Você está na página 1de 53

ASE 100

Analisador de Segurança Elétrica


Manual de Instruções e de Referência Técnica

Néos Indústria de Tecnologia Ltda.


www.neos.ind.br | +55 31 3789-8600
ASE100 Revisão 02 - 11/01/2018
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Índice Índice de Imagens

Siglas, Símbolos, Termos e Definições................................5 Imagem 1: Equipamento - Vista em Perspectiva


Cuidados Gerais......................................................................................7 Frontal.................................................................................................... 10
ASE100...........................................................................................................9 Imagem 2: Equipamento - Vista em Perspectiva
Introdução....................................................................................................9 Posterior................................................................................................ 10
Características Gerais.........................................................................9 Imagem 3: Acessórios - Cabo de Força......................... 10
Equipamento...........................................................................................10 Imagem 4: Acessórios - Ponta de Prova Kelvin
Vista em Perspectiva ASE100...................................................10 Garra.........................................................................................................13
Acessórios................................................................................................. 12 Imagem 5: Acessórios - Ponta de Prova Kelvin
Cabo de Força........................................................................................ 12 Pino............................................................................................................13
Pontas de Prova Kelvin....................................................................13 Imagem 6: Acessórios - Cabo de Interface USB1.....14
Cabo de Interface USB.................................................................... 14 Imagem 7: Acessórios - Cabo de Interface USB2....14
CD..................................................................................................................... 15 Imagem 8: Acessórios - CD.....................................................15
Utilização....................................................................................................16 Imagem 9: Exemplo de equipamento de medida e
Preparação.................................................................................................16 suas características de frequência............................................32
Ensaio de Segurança Elétrica Modo Manual................18 Imagem 10: Medida de proteção de resistência de terra..........33
Ensaio de Segurança Elétrica Modo Norma.................24 Imagem 11: Resistência de isolação entre Parte Principal
Configuração..........................................................................................26 (PP) e aterramento de proteção do equipamento de
Especificações Técnicas...............................................................29 classe I...................................................................................................34
Equipamento de medição - DM..............................................32 Imagem 12: Resistência de isolação entre Parte
Norma IEC 62353 (2014)................................................................33 Principal (PP) (sem ligação à terra) e peças
Norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010...............................42 condutoras acessíveis para Classe I e equipamentos
Termo de Garantia ............................................................................ 50 de classe II................................................................................................34
Rede Autorizada de Serviços....................................................52 Imagem 13: Resistência de isolação entre Parte
Principal (PP) e Parte Aplicada (PA) que faz conexão
com o paciente.....................................................................................35
Imagem 14: Resistência de isolação entre Parte
Aplicada (PA) Tipo F que faz conexão do paciente
com o aterramento de proteção para equipamentos
Classe I..................................................................................................36
Imagem 15: Resistência de isolação entre Terra e
Partes Aplicadas (PA) Tipo F com peças
condutoras.....................................................................................36
Imagem 16: Corrente de fuga - Método alternativo -
Classe I..................................................................................................37
Imagem 17: Corrente de fuga - Método alternativo -
Classe II................................................................................................37
Imagem 18: Corrente de fuga - Método direto -
Classe I.................................................................................................38
Imagem 19: Corrente de fuga - Método direto -
Classe II................................................................................................38
Imagem 20: Corrente de fuga para “parte aplicada
Tipo F” - Método alternativo - Classe I...........................39
Imagem 21: Corrente de fuga para “parte aplicada
Tipo F” - Método alternativo - Classe II..........................39
Imagem 22: Corrente de fuga para parte aplicada
- Tensão aplicada em PA Tipo F - Método direto -
Classe I.................................................................................................40
Imagem 23: Corrente de fuga para parte aplicada
- Tensão aplicada em PA Tipo F - Método direto -
Classe II................................................................................................40
Imagem 24: Corrente de fuga em equipamentos
com fonte elétrica interna - Método direto...................41

3
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Imagem 25: Circuito de medição para a corrente


de fuga para o terra de equipamento em classe 1,
com ou sem parte aplicada................................................42
Imagem 26: Circuito de medição para a corrente de
toque.......................................................................................................43
Imagem 27: Circuito de medição para a corrente de
fuga através do paciente da conexão ao paciente
para o terra..........................................................................................44
Imagem 28: Circuito de medição para a corrente de
fuga através do paciente..........................................................45
Imagem 29: Circuito de medição para a corrente de
fuga através do paciente.........................................................46
Imagem 30: Circuito de medição para a corrente de
fuga através do paciente.........................................................47
Imagem 31: Circuito de medição para a corrente auxiliar
através do paciente......................................................................48
Imagem 32: Circuito de medição para a corrente de
fuga através do paciente total.............................................49

4
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Siglas, Símbolos, Termos e Definições

Sigla, Símbolo, Termo Definição

Atenção/Cuidado: Indica condições que podem afetar adversamente


o ASE100, equipamento sob teste ou o operador (símbolo geral de
advertência).

Advertência: tensão perigosa.

EST - Equipamento Equipamento eletromédico no qual será executado o ensaio,


Sob Teste (equivalente a Device Under Test (DUT).

É a passagem de corrente elétrica acima do normal em um circuito


Curto
devido à redução abrupta da impedância deste. Normalmente o curto -
ou
circuito provoca danos tanto no circuito elétrico em que ocorre como
Curto - Circuito
no elemento que causou a redução de impedância.

Fonte alimentação corrente alternada.

Borne Auxiliar: Borne normalmente utilizado para aplicar a tensão


BA externa (Vext) a uma parte acessível do Equipamento Sob teste.

AF Aterramento funcional.

PA Parte aplicada.

Ponto de conexão para condutores


F, N
(Fase e Neutro).

PA 1, ..., PA n Parte aplicada com diferentes funções.

ou TE Terra ou ponto de conexão para o terra.

ou AP Aterramento de proteção.

