Você está na página 1de 21

Seminário de Preparação Bom Casamento

PREPARAÇÃO PARA O BOM CASAMENTO TERCEIRA PARTE


TRÊS HISTORIAS, TRÊS CONTAS CORRENTES, RESULTADOS
DIFERENTES
Não há duvida que a falta de diálogo sobre o dinheiro entre
o casal é ruim para as finanças da família, podendo ate
contribuir para o fim da relação. Mas conversa não resolve
o problema se o tema dinheiro não estiver ligado aos
assuntos objectivos. “Cada cabeça uma sentença”. Diz o
ditado.·
Talvez um dos dois sonhe com uma viagem ao exterior
todo ano e o outro com compra de uma casa de campo
para passar as ferias. Se ambos não conhecerem os
objectivos um do outro, haverá sempre sentimento de
frustração junto cada conquista. A falta de planos faz com
que o sonho de um se torne empecilho para a conquista
das aspirações do outro.·
Dai a necessidade de ambos se darem as mãos e
discutirem os meios para conquistar objectivos comuns e
objectivos pessoais, respeitando as metas de prazos mais
longos. Não esperem comprar uma casa de campo para
começar a poupar para aposentadoria. Poupem
simultaneamente para atingir os dois objectivos, mesmo
que o primeiro seja um pouco adiado.

Vejam os três casos a seguir de casais dos 30 anos, sem


filhos, em que ambos trabalham. Percebam como a
maneira do marido e mulher lideram com dinheiro pode
definir a qualidade do relacionamento e o sucesso na
conquista de objectivos comuns. Eclesiástica 2:21-22.

A TODO VAPOR

Quando Vitoria e Renato casaram, há seis anos, ambos


trabalhavam e tinham uma poupança pessoal formada.
Namoraram oito anos e esperaram a vida profissional de
ambos estabilizar-se para finalmente juntar as trouxas.
Quando decidiram se unir, foi para valer; da conta corrente
aos investimentos, do cartão de crédito as planilhas de
gastos, as finanças de ambos viraram uma caixa só. Como
ambos já eram organizados, pouca coisa mudou após o
casamento.·
Todo Mês, eles se sentam para verificarem os gastos e o
saldo das aplicações. Controlam também se as metas estão
sendo cumpridas ou se o planejamento exige um ajuste.
Tamanha disciplina já viabilizou duas vezes a passeio para
o exterior e uma especialização na França para a Vitoria.
Vivem num amplo apartamento de frente para o mar de
fortaleza, já quitado, possuem um carro de luxo e um carro
popular, contribuem mensalmente para um plano de
previdência que lhes viabilizará a aposentadoria quando
completarem 60 anos e estão formando uma poupança
especifica para cursos de especialização que ambos
pretendem fazer na França daqui a dois anos.

EXTRACTO BANCÁRIO DO CASAL


Renda mensal…………………. 5.467,48 US
DInvestimento……………… 47.995,12 USD
Aplicações mensais……………. 750 USD
Dividas…………………………0.00 UDS

Comentário: Com gastos mensais de pouco menos de


4700 USD, esse casal desfruta a tranquilidade de ter
investimentos suficientes para cobrir mais de 10 meses de
um eventual desemprego. Os 750 USD poupados cada mês,
como plano de previdência não incluído nas aplicações
mensais, já garante ao casal a aposentadoria desejada, os
recursos poupados formam uma bela reserva para
melhorar o padrão de vida ou incluir um bebé em seus
planos.

UM PUXANDO O OUTRO

Ana Cláudia e Pedro moram no mesmo edifício de Vitoria


e Renato. O casamento dos dois foi viabilizado com uma
ajuda dos pais de Ana Cláudia, que emprestaram o dinheiro
para a compra do apartamento, a juros reduzido. Hoje
quatro anos depois, a divida está à quatro meses de ser
quitada, e eles possuem uma caderneta de poupança com
recursos que guardaram no passado. Ana Cláudia não gosta
de mexer com números e confia a Pedro todo controle
financeiro do lar.

