Você está na página 1de 10

APOSTILA DE FISCAL DE LOJA

APOSTILA DE FISCAL DE LOJA


FISCAL DE LOJA

Introdução

O fiscal de loja é um dos mais altos postos dentro de uma empresa ficando
atrás apenas dos cargos ligados à gerência da mesma, afinal como fiscal ele
deve fiscalizar toda loja e isto não é um trabalho fácil.

O que faz um fiscal de loja

Este profissional deve fazer cumprir com todas as regras estabelecidas pela
empresa receber valores, controle de saída e entrada de mercadorias em
estoque, acompanhar serviços terceirizados, materiais e setores de riscos e
preencher formulários internos entre outras tantas funções que lhes são
exigidas.

Deve fazer abordagem a funcionários bem como a pessoas suspeitas


investigar de roubos e furtos. Conduzir o suspeito de delito à sala do
segurança ou até mesmo a unidade da polícia.

Também esclarece dúvidas de clientes e funcionários, confere a entrada de


funcionários, supervisiona a limpeza e as escalas de revezamento e de
horários.

Dentre as muitas habilidades exigidas deste profissional destacam-se a gestão


de tempo e a excelência no atendimento. Uma boa dose de Psicologia também
é bem-vinda já que grande parte de seu trabalho consiste em contato direto
com pessoas.
APOSTILA DE FISCAL DE LOJA
Identificando furtadores e suas atitudes suspeitas na área de vendas
das lojas

A principal causa geradora de perdas para o segmento do varejo é o furto


realizado na área de vendas e conhecido como furto externo. Este tipo de furto
tem merecido atenção especial na implementação de medidas preventivas.

A adoção de medidas tradicionais como a instalação de câmeras e etiquetas


eletrônicas, antenas antifurto em embalagem de proteção, etc., certamente
possui sua importância, porém a preocupação atual com a fragilidade dos
processos impulsionou a implementação de ações visando a melhoria dos
processos através da criação de políticas de segurança. Portanto é necessária
a realização de abordagem preventiva e principalmente a realização de
treinamentos para fixação das normas e procedimentos e responsabilidades
dos colaboradores para evitar o furto.

Para a correta elaboração dessas políticas faz-se necessário antecipadamente


traçar o perfil dos furtadores para identificar a ação preventiva mais
adequada.
De uma forma geral podemos classificar os furtadores em três categorias:

1) Furtadores ocasionais

Geralmente o furtador ocasional é o cliente regular da loja. Quando Age,


compra produtos e tenta levar outros de "brinde". Tem como característica
não chamar atenção pois conversa com funcionários, inclusive, solicita ajuda.
Para esse tipo de furtador muitas lojas optam em não chamar a polícia quanto
o furto é consumado, por tratar-se de um cliente que muitas vezes subtrai o
produto de pouca relevância.

2) Furtadores impulsivos

Não é um cliente da loja, age sozinho e costuma comprar produtos. Também


se enquadra nessa classificação os cleptomaníacos. Esse tipo de furtador
APOSTILA DE FISCAL DE LOJA
merece uma atenção especial pois a exceção pode virá regra e a prática do
delito pode gerar grandes prejuízos da empresa. Nesse caso acionar a polícia
e registrar um boletim de ocorrência pode conter futuras tentativas.

3) Furtadores profissionais

Geralmente agem em duplas ou quadrilhas. Cada membro da quadrilha possui


uma função como chamar atenção da equipe de prevenção pelas perdas para
que outros possam ter maior facilidade para furtar. Utiliza sacolas preparadas,
alicate para cortar dispositivos na tentativa de burlar o sistema de segurança
da loja. Não há o que se discutir, para esse tipo de furtador, o acionamento
da autoridade policial quando há a consumação do furto é um procedimento
obrigatório.

Atitudes Suspeitas

Todos esses furtadores apresentam em determinadas situações as mesmas


características e atitudes suspeitas, uma equipe de prevenção de perdas bem
treinada necessita estar capacitada para agir antes da consumação do furto,
isto é, antes do cliente sair da loja.