5
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Sigla, Símbolo, Termo Definição

Equipotencialidade.

DM Dispositivo de medição.

Ω Equipamento para medir resistência.

MΩ Equipamento para medir isolação.

V Voltímetro.

R Impedância para proteção do circuito e da pessoa que realiza o


ensaio, mas baixa o suficiente para aceitar correntes maiores que os
valores permitidos para CORRENTE DE FUGA a serem medidos

Parte do gabinete não protegida por aterramento.

Ligação a peças condutoras acessíveis.

Conexão opcional.

PP
Parte principal.

PA
Parte aplicada.

PA
Parte aplicada tipo F.

Liga / Desliga.

6
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Cuidados Gerais

UTILIZAÇÃO DO ASE100

O ASE100 deve ser utilizado somente por pessoal qualificado, como técnicos, engenheiros
clínicos ou biomédicos, ou por usuários com experiência equivalente e dotados de treinamento
adequado. A equipe responsável por sua operação deve ler integralmente e previamente
este manual. Qualquer dúvida ou eventualidade, contate a Néos. A Néos não se responsabiliza
por quaisquer danos causados devido à utilização errônea do equipamento.

REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO ASE100

Antes de utilizar o ASE100, é imprescindível a leitura das normas IEC 62353 (2014):
EQUIPAMENTO ELETROMÉDICO - TESTE PERIÓDICO E TESTE FEITO APÓS O CONSERTO
DO EQUIPAMENTO ELÉTROMÉDICO; ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 EQUIPAMENTO
ELETROMÉDICO PARTE 1: REQUISITOS GERAIS PARA SEGURANÇA BÁSICA E
DESEMPENHO ESSENCIAL e ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1: 2016.

RISCO DE EXPLOSÃO

Não utilize o ASE100 na presença de gases anestésicos e/ou outros gases inflamáveis.

RISCO DE CHOQUE ELÉTRICO

Não abra o gabinete do ASE100. Caso esteja dentro do prazo, a garantia será cancelada
se seu gabinete for aberto por profissional não autorizado pela Néos.

Utilize somente os acessórios oferecidos com o ASE100 e certifique-se que estejam em


boas condições. Qualquer dúvida ou eventualidade, contate a Néos.

RISCO DE CURTO (DANO DO CIRCUITO INTERNO)

O Equipamento Sob Teste deve ser conectado apenas nos locais indicados para tal finalida-
de. Caso sejam estabelecidas conexões diferentes das descritas neste manual, existe risco
de curto circuito, podendo provocar a queima do Equipamento Sob Teste e do analisador.

7
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

TENSÃO DA REDE ELÉTRICA

Antes de utilizar o equipamento, verifique se a tensão da rede elétrica é de 100VAC a


240VAC, 50 Hz a 60 Hz.

CONSERVAÇÃO DO EQUIPAMENTO

Nunca coloque objetos pesados sobre o ASE100 e nem o exponha à umidade, água ou
qualquer mistura líquida. Mantenha -o em locais planos longe de extremidades, para
evitar quedas.

LIMPEZA DO EQUIPAMENTO

Para limpeza do ASE100 ele deve estar desligado e desconectado da rede elétrica.

Deve-se utilizar pano macio e limpo, levemente umedecido com água e sabão neutro.

Nunca se deve utilizar álcool, abrasivos ou qualquer produto diferente de água e sabão neutro.

Nunca deixe que nenhum tipo de líquido entre em contato com as partes internas do ASE100.

REPAROS E CONSERTOS

Sempre procure os serviços autorizados para reparos e consertos. Caso esteja dentro do
prazo, a garantia será cancelada se sofrer manutenção ou reparo por um profissional não
autorizado pelo fabricante. Nunca confie sua manutenção a pessoas não autorizadas.

DESCARTE

Ao ser descartado, o ASE100 deve ser encaminhado ao fabricante ou para locais


destinados ao descarte de eletroeletrônicos designados pelo governo e/ou autoridades
locais. Ele deve ser dispensado separadamente do lixo comum.

8
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

ASE100
Introdução

O ASE100 é utilizado em ensaios de segurança elétrica em dispositivos eletrônicos


biomédicos e de uso geral. Ele é baseado nas normas IEC 62353 e ABNT IEC 60601.

Características Gerais

• Testes automatizados de corrente de fuga nos método direto e alternativo;


• Teste de resistência de isolação utilizando megômetro em 500VDC;
• Resistência de aterramento avaliada com corrente de 200 mA;
• Sequências de teste editáveis utilizando o software SUN100;
• Memória para guardar os resultados dos ensaios e visualizar posteriormente.

9
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Equipamento

Vista em Perspectiva ASE100

1 2 3

4 5 6
Imagem 1: Equipamento - Vista em Perspectiva Frontal

6 7 8 9

10 11 12
Imagem 2: Equipamento - Vista em Perspectiva Posterior

10
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Legenda Descrição

1 Tela táctil : ilustra telas MENUS e realiza interface com usuário.

2 Tecla Liga/Desliga.

3 Pinos de expansão de parte aplicada (PA1 - PA10).

4 Entrada USB: tipo B fêmea.

5 Entrada serial: RS232 fêmea.

6 Ventilação.

7 Borne AF (Aterramento Funcional).

8 Borne BA (Borne Auxiliar).

9 Borne PA (Parte Aplicada).

Entrada de alimentação do Equipamento Sob Teste: tomada 2P + T


10
20 A.

11 Entrada Ponta de Prova Kelvin: mike macho 3 pinos.

12 Entrada de alimentação do analisador: tomada tripolar macho.

11
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Acessórios

Cabo de Força

O Cabo de Força (Imagem 3) estabelece a conexão entre o Analisador de Segurança


Elétrica ASE100 à tomada de energia.