No entanto ela é quem faz a maioria das despesas da casa


já que Pedro não suporta ir ao supermercado. Mesmo
assim, Pedro explica a Ana o porquê de cada decisão e
aproveita sua capacidade de organização para montar uma
listas de compras com históricos de preços anteriores afim
de ajudar nas escolhas da esposa. Para facilitar a vida do
marido, Ana Cláudia aceitou desenvolver o hábito de
guardar recibos ou anotar os gastos diários em sua
agendinha. A meta de ambos é passar a contribuir
mensalmente com um plano de previdência assim que
quitarem a divida com os pais de Ana. O mesmo valor que
pagam a cada mês passará a ser destinado ao plano, afinal
eles se habituaram a um padrão estável de gastos.
EXTRATO BANCÁRIO DO CASAL

Renda mensal………………….. 4349 USD


Investimento………………. 7339 USD
Aplicações mensais………… 0.00 USD
Dividas…………………….. 3000 USD

Comentários: Apesar de não terem reservas suficientes


para grandes emergências, ambos graças à organização e
à meta de iniciar a curto prazo um plano de aposentadoria,
trilham caminhos bastantes tranquilizadores. Um meio de
antecipar esse sossego seria utilizar parte dos
investimentos para quitar já as dívidas, evitando o
desnecessário pagamento de juros, que provavelmente
consomem todo rendimento dos investimentos, ou mais.

UM TROPEÇANDO NO OUTRO

Patrícia e Sérgio tiveram a felicidade de casar-se sem


nenhuma dívida. Ambos bem empregados, adquiriram uma
bela casa em um condomínio fechado próximo a S. Paulo,
“paga a vista”. Sérgio nunca foi consumista, mas não a
mão de trocar carro todo ano. Patrícia, por sua vez, sempre
fez caso de investir em um visual bem produzido, factor
importante na sua carreira de vendedora. A três anos,
Sérgio seguiu conselhos de bons amigos e investiu em uma
grande promessa de mercados de acções.·
Mas o resultado do investimento demorou a vir, e as acções
se desvalorizavam. Como Sérgio sabia que aquele não era
um bom momento para vendê-las, pediu ajuda a Patrícia
para que reduzisse os gastos por um tempo. Ela
inconformada com a má escolha do marido, sentiu-se
prejudicada, não era justo ter de arcar com o erro dele!·
Como começaram a brigar sobre o assunto, eles resolveram
que não falariam mais sobre o assunto, e cada um cuidaria
das suas contas como achasse melhor. Tempo depois por
um descuido, entraram no choque especial. Patrícia gastara
um pouco além da conta em uma viagem de negócios.
Sérgio ainda estava com as suas acções e teve de vender
parte delas para pagar a divida. Foi o estopim para uma
série de desentendimento, que viraram brigas quando
Sérgio trocou de carro, gerando nova divida.·
Deixaram de sair e de viajar com amigos comuns. Há quase
se divorciaram. Hoje tentam reerguer o relacionamento
com ajuda de uma terapeuta de casais e de um consultor
financeiro.

EXTRACTO BANCÁRIO DO CASAL


Renda mensal………………. 7.910,50 USD
Investimento…………… 8.100,00 USD
Aplicações mensais………… 0,00 USD
Dividas……………… 32.600,04 USD

Comentários: Como o casal não resistiu à tentação de


antecipar a ascensão de seu padrão de vida, hoje acumula
uma divida equivalente a mais de quatro meses de renda,
fruto de decisões ruins do passado. Nessas condições,
jamais estarão tranquilos. É fundamental que eles reduzam
o padrão de vida, sensivelmente para antecipar a quitação
da divida. Eles correm riscos de não ter reservas para
nenhum tipo de contingência. Sérgio deveria discutir com
analistas do seu banco o potencial de suas acções e, não
havendo grandes expectativas de rentabilidade futura,
talvez reconhecer as perdas. Na situação deles o pior
investimento é em activos de riscos. Como acções. Esses
exemplos, adeptos em casos reais, são a consequência de
perfis diferentes, ou semelhantes como no primeiro caso,
em relação as finanças. Conhecer o próprio perfil e do
parceiro e saber de suas limitações é a primeira coisa a
fazer antes de propor e discutir sobre o dinheiro. As
conversas nunca serão livres de divergências ou dúvidas.
Conhecer a si mesmo permitirá que um ajude o outro a
superar suas fraquezas, para que o relacionamento com o
dinheiro seja de multiplicações e realizações de sonhos.

QUAL É O PERFIL DE VOCÊS?


Há basicamente cinco estilos para lidar com o dinheiro.
Vejam em qual vocês se enquadram.

1º Poupadores: sabem que é importante guardar e, por


isso, não se importam nem um pouco em restringir ao
máximo os gastos actuais, para poupar o que for possível e
conquistar a independência com muito dinheiro.·
Nem sempre suas intenções são compreendidas;
frequentemente recebem criticas por serem mesquinhos ou
avarentos, verdadeiros “tio patinhas”.

