Você está na página 1de 17

Secretaria Adjunta de Gestão Educacional - SAGE

Atividades Escolares
4ª semana

6º Ano
EF

Nome da Escola

Nome do Estudante

Ano/Ciclo

Unidade
Área de Humanas
1
História

Relembrando...

Na aula anterior conversamos que os historiadores consultam diferentes fontes históricas. Tudo o
que puder servir de pista sobre o passado:
 Documentos escritos, como leis e cartas;
 Documentos visuais, como fotografias e filmes;
 Fontes materiais, como armas e utensílios;
 Fontes orais, como entrevistas e depoimentos;

1
Conversamos também que a história é marcada por dois pontos importantes: O tempo e o espaço:
As cidades se transformam com o passar do tempo. Neste sentido, iniciaremos nossa a aula de hoje
com as seguintes reflexões:

 Como você faz para marcar seu próprio tempo?

Qual a hora que você acorda? Toma banho? Alimenta? Estuda? Brinca? Dorme?

Cada um de nós demarca o seu próprio tempo. Mas essa prática não ocorreu sempre na história do
ser humano.

Acesse o link abaixo e vamos assistir ao vídeo Blog do Geninho


https://www.youtube.com/watch?v=vJK2cfAtFiA

Curiosidades

 Cada sociedade teve uma maneira diferente de perceber o tempo.


Nem sempre existiu o relógio.
 Em muitas sociedades, as pessoas viviam no campo sendo comum que elas percebessem a
passagem do tempo conforme os ciclos naturais.
Assim, marcavam o tempo como a alternância entre o dia e a noite, as diferentes fases da lua, a
posição dos objetos celestes, a posição do sol, o tempo de chuva e de seca, o frio e o calor, a época
de plantar e de colher. Ainda hoje, podemos encontrar pessoas que vivem desse modo.
Somente no decorrer do tempo, a realidade foi se transformando, surgindo assim às formas de se
marcar o tempo, como ampulhetas relógios, clepsidra e calendários.
 Outro fato interessante é que, cada povo criou seu próprio sistema de marcação do tempo, mas a
maioria leva em conta a movimentação dos astros, em especial o sol e a lua.

Podemos afirmar que as mudanças não ocorrem do mesmo jeito e nem no mesmo ritmo em todo
lugar, isso porque cada povo tem um tempo e um ritmo que lhe é próprio. O ser humano criou a
organização do tempo para viver melhor em sociedade. Por isso, hoje nós organizamos também o
nosso tempo para realizarmos as nossas atividades (acordar, estudar, dormir...). Existem diversas
formas de medir o tempo.

2
DIFERENTES FORMAS DE MEDIR O TEMPO

Desde o primórdio, alguns homens e mulheres já se preocupavam em marcar o tempo. Cerca de


aproximadamente 20.000 (vinte mil anos atrás) os caçadores riscavam traços em pedaços de pedras
e madeiras, provavelmente, para contar os dias entre as fases da lua.

TEMPO DA TEMPO
NATUREZA CRONOLÓGICO

TEMPO HISTÓRICO

Tempo da natureza é o que passa naturalmente, e não depende da vontade humana. Esse, que
pode ser percebido pelo envelhecimento dos seres vivos.
Tempo cronológicoé medido, contado, definido como o tempo em que se desenrolam as
atividades humanas: nascimento, crescimento, ir para a escola, as festas, etc.
Tempo histórico é definido pelos acontecimentos que marcam um povo, uma nação, ou às vezes
a humanidade. Como exemplo, podemos citar uma guerra, a construção de uma grande obra, a
descoberta da cura de uma doença, etc.

É importante saber que a forma de contar e


registrar o tempo não é igual para todas as
pessoas, pois cada grupo humano tem uma forma
diferente de contagem. No entanto, se não
soubermos em que época essas pessoas viveram e
fizeram história, não poderemos estudá-las
historicamente.

Como nem sempre o tempo cronológico e o histórico coincidem, existem povos que vivem
diferentes momentos históricos no mesmo tempo cronológico.

Exemplo: apesar de vivermos numa sociedade informatizada, várias pessoas ainda não têm acesso a
essa tecnologia.

3
Calendários

Percebemos que o tempo existe, mas não podemos vê-lo nem segurá-lo em nossas mãos. No
entanto, ele pode ser notado por meio da mudança das coisas. Da mesma forma como sentimos o
passar do tempo, é possível estabelecer maneiras de medi-lo. Como se mede o tempo?

