Você está na página 1de 48

Por José Getúlio Martins Júnior

Atividades Práticas – 2010/2011


Pelo curso de especialização:
Movimento
Título: Engenho - 2008
Fotografia
Leveza
Título: Hi - 2007
Fotografia
Fragmentação
Título: Up Sun - 2008
Fotografia
Profusão
Título: Trama - 2007
Fotografia
a) A distorção pode expressar uma visão subjetiva,
sentimentos e experiências particulares com relação ao
mundo. Crie uma imagem a partir da figura humana,
interpretando-a plasticamente segundo a sua própria visão.
Union is Intersetcion - 2010
Escultura em argila
Escaniamento digital
Tratamento em Photoshop
a) Crie uma imagem onde a articulação da unidade
plástica se dê por uma linha sinuosa que tenha ao
mesmo tempo função estrutural e função decorativa.
Alone - 2002
Cerâmica - aproximadamente 50x40x40 cm
b) A justaposição de elementos diferentes, como materiais de
efeitos opostos ou imagens contrastantes entre si, é um modo de
se produzirem novos significados. Crie uma imagem cujo sentido
explore a tensão entre os elementos articulados.
Viva. - 2010
Escultura de sucata de alumínio(2005)
Foto digital com tratamento pelo Photoshop
a) Nas artes visuais, abstrair pode significar a busca pelos traços
essenciais de uma forma ou linguagem. Escolha um objeto
qualquer e procure abstrair sua aparência. Crie uma imagem
abstrata que sintetize a estrutura plástica desse objeto.
Sem título - 1999
Corel e Photoshop
(Proposta Banner para
evento universitário)
b) Em várias obras estudadas nesse bloco, as formas geométricas
se relacionam às formas do corpo humano, assumindo diferentes
funções e sentidos em cada caso. Crie uma imagem onde se
estabeleça uma relação entre a geometria e o corpo humano.
Sem título - 2008
Fotografia Digital
b) Freqüentemente, os artistas contemporâneos empregam
a repetição de modo a também deixar evidentes as
diferenças, sutis ou marcantes, entre os seus elementos.
Observe como isso acontece nas obras de Pollock, Warhol,
Kosuth, Judd e Resende. Crie uma imagem a partir da
repetição de um signo, uma forma ou um conceito em que
as diferenças internas também sejam relevantes.
Sem título - 2001
Corel Draw e Photoshop
(Proposta de marca desenvolvida para o Grupo de Estudos Hernani Cidade – UFPB)
Memória - 2004
Câmera digital – tratamento Final Cut em MAC
Título: Pedras não falam de...
Local: Praça em frente à biblioteca central da UFPB
Objetivos:
• Questionar a construção do saber através do
acúmulo de conhecimento;
• Propor reflexões acerca da própria função do
espaço da universidade, seus propósitos
objetivos humanos;
• Provocar reflexões e principalmente ações
reais nos indivíduos no sentido de eles
mesmos se tornarem responsáveis pelo
conhecimento que produzem;
• Propor reflexões acerca do volume de
conhecimento produzido, assim como da
racionalização desse conteúdo.
Obras de referência 1:

• Arte Funerária Egípcia – A filosofia do antigo Egito dava um


valor mais apropriado ao momento da morte. Ele era lembrado
diariamente para que cada indivíduo soubesse valorizar o
momento, o presente. Assim, lembrar da efemeridade da vida e
de que para morre basta estar vivo era motiva para não deixar
de fazer hoje o que era verdadeiramente importante:
• Na obra influenciou enquanto questiona o valor real de
conhecimento tão arduamente produzido, demandando
tempo e dedicação daqueles que os produzem.

Qual o destino desse conhecimento?


Ele será utilizado?
Aqueles que escrevem usam e aplicam o conhecimento produzido em
suas vidas?
Estamos repetindo os mesmos estudos?
Se uma imagem vale mais que 1000 palavras, por que ainda utilizamos
tantas palavras na era das imagens?
Obras de referência 2:

• Filme: Sociedade dos Poetas Mortos – Um filme marcante que


mostra a trajetória de um professor e seus alunos numa disciplina
de poesia em uma escola tradicional:
• A influência do filme se deu enquanto o professor prega
que é preciso viver a poesia antes de lê-la. Em uma das
cenas, o professor leva os alunos para verem fotos de
antigos alunos que já morreram afirmando que eles,
através das fotos, do passado, sussurram aos vivos:
aproveitem o dia, vivam o hoje, vivam o agora. Assim, um
grupo de alunos resolve transgredir as regras que os
impedem de viver e aproveitar o agora.

Por que é tão difícil viver o agora?


