Você está na página 1de 688

2

Notícia legal

Devido a uma decisão de 2003 nos EUA 7ºCircuit Court Of Appeals,


o nome “Igreja do Criador” é agora propriedade de marca
registrada de uma entidade cristã conhecida como TE-TA-MA Truth
Foundation-Family of URI®. O uso do nome “Igreja do Criador”
neste livro é histórico e é apresentado apenas para fins
educacionais. Nem o editor nem a impressora fazem qualquer
tentativa de assumir ou substituir a marca comercial. A marca
registrada permanece com o titular da marca.

3
A
BRANCO
HOMEM
BÍBLIA
de
BEN KLASSEN
Fundador, A IGREJA DO CRIADOR

Este livro junto com a RELIGIÃO ETERNA DA NATUREZA


constitui a fé oficial e o credo da CRIATIVIDADE, a
religião básica da IGREJA DO CRIADOR.

4
Dedicação
Wards dedicados que desenvolvem o tremendo potencial do
Nature's Finest - a WHITE RACE. Que este livro dê à nossa grande
raça uma religião própria que irá uni-la, organizá-la e impulsioná-
la em direção a um mundo mais branco e brilhante.

Primeira Impressão 1981


Segunda Impressão 1992

Direitos autorais, 1981, 1992


Por Ben Klassen

Esta edição de 2008

5
CONTEÚDO

01 Objetivos de criatividade: a religião quadridimensional (15)


02 Nunca Mais Pelos Olhos da Serpente (27)
03 Reconhecendo seus inimigos - uma questão de vida ou morte
(39)
04 The Hoax of Medicine (49)
05 Vida saudável - o caminho criativo para a super saúde (58)
06 Frugivora - Encontrando nossa categoria na dieta da natureza
Esquema(63)
07 Nutrição natural - a chave para uma super saúde criativa (70)
08 A maioria das doenças provém da toxemia (76)
09 Jejum - o meio mais eficaz de restauração da natureza
Saúde(82)
10 Açúcar - o narcótico mais prejudicial da história de
Civilização(93)
11 O complexo médico-medicamento-químico - um poderoso
Rede internacional que sabotou a saúde das pessoas
e envenenou nosso planeta (100)
12 Quebrando os laços da tirania médica (112)
13 Um ambiente saudável - voltando à agricultura orgânica
e solo vivo (117)
14 Recuperando nosso solo precioso - Agricultura Orgânica (124)
15 Em escala mundial: o deserto invasor (130)
16 Células humanas organizadas em um corpo: modelo da natureza para
Sociedade Branca Organizada em Escala Global (143)
17 Somente uma sociedade homogênea pode ser governada e pode
Aguentar(155)
18 The Melting Pot - The Ugly American Dream (164)
19 Civilização sem religião racial - uma autodestrutiva
Processo para a raça branca (168)
20 A Glória e a Catástrofe Que foi Roma - Uma Lição
Para Sempre (178)
21 Colonização - Um desejo básico em todas as criaturas da natureza
Reino(189)

6
22 A Magnífica Raça Branca (200)
23 A negligência criminosa do homem branco na proteção do
Sobrevivência de sua própria espécie (210)
24 A vontade de viver - a base subjacente de toda a vida (218)
25 Objetivo e alma (224)
26 Nós temos os genes (228)
27 Protegendo nosso pool genético (233)
28 Criatividade e Eugenia (238)
29 Quem precisa de negros? Ou Eliminação da Peste Negra
(248)
30 A terrível lição de San Domingo - um precursor para
América branca (265)
31 O espectro racial - dos primatas à raça branca
(277)
32 Seremos Mestres de Nosso Próprio Destino Manifesto -
Vencendo o Oeste: Protótipo para Vencer o Mundo
(288)
33 A Guerra com o México 1846-1848 - Uma Guerra Inacabada (292)
34 Parasitas e predadores - a maioria no esquema da natureza
(326)
35 Guerra implacável entre os judeus parasitas e seus
Vítimas infelizes (332)
36 Os judeus mundiais declararam guerra à Alemanha muito antes
Alemanha tomou medidas contra os judeus (351)
37 The Six Million Lie (361)
38 Rússia, Israel e Estados Unidos (369)
39 O ataque covarde de Israel em 1967 ao USS Liberty (386)
40 A verdade brutal sobre inflação e finanças
Escravização. The Federal Reserve Board - o anel de
falsificação mais gigantesco do mundo(390)
41 O Programa Judaico para a Mongrelização do Branco
Corrida(413)
42 Henry Ford e os judeus (427)
43 Confissões de um Judeu - As Devastadoras Ramificações de
Paulo de Tarso e o Cristianismo na destruição de Roman
Civilização(434)

7
44 A história das roupas novas do imperador (448)
45 Superstição e credulidade - o calcanhar de aquiles do
Raça branca (456)
46 Questionário de classificação de credulidade (467)

47 O embuste do “cristianismo” - Sem fantasmas no céu, não


Cristo, nenhuma evidência histórica (472)
48 O medo e o terror como a arma definitiva do cristianismo (479)
49. Inferno - o conceito final de terror de um depravado
Mentalidade(482)
50 Observações sobre o diabo e o inferno (488)
51 Parafuso de aperto manual e rack (495)
52 A fraude dos Spooks in the Sky (501)
53 A curiosa relação entre pai, filho e o
diabo(506)
54 The Lonesome Ghost Blunders de Blooper a Blooper todos
às custas da humanidade sofredora (515)
55 Um Antigo Testamento Preparado - A Fundação do Judaísmo
Solidariedade(520)
56 Algumas perguntas óbvias que gostaríamos que os cristãos fizessem
Explique com algumas respostas sensatas (525)
57 Por que acusamos o cristianismo com tanta veemência (531)
58 Nosso quadro de referência no universo (537)
59. Vida, Morte e Imortalidade (543)
60 Quo Vadis? Lealdade Racial, Traição Racial(563)
61 O Complexo de Culpa e a Neurose de “Equidade” - Dois
Teimosos fatais na maquiagem do homem branco (576)
62 Amor e ódio (584)
63 A relação de autodestruição entre ajudante e
Destinatário(590)
64 Lei e Ordem vs. Violência, Terrorismo e Auto-
Preservação(604)
65 Credo Adicional de Nossa Igreja - Capacitando o Branco
Corrida para se proteger de um governo hostil - Artigos
para a defesa da raça branca (614)
66 Os dezesseis mandamentos (620)

8
67 Em Nome da Raça Branca - Uma Declaração de
Independência da tirania judaica (623)
68 Criatividade e criadores - o que somos e o que somos
Não(625)
69 Criatividade e Governo (631)
70 Continuação de dois capítulos (637)
71 Perguntas e respostas sobre criatividade (647)
72 Nossos objetivos organizacionais (672)
73 Lute ou morra! “Não podemos ganhar!” - O Álibi Mais Comum
da Mentalidade Cop-Out (678)

9
PREFÁCIO
Esta, nossa segunda publicação, é um livro que acompanha a nossa primeira, NATURE'S E
TERNAL RELIGION, publicado pela primeira vez em 21 de fevereiro,
1973. No primeiro livro, estabelecemos o credo fundamental e o
programa de nossa religião, CREATIVIDADE e assim fundou o CHURCH
OF TELE CREATOR. Neste segundo livro, construímos o credo do
primeiro, reforçamos esse credo, ampliamos e expandimos-o
para novas dimensões.
Considerando que NATURE'S ETERNAL RELIGION estava basicamente preocupado com raça e
religião, uma vez que se aplicava à Raça Branca, neste, TELE
CHITEMAN'S BIBLE, expandimos essa preocupação para nossa saúde física
e bem-estar, bem como para a proteção de nosso solo e meio ambiente
em âmbito mundial. Acreditamos que essas áreas de preocupação são
extremamente importantes para a sobrevivência, expansão e avanço da
Raça Branca - especialmente porque consideramos todo o Planeta Terra
como o único lar da Raça Branca. Podemos, portanto, dizer que em C
REATIVIDADE temos uma religião verdadeiramente inclusiva, uma religião
quadridimensional baseada na filosofia de Uma mente sã em um
corpo sadio em uma sociedade sã em um ambiente sadio.

TELE CHURCH OF TELE CREATOR foi fundada com a publicação de NATURE'S ETERNAL R
ELIGION em fevereiro de 1973. Foi incorporada como uma organização religiosa
sem fins lucrativos no final daquele ano e recebemos uma carta do Estado da
Flórida em 16 de agosto,
1973. Solicitamos e recebemos uma carta de status de isenção de impostos
do IRS em 30 de maio de 1974. Por causa da animosidade do governo
controlado por judeus, esse status esteve sob ataque no ano passado, em
violação dos direitos da Primeira Emenda ao abrigo da Constituição. Como
vamos imprimir, ainda temos esse status de isenção de impostos. Com o
seu apoio, pretendemos exercer nossos direitos da Primeira Emenda,
judeus ou não, a todo custo. Qualquer um que nos negue esses direitos
está violando a Constituição e, portanto, eles próprios se tornam arqui-
criminosos, a serem caçados e levados à justiça como qualquer outro
criminoso comum.

10
Desde a publicação de NATURE'S ETERNAL RELIGION este livro foi
publicado em todo o mundo e temos apoiadores e correspondentes
em todo o caminho, da Nova Zelândia, Austrália, África do Sul ao
Alasca e Havaí. Os anos que se passaram desde 1973 foram
extremamente produtivos na resposta e feedback que recebi de
nossos milhares de leitores, apoiadores e membros da igreja. Para
minha surpresa, 99% das respostas foram favoráveis, a maioria
extremamente entusiasmadas. Agora sei que estamos no caminho
certo e que podemos construir um movimento religioso mundial
para a sobrevivência, expansão e avanço da Raça Branca, como a
nossa raça jamais sonhou antes. Agora estou convencido de que em
CREATIVIDADE temos o Programa Total, a Solução Final, o Credo
Definitivo. A resposta de nossos camaradas raciais brancos
confirmou completamente minha convicção de que no credo e
programa de CREATIVIDADE encontra-se o caminho para a ressurreição
e redenção da Raça Branca.
Das tradições da Roma Antiga, não da Igreja Católica, adotamos o título
de Pontifex Maximus como cabeça de nossa igreja. Assim como já foi o
título consagrado pelo tempo do chefe da religião estatal na Roma
Antiga, agora estamos pegando os fios da história daquela grande e
gloriosa civilização Branca e marchando para novas alturas, deixando a
Idade das Trevas do Cristianismo e superstição atrás de nós para
construir uma raça melhor, uma civilização mais bonita e um mundo
melhor. Cada capítulo ilumina uma parte fundamental de nosso credo e
programa e, juntos, eles formam os blocos de construção de nosso
dogma religioso. Portanto, eles constituem o corpo de nossa doutrina
religiosa e, em vez de chamá-los de capítulos, designamos cada um
como umCredo Criativo com
um número apropriado.

Nossa insígnia foi projetada para refletir nossa ênfase na polarização racial.
O "W", é claro, representa a grande e nobre raça branca. A coroa indica que
somos os aristocratas da criação da Natureza. O halo reafirma nosso voto
de guardar e santificar nossas preciosas linhagens de sangue como o valor
mais sagrado na face da terra. Que nenhum homem se interponha em
nosso caminho para cumprir nosso objetivo -

11
a sobrevivência, expansão e avanço da Raça Branca.
Esta é a causa suprema, mais elevada, mais elevada e, para nós, a
mais sagrada do universo.

Membros de nossa religião são chamados de CREADORES sejam homens,


mulheres ou crianças, e a própria religião é conhecida como CREATIVIDADE.

Uma vez que a língua inglesa é desprovida de uma palavra adequada que
inclua homens e mulheres (exceto talvez a palavra "pessoa" usada pelos libbers
da ERA), uso repetidamente o termo Homem Branco como uma alternativa à
Raça Branca. Ao fazer isso, quero que fique claro que estou usando essa palavra
para incluir igualmente homens e mulheres brancas, e que considero as
mulheres brancas de pelo menos igual importância para nossa raça.

Muitas das idéias expostas neste livro são tão totalmente desconhecidas para a
maioria de nossos camaradas raciais brancos que usei deliberadamente a
repetição e a utilizei extensivamente, como fiz em N.ATURE'S
ETERNAL RELIGION. Assim como em nossos primeiros dias de escola, éramos
repetidamente treinados primeiro no alfabeto, depois em palavras e
ortografia, na tabuada, bem como em outras ferramentas-chave de
aprendizagem, também tenho repetidamente martelado de diferentes
ângulos nas idéias-chave, questões-chave, as leis naturais que devem se
tornar parte de nós, se a raça branca quiser sobreviver. Na verdade, tanto
este livro quanto NATURE'S ETERNAL RELIGION deve ser lido e relido várias vezes
até que o credo mais íntimo desse movimento se torne tão profundamente
arraigado que se torne uma parte viva de cada um de nossos camaradas
raciais brancos.

Se há algo que define CREATIVIDADE além de todas as outras religiões, é o fato


de que vamos diretamente às Leis Eternas da Natureza como a autoridade
suprema para a formulação de todo o nosso credo e para as respostas a
todas as nossas perguntas, incluindo nossos valores morais. É uma das
estranhas anomalias da história que a Raça Branca, a mais inteligente de
todas as criaturas, tenha no passado ignorado a sabedoria da Natureza em
suas leis sociais e morais, e por isso pagamos caro. Tragicamente, a Raça
Branca, em vez disso, olhou para alguma "bíblia" inventada por judeus,
crivada de mentiras,

12
superstição e ignorância como a "autoridade" suprema neste
segmento tremendamente importante de sua vida.

O Homem Branco tem feito progressos surpreendentes, sim fabulosos, no


campo da ciência e da tecnologia nos últimos séculos e especialmente nas
últimas décadas, tudo devido ao processo de "experimento", isto é, sondar
a Natureza com questões postas e aceitar suas respostas, e então usar a
razão e o bom senso para encaixar essas respostas em um mosaico cada
vez maior de conhecimento. Isso o Homem Branco fez, soberbamente bem
no que começou como um processo extremamente lento depois que a
Idade das Trevas do Cristianismo lentamente afrouxou o controle sobre sua
mente algemada. Gradualmente, e pedaço por pedaço, o conhecimento do
Homem Branco em ciência e tecnologia cresceu até hoje e se tornou um
processo descontrolado que ultrapassa em muito seu aparato social para
utilizar ou mesmo lidar com essa vasta gama de conhecimento.

Em contraste, seu progresso social e moral está em uma paralisação


absoluta desde os dias dos Antigos Gregos e Romanos. Na verdade,
nesta área nós retrocedemos, e nem mesmo estamos tão bem
equipados como estavam nossos ancestrais de dois mil anos atrás. .

Em CREATIVIDADE nós mudamos tudo isso. Em questões de moralidade,


em questões de valores e na organização social, fomos diretamente à
Mãe Natureza com nossas perguntas e chegamos bem
recompensados com respostas seguras e abundantes. Temos certeza
de que, ao fazê-lo, estamos no alvorecer de uma grande nova era na
qual podemos progredir tão rapidamente no campo da moral, da
genética e do avanço social quanto o fizemos na ciência e tecnologia. E
pretendemos capitalizar todos esses avanços múltiplos para o
benefício do melhor da natureza - a raça branca.

Não pedimos a ninguém que acredite em nada do que dizemos.


Pedimos que você compare isso com o mundo real como ele é. Confira
na história. Confira as realidades da Natureza. Compare isso com suas
próprias experiências pessoais de vida. Depois, pense nisso com a
mente aberta e tire suas próprias conclusões.

13
Mais uma coisa. Este livro não pretende ser um discurso
científico, nem uma revisão histórica da Raça Branca. Eu deixo
isso muito claro: neste livro e NATURE'S ETERNAL RELIGION
são concebidos como um credo religioso e um programa escrito para as massas,
de forma clara e simples, para que qualquer pessoa com uma mente aberta e
um mínimo de bom senso possa compreendê-lo e compreender sua
importância. Tem como objetivo despertar, esclarecer, orientar e despertar os
homens para a ação. Nosso objetivo, repito, é a sobrevivência, expansão e
avanço da grande Raça Branca, em suma, a ressurreição e redenção de nosso
povo.

A necessidade de uma ação dura e decisiva por parte das forças totais da
Raça Branca é realmente grande e extremamente urgente. Não temos mais
tempo a perder. Despertados, organizados e unidos, somos dez vezes mais
poderosos do que todos os judeus e outras raças de lama juntos. Divididos
e desorganizados como estamos agora, caminhamos para a destruição
certa e o esquecimento total. Os judeus estão acelerando febrilmente seu
programa de mongrelizing a Raça Branca aqui na América, e em todos os
lugares nos domínios do Homem Branco. Eles estão importando (por
iniciativa do governo dos Estados Unidos) vietnamitas, haitianos, cubanos,
mexicanos e outras raças de lama às centenas de milhares e aos milhões.
Nenhuma civilização, nenhuma raça pode suportar tal ataque por muito
tempo. A menos que tomemos medidas urgentes e decisivas, em breve
seremos reduzidos a ummestiço
massa de miseráveis, como no Haiti ou na Índia.

Agora que concluímos os fundamentos de nosso credo e programa,


devemos construir a partir daí. Agora temos a força motriz para fazer o
trabalho. Em primeiro lugar, devemos ter a mais ampla e completa
dispersão de nosso credo. Isso significa que cada leitor, apoiador e
membro deve se tornar um distribuidor zeloso deste nosso livro sagrado.
Em segundo lugar, devemos nos organizar e expandir, até abraçarmos o
planeta Terra. Em terceiro lugar, ao fazermos isso, devemos arrancar o
controle de nosso destino total das mãos de nossos inimigos para as mãos
fortes e firmes de nossa própria raça, a Raça Branca.

14
CREDO CRIATIVO Nº 1
Os objetivos da criatividade:
A religião quadridimensional

Construindo um belo NewWorld. Nós CRIADORES somos


construtores. Estamos dedicados à ideia de construir um mundo lindo
tão diferente e tão superior ao atual que nós, CRIADORES desta
geração, entraremos na história como os revolucionários que
inauguraram a Idade de Ouro da Humanidade.

Uma mente sã em um corpo sadio em uma sociedade sã em um


ambiente sadio. Isso, em uma frase simples, resume o coração do nosso
programa. É por isso que chamamos CRIATIVIDADE de religião
quadridimensional.

De longo alcance. Embora tudo isso possa parecer simples, em suas


ramificações nosso programa é tão abrangente, tão completo e tão
revolucionário que suas implicações completas não serão totalmente
compreendidas por algum tempo.

Considerando que a ideia de uma mente sã em um corpo são já era


entretida na filosofia dos Gregos Antigos, estamos completando essa
ideia básica para incluir uma sociedade sã, uma raça sã e um ambiente
mundial saudável neste Planeta Terra. Essa soma total incorpora toda a
filosofia como o dogma básico de nossa religião. Além disso, nosso
pensamento em todos os assuntos é em escala global e abrange todo o
planeta Terra.

Nossa regra de ouro. Embora estejamos tremendamente orgulhosos


das realizações da Raça Branca ao longo da história e da civilização, não
estamos particularmente orgulhosos da posição covarde e idiota em
que a geração atual se permitiu degenerar. No entanto, a Raça Branca
é a Elite da Natureza, a criatura viva mais elevada que ela produziu em
todas as eras do tempo. Nós CRIADORES, sendo membros desta Elite,
somos supremamente

15
interessado no bem-estar e no futuro da Raça Branca. Estamos
interessados em salvar a raça branca não tanto pelo que ela é hoje,
mas pelo seu brilhante potencial futuro se ela prosseguir em um
programa deliberado de auto-procriação e melhoria de seu mundo.
Nosso programa e nosso credo são projetados para promover os
melhores interesses da Raça Branca para que ela possa alcançar o
tremendo potencial que é o seu verdadeiro destino. Portanto, o cerne
do nosso credo é este:O que é bom para a raça branca é a maior
virtude; o que é ruim para a raça branca é o pecado final.
Nós chamamos isso de nossa regra de ouro, e enfatizamos esse
credo básico várias vezes em nosso primeiro livro, NATURE'S
ETERNAL RELIGION.

Ressurreição e Redenção da Raça Branca. O branco


O homem é tremendamente criativo. Ele é o maior construtor que o mundo
já conheceu. Ele é o construtor das civilizações mundiais e dos impérios
mundiais. Desimpedida e desimpedida, o que a Raça Branca pode realizar
coletivamente quando devidamente organizada é verdadeiramente
fenomenal e abalador. É objetivo da IGREJA DO CRIADOR desenvolver e
realizar este tremendo potencial. Trazer à tona esse potencial prodigioso é
o que queremos dizer com ressurreição e redenção da Raça Branca. Nosso
objetivo supremo é promover os melhores interesses da Raça Branca.
Nenhum custo é muito alto, nenhuma luta é muito difícil. É com prazer que
pretendemos pagar o preço para cumprir este nobre objetivo, seja qual for
o preço.

Cerveja da Revolução Mundial. Quer queiramos ou não (e nós


CRIADORES a aceitamos), uma revolução de longo alcance está agora
em andamento. Quer queiramos ou não, a revolta iminente vai virar de
cabeça para baixo os assuntos imediatos da humanidade completa e
irrevogavelmente. A revolução que se aproxima degenerará totalmente
a humanidade em uma horda de desajustados miseráveis ou poderá
inaugurar a bela Idade de Ouro do Super-Homem e um futuro brilhante
além. Nós, CRIADORES, estamos pegando a onda do futuro e, ao prever
e planejar esse futuro, estamos determinados a ajudar a moldá-lo de tal
forma que nós, nossos filhos e

16
as gerações futuras podem esperar um Mais branco e mais claro
Mundo de tal magnificência que confunde a imaginação.

O Mundo Futuro que pretendemos construir. Resumidamente, aqui estão apenas alguns
dos grandes contornos do mundo melhor que estamos determinados a construir.

Um mundo mais brilhante de pessoas bonitas e saudáveis. Um mundo sem


Câncer. Um mundo sem doenças cardíacas. Um mundo em que haverá
muito mais ênfase colocada emconstruindo saúde ao invés de
curando doenças, e nas quais uma saúde excelente será a norma e não a
exceção. Isso pretendemos realizar por meio de um programa que
chamamos de Vida Salubre. Teremos vários capítulos sobre este assunto.
Prevemos um mundo futuro no qual a inteligência do indivíduo médio
aumentará significativamente em cada geração seguinte. Um mundo livre
de manicômios, idiotas ou idiotas. Um mundo limpo no qual haverá muito
pouca poluição do meio ambiente. Um mundo virtualmente livre de crimes
no qual qualquer homem, mulher ou criança pode andar a qualquer hora
do dia ou da noite sem medo de agressão; um mundo de lei e ordem; um
mundo sem pobreza; um mundo no qual cada pessoa terá um emprego
criativo e lucrativo, de uma forma ou de outra, durante sua vida total, uma
vida que se prolongará além da vida do mundo atual. Contudo, deixe-me
enfatizar rapidamente que não estamos tão interessados em prolongar a
vida quanto em aumentar a saúde e a qualidade de vida do indivíduo
enquanto ela dure. Uma vida mais longa é apenas um benefício secundário
como resultado de um bem-estar superior.

Problemas raciais resolvidos. O mundo futuro, como o imaginamos,


não terá problemas raciais, nem barreiras linguísticas e nem guerras
fratricidas. Será bem alimentado, mas não terá problemas de
superpopulação ou superlotação. Nem haverá escassez de alimentos,
suprimentos de energia ou recursos. Haverá abundância para todos.
Uma vida feliz, rica e bem equilibrada estará ao alcance de todos.

17
Superstições acabadas. Vemos um mundo no qual a superstição, o medo
do inferno e "fantasmas nos céus" serão enterrados com as superstições de
nossos ancestrais bárbaros. A superstição não será mais explorada com fins
lucrativos por vigaristas para atormentar e dominar as mentes dos
crédulos. Esperamos um mundo onde um homem e uma mulher possam se
unir para criar uma família de filhos finos, bonitos, saudáveis e inteligentes
em segurança econômica. Eles terão a perspectiva garantida de um mundo
futuro estável, no qual podem esperar que seus filhos também possam ter
a mesma oportunidade quando crescerem.

Trazendo sonhos para a realidade. Este é o futuro mundo da Criatividade que


imaginamos. Uma tarefa difícil, você diz? Fantástico? Utopia impossível apenas
contemplada por sonhadores? Talvez. Mas não apenas o imaginamos, mas estamos
determinados a fazer o nosso melhor para concretizá-lo. Não somos apenas visionários
sonhadores, mas, pelo contrário, temos aplanos específicos, programas realistas e um
credo militante
para fazer isso acontecer. Você faz parte desse programa, meu caro
camarada da raça branca. Com a sua ajuda, não apenas podemos fazer,
devemos fazê-lo e faremos. É nossoreligião, nosso fé, nosso razão para
sendo. Fique conosco até a última página e a última palavra desta, a BÍBLIA
DO HOMEM BRANCO, e você aprenderá Como as será
ser feito, e por que deve ser feito, e Como as você pode ser um participante
importante no empreendimento mais emocionante e criativo da história.

*****

O mundo de hoje em convulsão. Já declaramos que uma revolução


drástica em todo o mundo está agora em andamento, uma revolução
que não é nossa. O problema com a maioria das revoluções na história
é que geralmente elas foram altamente destrutivas e deixaram um
rescaldo de morte, destruição e anarquia. É para evitar que uma
catástrofe tão grande aconteça aos seus filhos e aos meus, e seus
futuros descendentes, que as esperanças e planos da IGREJA

18
DO CRIADOR evoluíram. É um programa religioso como a Raça
Branca nunca antes imaginou em toda a sua história brilhante, mas
trágica, nos últimos 6.000 anos.

Sick World. Se olharmos para o mundo de hoje no último quarto do século


20, descobriremos que é um mundo muito doente. É doente corporal,
mentalmente, espiritualmente doente, socialmente doente,
economicamente doente. É racial e eugenicamente doente. Não só está
doente em todos esses aspectos, mas está piorando a cada ano, sem
nenhuma solução visível à vista. Isso é especialmente verdade na porção
"civilizada", que basicamente abrange a Raça Branca.

Doente corporalmente. O câncer é agora o assassino número um não só de


adultos, mas também de crianças. Doenças cardíacas, câncer e outras doenças
degenerativas estão matando mais pessoas do que nunca em uma taxa
alarmante e crescente, sem nenhuma solução visível à vista. Os custos
hospitalares e médicos estão crescendo a uma taxa impossível e ninguém sabe
onde tudo isso vai parar. As pessoas estão engolindo bilhões de pílulas e
ingerindo drogas venenosas a uma taxa nunca antes contemplada, mas não
estão ficando mais saudáveis, estão ficando mais doentes. Os hospitais
psiquiátricos e asilos de loucos estão superlotados e crescendo como nunca
antes na história. As pessoas, como já dissemos, estão doentes da mente, do
corpo e do espírito, e cada vez mais.

Falha da ciência médica. "Os "métodos médicos ortodoxos" aceitos


não têm resolvido o problema. Na verdade, como mostraremos mais
tarde, eles vêm agravando o problema e tornando-o ainda pior.

Mas não se desespere. Nós da IGREJA DO CRIADOR temos uma


solução completa e total. Vale a pena ouvir-nos até o fim, e então
se dedicar a trazer a Idade de Ouro que mencionamos
anteriormente. Apenas mantenha a mente aberta e continue a
ler. E acima de tudo, pense.

Economicamente doente. Vamos agora examinar mais detalhadamente o problema. Nós

19
disse que o mundo também está economicamente doente, e cada vez mais. Vejamos agora a América em particular, que

neste momento ainda é o país mais rico e rico do mundo e ainda o sonho e a esperança de todos os povos atrasados de

lama do mundo. Não apenas ainda é a esperança e a inveja do mundo, mas através de sua generosidade, está agora

(tolamente) subsidiando mais de cento e vinte outros países e ajudando (a) a agravar a explosão populacional das corridas

de lama para trás, e ( b) arruinar e hipotecar seu próprio futuro à falência. Mas embora seja o número 1, na América, como

no resto do mundo, a economia está doente, doente, cada vez mais doente. Nossa dívida nacional está disparando em

números astronômicos. Esse aumento não está se estabilizando, pelo contrário, acelerando a uma taxa impossível que só

pode significar um colapso econômico e uma moeda sem valor. As taxas de desemprego e bem-estar estão crescendo a

uma taxa que não pode continuar. Isso é ainda mais exacerbado por um governo traiçoeiro que incentiva os parasitas e

parasitas a aumentar e se multiplicar, tornando mais fácil e, em alguns casos, (especialmente entre os negros) mais lucrativo

criar e não trabalhar. Nossa escassez de combustível está se tornando mais aguda e nossa dependência de importações de

fontes estrangeiras hostis está aumentando dramaticamente a cada ano. Os preços e a inflação estão subindo e não há fim

à vista. Isso é ainda mais exacerbado por um governo traiçoeiro que incentiva os parasitas e parasitas a aumentar e se

multiplicar, tornando mais fácil e, em alguns casos, (especialmente entre os negros) mais lucrativo criar e não trabalhar.

Nossa escassez de combustível está se tornando mais aguda e nossa dependência de importações de fontes estrangeiras

hostis está aumentando dramaticamente a cada ano. Os preços e a inflação estão subindo e não há fim à vista. Isso é ainda

mais exacerbado por um governo traiçoeiro que incentiva os parasitas e parasitas a aumentar e se multiplicar, tornando

mais fácil e, em alguns casos, (especialmente entre os negros) mais lucrativo criar e não trabalhar. Nossa escassez de

combustível está se tornando mais aguda e nossa dependência de importações de fontes estrangeiras hostis está

aumentando dramaticamente a cada ano. Os preços e a inflação estão subindo e não há fim à vista.

Poderíamos citar resmas e páginas de estatísticas, mas elas estariam


desatualizadas muito antes da publicação deste livro. Nosso objetivo aqui
não é insistir nisso, mas expor o mais sucintamente possível uma situação
que existe. É uma situação da qual você, sem dúvida, já está agudamente
ciente, e é esta - que a economia da América e do resto do mundo está
doente - e fica mais doente a cada ano. Na verdade, um terço do mundo já
está morrendo de fome enquanto a população continua explodindo além
da marca de quatro bilhões e ainda dobrando em intervalos cada vez mais
curtos. Não pode continuar assim por muito mais tempo. Já ouve-se o
estrondo de uma convulsão mundial e está chegando com a mesma
certeza que o sol nascerá no leste amanhã de manhã.

20
Doente educacional. Se olharmos a seguir para o campo da educação,
descobriremos que nunca em nossa história nossas escolas, faculdades e
universidades estiveram em tal estado de turbulência como estão hoje.
Com a Suprema Corte e nosso governo estrangeiro estabelecendo um
programa tirânico de ônibus escolar e integração forçada das raças como
um todo, nosso programa educacional total está em frangalhos. Em vez de
as escolas serem um lugar sereno onde as crianças podem aprender as
coisas boas da vida e se preparar para um futuro melhor, nossas escolas se
tornaram fossas de conflitos, crimes, narcóticos e, em geral,um composto
obrigatório de miséria para ambos professores
e aluno. Do ponto de vista dos pais, eles se tornaram prisões obrigatórias
para as quais são forçados a mandar seus filhos cinco dias por semana a um
custo enorme e cada vez maior. Em tais prisões controladas pelo estado,
eles podem esperar que seus filhos aprendam muito pouco que seja bom
ou útil, mas sabem que seus filhos serão apresentados ao crime, às drogas,
à linguagem obscena e a uma horda cada vez maior de negros hostis e semi-
selvagens.

Faculdades ruinosas para os nossos jovens, caras para os pais.


No nível de faculdade e universidade, os pais podem esperar pagar por um
programa de educação inadequada que os levará à falência por um período
de quatro a oito anos. O que eles podem esperar que seus filhos, agora
crescidos, aprendam na faculdade? Por um lado, seus filhos serão
submetidos a um programa maciço de poluição do cérebro de mestiçagem.
Suas mentes jovens receptivas, mas não muito discriminatórias, ouvirão
repetidamente que devem se misturar com os negros, casar com eles. Eles
serão informados de que os negros não são apenas iguais à raça branca,
mas em muitos aspectos superiores. Eles terão vergonha de sua orgulhosa
e gloriosa herança Branca e serão sobrecarregados com um tremendo
complexo de culpa, uma vez que será martelado neles uma e outra vez que
a Raça Branca é responsável por todos os erros do mundo, e que os negros
e as raças de lama são os heróis "emergentes". Eles serão ensinados a odiar
seus pais, a odiar sua herança branca e a odiar sua própria raça. Eles serão
informados de que as idéias, maneiras, modos, costumes e tradições de
seus pais e ancestrais são antiquados, ultrapassados e antigos.

21
desprezo e escárnio sobre eles. Resumindo, eles aprenderão a
amar os judeus, os negros e a odiar sua preciosa raça branca.

Códigos morais destruídos. Mas este não é o fim do dano que os pais
podem esperar, quando, com um enorme sacrifício, enviam seus filhos
para a faculdade. Eles podem esperar que os códigos morais com os
quais criaram seus filhos [por] toda a vida sejam gravemente
maltratados, se não quebrados e totalmente descartados. Eles podem
esperar que seus hábitos pessoais e aparência degenere para o hippie
de cabelos compridos, o desleixado final. Eles podem esperar que seus
filhos certamente serão introduzidos ao uso de drogas, com grandes
chances de sucumbirem ao vício e serem arruinados para o resto de
suas vidas.

Os pais podem esperar que uma boa porcentagem se formará na


faculdade mesmo sem saber ler, escrever ou falar a língua inglesa
corretamente.

Preço exorbitante. Por tudo isso, os pais pagarão um preço


tremendo em dificuldades econômicas, estresse emocional e
tensão, e em danos aos seus bens mais preciosos - seus filhos.

Na verdade, a educação hoje é extremamente maligna e está ficando cada


vez mais maligna. Novamente, as abordagens "ortodoxas" "aceitas" não
resolveram o problema. Pelo contrário, eles agravaram o problema e o
tornaram pior.

Eugenia e disgenia. Por mais alarmantes que as doenças mencionadas


possam ser (e são consideráveis), o dano mais perverso e permanente
de todos está sendo infligido sobre nós, a Raça Branca, na área de raça
e genética. Se a tendência atual continuar, a Raça Branca, a maior
criação da Natureza, será biologicamente exterminada e exterminada
em mais uma ou duas gerações. Temos ouvido várias vezes sobre a
tremenda explosão populacional que está acontecendo agora. Mas o
fator mais significativo que foi conspiratoriamente mantido de nós é
este: enquanto as corridas de lama são

22
explodindo aos trancos e barrancos, a raça branca não está apenas
encolhendo rapidamente, mas sendo mesclada à extinção. Nesse ínterim,
os negros, os mexicanos, os hindus, os chineses, os indonésios, as raças
mistas da América do Sul e centenas de outras espécies mestiças de raças
de lama estão se expandindo a uma taxa fantástica, uma taxa nunca antes
testemunhada na história.

Explosão das Raças de Lama. E por que as corridas de lama estão


explodindo de repente? Por causa do homem brancobenevolente
políticas de subsidiá-los com alimentos, com tecnologia médica,
tecnologia industrial e ajudas diretas de dinheiro, subsídios e
presentes, tudo isso às custas da Raça Branca, tudo em detrimento
da Raça Branca e em benefício da lama em rápida expansão
corridas. Como veremos mais tarde, essas políticas idiotas estão
significando o suicídio da Raça Branca e a proliferação das raças de
lama subnormais. A consequência de tal política suicida será o
colapso da civilização e ummundo de raças de lama famintas,
arranhando, um mundo de caos, fome e anarquia. Um prenúncio
de tal mundo já pode ser visto em um contorno nítido em muitos lugares do
mundo hoje para qualquer pessoa que se preocupe em olhar com os olhos
abertos. Alguns exemplos são Haiti, Índia, o antigo Congo Belga, onde o
Homem Branco foi expulso pela traição de seu próprio governo (judeu) na
Bélgica, apenas para citar alguns. Em geral, toda a África ao norte da
Rodésia e a África do Sul está fervilhando de anarquia, fome e degeneração
racial. Mesmo a África do Sul e a Rodésia estão condenadas ao colapso e
retornar à selva, se o atual curso de loucura for seguido. No momento em
que este livro foi escrito, a Rodésia, auxiliada por uma traição vinda de
dentro, da Inglaterra e dos Estados Unidos por fora, já havia sido assumida
pelos negros.

Degeneração genética constante. Há mais um fator que deve ser


mencionado na degeneração racial da humanidade como um todo e da
Raça Branca em particular. Mesmo na própria raça branca, há um
desgaste constante e uma degeneração da saúde genética da raça.
Mesmo entre aqueles da Raça Branca que não foram

23
contaminado pela mistura de raças com as raças de lama, o reservatório
genético está se degenerando e descendo ladeira. Por quê? Por causa das
políticas insanas que temos aceitado na medicina, na política, na educação
e especialmente na religião.

Portanto, agora chegamos ao cerne do problema. O mundo é maligno em


todas as áreas principais que mencionamos porque basicamente nosso
pensamento foi, e ainda é, doente. A mente do Homem Branco tornou-se
extremamente maligna e, de fato, suicida.

Sick Minds é o ponto crucial do problema. Vamos agora declarar uma


premissa básica que iremos repetir e enfatizar repetidas vezes ao longo
deste livro: a maioria dos nossos problemas se origina na mente.
Todas as soluções para esses problemas também se originam na
mente.

Lembre-se de que afirmamos logo no início que nosso objetivo


principal é: Uma mente sã em um corpo sadio em uma sociedade
sã em um ambiente sadio. Só se nós trate o todo nós seremos
capaz de resolver nossos inúmeros problemas. Ao fazer isso, nós
CRIADORES afirmamos que devemos começar com a mente. Temos que
primeiro de tudoendireite nosso pensamento e levar nossas mentes para
a área de saúde e sanidade. Antes de fazermos isso, temos que limpar a
mente da poluição e da contaminação que agora paralisam e obscurecem
seu pensamento. Até que façamos isso, não somos capazes de pensar
logicamente. Por exemplo, nos séculos antes de Colombo, quase todas as
pessoasacreditava que a terra era plana. Até que essa ideia errônea fosse
eliminada de suas mentes, a ideia de que o mundo é redondo não poderia
ser mantida no mesmo cérebro. E até que a ideia de que o mundo era
redondo fosse universalmente aceita, pouco progresso poderia ser feito na
navegação, exploração, descoberta e maior expansão dos horizontes do
Homem Branco.

Obstruído com idéias suicidas. Da mesma forma no campo da raça, religião e


eugenia, enquanto nossas mentes estão desordenadas com uma massa de
idéias doentias e suicidas, idéias que são basicamente falsas, pouco

24
se algum progresso pode ser feito nessas áreas, áreas que são mais
vitais para a sobrevivência da Raça Branca e da própria civilização.
Novamente, enfatizamos que as idéias "aceitas" e "ortodoxas" sobre
raça e religião não resolveram o problema. Pelo contrário, eles
confundiram e agravaram o problema e são a própria causa dele.

Desintoxicação da mente do homem branco. É um dos


propósitos deste livro, antes de tudo, descontaminar o Homem
Branco de todo o lixo, lixo e veneno que se acumulou em sua
mente devido à religião doentia e à educação doentia com a qual
sua mente foi doutrinada ao longo de muitos milênios. . É nosso
objetivo substituir essas ideias por ideias saudáveis, construtivas e
pensamento criativo, ideias que são baseadas na última palavra de todas as verdades:
as eternas e imutáveis Leis da Natureza.

Nossa religião quadridimensional. Dissemos que nosso objetivo


é a construção de um mundo belo e brilhante, alcançando um som
Mind in a Sound Body in a Sound Society in a Sound Environment.
Também dissemos que o verdadeiro lugar para começar é com a
mente. No entanto, para fazer isso, vamos fazer isso de uma forma
indireta e começar pelo meio - ou seja, como podemos alcançar um
corpo são.

Base de Drogas Venenosas da "Medicina" moderna. Todos nós queremos


temos um corpo saudável e saudável, não é? Queremos ter um corpo
livre de câncer, livre de doenças cardíacas, livre da maioria das doenças
degenerativas que assolam a civilização "moderna", não é? Na primeira
parte deste livro vamos explicar e explorar como isso já é possível sem o
uso de drogas, cirurgia ou radiação, em suma, sem seu programa
"ortodoxo" de "cortar, queimar e envenenar" que a medicina moderna
tanto aprecia. de usar como uma "cura". Também expomos como a
American Medical Association (AMA), a Food and Drug Administration
(FDA) e a American Cancer Society (ACS) e uma série de seus auxiliares,
em conluio com a mídia de notícias controlada por judeus, durante anos
se juntaram a um vicioso

25
campanha conspiratória para suprimir todas essas informações de
chegar até você ou desacreditá-las se você acidentalmente tropeçar
nelas.

Vida saudável - nossa filosofia de saúde. Na primeira parte deste


livro, teremos vários capítulos não só sobre o tema da saúde, mas
também sobre o tema relacionado, um ambiente limpo e salubre.
Os dois juntos são parte integrante de nossa filosofia para a
sobrevivência, expansão e avanço da Raça Branca. Chamamos isso
de nossa filosofia de saúde total,
Vida Salubre.

Mas antes de entrarmos na filosofia da CRIATIVIDADE de uma vida saudável e


super saúde, quero dedicar os próximos dois capítulos em primeiro lugar,
estabelecendo alguns princípios fundamentais derivados da natureza relativos
a toda a vida. Este será nosso ponto de partida para muitos outros princípios
desse tipo posteriormente.

26
CREATIVE CREDO No. 2
Nunca mais
Pelos Olhos da Serpente

Considere a seguinte situação. Uma jovem mãe pioneira que


mora em uma cabana primitiva no início do oeste com o marido e
três filhos. Os jovens têm seis, quatro e dois anos, respetivamente,
e outro está a caminho. As crianças estão todas dormindo no
mesmo quartinho.

Inimizade eterna. Certa manhã, para horror da mãe, ela encontra


uma cascavel com uma ninhada recém-nascida sob uma das
camas dos filhos. Não há a menor dúvida na mente da mãe quanto
ao que ela deve fazer. Ela imediatamente tira seus filhos da área,
pensa em pegar o maior porrete da pilha de lenha perto da lareira
e espancar até a morte a cascavel e sua ninhada infantil.

Conflito irreconciliável. Agora, obviamente, há um forte conflito de


interesses aqui. Obviamente, as duas partes conflitantes, a saber, a
mãe e sua família de um lado e a cascavel do outro, têm pontos de vista
imediatos e terrivelmente opostos. Os dois pontos de vista são
irreconciliáveis para sempre. Eles são extremamente hostis e
carregados de emoção. Eles são, na verdade, uma questão de vida ou
morte. As duas partes não podem sobreviver no mesmo quarto e, de
fato, do ponto de vista da mãe, a cascavel é, per se, uma ameaça
maligna para ela e sua família, não importa onde exista. Não pode
haver negociação, nem compromisso, nem reconciliação, apenas a
sobrevivência de um ou de outro.

O ponto de vista de Snake. Mas antes de prosseguirmos no ponto de


vista da mãe, vamos examiná-lo do ponto de vista da cascavel. Vamos
olhar por um momento através dos olhos da cobra. Na verdade, vamos
apresentá-lo do ponto de vista do liberal de coração mole típico e
embelezá-lo com algumas das palavras que provocam lágrimas e simpatia.

27
clichês de que esses mesmos corações sangrentos se tornaram especialistas em
puxar as cordas do seu coração.

Versão humanitária liberal. Aqui está a pobre cascavel em perigo de


vida. Ela também é uma das criaturas de Deus, com direito à vida,
liberdade e felicidade. Ela também tem direito à sobrevivência e o
direito de criar sua família em paz, conforto e segurança. Além disso,
ela é mãe. Ela é uma boa mãe tentando proteger seus filhos. Ela
encontrou um lugar agradável e quente embaixo da cama e o
considerou seu lar. E porque não? Parecia mais quente e protegido dos
elementos do que o exterior mais hostil e frio. O fato de outra pessoa
ter construído a casa não era de nenhum interesse particular para ela.
Este era o ninho dela! Esta era a casa dela! Foi aqui que seus filhos
nasceram!

Afinal, a cobra poderia raciocinar que ela e seus ancestrais vagavam


por aquela pradaria muito antes de esses intrusos Brancos aparecerem
e começarem a arar suas terras, arrancando seus ninhos e, em geral,
matando e dizimando sua espécie. Esses colonos brancos eram seus
inimigos mais odiados! Mate eles! Ataque essa mãe branca! Ataque
com presas venenosas e injete o veneno mortal em sua corrente
sanguínea o mais rápido possível! Livrar a terra dela, seus filhos e sua
espécie!

Esses seriam os pensamentos que estariam passando pela mente da


cascavel se ela pudesse se expressar. Uma vez que não pode se expressar
em palavras, um formador de opinião liberal sangrento faria isso de bom
grado por ela e espalharia seu ponto de vista pela mídia de notícias do
mundo, especialmente se assim pudesse desacreditar, enfraquecer e
minar a posição de a raça branca.

O ponto de vista da mãe. Tanto para o ponto de vista da cobra.


Neste ponto, estávamos olhando para ele puramente como visto
pelos olhos da serpente. Olhando do ponto de vista da mãe, a cobra
representava um perigo imediato para ela, seus filhos e seu marido.
Era um réptil perigoso, equipado com venenosos

28
presas, uma espécie de verme que não tinha nenhuma utilidade terrena
para ela ou qualquer outra pessoa. Era feio, repreensível, instintivamente
inspirador e um perigo terrível para sua família. Quase instintivamente, ela
espancou a cascavel e sua ninhada até a morte o mais rápido possível e
jogou os restos para fora de sua casa. Instintivamente, ela fez o que a
Natureza diz a cada espécie para fazer -proteja o seu
amável e destrua o que é uma ameaça para você, sua família e sua
própria espécie.

No caso da mãe pioneira, "sua espécie" era a Raça Branca. Nem


mesmo incluiu toda a "raça humana". Não incluía nem mesmo os peles-
vermelhas selvagens hostis que vagavam pela terra, e que também
eram uma ameaça para sua família e seus camaradas raciais brancos.

Conflito Eterno das Espécies. Isso, em linhas claras, apresenta o


conflito que cada espécie da Natureza enfrenta hoje e que tem sido
desde tempos imemoriais. Será assim eternamente no futuro. Os
liberais hipócritas e os de coração mole querem que acreditemos que as
coisas são diferentes agora e que todos temos um interesse comum
mais amplo que compartilhamos. Devemos aprender a viver e deixar
viver, dizem-nos. Eles vão ainda mais longe e dizem que devemos ajudar
a preservar todas as espécies, por mais nocivas ou inúteis que sejam
para nós. Isso se aplica não apenas ao mundo dos animais, pássaros,
peixes e insetos, mas também à preservação e proliferação das espécies
inferiores desse grande pega-tudo: a raça "humana". Isso inclui
canibais, bosquímanos australianos, selvagens remanescentes que
vivem nas árvores nas ilhas Filipinas ou canibais caçadores de cabeças
na Nova Guiné, ou nas selvas da Amazônia. Não importa o quão
atrasadas, estúpidas ou inúteis essas tribos sejam, é o "dever cristão" da
Raça Branca proteger, alimentar, nutri-las e, se necessário, mantê-las
reproduzidas, mesmobabá para eles como nós
faça agora por muitos dos índios americanos que logo morreriam se deixados
para se defenderem por si mesmos em competição com a civilização do
Homem Branco.

29
Filosofia Cristã Suicida. Os judeus e cristãos vão ainda mais longe. Eles
não apenas nos dizem que devemos "viver e deixar viver", mas também nos
dizem que devemos amar nossos inimigos e fazer o bem àqueles que nos
usam de forma maldosa. Visto que o cristianismo basicamente se entrega a
um mundo de fantasia e faz de conta, essa filosofia é, obviamente, uma
filosofia de suicídio e estupidez. Colaborar voluntariamente no suicídio da
própria Raça, é ir muito além da ideia de “viver e deixar viver”!

Nenhuma preocupação com a raça branca. Em toda essa filosofia idiota


do coração sangrando, estranhamente parece estar faltando uma peça
vital. Curiosamente, enquanto os corações desses benfeitores sangram
profusamente pelos crocodilos, as cascavéis, os índios e os negros, nunca
parece haver a menor preocupação com a sobrevivência da espécie mais
maravilhosa de todas da Natureza - a Raça Branca. Embora resmas de
propaganda tenham sido escritas sobre como é importante preservar os
últimos 50 grous, nenhum benfeitor de coração mole jamais publicou que
a própria grande raça branca é uma espécie em declínio e encolhimento,
que é realmente uma espécie em extinção em vias de extinção.

Liberal Philosophy Suicidal. Isso é singularmente peculiar e estranho,


visto que uma grande parte desses liberais, corações sangrentos e
benfeitores que estão fazendo toda a gritaria, são eles próprios membros
da Raça Branca.

Como pode acontecer que a Raça Branca, cuja inteligência em matéria de


ciência, civilização e cultura está tão à frente de qualquer uma das raças de lama
colorida, que está completamente inconsciente e despreocupada com sua
própria sobrevivência, ainda fará um grande a fazer sobre a sobrevivência e o
bem-estar não apenas da escória da terra, mas até mesmo sobre o bem-estar
de seus inimigos declarados?

Devemos colocar nosso pensamento em ordem. Para responder a esse


estranho dilema, devemos antes de mais nada acertar o pensamento. Há
uma série de fatores que trouxeram a Raça Branca à beira de

30
suicídio e autodestruição e não menos importante é a filosofia confusa
que está debilitando o cérebro do Homem Branco. Alguém tem
interferido no processo de pensamento do Homem Branco. Quem quer
que seja esse alguém, eles não estão interessados no bem-estar do
Homem Branco, mas sim em sua destruição.

A raça branca é nossa única preocupação. Então, vamos analisar a situação de como
conseguimos muito confuso quanto a ajude nossos inimigos e totalmente falta
preocupação com a nossa própria sobrevivência.

Quando digo "nossa" sobrevivência, estou falando da Raça Branca, já que


não sou um pássaro, nem um crocodilo, nem um negro, nem um índio. Eu
sou um membro da Raça Branca e, como tal, estou primeiramente
preocupado com o bem-estar da Raça Branca, [e] sua sobrevivência,
expansão e avanço.

Sobrevivência necessariamente às custas de outras criaturas. Agora vamos


declare claramente um fato predominante da vida: o interesse e o bem-
estar de uma espécie de vida na face da Terra podem estar, e geralmente
estão, em conflito terrível com o de outra. Não existe tal coisa como "um
bem comum " para cada criatura na face da terra. Quando um coiote traz
um coelho para sua família, é uma boa refeição para a família do coiote,
mas significa morte e tragédia para a família dos coelhos. Quando um
bando de leões no Veldt africano consegue derrubar uma zebra, isso
significa temporariamente comida e fartura para o bando de leões, mas é
morte e destruição para a zebra. Quando uma horda de gafanhotos invade
o campo de milho de um fazendeiro, isso significa destruição para o milho,
desastre para o fazendeiro, mas comida e boa nutrição para os gafanhotos.
O interesse dos gafanhotos e do fazendeiro não é o mesmo. Eles são
diametralmente opostos.

Sobrevivência de sua própria espécie. E assim é em toda a Natureza. A


morte de uma criatura é o saboroso jantar da outra criatura. Os coiotes não
estão interessados no bem-estar dos coelhos e não sofrem dores de
consciência ao levá-los para jantar em casa. Nem deveriam. A natureza diz a
eles que isso é o que eles devem fazer para sobreviver. No

31
por outro lado, os coelhos não se interessam menos pelo bem-estar dos
coiotes e é uma questão de vida ou morte evitar que um coiote seja
pego e se transforme em um jantar de coiote.

O conflito de interesses óbvio se estende a praticamente todas as outras


espécies e até mesmo entre as subespécies. A natureza diz a cada espécie para
cuidar de sua própria espécie.

A luta eterna é o preço da sobrevivência. Aqueles que são muito fracos


ou muito lentos para travar essa luta com competência, caem no
esquecimento e são eliminados na árdua batalha pela sobrevivência.

Esse ditado se aplica a espécies inteiras e também a indivíduos.


Darwin resumiu com a frase "sobrevivência do mais forte".

Leis da natureza imutáveis. Esta implacável Lei da Natureza também se aplica


às espécies e também ao indivíduo. Não apenas a Natureza está
continuamente aprimorando cada espécie, eliminando os fracos, os lentos, os
desajustados, os deformados, mas, ao longo de um período de tempo mais
longo, a Natureza seleciona espécies inteiras que não poderiam passar por seu
teste na competição pela sobrevivência. O dodô não está mais conosco. Nem
muitas espécies enormes da família dos dinossauros que cinquenta milhões de
anos atrás dominavam a paisagem em grande número. No entanto, certas
espécies da família dos dinossauros, como as iguanas, que se adaptaram às
mudanças nas circunstâncias, no ambiente e na competição, ainda sobrevivem
até hoje. Do lado positivo, a família de tubarões com cerca de 250 subespécies
sobreviveu à competição, às eras glaciais e a um ambiente em mudança por
mais de duzentos milhões de anos, um longo, longo tempo, na verdade.

Sobrevivência do mais forte. A mesma dura lei da "sobrevivência do


mais apto" também se aplica à espécie "humana". Infelizmente, o
termo "mais apto" não significa necessariamente o mais capaz e
inteligente, nem o mais produtivo. "Sobrevivência do mais apto"
significa omais apto para sobreviver, que tem uma conotação
totalmente diferente. A barata como espécie habitou a terra no

32
tempo dos dinossauros e ainda está conosco. Isso não significa que era
melhor, maior, mais forte ou mais desejável do que o dinossauro.Isto
significa que ele provou ser mais capaz de sobreviver. Como um
resultado, ele sobreviveu, e os grandes dinossauros não. É
importante fazer essa distinção quando falamos sobre a
"sobrevivência do mais apto".

Criador de civilizações da raça branca. É importante manter essa


distinção em mente quando consideramos a espécie "humana" como tal.
Sem dúvida, a raça branca é de longe a raça mais inteligente, capaz,
industriosa e produtiva de todas as raças que agora vivem, ou já viveram,
na face deste planeta. Quando se trata de produzir civilizações,
praticamente todas as civilizações conhecidas foram criadas pela Raça
Branca. Mesmo aquelas como as civilizações hindu ou chinesa de quatro mil
anos atrás foram criadas por um conquistador branco invasor e impingidas
a uma raça de lama inferior. Quando, por meio de casamentos mistos, os
conquistadores brancos foram finalmente diluídos e submersos no
esquecimento, então essas mesmas civilizações congelaram no nível inicial
ou retrocederam para a decadência. Este assunto é explorado com mais
detalhes em vários capítulos de nosso primeiro livro, NATURE'S ETERNAL
RELIGION.

White Race an Endangered Species. Apesar do fato de que a raça branca


é esmagadoramente superior a todas as raças de lama do mundo em
criatividade, produtividade, intelecto, cultura, civilização e quase todas as
outras categorias, a raça branca não está se segurando na batalha pela
sobrevivência. Está encolhendo, enquanto as raças de lama do mundo se
multiplicam e se reproduzem como ratos.

Estranhamente, a maioria dos brancos não tem consciência dessa


catástrofe. Muitos dos liberais brancos cujos corações estão sangrando
pela sobrevivência dos últimos 50 guindastes estão estranhamente
indiferentes sobre o desaparecimento e extinção de sua própria espécie.

Raça branca programada para extinção. E o fato é - o

33
A raça branca está em rota de colisão com desastre e extinção.
Considerando que levou milhões de anos para a Natureza evoluir esta
glória culminante de sua criação, a menos que a Raça Branca logo
mude sua atitude e seu curso de ação, a Raça Branca como a
conhecemos hoje será transformada em outra raça de lama estúpida e
incapaz dentro duas gerações no máximo. Ele ficará submerso em uma
maré de massas coloridas, das quais nunca mais poderá se livrar. Uma
vez que a raça branca é homogeneizada, ela nunca mais pode reverter
o processo, não mais do que um ovo mexido frito pode ser devolvido
ao ovo original.

Não vamos nos enganar sobre isso - existe um poderoso programa de


impacto deliberado em vigor para niggerizar a América! A niggerização de
América é sem dúvida o fato mais importante da história
contemporânea e estranhamente um dos menos percebidos pelas
próprias vítimas, a Raça Branca.

Judeus, nosso inimigo mortal. Trabalhando para a niggerização da


América está a raça judaica. Empurrando, arranhando, propagando
com uma fúria sem paralelo na história, os judeus estão trabalhando
em direção ao seu objetivo histórico final - a escravidão total de todas
as raças do mundo - e cada judeu um rei. Por que eles querem reduzir o
Homem Branco a um idiota mestiço para governar o mundo? A
pergunta quase se responde a si mesma. Os idiotas são mais fáceis de
controlar do que uma oposição inteligente, agressiva e beligerante,
como a raça branca sempre foi.

Considerando que os judeus estão pressionando para a


niggerização da América e a mestiçagem da Raça Branca em todo o
mundo como um todo, seu programa, é claro, não inclui o
mongrelização dos judeus. Pelo contrário, os judeus são
extremamente preocupados com a raça e assim o têm há milhares de
anos. Eles são os mais fanaticamente racistas de todos na face da
terra. Sua única lealdade fanática é para com sua própria raça. Sua
única lei inflexível é: o que é bom para os judeus é bom - o que é ruim
para os judeus é ruim - ponto final.

34
Tudo do ponto de vista judaico. Eles não cometem o erro de olhar o
mundo pelos olhos da cobra ou pelos olhos de qualquer outra pessoa.
Eles olham para tudo com os olhos do judeu - tudo é examinado,
explicado, promovido e considerado do ponto de vista judaico. Como
resultado dessa solidariedade racial que está polarizada em torno de
sua religião judaica, o judeu hoje está no controle do dinheiro, da mídia
de propaganda e dos governos do mundo.

Homem branco fazendo o papel de tolo indefeso. Aqui está o


diferença significativa entre os judeus e a raça branca. Enquanto os judeus
não escondem de ser inabalavelmente dedicado aos interesses da raça
judaica, o Homem Branco, através da aplicação massiva de propaganda, é
hipnotizado para ser um benfeitor caridoso, quebrando o pescoço
diligentemente na tentativa de salvar o resto do o mundo. Dizem-lhe
continuamente que é "seu dever", sua responsabilidade, subsidiar os hindus
na Índia, os índios na América, os negros em Biafra, em Uganda ou nos
EUA, ou onde quer que estejam. Ele está continuamente, por meio da
propaganda judaica, sendo informado de que deve considerar as
"necessidades" de cada escória na face da terra. Ele é instruído a olhar a
vida e o mundo através dos olhos de todas as outras pessoas, exceto dos
seus próprios. Ele está sendo programado, em suma, para olhar o mundo
através da cobra '
- através dos olhos de seus inimigos mortais.

Preconceito e discriminação. Existem duas palavras-chave que os judeus


usam de forma extremamente eficaz como armas contra a raça branca.
Essas duas palavras sãopreconceito e discriminação. Eles são
sempre usado contra o homem branco, nunca contra os judeus ou
negros. Eles são usados para fazer o Homem Branco se sentir
culpado e, assim, derrubar suas defesas.

Todo mundo é preconceituoso. Agora, deixe-me dizer o seguinte sobre o


preconceito: todo mundo que tem um grama de cérebro é preconceituoso
e usa a discriminação em sua seleção de tudo - associados,

35
vizinhos, roupas, comida, carros, moradia, etc. Os negros são extremamente
preconceituosos em favor dos negros, os judeus são os mais fanáticos de todos
em trapacear, mentir e roubar se isso favorecer Israel e os judeus como um
todo. Juízes são preconceituosos, legisladores e políticos são preconceituosos,
professores são preconceituosos, jornalistas são preconceituosos. Só um
imbecil pode passar a vida sem ter preconceitos, e mesmo isso é duvidoso.

Arma contra a raça branca. Então, o que mais há de novo? Nada, exceto que é
apenas a Raça Branca que sempre é acusada de ser preconceituosa, "racista" e
estupidamente se encolhe diante dessa acusação idiota como um cão
pavloviano condicionado a salivar. A marca registrada de qualquer sociedade
livre é a liberdade de escolher com quem você deseja se associar. Obviamente,
isso também significa a liberdade de escolher com quem você não deseja se
associar e, portanto, rejeitar. Ao longo da história, essa liberdade de escolha tem
sido extremamente importante para todas as pessoas, e nós, CRIADORES,
estamos determinados a não deixar os judeus e os negros nos enganarem com
esse direito extremamente importante.

Preconceito redefinido. Em seu verdadeiro sentido, preconceito


realmente significa ser seletivo nas múltiplas opções e escolhas que
estão disponíveis na vida. Por ser competente em fazer tal escolha,
o bom senso ditaria que tal pessoa exercitasse bom julgamento -
um elogio de inteligência.

Pervertido em difamação. No entanto, os judeus e os negros, ao usarem o


"preconceito" como arma contra o Homem Branco, o perverteram para um
significado totalmente diferente. Através de anos de repetição, eles cultivaram
seu significado em um palavrão feio, um epíteto que denota um indivíduo
preconceituoso que é amaldiçoado com uma peculiaridade estranha, o
desligamento, que odeia pessoas diferentes de si mesmo sem motivo algum.

Alerta para limpar e apresentar perigo. Vamos, portanto, esclarecer as


coisas. Nós, CRIADORES, não somos obcecados por nenhum tipo de obstáculo
ou peculiaridade de qualquer tipo. Na verdade, é o nosso frio desapaixonado

36
lógica que infunde medo e ódio nos corações de nossos inimigos. Nós,
CRIADORES, não estamos particularmente preocupados com o que alguém
acredita ou faz, desde que não seja uma ameaça para nós. Se 500 milhões de
pessoas querem acreditar que as vacas são sagradas e não são uma ameaça
para nós, não nos importamos. No entanto, quando um grupo poderoso, como
a rede judaica, tem um credo e um programa planejado para destruir nossa
família, nosso país, sim, e a própria raça branca, então chamamos a atenção.
Nós não apenas notamos, mas também agimos. Então, cabe a nós ficarmos
extremamente energizados, para nos organizarmos e nos defendermos a todo
custo. É então uma questão de sobrevivência - uma questão de fazer ou morrer.

Lealdade racial. Nós CRIADORES assumimos esta posição: Sim, temos orgulho
de ser racistas. Sim, somos preconceituosos em favor da Raça Branca em todos
os momentos, em todas as coisas. Apenas chamamos isso de lealdade racial, e
qualquer pessoa que não seja leal à Raça Branca nós designamos como um
traidor desprezível de sua própria raça. Teremos mais a dizer sobre isso nos
capítulos posteriores, mas quero deixar essa questão indelevelmente clara
desde o início.

Conclusão. O que precede leva a todas as seguintes


conclusões inevitáveis:

1. A natureza decreta que cada espécie cuide exclusivamente de si mesma e


se proteja contra seus inimigos. Vamos chamar essa filosofia paracada
seu próprio, ou lealdade racial, em referência a pessoas.

2. Jamais devemos olhar para as questões do ponto de vista de outra pessoa, nem
do ponto de vista da cobra, nem do ponto de vista do judeu, nem do ponto de vista
do negro, ou de qualquer outro ponto de vista do inimigo.

Devemos medir tudo do nosso ponto de vista. Nós devemos


considere cada questão do ponto de vista do Homem Branco, e
de mais ninguem.

3. A terceira conclusão segue logicamente a segunda e será

37
a base para o nosso pensamento religioso: a saber: o que é bom
para a raça branca é a maior virtude: o que é ruim para a raça
branca é o pecado final. Já decretamos isso como nossa Regra de
Ouro no primeiro capítulo e a repetimos aqui.

Nunca mais devemos ser traidores dos nossos. À medida que avançamos
na construção da filosofia de nossa religião para a sobrevivência da Raça
Branca, nunca mais olhemos para o mundo com os olhos da serpente. Não
estamos interessados no ponto de vista da serpente.Nós temos
apenas uma consideração: o ponto de vista do homem branco, o melhor
interesse do homem branco, o bem-estar do homem branco.

Fazer o contrário é bancar o traidor de nossa própria raça e uma


afronta às próprias Leis da Natureza.

No próximo capítulo, examinaremos mais de perto a capacidade


instintiva de cada criatura de reconhecer seu inimigo natural e o
que aconteceu com esse instinto no caso da Raça Branca.

38
CREATIVO CREDO Nº 3

Reconhecendo Seus Inimigos -


Uma Questão de Vida ou Morte

Noções básicas de sobrevivência. A segunda criatura mais idiota da face da


terra é aquela que não consegue reconhecer seus inimigos. O mais estúpido
de todos é aquele que defenderá e colaborará com os próprios inimigos que
o estão destruindo e com sua própria espécie.

No início dos anos 1960, vi um programa de ciências na televisão que


nunca esqueci. Naquela época, não havia me ocorrido de maneira especial
que o Sermão da Montanha, defendendo conselhos como "ame seus
inimigos", "dê a outra face", "não resista ao mal", era uma mensagem
realmente ruim e suicida.

Lição da natureza. O programa que ficou gravado em minha mente demonstrou um


bando de pintinhos recém-nascidos, com não mais do que alguns dias de vida. Eles
estavam contidos em uma caneta circular, provavelmente com cerca de 6 metros de
diâmetro, com paredes de não mais que 30 centímetros de altura. No centro desta
caneta circular, havia um mastro vertical de provavelmente 2,5 metros de altura, com
um braço horizontal estendendo-se do topo do mastro central para que o braço
pudesse passar horizontalmente sobre a caneta em um movimento giratório.

A primeira cena mostrava pintinhos se alimentando pacificamente no


cercado. Em seguida, um pássaro de madeira, com o contorno de um
pato voador, foi preso à ponta do braço. O braço com o pato na ponta
era então girado e girado sobre os filhotes, simulando um pato voando
sobre suas cabeças.

Completamente imperturbáveis, os pintinhos continuaram bicando a comida.


Quando um pássaro de madeira, com os contornos de um ganso voador, foi
substituído pelo pato, os mesmos resultados se seguiram. Os pequenos pintinhos
não se importam.

39
Em seguida, um pássaro de madeira com o contorno de um falcão foi
igualmente passado sobre suas cabeças. Imediatamente os pintinhos
gritaram de susto e correram para se proteger em uma gaiola no centro
do curral. Isso, apesar de não haver sequer uma mãe galinha para avisá-
los, ou relatar sua experiência aos pintinhos.

Instinto inato. Inato naqueles pintinhos era o instintivo


reconhecimento do falcão como seu inimigo natural, medo instintivo e
reação instintiva para fugir e se proteger. Sem nenhum treinamento, sem
nenhum processo de pensamento consciente, mesmo um filhote burro, de
alguns dias de idade, reconheceu um perigo claro e presente - o gavião -
embora fosse apenas um esboço de madeira simulado de seu inimigo passando
por cima de suas cabeças.

Essa lição me impressionou muito e, embora naquela época eu não


tivesse reconhecido seu significado total, nunca a esqueci.

Inimigos naturais. Desde então, observei, a partir de outras formas de


vida animal, pássaro, inseto ou réptil, que quase toda criatura tem um ou
mais inimigos naturais, e que cada um deles instintivamente pode
reconhecê-los quase como se os estivessem escolhendo no radar. Um
cervo recém-nascido não apenas reconhece instantaneamente a presença
de um leão da montanha nas proximidades, mas também sabe o que fazer
para evitar ser detectado. Ele ficará, portanto, imóvel e baixo na grama e
tentará se misturar à paisagem. Como o fulvo não tem odor, ele espera
que não seja detectado por seu inimigo predador.

Da mesma forma, praticamente todas as outras criaturas, por meio da visão e


do olfato, reconhecem instintivamente seus inimigos em pouco tempo e
geralmente sabem o que fazer para se proteger. A falha nesta função
tremendamente importante é fatal. Um esquilo terrestre reconhece coiotes,
cachorros, falcões, águias e vários outros inimigos naturais em um piscar de
olhos e geralmente mergulha para se proteger em seu buraco no chão. Outros
pássaros, animais, peixes, etc., usam camuflagem, um

40
capa e, basicamente, lutar ou fugir, como algumas das muitas
maneiras engenhosas de se protegerem de seus inimigos.

O Instinto do Homem Branco Subvertido. Portanto, agora chegamos à


espécie com a qual estamos mais preocupados - a mais nobre e inteligente
de todas as criaturas - a raça branca. Ele também nasceu com instintos
naturais para se reconhecer e se proteger de seus inimigos. No entanto,
quando examinamos a história doRaça branca sobre
nos últimos dois mil anos, seu histórico nesta área é tão lamentável que é
absolutamente vergonhoso. Se você perguntasse ao homem branco
comum quem são seus inimigos naturais, ele nem mesmo saberia do que
você está falando, muito menos saberia como se proteger.

Nossos inimigos naturais. E quem são seus inimigos naturais? O


número um da lista é o Judeu Internacional, toda a rede judaica, o
Judeu como indivíduo. O número dois é a massa de raças de cor, a
quem designaremos simplesmente como ocorridas de lama.

Mudo e confuso. Sobre a criatura mais idiota do mundo é aquela que


não apenas se recusará a se defender contra seus inimigos, mas se
reunirá em defesa do próprio inimigo que está ativamente engajado
em um programa para destruí-lo.Como disse um médico famoso (sobre o
qual teremos mais a dizer em um capítulo posterior): "Infelizmente,
nenhum tolo é mais tolo do que o tolo que se engana."

A geração atual da raça branca se encaixa nessa descrição a um "T".


Considerando que o judeu, por milhares de anos, travou uma guerra
consciente, deliberada, planejada e eficaz para a destruição e / ou a
mestiçagem da Raça Branca, a geração atual da Raça Branca tem estado
tão confusa, tão confusa, tão doutrinada com idéias ruins e errôneas
sobre raça e religião, de que o próprio Homem Branco é o melhor e
mais eficaz aliado do judeu em sua própria autodestruição.

Origem da nossa confusão. Como isso veio à tona? Bem, é uma longa
história e, principalmente, é disso que trata este livro. Brevemente,

41
deixe-me dizer aqui que quando o judeu vendeu os antigos romanos, o
epítome da raça branca daquela época, ao cristianismo, foi então que o
grande avanço foi feito. Quando o judeu convenceu os romanos a
comprar o conselho venenoso contido no Sermão da Montanha, a
saber, "amar seus inimigos", "oferecer a outra face", "não resistir ao
mal", os romanos se tornaram maduros para a destruição.

Morte dos romanos. Todos nós sabemos o que aconteceu aos romanos
logo depois que eles foram "convertidos" ao cristianismo. Com seus
instintos amortecidos e seu pensamento pervertido em preocupação
com os fantasmas no céu em vez de lutar por sua própria sobrevivência
e avanço, eles logo encolheram no esquecimento. Eles desapareceram
da cena da história. Eles pagaram a pena de se permitirem ser
misturados e não reconhecer seu inimigo eterno, o judeu.

Essas são as consequências de não reconhecer seu inimigo e, é claro,


você não pode se defender de um inimigo que não pode ou não
reconhecerá.

Nosso propósito declarado. É propósito da IGREJA DO CRIADOR


reavivar os instintos saudáveis com que a Natureza dotou até mesmo
a Raça Branca e trazê-la de volta à sanidade para que nosso povo não
apenas reconheça seus inimigos, mas também aprenda a exercer seu
impulso instintivo para superá-los. Com todos os notáveis atributos de
inteligência, criatividade e produtividade com que a Natureza tão
generosamente dotou a Raça Branca, ela não terá nenhum problema
em promover sua própria sobrevivência, expansão e avanço.

A raça branca deve recuperar seus sentidos. Mas, primeiro, a Raça Branca
deve, como todas as outras criaturas, aprender novamente a reconhecer
seus inimigos, ou tem certeza de que logo estará tão extinta quanto o dodô e
o dinossauro.

Deixe-nos novamente deixar isso claro: todas as nossas posições são e devem ser

42
do ponto de vista do Homem Branco. Do ponto de vista do
Homem Branco, os judeus, os negros e as raças de lama são
seus eternos inimigos naturais. Isso é tão básico e inalterável
quanto o conflito entre a mãe pioneira e a cascavel.

Ou. Neste estágio crucial da história mundial, ou o branco


A raça sobreviverá, ou os judeus e suas corridas de lama escravizadas. Isto
será um ou outro, e isso também é um fato da vida implacável e
sombrio, gostemos ou não.

É o propósito supremo da IGREJA DO CRIADOR


providenciar para que seja a Raça Branca que
sobreviverá.

*****

Também devemos saber como nos defender. Há mais uma ideia


básica que quero deixar bem clara desde o início. Olhar para cada
questão do ponto de vista do Homem Branco e reconhecer claramente
nossos inimigos estabelece uma base sólida para nossa filosofia,Mas
não é suficiente. Devemos agora também saber como
nos defender com sucesso de nossos inimigos e vencê-
los. A palavra chave écom sucesso.

Trabalho em equipe branco. A resposta para esse problema também é


simples e básica. A resposta éTrabalho em equipe. Devemos empregar
trabalho em equipe racial. Em seguida, devemosorganizar. Devemos nos
dedicar à Lealdade Racial organizada em Trabalho de Equipe Branco.

Básico até mesmo para o mais ignorante. Isso é tão óbvio e tão básico
que até o negro mais ignorante sabe disso. Os cubanos estão cientes disso.
Em maio de 1980 e [nas] primeiras duas semanas de junho, eles arriscaram
o pescoço e transportaram mais de 115.000 de seus irmãos mestiços pelo
estreito da Flórida em pequenos barcos, independentemente do mau
tempo e em desafio à nossa imigração

43
leis. Os judeus têm estado intensamente cientes do trabalho em equipe
racial por milhares de anos e fizeram disso uma ciência altamente
sofisticada. Estranhamente, a raça branca, a mais inteligente de todas as
raças, nunca a praticou deliberadamente em nível racial e, de fato, foi
programada para evitá-la para não ser acusada de ser "racista". O Homem
Branco é altamente habilidoso no trabalho em equipe nos esportes, na
música, na ciência, no Cristianismo, na medicina e em qualquer outro
campo, mas no nível racial, nunca.

Devo aprender esta lição. Então, deixe-me explicar o básico deste princípio
para meus camaradas raciais brancos para que eles possam aprender esta lição
e aprendê-la bem.

Quando um novato se junta a um grande time de futebol (ou time de basquete,


ou time de beisebol), a primeira lição que é totalmente incutida nele é
que ele não é um indivíduo independente, mas um membro de uma equipe. Essa
ideia básica é incutida nele implacavelmente para que ele não apenas jogue de
acordo com as regras do jogo, mas, mais importante, ele jogue de acordo com as
regras do time. Ele aprende e pratica o trabalho em equipe ou é expulso da equipe,
não importa quais outros talentos ele possa ter. Não basta que no campo de futebol
ele seja um bom corredor, um bom passador, um bom recebedor ou um bom
bloqueador, ele deve cumprir sua parte em um jogo de equipe cuidadosamente
orquestrado. Ele deve estar ciente dos movimentos dos outros jogadores, da
estratégia da equipe, dos movimentos dos adversários, quando deve bloquear,
quando deve deixar outra pessoa carregar a bola e dezenas de outras manobras
intrincadas, todas as quais se somam ao trabalho em equipe. E o trabalho em equipe
resulta na vitória.

Os jogadores da equipe são vencedores. Se um time fosse composto pelos


melhores jogadores individuais do país, mas todos jogassem como prima
donas independentes, eles poderiam ser facilmente derrotados por um time
medíocre que aprendeu o básico do jogo em equipe. E assim é na vida, nos
negócios e ainda mais com nossa própria sobrevivência racial.

Deixe-me ilustrar mais um exemplo onde não há espaço para se


entregar a teorias idiotas, e onde sair em segundo lugar

44
significa catástrofe.

A guerra do exército é outro exemplo. Vamos imaginar dois exércitos,


aproximadamente do mesmo tamanho, em oposição um ao outro, se preparando
para a batalha. O único exército é bem treinado, bem disciplinado, tem um plano de
batalha estratégico elaborado com antecedência e é habilmente liderado por um
comando superior que não só sabe qual é seu plano de batalha, mas tem a coragem,
a habilidade e a determinação para executá-lo .

Por outro lado, você tem outro exército de tamanho semelhante, que
acredita fortemente na democracia, acredita na liberdade de escolha,
acredita que cada soldado tem direito à sua própria opinião e à liberdade de
fazer o que quiser. Cada soldado está fortemente ciente dessa filosofia e
extremamente ciumento de exercer suas prerrogativas de fazer bem o que
lhe agrada. Chega o dia da batalha, e cada recruta tem suas próprias ideias
sobre como essa batalha deve ser travada, ou se deve ser travada. Você
tem, em resumo, uma multidão desorganizada. À medida que seus
oponentes bem organizados avançassem sobre eles, seriam massacrados.
Todas as suas fantasias teóricas de liberdade, dissidência individual etc.
seriam apagadas com eles.

Sobrevivência racial em jogo. E assim é com a sobrevivência racial. Nós


deve aprender trabalho em equipe como lição número um. Devemos desistir
jogando jogos bobos sobre o quão individualistas todos nós queremos ser.
Quaisquer que sejam nossas habilidades e talentos, devemos contribuir para o
melhor interesse da sobrevivência da raça. Do contrário, seremos eliminados
por raças inferiores que aprenderam a lição do trabalho em equipe melhor do
que nós.

Liberdade irrestrita, um mito. Ninguém é absolutamente livre na


vida e os judeus aprenderam a repetidamente iscar e fisgar os goyim
com algumas das mesmas palavras enganosas. As idéias de liberdade
e liberdade vêm em primeiro lugar nesta categoria. Nos Protocolos
dos Sábios de Sião, eles se gabam de como usaram o slogan
"Liberdade, Igualdade, Fraternidade" como a frase de efeito para

45
lançar a revolução francesa, observando que os goyim eram estúpidos
demais para perceber as contradições embutidas na frase. Eles se gabam
ainda de terem usado a mesma ideia, basicamente a ideia de Liberdade e
Liberdade como meio de semear fermento e confusão em numerosas
revoluções anteriores e também em revoluções subsequentes, usando essa
ideia como isca para primeiro minar a autoridade, depois derrubá-la.

