Você está na página 1de 14

Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto

Gaylussac – 3ª série – 2018

1. (Enem 2016) O trilho de ar é um dispositivo utilizado em laboratórios de física para analisar


movimentos em que corpos de prova (carrinhos) podem se mover com atrito desprezível. A
figura ilustra um trilho horizontal com dois carrinhos (1 e 2) em que se realiza um experimento
para obter a massa do carrinho 2. No instante em que o carrinho 1, de massa 150,0 g, passa
a se mover com velocidade escalar constante, o carrinho 2 está em repouso. No momento em
que o carrinho 1 se choca com o carrinho 2, ambos passam a se movimentar juntos com
velocidade escalar constante. Os sensores eletrônicos distribuídos ao longo do trilho
determinam as posições e registram os instantes associados à passagem de cada carrinho,
gerando os dados do quadro.

Carrinho 1 Carrinho 2

Posição (cm) Instante (s) Posição (cm) Instante (s)

15,0 0,0 45,0 0,0

30,0 1,0 45,0 1,0

75,0 8,0 75,0 8,0

90,0 11,0 90,0 11,0

Com base nos dados experimentais, o valor da massa do carrinho 2 é igual a:


a) 50,0 g.
b) 250,0 g.
c) 300,0 g.
d) 450,0 g.
e) 600,0 g.

2. (Enem 2014) O pêndulo de Newton pode ser constituído por cinco pêndulos idênticos
suspensos em um mesmo suporte. Em um dado instante, as esferas de três pêndulos são
deslocadas para a esquerda e liberadas, deslocando-se para a direita e colidindo elasticamente
com as outras duas esferas, que inicialmente estavam paradas.

O movimento dos pêndulos após a primeira colisão está representado em:

Página 1 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

a)

b)

c)

d)

e)

3. (Pucrj 2017) Um objeto de massa m escorrega com velocidade V sobre uma superfície
horizontal sem atrito e colide com um objeto de massa M que estava em repouso. Após a
colisão, os dois objetos saem grudados com uma velocidade horizontal igual a V 4.

Calcule a razão M m.
a) 1 3
b) 1 2
c) 1
d) 2
e) 3

4. (Pucrj 2017) Um jogador de tênis, durante o saque, lança a bola verticalmente para cima. Ao
atingir sua altura máxima, a bola é golpeada pela raquete de tênis, e sai com velocidade de
108 km h na direção horizontal.

Calcule, em kg m s, o módulo da variação de momento linear da bola entre os instantes logo


após e logo antes de ser golpeada pela raquete.

Dado: Considere a massa da bola de tênis igual a 50 g.


a) 1,5
b) 5,4
c) 54

Página 2 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

d) 1.500
e) 5.400

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Considere o campo gravitacional uniforme.

5. (Pucrs 2017) O gráfico abaixo representa a quantidade de movimento Q em função da


velocidade v para uma partícula de massa m.

A área hachurada no gráfico é numericamente igual a qual grandeza física?


a) Impulso
b) Deslocamento
c) Energia cinética
d) Força resultante
e) Torque

6. (Pucpr 2016) Um foguete, de massa M, encontra-se no espaço e na ausência de gravidade



com uma velocidade (V 0 ) de 3000 km h em relação a um observador na Terra, conforme
ilustra a figura a seguir. Num dado momento da viagem, o estágio, cuja massa representa
75% da massa do foguete, é desacoplado da cápsula. Devido a essa separação, a cápsula do
foguete passa a viajar 800 km h mais rápido que o estágio.
Qual a velocidade da cápsula do foguete, em relação a um observador na Terra, após a
separação do estágio?

a) 3000 km h.
b) 3200 km h.
c) 3400 km h.
d) 3600 km h.
e) 3800 km h.

Página 3 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

7. (Pucrj 2012) Um objeto de massa M1 = 4,0 kg desliza, sobre um plano horizontal sem atrito,
com velocidade V = 5,0 m/s, até atingir um segundo corpo de massa M 2 = 5,0 kg, que está em
repouso. Após a colisão, os corpos ficam grudados.