Ao longo da história, os povos foram encontrando diferentes formas de medir e registrar a passagem
do tempo e criaram diversos calendários.

O calendário surgiu a partir da necessidade de organizar o tempo, de registrar a evolução, bem


como de comemorar em datas fixas. Os calendários podem ser de vários tipos, utilizados por
diversos povos. Se você perguntar para um muçulmano, para um chinês ou para um brasileiro, com
a mesma idade, observaremos que nasceram em anos diferentes. Vejamos alguns exemplos:

Calendário Chinês

Calendário chinês considera tanto o ciclo solar como o ciclo lunar. É


formado por ciclos de 12 anos, tem início em fevereiro - mês, portanto, que
marca a entrada do novo ano chinês. Os animais são respectivamente os
seguintes e se repetem a cada cinco anos: rato, boi, tigre, coelho, dragão,
serpente, cavalo, carneiro, macaco, galo, cão e porco.

Calendário Islâmico

Calendário lunar composto por 12 meses de 29 ou 30 dias, num


total de 354 no ano. Os muçulmanos têm como referência o
ano em que Maomé fugiu de Meca para Medina, isso ocorreu
622 anos depois do nascimento de Cristo. Em países como a
Arábia Saudita este é o calendário observado.

Calendário Cristão ou Gregoriano

Esse é o calendário usado atualmente no Brasil e em grande parte do


mundo. Foi criado em Roma no século VI por um monge chamado
Dionísio.

A contagem dos anos deveria ser iniciada por um acontecimento de


grande valor, de modo que, como cristão, Dionísio considerou que o ano
1 deveria ser o ano do nascimento de Jesus Cristo.

Esse calendário se tornou oficial no ano 1582 pelo papa Gregório XIII;

4
por esse motivo também é conhecido como calendário gregoriano. Para os cristãos os acontecimentos
são registrados entre o que aconteceu antes de Cristo (a.C.) e depois do nascimento de Cristo (d.C.).

Judaísmo

Os judeus contam o tempo a partir da criação do


universo, que para eles teria ocorrido há cerca de
seis mil anos.

Podemos afirmar que o resultado das observações e dos cálculos realizados em cada época, os
calendários possuem estreita relação com o modo de vida da sociedade que os criou.

Desafio de História

Sabemos que os historiadores consultam diferentes fontes históricas como documentos escritos e
visuais, assim como fontes orais e fontes materiais. Enfim, tudo o que puder servir de pista sobre o
passado.

1. Recordando o que estudamos, responda os itens seguintes:


a) Defina o que são Fontes históricas.
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

b) O trabalho do historiador e do detetive é bastante similar quanto aos seus objetos de estudo.
Explique: quais são as principais semelhanças entre as duas profissões.
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

5
2. Convide seus familiares para ajudá-lo a responder as adivinhações que você irá registrar
abaixo. Veja se eles conseguem. Pergunte se eles conhecem outras adivinhações que tenham como
respostas a temática trabalhada. Em caso afirmativo, registre-as em seu caderno.

a) O que é o que é? Há quem o mate por querer, sem lhe tirar nunca a vida. Pobre é todo o que
o perder, e tem mais que uma medida. __________________________________________
b)- Qual é a coisa, qual é ela, que não tem pés nem patas e passa e corre, sem parar. Uns dizem
que voa, mas não tem asas e outros dizem ser dinheiro, sem jamais o terem
visto. _____________________________________________________________________
c)- O que é, o que é? São sete irmãos, cinco foram à feira e dois
não. _____________________________________________________________________
d)- O que é, o que é? Ontem será amanhã e amanhã será ontem? _______________________
e)- Qual é o dia que nunca chega? ________________________________________________
f)- Qual é o mês mais curto que existe? ____________________________________________
g)- O que é, o que é? São sete irmãos, cinco têm sobrenome e dois não. ___________________
h)- O que é, o que é? Que perdido uma vez, nunca mais se acha? ________________________

Leia atentamente o texto “Tempo para tudo” e responda as seguintes questões:

TEMPO PARA TUDO


“Geração vai e geração vem; mas a terra permanece para
sempre. Levanta-se o sol, e põe-se o sol, e volta ao seu lugar, onde nasce
de novo”. Ec.1:4 e 5
Tudo tem seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito
debaixo do céu: Há tempo de nascer e tempo de crescer e tempo de
morrer.

