Você está na página 1de 2

Fichamento Bibliográfico

Nome: Lenair da Silva Barbosa


Data: 23/11/2020
Disciplina: Legislação Social, Previdenciária e Trabalhista
Professora: Priscila Oliveira
Trabalho: Fichamento Bibliográfico

WOLFF, Maria Palma. Direitos sociais: fundamentos e política de


implementação. 1 ed. São Paulo: Estúdio Editores.com, 2015.

Pensar em “direito” os direitos humanos (DH), na perceptiva aqui apresentada,


significa olhar para o contexto histórico em que são constituídos e para a luta
que homens e mulheres travaram para que o processo civilizatório avançasse
na direção do respeito a dignidade humana. (p.06)

[....] os direitos são conquistados ás vezes, com barricadas, em um processo


histórico cheio de vicissitudes, por meio do qual as necessidades e as
aspirações se articulam em reivindicações e em estandartes de lutam antes de
serem reconhecidos como direitos ( SACHS, 1998, p.156) ( p.7)

[...] o apelo aos direitos humanos envolve a rejeição dos interesses particulares
dominantes e a defesa da liberdade pessoal e da autorrealização individual em
oposição as forças de desumanização e de dominação material crescentemente
mais destrutivas. (MÉZÁROS,2008, p. 161) (p.11 e12)

A compressão dos direitos humanos como processos de luta coloca, de


imediato, uma demanda, que e de olhar para a realidade de forma não
idealizada, mais de , maneira como e vivenciada e enfrentada por sujeitos
concretos, na objetividade da vida(p. 13)

“[...] as conquistas deveriam ser entendidas como exemplo de uma guerra santa
contra infiéis. Haveria que conquistar o Novo Mundo e a escravização dos
indígenas seria um caminho para sua conversão” ( WEFFORT, 2012, p. 43) ( p.
15)
A experiencia histórica inglesa demostrou, então, que somente uma revolução
política poderia abrir espaço para uma revolução industrial completando um
longo período de transição do capital comercial ao capitalismo industrial, pondo
uma pá de cal sobre as relações pré-capitalista e seu “antigo regime
econômico”, parindo de forma arrebatadora o capitalismo e seu “novo regime
econômico”

(MONDAINI, 2010, p. 119) ( p.31)

[...] a ideia de privilegio não pode ser acolhida pela razão, há que se construir
uma sociedade constituída por indivíduos livres e cidadãos( não súditos), todos
sujeitos de direito submetidos a leis comuns para todos, clamando a [...] a
soberania para si não mais para um monarca detentor de poder
absoluto( TRINDADE 2000, p. 38) ( p.33)

[...] que a burguesia fizeram conhecer como direitos “humanos” mal


transbordava do estatuto jurídico dos seus interesses de classe e do seu
domínio na sociedade: direito de propriedade, livre iniciativa empresarial,
liberdade de explorar a força de trabalho alheia , liberdade de comercio,
garantias censitárias de hegemonia estatal, etc. (TRINDADE, 2002. p. 131) ( p.
40)

[...] poderão ser apresentadas por pessoas ou grupos de pessoas que se


acham sob jurisdição de um estado-parte e quem sejam vitimas de uma
violação poe este estado-parte de qualquer dos direitos econômicos, sociais e
culturais enunciados do pacto. ( ONU, 2013) (p. 54)

[...] as lutas sociais que romperam o domínio privado nas relações entre capital
e trabalho, extrapolando a questão social para a esfera pública, exigindo a
interferência do estado para o reconhecimento a legalização de direitos e
deveres dos sujeitos sociais envolvidos. ( LAMAMOTO, 2001, p.17) (p. 63)

Você também pode gostar