Você está na página 1de 11

Índice

Ácido clorídrico...........................................................................................................................1

Obtenção...................................................................................................................................2

Propriedades químicas..............................................................................................................2

Compostos Oxigenados de Cloro e Oxiácidos de Cloro..........................................................4

Aplicação..................................................................................................................................4

Ácido hipocloroso (HClO)...........................................................................................................4

Obtenção...................................................................................................................................5

Propriedades químicas..............................................................................................................5

Aplicação do ácido hipocloroso...............................................................................................6

Acido cloroso...........................................................................................................................6

Obtenção...................................................................................................................................6

Propriedades químicas..............................................................................................................7

Aplicação do ácido cloroso......................................................................................................7

Ácido clórico (HClO3)..............................................................................................................8

Obtenção...................................................................................................................................8

Propriedades químicas..............................................................................................................8

Aplicação de ácido clórico e seus sais......................................................................................9

Ácido perclórico.......................................................................................................................9

Obtenção...................................................................................................................................9

Propriedades químicas............................................................................................................10

Aplicação do ácido perclórico................................................................................................10

Aplicações em análises clinicas.............................................................................................10

Bibliografia.............................................................................................................................11

1
Ácidos de cloro

Ácido clorídrico
O ácido clorídrico é um líquido incolor com o cheiro forte. O ácido concentrado contém cerca de
37% de HCl, a sua densidade é 1,19g/cm3 e o seu poder de ionização é de 92,5%.

É um dos ácidos mais importantes na prática química, a sua produção mundial calcula-se em
milhões de toneladas por ano.

Obtenção
Na indústria este ácido obtém-se dissolvendo o cloreto de hidrogénio em água. E o cloreto de
Hidrogénio obtém-se a partir da síntese directa entre o hidrogénio e o cloro.

H2(g) + Cl2(g) →2HCl(g) + 183,6kj

Este processo é realizado em aparelhos especiais, onde a mistura de hidrogénio e o cloro se


formam e imediatamente ardem com chama estável.

Também pode-se obter em grandes quantidades a título de subproduto de cloragem dos


compostos orgânicos:

RH + Cl2→ RCl + HCl

No laboratório obtém-se no processo baseado na interacção de NaCl e H2SO4 (c):

a) NaCl + H2SO4 (c)→ NaHSO4 + HCl

b) NaCl + NaHSO4→ Na2SO4 + HCl

Propriedades químicas
O ácido clorídrico reage energicamente com muitos metais e óxidos de metais formando assim
sais denominados cloretos:

2
1- Reacção com metais:

a) 2HCl (aq) + Zn(s)→ ZnCl(s) + H2(g)

b) 2HCl (aq) + 2Ag (s)→ 2AgCl (s) + H2(g)

2- Reacção com óxidos de metais

a) Na2O + 2HCl (aq)→ 2NaCl + H2O (l)

b) ZnO + 2HCl (aq)→ ZnCl2 + H2O (l)

c) MgO + 2HCl (aq)→ MgCl2 + H2O (l)

d) K2O + 2HCl (aq)→ 2KCl + H2O (l)

e) CaO + 2HCl (aq)→ CaCl2 + H2O (l)

3- Reacção com bases fortes

a) HCl(aq) + NaOH(aq) NaCl(s) + H2O(l)

b) HCl(aq) + KOH(aq) KCl(s) + H2O(l)

4- Reacção com sais:

HCl(aq) + NaCN→ NaCl + HCN

Os sais do ácido clorídrico também se encontram em grande aplicação e a maioria deles são bem
solúveis em água, excepto os de AgCl, PbCl2, CuCl e Hg2Cl2 que são pouco solúveis.

Os mais importantes destes sais são:

Cloreto de sódio (NaCl) ou sal da cozinha- Serve de matéria-prima para a obtenção de cloro, do
ácido clorídrico, soda cáustica e carbonato de sódio (soda).

Aplica-se no tingimento, na saponificação e na conservação de géneros alimentícios.

3
Cloreto de potássio ( KCl )- É consumido em grandes quantidades na agricultura como adubo.

Cloreto de mercúrio (II) (HgCl2) ou sublimado corrosivo- É um venenoso muito violento. As


suas soluções diluídas são utilizadas na medicina como um anti-séptico muito forte.

Cloreto de prata ( AgCl )- É o sal menos solúvel. A formação do precipitado AgCl(s) durante a
interacção dos ions Cl- e Ag + serve duma reacção característica para os ions de cloro. É
empregado na indústria fotográfica para o fabrico de materiais fotossensíveis.

Compostos Oxigenados de Cloro e Oxiácidos de Cloro


Os compostos oxigenados de cloro são os mais numerosos e importantes sob o aspecto prático e
podem ser obtidos apenas indirectamente a partir do processo de hidrólise do cloro:

Cl2 + H2O→ HCl + HClO - 25kj

Em consequência disto se formam os ácidos clorídricos e hipoclorosos. Esta é uma reacção de


autooxi-redução, onde um dos átomos de cloro, ganhando um electrão doutro átomo se reduz, e o
outro átomo de cloro se oxida.

