Você está na página 1de 25

ÃO

TRX350 8. CABEÇOTE/VÁLVULAS


BU
RI
OA
ST
LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES 8-2 SUBSTITUIÇÃO DA GUIA DA VÁLVULA 8-12

C
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 8-3 INSPEÇÃO/RETÍFICA DA SEDE

IN
DI
DA VÁLVULA 8-13
DIAGNOSE DE DEFEITOS 8-5

CH
MONTAGEM DO CABEÇOTE 8-16
COMPRESSÃO DO CILINDRO 8-6

E
INSTALAÇÃO DO CABEÇOTE 8-18

S
REMOÇÃO DO CABEÇOTE 8-6

VE
REMOÇÃO DA ÁRVORE DE COMANDO 8-20
DESMONTAGEM DO CABEÇOTE 8-8
8

AL
INSTALAÇÃO DA ÁRVORE DE COMANDO 8-23
ÇÃ

RO
ND
DU

SA
EX
RO

AL
a-
P
er
RE

a pu
bir
A

aI
az
DA

em
oR
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

8-1
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES


30 N.m (3,0 kg.m)

BU
39 N.m (3,9 kg.m)

RI
OA
ST
32 N.m (3,2 kg.m)

C
IN
DI

CH
E

S
VE
22 N.m (2,2 kg.m)

AL
ÇÃ

RO
ND
54 N.m (5,4 kg.m)
DU

SA
EX
RO

AL
a-
P
er
RE

a pu
bir
A

aI
az
DA

em
oR
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16

12 N.m (1,2 kg.m)


10

8-2
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

INFORMAÇÕES DE SERVIÇO


INSTRUÇÕES GERAIS

BU
• Este capítulo descreve os procedimentos de serviço de manutenção do cabeçote, balancins, válvulas e árvore de
comando. Para efetuar serviços na árvore de comando, o motor deve ser removido do chassi.
• Ao desmontar, identifique e armazene apropriadamente todas as peças para assegurar que sejam instaladas nas suas

RI
posições originais.
• Antes de inspecionar, limpe todas as peças removidas com solvente não inflamável e seque-as com ar comprimido.
• O óleo para lubrificação das válvulas e dos balancins é conduzido através das passagens de óleo localizadas no

OA
ST
cabeçote e na tampa do cabeçote. Limpe as passagens de óleo antes de instalar o cabeçote.
• Tome cuidado para não danificar as superfícies de contato ao remover a tampa do cabeçote e o cabeçote. Não golpeie

C
o cabeçote com força excessiva durante a remoção.

IN
DI
ESPECIFICAÇÕES Unidade: mm

CH
Item Padrão Limite de Uso

S
Compressão do cilindro a 450 rpm 667 kPa (6,8 kgf/cm2, 97 psi) —

VE
Folga da válvula ADM/ESC 0,15 ± 0,02mm —
Válvula, guia D.E. da haste da válvula ADM 5,475 – 5,490 5,45

AL
da válvula ESC 5,455 – 5,470 5,43
D.I. da guia da válvula ÇÃ ADM/ESC 5,500 – 5,512 5,52

RO
Folga entre a haste e a guia ADM 0,010 – 0,037 0,12
da válvula ESC 0,030 – 0,057 0,14

ND
Largura da sede da válvula ADM/ESC 1,2 1,5
DU

Mola da válvula Comprimento livre Interna SA 36,95 36,94


Externa 41,67 40,42
Balancim D.I. do balancim ADM/ESC 12,000 – 12,018 12,05
EX
RO

D.E. do eixo dos balancins ADM/ESC 11,966 – 11,984 11,92


Folga entre o balancim e o eixo ADM/ESC 0,016 – 0,052 0,08
AL

Árvore de comando Altura do ressalto ADM/ESC 35,2995 – 35,4595 35,13


e acionador da D.E. do acionador da válvula ADM/ESC 22,467 – 22,482 22,46
a-
P

válvula D.I. do alojamento do acionador


ADM/ESC 22,510 – 22,526 22,54
er

da válvula
RE

pu

Folga entre o acionador da válvula


ADM/ESC 0,028 – 0,059 0,07
e o alojamento
a

Empenamento do cabeçote — 0,10


bir
A

aI

VALORES DE TORQUE
az
DA

Parafuso de retenção do eixo dos balancins 7 N.m (0,7 kg.m)


em

Porca-cega do cabeçote 39 N.m (3,9 kg.m) Lubrifique a rosca e as superfícies de


assentamento com óleo para motor.
oR

Parafuso de articulação da guia do tensor da corrente de 12 N.m (1,2 kg.m) Aplique trava química na rosca.
BI

de comando
Vela de ignição 22 N.m (2,2 kg.m)
ot

Porca de fixação superior do motor (lado do chassi) 54 N.m (5,4 kg.m)


-M
OI

Parafuso de fixação superior do motor (lado do motor) 32 N.m (3,2 kg.m)


PR

7
71
16
10

8-3
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

FERRAMENTAS


Compressor da mola da válvula Instalador da guia da válvula, 5,5 mm Alargador da guia da válvula, 5,5 mm

BU
07757-0010000 07742-0010100 07984-2000001

RI
OA
ST

C
IN
DI

CH
Fresa da sede da válvula, 35 mm Fresa da sede da válvula, 29 mm Fresa plana, 38,5 mm (ADM 32°)

