Você está na página 1de 1

Trabalho de Grupo _ As repreensão dos vícios dos peixes (Capítulo V)

1. Roncador
Os defeitos/vícios dos peixes Estes peixes são pequenos no tamanho, mas roncam muito o que os
torna ridículos, por não terem motivos para tal.
Exemplo da Bíblia S. Pedro ( L. 12 a 21)
Simbologia da alegoria O tipo humano simbolicamente criticado com a repreensão ao peixe :
Os arrogantes e soberbos.
- Condena os soberbos, arrogantes e exibicionistas que, apesar da sua
insignificância, gostam de se fazer notar, sobressair. («Deus não quer
Roncadores, e tem particular cuidado de abater, e humilhar aos que
muito roncam»);
- A arrogância associa-se ao saber e ao poder.

Analogia com S. António Santo António tinha muito saber e poder ,mas não se vangloriava
disso.
2. Pegador
Os defeitos/vícios dos peixes Peixes pequenos que se “pegam aos costados” dos maiores,
aproveitando-se deles para se sustentarem, muitas vezes com um
sacrifício da própria vida.
Juntam-se aos «grandes», aos seus hospedeiros , e vivem à mercê
destes, aproveitando-se dos seus benefícios;
- Não têm a capacidade de sobreviver sozinhos.
Exemplo da Bíblia David
Simbologia da alegoria Tipo humano simbolicamente criticado com a repreensão ao peixe: os
parasitas, oportunistas e aduladores. Aqueles homens que vivem em
voluntária e deliberada dependência daqueles que são detentores de
uma maior distinção/posição social.
Analogia com S. António S anto António pegou-se a Cristo, seguindo as suas palavras, a sua
doutrina.
3. Voador
Os defeitos/vícios dos peixes Peixes que, por possuírem “maiores barbatanas” que os outros, dão
largas à sua “vaidade de voar” e servem-se delas como “asas”, voando
acima das águas e sujeitando-se aos perigos do mar e do céu.
Exemplo da Bíblia Simão Mago
Simbologia da alegoria Tipo humano simbolicamente criticado com a repreensão ao peixe: Os
presunçosos, vaidosos e ambiciosos. Aqueles que se deixam levar pela
presunção e capricho; cada um deve contentar-se com o que tem.
Analogia com S. António Santo António tinha sabedoria, mas não a ostentava. Era humilde e
modesto, nunca se vangloriava de nada.
4. Polvo
Os defeitos/vícios dos peixes Tem um aspeto marcado pela “brandura” e pela “mansidão”, com
uma aparência modesta que se transforma, afinal, numa “hipocrisia
[...] santa” por, através dela, o polvo atrair e prender outros seres
marinhos, assumindo-se, assim, como o “maior traidor do mar”.
Exemplo da Bíblia Judas
Simbologia da alegoria Dissimulado, fingido, astuto, traidor.
Analogia com S. António Santo António é naturalmente cândido, verdadeiro e sincero.

Você também pode gostar