Calcule a velocidade final Vf dos dois corpos grudados.


a) Vf = 22 m/s
b) Vf = 11 m/s
c) Vf = 5,0 m/s
d) Vf = 4,5 m/s
e) Vf = 2,2 m/s

8. (Pucsp 2005) O gráfico representa a força resultante sobre um carrinho de supermercado de


massa total 40 kg, inicialmente em repouso.

A intensidade da força constante que produz o mesmo impulso que a força representada no
gráfico durante o intervalo de tempo de 0 a 25 s é, em newtons, igual a
a) 1,2
b) 12
c) 15
d) 20
e) 21

9. (Puccamp 1998) O gráfico a seguir representa, em um certo sistema de referência, os


valores das quantidades de movimento de duas esferas iguais, de massas 2,0kg cada, que se
movem sobre uma mesma reta e realizam um choque central.

De acordo com gráfico, é correto afirmar que


a) a energia cinética de cada esfera se conservou no choque.
b) a quantidade de movimento de cada esfera se conservou no choque.
c) o choque foi totalmente inelástico.
d) o choque foi parcialmente elástico, com coeficiente de restituição 0,5.
e) o choque foi perfeitamente elástico.

Página 4 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

10. (Fuvest 2018) Uma caminhonete, de massa 2.000 kg, bateu na traseira de um sedã, de
massa 1.000 kg, que estava parado no semáforo, em uma rua horizontal. Após o impacto, os
dois veículos deslizaram como um único bloco. Para a perícia, o motorista da caminhonete
alegou que estava a menos de 20 km h quando o acidente ocorreu. A perícia constatou,
analisando as marcas de frenagem, que a caminhonete arrastou o sedã, em linha reta, por uma
distância de 10 m. Com este dado e estimando que o coeficiente de atrito cinético entre os
pneus dos veículos e o asfalto, no local do acidente, era 0,5, a perícia concluiu que a
velocidade real da caminhonete, em km h, no momento da colisão era, aproximadamente,

Note e adote:
Aceleração da gravidade: 10 m s2 .
Desconsidere a massa dos motoristas e a resistência do ar.
a) 10.
b) 15.
c) 36.
d) 48.
e) 54.

11. (Unesp 2018) A figura mostra a trajetória de um projétil lançado obliquamente e cinco
pontos equidistantes entre si e localizados sobre o solo horizontal. Os pontos e a trajetória do
projétil estão em um mesmo plano vertical.

No instante em que atingiu o ponto mais alto da trajetória, o projétil explodiu, dividindo-se em
dois fragmentos, A e B, de massas MA e MB , respectivamente, tal que MA  2MB .
Desprezando a resistência do ar e considerando que a velocidade do projétil imediatamente
antes da explosão era VH e que, imediatamente após a explosão, o fragmento B adquiriu
velocidade VB  5VH, com mesma direção e sentido de VH , o fragmento A atingiu o solo no
ponto
a) IV.
b) III.
c) V.
d) I.
e) II.

12. (Uerj 2018) A lei de conservação do momento linear está associada às relações de
simetrias espaciais.

Nesse contexto, considere uma colisão inelástica entre uma partícula de massa M e
velocidade V e um corpo, inicialmente em repouso, de massa igual a 10M.

Logo após a colisão, a velocidade do sistema composto pela partícula e pelo corpo equivale a:

Página 5 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

V
a)
10
b) 10V
V
c)
11
d) 11V

13. (Uerj 2017) Em uma reportagem sobre as savanas africanas, foram apresentadas
informações acerca da massa e da velocidade de elefantes e leões, destacadas na tabela
abaixo.

Massa Velocidade
(kg) (km h)
elefante 4.860 40,0
leão 200 81,0

Determine a razão entre a quantidade de movimento do elefante e a do leão.

14. (G1 - ifsul 2017) Duas esferas, A e B, com massas respectivamente iguais a mA e mB ,
colidem unidimensionalmente. A imagem abaixo ilustra a situação antes e depois dessa
colisão.

