Você está na página 1de 8

RESUMO DA DISSERTAÇÃO

Título: Resolución de Situaciones Problema que Involucran Operaciones Básicas,


como Estrategia Didáctica para Fortalecer la Competencia Matemática Resolución de
Problemas, en los Estudiantes del Grado 4, Sede D Chocoita, del Colegio Integrado
Llano Grande.

Autor: LUZ MYREYA PINZÓN GÓMEZ

Pergunta problema:

¿Cómo fortalecer las competencias matemáticas a través de la resolución de situaciones


problema que involucren las operaciones básicas en los estudiantes del grado cuarto de
la sede D Chocoita del Colegio Integrado Llano Grande?

Disponível em: < Resolución de situaciones problema que involucran operaciones


básicas.pdf >. Acesso: 16/06/2021

Referência:

PINZÓN GÓMEZ, LUZ MYREYA. Resolución de Situaciones Problema que Involucran


Operaciones Básicas, como Estrategia Didáctica para Fortalecer la Competencia
Matemática Resolución de Problemas, en los Estudiantes del Grado 4, Sede D Chocoita,
del Colegio Integrado Llano Grande. Orientador: ELGAR GUALDRÓN PINTO. 2019. 188 f.
Dissertação (Mestrado em educação) - Universidade autonoma de Bucartamanga,
Bucaramanga, 2019. Disponível em: file:///C:/Users/milen/OneDrive/Documents/disserta
%C3%A7%C3%B5es/UNIVERSIDAD%20AUTONOMA%20DE%20BUCARAMANGA
%20UNAB/Resoluci%C3%B3n%20de%20situaciones%20problema%20que%20involucran
%20operaciones%20b%C3%A1sicas.pdf. Acesso em: 16 jun. 2021.

I. RESUMO:

Esta dissertação consiste em um desenho e implementação de uma unidade didática


que aplicou o método heurístico na resolução de problemas de George Pólya, com o
objetivo de fortalecer a competência resolução de problemas em 24 estudantes do
grado quarto de ensino fundamental do Colegio Integrado Llano Grande Sede D
Chocoita.

A metodologia usada é a investigação ação de corte qualitativo, a unidade didática


se desenvolve em duas sessões, a primeira atividade pratica e as sessões duas
desenvolvera-o uma ficha de trabalho que inclui calcula matemático com as
operações básicas e abordagem de problemas para os resultados.

1. Objetivo: 

Fortalecer la competencia resolución de problemas a través de la estrategia didáctica


resolución de problemas, en los estudiantes de grado cuarto del CILLGD-CH.
ll. COMENTÁRIOS e TRECHOS INTERESSANTES.

lll. Conclusões- p. 113

ll. COMENTÁRIOS e TRECHOS INTERESSANTES.

Situação problema

O autor Pinzón (2019, p. 17) para o abordagem da situação problema fez a analises dos
resultados da prova Saber do terceiro de ensino fundamental do Colégio Integrado
Llano Grande, onde os estudantes apresentam dificuldades na competência de resolução
de problemas e a competência de razoamento matemático. Em esta competência o 40%
dos estudantes no resolve situações que requeiram estimar grados de possibilidade de
ocorrência de eventos, 40% não resolve nem formula problemas de proporcionalidade
direta, 40% não resolve a partir do analises de dados coletados e o 22% não resolve
problemas aditivos da vida diária de composição e transformação.

Identificada esta problemática pelo autor Pinzón (2019, p. 21) se faz necessário procurar
uma estratégia que fortaleza a competência de resolução de problemas e que contribuía
a sua melhora no terceiro e quinto ano de ensino fundamental nas provas externas Saber
e internas CILLGD-CH.

Nessa ordem de ideias par a importância da matemática segundo Sánchez e Fernández


(2003) citados por Pinzón (2019, p. 21) 1:

Aprender matemática é um procedimento extraordinário para desenvolver


capacidades cognitivas muito gerais. Existem atividades como a resolução de
problemas, a procura de semelhanças e diferenças, a seleção e aplicação de
algoritmos, etc, que pode favorecer a transferência a outros domínios de
aprendizado.