S
(ADM 45°) 07780-0010400 (ESC 45°) 07780-0010300 07780-0012400

VE
O

AL
ÇÃ

RO
ND
DU

SA
ou equivalente comercialmente ou equivalente comercialmente ou equivalente comercialmente
EX
RO

disponível disponível disponível


AL

Fresa plana, 33 mm (ESC 32°) Fresa de corte interno, 37,5 mm Fresa de corte interno, 30 mm
07780-0012900 (ADM 60°) 07780-0014100 (ESC 60°) 07780-0014000
a-
P
er
RE

pu
a
bir
A

aI
az

ou equivalente comercialmente ou equivalente comercialmente ou equivalente comercialmente


DA

em

disponível disponível disponível


Suporte para fresa, 5,5 mm
oR

07781-0010101
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

ou equivalente comercialmente
disponível

8-4
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

DIAGNOSE DE DEFEITOS


• Defeitos na parte superior do motor geralmente criam problemas no desempenho do motor que podem ser

BU
diagnosticados através do teste de compressão, ou pela detecção de ruídos no motor, utilizando-se um estetoscópio.
• Se o desempenho do motor for inadequado em baixas rotações, verifique se o tubo de respiro da carcaça do motor
solta fumaça branca. Se houver muita fumaça, verifique se os anéis do pistão estão engripados (capítulo 9).

RI
Compressão muito baixa, partida difícil ou baixo desempenho em baixas rotações
• Válvulas
– Ajuste incorreto das válvulas

OA
ST
– Válvulas queimadas ou empenadas
– Sincronização incorreta das válvulas

C
– Mola da válvula quebrada

IN
– Assentamento irregular das válvulas

DI
– Válvula engripada na posição aberta

CH
• Cabeçote
– Vazamento ou dano na junta do cabeçote

S
– Cabeçote empenado ou trincado

VE
– Vela de ignição solta
• Problemas no cilindro e pistão (capítulo 9)

AL
Compressão muito alta ÇÃ
• Depósitos excessivos de carvão na cabeça do pistão ou na câmara de combustão

RO
• Sistema descompressor desgastado ou danificado

ND
Fumaça excessiva
DU

• Haste ou guia da válvula desgastada


• Retentor de óleo da haste da válvula danificado SA
• Problemas no cilindro e pistão (capítulo 9)
EX
RO

Ruído excessivo
• Ajuste incorreto da folga das válvulas
AL

• Válvula engripada ou mola da válvula quebrada


• Sede da válvula excessivamente desgastada
a-

• Árvore de comando desgastada ou danificada


P

• Balancins e/ou eixo dos balancins desgastados


er

• Superfície deslizante do balancim ou extremidade da haste da válvula desgastados


RE

pu

• Haste de acionamento e/ou acionador da válvula desgastados ou danificados


• Corrente de comando desgastada
a

• Tensor da corrente de comando desgastado ou danificado


bir

• Dentes da engrenagem de comando desgastados


A

• Problemas no cilindro e pistão (capítulo 9)


aI

Marcha lenta irregular


az
DA

• Compressão do cilindro muito baixa


em
oR
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

8-5
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350
MEDIDOR DE COMPRESSÃO

COMPRESSÃO DO CILINDRO


Aqueça o motor na temperatura normal de funcionamento.

BU
Desligue o motor, desconecte o supressor de ruído e remova
a vela de ignição.

Instale o medidor de compressão no orifício da vela de


ignição.

RI
Posicione a transmissão em ponto morto e desacione o
afogador.

OA
ST
Abra totalmente o acelerador e acione o motor com o motor
de partida até que a leitura do medidor de compressão pare

C
de subir. A leitura máxima normalmente é obtida entre

IN
4 – 7 segundos.

DI

CH
Compressão do cilindro:
667 kPa (6,8 kgf/cm2, 97 psi) a 450 rpm

S
Certifique-se de que não haja vazamento na conexão do

VE
medidor de compressão.

AL
Compressão abaixo da especificação pode ser causada por:
– junta do cabeçote danificada
– folga da válvula incorreta
ÇÃ

RO
– vazamento na válvula
– pistão, anéis do pistão ou cilindro desgastados

ND
– biela empenada
DU

Compressão acima da especificação pode ser causada por: SA


– depósitos de carvão excessivos na câmara de combustão
ou sobre a cabeça do pistão
EX

PARAFUSO
RO

REMOÇÃO DO CABEÇOTE
AL

TAMPA DO CABEÇOTE
a-
P

Remova o tanque de combustível e o protetor térmico


er
RE

(página 6-21).
pu

Remova os seguintes componentes:


a

– quatro parafusos
bir

– tampa do cabeçote
A

aI
az
DA

TAMPA DO CABEÇOTE
em
oR
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

8-6
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

– anel de vedação


ANEL DE VEDAÇÃO JUNTA
– junta

BU
RI
OA
ST

C
IN
DI

CH
CABEÇOTE E SUPORTE DOS BALANCINS

S
Remova os seguintes componentes:

VE
– sistema de escapamento (página 3-16)
– conjunto do carburador (página 6-7)

AL
– tampa do orifício de sincronização
ÇÃ MARCA DE REFERÊNCIA
Gire a árvore de manivelas no sentido horário através da alça

RO
da partida retrátil, de modo a alinhar a marca “T” no volante
do motor com a marca de referência gravada na tampa da

ND
carcaça traseira do motor.
DU

Certifique-se de que o pistão esteja no PMS (Ponto Morto


SA
Superior), na fase de compressão. MARCA “T”
EX
RO

Essa posição é obtida quando existe uma pequena folga no


balancim. A ausência de folga significa que o pistão está se
AL

movendo para o PMS na fase de escapamento. Nesse caso,


gire a árvore de manivelas uma volta completa e alinhe
a-

novamente a marca “T”.