Pontos Fortes: Disciplina e capacidade de economizar.·

Pontos fracos: Conformismo com um padrão de vida


simples, restrições a novas experiências.
Gastadores: Para estes, a vida é medida pela largura não
pelo cumprimento. É importante viver bem hoje, pois
amanha pode não existir. Gastam toda renda, às vezes um
pouco mais. Gostam de ostentar, destacam-se pelas roupas
caras, não se sentem incomodados em encarar
financiamento se o objectivo é ser feliz a poupança
acumulada só quando existe, é só para a próxima viagem.
Seu estilo de vida faz sucesso entre os amigos.

Pontos fortes: Hábitos pouco rotineiros, abertura a novas


tendências, muito hobbies.

Pontos Fracos: Insegurança em relação ao futuro,


dependência extrema da estabilidade no emprego, aversão
e controles, orçamentos e contas.

Descontrolados: Não sabem quando entra nem


percebem quando sai da conta. A cada mês parece que o
dinheiro dura menos. Estão sempre cortando gastos, mas
nunca é suficiente. Usam com frequência o cheque especial
ou pagam a conta do cartão de crédito apenas
parcialmente, por falta de fundos. Em casa não há a menor
chance de se sentarem e se organizarem, pois têm coisas
mais importantes para fazer.

Pontos Fortes: è possível identificar algum?

Pontos Fracos: Indisciplina, propensão a conflitos,


pagamento desnecessário de juros, desorientação.

Desligados: Gastam menos do que ganham, mas não


sabem exactamente quanto. Poupam o que sobra, quando
sobra. Viajam ou trocam de carros quando atingem valores
mais altos nos investimentos. Se não têm dinheiro na
conta, parcelam a compra. Quanto os extractos do banco
chegam, vão para a gaveta sem ao menos serem abertos.
A factura do cartão de crédito é uma surpresa todos os
meses. Sempre pensam que ainda é cedo para pensar em
aposentadoria.·
Pontos Fortes: Folgas financeiras, espaço para reduzir
gastos, se necessário.

Pontos Fracos: Incapacidade de estipular e atingir


objectivos, resistência a planos que exigem disciplina.

Financistas: São rigorosos com o controle de gastos, com


o propósito de economizar. Nem sempre o objectivo é
poupar; às vezes pretendem acumular para poder comprar
mais e pagando menos. Elaboram planilhas andam com
calculadoras e listas de compras nos super mercados e
choppings, fazem estatística e projecções com quantidades
e frequências impressionantes. Entendem de investimentos
juros e inflação e são procurados pelos amigos e parentes
para orientações.

Pontos Fortes: Facilidade de desenvolver planos e coloca-


los em pratica. Selecção critica de investimentos,
capacidade de empregar melhor o dinheiro;
Pontos Fracos: em geral são boicotados pela família, que
não se conforma com tanta minúcias; se não sabem se
fazer entender, tornam-se uns chatos.

HOROSCOPIO FINANCEIRO DOS CASAIS

Vejam o que esperar do seu futuro financeiro de acordo


com a combinação desses perfis:
Poupador Gastador: Os números estarão sempre contra
relacionamento. Se nada for feito, a união de vocês será
repleta de crises e brigas. A sugestão é que ambos se
inscrevam juntos em um curso de planejamento financeiro
pessoal, para que o poupar da dupla encontre os
verdadeiros porquês de guardar o dinheiro para que o
gastador aprenda a refrear seus impulsos.·
Perfil de casados deste tipo: um tropeçando no outro.

Poupador descontrolado: O esforço de poupador


permitirá um futuro seguro que o descontrolado jamais
conquistaria, porém ele vai remar sozinho para realizar os
sonhos comuns. Tudo indica que o poupador não terá
sucesso em acumular mais que o necessário, pois sempre
terá o descontrolado ao seu lado para frustrar grande parte
de seus objectivos. Esse relacionamento tende há
equilíbrio, mesmo que ambos não sabem exactamente para
onde estão indo ou porque acumulam recursos.
Perfil de casal deste tipo: um puxando o outro.·
Poupador desligado: discussões relacionadas a dinheiro,
jamais! Os desligados tendem a concordar com a
necessidade de poupança para o futuro e são excelentes
colaboradores desse objectivo. É importante que o
poupador busque aprender mais sobre planejamento
pessoal, pois esse modelo de casal chega a velhice com
duas coisas acumuladas: dinheiro e frustração. Marido e
mulher nunca saberão ao certo quando é a hora de gastar
um pouco.·
Perfil de casal deste tipo: um puxando o outro, porém
com risco de envelhecerem com a sensação de que um
tropeçou no outro. Poupador Financista: Se o financista
souber controlar os impulsos conservadores do poupador,
será a união de sucesso financeiro. O financista tem os
argumentos de que o poupador precisa para se “desligar”
um pouco. Já que o poupador terá a missão de tirar seu
parceiro dos detalhes e por o fogo no principal, a longo
prazo.