Atividades do fiscal de Loja

O Fiscal de Loja é uma pessoa investida de autoridade para fiscalizar e


proteger o patrimônio da empresa para qual presta serviço. Representa a
administração e é subordinado diretamente ao departamento de segurança
patrimonial e sua autoridade se resume as ações preventivas e o mínimo
necessário de ações regressivas.

O fiscal de loja tem a tem obrigação de observar tudo que ocorre ao seu redor,
desconfiando sempre de possíveis atos delituosos que possa vir a ocorrer no
APOSTILA DE FISCAL DE LOJA
interior da loja. O sucesso de suas ações dependerá sempre da forma
adequada de abordagens dos envolvidos. Deverá ser coerente lógico e
tranquilo não tomando partido e sempre agir com cautela necessária.

Virtudes e qualidades inerentes à função:

• Falar pouco
• Bom ouvinte
• Bom observador
• Discrição
• Desprendimento familiar
• Comprometimento;
• Fidelidade.

Funções do Fiscal de Loja

Parte 1: Funções do Fiscal de Loja

• Controle de entrada e saída de colaboradores e terceiros;


• Conferência de notas fiscais;
• Controle de entrada e saída de veículos;
• Revista de colaboradores mediante termo de autorização (cautela);
• Controle de entrada e saída de materiais.

Parte 2: Funções do Fiscal de Loja

• Realizar abordagem quando necessário


• Acionar o departamento de segurança
• Alertar sobre fatos irregulares;
• Atentar contra atos de sabotagens;
• Tomar as medidas iniciais em caso de suspeita de explosivos.
APOSTILA DE FISCAL DE LOJA

Parte 3: Funções do Fiscal de Loja

• Verificar o perfeito funcionamento dos sensores de câmeras e cerca


elétrica;
• Realizar rondas preventivas no interior da loja;
• Verificar o completo fechamento de portas e janelas de acesso externo;
• Evitar o acúmulo de embalagens vazias no interior da loja;
• Fiscalização máxima nas movimentações no interior do "quartinho".

Parte 4: Funções do Fiscal de Loja

• Dar segurança a cliente no interior da loja;


• Observar possíveis suspeitos e acionar o CFTV;
• Evitar acesso de pedintes e vendedores ambulantes;
• Orientar clientes em caso de dúvidas encaminhado ao vendedor;
• Observar a movimentação de sangria de caixa.

Parte 5: Funções do Fiscal de Loja

• Observar o movimento de cancelamento de vendas, trocas e devolução;


• Observar a movimentação nos caixas para evitar esquecimento de
mercadorias pagas no caixa;
• Observar o uso de embalagens adequadas evitando os desperdícios;
• Atentar para mercadorias reservadas no saco para retirada em outro dia;
• Acompanhar as transferências, recebimentos e expedição de mercadorias.

Parte 6: Funções do Fiscal de Loja

• Acompanhar até o final na tesouraria a entrega de valores à empresas de


transporte de valores;
• Observar áreas externas em busca de atividades suspeitas;
APOSTILA DE FISCAL DE LOJA
• Mostrar o presente nas tentativas de furto, oferecendo ajuda sem
constranger;
• Abordar o suspeito quando furto se concretizar no interior da loja acionando
de imediato a polícia e o departamento de segurança.

Observações

As entrevistas com suspeitos deverão ser sempre realizadas em local com


monitoramento e na presença da gerência da loja. Muito cuidado ao abordar
colaboradores que estejam na loja fora do seu horário de trabalho.

Menores de Idade

Nunca se deve fazer uma acusação de roubo ou Furto a um cliente, mesmo


que haja suspeita.