Responsabilidade, dever vêm em primeiro lugar. Os fatos da vida são tais


que ninguém é livre para dirigir do lado esquerdo da estrada em nome da
liberdade de escolha, para passar por sinais vermelhos quando o impulso os
move ou para fazer com que crianças sejam trazidas a este mundo para morrer
de fome porque ele se sente livre para trabalhar ou vadiar. O fato é que todos
na vida têm uma infinidade de responsabilidades que são obrigados não
apenas a aceitar, mas também devem ser capazes de cumprir com eficiência
durante toda a vida.Um bem
O camarada da raça branca deve pensar em termos de dever,
responsabilidade, honra, não só consigo mesmo, mas também com sua
família, sua comunidade e sua raça. As próprias idéias de responsabilidade e
liberdade ilimitada para fazer o que bem entenderem estão em conflito
direto uma com a outra, eliberdade como um
entidade não qualificada não existe para nenhuma criatura ou espécies em
a face da terra, muito menos para membros de uma sociedade
altamente complexa, como qualquer membro responsável da Raça
Branca preferiria viver.

Socialismo Racial: Trabalho em equipe racial. No ETERNO DA NATUREZA


RELIGIÃO Eu tentei explicar isso parcialmente sob o Socialismo Racial, no
qual tento explicar, em primeiro lugar, a importância do trabalho em equipe
entre nossos camaradas raciais brancos se eles querem sobreviver, e em
segundo lugar, que socialismo como tal não é nada mais nem menos do
que Sociedade Organizada. Além disso, aponto que, apesar de todos os
estigmas idiotas que os mal orientados Konservadores Kosher colocaram na
palavra "socialismo", toda organização, por si só, seja uma igreja, uma
escola ou uma tropa de escoteiros, é inerentemente socialista. Eu repito:o
socialismo é uma sociedade organizada, e como tal,

46
como o clima, pode ser bom, ruim ou indiferente, dependendo de
sua natureza individual. Cícero, o grande filósofo e escritor
romano, resumiu sucintamente: "Somos servidores da lei para que
possamos ser livres."

A anarquia é o tirano mais cruel de todos. Repito: não existe liberdade


irrestrita - existe apenas anarquia. Um exemplo clássico de idiotas que
acreditam ter a liberdade de fazer o que quiserem é o exemplo recente
(maio de 1980) dos negros no noroeste de Miami, saqueando, queimando,
espancando e matando como bem entendessem. Essa destruição pode
durar apenas temporariamente. Em seguida, vem o alto preço da
retribuição por tal insanidade. Devemos lembrar que nossa teoria de
liberdade para fazer o que quisermos é também a liberdade do anarquista
de fazer o mesmo conosco, e isso pode incluir saquear sua casa, incendiá-la
e matar você e sua família.

Criatividade é Trabalho em Equipe Branco. Na CRIATIVIDADE acompanhamos a


experiência da história. A luta eterna é o preço da sobrevivência. Os vencedores
dessas lutas são aqueles que se organizam, que têm um plano de batalha, que
praticam o trabalho em equipe racial. Na CRIATIVIDADE, à medida que desdobramos
nosso credo e programa, nos esforçamos para fornecer à Raça Branca todos esses
fundamentos e muito mais.

Resumo. Vamos resumir dizendo o seguinte:

1 Em Criatividade, enfatizamos responsabilidade e dever através de um


filosofia libertina.

2. Nós favorecemos o produtor ao invés do consumidor.

3. Aprendemos com a dura experiência da história que tudo


sociedades libertinas terminam em anarquia, e essa anarquia é a mais
cruel e destrutiva de todos os tiranos.

4. Acreditamos no pleno exercício da liberdade no contexto da sociedade


organizada e na responsabilidade para com essa sociedade.

47
5. Acreditamos que os indivíduos mais livres são aqueles dentro da
estrutura de um governo branco organizado, livre do controle
alienígena e livre da poluição de raças alienígenas.

6. Acreditamos que a história e a experiência têm mostrado que somente com


base no reconhecimento de nossos inimigos, destruindo-os e / ou excluindo-os
e praticando o trabalho em equipe racial, um governo estável e duradouro
pode ser construído para o progresso, prosperidade e avanço da Raça Branca.

*****

Tendo estabelecido essas poucas regras básicas, voltaremos agora


ao assunto da restauração de nossa saúde física e corporal,
conforme prometemos há dois capítulos. Afinal, para sobreviver é
preciso lutar, e para ser um bom lutador é preciso ter uma saúde
excelente. Os doentios, os fracos e os insignificantes não se dão
bem na luta pela sobrevivência. A Saúde Salubre de cada membro
da Raça Branca é também um dos Objetivos Primeiros da IGREJA DO
CRIADOR. Nos próximos capítulos, exploraremos como podemos
trazer esse feliz estado de bem-estar -Salubre
Vivo.

48
CREATIVE CREDO No. 4

The Hoax of Medicine

Ingênuo. Até o momento em que escrevi NATURE'S ETERNAL


RELIGION em 1972, minha atitude em relação à profissão médica era
semelhante à do leigo comum - alto respeito por seu "conhecimento
científico" e, com sorte, esperando novos "avanços científicos" com o
passar do tempo. Eu era tão ingênuo quanto o caipira comum sobre
"medicina".

Desencanto lento. Meu desencanto surgiu lentamente. Assim como a


descoberta da farsa religiosa sobre a mitologia dos "fantasmas nos
céus", demorou anos para desvendar a farsa perpetrada em um
público confuso e atordoado no campo da "medicina". Meu desencanto
provavelmente começou ou, pelo menos, aumentou ainda mais por
volta de 1975, quando li um livro de um médico britânico chamado "The
Medical Go Around, or why Doctors are to inúteis". Nele, ele contou a
história de suas próprias experiências em futilidade. Quando os
pacientes chegavam com uma doença, eles esperavam que o médico
"fizesse alguma coisa". Como em praticamente todos os casos que
chegavam ele não sabia o que fazer, o óbvio "fazer alguma coisa" era
prescrever uma pílula, um tranqüilizante, uma poção ou um remédio
patenteado. Não iria curar nada,

Remédio prejudicial. Na maioria dos casos, o "remédio" era pior do que inútil.
Não apenas o "remédio" não curava nada, mas geralmente tornava o paciente
mais doente com o uso contínuo, e muitas vezes um dependente habitual de
uma droga, às vezes um viciado em drogas induzido pelo médico.

Esse foi o começo. Mas aquele médico não me contou, de forma alguma,
toda a história. Desde então, li provavelmente mais uma centena de livros
sobre o assunto da "Medicina Moderna" e cheguei a algumas conclusões
profundas e de longo alcance, a maioria conclusões muito perturbadoras.

49
Medicine a Fraud. Para resumir em uma casca de noz, é minha conclusão
irrevogável que a medicina moderna é uma grande fraude multibilionária. Não
existe "remédio". Existem apenas drogas, estranhas e não naturais ao corpo
humano, que viciam, envenenam e freqüentemente matam. Não existem
"drogas milagrosas". Toda a abordagem da droga é fundamentalmente errada.
A abordagem médica ortodoxa de cirurgia, radiação e drogas, que chamaremos
por seu nome próprio de corte, queimadura e veneno, faz muito mais mal do
que bem.

Iatrogênico. Você sabia que 40% de todas as doenças e mortes nos Estados
Unidos são iatrogênica, ou seja, causado pelo tratamento dispensado no
hospital ou pelo médico? Você sabia que quando os médicos entraram em
greve no Canadá, o número de mortes caiu drasticamente? Que quando os
médicos entraram em greve em Israel aconteceu a mesma coisa? Você sabia
que os próprios médicos são mais doentes do que a média das pessoas que
nunca se aproximam de um médico? Que o número de viciados em drogas
entre os médicos é desproporcionalmente alto, assim como o número de
suicídios?

Dominado por judeus. Também cheguei ao meu conhecimento que a


profissão médica, como a profissão jurídica neste país, é totalmente
dominada por judeus. Eles não são apenas responsáveis pelo
AMA no topo, mas praticamente todas as associações médicas em nível
local, estadual e municipal são dominadas por judeus. Não apenas o
número de judeus na profissão médica (como na profissão jurídica) é
desproporcionalmente grande, mas a ética e o pensamento são judeus.
Esse pensamento judaico é permeado e perpetuado nas próprias
escolas médicas, onde tudo começa. Desnecessário dizer que as
próprias escolas de medicina têm um grande peso de judeus.

Dinheiro não é a resposta. Como na abordagem judaica para resolver a


inflação, os problemas da "pobreza", a crise educacional, o crime e as
muitas outras fraquezas políticas e econômicas impostas a nós pelo
estabelecimento judaico, mais dinheiro gastamos para resolver o

50
"problema de saúde", pior se torna. Quanto mais dinheiro
gastamos em "pesquisas", drogas, câncer ou hospitais, mais
doente fica a população.

Efeitos de combate, não causa. Por que é isso? É porque a abordagem judaica
típica para a maioria dos problemas é lutar contra os efeitos em vez de ir atrás
da causa. Deixe-me ilustrar. Suponha que você tenha uma gangue de
piromaníacos soltos em uma cidade, incendiando aleatoriamente. A cidade
então decidiu gastar mais dinheiro com o corpo de bombeiros, dobrando,
triplicando ou quadruplicando a força e o dinheiro. Mas os piromaníacos não
são procurados e eles saem alegremente em seu caminho, acendendo dez vezes
mais incêndios do que os bombeiros podem esperar apagar, e a cidade continua
a arder, não importa quanto dinheiro seja gasto no combate a incêndios. O
epítome final do departamento resolvendo seu problema de ter todos aqueles
telefones tocando para relatar incêndios seria cortar as linhas de entrada. Isso
resolveria o problema de telefones tocando.

Esta, em substância, é a abordagem típica de supressão de


efeitos, em vez de eliminar a causa.

Suprimindo sintomas, agravando a doença. O mesmo


atitude prevalece na profissão médica. Se você tiver dor de cabeça,
tome um analgésico. Não resolve o problema do que está causando a
dor de cabeça, mas vai sufocar os sintomas, temporariamente. A longo
prazo, o analgésico envenenará ainda mais seu sistema e contribuirá
para dores de cabeça mais intensas. Aí o paciente toma mais e mais
fortes comprimidos e as dores de cabeça pioram e o paciente fica mais
doente, mais envenenado.

Vá para a causa. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, em toda a nossa


abordagem de todos os nossos problemas, vamos à raiz do problema.
Em primeiro lugar, queremos encontrar a causa e depois erradicar a
causa de um problema, seja o problema de raça, ou economia, ou
saúde, ou qualquer outro. Já passamos do estágio de jogar jogos com
sintomas e ser enganados na crença de que, se você pode

51
melhore os sintomas que você está contribuindo para a cura. Normalmente, em
todas as fases da vida, ocorre exatamente o oposto.

As drogas nunca curam. No entanto, é exatamente nesta abordagem que


se baseia toda a filosofia da "Medicina". Encontre um "remédio", uma
droga, um veneno, que "cure" a doença. A verdade é que essas drogas não
existem e nunca haverá. Não importa quantos bilhões de dólares a
profissão gasta em "pesquisa científica" tentando encontrar uma droga
milagrosa para "curar" o câncer ou a artrite ou doenças cardíacas, ou o que
quer que seja, nenhuma delas foi encontrada e jamais será.

Todas as drogas são venenosas. Deixe-me repetir que todos os "remédios" são
drogas, são substâncias químicas estranhas ao corpo humano, são venenos.
Não faz muito sentido que, se um corpo perfeitamente saudável ficar doente
por tomar essas drogas (drogas de quimioterapia do câncer ou qualquer outra),
um corpo doente que já está sobrecarregado de toxinas ficará bom por tomar
essas mesmas drogas.

Somente o corpo pode curar. Assumimos a posição de que apenas o corpo


(um mecanismo maravilhosamente construído) pode fazer a cura. Tudo o que
temos a fazer é dar a ele uma chance razoável, em vez de envenená-lo ainda
mais com drogas. A chance que o corpo está procurando é (a) um descanso que
o capacite a se livrar de sua sobrecarga de toxinas. Isso é realizado porjejum
sobre o qual falaremos mais em um capítulo separado, e
(b) acumulando seus recursos (uma vez que tenha eliminado as toxinas)
com alimentos nutritivos. Isso é feito basicamente comendo frutas e
vegetais crus, com quantidades modestas de nozes e grãos. Também
iremos elaborar mais sobre isso em um capítulo posterior.

*****

Pesquisa infinita e fútil. A busca por "curas", pelo elixir da vida, pela fonte
da juventude, por remédios milagrosos é mais antiga do que a história
registrada. Em todo esse tempo nem uma única "cura", "droga milagrosa"

52
ou elixir já foi encontrado. Nenhum jamais será encontrado. No
entanto, a crença e a busca continuam, assim como a crença
supersticiosa em "fantasmas nos céus" continua. O estranho a respeito
dessas "curas", anunciadas com grande aclamação há dez ou vinte
anos, foram substituídas por novas "curas" que serão substituídas por
outras.

Valium é a droga mais viciante. Lembra-se da empolgação e alarde


sobre os tranquilizantes vinte anos atrás? Lembra como foi anunciado
como a "droga milagrosa" do século? Lembra como isso foi saudado
como um grande avanço - uma bênção para a humanidade, aliviando o
estresse e a tensão da vida, aliviando distúrbios nervosos e em geral
tornando a humanidade mais feliz?

Bem, vejamos o que um desses medicamentos maravilhosos, o


Valium, o mais prescrito, conseguiu. Aqui estão algumas de suas
realizações.

1. Mandou mais viciados ao hospital do que heroína. Em uma pesquisa com mais
de 800 salas de emergência de hospitais e 94.000 incidentes de abuso de drogas,
a Drug Enforcement Agency considerou o Valium como a droga número 1 de
abuso.

2. É o medicamento mais prescrito do país (1975), com vendas no


atacado de 132 milhões de dólares por ano. O número esmagador de
abusadores e viciados era resultado de receitas médicas, muitos
deles donas de casa de classe média.

3. Valium causa dependência e cria dependência. Os sintomas de


abstinência são semelhantes aos produzidos por barbitúricos e álcool.
Convulsões, tremores, cãibras abdominais e musculares, vômitos e suor
podem ocorrer se o viciado parar abruptamente de tomar os
comprimidos.

4. Tomado com um martini (que muitos maridos ou esposas de classe média


podem fazer), ele aumenta seus efeitos e se torna altamente

53
perigoso.

Esses são os resultados de apenas um dos milhares de "drogas


milagrosas" altamente elogiadas. Não curou nada, mas viciou centenas
de milhares, sim milhões, e mandou muitos para a morte.

*****

As drogas nunca curaram nada. Deixe-me analisar um pouco mais


essa abordagem básica da "medicina", o esteio ortodoxo da profissão
médica.

Além de anestesiar a dor, o que uma droga deveria "curar"? Alguma


droga já foi encontrada para "curar" a constipação? Indigestão? O frio
comum? Ferve? Gastrite? Urticária? Pimples? Câncer? Ou "curado" de
alguma coisa? Já se descobriu alguma droga mais eficaz do que o
truque do primeiro médico vodu africano? Não que eu me lembre.
Algum médico honesto, em qualquer lugar, afirmará ter conhecimento
de um único "remédio" que é uma cura até mesmo para a doença mais
simples de que a humanidade sofre?

No entanto, as drogarias do mundo gemem sob a carga de "curas" que não


curam. Médicos em todo o país, todos os dias, estão escrevendo milhões de
prescrições de "remédios" que não valem a pena um remendo [n], a
maioria deles nocivos, perigosos e venenosos. Lembro-me de quando
nossa filha tinha um ano e meio de idade, levantou-se cedo e consumiu a
maior parte de um frasco de aspirinas "infantis". Quase a perdemos e
tivemos que fazer uma lavagem estomacal.

*****

A pesquisa continua. Apesar do fato de que uma análise imparcial do


esquema de remédios revela que nenhuma droga curou nada, que

54
as "drogas milagrosas" de ontem são relegadas à sucata de hoje, a busca
frenética por novas drogas continua a um ritmo de bilhões de dólares.

Dinheiro, ganância, judeus. O público crédulo acredita em "curas" e


drogas mais freneticamente do que nunca. Muitos ainda têm em seus
médicos a mesma fé religiosa que o selvagem primitivo tem em seu
feiticeiro, e por igual razão. É totalmente infundado. Mas o mundo ainda
está repleto de instituições de pesquisa de vários bilhões de dólares cujo
negócio não é apenas inventar novos medicamentos fraudulentos, mas
mais direto ao ponto - colocar uma fachada "científica" e vender ao público
crédulo seu truque fraudulento -pocus;

Por trás de tudo isso está o mesmo motivo principal de vender a ideia de "fantasmas
no céu", ou qualquer outra raquete - dinheiro, dinheiro, dinheiro. Os medicamentos
custam pouco para serem produzidos, mas são vendidos a um alto preço por
miligrama. E por trás da maioria das empresas farmacêuticas, as empresas
farmacêuticas são judeus, judeus, judeus. Eles vendiam estricnina, arsênico e cianeto
em pílulas para o público em geral e recomendavam que tomassem um a cada
refeição se pudessem ganhar dinheiro e se safar impunes. Na verdade, não apenas o
negócio das drogas, mas toda a profissão médica, municipal, estadual e nacional,
está cheia de judeus.

*****

Soma. Há muito mais a ser dito sobre o assunto de desmascarar a


fraude da medicina e retornaremos a partes dele em outros capítulos.
Mas, por enquanto, vamos resumir.

1 Todos os medicamentos são drogas, são produtos químicos hostis ao corpo


humano, são venenos.

2 As drogas não curam nada. Na melhor das hipóteses, eles paralisam, entorpecem ou
sedam, oferecendo apenas "alívio temporário" da dor ou desconforto.

55
3 Todas as drogas têm "repercussão" ou efeitos colaterais
prejudiciais, envenenando o corpo e sobrecarregando-o com toxinas,
geralmente piorando a própria doença que afirmam ajudar.

4 Muitas drogas são viciantes ou causar um estado de dependência.

5. A crença mística em "a medicina moderna é tão infundada como


a de um selvagem em sua abordagem vodu.

6. O místico a crença nos médicos de hoje é tão infundada como aquilo


do selvagem em seu feiticeiro.

7 A abordagem básica da medicina ortodoxa hoje, fundado em


a crença fraudulenta de que as drogas curam, é uma farsa absoluta.

8 Só o próprio corpo pode curar, dada uma chance adequada.

9. O antigo frenesi de encontrar "novas curas", "drogas milagrosas", etc.


são uma armadilha tremenda e uma raquete lucrativa. O principal
a força motriz por trás disso é dinheiro, e por trás dessa ganância e avareza em
grande parte, estão os judeus.

*****

Limpando o terreno. Como afirmei anteriormente, antes de


prosseguirmos com a construção de uma filosofia construtiva; é necessário
antes de tudo demolir todas as superstições, lixo, desordem e calúnias que
nos descarrilaram no passado. Tentamos fazer isso parcialmente neste
capítulo e retornaremos a ele mais tarde. Uma vez que nós, CRIADORES,
estamos mais interessados em construir construtivamente do que em
demolição, iremosprossiga diretamente para qual é a resposta à
medicina "ortodoxa", uma filosofia que falhou total e miseravelmente, e
deixou nosso povo doente e degenerado.

Uma resposta melhor. Uma vez que nós, CRIADORES, nos dedicamos intensamente a

56
construindo um mundo melhor, uma raça melhor e uma sociedade melhor, estamos
profundamente interessados na saúde de nossos camaradas da raça branca, pois
somente com membros saudáveis e cheios de energia podemos construir essa
sociedade e um mundo melhor. No próximo capítulo, mergulharemos diretamente
no assunto sobre a construção da super saúde. É chamadoSalubre
Vivo, Caminho da natureza.

57
CREATIVE CREDO No. 5

Vida saudável:
A maneira criativa para a super saúde

Cunhando nossa própria frase. Por falta de um termo melhor nas


ciências da saúde, estamos cunhando uma frase nossa -
Vida Salubre. O que queremos dizer com vida saudável? Deixe-me
deixar isso bem claro. O que nós CRIADORES temos em mente é um
programa eficaz e sistemático para a melhoria da saúde e vigor de
nossa preciosa Raça Branca. Chamamos este programa
Vida Salubre.

"Salubrioso" vem da palavra latina "salubris", que significa


"saudável; saudável; som; útil; vigoroso". O dicionário Webster
define salubre como "1. favorável ou promover a saúde ou o
bem-estar; revigorante; 2. espiritualmente saudável;
conducente a bons resultados".

Primeiro, torne-se ciente. Em CRIATIVIDADE, temos um significado mais


específico em mente, um estilo de vida que conduz ao melhor em saúde
corporal e bem-estar espiritual ao completar nosso conceito de "uma mente
sã em um corpo são em uma sociedade sã em um ambiente sólido . "
Queremos que cada CRIADOR siga um estilo de vida que resulte em um
ótimo estado de saúde, felicidade, vigor e produtividade. Queremos explicar
as diretrizes pelas quais isso pode ser alcançado sem necessariamente
entrar em muitos detalhes, pois uma vez que nossos membros estão
cientes do programa de Vida Saudável, agora existem vários livros bons que
entram em mais detalhes sobre vários aspectos da Vida Salubre. Nossa
igreja providenciará para que esses livros estejam disponíveis para nossos
membros o tempo todo.

Semelhante à higiene natural. Nosso programa é muito parecido com a


filosofia conhecida em certos círculos de saúde como Higiene Natural.
Existe, de fato, uma American Natural Hygiene Society que tem

58
já existe há muitos anos. Concordo plenamente com praticamente todos
os seus conceitos, exceto que não gosto particularmente de sua
terminologia. "Natural" pode significar quase tudo, e um fumante de
maconha, por exemplo, pode argumentar que está fazendo sua coisa
"natural". Além disso, a palavra "Higiene" implica o assunto da limpeza
e, embora todos nós defendamos a limpeza, não é isso que a Higiene
Natural tem em mente. Uma outra distinção entre nossa terminologia,
Vida Saudável e Higiene Natural é que a última não inclui a higiene
racial (ou eugenia), enquanto nós
CRIADORES enfatizam fortemente a eugenia como parte integrante do
nosso programa de Vida Saudável.

Em dívida com o Dr. Shelton. O Dr. Herbert M. Shelton foi um dos primeiros
pioneiros na Higiene Natural e provavelmente contribuiu mais do que qualquer
outro indivíduo no estabelecimento desta arte ou ciência nos tempos modernos.
Ele se destaca como um homem gigante neste movimento vital. Nós, a raça
branca, temos uma grande dívida com ele pela pesquisa, promoção e
quantidade volumosa de literatura com que contribuiu para este aspecto
extremamente importante de nossa vida.

AMA Hostile. Quem inventou a higiene natural? Certamente não. Dr.


Shelton não. Fazer tal pergunta é perguntar quem inventou a respiração
ou exercícios. Certamente a AMA e a profissão médica ortodoxa não o
fizeram. Eles são, de fato, inimigos mortais da Higiene Natural, porque
principalmente, se todos a praticassem, haveria pouca necessidade de
hospitais, clínicas, medicamentos, "remédios", raios-x e
mais devastador de tudo para a profissão médica ortodoxa, muito
pouca necessidade de médicos. Na verdade, reduziria o negócio
fraudulento de "remédios" de 250 bilhões de dólares por ano para a
total impotência e insignificância. Não só isso, mas se todos
entendessem e praticassem a Higiene Natural, nosso povo seria
muito mais saudável, feliz e cheio de energia.

*****

59
Vida Salubre. Tendo reconhecido nosso considerável
endividamento para com o movimento de Higiene Natural e
delineado qual a diferença entre ele e o estilo de vida saudável,
vamos agora abandonar o termo Higiene Natural e falar sobre
Vida Salubre.

O que nós CRIADORES entendemos por Vida saudável?


Resumidamente, podemos soletrar em algumas dezenas de frases.

1. Acreditamos em viver de acordo com nossa herança biológica


humana e em harmonia com as Leis da Natureza.

2. Isso significa comer alimentos saudáveis e frescos em seu estado natural,


conforme a natureza nos deu. Deve ser cru, não processado, sem conservas e
não deve ser adulterado de qualquer outra forma. Isso significa ainda que deve
ser cultivado organicamente, sem o uso de produtos químicos.

3. Aproveitando-nos de um ambiente limpo e saudável - ar


fresco e não poluído; água limpa; e a terapia benéfica dos raios
solares diretos, todos os dias.

4. Alguma forma de exercício físico extenuante várias vezes por semana.

5. Descanso e relaxamento, tanto mental quanto físico, incluindo sono


profundo e eficiente.

6. Uma forma de recreação gratificante para nosso


senso de realização.

7. Um senso de propósito, segurança e confiança para alimentar nossos


objetivos de realização e viver uma vida boa. Devemos ter objetivos e
devemos estar motivados.

8. Autodomínio deliberado de nossa vida e de nosso trabalho.

9. Vida gregária dentro da estrutura de nosso CRIATIVO

60
religião, nossa sociedade branca e relações sociais com nossos
camaradas raciais brancos. Somos animais sociais.

10. Expressão saudável de nossos instintos sexuais.

11. Viver em um ambiente agradável e saudável.

12. Não acreditamos no uso de quaisquer "medicamentos", drogas ou produtos


químicos como tendo qualquer valor curativo ou terapêutico. Na verdade, todos os
medicamentos, drogas, narcóticos e produtos químicos são venenosos e tóxicos
para o corpo humano. Além disso, e pelo mesmo motivo, não acreditamos na
utilização de suplementos vitamínicos, minerais ou enzimáticos, nem na utilização de
corantes alimentares artificiais, conservantes, nem alimentos refinados ou
fragmentados.

13. Acreditamos fortemente em a prática do jejum como o melhor


meios de livrar o corpo de venenos e toxinas acumuladas. Estamos
convencidos de que o jejum é o meio mais natural e eficaz que o
corpo possui para superar todas as formas de doenças e restaurar
sua saúde.

14. Viver e promover uma sociedade branca eugênica. Isso significa que
tomamos um cuidado especial não apenas em assegurar a perpetuação de
nossa preciosa Raça Branca, mas tomamos cuidado deliberado para que os
desajustados sejam eliminados e que cada geração avance para níveis mais
elevados e mais saudáveis, física, estética e mentalmente.

Diferente da higiene natural. Isso resume muito bem nosso conceito


de Vida Salubre. Exceto para o nº 2, as primeiras 11 categorias são
razoavelmente bem reconhecidas pelo indivíduo médio, embora não
necessariamente praticadas.

No 12º lugar, nos separamos radicalmente da profissão médica ortodoxa e até


mesmo dos "modistas da saúde" que servilmente apadrinham nossas chamadas
lojas de "alimentos saudáveis" que distribuem vitaminas e outros suplementos,
e outros processados e refinados desnecessários

61
pílulas e poções.

No nº 13, defendemos veementemente uma prática de saúde que seja muito


mais eficaz em trazer de volta a saúde do sistema do corpo do que todos os
medicamentos e remédios juntos, mas infelizmente poucas pessoas estão
familiarizadas.

Sobre o assunto da eugenia, é claro que temos muito a dizer neste livro,
uma vez que é o cerne de nossa doutrina religiosa. Portanto, não
entraremos nele novamente neste segmento do livro, mas teremos
capítulos separados sobre o assunto do jejum e o assunto das drogas e
medicamentos.

No entanto, se há um assunto em particular que diferencia o estilo de vida


saudável dos "modistas da saúde", é comer alimentos naturais saudáveis
em seu estado cru e não cozido. Isso é muito importante e dedicaremos um
capítulo inteiro a esse assunto.

Mas primeiro vamos examinar que tipo de animal somos nós e para qual categoria
de alimentos a natureza nos projetou. Para isso, devemos estudar nosso próprio
sistema digestivo em comparação com outras espécies. Faremos isso, e o próximo
capítulo determinará de uma vez por todas qual é realmente a nossa categoria
alimentar legítima.

62
CREATIVE CREDO No. 6

Frugivora -
Encontrando nossa categoria no esquema alimentar da natureza

Cada um na sua. Cada criatura na Natureza sabe instintivamente qual é o alimento


adequado para comer. Vacas comem grama. Certos pássaros comem sementes e
insetos, outros, como falcões e águias, comem carne. Algumas criaturas são
extremamente seletivas, outras comem uma variedade mais ampla. Qualquer que
seja sua linha de alimentos, eles sabem o que é e permanecem com ela. Eles comem
aquilo para o qual a natureza projetou seu sistema digestivo ao longo dos milhões de
anos de seu desenvolvimento. Caso fizessem o contrário, logo estariam em apuros.
Por exemplo, zebras comem grama, leões comem carne, embora ambos possam
viver nas mesmas planícies do Serengeti na África. Se eles reverterem suas dietas,
tanto as zebras quanto os leões morrerão em breve. Mas eles não querem. Eles
comem direito instintivamente.

Homem Branco Confuso. A única exceção no reino da Natureza que


parece não saber o que sua categoria de alimento natural deveria ser
estranhamente é a criatura mais inteligente de todas, a Raça Branca.
Nenhuma criatura, nem mesmo os selvagens mais primitivos,
come uma dieta de alimentos mais inadequados do que o Homem Branco. E
quanto mais civilizado e mais ampla a seleção, pior se torna a dieta e,
conseqüentemente, pior a sua saúde. Ninguém abusa de seu sistema
digestivo mais flagrantemente do que o homem civilizado.

Carnívoro vs. Herbívoro. Durante anos, a discussão se arrasou: o


homem é carnívoro como os leões ou herbívoro como as vacas? Os
escritores médicos, ao que parece, cometeram consistentemente o erro
de nos dividir em apenas duas categorias - estas: A escola carnívora
aponta que não somos herbívoros como vacas, ovelhas, etc. Não temos
quatro estômagos, podemos ' t ruminar e apontar, com razão, qualquer
outra diferença. Os herbívoros apontam que os leões ou o sistema
digestivo do cão é proporcionalmente

63
muito mais curtos, seus estômagos produzem até nove vezes mais
ácido para digerir rapidamente a carne e removê-la.

Ambos os argumentos são corretos e lógicos. O sistema digestivo


humano não é como o de uma vaca projetada para comer grama, nem
como o de um cachorro projetado para comer carne. Não somos
carnívoros nem herbívoros. Pertencemos a uma categoria diferente.

Na verdade, cinco categorias. Na verdade, existem cerca de cinco


categorias bem definidas entre os animais: além dos carnívoros e dos
herbívoros, estão os graminívoros, onívoros e frugívoros. Já sabemos o que
comem os carnívoros e os herbívoros. O
graminívora são animais que vivem principalmente de grãos e sementes
de gramíneas. Isso inclui principalmente certos tipos de pássaros, embora
eles também possam comer insetos. Oonívora são animais que
prosperar com uma dieta mista, comendo carne e muitos tipos de plantas.
Os ursos são um exemplo. Os frugívoros são animais que vivem
principalmente de frutas, nozes, brotos tenros, raízes e folhas de plantas.
Sua dieta principal é a frutífera, ou quase isso.

O homem é um frugívoro. Agora chegamos à questão principal. Qual é a


nossa categoria natural? À primeira vista pode parecer que pertencemos à
categoria de onívoros, que comemos de tudo. Mas um exame mais
científico de nosso sistema digestivo refuta isso. Nosso sistema digestivo
não é como o dos carnívoros, dos herbívoros, dos graminívoros ou mesmo
dos onívoros.Nossa categoria é distintamente
com a dos macacos superiores, no frutífero ou frugívora grupo.
Vamos examinar o porquê.

Carne prejudicial. Sem entrar em grandes detalhes, podemos ver claramente


que não temos o sistema digestivo dos herbívoros com quatro estômagos,
chamados de herbívoros. Muitas pessoas, no entanto, afirmam que somos
comedores de carne, pelo menos parcialmente, e pertencem a essa categoria.
Afirmo que não fomos feitos para comer carne e que a carne é prejudicial para
nós (embora Deus saiba que comi toneladas dela durante a minha vida).

64
Carnivora projetado de forma diferente. Se examinarmos o sistema digestivo de
comedores de carne, como cães, lobos, tigres, etc., descobrimos que seu trato
digestivo tem aproximadamente três ou quatro vezes o comprimento de seu corpo,
enquanto o do homem tem doze vezes o comprimento de seu corpo . Essas
diferenças servem a propósitos específicos. Quanto mais curto o trato, mais
rapidamente o alimento é descartado e menos tempo ele tem para apodrecer.
Quanto mais longo o trato, mais tempo permanece no corpo, e não apenas começa a
putrefazer, mas cria toxinas venenosas que passam para a corrente sanguínea,
contribuindo assim para a toxemia. Isso é exatamente o que acontece quando o
homem come carne. Antes que os produtos finais de uma dieta à base de carne sejam
eliminados, o processo de putrefação está bem avançado e o odor desagradável das
fezes dos comedores de carne é apenas uma indicação dessa putrefação.

Nove vezes mais ácido. Existem várias outras diferenças importantes


nos tratos digestivos dos animais carnívoros e do homem, embora não
queiramos realmente entrar no assunto a fundo. Mas uma outra
diferença importante é que o estômago dos carnívoros produz
aproximadamente nove vezes mais ácido clorídrico do que o do homem,
permitindo aos carnívoros digerir a carne mais rápida e completamente
e passá-la adiante e para fora do organismo em pouco tempo. Assim, o
carnívoro evita a maior parte da putrefação da carne que ocorre no
longo e lento sistema digestivo do homem.

Putrefação e Toxinas. Uma característica da carne é que ela já tem


toxinas embutidas mesmo quando vivo. Depois que o animal é
abatido (como carne, por exemplo) e o rigor mortis se instala, a
produção de toxinas por decomposição aumenta rapidamente.
Portanto, quando o homem come carne, ele está ingerindo venenos
prontos que são tóxicos para ele (dos quais o ácido úrico é um) e a
putrefação persistente em seu próprio trato digestivo aumenta muito a
quantidade de toxicidade. E aqui temosuma outra grande diferença
entre o homem e os carnívoros. O fígado do carnívoro é capaz de
destruir ou desintoxicar totalmente dez vezes mais desse
veneno do que o fígado do homem. Portanto, o carnívoro, com o

65
sistema digestivo mais curto e mais rápido, está sujeito a muito menos
toxina da carne em primeiro lugar, e em segundo lugar é dez vezes mais
capaz de se livrar da menor quantidade do que o homem. Tudo isso aponta
para o fato de que a carne não é um alimento adequado para o homem.

Os dentes indicam categoria. Existem várias outras diferenças que apontam


para o fato de que a Natureza projetou os carnívoros para serem comedores de
carne, mas não o homem. Um dos principais indicadores é o equipamento
odontológico de cães, lobos, etc., todos com dentes caninos proeminentes para
rasgar a carne. O equipamento dentário do homem está muito mais de acordo
com os primatas superiores, como babuínos, gorilas, chimpanzés e
orangotangos, todos com um arranjo dentário de 32 dentes, que incluem 12
molares, 8 pré-molares, 8 incisivos e 4 cúspides, exatamente em a mesma
ordem do homem. Todos esses primatas em seu estado natural comem aquilo
para que a natureza os projetou, ou seja, a dieta frutífera de frutas, vegetais e
nozes, alguns grãos.

Alimentos Cozidos Nocivos. Uma observação importante que quero


mencionar aqui é que os primatas em seu estado natural têm vida longa e
praticamente estão livres de todas as doenças degenerativas que afligem o
homem civilizado. Quando em cativeiro, no entanto, estesmesmos primatas
são alimentados com comida cozida, eles desenvolvem câncer, úlceras,
constipação e uma série de mesmas doenças patológicas que aflige o homem
civilizado. Teremos mais a dizer sobre alimentos cozidos no próximo capítulo.

Não é Omnivora ou Graminivora. Prossigamos agora e eliminemos


rapidamente as duas outras categorias, a saber, onívora e graminívora. A
última categoria, que é em grande parte comedora de grãos e sementes de
grama, é principalmente restrita ao reino das aves, com o qual o sistema
digestivo do homem tem pouca semelhança. Os animais onívoros usam
uma dieta mista que consiste em carne animal e muitos tipos de plantas.
Um exemplo são os suínos e os ursos, e sua estrutura dentária e seus
sistemas digestivos também diferem amplamente dos do homem. Além
disso, já examinamos o efeito prejudicial que a inclusão de carne na dieta
do homem tem na intoxicação de seu

66
sistema. Em grande parte, isso se deve à incapacidade do homem de lidar com
sua digestão adequada ou com a eliminação de suas toxinas inerentes
resultantes.

Os requisitos de proteína superestimados. Há um outro argumento que os


comedores de carne apresentam que eu sinto que deve ser respondido aqui. "A
carne é necessária para obter proteína suficiente!" eles protestam ruidosamente.
Isso simplesmente não é verdade. Por alguma razão, a indústria da "saúde" nas
últimas décadas tem promovido exageradamente a quantidade de proteínas de
que o corpo necessita. Em primeiro lugar, o corpo precisa apenas de 20 a 30
gramas por dia, não 50 ou 100. Em segundo lugar, o excesso de proteína e
proteínas não digeridas são as principais causas detoxemia no corpo.
Em terceiro lugar, as proteínas da carne carregam em si certas toxinas que
são prejudiciais ao corpo: Em quarto lugar, seguindo o frugitarista
dieta, o corpo pode obter todas as proteínas de que necessita.

O corpo pode se converter. Há outro argumento que os


carnívoros perseguem: apenas comendo carne, ovos etc. você pode
obter proteínas "inteiras" e, se seguir uma dieta vegetariana, o
corpo será prejudicado em certas proteínas "essenciais". Isso
também é infundado. Em primeiro lugar, não recomendamos uma
dieta vegetariana, mas uma dieta frugitária que, além de frutas e
vegetais, inclui nozes e sementes, muitas das quais com um bom
suprimento de proteínas. Além disso, o corpo é capaz de fabricar as
proteínas essenciais de que necessita, embora possam não estar na
própria dieta. Um exemplo desse processo é a vaca, que não come
nada além de grama, mas é o melhor exemplo de produzir
centenas de quilos de proteína no casco. Considerando que o corpo
humano não é tão eficiente na conversão de matéria vegetal em
proteína como a carne bovina,

Dietas ricas em proteínas são perigosas. As dietas líquidas com alto teor de
proteína (e outras) que estiveram em voga durante os anos 70 e início dos anos 80
para redução de peso não são apenas prejudiciais, mas também perigosas. Uma série
de mortes foram causadas por eles. Eu os desencorajo completamente.

67
Em vez de, jejum, como descrevemos em capítulo futuro, é muito mais
seguro, melhor e mais permanente, além de possuir vários outros
atributos restauradores da saúde.

Dieta dos Selvagens Primitivos. Há uma outra área que devemos examinar
enquanto tentamos determinar nossa categoria alimentar adequada. Esses são
os hábitos alimentares de nossos parentes inferiores entre a raça branca e os
primatas superiores. Esses são os hábitos alimentares do homem primitivo,
que mais ou menos ainda vive no modo para o qual a natureza o projetou.
Além disso, os primitivos em seu estilo de vida natural são, como os babuínos e
os gorilas, relativamente livres de câncer, doenças cardíacas, diabetes, úlceras
e todas as outras doenças degenerativas que assolam o homem civilizado.

Dieta Primitiva Superior. Deixe-me dizer para começar que é minha opinião
que os negros primitivos que vivem nas selvas da África ou da Nova Guiné, ou
os polinésios nas ilhas do Mar do Sul, comendo seus alimentos primitivos, ainda
comem uma dieta muito mais nutritiva e muito menos prejudicial do que a
altamente civilizada Raça Branca. Em uma escala de 1 a 10, eu classificaria os
primitivos em cerca de 5 ou 6 (dependendo de quais selvagens escolhermos) e a
Raça Branca receberia uma vergonhosa classificação de humilde 2.

Acusação Séria. Esta é uma séria acusação aos hábitos alimentares e


dietéticos da altamente civilizada Raça Branca, mas, no entanto, esta é a
situação perturbadora em que nos encontramos. Civilização e má
informação são os culpados.

Dietas civilizadas são as piores. É interessante que os cientistas que estudaram


as dietas da maioria das raças primitivas praticamente intocadas pela civilização
descobriram que suas dietas são, na verdade, muito superiores às nossas. Eles
descobriram que a dieta dos primitivos contém pelo menos quatro vezes o
requisito mínimo da maioria das vitaminas, minerais e enzimas, ao passo que
nossas dietas cozidas e altamente processadas não fornecem nem mesmo os
requisitos mínimos. Adicione a isso todos os aditivos tóxicos e produtos
químicos, (incluindo café, álcool, conservantes,

68
aditivos, etc.) que o homem civilizado ingere com sua comida processada, e
talvez você possa entender por que classifiquei nossos hábitos alimentares
como inferiores 2.

Nosso objetivo: A 10. Se nós, a raça branca, usássemos nossos cérebros,


nosso conhecimento técnico e os enormes recursos alimentares à nossa
disposição, certamente poderíamos fazer muito melhor do que os
selvagens primitivos. Uma vez que a saúde e o vigor da Raça Branca são de
extrema importância para os objetivos da IGREJA DO CRIADOR, queremos
aplicar toda a inteligência e tecnologia à nossa disposição e aumentar nossa
eficácia alimentar do humilde 2 ao máximo
10. Seria um tremendo benção para a saúde e felicidade
da Raça Branca.

Temos os meios e a inteligência para o fazer. Que, em


parte, é sobre o que o próximo capítulo trata.

69
CREATIVE CREDO No. 7

Nutrição Natural -
A chave para a super saúde criativa

A nutrição é a chave. Tanto positiva quanto negativamente, é o que


comemos e o que evitamos comer que tem um tremendo impacto
sobre se somos um zumbi ambulante doente ou um CRIADOR
dinâmico e saudável, cheio de energia e otimismo e sentindo-nos
por cima do mundo. É a nutrição adequada e a prevenção de junk
food, aditivos artificiais e venenos químicos que fazem a diferença.

Mais estudos são necessários. Este assunto é de tremenda importância para a


sobrevivência futura e bem-estar da Raça Branca. Como nossa abordagem se
baseia não apenas nas Leis da Natureza, mas também nos resultados de
exaustivos estudos científicos, temos a certeza de que estamos no caminho
certo. Mas quero acrescentar que o estudo da nutrição, graças aotáticas de
bloqueio de estradas do enorme complexo médico-químico-farmacêutico,
ainda está em sua infância, e muito estudo e pesquisa ainda precisam ser feitos
para refinar a arte para nossa utilização plena no futuro.

A mudança levará algum tempo. Semelhante ao nosso objetivo de conversão


de todas as línguas poliglotas do mundo em que a raça branca de hoje está
fragmentada para o objetivo final de uma língua latina universal, também a
mudança nutricional pode levar uma geração ou duas. Mas, independentemente
do tempo que demore, os benefícios finais serão tão tremendos que devemos
seguir em frente com toda a velocidade. Felizmente para o nosso programa de
Super Saúde Criativa, que chamamos de Vida Saudável,cada CRIADOR pode
começar agora e modificar gradualmente seus próprios hábitos
alimentares em seu próprio ritmo. Ao contrário da transição para o latim, não
precisamos esperar até que a raça branca tenha tomado as rédeas do poder e
seu próprio destino em suas próprias mãos. Você pode começar hoje e dentro
de seis meses estará em

70
super saúde vibrante, e assim não só ajudar a si mesmo, mas também acelerar o
dia em que recuperaremos o controle total de nosso próprio destino.

Regras básicas. No passado, sempre que eu visitava um médico, nenhuma vez me


perguntaram o que comia, nem aconselhei o que deveria comer. No entanto, a
resposta para manter uma saúde excelente é realmente extremamente simples.
Três regras curtas fornecem a essência:

1. Coma apenas alimentos crus em seu estado natural, basicamente


frutas, vegetais, grãos e nozes.

2. Pratique bastante exercício físico, de preferência do tipo que acelera o


coração e os pulmões. Entre eles estão corrida, tênis, natação e
atividades semelhantes.

3. Fique longe de produtos químicos feitos pelo homem de todos os


tipos. Isso inclui álcool, nicotina, cafeína, açúcar, conservantes,
inseticidas, narcóticos e drogas de todos os tipos, com ou sem
receita. (Para o Programa Total, revise novamente os 14 pontos
em Vida Salubre.)

Alimentos crus. Foi dito, e com razão, que o homem é o único animal que,
antes de comer, primeiro estraga sua comida cozinhando-a. É realmente
estranho que, dos milhões de espécies de animais, pássaros, peixes e
insetos, o homem seja a única criatura que aplica calor intensivo à sua
alimentação, arruinando assim em grande medida o valor nutricional das
grandes variedades de alimentos que a Natureza disponibiliza. nós. Sim, é
realmente estranho que o homem, o animal mais inteligente da Natureza,
seja tão estúpido neste fator tão essencial que afeta sua saúde.

Cozido não é natural. Para a maioria das pessoas, parecerá estranho não
cozinhar nossa comida. Comer cru? Sim, é o que todas as outras criaturas
fazem, e não há nada de estranho nisso. De alguma forma, adquirimos o
hábito anormal de cozinhar tudo até a morte, e isso não é bom para nós.
Como eu disse antes, nós arruinamos o valor nutricional

71
de nossa comida.

Cada criatura come alimentos crus. A natureza ao longo dos milênios


projetou nossos ancestrais para comer alimentos crus, como qualquer outro
animal, pássaro, peixe ou o que quer que seja. De alguma forma, saímos dessa
tangente prejudicial e, desde então, temos educado nossos filhos para que
façam o mesmo, acreditando que é a única maneira de viver. Se tivéssemos sido
educados na maneira natural e saudável de comer alimentos crus, tenho
certeza de que acharíamos bizarro e ridículo ter tanto trabalho para estragar o
sabor de nossa comida, arruinar os valores nutricionais e comer um substituto
morto e cozido do original. Foi o hábito, o costume e o treinamento precoce que
nos conduziram a essa aberração não natural, e não o bom senso ou mesmo o
bom gosto.

Live Foods Best. Os melhores alimentos que você pode comer são alimentos
vivos, frescos e crus. A tecnologia moderna concebeu uma série de outros
processos prejudiciais de destruir alimentos e torná-los um pedaço de lixo de
aparência atraente por outros meios que não o calor. Alguns deles são:
decapagem, fumagem, trituração, homogeneização, pasteurização,
congelamento, salga, moagem, adição de conservantes químicos, adição de
cores artificiais e uma série de outros artifícios e dispositivos, todos os quais
transformam o alimento natural cru em uma mera sombra de seu antigo eu,
muitas vezes tornando-o um pedaço de lixo completamente inútil e, às vezes,
um veneno total.

Tem todos os nutrientes. Quando comemos uma fruta crua como uma maçã
ou banana, ou um vegetal cru como uma cenoura, ou uma noz crua como uma
noz ou noz-pecã, contém todos os nutrientes de que precisamos, carboidratos,
minerais, proteínas, gordura e outras guloseimas que ainda não analisamos.
Mais importante, tem tudo isso no devidoorgânico
Formato que nosso sistema digestivo pode digerir e nosso metabolismo
celular pode utilizar. Mas isso não é tudo. Ele também contém todas as
vitaminas em forma viva, a forma natural que nosso corpo pode aproveitar ao
máximo. Além disso, cadacomida viva incorporou nele suas próprias enzimas,
um fator muito importante em sua digestão adequada, para que nosso sistema
digestivo possa processar adequadamente a nutrição que ingerimos.

72
Tem a combinação certa. E isso não é tudo. Em sua forma natural
crua, todos eles vêm juntos, e todos vêm em sua proporção adequada.
Nunca precisamos nos preocupar se temos muito potássio eliminando
o zinco, ou se algumas das vitaminas B estão faltando e sabotando as
outras vitaminas B, ou uma centena de outros desequilíbrios inerentes
aos alimentos artificiais.

A natureza tem Whole Foods. Na natureza, sempre temos alimentos


integrais e os temos em equilíbrio. Isso é de vital importância. Qualquer
"processamento" posterior que façamos, como cozinhar, ralar,
homogeneizar, enlatar, etc., apenas reduz o valor nutricional do alimento
de seu estado original cru para nada mais do que junk food.

Um exemplo ilustrativo. Deixe-me ilustrar isso com um exemplo bastante


estranho. Suponha que você fosse comprar um carro de luxo caro, digamos
um Cadillac. Seu objetivo principal é fornecer transporte e, com sorte,
conforto e luxo. Agora, suponha que uma parte essencial esteja faltando,
digamos uma roda. Ou supondo que a chave está faltando, ou o
distribuidor. Ou supondo que todo o motor esteja faltando ou que ele não
tenha volante. Ou supondo que não haja gás no tanque.

Em qualquer uma dessas condições, é um pacote incompleto e


não será executado. Não vai te dar transporte. Para todos os
efeitos práticos, um Cadillac incompleto é um lixo.É o mesmo
coisa com comida. Um alimento incompleto não é útil para o corpo.

Agora vamos pegar o mesmo Cadillac novamente e começar com um carro


funcionando perfeitamente e sem problemas. Mas vamos "processá-lo" como
fazemos com nossos alimentos crus completos. Podemos "cozinhá-lo", triturá-lo,
comprimi-lo, pulverizá-lo, homogeneizá-lo etc.

Aplique calor. Suponha que aplicássemos calor ao Cadillac e o


derretêssemos. Ainda teríamos todos os materiais originais, mais ou
menos, mas de que adiantaria um Cadillac derretido? Certamente

73
não forneceria transporte. Seria um monte de lixo.

Comprima-o. Ou supondo que o destruíssemos. Ou pulverizado. Ainda


teríamos os "ingredientes" originais, mas certamente não seria mais
um modelo funcional de um carro de luxo.

Arruine os alimentos da mesma maneira. E o mesmo acontece com nossos


alimentos naturais completos, com os quais a natureza nos fornece
originalmente de forma tão excelente. Quando os cozinhamos, enlatamos,
desfiamos, pulverizamos, homogeneizamos e pasteurizamos, destruímos uma
combinação intrincada e ideal de trabalho que a Natureza criou. Nós o
transformamos em lixo. Nosso corpo tem a maior dificuldade em processar o
lixo, e as células têm grande dificuldade em metabolizar a "nutrição" incompleta
quando ela chega até elas pelo sistema circulatório. Como resultado, temos um
número crescente de doenças metabólicas - câncer, diabetes, úlceras,
hipoglicemia, doenças cardíacas e muitas outras.

Deve usar combustível adequado. Voltemos novamente à analogia do Cadillac.


Suponha que seu motor seja projetado para uso apenas de gás de alta
octanagem. Mas suponha que enchamos o tanque com óleo diesel. O motor
funcionará perfeitamente? O motor permaneceria em bom estado por muito
tempo? Não. Não foi projetado para combustível diesel. Vamos considerar mais
uma variante. Suponha que enchamos o tanque com gás de octanagem
adequado e, em seguida, adicionemos uma xícara de açúcar a ele. O que
aconteceria? Em pouco tempo, teríamos um motor muito danificado. O motor
não foi projetado para combustível diesel nem tolerava açúcar no combustível.

Os corpos também devem ter combustível adequado. E assim é com nossos


corpos. É verdade que a natureza em sua infinita sabedoria tornou nossos corpos
muito mais flexíveis no combustível que usamos e muito mais resilientes para nos
livrarmos de venenos incompatíveis e outros tipos de lixo que colocamos em nosso
sistema digestivo. Mas há um limite para o quanto podemos abusar de nosso corpo,
e pagamos o preço por isso. Como o Cadillac, nosso corpo funciona melhor quando
o fornecemos com o combustível adequado e evitamos a entrada de aditivos e
venenos nocivos.

74
Qual é o combustível adequado. E esse combustível ou alimento adequado é
este - frutas crus, vegetais, nozes e grãos. Qualquer processamento destrói
muitos dos valores nutritivos e os converte em outra coisa. Quaisquer aditivos
como conservantes, corantes artificiais e uma série de outros produtos
químicos para "aumentar a vida útil" são venenosos e nosso corpo tem grande
dificuldade em eliminá-los.

Má alimentação. Durante anos, os Estados Unidos se orgulharam de exibir a


riqueza de sua escolha em nossos luxuosos "supermercados". Demos um
tapinha nas costas de nós mesmos, dizendo que somos o país mais bem
alimentado e mais bem nutrido da história. Isso simplesmente não é verdade.
Fora das barracas de frutas e vegetais, a maior parte do restante dos alimentos
é altamente processada, adulterada, carregada de venenos químicos para
estender a vida útil e aumentar seu apelo visual. Em geral, é junk food,
impróprio para consumo humano.

Sprays venenosos. Mesmo com frutas e vegetais crus, você não está
"seguro em casa". A maioria deles foi pulverizada com inseticidas
venenosos ou encerada para dar melhor apelo visual e / ou cultivada
com fertilizante artificial, que, como explicamos em outro capítulo,
produz um produto de valor nutritivo inferior. A melhor resposta para o
problema das frutas e vegetais, conforme apontamos no Capítulo sobre
Agricultura Orgânica, é cultivar produtos cultivados organicamente.

Dieta frugitária, nosso objetivo. Estes são os objetivos que buscamos


para ter uma raça branca mais saudável e enérgica. Algumas dessas metas
são de curto prazo e outras de longo prazo. Uma coisa que quero enfatizar
é que não devemos perder tempo treinando nossos filhos no hábito de
comer frutas, vegetais, nozes e grãos crus e orgânicos. Para nós, pessoas
mais velhas, cujos hábitos são mais inflexíveis, o mínimo que podemos
fazer é revisar nossos hábitos alimentares de forma a nos aproximarmos do
ideal. Quanto mais fizermos isso, melhor nos sentiremos e mais tempo
viveremos.

75
CREATIVE CREDO No. 8
A maioria das doenças tem origem na toxemia

Corpo abusado. O corpo humano é um mecanismo maravilhoso. É


maravilhosamente capaz de funcionar extremamente bem, de se manter
em excelente saúde e de se restaurar mesmo depois de ter sido submetido
a consideráveis abusos. Se for assim, por que a maior parte de nossa
população está com a saúde tão ruim? A resposta é que há um limite para o
abuso que o corpo pode enfrentar. Em nossa sociedade civilizada, o abuso
ao qual a maioria de nós sujeita nossos corpos excede em muito o que é
encontrado até mesmo nas sociedades mais primitivas do continente
africano.

Resultado da toxemia. Inconscientemente, esse abuso se origina em


grande parte dos venenos que ingerimos de nossa comida química, ar e
água. Em segundo lugar, o dano é ainda mais agravado pelas drogas,
medicamentos, álcool, chá, café e outros venenos concentrados que
ingerimos e que sabemos serem prejudiciais. Em terceiro lugar, é ainda
mais agravado pelos alimentos excessivamente processados que
comemos, alimentos que perderam a maior parte de seus nutrientes e
vitalidade. O resultado étoxemia, uma condição em que o corpo está
sobrecarregado com toxinas e venenos e não tem força ou vitalidade para
eliminá-los. Vamos lembrar a palavratoxemia Porque
superá-lo é vital para a compreensão de todo o nosso programa de
Vida Salubre. A toxemia, em resumo, é uma sobrecarga de toxinas e é, de
uma forma ou de outra, a principal causa de praticamente todas as nossas
doenças, do resfriado comum ao câncer.

Dr. John H. Tilden. Para compreender a toxemia, temos uma grande


dívida para com o Dr. John H. Tilden (1851-1940), que também era filho de
um médico. O Dr. Tilden foi abençoado com uma mente analítica e
inquiridora e, felizmente, viveu até uma idade avançada. Foi durante a
última parte desse longo período de vida que ele foi capaz de desenvolver
suas teorias sobre a toxemia e, assim, fazer grandes contribuições para a
ciência da saúde da Higiene Natural e Vida Saudável. Na verdade, Dr.

76
Tilden, que nasceu uma ou duas gerações antes do Dr. Sheldon,
pode muito bem ser considerado o Pai da Higiene Natural.

Dr. Tilden praticou medicina ortodoxa por muitos anos. Mas, ao fazer isso, ele
ficava cada vez mais perturbado pelo fato de que a medicina "ortodoxa" fingia
dispensar "curas" quando, na realidade, não tinha cura alguma, mas na melhor
das hipóteses estava apenas suprimindo sintomas. Ele começou a questionar o
uso de "remédios" para curar doenças. Sendo de uma mente criativa, o Dr.
Tilden estava determinado a buscar o significado mais profundo da doença,
entender sua causa e focar o tratamento emremovendo a causa, se possível.
Seu próprio pensamento, combinado com sua experiência anterior no
tratamento de pacientes, o levou à conclusão de que deveria haver uma
maneira de viver para não desenvolver doenças. A partir desse período, suas
idéias sobre a toxemia começaram a se desenvolver.

Drogas e medicamentos inúteis. Desde o início da época em que


mudou seu consultório para Denver em 1890, o Dr. Tilden não usava
mais nenhum medicamento, mas praticava sua teoria de limpar o
corpo de venenos tóxicos e permitir que os poderes de cura inerentes
ao corpo restaurassem a saúde. Ele seguiu ensinando seus pacientes,
uma vez restaurados à saúde, a viver de forma a não recriar uma
condição tóxica e, assim, evitar doenças recorrentes.

Ele publicou várias revistas e praticou medicina por 68 anos até o


momento de sua morte. Felizmente para a humanidade e para a Raça
Branca, o Dr. Tilden teve o privilégio de dedicar os últimos 50 anos
dessa prática à promoção dos benefícios da Higiene Natural. Portanto,
nós o consideramos como um verdadeiro homem gigante e um dos
fundadores básicos da Vida Saudável.

Estabelecimento médico hostil. Desnecessário dizer que a imensa


contribuição do grande médico para a saúde e o bem-estar não
recebeu apoio da instituição médica arraigada, mas apenas a mais
forte oposição e condenação.

77
*****

Os germes não são a causa da doença. Queremos levar mais longe as idéias
do Dr. Tilden.

O Dr. Tilden diz que "a ciência médica é fundada em uma premissa falsa: a
saber, que a doença é causada por influências externas estranhas e que
essa aflição pode ser permanentemente" curada ou atenuada por drogas ".
Ele então acrescenta, referindo-se à profissão médica", Infelizmente,
nenhum tolo é mais tolo do que o tolo que se engana. "Muito bem, doutor.

Muitos anos de experiência lhe ensinaram que germes, bactérias etc.


não eram a causa da doença em si, fosse a peste negra, a varíola ou o
câncer. A melhor prova disso é que no mesmo ambiente algumas
pessoas podem sucumbir a uma doença, outras não. Mesmo quando a
Peste Negra correu desenfreada durante a Idade das Trevas e em
algumas áreas matou até metade da população, por que, nas mesmas
condições, não afetou os outros de forma alguma e eles sobreviveram?

Corpo Enervado sucumbe à doença. A resposta é que germes, bactérias e


vírus podem estar presentes em nosso ambiente o tempo todo (e estão),
mas o sistema imunológico de um corpo saudável pode lidar com eles e
torná-los inofensivos. É apenas um corpo enfraquecido e enfraquecido que
se torna hospedeiro de germes de doenças e oferece uma cultura fértil na
qual eles podem crescer, se multiplicar e causar doenças, enfermidades e
até a morte.

Energia nervosa e enervação. A força ou fraqueza sistêmica de um corpo em


oferecer resistência a doenças é mais bem indicada pela disponibilidade de sua
energia nervosa. Quando a energia nervosa é alta, a resistência é alta. Quando a
energia nervosa está baixa, diz-se que o corpo está enervado e sua resistência
às doenças é baixa. Sob extrema enervação, é apenas uma questão de
aparecimento de uma doença

78
e manifestando-se no ponto mais fraco do corpo, ou em vários órgãos
fracos simultaneamente.

O suprimento de energia nervosa varia de pessoa para pessoa, ou de dia para


dia, ou de hora para hora, na mesma pessoa. Despendemos energia nervosa em
todas as formas de atividade, seja nos exercícios ou na digestão dos alimentos.
Estimulantes como álcool, tabaco, café, etc. consomem e reduzem a reserva de
energia nervosa. O estresse emocional e a tensão também contribuem para a
enervação. Durante os períodos de sono e inatividade, somos capazes de
recuperar e restaurar a energia nervosa.

Deve manter uma reserva saudável. O fornecimento de energia


nervosa é semelhante a manter uma conta bancária. Quando
colocamos mais dinheiro no banco do que retiramos, nossa conta está
em boas condições. É saudável. Quando habitualmente retiramos mais
do banco do que colocamos, esgotamos nossas reservas e vamos à
falência.

O mesmo ocorre com as reservas de energia nervosa do corpo.


Quando continuamos gastando mais do que investimos, o corpo vai à
falência. Ele atinge uma crise e fica doente. O próprio corpo criará uma
crise, como febre, etc., em uma vigorosa tentativa de reverter o
processo. Quando está em tal crise, é uma manifestação do que
chamamos de doença. Mas lembremo-nos e observemos bem isto: a
doença não é a causa - é o sintoma, a manifestação da condição
debilitada e debilitada em que se encontrava o corpo antes da indução
da crise.

A toxemia causa Enervação. Qual é a causa mais formidável de


enervação? Isto étoxemia, a palavra que apontei no início deste
capítulo como sendo de vital importância em nossa batalha contra
as doenças e em nossa luta pela super saúde. A toxemia é a maior
causa de enervação. A própria toxemia éo acúmulo de resíduos
metabólicos no sangue, a linfa e os tecidos, além de
capacidade normal do corpo de se livrar e eliminar suas toxinas.

79
Alimentos quimicos. Essas toxinas resultam da degradação
normal dos tecidos e sua criação é um processo contínuo.
A soma total das toxinas, no entanto, aumenta muito quando o corpo
ingere ou absorve quantidades adicionais de venenos estranhos a partir de
nossos alimentos químicos e poluídos do ar e da água. Quando a energia
nervosa é abundante, as funções corporais são eficientes e esses produtos
residuais são eliminados tão rapidamente quanto são produzidos. Mas se a
eliminação for prejudicada ou controlada devido à inervação, ou se a carga se
tornar muito grande para as funções corporais suportarem, essas toxinas
começam a se acumular nos tecidos e temos um estado de toxemia.

Excrete ou morra. Deixe-nos aqui declarar uma regra da Natureza: quando


um organismo não pode, ou não quer excretar seus resíduos, ele morre.
Vamos nos lembrar desse axioma. Também se aplica às sociedades, e terei
mais a dizer sobre isso na última parte do livro.

Enervação semelhante à falência. Quando um estado de toxemia é


atingido, o corpo trava uma batalha difícil e sua saúde está em declínio.
Mais uma vez, podemos compará-lo à conta bancária da qual mais
dinheiro está sendo retirado do que depositado, ou a uma empresa em
falência cujas despesas são continuamente maiores do que sua receita.
A toxemia é um estado de inervação em que o corpo esgota sua reserva
de energia nervosa. Na verdade, está falido.

Estágios da toxemia. Outra comparação financeira do corpo em


estado de debilidade é compará-lo a um indivíduo cujas reservas
financeiras se esgotaram e eles recorrem a empréstimos de dinheiro.
Além de esses empréstimos terem de ser reembolsados, há o encargo
adicional de juros. Da mesma forma, quando o corpo exaure sua
reserva de energia nervosa, não apenas terá menos energia para
realizar suas funções normais, mas terá que despender energia
adicional tentando se livrar da sobrecarga de toxinas. A doença é o
resultado e se não for revertida prosseguirá em uma espiral
descendente em que o câncer pode ser o fim final desta evolução. É um

80
das terminações de uma cadeia de sintomas começando com irritação e
passando por inflamação, espessamento e inchaço (endurecimento ou
endurecimento), ulceração (formação de úlcera) e fungos (câncer).

Efeitos da doença, não causa. O Dr. Tilden explica a filosofia da toxina da


seguinte maneira: Toda doença chamada é uma crise de toxemia
(envenenamento próprio). Isso ocorre porque a toxina se acumulou no
sangue (linfa, células, etc.) além do ponto de tolerância. A crise ou a
chamada doença (chame-a de gripe resfriada, pneumonia, dor de cabeça,
febre tifóide, etc.) foi precipitada pelo corpo como um meio extraordinário
de eliminação - uma necessidade precipitada porque os canais de
eliminação sobrecarregados foram incapazes de controlar a sobrecarga. A
natureza está se esforçando para livrar o corpo das toxinas. Qualquer
"tratamento" que obstrua esse esforço de eliminação complica os
problemas e impede a Natureza em seus esforços de autocura.

As drogas impedem a cura natural. Um exemplo disso é quando o


médico aconselha o paciente a tomar uma aspirina para baixar a febre. O
corpo induziu deliberadamente a febre em um esforço especial para
eliminar a sobrecarga de toxinas. Carregá-lo com toxina extra (aspirina) e
impedir seu esforço de cura é, portanto, duplamente contraproducente.

A resposta. Felizmente, há algo extremamente construtivo que


podemos fazer para ajudar o corpo em seu esforço para se livrar da
sobrecarga de veneno. Esse algo é chamado
jejum, e vamos devotar o próximo capítulo a esse
processo de cura restauradora.

81
CREATIVE CREDO No. 9
Jejum -
Os meios mais eficazes da natureza para restaurar a saúde

Jejum eficaz. Em nosso programa de Vida Saudável, o processo de jejum é


um complemento extremamente importante. É sem dúvida o meio mais
seguro, rápido e eficaz de que o corpo dispõe para recuperar a sua saúde.
Não é uma cura para tudo, mas é incrivelmente eficaz para uma ampla
variedade de doenças que assolam a raça humana. Estranhamente, a
profissão médica ortodoxa que adota a abordagem medicamentosa para o
tratamento de "doenças" tem sido persistentemente teimosa em ignorar as
evidências sobre o remédio terapêutico mais eficaz da Natureza, o jejum.

Oposto e ignorado pelos médicos. Estranhamente também,


Apesar seus valores de cura são conhecidos há séculos, a
o público em geral não tem conhecimento dos maravilhosos poderes de
cura do jejum. Isso, em grande parte, pode ser atribuído à profissão médica
in toto, que fez seuabordagem cortar, queimar e envenenar para "curar
doenças" no que equivale a um culto religioso; apesar de seus repetidos
fracassos, apesar de ter se mostrado totalmente ineficaz e totalmente inútil.
Eu irei mais longe do que isso. As estatísticas mostram que 40% de todas as
mortes e enfermidades são iatrogênicas, isto é, causadas diretamente pelos
perigosos tratamentos administrados em hospitais e pelos próprios
médicos.

Terapia da natureza. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, rejeitamos a


chamada abordagem médica ortodoxa de cortar, queimar e envenenar
e, em vez disso, recorremos aos meios terapêuticos e benevolentes da
Natureza de cura. Isso significa que é o rápido.

Civilização causa de doenças degenerativas. Homem civilizado hoje


está assolada por uma grande variedade de doenças patológicas,
sistêmicas e degenerativas que são praticamente desconhecidas entre os
povos primitivos. Entre eles estão: senilidade, câncer, diabetes,

82
arteriosclerose, doença cardíaca, doença cardiovascular, úlceras do
estômago e em outras partes do trato digestivo, colite, diarréia,
constipação, nefrite, asma, resfriado comum, febre do feno,
pressão alta, esclerose múltipla, enxaqueca, distúrbios nervosos,
insanidade , artrite, eczema, espinhas e muitos outros.

Porque isto é assim? Por que o homem civilizado, com suas altas habilidades
técnicas de tratamento médico e ampla variedade de alimentos para escolher,
sofre de uma série de doenças das quais o selvagem primitivo está praticamente
livre?

Os alimentos processados são os culpados. A resposta em geral está em


nosso modo de vida, mas principalmente nos alimentos excessivamente
processados e quimicamente envenenados que comemos. A verdade é que
nós aqui na América somos as pessoas mais superalimentadas e subnutridas da
história. Não apenas issomas a carga de produtos químicos venenosos que
carregamos em nosso corpo está além da capacidade do corpo de lidar. Nosso
sistema corporal se desenvolveu ao longo de centenas de milhares de anos e
muda muito lentamente. O ataque violento de alimentos cozidos e
processados com todos os seus contaminantes inerentes é algo relativamente
novo na longa história de nosso desenvolvimento sistêmico, algo para o qual
nossos corpos não foram projetados e, portanto, são incapazes de se livrar. O
resultado é que a maioria de nós está andando com uma sobrecarga tóxica que
está nos deixando doentes, infelizes e destruindo nossa saúde e energia.

Drogas e pílulas agravam a situação. E mais pílulas,


medicamentos e drogas não são a resposta. Na verdade, eles são uma
grande parte do problema, apenas aumentando a sobrecarga tóxica e
envenenando ainda mais nosso corpo já sobrecarregado. Quando você
ouvir todos os remédios e paliativos altamente elogiados anunciados na
televisão, notará repetidamente o refrão recorrente de "alívio temporário
de". Isso é tudo que eles são - "alívio temporário" (talvez), apenas um
paliativo,mas eles nunca curam nada, Nunca
remova a causa de sua dor de cabeça, constipação, asma ou o que
quer que seja. Na verdade, após o suposto "alívio temporário"

83
eles intensificam sua doença ao carregar seu corpo com mais toxinas e
venenos, e você fica mais doente, mais sobrecarregado com toxinas e
venenos e mais dependente de pílulas para dormir, tranquilizantes, spray
nasal ou laxante do que antes de começar a tomar esses venenos químicos
desagradáveis que são totalmente estranhos ao corpo. Quanto mais
você toma esses paliativos, mais você precisa e mais doente fica. É uma
corrida de ratos viciosa que termina em debilidade, saúde debilitada e,
finalmente, morte.

Abordagem de drogas basicamente errada. Toda essa abordagem de


"drogas", que é a base da abordagem ortodoxa da moderna profissão
médica de hoje, está fundamentalmente errada desde o início. Nós da
IGREJA DO CRIADOR repudiamos esse conceito em sua totalidade. De
todas as dezenas de milhares de pílulas, remédios, drogas e produtos
químicos tão glorificados, promovidos e anunciados nos últimos cem
anos, não há nenhum que tenha curado alguma coisa. Mas todos eles,
especialmente coletivamente, causaram muitos danos. Eles
envenenaram nosso povo a ponto de a maioria das pessoas,
começando pelos jovens, andar por aí com uma sobrecarga tóxica, uma
carga além daquela com a qual são capazes de lidar. O resultado é uma
série de doenças sistêmicas e degenerativas que mencionei
anteriormente.

Todos os medicamentos são venenosos. Nunca nos esqueçamos - um medicamento é


uma droga, é um produto químico, é um veneno. Nossos corpos nunca foram projetados
para lidar com tais produtos químicos. Eles são estranhos ao corpo - eles são venenos.

Superalimentado, Subnutrido. Como entramos nessa corrida de ratos viciosa?


Tudo começa com os alimentos pouco naturais e altamente processados que
comemos. Enquanto nos orgulhamos de nossos gloriosos supermercados, de
sermos a nação mais bem alimentada do planeta, o fato é que nossos alimentos
altamente processados foram em grande parte despojados de todas as suas
vitaminas, minerais e enzimas naturais, deixando uma bagunça estéril de lixo que
nossos corpos não podem usar , deixando-nos com uma confusão de calorias vazias
que vão nos engordar, mas nos deixam terrivelmente desnutridos. Adicionar

84
A maioria desses alimentos lindamente processados não são apenas privados
de nutrientes essenciais, mas são altamente carregados com conservantes,
aditivos, aromatizantes artificiais, corantes artificiais e uma série de outros
produtos químicos. Para citar alguns: glutamato monossódico, fosfato de
cálcio, goma arábica, nicotinato de sódio, estilbesterol (em frango e beterraba)
e sempre açúcar, açúcar, açúcar. O resultado final é que somos alimentados
com alimentos que têm uma ótima aparência, bom sabor, são lindamente
embalados, mas são essencialmente desprovidos de seus nutrientes vitais e
carregados com venenos químicos. Estamos comendo alimentos sintéticos e
plásticos, alimentos aleijados e envenenados, resultando em pessoas aleijadas
e envenenadas.

Suplementos vitamínicos e minerais não são a resposta. Nós


OS CRIADORES evitam todos os alimentos processados, pílulas ou extratos. Isso
inclui suplementos de vitaminas, minerais e enzimas que os adeptos da moda da
saúde adoram comprar nas chamadas lojas de "alimentos saudáveis". Todas as
pílulas de vitaminas, minerais e enzimas são intensamente processadas, sejam
elas rotuladas como orgânicas ou sintéticas. Como tal, o corpo não pode usá-los
e eles não acrescentam absolutamente nada à nutrição natural do corpo. Ao
contrário, eles aumentam a sobrecarga tóxica que o corpo está se esforçando
tanto para reduzir. Portanto, rejeitamos todos esses suplementos comprimidos
como junk food processados e artificiais, sem valor, mas realmente prejudiciais
ao corpo.

Uma boa regra geral é que qualquer substância, seja cebola, alho, óleo de
fígado de bacalhau ou pílulas de vitamina C, que você não pode sentar e fazer
uma refeição inteira, desfrutar e digerir facilmente, não é um bom alimento
para o corpo, mesmo se ingerido pequenas quantidades.

Esta é uma regra puramente excludente e de forma alguma implica que todo
"alimento" que pode ser ingerido como uma refeição completa, sem problemas
digestivos, seja bom alimento. Por exemplo, você pode comer uma refeição
inteira de pão branco, ou de queijo, ou barras de chocolate e apreciá-la sem
problemas digestivos imediatos. Mas eles não são necessariamente bons
alimentos. Na verdade, todos os três mencionados são os piores alimentos lixo.

85
Até os selvagens comem melhor. É um fato vergonhoso que os selvagens
primitivos, intocados pela civilização, seja nos Mares do Sul ou na África, comam
alimentos muito melhores e mais nutritivos do que o Homem Branco civilizado
hoje. Em uma escala de 1 a 10, eu classificaria os primitivos em cerca de 5,
enquanto estamos muito abaixo na escala em cerca de 2.

Então é aí que tudo começa - o alimento plástico cozido e processado que


comemos. Como resultado, ficamos subnutridos, superalimentados e
carregados de toxinas além da capacidade do corpo de eliminá-las. É um axioma
há muito reconhecido que qualquer organismo que é incapaz de excretar seus
resíduos morre.

A resposta. Uma vez que abordei o assunto da nutrição, a farsa da


medicina e os males da poluição em outro capítulo, não vou
aprofundar esse assunto neste capítulo. Em vez disso, reconhecendo a
confusão doentia em que nos encontramos, a questão é: o que
podemos fazer para voltar à saúde salubre normal? Como podemos
descarregar o corpo das toxinas onerosas?

A resposta é o jejum.

*****

Detenhamo-nos na palavra "cura" por um momento e tentemos


esclarecer seu significado.

Sem cura para nada. Já afirmei que não afirmamos que o jejum seja
uma "cura para tudo". Irei além disso e declararei categoricamente
que isso não "cura" nada. Na verdade, não existe "cura" para doenças
humanas em qualquer momento e lugar, a não ser a própria morte.
Enquanto o corpo viver, você não pode ser curado de uma doença
mais do que pode ser curado de ser atropelado por um caminhão
Mack. Ser curado implica que você nunca mais será suscetível a essa
doença, seja câncer ou doença cardíaca,

86
como queiras. A verdade é que não há nada que possa torná-lo imune a
doenças futuras. Não importa o quão saudável você possa ser hoje, se você
sujeitar seu corpo a abusos, hábitos errôneos e comida ruim, você ficará
doente novamente e suas antigas enfermidades voltarão com força.

O jejum permite que o corpo se restaure. Portanto, evitamos a palavra


"cura" em nossa discussão. O que afirmamos sobre o jejum é que é a
maneira natural mais rápida e eficaz que o corpo possui de se recuperar e
restaurar a saúde de uma ampla variedade de doenças, algumas das quais
já mencionei e muitas outras que não mencionei. Eu afirmo que issoé
muito superior à abordagem médica ortodoxa de corte, queimadura e
veneno. É muito superior à abordagem medicamentosaessa é a
queridinha da profissão médica. Enquanto a abordagem do jejum para
restaurar a saúde é um processo natural, terapêutico e de cura, a
abordagem da droga "ortodoxa" é prejudicial, desvitalizante e, por si só,
contribui para o envenenamento e a intoxicação do corpo.

Sim, nós da IGREJA DO CRIADOR não afirmamos que o jejum seja


uma cura para tudo, mas afirmamos que é mil vezes superior à
abordagem médica "ortodoxa" de corte, queimadura e veneno.

*****

O jejum desintoxica, revitaliza. Para o leigo comum, jejuar é sinônimo de


fome. "Ficar sem comer por duas ou três semanas? Eu morreria de fome."
Não é verdade. Não é verdade. Existe uma linha bastante clara de
demarcação entre jejuar e morrer de fome. A maioria de nós poderia passar
um mês ou mais e nem mesmo começar a cruzar essa linha. Se você está
acima do peso, pode ir muito mais tempo. (Tudo isso deve, no entanto,
estar em uma clínica sob supervisão). A maioria de nós sairia de um
processo revitalizado tão rápido, livre de muitas das doenças, alergias,
dores de cabeça, prisão de ventre ou o que quer que seja. Dentro

87
Na verdade, as chances são excelentes de que você saia do jejum mais forte,
mais saudável e com muito mais energia do que estava antes de entrar no
jejum, após um período adequado de alimentação e reconstrução.

Relativamente seguro. Sob supervisão adequada, o perigo de fome ou morte


durante o jejum é mínimo. Na verdade, é muito menos perigoso do que a média
de permanência em um hospital.

O Dr. Herbert M. Shelton, que provavelmente fez mais para promover o


movimento higienista (que chamamos de Vida Saudável) do que
qualquer outro homem, afirma que por um período de mais de 45 anos
ele conduziu milhares de jejuns e ninguém sob seu comando. cuidado
já morreu de jejum. Alguns desses jejuns variam de poucos dias a até
noventa dias.

O jejum significa abstinência total de alimentos de qualquer tipo, bebendo apenas


quantidades moderadas de água pura, de preferência destilada. Ouvimos falar de
pessoas que fazem "jejuns de suco" ou "jejuns de água", mas esses são nomes
incorretos. Se alguém está bebendo apenas suco de frutas, não está em jejum, mas
em uma dieta de suco. Se eles estão em um "jejum de água", isso implicaria que
estão se abstendo de água, o que não é verdade. Em nossa terminologia, jejum
significa exatamente o que eu disse - abster-se de todos os alimentos, mas beber
água destilada.

O jejum é um processo de cura natural. No mundo animal, os animais jejuam


não apenas quando estão doentes ou feridos, mas também em muitos outros
casos de seus ciclos naturais de vida. Um exemplo é durante a hibernação.
Alguns animais jejuam durante a época de acasalamento. Alguns durante o
período de amamentação. Alguns pássaros jejuam enquanto seus ovos estão
sendo chocados. Algumas criaturas selvagens jejuam quando levadas para o
cativeiro. Os animais sobrevivem ao jejum durante os períodos de seca, neve,
frio ou longos períodos quando a caça ou a comida são escassas sem quaisquer
efeitos nocivos. O jejum é um processo natural no reino animal. A humanidade
também a pratica há milhares de anos. É apenas na história médica recente que
se tornou menos conhecido, provavelmente devido em grande parte aos
esforços da equipe médica.