13 14

Imagem 3: Acessórios - Cabo de Força

Legenda Descrição

13 Plugue 2 pinos + Terra macho: conectado à tomada de energia.

14 Plugue tripolar fêmea: conectado ao ASE 100.

12
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Pontas de Prova Kelvin

As Pontas de Prova Kelvin (Imagem 4 e Imagem 5) são utilizadas para realizar testes nas
partes aplicadas, chassis e pontos de aterramento de proteção do Equipamento Sob Teste.

As Pontas de Prova Kelvin podem ser trocadas desde que não interrompam uma
medição ou estejam no meio de um ensaio automático.

RISCO DE ESTRAGO DO ASE100 (RISCO DE QUEIMA DO CIRCUITO INTERNO)


As Pontas de Prova Kelvin nunca devem ser colocadas em uma parte do
Equipamento Sob Teste energizada com tensão superior a 15 Volts. Exemplos
de erros comuns:
1- Não se deve disparar uma carga de desfibrilador nas Pontas de Prova Kelvin.
2- Não se deve ligar as Pontas de Prova Kelvin nas fases ou no neutro do
Equipamento Sob Teste.

15 16 15 17

Imagem 4: Acessórios - Ponta de Prova Kelvin Garra Imagem 5: Acessórios - Ponta de Prova Kelvin Pino

Legenda Descrição
Conector da Ponta de Prova Kelvin: conectado a Entrada para Mike
15
Fêmea 3 Pinos (Imagem 2: Equipamento - Vista Posterior - 11).

Garra: conectado a um ponto do Equipamento Sob Teste, dependendo


16 do teste a ser realizado.

Pino: conectado a um ponto do Equipamento Sob Teste, dependendo


17 do teste a ser realizado.

13
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Cabo de Interface USB

O Cabo USB (Imagem 6 e Imagem 7) estabelece a conexão entre o Analisador de Segurança


Elétrica ASE100 e o computador. A interface entre o analisador e o computador é realizada
através do software SUN100.

18 19 18 19

Imagem 6: Acessórios - Cabo de Interface USB1 Imagem 7: Acessórios - Cabo de Interface USB2

Legenda Descrição

18 Conector Tipo A: conectado na entrada USB do computador.

19 Conector Tipo B: conectado na Entrada USB (Imagem 2 -–Item 4).

14
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

CD

Contém arquivos para a instalação do software em computador.

O software é compatível com computadores com o sistema operacional


Windows® com Microsoft® .NET Framework 4.5.

Imagem 8: Acessórios - CD

15
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Utilização
Os erros máximos permitidos dependem da Classe e do tipo da Parte Aplicada
do equipamento especificadas nas normas pertinentes.

Preparação

1. Ligar o analisador:

1.1. Conectar o Plugue Tripolar Fêmea do Cabo de Força (Imagem 3 - Item 14) à
Tomada Tripolar Macho (Imagem 2 - Item 12);

1.2. Conectar o Plugue 2 Pinos + Terra Macho do Cabo de Força (Imagem 3 - Item 13)
à rede elétrica;

A rede elétrica deve suportar corrente de até 20,0 A e o ponto de conexão para o
terra da rede de elétrica deve estar aterrado.

1.3. Pressionar a Tecla Liga/Desliga (Imagem 1 - Item 2).

1.4. Aguardar o analisador ligar.

2. Ligar o Equipamento Sob Teste:

2.1. Conectar o plugue de alimentação do Equipamento Sob Teste à Entrada de


Alimentação do Equipamento Sob Teste (Imagem 2 - Item 10);

2.2. Acionar o Equipamento Sob Teste observando as prescrições do fabricante,


observando que a corrente máxima do Equipamento Sob Teste deve ser de 16,0 A.

3. Selecionar a opção INICIAR ENSAIO

ASE100
INICIAR ENSAIO

CONFIGURACAO

TESTES SALVOS

16
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

4. Inserir dados de identificação do Equipamento Sob Teste:

4.1. Pressionar botão NOVO ID (Novo Identificador);

4.2. Digitar dados de identificação do Equipamento Sob Teste – sugere-se digitar


o número de série e/ou nome do cliente, este campo tem como objetivo facilitar a identi-
ficação de cada ensaio ao ser carregado no computador para emissão de laudo;
4.2.1. Pressionar ENTRAR para salvar dados;
4.2.2. Pressionar SAIR para cancelar inserção de dados.

5. Selecionar modo de teste a ser utilizado: MANUAL ou NORMA:

SELECIONE O TIPO DE TESTE A SER EXECUTADO:

MANUAL

NORMAS

TESTE: xxxxx/xxx
SAIR ID: NOVO ID

5.1 Modo MANUAL: permite ao usuário executar testes manualmente.


Se o modo desejado for MANUAL, seguir para item 6 e seguintes das instruções de
utilização.

5.2 Modo NORMA: Nos testes de corrente de fuga, permite ao usuário executá-los
baseado nas figuras relacionadas à norma selecionada. Em todos os testes, permite
salvar o nome da norma junto aos dados dos testes.
Se o modo desejado for NORMA, seguir para item 10 e seguintes das instruções de utilização.

17
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Ensaio de Segurança Elétrica Modo Manual

SELECIONE O TESTE A SER EXECUTADO:


RESISTENCIA DE TERRA

CORRENTE DE FUGA

RESISTENCIA DE ISOLACAO

REDE
TESTE: xxxxx/xxx
SAIR ID:

6. RESISTÊNCIA DE TERRA: função utilizada para medir a resistência de aterramento do


Equipamento Sob Teste.

