Você está na página 1de 8

Estudante: Número:

1ª Série EM Turma: 2º Trimestre - 2021

Disciplina: Geografia Professor: Paulo Miguel de Bodas Terassi

Segundo Trimestre

Roteiro de Estudos para a 1ª Avaliação - 2º Trimestre

Conteúdo da AV1: Representações Cartográficas e a Urbanização Mundial

 Projeções Cartográficas

Observe dois tipos de projeções cartográficas aplicadas aos mapas.

As projeções cartográficas cilíndricas permitem mostrar a esfera terrestre com alguns tipos de
distorções geométricas, que afetam as aparências das áreas e das formas continentais. Os mapas
apresentados foram elaborados de acordo com as projeções de Mercator e de Peters.
A partir destas projeções, analise os dois mapas quanto:

a) à manutenção ou alteração das áreas dos continentes:


Em relação as áreas continentais, temos que as projeções cilíndricas de Mercator conserva a
forma dos continentes, direções e os ângulos, no entanto altera a proporção das superfícies. Isso
promovia a superioridade dos países do Norte. Já Peters não evidencia os países do norte, apela
para uma valorização dos países subdesenvolvidos, representa seus tamanhos de forma
proporcional. Peters queria promover a ideia de igualdade entre as nações.
b) às distorções maiores ou menores nas representações das
formas dos continentes em baixas, médias e altas latitudes:
escala representa o nível de aproximação da visualização do mapa
representado, de forma que, quanto maior ela for, menor será a área
representada e maior será o nível de detalhamento. Em escalas
menores, ou seja, com áreas mais amplas, é mais evidente o tipo de
projeção cartográfica

 Escala Cartográfica

 Pequena Escala/Grande Escala

o De uma forma geral, podemos dizer que os mapas de pequena


escala são aqueles que apresentam pouco detalhamento, ou seja,
aqueles em que a realidade foi muito reduzida. Representam grandes
áreas, como o mundo (Mapa A). Por outro lado, os mapas de grande escala são aqueles
que apresentam grande detalhamento, ou seja, aqueles em que a realidade foi pouco
reduzida. Representam pequenas áreas, como concelhos, cidades ou bairros.
o Responda as perguntas do quadro abaixo indicando o detalhamento para cada mapa:

Mapa A,
com PEQUENA
ESCALA
Mapa A, com
ESCALA Muito ou pouco
NUMÉRICA detalhamento?

Pouco detalhamento
_______________

Mapa B, com
Mapa B, com GRANDE ESCALA
ESCALA
GRÁFICA Muito ou pouco
detalhamento?

Muito detalhamento
___________________

 Analise os mapas a seguir.

Com base nos mapas 1 e 2, explique a relação entre as escalas numéricas e o nível de
detalhamento territorial representado.
Com base nos mapas 1 e 2, explique a relação entre as escalas numéricas e o nível de
detalhamento territorial representado.
A escala representa o nível de aproximação da visualização do mapa representado, de forma que,
quanto maior ela for, menor será a área representada e maior será o nível de detalhamento.
Em escalas menores, ou seja, com áreas mais amplas, é mais evidente o tipo de projeção
cartográfica utilizada.

 ORIENTAÇÕES PARA CALCULAR AS DISTÂNCIAS REAIS

 Para calcularmos distâncias reais precisamos de medir a distância entre dois pontos no mapa com
uma régua. Depois, é só aplicarmos a regra da proporcionalidade direta (regra de três). A resposta
deve vir sempre em m ou km, já que se trata de distâncias entre lugares.

 CALCULAR DISTÂNCIAS NO MAPA

 O processo é semelhante ao anterior, mas desta vez queremos encontrar a distância no mapa, que

deve vir sempre em cm.

Fonte:http://www.geografia7.com/caacutelculoscom-escalas.html.
Data de acesso: 10 de maio de 2021.

 Na cartografia, a escala é a relação matemática entre as dimensões do terreno e a representação


no mapa e constitui-se em um de seus elementos essenciais. Considere uma viagem do Rio de
Janeiro até Belo Horizonte, passando por Vitória. Para uma viagem mais segura, é importante
calcular a distância do trajeto e a direção geográfica a seguir, desde o ponto de partida até o
destino. Com base no texto e na figura,
a) calcule a distância entre Rio de Janeiro e Vitória e entre
Vitória e Belo Horizonte. Apresente os cálculos utilizados para
encontrar essas distâncias.

 Elementos da representação Cartográfica

 Leia o texto, grife as ideias centrais e responda o que se pede.

Vestibular
Gráficos
Saiba como ler gráficos e detonar nos testes
Todos os dias revistas e jornais divulgam informações em forma de tabelas e gráficos. E é bem provável que você
encontre algumas dessas figuras nas questões dos vestibulares e do Enem
Publicado em 03/10/2010 [21h01] Bruna Bill, especial para a Gazeta do Povo

Dados estatísticos estão mais Matemática que estas imagens aparecem.


presentes em nosso cotidiano do que Elas podem dar o ar de sua graça também
imaginamos. O desempenho de um time em outras disciplinas e, principalmente, na
de futebol no campeonato, dados sobre a redação. O primeiro passo para a
economia, informações demográficas e interpretação dos dados de um gráfico é
pesquisas eleitorais costumam aparecer identificar qual o tipo de representação
na mídia ilustradas em gráficos e tabelas. utilizada naquela pesquisa.
Esta é a estatística descritiva, que utiliza
números para descrever fatos.
Compreende a coleta, a organização, o
resumo e a simplificação de informações
que podem ser muito complexas.
Segundo o professor de Matemática do
curso Acesso Gilmar Bornatto é comum
que a Universi-dade Federal do Paraná
(UFPR) e principalmente do Exame
Nacional do Ensino Médio (Enem) tragam
nos problemas reportagens que envolvam
estatísticas. “As questões apresentam
uma pesquisa pronta e o gráfico
correspondente aos resultados. As
perguntas exploram as razões,
proporções e cálculos de porcentagem e o
aluno precisa saber interpretar os dados”,
afirma.
E não é só na prova de
Saiba como ler gráficos e detonar nos
testes

Identificar qual o tipo de


representação utilizada é fundamental.
Veja os exemplos no quadro ao lado.
“Dependendo da informação que
você quer mostrar um gráfico é mais
indicado que outro. Esta identificação é o
início para aplicar os conceitos de razão e
proporção e aplicar as fórmulas aos dados
apresentados”, aponta Gilmar.
Depois da interpretação inicial o
aluno precisa retirar do gráfico os dados
numéricos apresentados e realizar o que o
enunciado pede. “Nesse tipo de questão
normalmente não é necessário fazer
cálculos muito complicados, mas é preciso
tomar cuidado com os dados do gráfico e
também saber quais fórmulas deverão ser
aplicadas na resolução”, afirma Luiz
Carlos de Domenico, professor de
Matemática do curso Expoente. Segundo
ele, os principais cálculos solicitados são
os de média aritmética, desvio-padrão e
variância. Mas os cálculos de razão,
proporção e porcentagem também são
bastante comuns, e podem ser resolvidos
com uma regra de três simples.
Dicas de Ciências Humanas para o ENEM
Interpretando mapas para a prova do ENEM
O candidato, ao saber ler e compreender os mapas na prova do Enem, pode estar dando um passo à frente de seus
concorrentes.
Publicado em 29/05/2014 [17h04] Rodolfo F. Alves Penai

Olá, pessoal! Hoje é um dia importante podemos notar é que a maioria dos
para nossos estudos, pois vamos conferir Essa questão envolve uma mescla entre territórios indígenas, bem como os
algumas dicas sobre a leitura de mapas na diferentes temas: a luta pela terra, o conflitos e luta pela posse de terras para
prova do Enem. processo de urbanização e a distribuição uso, encontra-se na região Norte e no
das atividades no espaço geográfico do estado do Mato Grosso, além do oeste do
A linguagem cartográfica é algo Brasil. No entanto, o candidato não Maranhão.
extremamente importante, pois ela necessariamente precisaria saber tudo Comparando, então, os dois mapas,
configura-se como uma forma de sobre esses assuntos para conseguir notamos que há um contraponto, em que
comunicação operada a partir da “matar” a questão. Bastaria somente ler as áreas já urbanizadas apresentam uma
representação de um dado lugar do corretamente o que foi representado nos quantidade menor de disputas entre
espaço em um plano. No Enem, a cartogramas. indígenas e outros grupos pela terra, o que
cartografia pode surgir de duas formas No Mapa 1, como o título indica, está já seria suficiente para que o candidato
diferentes: ou com perguntas diretas representada a distribuição espacial da assinalasse a letra E, que é o gabarito
sobre o tema ou com a utilização dos população brasileira, que historicamente oficial da questão. Afinal, as áreas mais
conceitos para responder a assuntos de se concentrou na região Sudeste, onde, urbanizadas são justamente aquelas em
outras áreas, o que tem mais a ver com o por isso, existem as maiores e mais que o processo de expulsão e dizimação
estilo de prova que o Enem costuma urbanizadas cidades do país. Podemos dos índios já se concluiu inteiramente, o
cobrar. perceber, com a observação das que aconteceu mais intensamente durante
Confira o exemplo a seguir: legendas, que a maior parte dos o período colonial.

É por essas e outras que o


candidato, ao se preparar para o
Enem, deve sempre estar atento
sobre o que é necessário para fazer
corretamente a leitura dos mapas.
Para isso, ele precisa estar por
dentro de temas como os tipos de
mapas de gráficos, a classificação
e os elementos existentes nos
mapas temáticos, a orientação
pelos pontos cardeais, as legendas
e os símbolos dos mapas, o uso e
importância das escalas
Os mapas representam distintos padrões quantitativos urbanos encontra-se em cartográficas, os diferentes tipos e
de distribuição de processos sócioespa- zonas litorâneas, com destaque fornecido utilidades das projeções e a formação das
ciais. Nesse sentido, a menor incidência pelo próprio mapa para as cidades de São coordenadas geográficas e seus
de disputas territoriais envolvendo povos Paulo e Rio de Janeiro. elementos.
indígenas se explica pela: Já no segundo mapa, o título indica a Tudo isso poderá ser de grande
a) fertilização natural dos solos. distribuição dos conflitos ocorridos em importância para auxiliar o estudante a
b) expansão da fronteira agrícola. propriedades indígenas. A figura resolver exercícios que, a princípio,
c) intensificação da migração de retorno. apresenta três tipos de legendas: “terra podem parecer complexos, mas que
d) homologação de reservas extrativistas. indígenas”, “garimpeiros e madeireiros”, e acabam tornando-se fáceis quando a
e) concentração histórica da urbanização. “fazendeiros, posseiros e pressão de leitura dos mapas é facilitada. Por isso,
_____________________ políticos locais (conflitos de terras)”. O que mãos à obra e bons estudos!
 Por que é fundamental identificar o tipo de representação gráfica utilizada?
Para generalizar, as representações gráficas significam uma melhor forma de visualizar os
acontecimentos e/ou fenômenos. E no estudo de Física isso não é diferente, o gráfico serve para
melhor visualizar o comportamento de grandezas físicas de uma maneira fácil e rápida.

 O que é preciso para realizar uma leitura correta das informações gráficas em um mapa?
Para que se faça uma correta leitura, a primeira coisa a se fazer é sempre ler o título e compreender
o que ele indica. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade; Legenda: As legendas são os
significados dos símbolos existentes nos mapas.

 Urbanização Mundial

 Leia as questões e responda o que se pede.

 (UNICAMP, 2014)

Segundo dados da ONU (2013), em 2011, 51% da população mundial (3.6 bilhões) passou a viver em
áreas urbanas, em contraste com pouco mais de um terço registrado em 1972. Essa mudança tem
implicado grandes metamorfoses do espaço habitado, levando à formação de megacidades
(aglomerados urbanos com mais de 10 milhões de habitantes) em todos os continentes.

 Indique os fatores que impulsionam a urbanização mundial, levando à formação das megaci-
dades nos países menos desenvolvidos.
As megacidades são cidades com mais de 10 milhões de habitantes e que nas
últimas décadas vem crescendo aceleradamente nos países pobres, impulsionados
pela expansão da indústria, do setor terciário e mecanização do campo.
 Aponte, ao menos, três problemas relacionados à dinâmica do espaço urbano das megacida-
des em países menos desenvolvidos.
Com o crescimento das cidades, a infraestrutura urbana é comprometida, pois a
insuficiência das políticas publicas acaba por gerar problemas como falta de
moradias, saneamento básico precário e falta de transportes coletivos eficientes

Você também pode gostar