3. Escreva uma diferença básica entre o tempo histórico e o tempo


cronológico. _____________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

4. O tempo do texto acima é histórico ou cronológico? Justifique sua resposta.


________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

5. Como você observou apesar do tempo sempre passar dentro de uma mesma medida, nós o
percebemos em diferentes tempos, vemos mudanças lentas e mudanças mais rápidas. Agora, dê um
exemplo de mudança lenta e de mudança rápida.
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

6
Geografia

Região e Espaço geográfico

Relembrando
Estudamos nas duas aulas anteriores os conceitos de Paisagem, Lugar e Território que são
considerados conceitos-chaves, ou seja, fundamentais para Geografia, por nos ajudar a compreender
melhor o espaço geográfico, nessa semana iremos estudar o conceito de região, dessa maneira você
conhecerá os quatro principais conceitos que se consolidaram como categorias geográficas e por
fim, estudaremos o Espaço Geográfico.
É importante salientar que, os conceitos de Paisagem, Lugar, Território e Região são
considerados conceitos-chaves para a disciplina de geografia, mas não são exclusivos dessa ciência,
desse modo podem apresentar outros significados quando usado em outras ciências ou até mesmo
no senso comum.

Região

Entender o conceito de região para geografia é fundamental. A princípio a concepção de


região está ligada a própria compreensão de território, por corresponder a uma área demarcada a
partir de elementos-chaves como: os elementos naturais, culturais, sociais, de localização, entre
outros.
As regiões normalmente são criadas para a realização de estudos sobre as características de
um determinado território, ou seja, o termo região refere-se a uma elaboração realizada pelos seres
humanos a fim de compreender uma determinada área ou os aspectos gerais dessa área.
No Brasil, como exemplo, podemos destacar as regiões brasileiras que foram criadas através
da divisão por área. Para entendermos aspectos gerais e comuns existentes em cada espaço
delimitado, outro exemplo, são as regiões geoeconômicas, cuja finalidade é compreender a
economia brasileira.

7
Imagem – 01:Regiões Brasileiras Imagem – 02:Regiões Geoeconômicas do Brasil

Na Geografia, a região trata-se de uma porção superficial denominada por causa de uma
característica marcante, desse modo pode ser definida pelos aspectos naturais, econômicos,
políticos, culturais, sociais entre outros. Sendo assim, a região não existe naturalmente, mas é uma
construção idealizada pelos seres humanos.

Espaço Geográfico

A Geografia enquanto ciência tem


como principal objeto de estudo o espaço
geográfico. Compreende-lo significa entender
as relações entre os seres humanos, a relação
da sociedade e natureza e vice-versa. O
espaço geográfico corresponde ao palco das
modificações realizadas pelos seres humanos
na superfície terrestre ao longo do tempo, e se
constitui por meio das transformações dos
elementos naturais através das ações
humanas. No espaço geográfico estão
presentes as marcas históricas das civilizações
e suas transformações ao longo da história.

8
Desafios - Geografia

1. A respeito do conceito de região, avalie as proposições a seguir:


I) Uma região pode ser criada com a finalidade de realizar estudos sobre as características gerais de
um território, assim como para entender determinados aspectos do espaço.
II) A região resulta de uma elaboração racional e intencional do ser humano. Tem a finalidade de
facilitar a análise, a gestão e a compreensão de uma determinada área e dos elementos que a
compõem.
III) Em geral, a região pode ser entendida como uma área que foi dividida obedecendo-se a um
critério específico.
IV) Algumas regiões surgem de forma natural e são estabelecidas sem que seja necessária a
especificação de um critério que as defina ou classifique. Elas são chamadas de regiões naturais.

Estão corretas as alternativas:


a) II e III.
b) II, III e IV.
c) I, II e III.
d) Apenas a alternativa IV.
e) Todas as alternativas.

2. Analise as imagens A, B e C e descreva quais são as alterações no espaço geográfico que o


homem provocou e quais as diferenças entre a produção do espaço geográfico.