88
profissão em suprimir este restaurador natural.

Quando uma pessoa jejua, vários benefícios construtivos resultam. Peso


redução é um dos mais óbvios, mas é apenas um adicionado
dividendo aos muitos outros efeitos benéficos.

Saca reservas. Quando o corpo jejua, ocorre um processo chamado


autólise. O corpo normal fornece a si mesmo um estoque de materiais
nutritivos que são armazenados na forma de gordura, medula óssea,
glicogênio, sucos musculares, fluidos lácteos, minerais e vitaminas. Quando
uma pessoa está em jejum, o corpo utiliza essas reservas para nutrir seus
tecidos funcionais. À medida que essa reserva se esgota, o corpo perde
peso. A quantidade de peso que ele pode perder antes que essas reservas
se esgotem é considerável. É quando essas reservas acabam que começa a
fome.

Limpeza completa da casa. O corpo é muito seletivo na ordem em que usa


essas reservas, começando primeiro pelos tecidos adiposos. Ao fazer isso, ele
também inicia um processo completo de limpeza da casa durante o qual ele se
livra de todos os venenos e toxinas acumulados que se acumularam nas células
por um longo período de tempo. Por causa das energias extras usadas na
digestão durante os períodos normais de alimentação, e porque esses
alimentos carregam continuamente o corpo com mais novas toxinas, o corpo
tem sido incapaz de realizar seu programa de desintoxicação com eficiência.

O corpo se desintoxica. Durante o jejum, tudo isso muda. O descanso é um


complemento necessário do jejum. Todas as energias do corpo podem agora
ser concentradas em um processo de limpeza e desintoxicação de todo o seu
sistema. Nesse processo, seus poderes de cura são bastante aumentados. Os
tumores são absorvidos, úlceras, feridas e tecidos irritados são curados.
Toxinas e venenos são excretados. Durante o descanso e a abstinência de
comida, o corpo é liberado de seu trabalho digestivo. Ele pode finalmente usar
todas as suas energias para este processo de limpeza e cura e colocar sua casa
de volta em boa ordem.

89
*****

Benefícios do jejum. Há muitos bons motivos para jejuar, e restaurar a


saúde do corpo das inúmeras doenças que mencionamos
anteriormente neste capítulo é motivo suficiente. Mas mesmo na
ausência de doenças específicas, existem essencialmente quatro boas
razões pelas quais é benéfico para a maioria das pessoas fazer um
jejum periódico para melhorar sua saúde, evitar doenças futuras e
apenas se sentir melhor.

1. Um dos mais óbvios é redução de peso. Sobrepeso é o


problema mais comum na América hoje. É o começo da causa de uma
série de doenças. Como afirmei anteriormente, somos uma nação de
pessoas superalimentadas e subnutridas.

Inquestionavelmente, o jejum produz o meio mais seguro e eficaz disponível


para redução de peso. Mas quero acrescentar que a redução de peso não é,
de forma alguma, a única razão para o jejum. É apenas um benefício extra
derivado da restauração da saúde saudável do corpo.

2. O segundo benefício pode ser denominado compensação fisiológica


- conservando sua energia para o processo de cicatrização. Quando a comida é
sendo absorvido, uma grande quantidade de energia deve ser gasta em sua
digestão. Muito sangue deve ser desviado para os órgãos digestivos e o
processo de cura é atrasado ou negligenciado. No jejum, toda essa energia
é desviada para o processo de cura e o sistema pode se concentrar em
colocar sua casa em ordem.

3. A terceira razão é garantir descanso fisiológico, um recuperativo


processar não muito diferente de um urso em hibernação. Durante o processo
de jejum, não havendo novo alimento ingerido que precise ser digerido e
metabolizado, todo o sistema obtém um descanso muito necessário, um alívio,
uma chance de se restaurar. O sistema digestivo, o sistema glandular, o sistema
circulatório, o sistema nervoso, o sistema respiratório, todos obtêm uma trégua,
uma chance de descansar. Tudo isso tem um efeito terapêutico e curativo,
dando ao corpo a oportunidade de se restaurar.

90
4 O maior benefício de tudo é a extraordinária eficácia do jejum
em o processo de desintoxicação. O Dr. JH Tilden, o fundador da
famosa Escola de Saúde do Dr. Tilden em Denver e que escreveu
vários livros, diz: "Após cinquenta e cinco anos de permanência no
deserto da terapêutica médica, sou forçado a declarar, sem medo
de ter sucesso contradição, que o jejum é o único eliminante
terapêutico específico confiável conhecido pelo homem. "

O Dr. Herbert M Shelton diz: "Nada conhecido pelo homem iguala o


jejum como meio de aumentar a eliminação de resíduos do sangue e
dos tecidos."

À medida que o rápido avança, os resíduos retidos são lançados para fora
do corpo e o sistema se torna purificado. Ocorre alívio de irritações. O
corpo fica descansado e recuperado e, em suma, o corpo é desintoxicado
e restaurado.

*****

Quando uma pessoa deve jejuar? Basicamente, existem duas situações.

Saúde quebrada. Quando a saúde corporal, por uma série de


razões, já está prejudicada, um longo jejum torna-se imperativo.
Isso pode durar de uma semana a seis semanas ou mais. Esses
jejuns devem ser feitos em uma clínica sob a supervisão de um
higienista.

Lerdo. A outra situação é quando a pessoa não está especificamente


doente, mas se sente lenta e abatida. Um jejum de quatro dias a uma
semana pode fazer maravilhas. Esses jejuns devem ser realizados após a
leitura de um bom livro sobre jejum, ou consulta a, ou sob a orientação de,
um Higienista, pelo menos na primeira tentativa.

Manutenção de rotina. Muitos Mórmons jejuam um dia por semana como um

91
observância rotineira de sua prática religiosa. Isso tem um bom mérito tanto
para manter o peso baixo quanto em seu valor terapêutico. Muitas pessoas
que estão em jejum rotineiramente jejuam uma semana por ano, apenas para
manter uma boa saúde. Em qualquer caso, o jejum ocasional tem muitos
benefícios sólidos, dos quais a redução de peso é apenas o dividendo adicional
mais óbvio.

Quebrando a etapa rápida e importante. Um aspecto muito importante do


jejum é quebrá-lo lentamente. A quebra adequada do jejum pode determinar
se o jejum será benéfico ou não. Após o jejum, os alimentos devem ser
ingeridos seletivamente e, a princípio, em quantidades moderadas. Muitos
higienistas recomendam quebrar o jejum bebendo suco de laranja ou outros
sucos de frutas em pequenas quantidades e em intervalos regulares e, em
seguida, adicionando gradualmente alimentos sólidos até que a dieta regular
seja retomada. É aqui que a experiência do Higienista é vital. Como regra geral,
para cada quatro dias de jejum, é necessário um dia de "quebra do jejum"
gradual. Por exemplo, se um jejum dura vinte dias, um período de cinco dias de
dieta gradual será necessário para retomar novamente uma rotina alimentar
normal.

Riqueza de informações disponíveis. No entanto, este capítulo não foi


elaborado como um tratado abrangente sobre jejum, mas apenas para
apontar os benefícios a serem derivados desse mais eficaz de todos os
processos terapêuticos e restauradores conhecidos pelo homem ou pelos
animais na Natureza. Eu sugiro fortemente que antes de entrar em jejum por
qualquer período de tempo além de alguns dias, nossos membros versem
completamente sobre esse processo ou se coloquem sob a orientação de uma
boa clínica de higiene.

92
CREATIVE CREDO No. 10
Açúcar -
O narcótico mais prejudicial do
História da Civilização

Narcóticos em alimentos. Quando refletimos sobre a "cultura das drogas"


de hoje e o aumento flagrante do abuso de drogas, geralmente pensamos
em termos de álcool, heroína, LSD, maconha, tabaco, "pó de anjo", cocaína
e uma variedade de outros dobradores de mente. Certamente todos eles
foram e são hoje a causa de uma quantidade incalculável de miséria, de
vidas destruídas e do rápido colapso da saúde e da moral de nossa raça e
nação. Além disso, o dano duradouro ao pool genético da raça branca é
impressionante. Desnecessário dizer que por trás de tudo isso está o
dinheiro - a ganância por lucros e o programa deliberado e implacável dos
judeus em direção à destruição total da Raça Branca.

Açúcar. Há outro narcótico que todos nós usamos na balde desde que
éramos bebês que sem dúvida causou mais danos à Raça Branca como
um todo nos últimos trezentos anos do que álcool, tabaco, heroína,
maconha e todos as outras "drogas pesadas" combinadas. É algo que
vem disfarçado de um alimento de sabor muito agradável, que, como o
cristianismo, até mesmo sua doce e amorosa mãe iria ministrar a você
por alqueire. Esse narcótico é o açúcar - açúcar branco comum,
refinado, cristalino, que você compra em qualquer supermercado.

Açucar um narcótico? Sim, o açúcar é um narcótico - uma substância não


natural produzida por processos industriais (principalmente a partir da
cana-de-açúcar ou da beterraba), refinando-o até a sacarose pura, depois
de retirar todas as vitaminas, minerais, proteínas, enzimas e outros
nutrientes benéficos. O que resta é um narcótico não natural concentrado
que o corpo humano não é capaz de lidar, pelo menos não nas quantidades
que agora são ingeridas no estilo de vida aceito atualmente.

93
Açúcar Branco, Farinha Branca. Quando eu era criança, cresci em uma fazenda no
Canadá. Agora, você pensaria que qualquer pessoa que crescesse em uma fazenda
receberia um amplo suprimento de alimentos saudáveis e frescos. No entanto,
devido à nossa ignorância sobre nutrição (compartilhada por 99% da Raça Branca),
de vez em quando carregávamos um saco de 100 libras de farinha branca e um saco
de 100 libras de açúcar branco, e os armazenávamos na despensa do andar de cima.
Esses dois "alimentos" são extremamente prejudiciais à saúde de qualquer pessoa, e
mesmo os ratos, que são mais resistentes que os humanos, morrerão rapidamente
se forem alimentados com um cardápio de farinha branca, açúcar branco ou ambos.

Sugar Addictive. O americano médio agora consome cerca de 115 libras.


de açúcar por ano. Isso é por homem, mulher e criança. A maior razão pela
qual o açúcar causa mais danos do que qualquer outro veneno, droga ou
narcótico é dupla: (a) É considerado um "alimento" e ingerido em grandes
quantidades, e (b) Os efeitos prejudiciais começam cedo, desde o dia em
que o bebê nasce e é alimentado com açúcar em sua fórmula. Até o leite
materno está contaminado com ele. (c) Praticamente 100% de nossos
camaradas raciais brancos civilizados são viciados nisso durante toda a sua
vida, do berço ao túmulo. As únicas exceções são aqueles poucos (mas um
número crescente) que se conscientizaram do veneno mortal que é o açúcar
doméstico comum. Nós CRIADORES pretendemos expor esse narcótico
deletério e tornar essas informações do conhecimento de todas as crianças,
desde o momento em que aprenderem a falar.

Sobrecarregado com açúcar ao longo de nossa vida. Já foi dito que o


critério para determinar se uma substância (qualquer substância) é
prejudicial ou medicamente benéfica é a quantidade em que é usada no
corpo humano. Para apontar para uma ilustração dramática: todos nós
sabemos que o veneno de uma cascavel, uma cobra, mocassim d'água,
coral e outras cobras venenosas é mortal para o sistema humano. Existem
algumas cobras cuja picada é tão mortal que pode causar a morte em
questão de segundos. No entanto, mesmo o veneno de cobra, mortal como
é, tem sido usado para fins terapêuticos e médicos quando usado em

94
quantidades mínimas. (Somos contra.) Por outro lado, todos aceitamos que
a água e o sol são benéficos para a nossa saúde, em quantidades
moderadas. No entanto, no meio do Lago Superior, uma pessoa comum
logo se afogaria com o consumo excessivo de água, e no meio do deserto
do Saara uma pessoa poderia morrer em breve devido à exposição
excessiva do bom e velho Sol.

O mesmo ocorre com quase todos os fatores que afetam nossa saúde e
bem-estar: é a quantidade correta que é importante. No entanto, existem
milhares de substâncias que ingerimos que são prejudiciais, e seria melhor
lidar com elas de uma forma completa.

Extremamente destrutivo para a raça branca. Pelas quantidades


em que temos consumido o açúcar, este é o principal motivo pelo
qual o açúcar foi o culpado mais destrutivo que a civilização do
Homem Branco produziu em toda a sua história. Ele tem todas as
qualidades certas para um veneno destrutivo: é doce e atraente ao
paladar, você nunca se cansa dele. É um narcótico e vicia. Leva
anos para que os danos se tornem evidentes.

História. Enquanto o açúcar existia em pequenas quantidades por vários


milhares de anos, era praticamente desconhecido e formava uma parte
insignificante da dieta do homem branco nas civilizações clássicas do Egito,
Grécia e Roma. Os gregos (que tinham uma palavra para quase tudo!) Nem
mesmo tinham uma palavra para isso. Mesmo na Europa medieval, era
praticamente desconhecido e, na época, apenas uma iguaria rara nas cortes
reais. Durante a última grande cruzada que terminou em 1204, alguns dos
cruzados cristãos conheceram o açúcar usado livremente pelos sarracenos.
Os mouros ao invadir e colonizar a parte sul da Espanha cultivaram cana-de-
açúcar em solo espanhol e açúcar refinado. Quando a Espanha expulsou os
mouros, herdou algumas das plantações de cana. Foi nessa época que a
cristandade deu sua primeira grande mordida no fruto proibido e gostou.
Foi a mordida inicial que levaria ao vício, à gula e a uma lenta e constante
degeneração da Raça Branca, uma degeneração que hoje se tornou uma
epidemia. Também deixou um rastro

95
de escravidão, genocídio e crime organizado que fez grandes fortunas,
especialmente para aqueles parasitas da raça humana - os judeus.

Açúcar, escravos e rum. No entanto, foi após a descoberta do Novo Mundo


por Colombo que a King Sugar realmente se destacou. Nesse aspecto, os
portugueses lideraram a corrida, logo seguidos e substituídos pelos
espanhóis, que por sua vez foram suplantados pelos ingleses, franceses e
holandeses. As Índias Ocidentais foram o local central de grande parte
desse drama, e logo aquele vicioso triângulo de três pontas de açúcar,
escravos negros e rum tornou-se o maior e mais lucrativo negócio no novo e
no antigo mundo. Vastas fortunas foram feitas na Inglaterra, França,
Espanha, Portugal, Holanda e, por último, mas não menos importante, nas
colônias emergentes da Nova Inglaterra. Por trezentos anos, o açúcar
cresceu desenfreadamente e fez mal à saúde do Homem Branco,enviando
suas vítimas por uma estrada em espiral de debilidade, degeneração e
doença.

Adoce um produto químico não natural. Por que o açúcar é tão devastador
para nossa saúde? Um dos motivos é que ele é químico puro e (como a
heroína), por meio do refino, foi despojado de todos os nutrientes naturais dos
alimentos que originalmente continha na própria planta. A heroína e o açúcar
são obtidos por processos de refinamento muito semelhantes. Na produção de
heroína, o ópio é primeiro extraído da papoula: o ópio é então refinado em
morfina. Os químicos então começaram a trabalhar com a morfina e a
refinaram ainda mais em heroína, proclamando que haviam "descoberto" um
novo e maravilhoso analgésico que não viciava. Então eles disseram.

Da mesma forma, o açúcar é primeiro extraído como suco da cana (ou beterraba) e
refinado em melaço. Em seguida, é refinado em açúcar mascavo e, finalmente, em
estranhos cristais brancos C12H22O, que são uma substância química estranha ao
sistema humano.

Viciante. Uma segunda razão pela qual o açúcar é tão prejudicial é


que, como a heroína, ele vicia e, sendo delicioso e sedutor ao
paladar, também cria hábito (há uma diferença). Começando com

96
açúcar na fórmula do bebê, as pessoas não apenas desenvolvem um forte
gosto pelo açúcar, mas um desejo insaciável por ele, de modo que parecem
nunca se cansar desse veneno.

Lento, mas insidioso. Uma terceira razão é que o dano que o


açúcar causa é lento e insidioso. Lembro-me de quando estava na
escola primária, meu professor disse que, se o tabaco fosse dez
vezes mais prejudicial, não causaria um milésimo do dano. Levei
um tempo para descobrir isso. O mesmo acontece com o açúcar.
Leva anos até que destrua seu pâncreas, suas glândulas supra-
renais, desequilibre todo o seu sistema endócrino e produza os
diversos danos que listamos neste capítulo.

Alimentos carregados de açúcar. Uma quarta razão é a quantidade


ultrajante de açúcar que as nações civilizadas consomem. Os americanos, em
particular, são informados de que são as pessoas mais bem alimentadas e
melhor nutridas da face da Terra. Se estamos falando de junk food processada
- isso é verdade. O supermercado, com sua enorme variedade de alimentos
processados embalados, é a exibição definitiva do tipo "apontamos com
orgulho" de como supostamente nos alimentamos. Se você examinar os
"alimentos" em qualquer supermercado mais de perto e começar a ler os
rótulos, descobrirá que quase tudo contém açúcar. A maioria dos alimentos é
carregada com ele - de cereais a sopas, a ketchup e cachorros-quentes.
Mesmo o tabaco curado ao fumo pode conter até 20% de açúcar por peso.
Alguns cereais chegam a ter 50% de açúcar.

Lista de danos. Afirmamos que o açúcar é prejudicial à saúde: que é


mais prejudicial do que todos os outros narcóticos combinados; que
é um veneno químico de longo prazo. Que dano o açúcar causa ao
corpo humano?

A lista é interminável, mas vamos citar algumas das maneiras insidiosas pelas
quais o açúcar causa estragos no corpo humano. Quando falamos de açúcar,
estamos incluindo a má nutrição como um todo, pois quem se entrega ao
açúcar tem maus hábitos alimentares per se.

97
1. O açúcar é, de longe, a principal causa de deterioração dentária - cáries nos
dentes, sangramento nas gengivas, falha da estrutura óssea e perda de dentes.

2. O açúcar é a principal causa de diabetes, hiperglicemia e


hipoglicemia.

3. É uma causa significativa ou contributiva de doença cardíaca,


arteriosclerose, doença mental, depressão, senilidade, hipertensão,
câncer.

4. Tem um efeito extremamente deletério ao desequilibrar o sistema endócrino


e lesar as glândulas que o compõem, como as glândulas supra-renais, o
pâncreas e o fígado, fazendo com que o nível de açúcar no sangue flutue
amplamente.

Tem vários outros efeitos extremamente prejudiciais ao corpo


humano. Existem vários livros disponíveis sobre o assunto, mas
acredito que talvez o mais interessante que li seja "Sugar Blues", de
William Duffy. Ele está disponível na maioria das lojas de alimentos
naturais. Eu sugiro que você leia.

Deve reverter o dano feito. Talvez tenhamos ocupado muito espaço


falando sobre açúcar. Mas como nós, da IGREJA DO CRIADOR, somos
fortemente orientados para a saúde e nutrição, dificilmente podemos
colocar muita ênfase nos males do açúcar. Qualquer pessoa interessada
em seguir uma vida saudável e energética (e todos os verdadeiros
CRIADORES estão) terá que lidar com os danos que foram causados
pelo açúcar nos últimos 300 anos.

Complexo Médico-Droga-Químico. Este capítulo sobre o açúcar servirá


como uma introdução à vasta influência e poder exercido sobre nossas
vidas pelo Complexo Médico-Droga-Químico, do qual o açúcar é apenas
uma parte. Queremos expor a ganância e a hipocrisia que permeia este
sistema de poder e mostrar como eles trabalham lado a lado com o
governo e a mídia de notícias. A condução

98
a força por trás de tudo isso é dinheiro - tudo firmemente nas mãos da rede
judaica.

99
CREATIVE CREDO No. 11
The Medical-Drug / Chemical Complex -
Uma poderosa rede internacional que tem
Sabotou a saúde dos povos,
E Envenenou Nosso Planeta

Lucro em Merchandising Venenos. Ao refletir sobre o capítulo anterior


sobre o açúcar, ficamos bem cientes de como poderosas forças financeiras
podem (a) nos deixar doentios com um enorme lucro para si mesmas e (b)
por meio de seu poder de dinheiro podem subverter investigações e
propaganda por séculos para que as vítimas nunca sabem a diferença. Mas
embora o açúcar seja uma indústria multibilionária, é apenas um produto
entre milhares que está nos deixando doentes, e apenas um produto entre
milhares que é tremendamente lucrativo para os interesses comerciais que
impulsionam e promovem drogas, produtos químicos e venenos nocivos
para um público desavisado.

*****

Bilhões em drogas ilícitas. Existem outros produtos químicos além do açúcar


que são tremendamente lucrativos para os comerciantes de doenças e morte.
Todos estamos cientes da tremenda expansão do tráfico ilícito de drogas.
Morando no sul da Flórida, leio todos os dias sobre as “apreensões” de drogas
em toneladas de maconha, ou heroína, de Quaaludes e uma infinidade de
outras drogas pesadas que estão inundando a América e destruindo a Raça
Branca. Mesmo assim, as autoridades admitem que estão pegando menos de
5%, o restante passa. Este tráfego se tornou tão grande e flagrante que não é
apenas uma "indústria" de um bilhão de dólares, mas agora chega a dezenas de
bilhões. Ninguém sabe toda a extensão em dólares. Na verdade, ele se tornou
tão grande e poderoso que agora excede em volume de dólares praticamente
qualquer outra grande indústria de longa data.

100
Todos os órgãos de aplicação da lei foram corrompidos. O tráfico
ilícito de drogas neste país se tornou uma força tão importante que
corrompeu todas as agências de aplicação da lei e praticamente todos os
governos, sejam eles municipais, estaduais ou agências do governo
federal. Nossas escolas e instituições educacionais têm sido os principais
alvos, até que agora se tornaram antros de crime e iniqüidade, em vez de
salas de aprendizado.

Droga e integração. Na verdade, é difícil decidir se a droga ou a


integração racial foi mais desastrosa no colapso de nosso sistema
educacional. Mas não há dúvida de que a integração forçada, misturada
com os negros e as raças de lama, tem contribuído tremendamente
para a proliferação de drogas pesadas, doenças e a destruição de nossa
juventude.

Destruição da raça branca lucrativa para os judeus. Não é,


entretanto, o objetivo deste capítulo é insistir no tráfico de drogas
pesadas, por mais desastroso que seja. Farei apenas esta observação;
O governo não está tentando impedir. Pelo contrário.O
O poder judaico está empurrando e promovendo de todo o coração
o tráfico de drogas e por duas razões principais (a) é tremendamente
lucrativo e (b) eles querem destruir irrevogavelmente a Raça Branca.
Portanto, não podemos esperar nenhuma solução, nenhuma reversão
deste flagelo até que, através do programa da IGREJA DO CRIADOR,
expulsemos os judeus de todas as fases de poder e influência e,
novamente, tomemos firmemente o controle do destino da Raça
Branca. nossas próprias mãos.

*****

The Legitimate Drug Racket. Tendo falado muito sobre o tráfico ilícito
de drogas, deixe-me agora voltar ao complexo médico-químico-químico
que opera aberta e legitimamente, mas causa ainda mais danos do que
o tráfico ilícito de drogas porque atinge mais pessoas. Na verdade,
atinge a todos, incluindo pessoas como

101
você e eu que nunca chegaríamos perto de um traficante de drogas desprezível.

Combine de três pernas. Os culpados desse complexo são como as três


pernas de um tripé, todas apoiadas umas nas outras. As três pernas são
(a) a profissão médica, (b) as empresas farmacêuticas e químicas e (c) as
agências federais que "regulam" as primeiras. Na verdade, todos eles
trabalham em conluio e nenhum poderia funcionar sem o outro para
fortalecê-los. Todos esses são altamente legítimos e altamente
respeitados pelo público. Se o público soubesse o que essa combinação
estava fazendo com eles!

A profissão médica. Representando a profissão médica basicamente


estão os American Medical Association (AMA), a
American Cancer Society (ACS), e a Câncer Nacional
Instituto (NCI) embora existam vários adjuntos menores.
Tudo isso está sob o controle dos judeus no topo.

The Pharmaceutical Comas empresas são mais diversificadas e


variam de pequenas empresas nacionais a gigantes internacionais.
Incluído no grupo químico está uma variedade ainda maior de
produtos manufaturados. Eles variam de fertilizantes químicos a
produtos químicos industriais e aos gigantes do petróleo e do
plástico. Devemos também incluir no grupo os fabricantes e
processadores de alimentos, (dos quais as empresas açucareiras
fazem parte), pois eles também contribuem fortemente para o
envenenamento de nossos corpos e debilitação de nossa saúde.
Juntos, os grupos comerciais mencionados neste parágrafo são os
produtores das drogas e produtos químicos "legítimos" que estão
envenenando nossos corpos. Eles estão, de fato, envenenando todo
o nosso planeta, tornando-o não apenas um lugar impróprio para
viver, mas, se continuado no futuro, o tornará um planeta no qual
será impossível viver.

A terceira perna deste tripé é o próprio governo aquela política


a profissão médica e as indústrias farmacêuticas. Basicamente, isso é

102
representado pelo Food and Drug Administration (FDA) e
suas várias contrapartes estaduais. Nosso governo também énas mãos
dos judeus.

A mídia de notícias atua como guarda-chuva protetor. Então aí está o


elenco de personagens. Espalhar um manto de respeito e proteção sobre
este poderoso tripé é o quarto estado -a mídia de notícias.
Sem seu suporte e proteção benignos, os outros três componentes
não seriam capazes de funcionar. Na verdade, se a mídia noticiosa
fosse honesta e independente, ela prontamente exporia e explodiria
toda a sua barulheira surrada em pouco tempo. Com a imprensa e a
mídia fazendo interferência, no entanto, e fornecendo uma cobertura
abrangente, este complexo profano tem o público em geral
completamente enganado e enganado, adorando a mão que os
envenena e leva seu dinheiro.

*****

Complexo Criminal. Há muito terreno a ser percorrido sobre esse


assunto, mas não quero ocupar esse espaço. Para entender como
funciona essa combinação criminosa, vendendo sua mercadoria
venenosa em nome da saúde, vejamos o esquema do câncer como
um exemplo típico.

Ordenhando o público crédulo. Todos os anos, a American Cancer Society


(ACS) realiza uma campanha pungente, dilacerante e comovente para
arrecadar fundos de um público crédulo. Seus objetivos nobres e
louváveis são ostensivamente arrecadar dinheiro para continuar
"pesquisas" para encontrar uma "cura" para o câncer. Seus objetivos
louváveis são, sem dúvida, credíveis a um público crédulo porque o
A ACS é sem dúvida uma das "instituições de caridade" mais eficientes para
arrecadar fundos na face da terra. Todos os anos, ano após ano, eles conseguem
extrair mais de cem milhões de dólares do mesmo público crédulo. Todos os
anos, especialmente antes do início da campanha, notícias são divulgadas na
imprensa sobre o grande trabalho que a Sociedade está desenvolvendo.

103
continuando, e como o Dr. Fulano de Tal, ou tal e tal instituto de pesquisa
está à beira de uma descoberta maravilhosa, ou testando uma droga
milagrosa que tem promessas fantásticas para um público sofredor.

Batalha falsa. Mas parece que ano após ano tudo permanece apenas lá,
"no limite". Nada além de promessas, promessas, promessas. As
estatísticas mostram o seguinte quadro sombrio ao longo deste século: Em
1900-04, a taxa de mortalidade por câncer era de 67,7 por cem mil
habitantes. Em 1920-24, era de 86,9. Vinte anos depois foi
123,1. Em 1950, aumentou para 139,8. Em 1977, era de 178,4 e em um
único ano (1978) subiu para 181,9. A Cancer Society está vencendo a
batalha contra o câncer? Obviamente não. A taxa de mortes e doenças
está aumentando, apesar das centenas de milhões que coletam. Na
verdade, agora está abertamente previsto que um em cada quatro da
geração atual morrerá da doença.

Como o ACS pode arrecadar (e presumivelmente gastar) tanto dinheiro


na e para a pesquisa do câncer e fazer a situação piorar a cada ano?

Raquete de pelúcia. A resposta novamente é (como indiquei no capítulo


anterior) dinheiro, dinheiro, dinheiro. The American Cancer Societynão tem
o menor desejo no mundo para encontrar uma "cura" que ele sabe que não
existe. O fato é que tem uma raquete linda e lucrativa. Tem belos escritórios
com carpete de veludo, uma bateria de telefones, uma equipe que recebe
bons salários e uma série de benefícios adicionais, como bolas de
arrecadação de fundos e, o melhor de tudo, goza de um prestígio
extraordinário. Se eles de repente encontrassem uma "cura" (horrores!),
Isso destruiria toda a sua razão de ser e com isso iria para os escritórios
luxuosos, salários garantidos, benefícios extras, prestígio e tudo.

Loja fechada. Eles não estão apenas procurando por uma "cura" que sabem que
não existe, mas querem ter certeza de que o público iludido nunca descubra a
verdade sobre as causas do câncer. Se alguma pequena organização honesta
está trabalhando para esse fim, eles rapidamente trazem para

104
arcar com todo o prestígio, dinheiro e músculos para desacreditá-los,
manchá-los e usar as táticas de braço forte da AMA, do FDA e de
agências governamentais para tirar esses benfeitores do mercado.

Instituto Nacional do Câncer. Considerando que a ACS é uma chamada


organização filantrópica pública, o National Cancer Institute (NCI) é uma
agência governamental financiada com o dinheiro dos contribuintes. Gasta
muito mais que o ACS. Na verdade, seu orçamento é de aproximadamente um
bilhão de dólares por ano, dólares que você paga, goste ou não. Ele realiza
exatamente a mesma coisa que o ACS, o que não é absolutamente nada
positivo, exceto impedir que as pessoas enganadas aprendam a verdade sobre
o câncer.

AMA Trabalhando de mãos dadas e em conluio com o


ACS e o NCI é o American Medical Association, a
AMA Vamos enfrentá-lo, a raquete do câncer é uma raquete muito,
muito lucrativa. A profissão médica pode e extrai uma média de
35.000 dólares por paciente (nas taxas de hoje) antes que a pobre
vítima morra em "tratamentos". Às vezes é muito mais, chegando a
centenas de milhares. Com a inflação e outros fatores que elevam os
custos médicos à estratosfera, podemos ter certeza de que será muito
mais alto a cada ano que passa. Já dissemos que, da maneira como as
coisas vão, um em cada quatro está previsto para morrer de câncer. De
uma população atual de 220 milhões, isso significa 55 milhões.
Multiplique isso por mais 35.000 dólares e você verá como isso é
lucrativo para a profissão médica, para as empresas farmacêuticas,
técnicos de raios-X, hospitais e todo o sistema.

Não estou interessado em uma cura. Encontre uma cura"? Desistir de uma
raquete tão lucrativa? Nunca! Eles não fariam isso voluntariamente mais do que os
traficantes de drogas desistiriam da maconha ou do tráfico de heroína, ou a US
Sugar pararia de vender açúcar porque isso arruinava a saúde das pessoas.

Existe uma resposta. E há uma resposta para o problema do


câncer? Claro que existe! Já explicamos em

105
Vida Salubre. Vá atrás da causa! Pare de envenenar as multidões!O
câncer é nada mais nada menos do que os últimos estágios da
toxemia - um corpo abusado que foi sobrecarregado com toxinas e
venenos a ponto de não conseguir mais suportar. Como já disse
inúmeras vezes antes e continuarei repetindo - qualquer organismo que
não consiga excretar seus resíduos, morre.

Cada vítima uma ameixa de 35.000 dólares. Mas será que o médico
"ortodoxo", o especialista em câncer ou qualquer outro membro da
AMA lhe dirá isso? O que! e perder seu prêmio de 35.000 dólares? Não
na sua doce vida! Como já mencionei antes, cada novo sofredor de
câncer é estimado em 35.000 dólares a mais para a fraternidade médica
e comércios aliados. Em vez disso, os "especialistas" insistem em
submetê-lo ao tratamento "ortodoxo" planejado e de rotina.

Cortar, queimar e envenenar. E qual é o seu tratamento ortodoxo? É um


horrível pedaço de sadismo- uma verdadeira câmara de tortura. Eles chamam
isso de cirurgia, radiação e quimioterapia. Chamamos isso de cortar, queimar e
veneno. É brutal. Um corpo já enfraquecido e enfraquecido, sobrecarregado
com toxinas e venenos, está agora sujeito a um ataque deliberado e brutal da
pior espécie.

Tratamento extremamente prejudicial. A cirurgia não remove a causa.


Enerva e enfraquece um sistema já enfraquecido e propaga o câncer mais
rapidamente. A radiação não é seletiva. Ele mata células boas junto com as
ruins. A quimioterapia é o veneno absoluto do tipo mais forte e pior,
injetado no corpo. Como diabos adicionar deliberadamente um veneno
forte que mataria pessoas saudáveis deveria ajudar um sistema já
enfraquecido, envenenado e sobrecarregado, ninguém jamais explicou
para mim ou para qualquer outra pessoa.

Mutilação horrível e dor. O tratamento funciona? Bem, para o médico,


funciona perfeitamente. Com seguro saúde, assistência médica, medicaid
e quaisquer bens que a família do paciente possuísse, o médico e os
assessores receberão seus 35.000 dólares mais ou menos. Mas

106
para o paciente é horrível. É um inferno vivo. Seus cabelos vão cair, eles
vão vomitar repetidamente, sua pele vai parecer um zumbi moribundo
e eles vão sentir muita dor. É um crime absoluto. Se esses vigaristas
não fossem protegidos por sua união de ferro (o
AMA) tal tortura criminosa injustificada seria punida
com 20 anos na penitenciária.

Isso cura o câncer deles? Não, não tem. Isso agrava gravemente sua
condição toxêmica.

Encurta a vida. Isso prolonga sua vida útil? Não, não tem. Isso o encurta,
como qualquer pessoa em sã consciência poderia facilmente esperar. Um
pesquisador médico, Dr. Hardin B. Jones, do Departamento de Física Médica
da Universidade da Califórnia, após 2 anos de estudo desta questão, revelou
que as pessoas que desenvolvem câncer e recusam o tratamento
continuam vivendo em média mais 12,5 anos. Pessoas com câncer que se
submetem ao tratamento ortodoxo de corte, queimadura e veneno vivem
em média apenas mais 3 anos. E, devo acrescentar que esses três anos
terminais são um inferno torturante à custa de
35.000 dólares mais ou menos.

Sem segredo. A profissão médica não sabe disso? Não faz o


AMA percebe isso? Claro que eles devem, e eles fazem. As descobertas do Dr. Jones
não foram de forma alguma as primeiras nem as últimas. Todos na raquete devem
estar cientes disso. Mas então há aqueles 35.000 dólares por pessoa, e enquanto as
vítimas forem crédulas o suficiente, por que desistir?

Uma maneira melhor. Existe uma resposta para o câncer?


Sim, existe e nós explicamos várias vezes antes -Salubre
Vivo. Se pudermos ensinar nossos filhos a comer corretamente e
parar de se envenenar, o câncer se tornará tão raro quanto nas tribos
primitivas do mundo - praticamente desconhecido.

Isso nos leva ao próximo grupo de culpados - as empresas farmacêuticas e


os fabricantes de alimentos - que fabricam os venenos que ingerimos.

107
*****

Empresas farmacêuticas e fabricantes de alimentos. Talvez eu deva


trate essas duas entidades separadamente. Eu gostaria de
escrever um livro inteiro sobre cada um, mas isso já foi feito e
neste livro, por falta de espaço, não é possível tratar nenhum
assunto de forma exaustiva. Se eu fizesse, teria que escrever
uma enciclopédia inteira, já que em nossa religião de
CRIATIVIDADE cobrimos todo o espectro - história, religião, raça,
saúde, meio ambiente e todos os outros assuntos que têm a ver
com o bem-estar e os melhores interesses de a raça branca.
Talvez tenhamos tal enciclopédia algum dia, assim como os
católicos têm sua Enciclopédia Católica e os judeus têm seu
Talmude. Mas meu propósito é muito mais modesto: estabelecer
o credo e a filosofia para nossos membros e apontar a direção na
qual nossos melhores interesses podem ser realizados. Depois
de termos feito tanto,

Mas voltando aos alimentos e drogas. São eles que deixam nosso
povo enfermo e debilitado, e nos deixam mais doentes a cada ano.

Drogas e alimentos. Em nosso léxico, uma droga não é um alimento, e


nenhum alimento decente deve ter as características de uma droga. Mas,
no mundo de hoje, acho que temos justificativa para juntar os dois, já que
cada vez mais nossos alimentos processados de supermercado são
misturados com drogas e produtos químicos e são nutricionalmente
vazios. Portanto, a linha divisória entre nossos alimentos processados de
hoje e os medicamentos está se estreitando a ponto de serem quase
indistinguíveis. Portanto, acho que é adequado que os tratemos juntos. O
açúcar, que já examinamos, é um exemplo disso.

Processadores e atacadistas. Entre os alimentos que o agricultor produz


na terra e o que você compra no supermercado, há uma vasta gama de
indústrias, cada uma recebendo sua parte do dólar dos alimentos. Existem,
é claro, os custos legítimos das indústrias de transporte, mas esse custo é
relativamente pequeno. O dinheiro real está com

108
os atacadistas e os processadores de alimentos que pegam os produtos do
agricultor e os processam e os embalam, prontos para serem colocados na
prateleira do supermercado.

Processado até a morte. Este processamento consiste em muitas, muitas


coisas - aquecimento, trituração, detonação de armas, homogeneização,
pasteurização, trituração, adição, subtração, coloração, branqueamento,
aromatização, adulteração, mistura e milhares de outros processos,
incluindo a adição de conservantes então ele terá aquela vida de prateleira
tão importante. E, ah, sim, a embalagem, isso é muito importante. Deve
estar em uma embalagem bonita que atraia a atenção do cliente,
competindo com uma série de outras.

Comida sem qualidade. No momento em que você compra o pacote, ele está
carregado com produtos químicos tóxicos e sem a maioria dos nutrientes que o
produto do fazendeiro tinha quando saiu do campo. A propósito, o fazendeiro pode
obter apenas 5 centavos do dólar dos alimentos quando você compra aquele
pedaço de comida lindamente embalada (agora lixo).

Alimentos enriquecidos sem valor. Na embalagem vai dizer o quão


nutritivo é o "alimento" despojado e adulterado, tendo sido "enriquecido"
com todas essas vitaminas que estão cuidadosamente listadas. Isso
também é uma farsa e uma fraude. Esses aditivos não são orgânicos e seu
corpo não pode usá-los. Eles são apenas um lixo extra para o corpo se livrar.
O Dr. Joe D. Nichols, de Atlanta, Texas, fez um trabalho valioso ensinando ao
público a importância da nutrição e da agricultura orgânica. Ele diz a seus
pacientes para nunca comprarem alimentos "enriquecidos". É semelhante,
diz ele, a ser detido sob a mira de uma arma por um ladrão em uma noite
de inverno em uma de nossas grandes cidades. Por ser frio, a vítima fica
completamente vestida, sobretudo pesado, cachecol, luvas, roupa íntima
pesada e muito mais. O ladrão exige a carteira e o relógio da vítima. Em
seguida, ele ordena que ele se dispa completamente. Você pode imaginar a
situação da vítima enquanto ela fica ali nua e tremendo em uma noite fria
de inverno. O portador da pistola, então, em uma explosão de generosidade
diz "Eu vou torná-lo mais rico e mais quente", e ele enfia a mão em seu saco
de metralha e

109
dá à vítima uma gravata velha e um chapéu e uma meia sintética
furada.

Roubo nutricional. A vítima foi "enriquecida" ou foi roubada? O mesmo


ocorre com nossos alimentos "enriquecidos" desvitalizados e processados,
que compramos em lindas embalagens no supermercado.

O fato é que a maior parte da comida foi despojada tão nua quanto a
vítima do roubo. Ele é desvitalizado, privado de suas vitaminas, minerais e
enzimas orgânicas e teve qualquer quantidade de produtos químicos
sintéticos adicionados para dar-lhe cor, sabor e vida útil. É junk food
carregado de toxinas, quer se diga "enriquecido" ou não. E praticamente
todos tiveram açúcar, açúcar, açúcar adicionado. É comida de plástico.

A causa ou doença. Essa é a maior causa do câncer junto com nosso estilo
de vida sedentário, conforme descrevi em Vida com saúde. Alimentos de
plástico também são a causa de doenças cardíacas, artrite, diabetes, uma
série de outras doenças degenerativas e sistêmicas com as quais a
civilização moderna é atormentada. Listei muitas dessas doenças antes.
Mas o médico comum lhe dirá isso? Não ele não vai. Nenhum médico
jamais me perguntou o que eu comia.

*****

Ditadura Médica. Agora vem a pergunta - como eles conseguem se


safar com isso?

Bem, para começar, a profissão médica tem um dos sindicatos


mais rígidos e mais bem financiados do país. É chamado de AMA.
Qualquer membro que não siga os procedimentos "ortodoxos"
aceitos, proclamados como dogmas sagrados pela AMA, é
perseguido e expulso do mercado. O rebelde rebelde que discorde
também pode ter sua licença suspensa.

110
FDA o braço forte legal. Mas você pergunta, como eles podem fazer isso?
Ainda existe a lei e os tribunais. Aha, é aí que entra o braço forte do FDA. Ele
tem poderes obrigatórios legais para fazer cumprir seus pontos de vista,
por mais miseráveis que sejam. Está sempre do lado das visões
"ortodoxas" da AMA. Como dissemos antes, temos um tripé de conluio, a
profissão médica, o governo e as empresas farmacêuticas. E acima de tudo
está o guarda-chuva protetor da imprensa judaica.

As empresas farmacêuticas. Onde é que as empresas farmacêuticas entram neste


cenário? Bem, é claro, as empresas farmacêuticas têm uma enorme participação de
vários bilhões de dólares em tudo isso. Mais uma vez, é dinheiro, dinheiro, dinheiro.
Os médicos são seus traficantes de drogas treinados.
Sem eles, as empresas farmacêuticas estariam fora do mercado. Assim era e assim
é do interesse deles treinar e manter os médicos orientados para os medicamentos
- benevolentemente chamados de "remédios".

Orientação sobre medicamentos por meio de escolas médicas. Sua visão em


orientar os médicos a serem orientados para as drogas é pura genialidade.
Mesmo antes da virada do século, por meio de fundações tão ricas e poderosas
como Rockefeller, Guggenheim e muitos outros, eles não apenas fizeram
grandes contribuições para as escolas de medicina, como até as fundaram.
Novamente era dinheiro, dinheiro, dinheiro. Tendo feito isso, eles se
certificaram de que a cada ano os médicos formados fossem totalmente
doutrinados na abordagem dos medicamentos. Isso foi muito mais fácil do que
pode parecer. Afinal, eles tinham milhares de anos de história, tradição e
superstição sobre a "magia da medicina" a seu favor. Como eles poderiam
perder? Eles não o fizeram. Eles tinham uma coisa boa que era tão lucrativa
para eles quanto a profissão médica. O único perdedor foi o público que está
lentamente sendo envenenado até a morte.

Quebrando o Estrangulamento. No próximo capítulo,


queremos discutir o que nós, a IGREJA DO CRIADOR, podemos
fazer para sair desse dilema.

111
CREATIVE CREDO No. 12
Quebrando os laços da tirania médica

Uma profissão privilegiada. Se existe uma profissão neste mundo que


teve todas as oportunidades de ser bem-sucedida e se dar bem, é a
profissão médica. Tem uma loja fechada, mais fechada do que qualquer
sindicato, o que permite manter todos os outros fora de seu nefasto
negócio. É uma das profissões mais bem pagas e tem uma grande
reserva de riqueza por trás dela. Ela tem desfrutado dos benefícios de
várias outras indústrias tecnológicas, como eletrônica, química, física,
etc. É mimada e protegida pela lei, sendo seus crimes tolerados pela
legislação anterior. Tem a vantagem de enterrar seus erros. Está
embutido nas escolas, no exército, na marinha e na força aérea, no
governo. Você não nasce até que um médico certifique seu nascimento
e não oficialmente morto até que outro médico assine sua certidão de
óbito.

Apoiado por Mitos do Passado. Além disso, tem os mitos e superstições


dos tempos antigos apoiando-o e, em geral, um grande segmento do
público concede-lhe um prestígio que não justifica. O que mais uma
profissão poderia pedir? Se alguma vez houve uma profissão que teve
todas as oportunidades de fazer o bem por meio de ações para reivindicar
seu prestígio imerecido, foi a profissão médica.

Tenho mentido para seus clientes. Mesmo assim, com todas essas
oportunidades, vantagens e prerrogativas a seu favor, fracassou
miseravelmente. Ele tem persistentemente enganado seus clientes e mentido
para o povo, e recentemente, ainda mais na última década, as pessoas estão
começando a perceber que a profissão médica, como os políticos corruptos,
tem mentido para elas. As pessoas estão começando a perceber cada vez mais
que o chamado tratamento "ortodoxo" de cortes, queimaduras e veneno não é
apenas inútil, mas terrivelmente destrutivo. Todo o prestígio e propaganda dos
séculos anteriores estão agora se desgastando e se desintegrando, e o leigo
comum busca métodos alternativos.

112
A medicina falhou. Um grande número de americanos está buscando
tratamentos contra o câncer fugindo pela fronteira para o México, as Bahamas
ou outros países. Lá, às vezes em estabelecimentos ou "hospitais" desprezíveis
e abaixo do padrão, às vezes em "clínicas" bastante modernas, eles se
aglomeram aos milhares, não apenas tentando encontrar uma "cura" para o
câncer, mas também para a artrite e outras doenças degenerativas. Lá eles
recebem uma variedade de tratamentos e injeções planejados. Algumas das
injeções para artrite, por exemplo, consistem de algumas drogas altamente
perigosas, como cortisona, esteróides, Valium e outros. Alguns são
reavivamentos do Tratamento Hoxey, ou da Terapia Gerson, ou combinações
de vários. A AMA denuncia em voz alta esses médicos mexicanos como
"charlatães" e artistas fraudulentos.

Apenas eles próprios são culpados. Em grande parte, essa denúncia é


verdadeira, mas os médicos americanos só podem culpar a si mesmos. É o
caso da panela chamando a chaleira de preto. Se as pessoas estão fugindo
pela fronteira para uma civilização mais primitiva para encontrar alívio para
suas doenças, isso fala alto do fracasso da profissão médica aqui na
América. Se a profissão médica tivesse entregado a mercadoria não haveria
a menor oportunidade para charlatães, nem aqui em casa, nem no exterior.

The Real Quack. O fato é que a profissão médica ortodoxa


sintetizada pela AMA em si é o maior charlatão e a
maior artista fraudulento. É um fracasso. Seu tratamento para cortes,
queimaduras e envenenamento é pior do que nenhum tratamento, mas
terrivelmente caro e terrivelmente doloroso, enquanto eles estão fazendo a
pobre vítima. Na verdade, toda a abordagem do medicamento (que é o que
significa "remédio") é um fracasso total colossal, uma fraude contra o público e
uma farsa de proporções colossais. Não faz nada para curar, nada para chegar à
causa, mas age meramente para suprimir os sintomas.

The Laetrile Cult. Outra manifestação dessa perda de confiança é


que um grande número de vítimas de câncer recorreram

113
ao Laetrile como tratamento preferencial e estão trabalhando muito para torná-
lo legal neste país, para que não tenham que ir para o México. De certa forma,
quase se tornou um culto religioso.

A profissão médica em conluio com a FDA, as empresas


farmacêuticas e a mídia de notícias lutaram ferozmente. Os leigos,
por sua vez, organizaram-se vigorosamente em capítulos de
Liberdade de Escolha em todo o país e um movimento saudável está
crescendo que está desafiando a ditadura de braço forte do
AMA e FDA

Liberdade de escolha. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, apoiamos o movimento


pela Liberdade de Escolha, não apenas em relação ao câncer, mas em qualquer
outra categoria. Considerando que não pensamos que Laetrile é a resposta
para o câncer, pelo menos é mais ou menos inofensivo, portanto, mil vezes
melhor do que o tratamento horrível de tortura de corte, queimadura e veneno
aprovado pela AMA Lembre-se, se você não fez nada em Com o tratamento do
câncer, sua sobrevida média é de mais 12,5 anos, enquanto o corte,
queimadura e tratamento com envenenamento reduziriam esse período para 3
anos miseráveis de tortura. Não é de admirar que multidões fujam para o
México em busca de tratamentos "charlatães".

Vida Salubre. Nós da IGREJA DO CRIADOR acreditamos na melhor


resposta ao câncer é uma vida saudável, como eu tenho
afirmado antes, mas apoiamos vigorosamente os grupos Laetrile
em sua filosofia de liberdade de escolha quando se trata de um
indivíduo escolher o tratamento que prefere, ou se eles preferirem
nenhum tratamento.

Rejeite vacinas. Isso também inclui a escolha de ter, ou rejeitar, todas as


vacinas, injeções, imunizações ou qualquer outra armadilha que a profissão
médica em conluio com o governo está tão ansiosa para impor a uma
população desinformada. Nós da IGREJA DO CRIADOR somos contra todas
as vacinas, acreditamos que elas não só são inúteis, mas definitivamente
prejudiciais. Acreditamos que eles mataram muitos

114
mais pessoas do que ajudaram, se houver. Portanto, nós os
rejeitamos para nós e nossos filhos. Não toleraremos que nenhum
desses truques infundados seja perpetrado contra nós ou nossos
filhos, assim como não toleraríamos as práticas de vodu de um
feiticeiro africano.

Nosso credo de saúde. Em suma, estabelecemos o seguinte credo como


parte de nossa crença religiosa:

1. Nossos corpos são nossos. Utilizaremos ou rejeitaremos qualquer prática


conforme acharmos adequado, quer a AMA aprove ou não.

2. Montaremos nossas próprias unidades de saúde com pessoal que


escolhermos como sendo o mais qualificado, seja o AM, A. aprova ou não.

3. Afirmamos que a AMA e a FDA estão praticando uma fraude contra o


público e que sua abordagem de medicamentos não tem fundamento nem
no conhecimento científico nem nos resultados empíricos. Afirmamos que
não é nada mais do que um dogma fraudulento escolhido arbitrariamente
pela hierarquia como um meio enganoso com o qual vitimizar os
desinformados e os crédulos, e comercializar seu desespero em tempo de
crise.

4. Afirmamos que nossos direitos constitucionais em nossas crenças


religiosas substituem seu dogma fraudulento e nos recusamos a ser
subservientes à sua ditadura de orientação comercial.

Confie em nosso próprio. Resumindo, nós, CRIADORES, nos recusamos a ser


coagidos e tratados por "feiticeiros" cujo histórico se baseia em centenas de
anos de fracasso. Insistimos em lidar com praticantes que serão de nossa
própria fé e de nossa própria escolha, não uma gangue de criminosos judeus
réprobos e seus bajuladores involuntários.

A verdadeira resposta. A resposta para o problema de saúde para nós é


clara. Por meio de viver bem e comer bem, o corpo nunca precisa

115
degenerar em um estado de toxemia em primeiro lugar. Ao praticar o
modo de vida saudável, ninguém teria seu corpo envenenado ou
subnutrido. Em segundo lugar, se alguns de nossos camaradas da raça
branca chegaram a esta informação tarde demais, depois que o dano já foi
feito, então sugerimos que o jejum é a maneira mais eficaz e natural de
desintoxicar o corpo e restaurá-lo para saúde. Em terceiro lugar, seguir isso
com um regime de dieta adequada e outros aspectos de uma vida saudável
é a melhor garantia de manter a saúde conquistada com tanto esforço.

Construa o nosso próprio. Obviamente, não seremos capazes de reformar


ou convencer a AMA e a profissão médica ortodoxa. Portanto, nosso
programa deve ser para que nossos membros boicotem a profissão médica
dominada por judeus e construam e estabeleçam uma rede de centros de
saúde onde o estilo de vida saudável é ensinado, onde jejuns são
supervisionados e onde alimentos orgânicos, não contaminados e não
contaminados estão à venda. À medida que nossos números aumentam,
realizaremos o mesmo que reformar o AMA. Vamos eliminá-los
gradualmente.

Nosso ambiente envenenado. Tenho enfatizado repetidamente que


a maneira de construir saúde é seguir o programa de uma vida
saudável, que em grande parte consiste em comer bem, ou seja,
frutas, vegetais, nozes e sementes crus saudáveis. Também indiquei
como todo o Complexo Médico-Droga-Químico subverteu nossa saúde
e envenenou nossa comida e nosso corpo. No próximo capítulo, quero
enfatizar que comer uma dieta fruitária saudável requeralimentos
cultivados organicamente em solo saudável,
alimentos livres de pesticidas, herbicidas e outros venenos. Veremos o que esses
mesmos propagadores de veneno químico fizeram não apenas ao nosso solo e às
nossas fazendas, mas como eles estão envenenando todo o nosso meio ambiente,
todo o nosso planeta Terra.

116
CREATIVE CREDO No. 13
Um ambiente sadio -
Voltando à agricultura orgânica e ao solo vivo

A abordagem total. Nossa premissa básica, conforme explicitada


no capítulo inicial deste livro, foi uma enunciação de o total
abordagem —A Sound Mind in a Sound Body in a Sound Society in
a Sound Environment. Nós da IGREJA DO CRIADOR acreditamos
em uma solução total, no tratamento dainteira
problema, em descer para a causa.

O solo. A história e a experiência demonstraram que um organismo


não pode ter componentes saudáveis se um ou mais dos outros
componentes estiverem doentes. Acreditamos em chegar à causa, a raiz
do problema, não apenas suprimir os sintomas. Agora chegamos ao
quarto componente de nossa filosofia quadridimensional- a
meio Ambiente, que, em termos gerais, consiste em terra,
água e ar. Neste capítulo, queremos examinar mais
especificamente o solo e a terra que sustenta e nutre tudo.

Nutrição Básica. Já enfatizamos a importância da nutrição na


manutenção da nossa saúde, ou na recuperação da nossa saúde de
doenças. Precisamos comer alimentos que sejam:

(a) Alimentos processados crus ou tão próximos do natural quanto possível, em vez de alimentos

processados sem vida.

(b) Precisamos de toda a comida.

(c) Em primeiro lugar, precisamos comer alimentos que sejam naturalmente nutritivos, o
que significa que devem ser cultivados organicamente.

(d) Deve estar livre de contaminação de produtos químicos tóxicos, tanto


quanto possível.

117
Solo Vivo. Para cultivar alimentos nutritivos, há um pré-requisito muito
importante - devemos ter um solo saudável e vivo. Deve ser naturalmente
fértil, amplamente suprido com todos os minerais e nutrientes necessários
para a produção de plantas nutritivas saudáveis. É inicialmente das plantas
que obtemos todos os nossos alimentos - sejam essas plantas trigo,
cenoura ou tomate, ou grama ou grãos que alimentamos o gado, porcos,
ovelhas ou aves. Portanto, todos os alimentos e nutrição derivam do solo -
sejam bons ou ruins - e nossos alimentos são tão bons quanto o solo em
que são cultivados.

Nosso solo empobrecido. O fato chocante na América (e em outros


lugares) é que destruímos arbitrariamente nosso bem natural mais precioso
- nossos solos. Assim como agora estamos comendo mais e mais sintéticos,
alimentos artificiais (de plástico), então estamos matando nossos solos ao tentar
extrair os últimos nutrientes restantes deles por meio de produtos químicos
artificiais e não naturais, os chamados fertilizantes químicos.

Como isso aconteceu. Vamos voltar e examinar como chegamos a essas


dificuldades. Quando falamos sobre solo virgem rico, estamos falando
sobre solo vivo - solo que se reabasteceu ano após ano por séculos
intermináveis. Esse solo vivo é composto de minerais, matéria em
decomposição, húmus, minhocas, insetos, bactérias, fungos, algas e
bolores e milhões de plantas microscópicas e vida animal interagindo em
perfeito equilíbrio ecológico para criar nova fertilidade e crescimento a cada
ano.Lei do Retorno da Natureza afirma que aquilo que tiramos do solo
devemos colocar de volta, ou o solo irá à falência. Quando retiramos esses
nutrientes e minerais ano após ano, plantando a mesma safra sem colocar
nada de volta, naturalmente esgotamos o solo até que ele não possa mais
sustentar uma safra viável e o agricultor vai à falência. Esse processo
costumava levar menos de duas gerações. O fazendeiro, nesse caso,
abandonaria sua terra falida e estéril, mudaria para outro lugar e começaria
tudo de novo em uma nova terra. Este costumava ser o padrão quando
tínhamos terra virgem suficiente para abrir.

A Revolução Verde. Agora isso não é mais possível. Há

118
não há mais novas terras para abrir. Utilizamos todo o terreno disponível. Então,
logo após a Segunda Guerra Mundial, os fabricantes de produtos químicos
apareceram e ofereceram ao fazendeiro o que parecia uma ideia nova e brilhante
- fertilizantes químicos - e a "revolução verde" começou. O
O agricultor foi informado de que, para cada dólar gasto em fertilizantes,
receberia de volta três ou quatro dólares. Ele poderia dobrar sua produção de
milho, ou trigo, ou vegetais, ou seja o que for.

Veneno para o solo. Deixe-me repetir mais uma vez que todos os produtos químicos
sintéticos são venenosos. Não só para o ser humano, mas também para pássaros,
animais e também plantas. Como todas as outras criaturas da natureza, as plantas se
desenvolvem melhor com essas substâncias naturais pelas quais evoluíram nos
últimos milhões de anos. Essas substâncias são matéria animal e vegetal em
decomposição (húmus), minerais essenciais e água. Eles não incluíram produtos
químicos sintéticos feitos pelo homem.

Lei do Retorno. Deixe-me também repetir a Lei do Retorno da Natureza. O


que você retira do solo deve ser substituído ou o solo quebrará. Você não
pode desrespeitar as Leis da Natureza. Temporariamente, pode parecer
que podemos nos dar uma injeção de "velocidade" e aparentemente
aumentar nossa produção de energia, mas a Natureza logo se vinga.

E assim é com a "revolução" da agricultura química. Não começou exatamente


na última metade dos anos 1940. As bases foram lançadas e já iniciadas na
década de 1920. Mas foi após a Segunda Guerra Mundial que ele entrou em
fúria "para fornecer comida para um mundo faminto". Mal sabiam os
fazendeiros que estavam prestes a receber uma mercadoria de má qualidade
em grande escala.

Os vendedores de produtos químicos. À medida que a produtividade de nossas


terras agrícolas diminuía devido a práticas agrícolas inadequadas e, com isso, à
perda de fertilidade, os enormes complexos químicos estavam prontos para vir em
"resgate". Eles tinham uma solução não apenas para aumentar a fertilidade, mas
uma solução para o problema dos insetos, e até herbicidas para combater o
problema das ervas daninhas. Seus vendedores chegaram ao

119
os agricultores e os convenceu de que, para cada dólar gasto em produtos
químicos (ou seja, fertilizantes, pesticidas e herbicidas), eles ganhariam três ou
quatro dólares extras em troca. Onde eles estavam obtendo 50 alqueires de
milho por acre, com produtos químicos (os vendedores estavam ansiosos para
vender) eles podiam colher 100 alqueires por acre. Com uma proposta como
essa, os fazendeiros foram atrás de anzol, linha e chumbada. E, inicialmente,
dobrou a produtividade e manteve os insetos baixos.

Dependência de drogas. Depois de um tempo, os fazendeiros começaram a


notar que seu solo se comportava como o típico viciado em drogas. Precisava
de mais e mais fertilizante para produzir o mesmo efeito. Como um viciado em
drogas, eles foram "fisgados". Logo ficou claro que eles não estavam recebendo
de volta três ou quatro dólares para cada dólar gasto. Na verdade, eles não
estavam empatando. A conta dos fertilizantes estava se tornando proibitiva,
mas os rendimentos diminuíam ano após ano. E os insetos voltavam em maior
número à medida que suas plantas enfraqueciam e o solo ficava mais pobre. Na
verdade, novos insetos que eles nunca haviam encontrado antes agora também
estavam atacando suas plantações.

Fazendeiros indo à falência. Enquanto as indústrias químicas pertencentes a


judeus estavam colhendo bilhões, os fazendeiros estavam falindo.

Vamos repetir: você não pode desrespeitar as Leis da Natureza. Várias


coisas estavam acontecendo com o negócio agrícola, todas ruins. O custo
da agricultura disparou. A produtividade diminuiu. Os insetos estavam de
volta. Pior de tudo, com o uso desses produtos químicos, os fazendeiros
estavam matando o "solo vivo" que mencionamos no capítulo anterior. Os
produtos químicos venenosos estavam matando os microrganismos e as
minhocas, tão essenciais para a produção do húmus e dos nutrientes que
as plantas devem ter.Solo vivo tinha
transformado em solo morto e estéril. Além disso, esse tipo de "alimentação
forçada" havia lixiviado o solo e esgotado mais rapidamente os minerais
essenciais que ainda estavam no solo antes de os produtos químicos
envenenados serem usados, e também queimado o pouco húmus que restava.
Em suma, o solo estava arruinado, era estéril, morto, infértil, envenenado. Este
é o resultado final final para o próprio solo.

120
Solo doente, plantas doentes. Mas o dano não terminou aí. Dissemos no
capítulo anterior que as pessoas só podem obter nutrição saudável de plantas
saudáveis. Especialistas em alimentos descobriram que, mesmo no início do
ciclo químico, quando um acre produzia 100 alqueires onde havia produzido
apenas 50 antes, que os mesmos 100 alqueires por acre de milho não eram da
mesma qualidade, nem eram tão nutritivos quanto o milho que não tinha sido
fertilizado quimicamente. A quantidade pode estar alta, mas as proteínas,
minerais essenciais e outras qualidades nutritivas estão em baixa. Era o mesmo
com trigo, vegetais ou qualquer outra cultura. As calorias estão lá, mas a
nutrição não. Lembra como tudo começa em um solo saudável? Bem, o solo
químico é um solo extremamente insalubre. É solo envenenado. E quanto mais
essa abominação contra a Natureza continuava, mais pobre se tornava o solo,
quanto mais pobre se tornava o rendimento e mais pobre era o valor nutritivo
da planta. Em suma, solo doente, plantas doentes, pessoas doentes.

Fazendas drogadas. Esta é a situação em que se encontra a indústria


agrícola hoje. Como nossa geração atual de crescente dependência de
drogas, as fazendas foram drogadas, o solo foi drogado e nossa comida
está drogada. Tudo isso em nome das gananciosas indústrias químicas
judaicas que vendiam aos fazendeiros uma lista de produtos doentios.

Matando nosso planeta. Nem o dano termina aqui, de forma alguma. Essa
chamada agricultura "científica" é um amplo e vasto ataque à Natureza, um erro
ecológico cujas terríveis ramificações se estendem muito além da própria
indústria agrícola. Na verdade, seus tentáculos venenosos invadem todas as
fases de nossa ecologia e o mundo em que vivemos. Afeta nossos riachos, rios,
lagos e oceanos. Afeta nosso solo, nossa comida e nosso ar. Afeta não só a
própria humanidade, mas também pássaros, animais e peixes, na verdade toda
a nossa cadeia alimentar de baixo para cima. Está poluindo nosso solo, nossa
água, nossa comida e até mesmo nosso ar. Se não for controlada, matará
grande parte da vida neste planeta e certamente matará a humanidade.

Intoxicação por nitrogênio. O fertilizante básico que é vendido ao agricultor

121
é NKP, conhecido como fertilizante comercial. É sintético, não orgânico e
consiste em sais inorgânicos, nitrogênio, potássio e fosfato, minerais que as
plantas precisam e usam. Mas em sua forma sintética, eles agem como as
drogas agem com os humanos - inicialmente "espetando" o solo e a planta, mas
logo cobram seu preço, como descrevemos. Mas também causam
envenenamento por nitrogênio nos alimentos que os humanos comem, e muitas
das "mortes no berço" de bebês agora são suspeitas dessa mesma forma de
envenenamento por nitrogênio.

Lagos e Rios. O envenenamento de nossos lagos e rios é


igualmente devastador. O Lago Erie agora é praticamente
um lago morto, assim como muitos outros lagos menores.
Grande parte da propaganda que ouvimos é que isso é
causado pelo despejo de sistemas de esgoto em nossos
lagos e rios. Embora seja verdade que esses efluentes de
esgoto são uma causa significativa de poluição, eles não
são a causa principal. Não, a causa principal é a vasta
tonelagem de produtos químicos - fertilizantes, inseticidas
e herbicidas - que são despejados em nossas terras
agrícolas e, com o escoamento durante as chuvas, esses
produtos químicos venenosos, junto com muito solo,
drenam para os rios e lagos. Lá eles matam e envenenam
peixes e outras formas de vida marinha, o que por sua vez
afeta os pássaros e outras formas de vida selvagem que os
comem.

Toda a cadeia alimentar. Não apenas os peixes, pássaros e animais ingerem


esses venenos diretamente das plantas, do ar e da água, mas também o
homem. Isso me lembra a história de um observador que estava ao lado do
fazendeiro no Arizona enquanto seu campo de alface estava sendo
pulverizado com paratião mortal. "Você come aquela alface?" perguntou o
observador. "Claro que não", respondeu o fazendeiro, "nós o enviamos para
Nova York."

Mas enquanto ele estava enviando sua alface envenenada para Nova York para
outros comerem, ele provavelmente estava comendo outras frutas e vegetais

122
com pesticidas de agricultores de outros estados.

O envenenamento deve parar. Esse envenenamento de nossa terra, nosso


solo vivo, deve parar. O envenenamento de nossas frutas, vegetais e grãos deve
parar. O envenenamento de nosso ar, nossos riachos, nossos lagos e oceanos,
para não mencionar nossos poços e lençóis freáticos, também deve parar. Nós,
da IGREJA DO CRIADOR, consideramos nosso dever solene não apenas
restaurar a saúde de nosso pool genético racial, mas também impedir o
envenenamento de nosso meio ambiente.

A resposta. Como podemos parar esse processo vicioso? A resposta é


relativamente simples: pare de usar fertilizantes, inseticidas e herbicidas
comerciais. Pare de envenenar nossa comida, ar, solo e água. Mais uma vez,
devo enfatizar que, para termos o poder de fazer isso, o Homem Branco
deve antes de tudo arrancar o controle de seu destino dos judeus
gananciosos e traiçoeiros que agora estão no controle e ganhando bilhões
de dólares envenenando irresponsavelmente pessoas, pássaros , animais e,
na verdade, todo o nosso meio ambiente.

Para reverter os danos já causados ao nosso precioso solo, temos um


trabalho de longo prazo pela frente, mesmo depois de recuperar o
controle de nosso destino. Mas o trabalho não é intransponível, e
podemos e faremos isso. A resposta é Agricultura Orgânica.

No próximo capítulo, examinaremos esse assunto com mais detalhes.

123
CREATIVE CREDO No. 14
Recuperando nosso solo precioso -
Agricultura orgânica

Crise na agricultura. Hoje, toda a indústria agrícola está em crise.


Financeiramente, a indústria está sendo devastada por custos operacionais
crescentes, por um lado, e por outro lado, à mercê dos intermediários
judeus que estabelecem os preços do que recebem por seus produtos.
Milhões de pequenos agricultores estão falindo e a agricultura familiar está
rapidamente passando para as mãos de grandes interesses comerciais
impessoais. Isso também é sinistro tanto para a indústria agrícola em si
quanto para a família de fazendeiros brancos, que tem sido a espinha dorsal
de nossa raça. Além disso, grandes interesses financeiros estrangeiros do
Japão, das nações árabes e de outros lugares, em busca de proteção contra
suas próprias satrapias políticas instáveis, estão comprando fazendas
americanas em um ritmo sem precedentes.

Solo viciado em drogas. Mas, acima de tudo isso, a condição das


próprias fazendas é um dilema. Como nos últimos quarenta anos os
fazendeiros, como um viciado em drogas, se entregaram à agricultura
química, eles agora enfrentam um sério dilema. Eles estão agora na
posição de um viciado em drogas que está no fim de sua corda, onde
mais drogas não vão mais lhe dar um "barato", mas se ele parar,
enfrentará fortes dores de abstinência. Esta é a situação trágica em
que os fazendeiros foram presos pelas empresas de fertilizantes
químicos e seus vendedores em conluio com o Departamento de
Agricultura, como descrevi no capítulo anterior.

Aumento do custo. Agora sua terra está envenenada e o preço crescente de


cada vez mais produtos químicos está se tornando proibitivo. As plantas estão
doentes e novas variedades de insetos nunca vistas antes estão atacando as
plantas doentes. Além disso, os próprios agricultores estão doentes e, em
grande parte, toda a nação está comendo alimentos químicos abaixo do padrão.
Como dissemos antes, solo doente, plantas doentes, pessoas doentes.

124
A resposta. Há algo que possamos fazer para reverter esse dilema em que os
Estados Unidos e seus agricultores se encontram?

Sim existe. A resposta éAgricultura orgânica. Para desfazer o dano,


devemos realizar ações tanto negativas quanto positivas. Devemos
deixar de usar produtos químicos sintéticos e devemos recorrer à
agricultura orgânica.

Agricultura orgânica. O que é agricultura orgânica? Simplesmente, está


implementando a Lei do Retorno da Natureza - colocando de volta no solo
o que está sendo retirado. É tão antigo quanto a própria Natureza e o
homem tem usado em partes dispersas do mundo desde o início dos
tempos, embora muito raramente e apenas intermitentemente. Não é
nada novo. Obedecer às Leis da Natureza não é uma ideia nova. Seguir as
Leis da Natureza é o objetivo da nossa religião CRIATIVIDADE.

Saskatchewan Farming. Entre os meus oito anos e a época em que fui


para a faculdade, fui criado na fazenda. Meu pai era agricultor de trigo
em Saskatchewan, Canadá. A pradaria original em Saskatchewan é uma
das melhores terras para cultivo de trigo do mundo. Lembro-me de que
cultivávamos uma safra de trigo em terras "alqueivadas de verão", ou
seja, terras que ficaram em pousio ou dormente por um ano. A colheita,
se o tempo resistisse, seria boa. No ano seguinte, o restolho do ano
anterior seria arado e outra safra de trigo seria plantada. Isso era
conhecido como uma safra de "restolho", e o tempo sendo igual, nunca
seria tão bom quanto a safra de "pousio de verão" do ano anterior,
porque a fertilidade da terra era decididamente menor no segundo ano
do que no primeiro. Então, no terceiro ano, o mesmo campo seria
novamente cultivado, mas não plantado, o restolho sendo arado e
recuperado, com as minhocas e microorganismos restaurando parte de
sua fertilidade. Então, no quarto ano, novamente uma safra de trigo de
"pousio no verão" e assim por diante, em ciclos repetidos de três anos.

Poeira. Como o resto dos fazendeiros, meu pai sabia pouco sobre

125
a agricultura orgânica e, mesmo permitindo que a terra ficasse em pousio a cada
três anos, ela começou a perder produtividade e, quando a poeira dos anos 30
veio, houve uma devastação por toda a terra. Amarelas rolaram pelos campos e
se empilharam contra as cercas e parte do melhor solo superficial explodiu no ar
e se amontoou nas cercas onde as ervas daninhas haviam se acumulado. Com a
depressão, preços extremamente baixos para o trigo e quebras de safra,
centenas de milhares de fazendeiros perderam suas fazendas para as
instituições financeiras de propriedade de judeus e companhias de seguro de
vida.

Enquanto estávamos dando ao solo um descanso a cada três anos, permitindo que
ele se recuperasse parcialmente, não estávamos colocando nada de volta. A única
característica redentora em toda a nossa operação era que pelo menos não
estávamos usando fertilizantes químicos para envenenar a terra . Não poderíamos
ter, mesmo que quiséssemos. Éramos pobres demais para comprar fertilizantes
químicos e, de qualquer maneira, durante os anos 30, os judeus ainda não haviam
começado seu grande programa de vendas em alta velocidade de vender fertilizantes
químicos aos fazendeiros.

Fertilidade perpétua. A agricultura orgânica, na qual a terra pode


permanecer produtiva por milhares, sim centenas de milhares de anos,
é basicamente simples. Nossas florestas virgens têmmantido
eles próprios em um estado inalterado de fertilidade e produtividade
por centenas de milhares de anos. O mesmo aconteceu com as ricas pradarias
que produziram a rica grama de búfalo com vigor inalterado por eras e
alimentaram os rebanhos de dezenas de milhões de búfalos. Basicamente, o
processo consiste em colocar de volta a matéria vegetal e animal em
decomposição no solo, e não envenenar as minhocas e os microrganismos com
venenos químicos.

De volta ao solo. Basicamente, isso é tudo que há para fazer. Colocar de


volta o húmus e a matéria em decomposição no solo e não cultivar
repetidamente as mesmas safras ano após ano, o que exaurirá o solo.

Na prática, isso pode ser uma simplificação exagerada, porque quando


falamos de agricultura em uma base mundial, temos uma variedade infinita

126
de safras, de solos, de clima e outros fatores. Mas o princípio é o mesmo -
restaurando o húmus e a matéria em decomposição e permitindo que
o solo permaneça vivo.

Definir direção. Não é meu propósito aqui dar um tratado detalhado e


prolongado sobre o assunto, mas sim apontar e dar a direção que nós, na
América e no mundo, devemos buscar em nossos métodos de cultivo se
quisermos salvar nosso solo, nossas terras agrícolas e continuar a ser
capaz de alimentar a raça branca.

Resumidamente, para dar uma imagem um pouco mais clara do que a


agricultura orgânica acarreta em um determinado campo, tomemos como
exemplo uma área exaurida de área cultivada no Alabama, na qual milho,
tabaco e algodão foram cultivados até que o solo se exaurisse. Como podemos
restaurá-lo?

Breve exemplo. Uma das primeiras coisas que teríamos que fazer
seria restaurar o húmus e colocá-lo no solo. Por isso nósnecessidade
composto - matéria animal e / ou vegetal em decomposição. O
esterco de quintal é uma das fontes mais comuns de húmus. Ao usar
esterco, aliás, nunca é bom usar esterco bruto - deixe-o "envelhecer"
em uma pilha de esterco e depois aplique-o na terra. Em vez de arar
e virar o melhor solo para o fundo, é melhor descartá-lo. Lembre-se
de que o solo fértil em muitos casos é extremamente fino e colocá-lo
até dez ou quinze centímetros abaixo da superfície pode diminuir
significativamente sua produtividade.

Testando o solo. Dependendo do Ph do solo, ele deve ser restaurado ao seu


equilíbrio adequado. Pode ser muito ácido ou muito alcalino. Isso pode ser
determinado por testes de solo que normalmente um agente municipal terá o
prazer de fazer por pouco ou nenhum custo. Além disso, o teste pode
determinar quais minerais ele deve conter. Cal ou outros minerais de rocha
podem ser usados para "adoçar" o solo.

Fertilizantes Naturais. Os minerais podem ser obtidos a partir de fertilizantes de rocha bruta
em combinação com matéria orgânica compostada. Tal

127
os produtos estão disponíveis comercialmente, geralmente em 50 libras.
bolsas. Nunca use fertilizantes de rocha tratados com ácido, porque os
ácidos destroem os microorganismos e as minhocas. Eles são
absolutamente essenciais, como indiquei antes. Eles são os "chefs" que
fabricam o "alimento" para as plantas e apenas um solo vivo é um solo
fértil.

Culturas de cobertura. Dependendo das condições do solo e do grau de


esgotamento, pode ser necessário primeiro plantar algumas culturas de
leguminosas, como trevo vermelho, alfafa, ervilhaca e outros. Estes são
então arados e não apenas adicionam húmus, mas também nitrogênio
livre ao solo. Deve-se esperar pelo menos seis semanas para que a safra de
leguminosas se decomponha antes do plantio da safra paga.

Rotação. Outra ferramenta valiosa na agricultura orgânica é a rotação de


culturas. Mais uma vez, dependendo da área do solo e do clima, as safras
usadas seriam determinadas pelas condições locais. Por exemplo, as safras e as
circunstâncias variariam substancialmente no irrigado Vale Imperial da
Califórnia em comparação com, digamos, as terras de algodão do Alabama ou
os campos de milho de Iowa. Mas os princípios são os mesmos
- (a) devolver ao solo o que você retira - (b) não usar
produtos químicos venenosos.

Informações abundantes disponíveis. Este não é o lugar para escrever


um manual sobre Agricultura Orgânica. Não temos espaço para isso, nem
faltam informações extensas em outros lugares sobre o assunto. Existem
organizações que promovem a Agricultura Orgânica, que veiculam revistas
mensais sobre o assunto e têm livros bem detalhados para dar
informações completas. Meu principal objetivo aqui é apenas conscientizar
nossos membros sobre o problema e onde está a solução. Para este
propósito, os princípios básicos acima, creio, são suficientes.

O que está acontecendo com nosso planeta. Tendo examinado o que está
acontecendo com nossas fazendas na América, vamos agora dar uma olhada no que

128
está acontecendo com a camada superficial do solo e com a diminuição da produtividade
da maior parte da terra neste nosso planeta Terra.

129
CREATIVE CREDO No. 15
Em escala mundial: o
deserto invasor

Enquanto isso, o planeta. Até agora, nos preocupamos principalmente em


restaurar a fertilidade de nossas boas terras agrícolas. Mas em uma escala
enorme em todo o mundo, incluindo os Estados Unidos, um processo ainda mais
sinistro está ocorrendo ano após ano. Os cientistas têm uma palavra para isso -
eles chamam de desertificação.

Desertificação. O deserto está tomando conta. Um terço da massa de terra do


mundo agora é deserto, embora grande parte dessa terra em tempos históricos
fosse rica em fazendas. A cada ano, os desertos reivindicam um adicional
27.000 milhas quadradas ou 70.000 quilômetros quadrados. A área total que
agora está ameaçada chega a impressionantes 14.500.000 milhas quadradas,
ou 37.600.000 quilômetros quadrados.

Civilização. Dois séculos atrás, o filósofo francês François Chateaubriand


observou que as florestas vieram antes da civilização, os desertos depois.
Considerando que os desertos existiam muito antes do advento do
homem, no entanto, foi a estupidez, a ignorância e a exploração
irresponsável da superfície da terra pelo homem que causou o rápido
aumento da expansão do deserto nos últimos milhares de anos, um
aumento que se acelerou ameaçadoramente em nos últimos cinquenta
anos.