Considerando que o movimento dessas esferas está livre da influência de quaisquer forças
externas à colisão, para que a esfera A tenha velocidade de 1 cm s após a colisão, a razão
mA mB deve ser igual a
a) 5 3
b) 4 3
c) 3 4
d) 2 3

15. (G1 - cftmg 2017) O gráfico abaixo mostra a intensidade de uma força aplicada a um corpo
no intervalo de tempo de 0 a 4 s.

O impulso da força, no intervalo especificado, vale


a) 95 kg m s.
b) 85 kg m s.

Página 6 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

c) 65 kg m s.
d) 60 kg m s.

16. (Unifesp 2017) Em um teste realizado na investigação de um crime, um projétil de massa


20 g é disparado horizontalmente contra um saco de areia apoiado, em repouso, sobre um
carrinho que, também em repouso, está apoiado sobre uma superfície horizontal na qual pode
mover-se livre de atrito. O projétil atravessa o saco perpendicularmente aos eixos das rodas do
carrinho, e sai com velocidade menor que a inicial, enquanto o sistema formado pelo saco de
areia e pelo carrinho, que totaliza 100 kg, sai do repouso com velocidade de módulo v.

O gráfico representa a variação da velocidade escalar do projétil, vP , em função do tempo,


nesse teste.

Calcule:

a) o módulo da velocidade v, em m s, adquirida pelo sistema formado pelo saco de areia e


pelo carrinho imediatamente após o saco ter sido atravessado pelo projétil.
b) o trabalho, em joules, realizado pela resultante das forças que atuaram sobre o projétil no
intervalo de tempo em que ele atravessou o saco de areia.

17. (Uerj 2016) Considere um patinador X que colide elasticamente com a parede P de uma
sala. Os diagramas abaixo mostram segmentos orientados indicando as possíveis forças que
agem no patinador e na parede, durante e após a colisão. Note que segmento nulo indica força
nula.

Página 7 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

Supondo desprezível qualquer atrito, o diagrama que melhor representa essas forças é
designado por:
a) I
b) II
c) III
d) IV

18. (Fac. Pequeno Príncipe - Medici 2016) O pêndulo balístico, inventado no século XIX, é um
dispositivo bastante preciso na determinação da velocidade de projéteis e é constituído por um
bloco, geralmente de madeira, suspenso por dois fios de massas desprezíveis e inextensíveis,
conforme mostrado a seguir. Para o pêndulo da figura, considere que o projétil tenha massa de
50 g e o bloco de 5 kg e que, após ser atingido pelo projétil, o bloco alcança uma altura
h  20 cm. Determine a velocidade do projétil no instante em que atinge o bloco. (Faça
g  10 m s2 ).

a) 202 m s.
b) 212 m s.
c) 222 m s.
d) 242 m s.
e) 252 m s.

19. (Uerj 2015) Um esquiador, com 70kg de massa, colide elasticamente contra uma árvore a
uma velocidade de 72km / h.
Calcule, em unidades do SI, o momento linear e a energia cinética do esquiador no instante da
colisão.

Página 8 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

Gabarito:

Resposta da questão 1:
[C]

A velocidade do carrinho 1 antes do choque é:


Δs 30,0  15,0
v1  1   v1  15,0 cm s.
Δt1 1,0  0,0

O carrinho 2 está em repouso: v 2  0.

Após a colisão, os carrinhos seguem juntos com velocidade v12 , dada por:
Δs 90,0  75,0
v12  12   v12  5,0 cm s.
Δt12 11,0  8,0

Como o sistema é mecanicamente isolado, ocorre conservação da quantidade de movimento.


depois
Qantes
sist  Qsist  Q1  Q2  Q12  m1 v1  m2 v 2  (m1  m2 )v12 
150,0  15,0
150,0  15,0  (150,0  m2 )5,0  m2   150,0  m2  300,0 g.
5,0

Resposta da questão 2:
[C]

Como se trata de sistema mecanicamente isolado, ocorre conservação da quantidade de


movimento.
Q final  Qincial  Q final  3 m v.
Portanto, após as colisões, devemos ter três esferas bolas com velocidade v como mostra a
alternativa [C].