A variação das propriedades na série dos ácidos oxigenados do cloro é expressa pelo esquema
seguinte: Aumento das propriedades ácidas e estabilidade

HClO, HClO2, HClO3, HClO4

Aumento da actividade oxidante

Aplicação
O ácido clorídrico e aplicado como acidificante e activador de poços petrolíferos, na
desmineralização da água na produção do metal magnésio. Decapagem de aço actividade em que
mais se emprega o ácido clorídrico.

Trata-se da remoção de óxidos (carepa) da superfície do aço após a laminação e tem como
objectivo dar a essas placas as dimensões desejadas.

4
Ácido hipocloroso (HClO)
É um ácido muito fraco (k= 5×10-8) que se forma na dissolução do gás cloro em água e um
oxidante muito forte. Sendo um composto instável, este ácido mesmo em soluções diluídas
decompõe-se gradualmente. O ácido hipocloroso existe apenas em solução.

Obtenção
O ácido hipocloroso obtém-se juntamente com o ácido clorídrico na hidrólise de cloro em água, é
uma reacção bastante rápida mas, não instantânea:

Cl2 + H2O(l)→ HClO(aq) + H+ + Cl-

As soluções bastante concentradas de ácido hipocloroso são obtidas mediante a passagem de


cloro através de uma suspensão de óxido de mercúrio (II ) em água:

2Cl2 + HgO + H2O→ HgCl + 2HClO

Também pode ser obtido através do seu sal o hipoclorito de potássio sob acção do dióxido de
carbono em água:

KOCl + CO2 + H2O→ KHCO3 + HClO

Cl2 + NaOH→ HClO + NaCl

Propriedades químicas
O ácido hipocloroso é altamente instável com relação ao desproporcionalmente e evolução de
oxigénio:

3HClO→ 2HCl + HClO3

2HClO→ 2HCl + O2

Ambas as reacções são grandemente aceleradas pela luz.

5
Reacção com álcalis na presença de ácido clorídrico:

HCl + HClO + 2KOH→ KCl + KOCl + 2H2O

Os sais do ácido hipocloroso são os hipocloritos. Formam-se junto com cloretos ao se fazer
reagir o cloro com alcalis;

Ex: 2NaOH + Cl2 → NaCl + NaClO + H2O

São conhecidos os hipocloritos de sódio, potássio, cálcio, estrôncio e bário. Os hipocloritos


possuem poderosa acção oxidante e suas soluções são usadas como alvejantes. Especial
importância apresenta a cal clorada que é preparada mediante passagem de cloro sobre cal
apagada, ex:

Ca (OH) 2 + Cl2→ Ca (OCl) 2 + H2O

O ácido hipocloroso e seus sais ao serem misturados com compostos orgânicos libertam gases
tóxicos como por exemplo a cloramina que pode ser formada pela reacção com a ureia ou
compostos de amónia.

NH3 + HClO→ NH2Cl + H2O

Aplicação do ácido hipocloroso


Devidas as suas propriedades desinfectantes, o ácido hipocloroso e usado no tratamento de água
potável e como produto de limpeza.

Acido cloroso
O ácido cloroso, não foi isolado mas são conhecidos numerosos sais deles derivados. É um ácido
moderadamente forte, a constante de ionização é de 1,1x10-2 e é altamente instável em relação ao
seu desproporcionamento e seus sais, os cloritos são bases conjugadas derivadas deste ácido. É
um forte agente oxidante.

6
Obtenção
É presumível que um ácido cloroso se obtenha como produto intermediário na hidrólise de
dióxido de cloro.

Ex: 2ClO2 + H2O→ HClO2 + HClO3

Também se obtém da hidrólise do ácido hipocloroso;

Ex: HClO + H2O→ HClO2 + 2H+ + 2e- Eº = -1,64v

Também pode ser obtido a partir de clorito de bário e acido sulfúrico diluído

Ex : Ba (ClO2) 2 +H2SO4→BaSO4+2HClO2

Propriedades químicas
1)- O ácido cloroso pode se decompor rapidamente segundo a equação:

HClO2 →3ClO2 + 1/2Cl2 + 2H2O

2)- Pode reagir com os metais alcalinos e alcalinos terrosos, formando assim os seus sais , os
cloritos:

ex: 2HClO2 + Ba→ Ba (ClO2) 2 + H2

2HClO2 + 2Na→ 2NaClO2 + H2

Os sais do ácido cloroso quase todos explodem quando atritados ou aquecidos e transformam-se
em mistura de cloretos e cloratos. A maior parte dos cloritos é solúvel, especialmente os dos
metais alcalinos e alcalinos terrosos com excepção dos sais de prata e chumbo;

Ex 3NaClO2→ NaCl + 2NaClO3

Aplicação do ácido cloroso

O ácido cloroso pode ser utilizada para a remoção de dióxido de enxofre de gases combustão
pela injunção juntamente com sal hidroxiacido orgânico tal como ácido láctico, o ácido cítrico
ácido málico, o ácido tartárico.