Causas. Resumidamente, algumas das principais causas têm sido (a) o


desnudamento das florestas originais, (b) o sobrepastoreio pelo gado, em
que ovelhas e cabras têm sido as mais destrutivas, (c) o cultivo excessivo de
terras marginais que nunca deveriam ter sido invadido por um arado, (d)
métodos de cultivo ruins, colheitas erradas, etc., conforme discutido em um
capítulo anterior e (e) saltificação de terras irrigadas, (f) agricultura química,
(g) diversos.

Celeiros desaparecidos. A costa do Norte da África e Egito, uma vez

130
foram os celeiros que alimentaram o Império Romano. Agora aquele celeiro
desapareceu no deserto. A Tunísia perdeu metade de suas terras aráveis, o
Egito é 96% deserto e a Argélia está lutando desesperadamente uma batalha
perdida contra o deserto cada vez maior. Processos semelhantes estão
ocorrendo em todo o mundo, incluindo os Estados Unidos.

Pobreza. Enquanto a ganância, a ignorância e a


superexploração da terra resultaram em desastre e
desertificação em muitas partes do mundo, recentemente
outro fator sinistro entrou em cena: a explosão populacional,
especialmente na África, Ásia e América do Sul. Os povos da
lama do mundo, muitos vivendo em terras marginais e
usando os piores métodos de cultivo de todos, se tornaram
os piores criminosos e também suas vítimas mais vulneráveis.
É difícil de acreditar, mas as terras desérticas e suas periferias
que agora cobrem um terço da massa de terra do mundo
sustentam precariamente 720 milhões de criaturas pobres,
um sexto da população mundial. Esses humanos miseráveis,
constantemente vivendo à beira da fome na maior parte do
tempo,

Círculo vicioso. O processo de fabricação do deserto é um círculo vicioso


que de alguma forma se auto-alimenta. À medida que a vegetação é
retirada da terra, a superfície seca e reflete mais o calor do sol. A seca
aumenta, assim como a infertilidade e a esterilidade da terra. A erosão
eólica se instala e mata as últimas plantas resistentes que restaram e
agora temos um deserto onde antes talvez existisse uma floresta ou
pastagens exuberantes.

Escalando. Isso está acontecendo em milhares de áreas em todo o mundo.


Em uma escala global, as Nações Unidas afirmam que a quantidade de terra
que a cada ano está sendo transformada em deserto é quase igual ao
tamanho do Estado do Maine. Além disso, a terra que a ONU diz estar em
perigo futuro de desertificação é igual à área total dos Estados Unidos,
União Soviética e Austrália combinados.

131
Vinda da crise alimentar. Esta é a ameaça mais séria em face da crescente
explosão populacional neste planeta. Olhando para a situação estritamente
do ponto de vista do Homem Branco, esta é uma terrível ameaça ao nosso
suprimento futuro de alimentos, uma vez que olhamos para todo o planeta
para nossa futura expansão. É, portanto, uma ameaça tão grave que não
podemos mais ignorá-la. É uma ameaça causada pela miopia do Homem
Branco em demografia, em olhar para a expansão futura de sua própria
espécie, e estupidamente, sim, criminalmente, subsidiando seus inimigos e
expandindo as corridas de lama fecundas mas incompetentes do mundo.

Explosão populacional. O inimigo não está apenas mudando o clima. O


inimigo são as populações superexpandidas e seus animais esqueléticos,
cortando árvores para obter combustível, limpando terras marginais,
cultivando sua fertilidade e matando pastagens.

Vejamos o que está acontecendo em alguns lugares do mundo, alguns


exemplos entre milhares que contariam uma história semelhante.

*****

Na África. A Mauritânia é um país primitivo atrasado na África, típico de


muitos neste selvagem continente negro. Situa-se na fronteira sul do
deserto do Saara, uma região chamada Sabel. Antes de 1968,
aproximadamente 65% de seus milhões de habitantes eram nômades, e
sua capital, Nouakchott, tinha uma população de 12.300 habitantes.

Em 1968, uma seca atingiu a Mauritânia e a região de Sabel, uma


ocorrência que ocorre em ciclos repetidos. Cerca de 250.000 pessoas e
milhões de animais morreram nos seis anos seguintes. O número de
nômades diminuiu de 65% para 36% com hordas de esqueletos famintos
aglomerando-se na capital, Nouakchott, aumentando sua população hoje
(1979) para cerca de 135.000.

Pessoas da lama subsidiadas. As pessoas estão cansadas, com fome, sujas e

132
doente. Alguns postos de ajuda foram montados por (adivinha quem?)
Alguns dos caridosos países Brancos, tentando fornecer ajuda médica e
comida em uma situação desesperadora. Eles estão realmente fazendo
algum bem ou estão apenas prolongando e proliferando a miséria? A
resposta é a última -expansão e proliferação da miséria.

Desastre para a Terra. Nesse ínterim, o que está acontecendo com a


terra? Enquanto a parte norte da Mauritânia sempre foi mais ou menos
deserta, agora a parte sul está rapidamente se tornando um deserto
também. Durante 1950, quando a área teve boas chuvas, os rebanhos de
gado foram rapidamente sendo expandidos. Isso, graças à ajuda da
caridade dos Estados Unidos e de outrosBranco
Países empenhados em modernizar esses nômades selvagens. Não apenas
os rebanhos de gado cresceram, mas as pessoas rapidamente se
multiplicaram, mais uma vez graças à ajuda médica, comida e outras
instituições de caridade dos Brancos. Os míopes nativos cortaram
indiscriminadamente árvores aos milhões para obter lenha até que restassem
poucas. Seus numerosos rebanhos dominavam as pastagens. Agora não há
grama nem árvores em uma área que antes poderia produzir um bom
suprimento de alimentos, se fosse bem manejada. Na verdade, se tivesse sido
deixado sozinho em seu estado nômade, teria ficado muito melhor, já que os
nômades errantes desde tempos imemoriais mantiveram seus rebanhos
limitados em tamanho e os mantiveram em movimento para que a grama e as
árvores tivessem tempo de se recuperar. .

Fome, doença, terra arruinada. Agora a área está devastada pela fome,
doenças, gado e pessoas esqueléticas e famintas, e a terra está arruinada
há séculos. A desertificação assumiu o controle.

*****

Upper Volta. Outro país negro na área de Sabel é o Alto Volta.


Sua "capital" é Quagadougou, que devora lenha em um ritmo
sem precedentes. Um fluxo implacável de bicicletas e carrinhos
chega à capital carregados com lenha tirada do

133
campos circundantes a trinta ou trinta milhas de distância.

Poços Financiados pelo Homem Branco. Apenas uma geração atrás, a área do
Alto Volta também era habitada por nômades e seus rebanhos em movimento,
o que deixou a terra em condições bastante estáveis. Então, na década de 1950,
algumas organizações de ajuda branca (principalmente dos Estados Unidos)
pensaram que seria muito gentil e maravilhoso ajudar esses pobres povos
atrasados perfurando poços para eles. (Lembro-me pessoalmente de receber
várias dessas cartas solicitando dinheiro para ajudar a perfurar poços no Alto
Volta. Que loucura! Eu pensei, enquanto os jogava na cesta de lixo.) No entanto,
mesmo sem meu apoio,numeroso
poços foram perfurados com o dinheiro do Homem Branco. Considerando que a

nômades e seus rebanhos anteriormente se mantinham em movimento e


davam tempo para que as gramas se recuperassem, agora eles permaneciam
no local do poço e pastavam demais na terra. Eles também construíram demais
seus rebanhos durante as "boas chuvas" da década de 1950. A população
nômade, como na Mauritânia, diminuiu com a seca. A fome e a inanição
aumentam e a população faminta está se aglomerando na capital de
Quagadougou,cortando o que as árvores permanecem no
campo e esperando por mais ajuda dos Estados Unidos,
e que Allah cuide deles.

De volta ao deserto. Nesse ínterim, a terra que antes sustentava a vida


está devastada e arruinada. O deserto está se movendo, poços, Alá e tudo.

*****

Para a Ásia. Agora nos mudamos para o continente asiático e para o país da
Índia. O Grande Deserto Indiano tem sido chamado de "deserto superlotado"
e em nenhum lugar tantas pessoas subsistem tão miseravelmente em terras
tão inóspitas, contando com uma monção pouco confiável. Historicamente, os
rigores do deserto fizeram desta uma das áreas de maior mortalidade no
mundo. Mas novamente,Ajuda técnica dos EUA para o
resgate! A alta taxa de mortalidade caiu drasticamente, mas a alta taxa de natalidade

134
a taxa persiste, aglomerando mais e mais pessoas em terras cada vez
menos produtivas.

Superstição, alta taxa de natalidade. Vamos examinar uma pequena


localidade nesta área chamada Rajasthan. A pressão combinada de uma alta
taxa de natalidade e baixa taxa de mortalidade colocou fortes pressões sobre
seus recursos marginais. As crenças religiosas e superstições de seu povo
impõem ainda uma severa desvantagem em sua produtividade agrícola. Além
de acreditar que as vacas são sagradas, eles têm uma resistência supersticiosa
em matar qualquer animal, até mesmo roedores.

Gerbils. Agora, esta área, como grande parte da Índia, está severamente
invadida por um roedor conhecido como gerbil do deserto indiano, e os gerbos
têm aumentado ainda mais rápido do que o povo de Rajasthan. As cercas de
lama que os homens constroem para manter as cabras longe dos campos
tornam-se hotéis perfeitos para roedores, e a semente que os fazendeiros
espalham nos campos é o desjejum dos gerbos na cama. Nas pastagens, que
agora têm em média cerca de 200 gerbos por acre, seis gerbos comem tanto
quanto uma ovelha. Portanto, duzentos gerbils comerão aproximadamente a
mesma grama do que 34 ovelhas. Com uma situação estúpida como essa, com
pessoas explodindo e população de gerbil, que solução pode haver?

De volta ao deserto. Mas vamos voltar para a terra. Em campos infestados


de tocas de gerbos, esses roedores continuam sacudindo a areia de suas
tocas, escavando e expondo solo úmido. Isso resfria suas tocas e reduz
suas necessidades de água. Esse hábito pode expor mais de 100.000
quilogramas (o peso de cem carros compactos) de solo por quilômetro
quadrado a cada dia. A maior parte dessa areia acaba em novas dunas em
uma área que a ignorância, a superlotação e a sobrecarga estão
rapidamente levando a terras desérticas inúteis. Outra grande área está se
precipitando para a desertificação, e com ela a fome e a inanição.

*****

135
Austrália. Poderíamos continuar citando situações locais semelhantes às
anteriores em todo o mundo, algumas incluindo práticas agrícolas ruins e
destrutivas até mesmo nos Estados Unidos. Na Austrália, o coelho introduzido
da Europa em 1859, multiplicou-se como uma praga. (Em condições ideais,
calculou-se que um par de coelhos pode chegar a 13.718.000 em três anos.) O
sobrepastoreio de ovelhas junto com a praga dos coelhos estão acelerando a
desertificação daquele continente que era, na melhor das hipóteses, deserto ou
semidesértico para começar, exceto ao longo de regiões costeiras estreitas.

Em outro lugar. No sul do Chile, onde há chuvas abundantes, a


terra foi despojada de árvores. A camada superficial do solo está
indo para o oceano. A terra está descertificando. O rico vale de San
Joaquin, na Califórnia, vem minerando suas águas subterrâneas há
cem anos. Com os poços alcançando agora mais de 2.000 pés, eles
estão chegando ao fim da linha. No Vale Imperial, grande parte
dessa terra fértil está sendo envenenada com a salinização da água
de irrigação do rio Colorado. e se tornará inútil a menos que
métodos diferentes sejam empregados. No Arizona, que
experimentou um boom populacional além de sua capacidade de
sustentação, a atual política de visão limitada está reduzindo
drasticamente seu lençol freático em seus aqüíferos. Tentando
fornecer água para uma agricultura expandida e uma expansão
massiva de empreendimentos residenciais,

E assim o processo de desertificação avança a uma taxa cada vez maior.


Como dissemos no início deste capítulo, uma área do tamanho do
Maine é adicionada aos desertos do mundo a cada ano.

*****

A raça branca deve assumir o comando. Há algo que possamos fazer sobre
essa marcha implacável para transformar este globo em um deserto, ou a
situação é desesperadora? A resposta é que há muito que podemos fazer, e
apenas a raça branca pode fazê-lo.

136
Encare a realidade. Como em todos os outros problemas que enumeramos ao longo
deste livro, nossa Bíblia do Homem Branco, a primeira e mais importante coisa que
devemos fazer é mudar o pensamento do Homem Branco para uma abordagem sã e
realista em relação aos problemas que nos perseguem em todas as direções.
Devemos enfrentar a realidade e, em seguida, agir de maneira deliberada e planejada
(mesmo que implacável) para resolver os problemas.

Salve-se. A primeira atitude que devemos mudar é o idiota


ideia de que é o fardo do Homem Branco salvar, alimentar e
subsidiar todos os povos da escória e da lama ou do mundo. Esta
a ideia estúpida e suicida é tão louca e impossível quanto a insistência
do hindu em deixar os gerbils correrem à solta e dar-lhes café da
manhã na cama. Toda essa ideia de "compaixão" pelos "menos
afortunados" é destrutiva e suicida para a Raça Branca e somente para
a Raça Branca. Nenhuma outra raça o pratica. Nenhuma criatura na
Natureza é estúpida o suficiente para subsidiar qualquer espécie
inferior à custa de sangrar e encolher sua própria espécie. Essa ideia
traiçoeira é promovida pelos judeus, liberais, cristãos e, em geral, os
inferiores às custas dos superiores e, especialmente, às custas da raça
branca.

Não pode subsidiar o mundo. Portanto, quando falamos sobre compaixão,


vamos perguntar: "compaixão" por quem? Estamos dispostos a subsidiar os
negros e os desajustados do mundo para que se multipliquem como ratos e
expulsem nossos próprios filhos e netos da face da terra? Que tal a
compaixão por nossa prole futura, onde a compaixão realmente pertence?
Lembre-se de que os negros não terão compaixão de nós. Quando eles
obtiverem a vantagem (em conspiração com os judeus), eles vão nos
massacrar, nos matar. (Teremos mais a dizer sobre isso no capítulo sobre
San Domingo.) O mesmo acontecerá com os iranianos. Os mexicanos
também. O mesmo aconteceria com os índios se algum dia chegassem à
posição predominante em que estavam. O mesmo aconteceria com todo
vira-lata, mestiço ou gente da lama na face da terra. Podemos alimentá-los
e subsidiá-los até o inferno congelar, mas eles sempre nos odiarão!

137
numerosos e poderosos o suficiente (graças à nossa estupidez e
caridade) eles vão nos massacrar por atacado. As únicas pessoas
no mundo que podem salvar a Raça Branca é a própria Raça
Branca. Sangrar e enfraquecer tentando alimentar e subsidiar o
mundo das corridas de lama é a abordagem mais estúpida que se
pode imaginar para tentar nos salvar. Na verdade, até que a
criatividade viesse, muito poucas pessoas ainda pensavam em
salvar a raça branca.

Fator de multiplicação. Então, vamos descer às realidades


da Natureza e olhar para as enormes implicações da
fator de multiplicação. Diz-se que um par de moscas amorosas, começando
na primavera, e se permitido se reproduzir e se multiplicar sem restrições de
alimentação e outras necessidades, poderia no outono do mesmo ano cobrir a
terra com uma camada sólida de 18 metros de espessura. Se fosse permitido
prosseguir sem obstáculos, em pouco tempo eles criariam uma bola de raio tão
grande quanto a distância da terra ao sol. Com apenas mais alguns anos, essa
bola logo estaria se expandindo à velocidade da luz. É assim que funciona o
fator de multiplicação.

Ou vejamos os coelhos na Austrália. Começando em 1859, como


mencionamos, e não tendo inimigos naturais exceto o homem, eles logo
conquistaram o continente. Na verdade, por volta de 1890 (um período
relativamente curto), a combinação de uma seca e o sobrepastoreio por
bilhões de coelhos reduziu a população de ovelhas de Gales do Sul de
13,6 milhões a 3,6 milhões, principalmente de fome. Lembra que eu
disse que em condições ideais um par de coelhos poderia se multiplicar
em 13.718.000 coelhos em três anos?

Limitada pela fome. Agora, os negros não se reproduzem tão rápido quanto
moscas, coelhos, gerbos ou ratos, mas quase. A população negra do vasto
continente africano antes de o Homem Branco trazer a medicina científica e a
agricultura para aquele continente primitivo permaneceu relativamente
estável. Nunca ultrapassou 200 milhões, um número relativamente pequeno
para aquele enorme e produtivo continente. A razão pela qual nunca houve
uma explosão populacional é simples. Isto

138
era fome, falta de comida. Os negros nunca foram capazes de se
expandir além do nível de fome. Mas quando o homem branco alimenta
e subsidia o negro (ou o mexicano, ou o hindu, ou o índio), a explosão
populacional é quase tão rápida quanto a do rato ou do gerbil, e as
consequências para a raça branca são ainda mais devastadoras .

Curso Insano e Suicida. No entanto, este é exatamente o caminho estúpido


que a Raça Branca, sob a hipnose drogada dos judeus, tem seguido. As
consequências são catastróficas, não apenas no exterior, mas também em
nossa própria terra natal, América e Europa. Então, vamos perceber outro
fato sinistro da realidade:Não podemos alimentar o mundo em números
cada vez maiores. Estamos apenas alimentando um futuro cataclismo.
Não apenas centenas de milhões, mas bilhões de pessoas morrerão de
fome. Outros bilhões vão morrer de violência na luta por comida e
sobrevivência. Por causa do curso insano que temos seguido para subsidiar
as corridas de lama, a revolta que se aproxima é inevitável. Não podemos
parar. A única coisa que podemos fazer agora é decidir quem vai comer e
quem vai morrer de fome, quem vai morrer e quem vai sobreviver.

Sobrevivência da Raça Branca. Nós da IGREJA DO CRIADOR


queremos preparar a Raça Branca tanto psicológica quanto
fisicamente para que não sejamos nós, a Raça Branca, que
cairemos. No momento, ainda temos a força e os números para nos
salvar, desde que enfrentemos a realidade em vez de viver no
paraíso dos tolos, e desde que ajamos agora. Lembre-se, o maior
tolo é o tolo que se engana.

Não há como evitar a luta que se aproxima, e nós mesmos vamos sangrar
e morrer em grande número, mesmo na melhor das hipóteses. A
verdadeira questão é: estaremos em posição de sobreviver como uma
raça na turbulência que se aproxima?

Obtenha nosso pensamento correto. Podemos se conseguirmos pensar


direito, e aqui estão algumas regras básicas que são tão básicas quanto

139
Leis da própria natureza:

Tomar a iniciativa. Quando uma luta é inevitável, é melhor tomar a iniciativa e


travar uma guerra de agressão enquanto ainda estamos em uma posição de
força. É muito melhor do que sangrar lentamente até a morte (como estamos
agora) e, finalmente, enfraquecer, ser encurralado como um rato faminto. É
muito, muito melhor tomar a iniciativa de nossa própria sobrevivência agora do
que ser esmagado por um número impossivelmente superior de corridas de
lama, números que nós mesmos éramos culpados de acumular por meio de
nossos programas estúpidos de ajuda e subsídios.

A resposta. Portanto, devemos fazer o seguinte imediatamente:

1 Organize a raça branca em uma vareta implacável e poderosa para sua


própria defesa e sobrevivência com uma religião racial em seu núcleo.

2 Tire o judeu de nossas costas e agarrar as rédeas do poder em nossas


próprias mãos.

3. Pare subsidiando os negros, judeus e corridas de lama do


mundo em casa e no exterior. Que os desgraçados morram de fome! Não
queremos mais apoiá-los, alimentá-los ou subsidiá-los, e não podemos nem
mesmo se quisermos. Devemos perceber que as raças de lama inferiores
não valem a pena salvar, que não podemos salvá-las mesmo se quisermos,
mas se formos tão tolos a ponto de tentar, nós mesmos iremos pelo ralo
com elas.

4. Quando somos forçados a fazer uma escolha entre o superior e o inferior,


devemos sempre cuidar para que o superior sobreviva e o inferior seja
sacrificado. Esta deve ser nossa regra fundamental não apenas entre as raças,
mas até mesmo entre nossa própria espécie.

5. Retomar a expansão do espaço de vida do Homem Branco como temos


feito ao longo da história e especialmente na mesma dinâmica

140
Maneira americana como conquistamos o Ocidente durante o século XIX. A natureza nos
dá todos os direitos morais para fazê-lo e nossa religião CRIATIVIDADE não apenas ressalta
esse direito, mas enfatiza queé a nossa moral
dever de fazer isso, por nós mesmos, por nossa futura descendência e pela
obrigação que temos para com nossos ancestrais gloriosos que nos trouxeram até
aqui.

6. Uma vez que tenhamos o controle de nosso próprio destino novamente,


podemos então começar a restaurar a fertilidade do solo arável do mundo por
meio de um programa deliberado e planejado de boa agricultura orgânica e
conservação do solo, como discutimos neste e capítulos anteriores.

*****

Restaurando o planeta. Embora este último possa ser um programa longo e


caro, não é de todo impossível reverter o deserto e restaurar a fertilidade das
terras aráveis danificadas do mundo. Uma vez que o Homem Branco tenha
novamente o controle de seu próprio destino, ele pode fazer qualquer coisa, ele
pode fazer maravilhas. Não apenas podemos nos alimentar facilmente sem o
uso de produtos químicos venenosos, mas podemos viver em paz, conforto e
luxo. Nossa tecnologia avançada e melhoramento genético progressivo cuidarão
disso.

Na verdade, não há problema que o Homem Branco não consiga resolver, uma
vez que ele tira o Judeu de suas costas. Mas, a menos que tenhamos a coragem,
a vontade, a determinação e a energia para fazê-lo, nenhum dos muitos outros
problemas será resolvido.

Então, vamos entrar na batalha. Você está conosco, Homem Branco?

Como se organizar. Para sobreviver, a raça branca deve


aprender a se controlar e governar. Devemos nos organizar de
forma eficaz e, para isso, devemos utilizarRacial Branco
Trabalho em equipe.

141
No próximo capítulo, vamos ver como a Natureza organiza e governa uma
multidão de 100 trilhões de organismos vivos, 25.000 vezes mais numerosos
do que todos os 4 bilhões de habitantes deste planeta Terra.

Como eu disse várias vezes - você não pode melhorar na Natureza. Ela
existe desde sempre e sua sabedoria é insuperável. Como ela organiza e
governa uma multidão tão grande? No próximo capítulo veremos. Se
tivermos olhos para ver, ouvidos para ouvir e cérebros para pensar,
podemos aprender muito com o Professor Mestre - a própria Mãe
Natureza.

142
CREATIVE CREDO No. 16
Células humanas organizadas em um corpo: modelo
da natureza para a sociedade branca organizada
Em uma escala global

Natureza intensamente organizada. Em toda a natureza existe uma


organização intensiva. Os caminhos da Natureza estão repletos de
sistemas e lógicas que possuem uma semelhança impressionante, em
pequena escala (no microcosmo) ou em grande escala (macrocosmo). Por
exemplo, o átomo (no microcosmo) tem um arranjo muito semelhante ao
do sistema solar (no macrocosmo). O átomo tem um núcleo em torno do
qual giram satélites, como elétrons, prótons, nêutrons e outras partículas
subatômicas. Mantendo suas órbitas no lugar, forças semelhantes às do
sistema solar entram em ação - forças gravitacionais, forças centrífugas,
forças magnéticas e outras.

Átomos e sistema solar. A semelhança do funcionamento do


átomo e do sistema solar é reconhecida pelos cientistas há anos e
não é uma ideia nova. Não tão bem reconhecido é como as células
vivas se organizaram em formas viáveissociedades coletivistas
que têm uma semelhança impressionante com a sociedade humana branca na
face deste planeta Terra. Ao estudar essa semelhança, veremos que é muito
lucrativo em termos de respostas sobre como podemos melhorar nossa própria
sociedade organizada. Podemos aprender muito com a Natureza, que é, afinal,
o planejador-mestre e o organizador-mestre de todos os tempos.
Quando fazemos essa comparação, devemos lembrar que as
células se organizaram em organizações coletivistas milhões de
anos antes, a raça branca desenvolveu a ideia de formar uma
sociedade coletivista para seu próprio benefício mútuo. A
organização da célula, portanto, está muito à frente de nós em
tempo e experiência e fez um trabalho muito melhor.

Vamos aprender. E que peça de organização maravilhosa e


fantástica é o corpo humano! Imagine organizar os quatro bilhões de
seres humanos que agora vivem em nosso planeta em um só
143
organização em funcionamento onde seria tudo por um, e um por todos,
sem rebeliões, sem guerras, sem movimentos de desperdício, cada um
cooperando para o melhor interesse de todos. Seria maravilhoso! Mas
imagine governar 25.000 dessas populações de uma vez em uma entidade
que funciona sem problemas. Isso é o que o seu corpo maravilhoso faz e ao
mesmo tempo pode se reproduzir e transferir essa habilidade e
organização maravilhosas para a próxima prole, e para a próxima e para a
próxima. O fato é que tem sido um sucesso fantástico e o sistema tem
funcionado por milhões de anos.

Bastante recorde, não é? Bem, vamos observar e aprender com o


Mestre organizador de todos os tempos - a própria Mãe Natureza.

*****

Células, a Unidade Básica da Vida. Para começar do básico, descobrimos


que toda a vida é composta de células. Algumas criaturas, como amebas,
germes, bactérias, etc., são unicelulares. O corpo humano, por outro lado,
consiste em mais de cem trilhões de células, mais ou menos. Isso é cem
milhões de milhões, um número tão vasto que confunde nossa imaginação.
Se considerarmos que a população humana total deste planeta é de quatro
bilhões de pessoas, que já ultrapassou, então há 25.000 vezes mais células
em um corpo humano médio do que há pessoas na face deste planeta Terra.

Urge para reproduzir. Uma característica marcante de todas as células é


que a natureza lhes deu um desejo interminável de se dividir e
multiplicar e produzir mais de sua própria espécie em face de todas as outras
competições, em face de toda hostilidade ou oposição. Qualquer que seja a forma
que as células assumam, seja operando individualmente ou agrupando-se em uma
sociedade de células multitrilhões como o corpo humano - o objetivo é sempre o
mesmo - multiplicar e expandir - fazer mais de sua própria espécie. A forma que
eles escolhem se baseia apenas em como eles podem fazer isso da melhor forma.

144
Todos são agressivos. Vamos nos lembrar desse impulso fundamental da
Natureza - para multiplicar e expandir sua própria espécie - pois é o
base suprema de toda a vida. Todas as criaturas da natureza, sejam mamíferos,
gramíneas, insetos ou bactérias, são agressivas - todas desejam expandir sua própria
espécie.

The Marvelous Cell. A ciência moderna (branca) deu grandes passos


nos últimos anos para desvendar o segredo da célula - o bloco de
construção de toda a vida e, como o átomo, uma entidade muito
complicada em si mesma.

Cada célula é como uma pequena fábrica em si mesma. É extremamente


complexo e muito movimentado. Ela fabrica proteínas, enzimas, combustíveis e
outros produtos químicos complicados. Ao mesmo tempo, elimina os resíduos
queimados e elimina o lixo. Deve também repelir e destruir invasores estranhos
- germes, bactérias, vírus, etc., para os quais o corpo possui um "sistema
imunológico", um exército alerta e altamente móvel, que assume todos os que
chegarem. Teremos mais a dizer sobre isso mais tarde.

Há muito, muito mais em uma célula, mas não temos espaço para entrar em
todos os detalhes técnicos. Cada célula é um pequeno universo em si mesma.
Sem dúvida, a característica mais fantástica de cada célula são os
cromossomos, os pacotes de genes que carregam hereditariedade.

Genes e cromossomos. Conforme os cientistas investigam os segredos dos genes,


uma nova e maravilhosa ciência da vida se abre. Cada uma das 100 trilhões de
células carrega os cromossomos com seus
100.000 ou mais genes. Milagrosamente, nos genes de cada célula são
transportadas em linguagem molecular todas as informações inerentemente
necessárias para construir outro corpo com seus 100 trilhões de células. Os
cientistas estimam que, para compilar uma quantidade semelhante de
instruções nas páginas de um livro, seriam necessários mil livros de seiscentas
páginas cada para transmitir a mesma quantidade de informações inerentes ao
código molecular de nossos genesem uma célula.

145
The Blueprint. No entanto, cada célula em nosso corpo - todas as 100 trilhões
delas - carrega essa mesma informação completa em duplicação. Os
cromossomos assumem a forma de uma escada com degraus em uma longa
forma helicoidal torcida. Quando consideramos o quão extremamente diminuta
é uma única célula, temos uma ideia de quão infinitamente finas são as
minúsculas fibras parecidas com cabelos que compõem as laterais da escada,
entre as quais os degraus carregam essa tremenda quantidade de informações
no código genético. No entanto, essas "escadas" ou fibras têm mais de um total
de seis pés de comprimento em cada célula, e as fibras combinadas em todos os
cromossomos em um corpo, se conectadas de ponta a ponta, alcançariam todo
o caminho até o sol e as costasquatrocentas vezes
sobre. Fantástico, não é?

Começa com espermatozóide e óvulo. Gostaríamos muito de entrar em


mais detalhes sobre esta manifestação maravilhosa da Natureza. Mas
queremos avançar para o próximo processo quase incrível (e em grande
parte ainda não compreendido). Este é o meio pelo qualum
espermatozóide e um óvulo em um ser humano se unem para formar
uma célula e iniciar o processo de construção de toda a complicada
estrutura do corpo completo, que, como dissemos antes, finalmente chega
à fantástica figura de cem trilhões de células.

Reprodução. Assim que o óvulo é fertilizado pelo esperma - cada um dos


quais fornece metade das características hereditárias do novo organismo,
a nova célula começa seu processo de divisão. À medida que o óvulo e o
esperma se unem,milhares de decisões estão sendo feitas dentro
comprometer ou favorecer as características de um dos pais ou de outro na
nova vida que está sendo criada. Lembre-se de que os genes de cada pai
carregam um inventário de todas as características de todos os ancestrais
anteriores de cada pai. À medida que o ovo se divide, seus cromossomos se
dobram e se separam para fornecer genes idênticos para duas células,
carregando fielmente todas essas informações, e cada uma das quais, por sua
vez, se divide continuamente, ad infinitum.

As células começam a se especializar. À medida que o feto se desenvolve, um


estranho fenômeno ocorre. Construídos nos genes, no código molecular, estão

146
instruções para que as células comecem a se especializar. Enquanto a informação
genética no número de células em divisão e aumento rápido permanece idêntica, as
células começam a se formar em tipos diferentes. Algumas se tornam células
nervosas, algumas células cerebrais, algumas células ósseas, células hepáticas,
células pulmonares, células cardíacas, células musculares, células ciliadas e milhares
de outras variações. Um tremendamente complicado egatilho intrincado
sistema nos genes diz a cada célula como evoluir na hora certa e no lugar
certo, cuidando para que o corpo em evolução seja construído em estrita
conformidade com as instruções inerentes aos nossos genes. Ainda é muito
pouco compreendido como os genes executam essas instruções
tremendamente intrincadas, desencadeando a ação das células exatamente no
momento e no lugar certo e é uma das maravilhas mais fantásticas da Mãe
Natureza. Lembre-se de que cada célula, independentemente de ser uma célula
do cérebro, coração, dedo do pé ou qualquer outra, contém em duplicata o
conjunto completo de instruções.

Instruções contínuas ao longo da vida. Quando o bebê nascer, você


pensaria que o processo estaria concluído, mas não é assim. Os genes e
suas instruções continuam instruindo a sociedade coletiva de células em
seu desenvolvimento ao longo de toda a sua vida - através da infância,
através da puberdade, através da idade adulta, até o fim da vida - o corpo
está mudando, evoluindo, desenvolvendo, envelhecendo, morrendo, de
acordo com as instruções genéticas inerentes.

Sociedade Coletivista. Agora chegamos ao ponto crucial de nossa observação


- como é o corpo completo um conjunto muito complexo de sistemas
organizados não muito diferente da sociedade humana branca na face do
planeta. O cerne da nossa observação é que as células do corpo
trabalhar em cooperação uns com os outros como uma sociedade coletivista, em
trabalho de equipe harmonioso, cada um trabalhando para o melhor interesse de
todos, cada um executando suas próprias funções de limpeza microscópicas, ainda
cada um trabalhando junto para os melhores interesses de todo o corpo.
É a mesma ideia que já descrevemos em NATURE'S ETERNAL
RELIGION como Racial Socialism, e é um conceito muito
importante em qualquer organização. Vamos lembrar a palavra-
chave -trabalho em equipe.

147
Como não queremos ser muito técnicos nesta dissertação limitada,
mencionaremos apenas alguns dos sistemas que o corpo emprega, mas
não todos, devido à falta de espaço.

O cérebro governante é a chave. Como todos sabemos, uma sociedade


humana bem desenvolvida tem que ter um governo para tomar decisões,
controlar, governar a sociedade como um todo, presumivelmente para seu
melhor interesse. (Considerando que, teoricamente, isso é verdade, muito
poucos governos atuais do mundo se conformam com os melhores interesses
de seus súditos. Temos um longo caminho a percorrer antes de alcançar a
perfeição da organização social na sociedade humana que as células do corpo
têm. ) É objetivo da CRIATIVIDADE buscar essa perfeição. Essa função de
governo, como sabemos, é parcialmente desempenhada pelo cérebro, tanto o
consciente quanto o subconsciente. O
rede de comunicação do país é realizada para o órgão
pelo órgão sistema nervoso.

Sistemas de Funcionamento. Existem vários "sistemas" no corpo, cada um


desempenhando funções específicas para todo o grupo, cada um coordenado
eficientemente com os outros sistemas, exatamente como uma sociedade
humana bem organizada deve fazer.

Existe o Sistema esqueletico, dando forma, estrutura, força e mobilidade ao corpo.


Presos aos ossos do esqueleto estão os músculos, fornecendo a força para o
movimento. Esses músculos fazem parte do Sistema Muscular. Alguns músculos,
como o coração, não estão ligados aos ossos, mas funcionam como parte do
Sistema circulatório,
a Sistema respiratório e muitos outros sistemas.

Também como parte do "todo" existe o Sistema digestivo,


processamento de nossos alimentos. Existe oSistema urinário, para levar
os desperdícios. Assim, a pele, o sistema digestivo e alguns outros órgãos
funcionam como sistema excretor e esta função é extremamente importante.
Lembremo-nos de que qualquer organismo que não excreta seus resíduos logo
morre. Existe oSistema Cutâneo, a

148
pele, cobrindo e protegendo o corpo, também excretando resíduos pelas
glândulas sudoríparas e controlando a temperatura corporal. Existe o
Sistema linfático que drena os fluidos dos tecidos de volta ao coração.
Este sistema também contém nódulos linfáticos que filtram e destroem as
bactérias. OSistema endócrino consiste em várias glândulas em
diferentes estações do corpo. Algumas dessas glândulas são a glândula
pituitária, as glândulas supra-renais, a glândula tireóide, os ovários, os
testículos e vários outros. Eles produzem hormônios altamente
complicados e outras substâncias químicas que têm efeitos de longo
alcance no controle das funções do corpo, como crescimento, hiper ou
subatividade, temperatura, batimento cardíaco, fertilidade e uma série de
outras funções.

Desejo de reproduzir. Significativamente, existe o Reprodutivo


Sistema, que é projetado para reproduzir mais vida de sua própria espécie.
É disso que se trata o programa da Natureza.

A natureza criou em cada espécie um impulso agressivo de reproduzir


mais de sua própria espécie, seja uma célula, seja um peixe, ou um
pássaro, ou membros da Raça Branca. Todas as espécies
automaticamente, intuitivamente, instintivamente sabe e faz isso. Mesmo a
erva daninha no campo, que nem mesmo possui um cérebro, segue
agressivamente o curso estabelecido pela Natureza - para promover o aumento
de sua própria espécie até o limite máximo de sua capacidade. Ao mesmo
tempo, cada forma de vida usa todos os meios à sua disposição para se
proteger de seus inimigos.

Sistema defensivo. A esse respeito, temos muito que aprender sobre o


maravilhoso sistema que nosso próprio corpo desenvolveu no combate a
infecções internas, bactérias, vírus, germes, doenças, cortes, hematomas,
feridas e corpos estranhos em geral.

Para combater doenças ou infecções, o corpo tem um Sistema de defesa. Esta


é um sistema altamente complicado, que corresponde ao Exército,
Marinha e Força Aérea de nossa sociedade, combinado com o
departamento de polícia, o FBI e a CIA. Este sistema é extremamente

149
eficiente e ainda não totalmente compreendido. Possui um grupo de
células de Alerta Precoce que possui antenas receptoras. Sua função é
vagueie e detecte, para analisar a natureza de quaisquer corpos inimigos
alienígenas que invadiram. Uma das características surpreendentes dessas
células é que elasreconhecer sua própria espécie de células como
amigável, e não apenas reconhecer qualquer outro como hostil, mas
também identificar que tipo de invasor hostil entrou no corpo. Tendo
detectado e identificado o invasor, eles emitem imediatamente o sinal de
Alerta Precoce para o resto do sistema.

Procurar e destruir. Os defensores entram em ação. O grito de guerra


começou a procurar e destruir os milhões de bactérias que invadiram o
corpo. Um programa intensivo é instituído para produzir rapidamente uma
abundância de soldados especializados para combater com eficácia o tipo
específico de invasores que estão ameaçando. Por exemplo, tipos especiais
de tropas são produzidos para caxumba, outro tipo para varíola, outro
para sarampo, outro para infecções, outro para resfriados, etc. Como o
corpo identifica rapidamente o tipo de invasor e imediatamente começa a
fabricar o tipo certo de tropas para efetivamente contra-atacar, é
realmente uma maravilha. O programa então pede a destruição completa
do invasor até a última bactéria. O coração da sede da força de ataque do
corpo está na medula óssea.

Deve reconhecer o seu. Uma das necessidades primárias de qualquer


organismo é reconhecer suas próprias células - em outras palavras, lutar por
a proteção de seus próprios, destruir os organismos estranhos.
Reconheça e proteja os amigos, identifique e destrua os hostis. Isso, o corpo
parece fazer magnificamente. Este não é um trabalho fácil. Em primeiro
lugar, o corpo tem centenas de células diferentes próprias, células do
fígado, células do sangue, células do cérebro, etc. Então, existem milhares
de tipos de invasores hostis que ele não devesó
reconhecer, mas identificar para que possa começar a fabricar
imediatamente o anticorpos certos para aquele invasor em particular. Por
exemplo, se invadido pela varíola, não adianta tratá-la como malária ou vice-
versa. As células não apenas reconhecem e eliminam bactérias hostis, mas

150
até rejeitar implantes ou transplantes, como tecido ósseo, etc. de outra
pessoa, como sendo um corpo estranho.

A raça branca não conseguiu diferenciar. Às vezes, devido a


distúrbios, este sistema de reconhecimento funciona mal, e a força de ataque
do corpo deixa de reconhecer os seus próprios e ativa suas próprias células. É
disso que se trata o câncer. A menos que o desequilíbrio seja corrigido,
geralmente ocorre a morte. Isso ressalta o quão importante é
reconheça o seu. Deixe-me também observar aqui como criminalmente
negligente ou insana a Sociedade Branca é hoje a esse respeito.

Lições para a raça branca. Ao construir uma Sociedade Branca melhor para
o futuro, devemos aprender muito com a Natureza e como suas leis operam
em nosso próprio corpo como um organismo unitário. Algumas dessas lições
fundamentais são:

1. A natureza insta cada organismo vivo a multiplicar sua própria espécie,


desde a célula unitária até a forma de vida mais elevada.

2. Nas formas superiores de vida, trilhões de células se unem para formar uma "sociedade
coletivista", todos trabalhando juntos harmoniosamente como uma equipe em funções
extremamente especializadas para o melhor interesse de toda a unidade. Eles são, na
verdade, um sociedade coletivista como nós
descrever sob Socialismo Racial na RELIGIÃO ETERNA DA
NATUREZA. Este é o melhor trabalho em equipe.

3. Tais organismos, sejam eles uma única célula ou uma unidade organizada
de trilhões de células, fazer uma distinção vital entre sua própria espécie
e um invasor estrangeiro. É uma questão de vida ou morte. É uma lição
que a raça branca deve aprender especialmente, e aprender bem.

4. O organismo total percebe que não pode ter uma "sociedade" saudável se
suas células forem infectadas por organismos estranhos. Em suma, ummulti-
racial sociedade significa morte.

5. O organismo possui um sistema contínuo de detectores que são sobre

151
o alerta para invasores hostis. Eles percorrem todo o corpo e,
se invasores são descobertos, imediatamente os identificam e
fazem soar o alarme.

6. O corpo então avança com o tipo certo de tropas para as áreas adequadas
para procurar e destruir os corpos alienígenas.

7. O corpo imediatamente aumenta o número de tropas para aquela


emergência, e geralmente, em muitas doenças, nunca será pego de surpresa
novamente por esse tipo de invasor. (Existem várias doenças que você
geralmente tem apenas uma vez.)

8. O corpo possui uma rede de sistemas que funcionam cooperativamente em


harmonia uns com os outros para o melhor interesse de todos os 100 trilhões
de células que o organismo atende.

Ponto crucial da lição. A lição mais importante que podemos aprender com o que
foi dito acima é: as criaturas vivas têm uma necessidade natural de se multiplicar
agressivamente sua própria espécie, protege sua própria espécie e perpetua sua
própria espécie. Eles reconhecem e distinguem seus própria espécie
a partir de organismos estranhos. Se esses organismos estranhos são
prejudiciais à sociedade coletiva, todo o organismo imediatamente entra em
alerta, trava guerra, procura e destrói o invasor estrangeiro.

Aprenda com a Natureza. Ao construir o tipo de Sociedade Branca que a


IGREJA DO CRIADOR tem em mente, podemos utilizar praticamente todos
os princípios que a Natureza, em sua sabedoria, desenvolveu para os
organismos vivos, seja como uma única célula ou como uma "sociedade
coletivista". Muito disso, como especialização, desenvolvimento,
comunicação de redes, etc., já vínhamos fazendo no passado.O que temos
sido terrivelmente negligentes é reconhecer nossa própria espécie,
identificar o inimigo alienígena em nosso meio, e expulsando e / ou
destruindo nossos inimigos.

Nós somos a raça branca. Portanto, sejamos claros quanto à nossa posição:
Nossa própria espécie é a raça branca, não obstante

152
geografia. Os inimigos alienígenas são os judeus, os negros e as raças de
lama inferiores em geral. A saudável Sociedade Branca, como a sociedade
das células humanas,não pode sobreviver se tolerar uma infestação de
alienígenas em seu meio.

Socialismo Racial. Em sobreviver, em nos proteger, em fornecer sustento


para nós mesmos, em multiplicar e fazer avançar nossa própria espécie, o
indivíduo humano branco funciona melhor em uma sociedade coletivista
bem organizada, onde cada indivíduo cuida de seus deveres especializados
para consigo mesmo e os melhores interesses de a sociedade como um
todo, assim como a célula individual em sua relação com o corpo como um
todo.

Nós, da IGREJA DO CRIADOR, chamamos isso de Racial


Socialismo como já descrevemos em um capítulo com esse
nome na NATURE'S ETERNAL RELIGION.

Resumo. Em resumo, vamos aprender nossa lição com o planejador


mestre da natureza e muito bem.

1. Um organismo saudável procura reproduzir e expandir sua própria


espécie.

2. Um organismo saudável distingue entre sua própria espécie e


organismos estranhos, e torna isso uma questão de vida ou morte.

3. Um organismo saudável é bem organizado com as células componentes,


cada uma desempenhando suas funções especializadas, cooperando para o
bem-estar de toda a sociedade.

4. Um organismo saudável procura impedir que invasores


estranhos entrem em sua sociedade e, caso eles entrem,
reconhece-os como hostis, identifica-os, procura-os e destrói-os.

5. Células individuais morrem e novas são produzidas para substituí-las. A vida


e a morte são parte integrante de qualquer sociedade viva.

153
6. As células que estão morrendo são resíduos e devem ser excretadas.
Qualquer organismo que não excreta seus resíduos logo morre.

7. As células vivas devem ser constantemente nutridas.

8. No geral, é um sistema de governo central cuja principal preocupação é o


controle harmonioso e o funcionamento de todas as células para o benefício
mútuo de todos.

9. Mesmo a natureza, com toda a sua engenhosidade, só pode governar um


corpo cujas células componentes são homogêneas, isto é, de sua própria espécie
apenas, e rejeita ferozmente a intrusão de organismos estranhos e estranhos.

Pesquisando nossa própria História. Vamos agora olhar para nossa própria
história, a história da Raça Branca, e quão bem temos sido capazes de
reconhecer os "amigos", e quão bem ou quão negligentes temos sido em
identificar os "hostis" e destruí-los. Por falar nisso, examinemos também quão
eficientes ou ineficientes temos sido ao nos livrarmos da escória da sociedade,
de nossos próprios resíduos. Vamos repetir, um organismo que não consegue
excretar seus resíduos logo morre.Qualquer organismo ou sociedade que
falhe em proteger sua própria integridade ou homogeneidade é impossível
de governar e não pode sobreviver por muito tempo.

Ao revisar os desempenhos da Raça Branca, vamos começar com


a história inicial da ainda maior entidade política da Raça Branca,
os Estados Unidos da América.

154
CREATIVE CREDO No. 17
Somente uma sociedade homogênea pode ser governada
E pode durar

Mistura de raça feitiços de morte. A história provou repetidamente que


nenhuma sociedade multirracial ou poliglota sobreviveu por muito tempo.
Assim como no capítulo anterior, vimos que um corpo saudável não tolera e não
pode tolerar quaisquer organismos estranhos em si,então também um
a sociedade não pode sobreviver à mistura de elementos estranhos. Deixe-nos
Aprenda esta lição básica para sempre e preste atenção a ela e preste
atenção nela! Digamos de outra forma: qualquer sociedade cujos
elementos são compostos por duas ou mais raças diferenciadas estará
perpetuamente em guerra consigo mesma até que se destrua.
Normalmente, a escória de tal sociedade destruirá os melhores elementos
e os primeiros sobreviverão para ocupar o imóvel em uma estrutura social
mais primitiva. A anarquia, a pobreza e a miséria se tornarão então seu
estilo de vida normal. Um excelente exemplo disso é a história do Haiti,
história essa que relatamos em um capítulo futuro. Mas a história está
repleta de inúmeros outros exemplos. Em nosso livro anterior, NATURE'S
ETERNAL RELIGION, citamos alguns, como Egito, Índia e outros.

Tragédia da América. A América, a esperança do mundo, está agora passando pelos


estágios finais de autodestruição porque não deu ouvidos à lição eterna da história e
às Leis Eternas da Natureza: nenhuma sociedade multirracial ou poliglota sobrevive
por muito tempo.

Inferior destrói o Superior. Deixe-nos afirmar outra verdade básica: o


O inferior sempre inveja e odeia o superior. Os pobres odeiam os ricos;
os fracos odeiam os fortes; os doentes odeiam os saudáveis; o mudo odeia
o inteligente; o feio odeia o belo, e as raças de lama odeiam o branco. É
assim que as coisas são e provavelmente sempre será. Não inventei essa
situação, nem estou feliz com ela, nem a decretei. Estou simplesmente
observando um fato da vida.

155
Bela sociedade, nosso objetivo. Nós da IGREJA DO CRIADOR não
esperamos apenas por uma sociedade que seja relativamente sólida,
estável e próspera, mas uma na qual a grande maioria dos próprios
indivíduos sejam superiores e em que a qualidade de vida seja elevada.
Queremos que cada indivíduo, ou pelo menos a grande maioria dos
indivíduos, tenha todas as melhores coisas da vida: inteligência, saúde,
beleza, riqueza e felicidade. Não apenas esperamos por tal sociedade, mas
estamos trabalhando ativamente para realizá-la. Em um mundo em
deterioração que está batendo rapidamente em nossos ouvidos, não somos
pessimistas, somos otimistas. Acreditamos fortemente que nosso tipo de
mundo não apenas pode ser alcançado, mas estamos muito bem
determinados a realizá-lo, venha o inferno ou alto mar. Para nós é fazer ou
morrer.

Total White Society. Afirmei no início deste capítulo que apenas uma
sociedade homogênea pode ser estável e sobreviver. Homogêneo
significa um tipo, a mesma raça e mais ou menos o mesmo nível de
inteligência, padrões morais semelhantes, objetivos básicos
semelhantes, ideais, religião e cultura.

Então, que tipo de pessoa homogênea temos em mente como habitando o


mundo do futuro? Queremos um mundo povoado de negros africanos
primitivos? De chinês? Judeus? Ou temos o mesmo objetivo em mente que
as Nações Unidas multirraciais, que têm uma estátua consagrada como o
homem (neutro) do futuro, sem rosto, assexuado, mestiço, sem raça, de cor
marrom e as mãos cruzadas atrás das costas para algemar facilmente?

Apenas um ponto de vista. Não, de fato, não queremos nada disso.


Nossa religião não foi projetada para negros ou vira-latas, nem para
nenhuma das raças de lama. Voltamos a uma de nossas premissas
básicas, ou seja, em tudo, olhamos a vida e o mundo de um ponto de
vista e de um único ponto de vista. Não o olhamos com os olhos da
cobra, nem dos negros, nem dos judeus.Vemos tudo com os olhos
da Raça Branca. As pessoas do mundo futuro devem ser a Raça
Branca e a Raça Branca exclusivamente.

156
O mundo está se tornando muito aglomerado e muito pequeno para
suportar uma infinidade de raças lado a lado ou misturadas. A raça
branca não pode sobreviver em nenhum desses mundos.Ele só pode
ser absorvido e mongrelized ou ser superado e exterminado.
Não aceitamos nenhuma das alternativas e não temos o menor desejo de
fazer parte de uma sociedade devassa e depravada de vira-latas famintas
e famintas.

Tudo ou nada. Não, para nós é tudo ou nada. Tendo tomado essa
decisão, devemos mover céus e terra para implementá-la. Ao fazê-lo,
devemos ter em mente que a futura Raça Branca que prevemos não é
apenas a que é hoje, mas a super-raça vibrante e dinâmica que temos o
potencial de nos tornar. Agora, com o advento da CRIATIVIDADE, temos
o conhecimento e o programa para nos permitir realizar nosso grande
potencial. Resta-nos agora construir e expandir nossa estrutura
organizacional para realizar o maior de todos os sonhos já imaginados
pela humanidade.

*****

Deve enfrentar a realidade. Ao nos esforçarmos para trazer um futuro tão


brilhante e promissor para a Raça Branca, devemos, como eu disse milhares de
vezes antes, em primeiro lugar endireitar nosso pensamento.

1 Conceito de igualdade traiçoeiro. Devemos jogar fora a ideia


democrata-cristã de que todos os homens são iguais. Essa ideia foi imposta
a nós por nossos inimigos mais perigosos, os judeus. Eles próprios não
acreditam e consideram todos os não-judeus como goys, ou gado
estúpido, a serem explorados, manipulados e destruídos. A natureza diz
claramente que os homens são desiguais, as raças não são iguais, todas as
espécies são desiguais. Nunca nos esqueçamos disso.

2 Sociedade homogênea. Devemos perceber que nenhuma sociedade


multirracial, ou poliglota, nem mesmo uma sociedade pluralista pode
sobreviver por muito tempo e a curto ou longo prazo torna-se impossível

157
para governar tal sociedade. Nem mesmo um país que é uma colcha de
retalhos de diferentes nacionalidades, religiões e línguas, mesmo que seja
essencialmente branco, vai durar muito. O Império Austro-Húngaro é um
exemplo, onde alemães, húngaros, croatas, sérvios, romenos e tchecos
foram agrupados com suas diferentes línguas, religiões e culturas.
Devemos perceber que não existe um conjunto justo e equitativo de leis,
nenhum governo que possa ser aceitável para todos. O que é para o
benefício de um é em detrimento de outro grupo, e somente conflitos,
dissensões e anarquia podem ocorrer.

3 A raça branca deve sobreviver a todo custo. Uma vez que a Terra
está rapidamente ficando superlotada além de sua capacidade de
alimentar e sustentar um número tão grande, centenas de milhões, sim
bilhões, vão morrer de fome, e essa situação já está bem encaminhada.
Já cobrimos esse assunto em um capítulo anterior. Cabe a nós cuidar
para que, em tal catástrofe, os superiores não sejam as principais
vítimas e que os inferiores sobrevivam (temporariamente). Devemos ter
a certeza absoluta de que é a Raça Branca que sobrevive, e devemos
nos organizar e polarizar agora para ter o poder, a organização, a
lealdade, a liderança e os meios para isso.

4 Parasitas não vale a pena salvar. Devemos aceitar o fato de que nem
todas as pessoas merecem ser salvas. Mesmo entre a atual raça branca,
existem parasitas, drones, insanos, idiotas, criminosos patológicos e
aleijados genéticos sem os quais o mundo e nossa sociedade branca
estariam melhor. A natureza nos dá mais uma lei a esse respeito -
Qualquer organismo que não excreta seus resíduos, logo morre.

5 Sociedade heterogênea condenada. Devemos perceber que nenhum


governo existe, ou existirá, que possa governar satisfatoriamente uma
sociedade heterogênea, ou mesmo impedir que tal sociedade de diversos
elementos entre em colapso. A razão para isso é bastante óbvia. Quando
qualquer país ou sociedade é fragmentado por dois ou mais elementos
diversos, não existe um objetivo ou interesse comum, apenas grupos de
pressão rivais em guerra uns com os outros e continuamente buscando

158
ganhar a vantagem. Essa guerra pode ser encoberta ou submersa por algum
tempo, mas, mais cedo ou mais tarde, ela irrompe abertamente e se transforma
em guerra civil aberta e anarquia. Quanto mais diferenciados esses elementos
são, mais feroz e amarga é a guerra. O resultado final, finalmente, é o suicídio
de todos os grupos, ou o surgimento do grupo, ou raça, ou elemento, que
estava mais bem preparado para lutar e sobreviver. Este não é necessariamente
o mais construtivo e inteligente de tal sociedade. Na verdade, geralmente os
elementos mais baixos e vis, como no Haiti, sobrevivem.

Lei de Darwin. Lembremo-nos de que a Lei da "Sobrevivência do mais


apto" de Darwin não foi declarada corretamente. O tubarão e a barata
sobreviveram por centenas de milhões de anos, mas não são
exatamente as criaturas mais bonitas ou inteligentes da face da Terra.
Do nosso ponto de vista, dificilmente os consideraríamos "os mais
aptos" ou os mais desejáveis.Somente aqueles que estão mais aptos
no jogo da sobrevivência o fazem, mas de forma alguma
o melhor ou mais desejável do ponto de vista do Homem Branco.

A América teve um começo auspicioso. Depois do americano


Revolução quando o primeiro censo dos Estados Unidos foi feito em
1790, a população branca total era de 3.172.444. A população estimada
de todo o território que agora compreende os 48 estados continentais
era de aproximadamente 4.000.000. Desse número, aproximadamente
3.250.000 eram Brancos, sendo o restante índios, negros e mestiços.
Da população branca, 90% eram de origem nórdica, principalmente
ingleses e escoceses, e 99% do total da população branca era
protestante.

Índios cruéis e revoltantes. No que dizia respeito aos negros, eles


não tinham então significado político, uma vez que a Constituição os
considerava nada mais do que bens móveis ou propriedade. Os índios
eram uma questão diferente. Muitas das tribos encontradas foram,
sem dúvida, os guerreiros mais formidáveis de qualquer raça nativa
que o Homem Branco já enfrentou em sua expansão e conquista do
mundo. Madison Grant, quem

159
escreveu "Conquest of a Continent" que os considerou indiscutivelmente os
mais cruéis de toda a humanidade, ainda mais do que os antigos assírios.
As torturas que infligiam a seus prisioneiros, fossem brancos ou vermelhos,
eram revoltantes ao máximo e geralmente eram executadas pelas
mulheres, enquanto os corvos sentavam-se ao redor e riam da agonia de
suas vítimas. Grant conclui: "Ninguém que conhecesse a verdadeira
natureza dos índios sentiu qualquer arrependimento por eles terem sido
expulsos de seus campos de caça", e os brancos os consideravam nada
mais do que lobos vorazes ou pior. Em qualquer caso, os índios retardaram
a expansão para o oeste dos fundadores das Treze Colônias, mas não
tiveram nenhuma consequência política ou racial.

Oportunidade brilhante. Portanto, no período que terminou em 1790,


encontramos uma América com uma população branca maior da metade da
da Grã-Bretanha, e nórdica até o centro. Era racialmente, culturalmente e
religiosamente o grupo de pessoas mais homogêneo de qualquer país do
mundo. Diante dele ficava um vasto e rico continente a oeste, vazio, exceto
pelos aborígenes esparsamente dispersos. A raça branca americana estava
prestes a conquistar e construir o maior e mais rico país de toda a história.
Nunca em toda a história uma oportunidade mais brilhante foi colocada aos
pés de qualquer pessoa. Em menos de um século, essa conquista foi
concluída, do Oceano Atlântico ao Pacífico.

Balde de resíduos misturados para o desastre. Hoje a América tem


degenerado em um caldeirão poliglota (leia-se balde de lixo) que está se
encaminhando para um desastre abominável. Agora se tornou um vasto
conglomerado de grupos de pressão conflitantes que não têm uma meta, objetivo,
interesse comum ou qualquer outra coisa. Agora estamos divididos em centenas de
grupos de poder divisionistas, todos em guerra uns com os outros. Estamos
divididos racialmente em todos os elementos básicos encontrados na face da terra.

Mesmo os índios selvagens hoje têm muito mais influência política do que
200 anos atrás, quando o número do Homem Branco era relativamente e
infinitamente menor e os índios maiores. Nós somos

160
dividido por centenas de religiões, os mórmons, o catolicismo dirigido
por Roma e, acima de tudo, o judaísmo, cuja tribo agora governa e
assola o país. Somos divididos por partidos políticos, por sindicatos,
grupos religiosos, luta de classes, por homossexuais, feministas, etc.
Cada um tem um grupo de poder lutando por seus próprios interesses
separados. Hoje somos, sem dúvida, os mais
heterogênea, a menos homogênea, a nação mais fragmentada da face da terra.
Tal nação não pode ser governada por muito tempo, nem pode existir por muito
tempo. Quando os franceses nos presentearam com a Estátua da Liberdade, que
dizia "Dê-me ... o lixo miserável de sua praia fértil", engolimos uma filosofia que
era tão mortal quanto qualquer lixo em si. Lembre-se de que qualquer
organismo que não consiga excretar seu refugo morre logo. Qualquer
organismo que esteja disposto a ingerir o refugo dos outros é absolutamente
insano e condenado à morte.

Falha de oportunidade perdida dos descendentes. Os americanos de


1790 teve diante de si a oportunidade mais maravilhosa que foi a sorte de
qualquer grupo homogêneo de pessoas com o qual já foi abençoado. Eles
estragaram tudo. Eles se enganaram. Eles inadvertidamente jogaram fora
a circunstância mais auspiciosa da história. Por que um povo tão
inteligente falhou tão miseravelmente em aproveitar ao máximo uma
oportunidade tão gloriosa?

Invasão de Parasitas Judeus. A outra resposta, em grande parte é


claro, é que o parasita judeu invadiu suas praias e poluiu e perverteu
seu pensamento. Essa invasão foi pequena no início, mas na década de
1880 começou a se tornar uma verdadeira enchente. Hoje, metade dos
judeus do mundo senta-se nas costas do povo americano e está no
controle virtual de todas as finanças, a mídia de notícias, a educação e
o governo deste país dominado por judeus. Em suma, eles nos
amarraram e estão nos preparando para a matança final.

Devemos agora redimir nossos pecados passados. Por mais tarde que esteja, é a
meta e o programa da IGREJA DO CRIADOR salvar esta nação do colapso e da
destruição. Na verdade, não foi culpa dos primeiros construtores desta grande nação
branca. Eles fizeram sua parte

161
e eles fizeram isso lindamente. Somos nós, que viemos depois deles, que
decepcionamos a raça branca e a traímos. Devemos compreender
plenamente que, assim como vai a América, também vai a raça branca. É
nosso objetivo declarado antes de tudo quebrar o poder dos judeus e
colocar esse poder de volta nas mãos do Homem Branco que fundou e
construiu este país. Devemos então expulsar esses parasitas de nossas
costas. Nosso programa é mandar os negros de volta para a África, e os
mexicanos e outras corridas de lama de volta para o lugar de onde vieram.
É nosso objetivo fazer deste país uma terra rica, próspera e bela para a
Raça Branca e somente para a Raça Branca,converter e
educar o Homem Branco de volta às verdades fundamentais da raça,
aceitar uma religião racial e construir uma raça melhor e melhor e, finalmente, uma
Mundo mais brilhante e mais branco.

Precisava de uma religião racial. Podemos culpar o judeu pela bagunça


em que estamos, depois de começar com essa oportunidade de ouro em
1790. Mas essa não seria exatamente toda a história. Nós mesmos somos os
culpados. Se o Homem Branco de 1790 tivesse descartado sua religião irreal
"fantasmas no céu" impingida a ele pelos judeus e adotado uma religião
racial sólida como a CRIATIVIDADE, não estaríamos na confusão abismal em
que estamos hoje. Nossos fundadores perderam uma oportunidade de
ouro, assim como os romanos dois mil anos antes, porque eles também não
tinham uma religião racial. Se o Homem Branco tivesse sidoarmado com
uma religião racial, o judeu nunca teria tido uma chance, tanto com os
romanos quanto com os americanos de 1790.

Agora, nossa última grande oportunidade. É nosso sagrado dever


religioso e racial desfazer o dano que foi feito e trazer o Homem
Branco de volta aos seus sentidos. Não que queiramos restaurar a
América de 1790 ou a Roma dos Césares. Isso é impossível. Mas agora,
com nosso conhecimento atual, com o programa de CRIATIVIDADE e
com 500 milhões de brancos como a base de nosso pool genético,
podemos construir um mundo que deslumbraria tanto os primeiros
americanos quanto os antigos romanos.

Isso nós podemos fazer e isso devemos fazer.

162
163
CREATIVE CREDO No. 18
The Melting Pot -
O sonho americano feio

O Balde Slop. De volta à fazenda no Canadá, quando eu era criança,


jogávamos todas as sobras da mesa em um grande balde, junto com a
água com sabão da lavagem da louça e qualquer outro lixo que se
seguisse. Nós o chamávamos de balde de lixo e o alimentávamos com
os porcos, o único animal que tolerava esse lixo como alimento.

O balde de lixo também pode ter sido chamado de Melting Pot, a


imagem racial atual que a imprensa judaica e o poder público estão
tentando passar para o povo branco da América - como o sonho
americano.

Sonho americano agora pervertido. O sonho americano! Como parece ter


mudado no século passado! Quando escritores como Horatio Alger
costumavam elogiar o sonho americano, eles estavam retratando
maravilhosas histórias de sucesso americano. Eram histórias da pobreza à
riqueza, histórias do menino pobre da fazenda (ou da cidade), tornando-se
rico, bem-sucedido e honrado. Eram histórias de um pobre imigrante
branco vindo para a América sem um tostão, criando uma nova invenção ou
um novo negócio e se tornando um sucesso além de seus sonhos mais
queridos. Eram histórias de pessoas brancas que eram realizadoras,
executoras, que eram bem-sucedidas, que superaram o rebanho comum
por pura energia e habilidade.

Coming Nightmare. Como isso mudou hoje! Se quisermos ouvir os


vendedores ambulantes judeus da mistura de raças, seja na imprensa, na
política, na TV ou em qualquer outra mídia de confusão cerebral, o sonho
americano se transformou no que para os brancos é um pesadelo horrível.
Hoje, a situação ideal pela qual todos devemos lutar, de acordo com esses
vendedores de veneno judeus, é igualdade, igualdade racial. Sua utopia
proposta é um atoleiro de uma racialidade

164
sociedade mista onde todos são iguais, com os negros mais "iguais"
do que os brancos, e os judeus no topo da pilha dando as cartas, e
sendo mais "iguais" do que qualquer um.

Escumalha integrada. O tipo de sociedade que eles imaginam é uma


sociedade de integração total, miscigenação total, uma sociedade
multirracial onde os negros e a escória têm orgulho de ser
"americanos" e os brancos têm vergonha de ser brancos. É um Estados
Unidos para onde toda a escória do mundo pode migrar - cubanos,
chineses, filipinos, mexicanos, hindus, haitianos, negros de qualquer
lugar. "Dê-me o lixo miserável de suas praias férteis", como os judeus
tão astutamente inscreveram na Estátua da Liberdade. A ideia é
convidar todos para entrar, entrar na onda do bem-estar e incentivar a
escória do mundo a se multiplicar como ratos. Tudo isso, é claro, às
custas dos trabalhadores e pressionados americanos brancos, que (de
acordo com os judeus) deveriam ter vergonha de ter construído um
país tão maravilhoso em primeiro lugar.

Vamos enfrentá-lo, meus camaradas raciais brancos, o judeu está transformando com
sucesso a América em seu sonho e nosso pesadelo - para
fazer da América o Caldeirão, em suma, um balde de lixo adequado apenas para
porcos e negros.

A resposta. O que podemos fazer sobre isso? Mais uma vez, devo enfatizar
novamente o ponto crucial do problema. O ponto crucial de todos os nossos
problemas, e quero dizer todos,é o problema racial. Devemos, antes de mais
nada, resolver o problema racialou então tudo está perdido. Para fazer isso,
devemos seguir os seguintes passos:

1. Devemos rejeitar a ideia do Melting Pot nos termos mais ruidosos e


fortes. Esta ideia judaica significa integração total, total
miscigenação, extinção total para a grande Raça Branca.

2. Devemos estar extremamente claros em nossas próprias mentes que os


judeus, os negros e as outras raças de lama em nosso meio são estrangeiro,
elementos venenosos em nosso corpo racial. Sem sociedade multirracial

165
sobreviveu por muito tempo, e a Raça Branca em tal sociedade é
sempre a vítima. Veja novamente o Haiti (antigo San Domingo).
Veja a Índia. Veja o México. Veja as Bahamas. Leia novamente a
história do Egito, Índia, Grécia, Roma, em nosso primeiro livro,
NATURE'S ETERNAL RELIGION.

3. Uma vez que fixamos claramente a ideia em nossas próprias mentes de que
Integração significa o Sentido de Morte da Raça Branca, então nós
devem se tornar missionários fervorosos em soar o alarme e alertar nossos
camaradas raciais brancos sobre o destino que os judeus têm reservado
para nós.

4. Devemos nos reunir e organizar todos os nossos camaradas raciais brancos


em torno da ideia de sobrevivência racial branca. Devemos nos polarizar em torno
da religião racial, conforme estabelecido neste livro e em NATURE'S ETERNAL
RELIGION. Distribua estas Bíblias do Homem Branco para seus companheiros
Camaradas Raciais Brancos como se sua vida dependesse disso. É verdade.

5. Uma vez que estamos organizados, devemos expulsar os judeus do poder,


politicamente, financeiramente e de todos os outros campos.

6. Depois de termos conseguido isso, a guerra está praticamente acabada e


estaremos em posição de fazer o que deveríamos ter feito há muito tempo -
enviar os negros de volta para a África e as outras corridas de lama de volta
para onde quer que tenham vindo a partir de.

7. Estaremos então em posição de prosseguir com o resto do nosso


programa de CRIATIVIDADE - para expandir o Território da Raça Branca
e continuar a perseguir nossos objetivos básicos, ou seja, o Sobrevivência,
Expansão e Avanço da Raça Branca.

Este é o nosso programa. É o único programa que salvará a América de se


tornar um caldeirão projetado por judeus ou, como já dissemos, um balde
de despejo cheio de lixo que serve apenas para porcos.

166
A fim de reunir todas essas idéias, a Raça Branca deve ter uma base
sólida Religião Racial em torno do qual todos os bons camaradas
raciais brancos podem se polarizar. É isso que queremos enfatizar no
próximo capítulo.

167
CREATIVE CREDO No. 19
Civilização sem religião racial - um
processo autodestrutivo para a raça branca

Deve usar Civilization para nosso benefício. Neste capítulo, queremos


examinar o desenvolvimento genético passado, presente e futuro da raça
branca. Queremos olhar para as alturas alcançadas no passado, onde
estamos hoje e o que almejamos realizar no futuro. Também queremos
estudar as influências destrutivas da própria civilização nas mudanças
genéticas relacionadas à raça branca. Também queremos ter certeza de
que no futuro a civilização se tornará uma ferramenta para o
aprimoramento genético da Raça Branca, ao invés de um instrumento para
a erosão e diminuição da reprodução de nossa raça.

*****

Alterações recentes retrógradas. Todos nós assumimos que


por causa de nossa tecnologia extremamente avançada de hoje,
que naturalmente, a Raça Branca (ou humanidade) hoje é
mentalmente, espiritualmente e intelectualmente mais avançada
do que foram os criadores de civilizações brancas de, digamos,
alguns milhares de anos atrás, e que nós avançaram
geneticamente. Esta é uma falácia séria. Que as características
genéticas de nossa raça estão continuamente evoluindo e
mudando, é certo. O mesmo ocorre com todas as outras espécies
da Natureza. Uma diferença é que nossas próprias características
mudaram muito mais rapidamente no curto período evolutivo
conhecido como civilização. As mudanças podem ser para melhor
ou para pior. Infelizmente, a qualidade genética da raça branca
não mudou para melhor nos últimos dois mil anos. Isso mudou
para pior. Hoje a raça branca não é tão inteligente,

Os grandes atenienses. Um exemplo ainda mais marcante de deslumbrante

168
as alturas genéticas alcançadas por alguns de nossos ilustres camaradas
raciais brancos do passado são as dos primeiros atenienses na Grécia
antiga. Eles, mais do que qualquer outro grupo, ilustram o efeito profundo
que uma elite intelectual numericamente insignificante pode ter no
progresso da civilização. Por outro lado, quando e se tal elite morrer, e /
ou seus genes forem adulterados com inferiores, isso também ilustra as
consequências dramáticas que tal poluição racial pode ter no retrocesso
da civilização e na qualidade do patrimônio genético.

Galáxia de Homens Ilustres. O famoso geneticista Edwin Conklin


escreve sobre os gregos antigos: "Nos dois séculos entre 500 e 300
aC, o pequeno e relativamente árido país da Ática com uma área e
população total quase igual à de Rhode Island, mas com menos de
um - quinto quantas pessoas livres, produziram pelo menos 25
homens ilustres. Entre estadistas e comandantes havia: Miltíades,
Temístocles, Aristides, Cimon, Péricles, Phocion; entre poetas,
Esquilo, Eutípides, Sófocles, Aristófanes; entre filósofos e homens da
ciência , Sócrates, Platão, Aristóteles, Demetrius, Theophrastus;
entre arquitetos e artistas, Ictinus, Phidias, Praxiteles, Polygnotus;
entre historiadores, Tucídides e Xenofonte; entre oradores,
Aeschines, Demothenes, Isocrates, Lysias.

"Neste pequeno país", disse Conklin, "no espaço de dois séculos


apareceu uma galáxia de homens ilustres como nunca foi
encontrada em toda a Terra em dois séculos desde então. Galton
conclui que a habilidade média da raça ateniense daquele
período era, na estimativa mais baixa, tanto maior que a da raça
inglesa de hoje quanto esta é superior à do negro africano ”.

*****

O Avanço Tecnológico não é Avanço Genético.


O homem civilizado tem exaltado as virtudes da civilização desde sempre

169
desde que ele primeiro escalou fora das árvores e se puxou pelas
botas. Este processo, com uma série de retrocessos e avanços, avançou
até atingir o alto estado de avanço técnico em que nos encontramos
hoje. O homem se orgulha da civilização que produziu, e com razão.
Surpreendentemente, tem sido a civilização do Homem Branco ao
longo dos longos milênios de história. As corridas de lama em certos
momentos, como o cavalo, têm servido a uma utilidade temporária.
Mas as corridas de lama, ao contrário do cavalo, na maioria das vezes
têm impedido e bloqueado o progresso do Homem Branco.

A tecnologia ultrapassou em muito nosso avanço social. Enquanto


o Homem Branco fez um progresso simplesmente surpreendente no
campo da tecnologia e da ciência no século passado, esse avanço está
hoje acelerando a um ritmo descontrolado que nos deixa sem fôlego.
Infelizmente, o progresso sociológico não acompanhou isso. Ao
contrário, graças aos judeus parasitas, nos últimos 2.000 anos a Raça
Branca não fez nenhum progresso no governo, religião, língua e
organização social como tal. Na verdade, retrocedemos. Nem mesmo
somos tão avançados nessas áreas como os antigos romanos nos dias
de César.

A ciência e a tecnologia ultrapassaram em muito o progresso social, como


acabamos de apontar, enquanto a própria raça branca não progrediu
geneticamente, mas retrocedeu. Por isso, podemos agradecer ao Judaísmo
Internacional e à religião cristã suicida que eles impingiram à Raça Branca.

A própria civilização, uma influência disgênica. NA NATUREZA


RELIGIÃO ETERNA - já exploramos a devastação devastadora na Raça Branca
provocada por influências judaicas como o cristianismo, a mistura de raças, a
mestiçagem e centenas de outros programas promovidos por nossos inimigos
mortais. Há uma outra influência que também está minando a saúde genética
da Raça Branca, pela qual o judeu não é inteiramente responsável.Que

causa, estranhamente, é a própria civilização.

170
Deixe-nos primeiro deixar nossa posição com relação à civilização
inequivocamente clara, entretanto. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, não
somos contra a civilização. Estamos orgulhosos da maravilhosa civilização
que a Raça Branca produziu ao longo dos tempos e queremos deixar claro
que somos a favor da civilização - a civilização do Homem Branco.

O ponto principal deste capítulo é que a civilização - qualquer civilização -


tem inerentemente as sementes de sua própria destruição embutidas no
próprio processo de civilização. Na verdade, eugenicamente, a civilização
foi uma catástrofe para a raça que a criou. Em suma, foi uma influência
disgênica, rebaixando nossa raça branca.

É nosso objetivo explorar essas sementes de destruição e Como as


eles podem ser superados para que no futuro a raça branca possa sobreviver,
se expandir e progredir geneticamente pelo próximo milhão de anos. Antes
mesmo de explorarmos as sementes da destruição, podemos afirmar
categoricamente que na CRIATIVIDADE já temos a solução para o problema. Mas
mais sobre isso mais tarde.

A civilização salva os desajustados. Basicamente, a civilização é um processo


de "humanização" em que os fracos, os desajustados, o desamparado,
sim, até mesmo os idiotas e idiotas, são sustentados e subsidiados
por aqueles que são mais capazes de carregar o fardo. Em outras palavras,
aqueles que em um estado primitivo da humanidade teriam sido
eliminados pelas implacáveis mas purificadoras Leis da Natureza, agora
estão salvos para se reproduzir. Uma sociedade civilizada mais "humana"
falha em eliminá-los e, em vez disso, carrega os desajustados nas costas
daqueles que são mais fortes. Além disso, eles se proliferam em nosso pool
genético racial. Aqueles quepode lidar subsidiar aqueles que não pode
lidar, e estranhamente. são os últimos que se reproduzem de forma
mais prolífica.

Processo de seleção frustrado. Em todo este tratado, estamos falando apenas


sobre a Raça Branca, uma vez que somos únicos no reino da Natureza.

171
Somos a única espécie que demonstrou a capacidade de fazer avançar nossas
capacidades mentais ao longo dos tempos, até onde uma civilização viável é
possível. Enquanto o processo de abate de sobrevivência do mais apto também
ocorre no caso de pássaros, animais, insetos, babuínos e negros, não há
indicação de que esse processo de abate necessariamente tenha aumentado as
capacidades intelectuais destes últimos. Pode ter aguçado seus instintos de
sobrevivência, talvez, mas não necessariamente avançado suas habilidades
mentais.

Um bom exemplo disso é a espécie de tubarão. Esta notável espécie


sobreviveu nos últimos 200 milhões de anos e é uma das espécies mais
tenazes e persistentes na face da Terra. Mas o poder do cérebro? Não. O
tubarão tem um cérebro relativamente pequeno e seus poderes
intelectuais ainda são praticamente nulos.É apenas a raça branca que
tem mostrado capacidade para o avanço intelectual e tem
demonstrado ao longo dos tempos.

Por que, então, esse progresso não tem sido uma linha ascendente constante de
progresso?

A inteligência do homem branco não foi promovida pela civilização. Se nós


estudando as várias civilizações do passado, descobrimos que o Homem
Branco, muito mais do que as outras espécies da Natureza, vive de sua
inteligência. Ele usa implementos, instrumentos, cultiva a agricultura para se
alimentar, constrói seu próprio abrigo e faz muito mais. Ele usa suas mãos e
sua inteligência.

Na sociedade primitiva, pelas próprias leis de sobrevivência do mais apto, aqueles


mais capazes de usar sua inteligência, tinham a energia e eram capazes de enfrentar,
sobreviveram e viveram para procriar. Como resultado, a inteligência de nossos
ancestrais progrediu lentamente para níveis mais elevados ao longo de centenas de
milhares de anos. Logo atingiu um nível em que nossos ancestrais eram capazes de
iniciar uma civilização, e isso eles fizeram.

Eliminação invertida. As forças que encorajaram a evolução para um

172
a inteligência superior agora foi revertida. Enquanto os de raciocínio lento e
aqueles incapazes de lidar com uma sociedade primitiva eram anteriormente
eliminados pela Natureza, a "civilização" agora veio em seu socorro. A
civilização, por si só, é organizada para ajudar a "salvar"tudo membros de
sociedade, incluindo os mudos, os desajustados, os fracos, os preguiçosos e
os indolentes. Como resultado, esses defeituosos genéticos agora também
sobreviveram junto com os mais capazes e mais inteligentes. Eles também
sobreviveram para procriar e perpetuar sua própria espécie, derrubando
assim a norma genética.

Inteligente deve ter mais filhos. Porém, mais significativamente, outro


fator negativo também entra em jogo. Uma extensa pesquisa mostrou que
mesmo entre nossa própria espécie, ou seja, a raça branca, a
"coelhos burros" (ou seja, aqueles de inteligência inferior) em média
têm mais descendentes do que aqueles de inteligência superior. O
A conseqüência óbvia disso é que aqueles de inteligência inferior estão se
expandindo em número, enquanto aqueles de inteligência superior estão
encolhendo. Mais uma vez, a conclusão óbvia desta série de eventos é que, sem
a influência "seletiva" da Natureza, como em uma sociedade primitiva,
a civilização se auto-destrói, geneticamente, fisicamente e no reino
da inteligência - uma consequência muito, muito deletéria. É essa
trágica cadeia de eventos que condenou todas as civilizações que já
existiram. Está levando nossa civilização branca ao desastre e ao
suicídio neste momento.