P
er
RE

pu
a
bir

COXINS DE BORRACHA
Remova os seguintes componentes: SUPRESSOR
A

aI

– supressor de ruído DE RUÍDO


– dois parafusos e o isolante
az

– parafusos e porca de fixação superior do motor


DA

em

– suporte de fixação e coxins de borracha


oR
BI

ot

SUPORTE
-M
OI

DE FIXAÇÃO
PR

ISOLANTE
7
71
16
10

8-7
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350
PARAFUSOS, 6 mm
NOTA


Desaperte os parafusos em seqüência cruzada, em 2 ou 3
etapas. PARAFUSO, 8 mm

BU
– parafuso, 8 mm, do suporte dos balancins
– dois parafusos, 6 mm
– quatro porcas-cegas e arruelas

RI
– suporte dos balancins
SUPORTE DOS

OA
ST
BALANCINS

C
PORCAS-CEGAS E ARRUELAS

IN
DI
HASTES DE ACIONAMENTO CABEÇOTE

CH
– dois pinos-guia
– hastes de acionamento

S
– cabeçote

VE
NOTA

AL
• Identifique as hastes de acionamento para assegurar a
montagem correta nas suas posições originais. ÇÃ

RO
• Não golpeie o cabeçote com força excessiva.

ND
DU

SA
PINOS-GUIA
EX

JUNTA
RO

– dois pinos-guia
AL

– junta
a-
P
er
RE

a pu
bir
A

aI
az
DA

PINOS-GUIA
DESMONTAGEM DO CABEÇOTE
em

COMPRESSOR DA MOLA DA VÁLVULA


CABEÇOTE
oR
BI

Remova a vela de ignição.


ot
-M
OI

NOTA
Para evitar perda de tensão, não comprima as molas além
do necessário para remover as chavetas.
PR

7
71

Utilizando o compressor da mola da válvula, remova as


16

chavetas das válvulas.


10

Ferramenta:
Compressor da mola da válvula 07757-0010000 CHAVETAS

8-8
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

VÁLVULA
NOTA


MOLA
Marque todas as peças removidas para assegurar a INTERNA
montagem correta nas suas posições originais.

BU
CHAVETAS

Remova os seguintes componentes:


– retentor das molas
– molas interna e externa da válvula ASSENTO DA

RI
– válvula MOLA
– retentor de óleo da haste da válvula

OA
ST
– assento da mola da válvula
MOLA
EXTERNA

C
RETENTOR DAS MOLAS RETENTOR DE ÓLEO DA

IN
DI
HASTE DA VÁLVULA
SUPORTE DO BALANCIM
PARAFUSO

CH
NOTA

S
Marque todos os balancins para assegurar a montagem

VE
correta nas suas posições originais.

AL
Remova os seguintes componentes:
– parafuso de retenção do eixo dos balancins ÇÃ

RO
– eixo dos balancins
– balancins

ND
DU

SA
BALANCINS EIXO
EX
RO

INSPEÇÃO
AL

BALANCINS/EIXO DOS BALANCINS


a-
P

Inspecione os balancins e seu eixo quanto a desgaste ou


er

danos.
RE

pu

Se a superfície deslizante do balancim estiver desgastada ou


a

danificada, inspecione também as hastes de acionamento e


bir

as passagens de óleo.
A

aI

Meça o D.E. do eixo na região do balancim.


az
DA

Limite de Uso 11,92 mm


em

Meça o D.I. do balancim.


oR
BI

ot

Limite de Uso 12,05 mm


-M
OI

Calcule a folga entre o balancim e o eixo, subtraindo o valor


do D.E. do eixo dos balancins do D.I. do balancim.
PR

7
71

Limite de Uso 0,08 mm


16
10

8-9
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

HASTES DE ACIONAMENTO


Inspecione as hastes de acionamento quanto a desgaste ou

BU
danos.

Se a haste de acionamento estiver desgastada ou danificada,


inspecione também o acionador da válvula e a árvore de
comando.

RI
OA
ST

C
IN
DI
CÂMARA DE COMBUSTÃO

CH
CABEÇOTE

S
Remova completamente todos os depósitos de carvão da

VE
câmara de combustão. Tome cuidado para não danificar a
superfície da junta.

AL
Inspecione o orifício da vela de ignição e a região ao redor ÇÃ
das válvulas quanto a presença de trincas.

RO
ND
DU

SA
EX
RO

Verifique o cabeçote quanto a empenamento nas direções


AL

indicadas, utilizando uma régua e um cálibre de lâminas.


a-
P

Limite de Uso 0,10 mm


er
RE

apu
bir
A

aI
az
DA

em

MOLAS DA VÁLVULA
oR
BI

Meça o comprimento livre das molas da válvula.


ot
-M
OI

Mola interna 36,94 mm


Limite de Uso
Mola externa 40,42 mm
PR

7
71
16
10

8-10
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

VÁLVULA/GUIA DA VÁLVULA


Verifique se cada válvula movimenta-se suavemente dentro

BU
da respectiva guia.

Inspecione as válvulas quanto a empenamento, queima,


riscos ou desgaste anormal.

RI
Meça e anote o D.E. de cada haste de válvula.