Resolução de problemas

Segundo o autor define a resolução de problemas da seguinte maneira:

“A resolução de problemas desde a didática da matemática é uma ação


pratica e reflexiva dos processos de ensino de ensino e aprendizagem; que
permite o desenvolvimento de materiais e recursos, utilizando o
conhecimento científico disponível, para projetar diferentes estratégias que
conduzam à resolução ótima de uma situação proposta”. (Pinzón, 2019, p. 49,
tradução nossa)2:
1
Aprender matemáticas es un procedimiento extraordinario para adquirir y desarrollar capacidades
cognitivas muy generales. Existen actividades como la resolución de problemas, la búsqueda de
semejanzas y diferencias, la selección y aplicación de algoritmos, etc., que pueden favorecer la
transferencia a otros dominios de aprendizaje
2
La resolución de problemas desde la didáctica de la matemática es una acción práctica y reflexiva de
los procesos de enseñanza y aprendizaje; que permite desarrollar materiales y recursos, usando los
conocimientos científicos disponibles, para diseñar diferentes estrategias que conduzcan a la resolución
Para o autor Pinzón (2019, p. 49) a resolução de problemas matemáticos é um processo
no qual as matemáticas tem um sentido ao estar intimamente relacionados com a
realidade, de forma que permite o desenvolvimento de habilidades cognitivas de
interpretação, analises e razoamento para aplicar os conhecimentos conectados entre
eles favorecendo o aprendizado.

Desta forma os autores Santos-Trigo3 (2008) citados por Pinzón (2019, p. 49, tradução
nossa) com sua afirmação que a resolução de problemas se identifica “como uma forma
de pensar onde uma comunidade de aprendizado (os estudantes e a o professor) procura
diversas maneiras de resolver a situação e reconhece a relevância de justificar suas
respostas com diferentes tipos de argumentos”.

O autor Pinzón (2019, p. 52) destaca o livro escrito pelo Pólya “como plantear e
resolver problemas”, onde fala dos quatro passos: interpretar um problema, associando
uma listagem de perguntas a cada passo, adicional a isso afirma “um problema por
resolver, bem planteado e razoável deve ter todos os dados necessários sem que nenhum
seja supérfluo; a condição deve ser suficiente sem ser nem contraditória nem
redundante4” (Pólya, 1965, p. 99, tradução nossa).

Segundo Mazzilli, Hernández e De La Hoz (2016) citados por Pinzón (2019, p. 56)
afirma que a competência matemática desenvolve habilidades para aplicar conceitos
matemáticos a situações da vida diária, aplicar processos de razoamento matemático, o
uso de recursos e estratégias disponíveis e a capacidade logica de reconhecer patrões e
similitudes que possam resolver problemas em distintos contextos.

Unidade didatica

O autor Pinzón (2019, p. 59) desenha uma unidade didática na resolução de problemas,
onde estudantes integrem os conhecimentos prévios com os novos de forma organizada
incluindo o calculo matemático, analises compreensão e resolução de problemas de
forma sequencial. Tem atividades em equipo e pessoais onde prevalece o método
heurístico de George Pólya.

Resolução de problemas

Segundo Cerdan (1988) a firma sobre a resolução de problemas citado por Pinzón
(2019, p. 63) que é uma “Atividade mental exibida pelo solucionador a partir do
momento em que, ao se deparar com um problema, assume que o que está diante dele é
um problema e deseja resolvê-lo, até que a tarefa seja concluída”

De acordó com o autor define resolução de problemas da seguinte forma:

óptima a una situación planteada.


3
“como una forma de pensar donde una comunidad de aprendizaje (los estudiantes y el profesor)
buscan diversas maneras de resolver la situación y reconocen la relevancia de justificar sus respuestas
con distintos tipos de argumentos”
4
“un “problema” por resolver, bien planteado y razonable debe tener todos los datos necesarios sin que
ninguno sea superfluo; la condición debe ser suficiente sin ser ni contradictoria ni redundante”
“a resolução de problemas é um processo que parte da identificação de uma
situação como um problema, determinado por um enunciado e uma ou
algumas variáveis, onde os alunos, através de perguntas, analisam,
compreendem e aplicam estratégias que lhes permitem chegar a soluções
verificáveis e conformes com as condições dadas”. (Pinzón, 2019, p. 63,
tradução nossa)

Método heurístico para resolver um problema

Segundo o autor Pinzón (2019, p. 64) os métodos heurísticos são estratégias usadas para
solucionar problemas que levam operações mentais baseadas na experiência previa com
problemas semelhantes e indicam o caminho a seguir para chegar a uma solução. Além
disso, o autor cita a Pólya (1965) onde ele fala de este método como a forma de um
descobrimento mediante perguntas que levem ao gosto pelo pensamento ou desejo de
aplicar estratégias para chegar a soluções.