Civilização se autodestrói. À medida que a deterioração do nível de


inteligência começa a se instalar, por um tempo a civilização continua
avançando para cima a partir do ímpeto das invenções, sistemas e
benefícios anteriores. Depois de um tempo, no entanto, conforme o nível de
inteligência cai cada vez mais baixo, as gerações seguintes não são mais
capazes de avançar a civilização e ela se estabiliza. Conforme o nível de
inteligência cai ainda mais, a raça não é mais capaz de sustentar o alto nível
que seus antepassados superiores construíram para eles. Como
consequência, a civilização também, juntamente com a queda do nível de
inteligência, começa a declinar, até que depois de alguns séculos, a raça que
a construiu e a civilização que eles criaram,

173
ambos deslizam para a decadência e o esquecimento. Faria isso
mesmo sem o judeu parasita em nossas costas. O judeu está, é claro,
acelerando deliberadamente o processo de desintegração em um
ritmo assustador. Este tem sido o destino de inúmeras civilizações que
surgiram e partiram e desfilaram pelas cenas da história.

Conclusões. Vamos agora analisar e resumir por que geneticamente


degeneramos em vez de progredir, por que os magníficos gregos
duraram apenas alguns séculos e por que somos hoje geneticamente
inferiores tanto aos antigos gregos quanto aos robustos romanos de
dois milênios atrás.

1. No capítulo seguinte sobre os romanos, demonstramos como seu


magnífico estoque genético degenerou em uma maré de escravos
inferiores. Observamos que os próprios grandes romanos, à medida
que a prosperidade acenava,não se reproduzem no
nível de manutenção, enquanto os escravos enxameavam das províncias
remotas, rapidamente se multiplicavam e suplantavam o estoque romano
original. Em suma, os romanos morreram sem reproduzir sua raça nobre
e deixaram o Império desmoronar em uma maré de escravos
degenerados.

2. Os antigos gregos, sem dúvida os melhores espécimes raciais de todos


os tempos, cometeram suicídio matando-se uns aos outros em guerras
fratricidas e destruidoras. As guerras do Peloponeso entre Esparta e
Atenas, que duraram anos, são um exemplo típico. Mas houve centenas de
outras guerras entre as cidades-estado, grandes e pequenas, que estavam
na mesma veia suicida.

3. Roma e Grécia não conseguiram se reproduzir em número


suficiente para manter seus genes raciais insuperáveis.

4. Nos tempos antigos como nos tempos modernos, a "Lei dos


Coelhinhos Burros" trabalhou para derrubar a qualidade genética.

174
5. A civilização, com sua influência humanizadora de proteger os
desajustados, os geneticamente doentes e os idiotas, inevitavelmente
destrói o tecido genético.

6. A civilização, em resumo, subverte o "processo de seleção" da Natureza, sem


o qual qualquer espécie logo degenera em um estado em que não pode mais
sobreviver à competição feroz de espécies superiores.

7. O judeu já estava presente na Atenas Antiga (veja o capítulo sobre os


Protocolos na RELIGIÃO ETERNA DA NATUREZA) como estava na Roma
Antiga, como estava na Europa Medieval, como está em todo o mundo
Branco hoje, trabalhando febrilmente para misturar e destruir a raça
branca.

8 The Prime Essential que faltava em cada uma das civilizações brancas
era uma poderosa religião racial. Teve os egípcios
tivessem um, ou os gregos, ou os romanos, ou qualquer outra
civilização branca, os judeus nunca teriam tido uma chance. Dentro
CRIATIVIDADE a Raça Branca finalmente tem essa religião. Com
uma forte consciência racial, uma forte civilização florescente não precisa
se destruir, mas pode avançar e viver para sempre.

Está nossa civilização atual e nossa preciosa raça branca condenada ao


mesmo destino que conquistou os egípcios, os gregos e os romanos?

A CRIATIVIDADE tem um Programa Deliberado. Não, não é absolutamente


necessário. A solução é clara e simples.Um programa deliberado
de procriação em nossa corrida é a resposta clara. Por ter inculcado
em nossa própria religião o objetivo deencorajando os melhores
espécime de nossa raça para ter mais filhos, influenciando o
espécime mais pobre a ter menos ou nenhum, e finalmente, por
esterilizando os idiotas, os idiotas, os geneticamente doentes e os
desajustados, podemos, em muito pouco tempo, eliminar grande parte da
miséria do mundo. Podemos fazer muito mais do que isso. Podemos definir
nossa corrida em uma escalada ascendente de inteligência e bem-estar, como o

175
mundo nunca viu antes. Podemos marchar em direção aos
níveis superiores do Superman e além.

É simples assim. É a eugenia racial na prática. É o próprio cerne


de nossa religião, CRIATIVIDADE.

Lições de história romana. Os benefícios de uma raça branca mais capaz, mais
inteligente e saudável são incalculáveis. No próximo capítulo, vamos fazer um
estudo dos viris e engenhosos romanos, como eles subiram a alturas
deslumbrantes e então caíram miseravelmente, para nunca mais se erguerem.

Nesse ínterim, vamos ter em mente: Para a raça branca, ou é procriação e


um futuro glorioso, ou se afogando miseravelmente em uma terrível
inundação de corridas de lama. Vamos ver o que podemos aprender com os
outrora grandes romanos.

176
CREATIVE CREDO No. 20
A Glória e a Catástrofe
Isso foi Roma -
Uma lição para todos os tempos

Mil anos de glória. A história da Roma Antiga abrange um período de


mais de mil anos. Um estudo convincente dessa história nos dá uma
revisão telescópica da grandeza e da tragédia da Raça Branca, de seus
pináculos mais altos às suas profundezas mais baixas, de sua maior
glória ao seu colapso total.

Da história da Roma Antiga, que abrangeu o período de 753 aC a 476 dC,


podemos aprender muito, se quisermos. Nenhuma outra história é tão rica
em exemplos como a de Roma. Ela construiu o maior Império de todos os
tempos, considerando o mundo então conhecido. Em termos de civilização,
linguagem, arquitetura, lei, guerra, escultura e arte do governo, nenhuma
outra civilização contribuiu com tantos elementos essenciais como a Roma
Antiga. Nós, a Raça Branca, temos uma tremenda dívida de gratidão e
temos todo o direito de estar muito orgulhosos de nossos primeiros
Camaradas Raciais Brancos.

Estoque Racial Único. Ela atingiu níveis estonteantes de realizações por


causa da excelência de sua linhagem racial. Ela também cometeu erros
trágicos ao não proteger sua integridade racial, erros tão colossais que
resultaram em seu colapso total. Como Roma não percebeu totalmente
o valor de seus genes raciais, nem a importância da raça, uma grande e
gloriosa civilização cujo futuro tinha potencial ilimitado afundou em
lúgubre decadência e, finalmente, em total colapso. Se Roma tivesse
uma religião racial como a CRIATIVIDADE, não apenas essa catástrofe
teria sido evitada, mas a qualidade genética de seus filhos e filhas e sua
gloriosa civilização teriam marchado para a frente e para cima e
avançado a alturas deslumbrantes que agora dificilmente podemos
compreender.

177
Portanto, cabe a nós olhar de perto sua grandeza e também fazer
uma avaliação honesta de suas fraquezas e erros.

*****

Pequenos começos. De acordo com uma agradável ficção romana,


Roma foi fundada por um chefe chamado Rômulo em 21 de abril de 753
aC por volta das 8 horas da manhã. Arqueólogos e historiadores
duvidam dessa história, e o início real de Roma se perdeu na
antiguidade. Não sabemos realmente de onde os romanos vieram.
Tudo o que sabemos é que havia várias tribos latinas naquela área nos
séculos VII e VIII aC Eles lutaram por cruzamentos de rios estratégicos
que ofereciam passagem entre o sul e o que viria a ser a Etrúria ao
norte.

Roma, destinada a governar o antigo mundo mediterrâneo,


não mostrou nenhuma promessa inicial de grandeza. Apesar
do fato de que a península italiana era relativamente populosa
nos tempos pré-históricos, o local de Roma estava sem
habitantes antes de 1000 aC Mesmo depois que o primeiro
assentamento foi feito, a futura cidade imperial era pouco
mais do que um vilarejo situado em um vau no rio Tibre até
sua conquista e ocupação pelos etruscos no século VII aC Sob
esses senhores da guerra estrangeiros, Roma se tornou uma
cidade fortificada com uma população considerável, apenas
para cair na obscuridade novamente após a retirada dos
etruscos cerca de 500 aC Em meados do século IV, entretanto,
os romanos finalmente se encontraram. Com a conquista da
estabilidade governamental e uma organização militar
eficiente,

Expansão e conquista. Dizia-se de Roma que ela não queria


conquistar o mundo - apenas seus vizinhos vizinhos - o que, é claro,
levava a um Império em constante expansão. Subconscientemente

178
ou então ela percebeu que os vizinhos em suas fronteiras - hostis ou
não - sempre foram uma ameaça presente ou potencial à sua
sobrevivência.

Por sua própria natureza, os romanos eram agressivos e expandiam seu


território. Instintivamente, eles estavam cientes de uma das leis eternas da
Natureza que afirmamos em um capítulo anterior:Luta Eterna
é o preço da sobrevivência.

Primeiras tribos semelhantes. Felizmente, à medida que os romanos se


expandiram para cima e para baixo na península italiana, eles acolheram e
absorveram tribos que eram semelhantes em termos raciais, culturais e étnicos. À
medida que Roma expandia seu império, ela se tornava mais poderosa e mais
próspera. Logo ela começou a colidir com outros impérios que também eram
poderosos por seus próprios méritos.

Os romanos foram organizadores tremendos, grandes lutadores,


legisladores sábios, administradores competentes e governantes
capazes. Além disso, eles eram corajosos, tenazes e incansáveis. Não é
nosso objetivo revisar as milhares de guerras menores e maiores que
eles travaram, mas de significado especial é a longa e crítica série de
guerras que travaram contra seu poderoso rival no sul, a saber, Cartago.

Colisão com Cartago. Essas guerras, conhecidas como Guerras Púnicas,


foram em número de três. O primeiro, 264-241 aC começou com uma
colisão romana na Sicília. Durante esta guerra, Roma construiu sua primeira
marinha de verdade, finalmente derrotou Cartago no mar e adquiriu a
Sicília. A segunda, 218-202 aC, foi ainda mais amarga que a primeira e foi
destacada pelo grande general cartaginês, Aníbal, que invadiu Roma por
meio da Espanha e conseguiu se sustentar em solo italiano por 15 anos. Ele
quase colocou Rome de joelhos. Ele foi finalmente derrotado por Cipião em
Zama.

Nenhum substituto para a vitória. Embora Cartago não fosse mais uma
ameaça militar perigosa, ela logo recuperou sua prosperidade comercial e
voltou a ser uma rival crescente de Roma. Liderado por Cato,

179
o Ancião, que encerrou todos os discursos do Senado com "E, além disso,
proponho que Cartago seja destruída!" (Delenda est Carthago!) Roma
finalmente desceu sobre Cartago para valer. A Terceira Guerra Púnica
durou de 149 a 146 aC Quando acabou, Cartago foi completamente
destruída. Por dezessete dias, os incêndios arderam em Cartago, depois os
prédios e as paredes foram arrasados. Em seguida, um arado foi cravado
nos escombros e o sal foi semeado nos sulcos. Finalmente, uma maldição
solene foi pronunciada sobre toda a cidade. A população masculina foi
passada à espada, e as mulheres e crianças vendidas como escravas. Assim
terminou a história de uma cidade e um Império que durou sete séculos.

Roma logo percebeu um princípio sólido que foi ecoado pelo General
Douglas MacArthur durante a guerra da Coréia: "Não há substituto
para a vitória. "

Infiltração dos judeus. Mais ou menos nessa época, a própria Roma foi
infiltrada por um povo estrangeiro que se revelaria mais mortal, mais
traiçoeiro e mais tenaz do que os cartagineses. De acordo com uma
Enciclopédia Judaica, os primeiros relatos da colonização judaica em
Roma datam de 139 aC, mas sem dúvida existiam muito antes. Afirma
que Roma é o assentamento judaico contínuo mais antigo do mundo.
Ao contrário dos cartagineses, os judeus não eram uma ameaça militar,
mas mais como uma doença ou vírus interno, eles minavam e adoeciam
todo o corpo político, cultural, econômico, religioso, moral e racial.

Expansão dramática. Após a derrota de Cartago, Roma se expandiu


dramaticamente. No final do primeiro século DC, era o governante
supremo e incontestado do mundo mediterrâneo e, de fato, da maior
parte do mundo então conhecido. Em todos os lugares que conquistou,
trouxe lei e ordem, civilização e cultura. Construiu estradas, pontes,
aquedutos, cidades e, em geral, trouxe prosperidade e bem-estar aos
territórios que governou.

Pax Romana. É um fato reconhecido na história que um período de

180
duzentos anos, começando com o reinado do imperador Augusto em 27
aC, foi o período mais longo de paz e prosperidade na história da
humanidade civilizada. Este período, conhecido como Pax Romana, foi
provavelmente também a época mais bela e feliz da existência da
humanidade.

É verdade que houve pequenas escaramuças de fronteira e revoltas internas


que eram sufocadas de tempos em tempos. Mas eles não ameaçavam o
Império como um todo e o cidadão romano médio conduzia seus negócios
com relativa segurança em um mundo próspero e ordeiro.

Rebelião Judaica. Em meados desta época, durante o reinado do


imperador Vespasiano, a população judaica, que sempre resistiu à
assimilação, revoltou-se na Judéia, uma província romana menor. O general
Titus foi enviado para reprimir a rebelião. Em um cerco semelhante ao de
Cartago, ele saqueou Jerusalém em 70 DC, arrasou e vendeu a população
como escrava.

Mongrelização de Roma. Lembrando a morte drástica e final de


Cartago, alguém acreditaria que este também foi o fim dos judeus. Mas
longe disso. Hoje, os romanos estão extintos há mais de dezessete
séculos, mas os judeus não estão apenas vivos, mas também são
senhores financeiros e políticos do mundo. Na verdade, os judeus são a
raça contínua mais antiga na face do planeta - ameaçando mongrelizar
e destruir a raça branca, com o poder de fazê-lo.

Podemos fazer uma pausa aqui e perguntar: por que Cartago, uma poderosa
potência militar e comercial, pereceu, quando os judeus inferiores em um
destino semelhante não morreram? Por que os judeus sobreviveram, quando
seus vencedores, o poderoso Império Romano e os viris Romanos, não?

É uma pergunta-chave e a resposta a ela, como veremos, nos leva


ao âmago do que se trata nossa religião, CRIATIVIDADE.

Os judeus tinham religião racial. A resposta à pergunta é esta: os


judeus então, como agora, possuía uma forte religião racial, e eles

181
se reuniram em torno de seus religião com raça como o núcleo, para o
últimos cinco mil anos. Já estudamos a importância de uma
religião racial no capítulo anterior e teremos mais a dizer
sobre isso nos capítulos subsequentes.

Em sua rebelião contra os romanos, os judeus foram totalmente devastados


militarmente. Eles perceberam que nunca poderiam competir com os romanos em
uma competição de armas.

Dispersão. Mas eles tinham uma série de outros fatores a seu favor. Ao
contrário de Cartago, eles não estavam congregados em uma área geográfica
específica. Na verdade, eles estavam dispersos por todo o mundo romano,
especializando-se até então no comércio de escravos, nas finanças e
alimentando-se das rotas comerciais. Então, como agora, eles cobriram todos os
centros nervosos de poder. A dispersão de Jerusalém e da Judéia não
enfraqueceu, mas apenas reforçou a infecção judaica nas linhas de vida do
Império Romano.

Vingança planejada. Coletivamente, eles planejaram vingança contra


os romanos, por quem nutriam um ódio intenso e patológico. Na
verdade, os judeus sempre odeiam o que há de melhor na raça branca
e instintivamente tentam destruirao melhor.

Como os judeus sabiam que não tinham chance de destruir os romanos


militarmente, eles conspiraram para usar sua arma mais poderosa - a
manipulação da mente, e escolheram a religião como o veículo para fazer
isso.

Vendeu Roma pelo Cristianismo. Por volta de 100 aC, uma pequena seita
judaica, chamada de Essênios, originou-se na região do Mar Morto. Essa
seita promoveu idéias de auto-aviltamento que eram altamente suicidas
para aqueles que abraçavam esse credo. No final do primeiro século DC,
esse ensino evoluiu para o cristianismo, mas ainda era um culto puramente
judaico. Foi considerado um movimento subversivo e destrutivo pela
corrente principal dos líderes judeus e foi combatido e perseguido por eles.
Entre os perseguidores do

182
Culto cristão era um Saulo de Tarso, um judeu, que mais tarde se
tornou cristão São Paulo. Um dia, enquanto perseguia os cristãos
(judeus), ele concebeu a brilhante ideia de humilhar e destruir o
poderoso Império Romano vendendo esse credo suicida, o
cristianismo, aos gentios.

Desastre final para a raça branca. Essa ideia foi o ponto de


inflexão mais significativo da história. Nenhuma praga, série de
pragas, guerras ou desastres durante os próximos dois mil anos
causou calamidade mais horrível na Raça Branca do mundo do
que o que aconteceu a seguir.

Saulo de Tarso fez tão bem seu trabalho que logo se juntou e foi
apoiado por toda a rede judaica na venda desses ensinamentos suicidas
aos romanos. Os judeus se vingaram, alimentando os romanos com
ideias idiotas e autodestrutivas como "ame seus inimigos", "dê a outra
face", "venda tudo o que você tem e dê aos pobres", "não resista ao
mal" , "não julgue" e muitos outros conselhos suicidas.

Queda de Roma. É estranho dizer que os romanos se apaixonaram por esse lixo
idiota como um gato atraído pela erva-dos-gatos. Os romanos, que sempre
foram viris, lúcidos e práticos, que conquistaram o mundo, agora gradualmente
se transformaram em águas-vivas flácidas, em milksops pacifistas. Suas mentes
antes claras e práticas se afastaram do mundo realpara um mundo de fantasia
de fantasmas nos céus. Em vez de tomar
cuidando de suas responsabilidades no mundo real, o único mundo em que se sabe
que o homem viveu, sua preocupação agora se voltava para "salvar almas" - as suas
próprias e as dos outros de uma "outra vida" ardente. Considerando que eles
tinham sido extremamente proficientes na construção de uma civilização superior e
um mundo melhor, eles agora abandonaram tudo isso euma
frenesi louco sobre fantasmas nos céus preocupou suas mentes.
Insanidade em massa se instalou, e os judeus fizeram tudo com sua
arma definitiva - vendendo os romanos sobre uma religião suicida.

Escravidão e Mongrelização. Há um outro fator importante que

183
também contribuiu para a dissolução do Império. Dissemos
anteriormente que os judeus se especializaram no comércio de
escravos. O fato é que eles praticamente o monopolizaram, como
fizeram na América do Norte e do Sul mais de mil anos depois.
Enquanto os judeus eram (e são) extremamente preocupados com a
raça, os romanos não. Conspirando para derrubar os romanos, eles
freneticamentepromoveu a importação de escravos, especialmente
da África e da Ásia. Todo romano rico tinha escravos e algumas
propriedades ricas tinham de mil a vinte mil escravos estrangeiros. A
miscigenação entre romanos e escravos tornou-se comum.

Superior Inferior Outbred. Para manter o quadro na perspectiva


adequada, devemos também lembrar que nem todos os escravos eram de
descendência racial inferior. Muitos escravos também eram da Europa
Ocidental, o que combinava bem com a linhagem romana branca. Mas com
o passar do tempo, a raça asiática, egípcia e africana predominou. Como o
dinheiro ruim expulsa o bom, entãoo inferior superou o superior. Na
época de Adriano, no século II dC, o elemento oriental começou a
predominar cada vez mais.

Ao longo das gerações, os escravos libertados e seus descendentes


mestiços se expandiram e a linhagem romana original diminuiu e
morreu. Foi especialmente entre os ralé mais pobres, os escravos e os
vira-latas que o cristianismo inicialmente encontrou seu solo mais fértil
e se enraizou.

Colapso. Tão eficaz foi o programa judeu gêmeo do


cristianismo e Mongrelização que no ano 476 a glória
que era Roma entrou em colapso total.

Idade das Trevas. Roma não existia mais. O cristianismo com os judeus no
controle assumiu os destroços. A Idade das Trevas começou. Pelos
próximos mil anos. superstição, pobreza, ignorância, confusão e turbulência
prevaleciam. Foi uma idade miserável que pode ser melhor descrita como
loucura em massa. A fraude dos Caça-feitiços no Céu agora estava
totalmente no comando. Não foi até a Renascença que o White

184
o povo da Europa, lentamente, começou a se libertar e a recobrar o
juízo. A recuperação da doença foi lenta, dolorosa e apenas parcial.
Até hoje esta doença envenena e aflige as mentes de centenas de
milhões de nossos camaradas da raça branca, de forma que eles não
conseguem pensar racionalmente.

A rica herança permaneceu. Esse é o triunfo e a tragédia de


Roma. Sua rica herança sobreviveu para o benefício da Raça
Branca, apesar do fato de que foi (e é) sufocada e poluída com um
credo subversivo estranho à Raça Branca - ou seja, o Cristianismo
Judaico. Esses benefícios nos campos da linguagem, arquitetura,
direito, guerra, escultura e arte do governo (e muitas outras
áreas) estão fortemente arraigados em nossa cultura atual, no
entanto. Mas seus genes raciais estão tão extintos quanto o dodô
e o dinossauro.

Lições que podemos aprender. Então, vamos fazer um balanço. Vamos


analisar esses gloriosos mil anos de história. O que tornou os romanos tão
grandes? Por que eles falharam em sobreviver e continuar essa civilização
maravilhosa para a frente e para cima?

No Lado positivo podemos concluir:

1. O gênio da civilização romana deveu-se basicamente ao seu


excelente estoque racial. Era inerente a seus genes. Eram uma
raça branca alta, loira, de olhos azuis, dotada pela natureza de
beleza, criatividade e inteligência.

2. Os romanos foram bravos, enérgicos, tenazes e sempre


agressivos para expandir e seguir em frente.

3. Eles foram grandes organizadores na guerra, no governo, na construção de


programas, na formulação de sua excelente linguagem, o latim e praticamente
todos os outros campos significativos de atividade.

4. No campo do direito, governo e administração, eles têm

185
nunca foi superado, na verdade, nem mesmo igualado por qualquer
outra pessoa. A maioria dos fundamentos das leis da Raça Branca hoje
tem suas origens no direito romano.

5. Eles reconheceram seus inimigos (militares) e não hesitaram em


destruí-los totalmente e, se necessário, varrê-los da face da terra,
como fizeram no caso de Cartago.

6. Enquanto os gregos eram mais imaginativos, artísticos e criativos,


os romanos eram mais pragmáticos. Eles eram pessoas práticas. Eles
tinham um gênio para absorver e adaptar as idéias, costumes e
culturas de outras pessoas para meios úteis aos seus próprios fins.

7. Eles construíram seu poderio militar para que fosse incomparável. Os


soldados eram viris, bravos, corajosos e implacáveis. Em alguns
séculos, eles conquistaram a maior parte do mundo então conhecido.

8. Eles desenvolveram a linguagem mais expressiva e ordenada da


história da humanidade. Hoje, 2.000 anos depois, oLíngua latina
ainda é inigualável por qualquer outro.

9. Eles tinham um senso inato de responsabilidade para


com seus lares, sua família, seu país e seu Império.

10. Os romanos foram grandes construtores com senso de destino.

-----

Do lado negativo existem características que também são de


especial significado para nós:

1. Os romanos não perceberam que seu Império, sua civilização e sua


grandeza se deviam à qualidade inata de sua soberba linhagem racial.
Em suma, eles falharam em reconhecer o valor inerente

186
de corrida e falhou em proteger os seus.

2. Eles não conseguiram entender as características parasitárias


dos judeus e não reconheceram o vírus mortal em seu meio.

3. Eles não conseguiram entender o poder das idéias, propaganda e


religião, e subsequentemente não tinham defesa contra o judeu
traiçoeiro, que os entendia muito bem.

4. Eles permitiram que os comerciantes de escravos judeus importassem


negros, orientais, asiáticos e outras raças de lama para seu império, e tinham
uma política aberta de "assimilar" seus súditos e territórios conquistados. Eles
praticavam casamentos inter-raciais. Por esses dois meios, eles poluíram e
envenenaram sua própria corrente sanguínea até a extinção. Como diz o ditado,
Roma conquistou o mundo, mas perdeu sua própria alma. Na realidade,ela
perdeu seus próprios genes raciais.

5. Em vez de criar seus próprios trabalhadores em todas as categorias, sua


política de escravidão levou ao encolhimento e extinção de sua própria raça.

6. Similarmente, a política de serem administradores e governantes de seus


territórios levou ao avanço e expansão de seus "súditos", mas ao declínio e
extinção dos romanos. Para ser justo com os romanos, eles fundaram e
estabeleceram muitas de suas colônias e províncias com seus próprios
veteranos. Infelizmente, muitos deles se casaram com os nativos. Mas,
novamente, eles prestaram muito pouca atenção à corrida, o que provou
ser sua derrota final.

7. Se eles tivessem um forte senso de lealdade racial, ao invés de


lealdade "nacional" a Roma, e incorporada isso como sua
religião nacional central, eles não teriam sido mesclados, nem
teriam sucumbido à nova religião venenosa que os judeus
injetaram em seu pensamento: uma religião que desequilibrou
seu raciocínio e trouxe à luz destruição.

8. Se os romanos tivessem tal religião, em vez da boba,

187
religião superficial que copiaram dos gregos, a civilização romana
sem dúvida teria sobrevivido até hoje e por muitos milhares de
anos depois. Na verdade, as civilizações não morrem, exceto
quando seu sangue racial é contaminado e a progênie não é mais a
mesma dos antepassados que criaram a civilização e a cultura
originais em primeiro lugar.

9. Se a civilização romana tivesse prevalecido, que bênção para este


mundo teria sido! Em vez de um mundo dominado por judeus
atormentado por revolução, dissensão e anarquia, repleto de
inundações crescentes de mestiços e raças de lama, teríamos hoje um
belo mundo branco em todas as partes de cada continente, próspero,
pacífico, ordeiro e produtivo. Teríamos um mundo sem as raças de
lama e a escória inferior que infestam grande parte dos bens imóveis
do globo hoje, e sem dúvida sem aquele destruidor de todas as
civilizações - o judeu parasita.

10. Porque eles permitiram a mestiçagem de sua linhagem


racial; a infiltração do judeu em suas finanças, educação e
governo; e porque eles então sucumbiram à "nova" religião
cristã suicida, eles morreram miseravelmente.

Os romanos de sua época foram, sem dúvida, os maiores


colonizadores que o mundo já conheceu. Este é um desejo básico
da Natureza que toda criatura tem inerente em sua composição.
No próximo capítulo, examinaremos o quão bem ou mal a raça
branca tem se saído desde os dias dos romanos, e como está hoje.

188
CREATIVE CREDO No. 21
Colonização -
Um desejo básico em cada criatura do reino da natureza

A doença mental engolfa a raça branca. Um estranho mal-estar se


instalou no pensamento do Homem Branco no período que se seguiu à
Segunda Guerra Mundial. Por meio da propaganda satânica que atinge seu
cérebro de todas as direções, o Homem Branco é dominado por um
complexo neurótico de culpa. E do que ele tem vergonha! Por que ele se
sente culpado? Evidentemente, ele deve se sentir culpado pela inferioridade
dos negros e das outras pessoas da lama. Ele deve se sentir envergonhado
de seu próprio sucesso surpreendente na cultura, na tecnologia, na
produção de grandes quantidades e variedades de alimentos, para criar
civilização e aprendizado, e uma série de outras realizações notáveis.

Pensamento distorcido. Pelos padrões judaicos de hoje, sucesso é fracasso,


sucesso é culpa. O fracasso e a estupidez (de acordo com as corridas de lama)
são bons. Preto é branco e branco é preto. O sucesso (pela raça branca) deve ser
condenado. O fracasso nas corridas de lama deve ser altamente recomendado.
Não apenas elogiado, mas subsidiado e proliferado
- às custas da raça branca, é claro.

Como resultado desse pensamento distorcido e lunático, a Raça Branca está


tentando desesperadamente amenizar seus sentimentos de "culpa" tentando
desesperadamente compensar a estupidez dos negros e a incapacidade deles
de lidar com uma civilização moderna do Homem Branco.

Vítima da propaganda judaica. De alguma forma, no dilúvio da


propaganda judaica, o Homem Branco ignorou completamente o óbvio "-
que o negro é inatamente atrasado, nunca poderá e nunca será capaz de
lidar ou se encaixar na civilização do Homem Branco. Nem o Homem
Branco considera o fato óbvio de que ele está estupidamente encolhendo
sua própria raça em favor de uma espécie de subumanidade obsoleta da
idade da pedra, a quem ele não deve absolutamente nada.

189
Objetivo Judaico. O judeu está, assim, alcançando seu objetivo -
exterminar ou transformar a raça branca em uma monstruosidade
subumana estúpida, marrom. Este produto mestiço será então
subserviente, facilmente controlado e nunca mais representará uma
ameaça para a raça judia parasita.

Voltar à rotina. Para avaliar plenamente o quão insano, o quão suicida é a


atitude e o comportamento atuais, temos que voltar ao básico. Temos que
voltar às Leis da Natureza e ver o que todos os milhões de outras criaturas
estão fazendo em relação à sua própria sobrevivência.

Fazendo isso, descobrimos que hoje, como nos últimos muitos milhões de
anos, não podemos descobrir uma única criatura que agora, ou nunca
antes, tenha adotado um curso autodestrutivo tão estúpido. Nenhum, isto
é, exceto a raça branca de hoje. Mesmo entre as raças de lama inferiores,
não há ninguém tão estúpido a esse respeito que diga - "Eu reterei a
expansão de minha própria espécie em deferência aos meus adversários
e promoverei seu bem-estar e expansão às minhas custas."

Nenhuma outra criatura tão burra. Não há criatura na categoria animal,


pássaro, inseto ou réptil que diga "em deferência a uma espécie inferior e
mais fraca, conteremos nossa própria expansão e desenvolvimento e
promoveremos nossos rivais inferiores para que eles possam se
multiplicar e nos expulsar do rosto. da Terra." Não há criatura no Reino da
Natureza que adote essa atitude estúpida - exceto a confusa Raça Branca.

De volta às Leis da Natureza. A fim de colocarmos nosso pensamento de


forma correta novamente sobre essa questão vital, devemos voltar aos
fundamentos do mundo real - as Leis da Natureza. Quando fazemos isso, a
resposta sai alta e clara.

Impulso básico. Em cada criatura, a Natureza implantou o desejo de


sobrevivência de sua própria espécie. Implantado instintivamente em cada

190
criatura, seja animal, pássaro, réptil ou inseto, é o desejo de se propagar, de
multiplicar sua própria espécie e de habitar no território terrestre tanto
quanto seja hospitaleiro para aquela espécie em particular.

Colonização. A fim de espalhar sua espécie para os cantos longínquos da


terra, onde um território hospitaleiro pode ser encontrado, cada criatura se
engaja na colonização. Mesmo as plantas, às quais não atribuímos cérebro
ou inteligência, parecem "saber" o que fazer a esse respeito se desejam
sobreviver. Eles colonizam vigorosa e agressivamente. A variedade e
engenhosidade com que o fazem é fascinante. Embora ao contrário dos
pássaros e animais, eles não possam andar, correr ou voar, eles
desenvolveram os meios mais proficientes e engenhosos de espalhar sua
semente pela face da terra.

Todo e qualquer meio. O dente-de-leão tem tufos em suas


sementes e atrai o vento para espalhar suas sementes por um
território cada vez mais amplo. Alguns, como bagas, cerejas, etc.,
têm um fruto comestível ao redor de sua semente para que seja
comido por pássaros e animais e a semente carregada para um
novo território depois de passar ilesa pelo sistema digestivo.
Algumas plantas têm corredores em seus sistemas radiculares e,
portanto, ocupam cada vez mais o terreno adjacente. Algumas
plantas, como a caragana, possuem vagens que explodem
quando maduras e espalham as sementes. Algumas plantas, por
exemplo, os coqueiros, têm sementes flutuantes que flutuam de
um continente para outro e de uma ilha para outra. Algumas
sementes vão flutuar nos rios e criar raízes nas margens. Alguns
têm rebarbas que grudam na pele dos animais e são carregadas
para longe de sua origem.

De uma forma ou de outra, eles têm o desejo de expandir sua própria


espécie e apenas sua própria espécie, mesmo às custas de toda a sua
competição para adquirir mais terreno, mais território. É seu objetivo
inalterável colonizar em tantos lugares novos quanto possível. A
natureza diz a eles que isso é o que devem fazer e o que devem fazer.

191
Procure novos habitats. Muitas vezes, quando uma espécie é
transplantada para um novo habitat, ela se sai muito melhor do que em
seu habitat "nativo" original. Por exemplo, quando o coelho foi
introduzido na Austrália, onde a área era desprovida de inimigos
naturais como lobos, coiotes ou raposas, sua expansão foi quase
explosiva. Quando o jacinto foi introduzido nos canais e lagoas da
Flórida na última parte do século XIX, ele procurou se expandir em
todos os canais possíveis, e foi extremamente bem-sucedido em fazê-lo.

Dever mais alto. A natureza diz a cada criatura que não é apenas seu
maior direito expandir e colonizar, mas que também é seu maior
dever.

Cada criatura obedece a este chamado. Todas as criaturas, até mesmo os negros
e as raças de lama perseguem esse desejo natural. Todas as criaturas, exceto a
Raça Branca na história recente.

Colonizador Agressivo do Homem Branco Primitivo. No passado, antes


que seu pensamento fosse tão envenenado pela propaganda judaica, a
Raça Branca foi um dos defensores mais agressivos da expansão e
colonização. No alvorecer da história, encontramos os fenícios, que eram
excelentes marinheiros, estabelecendo colônias em algumas das ilhas do
Mediterrâneo, nas costas de Espanha, África e outras áreas. Os gregos, sob
Alexandre, o Grande, conquistaram e colonizaram em uma taxa e escala
desconhecidas antes. Embora tenha tido vida curta e explosiva, as
ramificações dessa curta explosão de energia permanecem conosco até
hoje, como exemplificado em cidades como Alexandria, Egito e outras.

Romans Supreme. No entanto, o programa de expansão mais


significativo na história clássica foi aquele realizado por nossos orgulhosos
antepassados brancos, os romanos, durante sua história de mil anos.
Infelizmente, esta nobre onda da Raça Branca entrou em colapso quando
eles foram vítimas das mesmas duas vicissitudes que estão destruindo a

192
Raça branca até os dias de hoje - (a) mistura de raças, e (b)
envenenamento da mente de judeus na forma de cristianismo. O judeu
foi o principal instigador e promotor desses dois venenos. Quando a
civilização romana entrou em colapso por volta de 476 DC, a Raça
Branca mergulhou em mil anos da Idade das Trevas - mil anos de
ignorância, crime, superstição e pobreza.

Nova explosão de energia. Após o Renascimento, nos séculos 13 e 14,


o Homem Branco lentamente começou a mudar seu pensamento do
mundo de faz-de-conta dos "fantasmas no céu" para o mundo real. Ele
novamente começou a se agitar com novas idéias e nova energia.
Depois que Colombo descobriu o Novo Mundo, o Homem Branco
explodiu em uma nova explosão de energia e colonização: Portugal, e
especialmente a Espanha, tendo recentemente se libertado da praga
judaica, liderou o caminho. Nos séculos seguintes, a colonização e
expansão em Cuba, México, América do Sul, Filipinas e outras áreas do
mundo foram fenomenais. Atrás da Espanha cerca de um século
estavam os holandeses, franceses e ingleses, com estes últimos
ganhando gradualmente o ímpeto principal.

O britânico. O que a nação inglesa fez nos três séculos seguintes na


construção do Império Britânico é, sem dúvida, a época de colonização
mais marcante na história da Raça Branca, ou de qualquer outra raça,
quanto a isso. O ponto culminante deste programa, no que diz respeito
à raça branca, foi a fundação dos Estados Unidos da América, embora
como uma nação independente fora do reino do Império Britânico.

Sangue Envenenado de seus Descendentes. Havia uma diferença


tremendamente significativa entre a colonização de portugueses e
espanhóis, de um lado, e dos anglo-saxões, de outro. Enquanto os
espanhóis já haviam herdado algum sangue misto das origens da
África negra e popular, os anglo-saxões preservavam sua herança
racial branca. Quando portugueses e espanhóis foram
transplantados para o Novo Mundo, eles o fizeram como

193
aventureiros e não trouxeram suas mulheres com eles. Estúpida e
criminalmente, eles envenenaram seus genes ao se misturarem com os
índios nativos inferiores e o resultado desastroso pode ser visto hoje
nas raças inferiores mestiças que são seu legado ignóbil. Pobreza,
ignorância, revolução e turbulência marcaram a história dos países
latino-americanos até hoje.

Os anglo-saxões permaneceram brancos. Os anglo-saxões, para seu


crédito eterno, não se casaram com os índios inferiores, mas em geral
mantiveram suas linhagens de sangue brancas, as mantiveram puras.
Como resultado, os Estados Unidos, com apenas 5% da população mundial
(e uma grande proporção até mesmo desses 5% sendo agora niggers
parasitas), no entanto, produz aproximadamente metade de toda a
substância do mundo em termos de alimentos e outras guloseimas.
Teremos, entretanto, mais a dizer sobre o fenômeno americano em outro
capítulo.

Destruindo nosso precioso legado. Enquanto isso, olhamos para a


situação mundial hoje no último quarto do século XX. Nós nos
perguntamos: para onde está indo a Raça Branca com seu grande e
glorioso legado hoje?

Quando fazemos essa pergunta e olhamos com seriedade e


honestidade para a resposta, a realidade envia calafrios pela espinha.

Estupidez desnecessária. Hoje, apesar do fato de que a Raça Branca tem


em suas mãos todos os trunfos em relação à superioridade tecnológica, em
termos de um monopólio do armamento de guerra, uma superioridade
avassaladora na produção de alimentos e todos os outros fatores-chave;
apesar de tudo isso, a posição da Raça Branca é horrível. A raça branca está
encolhendo rapidamente e sendo mesclada. Nesse ínterim, as corridas de
lama estão se multiplicando como ratos, não apenas em todo o mundo, mas
bem no meio do território de origem da própria raça branca.A raça branca
está no caminho da extinção.

O superior está correndo antes do inferior, e o inferior está

194
perseguindo - um fenômeno insano testemunhado em nenhum outro
lugar na Natureza. Você já viu um coelho perseguindo um coiote?

Raça branca agora confusa como o inferno. Por que essa catástrofe
colossal está acontecendo com a raça mais brilhante e inteligente da
face deste planeta? Porque, no campo da raça e da religião, seu
pensamento é confuso e confuso. Na área de autopreservação, a raça
branca é mais estúpida do que a erva daninha que cresce em seu
jardim.

Sem plano, mas tinha instinto instintivo. Admitidamente, quando no


passado a Raça Branca vigorosa e espasmodicamente se aventurou a
colonizar os quatro cantos do mundo, fez isso, entretanto, sem qualquer
programa consciente de beneficiar a Raça Branca como tal. O impulso que
havia era puramente instintivo, sem nenhum plano básico ou propósito
racial. Os motivos em geral eram a exploração - comercial, nacional ou
"construção de império" como tal e nenhum interesse foi demonstrado se o
novo território foi poluído por negros, índios ou outras pessoas da lama,
especialmente se tais inferiores pudessem ser utilizados e explorados
financeiramente como mão de obra barata. Apesar da falta de plano,
programa ou credo racial, o Homem Branco fez maravilhas quando
consideramos como ele assumiu o controle da América do Norte e do Sul,
Austrália, Índia, partes da África e muitas outras vastas áreas do mundo.

Raça branca encolhendo e recuando. Hoje, por causa da aflição cerebral


judaica, o Homem Branco não está mais colonizando. Pelo contrário, ele
está se desculpando e recuando em todas as frentes. As raças de lama, por
outro lado, estão se multiplicando como ratos, não apenas em seu território
natal, mas estão colonizando e invadindo o domínio estabelecido do
Homem Branco. Os mestiços mestiços da América do Sul e do México estão
se multiplicando a uma taxa explosiva, os chineses estão se expandindo
rapidamente em direção à marca do bilhão, os hindus estão correndo para
a marca do bilhão no final do século. Os negros estão se multiplicando
como baratas e conquistando cidade após cidade bem aqui na América, um
país outrora maravilhoso construído

195
exclusivamente pela e para a raça branca. E a razão pela qual esses parasitas estão se
expandindo a uma taxa insana é exclusivamente devido ao trabalho, tecnologia e
generosa (mas estúpida) caridade do próprio Homem Branco.Estamos entregando
os frutos de nosso trabalho e tecnologia para criar e alimentar as raças de lama
para que possam nos expulsar da face da terra, para que possam se voltar contra
nós com mais facilidade e nos massacrar à medida que esse espetáculo macabro se
aproxima de seu final.

Essa loucura deve parar. É objetivo e dever da IGREJA DO


CRIADOR endireitar novamente o pensamento da Raça Branca em
relação à sua própria sobrevivência, expansão e avanço. É nosso
objetivo inalterável colocar novamente a Raça Branca no curso que
ela perseguiu ao longo dos séculos, apenasdesta vez em
um programa planejado e deliberado.

Programa planejado sistemático. Devemos novamente limpar nossos


cérebros e voltar às Leis Eternas da Natureza. Devemos novamente retomar
em um programa sistemático e planejado a política de colonização que a
Raça Branca efetivamente perseguiu ao longo de milhares de anos. Em vez
de seguir tal programa de maneira espasmódica e aleatória, devemos, a
partir de agora, proceder em um programa planejado, deliberado e
sistemático.

Esse programa deve ser: avançar implacavelmente, expandindo nosso


território às custas das corridas de lama, aglomerando-os em
territórios cada vez menores, assim como fizemos com os índios na
expansão para o oeste da América e os mexicanos na mudança para o
sul e o oeste. Devemos prosseguir vigorosa e agressivamente até que
nas próximas gerações a Raça Branca tenha ocupado todas as terras
hospitaleiras e produtivas da face deste planeta, cada milha quadrada
que consideramos digna de ser habitada.

Nosso direito e dever. Este é o mais alto direito e dever


que a Natureza nos concede. Este é o legado que a
IGREJA DO CRIADOR confere às gerações que nos
seguirão.

196
Pare o influxo. Antes de fazermos isso, devemos, em primeiro lugar, parar
o influxo selvagem de corridas de lama de carregamento livre em nosso
meio. Hoje, sob promoção judaica, os mexicanos ilegais estão invadindo os
Estados Unidos aos milhões e o governo não levanta um dedo para detê-
los. Na verdade, tenho fortes suspeitas de que o governo dos Estados
Unidos, dominado por judeus, está financiando e promovendo
agressivamente esse influxo. Estamos sendo invadidos por jamaicanos,
chineses, hindus, filipinos, cubanos e todas as outras escórias de todos os
cantos do globo. Desde a guerra, a Alemanha tem recebido em seu meio
um grande número de turcos, asiáticos e outros estrangeiros. A Inglaterra
está sendo invadida por hindus, jamaicanos, paquistaneses e outras
escórias de cor de muitas de suas ex-colônias. Até a Suécia, que antes da
Segunda Guerra Mundial dificilmente via um negro, agora os vê
caminhando por suas ruas,

Em suma, a colonização, devido à estupidez atual da Raça Branca,


agora é revertida. O Homem Branco foi expulso da Índia, de
Katanga, do Congo, da maior parte da África e em breve será
expulso da Rodésia e da África do Sul se nossa atitude insana
continuar. Não apenas isso, mas seremos invadidos e exterminados
bem aqui em nossa terra natal na América e nos países da Europa,
território que o Homem Branco habita há milênios.

Chega de ajuda ao inimigo. O segundo passo que devemos dar


simultaneamente com o primeiro, é cortar toda a ajuda - comida, dinheiro,
remédios, assistência técnica, o que for, para as corridas de lama, tanto aqui em
casa, quanto no exterior. Chega de subsidiar nossos inimigos, ponto final. O
Homem Branco deve perceber que o Judeu conduziu nosso povo a uma
armadilha suicida, nos roubou às cegas e subsidiou a expansão explosiva de
nossos inimigos às nossas custas. Toda a assistência estrangeira e doméstica a
não-brancos deve parar abruptamente, ponto final.

Limpe a escória. O terceiro passo que devemos dardepois de parar

197
migração de lama para os países brancos, é expulsar esses negros que já
estão aqui. Devemos enviar os negros americanos de volta para a África,
os jamaicanos de volta à Jamaica, os mexicanos de volta ao México, os
cubanos de volta a Cuba, os chineses de volta à China, os hindus de volta à
Índia, etc. Os mesmos passos devem ser dados na Inglaterra , Suécia,
Alemanha, França e todos os outros países basicamente brancos. Nós
devemos limpar nossos próprios corpos raciais da escória das corridas de
lama.

Nova expansão agressiva. O Quarto Passo deve ser de agressão.


Podemos começar recuperando aquelas belas ilhas do Caribe que o
Homem Branco descobriu, desenvolveu e depois arrastou os negros e
deixou que invadissem e poluíssem essas belas ilhas. Em vez de permitir
que os vira-latas mexicanos continuem empurrando as linhas raciais cada
vez mais ao norte, no Texas, Novo México, Arizona e Califórnia, devemos
traçar uma linha adequada ao sul de nossa atual fronteira e conduzir os
mexicanos ao sul em estágios sucessivos até que tenhamos povoado
aquela feira território com membros de nossa própria raça branca. Ao fazê-
lo, estaríamos apenas perseguindo a política e a tradição americanas de
onde paramos na guerra com o México de 1846-48.

Continue daí: The World. Este é apenas o começo. Não vamos


descansar até que o mundo inteiro seja o lar da Raça Branca. O
resto do procedimento não precisa ser explicado. Saberemos o que
fazer assim que começarmos. Temos ampla precedência na
construção da América ou na expansão do Império Britânico.Nem é
o que estamos propondo nada de novo. É apenas um retorno à
sanidade que foi revogado apenas nos últimos quarenta anos.

100% racialmente limpo. A única característica que será nova é que


nós, da IGREJA DO CRIADOR, ao contrário do Império Britânico, ou
mesmo da expansão da América, insistimos que aqueles territórios
em que habitamos nos mantemos racialmente limpos: 100% brancos. Nunca mais
devemos cair na idéia suicida de que precisamos (ou podemos usar) mão
de obra colorida barata. Nunca nunca nunca. Tanto quanto nós

198
CRIADORES Estamos preocupados, em nossa era técnica de
eletrônica e energia atômica, o negro é mais obsoleto que o cavalo.

Sem mistura geográfica. Portanto, uma regra fundamental de nossa


religião deve ser: Não apenas não toleraremos a mistura de sangue, mas
também não toleraremos a mistura geográfica de raças. Como o branco
O homem se expande para um novo território, esse território deve ser 100%
Branco com uma linha exata de demarcação, até que essa linha seja movida
novamente para frente. E avançando essa linha será, em um programa
planejado e sistemático.

O Caminho Criativo. Para aqueles corações ensanguentados (liderados


pelos judeus) que gritam: "Mas você não pode fazer isso! Isso não é
cristão! Isso é genocídio!" respondemos calmamente: "Sim, você está
absolutamente certo, não é cristão. Mas, felizmente, não somos cristãos.
Somos CRIADORES. Pretendemos seguirnosso próprio programa, e nós
"Não fazer isso seria o genocídio da Raça Branca. Estamos muito
mais interessados em nossa própria sobrevivência do que ver o
mundo invadido por corridas de lama inúteis. Na verdade, não há
escolha. É a Raça Branca ou as corridas de lama que habitarão o
espaço limitado deste planeta. Se você é branco, é melhor decidir
se vai se juntar à raça branca em sua luta pela sobrevivência ou se
vai estupidamente bancar o traidor e permitir a raça branca a ser
exterminada.

Lealdade ou traição - sem meio-termo. Nós, da IGREJA DO CRIADOR,


pretendemos colocar todo Camarada da Raça Branca em uma posição
onde ele ou ela será forçado a tomar uma posição - seja a favor da Raça
Branca, seja contra ela. - ou demonstrar lealdade à Raça Branca por
palavras, atos e ações, ou ser tachado de traidor dela. Em nosso
futuro, não haverá nenhum Sr. Intermediário.

Identificaremos, perseguiremos e processaremos impiedosamente


traidores raciais. Vamos caçá-los como cães loucos. Eles receberão o que
merecem por sua traição asquerosa - morte por enforcamento.

199
CREATIVE CREDO No. 22
A Magnífica Raça Branca

A raça branca e uma espécie em extinção. Para mostrar como nosso


pensamento se tornou de cabeça para baixo e louco nos dias de hoje, observei
dois artigos de jornal diferentes no mesmo jornal de domingo. Um relacionado
ao frenesi que se seguiu à construção da barragem de Tellico no rio Little
Tennessee. Na construção da nova barragem, para a qual 38.000 acres de terras
agrícolas foram adquiridos e 50 milhões de dólares gastos, foi repentinamente
descoberto por algum ecomaníaco que isso "colocaria em perigo" algumas
espécies pouco conhecidas de um pequeno peixe chamado caracol darter. Esta
espécie não tem valor conhecido, é insignificante em número e, de fato, este
peixe insignificante de 3 polegadas nem foi "descoberto" até 1973. No entanto,
quando algum idiota alegou que a barragem "colocaria em perigo" sua
existência, uma série de processos judiciais foram instituídos, e você acreditaria?
O projeto da barragem de 100 milhões de dólares foi interrompido no meio da
construção por um mandado permanente sob a Lei de Espécies Ameaçadas.

Por três anos, ele permaneceu atrasado, a um custo tremendo para o contribuinte
americano. Foi necessário um ato especial do Congresso para reativá-lo mais uma vez.

Um molusco morto parou outra barragem. Outro artigo no mesmo jornal conta a
história de como os EUA. O Corpo de Engenheiros do Exército fechou um projeto de $
281.335 em Savage, Minnesota, quando durante a dragagem normal, eles
encontraram um molusco morto do tamanho de uma bola de tênis amassada. Ele
também foi identificado como uma espécie "em extinção". Com base em um molusco
morto, um malacologista (especialista em moluscos) foi trazido de avião da Ohio
State University. Ele não conseguiu identificar a carcaça morta. Mesmo assim,
mergulhadores foram trazidos, mas não puderam encontrar mais amêijoas no local
de dragagem. Depois de uma busca contínua e sem amêijoas, o projeto finalmente
foi retomado.

Despreocupado com o que há de melhor na natureza. Esse é o frenesi e o

200
fanatismo que a máquina de propaganda judaica despertou nas
mentes do público hoje em relação às espécies mais
insignificantes de peixes, aves, moluscos ou o que quer que seja,
não importa quão inúteis ou insignificantes. Mas quando se trata
da sobrevivência das melhores espécies da Natureza de todos os
tempos, a Raça Branca, ora, ninguém poderia se importar
menos, muito menos a própria Raça Branca. Isso é muito
estranho, pois é a Raça Branca a quem a Natureza esbanjou os
maiores presentes de todos, a quem a Natureza cuidadosamente
nutriu e selecionou para ser suprema no Planeta Terra. Quando
o assunto são negros, ou índios, ou esquimós, ou ilhéus de Fiji,
todo o estabelecimento judaico resplandece em uma compaixão
de cortar o estômago, grandes lágrimas de crocodilo são
derramadas com sangramento maciço dos corações. A escória
não só deve ser salva, mas também ajudada,

Mas a sobrevivência da raça branca? Ninguém dá a mínima.

Nossa preocupação cardeal. Nós vamos, nós da IGREJA DO CRIADOR nos


importamos. Estamos extremamente preocupados. Nós nos preocupamos
com a sobrevivência do Nature's Finest ao ponto do fanatismo. É a
preocupação central de nossa religião. Estamos determinados a lutar não
apenas pela sobrevivência da Raça Branca, mas também por sua expansão
e seu avanço. O próprio cerne do nosso credo é o
Sobrevivência, expansão e avanço da raça branca. Nós somos a
Raça Branca e a Raça Branca é o cerne da nossa religião.Podemos
tornar isso mais claro? Que os judeus e as raças de lama tomem nota e
deixem os desgraçados tremerem.

Poder potencial de uma raça branca unida. Unidos e organizado


a raça branca é dez vezes mais poderosa e mil vezes mais
vale a pena do que todos os judeus parasitas, negros e raças
de lama do mundo juntos. Nós da IGREJA DO CRIADOR
pretendemos unir, unir e organizar esse incrível

201
poder para um propósito construtivo e significativo, para o
benefício da Raça Branca, e somente da Raça Branca.

*****

Por que é de máxima importância. Por que a sobrevivência da raça branca


é tão importante? Até mesmo fazer a pergunta parece ridículo e supérfluo.
Mas já que tantas pessoas burras, especialmente pessoas brancaster fez-
me essa pergunta, vamos desenhar uma imagem para eles e explicá-lo tão
claramente quanto possível.

1. Já afirmamos que na Raça Branca, a Natureza investiu seu maior


talento, sua maior benevolência, nutriu seu mais amoroso cuidado
para criar as melhores espécies de todos os tempos. Nenhum outro
a criatura tem a natureza dotada com tanto inteligência,
criatividade, produtividade, imaginação ou mais consciência do
valores estéticos. Nenhuma outra criatura que já existiu atingiu um
nível tão alto de compreensão do universo, nem uma capacidade tão
poderosa de raciocínio. Existem inúmeras outras faculdades nas quais
a Raça Branca é soberba, mas o que foi dito acima deve bastar para
dar uma ideia.

2. A segunda razão pela qual é importante para a IGREJA DO


CRIADOR e cada membro leal da Raça Branca lutar por nossa
sobrevivência é explicado pela própria Natureza. Em cada criatura,
seja um rato ou um leão, a natureza implantou um forte desejo
- significado instinto - para sua própria sobrevivência, e para a expansão de
sua própria espécie. Por que qualquer membro da Raça Branca deve suprimir
esse impulso natural é difícil de entender, e fazer isso é uma abominação contra
a Natureza. Na verdade, fazer isso é um sinal de perturbação mental e um
desejo de autodestruição. Por que qualquer membro de nossa raça deveria estar
altamente preocupado com a sobrevivência de um caracol darter, um molusco
da lama, ou um guindaste, ou os negros, e ser totalmente indiferente sobre a
sobrevivência dos Melhores da Natureza, dos quais ele próprio é um membro
privilegiado, pode ser nada menos do que puro

202
loucura.

3. Como eu mostrei na primeira parte da RELIGIÃO


ETERNA DA NATUREZA, é a Raça Branca que produziu
toda a civilização e tudo que é lindo e valioso dentro
este mundo. Se a Raça Branca perecesse, com ela desapareceriam
todos os benefícios e valores que nossa grande civilização produziu e
com ela a própria civilização também seria destruída.

4. Seus filhos e seus descendentes só pode sobreviver, viver e


prosperar na estrutura de uma sociedade branca. Se fossemos ser
engolfado em um mundo de bilhões de negros, chineses e outras raças
de lama, seus filhos, netos e seus descendentes não seriam apenas
condenados à extinção, mas os bastardos mestiços que sobreviveram
seriam engolidos por uma massa horrível de humanidade faminta e
faminta. Você pode ter uma excelente visualização de tal ambiente
infernal visitando as massas famintas impotentes e pútridas da Índia,
ou mais perto de casa, no Haiti. Ou, você gostaria de ter sua família
morando no meio do Harlem?Como seria
Você gosta de sobreviver em um Estados Unidos que consistia em negros de
parede a parede? Então, por que permitir que um destino tão horrível tome conta
de sua futura progênie?

*****

História anterior. Agora cabe a nós dar uma olhada superficial na


história passada da Raça Branca, seus altos e baixos, suas grandes
realizações e seus fracassos sombrios para guardar o maior valor na
face da terra - a pureza de seus genes. Dizemos um olhar superficial,
pois não temos espaço nem intenção de rever toda a sua história
nestas páginas limitadas. Já o fiz brevemente em NATURE'S ETERNAL
RELIGION. Também exploramos brevemente esse assunto mais
adiante, no capítulo sobre a grande civilização romana. Aqui, queremos
mapear alguns dos fundamentos para que possamos estabelecer nossa
identidade, reconhecer a nossa

203
valor, lucrar com nossos erros e, assim, mapear nosso futuro com
mais competência.

Nosso curso futuro. Traçar um curso futuro para a raça branca é o


tema deste livro. É a essência de nossa religião. Para fazer isso,
devemos primeiro trazer a Raça Branca de volta à realidade, de volta
às Leis eternas da Natureza, de volta à sanidade. Nossa primeira
ordem de negócios éendireitar o pensamento do Homem Branco.

*****

Sem comparação. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, sairemos imediatamente


e declararemos um fato óbvio: A Raça Branca é tão superior a todas as
raças de lama do mundo que não há comparação. Reconhecemos esse
fato como sendo óbvio pela mesma razão que podemos reconhecer que
um elefante e um camundongo não são iguais em tamanho e que o
elefante é obviamente muito maior.

Desigualdade de espécies. O clichê muito elogiado "todos os homens são


iguais" é uma fraude inventada pelos judeus, projetada para nivelar a raça
branca ao nível dos negros e outras raças de lama. A própria natureza decretou
que todas as espécies são desiguais, como fica óbvio nas diferenças entre o
elefante e o camundongo que acabamos de citar. Não apenas as espécies são
desiguais, mas os indivíduos da mesma espécie também são desiguais. Um
elefante pode estar alerta, forte, grande e saudável. Outro pode ser franzino,
doentio, fraco de espírito e nascido como um aleijado defeituoso. A mesma
coisa se aplica a ratos, zebras, cabras da montanha ou morsas.A desigualdade
é a regra da natureza, não a exceção.

Niggers mais baixos. E o mesmo ocorre com as raças humanas. Em outro


capítulo, esclarecemos isso examinando toda a ordem dos primatas -
começando com macacos e macacos. Mas voltando aos "humanos", na
escala mais baixa da escada humana estão os negros, os negros e suas
muitas variantes. Nós os consideramos quase humanos, mas mais
corretamente subumanos ou humanóides. Quando pegamos

204
examinando-os mais de perto em outro capítulo, também mostraremos
que terrível ameaça eles se tornaram para a sobrevivência futura da Raça
Branca e como essa situação ridícula aconteceu. Entre a extremidade
inferior da escada e a Raça Branca no topo estão várias outras raças, como
os índios pele-vermelha, os hindus mestiços da Índia, os asiáticos amarelos,
os judeus semíticos amarelos, os polinésios, os árabes semitas e um
anfitrião de outros.Nós classificamos
todos eles simplesmente como corridas de lama distinta da
raça branca, apenas a última ocupando o topo da escada
humana.

Superior em todos os campos de atuação. Para compreender a tremenda


superioridade da Raça Branca em todos os campos de atuação ao longo da
história registrada, tudo o que temos a fazer é folhear as páginas de qualquer
uma das dezenas de enciclopédias. Quando fazemos isso, descobrimos que a
longa lista de realizações surpreendentes são quase exclusivamente atribuídas à
raça branca. Isso é um fato, uma conquista nada menos que fenomenal.

Era da descoberta. Quando olhamos para o campo da


descoberta, encontramos os robustos vikings em seus robustos
escaleres cruzando o tempestuoso Atlântico Norte para a
Islândia, para a Groenlândia e até mesmo para as costas da
América do Norte, já em 1000 A, D. Mas foi durante os séculos 15
a 18, durante a "Era dos Descobrimentos", que o gênio e a
ousadia da Raça Branca floresceram de forma mais prolífica. Foi
um Homem Branco chamado Colombo que redescobriu a
América e abriu as portas para a colonização Branca de dois
grandes continentes. Ele foi seguido por vários heróis ousados
como Magalhães, que circunavegou o globo; Capitão Cook, que
descobriu a Austrália, Nova Zelândia, as Ilhas Havaianas e várias
outras áreas; por Henry Hudson; Jacques Cartier; De Soto; a
grande efusão de conquistas espanholas no México, Cuba e Peru
e na maior parte da América do Sul;

205
Discoverers All White. Sim, todos esses descobridores, exploradores e
conquistadores eram Homens Brancos. Foi o Homem Branco que criou
todas as civilizações anteriores até mesmo à grande civilização egípcia
branca, há mais de 5.000 anos. Foi o homem branco que construiu e
apreendeu os portões de navegação em Suez e Panamá e os canais
marítimos de São Lourenço. Foi ele quem cruzou os continentes com
ferrovias e rodovias. Foi o Homem Branco quem inventou o telefone, o
rádio, a televisão, os computadores, os foguetes e um milhão de outras
maravilhas científicas que fazem as corridas de lama para trás engasgarem
de espanto estupefato.

Liderar em todos os campos. Mas nós apenas arranhamos a superfície das


realizações do Homem Branco quando mencionamos esses destaques. Em qualquer
outro campo de atividade, seja na construção de cidades, na produção de alimentos,
na produção de moradias, roupas ou todos os outros equipamentos da boa vida;
quer examinemos os campos da linguagem, literatura, arte, física, química,
matemática, invenção ou qualquer um dos milhares de outros empreendimentos que
distinguem o homem civilizado dos animais, o Homem Branco está tão à frente das
corridas de lama que não há comparação. Como mencionamos anteriormente, tudo
o que você precisa fazer é examinar aleatoriamente as páginas de qualquer uma das
dezenas de enciclopédias compiladas pelo Homem Branco.

Mas, ah, o liberal judeu argumentará, essas enciclopédias foram


escritas pelo Homem Branco, portanto, tendenciosas. É verdade,
eles foram escritos pelo Homem Branco. Se você quiser compará-las
com enciclopédias escritas exclusivamente por e para negros, índios
ou esquimós de suas realizações, fique à vontade, se existe alguma
dessas enciclopédias.

Se não existem, por que não existem? A resposta é óbvia: (a) tais
corridas de lama não realizaram nada que valha a pena escrever sobre, e
(b) eles são burros demais para compilar uma enciclopédia.

Esquema da Cúpula da Natureza. Portanto, vamos lembrar: (a) O


Homem Branco é infinitamente superior às raças de lama; (b) Os genes do

206
Raça branca é o valor mais precioso na face da terra
(c) Devemos estar imensamente orgulhosos de nossa herança racial e de nosso
lugar único no topo do esquema das coisas da Natureza; e (d) Devemos
aprender a olhar para a vida e o mundo como um todoexclusivamente
do ponto de vista do Homem Branco, como afirmamos
anteriormente em alto e bom som.

*****

Espécies morrendo. No entanto, apesar de sua superioridade indiscutível, hoje


a Raça Branca é uma espécie que morre rapidamente. É uma espécie altamente
ameaçada. Isso apesar do fato de ser a espécie mais original e bem-sucedida de
todos os tempos da Natureza. Nenhuma outra espécie demonstrou tal gênio
notável em termos de inteligência, criatividade e realização como a raça branca.
Nenhuma outra criatura mudou a face da terra e controlou outras espécies de
pássaros, animais, peixes e, sim, até mesmo outras espécies inferiores da
humanidade, como fez a Raça Branca.

Devemos alertar a raça branca. No entanto, apesar de todos os seus enormes


dotes naturais, a Raça Branca está morrendo e está muito confusa para perceber
isso. Ele continua pensando na explosão populacional da "humanidade", sem
perceber que existe um vasto e intransponível abismo entre ela e as raças de
lama inferiores da "humanidade". Nem, estranhamente, ele percebe que são as
raças de lama que estão explodindo, enquanto a Raça Branca está rapidamente
encolhendo no esquecimento, cometendo suicídio voluntariamente.

Superado com Parasitas. Por que é isso? A raça branca não é capaz de se
alimentar? Sim, ele pode se alimentar facilmente em um nível rico de
abundância e variedade nunca antes sonhado em qualquer era da história,
e ainda ter excedente suficiente para alimentar um grande segmento das
raças de lama parasitas e indefinidas.

Não pode se defender do resto das raças inferiores? Pode

207
não competir contra as corridas de lama? A resposta a essas
duas últimas perguntas é um esmagador sim, pode. Mas não vai.

Instinto entorpecido. Ao fazer as perguntas acima, estamos


começando a apontar o dilema do Homem Branco. A Raça Branca é
altamente competente para se alimentar, se multiplicar, se defender, se
expandir e habitar todas as boas terras deste Planeta Terra. Mas por
alguma razão estranha, não vai. Não seguirá o curso básico óbvio que a
Natureza criou e decretou em todas as outras criaturas na face da terra:
expandir e multiplicar e cuidar de si mesma.

Portanto, agora chegamos à questão-chave. Por que, quando é tão


extraordinariamente capaz de ser um vencedor descontrolado na luta pela
sobrevivência, a Raça Branca está falhando em fazê-lo? Por que, em vez disso, está
alimentando e promovendo a expansão de seus inimigos e cometendo suicídio
silenciosamente?

Drogado com Jewite. E a resposta é bastante simples: o branco


Race sofre de uma doença maligna do cérebro chamada judite.
Está no cérebro do Homem Branco como uma droga letárgica, que
ele parece não querer ou não conseguir se livrar. É o resultado de
séculos de propaganda massiva e manipulação cerebral. Esses
mestres na manipulação da mente de todos os tempos, os judeus
parasitas, fizeram bem o seu trabalho. Com grande habilidade,
destreza e persistência, eles vêm manipulando os cérebros e o
destino do Homem Branco há milhares de anos, desde a civilização
egípcia, há cinco mil anos.

O Cristianismo desempenhou um papel importante. A fase moderna e


mais mortal começou quase dois mil anos atrás, quando os judeus
inventaram o cristianismo como um meio de destruir seu arquiinimigo, os
romanos. O cristianismo foi o trampolim, como veremos. Essa doença
suicida da mente ainda está conosco hoje, tão mortal e destrutiva como
sempre.

Dedicação. É o dever objetivo e sagrado da IGREJA

208
DO CRIADOR para corrigir esta situação diabólica. É nosso voto
sagrado limpar este maligno câncer judeu do cérebro de nossa
preciosa Raça Branca e bani-lo para sempre da face da terra. Assim
como temos os meios para livrar o mundo do câncer e das doenças
cardíacas, também temos os meios para eliminar o câncer judeu
dos cérebros de nossos camaradas raciais brancos. A primeira e
principal arma é a ampla dispersão deste livro,A
A BÍBLIA DO HOMEM BRANCO, e NATUREZA ETERNA
RELIGIÃO.

Assim como os judeus alcançaram força por meio da dispersão, devemos


alcançar a ampla dispersão de nossas idéias, de nosso credo, de nossa Bíblia.
Você pode fazer isso agora mesmo, enquanto está lendo este livro. Comece
agora mesmo e torne-se um ativista branco fanático. Dedique-se a isso, a mais
nobre de todas as causas. Torne-se um centro de distribuição em miniatura para
este livro. Lembre-se de que você tem 500 milhões de camaradas raciais brancos
que estão potencialmente dispostos a se juntar a você assim que você os alertar
para a causa. Faça - faça agora! Comece distribuindo este credo e programa
básicos -A BÍBLIA DO HOMEM BRANCO.

209
CREATIVE CREDO No. 23
A negligência criminosa do homem branco em
proteger a sobrevivência de sua própria espécie

Perigo óbvio. Considere a seguinte situação: Um homem, sua esposa e três


filhos moram no quinto andar de um prédio de apartamentos. Um incêndio
violento está ocorrendo no segundo andar do mesmo prédio de
apartamentos, mas não imediatamente abaixo de sua seção do edifício.
Uma fumaça densa está fluindo por todo o edifício, até mesmo em seu
próprio apartamento. Outros inquilinos estão gritando e correndo para sair.
Os fatos do incêndio são claramente visíveis para o homem e sua família.
Embora os elevadores já estejam bloqueados pelo incêndio, há uma escada
de incêndio no final do prédio por meio da qual ele e sua família ainda
podem escapar. Nesse momento, ele ainda poderia resgatar a si mesmo e
sua família.

Tempo é essencial. Mas o homem apenas fica sentado ali, indiferente,


como um idiota hipnotizado, e observa a cena como se fosse um mero
espectador, sem qualquer participação pessoal na tragédia que se
desenrola diante de seus olhos.

Criminalmente irresponsável. Você não se perguntaria o que diabos


estava acontecendo com um palhaço tão irresponsável? Você não diria que
ele foi criminalmente negligente ao não levantar um dedo para salvar sua
família e a si mesmo de uma morte e destruição quase certa em um
holocausto horrível?

Olhe a sua volta. Bem, meu caro camarada da raça branca, dê uma outra
olhada em você e no mundo ao seu redor. Sua família, você e sua futura
progênie sãofadado a uma destruição quase certa em uma maré
crescente de corridas hostis de lama que estão empenhados em nossa
extinção, a menos que acordemos, mudemos nossa atitude idiota sobre
raça e entremos em ação! Agora! Não na próxima geração, não em 20 anos,
não em 10 anos. Agora!

210
A evidência ao nosso redor é tão abundante, tão clara, tão convincente, que
apenas um idiota hipnotizado poderia ignorá-la.

Comprometido irrevogavelmente. Nós, da IGREJA DO CRIADOR,


estamos total e irrevogavelmente preocupados com a
sobrevivência, expansão e avanço da Raça Branca. No
Nesta conjuntura da história, vamos primeiro considerar a
sobrevivência da Raça Branca, pois se a Raça Branca não existirá mais
em mais uma ou duas gerações, todas as outras considerações de
expansão, avanço, melhoramento genético, não têm sentido .
A sobrevivência vem primeiro. Sem sobrevivência, quaisquer planos futuros são um
exercício de futilidade.

Quais são as perspectivas de nossa sobrevivência em um mundo explodindo


em uma maré de raças de lama degeneradas, mas agressivas e hostis? Quando
ponderamos esta questão em face da realidade, em face dos eventos de hoje,
uma compreensão terrivelmente horrível e frustrante deve agarrar a alma de
cada pensamento, informado Homem ou Mulher Branca.

Realidade terrível. Os fatos irrefutáveis da história do século 20 são


os seguintes: Enquanto em 1920 a raça branca não constituía apenas
cerca de 33% da população deste planeta, hoje no final dos anos 1970
essa porcentagem encolheu para uma minoria assustadoramente
pequena de menos de 8%. O controle do Homem Branco foi quebrado
e ele se retirou ignominiosamente (e voluntariamente) do
subcontinente da Índia. Assim como os britânicos se retiraram da
Índia, os belgas se retiraram do Congo africano, os portugueses se
retiraram de Angola, os franceses se retiraram da Argélia e da antiga
Indochina francesa. Isso de forma alguma completa a retirada do
Homem Branco de suas possessões coloniais construídas ao longo de
muitos séculos. Mas conta uma história alarmante, cujo fim ainda não
está à vista.

Retiro no território nacional. Ainda mais alarmante é a retirada vergonhosa


que o Homem Branco está tolerando em seu próprio território. Aquela outrora
orgulhosa cidadela do Império Britânico, Inglaterra, (outrora

211
chamada Grã-Bretanha) está sendo invadida por haitianos, paquistaneses,
hindus e vários outros vilões das raças de lama. A Holanda é invadida por
molucanos que repetidamente encenam explosões de sequestros em
massa, assassinatos e vários outros crimes. A Alemanha está fortemente
infestada de turcos cor de lama e outras criaturas de fora. A França está
experimentando uma colonização reversa de argelinos pardos. Mesmo
cidades canadenses como Toronto estão enfrentando um grande influxo
de negros dos próprios Estados Unidos, o último bastião do poder branco,
a última esperança de salvação da raça branca. Haitianos, porto-
riquenhos, cubanos, mexicanos, vietnamitas, paquistaneses, chineses -
todos estão inundando os países anteriormente brancos.

Alvo do Judeu da América. É por ser a última e mais significativa base


de poder da Raça Branca que os Estados Unidos estão sob ataque
especialmente pesado dos judeus. É aqui que o impulso judaico para a
integração atinge seu pico mais feroz de intensidade. O judeu sabe
muito bem queé aqui que ele deve quebrar as costas da resistência
branca ao seu programa de mestiçagem. Se não o fizer, também sabe
muito bem que é aqui nos Estados Unidos que toda a sua conspiração
precária pode explodir na sua cara. O judeu sabe também que é aqui
nos Estados Unidos que o movimento vai se espalhar como um furacão
e vir em socorro da raça branca no resto do mundo. Portanto, é aqui
neste estado de bem-estar que o negro está se reproduzindo mais
rapidamente, que os índios mestiços mexicanos estão invadindo e se
reproduzindo aos milhões sem resistência e que agora se tornou o ímã
aberto de todas as raças de escória do mundo.

*****

Insanidade suicida. Vamos examinar nossas almas mais íntimas e nos


perguntar: por que o Homem Branco de hoje reage de uma forma
completamente antinatural a uma ameaça mortal à sua sobrevivência? O fato
grita aos céus que ele está reagindo de uma maneira completamente suicida.

212
Todas as coisas vivas, da criatura inferior à superior, instintiva e
invariavelmente reagem de maneira a se defender e a sua espécie.
Eles sempre matam, desativam ou recuam, se possível, da fonte de
qualquer ameaça à sua existência (conhecido como o
lutar ou fugir reação). Criaturas em manada ou gregárias, das quais o
Homem Branco é um, lutam e morrem, ou recuam em massa, para se
defenderem ou se protegerem do perigo.O Homem Branco atual não
está fazendo nada disso. Ele não apenas não luta, ele nem mesmo
tenta recuar ou se separar do perigo mortal. Em vez disso, ele abraça e
tenta amar e subsidiar o que significa sua própria destruição. Ele
inconscientemente pratica a doutrina cristã de "ame o seu inimigo" de
uma forma que seus ancestrais religiosos mais fanáticos da Idade
Média nunca sequer sonharam.

Sobrevivência a todo custo. A música tema de cada criatura viva é


sobrevivência de seu tipo a todo custo. Qual é a música-tema atual do
White Man? É o oposto de todo instinto saudável consagrado em cada
uma das outras criaturas da Natureza. A Raça Branca, a flor definitiva na
escala evolutiva da Natureza, em toda a criação da Natureza,
estranhamente abandonou o cardeal da Naturezalei da sobrevivência
a todo custo por um sentimento insano de culpa, por um desejo de morte
inconsciente. Por quê?

Veneno Judaico no Cérebro. Nas próximas páginas, veremos por quê.


Descobriremos que todos eles somam um grande veneno em nosso meio -
a influência judaica. Vamos dar uma olhada em parte da propaganda
judaica que essa diabólica rede alienígena despeja diariamente no cérebro
do Homem Branco. Tudo começou com o Cristianismo Judaico.

*****

A destruição do Homem Branco está sendo realizada das seguintes


maneiras. Lembre-se de que os judeus querem reduzir, adulterar e
finalmente destruir os genes do Homem Branco.

213
Programa Judaico para Mongrelização

1 Guerras fratricidas entre nações brancas. Isso, como sabemos, tem


acontecido de forma implacável e com vingança desde que os judeus
trouxeram o colapso da grande civilização romana (branca). Para citar
alguns: A Guerra dos Cem Anos entre Ingleses e Franceses; a Guerra dos
Trinta Anos (1618-48) envolvendo a maioria das principais nações brancas
da Europa, mas particularmente devastadora para os povos alemães em
ascensão; As Guerras Napoleônicas (20 anos); A Guerra Civil (Americana);
Guerras entre Alemanha e Áustria; Primeira Guerra Mundial; Segunda
Guerra Mundial; e incontáveis outros numerosos demais para mencionar.

Todas essas guerras reduziram drasticamente o tamanho do pool


genético da Raça Branca em relação às raças de lama do resto do mundo.
Eles fizeram mais:matando os melhores, diminuiu a qualidade ou o
pool genético remanescente.

2 Instigando guerras sem vitória com grande número de baixas contra não-brancos,

como a Guerra da Coréia e a Guerra do Vietnã, os judeus tiveram


grandes perdas para a Raça Branca a um preço barato para as corridas
de lama. Haviamuitas outras perdas secundárias para a raça branca
como casamentos atrasados; uma interrupção do Homem Branco em sua educação
ou o estabelecimento de sua carreira em um estágio crítico de sua jovem vida;
incapacitante e incapacitante de provavelmente sete vezes mais do que morreram
imediatamente; destruindo a vida de muitos dos rapazes por terem contraído o vício
das drogas enquanto estavam no exército; enquanto isso, muitos outros contraíram
doenças venéreas ou vírus da selva enquanto estavam na Ásia; alguns homens do
serviço contrataram casamentos com asiáticos, envenenando assim os genes de seus
futuros descendentes.

3. Da mesma forma, a propaganda judaica promoção de mistos


casamentos nos EUA está alcançando resultados ainda mais
devastadores na própria terra natal dos EUA. Implacavelmente, por pura
força de propaganda massiva e avassaladora, o judeu está dobrando o
pensamento do Homem Branco no sentido de aceitar, tolerar e entrar em

214
casamentos mistos. É objetivo fanático e inabalável dos judeus envenenar os
genes do Homem Branco não apenas bombeando o sangue negro da África nas
veias da América Branca, mas cometendo atrocidades semelhantes em todos os
outros países Brancos, sejam eles Inglaterra, Suécia, França, Holanda ou o que
seja. Não só negros de ponta a ponta estão sendo utilizados para esse propósito
hediondo, mas todas as raças de lama disponíveis que podem ser
transportadas, sejam eles molucanos (na Holanda), turcos (na Alemanha),
paquistaneses, hindus, jamaicanos e qualquer outra variedade de criminosos na
Inglaterra). Em todos os lugares, o judeu está empurrando o veneno de hordas
alienígenas não apenas para os criadouros do Homem Branco, mas também
promovendo casamentos mistos.

4 The Suicidal Propaganda of ZPG (Zero Population Growth). É


alarmantemente verdadeiro que agora há uma explosão populacional
como o mundo nunca viu antes. Mas, tragicamente, a Raça Branca não
está participando dela, embora isso nunca seja apontado. Pelo contrário,
os números do Homem Branco estão diminuindo, mas ele
não está ciente disso. Graças à propaganda judaica, ele é, pelo
contrário,imbuído de um complexo de culpa sobre o "mundo
explosão populacional. "Isso deixa o pensamento dos casais Brancos
altamente vulnerável à propaganda judaica. Como resultado desse
complexo de culpa infundado, muitos casais Brancos decidem ter um, ou
dois, ou nenhum filho. Por outro lado, essa propaganda sobre
O ZPG não tem absolutamente nenhum efeito nos negros e nas corridas de
lama. Enquanto o Homem Branco fornecer alimentação e bem-estar, esses
animais se reproduzirão como ratos, sem nenhuma preocupação no mundo
com a "explosão populacional". Ironicamente, é apenas a Raça Branca que é
atingida por dores de consciência, e o judeu traiçoeiro, ao fazer
propaganda, está muito bem ciente desse fato.