OA
ST
ADM 5,45 mm
Limite de Uso
ESC 5,43 mm

C
IN
DI
ALARGADOR DA GUIA DA VÁLVULA, 5,5 mm

CH
Antes de efetuar a medição, passe o alargador apropriado na
guia da válvula para remover os depósitos de carvão.

S
VE
Insira o alargador pelo lado da câmara de combustão e gire-o
sempre no sentido horário.

AL
Ferramenta: ÇÃ
Alargador da guia da válvula, 5,5 mm 07984-2000001

RO
Meça e anote o D.I. das guias das válvulas.

ND
DU

Limite de Uso ADM/ESC 5,52 mm SA


Calcule a folga entre a haste e a guia de cada válvula,
EX
RO

subtraindo o valor do D.E. da haste do D.I. da respectiva guia


da válvula.
AL

ADM 0,12 mm
a-
P

Limite de Uso
ESC 0,14 mm
er
RE

pu

NOTA
a
bir

Inspecione e retifique as sedes das válvulas sempre que


as guias das válvulas forem substituídas (página 8-13).
A

aI

Se a folga entre a haste e guia da válvula estiver acima das


az
DA

especificações, verifique se ficaria dentro dos limites de uso


em

se uma nova guia com dimensões-padrão fosse utilizada. Se


isto ocorrer, substitua e recondicione as guias que forem
oR

necessárias.
BI

Se a folga ainda estiver acima do limite de uso após a


ot

substituição da guia, substitua a válvula.


-M
OI

GUIA DA VÁLVULA
PR

7
71
16
10

8-11
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

SUBSTITUIÇÃO DA GUIA DA VÁLVULA


Coloque as novas guias no congelador por

BU
aproximadamente uma hora.

NOTA
• Ao manusear o cabeçote aquecido, utilize luvas isolantes

RI
grossas para evitar queimaduras.
• Não use maçarico para aquecer o cabeçote, pois isso
poderia causar empenamento.

OA
ST
Aqueça o cabeçote a aproximadamente 130 – 140°C,

C
utilizando uma placa aquecida ou uma estufa. Não o aqueça

IN
DI
acima de 150°C. Utilize bastões indicadores de temperatura

CH
disponíveis em lojas de material para soldagem para
certificar-se de que o cabeçote esteja aquecido na
temperatura correta.

S
Apóie o cabeçote sobre um suporte apropriado para permitir

VE
a saída das guias antigas e retire-as pelo lado da câmara de

O
combustão.

AL
Ferramenta: ÇÃ
Instalador da guia da válvula, 5,5 mm 07742-0010100

RO
ND
DU

Utilizando a mesma ferramenta empregada na remoção, SA


instale as novas guias no cabeçote pelo lado dos balancins
enquanto o cabeçote ainda está aquecido.
EX

Deixe o cabeçote esfriar naturalmente até a temperatura


RO

ambiente.
AL

GUIA DA VÁLVULA
a-
P
er
RE

apu
bir

ALARGADOR DA GUIA DA VÁLVULA


A

aI

Após a instalação, recondicione as novas guias das válvulas.


az

NOTA
DA

em

Durante o recondicionamento, tome cuidado para não


inclinar o alargador dentro da guia.
oR
BI

Insira o alargador da guia da válvula pelo lado da câmara de


ot

combustão e gire-o sempre no sentido horário.


-M
OI

Ferramenta:
Alargador da guia da válvula, 5,5 mm 07984-2000001
PR

Use óleo de corte durante o recondicionamento das guias


71

das válvulas.
Após o recondicionamento, limpe completamente o cabeçote
16

para remover todas as partículas metálicas e retifique a sede


da válvula (página 8-13).
10

8-12
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

INSPEÇÃO/RETÍFICA DA SEDE DA


VÁLVULA

BU
INSPEÇÃO
Remova completamente todos os depósitos de carvão das
válvulas de admissão e escapamento.

RI
Aplique uma leve camada de azul da prússia na sede de cada
válvula.
Bata levemente a válvula contra a sede várias vezes, sem

OA
ST
girá-la, para verificar o contato correto da sede da válvula.

C
IN
DI
NOTA

CH
A válvula não pode ser retificada. Se a face da válvula
estiver queimada, severamente desgastada, ou contatar a

S
sede de forma irregular, a válvula deverá ser substituída.

VE
O
Remova cada válvula e inspecione a face de assentamento na

AL
sede. A largura do contato da sede da válvula deve estar
dentro das especificações e ser uniforme ao longo de toda a
ÇÃ

RO
circunferência.
Padrão Limite de Uso LARGURA

ND
DA SEDE
1,2 mm 1,5 mm
DU

Se a largura da sede da válvula não estiver de acordo com as


SA
especificações, a mesma deverá ser retificada.
EX
RO

Inspecione a face da válvula quanto a:


AL

• Largura irregular da sede:


– Substitua a válvula e retifique a sede da válvula.
a-

• Face danificada:
P

– Substitua a válvula e retifique a sede da válvula.


er
RE

pu
a
bir
A

FACE DANIFICADA LARGURA IRREGULAR


aI

DA SEDE
az
DA

em

• Área de contato muito alta ou muito baixa


oR

– Retifique a sede da válvula.


BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16

CONTATO CONTATO
MUITO BAIXO MUITO ALTO
10

8-13
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

RETÍFICA DA SEDE DA VÁLVULA


NOTA

BU
• Siga as instruções fornecidas pelo fabricante das 45°
ferramentas.
• Tome cuidado para não desgastar a sede mais que o
necessário.