TESTE RESISTENCIA: xxxxx

x,xxx Ohms
x,xxx Ohms

SAIR ZERAR SALVAR MEDIR

Neste menu você poderá executar os seguintes comandos:

6.1. SAIR: comando utilizado para retornar ao menu anterior.

18
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

6.2. ZERAR: comando utilizado para desconsiderar a resistência de cabos e adaptadores


de tomadas do sistema de medição.
6.2.1. Desligar o Equipamento Sob Teste observando as prescrições do fabricante.
6.2.2. Retirar o Equipamento Sob Teste da Entrada de Alimentação do
Equipamento Sob Teste (Imagem 2 - Item 10).
6.2.3. Conectar o Plugue Mike Fêmea 3 Pinos da Ponta de Prova Kelvin Pino
(Imagem 5 - Item 15) à Entrada Ponta de Prova Kelvin (Imagem 2 - Item 11).
6.2.4. Ligar o pino da Ponta de Prova Kelvin Pino (Imagem 5 - Item 17) ao pino
de aterramento do adaptador e ligar o adaptador à Entrada de Alimentação do
Equipamento Sob Teste (Imagem 2 - Item 10). As Pontas de Prova Kelvin nunca
devem ser colocadas em uma parte do Equipamento Sob Teste energizada
com tensão superior a 15 Volts.
6.2.5. Pressionar ZERAR por aproximadamente três segundos.
6.2.6. Retirar o pino da Ponta de Prova Kelvin Pino (Imagem 5 - Item 15) do
adaptador e conectar o plugue de alimentação do Equipamento Sob Teste à
Entrada de Alimentação do Equipamento Sob Teste (Imagem 2 - Item 10).
6.2.7. Acionar o Equipamento Sob Teste observando as prescrições do fabricante.

6.3. MEDIR: comando utilizado para medir a resistência de aterramento do Equipamento


Sob Teste:
6.3.1. Identificar o ponto de medição do aterramento de proteção do Equipamento
Sob Teste.
6.3.2. Escolher a Ponta de Prova Kelvin (Imagem 4 ou 5) mais apropriada para
realizar o contato elétrico com o ponto de medição escolhido.
6.3.3. Conectar o Plugue Mike Fêmea 3 Pinos (Imagem 4 ou 5 - Item 15) da Ponta
de Prova Kelvin escolhida à Entrada Ponta de Prova Kelvin (Imagem 2 - Item 11).
6.3.4. Estabelecer contato elétrico com o pino ou garra da Ponta de Prova Kelvin
(Imagem 4 ou 5) no ponto de medição escolhido.
6.3.5. Pressionar MEDIR por aproximadamente três segundos. A medição é
realizada enquanto o botão está sendo pressionado.
6.3.6. Analisar os dois valores exibidos na tela:
-O valor acima com fonte maior indica o valor resistência medido instantaneamente;
-O valor abaixo com fonte menor indica o último valor válido.

6.4. SALVAR: comando utilizado para salvar o último valor medido válido exibido na
tela, escrito abaixo com fonte menor.

7. CORRENTE DE FUGA: função utilizada para medir a corrente de fuga entre dois pontos
do Equipamento Sob Teste.

19
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

TESTE CORRENTE DE FUGA: xxxxx


hh:mm:ss
FASE: FECHADO
VALOR LIDO:
xxxxx,x uA
NEUTRO: FECHADO
TERRA: FECHADO
REDE: DIRETO
DM(uA): KELVIN
DM(COM): TE
ACEITA < >

TESTE CORRENTE DE FUGA: xxxxx


hh:mm:ss
FASE: FECHADO
VALOR LIDO:
xxxxx,x uA
NEUTRO: FECHADO
TERRA: FECHADO
REDE: DIRETO
DM(uA): KELVIN
DM(COM): TE
SAIR MAIS PAUSAR SALVAR

20
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

TESTE CORRENTE DE FUGA: xxxxx


Vext: DESLIGADO hh:mm:ss
Vext: DIRETO
VALOR LIDO:
xxxxx,x uA
AF: ABERTO
KELVIN: ABERTO
PA: ABERTO
DM(uA): KELVIN
DM(COM): TE
ACEITA < >

TESTE CORRENTE DE FUGA: xxxxx


Vext: DESLIGADO hh:mm:ss
Vext: DIRETO
VALOR LIDO:
xxxxx,x uA
AF: ABERTO
KELVIN: ABERTO
PA: ABERTO
DM(uA): KELVIN
DM(COM): TE
SAIR MAIS PAUSAR SALVAR

7.1. Identificar os pontos de medição de corrente de fuga do Equipamento Sob Teste.

7.2. Escolher as Pontas de Provas mais apropriadas para realizar o contato elétrico
com os pontos de medição escolhidos.

7.3. Estabelecer contato elétrico das Pontas de Prova com pontos de medição escolhidos

7.4. Configurar na tela os itens descritos abaixo:


7.4.1. FASE: fechado/aberto: fecha ou abre conexão entre fase da Entrada de
Alimentação do Equipamento Sob Teste (Imagem 2 - Item 10) e fase da rede
elétrica.

21
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

7.4.2. NEUTRO: fechado/aberto: fecha ou abre conexão entre neutro da Entrada


de Alimentação do Equipamento Sob Teste (Imagem 2 - Item 10) e neutro da
rede elétrica.
7.4.3. TERRA: fechado/aberto: fecha ou abre conexão entre Aterramento de
Proteção do Equipamento Sob Teste (Imagem 2 - Item 10) e Terra.
7.4.4. Vext: liga/desliga/MD
7.4.4.1. Liga: Liga a fonte de tensão auxiliar no Borne BA (Imagem 2 - Item 8),
por exemplo, Imagem 30 - (Figura 18 ABNT NBR 60601 - 1: 2010 Emenda 1: 2016).
7.4.4.2. Desliga: Desliga a fonte de tensão auxiliar.
7.4.4.3. MD: liga a fonte de tensão auxiliar em série com o medidor de corrente
(MD) do analisador, por exemplo, Imagem 28 - (Figura 16 ABNT NBR 60601 - 1:
2010 Emenda 1: 2016 ).
7.4.5. MD(uA): identificação do primeiro ponto de medição.
7.4.6. MD(COM): identificação do segundo ponto de medição.

