Você está na página 1de 2

Introdução à Clínica médica e à Farmacologica

Semiologia

Semiologia.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
 Estudo dos sinais e sintomas

Exame clínico.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
 Fundamental na prática medica
 Formulação de hipóteses diagnósticas
 Boa relação médico-paciente
 Decisões médicas

Anamnese.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
 Trazer de novo à memória
 Anamnese é a conversa com o paciente, em que é estabelecido o
primeiro contato buscando estabelecer um diagnóstico
 Cuidado com ideias preconcebidas - Explorar todas as possibilidades de
acordo com os sinais e sintomas
 Interesse/ Vontade de ajudar
 Tempo
 Não sugestionar
 Cuidado com condições culturais/ Pessoais
 Tato
 Conhecimento sobre os sintomas
 Fator isolado mais importante para o diagnóstico
 Treinamento
 Desenvolvimento da relação médico-paciente
OBS.: Exame clínico: Anamnese + Exame físico
Roteiro da anamnese.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
 Identificação: Registrar nome, idade, sexo, estado civil, profissão,
naturalidade e procedência (Questão epidemiológica)
 Queixa principal: Principal motivo da procura de assistência médica, uma só
queixa (se possível), anotar com as palavras do próprio paciente entre
aspas e notar o tempo. Ex.: “Dor de cabeça há três dias”
 HDA (História da Doença Atual): Ampliação da queixa principal; Sintoma-
Guia - Inicio, modo; Duração; Características (Caráter, localização,
intensidade, irradiação, fatores de melhora e piora); Evolução; Relação com
outras queixas, Situação atual; Deve-se registrar tudo em linguagem
técnica.
 Interrogatório Sintomatológico: Revisão dos sistemas, reconhecer sintomas
sem relação com o quadro relatado na HDA
 Antecedentes Pessoais Fisiológicos: Gestação e nascimento (Crianças e
jovens); Desenvolvimento (Crianças e jovens); Quadro de vacinação
 Antecedentes Pessoais Patológicos: Perguntar acerca de doenças da
infância (sarampo, varicela, rubéola, coqueluche) e da vida adulta
(Tuberculose, IST's, Diabetes mellitus, hipertensão arterial, câncer); Alergias
(alimentares, ambientais e medicamentosas); Cirurgias/ internações;
Traumatismos; Hemotransfusões; Medicamentos de uso continuo
 Antecedentes Familiares: Estado de saúde dos familiares e causas de
morte na família
 Hábitos de vida, condições socioeconômicas e culturais: Discriminar
alimentação habitual, ingestão hídrica, tipo de casa em que o paciente
reside, nº de moradores e cômodos, se costuma banhar-se em rios ou
lagoas, contato com animais domésticos, atividade física, hábitos
(tabagismo, etilismo), condições culturais e relacionamento familiar.