Desenho metodológico

O tipo de investigação aplicada pelo autor se baseia na investigação ação, na abordagem


qualitativa, se faz uma observação participante, esta permite refletir e construir
conhecimentos para fortalecer a competência resolutiva por médio da estratégia didática
de resolução de problemas matemáticos.

Segundo Elliot (2005), citado por Pinzón (2019, p. 71), “A pesquisa-ação está
relacionada aos problemas práticos cotidianos vivenciados pelos professores, e não aos
"problemas teóricos" definidos por pesquisadores puros no ambiente de uma disciplina
do conhecimento”.

Processo da investigação

Como o autor Pinzón (2019, p. 73-74) usa como método investigativo a observação
participante, este se desenvolve em quatro etapas citando a Sandín (2003):

O diagnóstico para esta etapa se faz coleta, organização e analises das


informações do problema de investigação, se desenha e aplica um aprova
diagnóstica cognitiva que tenha operações matemáticas e problemas básicos.

Desenho da estratégia, aqui se desenha a unidade didática que tem guias que
inclui os passos para a resolução de problemas de George Pólya.

Aplicação e avaliação da estratégia, aqui se aplica a unidade didática com o


objetivo de fortalecer a competência resolução de problemas, além disso,
para a avaliação se desenha uma prova final com problemas, para que os
estudantes desenvolvam usando o método de Pólya.

Reflexão da estratégia, dos dados obtidos se analisa e depois da aplicação da


unidade didática baseada em resolução de problemas que inclui o método de
resolução de problemas de Pólya.

Categorías da analises
De acordo com o autor Pinzón (2019, p. 75) dos dados coletados com a observação
participante, os diários de campo, a prova diagnostica, a aplicação da unidade didática e
uma prova final, com tudo isto se faz uma pesquisa detalhada de fontes que permita
estabelecer as categorias da investigação, que foram usadas para classificar e analisar os
dados.

Na seguinte tabela o autor Pinzón (2019, p. 76) apresenta a categorização feita:

População e amostra

Segundo o autor Pinzón (2019, p. 77) pegou um total de 116 estudantes de acordo com
o SIMAT (Sistema Integrado de Matriculas), dessa amostragem pegou 24 estudantes de
quarto ano de ensino fundamentais pertencentes á zona rural da cidade San Juan de
Girón.

Técnicas e instrumentos de coleta da informação

Os instrumentos de coleta que uso o autor Pinzón (2019, p. 77) foi à observação
participante, o diário de campo, prova diagnóstico e prova final pertencente no
desenvolvimento do trabalho de investigação que contribui á toma de decisões para
alcançar os objetivos propostos na pesquisa.

Analises e resultados

Triangulação

O autor Pinzón (2019, p. 88) faz uma triangulação se permite profundir no analises e a
compressão de dados obtidos, tendo em conta as categorias de analises, ao mesmo
tempo verificar o diário de campo, o nível de desempenho da prova diagnóstica, o
avance no desenvolvimento das diferentes atividades que tem a unidade didática e os
resultados obtidos.

Com a prova diagnostica o autor Pinzón (2019, p. 81) fez analisar os conhecimentos
prévios dos estudantes ao desenvolver cálculos matemáticos nas quatro operações
básicas, além das estratégias que usaram para resolver problemas propostos.

O autor Pinzón (2019, p. 82) desenha uma prova com dois items, o primeiro “fazer as
seguintes operações”, tem por adição com dois adendos de quatro e cinco cifras, uma
sustação com minuendo de cinco cifras e um subtraendo de quatro cifras que inclui
zeros, uma multiplicação com fatores de três e quatro cifras e uma divisão com
dividendo de cinco cifras e divisor de duas cifras. No item dois “resolve os seguintes
problemas”, que contem quatro problemas com enunciado com dados relevantes e que
requer a aplicação de um plano para ser solucionado, estão formulados e adaptados no
nível de conhecimento estudante.