7
Ácido clórico (HClO3)

O ácido clórico é um ácido forte com grau de ionização elevado e instável em relação ao seu
desproporcionalmente e á evolução de oxigénio, é um ácido forte e oxidante. Trata-se de um
ácido monoprótico de características semelhantes aos demais ácidos de cloro, que pode ser
obtido apenas em solução aquosas em máximo de 40%.

Obtenção
No laboratório

O ácido clórico é obtido em solução mediante tratamento de uma solução do sal de bário com
ácido sulfúrico e filtração. A solução aquosa pode se encontrar “no vácuo” até 40%.

Ex: Ba (ClO3) 2 + H2SO4→ BaSO4 (precipitado) + 2HClO3

Também pode ser obtido pela hidratação de pentoxido dicloro.

Cl2O5 +H2O→2HClO3

Propriedades químicas
O ácido clórico pode-se decompor com a evolução do cloro e oxigénio e a formação do ácido
perclórico:

ex: 4HClO3 (aq) →3HClO4 (aq) + HCl (aq)

Pode reagir com os metais alcalinos e alcalinos terrosos e seus hidróxidos:

Ex: HClO3 + KOH→ KClO3 + H2O

Os seus sais são chamados cloratos e formam-se junto aos cloretos quando se faz passar cloro
através de soluções quentes de hidróxidos alcalinos ou alcalinos terrosos;

Ex: 2ClO2 + 2KOH→ KClO3 + KClO2 + H2O

8
Formando-se assim os sais dos dois ácidos, clórico e cloroso. As maiorias deles são bem solúveis
em água e são venenosos. O KClO3 é o clorato de máximo uso, ao aquecer, ele decompõe-se
facilmente, na presença de MnO2 .

2KClO3→ 2KCl + 3O2

Ao aquecer ele se decompõe por aquecimento em cloretos e percloratos:

Ex:4KClO3 3KClO4 + KCl

Facilmente inflamáveis, forma com as diferentes substâncias combustíveis (S, carvão, P) as


misturas que explodem ao golpe, nisto baseia-se a sua explicação na artilharia para a fabricação
de espoleto.

Porém o consumidor principal do KClO é a indústria de fósforo de segurança. A cabeça de um


palito contém cerca de 50% de KClO3.

Aplicação de ácido clórico e seus sais


O clorato de potássio é empregado na pirotecnia para preparar os fogos-de-bengalos e outras
misturas. Também e usado na fabricação de fósforo de segurança, assim no laboratório de
síntese, destacando se a obtenção de oxigénio gasoso e na industria farmacêutica, na confecção
de pastilhas para garganta. Também possuí aplicação como agente oxidante da madeira.

Ácido perclórico
O ácido perclórico, é um oxiacido do cloro e o mais estável dos ácidos de cloro. É um liquido
oleoso incolor, móvel, que fumiga fortemente ao ar e congela a – 112ºC. O seu ponto de ebulição
é aproximadamente 130ºC. O ácido perclorico anidro é um forte agente oxidante. É miscível em
água em todas as proporções. E o ácido forte comparável em forca ao ácido sulfúrico ou ácido
nítrico.

Obtenção
O ácido perclorico pode ser obtido pela acção do ácido sulfúrico sobre o perclorato de potássio;

9
Ex: 2KClO4 + H2SO4 (diluido) → 2HClO4 + K2SO4

Propriedades químicas
Se se aquecer o ácido perclorico com P2O5 que capta a água dele, se forma o óxido de cloro
(VII) ou

Anidro perclórico Cl2O7.

2HClO4 + P2O5→ 2HPO3 + Cl2O7

Pode formar sais a partir da reacção com metais alcalinos:

2HClO4 + 2Na→ 2NaClO4 + H2

NH3 + HClO4→ NH4ClO4

Os sais de ácido perclórico, os percloratos são mais estáveis e são bem solúveis e não revelam na
solução as propriedades de oxidação. E muitos deles formam hidratos. O KClO4 é uma excepção
a estas características.

Aplicação do ácido perclórico


Os sais de ácido perclórico são usados em composições explosivas, incluindo propolentes de
fogetes,tal como perclorato de amónio. Os percloratos são venenosos para as plantas, e por isso,
são usados como herbicidas, preferencialmente aos cloratos. O ácido perclorico e usado em
titulação de aminas.

Aplicações em análises clinicas.

O ácido perclorico e utilizado em precipitação selectiva de muco proteínas conjuntamente com o


ácido fosfotungstico e dosadas com reagente de folin-ciocalteau através do seu conteúdo em
tirosina.

10
Bibliografia

1- Glinka, N. Química geral; vol. 2; Editora Mir Moscovo; 1987


2- OHLWEILR, Otto Alcides; Química inorgânica; São Paulo (Brasil); 1973
3- ARAO, José; Texto de apoio Química Inorgânica; 2010
4- SARDELLA, António; MATEUS, Edgar; curso de Química; Química geral, Ed. Ática,
São Paulo; 1995

11