5. Isso nos leva a a estratégia econômica empregado pelos judeus na


redução da população branca e na rápida expansão das raças de lama.
Enquanto apenas a raça branca é proficiente na produção de alimentos, as
raças de lama na África, Índia e em outros lugares, no passado foram
bloqueadas em seu crescimento populacional simplesmente pela fome total - a
incapacidade de produzir alimentos suficientes. Mas agora por

215
meio da capacidade do Homem Branco de produzir enormes quantidades de
alimentos e da generosa (leia-se estúpida) generosidade do Homem Branco de
fornecer a escória do mundo, não temos apenas uma explosão populacional de
negros nos EUA, mas uma explosão populacional de todos os outras raças de
lama do mundo. Tudo isso, como dissemos, graças à habilidade e generosidade
suicida do Homem Branco (esta última habilmente dirigida pelo ímpeto da
propaganda e manipulação judaica).

6 A religião suicida do homem branco. Se existe uma ideia errada


que pôs em movimento todas as outras ideias suicidas que o Homem
Branco agora nutre, é a fraude "fantasmas no céu" que o judeu
impingiu ao Homem Branco, há quase 2.000 anos.

A solução - torne-se um ativista. Qual é a solução para a rápida e


acelerada queda do Homem Branco na extinção e no esquecimento? O
remédio é muito simples. Devemos alistar todos os camaradas raciais
brancos para se tornarem ativistas pela sobrevivência, expansão e
avanço de nossa raça. Devemos deixar bem claro que eles são a favor
ou contra a raça branca. Devemos deixar claro que qualquer pessoa que
se recusar a participar da luta crucial pela sobrevivência será
considerada um traidor de sua raça. Ao não fazerem absolutamente
nada, eles são cúmplices e cúmplices do crime que os judeus estão
perpetrando contra a raça branca.

Não é fácil, mas é simples. Eu não disse que era fácil. Mas eu disse
que era simples, e é simples assim. A raça branca deve ressuscitar sua
poderosa vontade instintiva de viver e apoiá-la com toda a força e
coragem à sua disposição. Isso significa que você deve se envolver
totalmente nesta batalha.

Nós precisamos de você. É o objetivo e propósito da IGREJA DO


CRIADOR ressuscitar a vontade da grande Raça Branca, para unir e
polarizar o incrível poder de nossa raça única e gloriosa para sua
própria sobrevivência, expansão e avanço. Por esta causa sagrada,
precisamos que você e milhões mais como você se envolvam, se
tornem um ativista agora! Ajude a construir o poderoso Branco

216
movimento racial até engolfar o mundo! O primeiro passo que você pode dar
é se tornar um distribuidor zeloso desta, a Bíblia do Homem Branco, e acordar
seus companheiros raciais. Torne-se um centro de distribuição em miniatura.
Lembre-se, precisamos de dez milhões de cópias dispersas o mais rápido
possível.

217
CREATIVE CREDO No. 24
A vontade de viver -
A base subjacente de toda a vida

Instintivo em cada criatura. A natureza não mantém por muito tempo


nenhuma espécie em sua folha de pagamento cuja vontade de viver vacile. Em
cada espécie está a vontade de sobreviver, a vontade de viver, o desejo de se
reproduzir e se estender perpetuando sua própria espécie. É verdade que em
cada geração de qualquer espécie, pode haver aqueles indivíduos nos quais
esse impulso básico é fraco ou totalmente ausente. Mas a natureza não faz
jogos e tolera esses desviantes por muito tempo. Eles são o fim de sua linha e
sua fraqueza não será perpetuada.

Nossos ancestrais foram vencedores. Tenho orgulho de me orgulhar de


que, dos milhões de ancestrais que tenho, cada um deles sem uma única
exceção, não só teve a força e a agressividade para lutar até a maturidade,
mas cada um deles reproduziu uma prole que era forte o suficiente,
saudável o suficiente para também crescer até a maturidade e se
reproduzir novamente. Essa cadeia infinita em minha ancestralidade
permanece ininterrupta por milhões de anos. Que tremendo
realização!

Você também pode se gabar disso. Você está correspondendo aos


padrões que seus ancestrais estabeleceram firmemente ao longo de
milhões de anos de vida neste planeta? Milhões de jovens casais brancos
não estão correspondendo. Alguns deles são incapazes de se reproduzir.
Muitos mais deixaram de lado deliberadamente o impulso mais básico da
Natureza - estender e expandir sua própria espécie por meio de seus filhos.

Nossos instintos afetados. Por que esses casais Brancos deixaram


de lado esse desejo mais sagrado e básico que foi fiel e
imutavelmente seguido por 100% de seus milhões de
antecedentes? Pode haver uma série de razões triviais, mas a razão
mais esmagadora é que seus instintos e seus cérebros têm

218
foi adulterado pela propaganda judaica, drogas, venenos químicos
e outras manipulações judaicas. Como resultado, a Raça Branca, o
valor mais precioso da face da terra, não está apenas em declínio,
mas em vias de extinção. A Raça Branca não chegou a esta triste
situação por meios naturais, mas pelos processos abortivos de um
parasita, ou seja, o pérfido Judeu, atacando seu sistema nervoso.

*****

Espécies morrendo. Embora todas as criaturas e todas as espécies que existem


tenham um desejo inerente de viver, reproduzir e expandir, esse desejo não é
de forma alguma igualmente forte entre aqueles milhões de espécies. O
guindaste bravo é uma espécie cuja vontade e meios são extremamente fracos.
Há apenas 50 deles vivos hoje, e este punhado lamentável só está vivo porque o
homem os está amamentando e nutrindo, dando-lhes artificialmente todas as
oportunidades e
incentivo para sobreviver, reproduzir e expandir. É uma batalha perdida. O
guindaste vai morrer e se extinguir. Por quê? Porque sua vontade de viver e
se reproduzir é fraca. A Águia Dourada, uma ave nobre de fato, ainda conta
com dezenas de milhares, mas apesar de ser uma grande caçadora, de
olhar aguçado, de asas fortes e de semblante nobre, ela também está em
declínio e é uma espécie em extinção, assim como a nobre raça branca.

Sobreviventes. Do lado positivo, existem muitas criaturas que não


receberam proteção ou ajuda do homem, mas sobrevivem e prosperam
diante de todas as adversidades. Um exemplo é a barata, que, apesar dos
pesticidas e venenos, sobreviveu e se segurou facilmente. Isso ele tem feito
por quase trezentos milhões de anos, com muito poucas mudanças básicas
em seu design inerente. Que recorde de longevidade para qualquer
espécie! Os mosquitos sobrevivem e se multiplicam facilmente, apesar de
todas as nossas tentativas científicas de exterminá-los. Na verdade, o
homem foi a principal causa da extinção de inúmeras espécies de
mamíferos e pássaros, a maioria dos

219
sem querer deliberadamente sua morte. No entanto, das estimadas 10
milhões de espécies de insetos, o homem não foi capaz de exterminar
com sucesso uma única espécie, apesar de bilhões de dólares gastos
nessa tentativa.

Competição feroz. No entanto, existem inúmeras espécies de animais e


pássaros que não conseguem lidar com a competição feroz neste planeta e
estão "desaparecendo" em nossa era. Um exemplo dramático de uma
espécie anteriormente extremamente bem-sucedida que chegava aos
bilhões há algumas centenas de anos é o pombo-passageiro. No final do
século XIX estava extinta para todos os efeitos práticos, a última relíquia
morrendo em um zoológico em 1918. Muitas outras espécies não
conseguem cortar a mostarda e estão morrendo em nossa geração. Muitos
mais farão isso na próxima geração.

O fator crítico que faz a diferença é o feroz,


tenaz vontade de viver, de sobreviver. reproduzir e multiplicar.

*****

O rato - um sobrevivente feroz. O rato é a praga mais condenável e


destrutiva, do nosso ponto de vista. Em todo o mundo, os ratos e seus
abundantes parasitas (piolhos, pulgas etc.) espalharão pelo menos vinte
tipos de doenças, desde tifo até triquinose e até a mortal febre de Lassa. Na
Ásia, na África e nas Américas, as pessoas morrerão de peste, a temida
Peste Negra que destruiu nada menos que um quarto da população da
Europa medieval. O rato e seus parasitas são, e eram, os principais
portadores até então.

Destruidor Voraz. Em um mundo assombrado por ameaças de fome, os ratos


destruirão aproximadamente um quinto de todos os alimentos plantados. Só na
Índia (em parte devido à ignorância e à superstição de que os ratos são sagrados) os
ratos privarão aquelas pessoas perpetuamente famintas e famintas de grãos
suficientes a cada ano para encher um trem de carga de 3.000 milhas de
comprimento. Nos Estados Unidos, que tem numerosos extermínio de ratos

220
programas, os ratos destruirão talvez um bilhão de dólares em
propriedades, excluindo os inúmeros "incêndios de origem
indeterminada" que eles causam ao roer o isolamento da fiação elétrica.

Mamífero Extremamente Bem Sucedido. Por mais que detestemos


o rato, temos que admitir que é uma criatura extraordinária. Quando
falamos de ratos, estamos lidando com os mais numerosos e bem-
sucedidos mamíferos da face da Terra, exceto talvez a própria
humanidade.

Infelizmente para nós, o sucesso dos ratos é quase sempre às


nossas custas, assim como o sucesso do judeu parasita sempre
às custas da Raça Branca.

O rato é, sem dúvida, um dos mamíferos mais tenazes que existem. Sua
vontade de sobreviver, viver e se multiplicar é desenvolvida ao extremo.
Como o homem, o rato é um animal generalizado, não especializado como
o tamanduá.

É altamente adaptável, engenhoso em seus métodos de sobrevivência e pode viver


em qualquer lugar, desde a coroa de um coqueiro em uma ilha do Pacífico até os
sótãos do norte da Noruega.

Comensal ao homem. Apesar dos venenos e raticidas, armadilhas, laços e


gatos que o homem impingiu a ele desde os dias do antigo Egito em uma
campanha de extermínio, o rato sobreviveu com sucesso a todos eles. Ela
prospera e se multiplica como nunca antes. Na verdade, das centenas de
espécies de roedores, as quatro espécies mais abundantes prosperam no.
expansão da humanidade e são descritos como "comensais", o que
significa literalmente que compartilham nossa mesa. Quanto mais o
homem se multiplica, mais comida ele produz (e especialmente lixo), mais
esses ratos "comensais" prosperam.

Criatura Resistente. Para ilustrar como os ratos são resistentes e resistentes, o rato
médio pode se contorcer por um buraco não maior que um quarto; escalar uma
parede de tijolos como se ela tivesse degraus; nadar meia milha ou pisar

221
água por três dias; roer tubos de chumbo e blocos de concreto com dentes
de cinzel que exercem uma pressão incrível de 24.000 libras por polegada
quadrada; sobreviver a uma descarga em um vaso sanitário e entrar em sua
casa pelo mesmo caminho; despencar cinco andares no chão e sair
correndo ileso.

Taxa de fertilidade extremamente alta. Adaptável, resiliente e


autossuficiente como o rato é, sua maior arma para a sobrevivência é sua
excelente fertilidade. Um único par poderia ter até 15.000 descendentes em
um ano de vida. O Lesser Bandicoot, a espécie que pilha os depósitos de
grãos da Índia, é um exemplo dessa fecundidade extrema. A fêmea pode
começar a ter filhotes aos dois meses e produzir sete "filhotes" a cada mês a
partir de então. Com esse tipo de fator de multiplicação, não é de se
admirar que em várias nações tropicais as populações de ratos explodam
repentinamente e hordas de roedores devastam a terra.

Capacidade de adaptação. O rato não é apenas altamente versátil, mas,


devido à rápida sucessão de gerações, também tem a extraordinária
capacidade de se adaptar geneticamente. Por terem sido envenenadas por
milhares de anos, algumas espécies desenvolveram uma alta resistência
genética ao veneno, algumas capazes de suportar cem vezes a quantidade
que mataria um rato normal.

Sobreviveu às explosões atômicas. Durante o período após a Guerra Mundial


II, como sabemos, os Estados Unidos realizaram testes de bomba atômica
no Atol de Eniwetok. Enormes crateras foram abertas, toda a vegetação foi
achatada e os atóis foram engolfados por ondas gigantescas. A cada
explosão, a radiação letal se espalhava sob as nuvens em forma de
cogumelo. Um dos mais atingidos foi o ilhéu de Engebi, onde, entre outras
espécies de flora e fauna, vivia o nosso sujeito, o rato.

Alguns anos após o holocausto, biólogos visitaram Engebi. Eles


encontraram substâncias radioativas na vida das plantas, peixes de
recife e no próprio solo. O rato tinha morrido? Na verdade, não. A ilha
estava cheia de ratos. Nem foram mutilados ou geneticamente

222
criaturas deformadas, mas roedores robustos tão sintonizados com seu ambiente
que sua expectativa de vida era, na verdade, mais longa do que a média. Essa é a
verdadeira adaptação genética.

*****

Lições que podemos aprender. Podemos aprender várias lições


valiosas com o rato, se estivermos dispostos a aprender.

1. A população de ratos nunca teria sobrevivido se antes de tudo o rato não fosse dotado
de uma superabundante Vontade de viver, de sobreviver, de reproduzir e para
melhorar sua capacidade de sobrevivência.

2. Alguns dos fatores-chave nesta habilidade são os alta fertilidade


avaliar e sua adaptabilidade.

3 A natureza não tem favoritos quanto aos "mocinhos" ou "bandidos" e


aqueles que consideramos "maus" têm a mesma oportunidade de sobreviver,
se expandir e se multiplicar, sejam ratos, parasitas ou germes de doenças.

4. Os únicos "favoritos" que a Natureza desempenha é na dotação de


qualidades inerentes. O que cada criatura faz com eles a partir daí,
depende estritamente da intensidade de sua vontade de viver.

No próximo capítulo, vamos examinar o que falta à Raça Branca e o que ela
deve ter para reacender sua feroz vontade de viver, de sobreviver, de se
expandir e de escalar a novas alturas gloriosas muito além daquelas
alcançadas por qualquer de nossos ilustres ancestrais.

223
CREATIVE CREDO No. 25
Objetivo e alma

Requisitos básicos. Para sobreviver, seja um indivíduo ou uma raça, há


dois pré-requisitos que eles devem ter: (a) eles devem ter um propósito
e um programa; e, (b) eles devem ter a energia, zelo, motivação para
perseguir esse propósito. Os dois caminham juntos para sustentar e
perpetuar um organismo viável.

Ao traduzir isso em termos significativos para a Raça Branca, podemos


resumir essas forças como meta e alma. Sem eles, nossa raça não pode
e não sobreviverá.

A raça branca de hoje está se debatendo. Hoje, a raça branca não tem
nenhum. Não tem propósito ou objetivos raciais, nem tem alma racial. Está se
debatendo sem rumo em direção à autodestruição e ao esquecimento. Não
apenas a raça branca não percebe seu valor único e notável,ele nem mesmo
reconhece que existe como uma entidade. Que O melhor da natureza, sua
criação mais inteligente e criativa deveria ser tão desprovida desses
fundamentos mais básicos, é um crime contra a própria Natureza. Nenhuma
criatura sobrevive por muito tempo desafiando as leis da Natureza. Aqueles
que o fazem temporariamente são punidos por suas leis inexoráveis. Extinção
e esquecimento é o destino daqueles tão tolos a ponto de tentar.

Potencial ilimitado. O que nós, da IGREJA DO CRIADOR, estamos


muito mais interessados do que qualquer coisa que a Raça
Branca tenha realizado no passado é o tremendo potencial da
Raça Branca do futuro, uma vez que se torne consciente desse
potencial explosivo.

O futuro potencial da Raça Branca é, ou pode ser tão tremendo, tão


glorioso que desafia a imaginação. Ainda hoje, tragicamente, a Raça
Branca está em seu triste caminho para a extinção e o esquecimento. O
objetivo deste livro é mudar esse curso trágico, mas evitável. Isto

224
é o objetivo da IGREJA DO CRIADOR, através de sua nova religião dinâmica,
CRIATIVIDADE, para Despertar este Grande Gigante Adormecido, para
revitalizar sua alma interior e dar à Raça Branca Objetivo e Propósito.
Na verdade, esse objetivo e propósito são de alturas tão vertiginosas que
serão necessárias as gerações futuras para apreciar plenamente o
verdadeiro propósito de nossa religião.

Alma da Raça Branca. Mas antes de tudo, vamos deixar claro o que
entendemos por alma. Não queremos dizer algum fantasma efêmero
que entra e sai voando de corpos humanos. Na verdade, nós da IGREJA
DO CRIADOR, não acreditamos em fantasmas de forma alguma, ou em
qualquer outra forma do sobrenatural, sejam eles espíritos, gremlins,
demônios, hobgoblins ou o que seja. Quando falamos da alma da Raça
Branca, estamos falando sobre os sentimentos internos inatos, desejos,
aspirações, qualidades, preferências, características que pertencem à
Raça Branca e somente à Raça Branca. Por exemplo, é característico da
raça branca ser criativo, explorar, construir, organizar, buscar
conhecimento e aprendizagem, criar civilização, estabelecer impérios,
desejar e instituir a lei e a ordem, ter um senso de fair play, para
desfrutar e apreciar a beleza, para criar beleza na forma de arte,
música, arquitetura e muitas outras manifestações. Os negros, por
outro lado, são inatamente desprovidos de qualquer um desses e têm
mais a alma bruta de um animal burro.

Impulso interno embutido nos genes. Existem muitos outros


atributos inatos que são inerentemente característicos da Raça Branca.
Essas características estão embutidas em seus próprios genes e
são transmitidas de geração em geração, enquanto a raça
permanecer incontaminada.

É isto Desejo interno que nós, da IGREJA DO


CRIADOR, definimos como nossa alma.

Expressado na religião. Normalmente, a alma de uma raça é manifestamente


expressa em sua religião. Infelizmente, isso não é verdade para o

225
A religião do passado do Homem Branco, o Cristianismo, que foi impingido a
ele por uma raça alienígena hostil, uma raça semítica asiática. Teremos muito
mais a dizer sobre isso mais tarde.

Objetivo e energia. Neste capítulo, queremos estabelecer as regras


básicas: sem uma meta e programa nada é realizado. Sem a energia, o
desejo, a motivação, nada se realiza, mesmo que tenhamos nossos
objetivos traçados. Os dois devem andar juntos: um objetivo que valha
a pena; e a energia, motivação e motivação para atingir esse objetivo.

Judeus parasitas sobreviveram por causa de sua religião. A maioria


O exemplo notável de uma raça onde os objetivos, propósito, alma e
religião têm funcionado quase totalmente mesclados é o do
arquiinimigo da Raça Branca. A raça judaica, nos últimos milhares de
anos, tem se esforçado freneticamente em uníssono para acumular
para si toda a riqueza e riquezas deste mundo; para destruir, para
rebaixar e escravizar todos os outros povos deste planeta e convertê-los
em escravos subservientes para cumprir suas ordens. Eles têm sido
fanaticamente leais à sua raça, extremamente agressivos na busca por
seu objetivo e zelosamente persistentes em aderir à sua religião. Sua
alma é a de um parasita, vivendo nas costas de outras pessoas, e sua
religião, o Judaísmo, foi feita sob medida para o sucesso da agressão de
uma raça parasita.

Objetivo inabalável dos judeus. Como resultado, os judeus, embora nunca


tenham construído um país ou uma civilização própria, nos últimos cinco mil anos
se aproximaram do auge de seu objetivo final: o controle e escravidão de todas as
pessoas neste planeta Terra. Como eles fizeram isso é uma história horrível, mas
fascinante. Teremos muito mais a dizer sobre essa história nos capítulos
posteriores.

Não precisamos de outros. Queremos destacar aqui que o Homem


Branco, em contraste com o Judeu, é a criatura mais criativa, produtiva e
inteligente que a Natureza já produziu. Ao contrário do judeu, a raça
branca não precisa de nenhuma outra raça para ajudá-la a florescer.

226
Em suma, o Homem Branco tem todos os atributos maravilhosos para
florescer, para alcançar novos patamares inimagináveis em todos os campos
da civilização e para melhorar para sempre sua própria excelência genética. Ele
tem todos eles - exceto sobre o que trata este capítulo -meta e
alma. Esta é uma situação não natural, e apenas temporária, uma
situação que estamos determinados a remediar.

Encontrando nossa Alma Racial. Ajudando o Homem Branco a encontrar sua


própria alma racial, dando à Raça Branca uma religião em harmonia com seu
impulso Natural inerente, para definir os objetivos e programas naturais
conforme estabelecidos pela própria Natureza - este é o grande propósito deste
livro.

No resumo deste capítulo, explicamos explicitamente em uma frase curta


qual é o objetivo da Natureza para a Raça Branca basicamente é e deve ser
para sempre: a sobrevivência, expansão e avanço de sua própria
espécie - a raça branca.

É disso que se trata a CRIATIVIDADE.

227
CREATIVE CREDO No. 26
Nós temos os genes

Este único planeta Terra. Quando examinamos o desenvolvimento da vida


neste planeta Terra nos últimos 3,7 bilhões de anos, mais ou menos, não
podemos deixar de ficar surpresos com seu estranho e implacável progresso,
por mais lento que tenha sido. Na verdade, é mais surpreendente que,
começando com um simples animal unicelular nos mares, a vida tenha se
desenvolvido. Se fôssemos pesquisar todo o universo, viajando na velocidade de
nossos foguetes até a lua, levaríamos bilhões de anos, sem dúvida, antes de
encontrarmos outro planeta tão hospitaleiro à vida como este planeta Terra, se
é que existe algum em tudo.

Então, vamos perceber um fato surpreendente: fazer parte da vida


neste planeta Terra é um fenômeno único, coisas que nem nós, nem
qualquer um de nossa futura progênie jamais veremos em outro lugar.

Competição de sobrevivência. Mas ainda mais surpreendente é como, uma


vez que a vida começou em um passado muito distante e obscuro, como
aquela ameba unicelular começou, através do processo de evolução,
lentamente, muito lentamente, a evoluir e se diversificar em milhões de
variações, cada espécie e subespécies tentando se atualizar, a fim de serem
mais capazes de lutar pela sobrevivência. Nessa competição acirrada, nem
todas foram bem-sucedidas, e milhões de espécies no passado, ao perderem
essa batalha, pereceram no monte de sucata da evolução.

Civilization a Recent Phenomenon. Uma das espécies mais amplas que


sobreviveu (até agora) é a humanidade. Quando olhamos para trás em nossa
ancestralidade relativamente recente dos primatas, o homem branco moderno é
de uma safra relativamente recente, datando de apenas talvez 40.000 ou 50.000
anos. A própria civilização não pode ser considerada mais velha do que
10.000, (dependendo de onde traçamos a linha). Compare isso com o
apogeu do poderoso dinossauro, que floresceu de 50 a 100 milhões de
anos atrás, e você pode ver por que dizemos recente.

228
Nossa única preocupação. Quando neste discurso falamos do homem
moderno, estamos falando apenas da Raça Branca. Não estamos
preocupados com os negros, hotentotes, aborígenes nem seus primos
inferiores no grupo dos primatas, como macacos, chimpanzés ou gorilas.
Estamos interessados apenas na raça branca. Foi no
Raça Branca que a Natureza atingiu seu ápice de desenvolvimento
evolucionário nos últimos 3,7 bilhões de anos. Nunca, em todos aqueles
bilhões de anos de vida neste planeta, a Natureza desenvolveu uma
criatura tão inteligente, tão produtiva, tão criativa, tão consciente de sua
existência, como quando a Natureza criou a Raça Branca.

Nunca nos esqueçamos desse fato esmagadoramente surpreendente.

Depois de tropeçar em milhões de canais diferentes; depois de milhões de


espécies que vieram e se foram; depois de acertos e erros, tentativas e
erros, todos os nossos ancestrais humildes começando com a ameba
unicelular, a Natureza finalmente produziu a incrível Raça Branca. Isso,
apenas no último instante de tempo, se contarmos o tempo em termos de
medida geológica.

Genes nosso projeto. O projeto para a raça branca é explicado em


nossos genes. Esse projeto evoluiu lentamente, muito lentamente, por
meio do processo de seleção, o processo de eliminação e
sobrevivência do mais apto. Os resultados afortunados não são algo
que qualquer outra espécie ou subespécie possa copiar, duplicar,
fabricar, inventar ou roubar. Esse projeto é nosso - para manter,
defender, propagar e elevar e atualizar para alturas ainda maiores nas
gerações futuras.

Temos o Grande Prêmio. O projeto está em nossos genes. Está bloqueado em


nossos genes. Nunca nos esqueçamos disso. Nem em bilhões de anos a Natureza
entregou a qualquer outra criatura um prêmio tão sublime como a Raça Branca
agora possui. Nem em um bilhão de bilhões de bilhões de milhas em qualquer
direção de nosso pequeno planeta Terra você provavelmente encontraria outro
prêmio desse tipo. Talvez nenhum lugar em todo o universo pudesse

229
encontramos outra duplicação. Pense nisso. Que tremendo!

Prêmio Altamente Perecível. Agora chegamos à questão


crucial. Um prêmio tão alto, ao que parece, também é
extremamente perecível e facilmente perdido na feroz
competição pela sobrevivência neste planeta. Quando a
Natureza nos entregou este prêmio excepcional (a epítome
do universo), ela não nos deu qualquer garantia de que o
manteríamos para sempre, ou sobreviveríamos por muito
tempo. A natureza nem mesmo nos deu uma garantia de que
duraríamos tanto quanto a espécie burra de tubarão, que
sobreviveu por 250 milhões de anos, ou o pequeno
dinossauro com cérebro, há muito extinto, mas que teve uma
vida útil de pelo menos 75 milhões de anos. Ela nem mesmo
nos garantiu o próximo milhão de anos, ou mil anos, ou
mesmo a próxima geração.

Agora em Jeopardy. Isso apesar do fato de sermos o mamífero de maior


sucesso na história da evolução. Nunca nenhum mamífero dominou com
tanto sucesso a superfície do globo, nem teve em seu poder o controle,
expansão ou extinção de quase todas as outras criaturas. No entanto,
apesar de todas essas vantagens esmagadoras, a própria vida da Raça
Branca está agora de fato em perigo.

Expansão das corridas de lama subsidiadas pela Raça Branca. O terrível


O perigo em que nos encontramos é aquele que nós mesmos ajudamos nossos
inimigos mais cruéis a forjar. Vamos falar francamente. A ameaça mais mortal
que a Raça Branca enfrenta é a tremenda expansão das corridas de lama
lideradas pelo arquiinimigo - o judeu traiçoeiro. Essa ominosa explosão
populacional que está ocorrendo agora não está sendo compartilhada pela Raça
Branca. Pelo contrário, enquanto as raças de lama estão se expandindo como
um enxame de gafanhotos,a própria raça branca está diminuindo
constantemente. Por que as corridas de lama estão se expandindo a uma taxa
tão explosiva? Por quê? Por causa (a) da tecnologia e habilidades cada vez mais
avançadas do Homem Branco paraproduzir alimentos caridosamente para
as hordas cada vez mais hostis, (b) o estúpido do Homem Branco

230
Ética cristã de subsidiando essas hordas sinistras, e C) a
O fracasso do Homem Branco em perceber seu próprio valor único, como nós
delineamos na primeira parte deste capítulo.

De volta à realidade. Portanto, vamos cair em si, antes que seja


tarde demais. Este é o objetivo e objetivo esmagador da IGREJA DO
CRIADOR: trazer a Raça Branca aos seus sentidos, paradespertar
a raça branca lutar por sua sobrevivência; para organizá-lo; para
dar objetivo e propósito- para que esta maravilha suprema da
Natureza viva por milhões de anos e se torne maior, mais sutil e
mais soberba a cada geração.

Nosso potencial. Para fazer isso, devemos primeiro compreender o quão longe
chegamos; nosso lugar único neste universo e no esquema das coisas da
Natureza; as alturas vertiginosas que já alcançamos, e como, com nossa
tecnologia e inteligência atuais, podemos rápida e deliberadamente escalar
ainda mais rápido e mais alto do que qualquer um de nossos ancestrais jamais
sonhou. Podemos não apenas nos tornar mais refinados e maiores em nossas
realizações, mas agora podemos nos tornar super-homens, física, mental e
espiritualmente. Este é realmente o ponto crucial da nossa posição: não é tanto
o que somos hoje,mas o que
poderíamos facilmente e prontamente nos tornar com o nosso presente
conhecimento. A escolha é nossa eo caminho está aberto.

Ao reconhecer nosso próprio valor, devemos também fazer um inventário


franco de nossos pontos fortes e fracos.

Nossa fraqueza. Vamos listar resumidamente nossas fraquezas


novamente (fizemos isso repetidamente neste livro). É nossa alarmante
cegueira perceber nosso valor e distinção únicos que nos separam dos
judeus, negros e outras raças de lama. Adicione a isso nossa vontade cega
e zelo idiota para ajudar esubsidiar nossos inimigos, nosso
tendência perdulário de deliberadamente jogar fora nossas próprias
vantagens tremendas em favor de nossos inimigos, tudo em nome da
caridade e jogo limpo, e nos encontramos na mais precária posição de
extinção em que estivemos desde o início de

231
história evolutiva.

A solução. Nada disso precisa ser. Nem é nossa posição (neste


momento) irreversível. Devemos realizar os seguintes ativos que
ainda possuímos agora:

1. Ainda há mais de 500 milhões de nós neste planeta,


(dependendo dos critérios que usamos para traçar a linha.)

2. Somos inatamente a raça mais inteligente e engenhosa de


pessoas, e os maiores lutadores que o mundo já conheceu.

3. Ao contrário dos judeus, que são parasitas inatos, nós somos extremamente
Auto-suficiente. Ao contrário dos negros e de outras raças de lama, somos
incomparavelmente capazes de produzir alimentos mais do que suficientes para
nossas próprias necessidades, bem como roupas, abrigo e outros confortos
materiais. Em suma, enquanto os judeus, negros e raças de lama precisam de
nós para sobreviver, nós, a raça branca, somos extremamente autossuficientes
e não precisamos de mais ninguém. Na verdade, nos sairíamos mil vezes melhor
se nos livrássemos de todos os bilhões de parasitas que agora sugam a vida e o
sustento de nosso trabalho, produtividade e inteligência.

Limpe as teias de aranha! Então, para concluir, queridos camaradas da raça


branca, vamos nos levantar! Vamos limpar as teias de aranhade nosso
cérebros! Deixe-nosorganizar. Vamos despertar nossos irmãos e irmãs
adormecidos e formar a Raça Branca em uma poderosa força de combate
para que possamos realizar o futuro brilhante que a Natureza nos destinou
em primeiro lugar. Nós e somente nós temos os genes. É nosso
dever sagrado de proteger nosso pool genético, de expandi-lo e atualizá-lo
a cada geração seguinte.

Este é o nosso credo e o programa. Este é o propósito para o


qual a IGREJA DO CRIADOR foi organizada em primeiro lugar.
Vamos marchar em frente!

232
CREATIVE CREDO No. 27
Protegendo nosso pool genético

Nosso objetivo principal. Em nosso credo, afirmamos repetidamente que o


objetivo central da CRIATIVIDADE é a Sobrevivência, expansão e avanço da
raça branca. Já falamos sobre a Raça Branca, sobre nossas preciosas linhagens
sanguíneas e como consideramos a Raça Branca o valor mais inestimável na
face da terra.

Genes inestimáveis. O que é realmente central para tudo isso é a palavra-chave:


GENES. Nossos genes são os mais preciosos. São os genes da
Raça Branca que correm o risco de serem exterminados da
face da Terra. É o nosso coletivoGene Pool que o judeu é
tentando incansavelmente diminuir em quantidade e qualidade e,
finalmente, destruir para sempre. É a determinação apaixonada da
IGREJA DO CRIADOR evitar que esta terrível catástrofe aconteça. Na
verdade, é nosso maior destino virar o jogo contra nosso destruidor,
para torná-lo inofensivoe fazer maldição
certeza de que nem o judeu nem qualquer outra raça de lama jamais
estará em posição de ameaçar o reservatório de genes da raça
branca.

Potencial ainda maior. No projeto de seus genes está representado com


mais clareza o que você realmente é do que a única versão física de você
mesmo que se tornou realidade. Isso ocorre por várias razões. O que você é
pode não representar necessariamente todo o potencial do que você
poderia ter sido. Pode ter havido condições desfavoráveis devido à
radiação, medicamentos, falta de nutrição adequada, etc., durante os nove
meses antes de você nascer e ainda estar no estágio de feto. Pode ter
havido condições desfavoráveis que deformaram, atrofiaram ou
impediram seu desenvolvimento adequado após o nascimento. Você pode
ter passado por algumas experiências de guerra angustiantes, foi reduzido
a uma crise nervosa, ou perdeu um braço, uma perna ou um olho, ou ficou
permanentemente aleijado de alguma outra forma.

233
Sem necessariamente passar por experiências tão drásticas quanto as citadas
acima, de qualquer maneira que você olhe, a pessoa média por acidente do
meio ambiente, nutrição inadequada ou outros fatores, geralmente é menor do
que o potencial de seus genes.

Genes Tenacious. No entanto, apesar de todos os rigores da guerra, fome,


incêndio e inundação, má nutrição, abuso descuidado de nossas mentes e
corpos e os rigores gerais da vida, nossos genes geralmente passam mais
ou menos ilesos e intactos. De forma alguma, quero dizer com isso que
nossos genes não podem ser danificados. Eles certamente podem, e em
nenhum momento de nossa história foram mais violentamente agredidos
por meio da exposição à radiação, LSD e outras drogas estranhas e
perigosas e outros abusos que estão sujeitos à nossa era técnica. Mesmo
assim, apesar de todas as devastações do assalto e da tecnologia moderna,
nossos genes continuam a perpetuar um projeto ideal de nós mesmos
para a reprodução das gerações futuras.

Soma Total de nossos Ancestrais. Não apenas nossos genes


representam o que somos, mas em um pacote extremamente
pequeno eles representam a soma total de todas as milhares de
características dos milhares, sim milhões, de nossos ancestrais
que viveram antes de nós, e apenas por causa de quem somos
vivendo hoje. Mesmo o computador mais complicado de hoje
teria dificuldade em compactar tantos milhares de características
de milhões de indivíduos diferentes e colocá-los perfeitamente
juntos em um pequeno pacote em miniatura, como nossos
genes. Quando consideramos que cada célula em nosso corpo
tem um conjunto completo de genes que são uma cópia nossa e
que o corpo adulto médio contém aproximadamente cem
trilhões de células, não podemos deixar de nos maravilhar com o
maravilhoso sistema que a Natureza projetou. Não pretendemos
entrar em um tratado biológico de cromossomos,

Pool Gene Coletivo. O que mais nos interessa aqui

234
especificamente neste capítulo está nosso pool genético coletivo, o pool
genético total da única e incomparável raça branca. Quando falamos do
valor mais precioso da face da Terra, estamos falando sobre o pool
genético coletivo de nossa raça. Devemos guardar, defender e proteger
isso acima de tudo. É insubstituível e, uma vez desaparecido, nunca mais
poderá ser restaurado.

Pool de genes em perigo. Embora não sejam todos da mesma


qualidade, ainda existem quinhentos milhões de pessoas, mais ou
menos, que carregam os genes da Raça Branca em seus cromossomos.
Com um pool tão vasto, você pensaria que nosso pool genético seria
seguro para levar adiante nossas características únicas por toda a
eternidade. Nada poderia estar mais longe da verdade. O amargo fato
da vida é que o pool genético da Raça Branca está agora sob forte
ataque de todos os ângulos - redução total, poluição, diluição e
degeneração total, como apontamos em nosso capítulo sobre genética.

Os mais aptos não são necessariamente sobreviventes. Infelizmente, na Natureza,


não é necessariamente o "mais apto" que sobrevive, ou o melhor, ao contrário, são as
espécies e indivíduos de espécies que estão mais preparados para sobreviver.
Certamente, pelos nossos padrões, nem a barata-barata nem o tubarão podem ser
considerados inteligentes, criativos, produtivos, estéticos ou qualquer um dos
dezenas de outros critérios pelos quais julgaríamos uma criatura como a "melhor".
Ainda assim, eles sobreviveram em sua forma básica por centenas de milhões de
anos, nenhuma proeza de realização fácil por qualquer padrão.

Próximas duas gerações críticas. Da mesma forma, está entre as raças


da humanidade. A Raça Branca, embora seja superior em inteligência,
criatividade, produtividade, na criação de civilizações e muitos outros
grandes e notáveis aspectos, ainda não tem nenhuma garantia de que
sobreviverá pelos próximos cem anos, muito menos pelos próximos
milhões de anos. Na verdade, é questionável se sobreviveremos às
próximas duas gerações. E é aí que reside a grande tragédia da Raça
Branca.

235
Tragédia dos romanos. Quando, em um capítulo anterior, examinamos
a história do grande povo romano de dois mil anos atrás, descobrimos
que eles possuíam todas as características de uma raça única e notável
que deveria ter vivido para sempre. Eles eram altamente inteligentes,
criativos, construtivos, corajosos, agressivos, lógicos, práticos, grandes
construtores, organizadores e legisladores, sem falar de sua
competência incomparável na arte da guerra. Eles eram realmente um
povo único e talentoso, tanto física quanto espiritualmente. No entanto,
no final do primeiro século DC, quando Roma estava em seu auge, os
próprios romanos estavam quase extintos. A raça que construiu a maior
civilização e o maior império também desapareceu de cena. Por quê?
Porque as próprias pessoas que construíram o melhor pool genético de
todos os tempos não estavam cientes de seu pool genético,

Mesmo os animais estúpidos sabem melhor. Este último é muito estranho.


Mesmo o mais estúpido animal, pássaro ou inseto, embora não tenha a
concepção de um "pool genético", fará esforços extenuantes durante a maior
parte de suas vidas protegendo e expandindo seu próprio pool genético. Nem
todos conseguem, e algumas espécies como o dodô e os dinossauros estão
extintas, assim como os outrora maravilhosos romanos.

Desperte a Raça Branca! Que diferença teria feito se os


romanos tivessem uma religião voltada para a raça, como a
CRIATIVIDADE! Que enormes avanços genéticos poderiam ter
sido feitos nos últimos dois mil anos!

Portanto, deixe que isso seja uma lição para nós. Podemos agora estar em vias de
extinção, mas o processo está longe de ser irreversível, se apenas acordarmos.

É o propósito consumidor da IGREJA DO CRIADOR


despertar e despertar a Raça Branca para a ação. Nós

236
quero explicar as alternativas tão claramente que mesmo o mais estúpido e
desinformado ingenuidade não consegue deixar de ver o quadro. Nos
queremosdespertar cada membro da Raça Branca para se tornar um
partidário ardente e fervoroso na defesa da Raça Branca e na destruição
de seus inimigos.

Segunda chance, nossa última. A gloriosa raça romana e seu patrimônio


genético inigualável se foram. Nós, os vivos da Raça Branca, temos uma segunda
chance, e provavelmente esta será a última. Vamos, portanto, nos reunir e nos
organizar. Não queremos apenas salvar nosso pool genético, mas também
expandi-lo e contribuir com qualidades cada vez mais refinadas para que
possamos cumprir o grande destino que a Natureza tem reservado para nós.

237
CREATIVE CREDO No. 28

Criatividade e Eugenia

Uma mente sã em um corpo saudável na


estrutura de uma super raça dinâmica

Chave para o nosso programa. Se há uma palavra que pode ser considerada
a chave do nosso movimento, essa palavra é eugenia. Nós CRIADORES não
apenas acreditamos emuma mente sã em um corpo são, mas nós
acredito em uma corrida vigorosa e saudável, sempre melhorando, continuamente
avançando para níveis cada vez mais altos ou de excelência.

O que é eugenia? Há cinquenta anos, a palavra era muito mais usada e


compreendida do que hoje. Isso pode parecer estranho, porque nos
últimos 50 anos fizemos avanços tremendos em todas as ciências,
incluindo a própria célula, um assunto que explicamos em um capítulo
anterior.

Contrário ao Programa Judaico. Por que então eugenia é uma


palavra tão esquecida? Porque a própria ideia que ela abraça é
contrária ao diabólico programa judaico de mistura de raças, de
transformar a raça branca no esquecimento. Os judeus querem
apagar a ideia e a própria palavra para que nem sequer seja discutida.

Bem nascido. Eugenia vem da palavra grega eugenes, que significa bem
nascido. Dito de forma simples,Eugenia significa Racial
Melhoria por esforços conscientes e bem direcionados.

É parte integrante do nosso movimento CRIATIVIDADE melhorar


continuamente a qualidade racial dos Melhores da Natureza - a grande
Raça Branca. Queremos fazer isso por meio de uma direção consciente,
inteligente e significativa, de modo que cada geração de nosso povo seja
melhor do que a geração anterior.

238
Determinando nossos critérios. Que critérios são nossos objetivos?
Essa pergunta, que todos os misturadores de mentes judeus continuam
nos dizendo que é impossível de responder e impossível de concordar,
não é realmente tão complicada. Se fôssemos olhar do ponto de vista
do negro, ou do hindu, ou do indiano, ou do ponto de vista judeu, sim,
seria impossível concordar. Mas voltamos ao conceito básico declarado
anteriormente -nunca mais pelos olhos da serpente
- nós, CRIADORES, vemos tudo do Homem Branco
ponto de vista, período.

Nossos objetivos. Olhando do nosso ponto de vista - o único que


importa - nós somos para uma corrida futura que é:

1 Branco e Limpo de todos os vestígios de qualquer uma das corridas de lama.

2 Cada vez mais inteligente. Considerando que o QI médio da raça branca


é agora de aproximadamente 100, poderíamos facilmente, em algumas
centenas de anos, elevar essa média para 150 e gênios extraordinários
chegando a 250 e além.

3 Mentes sãs e também inteligentes. Com isso, queremos dizer


mentalmente saudável, desprovido de neurose e outras doenças da
mente. Inteligência e saúde mental não são sinônimos, já que muitas
pessoas altamente inteligentes sofrem de doenças mentais. Queremos
reduzir essa deficiência ao mínimo em nossa futura sociedade branca.
Queremos nosso povo vigoroso, feliz, otimista e dotado de personalidades
bem ajustadas. Queremos que eles sejam capazes de enfrentar e
aproveitar a vida com entusiasmo.

4 Corpos fisicamente saudáveis. Queremos criar futuras gerações de crianças


felizes, saudáveis, fortes, atléticas e desprovidas dos muitos defeitos que estão
se infiltrando em nosso corpo racial como um todo. Queremos eliminar aqueles
genes defeituosos essas são as sementes da miséria presente e futura para os
pais e para a raça como um todo. Queremos que as futuras gerações de
crianças nascidas sejam livres de defeitos hereditários como

239
perto de 100% quanto possível. Queremos que eles cresçam e se tornem
espécimes fortes, saudáveis, bonitos e atléticos de nossa raça.

5. Também queremos que eles se tornem esteticamente mais fino como cada

a geração avança - os homens para serem mais bonitos e viris, as


mulheres mais bonitas e femininas.

6. Na RELIGIÃO ETERNA DA NATUREZA, eu previ que quando a Raça Branca


tivesse tomado o controle de seu destino das mãos dos judeus e praticado
o melhoramento genético, dentro do próximo século o Homem Branco e a
Mulher Branca comuns não seriam apenas mais bonitos e bonitos
( respectivamente), mas também um pouco mais alto. Em uma reflexão
mais aprofundada, aumentar a altura não é uma mudança a desejar e não é
um dos nossos objetivos de longo prazo. Mais inteligente, definitivamente.
Mais bonito e mais bonito, sim. Mais saudável, absolutamente. Mais
atlético, sim. Mas mais alto é uma dimensão relativa. Um homem de 1,80
metro seria baixo quando a média fosse de 2,10, e um homem de 2,10 seria
baixo se a média atingisse dez metros. A corrida pode se tornar
interminável. Poderíamos alcançar 10 pés, 15 pés, 20 pés, mas seria
completamente inútil e contraproducente.essa altura, bem como o
tamanho em geral, devem ser deixados exatamente onde estão
confortavelmente no momento.

Oposição temporária. Trabalhando contra nós na realização


desses objetivos tão desejados enumerados, alinhou contra nós
algumas das forças mais poderosas do mundo hoje. Eles são:

1. A mais insidiosa de todas essas forças é a Internacional


Rede judaica cujo objetivo histórico tem sido por séculos - como é hoje:
para rebaixar e transformar a raça branca em esquecimento; para
pervertê-los em um rebanho de bestas mórbidas, resignadas e mudas,
facilmente manipuladas e controladas. Infelizmente, seu programa é
poderoso, bem planejado, bem financiado e em alta velocidade hoje.

2 As igrejas cristãs. Cada credo e princípio que

240
O cristianismo adotado pelos últimos 17 séculos influenciou nosso
pensamento em relação à reprodução de nossa raça. O cristianismo agita
continuamente e perpetuamente contra os aptos e competentes e
direciona nosso interesse e simpatia para ajudar os deficientes, os coxos,
os cegos, os pobres de espírito, os idiotas e os idiotas, por meio de
ensinamentos como "Bem-aventurados os pobres de espírito "(idiotas);
"Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra." Para o qual
nósOS CRIADORES dizem - não se pudermos evitar. O próprio
A ideia de que somos todos iguais aos olhos de um fantasma imaginário é
apenas mais uma repetição da velha farsa igualitária judaica e deve
inevitavelmente levar à mistura de raças.

3 A própria civilização. Como discutimos em um capítulo anterior, enquanto


no laboratório da Natureza os desajustados estão continuamente sendo
eliminados, a civilização salva os desajustados por meio de caridade, ajuda
médica e subsídios para que os desajustados sobrevivem para gerar mais
desajustados. Considerando que nós, CRIADORES, apoiamos de todo o
coração a civilização - a civilização do Homem Branco - podemos dirigir a
civilização de forma que ela ajude a melhorar a raça em vez de rebaixá-la.
Como podemos fazer isso, veremos um pouco mais adiante neste capítulo.

4. O mal direcionado avanço em tecnologia de saúde produzido por


gênio da Raça Branca. Infelizmente, como muitas outras coisas
criadas pelo gênio de nossa raça, esse progresso foi direcionado
para a vantagem de nossos inimigos e para a reprodução de nossa
própria raça. Como a civilização, a "medicina" atua contra o processo
da Natureza de eliminar os desajustados e, inversamente, salva os
desajustados para se reproduzirem novamente e proliferarem seus
defeitos no pool genético de nossa raça. Por outro lado, essa
tecnologia de saúde e ajuda transferida para as corridas atrasadas
de lama do mundo causou uma explosão populacional como o
mundo nunca viu. Por causa de nossa medicina, nossa comida e
nossa caridade, as raças de lama do mundo como os gerbils e os
ratos estão se reproduzindo em uma taxa fenomenal e literalmente
expulsando a Raça Branca da face da terra.

241
contra o tipo certo de progresso nas ciências da saúde. Somos a favor de uma
vida saudável, conforme detalhei nos capítulos anteriores. Mas uma vez que a
Raça Branca esteja novamente no controle de seu próprio destino, vamos nos
certificar de que as ciências da saúde serão usadas para melhorar a Raça Branca,
não para rebaixá-la e, em segundo lugar, não será usada para ajudar a expandir
nossos inimigos, as corridas de lama. Também estamos determinados que tal
ciência não será utilizada para construir cada vez mais uma carga cada vez maior
de desajustados. Não queremos ter uma população futura composta cada vez
mais de pessoas que dependem de drogas e dispositivos mecânicos artificiais
para sustentar e prolongar, na melhor das hipóteses, uma existência miserável.

5. O Homem Branco Tendência inata para a compaixão é o


O calcanhar de Aquiles que tem sido seu pior inimigo desde que o cristianismo
judaico conquistou e destruiu os romanos. Enquanto todas as outras espécies
na Natureza rejeitam instintivamente e eliminam os desajustados, a Raça
Branca estupidamente faz exatamente o oposto.

6. Hoje métodos de controle de natalidade e atitudes. Embora seja


necessária uma certa dose de inteligência para usar os dispositivos de
controle de natalidade, novamente é o menos inteligente que não tem
disciplina nem know-how para aplicá-los. Como resultado, isso teve um
efeito devastador na redução da taxa de natalidade do segmento inteligente
da Raça Branca como um todo, ao passo que não teve efeito dissuasor
sobre os negros, hindus, mexicanos e outras raças de lama.

*****

A deterioração do pool genético deve parar. Essas, então, são as principais


forças alinhadas contra nós, embora haja uma série de outros fatores menores
que contribuem para a degradação e poluição de nosso pool genético. O fato é
que nosso pool genético está se deteriorando rapidamente e estamos indo
para o balde de lixo - para uma humanidade degenerada. Nossos inimigos
pretendem que assim seja. Sir Cyril L. Burt, um

242
O psicólogo inglês mais ativo entre a Primeira Guerra Mundial e a Segunda
Guerra Mundial observou que o QI inglês está diminuindo a uma taxa de 1,5 a 2
pontos por geração. Isso foi antes da Segunda Guerra Mundial. O que
aconteceu à Inglaterra desde a Segunda Guerra Mundial com a invasão da maré
enchente das corridas de lama foi um desastre total. Mas mesmo no ritmo
anterior à Segunda Guerra Mundial, podemos ver como até os britânicos, um
bom povo, antes da invasão das raças de lama, estavam se rebaixando a idiotas
em poucas gerações.

*****

Primeiro, recupere o controle de nosso destino. Até agora declaramos (a) nossos
objetivos e (b) os obstáculos que se encontram em nosso caminho. Então, o que nós
podemos fazer sobre isso?

A primeira coisa que temos que fazer, é claro, é que a Raça Branca
recupere o controle de seu próprio destino e esmague esse controle
das mãos de nossos destruidores judeus. Para conseguir isso, a
CRIATIVIDADE deve e se tornará a religião universal da Raça Branca. A
maior parte disso, nossa BÍBLIA DO HOMEM BRANCO, é dedicada a
cumprir esse objetivo, e nós o faremos. Até que o façamos, nenhum
outro problema pode ser resolvido, e a Raça Branca estará condenada
à mesclagem, destruição e esquecimento.

Programa de Atualização Genética. Neste capítulo, queremos delinear


mais claramente como pretendemos implementar nosso Programa de
Eugenia uma vez que tenhamos realizado o controle de nossos
próprios governos e nosso próprio destino.

1. Em primeiro lugar, vamos fisicamente remova as corridas de


lama alienígenas do nosso meio. Isso inclui negros, judeus,
chineses ou qualquer outro país branco, sejam eles da Inglaterra,
França. Suécia, Alemanha ou Estados Unidos. Eles devem ser
expulsos assim como o corpo humano identifica e expulsa germes,
bactérias, vírus e corpos estranhos de suas próprias células.

243
2. Devemos encorajar o espécime mais desejável de nosso próprio
corrida ter mais filhos. Os casais que são saudáveis, inteligentes e dotados
dos atributos mais desejáveis devemos ser
encorajados a ter famílias maiores do que a média. Desde em nosso
presente sociedade degenerada essas mesmas pessoas têm as menores
famílias, como podemos encorajá-los? Um passo nessa direção é
consciência racial, como esposado neste, nosso HOMEM BRANCO
BÍBLIA. É um desejo natural que casais saudáveis tenham famílias de bom
tamanho. É a propaganda judaica sobre a explosão populacional (na qual os
judeus fazem as pessoas inteligentes se sentirem culpadas, enquanto os
coelhos burros não se importam e apenas procriam de qualquer maneira) que
causou uma grande redução do tamanho da família naqueles mesmos casais
que deveriam contribuir para o aprimoramento de nossa raça. Se esse estigma
psicológico fosse revertido, isso ajudaria muito na promoção das espécies mais
refinadas de nossa raça. O outro fator é nossa loucura econômica atual. É
verdade que toda criança deve ir para a faculdade (o que é altamente
superestimado) que os jovens casais mais bem-sucedidos enfrentam com pavor
dos encargos financeiros que terão de assumir por terem uma família de
tamanho médio. Por outro lado, com ajuda aos filhos dependentes, cheques de
previdência, e outros subsídios do governo, os negros não se importam com
suas responsabilidades financeiras e começam a procriar como coelhos a partir
dos 14 anos de idade e deixar que o árduo e produtivo contribuinte branco
pague a conta. No que diz respeito a eles, quanto mais bastardos eles
produzem, mais cheques de previdência social.

Duplo. Portanto, a resposta é dupla: (a) encorajar nosso melhor povo


branco a ter famílias maiores, tornando-o aceito como uma virtude
religiosa, e (b) estruturar o sistema econômico de modo que os casais mais
desejáveis não sofram nenhum fardo econômico por contribuírem com
bons filhos para nossa raça.

3. Induza o menos desejáveis da raça branca para ter menor


famílias.

244
Eventualmente, teremos que enfrentar o fato de que, mesmo em um mundo
completamente desprovido de corridas de lama (que lindo dia!), Teremos que
limitar o crescimento populacional. Como dissemos antes, o fator de
multiplicação da reprodução é tão fenomenal que, começando com um par de
moscas amorosas na primavera, em condições ideais o mundo poderia ser
coberto por uma camada sólida de moscas de 18 metros de espessura no
outono. A raça branca mais proficiente do futuro, sendo extremamente capaz
de cultivar alimentos e suprir suas outras necessidades, logo superlotaria o
mundo em um ambiente que tornaria a vida um fardo miserável ao invés de
uma alegria de se ver.

Sem superlotação futura. Devemos prevenir isso, e a única resposta, claro,


é o controle da natalidade. Quando alcançarmos uma população ótima de
pessoas brancas que a liderança considera desejável (digamos um bilhão,
ou o que quer que os tempos e condições determinem), o crescimento
populacional seria então gradualmente eliminado em uma situação estável.
Alega-se que famílias com uma média de 2,3 filhos constituem ZPG. Visto
que naquela época (como sempre) haveria um desejo instintivo de muitos
dos menos desejáveis de exceder esse número, eventualmente teremos
que chegar a um
Sistema de classificação genética, um sistema não muito diferente daquele agora
empregado pelo exército para preparo físico. Com base na sua aptidão física, mental
e genética, cada candidato ao casamento deve receber uma carta de classificação
genética que estabeleça o limite do número de filhos que eles podem ter. Uma vez
que dois parceiros podem ter classificações diferentes, isso não oferece nenhum
problema particular, uma vez que sua classificação poderia ser integrada em uma
classificação final para o casal. Essas classificações também teriam de ser ajustadas
de tempos em tempos para a situação geral da população total.

Tudo isso pode parecer excessivamente complicado, mas com os


computadores modernos e os melhores interesses da Raça Branca em
mente, a liderança Branca da época não deve encontrar nenhuma
dificuldade particular.

4 Esterilização de Desajustados Incuráveis, idiotas e geneticamente

245
doente. Isso pode soar duro no mundo de hoje de pensamento distorcido e
sentimentalismo desleixado, um mundo que chorará lágrimas de crocodilo
sobre o destino de 50 grous, mas se preocupa pouco com a miscigenação e
extinção da grande raça branca, os melhores da natureza. Não há maior tristeza
ou fardo, os pais (e a sociedade) podem sofrer do que o nascimento de um
idiota, ou o nascimento de uma criança defeituosa, e a triste perspectiva de
nutri-la durante sua vida miserável pelos próximos 60 anos ou mais.

*****

Parte de nossa religião. Isso é o que queremos realizar. Isso é o


que a Raça Branca do futuro desejará realizar. É melhor registrá-lo
por escrito e inseri-lo em nossa religião neste momento. O
programa eugênico de nossa raça é uma parte extremamente
importante de nossa religião e cabe a nós saber para onde estamos
indo.

Potencial fantástico. Somente nós, a Raça Branca, somos os portadores


orgulhosos da semente divina. Só nós temos issogrande potencial naquela
através de um longo processo de evolução, a natureza implantou em
nossos genes. Assim como o pioneiro americano (Branco) viu como seu
destino manifesto construir um império branco do Atlântico ao Pacífico, é o
Destino Manifesto da atual geração da Raça Branca para se esforçar para
cumprir esse maravilhoso potencial que a Natureza tão abundantemente
dotou em nossos próprios genes, com exclusão de todos os outros.
Devemos, antes de tudo, sobreviver, em segundo lugar,expandir pegar
sobre toda a boa terra deste planeta, e em terceiro lugar, melhorar nosso
Qualidades Genéticas a alturas cada vez maiores - para se tornar o Super
Homem do futuro e um deslumbrante além.

Os gregos antigos praticavam a eugenia. A ideia de eugenia


não é nova. Os espartanos da Grécia antiga no século V aC já
estavam cientes disso e praticavam muito do que estamos
propondo hoje.

246
É minha opinião que mentalmente, esteticamente e criativamente, os
antigos gregos de 2.500 anos atrás foram os melhores e mais inteligentes
seres humanos que já viveram. É nosso objetivo não apenas alcançar seus
padrões, mas depois de compreender e implementar nosso programa de
eugenia, ultrapassar em muito o nível dos nobres gregos. E a melhor
maneira de conseguir isso é incorporando-o em nossa própria religião.

Uma bênção tremenda para a raça branca. Que bênção isso será para o
futuro humanidade! Quão mais desejável será um mundo de indivíduos
finos, saudáveis, belos e facilmente capazes de lidar do que um mundo
degenerado de raças de lama (como Índia ou Haiti) que vivem na miséria
imunda, fome e doenças, mas se reproduzem até o limite de sua existência
miserável.

*****

The Dark Alternative. No próximo capítulo, queremos olhar para o


outro lado da imagem, a alternativa negra - um mundo infestado de
negros. Queremos estudar essas abominações do degrau inferior da
raça "humana" e ter certeza de que entendemos com o que os judeus
pretendem nos "integrar". No capítulo seguinte aos negros, queremos
ir diretamente ao maior professor de todos - história, e ver o que
aconteceu naquela joia antes preciosa do Caribe, San Domingo, agora
Haiti, quando os negros assumiram uma civilização branca.

247
CREATIVE CREDO No. 29
Quem precisa de negros?
Ou Eliminação da Peste Negra

A Peste Negra. Durante a Idade Média, a Europa foi varrida


repetidamente pela devastação da Peste Negra, também conhecida
como Peste Negra. Algumas dessas epidemias foram tão devastadoras
em seu tributo, que uma delas, durante 1348-50, matou metade da
população da Europa.

Com o avanço da ciência e a descoberta de germes, bactérias e vírus,


o Homem Branco aprendeu a conquistar, dentro de limites
facilmente controláveis, as devastações antes devastadoras de
doenças transmissíveis, incluindo a Peste Negra.

Há, no entanto, outra manifestação da Peste Negra hoje que a Raça


Branca não aprendeu a controlar ou conquistar, e está nos destruindo
de forma mais segura e completa do que a Peste Negra da Idade Média
jamais fez. As epidemias da idade média tiveram pelo menos vários
efeitos colaterais construtivos e compensatórios: (a) conteve a explosão
populacional (b) eliminou os elementos mais fracos e menos
importantes da população. Aqueles que sobreviveram melhoraram a
qualidade genética do pool genético total e (c) também desenvolveu
uma resistência maior à própria doença entre seus sobreviventes.

Enquanto isso, hoje - Black Rot. O flagelo atual na forma da Peste


Negra no meio da Raça Branca não tem tais compensações benéficas. A
Peste Negra de hoje é escrita como negros. É mais ameaçador, mais
mortal e mais persistente do que a Peste Negra da Idade Média jamais
foi. Hoje, os negros na América (também na Inglaterra e em outros
lugares) estão se multiplicando a um ritmo explosivo e sem
precedentes. Na América, o coração da maioria das antigas cidades
grandes, construídas pelo gênio do Homem Branco, está sendo tomado
por negros. Na Filadélfia, Nova York, Detroit,

248
Los Angeles, Oakland, Cleveland, Newark, para mencionar alguns,
podridão negra se instalou. Nossa outrora orgulhosa capital,
Washington DC, agora se deteriorou a ponto de ficar quase totalmente
escura. Tornou-se um perigoso, crime infestadoselva negra, em que o
animais negros rondam e atacam. O crime é desenfreado e desenfreado, e os
habitantes outrora brancos que construíram a cidade há muito fugiram para
os subúrbios periféricos. Mesmo os congressistas que precisam se deslocar
para o centro do governo, o fazem correndo um risco terrível de vida.

Niggerization of Our Cities. Cidade após cidade agora tem um


prefeito negro, e cada vez que tal é eleito, a imprensa judaica exulta de
júbilo e aplaude ruidosamente o evento "histórico". O que os judeus
estão realmente aplaudindo é o colapso e a dissolução da Raça Branca.
Os judeus, que não são brancos, mas sim semíticos e asiáticos
amarelos, odeiam a raça branca com uma paixão patológica, como
odiavam os romanos de 2.000 anos atrás, e seu objetivo mais
fervoroso é a mestiçagem e a destruição da raça branca.

*****

Os negros são negros. Usamos o termo "negro" deliberadamente


neste livro e recomendamos seu uso em conversas gerais e escritos
dos membros de nossa igreja. Como afirmamos em um capítulo
anterior, a segunda criatura mais burra na face da terra é aquela que
não pode ou não vai reconhecer seus inimigos e a mais burra de todas
é aquela criatura que irá colaborar ativamente com seus 'inimigos para
o destruição de sua própria raça.

Inimigos mortais. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, reconhecemos os negros


como os principais entre nossos inimigos mortais, com os judeus tendo
prioridade máxima. Consideramos todas as raças de cor como uma grave
ameaça à nossa existência futura neste planeta, sejam elas pretas,
amarelas ou marrons. Em suma, usaremos o termo "corridas de lama" em
contraste com a raça branca ao longo deste livro.

249
Toda a coleção de chineses, japoneses, judeus, polinésios,
mexicanos mestiços, indianos, negros e o que quer que seja, é
distintamente não-branca e, portanto, está relegada à coleção
conhecida como as corridas de lama do mundo. A natureza os
tornou eternamente nossos inimigos mortais, quer agora
percebamos ou não. É tarefa da IGREJA DO CRIADOR tornar a Raça
Branca agudamente consciente deste fato e colocá-la em ação.

*****

Base da escada. Entre todas essas raças, os negros da África estão, sem
dúvida, na escala mais baixa da escada duvidosamente chamada de
raça humana. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, negamos qualquer
denominador racial comum aos negros, o mesmo que fazemos com os
macacos. Nós os consideramos subumanos ou humanóides, e os
reconhecemos como estando mais próximos do reino animal do que
qualquer espécie de humanidade exemplificada pela Raça Branca.
Juramos firmemente excretá-los deliberadamente do corpo da
Comunidade Racial Branca e impedir para sempre qualquer penetração
e mistura com nosso corpo racial. Qualquer sociedade que falha em
excretar seus resíduos logo morre. Para nós, os negros são um veneno
negro, e consideramos o objetivo judaico de bombear o sangue negro
da África nas veias da América Branca como o crime mais hediondo e
covarde já cometido em toda a história.

Hostilidade, desprezo e escárnio. Um dos primeiros passos para proteger


nossa raça de tal abominação catastrófica é ter a atitude correta em
relação aos negros. O dicionário Webster define "negro" como "um termo
vulgar e ofensivo de hostilidade e desprezo pelo homem negro". Muito
bem. Vamos aceitar isso. É exatamente assim que nos sentimos em relação
aos negros e descreve precisamente qual deve ser a atitude adequada do
Homem Branco em relação a esses animais. Nossa atitude em relação aos
negros o tempo todo deve ser de hostilidade,

250
desprezo e escárnio. Devemos pensar em termos de:ao inferno com os
negros, ao inferno com os judeus.

*****

Totalmente selvagem. Como dissemos, o africano negro representa a


escala mais baixa na escada humana, se é que ele pode ser incluído no
grupo humano. Nós da IGREJA DO CRIADOR acreditamos que ele não
merece a classificação "humana" e por boas razões. Ao longo da
história registrada nos últimos 6.000 anos, o africano não inventou
nada. Ele nem mesmo inventou a roda, embora tenha tido ampla
oportunidade de copiá-la dos egípcios brancos há milhares de anos. Ele
nunca aprendeu a tecer tecidos, embora também pudesse ter
aprendido há milhares de anos com os egípcios brancos. Ele nunca
domesticou um único animal. Seu único método de transporte de
mercadorias tem sido sua cabeça dura e robusta como meio de
transporte. Ele nunca progrediu além da cabana de barro comum como
meio de abrigo, cuja construção está pouco além daquela feita por
castores ou ratos almiscarados. Ele nunca produziu uma linguagem
escrita. Praticamente, o único comércio com o qual ele se entregou foi o
comércio de marfim, contas e escravos, em outras palavras, a venda e o
comércio de seus próprios parentes.

Negros e Mongrels. O negro africano é indolente, preguiçoso e burro.


Ele ignora completamente o conceito de responsabilidade e está sujeito
ao crime e à violência. O negro puro negro africano médio tem um QI
de cerca de 40 pontos abaixo do branco médio. Isso coloca sua média
bem abaixo da linha de idiota. O negro americano médio, entretanto, é
um vira-lata, ou um mulato, a mais desprezível de todas as raças de
lama, tendo assimilado grandes porcentagens de genes brancos. Esses
vira-latas têm um QI um pouco mais alto de cerca de 80, graças a seus
genes White. Isso coloca esses vira-latas apenas no limite da
classificação de idiotas, com cerca de metade deles abaixo e a outra
metade acima, dependendo do

251
quantidade de seus genes White.

Prolífico e extremamente perigoso. O negro tem certas qualidades,


entretanto, que o tornam extremamente perigoso para a sobrevivência
futura da Raça Branca. Enquanto outras raças, como os índios,
murcharam e morreram ao serem vencidos pela civilização do Homem
Branco, o negro, por outro lado, não apenas sobreviveu, mas, como o
rato, prosperou e se multiplicou. Ele é forte, resistente e, embora inútil
em todos os outros aspectos, é prolífico em um campo de produção - o
de produzir mais negros.

Pelas razões acima, por ser o negro burro, subserviente e duro,


historicamente ele se adaptou bem ao trabalho escravo sob a
direção de uma raça superior. Pelas mesmas razões, ele tem sido
uma ferramenta muito útil e extremamente perigosa nas mãos do
pérfido Judeu, cujo objetivo antigo tem sido a mestiçagem e a
destruição da Raça Branca. Foi o judeu, nos últimos milhares de
anos, desde os tempos egípcio e romano, que esteve em primeiro
lugar no comércio de escravos e arrastou esses animais negros para
o meio de todas as civilizações brancas a fim de se tornarem
mestiços e destruir a raça branca.

Destruidor de Civilizações Brancas. Assim, historicamente, por meio da


mestiçagem, o negro foi capaz de destruir todas as raças e civilizações
que foram estúpidas o suficiente para arrastá-lo para o meio delas.

O judeu está utilizando todos os meios financeiros, legais ou de propaganda hoje


para transformar a América Branca em mestiços, para bombear o sangue negro da
África nas veias da América Branca. O judeu está promovendo este programa com
uma vingança e uma fúria sem paralelo na história, e podemos acrescentar, com
um sucesso surpreendente.Mistura de corrida na América
tornou-se seu causa sagrada suprema.

Deve ser eliminado. No interesse supremo por sua própria sobrevivência, o

252
O Homem Branco deve eliminar esse elemento venenoso de seu corpo racial e
enviar os negros, todos negros, de volta para a África.

Antes de fazer isso, o Homem Branco deve primeiro obter o controle de


seu próprio governo e de seu próprio destino. E antes que ele possa
fazer isso, o Homem Branco deve antes de tudo endireitar seu próprio
pensamento. É disso que se trata a CRIATIVIDADE.

*****

Objetivo Judaico Principal. Uma vez que o caipira branco médio


está completamente confuso e confuso sobre a relação entre o
judeu-negro e a raça branca, vamos explicá-lo claramente. Por
milhares de anos, os judeus travaram uma guerra implacável
(embora dissimulada) contra todos os povos goyim do mundo. Goy
ou goyim é o seu termo para todos os não-judeus, e é um termo
depreciativo que significa "gado". Mas, de todas as raças, seu
principal alvo de destruição sempre foi, e é hoje, a raça branca. Por
que a raça branca? Porque o judeu sabe que a raça branca
inteligente e tremendamente capaz pode um dia acordar, descobrir
sua fraude traiçoeira, organizar seu próprio poder impressionante e
se voltar contra os judeus, como fez o povo da Alemanha sob Hitler.
Este é o pesadelo eterno dos judeus, e quanto mais cedo eles
podem reduzir o Homem Branco a um mulato mudo,

Mongrelização. Esta continua sendo a ambição eterna e última da raça


judaica: tornar-se mestiça, derrubar a outrora orgulhosa Raça Branca e
torná-la escravos mulatos subservientes.

Arrancar o Inimigo. É sagrada e incansável a determinação da


IGREJA DO CRIADOR para que o judeu nunca alcance seu
objetivo. Pelo contrário, é nosso objetivo e propósito erradicar e
destruir os judeus e os negros antes que eles nos destruam.

253
Organize a raça branca. Nós, da IGREJA DO CRIADOR,
estamos determinados a organizar o incrível poder da Raça
Branca e tornar o mundo para sempre seguro contra a
mestiçagem e destruição da Raça Branca.

Niggers a ferramenta. O papel perigoso que os negros desempenham


neste triângulo é que eles são os meios pelo qual os judeus planejam
destruir a raça branca. Visto que o judeu é um parasita, ele não quer
erradicar completamente a produtiva Raça Branca e, assim, destruir sua
galinha dos ovos de ouro. Ele quer proliferar os negros entre a raça
branca, para promover a mistura de raças, casamentos mistos e,
finalmente, a mestiçagem da raça branca em um mulato marrom, burro
e subserviente, mas mais capaz e produtivo do que o negro africano.
Dessa forma, o judeu ainda terá o melhor das duas raças -
subserviência idiota e produtividade para seus próprios fins.

*****

The Equality Swindle. Não há documento na história americana que


tenha ajudado mais os judeus a desencadear essa peça diabólica de
trapaça da mistura de raças do que a própria Constituição dos Estados
Unidos.

Quando os "Pais Fundadores" escreveram a Declaração de Independência,


eles inseriram nela uma mentira flagrante, um erro que sobreviveu para
nos atormentar até hoje. Influenciados pela propaganda judaica de
"Liberdade, Igualdade, Fraternidade" da França, onde os judeus estavam
preparando uma revolução, eles queriam inserir neste documento histórico
algum grito de liberdade comovente. Em uma explosão de generosidade
que foi superada talvez apenas pela estupidez, eles magnanimamente
inseriram na Declaração a frase tão proclamada: "Todos os homens são
criados iguais", uma mentira em face da história e da Natureza. Sobre esta
falácia ambígua e enganosa os judeus têm

254
construiu toda uma rede monumental de mentiras para a mestiçagem
da Raça Branca.

Eles próprios não acreditaram. Podemos ter certeza de que os


próprios "Pais Fundadores" não acreditaram nisso. Nem em seus
sonhos mais selvagens pretendiam que o pronunciamento da
igualdade incluísse os negros como iguais a eles ou à raça branca. Eles
próprios possuíam centenas de escravos e os compravam, vendiam e
negociavam como bens móveis. Como eles poderiam querer dizer que
eram iguais à raça branca e a eles mesmos?

A constituição considerava os negros como bens móveis. Mais tarde, quando o


Os "Pais Fundadores" escreveram a Constituição (um grupo apenas
parcialmente idêntico aos redatores da Declaração), eles não consideravam
os negros como iguais, mas apenas como bens móveis, semelhantes a
gado, terras, máquinas, etc. Eles não deram aos negros sua "liberdade",
nem deram voto aos negros, nem cidadania, nem participação alguma no
governo. Isso diz respeito a eles iguais? De jeito nenhum. A igualdade com
os negros para eles era uma abominação ultrajante, não um objetivo a ser
perseguido. O melhor que eles fizeram pelos negros na estrutura da
Constituição foi dar aos proprietários brancos um "valor" de votação
adicional de três quintos do número de negros que possuíam para
determinar o número de congressistas a serem atribuídos a cada estado.
Isso é tudo. Nenhum voto. Sem direitos civis para os próprios negros.

Propaganda de mistura de raças sem fim. Hoje, dois séculos depois,


ouvimos a mesma mentira "todos os homens são criados iguais" repetida em
nossos ouvidos de uma forma ou de outra, continuamente, na televisão, no
rádio, nos jornais, revistas e em todos os outros meios de comunicação
judaica meios de comunicação. Dos bilhões de dólares gastos em publicidade
a cada ano, quase todos os anúncios que vemos na TV e em outros lugares, o
impacto do anúncio é tão inclinado que faz mais no esforço devender
mistura de raças do que para o produto anunciado. Quase todos os anúncios
que vemos na TV e em outros lugares mostram negros e brancos
perfeitamente integrados, com um pequeno negro normalmente

255
ocupando o centro do palco na foto. Sendo martelados em nossos
cérebros dia e noite, os jovens, especialmente, estão começando a
acreditar na indignação de que a mistura de raças é a coisa certa e natural
a se fazer.

Puxando-nos para baixo. Os jovens, sendo mais impressionáveis e


mais facilmente enganados, são, obviamente, o alvo principal dos
judeus. São os jovens brancos que eles querem perverter para que se
casem com negros. Eles querem nos arrastar para algum lugar perto
do nível vergonhoso dos próprios canibais que habitam a selva.
Embora o judeu saiba exatamente o que está fazendo, o crédulo
caipira Branco nem mesmo suspeita.

Judeus Racistas Supremos. Enquanto toda essa propaganda de mistura de


raças visa os brancos e os negros estúpidos, os judeus impõem uma linha
completamente oposta à de seu próprio povo. Os judeus sendo semitas
amarelos, sendo racialmente cientes e fanaticamente leais aos seus próprios,
pregam indiferença racial para seu próprio povo. Por meio de suas sinagogas,
por meio de sua própria imprensa judaica, por meio de milhares de
organizações exclusivamente judaicas, eles alertam fortemente contra os
casamentos inter-raciais, contra os casamentos inter-religiosos, e não apenas
com negros, mas também pregam contra o casamento inter-racial com gentios
brancos.

Não há mistura de raças para judeus. Em suma, o judeu, ao mesmo tempo que
promove cruelmente a bastardização da Raça Branca, guarda fervorosamente os seus
contra ela. Em Israel, qualquer pessoa que não seja filha de mãe judia é gói, não judia,
estrangeira, e não pode ser casada ou enterrada em Israel, nem pode se tornar um
cidadão ou desfrutar de qualquer um dos outros direitos civis de um judeu nascido . A
solidariedade racial está na ordem do dia, quer um judeu viva em Israel ou em
qualquer outro lugar do mundo.

Consciência Racial. Nós, também, devemos aprender novamente aqueles instintos


primordiais de sobrevivência que a natureza plantou em nossos genes - consciência racial,
lealdade racial, pureza racial, solidariedade racial. Isto é o
Programa da IGREJA DO CRIADOR.

256
*****

Voltando à sanidade. Como já afirmei várias vezes, o problema do Homem


Branco não é vencer o negro, nem mesmo o judeu pérfido. O principal
problema é endireitar o pensamento do Homem Branco e levá-lo de volta à
sanidade. Assim que tivermos realizado tudo isso, o resto da batalha será
uma brincadeira de criança. Uma vez que tenhamos restaurado a sanidade
do Homem Branco para onde seus instintos naturais estarão novamente
atuando de acordo com as leis da Natureza, a batalha estará praticamente
ganha. Dez milhões de cópias deste livro e da Religião Eterna da Natureza
colocadas nas mãos de nossos Camaradas Raciais Brancos nos levariam a
um longo caminho para alcançar esse objetivo.

Excelente poder de solidariedade. O Homem Branco, trazido de


volta à sanidade e livre das garras da propaganda judaica, é a força
mais poderosa na face da terra. Na verdade, o Homem Branco,
unido e organizado, é dez vezes mais poderoso do que todo o resto
da lama "humanidade" reunida.

O objetivo deste livro é provocar essa situação.

*****

Lições de história claras. Como aprendemos, ou deveríamos ter


aprendido, com a história passada, a própria presença de negros ou
qualquer outra raça de lama, no meio de uma população branca, leva à
mestiçagem e à bastardização. Isso leva à destruição de nossa raça e
também de nossa civilização. Isso foi comprovado na história do Egito,
da Índia, dos espanhóis no México e na América do Sul, e está
acontecendo diante dos nossos olhos aqui na América. Eu indiquei isso
longamente nos primeiros capítulos de NATURE'S ETERNAL RELIGION, e
dificilmente preciso repeti-lo aqui.

A Solução Óbvia é mandar os negros para fora - excretá-los

257
do nosso corpo racial - envie-os de volta para a África.

Esta solução é tão imperativa, tão óbvia e tão sensata que praticamente
ninguém argumenta contra ela - exceto, eles dizem, é impossível, nós
não podemos fazer isso.

Ao que dizemos, um absurdo - não é nenhum problema. Os únicos obstáculos


que existem são os bloqueios artificiais colocados nas mentes de nossos
camaradas raciais brancos pela propaganda judaica.

O fato é que devemos mandar os negros de volta para a África, a


quanto antes, se quisermos sobreviver. E pretendemos muito bem
sobreviver. Então, vamos analisar o problema.

Contra-argumentos falaciosos. Os argumentos contra isso por nossos


caipiras Brancos confusos são geralmente duplos, e um argumento na
verdade contradiz o outro.

1. Não podemos pagar por isso.

2. Sim, seria uma coisa boa, mas você nunca conseguirá que o
povo americano faça isso.

Respostas. Ao responder ao primeiro argumento, os economistas são tão


obviamente a favor de enviar os negros de volta para a África que
dificilmente há argumentos para argumentar. Supostamente, se podemos
acreditar nas estatísticas do governo, existem aproximadamente 35 milhões
de negros nos Estados Unidos. (Na verdade, existem muitos mais, mas isso
não altera materialmente o problema.) Se gastássemos mil dólares cada um
e os devolvêssemos em grande estilo, isso custaria apenas 35 bilhões de
dólares. Isso é uma gota d'água quando consideramos que nosso
orçamento anual é mais de vinte vezes maior e está subindo
astronomicamente a cada ano, em grande parte por causa do próprio
problema dos negros.

Nenhum problema econômico. Os benefícios deste movimento histórico

258
seria imediato e monumental.

(a) Isso seria uma despesa única.

(b) Recuperaríamos esses 35 bilhões em poucos meses poupando os cheques


da previdência que não estaríamos mais pagando aos negros indefesos.

(c) O dinheiro que economizaríamos com a redução drástica do crime


em si pagaria esse custo em menos de um ano.