RI
60°
32°

OA
ST

C
IN
DI

CH
Se a área de contato estiver muito alta na válvula, a sede CONTATO MUITO ALTO LARGURA
deve ser rebaixada utilizando-se uma fresa plana de 32°. ANTIGA DA SEDE

S
VE
Se a área de contato estiver muito baixa na válvula, a sede
deve ser levantada utilizando-se uma fresa de corte interno

AL
de 60°. 32°
CONTATO MUITO BAIXO LARGURA
ÇÃ ANTIGA DA SEDE

RO
ND
DU

60°
SA
EX
RO

Use uma fresa da sede de 45° para remover toda a aspereza


AL

ou irregularidades da sede da válvula. ASPEREZA


a-

Ferramentas:
P

Fresa da sede da válvula, 35 mm (ADM) 07780-0010400


er

Fresa da sede da válvula, 29 mm (ESC) 07780-0010300


RE

Suporte para fresa, 5,5 mm 07781-0010101


pu

ou equivalente comercialmente disponível


a
bir
A

aI
az
DA

em

Use uma fresa plana de 32° para remover 1/4 do material da


oR

sede da válvula.
BI

LARGURA ANTIGA
DA SEDE
ot

Ferramentas:
Fresa plana, 38,5 mm (ADM) 07780-0012400
-M
OI

Fresa plana, 33 mm (ESC) 07780-0012900


Suporte para fresa, 5,5 mm 07781-0010101
ou equivalente comercialmente disponível
PR

32°
71
16
10

8-14
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

Use uma fresa de corte interno de 60° para remover 1/4 do


material da sede da válvula. LARGURA ANTIGA
DA SEDE

BU
Ferramentas:
Fresa de corte interno, 37,5 mm (ADM) 07780-0014100
Fresa de corte interno, 30 mm (ESC) 07780-0014000
Suporte para fresa, 5,5 mm 07781-0010101
ou equivalente comercialmente disponível

RI
OA
ST
60°

C
IN
DI

CH
Dê o passe final utilizando a fresa da sede de 45° até obter a
largura especificada.
LARGURA DA SEDE

S
VE
Largura da sede da válvula: 1,2 mm

AL
Certifique-se de que toda a corrosão e irregularidades foram
removidas. ÇÃ

RO
ND
DU

45°
SA
EX
RO

Retifique novamente, se necessário.


AL

NOTA
a-

CABO DE
P

• Uma pressão de polimento excessiva pode deformar ou


VENTOSA
danificar a sede.
er
RE

• Não permita que a pasta abrasiva penetre na guia da


pu

válvula.
a
bir

Após a retífica da sede, aplique uma camada de pasta


abrasiva na face da válvula. Gire-a com uma leve pressão
A

aI

contra sua sede.


az

Mude o ângulo da ferramenta de polimento constantemente


DA

em

para evitar desgaste irregular da sede.

Terminado o polimento, retire completamente todos os


oR

resíduos da pasta abrasiva do cabeçote e da válvula e


BI

verifique novamente o contato da sede.


ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

8-15
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

MONTAGEM DO CABEÇOTE


CHAVETAS DAS MOLAS

BU
CABEÇOTE RETENTOR DAS MOLAS

RI
MOLA EXTERNA

OA
ST

C
MOLA INTERNA

IN
DI
RETENTOR DE
ÓLEO DA HASTE

CH
ASSENTO DA MOLA

S
GUIA DA VÁLVULA

VE
O

AL
ÇÃ

RO
ND
VÁLVULA DE
DU

ESCAPAMENTO VÁLVULA DE ADMISSÃO SA


EX

VÁLVULA
RO

CABEÇOTE
AL

Aplique ar comprimido na passagem de óleo do cabeçote


(orifício de passagem do prisioneiro).
a-
P

Instale os assentos das molas das válvulas.


er
RE

pu

Instale os novos retentores de óleo nas hastes das válvulas. ASSENTO DA


MOLA
a

Lubrifique todas as superfícies deslizantes das hastes das


bir

válvulas com solução à base de bissulfeto de molibdênio.


A

aI

Insira as válvulas de admissão e escapamento nas NOVO ÓLEO


MOLAS
respectivas guias. Para evitar danos ao retentor de óleo da
az

RETENTOR DAS MOLAS RETENTOR DE ÓLEO


DA

haste, gire lentamente a válvula durante sua instalação.


DA HASTE
em

Instale as molas interna e externa das válvulas com as


oR

extremidades de passo mais estreito viradas para a câmara MOLA INTERNA: MOLA EXTERNA:
BI

de combustão.
ot

Instale o retentor das molas.


-M
OI
PR

7
71
16

LADO DA CÂMARA DE COMBUSTÃO


10

8-16
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

COMPRESSOR DA MOLA DA VÁLVULA


NOTA


• Lubrifique as chavetas com graxa para facilitar a
instalação.

BU
• Para evitar perda de tensão, não comprima as molas da
válvula mais do que o necessário para instalar as
chavetas.

RI
Utilizando a ferramenta especial, comprima as molas da
válvula e instale as chavetas.

OA
ST
Ferramenta:
Compressor da mola da válvula 07757-0010000

C
CHAVETAS

IN
DI

CH
Apóie o cabeçote elevado acima da superfície da bancada, de
modo que as válvulas não entrem em contato com nada que

S
possa danificá-las.

VE
Golpeie levemente as hastes das válvulas com dois martelos

AL
plásticos para assentar firmemente as chavetas, conforme
mostrado. ÇÃ

RO
Instale a vela de ignição.