7.5. Analisar os valores exibidos na tela.

7.6. Neste menu você poderá executar os seguintes comandos:


7.6.1. SAIR: comando utilizado para retornar ao menu anterior.
7.6.2. PAUSAR: comando utilizado para congelar o valor medido na tela.
7.6.3. SALVAR: comando utilizado para salvar o valor exibido na tela.

8. RESISTÊNCIA DE ISOLAÇÃO: função utilizada para medir a resistência de isolação


entre dois pontos do Equipamento em Teste.

TESTE ISOLACAO: xxxxx

DM (M.Ohm): FASE/NEUTRO
DM (COM): AP EST

x,x M.Ohms
x,x M.Ohms

SAIR SALVAR MEDIR

Este teste aplica uma tensão de 500 volts DC sobre o Equipamento Sob Teste.
Verificar se este teste pode ser realizado no Equipamento Sob Teste pois exis-
te risco de queima deste se ele não suportar esta tensão.

22
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

8.1. Identificar os pontos de medição da resistência de isolação do Equipamento


Sob Teste.

8.2. Escolher as Pontas de Provas mais apropriadas para realizar o contato elétrico
com os pontos de medição escolhidos.

8.3. Estabelecer contato elétrico das Pontas de Prova com pontos de medição escolhidos.

8.4. Configurar na tela os terminais entre os quais será executada a medida.

8.5. Pressionar MEDIR por aproximadamente três segundos. A medição é realizada


enquanto o botão está sendo pressionado.
8.5.1. Analisar os dois valores exibidos na tela:
-O valor acima com fonte maior indica o valor da resistência medido;
-O valor abaixo com fonte menor indica o último valor válido.

8.6. Se desejar, neste menu você poderá executar os seguintes comandos:


8.6.1. SAIR: comando utilizado para retornar ao menu anterior.
8.6.2. SALVAR: comando utilizado para salvar o último valor medido válido
exibido na tela, escrito abaixo com fonte menor.
8.6.3. MEDIR: comando utilizado para medir a resistência de isolação do Equipamento
Sob Teste, pressionar por aproximadamente três segundos.

9. REDE: função utilizada para analisar o comportamento da rede elétrica no Equipamento


Sob Teste.

TESTE REDE: xxxxx

Vest: xxx,x V
Iest: x,xx A
Pest: x,x VA

SAIR SALVAR

9.1. Analisar os três valores exibidos na tela:


9.1.1. Vest: tensão de alimentação do Equipamento Sob Teste.
9.1.2. Iest: corrente consumida pelo Equipamento Sob Teste.

23
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

9.1.3. Pest: potência aparente do Equipamento Sob Teste.

9.2. Se desejar, neste menu você poderá executar os seguintes comandos:


9.2.1. SAIR: comando utilizado para retornar ao menu anterior.
9.2.2. SALVAR: comando utilizado para salvar o valor exibido na tela.

Ensaio de Segurança Elétrica Modo Norma

SELECIONE A NORMA UTILIZADA:

62353

60601

TESTE: xxxxx/xxx
SAIR ID: NOVO ID

10. Selecionar a norma desejada:

10.1. 62353: Testes de RESISTÊNCIA DE TERRA, CORRENTE DE FUGA e RESISTÊNCIA


DE ISOLAÇÃO.

SELECIONE O TESTE DA NORMA 62353:

RESISTENCIA DE TERRA

CORRENTE DE FUGA

RESISTENCIA DE ISOLACAO

TESTE: xxxxx/xxx
SAIR ID: SAIR

24
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

10.2. 60601: Testes de RESISTÊNCIA DE TERRA e CORRENTE DE FUGA.

SELECIONE O TESTE DA NORMA 60601:

RESISTENCIA DE TERRA

CORRENTE DE FUGA

TESTE: xxxxx/xxx
SAIR ID: NOVO ID

11. RESISTÊNCIA DE TERRA: Ver item 6 (Modo manual). A única diferença para este
teste é que o nome da norma será salvo junto aos dados do teste.

12. CORRENTE DE FUGA: função utilizada para medir a corrente de fuga entre dois
pontos do Equipamento Sob Teste de acordo com as figuras que ilustram os esque-
mas elétricos das normas em questão.

TESTE CORRENTE DE FUGA: xxxxx


HORA: dd/mm/aa hh:mm:ss
MODO: Figura x
LIMITE: xxx uA

SAIR INICIAR

25
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

12.1. Selecionar em MODO a figura que ilustra o teste da norma desejada.

12.2. Selecionar em LIMITE a corrente de fuga máxima aceita.

12.3. Pressionar INICIAR.

12.4. Ler as instruções que aparecem na tela do analisador e identificar os pontos


de medição no Equipamento Sob Teste.

12.5. Escolher as Pontas de Provas mais apropriadas para realizar o contato elétrico
com os pontos de medição indicados.

12.6. Estabelecer contato elétrico das Pontas de Prova com pontos de medição indicados.

12.7. Analisar os valores exibidos na tela. Será exibida a maior corrente de fuga
encontrada e a respectiva configuração de chaveamento da norma.

12.8. Neste menu você poderá executar os seguintes comandos:

12.8.1. SAIR: comando utilizado para retornar ao menu anterior.

12.8.2. SALVAR: comando utilizado para salvar o valor exibido na tela.

13. RESISTÊNCIA DE ISOLAÇÃO: ver item 8 (Modo manual). A única diferença para
este teste é que o nome da norma será salvo junto aos dados do teste.