(d) Haveria uma enorme economia em moradias subsidiadas, ônibus


forçados, em ajuda a crianças dependentes e milhares de outros programas
governamentais que agora estão sendo desperdiçados com negros
aproveitadores.

(e) Mais importante de tudo, nós salvaríamos a Raça Branca da


mestiçagem, salvaríamos nossa civilização e salvaríamos a Raça Branca
do genocídio. Devemos fazer isso mesmo que os custos fossem mil
vezes maiores do que realmente são.

Este programa marcaria um renascimento triunfante da Raça Branca. Os


custos, como mostramos, seriam recuperados em alguns meses. Os
benefícios continuariam ano após ano, para sempre. Que dia feliz será! Em
qualquer caso, em um assunto como este, não devemos nos preocupar com
o preço. Devemos fazer o que for preciso. É uma pechincha a qualquer
preço.

Nenhum problema físico. Quanto ao problema físico de transportá-los,


isso também não seria problema para a engenhosa e capaz raça branca.
Poderíamos usar aviões do tipo 747, aviões de carga, navios Liberty como
na Segunda Guerra Mundial, alguns dos quais ainda estão por aí e
ociosos, e dezenas de outros navios.

Podemos e devemos. Agora chegamos ao argumento número 2, que você


não pode fazer o povo americano fazer isso. Isso também é falacioso

259
Argumento judaico, implantado e promovido pelos judeus, e também pode
ser superado.

Em primeiro lugar, como já apontamos repetidamente, é uma questão


de sobrevivência para a raça branca. Deve ser feito se quisermos sobreviver, e
pretendemos sobreviver a todo custo. A raça branca quer sobreviver.A natureza
nos diz que este é nosso direito supremo. Nós somos malditos
bem determinados a exercer esse direito e ninguém, mas ninguém,
vai ficar no nosso caminho.

Moralmente uma causa sagrada. Mas, dizem os corações sangrentos


idiotas entre nós, é imoral. Não, meu amigo, não é. De acordo compara
nossa religião não é só moral, é uma causa sagrada, um sagrado
responsabilidade.

Olhando para isso de um ponto de vista histórico e moral, vamos apenas


examinar um pouco da história antiga e recente.

(a) Ao longo da história (e mesmo nos tempos pré-históricos), a terra e o


território sempre pertenceram àquelas pessoas que eram fortes o
suficiente para conquistá-los e mantê-los. Esta é a lei básica da história e
da natureza, e sempre será.

(b) Os próprios judeus expulsaram um milhão e meio de árabes de suas


terras natais na Palestina e os expulsaram para um deserto seco, quente e
árido para morrer de fome ou de sede. Esta foi a pátria árabe onde seus
ancestrais viveram por 2.000 anos. Nós, os Estados Unidos, ajudamos os
judeus a fazer isso e os aplaudimos com nossa ajuda quando essa
atrocidade foi cometida. Onde estavam todos os malditos corações
sangrando então?

(c) Tomando a bíblia judaico-cristã pelo valor de face, encontramos no


Antigo Testamento os judeus expulsaram os filisteus, os hititas, os
cananeus da Palestina e assumiram o controle de suas terras, e Deus os
incitou a fazer isso. Portanto, Deus tolera moralmente tal conduta.

260
(d) Nós, americanos, não tínhamos grandes escrúpulos morais em ir à
guerra e matar milhões de alemães, embora mais de 30% da própria
população americana seja descendente de alemães e os alemães sejam
nossos próprios parentes raciais. Bombardeamos as cidades alemãs até
virar escombros e matamos cerca de 50.000 homens, mulheres e crianças
no ataque noturno a Hamburgo; repetidamente bombardearam a bela
cidade de Dresden e incineraram 300.000 homens, mulheres e crianças em
dois dias. Isso nós tivemos a ousadia e a estupidez de fazer, apesar do fato
de os alemães serem nossos irmãos da raça branca, constituírem uma
grande e construtiva parte da população americana e nunca terem sido
uma ameaça à nossa existência, como de fato são os judeus e os negros .

(e) Nem parece que sentimos qualquer dor de consciência sobre os


quatorze milhões de alemães quando foram expulsos de seu solo nativo na
Prússia e na Alemanha Oriental quando os comunistas judeus cometeram
assassinato, genocídio e estupro em massa nas vítimas indefesas.

(f) Nossos corações não sangraram quando os Belgas Brancos foram traídos por seu
próprio governo e expulsos do Congo pelas feras negras. Embora soubéssemos do
estupro, pilhagem e assassinato que estava acontecendo, nunca derramamos uma
lágrima nem levantamos um dedo para ajudar nossos camaradas raciais brancos.

(g) Com a conivência dos judeus traiçoeiros, os Brancos da Rodésia e da


África do Sul estão sendo condenados ao genocídio, o mesmo destino que
se abateu sobre os Brancos do Congo Belga, Angola e outras áreas, uma
vez colonizadas por nossos irmãos Brancos.

Essa atrocidade está sendo realizada com a ajuda explícita e a


cumplicidade do governo dos Estados Unidos. Alguém está ficando
animado ou chorando pelo genocídio da Raça Branca na Rodésia ou
na África do Sul?

Por que sangrar pelos negros? Então, por que deveríamos ser todos lágrimas,

261
gordura e coração sangrando para os indefesos negros da América sendo
mandados de volta para sua terra natal?

Mas, ah, digam os corações sangrando, a África pertence aos africanos,


e o Homem Branco está invadindo lá. Tudo bem, se for assim, então a
América pertence aos brancos. Vamos usar os mesmos padrões e dar o
fora daqui para os negros.

Resumo. Em conclusão, vamos resumir que:

1. É imperativo que os negros sejam despachados da América de volta


para a África.

2. Não há problema econômico. Seria o maior benefício e o


melhor investimento econômico que este país já fez.

3. Não apenas podemos pagar, mas também não podemos deixar de fazê-lo.

4. Não há problema moral. Devemos isso moralmente a nós mesmos, aos


nossos filhos e à nossa futura progênie.

5. Existem todos os tipos de precedentes históricos para mover pessoas, tanto


recentes quanto antigos. Se pudéssemos enviar os negros da África para a
América há duzentos anos, poderíamos reverter o processo hoje.

6. Não há nenhum problema físico de transporte.

7. O único problema real está puramente nas mentes dos brancos.


Queremos corrigir isso por meio de nosso credo e religião.

*****

Nossa posição. Vamos resumir e deixar nossa posição bem


clara.

262
1. Os judeus perseguiram uma conspiração para a mesclagem e
escravização da raça branca por milhares de anos.

2. Eles o estão perseguindo hoje com renovada virulência, e de


forma ameaçadora, com sucesso cada vez maior.

3. O negro é o meio vital de bastardizar a Raça Branca.

4. Os judeus estão, portanto, empurrando loucamente um programa


para melhorar os negros e derrubar os brancos; multiplicando e
proliferando seus números; promoção de casamentos inter-raciais entre
negros e brancos.

5. Para implementar este programa, os judeus precisam da ajuda de


brancos iludidos e / ou traidores. (Esses traidores são chamados de
Chabez-goi pelos judeus.)

Para evitar que esta terrível catástrofe aconteça, é o


programa da IGREJA DO CRIADOR:

1. Para primeiro endireitar o pensamento do Homem Branco e trazê-lo de


volta à sanidade.

2. Pretendemos fazer isso organizando a IGREJA DO CRIADOR em uma


base mundial e colocando este livro, a Bíblia do Homem Branco, nas
mãos de dezenas de milhões de nossos Camaradas Raciais Brancos.

3. Queremos organizar o incrível potencial da Raça Branca para sua própria


sobrevivência e seus próprios benefícios. Unida e organizada, a Corrida Branca
será dez vezes mais poderosa do que todos os judeus e corridas de lama
combinadas.

4. Assim que nós, a Raça Branca, recuperarmos novamente o controle de nosso


destino e de nosso governo, planejamos enviar o negro rapidamente de volta para
a África.

263
5. Queremos tirar os judeus do poder e torná-los inofensivos para
que nunca mais eles ou qualquer outra pessoa ameace a
sobrevivência e a segurança da Raça Branca.

6. Queremos enforcar os traidores de nossa própria raça que dão ajuda e


conforto ao inimigo.

Deixe a história nos ensinar. No próximo capítulo, queremos aprender


mais com a própria história. Queremos ver o que aconteceu naquela
outrora linda joia do Caribe, que já foi a "joia da coroa" do Império
Francês, San Domingo. Queremos ver o que acontece quando os negros
se multiplicam em uma maioria esmagadora, se revoltam, fogem e
assassinam os construtores brancos da civilização. Podemos ver por nós
mesmos um exemplo fervilhante do que acontece quando eles
"conquistam a liberdade" e estabelecem uma república negra. Hoje o
Haiti é a república mais pobre, suja e dominada pela tirania do
hemisfério ocidental. Hoje, barcos cheios de haitianos pobres e imundos
estão pousando nas costas da Flórida, trazendo com eles lepra, sífilis e
outras doenças.

264
CREATIVE CREDO No. 30
A terrível lição de San Domingo -
Um precursor da América branca

Uma vez que a joia da coroa ou o Caribe. O terço ocidental da ilha


caribenha de Hispaniola, nas Índias Ocidentais, é hoje chamado de Haiti. É
a única "república" completamente negra do hemisfério ocidental. Tem
independência desde 1804, apenas cerca de 25 anos a menos que os
próprios Estados Unidos. Antes de 1789, esse pequeno pedaço de
propriedade, sob a propriedade de franceses e outros fazendeiros
europeus, era tão rico, ou mais rico, em produtividade quanto todas as
treze colônias americanas juntas.

Agora um buraco de praga. Em 1804, quinze anos depois, San


Domingo, como fora chamado durante o domínio francês, estava em
ruínas. A população branca foi brutalmente torturada, assassinada e
exterminada até o último homem, mulher e criança. Anarquia, miséria,
pobreza, fome e canibalismo cresceram desde então. É agora, e tem
sido por mais de um século e três quartos, a "república" mais atrasada
e assolada pela pobreza no Hemisfério Ocidental, apesar de seu clima
abundante e solo outrora produtivo.

*****

Lição poderosa para nós. Cabe-nos estudar sumariamente a


turbulenta história do Haiti, pois acredito que lá, em versão telescópica,
possamos visualizar a possível destruição futura da Raça Branca na
América. As mesmas forças estão em ação, as mesmas questões estão
em jogo e os mesmos métodos estão sendo empregados - todos
concentrados no ponto focal dos objetivos judaicos - a destruição da
Raça Branca. Devemos (e devemos) aprender uma lição poderosa de
sua história.

Ano de 1789. Vamos usar o ano de 1789 como ponto de partida

265
na história de San Domingo. Na época, como indicamos, San Domingo
era uma próspera colônia francesa, considerada a "joia da coroa" do
sistema colonial francês. Na verdade, foi a colônia mais rica do mundo.
A população tinha apenas 40 mil brancos, a maioria franceses, com um
punhado de holandeses, alemães e outras nacionalidades aventureiros
e resistentes. Nessa época, também existiam cerca de 27.000 mulatos,
muitos dos quais eram homens libertos e proprietários. Acrescente a
essa confusão racial aproximadamente 450.000 negros negros
africanos, a maioria dos quais nascidos na África, e tão selvagens e
dóceis quanto seus parentes canibais no próprio Continente Negro.

Mais próspero. Sob a genialidade e direção dos proprietários de


plantações White, a colônia desfrutou de uma prosperidade notável. Na
verdade, apesar de grande parte dessa pequena área ser montanhosa,
em 1789 era considerada, sem dúvida, a mais próspera de todas as
colônias europeias. Além disso, sua prosperidade estava aumentando
aos trancos e barrancos, os fazendeiros tendo dobrado seus
investimentos e produtividade nos três anos anteriores. Fornecia não
só a França, mas metade da Europa com açúcar, café e algodão.

Havoc judaico na França. Lembraremos que foi nessa época que os


judeus estavam fomentando a Revolução Francesa na própria França,
com gritos de "Liberdade, Igualdade e Fraternidade" - palavras de
ordem judaicas, como apontam os "Protocolos", para desarmar e
destruir seus inimigos. Essas ideias judaicas logo foram exportadas
para San Domingo, a fim de causar estragos e destruição naquela
próspera e próspera colônia. Eles foram habilmente empregados para
massacrar a população branca e entregar o resto da confusão aos
negros selvagens.

O novo governo revolucionário francês em Paris fez mais do que apenas


exportar suas idéias revolucionárias.

Governo híbrido e assuntos polirraciais. Considerando que este

266
A joia da coroa do império colonial francês desfrutou de vigoroso
crescimento e prosperidade, a administração civil e militar híbrida
chamada de governo era uma mistura assustadora de tirania e
anarquia. Os próprios colonos estavam inflamados de
descontentamento. Adicionado a este fermento estava a mistura
multirracial da população. A escassez de mulheres brancas tornou as
relações ilícitas entre os colonos brancos e as mulheres negras
inevitáveis desde o início. Os mulatos resultantes destacaram-se como
uma casta definida no meio do caminho entre os brancos e os negros e
eram conhecidos como "pessoas de cor livres". Eram cerca de 27 mil e
possuíam uma parte considerável da riqueza da ilha, mas eram um fator
de importância estratégica, embora em 1789 não tivessem direito de
voto.

Predominam os negros. Os mais numerosos, de longe, porém, eram os


próprios escravos africanos, numerando, como dissemos, aproximadamente
450.000. Como afirmam os observadores da época, a escravidão africana
era a maldição de San Domingo. Eles foram descritos por um escritor
contemporâneo como "briguentos, arrogantes, dados ao roubo e à
mentira". “Os africanos”, diz ele, “geralmente permaneceram indolentes e
preguiçosos” e viciados em muitas superstições absurdas. Mais da
metade da população escrava nasceu na África, mas restou muito pouca
diferença entre esses selvagens e a variedade nativa.

Hot-bed racial. Este foi o leito racial de 1789. Os mulatos odiavam os


brancos e tinham um ciúme intenso de sua superioridade. Eles também
odiavam os negros e os olhavam com desprezo e desdém. Os negros
nutriam um ódio patológico tanto pelos brancos quanto pelos mulatos.
Os próprios brancos (como sempre) estavam mal divididos em várias
facções, mas estavam unidos para traçar estritamente a linha da cor.
Sentados neste perigoso caldeirão de selvagens rebeldes e mulatos
hostis, os brancos perceberam que qualquer violação da linha de cores
significava a destruição de si próprios e de suas propriedades e a
população branca vivia com medo contínuo de um levante negro.

267
Incendiários Judaicos. Neste caldeirão próspero, mas fervendo, vieram os
destruidores judeus de Paris. Eles próprios nunca proprietários, mas
principalmente comerciantes de escravos e exploradores, eles estavam
prontos para causar estragos nesta próspera "Jóia das Índias Ocidentais".

A maneira como fizeram isso deve ser uma lição dura, mas
extremamente valiosa para nossos camaradas raciais brancos de hoje.
A política de destruição de San Domingo foi FEITA EM PARIS, PASSO A
PASSO.

Revolução na França. Quando a notícia da tomada da Bastilha em Paris


em 14 de julho de 1789 chegou a San Domingo, ondas de choque
reverberaram pela ilha. O governo na pátria francesa era altamente
precário e a população inclinada para a revolução. Os judeus haviam
estabelecido as bases com suas várias organizações políticas, uma das
quais era o poderoso Clube Jacobino, um precursor judeu do atual
Partido Comunista. Outra organização parisiense que teve uma
influência nefasta sobre os colonos brancos em San Domingo foi uma
organização chamada "Amis des Noirs" - Amigos dos Negros.

O primeiro movimento que a nova Assembleia Nacional em Paris fez foi


uma série de decretos em março de 1790, que autorizava cada colônia a
formular seu futuro status e a elaborar uma constituição para seu próprio
governo. Em vez de estabilizar a situação, intensificou a divisão política
entre os brancos e os mergulhou em um estado de rancor além de
qualquer probabilidade de reconciliação. A carta resultante não satisfez
ninguém e, na França, essa constituição colonial foi terminantemente
condenada.

Vote nos Mulatos. Esta discórdia e dissensão estabeleceram as


bases para a segunda etapa. Nos primeiros meses de 1791, a
maré mudou e a onda de revolução em Paris estava aumentando
rapidamente. Com a manobra e agitação dos "Amis des Noirs" e
outras facções judaicas, a Assembleia Nacional pelo

268
O decreto de 15 de maio de 1791 rompeu a linha da cor em San
Domingo e deu o voto e o direito a cargos aos mulatos. Daí em diante
foi posta em marcha uma série de eventos dos quais não havia como
voltar atrás.

Pressentimentos. Quando a notícia chegou à ilha, os mulatos ficaram em


êxtase, enquanto os brancos mergulharam em presságios de desastre. Eles
sabiam que esse decreto era apenas temporário e, por sua própria
linguagem, condenava a escravidão e prenunciava seu fim.

Resistência Branca Furiosa. Os colonos brancos entraram em ação com o


choque e se ergueram em um delírio de furiosa resistência. O governador
Blanchelande ficou tão chocado quanto os demais e mandou recado a Paris que
"uma terrível guerra civil e a perda da colônia para a França podem muito bem
resultar". "O decreto é considerado assassino para a colônia", escreveu ele a
Paris em 31 de julho de 1791.

Apelar por ajuda. Em 20 de fevereiro de 1792, a Assembleia


Colonial da ilha fez um apelo para 20.000 soldados da França. Mas
os jacobinos e os "Amis des Noirs" se opuseram firmemente a ela e
impediram o envio de qualquer ajuda real a San Domingo.

San Domingo estava condenado. Um colono retornado de Bordeau


descreveu a situação: "Você pode anunciar que está tudo acabado com
San Domingo. Uma das três coisas se seguirá: os brancos exterminarão
toda a casta mulata; os mulatos destruirão os brancos; ou os negros
lucrarão por essas dissensões para aniquilar tanto os brancos quanto
os mulatos. Mas em qualquer caso, San Domingo deveria ser apagado
dos mapas da França. "

Facada nas costas. A Assembleia Nacional em Paris jogou mais lenha na


fogueira. Ele rescindiu o decreto anterior e decretou que os colonos
deveriam decidir seus próprios requisitos para a franquia. Isso enfureceu
ainda mais os mulatos. Então, em um decreto abrangente de abril
4 de 1792 deu novamente a franquia a todos os mulatos e negros livres

269
também. Foi mais longe: enviou três Comissários Civis de Paris
para fazer cumprir o decreto.

Quando esta notícia chegou à ilha, a população Branca foi esmagada


pelo desespero.

Niggers Revolt. Foi o início de uma longa e negra época de horror,


assassinato e massacre. As plantações foram queimadas. Os negros se
revoltaram, os mulatos ficaram de um lado, depois do outro.

Guerra civil. Anarquia e destruição de uma magnitude que não


podemos descrever seguiram este decreto. Isso foi logo seguido por
um novo decreto dando a franquia a todos os negros africanos
selvagens, mas isso fez pouca diferença. Guerra civil, tortura e
extermínio foram desencadeadas e os Comissários Civis Judeus não
apenas não diminuíram a maré, mas fomentaram a virada da maré
contra os Brancos pelos próximos dez anos.

Ajuda de Napoleão. Essa morte e destruição se seguiram até que


Napoleão Bonaparte agarrou-se firmemente às rédeas de ferro do poder
na França. Sendo um homem resoluto e prático, ele decidiu acabar com
essa farsa idiota. Ele enviou seu cunhado, o general Le Clerc, com duas
frotas e 20.000 soldados franceses para restaurar a ordem e salvar a
colônia. Eles zarparam em 14 de dezembro de 1801 e o primeiro
contingente chegou em 29 de janeiro de 1802.

Os negros nessa época estavam correndo desenfreadamente pela ilha e


tinham enormes exércitos organizados liderados por líderes veteranos
como os generais Toussaint, Christophe, Dessalines e muitos outros
subtenentes menores, todos dedicados ao massacre e extermínio da Raça
Branca.

Ilha recapturada. Quando o general Le Clerc e suas experientes tropas


brancas chegaram, eles lançaram uma campanha agressiva e brilhante
para recapturar a ilha e restaurar a supremacia branca. Em pouco
tempo eles recapturaram as cidades, fortes e pontos fortes da ilha.

270
Insurgentes negros foram perseguidos na floresta e nas
montanhas e caçados. Os líderes negros logo se renderam e se
aliaram à nova autoridade francesa em submissão servil e
proclamaram lealdade eterna.

Tropas atingidas pela Febre Amarela. Então vieram a primavera e o verão de


1802 e com eles o clima quente da malária que era a ruína dos europeus não
aclimatados. Em meados de maio, a febre amarela começou. O horror que
atingiu o exército condenado não teve paralelo em toda a história das Índias
Ocidentais. "Os estragos da doença são indescritíveis", escreveu o general Le
Clerc a seu cunhado Napoleão. "No momento, estou perdendo 160 homens
por dia." O próprio Le Clerc era um homem doente e muitos de seus
assessores de confiança estavam mortos ou morrendo.

Situação desesperadora. Os líderes negros que haviam jurado lealdade


eterna ao exército francês estavam agora começando a desertar e
planejando um massacre das forças francesas em deterioração e declínio. A
situação dos franceses tornou-se desesperadora. Le Clerc estava
implorando para que Napoleão enviasse reforços e um substituto para si
mesmo, pois sabia que era um homem moribundo. Apesar da situação
desesperadora, ele fez o que pôde para equilibrar a força e os recursos que
lhe restavam para manter os explosivos selvagens negros sob controle.

Em 6 de agosto, Le Clerc relatou que quatro quintos de seu exército estavam


mortos. O equilíbrio estava fraco e emaciado. Ele implorou e implorou a
Napoleão que enviasse 12.000 soldados novos e aclimatados imediatamente ou
todos estariam perdidos.

Em 2 de novembro do mesmo ano em que ele chegou, o próprio Le Clerc


estava morto. A insurreição estava novamente grassando por toda a ilha.

Mais ajuda. Napoleão não abandonou a colônia. Ele enviou um novo


governador geral chamado Rochambeau e 10.000 novas tropas que se
juntaram aos remanescentes do contingente de Le Clerc.

271
A posição francesa estava melhorando muito. A maioria dos
primeiros sobreviventes estava agora aclimatada contra a terrível
doença. Em todo caso, era inverno novamente e a doença diminuiu.

Rochambeau decidiu agora recuperar o terreno perdido. Era agora


uma guerra de raça, preto contra branco, e a luta assumiu um
caráter mais feroz.

Medidas drásticas. Rochambeau e os colonos brancos decidiram que, se


algum dia pudessem ter esperança de recuperar a ilha, deveriam tomar
medidas drásticas. Deve ser uma guerra de extermínio. Devem exterminar
todos os habitantes negros com mais de 12 anos de idade, pois,
raciocinaram qualquer negro adulto que por 12 anos tivesse sido um
soldado em guerra contra os brancos nunca mais voltaria a trabalhar no
campo e o faria até o fim de sua dias ser um insurgente e assassino em
potencial. Eles devem ser substituídos por novos escravos da África. A
mesma coisa se aplicava às mulheres, que eram mais cruéis do que os
homens.

Com energia implacável, Rochambeau prosseguiu sua tarefa. Durante março e


abril de 1803, os rebeldes foram constantemente expulsos do campo aberto e
perseguidos e caçados até mesmo nos esconderijos nas montanhas.

O triunfo de Rochambeau ficava mais claro a cada dia. Napoleão estava


recrutando 15.000 novos soldados para manter o exército durante o verão que
se aproximava.

English Intervene, Aid Blacks. Mas a história interveio. Por maio


12 de 1803, a inquietante Paz de Amiens deu lugar a uma nova guerra com os
britânicos. A guerra inglesa soou a sentença de morte de San Domingo. A frota
inglesa não apenas cortou mais ajuda ao exército francês em apuros, mas os
ingleses imediatamente ajudaram os rebeldes negros e a chama da insurreição
irrompeu com fúria renovada. As guarnições francesas espalhadas pelas
cidades costeiras foram sobrecarregadas

272
e massacrados pelas selvagens tropas negras sob a liderança de
Dessalines. Em 10 de novembro de 1803, o governador-geral
Rochambeau partiu do porto de Le Cap e entregou sua espada ao
almirante inglês que esperava.

Francês terminado. Estava tudo acabado para os franceses. Dos 50.000


soldados enviados em dois anos para salvar a colônia, apenas alguns
milhares viram a França novamente, e estes somente depois de anos em
cativeiro inglês. Os 10.000 marinheiros mortos de febre amarela fizeram
muita falta no dia de Trafalgar.

Brancos Exterminados Ruthlessly. Com a destruição da autoridade


francesa, o extermínio dos brancos remanescentes prosseguiu com cruel
rapidez. Dessalines, o reconhecido chefe da guerra negra, não perdeu
tempo em declarar San Domingo uma república negra independente. Em
dezembro de 1803, ele ressuscitou o nome indígena "Haiti" para marcar a
ruptura completa com o passado colonial.

Guerra de Preto e Mulato. No ano seguinte, uma luta feroz se


seguiu com os outros chefes negros e mulatos, mas no final
Dessalines triunfou sobre todos os seus inimigos e em outubro de
1804 ele proclamou sua vitória coroando-se "imperador" no estilo
dos monarcas europeus.

Brancos convidados de volta. A saída do exército francês não foi


exatamente o fim da presença branca em San Domingo, agora
chamado de Haiti. Quando o exército francês partiu em novembro de
1803, Dessalines, a fim de impedir o colapso total da economia,
prometeu proteção a todos os civis brancos que optassem por
permanecer. Este tratamento favorável induziu até mesmo um
número considerável de brancos coloniais a retornar à ilha. Mal
Dessalines se estabeleceu firmemente no trono como Imperador,
quando essas infelizes vítimas descobriram o erro de suas vidas.

Massacre dos brancos. Mal havia começado o ano novo de 1805,


foram emitidas ordens para massacrar a população branca.

273
O horror e a brutalidade da carnificina que se seguiu foram indescritíveis. O
assassinato dos brancos, que começou nos primeiros dias de janeiro, foi
encerrado em massa em 18 de março. Todas as mortes foram executadas
com extrema crueldade. Homens e mulheres foram abatidos por sapadores,
que cortaram seus braços e esmagaram seus peitos. Alguns foram punidos,
outros mutilados, outros estripados com facas, outros ainda presos como
porcos. Todos foram massacrados até a última mulher e criança.

Black Anarchy. A raça branca, com a ajuda dos traidores


judeus de Paris, havia morrido totalmente da terra e a "Jóia das
Índias Ocidentais" francesa agora se tornara uma anarquia
galopante, a negra "República do Haiti".

*****

Pularemos a maior parte da história desse fétido buraco negro de peste pelos
próximos 175 anos, exceto para preencher alguns contornos, uma vez que ele
incorpora nada além de anarquia, terror, sujeira e pobreza abjeta.

De volta à escravidão. Depois que Dessalines se coroou "imperador


Jacques I" em outubro de 1804 e massacrou todos os brancos em março
de 1805, não havia ninguém na ilha para fazer os negros trabalharem.
Dessalines decretou o trabalho forçado (escravidão), muito mais cruel
do que os negros jamais sofreram sob os brancos. Ele era tão odiado
por seu próprio povo que foi assassinado em 1806, dois anos depois de
se coroar.

Da anarquia resultante emergiram dois estados negros: o norte


governado por Henri Christophe (como "Imperador" Henri I) e o sul
governado pela mão cruel de Alexandre Petion como presidente
vitalício. A rivalidade e a guerra continuaram entre os dois. Em 1818,
Petion morreu ou foi assassinado e Christophe assumiu.

Christophe era um negro excepcionalmente vigoroso, tendo alguns

274
sangue nele. Ele se tornou excessivamente vaidoso, arrogante, pomposo e
cruel. O ressentimento e a insurreição cresceram contra ele. Percebendo a
desesperança de sua situação, ele cometeu suicídio em 1820.

O resto da história do Haiti até os dias atuais é uma continuação sem


sentido de mais anarquia, crueldade e pobreza imunda, uma ilha
superpovoada de selvagens da idade da pedra, incapaz de manter
a civilização do Homem Branco e incapaz de se governar, e pior de
tudo, incapaz de se alimentar em uma terra produtiva.

*****

Lições que devemos aprender. Nós, a raça branca, devemos aprender


algumas lições duras e inevitáveis da história do Haiti, se quisermos
sobreviver. Na tragédia e extermínio da Raça Branca neste mais
desejável pedaço de imóvel situado nas brisas tropicais das Índias
Ocidentais, podemos ver o prelúdio do destino da Raça Branca aqui na
América e em outras partes do mundo. Essas lições são:

1. Nenhuma sociedade multirracial pode sobreviver por muito tempo como uma civilização.

2. Em qualquer sociedade multirracial, o ódio instintivo entre as raças é


permanente e irreconciliável. É intransponível. Ele só precisa da
oportunidade de explodir em um massacre aberto.

3. Como no Egito, como na Índia, como no Haiti, sempre há


cruzamentos entre as raças. Os mulatos resultantes são a cunha motriz
da igualdade com os brancos superiores. Os mulatos se juntarão aos
negros para destruir os brancos, depois os negros se voltarão contra os
mulatos e destruirão seus superiores, no final reduzindo a população
ao seu denominador mais baixo.

4. Os negros que recebem "independência" e são deixados à


própria sorte são incapazes de se governar (exceto no nível de
uma tribo primitiva) ou mesmo de se alimentar acima da fome

275
nível.

5. Os mulatos superam os brancos e os negros superam os mulatos.

6. O triunfo dos negros sobre os brancos é sempre e somente


alcançado pela conivência traiçoeira da raça judaica. São eles que
exploram e agravam a divisão branca e então planejam e executam
a destruição da Raça Branca. Os negros são o estratagema e a
ferramenta mais eficazes para atingir esse objetivo.

7. A escravidão foi uma maldição para a Raça Branca.

8. Nunca precisamos dos negros em nenhum momento, como é


comprovado pelo prédio e Vencendo o Oeste. Na tecnologia
altamente desenvolvida de hoje, os negros são o parasita mais inútil
e perigoso nas costas da Raça Branca.

9. Devemos nos livrar dos negros em nosso meio e enviá-los


rapidamente de volta para a África.

10. Os negros são absolutamente venenosos no meio de uma sociedade branca.

11. Para que a Raça Branca sobreviva, o Homem Branco deve ter um
forte senso de consciência racial e deve cerrar fileiras não apenas
contra os negros, mulatos e raças de lama, mas acima de tudo contra
os judeus.

12. Básico para tudo isso é a necessidade da Raça Branca ter uma
religião racial em torno do qual polarizar sua lealdade racial. Isso a
IGREJA DO CRIADOR está fornecendo emCRIATIVIDADE,
nosso credo religioso. Nele, o Homem Branco tem oPrograma Total,
a Solução final, e a Ultimate Creed.

276
CREATIVE CREDO No. 31
O Espectro Racial -
Dos primatas à raça branca

A ideia igualitária. A maior farsa da era cristã, depois do próprio cristianismo,


é a ideia moderna de que "todos os homens são criados iguais". Embora o
Cristianismo não tenha exatamente inventado essa ideia, ele fez mais do que
qualquer outra coisa para lançar as bases para essa mentira perigosa, uma
mentira que agora está envenenando lentamente as mentes da própria Raça
Branca e preparando nossa raça para a extinção.

A escravidão outrora perdoada pelo cristianismo. Estranhamente, para


mais de mil anos de sua existência, o cristianismo nem mesmo se
manifestou contra a instituição da escravidão como tal. Na verdade, em
muitas passagens bíblicas, ele tolera a escravidão. O Antigo Testamento,
que é três quartos da bíblia cristã (judaica), também defende
fervorosamente a segregação racial, a superioridade racial, com os judeus
(é claro!) Sendo os escolhidos de Deus. O resto da humanidade, no que diz
respeito ao Antigo Testamento, são inferiores hostis, para serem
destruídos.

Pavimentou o caminho. No entanto, o cristianismo judaico preparou o


caminho para uma grande parte do povo branco de hoje aceitar a farsa
ridícula de que somos todos iguais - a tese igualitária. Como fez
O cristianismo ajudou a concretizar isso?

Bem, em primeiro lugar, a Bíblia Judaico-Cristã é uma massa de


contradições que tem algo a dizer positiva e negativamente em todos os lados
de cada questão. É como um instrumento musical - você pode tocar nele
qualquer melodia que escolher. Escolhendo aquelas passagens específicas que
se adequam ao seu argumento e ignorando todas as outras passagens que o
contradizem, você pode ter Deus e a Bíblia ao seu lado para apoiar seu
argumento, qualquer argumento, seja ele qual for.

Palavras-chave judaicas. A tese igualitária é relativamente nova para

277
história, em comparação com o período de 1900 anos do cristianismo.
Começou a ser promovido a sério pelos judeus há mais de 200 anos,
quando eles se preparavam para a Revolução Francesa. Para destruir a
elite francesa e a liderança do povo francês, os judeus promoveram as
palavras-chave "Liberdade, Igualdade, Fraternidade". Como eles apontam
nos Protocolos dos Sábios de Sião, essas palavras são contraditórias e a
ideia impossível de ser cumprida. Como eles também apontam, as
pessoas são burras demais para perceber isso
contradição, e sempre cair na isca. Os judeus logo persuadiram os
pregadores cristãos a ajudar a espalhar a ideia. Como os judeus sempre
apontaram, eles sempre pedem a ajuda de pregadores estúpidos para
ajudar a espalhar suas idéias corrosivas. As passagens que agora foram
enfatizadas foram que "somos todos filhos de Deus", que "somos todos
iguais aos olhos do Senhor", que "todos temos uma alma", que Jesus veio
para "salvar todos os pecadores", e muitas baboseiras semelhantes.

Promovido por pregadores. Mas a ideia pegou, graças aos pregadores


estúpidos que não sabiam do que estavam falando ou cujo ninho eles
estavam construindo. Em um dos mais infelizes faux pas da história, os
fundadores dos Estados Unidos começaram sua Declaração de
Independência afirmando "Consideramos essas verdades como
evidentes por si mesmas -" e então declararam algo que não era
evidente em tudo, exceto uma mentira flagrante contra as Leis da
própria Natureza "- que todos os homens são criados iguais." Isso era
tão estúpido e contraditório quanto dizer: "Todos nós sabemos que
obviamente dois mais dois são dezessete." De qualquer forma, os
judeus e os pregadores haviam feito seu trabalho bem, e até mesmo os
Pais Fundadores, por mais inteligentes que fossem em tantos outros
aspectos, também foram infectados por essa mentira flagrante,

Conversa dupla. O fato de os Pais Fundadores obviamente não


acreditarem em sua própria propaganda é evidenciado pelo fato de que
quase todos os redatores da Declaração da Independência e, mais
tarde, redatores da Constituição, possuíam bandos de negros como
escravos. Isso incluiu pessoas como George Washington e

278
Thomas Jefferson. Na verdade, quando a Constituição foi escrita, os negros
não tinham direito a voto, ou quaisquer outros direitos civis, mas contavam
como 3/5 de um votopara seus mestres brancos Em determinação
a distribuição para membros do Congresso de cada estado.

Os judeus tiveram um Dia de Campo. Em qualquer caso, a gordura estava no


fogo. A Declaração de Independência foi agora alardeada aos céus como sendo
tão incontestável quanto a própria Bíblia e os judeus tiveram um dia de campo a
partir daí.

Revolução na França. Na França, eles conseguiram virar o país de


cabeça para baixo e matar a maior parte da liderança francesa. Isso
não se limitou apenas a matar o rei, a rainha e a nobreza, mas qualquer
um que fosse ou potencialmente pudesse se tornar um líder. O lema
dos judeus sempre foi "matar o melhor". Isso foi seguido por vinte anos
de guerra entre as nações brancas da Europa, sangrando ainda mais a
França até a morte e matando a nata da masculinidade branca da
França e também da Europa. A França nunca se recuperou e nunca
mais foi a mesma. Os judeus reforçaram seu controle sobre esta nação
infeliz e sua liderança desde então tem sido instável como uma galinha
com a cabeça decepada.

Guerra Civil na América. Na América, essa ideia cedo demais produziu seus
frutos perversos e as galinhas logo voltaram para o poleiro. Através da
promoção agressiva de propaganda pelos judeus e novamenteauxiliado
e auxiliado pelos pregadores cristãos, essa jovem terra prometida logo
estaria mergulhada em uma violenta guerra civil, tudo pela causa
(supostamente) da igualdade do homem, para "libertar" os negros e em
nome dos direitos humanos. O verdadeiro objetivo que o judeu tinha em
mente era, é claro, totalmente diferente. Era para dividir e conquistar a
América, e expusemos essas causas com mais detalhes em nosso primeiro
livro, NATURE'S ETERNAL RELIGION.

Mongrelização total, o objetivo. Mas as piores consequências dessa


mentira infame, a igualdade do homem, ainda estão por vir. O final

279
O resultado final é a total mestiçagem e destruição da Raça
Branca e, assim, dar ao judeu a garantia para sempre de que o
estúpido rebanho sobrevivente, mestiço, nunca terá a liderança
ou a inteligência para desafiar novamente seu controle ilimitado.
A Raça Branca terá ido embora, e o "caldeirão" marrom restante
(no qual os judeus não se misturam) será mudo, servil,
facilmente escravizado e mantido em cativeiro eterno.

A visão judaica definitiva é ter a bota judaica pressionando


o pescoço do goyim, com o rosto do goyim enterrado na
lama.

Esse, meu caro camarada da raça branca, é o objetivo e o resultado final da


frase de efeito judaica que soa nobre, mas traiçoeira, de que "todos os homens
são criados iguais".

*****

Homem Branco Confuso. Visto que, como nossos pais fundadores, muitos
de nossos camaradas raciais brancos de hoje ainda estão confusos e
confusos por essa ideia judaica traiçoeira de "igualdade", vamos examiná-
la mais a fundo, para que possamos destruí-la e destruí-la para sempre.

Contrário à natureza. Essa mentira descarada é uma afronta às próprias Leis


da Natureza. Se olharmos para as diferentes espécies da Natureza,
encontraremos desigualdade em todos os lugares. As espécies são desiguais
entre si, e indivíduos únicos da mesma espécie também são desiguais. Por
exemplo, um leão não é igual a um rato e, entre os próprios leões, alguns são
fortes e agressivos, outros são fracos, doentios e tímidos. É o mesmo entre os
ratos. Não apenas temos uma subdivisão completa de muitas subespécies de
camundongos em todo o mundo, como camundongos canguru, camundongos
do campo e dezenas de outros, mas, novamente, eles diferem amplamente na
mesma espécie, com a Natureza sempre eliminando os fracos e defeituosos
para que o melhor sobreviva,

280
procriar e aprimorar as espécies.

Ordem dos Primatas. É exatamente o mesmo com as espécies de


"humanidade", me perdoe a expressão. A humanidade é uma espécie de
mamífero e, para restringir ainda mais o campo, pertence à Ordem dos
Primatas. Acredito que seja muito mais útil olhar para o homem como um
membro da ordem dos primatas do que como "humanidade". Este último,
ao que parece, é um cobertor confuso para uma série de subespécies que
de alguma forma são afastadas de outros mamíferos, porque
supostamente temos uma "alma", embora ninguém saiba realmente o que
é uma alma. No entanto, quando olhamos para o homem como um
membro da ordem dos primatas, a imagem se torna muito mais clara ao
definir as diferenças nas espécies de baixo para cima.

Primatas desiguais. Portanto, vamos começar com todo o espectro de


primatas como tais. Na extremidade inferior do espectro nesta ordem de
mamíferos, temos macacos, macacos, lêmures, gorilas, chimpanzés,
orangotangos, etc.

Agora, qualquer pessoa que já foi a um zoológico sabe, por observação em


primeira mão, que esses primatas estão longe de ser iguais. Eles não são os
mesmos em tamanho, forma, cor, inteligência, força, nem iguais nas ordens
sociais primitivas que estabelecem nas selvas. Um gorila é maior e mais forte do
que um chimpanzé, mas um chimpanzé é considerado mais inteligente e
aprende mais rápido. Mas existe uma grande variedade entre os próprios
chimpanzés, assim como entre os gorilas, e assim por diante, ad infinitum. Só
um idiota ou lunático poderia concluir que a Natureza confere igualdade a todas
as suas criaturas.

Niggers desiguais. Se prosseguirmos (apenas ligeiramente) pela escada


dos primatas dos macacos, chegaremos às tribos dos negros, que mais
uma vez variam desde os bosquímanos australianos aos papuas da Nova
Guiné, aos bosquímanos africanos, aos Swahilis africanos , e assim por
diante com centenas de outras tribos que são diferentes subespécies da
mesma raça original. Assim que apontamos para essas diferentes tribos,
torna-se óbvio até mesmo para os mais casuais

281
observador que as diferentes tribos de negros, mesmo no próprio continente
africano, são altamente desiguais. Os bosquímanos africanos são pequenos
anões com cerca de um metro de altura, enquanto os Watusi são altos e atléticos,
muitos deles com 2,10 metros de altura.

Negros vendiam seus próprios. Nem todos esses negros são iguais em
inteligência ou temperamento. Alguns são estúpidos e outros ainda mais
estúpidos. Alguns são dóceis, outros guerreiros. Quando os comerciantes de
escravos judeus enviaram seus navios para a Costa do Ouro da África para
pegar escravos, as tribos mais agressivas da costa arrebanhariam os negros
mais submissos de diferentes tribos mais para o interior e teriam a mercadoria
pronta e esperando para venda.

Darwin Misquoted. Há um outro fator que devemos esclarecer neste


ponto. Assim que apontamos que "humanidade" é um ramo da ordem dos
primatas, os cristãos (como foram programados) saltam para "refutar" a
Teoria da Evolução de Darwin e quão desdenhosos eles são por "eles" não
terem descido de macacos ou macacos. Bem, Darwin nunca disse que
descendíamos de macacos ou macacos. Ele observou, e logicamente, que
todos os primatas provavelmente tinham um ancestral comum, assim
como todos os membros da família dos felinos, como leões, tigres, linces,
etc., provavelmente tinham um ancestral comum. Existe uma diferença
entre essas duas idéias. Por exemplo, se você tem um primo, tem um
conjunto comum de ancestrais, a saber, um conjunto de avós. No entanto,
isso não significa que você seja descendente de seu primo ou vice-versa.
Precisamos ir mais longe?

Niggers mais baixos. Continuando a subir a escada "humana" dos


negros, sem dúvida a mais baixa, temos uma variedade de corridas de
lama de diferentes misturas, tipos e variedades. Não é necessário nem de
nosso interesse classificá-los aqui, nem mesmo colocá-los em sua
hierarquia adequada. Qualquer pessoa com um mínimo de bom senso e
um mínimo de habilidade analítica pode diferenciar um negro de um
chinês, de um indiano, de um esquimó, de um polinésio, e sabe que não
são iguais fisicamente, nem em

282
inteligência, nem em temperamento, nem em moralidade, nem em
cultura, nem uma centena de outras categorias e características que
possamos querer examinar. Nem um chinês é igual a outro, nem um
indiano igual a outro. Se todos os índios fossem iguais, nunca teríamos
encontrado centenas de tribos diferentes no continente americano,
desde os maias no México aos iroqueses na área dos Grandes Lagos.
Nem se todos os índios da mesma tribo fossem iguais, haveria
desenvolvido até mesmo a mais baixa das ordens sociais, ou seja, a
tribo, consistindo de chefes e índios. Sem desigualdade, nunca poderia
haver chefe, apenas um conglomerado desorganizado de índios iguais
(igualmente burros).

Impossível para Niggers "Uplift". Há um outro pensamento que eu


gostaria de interpor neste ponto. Os "humanitários" (fortemente
apoiados por judeus) nos últimos séculos, desde que a ideia
igualitária começou a se firmar, promoveram com fervor a ideia de
igualar os negros e as raças de lama à raça branca, financeira,
cultural e intelectualmente. Isso é, obviamente, impossível, e até
mesmo uma farsa contra a natureza. Poderíamos tornar os negros
financeiramente iguais a nós vendendo tolamente "tudo o que tens"
e dando aos negros. Na verdade, por meio da coerção do governo
(judeu), estamos fazendo exatamente isso. Mas cultural e
intelectualmente é impossível, porque simplesmente não está nos
genes dos negros alcançar nosso nível de inteligência e cultura, não
mais do que é possível para os gorilas.

Não é nossa obrigação. Tampouco há razão para tentarmos. O judeu


está se esforçando muito para trazer "igualdade" fazendo com que
nós (não eles!) Cruzemos com os negros. Isso é genocídio para a raça
branca e um crime hediondo contra nossos ancestrais ilustres, nossas
gerações futuras e, claro, uma traição traiçoeira da geração presente.

Em vez disso, eleve os macacos ao nível dos negros. Se esses "humanitários" de coração
sangrento (traidores miseráveis que são!) Querem "erguer" os "menos afortunados" no
mundo, por que não começar mais abaixo no

283
escada primata, e deixe-os tentar "erguer" os macacos, que são ainda
"menos afortunados", mais "privados" do que os negros. Por que não tentar
elevar os macacos ao nível dos negros e fazer com que se cruzem? Se vamos
começar a "enaltecer" e a cruzar, por que não começar no degrau mais
baixo da escada, onde a "necessidade" é maior? Seria muitíssimo melhor do
que "fazer macaco" com os genes da Nature's Finest, da Nature's Elite, da
grande e magnífica raça branca. Que esses desprezíveis misturadores de
raças "humanitários" experimentem essa ideia para ver se ficam bem. Deixe-
os cruzar macacos com negros e então escute o grito desses suínos
traidores.

Raça branca, nossa única preocupação. Por que deveríamos estar


interessados em negros edificantes mais do que estaríamos interessados em
macacos edificantes? NósCRIADORES não são. Há apenas uma raça que nós, o
Igreja do Criador, estão interessados em "enaltecer" e isso é
a Raça Branca e somente a Raça Branca.

Construtor do Homem Branco de Todas as Civilizações. Os historiadores


gostam de reivindicar qualquer número de civilizações que vieram e
partiram e creditam diferentes "povos" (nunca a raça branca) por essas
realizações. Esta é uma versão superficial e completamente injusta para a
Raça Branca. Como indiquei nos primeiros capítulos da RELIGIÃO ETERNA
DA NATUREZA, todas as civilizações que já foram construídas, quer estejam
semi-maduras ou totalmente desenvolvidas, foram construídas por meio
de uma incursão do Homem Branco, seja a antiga civilização hindu, os
chineses , o Maia, ou o que você tem, o Homem Branco mudou-se para
uma raça alienígena, dominou-a, construiu uma civilização. Porque o
Homem Branco não acalentou e protegeu seus genes apropriadamente,
mas tolamente cruzou e se misturou com os inferiores, essas civilizações
então estagnaram e declinaram, para nunca mais serem revividas.

Destruído repetidamente por Mongrelização. A lição é clara. São os


genes superiores do Homem Branco, e somente ele, que construíram todas
as civilizações. Essas civilizações então pereceram quando os genes da Raça
Branca foram submersos e dissipados em um mar de mais

284
vira-latas de multiplicação rápida. Leia novamente a história
trágica da repetida mestiçagem da grande Raça Branca na
RELIGIÃO ETERNA DA NATUREZA.

Tragédia desnecessária. Isso é o que está acontecendo com o Homem


Branco novamente na América e em todo o mundo. A raça branca está se
tornando mestiça e a civilização está novamente em declínio rumo à
destruição. Desta vez, por ser um fenômeno mundial, pode ser terminal,
irreversível, desaparecido para sempre. Enquanto no Egito esse processo
de mestiçagem levou três mil anos, na Índia (4.000 anos atrás) levou cerca
de seiscentos anos, na América, no ritmo em que estamos com os judeus
utilizando nossa tecnologia moderna para acelerar o processo, poderia
estar tudo acabado em uma geração ou duas. Que tragédia horrível e
desnecessária!

Dedicado a Evitar a Mongrelização. É propósito e objetivo da IGREJA


DO CRIADOR fazer com que esta tragédia nunca mais aconteça. É a
nossa própria razão de ser - levar a única Raça Branca à realização de
seu grande valor; para expor claramente o perigo para sua própria
sobrevivência; apontar claramente o dedo para o culpado - o
superparasita de todos os tempos, ou seja, o judeu destrutivo; para
isolar este veneno e destruí-lo. É nosso objetivo inequívoco retomar o
controle de nosso destino em nossas próprias mãos capazes, e uma vez
tendo feito isso, impulsionar a grande Raça Branca adiante, cada vez
mais alto para que um dia a Raça Branca se expanda, prospere e
colonize todos os boas terras deste planeta Terra, sem negros, sem
judeus e sem corridas de lama.

Recupere nossos sentidos. A fim de cumprir este grande e glorioso objetivo,


devemos antes de tudo recuperar nossos sentidos. Devemos novamente voltar
às Leis fundamentais da Natureza que nos dizem alto e bom som -
tome cuidado ou o seu próprio. Devemos livrar nossas mentes de toda a pletora judaica
de idéias venenosas que significam nossa própria destruição. Devemos jogar fora a ideia
destrutiva de que todos os homens são criados iguais. Nós, a Raça Branca, devemos
perceber o óbvio - estamos no topo da escada da criação da Natureza e somos seu
coroamento

285
glória.

Orgulho e exclusividade essenciais. Se isso soa como uma declaração


orgulhosa, é para ser. Nada se consegue sem orgulho e ninguém
defenderá aquilo que não valoriza. A raça branca deve valorizar
fanaticamente seu valor mais precioso - seu patrimônio genético
- a todo custo. Ao fazê-lodevemos ter apenas um ponto de vista -
o ponto de vista do Homem Branco. Como dissemos no capítulo anterior,
nunca mais veremos o mundo com os olhos da cobra. O ponto de vista do
Homem Branco deve ser o critério para todas as nossas atitudes e ações.
Sentimentalismo lamacento e pensamento nebuloso não podem ter lugar
na guerra do Homem Branco pela sobrevivência. Devemos reconhecer
claramente nossos inimigos e ser implacáveis e agressivos em sua
destruição. Devemos perceber o fato esmagador da vida -
são eles ou nós. Eles não nos deram escolha. Apenas um
ou outro sobreviverá.

A IGREJA DO CRIADOR quer ter a certeza de que será a raça


branca que sobreviverá.

*****

Outras raças de lama. Agora que estamos totalmente familiarizados com o


abominável negro e temos uma boa ideia de como ele é um animal perigoso e
desprezível, vamos dar uma olhada em algumas das outras raças de lama que
são uma terrível ameaça ao nosso corpo racial.

Envenenando nosso pool genético. O judeu hoje está injetando à força milhões
de raças de lama doentes, empobrecidas e alienígenas em nosso corpo político e
na corrente sanguínea racial. Ele está fazendo isso de forma cruel, deliberada e à
força, envenenando nosso pool genético e negando qualquer futuro a nossos
descendentes, exceto um inferno raquítico.

Homens de ação robustos. Vamos dar uma olhada nas atitudes raciais de

286
nossos antepassados, especialmente na primeira metade do século 19 antes
de suas mentes serem envenenadas com a propaganda da Guerra Civil.
Vamos dar uma olhada no episódio glorioso conhecido como
Destino Manifesto e A vitória do Ocidente. Então vamos
veja a abordagem direta e objetiva que eles tomaram em relação aos
mexicanos inferiores ao sul de nós, como eles conseguiram distinguir entre
"amigáveis" e "hostis" e como pela força das armas eles ganharam um
grande e glorioso império.

287
CREATIVE CREDO No. 32
Seremos Mestres de Nosso Próprio Destino Manifesto -
Vencendo o Oeste:
Protótipo para a conquista do mundo

Energia robusta. Em todas as páginas gloriosas da história do Homem


Branco, provavelmente não há nenhuma que brilhe tão brilhantemente
como a saga da viagem do Homem Branco em direção ao oeste para
cobrir o continente americano do Atlântico ao Pacífico no século XIX.

Excelente realização. Em termos de realização; de expandir o território e


os números do Homem Branco; em termos de construção de cidades,
ferrovias, fazendas, estradas, portos, linhas telegráficas e telefônicas, e
muitos outros fundamentos básicos de nossa civilização branca; em
termos de repelir os selvagens inferiores e criar um novo espaço de vida
produtivo para a raça branca; em termos de organização e criação de
instituições políticas, estabilidade e governo sobre antigas regiões
selvagens; nessas e em muitas outras áreas de conquistas, ninguém pode
rivalizar com as realizações fenomenais do empurrão violento e violento
para o oeste que foi o brilhante épico americano resumido em "A vitória
do Ocidente ".

Destino Manifesto. O americano branco proclamou em voz alta que tinha


um "destino manifesto" para fazer isso, e tinha um sentimento exuberante
de realização em sua própria alma. Se a raça branca do século dezenove
tivesse uma religião racial como a CRIATIVIDADE, teria feito o trabalho
ainda melhor - mais rápido, mais completo e mais permanentemente.

Nosso projeto. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, estamos tornando o


espírito desenfreado de conquista e expansão do Homem Branco,
exemplificado pela construção da América e o VENCIMENTO DO
OESTE, uma parte integrante de nossa própria dinâmica
288
filosofia. Estamos construindo sobre ele como nosso projeto, um grande modelo e
apontamos para ele como uma justificativa moral explícita paraVencendo o
Mundo para a raça branca.

Mais alta virtude Mora1 em nossos olhos. Afirmamos categoricamente:


que se a construção da América e a vitória do Ocidente foram moralmente
erradas, então podemos também condenar o direito do Homem Branco à
vida, seu direito à sobrevivência, seu direito de habitar esta terra, como
também moralmente errado. Condenamos tal atitude como insana e
suicida. Se a filosofia e o programa do Homem Branco de empurrar os
selvagens inferiores para o oeste e construir uma futura pátria e nação
para a Raça Branca no século 19 são moralmente corretos, então o
programa do Homem Branco para fazer isso no resto do mundo —África,
Austrália, etc., está igualmente correto hoje, no século vinte e sempre além.

O que os traidores podem fazer. Qualquer um que nega o direito do


Homem Branco de construir a América no século 19 é um hipócrita e um
traidor da Raça Branca. Qualquer homem branco cujo coração sangra pelo
índio selvagem pode prontamente fazer sua própria restituição. Ele pode
acalmar sua "consciência" embaralhada por judeus renunciando a ser
membro da Raça Branca, vendendo sua propriedade e dando os
rendimentos aos índios, e cometendo hara-kiri. Quantos hipócritas
tagarelando sobre os direitos dos índios (e outras raças de lama) estão
dispostos a apoiar suas postulações insanas com esse tipo de ação? Quando
submetidos ao teste crucial, não há nenhum, exceto talvez alguns que
foram levados à beira da insanidade por uma overdose de propaganda
judaica. No entanto, não conheço nenhum.

*****

Analise nossos pontos fortes. Vamos revisar brevemente o fenômeno


que é a América e analisar os fatores que a tornaram a nação mais
produtiva, mais rica e mais poderosa de toda a história. Nesta revisão,
vamos incluir também nossos camaradas raciais brancos em

289
Canadá, que são realmente parte integrante da conquista do
homem branco do continente norte-americano, e os incluiremos
igualmente quando falarmos da América e dos americanos.

Último Bastião da Raça Branca. Hoje, no quarto quarto do século 20, a


América permanece como o último bastião, o último reduto da Raça
Branca, embora contenha menos de 6% da população do mundo;
embora apenas aproximadamente metade dessa população seja agora
branca, a América ainda produz tanto em termos de bens e alimentos
quanto o resto do mundo combinado. Se subtrairmos a produtividade
dos brancos na Europa e em outros lugares, a produtividade dos
alimentos, roupas, tecnologia, maquinário etc. iria até agora superar a
produzida em 30 vezes o número de raças de lama inferiores que
dificilmente podemos considerar como vivendo da mesma planeta.

Conclusão. Portanto, procedamos à conclusão inevitável:

(a) Na América, a Raça Branca, ao conquistar e empurrar diante dela


os selvagens inferiores de pele vermelha e os mexicanos vira-latas,
produziu a civilização mais fina, rica e avançada que o mundo já
testemunhou.

(b) Nós, da IGREJA DO CRIADOR, não apenas aprovamos esta


realização moral e eticamente, mas ruidosamente
APLAUDE-O como a realização mais excelente e produtiva
da brilhante história da Raça Branca.

(c) Que esta grande e tremenda realização deve servir como


o futuro protótipo para a vitória do Homem Branco do mundo.

Parte do nosso credo. Nós o adotamos como parte integrante de nosso


credo religioso, e enquanto a Vitória do Oeste foi realizada de uma
forma mais ou menos aleatória e não planejada, esperamos melhorar
drasticamente em nossa próxima fase, a Vencendo o
Mundo. Queremos dar a ele um plano e um propósito e torná-lo um

290
Santa Cruzada à qual toda a Fraternidade Branca dará sua total
dedicação e esforço.

O problema mexicano. Uma grande parte do Vencendo o Oeste


não era apenas uma questão de subjugar e destruir os índios selvagens,
mas também uma questão de conquistar os mexicanos que já possuíam
uma grande área de terra no que hoje é Texas, Califórnia, Arizona, Novo
México e parte dos estados das Montanhas Rochosas. Os conquistadores
espanhóis haviam precedido os anglo-saxões brancos nessas áreas por uns
bons 300 anos. Quando os anglos chegaram, essas áreas ainda eram pouco
povoadas e a população havia se degenerado em mexicanos - um povo de
lama consistindo principalmente de mestiços mestiços e índios.

Exploraremos esse pedaço mais interessante e significativo da


história no próximo capítulo.

291
CREATIVE CREDO No. 33
A guerra com o México 1846-1848 -
Uma guerra inacabada

A maioria das guerras dos EUA são caras e inúteis. Os Estados Unidos
lutaram muitas guerras em sua curta história de pouco mais de 200 anos. A
maioria dessas guerras custou muito em vidas, dinheiro e material, e a maioria
delas não atendia aos melhores interesses do povo americano. Pelo contrário, a
maioria delas foram guerras horríveis e estúpidas nas quais os Estados Unidos,
mesmo quando "vitoriosos", saíram como péssimos perdedores. Uma das mais
destrutivas, insanas e devastadoras foi a Guerra Civil travada entre 1861 e 1865.
Outras foram a Primeira Guerra Mundial, a Segunda Guerra Mundial, a Guerra
da Coréia, a Guerra do Vietnã e outras que mergulharam o país em terrível
dívida financeira para com os judeus e tornaram os Estados Unidos o mundo é
um lugar pior para se viver.

Exceção construtiva e benéfica. Uma das exceções mais


notáveis foi a Guerra do México travada entre 1846 e 1848. Nessa
época, os judeus já estavam manipulando os assuntos financeiros
de nosso país e fomentando freneticamente a Guerra Civil que se
aproximava. Mas seu controle sobre os impulsos e instintos básicos
das pessoas estava longe do que é hoje. (Naquela época não havia
televisão.) Naquela época, o povo americano estava exuberante
com a ideia de conquistar um continente e a ideia de
"Destino Manifesto" atravessar aquele continente do Atlântico ao Pacífico com
a raça branca ainda era um sonho emocionante. Felizmente, nessa época, os
Estados Unidos tinham um ambiente tranquilo,
presidente despretensioso, mas determinado que foi um dos nossos
maiores - James K. Polk. Como era de se esperar, a história judaica
subsequente deu a esse grande homem muito pouca atenção e ainda
menos crédito. No entanto, seu curto regime de 4 anos foium dos mais
produtivo e significativo na história de nossa jovem república.

Nação distraída pela questão dos escravos. Isso é ainda mais

292
notável, visto que sua era era uma época em que parecia que nenhum presidente
poderia enfrentar quaisquer problemas vitais. Entre o período de 1837 e a eleição de
Lincoln, todas as questões, não importa agora desconectadas, terminaram em uma
disputa pró ou con sobre a escravidão, uma questão que os judeus estavam
fomentando veementemente para conduzir a jovem nação à guerra civil.

Presidente Polk, um homem de ação. Polk tratou o problema


como "uma praga para ambas as casas" e obstinadamente tratou
de atingir com sucesso seus objetivos históricos.

Em resumo, essas realizações foram (a) o anexação


do texas em 29 de dezembro de 1845; (b)chicoteando todo
Nação mexicana (com seus antecedentes de quase 300 anos de
civilização espanhola) e ocupando sua capital, a Cidade do México; (c)
pelo Tratado de Hidalgo Guadalupeadquirindo o atual território de
NewMexico, Arizona, Nevada, Idaho; (d) por outra ação militar
tomando o estado ou a Califórnia; (e) por compra e negociação com a
Grã-Bretanha adquirindo o "Oregon
Território", que inclui os estados de Washington, Oregon e a
parte norte da Califórnia.

Território do Homem Branco expandido pela metade. Assim, Polk, em


seu curto prazo, adquiriu no total o terço ocidental dos 48 [estados] da
América e estabeleceu suas fronteiras finais ao sul, oeste e norte. Tudo
isso no meio de um período em que outros "grandes" políticos estavam
dilacerando a nação com a questão da escravidão arquitetada por judeus.
Nada mal para um presidente "esquecido", um presidente cuja memória
nós, CRIADORES, reacenderá no coração de nossa raça.

Mas vamos voltar menos de uma década antes da época de Polk. A Guerra
com o México realmente começou em 1836 com um drama heróico em uma
pequena missão no rio San Antonio. Era chamado de Alamo.

*****

293
CONQUISTA DE TEXAS

Lembre-se do Alamo! A história mexicana começou com a conquista


do império asteca por Cortes em 1521. Embora os conquistadores
espanhóis tivessem uma vantagem de duzentos anos sobre seus rivais
anglo-saxões ao norte, havia esta diferença: os anglo-saxões
expulsaram os índios antes eles tomaram a terra e se casaram com
mulheres brancas. Os espanhóis, por outro lado, exploraram a terra
em busca de ouro e prata, escravizaram os índios e se casaram com
eles. No final, os índios absorveram os espanhóis, reduziram a
população a uma mistura de mestiços mestiços (com predominância
de genes indígenas) e reverteram em um dos países mais atrasados
do hemisfério ocidental. Ao longo dos séculos, o
genes indianos inferiores por simples números conquistaram os
conquistadores espanhóis.

Independência mexicana. Em 1810, enquanto a própria Espanha estava sob


ocupação napoleônica, os mexicanos se revoltaram. Depois de mais de dez anos
de anarquia, matança, banditismo, guerra e caos, a Espanha finalmente
reconheceu a independência mexicana. Os vira-latas estavam por conta própria.

Anarquia desenfreada. Durante o quarto de século entre a


independência em 1821 e o início da Guerra do México em 1846, o
México teve mais de 40 "governos" diferentes. Embora os mexicanos
tenham copiado a Constituição americana, revisada e reescrita uma
dúzia de vezes, a anarquia e a revolução eram a norma, e não a
exceção.

Em disputa. Embora os direitos sobre a vasta área do Texas tivessem sido


cedidos à Espanha por um tratado dos Estados Unidos em 1819 em troca
da Flórida, os rudes fronteiriços da década de 1830 nunca aceitaram essa
"venda". Eles a consideravam pertencente à Raça Branca por direito
natural e no caminho de expansão para o oeste. O "destino manifesto"
pertencia a eles. Em 1835, havia aproximadamente
30.000 colonos brancos na área comumente conhecida como Texas. O

294
Os mexicanos reivindicaram a área como sua, mas na melhor das hipóteses a
reivindicação foi fraca. Na verdade, a terra estava em disputa. Os anglos consideravam
isso uma extensão natural de uma nação que se movia para o oeste. Os texanos
estavam prontos para declarar independência.

Expedição punitiva por Santa Ana. Nessa imagem entrou o cruel,


extravagante e traiçoeiro general mexicano - Santa Ana. No jogo das
cadeiras musicais, pela intriga, brilhantes façanhas militares e engano, ele
era em 1836 o indiscutível ditador do México. Quando os anglo gringos se
recusaram a se curvar aos cobradores de impostos e reconhecer o domínio
mexicano sobre o Texas, ele iria lhes dar uma lição. Começando com um
exército de 6.000 homens no inverno de 1836, ele marchou para o norte,
com a intenção declarada de subjugar e / ou dirigir antes dele e matar
todos os colonos anglo-brancos no Texas. Primeiro ele teve que subjugar a
pequena guarnição texana em San Antonio de Bejar.

Patriotas e aventureiros. A maioria dos 182 voluntários do Texas que


mantiveram San Antonio esteve lá quase por acidente. Jim Bowie,
famoso na fronteira, chegou lá menos de um mês antes com um
pequeno grupo de cerca de 30 homens e ordens de Sam Houston para
explodir o Alamo. Ele desobedeceu prontamente a esta ordem e decidiu
ficar. O coronel William B. Travis, de apenas 27 anos, chegou lá com um
grupo de 25 homens cerca de duas semanas depois de Bowie. Ele
também recebeu ordens de explodir a Missão Álamo para que não
caísse nas mãos dos mexicanos. Suas ordens vieram do "governador"
Henry Smith do Texas, uma das duas facções políticas em conflito.
Como Bowie, o coronel Travis também desobedeceu a essas ordens e
decidiu ficar. Esses dois grupos juntaram-se ao pequeno contingente de
104 homens que já estavam sob o comando do coronel James Clinton
Neil, que partiu em breve devido a doença.

A este grupo misto, poucos dos quais eram soldados no sentido regular da
palavra, deve ser adicionada a presença de Davy Crockett, guerreiro
indiano, fronteiriço, ex-legislador do Tennessee e dos Estados Unidos

295
Congressista, agora com 50 anos, já uma lenda americana viva.

Improvisado e desorganizado. Como a divisão, improvisada, o


governo incipiente do Texas, o comando da guarnição no Álamo foi
dividido entre o coronel Wm. B. Travis e James Bowie, com a
maioria dos homens inclinados a Bowie em sua lealdade.

Essa era a situação desorganizada quando Santa Ana e seu exército de


6.000 chegaram em 23 de fevereiro de 1836.

O Coronel Travis reuniu seus homens da cidade de San Antonio no


pátio da Missão do Álamo, já que a capela era a única da cidade com
paredes adequadas para qualquer tipo de defesa. Durante o primeiro
dia, o coronel James Bowie ficou gravemente ferido ao tentar montar
um canhão, com o peito quase esmagado. Isso deixou o coronel Travis
no comando supremo, um dever que ele desempenhou com valor e
glória.

Pedido de ajuda. Mensageiros enviados por Travis para solicitar ajuda em sua
situação desesperadora deram poucos frutos. O coronel Fannin em Goliad com
400 voluntários entenderam a mensagem, mas ele não quis ou não pôde se
mover. A única ajuda recebida no décimo dia de cerco foi um pequeno
contingente de 32 voluntários da cidade de Gonzales (elevando o total para 182
no Álamo). Era uma ajuda que pouco poderia significar para o sucesso do
resultado. Os homens Gonzales sabiam disso e sua corajosa decisão de ajudar
foi uma decisão de morrer lutando.

Dias de Heroísmo. Depois de doze dias, os atiradores de elite do


Texas cobraram um grande tributo dos mexicanos e, apesar dos
constantes canhões, apesar da insônia, apesar da falta de pólvora
e balas, eles não tiveram uma única baixa entre seus homens.

Ataque do Álamo. Na madrugada do décimo terceiro dia Santa


Ana decidiu invadir as paredes. Seus corneteiros tocaram o
famoso "Deguello", uma marcha mourisca primitiva e antiga, a

296
um grito de sinal de que nenhum quarto seria dado, nenhum prisioneiro levado vivo.
Às 9 horas da manhã estava tudo acabado. Todos os texanos foram assassinados,
golpeados com baionetas e mutilados.

Glorioso Legado. Mas os texanos não morreram em vão. Eles morreram


como heróis cuja história ainda inspira com tremendo orgulho os texanos
de hoje e os americanos em geral. Eles viverão na história como o fez o
galante 300 que morreu defendendo a passagem em Thermopolae, na
Grécia, vinte e três séculos antes. Além disso, eles cobraram um tributo
extremamente pesado. Entre 1500 e 1600 mexicanos morreram nesses
treze dias.

Desastre e vingança. Mas isso não é tudo. A morte deles chocou todo o Texas.
Isso finalmente despertou os brigões texanos a se unirem e tomarem sua
independência pela força. Ele fez outra coisa: desencadeou uma fúria profunda e
duradoura nos texanos que clamavam por vingança. Foi uma vitória na morte.

Aniquilação dos texanos. Havia mais notícias ruins para os texanos. Na


agora vitoriosa Santa Ana, os texanos enfrentaram um inimigo
decididamente determinado a esmagá-los tão completamente que eles
nunca mais se levantariam. Nada menos do que o extermínio total de todos
os gringos brancos faria. Ele ensinaria àqueles Americanos uma lição que
eles jamais esqueceriam.

Goliad não enviou nenhuma ajuda. Noventa e cinco milhas a sudeste


de Álamo ficava a pequena aldeia de Goliad no Texas, guarnecida por
400 jovens recrutas americanos sob o comando do coronel James
Fannin. Foi a esse grupo que o coronel Travis pediu ajuda na defesa do
sitiado Álamo. O coronel Fannin era um homem estranho e vacilante.
Em parte por indecisão, em parte por acidente, nenhuma ajuda foi
enviada de Fannin aos homens desesperados do Álamo. Isso custaria
caro aos texanos e à guarnição de Goliad.

Goliad capturado. Em sua marcha para varrer o Texas do mapa, uma força

297
de 1400 dos homens de Santa Ana sob o general José Urrea chegaram a Goliad
em 19 de março de 1836 e cercaram a guarnição de Fannin. Após dois dias de
combates ferozes, os americanos se renderam à promessa mexicana de que
seriam tratados com honra e enviados em liberdade condicional aos Estados
Unidos. Por oito dias, os homens de Fannin foram mantidos em cativeiro em
Goliad e tratados com humanidade. Então veio a ordem de Santa Ana: os
homens deveriam ser fuzilados.

Traição mexicana. Na madrugada do Domingo de Ramos, 27 de março de 1836, as


tropas mexicanas levaram os prisioneiros para fora de Goliad dizendo que eles
deveriam ser libertados em liberdade condicional e enviados para Nova Orleans. De
repente, perto do rio San Antonio e a oitocentos metros do forte, os mexicanos se
voltaram contra os americanos e os mataram a sangue frio. Apenas 60 conseguiram
escapar.

Pânico. A notícia do massacre de Santa Ana atingiu os civis texanos


como um trovão, precipitando um êxodo frenético de fazendas e
assentamentos.

Houston ganhando tempo. Enquanto isso, Sam Houston estava


organizando os restos de seu exército esfarrapado, recuando diante do
ataque mexicano, escolhendo cuidadosamente seu lugar e hora.

*****

Vingança. Apenas algumas semanas depois, 21 de abril de 1836, Sam


Houston com uma força de 600 voluntários prendeu as forças de Santa Ana
em San Jacinto. Com o grito de guerra de "Lembre-se do Álamo!" os
furiosos texanos aniquilaram os mexicanos em uma batalha que durou
apenas 20 minutos. O General Santa Ana foi capturado. Na verdade, foi
provavelmente a única batalha importante na história americana em que
nenhum soldado inimigo escapou de ser capturado ou morto.

Clemência estúpida. Há uma nota de rodapé para essa vitória que deve, no
entanto, ser tanto uma lição quanto um aviso para nós. Em vez de

298
matando todos os mexicanos por assassinar os heróis do Álamo, e
novamente o massacre em Goliad, Sam Houston fechou um acordo com
Santa Ana, que era, afinal, o El Presidente do México e seu comandante
militar supremo. Santa Ana poderia viver se mandasse suas tropas
restantes para casa e entregasse todas as reivindicações mexicanas ao
Texas. Santa Ana concordou.

Repudiado e traído. Os sucessores de Santa Ana imediatamente


repudiaram a reivindicação e um ano depois Santa Ana foi libertada, para
lutar contra os americanos novamente 10 anos depois, como veremos.

Nesse ínterim, por 10 anos, o Texas caminhou sozinho pela estrada, sob
constante ameaça da invasão mexicana.

*****

Lições a serem aprendidas. As lições que nós, a Raça Branca,


podemos aprender com este dramático episódio na Vitória do Oeste
são várias.

1. Somente pela unidade podemos vencer.

2. Somente pela luta e sacrifício podemos conquistar o domínio da terra e do


território e derrotar as corridas de lama.

3. Que quando permitimos que as raças de lama (por meio de nossa


generosidade, caridade, estupidez ou o que seja) nos conquistem, eles podem
ser brutalmente cruéis e tentarão exterminar a Raça Branca sempre que
tiverem oportunidade.

4. Infelizmente, muitas vezes é necessária uma grande tragédia para trazer a Raça
Branca aos seus sentidos antes que eles se unam e lutem.

5. Nunca permita que um inimigo derrotado volte mais tarde para lutar
novamente. Teremos mais sobre isso no próximo episódio de nossa história.

299
A GUERRA MEXICANA DE 1846-48

México fervendo de vingança. Com pouca ou nenhuma ajuda


dos Estados Unidos propriamente ditos, o Texas permaneceu
uma "República" independente por quase dez anos, antes de ser
finalmente aceito como Estado em 29 de dezembro de 1845. Esse
atraso, como dissemos no início, foi devido ao disputas idiotas
em Washington entre as diferentes facções sobre a questão da
escravidão. Com a americanização do Texas em 1836, as relações
entre os Estados Unidos e o México continuaram a se tornar mais
abrasivas. Enquanto os mexicanos estavam furiosos com a perda
do Texas (o que eles não reconheceram), eles também estavam
ansiosos por vingança. Na Cidade do México, havia uma retórica
vangloriosa sobre a marcha sobre Washington. O desprezo
americano pela anarquia mexicana e pela revolução contínua,
por outro lado, trouxe uma febre de guerra para invadir os
"Salões de Montezuma" e ensinar uma lição a esses
engraxadores.

AMan de ação. Foi preciso um presidente Polk para levar a questão à tona.
Enquanto outros presidentes (e políticos) desperdiçavam suas energias nas
incessantes disputas faccionais sobre a questão da escravidão, Polk decidiu
agir. Nós, o povo branco da América, temos com ele uma enorme dívida de
gratidão por sua visão, coragem e determinação.

Continuação para o Rio Grande. Em março de 1846, Polk ordenou ao Brig. O


exército do general Zachary Taylor saiu de seu acampamento em Corpus Christi
para marchar em direção ao sul para "defender o Rio Grande". Após 20 dias,
3.000 homens do "Old Rough & Ready" chegaram a um lugar chamado Arroyo
Colorado, cerca de 30 milhas ao norte do Rio Grande. Uma forte força mexicana
os avisou para não cruzar o riacho, pois isso significaria guerra. Os homens de
Taylor cruzaram o riacho imediatamente. Os mexicanos fugiram sem lutar. Os
homens de Taylor marcharam para o Rio Grande, onde olharam através dos 100
metros de largura do rio para a cidade mexicana de Matamoros. Apesar da
independência do Texas, eles estavam agora em território ainda reivindicado
pelo México. Ele decidiu construir

300
um forte em frente à cidade mexicana. Os americanos não sabiam que o
Exército Mexicano do Norte os esperava em Matamoros com pelo menos a
mesma quantidade de homens e o dobro de canhões.

Preparado para a guerra. Assim, dois exércitos - e duas nações -


estavam à beira da guerra, com os americanos desafiando os
mexicanos a dar o primeiro passo.

Forças mexicanas de tamanho superior. Devemos lembrar que nessa época o


México tinha uma população maior do que os Estados Unidos, uma quantidade
igual de território e um exército muito maior treinado nos rigores de 35 anos de
guerra e uma capital que era quatro vezes a população da cidade de
Washington. O exército americano, por outro lado, não teve nenhuma
experiência real em tempos de guerra por duas gerações, exceto pelas
inconseqüentes guerras com os índios Seminoles na Flórida dez anos antes. Sua
força total era de apenas 5300 homens espalhados pela espessura de uma folha
de papel em cerca de 100 postos avançados. Além disso, exceto pela
determinação de Polk, a guerra em casa causou amplas e às vezes violentas
divisões da opinião pública americana. Muitos americanos, ainda atentos à
Revolução e aos odiados soldados britânicos, não gostavam muito de "soldados
regulares".

Sangue é derramado. Nesse ínterim, enquanto a força de Taylor estava


diminuindo devido a deserções e doenças, o lado mexicano foi reforçado por
um novo contingente de 2.000 homens, e um novo general, Mariano Arista,
assumiu o comando. Ele tinha vindo para lutar. Enviando ao general Taylor uma
nota polida de que "as hostilidades começaram", sua cavalaria cruzou o Rio
Grande bem a montante de Matamoros. Quando Taylor enviou uma patrulha de
cavalaria de 65 homens para investigar, eles foram emboscados. A guerra
começou.

Congresso arrasta seus pés. "Sangue americano foi derramado ", escreveu o
general Taylor ao presidente Polk. Duas semanas depois, em 9 de maio de 1846,
o relatório chegou a Polk. Em 11 de maio, Polk enviou uma mensagem a um
Congresso dividido. Em vez de pedir uma declaração direta de guerra, ele pediu
Congresso "para reconhecer" um estado de guerra já

301
existente "pelo próprio México". Depois de muito debate acalorado
e amargo, o Congresso finalmente "reconheceu" tal estado e propôs
fornecer ao presidente 50.000 soldados e 10 milhões de dólares a
fim de encerrar rapidamente a guerra "existente".

Voluntários ansiosos. É uma leitura interessante estudar os detalhes da guerra


que se seguiu. Infelizmente, não temos espaço aqui para o fazer. Depois que a
guerra foi declarada, os americanos prontamente se ofereceram para o serviço,
embora nunca os EUA reuniram um exército permanente de 50.000 homens
nesta época.

Duas vitórias americanas. Com seu dizimado exército de 3.000 homens,


Taylor derrotou as forças mexicanas superiores em dois confrontos
sucessivos - em Palo Alto e em Resaca de Palma, ambos no lado norte do
Rio Grande. Em 18 de maio de 1846, Taylor cruzou o rio e ocupou a própria
cidade de Matamoros, uma cidade de 4.000 habitantes. No entanto, ele
tolamente permitiu que os remanescentes derrotados do exército do
general Arista escapassem e lutassem outro dia.

Taylor National Hero. As primeiras notícias das brilhantes vitórias do Old Rough &
Ready chegaram a Washington em 23 de maio de 1846, dez dias após a aprovação
do projeto de lei de guerra. Taylor, o desconhecido homem da fronteira, tornou-se
um herói nacional quase da noite para o dia. Os voluntários correram para as cores.
Em meados do verão de 1846, Taylor tinha cerca de 14.000 homens na fronteira
entre o Texas e o México.