ND
DU

SA
EX

PARAFUSO
RO

SUPORTE DOS BALANCINS


AL

Lubrifique as superfícies deslizantes dos balancins e do eixo


a-

dos balancins com solução à base de bissulfeto de


P

molibdênio.
er
RE

pu

Posicione os balancins no seu suporte e instale o eixo dos


balancins através do suporte e dos balancins. Alinhe
a

BALANCINS
bir

Gire o eixo dos balancins e alinhe os orifícios localizados no


eixo e no suporte. Em seguida, instale o parafuso de retenção
A

aI

ÓLEO

do eixo dos balancins.


az
DA

EIXO
em
oR
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

8-17
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350
JUNTA

INSTALAÇÃO DO CABEÇOTE


NOVA

CABEÇOTE E SUPORTE DOS BALANCINS

BU
Limpe as superfícies de contato do cilindro e do cabeçote.

Instale os seguintes componentes:

RI
– dois pinos-guia
– nova junta

OA
ST

C
PINOS-GUIA

IN
DI
HASTES DE ACIONAMENTO CABEÇOTE

CH
– cabeçote
– hastes de acionamento

S
– dois pinos-guia

VE
O

AL
ÇÃ

RO
ND
DU

SA
PINOS-GUIA
EX

MARCA DE REFERÊNCIA
RO

Gire a árvore de manivelas no sentido horário através da alça


AL

da partida retrátil, de modo a alinhar a marca “T” no volante


do motor com a marca de referência gravada na tampa da
a-

carcaça traseira do motor.


P
er

Certifique-se de que o pistão esteja no PMS (Ponto Morto


RE

Superior), na fase de compressão. Se isso não ocorrer, gire a


pu

MARCA “T”
árvore de manivelas uma volta completa e alinhe novamente
a

a marca “T”.
bir
A

aI
az
DA

em
oR
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

8-18
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

PARAFUSOS DO CABEÇOTE
Lubrifique as superfícies deslizantes dos balancins e as


SUPORTE DOS

ÓLEO
extremidades dos parafusos de ajuste com óleo para motor BALANCINS
novo.

BU
PARAFUSO
Instale o suporte dos balancins no cabeçote. DO SUPORTE

ÓLEO
Instale os seguintes componentes e aperte-os em seqüência PARAFUSO
cruzada, em 2 ou 3 etapas: DE RETENÇÃO

RI
ÓLEO
– quatro porcas-cegas com novas arruelas de vedação

OA
ST
(lubrifique com óleo para motor novo)

ÓLEO
– parafuso do suporte dos balancins (lubrifique com óleo NOVA
para motor novo)

C
– dois parafusos do cabeçote PORCAS-CEGAS E ARRUELAS

IN
DI

CH
TORQUE:
Porcas-cegas 39 N.m (3,9 kg.m)
Parafuso do suporte dos balancins 30 N.m (3,0 kg.m)

S
VE
Aperte firmemente o parafuso de retenção do eixo dos
balancins.

AL
TORQUE: 7 N.m (0,7 kg.m) ÇÃ

RO
Aperte a vela de ignição.
COXINS DE BORRACHA

ND
TORQUE: 22 N.m (2,2 kg.m)
DU

Instale o supressor de ruído.


SA
Instale os seguintes componentes e aperte firmemente os
EX

parafusos e a porca:
RO

– suporte de fixação do motor


AL

– coxins de borracha (lado do maior D.I. virado para dentro)


– parafuso, 10 mm (do lado dianteiro) e porca
– parafusos, 8 mm
a-
P
er

TORQUE:
RE

Porca de fixação superior do motor


pu

(lado do chassi) 54 N.m (5,4 kg.m)


Parafuso de fixação superior do motor SUPORTE
a

(lado do motor) 32 N.m (3,2 kg.m)


bir

ANEL DE VEDAÇÃO
A

aI

Lubrifique o novo anel de vedação com óleo para motor


ÓLEO

novo e instale-o na ranhura do isolante do carburador.


az

NOVO
DA

em

Instale o isolante no cabeçote e aperte firmemente os dois


parafusos.
oR
BI

Instale os seguintes componentes:


– tampa do orifício de sincronização (página 4-12)
ot

– sistema de escapamento (página 3-17)


-M
OI

– conjunto do carburador (página 6-18)


PR

7
71

ISOLANTE
16
10

8-19
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

TAMPA DO CABEÇOTE


ANEL DE JUNTA NOVA

ÓLEO
NOVO
VEDAÇÃO
Limpe as superfícies de contato do cabeçote e da tampa do

BU
cabeçote.

Aplique ar comprimido na passagem de óleo do cabeçote.

Instale os seguintes componentes:

RI
– nova junta
– novo anel de vedação (lubrifique com óleo para motor

OA
ST
novo)

C
IN
DI

CH
Instale a tampa do cabeçote e aperte firmemente os quatro
parafusos.

S
VE
Instale o protetor térmico e o tanque de combustível (página
6-21).

AL
ÇÃ

RO
ND
DU

SA
TAMPA DO CABEÇOTE
EX

ACIONADORES DAS VÁLVULAS


RO

REMOÇÃO DA ÁRVORE DE COMANDO


AL

Remova os seguintes componentes:


a-
P

– cilindro (capítulo 9)
– volante do motor e engrenagem movida de partida
er
RE

(capítulo 11)
pu

NOTA
a
bir

Marque os acionadores das válvulas para assegurar a


A

montagem correta nas suas posições originais.


aI
az

Remova os acionadores das válvulas.