Configuração

1. Ligar o analisador:

1.1. Conectar o Plugue Tripolar Fêmea do Cabo de Força (Imagem 3 - Item 14) à
Tomada Tripolar Macho (Imagem 2 - Item 12);

1.2. Conectar o Plugue 2 Pinos + Terra Macho do Cabo de Força (Imagem 3 - Item 13)
à rede elétrica, observando que a rede elétrica deve suportar corrente de até 20,0 A;

1.3. Pressionar a Tecla Liga/Desliga (Imagem 1 - Item 2).

1.4. Aguardar o analisador ligar.

2. Selecionar opção CONFIGURAÇÃO.

26
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

CONFIGURACAO
BRILHO: xxx
SOM TECLA: xxx
SOM TECLA: dd/mm/aa hh:mm:ss
TECLADO: xxx
TEMPO ESPERA: xx s
TEMPO TESTE: xx s

SAIR MENU 2

3. Se desejar configurar brilho:

3.1. Selecionar item BRILHO;

3.2. Pressionar setas de acordo com valor desejado;

3.3. Pressionar ACEITA para salvar configuração.

4. Se desejar configurar som das teclas:

4.1. Selecionar item SOM TECLA;

4.2. Pressionar setas de acordo com configuração desejada;

4.3. Pressionar ACEITA para salvar configuração.

5. Se desejar configurar relógio:

5.1. Selecionar item RELOGIO;

5.2. Pressionar ENTRAR;

5.3. Para modificar os valores de data:


5.3.1. Selecionar o item desejado;
5.3.2. Pressionar setas de acordo com o valor desejado;

5.4. Pressionar ACEITA para salvar configuração.

27
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

6. Se desejar configurar o teclado:

6.1. Selecionar item TECLADO;

6.2. Pressionar setas de acordo com configuração desejada;

6.3. Pressionar ACEITA para salvar configuração.

7. Se desejar configurar apagar todos os testes:

7.1. Pressionar MENU 2;

7.2. Selecionar item APAGAR TODOS OS TESTES;

7.3. Pressionar ENTRAR;

7.4. Pressionar SIM para confirmar ação;

7.5. Pressionar NÃO para cancelar ação.

8. Se desejar visualizar dados do produto:

8.1. Pressionar MENU 2;

8.2. Selecionar item ACESSAR DADOS DO PRODUTO;

8.3. Pressionar ENTRAR.

9. Pressionar tecla SAIR para retornar ao menu anterior.

28
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Especificações Técnicas
Características Gerais

Peso 4,5 Kg

Altura: 13 cm

Dimensão Largura: 22 cm

Profundidade: 27 cm

Tela Táctil, 800x480 pontos, 5 polegadas, cores

Alimentação Automática, rede elétrica de 100V RMS a 240V RMS, 50Hz a 60Hz

Interface USB 2.0 tipo B

Tensão

Precisão ±(1% leitura + 0,5) V RMS

Faixa 100,0V RMS a 240,0V RMS

Limites máximos 90,0V RMS a 265,0V RMS

Resolução 0,1V RMS

Corrente funcional

Precisão ± (5% leitura + 0,005) A

Faixa 0,05A a 15,00A

Resolução 0,01A

29
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Potência aparente

Precisão ± 7% leitura

Faixa 4,5VA a 3600,0VA

Resolução 0,1VA

Correntes de fuga

DC a 1kHz ±1%
Precisão do
instrumento de 1kHz a 100kHz ±2,5%
medição interno
100kHz a 1MHz ±5%

0uA – 400uA

400uA – 900uA

Faixas automáticas 900uA – 1,8mA

1,8mA – 3,6mA

3,6mA – 12mA

Resolução 0,1uA

Resistência de terra
Precisão ±1%

Faixa 0,000 ohms a 10,000 ohms

Resolução 0,001 ohms

Corrente de teste 200mA

30
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Resistência de isolação
Precisão ±3%

Faixa 5Mohms a 600Mohms

Tensão aplicada 500V DC

Parâmetros ambientais
Umidade de operação: 20% a 80%

Temperatura de operação: 0 °C a 40 °C (32 °F a 104 °F)

Temperatura de -20 °C a 50 °C (-4 °F a 122 °F)


armazenamento:

31
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Equipamento de medição - DM para


IEC60601 e IEC62353

R1
R1 = 10K Ω ± 5%a) Instrumento
R2 = 1K Ω ± 1%a) de medida
Z R2 C1 V de tensão b)
C1 = 0,015μF ± 5%

a) Dispositivo de medição

+ 20
Z (f = 10)
Amplitude (dB): 20 log Z (f)

- 20

- 40
Relativa c)

- 60

10 102 103 104 105 106

Frequência (f)
em Hertz

b) Característica de frequência

NOTA: A rede e o dispositivo de medição de tensão acima são substituídos pelo símbolo DM
nas seguintes figuras.
a) Componentes não-indutivos

b) Resistência > 1 MΩ e capacitância < 150pF


c) Z(f) é a impendância de transferência da rede, isto é, Vsaída/Ientrada, para uma corrente de
frequência f.

Imagem 9 - Referente à figura C.1 da norma IEC 62353 (2014) e da figura 12 à norma IEC 60601 - 1: 2010 Emenda
1: 2016 - Exemplo de equipamento de medida e suas características de frequência

32
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Norma IEC 62353 (2014)


Imagens referentes às figuras da norma IEC 62353 (2014): EQUIPAMENTO ELÉTROMÉDICO —
TESTE PERIÓDICO E TESTE FEITO APÓS O CONSERTO DO EQUIPAMENTO ELETROMÉDICO

Resistência terra proteção

Resistência entre o condutor terra e as partes condutivas de metal.

N
TE

Ω
Imagem 10 - Referente à Figura 1 da norma IEC 62353 (2014) - Medida de proteção de resistência de terra

33
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Resistência de isolação

Utiliza circuito megôhmetro de 500V DC com escala entre 5Mohms e 600Mohms.

No teste de resistência de isolação aplica-se uma tensão de 500V DC, em diferentes


partes do design eletrônico. Os resultados são exibidos em mega ohms (MΩ).