Por que nos prendemos tanto à forma de apreensão e produção de
conhecimento?
Por que confundimos tanto conhecimento com sabedoria?
Por que temos tanto compromisso com que os outros pensam de nós?
Obras de referência 3:

• 7000 carvalhos - Joseph Beuys – 1982(Friedrichplatz em Kassel,


Documenta 7):
• A obra por si só impressiona pela dimensão. Colunas de
basalto empilhados no jardim em frente à um palácio.
Beuys é conhecido por ser um escultor social, sua arte
tinha o propósito de modelar, interferir, dialogar com a
alma humana. Suas instalações e ações tinham uma
profunda integração com o espaço, imergindo o
expectador numa atmosfera de coexistência consciente
com o todo à sua volta, com a própria obra, sempre
buscando e estabelecendo conexões e fruições mais
profundas, muitas vezes ritualísticas.

Por que nos acostumamos tanto com o espaço à nossa volta a ponto
de ignorá-lo?
Por que rejeitamos tão prontamente aquilo que não entendemos?
Por que nos fechamos tanto à novas possibilidades de nós mesmos?
O que as pedras teriam a nos dizer se elas pudesse falar?
As pedras falam?
Projeto:

• 2012 cilindros de concreto(30cm diâmetro


por 1m de comprimento) dispostas em forma
de um grande símbolo de infinito(30x15m).
No centro das duas formas ovaladas no
interior do símbolo ficam dois montes com
aproximadamente 50 placas de formaturas
dos alunos da universidade de linhas de
conhecimento variados;
• Cilindros gravados com epígrafes e frases
famosas das mais variadas, escritos de
forma espiralada, acompanhando o
movimento da forma de uma extremidade à
outra.
" Ser contra um movimento é ainda fazer
parte dele“ " A situação está sob controle. Só não
Pablo Picasso sabemos de quem"
Mário Covas
" Não há, na arte, nem passado nem
futuro. A arte que não estiver no presente
jamais será arte" " O especialista é um homem que sabe
Pablo Picasso cada vez mais sobre cada vez menos, e
por fim acaba sabendo tudo sobre nada"
Bernard Shaw (Escritor Irlandês)
" Comece fazendo o que é necessário,
depois o que é possível, e de repente
você estará fazendo o impossível"
São Francisco de Assis "Há homens que lutam um dia e são bons.
Há outros que lutam um ano e são
melhores.
Há os que lutam muitos anos e são muito
" Projetistas fazem canais; arqueiros
bons.
airam flechas; artífices modelam a
Porém, há os que lutam toda a vida.
madeira e o barro; o homem sábio
Esses são os imprescindíveis"
modela-se a si mesmo"
Bertolt Brecht(Poeta alemão)
Buda Gautama
Título: Who are you?
Obras de referência 1:

• Socialista (Video ação) - Joseph


Beuys: uma tela de tv transmite ao vivo
o rosto de Beuys que nada faz durante
vários minutos. Ao lado da tv, o título
da obra diz apenas Socialista. Nos
EUA, muitos foram caçados e tiveram
seus bens seqüestrados, suas famílias
perseguidas e vidas destruídas por
serem ativistas ou simpatizantes do
socialismo durante a guerra fria.
Obras de referência 2:

• Parangolés – Hélio Oiticica: a idéia de


uma vestimenta que se funde ao corpo
enquanto ele a anima, o corpo
dançante é a cor e o movimento. É a
capa que dá vida ao movimento ou o
movimento que dá vida à vestimenta?
Obras de referência 3:

• Alice no país das maravilhas – obra


que narra as aventuras de um menina
num mundo imaginário fantástico,
cheio de significados ocultos. Em um
certo momento da aventura, a
personagem encontra uma lagarta que
lhe responde a todas as perguntas,
enquanto fuma, com apenas uma
frase: Who are you?.
Who are you - 2010
Photoshop
Getúlio Martins foi graduado em Licenciatura em Artes
Plásticas em 2007 pela UFPB, tendo lecionado no Curso
de Artes Visuais da mesma instituição nos 2 anos
subsequentes. Atuou como professor tutor na formação
continuada do município de João Pessoa/PB em 2008.
Atualmente é professor concursado no mesmo município
onde leciona Artes Visuais ao Ensino Fundamental e EJA.
Sua pesquisa visual se dá principalmente no processo de
transição entre a arte bidimensional e a tridimensional,
independentemente das mídias, materiais e técnicas
envolvidas. Tem especial interesse pelas interações entre
o homem, a arte e o espaço, enquanto possibilitam ao
indivíduo uma percepção maior e mais consciente de si
mesmo.

getuliomartins@gmail.com

© 2011 - Todos os direitos reservados ao autor