ELEMENTO QUÍMICO: COBRE

O cobre é um dos poucos metais que ocorrem na natureza em estado puro. Na antiguidade era considerado precioso, embora de menor valor que o ouro e a prata. A simplicidade de seu tratamento metalúrgico permitiu uma produção elevada já antes do quarto milênio anterior à era cristã. Desde então, sofreu progressivas desvalorizações, até que a telefonia e a eletricidade restabelecessem seu consumo, no início do século XX.
1) ORIGEM E OBTENÇÃO Origem O cobre, por ser encontrado em estado nativo, tornou -se conhecido desde os tempos mais remotos. O homem do Neolítico, no final da Idade da Pedra, encontrou no cobre um substituto da pedra, empregando -o principalmente em armas e objetos. Sua metalurgia foi iniciada no ano 6000 a.C. . Alguns séculos mais tarde, surgiram as ligas de cobre com outros metais, notadamente como estanho, originando o bronze, marcando o período denominado Idade do Bronze. O período anterior é conhecido como a Idade do Cobre (ou Calcolítica). Obtenção

Descoberto no período neolítico, por volta de 8000 a.C., o cobre tem cerca de noventa por cento das reservas mundiais localizadas em quatro regiões: (1) vertente ocidental dos Andes (Chile e Peru); (2) montanhas Rochosas e área dos grandes lagos, nos Estados Unidos; (3) planalto central africano (Zaire e Zâmbia); (4) escudo pré-cambriano do centro da América do Norte (Canadá e estado do Michigan, Estados Unidos). Entre as minas destacam -se as de sulfetos (pirita e calcopirita), de óxidos (cuprita e melaconi ta) e de carbonatos (malaquita). Os minérios de cobre aparecem misturados com diversos tipos de materiais rochosos sem valor comercial, a ganga, da qual devem ser separados. Para isso, são submetidos inicialmente a um processo de moagem e pulverização. Em seguida, de acordo com o tipo de minério, aplicam -se diferentes processos de contração do material. Embora existente em numerosos minérios oxidados ou sulfurados, é a partir da calcopirita CuFeS 2 que o cobre é extraído. Operações de refinação, seja térmica, seja eletrolítica, permitem atingir uma pureza corrente superior a 99%. O cobre é utilizado na produção de 80% em estado puro ou fracamente ligado (menos de 1% de elementos) ² em virtude de sua elevada condutibilidade elétrica e térmica, de sua boa resis tência a certas corrosões e de sua facibilidade de moldagem e junção ² na construção elétrica (motores,

É também possível processar a fusão do cobre mediante a adição de quantidades adequadas de cal. barras. Com isso forma -se a chamada nata de cobre. As numerosas ligas de cobre são utilizadas na maioria das indústrias. os cuproalumínios assim como os cuproníqueis resistem bem à oxidação e a certos agentes corrosivos. na construção (canalizações). quando depositado e solidificado. berílio. o método empregado é a flotação. de on de esse elemento desaparece parcialmente em forma de gás. Por fim. condutores). ou eletrólise de grandes blocos de cobre blister e recolhe-se o elemento quimicamente puro no cátodo (pólo negativo). dando lugar ao cobre blister que. perfilados. peças mecânicas). elimina-se o enxofre. associadas a suas características mecânicas de atrito (fundições. uma das principais ligas conhecidas. o ferro e o enxofre que acompanham se oxidam. mas as propriedades mecânicas e a inalterabilidade são melhores nas ligas com zinco. que é dos sulfetos. O blister é refinado. na fabricação de automóveis e de eletrodomésticos.material). que em estado líquido transita para um conversor. por ustulação num forno. argentão e outras cuproligas (cromo. em seguida. cor preta e um teor de impurezas da ordem de dois por cento. O bronze. estanho. níquel. em conseqüência da sua variedade de suas propriedades: os latões (ligas de cobre e zinco). manganês. procede -se à decomposição por passagem de corrente elétrica. para eliminar essas impurezas. os bronzes (ligas de cobre e estanho) têm interessantes qualidades de fundição. etc. compõe -se de cobre e estanho. são moldados e trabalhados facilmente (barras. neste. No caso mais comum. no transporte de eletricidade (cabos. No leito eletrolítico aparecem ouro e prata como subprodutos. laminados). apresenta superfície empolada. Suas propriedades elétricas são melhor aproveitadas quando é empregado em estado puro. 3) CARACTERÍSTICAS . chumbo. Aplicações particulares são também reservadas às ligas monel. Acrescenta -se em seguida minério de ferro para formar escória com as impurezas. que é uma das principais ligas de cobre. Uma vez concentrado o metal. 2) APLICAÇÕES Emprega-se cobre principalmente na transmissão elétrica e na telefonia. que consiste em verter o mineral moído sobre água com resina de creosoto e um agente químico orgânico. silício).