É importante frisar que a equipe da segurança da loja e o gerente da unidade


devem estar cientes que a preservação da integridade física, que já deve
ocorrer com falso cliente em caso de flagrante, deve ser prioridade quando se
tratar de crianças e adolescentes, além da preservação da imagem (não pode
expor ao como delinquente) e da identidade (não se deve informar a ninguém
a identidade daquele menor, isto é assunto judicial).

Lei nº 8.069/90- Art. 18. É dever de todos vê lá pela dignidade da Criança e


do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento
desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.

São considerados menores de idade todos os indivíduos com idade abaixo de


18 anos, sendo crianças aquelas abaixo de 12 anos incompletos adolescentes
os que possuem idade entre 12 e 18 anos.

É importante saber que a lei considera criança e ao adolescente como pessoas


em desenvolvimento, portanto a atos de humilhação, torturas e agressões,
APOSTILA DE FISCAL DE LOJA
são considerados atos gravíssimos e passíveis de penas severas nos tribunais,
tanto na Esfera Cível quanto na Esfera penal.

Em abordagens a menores o fiscal de loja deve primeiramente comunicar o


gerente e o responsável pela segurança da unidade, depois executar os
procedimentos descritos neste manual.

O único cuidado especial é que ao invés de chamar a polícia militar no


flagrante, deve-se acionar o Juizado da infância e juventude e o departamento
jurídico da empresa sempre.

Gestantes e Idosos

Existe legislação especial para os idosos (estatuto do idoso), contudo, devido


a sua situação especial, devem ser tratados de forma diferenciada, uma vez
que são pessoas com probabilidade maior a ter complicações de saúde que as
demais.

Já em uma abordagem qualquer a uma gestante, e esta, por questões físicas


ou psicológicas tem complicações e perde a criança, tanto o fiscal de loja
quanto à empresa irão sofrer punições. A empresa com muitas indenizatórias
e o fiscal na Esfera penal.

Se o cliente se recusar ou demostrar que vai passar mal, ofereça ajuda e se


for o caso (se gerente concordar) deixa eu sair com a mercadoria importada
analisando sempre o custo/ benefício para empresa. O fato deve ser
registrado com a assinatura do gerente.
APOSTILA DE FISCAL DE LOJA
CFTV

Local de monitoramento onde fica o controle de sistema de CFTV operado por


agente de prevenção em espaço reservado não sendo permitida a presença
de ESTRANHOS.

As câmeras do circuito fechado de televisão (CFTV) tem o poder de ampliar


tem muitas vezes a capacidade de bom de observar e armazenar, com riqueza
de detalhes, situações de risco.

Podem auxiliar na aferição dos horários específicos de clientes no interior das


lojas e a melhor forma de distribuição de vendedores em horários e setores
para evitar ficarem por algum tempo ociosos.

Acompanho a chegada e saída de numerários e carros-fortes.

Monitora os indivíduos suspeitos e Alerta fiscal de loja para presença de


provável ladrão.

Identificam e gravam ocorrência conforto do culto de funcionários e terceiros

Monitor os armários e setores sensíveis da loja visando evitar a presença de


funcionários fora do horário permitido.

Em horário comercial, atender a todas as solicitações de imagens por parte


das gerentes relacionadas às situações corriqueiras (p. ex. Atrasos e saídas
pela frente da loja), alerta de tentativa de furtos por pessoas suspeitas.

Acompanhamento das lojas pela internet em horários noturnos principalmente


no horário do fechamento.

Inibem os colaboradores a praticar desvios de conduta em situações tais como


o uso de celulares nas caixas e demais setores das lojas.

Podem auxiliar os setores de marketing na montagem do layout de uma rede


de lojas para ficarem com a mesma "cara".
APOSTILA DE FISCAL DE LOJA
Suas imagens serão meio de prova para comprovação de ilícitos praticados no
interior das lojas em apoio aos órgãos de segurança pública

Código de Conduta

Cabe a cada colaborador fazer cumprir toda a legislação em vigor no país


inerentes ao exercício de suas atribuições.

Você também pode gostar