e organização em um momento no qual seu sistema
nervoso se estrutura.

3- JUSTIFICATIVA

A linguagem musical promove a integração entre o corpo e a mente, a


sensibilidade e a razão, a técnica e a criatividade.

A música é uma linguagem universal capaz de comunicar e expressar


sentimentos e pensamentos, é sem dúvidas um poderoso instrumento
capaz de auxiliar e potencializar o desenvolvimento infantil.
A música é um elemento sempre presente na cultura humana. Sendo
imprescindível na formação da criança para que ela, ao se tornar adulta,
atinja a capacidade de pensar por conta própria e exerça sua
criatividade de maneira livre.

Este trabalho se justifica na medida em que procura demonstrar a


importância da música para a formação da criança. Isso vale tanto para
as atividades escolares quanto para todas as outras atividades
desenvolvidas para e com a criança. Além de contribuir para que os
diversos conhecimentos sejam mais facilmente apreendidos pelo infante,
a música faz com que ele desenvolva sua criatividade, sua subjetividade
e exerça sua liberdade, tornando-o, no futuro, um ser autônomo e capaz
de exercer com responsabilidade seu papel de ser autônomo e cidadão.

Segundo SCAGNOLATO, 2006:

A música não substitui o restante da educação, ela tem


como função atingir o ser humano em sua totalidade. A
educação tem como meta desenvolver em cada indivíduo
toda a perfeição de que é capaz. Porém, sem a utilização
da música não é possível atingir a esta meta, pois
nenhuma outra atividade consegue levar o indivíduo a
agir. A música atinge a motricidade e a sensorialidade por
meio do ritmo e do som, e por meio da melodia, atinge a
afetividade.

3.1- EMBASAMENTO TEÓRICO

No Brasil, desde 2008, a Lei nº 11.769 afirma que a música é obrigatória


entre os componentes do currículo da Educação Básica, tanto em escolas
públicas quanto particulares. Não é exigido, para isso, que seja criada uma
disciplina própria, mas a prática musical deve ao menos estar integrada a
outros conteúdos.

O Referencial Curricular Nacional  (p.44) garante que a música é uma


linguagem universal capaz de comunicar e expressar sentimentos e
pensamentos. Ela está presente em diversas culturas em inúmeros eventos
sociais como : festas, rituais , comemorações, manifestações cívicas ,
políticas entre outros. Uma proposta de ensino que considere
esta  diversidade precisa abrir espaço para que o aluno vivencie a  música
de forma contextualizada e significativa.  As canções fazem parte do
universo infantil e nas escolas de educação infantil  , atendem a vários
propósitos que vão  desde a hábitos relacionados à rotina escolar , assim
como a memorização de conteúdos específicos. 

Para Bréscia (2003)  apud Charelli e Barreto ( 2005 ) a musicalização é um


processo de construção do conhecimento, que tem como objetivo despertar
e desenvolver o gosto musical, favorecendo o desenvolvimento da
sensibilidade, criatividade, senso rítmico, do prazer de ouvir música, da
imaginação, memória, concentração, atenção, autodisciplina, do respeito
ao próximo, da socialização e afetividade, também contribuindo para uma
efetiva consciência corporal e de movimentação. 

Weigel (1988) e Barreto (2000) apud Charelli e Barreto ( 2005 ) afirmam


que atividades podem contribuir consideravelmente como reforço no
desenvolvimento cognitivo/ linguístico, psicomotor e sócio afetivo da
criança.

O Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, esclarece sobre


a conexão entre o movimento corporal e a música.

‘O gesto e o movimento corporal estão intimamente ligados e conectados


ao trabalho musical. A realização musical implica tanto em gesto como em
movimento, porque o som é, também, gesto e movimento vibratório, e o
corpo  traduz em movimento os diferentes sons que percebe. Os
movimentos de flexão, balanceio, torção, estiramento etc., e os de
locomoção como andar, saltar, correr, saltitar, galopar etc., estabelecem
relações diretas com os diferentes gestos sonoros. (RCN,1998, p.61)’

Segundo SCAGNOLATO, 2006:

A música não substitui o restante da educação, ela tem


como função atingir o ser humano em sua totalidade. A
educação tem como meta desenvolver em cada indivíduo
toda a perfeição de que é capaz. Porém, sem a utilização
da música não é possível atingir a esta meta, pois
nenhuma outra atividade consegue levar o indivíduo a
agir. A música atinge a motricidade e a sensorialidade por
meio do ritmo e do som, e por meio da melodia, atinge a
afetividade.

Para o autor a música é um complemento na educação, em parceria as


duas formas de ensino colocam a criança em fases de desenvolvimento
mais abrangente.