DA

em
oR
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

8-20
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

ACIONADOR DO TENSOR LIMITADOR


Remova os dois parafusos e o acionador do tensor da


corrente de comando.

BU
Após a remoção, empurre o eixo do tensor para dentro
enquanto pressiona o bloco limitador para retrair o tensor, e
insira um pino para fixá-lo.

RI
PINO

OA
ST

C
EIXO

IN
DI
GUIA DO TENSOR RETENTOR

CH
Remova os seguintes componentes:
– parafuso de articulação do tensor

S
– guia do tensor

VE
– arruela
– parafuso do retentor

AL
– retentor do rolamento
– árvore de comando ÇÃ
– corrente de comando

RO
ND
ÁRVORE DE
DU

COMANDO
SA
ARRUELA CORRENTE
INSPEÇÃO
EX

ENGRENAGEM
RO

ÁRVORE DE COMANDO
AL

ROLAMENTOS
Inspecione as superfícies deslizantes dos ressaltos da árvore
a-

de comando quanto a riscos, escoriações ou indícios de


P

lubrificação insuficiente.
er
RE

pu

Inspecione os dentes da engrenagem de comando quanto a


desgaste ou danos.
a
bir

Gire a pista externa de cada rolamento com o dedo.


A

aI

O rolamento deve girar suave e silenciosamente. Verifique


também se a pista interna do rolamento se encaixa
az
DA

firmemente na árvore de comando. RESSALTOS DA ÁRVORE DE COMANDO


em

Substitua a árvore de comando se sua pista externa não girar


oR

livre e silenciosamente, e se a pista interna apresentar folga


BI

no encaixe da árvore de comando.


ot

Meça a altura dos ressaltos da árvore de comando, utilizando


-M
OI

um micrômetro.

Limite de Uso ADM/ESC 35,13 mm


PR

7
71
16
10

8-21
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

Verifique o funcionamento do came descompressor.


Pressione o came descompressor conforme mostrado.

BU
Empurre
Ao ser pressionado por um lado, o came descompressor CAME
DESCOMPRESSOR
deve travar acima da base do ressalto de escapamento.

Ao ser pressionado pelo outro lado, o ressalto do came

RI
descompressor deve se estender abaixo da base do ressalto
de escapamento.

OA
ST

C
Empurre

IN
DI

CH
TENSOR DA CORRENTE DE COMANDO

S
Inspecione a superfície deslizante da guia da corrente de

VE
comando quanto a desgaste ou danos.

AL
ÇÃ

RO
ND
DU

SA
EX
RO

Verifique o funcionamento do acionador do tensor:


AL

– Quando empurrado, o eixo do tensor não deve adentrar no


corpo do tensor.
a-

– Quando o bloco limitador é empurrado, o eixo do tensor


P

deve adentrar no corpo do tensor. O eixo deve saltar para


er

fora do corpo quando o bloco limitador for liberado.


RE

a pu
bir
A

aI
az
DA

ACIONADOR DA VÁLVULA
em

Inspecione o acionador da válvula e seu alojamento quanto a


oR

riscos, escoriações ou danos.


BI

Meça o D.E. de cada acionador da válvula.


ot

Limite de Uso 22,46 mm


-M
OI

Meça o D.I. de cada alojamento do acionador da válvula.

Limite de Uso 22,54 mm


PR

7
71

Calcule a folga entre cada acionador da válvula e seu


alojamento, subtraindo o valor do D.E. do acionador da
16

válvula do D.I. do respectivo alojamento.


10

Limite de Uso 0,07 mm

8-22
ÃO
TRX350 CABEÇOTE/VÁLVULAS

INSTALAÇÃO DA ÁRVORE DE COMANDO


Lubrifique os rolamentos da árvore de comando com óleo

BU

ÓLEO
para motor novo.

ÓLEO
Lubrifique as superfícies deslizantes dos ressaltos da árvore
de comando com solução à base de bissulfeto de

RI
molibdênio.

Gire a árvore de manivelas de modo que a ranhura da

OA
ST
chaveta fique virada para cima e esteja paralela com o

ÓLEO
prisioneiro do cilindro (essa posição corresponde ao PMS).

C
CORRENTE

IN
DI

CH
NOTA
Não gire a árvore de manivelas durante a instalação.

S
VE
Instale a corrente de comando sobre a engrenagem de

O
comando e insira a árvore de comando na carcaça do motor.

AL
Alinhe a marca de punção na engrenagem de comando com ÇÃ Alinhe

RO
a marca de referência ∆ na carcaça do motor. Em seguida,
instale a corrente de comando sobre a árvore de manivelas.
RANHURA DA CHAVETA

ND
PRISIONEIRO
DU

SA Alinhe
EX

ACIONADOR DO TENSOR
RO

AL

TRAVA

RETENTOR
a-

Paralela com o prisioneiro


P

Aplique trava química na rosca do parafuso do retentor.


er

TRAVA
RE

Instale o retentor do rolamento e aperte o parafuso.


pu

Aplique trava química na rosca do parafuso de articulação da


guia do tensor.
a
bir

Instale a guia do tensor com a arruela (entre a guia e a


carcaça do motor) e aperte firmemente o parafuso de
A

aI

articulação.
TRAVA
az

TORQUE: 12 N.m (1,2 kg.m)


DA

ARRUELA GUIA DO TENSOR


em

Empurre o eixo do tensor enquanto pressiona o bloco PINO


limitador para retrair o tensor, e insira um pino para fixá-lo.
oR

Aplique trava química na rosca do parafuso do acionador do Pressione


BI

tensor.
Instale o acionador do tensor e aperte os parafusos.
ot

Remova o pino do acionador do tensor.