Perfil de casais deste tipo: Tendência de começar com


um puxando o outro e evoluir para a todo vapor.
Gastador descontrolado: Esse é o tipo de
relacionamento que não vai durar muito para contar
história. O gastador tende a usufruir sem formar reservas,
mas o descontrolado vai mais que isso, gastando além da
conta. Com o tempo o gastador perceberá que não
consegue mais atingir seus objectivos materiais de
consumo porque o parceiro não colabora. E essa dificuldade
de colaborar muitas vezes é entendida como abuso ou
individualismo. Não há amor que sustente tal situação.·
Perfil de casais deste tipo: a todo vapor para a
separação.

Gastador desligado: A tranquilidade reinará ao longo do


relacionamento. Como o gastador se pega ao consumo e o
desligado não, ambos se orgulharão do espaço concedido
por outro. Se essa harmonia for bem sobrarão recursos
para construir, ao longo dos anos uma aposentadoria com
razoável padrão de vida. Provavelmente, eles precisarão de
um consultor financeiro onde um plano de previdência
privada para conquistar seus sonhos.·
Perfil de casais deste tipo: um puxando o outro.
Gastador Financista: Como na união do poupador com o
financista, é o casamento da razão com emoção. Tudo
depende da capacidade do financista de provar que eles
podem juntos garantir muito mais conquistas se agirem de
forma planejada. O equilíbrio deve ser buscado
permanentemente e conscientemente; quando obtido será
a base de um casal que saberá curtir a vida com
segurança.·
Perfil de casal desse tipo: um puxando o outro.
Descontrolado desligado: O relacionamento será uma
navegação rumo ao infinito, sem nunca saber onde aportar.
Tempestade e problemas chegarão de surpresa, como o
iceberg que afundou o Titanic. O descontrolado estará
sempre levando o extracto bancário para o vermelho, mas
terá o desligado ao seu lado para culpar a todo mundo
menos eles próprios: bancos, inflação, juros, governos,
financeiros etc. nunca conseguirão acumular riqueza, pois
acreditam que isso não depende deles. Perfil de casais
desse tipo: a todo vapor, mas no caminho contrario ao dos
sonhos. S. Lucas 16:10-12. Descontrolado Financista:
Tempestades e a vista! Um financista e ate conseguirá
convencer seu parceiro descontrolado da importância da
organização, mas por mais que tente, jamais conseguirá
persuadi-lo de praticá-la. O sucesso do relacionamento
dependerá de o financista assumir as rédeas das finanças e
criativo na hora de limitar gastos.
Perfil de casais desse tipo: um tropeçando no outro.

Desligado Financista: e não houver muita conversa em


relações desse tipo. O financista tende a assumir o controle
das finanças sem a colaboração do desligado, que achará o
excesso de controlos um verdadeiro exagera. Porém, se
ambos souberem lidar com o comportamento do parceiro,
esse relacionamento tenderá a resultar em um verdadeiro
sucesso financeiro, pois o desligado não criará empecilhos
à construção de planos e saberá desfrutar cada conquista a
seu tempo.
Perfil de casais desse tipo: um puxando o outro. Todo
relacionamento entre pessoas do mesmo perfil é de tipo “a
todo vapor”. Dificilmente surgirão conflitos ligados ao
dinheiro, pois os dois pensam da mesma forma; porém, é
preciso, evitar os riscos típicos de cada perfil.

Poupador Poupador: Terão sucesso se esforçarem no


sentido de encontrar um sentido para o dinheiro e
desenvolverem metas para a poupança. Se mudarem, o
perfil do casal se encaminhará à todo vapor para um futuro
cheio de dinheiro mas pobres em sentimentos.