Podemos também pensar da seguinte maneira: as esferas têm massas iguais e os choques
são frontais e praticamente elásticos. Assim, a cada choque, uma esfera para, passando sua
velocidade para a seguinte. Enumerando as esferas da esquerda para a direita de 1 a 5, temos:
- A esfera 3 choca-se com a 4, que se choca com a 5. As esferas 3 e 4 param e a 5 sai com
velocidade v;
- A esfera 2 choca-se com a 3, que se choca com a 4. As esferas 2 e 3 param e a 4 sai com
velocidade v;
- A esfera 1 choca-se com a 2, que se choca com a 3. As esferas 1 e 2 param e a 3 sai com
velocidade v.

Resposta da questão 3:
[E]

Qa  Qd
V M
m  V  (m  M)   4  m  m  M  M  3m  3
4 m

Resposta da questão 4:
[A]

108
Δp  m  ΔV  Δp  50  103   Δp  1,5 kg m s
3,6

Página 9 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

Resposta da questão 5:
[C]

A área hachurada A no gráfico é de um triangulo retângulo, sendo calculada como:


base  altura v Q v  mv mv 2
A A A A 
2 2 2 2

Então, a área equivale à Energia cinética.

Resposta da questão 6:
[D]

Pela conservação do momento linear, temos que:


Qfog.  Qest .  Qcap.
M  v fog.  mest.  v est.  mcap.  v cap.

Onde,
v fog.  3000 km h

mest.  0,75  M

v est.  v  800
m  0,25  M
 cap.
v
 cap.  v

Assim,
3000  M   0,75  M   v  800    0,25  M  v
3000  0,75  v  600  0,25  v
v  3600 km h

Resposta da questão 7:
[E]

Dados: M1 = 4 kg; M2 = 5 kg; V1 = V = 5 m/s; V2 = 0.

Como o sistema é mecanicamente isolado, ocorre conservação da quantidade de movimento:


Qinicial final
sist  Qsist  M1 V1  M2 V2   M1  M2  Vf  4  5   5  0    4  5  Vf 
20
Vf   2,2 m /s.
9

Resposta da questão 8:
[E]

Resposta da questão 9:
[E]

Gabarito:

Resposta da questão 10:


[E]

Dados: mC  2.000 kg; mS  1.000 kg; g  10 m s 2; μ  0,5; d  10 m.

Página 10 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

Após a colisão, a força de atrito é a resultante das forças agindo sobre o conjunto (camionete +
sedã) e a energia cinética final desse conjunto é nula.
Pelo teorema da energia cinética (TEC) calcula-se a velocidade inicial do conjunto
imediatamente após a colisão.
Assim, sendo M  mC  mS, a massa do conjunto, tem-se:
final
TEC: WR  ΔEcin  WF  Ecin  Einicial
cin  WF  0  Einicial
cin 
at at

Mv 02 M v 02
Fat d     μ M gd  
2 2
v 0  2 μ gd  2  0,5  10  10  v 0  10 m s.

Considerando o sistema mecanicamente isolado na colisão, pelo teorema da conservação da


quantidade de movimento, vem:
Qantes depois
sist  Qsist  mC v C   mC  mS  v 0  2.000 v C  3.000  10   v C  15 m s 

v C  54 km h.

Resposta da questão 11:


[E]

Desconsiderando a influência do peso durante a explosão, o sistema é mecanicamente isolado,


podendo, então, ser usada a conservação da quantidade de movimento do sistema formado
pelos dois fragmentos.

A figura ilustra os dois momentos, imediatamente antes e depois da explosão.

Assim:
Qantes depois
sist  Qsist  3MB VH  MB VB  MA VA  3MB VH  2MB VA  MB  5 VH  

 2 VH  2 VA  VA   VH

Como o fragmento A sofreu apenas inversão no sentido do seu movimento, saindo com
velocidade de mesmo módulo, ele atingiu o solo no mesmo ponto de onde o projétil foi lançado,
ou seja, no ponto II.