Resistência de isolação é normalmente verificada mediante a aplicação 500V DC entre:


-Entrada (condutores vivos, tanto fase e neutro, ligados entre si) e terra de proteção
(equipamento de classe I) - Imagem 11
-Entrada (condutores vivos, tanto fase e neutro, ligados entre si) e parte condutiva acessível
(equipamento de classe I e classe II) - Imagem 12
-Entrada (condutores vivos, tanto fase e neutro, ligados entre si) e partes aplicadas - Imagem 13
- Terra de proteção e partes aplicadas do tipo F (equipamento de classe I) - Imagem 14
- Parte condutiva acessível e partes plicadas do tipo F (equipamento de classe I e classe II) - Imagem 15

PP PA
F

MΩ N

TE
Imagem 11 - Referente à Figura 3 da norma IEC 62353 (2014) - Resistência de isolação entre Parte Principal
(PP) e aterramento de proteção do equipamento de classe I

PP PA
F

MΩ N

TE

Imagem 12 - Referente à Figura 3 da norma IEC 62353 (2014) - Resistência de isolação entre Parte Principal
(PP) (sem ligação à terra) e peças condutoras acessíveis para Classe I e equipamentos de Classe II

34
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Resistência de isolação entre Parte Principal (PP) e Parte Aplicada (PA)

PP PA
F

N
TE


Imagem 13 - Referente à Figura 4 da norma IEC 62353 (2014) - Resistência de isolação entre Parte Principal
(PP) e Parte Aplicada (PA) que faz conexão com o paciente

35
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Resistência de isolação entre Terra e Parte Aplicada (PA) Tipo F

PP PA PA1
F

N
PAn
TE

Imagem 14 - Referente à Figura 5 da norma IEC 62353 (2014) - Resistência de isolação entre Parte Aplicada
(PA) Tipo F que faz conexão do paciente com o aterramento de proteção para equipamentos Classe I

PP PA PA1
F

N
PAn
TE

Imagem 15 - Referente à Figura 5 da norma IEC 62353 (2014) - Resistência de isolação entre Terra e
Partes Aplicadas (PA) Tipo F com peças condutoras (não ligadas à massa), acessível para a Classe
I e equipamentos de Classe II

36
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Corrente de fuga - Método alternativo

PP PA

DM
Imagem 16 - Referente à Figura 6 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga - Método alternativo - Classe I

PP PA

DM

Imagem 17 - Referente à Figura 6 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga - Método alternativo - Classe II

37
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Corrente de fuga - Método direto

F(N) PP PA
F

N(F)
N
TE

DM
Imagem 18 - Referente à Figura 7 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga - Método direto - Classe I

F(N) PP PA
F

N
N(F)

TE DM
Imagem 19 - Referente à Figura 7 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga - Método direto - Classe II

38
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Corrente de fuga para “Parte Aplicada (PA) Tipo F” - Método alternativo

PP PA PA 1

PA n

DM
Imagem 20 - Referente à Figura 9 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga para “Parte Aplicada (PA) Tipo F” -
Método alternativo - Classe I

PP PA PA 1

PA n

DM
Imagem 21 - Referente à Figura 9 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga para “Parte Aplicada (PA) Tipo
F - Método alternativo - Classe II

39
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Corrente de fuga para Parte Aplicada (PA) - Tensão aplicada em PA Tipo F - Método direto

F
F(N) PP PA 1

N
N(F) PA n

TE DM

Imagem 22 - Referente à Figura 10 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga para Parte Aplicada (PA) -
Tensão aplicada em PA Tipo F - Método direto - Classe I

F(N) PP PA PA 1
F

N
N(F) PA n

TE DM

Imagem 23 - Referente à Figura 10 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga para Parte Aplicada (PA) -
Tensão aplicada em PA Tipo F - Método direto - Classe II

40
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Corrente de fuga em equipamentos com fonte elétrica interna - Método direto

PA PA 1

PA n

DM
Imagem 24 - Referente à Figura 11 da norma IEC 62353 (2014) - Corrente de fuga em equipamentos com
fonte elétrica interna - Método direto

41
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010


Imagens referentes às figuras da norma ABNT NBR IEC 60601-1: 2010 / ABNT NBR IEC
60601-1: 2010 Emenda 1:2016

1
S5 P1
T1
4

Rede
V
P1
S1
4
S10 P1
AF
P1
DM AP
S12 P1

Imagem 25 - Referente à Figura 13 da norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1:2016 - Circuito de
medição para a CORRENTE DE FUGA PARA O TERRA DE EQUIPAMENTO EM CLASSE 1, com ou sem
PARTE APLICADA (PA)

42
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

S9 R
T2

Rede
V V2
P1

1
S5 P1
T1 4

Rede
V
V1 P1 DM
S1
4
S10 P1
AF
S7 P1
AP

DM
S12 P1

Imagem 26 - Referente à Figura 14 da norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1:2016 - Circuito
de medição para a CORRENTE DE TOQUE

43
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

1
S5 P1
T1 4

Rede
V P1
S1 4

S10 P1
AF
S7 P1
AP 5

S15
7

P1
DM
S13

Imagem 27 - Referente à Figura 15 da norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1:2016 - Circuito de medição
para a CORRENTE DE FUGA ATRAVÉS DO PACIENTE da CONEXÃO AO PACIENTE para o terra

44
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

1 5
S5 P1
T1 4

Rede
V V1 P1
S1 4

S10 3
P1
AF
S7 P1 3
AP
S15
7

P1

L(N) S9 R P1
T2 DM

Rede
V
V2

N(L)
S13

Imagem 28 - Referente à Figura 16 da norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1:2016 - Circuito
de medição para a CORRENTE DE FUGA ATRAVÉS DO PACIENTE, através da(s) CONEXÃO (ÕES) AO
PACIENTE, de uma PARTE APLICADA (PA) TIPO F para o terra, causada por uma tensão externa na(s)
CONEXÃO(ÕES) AO PACIENTE

45
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

S9 R
T2

Rede
V V2
P1

5
1
S5 P1
T1 4

Rede
V V1
P1
S1

S10 4
P1
AF
S7 P1
AP

P1
DM

S13

Imagem 29 - Referente à Figura 17 da norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1:2016 - Circuito de
medição para a CORRENTE DE FUGA ATRAVÉS DO PACIENTE da(s) conexão(ões) ao paciente para a
terra , causada por uma tensão externa na PARTE PARA ENTRADA/SAÍDA DE SINAL