9. Pode ser reconhecido por sua cor vermelha nas superfícies recentes.4 1.05 0. Sua dureza oscila entre 2½ e 3 e o peso específico entre 8.9. Possui dois isótopos estáveis.55 g mol.7 1 1 0. 64.05 0. As superfícies de fratura. está localizado no grupo I -B da tabela periódica dos elementos. chega a formar fios. de mercúrio.4 1 0. símbolo químico Cu. Os cristais são usualmente malformados e em grupos ramificados e arborescentes. perdem o brilho. suas valências são +1 e +2. dúctil e bom condutor de eletricidade. 67 e 68. maleável. Cristaliza no sistema isométrico (=cúbico). sua alta densidade e sua maleabilidade.95(mín) 99. sob a forma de um glóbulo . por vezes. de massa. 58.015 0.0 33 1 1 Cr=0. 4) CONSTITUIÇÃO QUÍMICA Denominação Ligas ASTM/UNS Cobre Elox Cobre Eletrolítico Cobre Fosforoso(DLP) Cobre Fosforoso(DHP) Cobre Cromo Cuproníquel 90/10 Cuproníquel 70/30 C10200 C11000 C12000 C12200 C18400 C70600 C71500 Cu(%) 99. ponto de ebulição 2927ºC.8 0. tomando a solução uma cor azul intensa ao juntar-se um excesso de hidróxido de amônio. contém muitas vezes quantidades diminutas de prata. A fratura é serrilhada.2 Notas: 1) Os valores mencionados representam limites máximos por elemento químico. 62. Apresenta -se em incrustações. na classe hexaoctaédrica e não possui formas alotrópicas. de bismuto. 66. É um metal macio.15 1 1.8 e 8. que ficam expostas.90(mín) 99. de arsênio e de antimônio. massa atômica 63. 2) Os valores indicados não implicam garantia formal. O cobre metálico nativo.1 9 11 29. funde-se a 1. de massa 63 e 65.80(mín) restante restante Zn(%) Pb(%) P(%) Sn(%) Fe(%) Si(%) Ni(%) Mn(%) Outros 0. na forma de escamas e em massas irregulares.004 0. .040 0. tem densidade 8.90(mín) 99. e nove radioativos. 59.083ºC.05 0.012 0.90(mín) 99. 61. 60. Dissolve-se prontamente no ácido nítrico. sua fratura serrilhada.O cobre é um metal de coloração vermelho-amarelado. possui número atômico 29. salvo quando apontados intervalos entre mínimo e máximo.

Outro fator que contribui para o cobre. é o alto preço do barril de petróleo. primazia não ligada aos materiais plásticos. O grupo que mais investe em tubulações com cobre são os de maior renda uma vez possuírem condições de fechar um negócio sem se preocupar com um leve aumento no valor da transação. além de não emitir gases quando aquecido. A diferença entre o preço pode variar entre 20% e 30% por cento. não importando quantas vezes seja reutilizado. tendo em vista a maior durabilidade e confiabilidade do cobre. dobradiças. sobretudo de classes mais baixas. os produtores ligados ao cobre devem estar atentos. a maior empresa de reaproveitamento de cobre no país. matéria prima do plástico. é seu preço reduzido. e o que pode contribuir com eles são estimativas feitas de que a produção possa crescer mais de 100% até 2011. todos eles podem ser utiliz ados de certa forma.etc) e como condutores elétricos. geologicament e falando. e se o setor ligado aos materiais provenientes do plástico apegam -se a estes dados. o setor ligado ao metal a fazer uma série de investimentos visando ressalt ar no pensamento dos consumidores as vantagens da utilização do cobre. não podemos deixar de frizar que o PVC também possui suas vantagens. maçanetas. o que tem levado. nenhum resíduo é perdido. quadros. A Termomecânica. Sua familiaridade no mercado da construção civil deve -se ao fato de que sempre foi uma matéria-prima tradicional para tubulações em edificações de todo o tipo. e que a que talvez chame mais a atenção. eixos. o que ajuda a explicar o aumento na casa dos 10% da produção das empresas deste setor. embora atualmente. também na forma de perfis ou como material para objetos ornamentais (lustres. no custo final de uma obra. mais de 80% do volume importado para o mercado brasileiro é proveniente de exploração chilena. Não obstante esta tradicion al constatação. as vertentes ligadas ao cobre tentam ressaltar que. O cobre suporta vibrações fortes quando é a base de tubulações. o investimento relativo à tubulação não foge muito da casa dos 2%. espelhos para pontos de luz). afinal. mancais.5) IMPORTÂNCIA A liga de cobre com estanho (bronze) e com zinco (latões) têm uso como material estrutural. e no caso de incêndios. sendo o cobre uma das melhores opções para a reciclagem. . entretanto. se não tomou a majoritariedade do cobre. mas que já beirou este ano os U$ 150. além de suportar temperaturas muito elevadas sem danificar-se. que nos últimos anos. é sempre importante manter o olhar atento para o velho ditado d o ³barato que sai caro´. Bahia e Goiás podem gerar mesmo uma auto -suficiência brasileira no ramo em alguns anos. Projetos para exploração do metal no Pará. ele é reciclável. partes de máquinas (engrenagens. esse metal não perde suas ricas propriedades. afinal. mas muitas vezes o consumidor se esquece que o valor do investimento pode ser abatido tempos depois. não emite gases tóxicos. lembrando que cerca de um quinto do território brasileiro é devidamente mapeado. que hoje flutua acima dos U$ 110. Para ganhar a fatia do mercado que de fato está mais interessada em economizar de imediato. no momento. A crescente preocupação com a situação ambiental do nosso planeta também pesa a balança favoravelmente para o resistente metal. uma preocupação que não é mais ignorada é a presença do policloreto de vinila (PVC). possui cerca de 50% de suas atividades ligadas à matérias reaproveitado s.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful