Você está na página 1de 26

Estática e gravitação universal

Equilíbrio de um ponto material e de um corpo


rígido
Campo gravitacional
Leis de Kepler (parte de TPC # 2)
Lei de gravitação universal
Energia potencial gravitacional de interacção

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 1


Equilíbrio de um ponto material e de um
corpo rígido
• Um ponto material está em equilíbrio quando a
resultante de todas as forças que agem sobre ele for
nula.
• Quando a velocidade do objecto ou ponto material for
nula, o equilíbrio é denominado de estático.

  =  +  + ⋯ + 


= 0
 
No plano, esta equação corresponde a duas equações
escalares:


  , = 0 & ∑   , = 0

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 2


• Um corpo rígido pode sofrer a acção de forças
equilibradas e no entanto o corpo não estar em
equilíbrio total, devido a não compensação de
torques.
• Por isso, para que um corpo rígido esteja em
equilíbrio estático, é necessário que sejam
satisfeitas as condições de equilíbrio de translação
(∑

   = 0), bem como a de equiíbrio de rotação

(    = 0).

• Quando se aplica a condição de equilíbrio de


rotação, convenciona-se chamar de positivos os
torques que provocam rotação no sentido anti-
horário, e negativo no caso contrário.
19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 3
• Torques são sempre
calculados em relação a um
dado ponto. Se um
determinado corpo está em
equilíbrio relativamente a um
dado ponto, então estará em
equilíbrio relativamente a
qualquer ponto desse copo.
• Chama-se centro de
gravidade (cg) o ponto onde
se supõe aplicada a força de
gravidade resultante que
actua sobre um corpo:

 =  ,
 

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 4


O torque gravitacional resultante é a soma dos torques individuais que
age sobre cada elemento de massa :
, = ∑


  , = ∑ 
   × , .

Este torque calcula-se assumindo que toda a massa do corpo está


concentrada no centro de gravidade
, =  × 
Onde  é posição do centro de gravidade em relação ao ponto de
referência O.
Se o campo gravitacional for uniforme o centro de gravidade coincidirá
com o centro de massa:

, =   ×   =    ×  =    ×  =  × 


 
Ou
, =  ×  =  × 
19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 5
A partir da equação
, =  ×  =  ×  conclui-se que se o
ponto de referência O, estiver directamente acima do
cg, então a orientação de  coincidirá com a
orientação de  , o que implica que o torque
resultante , será nulo.
O centro de gravidade é um ponto de equilíbrio
estático.

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 6


Exemplos 1 & 2
• mb =m= 4 kg; M = 20 kg L = 5 m; Fg = 600 N. µmin?
T=? Fo =?

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 7


• Figura à esquerda • Figura à direita

Forças actuantes:  ; ; Forças actuantes: 


; +, ; g e  ,
onde +, =  .
g e g. Translação: .
+, −  = 0

−  = 0
Translação: Rotação (em relação ao ponto de
, − cos & = 0 aplicação de 
e +, .
! 0
, + sin & −  −  = 0  ℎ −  = 0
2
Onde 0 = ) − ℎ = 5 − 4 =
Rotação (em relação ao 9=3⇒
ponto de aplicação de  : +
 =  ; logo, usando as
6
*
sin &) −  − ) = 0
equações para a translação, teremos:
+
+, =  e 
= 
 6
;
:;< 8 + @
⇒ Resp: 789 = = >?
= =
:= 8 6 A

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 8


8
sin & =  + g. Substitui-se na componente x do movimento de

translação:

 
, =  +  −  + = 
2 2

, = cos &


Lembremos que neste caso, o ângulo é praticamente conhecido porque são
conhecidos 2 catetos de um triângulo rectângulo (calcula-se tangente do
ângulo e depois seno e coseno, ou a hipotenusa primeiro antes do seno e
coseno.
Uma vez conhecio o ângulo, calcula-se T e , através de:
C
B  8
= >
e , =  +  cot &
DEF G 
Finalmente, conhecidas as componentes x e y de 
, calcula-se o seu módulo:
I = I,  + I, 

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 9


• Exemplo 3: Um homem de 80 kg, está em pé à um
terço da distância entre a base e o topo de uma
escada uniforme de 5 m de comprimento e 18 kg de
massa. A base da escada está apoiada sobre a borda
de uma pedra, e a escada está em equilíbrio sobre
uma parede vertical sem atrito. A escada forma um
ângulo & = 53.1° com a horizontal. Calcule a força
normal e a força de atrigto sobre na base. (b) Ache
o coeficiente de atito estatico mínimo para que a
escada não escorregue. (c) Determine o módulo e
direcção da força de contacto com a base da
escada.
19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 10

, = M ;


, = M ;
•  = +,

• Primeiro P: N = 6 ;

segundo P: N =  
19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 11
• Equilíbrio de translação (∑

  ):
+, − 
, = 0
.

, − 6  −   = 0

+, − 
, = 0
.

, − 80 × 10 − 18 × 10 = 0
⇒ A partir da 2a eq.
Segue que 
, = 980 P.

Equilíbrio de rotação [(em relação ao ponto fixo na base):


   = 0]; cos & = 0.60 & sin & = 0.80

1 1
−6  ) cos & −   ) cos & + 
, ) sin & = 0
3 2
19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 12
1 1
− ) cos & −   ) cos & + 
, ) sin & = 0
3 2

Ou substituindo os valores conhecidos teremos:

5 5
−800 × × 0.60 − 180 × × 0.6 + 
, × 5 × 0.8 = 0
3 2
−800 × 1 − 180 × 1.5 + 
, × 4 = 0⇒

800 + 270 1070



, = = = 267.5 P
4 4

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 13


Lembremo-nos que pela condição de equilíbrio de
translação (eixo x) temos:
+, − 
, = 0⇒ +, = 267.5 P
:;<,T UV.W
b) +,, = 7 
, ⇒ 7,89 = = = 0.27
:=,> XAI

c)  = 
, + +, = 267.5Y + 980Z ⇒
 = 267.5 + 980 = 1020
980
[ = tan ]
267.5

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 14


Gravitação Universal
A gravitação é uma propriedade que qualquer objecto
tem de atrair um outro objecto. A força de gravitação é a
força que mantém coeso o sistema planetário;
Representemos por  a força exercida pela partícula 1
sobre a partícula 2. Esta força tem um carácter atractivo,
e é dirigida de 2 para 1. A força gravitacional é
directamente proporcional ao produto das massas e
inversamente ao quadrado da distância entre as
partículas:
 
 = −^ _
 
>
]
8
^ = 6,67 × 10 > - contante de Kavendish
`a

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 15


• O módulo da força exercida pela partícula 1 sobre a
partícula 2 é igual ao módulo da força exercida pela
partícula 2 sobre a partícula 1:

8b 8>
 =  = ^ >

Esta fórmula é aplicada para corpos suficientemente
distantes de modo que possam ser tratados como
partículas.

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 16


O que fazer se os corpos não forem suficientemente
pequenos em comparação com as distâncias que
separam os corpos (ex. interacção entre a Terra e um
objecto muito próximo a superfície terrestre)?
Imagina-se que cada um dos corpos é constituído por
um número muito grande de partículas, cada uma
das quais é válida a lei de gravitação. A soma ou a
integral dessas forças, será igual a força gravitacional
total.

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 17


• Interacção gravitacional entre 2 corpos com simetria esférica:
A força gravitacional entre corpos A e B esfericamente
simétricos, é a mesma que existiria se A e B fossem partículas,
em que a massa de cada objecto está concentrada no seu
centro. Todavia, estes corpos devem ser exteriores um a outro
(se uma bola de bilhar estiver dentro de uma bola de basquete,
então a fórmula não pode ser usada.
• O resultado para objectos com simetria esférica é
consequência de duas características da força gravitacional:

 A força gravitacional é uma força dirigida segundo a recta que


une as partículas (os centros dos corpos). Portanto, trata-se
de uma força central.
 A força gravitacional é sempre atractiva e é do tipo inverso ao
quadrado.
19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 18
Consideremos agora uma cadeira próxima da superfície
terrestre
Utilizaremos a lei de gravitação expressa pela equação
geral, porque embora a cadeira não tenha simetria
esférica, a Terra tem este tipo de simetria. Ao descrever a
interacção podemos tratar a Terra como partícula de
massa MT, concentrada no seu centro. A distância da
cadeira ao centro da Terra é  = 6,37 × 10U m. Esta
distância é muitas vezes maior em comparação com as
dimensões da cadeira. Isto significa que a cadeira
também pode ser tratada como partícula. Assim a força
gravitacional entre a Terra e a cadeira é
c 
=^ 

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 19
Campo gravitacional
• Qualquer corpo cria em sua volta um campo gravitacional, tal
que colocando um outro objecto de massa m num ponto
arbitrário P, actuará sobre ele uma força sobre ela.
• O campo gravitacional define-se como a razão entre a força e
a massa:
: 
 = = −d > _ .
8 

O módulo do campo é  = d >.


Nas proximidades das superfície terrestre  = d
ef >
Portanto, a lei de gravitação universal mostra por que dois
objectos em queda livre nas proximidades da Terra têm a
mesma aceleração e que ela depende apenas das propriedades
da Terra (MT ; RT) e é independente de qualquer propriedade do
objecto em queda.
19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 20
Cancelamento de forças gravitacionais
• As forças gravitacionais, como qualquer outra grandeza
vectorial, obedecem o princípio de superposição. Imaginemos
um objecto localizado entre a Terra e a Lua. Se considerarmos
que o objecto interage apenas com estes dois astros, haverá
um ponto entre os astros em que o campo gravitacional é
nulo. Consequentemente, se o objecto estiver localizado
naquele ponto estará sujeito a uma força resultante nula.
Seja r a distância entre os centros e x a distância entre a Terra e
o ponto considerado. Assim a força resultante será:
f g
d −d = 0. Resolvendo esta equação, pode-se isolar
 > ] >
o x, ou seja, calcular a distância do centro da Terra ao ponto
considerado.

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 21


f g
• d −d =0⇒
 > ] >

f g
d =d
 > ] >

> f
= ou
 > ] > g

= c /*
]

• Com , c & * conhecidos, podemos calcular i.

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 22


Energia potencial de interacção
• Quando um certo objecto desloca-se de um ponto inicial A para um ponto final B,
num campo gravitacional, a força de gravitação realiza trabalho:
j = k  l, onde  = −^ > _ e _ l = l. Logo,
m 8
n 
m m
 l
j = o −^ l = −^ o =
   
n n
  
j = −^ − = ^ − .
 p q
Para forças conservativas, j = −∆s.
Convenciona-se adoptar zero a energia potencial gravitacional no infinito ( a uma
distância infinita).
1 1 
∆s = st − sn = ^ − ⇒sn = −^ =.
∞ n n
Reescrevendo para um ponto arbitrário temos:

s  = −^

Esta equação represnta a energia potencial gravitacional para dois objectos
separados por uma distância r.

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 23


Exemplo 4
Determine o valor da aceleração de gravidade à 200
km acima da superfície da Terra.
ℎ = 200 × 10@ = 2 × 10W ;
Mc = 6370 v = 6.37 × 10U 
 
= d > =d
 ef B6 >
5.98 × 10 w
 = 6.67 × 10] × =
6.37 + 0.2 × 10
 
6.67 × 5.98 × 10
= = 9.2/x 
6.57

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 24


• Exemplo 5: Um satélite de 5 toneladas de massa
descreve uma órbita circular de 8000 km de raio.
Calcule o momento angular e as suas energias
cinética, potencial e total.

) =  × y & ) = y sin [

No movimento circular sin [ = 1 ( ⊥ y)⇒


) = y

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 25


A força resultante é centrípeta e tem origem a
interacção gravitacional:
f 8 {>
^ > =  ⇒y = ^c /
 
Então,
) = y =  ^c / =  ^c 
y  ^c / ^c 
| =  = =
2 2 2
c 
|} = s = −^

~f 8 f 8 ~f 8
| = | + s = + −^ = −
  

19/07/2021 Estatica & Gravitacao_UEM_FE_2021 26