Imagem A Imagem B Imagem C

9
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

3. Assinale, a seguir, a alternativa que melhor indica o conceito atual de


espaço geográfico:
a) Compreende o substrato superficial onde habitam os seres vivos terrestres.
b) Abrange o meio físico da Terra e suas dinâmicas naturais, tais como o clima,
o relevo e a vegetação.
c) É o resultado da interação mediada pelas técnicas entre as práticas humanas e suas sociedades
com a superfície terrestre e seus elementos.
d) É tudo aquilo que pode ser contemplado pela visão em um ambiente imediatamente próximo.
e) É o “palco” das práticas sociais, caracterizando-se por ser um receptáculo das ações antrópicas.

Ensino Religioso

Recordando o que é sagrado...

O QUE É SAGRADO PARA VOCÊ?

Sagrado é algo digno de grande respeito e veneração. Está relacionado aos sentimentos e ao
coração. O sagrado está dentro e fora de você. Está na vida de cada pessoa. Não importa a
cultura, a etnia ou a religião. Sagrado é seu corpo, sua casa, seu alimento, sua crença. Sagrada
é a voz da consciência que lhe indica o caminho do bem. Sagrada é a Mãe-Terra, nossa casa
planetária que nos acolhe generosamente. Sagrado é todo o Universo, santuário da vida.
Sagrada é a natureza, porque dela depende nossa vida. Sagrada é a beleza e o perfume de
toda flor. Sagradas são as árvores, transmissoras de paz e purificadoras do ar. Sagrada é a
água que lava o nosso corpo e sacia a nossa sede. Sagrado é todo gesto de respeito e
compaixão a qualquer criatura. Sagrado é o conhecimento que liberta as pessoas, que
humaniza e amplia a visão de mundo. Sagrado é o gesto de quem ensina e de quem quer
aprender. Sagrada é a ciência, a arte, a filosofia e a religião. Que enobrece a alma humana,
que eleva a consciência e inspira o coração.

Borres Guilouski

Aprender um pouco sobre os livros sagrados escritos

10
Para entendemos melhor o texto precisamos saber o significado das palavras politeísta e o
monoteísmo.
Politeísta  crença em vários deuses.
Monoteísmo defende a existência de uma única divindade
(único Deus)
Nos primórdios das grandes civilizações, as religiões eram
essencialmente politeístas (acreditavam em vários deuses). Eram
transmitidas de geração a geração por meio de rituais considerados
sagrados, conhecido como tradição oral.
A partir do momento que o monoteísmo (defende a existência de uma
única divindade) expandiu a sua fé, o registro das leis sagradas e dos
princípios da fé começou a fazer parte destas religiões. A cultura escrita passou a ser a principal
forma de não deixar perder os ensinamentos das religiões surgindo assim a literatura sagrada.
Religiões politeístas também trazem registros escritos dos seus ensinamentos, como o
BhagavadGita, o livro mais influente do hinduísmo; e, o Dhammapada, que traz a essência dos
ensinamentos básicos do budismo.

3.Livros Sagrados - Ensinamentos da fé humana

Torá  Escrita Sagrada do Judaísmo: Torá, que em hebraico significa “Lei”, é um conjunto de
cinco livros escritos originalmente em rolos, trazendo os preceitos principais da legislação mosaica.
Segundo a tradição histórica, o texto de inspiração divina, foi transmitido diretamente por Deus a
Moisés. Cada livro é denominado pela primeira palavra do texto em
hebraico: Berechit, Chemol, Vayiqrá, Bammidbar e Ellehhadevarim

A Bíblia Grande Livro do Cristianismo: Bíblia, do grego byblos, significa “livro”,


designado de “Livro por excelência”, tido como sagrado, quer pelos judeus, quer pelos cristãos. A
Bíblia cristã é formada pelo Antigo Testamento, ou seja, os escritos judaicos (Tanak), anteriores a
Cristo; e pelo Novo Testamento, que traz os escritos sagrados a partir de Jesus Cristo. Os
judeus não reconhecem Jesus Cristo como o profeta messiânico, portanto recusam o Novo
Testamento.

Alcorão Livro Sagrado do Islamismo: O Alcorão, que quer dizer recitação ou


leitura, do árabe qur’ãn,teria sido composto a partir das revelações de Deus a Maomé, mediadas
pelo arcanjo Gabriel. Abraçado pelo anjo, Maomé recitou uma primeira vez, continuando a fazê-lo
por 23 anos, a cada vez que lhe falava o anjo. As palavras divinas recitadas por Maomé
(Muhammad ibn Abdallah), foram reunidas versículo por versículo no livro sagrado do
Alcorão.