Gastador Gastador: O cuidado a tomar é evitar consumir


a 100% da renda. Gastadores sabem viver muito bem, mas
exageram na dose. Se conseguirem conciliar os hábitos de
bom viventes com investimentos no futuro, deixarão de ter
um perfil de casal que se dirige a todo vapor para
problemas financeiros na velhice. Descontrolado
Descontrolado: Diferentemente do casal de gastadores,
os descontrolados não esperarão a velhice para se atolar
em problemas. É o tipo de relacionamento que, se
sobreviver, será a custo de muito sofrimento e privação.
Não se trata de caso perdido, desde que haja o
acompanhamento de uma boa terapia de casal. Na maioria
dos casos, os parceiros estarão a todo vapor ao encontro
de eternos problemas, não só financeiros.
Desligado Desligado: Esse casal pode ou não atingir suas
metas. A questão é que não sabem como faze-lo e talvez
nem identifique os objectivos. Como suas preocupações
não estão centradas no dinheiro nem no consumo, será
muito fácil construir riqueza com orientação de um
especialista ou aquisição de planos de previdência. Com tal
conduta, eles estariam a todo vapor direccionados para
uma vida sem problemas financeiros.

Financista Financista. O que falta para maioria, esse


casal tem demais. Organização financeira é boa, mas não
pode ser o assunto de todas as conversas, da pizza com os
amigos ao momento a dois na cama. O planejamento
financeiro bem feito requer a criação de limites
apaixonados de gastos. Se os parceiros saírem do limite,
pequenos ajustes em seguida resolve a questão. Aproveitar
resultados e não bitolar é fundamental; caso contrario,
estarão a todo vapor rumo a uma vida de números, e não
de sentimentos.
CASAIS INTILIGENTES ENRIQUECEM JUNTOS QUANDO A CABEÇA ERRA
O BOLSO PADECE
INTRODUÇÃO·
Quanto ao que me escreveste, é bom que o homem
não toque mulher; Mas, por causa da impureza
cada um tenha a sua própria esposa e cada uma o seu
próprio marido. O marido concede a esposa o que lhe
é devido, e também semelhantemente, a esposa ao
seu marido. A mulher não tem poder sobre o seu
próprio corpo, e sim, o marido: e também,
semelhantemente, o marido não tem poder sobre o
seu próprio corpo, e sim, a mulher. Não vos priveis
um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento,
por algum tempo, para vos dedicardes a oração e
novamente vos ajuntardes, para que Satanás não vos
tente por causa da incontinência.

E isso vos digo como concessão e não por


mandamento. Quero que todos homens sejam tais
como também eu sou; no entanto cada um tem de
Deus o seu próprio dom; um, na verdade de um
modo, outro de outro. E aos solteiros e viúvos digo
que lhes seria bom que permanecessem no estado
em que também eu vivo. Caso, porém, não se
dominem, que se casem; porque é melhor casar do
que viver abraçado.

O apóstolo Paulo não tinha esposa na época em


escreveu aos Coríntios, embora tivesse sido casado
porque pertencera ao Sinédrio Judaíco, e este exigia
que todos os seus membros fossem casados. I
Coríntios 7:1-9.

COMO PREPARAR-SE PARA UM BOM


CASAMENTO

Construir um (edifício) prédio exige preparação meticulosa.


Antes de lançar os alicerces é preciso adquirir o terreno e desenhar
as plantas. Contudo, algo mais é vital. Jesus disse: Quem de vós,
querendo construir uma torre, não se assente primeiro e calcula a
despesa, para ver se tem bastante para completa-la? Lucas
14:28.

O que se aplica a construir um prédio aplica-se também a construir


um bom casamento. Muitos dizem: “Quero me casar” mas quantos
param para calcular os custos?
(a) Como acertou Jesus a importância do planejamento?
(b) Especialmente em que área é vital o planejamento?

Embora a bíblia fale bem do casamento, ela também chama atenção


aos seus desafios. (Provérbios 18:22; I Coríntios 7:28) por
conseguinte, os que pensam em se casar têm de ter um conceito
tanto das bênçãos como dos custos de estar casado. A
Bíblia pode ajudar.·
Os seus conselhos são inspirados pelo originador do
casamento, Jeová Deus. Efésios 3:14-15; II
Timóteo 3:16, usando os princípios contidos neste
artigo, porém bem actualizado livro, determinemos
(1) como pode a pessoa saber se está preparada
para o casamento?
(2) O que se deve procurar num prospectivo
cônjuge? E
(3) como manter o harmonioso namoro?

ESTÁ PREPARADO PARA SE CASAR?

Construir um prédio talvez custe muito dinheiro,


mas cuidar de sua manutenção a longo prazo
também é dispendioso. É similar com o casamento.
Casar-se já se parece ser bastante desafiador; mas
manter uma relação conjugal ano após ano,
também precisa ser levado em conta. O que
envolve manter tal relação?