O autor Pinzón (2019, p. 85) na aplicação da prova diagnóstica observou que os


estudantes apresentaram uma maior dificuldade ao resolver subtrações, multiplicações e
divisões, ao realizar cálculos matemáticos de subtrações com quantidades que levam
cifras zeros, não tem em conta os dados nem as variáveis dos enunciados, por tanto não
tem clara o relacionamento entre reconhecer e aplicar o razoamento matemático para
interpretar informação e resolver problemas propostos.

Resultados prova final

Na aplicação da prova o autor Pinzón (2019, p. 110-111) conclui-o que os estudantes


resolveram cada um dos problemas passo por passo, só tem dificuldade 17% que são 4
estudantes, 96% que são 23 estudantes resolvem problemas de sequencias, 24% que é o
100% resolvem o primer problema da adição e subtração, 23 estudantes que é 96%
resolvem problema de multiplicação, 20 estudantes que é 83% resolvem o problema da
divisão, 21 estudantes que é 88% resolvem o primer problema da substração, 20
estudantes da adição com subtração, 23 estudantes que é 96% resolve problemas de
relação ser maior que, 21 estudantes equivale ao 88% resolve o segundo problema de
subtração e 16 estudantes que é 67% reelabora um problema com o enunciado
completo.

lll. Conclusões- p. 113

Com a realização deste trabalho de investigação foi demonstrado que os números,


processos, algoritmos e cálculos matemáticos foram integrados em diferentes contextos;
onde o jogo e o material manipulativo incentivam a observação, a análise, a construção
de modelos e a concepção de estratégias para resolver problemas.

O conhecimento prévio torna-se a base das práticas educacionais, onde os alunos


recorrem aos construtos das operações básicas para relacioná-los com a solução dos
problemas colocados e, assim, modificar as estruturas metacognitivas existentes.

A implementação de uma unidade didática, para fortalecer a competência matemática na


resolução de problemas nos alunos da 4ª série, foi de grande importância, pois no
desenvolvimento de cada uma das sessões foi integrado o trabalho lúdico e lúdico,
desenvolvido em uma ficha que incluía as básicas operações e problemas práticos que
fortaleciam os processos, motivando os alunos a usar o método heurístico de George
Pólya (1965). Feita a prova diagnóstica e a prova final, é possível demonstrar que os
alunos alcançaram um avanço significativo na resolução de problemas, passando de
29% para 96% de aprovação, melhorando assim o nível de desempenho e mudando sua
postura perante na área da matemática, onde ser, saber e saber faz sentido.

Referências Bibliográficas 

ELLIOTT, John. La investigación-acción en educación. 5. ed. Madrid: MORATA, 2005. 336


p. ISBN 978-8471123411.

MAZZILLI REVOLLEDO , Dalis María; HERNÁNDEZ PÉREZ, Luis Ernesto; DE LA HOZ


PEDROZA, Shirly Isabel. Procedimiento para Desarrollar la Competencia Matemática
Resolución de Problemas. Escenarios, Colombia, ano 2016, v. 14, n. 2, p. 103-119, 14 set.
2016. DOI https://doi.org/10.15665/esc.v14i2.935. Disponível em:
http://ojs.uac.edu.co/index.php/escenarios/article/view/935. Acesso em: 18 jun. 2021.

POLYA, George. Cómo plantear y resolver problemas. 2. ed. Mexico: Trillas, 1965.
109 p. ISBN 968-24-0064-3.

SÁNCHEZ HUETE, Juan Carlos; FERNÁNDEZ BRAVO, José Antonio. La enseñanza de la


matemática: fundamentos teóricos y bases psicopedagógicas. España: Editorial CCS, 2003.
224 p. ISBN 84-8316-641-0.

SADÍN ESTEBAN, Maria Paz. INVESTIGACIÓN CUALITATIVA EN EDUCACIÓN:


Fundamentos y Tradiciones. Madrid: Mc Graw and Hil, 2003. 258 p.

SALDARRIAGA-ZAMBRANO, Pedro J.; DEL R. BRAVO-CEDEÑO, Guadalupe; LOOR-


RIVADENEIRA, Marlene R. La teoría constructivista de Jean Piaget y su significación para la
pedagogía contemporánea. Dominio de las Ciencias, Ecuador, ano 2016, v. 2, n. 3 especial,
p. 127-137, 25 out. 2016. DOI http://dx.doi.org/10.23857/dc.v2i3%20Especial.298. Disponível
em: https://dominiodelasciencias.com/ojs/index.php/es/article/view/298/355. Acesso em: 18 jun.
2021.

Você também pode gostar