46
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

S9 R
T2

Rede
V V2

1 5
S5 P1
T1 4

Rede
V V1 P1
S1 4

S10 P1
AF
S7 P1
AP

P1
DM

Imagem 30 - Referente à Figura 18 da norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1: 2016 - Circuito
de medição para a CORRENTE DE FUGA ATRAVÉS DO PACIENTE da(s) CONEXÃO(ÕES) AO PACIENTE
para a terra, causada por uma tensão externa em uma PARTE ACESSÍVEL metálica não PROTEGIDA
POR ATERRAMENTO

47
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

1
4
S5 P1
T1

Rede DM
V P1
S1
4
S10 P1
AF
S7 P1
AP

Imagem 31 - Referente à Figura 19 da norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1: 2016 - Circuito de
medição para a CORRENTE AUXILIAR ATRAVÉS DO PACIENTE

48
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

Ver Figura 17

P1

5
1

T1
PARTE APLICADA
TIPO CF
Rede
V 4
V1
S1 P1
PARTE APLICADA
TIPO CF
S10 P1
AF
S7 PARTE APLICADA
P1
AP TIPO BF

PARTE APLICADA
TIPO BF

4
PARTE APLICADA
TIPO B

PARTE APLICADA
TIPO B

4
P1
DM

P1
DM
Essas conexões dependerão
da medição a ser realizada. P1
Ver Figura 15 a Figura 18 DM
(inclusive)

Imagem 32 - referente à Figura 20 da norma ABNT NBR IEC 60601 - 1: 2010 Emenda 1: 2016 - Circuito
de medição para a CORRENTE DE FUGA ATRAVÉS DO PACIENTE total, com todas as CONEXÕES AO
PACIENTE de todas as PARTES APLICADAS (PA) de mesmo tipo (PARTES APLICADAS TIPO B, PARTES
APLICADAS TIPO BF ou PARTES APLICADAS TIPO CF)

49
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Termo de Garantia
A Néos Indústria de Tecnologia LTDA. fornece garantia limitada para o ASE100, juntamente
com seus acessórios.

O período de garantia ocorre a partir da data da emissão da nota fiscal de venda referente
ao equipamento adquirido, com identificação obrigatória de modelo e número de série.
A garantia se aplica somente aos produtos adquiridos no Brasil, dentro dos seguintes
prazos, contados a partir da emissão da nota:

1. 90 (noventa) dias, conforme a legislação brasileira voltada ao consumidor.


2. Adicionalmente à garantia legal, a Néos concede mais 270 (duzentos e setenta) dias
para o aparelho ASE100 (seus acessórios não estão cobertos por esta garantia adicional).

Caso o Produto ou seus acessórios apresentem problemas, o consumidor deve entrar


em contato com Néos Indústria de Tecnologia LTDA., pelo telefone 55-31-3789-8600
ou pelo site www.neos.ind.br, para obter informações sobre as Assistências Técnicas
Autorizadas.

A Néos não arcará com as despesas de transporte, frete, seguro e outros dispêndios, caso
o produto tenha que ser enviado à Assistência Técnica. Tais custos são de responsabilidade
do cliente.

A garantia é limitada à troca, reparo e mão de obra, a critério do fabricante, para partes
que apresentem defeito ou não atendam às especificações publicadas.
Mantenha sempre a nota fiscal original contendo todos os dados, pois ela é a comprovação
da origem do aparelho e será imprescindível para a realização dos serviços necessários.

A Garantia limitada fornecida pela Néos não cobre:

1. Danos decorrentes do desgaste natural do produto, incluindo carcaça, teclado, tela


e demais componentes;

2. Danos decorrentes do uso indevido e/ou impróprio, em desacordo com o Manual


de Instruções ou que não tenham sido originados ou causados por ação ou omissão da
Néos;

3. Danos causados por mau uso entendido como - mas não se limitando a - manipulação
equivocada, riscos, quedas, acidentes, derramamento de líquidos e/ou alimentos, exposição
à umidade ou a condições climáticas extremas, corrosão e oxidação no produto ou seus
componentes;

4. Produtos que apresentem o número de série ilegível, raspado, danificado, apagado,


alterado e/ou retirado;

50
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

5. Alterações, modificações e/ou reparos realizados por terceiros que não são
oficialmente credenciados pela Néos como Assistência Técnica Autorizada;

6. Produtos que não apresentem peças e/ou componentes originais;

7. Produtos e componentes que tenham sido danificados por violação e/ou rompimento
de gabinetes, lacres e peças, ou que tenham sido danificados pela utilização de peças
e componentes não originais;

8. Defeitos causados por problemas no abastecimento de energia elétrica;

9. Despesas com transporte do equipamento até a Assistência Técnica Autorizada

51
Néos Indústria de Tecnologia Ltda.
www.neos.ind.br
+55 31 3789-8600

Rede Autorizada de Serviços


A verificação, ajustes e calibrações devem ser realizados por empresa credenciada pela
Néos, utilizando-se de equipamentos de medição rastreáveis a padrões metrológicos
reconhecidos internacionalmente.

Para saber o endereço e o telefone da assistência técnica autorizada mais próxima,


entre em contato com Néos Indústria de Tecnologia LTDA.

Telefone: +55 31 3789-8600

Website: www.neos.ind.br

52
Manual de Instruções e de Referência Técnica Revisão 02
ASE100 – Analisador de Segurança Elétrica

NÉOS INDÚSTRIA DE TECNOLOGIA LTDA.


Rua Francisco Lobo, Nº520, Bairro Esplanada
CEP: 30.280-080 – Belo Horizonte – MG – Brasil
Telefone: 55-31-3789-8600
Site: www.neos.ind.br

53

Você também pode gostar