Um factor vital é assumir compromisso sério. É


assim que a bíblia descreve a relação conjugal: o
homem deixará seu pai e sua mãe, e tem de
apegar à sua esposa, e eles têm de tornar uma só
carne. (Génesis 2:24) Jesus Cristo indicou qual é a
única base bíblica para o divórcio com possibilidade
de novo casamento – a fornicação, isto é relações
sexuais ilícitas fora do casamento. (Mateus 19-9)
se você está pensando em se casar, lembre-se
dessas normas bíblicas. Se não está preparado
para este compromisso solene tão pouco está para
o casamento. Deuteronomio 23:21; Eclesiástico
5:4-5.Porque a Bíblia é de ajuda valiosa para os
que pretendem casar, e em três perguntas ela nos
ajudará a responder?
QUAL É UM DOS FACTORES VITAIS PARA UM
BOM CASAMENTO?
A ideia de um compromisso solene assusta a muitos. Saber
que estávamos presos um ao outro pelo resto da vida fez-
me sentir tolhido, encurralado, totalmente confinado,
admitiu certo jovem. Mas se você ama realmente a pessoa
com que pretende se casar, o compromisso não parecerá
ser uma carga. Em vez disso, será encarado como fonte de
segurança.
O senso do compromisso implícito no casamento fará com
que o casal deseje ficar junto nos bons e nos maus
momentos, e apoiarem-se um ao outro, aconteça o que
acontecer.
O Apostolo Cristão Paulo escreveu que o amor verdadeiro
“suporta todas coisas” e persevera em todas as coisas. I
Coríntios 13:4-7 “O compromisso do casamento fez-me
sentir segura”, diz certa mulher, “prezo muito a satisfação
de termos declarado, a nós mesmos e ao mundo, a nossa
intenção de ficarmos juntos para sempre. Eclesiástes
4:9-12.

Viver a altura desse compromisso exige madureza. Assim


Paulo aconselha aos cristãos que não se casem antes de
passarem a flor da juventude”, o período em que os
impulsos sexuais são fortes e podem destorcer o bom
critério (I Coríntios 7:36) Os jovens mudam
rapidamente, à medida que crescem. Muitos que se
casam bem jovens descobrem que depois de uns poucos
anos sua necessidades e desejos, bem como as de seu
cônjuge, mudaram. Embora o compromisso solene do
casamento assuste a alguns, porque, em vez disso,
deveria ser altamente prezado pelos que pretendem se
casar?

PORQUÊ É MELHOR NÃO SE CASAR


PRECIPITADAMENTE COM POUCA IDADE?
As estatísticas revelam que os que se casam na
adolescência têm maior probabilidades de serem infelizes
e de recorrer ao divorcio, do que aqueles que esperam um
pouco mais. Portanto não se case precipitadamente.
Alguns anos de vida como adulto ou jovem e solteiro,
poderão dar-lhe uma experiência que o tornará mais
maduro e melhor qualificado para ser bom cônjuge. Não
casar muito cedo pode ajuda-lo também a compreender
melhor a si mesmo o que é essencial para poder
desenvolver uma boa relação no casamento.
CONHEÇA PRIMEIRO A SI MESMO
Acha fácil alistar as qualidades que deseja num cônjuge? A
maioria acha que sim! Mas, que dizer de suas próprias
qualidades? Que características você tem que o ajudarão
para um bom casamento?
Que tipo de marido ou esposa será?
Por exemplo, admite francamente os seus erros e acata
conselhos, ou está sempre na defensiva quando é
corrigido?
É em geral alegre e optimista, ou tende ser mal humurado,
quase sempre se queixando?
(Provérbios 8:33; 15:15) lembre-se, o casamento não
mudará a sua personalidade. Se você será o mesmo
quando casado.
Visto que é difícil ver a nós mesmos como os outros nos
Não necessariamente. Talvez vocês compartilhem de
outros interesses mais importantes. Ademais, você poderá
alegrar seu prospectivo cônjuge por participar em certas
actividades sadias porque ele gosta delas. Actos
20:35. De facto a compatibilidade depende muito de quão
adaptáveis são, em vez de idênticas são. Em vez de
perguntar: concordamos em tudo?·
Seria melhor perguntar: o que acontece quando
discordamos? Somos capazes de tratar os assuntos
calmamente, com respeito a dignidade mútua? Ou será que
o diálogo muitas vezes degenera em discussão acalorada?
(Efésios 4:29-31). Se desejar se casar acautela-se contra
a pessoa orgulhosa e opiniatica que nunca está disposta a
ceder, ou que sempre exige e manobra para que as coisas
sejam feitas a sua própria maneira.DESCUBRA ANTES Na
congregação cristã aqueles a quem se confiam
responsabilidades precisam ser “primeiro examinados
quanto à aptidão”. (I Timóteo 3:10) você também pode
aplicar esse princípio.·
Por exemplo, a mulher pergunta:
Que tipo de reputação tem esse homem?
Quem são seus amigos?
Demonstra ter auto controle?
Como trata os idosos?
De que tipo de família ele
Poderia vem?
aprender a Como se relaciona com ela?
ser menos Qual é a sua atitude com o
sensível, dinheiro? Abusa da bebida
menos alcoólica?
melindroso? É temperamental e ate
(Eclesiástes mesmo violento?
7-9). Que responsabilidade
Aprender a congregacionais possui e
resolver como cuida delas?
problemas Poderia respeita-lo
pode profundamente?
estabelecer Levitico 19:32; Provérbios
um padrão de 22:29, 31:23; Efésios 5:3-
comunicação 5, 33; I Timóteo 5:8, 6:10;
sincera, Tito 2:6-7. O homem
essencial poderia perguntar:
caso vocês demonstra essa mulher
venham a se respeito para com Deus?
casar. É capaz de cuidar uma casa?
Colossenses É sensata diligente,
3:13. Mas económica?
Sobre que costuma falar?