Para Teca Brito (2003, p. 53), a contribuição da música no crescimento geral


do educando se dá através de vivências e reflexões orientadas, onde todos têm
o direito de desfrutar, mesmo não tendo aptidão musical, pois o fazer, o praticar
se encarregam pelo desenvolvimento das competências do indivíduo.

“Aceitando a proposição de que a música deve promover


o ser humano acima de tudo, devemos ter claro que o
trabalho nessa área deve incluir todos os alunos. Longe
da concepção européia do século passado, que
selecionava os “talentos naturais”, é preciso lembrar que a
música é linguagem cujo conhecimento se constrói com
base em vivências e reflexões orientadas. Desse modo,
todos devem ter direito de cantar, ainda que desafinando!
Todos devem poder tocar um instrumento, ainda que não
tenham, naturalmente, um senso rítmico fluente e
equilibrado, pois as competências musicais desenvolvem-
se com a prática regular e orientada, em contextos de
respeito, valorização e estímulo a cada aluno, por meio de
propostas que consideram todo o processo de trabalho, e
não apenas o produto final.”

A nova legislação abre múltiplas possibilidades para que a atividade


musical encontre o seu espaço na educação básica. Entretanto, é preciso
mencionar que “a lei em si não é capaz de modificar o cenário da educação
escolar” (Martinez, 2012, p. 20), pois inúmeros fatores que influenciam esse
processo, como a organização das diferentes secretarias de educação e
dos diversos estabelecimentos de ensino, além da formação e atuação do
professor.
4- PÚBLICO – ALVO
Educação Infantil – segunda infância

5- OBJETIVOS

 Sensibilizar os educadores sobre a importância da música na


educação infantil, sendo elemento facilitador na aprendizagem
das crianças.
 Conhecer os instrumentos musicais e os diferentes sons que
produzem;
 Utilizar a música como instrumento de ensino e aprendizagem;
 Ampliar a percepção auditiva e explorar os sons feito pelo corpo
humano;
 Estimular a interação social, o desenvolvimento e a expressão
corporal por meio da música;
 Incentivar o desenvolvimento da capacidade criativa;
 Ampliação da capacidade lingüística;
 Desenvolver memória, controlar o próprio movimento,
aperfeiçoando e ajustando suas habilidades motoras.

6- PERCURSO METODOLÓGICO

A realização desse projeto se dá através de realizações de atividades


pedagógicas com temas musicais; caixa musical, onde os alunos vão
descobrir qual a música através de objetos guardados dentro da caixa;
rodas de músicas com canções tradicionais; brincadeiras que envolvam
música; que som é esse? Atividades de reconhecimento sonoro; uso de
música na rotina escolar. Como ‘Lavar as mãos’ (Palavra Cantada) e ‘
Meu lancinho’; perceber os níveis diferentes de fala: silêncio, grito,
sussurro; confecção de instrumento sonoros usando material recicláveis
e apresentação musical com os instrumentos confeccionados em sala.

7- RECURSOS

 Instrumentos musicais;
 Aparelhos sonoros;
 Material reciclável (garrafa pet, potes e latas);
 Sementes;
 Fita durex;
 CDs ;
 Caixas diversas.
8- CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

Aulas semanais com duração de 2 horas.

Toda semana rodas de conversa para falar sobre o projeto, falaremos


um pouco sobre a história da música.

Tempo estimado para o projeto de 3 meses.

9- AVALIAÇÃO

Os alunos serão avaliados em todos os aspectos, individuais e em grupo


em cada atividade feita, através de pauta de observação, levando em
consideração a participação, interesse e dificuldades de cada aluno.

9.1- PRODUTO FINAL

Alcançar o objetivo proposto, de desenvolver um projeto com os alunos,


confecção de instrumentos musicais de material reciclável, exposição do
portfólio com as músicas trabalhadas e apresentação musical no fim do projeto.

10-REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 A MÚSICA E A CRIANÇA. Disponível em:


https://musicaparainfancia.blogspot.com/2013/01/tecaalencar-de-
brito.html. Acesso em 28 de Março de 2020.
 TODOS SOMOS SERES MUSICAIS. Disponível em: Teca
Alencar de Brito - Ferramentas com brinquedos: a caixa da
música. Revista da ABEM. Acesso em 28 de Março de 2020.
 EDUCAÇÃO MUSICAL: ENTENDA OS BENEFÍCIOS DA
ATIVIDADE PARA CRIANÇAS. Disponível em:
https://escoladainteligencia.com.br/. Acesso em 29 de Março de
2020
 MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Disponível em:
https://escolaeducacao.com.br/ . Acesso em 29 de Março de
2020.

Você também pode gostar