Mahabharata Grande Épico do Hinduísmo: Traduzido como “A Grande História


dos Bharatas”, é um dos grandes épicos da literatura religiosa universal, o maior da civilização
indiana, sendo ainda, considerado o maior poema de todos os tempos, com cerca duzentos mil
versos. Segundo a tradição, originalmente bharatas queria dizer em sânscrito,
“saqueadores.

Vedas  Base das Escrituras Sagradas do Hinduísmo: Consistem de vários tipos de


11
textos, todos datando aos tempos antigos. O núcleo é formado pelos mantras que representam hinos,
orações, encantações, mágicas e fórmulas, rituais, encantos etc. Os hinos e orações são endereçados
a uma grande quantidade de deuses (e algumas deusas), dos quais importantes membros são: Rudra,
Varuna, Indra, Agni e outros.

Dhammapada Provérbios de Siddharta Gautama: No budismo, vários livros são tidos como
essenciais para a sua compreensão. O Dhammapada, que em língua páli pode ser traduzido como
“caminho da virtude”, é um conjunto de ensinamentos básicos do budismo. Segundo a tradição, o
Dhammapada seria uma coletânea de provérbios proferidos por Siddharta Gautama, o
Buda, durante os 45 anos da sua pregação espiritual pelo mundo.

Desafio de Ensino Religioso

1. Releia o texto do autor: Borres Guilouski - O que é sagrado para você? Em seguida
preencha as colunas abaixo com palavras encontradas.

1- S

2- A

3- G

4- U N I V E R S O

5- A

6- D

7- O

2. Preencha o quadro conforme o exemplo citado:

Religiões Livro (s) Sagrado (s) Significado (s) ou Essência (s)


Cristianismo Bíblia Livro por excelência

Islamismo

Judaísmo
Budismo
Hinduísmo

12
3. Faça uma ilustração representando o que é sagrado para você.
Em seguida converse com as pessoas que moram com você e juntos
ilustrem o que eles consideram sagrado.

Unidade
CIÊNCIAS DA NATUREZA
3

Células: a base da vida

Na outra semana vimos que os organismos podem ter milhares de células ou apenas uma.
Por conta desta quantidade de células, eles são classificados em unicelulares (uma célula) ou
pluricelulares (várias células). Vocês imaginam que as bactérias, que são seres minúsculos,
impossíveis de serem vistos sem ajuda de um microscópio, são exemplos de seres unicelulares ou
pluricelulares?

13
Acertou quem respondeu unicelulares, já os animais são sempre pluricelulares. Você não
ficou curioso pensando como pode um ser vivo formado por uma única célula sobreviver? Ah
tenho certeza que sim, então vamos lá entender como isso é possível.

Os três esquemas ilustrativos acima são de tipos diferentes de células. Vou aguardar,
enquanto você volta ao desenho e observe com bastante atenção o que elas têm em comum e
também suas diferenças.
Agora que já deu uma boa olhada, o que percebeu em comum entre as células?
Caso tenha observado que todas têm material genético significa que está bem atento. Este
material genético pode estar envolvido por uma membrana formando um núcleo ou pode estar solto
no citoplasma (parte fluida da célula), sendo a presença ou ausência de tal membrana uma
característica que faz com que as células se dividam em procariontes (membrana em volta do
material genético ausente) ou eucarionte (com membrana envolvendo o material genético
formando um núcleo) Fique atento! Vamos nos aprofundar nesses conceitos em outro momento.
Além da presença do material genético você pode ter notado que dentro das células existem
minúsculas estruturas, elas são chamadas de organelas e são responsáveis pelo funcionamento das

14
células, desde a produção de proteína, de energia, organização da divisão celular gerando novas
células, entre outras funções. Por isso, a célula não é somente a unidade básica, como também a
unidade funcional de todos os seres vivos, e assim podemos compreender porque os seres vivos
podem ser também unicelulares.
Mas e os vírus, lembra que falamos que eles não possuem células, que precisam parasitar os
seres vivos para se multiplicarem? Assim sendo, será que as organelas estão presentes nos vírus?
A resposta para esse questionamento é não. Os vírus são formados exclusivamente por uma
capa de proteína e material genético. Quando eles parasitam outras células, “sequestram” estas
estruturas e colocam a célula para trabalhar em função de fazer diversas cópias do material genético
deles e depois rompem a membrana celular, matando a célula e espalhando milhares de novos vírus
dentro do organismo parasitado, o que causa as doenças.
Para aprofundar o conhecimento sobre células, acesse o vídeo no link abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=UrHDqHiWlFE