Está disposta a submeter-se


a chefia, ou é obstinada
talvez ate mesmo rebelde?
Provérbios 31:10-31;
Lucas 6:45; Efésios 5:22-
23; I Timóteo 5:13; I Pedro
4-15. Não se esqueça de que
você está tratando com um
descendente imperfeito de
Adão, não com algum
fantasioso herói, ou heroína
de Romance.

Todo mundo tem defeitos, e


alguns destes terão de ser
desconsiderados – tanto os
seus como os do seu
prospectivo cônjuge.
(Romanos 3:33; Tiago 3:2)
Ademais aperceber-se de
uma fraqueza pode
apresentar uma oportunidade
que dizer se você observar coisas que o perturbam
profundamente?
Tais dúvidas devem ser consideradas cuidadosamente. Por
mais apaixonado que estejas, ou por mais que desejas se
casar, não feche os olhos a defeitos graves. (Provérbios
22-3; Eclesiástes 2:14) Se tiveres relacionamento com
pessoa sobre quem você tem sérias reservas, será sensato
descontinuar o relacionamento e não assumir um
compromisso sério com ela. ·
Se forem percebidas pequenas fraquezas durante o
namoro, de que se deve lembrar?· Qual seria o
proceder sensato a seguir caso venham à tona problemas
sérios durante o namoro?

MANTENHA HONROSO O NAMORO


Como se pode manter honroso o namoro?
Primeiro certifique-se se a sua conduta moral esteja acima
de vitupério.
No lugar onde você vive, segurar as mãos, beijar ou
abraçar é considerado comportamento normal para um
casal de namorados? Mesmo que tais expressões de
afecto não sejam desaprovadas, elas devem ser
permitidas apenas quando a relação chegar a um ponto
em que o casamento esteja definitivamente nos planos.·
Cuide para que as demonstrações de afecto não evoluam
para conduta impura ou mesmo fornicação. (Efésios
4:18-19; note cântico de Salomão 1:2, 2-6, 8-5, 9-
10). Visto que o coração é traiçoeiro, vocês seriam
prudentes se evitassem isolar-se numa casa, num
apartamento, num carro estacionado, ou em qualquer
outro lugar que desse oportunidade para conduta errada.
(Jeremias 17-9). Manter seu namoro moralmente limpa,
dá evidência clara de que você tem autocontrole e que o
interesse altruísta no bem-estar do outro, está acima de
seus próprios desejos.

Mais importante ainda, um namoro limpo agradará a Jeová


Deus, que ordena a seus servos que se abstenham da
impureza e da fornicação. (Gálatas 5:19-21). Segundo, o
namoro honroso inclui também a comunicação honesta. A
medida que seu namoro se encaminhe para o casamento,
certos assuntos terão que ser considerados francamente.
Onde vão morar?
Os dois vão trabalhar fora?
Vão querer ter filhos?