Resposta da questão 12:


[C]

Como se trata de sistema mecanicamente isolado, pela conservação do momento linear, têm-
se:

Página 11 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

V
Qantes  Qdepois  MV   10M  M V '  V'  .
11

Resposta da questão13:
Q  mv
Qe 4.860  40

Ql 200  81
Qe
 12
Ql

Resposta da questão 14:


[C]

Qantes  Qdepois
 ma va  mb vb  antes   ma v a  mb vb  depois
 ma va  0  antes   ma v a  mb vb  depois
 ma  5  antes   ma  1  mb  3  depois
5ma  ma  3mb
ma  3mb
5
ma
ma 3mb
5 
ma ma
3mb
5  1
ma
3mb
4
ma
4 mb

3 ma
mb 4

ma 3
ma 3

mb 4

Resposta da questão15:
[C]

Sabemos que no gráfico da força em função do tempo, a intensidade do impulso é


numericamente igual à "área" entre a linha do gráfico e o eixo dos tempos. Assim:

IF 
20  10
1 
 4  1   3  1  20  15  50  I   65 N  s.
2 2 F

Resposta da questão 16:


a) Como o atrito com o solo é desprezado, o sistema formado pelo projétil, saco de areia e
carrinho não sofre ação de força resultante externa. Logo, a quantidade de movimento total
do sistema se conserva. Em termos de equação, tem-se que:

Página 12 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

Qinicial  Qtotal
mP vP0  mP vPf  Mv
mP (vP0  vPf )
v
M

Sendo mP a massa do projétil, vP a velocidade do projétil, M a massa do carrinho e do


saco de areia e v a velocidade do conjunto carrinho + saco de areia após a passagem do
projétil.

Substituindo os valores dos parâmetros conhecidos, tem-se que:


20  103 (80  500) 20  10 3 (500  80)
v 
100 100
v  0,084 m s

b) O trabalho da força resultante sobre o projétil é igual à variação a energia cinética desse
elemento:
τR  ΔEC  ECf  EC0

Sendo τR o trabalho da força resultante, ECf a energia cinética final do projétil e EC0 a
energia cinética inicial.
mP vPf 2 mP vP0 2
τR  
2 2
1

τR  mP vPf 2  vP0 2
2

Substituindo os valores dos parâmetros conhecidos, tem-se que:
1
 
τR   20  103  802  5002  2436 J
2

Resposta da questão17:
[A]

Conforme descrito no enunciado, o patinador colide elasticamente com a parede. Disto,


podemos dizer que o patinador estará exercendo uma força na parede durante um certo
intervalo de tempo (ou um Impulso). Devido a isto, pelo Princípio da Ação e Reação, a parede
irá exercer uma força sobre o patinador de mesma intensidade, mesma direção e com o
sentido contrário.
Vale salientar que as duas forças só estarão atuando no patinador e na parede durante a
colisão.

Desta forma, analisando as alternativas,


[I] CORRETA.
[II] INCORRETA. As intensidades das forças são iguais durante a colisão e após não existe
forças atuando nos corpos.
[III] INCORRETA. Vai contra o Princípio da Ação e Reação.
[IV] INCORRETA. Alternativa contraria a situação que de fato ocorre. Ver explicação.

Resposta da questão 18:


[A]

Página 13 de 14
Lista4 Impulso, Quantidade de Movimento – Professor: Alvaro Lemos - Instituto
Gaylussac – 3ª série – 2018

Ec  Ep
1
mv '2  mgh
2
1 2
v '  gh
2
v '  2gh  v '  2  10  0,2
v'  4  v'  2 m / s

Qa  Q d
mp  vp  mb  vb  (mb  mp )  v '
50v p  0  5.050  2
10.100
vp   vp  202 m / s
50

Resposta da questão 19:


Dados: m  70 kg; v  72 km/h  20 m/s.


p  m v  70  20  p  1.400 kg  m/s.

 2
 m v 2 70  20 
E
 C    EC  14.000 J.
2 2

Página 14 de 14