Das células aos tecidos

Já compreendemos, em linhas gerais, como é possível a vida de um ser unicelular e


dissemos que os seres vivos também podem ser constituídos de milhões, na verdade trilhões de
células. Só o cérebro humano possui aproximadamente 25 bilhões de neurônios e entre veias, vasos,
artérias e capilares o nosso corpo pode ter até 97.000 km de extensão, se estivesse esticado (Fonte:
https://super.abril.com.br/ciencia/o-corpo-em-numeros/).
Embora os números que vimos acima sejam estimativas que podem variar de pessoa para
pessoa, sabemos que os animais têm sempre várias células em sua constituição e que todos são
formados por um tipo básico de célula (Figura 2). Então, como explicamos a existência de
insetos, aves, répteis, mamíferos, enfim, seres tão diversificados e tão diferentes entre si?
A explicação para esta resposta está no material genético, que contém as informações sobre
as características de cada ser vivo e no processo de diferenciação celular. Apesar de todas as
células se originarem de uma única célula ovo (formada pela fecundação do óvulo pelo
espermatozoide), no material genético existem informações que coordenam a diferenciação e
surgimento de células típicas do ser vivo em questão e dos órgãos em que estarão. Assim sendo, as
células do coração são diferentes das células da pele, que por sua vez, são diferentes dos neurônios
(célula do cérebro). Vamos observar esta questão com atenção na imagem a seguir:

15
Nesta imagem podemos
observar que a partir de uma única
célula, originada por meio da
fecundação do óvulo pelo
espermatozoide, tem início a formação
de diferentes tipos celulares, que
formarão tecidos e estes, por sua vez,
darão origem aos órgãos, que
compõem os sistemas e, finalmente, o
indivíduo.
A característica de cada célula
varia de acordo com o tipo de função que ela vai exercer, assim o neurônio tem prolongamentos que
envia sinais elétricos para controlar as funções do organismo. As células do intestino têm
vilosidades que são uns prolongamentos da superfície aumentando a área de absorção, etc.
Nosso organismo tem reserva de células que podem se diferenciar, por exemplo as células
tronco da medula óssea que renova as células do tecido sanguíneo, mas a capacidade de
diferenciação destas células é limitada e a maioria das células são renovadas a partir do processo
de multiplicação celular, em que uma célula origina uma outra igual à original. Um exemplo é a
renovação das células da pele.
Alguns tipos celulares possuem pouca capacidade de se dividir para dar origem à
novas células e quando temos um dano grave pode provocar sequelas ou levar à morte. São
exemplos de células com baixa capacidade de multiplicação as células nervosas e células do
coração.
As células agrupadas formam os tecidos, no corpo humano temos 4 tipos de tecidos: o
epitelial (pele e revestimento de órgãos), tecido conjuntivo (sangue, osso, cartilagem, gordura);
tecido nervoso e tecido muscular (liso, estriado e cardíaco). Cada tipo de tecido tem funções
específicas e suas características se relacionam tanto a estas funções, quanto ao órgão que estão
formando. Mas este é um assunto que nos aprofundaremos em um outro momento.
Chegamos ao fim dos estudos propostos para hoje, certifique-se de que compreendeu porque
a célula é a unidade estrutural e funcional dos seres vivos e dentro de uma única célula são
realizadas todas as funções vitais dos seres unicelulares. Além disso, é importante que tenha
construído o entendimento de que nos organismos pluricelulares existe um processo de
diferenciação celular que resulta em diversos tecidos, sendo estes responsáveis pela formação de

16
órgãos e sistemas e, por fim, nós, os seres humanos, somos formados pela junção e funcionamento
coordenado destes sistemas.
Que tal testar o que aprendeu? Sucesso em seus estudos e continuaremos nas próximas
semanas.

DESAFIO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA!

1. Explique como o organismo humano pode ter órgãos com funções tão distintas se é formado a
partir de uma célula.
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

2. O que significa dizer que a célula é a unidade básica estrutural e funcional dos seres vivos?

________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

3. Por que quando órgãos como coração e cérebro são danificados por doenças ou acidentes a
pessoa pode ter sequelas ou até mesmo morrer?

________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

17