-M
OI

Certifique-se de que a marca de punção na engrenagem de


comando esteja alinhada com a marca de referência na
PR

carcaça do motor, quando a ranhura da chaveta da árvore de


71

manivelas estiver virada para cima e paralela ao prisioneiro


do cilindro. Empurre
16
10

8-23
ÃO
CABEÇOTE/VÁLVULAS TRX350

Lubrifique todas as superfícies deslizantes dos acionadores


ACIONADORES

ÓLEO
das válvulas com óleo para motor novo e instale-os na DAS VÁLVULAS
carcaça do motor. Tome cuidado para não danificar as

BU
superfícies deslizantes dos acionadores das válvulas nem de
seus alojamentos.

Instale os seguintes componentes:


– engrenagem movida de partida e volante do motor

RI
(capítulo 11)
– cilindro (capítulo 9)

OA
ST

C
IN
DI

CH
E

S
VE
O

AL
ÇÃ

RO
ND
DU

SA
EX
RO

AL
a-
P
er
RE

pu
a
bir
A

aI
az
DA

em
oR
BI

ot
-M
OI
PR

7
71
16
10

8-24
ÃO
TRX350 INFORMAÇÕES GERAIS

COMO USAR ESTE MANUAL ÍNDICE GERAL


Este manual descreve as características técnicas INFORMAÇÕES GERAIS 1

BU
e os procedimentos de serviço de reparo e
manutenção para os modelos TRX350 TM/TE e
TRX350 FM/FE. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 2

RI
CHASSI/CARENAGEM/
Siga as recomendações da Tabela de
Manutenção (Capítulo 3) para garantir condições SISTEMA DE ESCAPAMENTO 3
perfeitas de funcionamento do quadriciclo.
4

OA
ST
MANUTENÇÃO
Efetuar a primeira manutenção programada é

C
muito importante, pois ela compensa o desgaste SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO 5

IN
inicial que ocorre durante o período de

DI
amaciamento.

CH
SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO 6

MOTOR E TRANSMISSÃO
Os Capítulos 1 e 4 aplicam-se a todo o

E
7

S
quadriciclo. O Capítulo 3 apresenta os REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR

VE
procedimentos para a remoção/instalação de
componentes que pode ser necessária para
8

O
CABEÇOTE/VÁLVULAS

AL
efetuar os serviços descritos nos capítulos
seguintes. ÇÃ
Os Capítulos de 5 a 22 apresentam os CILINDRO/PISTÃO 9

RO
componentes do quadriciclo, agrupados de
acordo com sua localização.
10
ND
EMBREAGEM/SELETOR DE MARCHAS
DU

Localize o capítulo desejado nesta página. Em


ALTERNADOR/EMBREAGEM
SA
seguida, consulte o índice apresentado na
primeira página do capítulo selecionado. DE PARTIDA 11
CARCAÇA DO MOTOR/TRANSMISSÃO/
EX

12
RO

A maioria dos capítulos começa com uma ÁRVORE DE MANIVELAS


ilustração do sistema ou conjunto, informações
AL

RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/
de serviço e diagnose de defeitos. As páginas
subseqüentes apresentam os procedimentos DIREÇÃO 13
a-

detalhados.
P

RODA TRASEIRA/SUSPENSÃO 14
er
CHASSI

Se a causa do problema for desconhecida,


RE

15
pu

consulte o Capítulo 24, “Diagnose de Defeitos”. SISTEMA DE FREIOS


a

MECANISMO DE TRANSMISSÃO
TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES,
16
bir

PROCEDIMENTOS E ESPECIFICAÇÕES DIANTEIRA (Modelos FM/FE)


A

APRESENTADOS NESTA PUBLICAÇÃO SÃO


aI

MECANISMO DE TRANSMISSÃO
BASEADOS NAS INFORMAÇÕES MAIS TRASEIRA 17
az

RECENTES DISPONÍVEIS SOBRE O PRODUTO NO


DA

MOMENTO DA APROVAÇÃO DA IMPRESSÃO. BATERIA/SISTEMA DE CARGA 18


em

A MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. SE


RESERVA O DIREITO DE ALTERAR AS
19
oR

CARACTERÍSTICAS DO QUADRICICLO A SISTEMA DE IGNIÇÃO


BI

ELÉTRICO
SISTEMA

QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO AVISO,


20
ot

NÃO INCORRENDO, ASSIM, EM OBRIGAÇÕES SISTEMA DE PARTIDA ELÉTRICA


DE QUALQUER ESPÉCIE. NENHUMA PARTE
-M
OI

DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER REPRODUZIDA LUZES/INSTRUMENTOS/


SEM AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO. ESTE INTERRUPTORES 21
MANUAL É DESTINADO A PESSOAS QUE
PR

PROGRAMA DE MUDANÇA DE MARCHAS


POSSUAM CONHECIMENTOS BÁSICOS DA
22
71

MANUTENÇÃO DE MOTOCICLETAS, ELÉTRICO (ESP: modelos TE/FE)


MOTONETAS OU ATVS/QUADRICICLOS HONDA.
16

DIAGRAMA ELÉTRICO 23
10

MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA.


Departamento de Serviços Pós-Venda DIAGNOSE DE DEFEITOS 24
Setor de Publicações Técnicas

Você também pode gostar