Além disso é muito justo revelar coisas, talvez do passado


de um ou do outro que possam afectar o casamento. Isso
pode incluir grandes dívidas ou obrigações, ou assuntos de
saúde, tais como alguma doença grave ou condições
físicas de que a pessoa seja portadora.·
Visto que muitas pessoas afectadas pelo HIV (o vírus que
causa AIDS) não apresentam sintomas imediatos, não
Nos meses que antecedem o casamento, provavelmente
ambos estarão bem atarefados com os preparativos. Você
poderá aliviar muito a tensão se for moderado. Uma festa
sumptuosa poderá agradar a parentes e a comunidade,
mas talvez deixe os noivos e seus familiares exaustos e
financeiramente arrasados.·
Seguir certos costumes locais é razoável, mas a submissão
sevil, e talvez competitiva a tais costumes, pode anuviar o
significado e a alegria da ocasião. Embora se levar em
conta as opiniões dos outros, o noivo é o principal
responsável a decidir como vai ser a festa do casamento.
S. João 2:9-10. Lembre-se que a sua festa de casamento
dura um dia, mas o seu casamento deve durar a vida
inteira. Assim evite concertar-se demais no acto do
casamento.

Em vez disso busque a orientação de Deus e planeie a


frente para a vida de estar casado. Assim você estará bem
preparado para um bom casamento. Como podem os
princípios Bíblicos ajudar… A pessoa a preparar-se para um
bom casamento? ·

O marido e a esposa têm de assumir um compromisso


entre si. - Génesis 2:24. A pessoa interior é mais
importante do que a aparência externa – - I Pedro 3:3-
4. Não vos ponhais em jugo desigual. - II Coríntios 6:14.
Pessoas moralmente impuras estão alienadas de Deus. -
Efésios 4:18-19.

Já falamos segundo Paulo, que no casamento ninguém deve


privar-se do outro, isto é contrario a Lei do Matrimónio,
o homem ou a mulher negar o seu parceiro este desejo, e
para que não haja desequilíbrio neste acto, porque um
quer, mais o outro ou a outra não quer, por sentir-se não
estar preparado naquela altura em que o outro pede, é
melhor sempre que os casais saibam conversar, porque o
prazer sexual, também vem por este elemento tão
importante a conversa, e ninguém está proibido de
acariciar sua mulher ou acariciar seu marido, seja ele ou ela
quem for, este direito de suscitar este desejo, deve
constituir um factor intrínseco no relacionamento entre
casais. Os casais devem brincar um pouco como gesto de
amor entre ambos, como também Isaac brincava com a sua
mulher Rebeca embora lhe tivera negado apresentando-lhe
como irmã por medo daquela gente gera. Sendo sua
mulher formosa temeu ser morto, e lhe ser retirada sua
mulher Rebeca, mais só foi descoberto pelo Albimeque
porque ele acariciava como sua mulher Génesis 26-8-9.

Por isso embora na cultura de muitos e a forma em


foram educados, pensam que o homem e a sua
esposa não devem brincar, constituindo motivos
para vergonha, não é assim; o casamento só é feliz,
quando os dois compartilham estes momentos que
aquecem a relação.

E dizer que serem um casal cristão ou tocoista, não pode


nem deve dar beijo ao marido ou a esposa, isto também é
um dos factores que hoje em dia tem provocado muitos
problemas em muitos casais e chegam afim de um dos
parceiros cair na tentação, e quando isto acontece as vezes
tem sido difícil o homem reconciliar-se com a sua primeira
esposa, por ter descoberto outra forma de felicidade no lar,
estas coisas são extremamente perigosas, e devem ser
evitadas.

Também devem ser evitadas as seguintes: - Dizer ao


marido que, se quiseres podes arranjar outra. - Eu não sou
tua escrava para te obedecer sempre nestes teus prazeres.
- Pensas que sem você eu não vou existir! É proibido dizer
isto no matrimónio cristão, porque Deus vos fez dois numa
só carne. - Conversas prolongadas com outro ou outra
parceira a sois. - Ciúmes desenfreados. - Sair sem avisar o
marido ou a mulher. - Deixar de se preparar bem sob
pretexto de estar já casada ou casado.

Coisas Necessárias Para além de tudo aquilo que já


ouvimos durante a dissertação sobre o tema, também são
necessários os seguintes procedimentos no lar cristão: -
Receber com gosto o parceiro ou a parceira. - Saber
conversar e expor os seus problemas ao marido ou a
mulher, seja do vosso relacionamento conjugal ou outros. -
O beijo da língua é só para o

Interesses relacionados