Para Monterrey. Em meados de agosto, Taylor decidiu se mudar para o interior


para enfrentar o inimigo. Levando apenas 6.000 soldados consigo, ele se mudou
para Monterrey, uma formidável cidade-fortaleza de 15.000 habitantes, onde
encontrou o Exército do Norte do General Ampudia, agora reforçado e bem
equipado. Após três dias de combates intensos, os americanos finalmente
hastearam a bandeira da vitória na Cidadela. Suas perdas foram extremamente
pesadas.

Generosidade equivocada. O general derrotado Ampudia propôs um


armistício e o general Taylor aceitou magnanimamente, permitindo

302
as tropas mexicanas marcharão com suas armas dois dias depois.

Esta foi a segunda vez que Taylor cometeu o mesmo erro caro
- um erro que a raça branca em geral é muito propensa a
cometer. Quando a oportunidade se apresentar, o inimigo deve ser
totalmente destruído para que nunca seja capaz de lutar novamente.

Dez anos antes, Sam Houston havia cometido o mesmo erro de caridade -
ele permitiu que o general Santa Ana vivesse depois de capturá-lo em San
Jacinto. Esse traiçoeiro e mais brilhante dos generais mexicanos seria o
próximo adversário de Taylor, uma asneira que o presidente Polk ajudou a
realizar.

A traiçoeira Santa Ana está de volta. Santa Ana, antes do início das
hostilidades, estava exilada em Cuba. Esta velha raposa astuta foi o único
homem que conseguiu reunir os mexicanos para uma resistência efetiva, e
os mexicanos, percebendo isso, perdoaram todos os seus pecados
anteriores. A questão era como fazê-lo superar o bloqueio americano que
agora se estendia pelo Golfo do México.

Polk é enganado. Polk, na esperança de persuadir os mexicanos a


"vender" os territórios disputados, acreditou em Santa Ana quando
enviou a Polk uma nota sugerindo que ele, Santa Ana, era o único
mexicano forte o suficiente para concluir uma paz negociada e encerrar a
guerra. Polk seguiu a sugestão e permitiu que Santa Ana escapasse do
bloqueio da Marinha.

De volta à Cidade do México, Santa Ana não tinha intenção de fazer as pazes.
Em pouco tempo, ele novamente assumiu o controle do governo mexicano e
reuniu o exército para repelir os invasores gringos. Ele era de longe a melhor
arma que os mexicanos possuíam.

Em menos de um mês, Santa Ana reuniu um exército de 25.000 homens.


Enquanto isso, Taylor, com suas forças esgotadas, marchou para o sul

303
em direção a Saltillo. Com o reforço de 2.400 voluntários sob o comando do
General Wool, Taylor se preparou para enfrentar Santa Ana, que marchava
para o norte para flagelar e destruir os invasores.

Vitória em Buena Vista. Na Batalha de Buena Vista, eram 4.500


voluntários americanos contra 15.000 efetivos mexicanos liderados por
Santa Ana. Depois de combates sangrentos e custosos durante todo o dia
de 23 de fevereiro de 1847, nos quais o exército de Taylor várias vezes
esteve à beira de ser destruído, os mexicanos recuaram na manhã seguinte
e rumaram para o sul. Foi a última batalha de Taylor e, a próxima eleição
catapultou-o para o cargo de presidente.

O General Winfield Scott assume. Nesse ínterim, Polk decidira colocar o


general Winfield Scott no comando da Guerra do México. Usando a Ilha de
Lobos, a 180 milhas de Vera Cruz, como área anfíbia, Scott correu contra o
tempo. Ele teve que vencer o flagelo mortal da febre amarela que ele sabia
que seria mais mortal para seus homens do que o inimigo. Seu objetivo era
invadir Vera Cruz, fazer seus homens marcharem para as atitudes mais
elevadas antes do calor do verão e então seguir para a Cidade do México.

Desembarque em Vera Cruz. A partir de fevereiro de 1847, após atrasos


intermináveis e falhas, finalmente às 17h30 do dia 9 de março, Scott desembarcou
tropas na praia de Collada, alguns quilômetros ao sul de Vera Cruz. Por volta das 10
horas daquela noite, todos os 11.000 homens pousaram sem uma única vítima. Ainda
é um enigma para os historiadores militares por que os mexicanos à vista de todos
permitiram o desembarque sem oposição.

Vera Cruz se rende. A própria Vera Cruz era uma fortaleza militar com o porto
guardado pelo Forte Ulua, com paredes de 15 pés de espessura. Em três dias,
os americanos cercaram Vera Cruz em um arco de 11 quilômetros e cortaram
o abastecimento de água. Em 22 de março, as baterias de morteiros
americanas (criadas sob o assédio do fogo mexicano de Vera Cruz) estavam
instaladas e prontas para responder. Depois de vários dias de bombardeios
intensivos em ambas as direções, o moral mexicano dentro de Vera Cruz
começou a entrar em colapso. Em 28 de março Vera Cruz

304
rendeu-se, e a guarnição dentro do Forte Ulua, dependente da cidade para se
alimentar, também capitulou.

As perdas de Scott foram mínimas para a tremenda vitória alcançada -


13 mortos, 55 feridos.

Febre amarela. Mas a temporada estava ficando tarde. Casos esparsos de


febre amarela já estavam começando. Em 8 de abril, os primeiros
contingentes americanos partiram para a estrada para a Cidade do México e
terras mais altas.

Emboscada em Cerro Gordo. Nesse ínterim, o General Santa Ana reuniu suas
forças e escolheu cuidadosamente a passagem de montanha mais estratégica
para atacar os americanos - uma pequena cidade chamada Cerro Gordo. Com
12.000 soldados bem entrincheirados nas colinas, ele encontrou os
americanos em 18 de abril. Após um dia inteiro de combates pesados, os
americanos derrotaram os mexicanos. Os americanos sofreram 431 baixas,
mas os mexicanos sofreram 1.200 mortos ou feridos e 3.000 prisioneiros. Mais
tarde, os prisioneiros foram libertados.

Vitória americana. O general Scott estava radiante. Em uma vitória


retumbante em Cerro Gordo, ele esmagou o único exército inimigo
entre ele e a Cidade do México a 180 milhas de distância. Certamente
agora os mexicanos negociariam pela paz.

Inimigo truculento. Mas ele estava enganado. O pior da luta


ainda estava por vir. O México era um inimigo terrível - ela não
lutaria e não se renderia, ou assim parecia.

Dissenção em Washington. Em casa, nos Estados Unidos, a guerra de


palavras continuou ainda mais furiosa. Em Washington, a política explodiu
com força total. Alguns pediram retirada para o Rio Grande. Alguns
clamavam por paz instantânea. Alguns argumentaram por terminá-lo de
forma conclusiva. A questão da escravidão reapareceu e foi ligada às forças
pró-guerra. Em vez de dar total apoio ao general Scott e seus valentes
soldados, metade do país os abandonou.

305
Corrompendo a Força Americana. Adicionado aos problemas de Scott nesta época,
estavam os voluntários de curto prazo (1 ano) cujo tempo agora havia acabado. A
maioria deles optou por não se alistar novamente e 3.000 marcharam de volta para
Vera Cruz para serem despachados para casa, reduzindo assim os efetivos de Scott a
meros 7.000. Suas linhas de abastecimento de Vera Cruz estavam excessivamente
estendidas e os reforços eram escassos e demorados em chegar. Para aumentar os
problemas de Scott, o presidente Polk enviou um negociador de paz civil, Nicholas
Trist, que superou Scott, com uma proposta de paz selada ao governo mexicano.
Scott ficou indignado e empacou. Ele pediu para ser chamado de volta.

Ódio feroz pelos ianques. Mas o México não iria negociar de qualquer
maneira. O ânimo de Scott aumentou quando 4.000 reforços tão esperados
finalmente chegaram. Em 6 de agosto de 1847 outros 2500 recrutas sob o
Brig. O general Franklin Pierce (o futuro presidente) chegou a Puebla. Isso
trouxe a força dos americanos para cerca de
13.000, dos quais 2.200 estavam doentes e inaptos para o serviço. À frente deles
estava o vale da Cidade do México, com 200.000 habitantes, defendido por cerca
de 30.000 soldados sob o comando de Santa Ana, todos cheios de um ódio feroz
pelos invasores ianques.

Vitória e Decepção. Tendo usado Puebla como área de preparação para o


ataque final, os homens de Scott marcharam sobre as passagens para o vale do
México em 20 de agosto e imediatamente enfrentaram o inimigo. Depois de um
dia de combates pesados e perdas severas de ambos os lados, os americanos
destruíram o exército mexicano, quebraram as defesas mexicanas nas pontes e
tiveram a cidade à sua mercê. Santa Ana propôs astutamente uma trégua de
um ano para a discussão das "preliminares da paz". O que ele realmente estava
tentando era ganhar tempo para reunir novamente suas forças. Scott caiu na
manobra. Embora tenha rejeitado o tempo de um ano como muito longo, ele
concordou com um armistício curto.

Santa Ana ficou maravilhada e a trégua entrou em vigor no dia 24 de agosto.

Grande erro na confiança perdida. Scott cometeu o maior erro

306
de sua campanha. Mais uma vez confiando na "sinceridade" do inimigo, ele
foi enganado. Santa Ana trabalhou arduamente para reorganizar suas
forças, implantar novos canhões e baterias em estradas e edifícios
estratégicos e construir suas defesas. Até mesmo os soldados americanos
comuns sabiam que era um erro temerário. Em vez de esmagar o inimigo
de uma vez por todas, seu comandante "falou". Os homens resmungaram
que, depois de obter a maior vitória de toda a campanha, teriam de travar a
batalha novamente. Eles estavam tão certos.

Continuação para os Salões de Montezuma. O "armistício" durou duas


semanas. A essa altura, Scott tinha menos de 8.000 efetivos e o inimigo em
seu território estava bem entrincheirado com 18.000. Em 8 de setembro, os
americanos atacaram novamente para invadir o Castelo de Chapultepec e
finalmente entrar no coração da cidade. Depois de uma semana de combates
pesados e perdas severas de ambos os lados, os mexicanos hastearam a
bandeira branca e pediram para negociar. Desta vez, Scott não se deixou
enganar. Ele pretendia que a cidade e suas tropas marchassem até o Grand
Plaza e hasteassem a bandeira americana no Palácio Nacional. O general
Scott chegou em traje de batalha completo e os aplausos das tropas
americanas puderam ser ouvidos por blocos.

Vitória concluída. Scott nomeou o general Quitman como governador militar e


a campanha acabou. Um dos homens de Scott, o capitão Rowell S. Ripley mais
tarde culpou o armistício de duas semanas por ter custado desnecessariamente
aos americanos 1.652 homens e oficiais mortos e feridos.

*****

Lição eterna. Há outro episódio dessa guerra que deveria servir de


lição e advertência a todos os traidores raciais de hoje.

Traidores americanos. Quando o exército do general Taylor enfrentou a cidade


de Matamoros do outro lado do Rio Grande em 1846, o sargento John Riley de

307
O Co. K nadou pelo rio e nunca mais voltou. Ele se juntou ao exército
mexicano. Nos meses que se seguiram, centenas de outras pessoas,
movidas pelo tédio, pela bebida ou pelas lisonjas mexicanas de terras
livres, seguiram o exemplo de Riley. Muitos foram movidos pela
propaganda mexicana de que os ianques protestantes estavam tentando
destruir a Igreja Católica. Visto que mais de 20% de alguns regimentos
eram imigrantes católicos irlandeses, essa propaganda atraiu
especialmente esse grupo. Eles formaram o Batalhão San Patricio e
lutaram contra os americanos, e com bastante eficácia, já que eram, na
maioria dos casos, mais aptos tecnicamente do que os mexicanos.

Corte marcial. Pelo menos 65 San Patricios foram presos em


Churubusco, julgados por corte marcial e condenados à forca.

Enforcado. Enquanto as tropas americanas atacavam o castelo de


Chapultepec, 30 desses desertores estavam em carroças de mulas, sob um
cadafalso, com laços em volta do pescoço, observando o mastro da bandeira
no topo da torre do castelo. O levantamento da bandeira dos Estados Unidos
seria o sinal para o carrasco mover os carroceiros para a frente e deixar os
traidores pendurados.

O general Scott revisou os casos de 65 desertores. Aqueles que não foram


enforcados receberam 50 chicotadas, a letra D (para desertores) marcada em
suas bochechas e deixaram o árduo trabalho de cavar as sepulturas dos
enforcados.

Aviso a todos os traidores. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, assumimos uma


posição ainda mais dura. Afirmamos que ser um traidor de sua raça é um
crime ainda mais hediondo do que traição ao país ou ao exército. Nós
também teremos um dia de ajuste de contas com todos aqueles traidores
que hoje acreditam que podem trair a Raça Branca impunemente. Nós,
também, devemos prestar a boa e antiquada justiça de fronteira aos
traidores raciais.

*****

308
Enquanto isso, na Califórnia. Enquanto os generais Taylor e Scott travavam
a luta ao sul do Rio Grande, outra disputa estava sendo travada no extremo
oeste por um rico prêmio - a Califórnia, uma área também reivindicada pelo
México, mas quase independente de qualquer controle da Cidade do
México. No entanto, durante vários séculos, foi colonizada por uma
população hispano-mexicana cuja lealdade ainda era para com seus
parentes do sul. Mas os colonos brancos estavam começando a chegar, em
números cada vez maiores.

Capture Rich Empire. A invasão da Califórnia pelo oficialismo americano


realmente começou sub-repticiamente em 1845 com uma pequena
expedição "exploratória" chefiada por John C. Fremont que deveria fazer
um "levantamento" de uma passagem pelas Sierras até a Califórnia. Antes
que tudo acabasse, com outros aventureiros e militares como Brig. General
Stephen Kearny, Comodoro John Sloat, Comodoro Robert Stockton, eles
haviam capturado um rico império para os Estados Unidos. Isso eles foram
capazes de realizar com relativamente poucas forças, algumas pequenas
batalhas e apenas uma pequena perda de vidas. É uma leitura fascinante,
mas não temos espaço para entrar em detalhes aqui.

*****

Tratado de Guadalupe Hidalgo. Basta dizer aqui que, após a vitória total do
general Winfield Scott e a ocupação da Cidade do México em 14 de setembro de
1847, os mexicanos, por mais hostis que fossem, foram forçados a chegar a um
acordo. Um dos principais problemas era encontrar um grupo responsável que
pudesse ser reconhecido como um governo, já que o governo de Santa Ana
havia sido derrubado e ele havia fugido novamente do país. Finalmente, tal
governo foi formado sob Manuel Pena y Pena. Depois de muito obstrucionismo
do próprio governo dos Estados Unidos, o negociador Nicholas Trist, um
homem teimoso, concluiu o Tratado de Guadalupe Hidalgo, que o governo da
Pena assinou em 2 de fevereiro de 1848. Depois de muito acirrado debate, foi
ratificado pelo Senado dos Estados Unidos em 10 de março de 1848 .

309
Raça Branca Vence Metade do México. Apesar de todos os obstáculos que
Polk impôs ao seu negociador, (Polk retirou suas propostas de paz e o
instruiu a voltar para casa, ordens que Trist recusou), para grande surpresa
de Polk, no Tratado Trist havia conseguido quase tudo que Polk havia
otimista para fazer obter antes de a guerra começar. Segundo o Tratado, a
fronteira sul dos Estados Unidos foi estabelecida, estendendo-se ao longo
do Rio Grande até a fronteira com o Novo México e, de lá, alcançando o
oeste até o Oceano Pacífico até um ponto abaixo de San Diego. Por sua vez,
os EUA pagariam ao México 15 milhões de dólares e também assumiriam
as reivindicações de 3,25 milhões de dólares dos cidadãos americanos
contra o governo mexicano. Em suma, o México cedeu mais da metade de
seu território, incluindo Califórnia, Arizona, Texas, Novo México e quaisquer
reivindicações que tinha para qualquer outra terra ocidental.

Oregon Sinistros Resolvidos. A reivindicação da Grã-Bretanha sobre o Oregon fora


resolvida por meio de um acordo pacífico em junho de 1846, dando aos Estados
Unidos o noroeste do Pacífico até o 49º paralelo.

Polk um dos maiores. Nós, a Raça Branca, devemos, portanto,


orgulhosamente dar nossa devido crédito e honra ao presidente James
Polk, que fez mais em dois anos para expandir o território para a expansão
da Raça Branca do que qualquer outro presidente na história. Isso apesar
do fato de que praticamente todos os outros políticos de sua década
estavam estupidamente enredados em uma histeria louca sobre a
escravidão, a ponto de praticamente todas as oportunidades para uma
ação positiva serem quase impossíveis. Nossos alunos não foram
informados de toda a história deste glorioso capítulo da história da Raça
Branca. Provavelmente por isso mesmo, por ter sido a guerra mais
construtiva e produtiva da história americana, os escritores judeus
rebaixaram Polk e a Guerra do México como uma parte insignificante de
nossa história.

Guerra do México, uma vitória gloriosa. Em vez disso, os judeus


continuam relembrando a Guerra Civil, a "nostalgia" de tudo, o "colorido"

310
generais, e assim por diante, ad nauseam. O fato de que a Guerra do
México foi uma guerra muito construtiva e produtiva e a Guerra Civil um
erro terrível e horripilante, perpetrado pelos próprios judeus, nunca é
apontado. Quando eles se referem à Guerra do México, eles a retratam
como um grande valentão (os EUA) tirando vantagem de um vizinho mais
fraco.

Recursos mexicanos ultrapassaram os EUA Isso também é uma mentira


descarada. Em 1846, o México tinha uma população pelo menos igual à dos
Estados Unidos. Ele tinha um território tão grande sob seu domínio. Sua capital,
a Cidade do México, tinha uma população de 200.000 habitantes, mais de quatro
vezes a população de Washington, DC A história do México remonta a 1519, uns
bons trezentos anos antes de os Anglos do Norte sequer iniciarem sua jornada
para o Destino Manifesto. Além disso, em grande desvantagem, os americanos
tiveram que lutar esta guerra em território inimigo longe de casa com linhas de
abastecimento muito estendidas em uma época e lugar onde ainda não havia
ferrovias, nem linhas de telégrafo, e quando o transporte e as comunicações
ainda eram extremamente lento e difícil. Em cada confronto, em cada encontro,
em cada batalha, os americanos eram superados em número de homens e
armados em número de canhões e artilharia. Qualquer batalha que eles
tivessem perdido em território mexicano sem dúvida significaria o massacre
total das forças americanas. Portanto, dificilmente foi uma guerra de desiguais,
como os livros distorcidos de história judaica nos querem fazer crer.

Superioridade da raça branca sobre os mestiços. Ainda assim, em todas as


batalhas, os americanos triunfaram sobre os mexicanos, mesmo quando eles
estavam em desvantagem numérica de cinco para um, como costumava
acontecer. Por que eles triunfaram? A resposta está em nossos genes, ema
inteligência superior e habilidades de luta da Raça Branca sobre as raças de
lama: os mestiços, os mestiços e os índios. Nunca nos esqueçamos disso.
Existem muitas outras lições que podemos aprender com este capítulo
glorioso de nossa história, se quisermos aprender com a história.

311
O que podemos aprender com a Guerra do México.

1. A lição mais óbvia e importante que devemos aprender é que a América,


como qualquer outro país, império ou civilização, foi construída pela
conquista. Foi pela força da batalha, pelo derramamento de sangue, pela
conquista do inimigo que o Homem Branco tomou à força as terras dos
índios, ou dos mexicanos, e até conquistou sua independência dos
britânicos.

2. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, consideramos as guerras contra os índios


e mexicanos de muito maior significado do que a guerra da Revolução
Americana contra a Inglaterra. Afinal, o Canadá prosperou igualmente
bem, embora nunca tenha se separado formalmente da Inglaterra. Sua
menor população deve-se unicamente ao fato de que apenas suas franjas
ao sul se encontram em um clima hospitaleiro.

3 Se a guerra mexicana de repelir as corridas de lama e resolver


com os brancos foi tão produtiva no passado e foi o "jeito
americano", por que abandonar uma fórmula vencedora? Por que
não aplicar o mesmo programa de sucesso para o resto das áreas
terrestres do mundo, não apenas para os EUA, mas para a raça
branca como um todo?Nós, da IGREJA DO CRIADOR, propomos que
isso é exatamente o que não apenas podemos fazer, mas devemos
fazer, se quisermos sobreviver. Temos a inteligência, temos o poder, e a
natureza nos deu o direito natural de fazê-lo. Em seu credo, a IGREJA
DO CRIADOR também nos fornece não apenas o direito moral de fazê-
lo, mas tambéma obrigação moral de fazê-lo.

4. Para aqueles corações sangrentos insípidos (cujas mentes foram


pervertidas pela propaganda judaica) nós lançamos este desafio:
Se você realmente acredita que o Homem Branco errou ao conquistar
a América, se não acredita no jeito americano, por que não dá o
exemplo de demonstrar suas convicções por meio de ações? Devolva
sua propriedade a um mexicano ou a um índio, renuncie à sua
cidadania americana erasteje em um buraco e morra. Essa é a
linha de fundo de suas conclusões idiotas, quer você saiba disso ou

312
não.

5. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, assumimos a posição contrária.


Assumimos uma posição que tanto a Natureza quanto a história
ensinam desde tempos imemoriais, ou seja: Terra e Raça são Tudo. Vale
a pena lutar e morrer por terras e territórios. A terra é essencial para a
vida e a preservação de nossa raça. A sobrevivência, expansão e avanço
da raça é o objetivo mais vital em nossa existência. Nós, da IGREJA DO
CRIADOR, acreditamos não apenas na expansão do território
americano, como também nossos ancestrais gloriosos de 1846-1848,
mas seguindo o mesmo grande "jeito americano" de expandir a
área de vida da raça branca em todo o mundo, até que a Raça Branca
habite cada hospitaleira milha quadrada da face da terra.

O que podemos aprender com a Guerra do México sobre como lidar com
nossos inimigos.

1. A guerra, em primeiro lugar. entre os texanos e os mexicanos, e


dez anos depois entre os Estados Unidos e os mexicanos, foi, antes
de mais nada, umGuerra Racial. Foi uma guerra de ódio racial
entre os mexicanos mestiços e inferiores e a expansão saudável da
Raça Branca.

2. Os mexicanos odiavam a raça branca porque se sentiam inferiores e


porque realmente eram (e são) inferiores. O Homem Branco naquela época
ainda tinha um instinto e orgulho racial saudáveis e não queria que os
mestiços mexicanos inferiores se reproduzissem e proliferassem em seu
território.

3. Os mexicanos ainda nos odeia com a mesma intensidade


feroz de cem ou duzentos anos atrás, e eles sempre vão.
A razão é a mesma que os negros e todas as outras raças de lama do
mundo nos odeiam: eles se sentem (a) inferiores e (b) ameaçados, e
ambos por boas razões.

313
4. Quando Santa Ana obteve uma vitória militar no Álamo por meio de
números absolutos, seu ódio e crueldade não conheceram limites. Jogando
com o sinistro "Deguello", eles não apenas massacraram todos os soldados do
Álamo, mas mesmo assim sua fúria não conheceu limites. Eles cortaram,
apunhalaram e mutilaram os cadáveres por uma hora depois, e até ficaram tão
furiosos a ponto de atirar em vários de seus próprios homens, embora nenhum
americano ainda estivesse vivo. Mais uma vez, quando Santa Ana derrotou os
400 homens do coronel Fannin em Goliad, aqueles que foram feitos
prisioneiros foram baleados impiedosamente nas costas até o último homem
(exceto aqueles que conseguiram escapar). Com o Texas totalmente aberto,
Santa Ana começou sistematicamente a matar todos os colonos brancos em
seu caminho, até que Santa Ana foi presa e derrotada por Sam Houston em San
Jacinto.

A Lição Agourenta é esta: se e quando os mexicanos, ou os negros,


ou qualquer outra raça de lama, tiver poder sobre nós para fazê-lo, eles
massacrarão impiedosamente a raça branca. O ódio que eles têm pela
Raça Branca, agravado pela propaganda judaica mundial, é
irreconciliável, assim como a questão entre a mãe pioneira e a cascavel.

5 Nunca dê uma segunda chance ao seu inimigo. If Sam Houston


depois de derrotar Santa Ana em San Jacinto em 1836, não
negociou com Santa Ana, não negociou, não confiou em Santa Ana
para manter sua barganha, mas se enforcou (ele tinha muitos
fundamentos morais para fazê-lo após o Álamo e Goliad) então ele
teria salvado muitas, muitas vidas dos americanos e da raça
branca. Santa Ana não estaria por perto para reunir as forças
mexicanas e matar milhares de americanos dez anos depois.

Da mesma forma, se o general Taylor tivesse destruído totalmente as forças


mexicanas em Palo Alto e Resaca de Palma quando os derrotou, ele não
teria que lutar com alguns dos mesmos sobreviventes em Monterrey e
Buena Vista novamente.

314
Da mesma forma, se o General Winfield Scott, que de outra forma era
um estrategista militar brilhante, não tivesse parado para negociar e
"negociar a paz" com Santa Ana quando derrotou o exército mexicano
na entrada da Cidade do México, ele não teria que lutar Santa Ana
novamente duas semanas depois, com um custo enorme de vidas.

Destrua totalmente o inimigo. A conclusão que devemos aprender com


todas essas experiências (e milhares de outras batalhas que o Homem
Branco travou) é esta: quando você tiver seu inimigo sob controle,
destrua-o totalmente enquanto você tem a oportunidade para que ele
nunca seja capaz de voltar e lutar novamente. Não confie nele,
não negocie, não seja caridoso, não seja cavalheiresco, não seja
magnânimo ou generoso. Apenas destrua-o totalmente.

*****

Grupo Heroico. Na guerra contra os mexicanos, há um grupo de


homens heróicos na epopéia do sudoeste que merece nossa menção
particular. Por causa de sua tenacidade, sua bravura e especialmente
sua dedicação à sobrevivência e expansão da Raça Branca, nós
CRIADORES apontamos com orgulho para aquele grupo galante de
Homens Brancos,os Texas Rangers. Eles foram duros, implacáveis e
incansáveis na guerra, repelindo e rastreando os saqueadores
mexicanos e indianos que tentaram matar e expulsar os primeiros
colonizadores do Texas.

Lança resistente. Considerando que não temos espaço aqui para dar nem
mesmo uma história superficial deste bando de elite de homens da lei, eu quero
dar a eles o que lhes é devido ao tornar possível que os Homens Brancos e suas
famílias primeiro se acomodem e, em segundo lugar, mantenham seu tênue
apoio no precioso solo que haviam conquistado. Quando a Guerra do México
finalmente veio para colocar os mexicanos mestiços em seu lugar, foi o núcleo
duro dos ex-Texas Rangers que foram as tropas de choque. Em praticamente
todas as grandes batalhas e todas as vitórias heróicas, desde Matamoros até os
Salões de Montezuma,

315
as forças relativamente pequenas de seis empresas do Texas Rangers fizeram
uma enorme diferença.

Strictly No Nonsense. Quando a guerra acabou, as fronteiras do Texas


ainda permaneciam sob o ataque selvagem dos recalcitrantes vira-latas
mexicanos e seus ancestrais, os índios selvagens. Sozinhos e em
colaboração uns com os outros, tanto os mexicanos quanto os índios
das planícies continuaram seus ataques assassinos contra os colonos
do Texas por décadas após o fim da Guerra do México. Especialmente
tenazes entre as tribos indígenas eram os ferozes Comanches e os
Cherokees. Era trabalho dos Texas Rangers expulsar esses inimigos da
Raça Branca do Texas e garantir que ficassem de fora. Com tal
dedicação irrestrita e energia implacável, os Rangers fizeram seu
trabalho que tanto mexicanos quanto índios logo aprenderam sua lição
da maneira mais difícil - enfrentar os Texas Rangers era pagar com
sangue - deixar suas carcaças nas planícies de Texas.

Texas Devils. Uma reputação tão formidável os Rangers conquistaram


para si mesmos que, quando as tropas do general Winfield Scott entraram
na Cidade do México em triunfo em 1847, eram os Texas Rangers que os
mexicanos mais temiam. Eles se referiam a eles como "Los Diables
Tejanos" - os Texas Devils. Foi uma reputação que permaneceu com eles
por muito tempo depois da Guerra do México e um nome que tanto os
mexicanos quanto os índios aprenderam a odiar e temer durante a Vitória
do Oeste.

O governo federal agravou o problema da Índia. Há um


outra nota de rodapé na história do Texas que é altamente notável para
nossa luta contra as corridas de lama. Quando o Texas aderiu ao sindicato
nos últimos dias de 1845, o governo federal em Washington se antecipou
ao problema dos índios. Considerando que os texanos e os Rangers
haviam tomado uma posição dura de expulsão dos predadores indígenas,
o governo federal reverteu essa política e estabeleceu reservas indígenas
em solo do Texas, fez uma série de tratados sem sentido com eles e, de
fato, os protegeu, alimentou,

316
e, de várias maneiras, subsidiou esses selvagens indesejados.
Confusão e frustração se seguiram. O problema indiano não foi
resolvido, mas, ao contrário, agravado, para desgosto dos texanos.

Solução final por texanos. O povo branco do Texas começou a se perguntar de


que lado o governo federal estava. Por 14 anos eles toleraram esse absurdo
estúpido. Finalmente, em 1859, eles resolveram o problema por conta própria -
aboliram todas as reservas e expulsaram os índios de seu território, tarefa
habilmente executada pelos guardas-florestais. Depois disso, qualquer índio
encontrado no Texas estaria lá por sua própria conta e risco.

Crédito e descrédito. É para o crédito eterno dos Rangers e dos primeiros


colonizadores do Texas que o problema dos índios foi liquidado de uma vez
por todas, e nenhuma reserva ou compostos de amamentação para peles
vermelhas inferiores permaneceram no Texas. Não é para crédito de sua
prole a tolerância e proliferação do vasto e crescente elemento mexicano,
que agora está sufocando a raça branca no Texas e nos estados do
sudoeste e, de fato, a doença mexicana está se espalhando para o resto da
América.

Heróis eternos. Entre os Texas Rangers, nós CRIADORES


especialmente apontamos com orgulho como tendo contribuído muito
para a construção da fronteira para a Raça Branca, estão nomes
famosos como Tenente Jim Rice, Coronel Henry W. Harnes e
especialmente aqueles grandes heróis da Guerra do México. , Capitães
Ben McCulloch e SamWalker, que lideraram muitos dos principais
ataques de Matamoros à Cidade do México. Provavelmente, o maior de
todos é o coronel Jack C. Hays, da San Antonio Company dos Rangers.
Suas façanhas e as de incontáveis outros Rangers que infelizmente
não podemos listar, lidas como ficção heróica nos anais da Guerra do
Homem Branco contra os índios traiçoeiros e seus meio-irmãos
mestiços, os pérfidos mexicanos.

Nossos objetivos são os do Texas Rangers. Na guerra contínua de hoje

317
contra os mexicanos, é nossa intenção reavivar o espírito e
os objetivos dos Texas Rangers do século XIX. O objetivo
deles era - como o nosso hoje - expulsar todos os
mexicanos e todos os índios do território do Homem
Branco. O que nem os mexicanos nem os índios
conseguiram conquistar no século 19 pela força das armas,
nosso traiçoeiro governo judeu os ajudou a conseguir no
século 20 por pura traição: por meio da imigração; por
meio da previdência; por meio de subsídios; permitindo
que estrangeiros ilegais mexicanos invadissem nossas
fronteiras aos milhões. Agora temos uma situação
intolerável em que os índios mexicanos mestiços estão
assumindo não apenas os estados do sudoeste que o
Homem Branco ganhou na Guerra de 1846-48, mas estão
se espalhando por todos os Estados Unidos em cidades
como Chicago e muitas outras.

Crescente ameaça "hispânica".Para mostrar a gravidade


do problema mexicano, vejamos alguns números do ano
de 1980. A própria população do México é agora de 70
milhões de miseráveis criaturas com garras. No final do
século 20, estima-se que a própria Cidade do México tenha
uma população de 32 milhões, provavelmente superando
até mesmo Tóquio como a cidade mais populosa do
mundo. Os grupos "hispânicos" nos Estados Unidos estão
agora se organizando estridentemente para ter força
política. Eles incluem mexicanos, cubanos, porto-riquenhos
e filipinos e afirmam chegar a 20 milhões. Não estão
incluídos neste grupo outros 10 milhões de estrangeiros
ilegais mexicanos, que invadem nossas fronteiras com
impunidade aos milhares todos os dias. Se somarmos os
70 milhões do próprio México, os 20 milhões de
"hispânicos" e os 10 milhões de estrangeiros ilegais,

318
Projeção para o futuro. Agora, assim como ratos e moscas, esses hispânicos,
quando alimentados e subsidiados pelo Homem Branco, podem dobrar seu
número rapidamente. Os mexicanos estão agora de fato dobrando seu número
a cada 20 anos. Isso significa que do jeito que estamos indo agora, que em 20
anos haverá 200 milhões desses vira-latas nas nossas costas. Em 40 anos,
haverá 400 milhões e em 60 anos, 800 milhões de hostis ferozes, agressivos e
em busca de vingança em nosso meio. Sessenta anos não é assim tão longe,
mas muito antes dessa época, a menos que alteremos o curso, a Raça Branca na
América (e no mundo) terá há muito sido exterminada pelas raças de lama
hostis que se reproduzem rapidamente, arranham e são hostis.

A guerra continua. Nós da IGREJA DO CRIADOR, portanto, queremos


instar e inspirar cada Homem Branco de sangue vermelho a agir - para
retomar a guerra contra os vira-latas hostis de onde nossos heróicos
antepassados da Guerra do México pararam. Novamente convocamos
o Homem Branco às armas para reavivar o espírito dos Texas Rangers,
cujo lema era "o único índio bom era um índio morto" e jurou expulsar
os mexicanos e índios mestiços para sempre do solo e território do
Texas. Como os texanos do Álamo, nós da IGREJA DO CRIADOR
declaramos guerra aos vira-latas. Como os Texas Rangers, nossos
objetivos devem ser limpar nossa terra dos selvagens e vira-latas. Os
primeiros texanos perceberam que em seu vasto território havia um
conflito irreconciliável de três raças - a mexicana, a índia e a branca. Eles
nunca poderiam viver juntos em paz e o Homem Branco só poderia
sobreviver expulsando ou destruindo os outros dois. Como o
governador do Texas, M. Bounaparte Lamar (1838-40), afirmou
sucintamente: "O homem branco e o homem vermelho não podem
viver em harmonia. A natureza o proíbe". Ele percebeu que a política
dos Estados Unidos de moderação e tolerância para com os índios havia
sido um fracasso total e que a política apropriada era a de expulsão
total.

Nosso legado eterno. Com esta política concordamos, não só com os índios,
mas também com seus parentes raciais, os mexicanos, como todas as outras
raças de lama. Não é nossa política tornar o mundo seguro para

319
"democracia", uma ideia judaica e fraude na melhor das hipóteses, mas ao contrário,
para tornar o mundo seguro para a Raça Branca, não apenas em nosso tempo, mas
para nossos filhos e seus descendentes futuros, eternamente e para sempre.

*****

A guerra com o México está inacabada.

Taxa de natalidade explosiva. A taxa de natalidade dos mexicanos hoje (e de


seus vizinhos latinos ao sul) é a mais alta do mundo, excedendo até mesmo a
dos negros bem alimentados e subsidiados nos Estados Unidos. Eles, os negros
e as outras raças de lama do mundo são uma ameaça maior para nós do que a
bomba de hidrogênio. Se não enfrentarmos em breve a invasão selvagem e
desenfreada de raças de lama no território do Homem Branco, em breve
seremos inundados em uma fossa de caos.

Invasão não verificada se tornando uma debandada. É difícil dizer neste


ponto da história se os negros, ou os mexicanos, ou os cubanos, ou os
haitianos são a maior ameaça à raça branca na América, mas não vamos
perder tempo discutindo sobre essa questão. A questão é que todos eles
estão, assim como o tremendo influxo de chineses, jamaicanos, vietnamitas
e milhões de outras raças de lama que estão morrendo de fome em seus
próprios países e querem se virar nas costas do generoso subsídio do
Homem Branco. Eles trazem consigo nada além de más notícias - doenças,
pobreza e mestiçagem.

800 milhões de mexicanos em 60 anos. De todos eles, a invasão


mexicana é a ameaça que se acelera mais rapidamente. Isso se deve
em parte à nossa fronteira comum de 2.000 milhas. A população do
México hoje (1980) é de setenta milhões e, como já indiquei, dobra a
cada vinte anos. Em 60 anos, como também apontei (se o elemento
hispânico não for verificado), o continente norte-americano estará
infestado com 800 milhões de mestiços hispânicos-mexicanos.
Sessenta anos não é muito tempo. Precisamos ir mais longe? Durante
séculos, o México não foi capaz de alimentar seu povo.

320
Como resultado, eles cruzam a fronteira com os Estados Unidos aos milhões a
cada ano para obter assistência social, alimentar-se e procriar. Dentro
na última década, eles fizeram incursões alarmantes na população da
Califórnia, Arizona, Novo México e outros estados do sudoeste. Com a
ajuda unilateral do governo federal judeu anti-branco, eles também
ganharam um tremendo poder político. Os mexicanos não escondem
seu ódio racial e seus objetivos sociais e políticos. Nos conselhos
escolares, em nível municipal, eles se gabam abertamente de que vão
desbancar e expulsar o gringo desses territórios que antes pertenceram
ao México. Neste ponto, nem o Homem Branco nem o governo dos
Estados Unidos estão levantando um dedo para impedir esse ultraje.
Pelo contrário
- colaboração e traição estão na ordem do dia.

O pensamento desapareceu. Lembremo-nos, portanto, que os


mexicanos estão conseguindo só porque o Homem Branco está
permitindo que eles, e o Homem Branco estupidamente está permitindo
porque seu credo racial está todo corrompido pela propaganda judaico-
cristã, juntamente com a traição judaica. Cabe à IGREJA DO CRIADOR
corrigir esta horrível tragédia e limpar o cérebro do Homem Branco.

No título deste capítulo, chamamos de Guerra do México A


Guerra inacabada. Não poderíamos estar mais sérios. Temos uma guerra de
grandes proporções em nossas mãos, uma guerra na qualo presente
o governo (como sempre) está traindo a Raça Branca e está do lado de
nossos inimigos. Quer saibamos ou não, é uma guerra que estamos perdendo
(no momento), mas podemos reverter facilmente se nos posicionarmos
corretamente. Portanto, vamos limpar as teias de aranha mentais que prendem
nosso pensamento e adotar um programa agressivo e significativo. Não temos
tempo a perder.

O que devemos fazer.

1 A primeira coisa que devemos fazer é selar nossas fronteiras de


qualquer nova invasão das hordas mexicanas. Afinal, eles são

321
violando nossas leis de imigração e, portanto, são invasores criminosos. Já que
eles estão enxameando aos milhões, qual é a diferença se eles estão fazendo
isso como um exército militar ou como invasores civis? Os resultados são os
mesmos - eles estão tomando conta de nossas terras e espaço para morar.
Portanto, proponho que sejamos firmes e aplicemos as leis que temos agora.
Arme metralhadoras e destrua-os impiedosamente enquanto eles tentam
nos invadir. Isso definitivamente acabará com essa indignação.

2 Mudar as leis de imigração para que a cota de imigração


do México seja um zero absoluto.

3 O próximo passo é vasculhar agressivamente a população mexicana em


busca de estrangeiros ilegais em nosso meio. Sua própria presença,
também, é um ultraje contra nosso território soberano e tudo o que precisamos
fazer é fazer cumprir estritamente a lei tal como está agora. Cada ilegal então
deve ser chutado de volta ao México e informado em termos inequívocos que se
eles cruzarem a fronteira novamente ou forem encontrados em solo americano,
serão fuzilados à vista.

4. Uma vez que tenhamos realizado tanto, a próxima etapa é para


enviar à força de volta ao México todos os mexicanos dessa origem racial,
sejam cidadãos ou não, tenham nascido aqui ou não. Forte?
Lembre-se do que Santa Ana fez aos texanos quando eles
tinham o poder.

5. O próximo passo é adotar o mesmo programa que nosso grande


Presidente Polk e corajosos antepassados fizeram em 1836 e novamente
em 1846-48, e isso é empurrar os limites do Homem Branco mais para o
sul.

Agora temos uma política racial. Haverá uma diferença neste estágio
da história. Enquanto os instintos do Homem Branco em 1846 eram
basicamente sólidos, ele não tinha um credo ou política racial claramente
formulado. Agora sim. Quando agora expandimos nosso território,
devemos fazê-lo em etapas planejadas, e cada passo que damos deve ser

322
purificado das raças de lama e estabelecido e assimilado pela Raça Branca
antes que o próximo passo seja dado. Devemos tomar essas etapas em
rápida sucessãoaté alcançarmos e reconquistarmos o Canal do Panamá
que os judeus, em colaboração com traidores brancos, se entregaram
gratuitamente ao inimigo.

Se algumas dessas etapas podem parecer duras para alguns de nossos ainda
confusos camaradas raciais brancos vamos olhar desta forma:

1 Nós não temos escolha. Na luta implacável pela sobrevivência que a


Natureza impôs a todas as suas criaturas, a conclusão é óbvia: ou os
mexicanos assumirão (com nossa ajuda) e eventualmente massacrarão
uma população branca em declínio, como fez Santa Ana no Texas, ou
empurramos os mexicanos sempre para o sul no esquecimento.

2 Este não é um programa novo, mas um programa iniciado por nossos


corajosos antepassados que construíram a América. Na verdade, tem
350 anos e é o alicerce sobre o qual a América foi construída. Nós
OS CRIADORES chamam isso de "American Way". Você quer argumentar
contra isso e repudiar 350 anos de história americana?

3. Vamos olhar para isso a partir do ponto de vista moral da Bíblia cristã.
Este livro nos diz que Deus é perfeito e nós, pobres pecadores estúpidos,
devemos tentar nos tornar mais semelhantes a Deus. Tudo bem, vamos
seguir essa abordagem. O que Deus fez quando não gostou das pessoas
que criou?Ele matou todos eles, ele os afogou como um bando de ratos
miseráveis no "Grande Dilúvio", exceto para a família de Noé. Então,
podemos citar dezenas de passagens do Antigo Testamento ondeo Deus
judeu incitou os judeus para assumir o
terras dos cananeus, filisteus, etc. e os encorajou a "matar tudo que
respira". Então também podemos citar o Povo Eleito de hojeexpulsando os
árabes da Palestina aos aplausos do resto do mundo "civilizado". Devo
continuar? Então, se essa é a abordagem divina, a maneira moral e cristã de
lidar com toda uma massa de pessoas, por que deveríamos ser condenados
por tomar uma abordagem semelhante, mas muito mais suave para as
corridas de lama que invadem nosso

323
território e ameaçando nossa própria sobrevivência?

4. Agora, vamos dar uma olhada do ponto de vista das Leis Eternas
da Natureza, a posição que a IGREJA DO CRIADOR assume em todas
as questões. A principal lei da natureza é asobrevivência da espécie a
todo custo. A natureza não faz nenhuma pergunta sobre quais são
seus métodos ou qual código moral (temporário) você defende, ou
qualquer outra coisa. É claramente recomendado a cada criatura
cuidar de si e punir severamente aqueles que são muito frouxos, ou
muito retardados, ou muito estúpidos, com a punição final
- extinção. Este é o resultado final, no que nos diz respeito.
Nosso credo religioso é fundado nas Leis Eternas da Natureza, e nosso
objetivo básico é a conclusão resultante de tais leis: o
Sobrevivência, expansão e avanço da raça branca.

A vitória do oeste: nosso projeto para a vitória do


mundo.

Nosso projeto. Desde o Vencendo o Oeste foi a melhor e maior


conquista da história da Raça Branca, queremos inserir esse tema
em nosso programa religioso. Queremos lembrar e enfatizar
novamente aos nossos camaradas raciais brancos deo espírito de
trabalho, miséria, luta e colonização do século 19 que produziu a
grandeza da América. Queremos lembrar ao nosso pessoal queconquista
e colonização é o American Way e
ter alguns corações sangrando insípidos bloqueando cada ação que a Raça
Branca realiza para sua própria sobrevivência não só será condenada como
sendo anti-americana, mas também será considerada como traição
contra a própria raça branca. Mais uma vez, queremos lembrar a todos os
traidores como o General Scott lidou com os traidores em Churubusco.

The Western Heritage, nossa marca registrada. Portanto, em vez de


adotando, digamos, o estilo nazista de vestimenta militar e formal (que também
admiramos), preferimos o estilo ocidental de vestimenta, à maneira do cowboy,
ou da cavalaria americana, ou dos Texas Rangers. Nós também

324
enfatizará a música country e cowboy, a música folclórica, a quadrilha e
outros costumes que refletem nossa herança inicial. Também
encorajaremos um renascimento da arquitetura das cidades da fronteira
ocidental para nossos edifícios religiosos. Por que não? Essa é a nossa
verdadeira herança e queremos enfatizar que os fundamentos da IGREJA
DO CRIADOR não estão apenas alicerçados na história e na herança da
própria Raça Branca.mas aqueles
as fundações também estão enraizadas no início da América. Eles não são um

importação estrangeira, mas completamente americano em todos os sentidos. Nosso


slogan orgulhoso deve ser:A vitória do oeste é o projeto para o
Vencendo o mundo.

325
CREATIVE CREDO No. 34
Parasitas e Predadores -
A maioria no esquema da natureza

As Leis Eternas da Natureza. A bíblia judaica tolamente nos promete o


"milênio vindouro" quando uma paz universal descerá sobre o mundo, e
"o leão dormirá com o cordeiro", presumivelmente sem que o leão
coma o cordeiro no café da manhã. Para perceber o quão ridículas
essas fantasias são à luz da Natureza e da realidade, tudo o que temos a
fazer é fazer um estudo superficial de como a grande maioria de todas
as criaturas vivas são predadores ou parasitas, ou ambos. Eles têm sido
assim há milhões de anos e assim permanecerão para sempre, ou
morrerão de fome. O leão e o cordeiro dormindo pacificamente juntos
podem ser uma grande filosofia para o cordeiro, mas uma filosofia
muito doentia e suicida para o leão. Se o leão fosse tolo o suficiente
para abraçá-lo, ele e sua espécie logo morreriam de fome e se
extinguiriam.

Predadores. A maioria das espécies de peixes, pássaros, insetos, répteis e


mamíferos são predadores. Em suma, eles caçam e matam outras espécies
de vida e as consomem como seu alimento diário. Os peixes comem girinos,
camarões, peixinhos e, em geral, os peixes maiores comem os menores.
Esta é a Lei da Natureza e a “Cadeia da Vida” ecológica no mar, partindo do
menor ser vivo da cadeia alimentar, o plâncton. O plâncton, que obtém seu
alimento dos minerais da água do oceano, é a grande exceção, mas então
deve haver um ponto de partida. A partir daí, é principalmente peixe comer
peixe, e assim por diante. Os pássaros comem insetos, vermes e outras
criaturas vivas diferentes deles próprios. No entanto, falcões, águias e
falcões também caçam e matam outros pássaros e os consomem como
alimento.

Outros formam o Prey. O reino animal é amplamente dividido em


Carnivora e Herbivora. Os carnívoros comem carne e os herbívoros comem
ervas, gramíneas, vegetais ou, em geral, alimentos vegetais. Alguns, como
o urso, são onívoros, uma mistura, comendo dos dois lados

326
da calha. Existem também os frugívoros e os graminívoros, como já
mencionei. Aqueles como o lobo, o coiote, o leão, o tigre e muitos outros
cujo esteio é a carne, devem caçar e matar para se alimentar e a seus
descendentes. Caso contrário, eles morreriam de fome. Eles são chamados
de "predadores" e suas vítimas são as "presas". Sem presas, os predadores
morreriam de fome.

Sobreviver a única moralidade. A natureza não prejudica os


predadores com nenhum "travamento" moral. Diz ao coiote para pegar
o coelho livremente e levá-lo para jantar em casa e, se não o fizer, ele e
sua espécie morrerão de fome e serão extintos. O coiote não se
incomoda com dores de consciência por "matar uma das criaturas de
Deus". A natureza coloca ênfase suprema na sobrevivência.Coloca
a penalidade final para aqueles que são muito lentos na luta
pela sobrevivência. Essa pena final é a extinção.

Man a Predator. Agora chegamos à nossa própria espécie - a humanidade.


Aqui encontramos que o homem, como o urso, é uma mistura, carnívoro e
herbívoro - predador e produtor. Em um capítulo anterior, já o designamos
como frugívoro. No caso de algumas tribos de negros na África, ele é até
canibal e come seus semelhantes. Enquanto desde os primeiros tempos o
homem dependia da caça e da caça para se alimentar, nos tempos
modernos a civilizada raça branca cria, cresce e, de uma forma ou de outra,
participa da produção da maior parte do que consome, seja de vaca ou de
porco, ou frutas, grãos ou vegetais. Não obstante, o homem é um
verdadeiro predador e, sem dúvida, o mamífero predador mais bem-
sucedido vivo.

Algumas espécies de seres humanos parasitas. Um certo segmento da


raça humana não é apenas predatório, mas intensamente parasitário. Visto
que estamos principalmente preocupados com a Raça Branca e que nossa
raça sofre danos muito maiores de parasitas humanos do que outros
predadores, é a parasitologia que queremos examinar mais de perto.

*****

327
PARASITISMO

Parasita definido. O parasitismo pode ser descrito como um modo de


vida no qual um organismo de um tipo (o parasita) vive dentro ou
sobre um organismo de outro tipo (o hospedeiro) com o objetivo
principal de obter alimento e sustento do hospedeiro.

Enquanto no Carnivora a relação é entre predador e presa, na


parasitologia a relação é entre "parasita" e "hospedeiro", sendo
este último um termo benevolente, pois o hospedeiro sofre do
parasita não porque quer, mas porque pode. se livrar do
parasita.

Parasita totalmente dependente do hospedeiro. Parasitas diferem de


predadores no fato de que enquanto os predadores geralmente matam
para devorar suas presas, a relação ideal do ponto de vista do parasita é se
alimentar de um hospedeiro do qual ele pode sugar indefinidamente seu
sangue e sucos vitais sem matar o hospedeiro. A melhor situação de todas
é, se possível, continuar drenando os sucos vitais do hospedeiro sem
infligir danos significativos à vítima. Afinal, se o hospedeiro morre, o
parasita morre, pois não pode viver sem o hospedeiro. Em qualquer caso, o
parasita deve ser capaz de se prender ao hospedeiro, seja na superfície,
como piolhos, pulgas, carrapatos e mosquitos, ou internamente, como
tênia, ancilóstomo, amebas, triquinas e muitos outros, incluindo vírus,
germes e bactérias.

Parasitas extremamente numerosos. Além dos parasitas microscópicos,


como os germes, que não podemos ver, os mais familiares para nós são os
do mundo dos insetos. Sem dúvida, insetos como piolhos, pulgas,
percevejos, mosquitos, moscas tsé-tsé se alimentam e incomodam o
homem e os animais desde tempos imemoriais. Mas peixes, pássaros e até
insetos também têm seus parasitas.

Uma vez que, pelo menos no momento, a ameaça mais perigosa para a
sobrevivência futura da Raça Branca é um parasita humano nas costas isso

328
a Raça Branca não parece poder se abalar, vamos estudar o estilo de
vida de alguns parasitas típicos da Natureza.

*****

O Argulus um parasita perfeito. O Argulus é um piolho de peixe. É um


parasita que se fixa à superfície da pele dos peixes. Está bem equipado para
o seu negócio. Embora não seja um bom nadador, pode nadar livremente
sob a água, usando suas pernas como nadadeiras. Uma vez que pousa no
corpo de um peixe, suas pernas são maravilhosamente projetadas para se
tornarem ganchos de luta e ele se fixa firmemente ao corpo de sua vítima,
que pode ser qualquer um de vários peixes, como uma carpa ou um peixe-
vara. Uma vez que ele se fixou, o peixe hospedeiro parece incapaz de se
livrar dele. A próxima peça de equipamento engenhoso que o Argulus põe
em ação é uma longa agulha hipodérmica afiada. Este desliza sob a escama
do peixe vítima e no tecido corporal. Dali em diante, o Argulus tem um duto
direto para os sucos vitais da vítima e pode se alimentar à vontade, com
muito pouco esforço de sua parte.

Os parasitas podem matar. Freqüentemente, um hospedeiro (vítima) é


infestado com vários Argulus em sua superfície corporal, sugando seus
sucos vitais. Nesse caso, o peixe torna-se lento e, à medida que enfraquece,
morre. O Argulus então perdeu seu suculento hospedeiro como fonte, e
deve abandoná-lo e fazer um esforço para encontrar outro. Essa não é uma
relação ideal do ponto de vista do parasita, uma vez que "matou a galinha
dos ovos de ouro" e, assim, pelo menos temporariamente destruiu sua
fonte.

*****

A Trichina. Enquanto o Argulus é um parasita externo (ectoparasita),


a triquina é um parasita interno (endoparasita). A triquina é um
pequeno verme em espiral, pequeno demais para ser visto a olho nu.
A triquina também vive em animais, especialmente porcos e

329
comer carne de porcos infectados é a principal causa da triquinose
humana, uma doença amplamente distribuída em várias partes do
mundo.

Maior fonte de carne de porco crua. A doença é contraída principalmente


por humanos ao comer carne de porco crua ou mal cozida contendo cistos
de larvas. Os cistos são digeridos no estômago, liberando as larvas. Eles
migram para o intestino onde amadurecem. As fêmeas são vivaporosas (os
filhotes nascem vivos, sem ovos) e podem produzir até 1.800 progênies em
6 semanas. Os jovens parasitas então encontram seu caminho para o
sistema linfático e são distribuídos por todo o corpo. Eles eventualmente se
instalam nos músculos, especialmente nos músculos do diafragma, tórax e
língua. Após um período de vários meses, o corpo hospedeiro deposita
cálcio ao redor dos vermes encistados, tentando isolá-los. Os vermes
também costumam invadir os músculos do coração, causando miocardite.
Estima-se que cinco vermes para cada grama de peso corporal podem
causar a morte.

Ainda prevalente. De acordo com uma enciclopédia de 1948 que possuo, 20


milhões de pessoas nos Estados Unidos foram afetadas por ela. Devido ao
melhor tratamento da carne de porco (cozimento completo) e alguns
medicamentos modernos, a doença foi praticamente eliminada nos Estados
Unidos, mas ainda floresce em muitos países atrasados.

*****

Uma parte da natureza. Eu poderia continuar e ilustrar o modus operandi de


qualquer número de outros parasitas. Existem milhares de variedades. Mas
acho que os dois citados acima são suficientes para ilustrar como os parasitas
operam e como se alimentam de seus hospedeiros relutantes. A humanidade
(assim como outras espécies) ainda sofre com o fardo miserável de mosquitos,
pulgas, piolhos, percevejos, vermes, carrapatos e dezenas de outros parasitas,
e sem dúvida o fez ao longo de sua existência. No entanto, sobreviveu a todos
eles e, por meio da tecnologia moderna, está até ganhando certo controle
sobre eles.

330
O parasita humano mais mortal. Mas há uma espécie de parasita
humano que a inteligente raça branca ainda não foi capaz de
controlar ou livrar-se dela. Esse parasita humano é o Judeu
Internacional. Por causa da falha do Homem Branco em se
defender adequadamente contra esse parasita, como a história do
peixe com muitos Argulus, está matando a raça branca.

No próximo capítulo, revisaremos brevemente a luta prolongada e


malsucedida do Homem Branco para se livrar desse parasita mortal.

331
CREATIVE CREDO No. 35
Guerra implacável entre os judeus parasitas
E suas vítimas infelizes

O antagonismo remonta a 5.000 anos. Ouvindo as notícias e


propaganda judaica de hoje, a esmagadora maioria do público
americano tem a impressão de que a hostilidade para com os judeus é
apenas um fenômeno isolado recente inventado por Adolph Hitler.
Disseram-lhes repetidamente que os judeus são pessoas amáveis e
amáveis como todas as outras (apenas mais) e é apenas por causa dos
preconceitos dementes e paranóicos daquele homem selvagem, Adolph
Hitler, que os judeus foram injustos escolhido sem motivo algum.
Somos levados a acreditar que antes do surgimento de Hitler nunca
houve nenhum conflito entre os judeus e o resto do mundo.

Conflito irreconciliável. Nada poderia estar mais longe da verdade.


O conflito entre o judeu parasita e seus anfitriões sofredores em
todo o mundo civilizado é tão antigo quanto a própria história.
Esse conflito é tão básico quanto aquele entre a mãe pioneira e a
cascavel a que me referi em um capítulo anterior. É irreconciliável, é
uma questão de vida ou morte, e continuará até que os judeus sejam
exterminados ou a raça branca seja destruída. A razão para isso é
inerente à religião talmúdica dos próprios judeus, que considera todos
os gentios como inimigos eternos a serem explorados, roubados,
espoliados e manipulados para o benefício dos judeus. Como eles
fazem isso é o assunto de vários outros capítulos deste livro.

Parasitas da Civilização. Neste capítulo em particular, queremos


mostrar que os judeus têm sido temidos e detestados parasitas nas
costas de nações civilizadas desde tempos imemoriais; que eles foram
expulsos de quase todas as nações brancas civilizadas do mundo, não
apenas uma, mas repetidamente do mesmo país, ou da mesma região,
ou da mesma cidade.

332
Da boca dos judeus. A evidência que produzimos aqui não é de fontes
gentias "tendenciosas", mas, ao contrário, é tirada diretamente dos
próprios registros dos judeus. Muitas das informações fornecidas aqui são
derivadas principalmente de enciclopédias judaicas, que são escritas por
judeus, sobre judeus e principalmente para judeus. Nele descobrimos que
os judeus foram expulsos, massacrados, expulsos, odiados e detestados por
quase todos os países e cidades que eles infestaram. Isso aconteceu não
apenas uma vez, mas repetidamente, voltando na história até a época em
que foram expulsos do Egito no segundo milênio aC (cerca de 3.500 anos
atrás). Embora não tenha sido necessariamente o primeiro, é a primeira
grande história de expulsão judaica registrada.

Série de retrocesso. No entanto, nesta análise estamos mais


preocupados com o conflito entre judeus e gentios na Europa. Os
ataques foram espontâneos e podem ser contados aos milhares em
aldeias, cidades e países. Encontramos que os ataques contra os judeus
em certos momentos ocorreram em uma campanha ou série e
receberam certos nomes.

A série Armleder: Nome dado aos líderes dos ataques aos judeus
alemães de 1336 a 1339, responsáveis por massacres em mais de
100 lugares na Alsácia, na Suábia e na Francônia.

Os massacres da Peste Negra: Estes funcionaram parcialmente ao mesmo


tempo, mas em uma área mais ampla da Europa e por um período de
tempo mais longo. Os judeus foram acusados (e com razão) de envenenar
poços durante a Peste Negra e jogar corpos doentes na água potável,
espalhando e agravando a praga. Os ataques ocorreram na Polônia,
Espanha, França, Catalunha e norte da Itália. Só na Alemanha, os ataques
ocorreram em 350 lugares, enquanto 60 grandes e 150 pequenas
comunidades judaicas foram exterminadas.

Bogdan Chmielnicki foi um líder cossaco (1593-1657). Em 1648, ele liderou uma
revolta de retaliação na Ucrânia. Isso resultou na aniquilação de centenas de
comunidades judaicas e no assassinato de

333
centenas de milhares de judeus, uma fonte contemporânea confirmando que
744 comunidades judaicas foram eliminadas. Os judeus se referem a isso como
os massacres de Chmielnicki.

Ajuda! Ajuda! Tumultos:Slogan antijudaico usado durante os motins


na Alemanha em 1819, um grito originado na época das Cruzadas.

Massacres de Rindfleish: Série de ataques exterminatórios a judeus


por toda a Francônia e regiões vizinhas em 1298, após uma acusação de
assassinato ritual. Liderados por um nobre bávaro chamado Rindfleish,
146 comunidades judaicas foram aniquiladas.

Simon Petrula (1880-1926): Líder ucraniano, que, com forças


sob seu comando (1918-20), realizou 493 pogroms nos quais
16.706 judeus foram mortos.

*****

Além dessas séries, existem certos termos que os judeus usam


repetidamente nos ataques a eles, termos que normalmente não são
entendidos por não-judeus.

Massacre: Um massacre organizado para a aniquilação de


uma comunidade ou grupo de judeus.

Assassinato ritual ou acusações de calúnia de sangue: Um dos mais


abominável e depravado dos rituais religiosos praticados pelos judeus ao
longo dos séculos. O procedimento é sequestrar algum jovem cristão,
geralmente um menino de 6 a 8 anos (às vezes uma menina) para um
quarto secreto de uma sinagoga. A vítima é amarrada a uma mesa, despida
e seu corpo perfurado com facas rituais afiadas nos mesmos lugares em
que os pregos supostamente entraram no corpo de Cristo. O sangue é
drenado em taças e bebido pelos judeus como parte do Ritual da Páscoa.

334
Os judeus negam essa prática bestial e se referem a eles apenas como
acusações. O fato é que eles não só foram acusados dessa mesma prática
bestial desde os tempos romanos, mas foram condenados por ela e
enforcados, decapitados e queimados na fogueira por esse crime em
praticamente todos os países da Europa (como veremos) e mesmo em
alguns dos países muçulmanos. O bebê assassinado de Charles Lindberg
teria sido vítima de um assassinato ritual judeu nos últimos tempos.
Depois de estudar pessoalmente o caso, estou convencido de que é
verdade, pois certamente se encaixa no padrão.

Profanação do hospedeiro: A acusação de que os judeus deliberadamente


profanaram ou torturaram os elementos (pão e vinho) consagrados por um padre em
uma cerimônia católica em Massachusetts.

*****

Judeus tenazes continuam voltando. Notaremos que em vários países ou


cidades os judeus foram expulsos (às vezes até cinco ou seis). Para os não
iniciados, isso levanta a questão - como os judeus poderiam ser expulsos de
uma determinada cidade e, em seguida, expulsos da mesma cidade
novamente 20 anos depois? A resposta é que os judeus são como baratas.
Eles são a raça mais tenaz da história e sempre voltam, não importa
quantos foram mortos, expulsos ou o quanto são detestados por suas
vítimas hospedeiras. Sempre voltam, ou seja, se a cidade for solo fértil para
suas manipulações parasitárias. Devemos lembrar que os judeus são
parasitas, e os parasitas têm que viver nos outros, em um corpo produtivo.
No caso dos judeus, sua melhor vítima é uma próspera comunidade branca.
Pela mesma razão, as pulgas infestam um cachorro repetidas vezes, ou uma
casa tem que ter tratamentos de controle de pragas todos os meses para
impedir a entrada de baratas e outras pragas de insetos, o mesmo acontece
com os judeus. Eles sempre voltam para reinfestar uma comunidade
produtiva.

Guerra perpétua. Para mostrar o quão difundido tem sido o povo judeu

335
infestação ao longo dos tempos e quão universal a hostilidade
contra eles, iremos rever o guerra fluida entre a infestação
judaica e os gentios tentam se livrar desses parasitas. Nossas
informações provêm das próprias fontes judaicas e por falta de
espaço representam apenas uma pequena cápsula do total
disponível.

*****

TEMPOS ANTIGOS

Egito: Embora os conflitos entre judeus e civilizações anfitriãs


precedam os registros escritos, a maior expulsão mais antiga que
temos registrado é quando os judeus foram expulsos do Egito porque
se tornaram insuportáveis. A data é aproximadamente a metade do
segundo milênio aC Séculos depois, os judeus voltaram em grande
número e Alexandria se tornou um centro de forte infestação. Tumultos
graves contra os judeus em Alexandria eclodiram em 38 DC e
novamente em 66 DC. Houve mais distúrbios por parte dos judeus que
foram reprimidos com extrema crueldade. Em 115-17, os judeus
alexandrinos foram fortemente atacados e sua Grande Sinagoga
queimada. Em 414 DC os judeus foram novamente expulsos daquela
cidade.

Ásia: Em Medina, uma cidade na Arábia, Maomé, que a princípio tinha


sido amigo dos judeus, em 622 DC os expulsou ou massacrou a todos, e
nenhum judeu foi permitido lá desde então. Seleucia é uma antiga
cidade do Tigre. Os judeus se aglomeraram nesta cidade após a
destruição de Arulia e Asinia. Isso resultou em um massacre
indiscriminado de judeus em 40 DC, mas eles voltaram.

Império Bizantino: Justiniano, imperador de 527 a 565, adotou uma


política antijudaica radical, barrando-os do serviço civil, postos militares
e quaisquer outras posições de influência. Esta política foi seguida nos
séculos que se seguiram e é, sem dúvida, uma das principais razões
pelas quais o Império Romano Oriental (Bizantino) sobreviveu ao

336
Império Romano Ocidental por mil anos.

Roma: A comunidade judaica mais antiga e contínua na Europa foi


estabelecida em Roma, com registros que datam de 139 aC, mas
sem dúvida eles estavam lá muito antes. Cícero, o grande estadista
romano e homem de letras, reconheceu os judeus como um
elemento hostil organizado já em 50 aC e freqüentemente os
atacava em seus discursos no Senado. O imperador Tibério expulsou
os judeus de Roma em 19 DC, mas eles logo retornaram. O
imperador Cláudio expulsou vários judeus de Roma em 49-50 DC.
Em 116 DC, o imperador Trajano ordenou um massacre preventivo
de judeus na Mesopotâmia, uma vez que eles eram a causa de
turbulências e levantes perpétuos naquela área. À medida que a
conquista e a cultura romanas se espalhavam pela Europa, Roma
era o centro original a partir do qual os banqueiros de empréstimos
judeus se espalharam do norte da Itália e depois para o resto da
Europa.

*****

EUROPA MEDIEVAL

Disperso de Roma. Espalhando-se de Roma e após as conquistas romanas,


os judeus se espalharam pela Europa. À medida que a civilização, a
indústria e o comércio avançavam para as áreas e cidades individuais, o
judeu parasita o seguia e afundava seus tentáculos em suas hostes
perplexas.

Situação do cão e da pulga. Uma vez que não temos espaço, o que
se segue apresenta apenas um esboço das repetidas invasões
judaicas e as reações de seus anfitriões sitiados, que nunca souberam
realmente como lidar com o fenômeno judaico. Como a situação do
cão e da pulga, o cão quer se livrar das pulgas, mas nunca aprendeu
a fazer isso.

Guerra perpétua. Por mais breve que seja. o seguinte dá um

337
imagem representativa da guerra eterna entre o judeu sugador
de sangue e as tentativas dos gentios brancos na Europa de
repeli-los. Vamos analisar os países em ordem alfabética.

ÁUSTRIA

Ritual Murder. Os séculos 13 a 15 foram marcados por graves


perseguições. Em 1420, como resultado de uma acusação de Assassinato
Ritual, todos os judeus na Áustria foram queimados, expulsos ou batizados
à força. Eles não desapareceram, no entanto, e em 1670 Margaret Theresa
decretou outra expulsão geral.

Dentro Salzburg, a comunidade judaica foi massacrada durante o surto da Peste


Negra, 1349, e novamente após uma acusação de profanação de hóstia em
1404. Eles foram expulsos pelo arcebispo em 1498. Na província de Tirol, os
judeus foram acusados de envenenamento de poço na época do Black Morte.
Como resultado posterior de uma acusação de Assassinato Ritual em 1475, as
comunidades judaicas em Trento, Rinn e Lienz foram destruídas e, finalmente,
em 1520, todos os judeus foram expulsos do Tirol.

Sem redução da maré. Houve uma reação hostil, mas ineficaz ao


seu retorno. Karl Lueger (1844-1910), que foi prefeito de Viena em
1897, demitiu funcionários judeus entrincheirados, introduziu a
segregação nas escolas públicas e tomou outras medidas
antijudaicas. No entanto, teve pouco efeito em conter a maré
judaica, até o Hitler Anschluss da Áustria em 1938.

INGLATERRA

Veio com a conquista normanda. Os judeus invadiram a Inglaterra pela


primeira vez com a conquista normanda de 1066. Eles logo se tornaram
coletores de impostos opressores da Coroa e monopolizaram as finanças, o
comércio e o comércio. Em 1144, a primeira acusação de assassinato ritual

338
foi trazido contra eles em Norwich, e Chaucer (1340-1400) escreveu sobre o
Ritual do Assassinato de Hugo de Lincoln em 1255. Na época da Terceira
Cruzada, 1189-90, ocorreram sérios distúrbios contra os judeus em todo o
país, acompanhado por muito derramamento de sangue. O antagonismo
cresceu ainda mais por causa de suas manipulações financeiras e trapaças
eeles foram finalmente expulsos de todo o país pelo rei Eduardo I em
1290.

Em Londres, a sede judaica, os judeus estavam bem estabelecidos


antes de 1100. Houve um ataque assassino aos judeus na época da
coroação de Ricardo I em 1189, e vários outros durante as Guerras do
Barão de 1263-66. Os judeus em Londres enfrentaram acusações de
assassinato ritual em 1238, 1244 e 1276.

Portas abertas por Oliver Cromwell. Oliver Cromwell foi o Chabez-goi


dos judeus que abriu as comportas em 1655 e os judeus invadiram
novamente em massa. Em 1696, os judeus tinham o controle do Banco
da Inglaterra e mantiveram o controle dos bancos, finanças e governo
desde então.

FRANÇA

Infestação precoce. A infestação judaica da França começou


relativamente cedo, antes de 70 DC, e no século IX, a França era o
principal centro de atividade dos comerciantes judeus
internacionais, chamados de Radanitas. Nos séculos 11 e 12, as
comunidades judaicas na França se tornaram as mais densamente
povoadas do mundo. Isso produziu uma reação hostil e, devido às
suas práticas nefastas, foram excluídos do artesanato e do
comércio. Os judeus então mais e maisdinheiro monopolizado
empréstimos e finanças, estrangulando o comércio dos gentios.

Ritual Murder. Ataques assassinos contra os judeus tornaram-se


comuns após a Primeira Cruzada (1096). Como em muitos outros países,
ao serem expulsos de uma área, eles se mudaram para

339
outra área, e logo de volta ao site original. DentroBlois, a
A primeira acusação de Assassinato Ritual em 1171 resultou em 31 judeus
sendo queimados na fogueira. Na época da Quarta Cruzada (1235-36), um
massacre de judeus emBretanha culminou em sua expulsão em
1391. Na cidade de Carcassone, os judeus foram expulsos
temporariamente em 1253, novamente em 1306 e finalmente em 1394.
Após um assassinato ritual na província de Dauphine foram expulsos em
1253, mas voltaram em 1289. Depois de 1305, uma série de ordens de
expulsão foram aplicadas aos judeus na província de Gasconha,
culminando na expulsão geral de 1394.

Os judeus arquitetaram a Revolução Francesa. No resto da França a


a expulsão geral foi decretada e executada à força em 1306. Nos
séculos seguintes, as atividades judaicas na França foram subjugadas,
mas explodiram radicalmente nas décadas anteriores à Revolução
Francesa, que os judeus arquitetaram. Apósexecutando
o rei e a rainha em 1793 e mergulhando a Europa em 20 anos de
guerra fratricida, os judeus estavam totalmente sob controle
novamente. Durante a Revolução Francesa, elesguilhotinou
sistematicamente a nobreza francesa e a liderança francesa. Este
extermínio e os próximos 20 anos das Guerras Napoleônicassangrou
até a morte a nata da nação francesa. A França nunca se recuperou.

ALEMANHA

Inimizade intensiva. Em nenhum país a guerra ao longo dos séculos


foi tão amarga e intensa como entre os judeus e o povo alemão.
Enquanto países como Inglaterra, França, Espanha durante a Idade
Média foram (mais ou menos) unificados sob um governante e capazes
de expulsar os judeus (mais ou menos) de todo o país em 1290, 1306 e
1492, respectivamente, os fragmentados alemães nunca estiveram em
tal posição até 1871. Naquela época, era tarde demais, e os judeus
muito poderosos e muito bem consolidados em uma base mundial.
Durante a época medieval, quando um ducado ou principado alemão os
expulsava, eles apenas

340
corra para o território vizinho, multiplique-se e logo estará de volta.
Nunca poderia qualquer limpeza significativa ser efetuada em todo
o território alemão. No entanto, o ódio dos judeus pelos alemães, e
vice-versa, era mais virulento nos estados alemães e até hoje o povo
alemão é o principal alvo do genocídio da rede judaica internacional.

A história da guerra entre judeus e alemães é longa e só


podemos dar um pequeno fragmento aqui.

Por volta de 1090, os judeus haviam se tornado tão detestáveis e


insuportáveis que os cruzados mataram os judeus na Renânia, a área de
assentamento judaico mais denso da Alemanha naquela época.

Epidemia Intensificada de Judeus. Durante a epidemia de Peste Negra


(1348-49), os judeus foram acusados de espalhar a peste envenenando poços e
jogando corpos infectados em poços. Só na Alemanha, durante este tempo,
ataques contra judeus ocorreram em cerca de 350 áreas, enquanto 60 grandes e
150 pequenas comunidades judaicas foram exterminadas. Muitas cidades
depois disso tentaram banir os judeus para sempre, mas os judeus sempre
voltavam, como veremos.

Guerra contínua da Idade Média. Dentro Breslau o judeu


comunidade foi exterminada em 1349. Em 1453, uma acusação de
profanação de hóstia levou ao assassinato de 41 judeus e ao banimento do
resto. DentroCoblenz os judeus sofreram perseguições em 1265, 1281 e
1287, e de Armleder ataques em 1337. A comunidade judaica foi exterminada
durante os massacres da Peste Negra de 1349, mas retornaram em 1356 e foram
novamente banidos de toda a província de Trier em 1418. Atividade judaica em
Dresden foi gravado pela primeira vez em
1375. Em 1448 eles foram esgotados por causa de suas atividades
de falsificação de moedas e auxílio ao Hussitas.

Os judeus monopolizaram as finanças. A comunidade judaica foi expulsa


de Düsseldorf em 1438, mas voltou no final do século XVI. Apesar dos
motins anti-semitas emErfurt em 1221, o judeu

341
comunidade continuou a se desenvolver até os massacres da Peste Negra de
1349, quando os sobreviventes foram banidos. Eles voltaram em 1357 e foram
expulsos novamente em 1458. A comunidade judaica em
Frankfurt-Am-Main foi aniquilado em 1241 e novamente pelos
flagelantes em 1349. Os judeus em Frankfurt monopolizaram o
empréstimo de dinheiro e as finanças na Idade Média e ainda hoje
Frankfurt é um dos centros financeiros judaicos mais importantes do
mundo. OFettmilch motins em 1614 levaram a uma expulsão
temporária e a Guerra de 1796 resultou na destruição de grande
parte do gueto judeu em Frankfurt.

Massacres da Peste Negra. Na cidade de Halberstadt, os judeus


foram esgotados em 1493, voltaram no século seguinte e novamente expulsos
em 1594. A principal atividade dos judeus na cidade de Leipzig estava
emprestando dinheiro. Eles foram aniquilados nos massacres da Peste Negra
de 1349, mas outros voltaram. Os judeus emMainz nós estamos
expulso já em 1012, mas logo voltou. Centenas foram mortas pelos
cruzados em 1096, apesar da proteção do bispo, mas outros logo
retornaram. Uma série de massacres ocorreu na época da Peste Negra
(1349), mas os judeus continuaram voltando. Editais de expulsão
foram emitidos em 1438, 1462 e 1470-71.

Massacres de Rindfleish. Em Nuremberg, onde os judeus se estabeleceram no século


12, sua principal atividade também era o empréstimo de dinheiro. A comunidade judaica
foi destruída em 1298 durante o
Rindfleish massacres, quando 728 judeus foram mortos. Durante os
massacres da Peste Negra (1349), 562 foram mortos e os restantes expulsos.
Devido às suas intrigas insidiosas de empréstimo de dinheiro, foram
novamente expulsos em 1499.

Judeus da Corte manipulavam governantes. Os judeus estavam


presentes na área antes do estado alemão de Prússia foi até formado.
Quando Frederick William se tornou o Grande Eleitor, o poder judeu se
expandiu rapidamente. Eles se tornaram "judeus da corte", agiotas,
mestres da moeda, fornecedores do exército e a aristocracia da
comunidade.

342
Retornado repetidamente. Na antiga e bela cidade de
Rothenburg a comunidade judaica foi destruída durante o
Rindfleisch os massacres de 1298 foram renovados e novamente destruídos em
1349. Os judeus voltaram novamente, foram novamente repelidos em 1349. Os
judeus voltaram novamente, foram novamente repelidos em 1397 após os
massacres. Eles voltaram novamente em 1402 e foram expulsos em
1520.

Acusado de Envenenamento de Poços. Em 1348, na cidade de


Stuttgart, os judeus foram queimados sob a acusação de
envenenamento e disseminação da Peste Negra. Houve várias
expulsões nos séculos seguintes. A história em Trier foi semelhante. A
comunidade judaica foi destruída em 1349, infiltrada em algumas
décadas, foi novamente expulsa em 1418 e devolvida em 1500.

Sempre retornado. O padrão acima pode ser repetido em quase todas as


cidades alemãs, todos os estados alemães. Onde quer que os judeus se
instalassem, eles se tornavam parasitas desagradáveis e eram expulsos
repetidas vezes por uma população indignada. Mas eles sempre voltavam para
afundar seus tentáculos mais profundamente. Eles aprenderam com seus erros
anteriores e se tornaram mais astutos em neutralizar a comunidade que
começaram a explorar e estrangular.

Guerra dos trinta anos instigada por judeus. Perto do fim da Idade
Média, a maioria das cidades alemãs baniu repetidamente os judeus.
Mas eles sempre voltaram em números maiores. O fratricida
Guerra dos Trinta Anos (1618-48) sobre o cristianismo opôs
católicos contra protestantes. Foi provocado e instigado pelos judeus,
destruiu 65% da população alemã e 80% dos edifícios e propriedades.
Isso deixou a nação alemã em ruínas, mais fragmentada do que nunca em
pequenos Estados insignificantes e invejosos. Isso fez a nação alemã recuar
talvez 300 anos, mas, como sempre, a posição judaica se beneficiou muito
com isso. Os estados fragmentados e empobrecidos se voltaram para os
judeus como agiotas. Muitos dos cargos-chave foram ocupados por judeus
da corte, fornecedores militares, financeiros

343
consultores, cobradores de impostos, agiotas e muitas outras áreas vitais. O
poder e a infestação judaica aumentaram até a era Hitler.

POLÔNIA

Infestação pesada de judeus Khazar. A infestação judaica


começou no século 9 e foi reforçada por elementos khazar
agressivos na época. Apesar de pogroms, massacres e
expulsões, a infestação judaica aumentou aténo século 19 e na
primeira parte do século 20, a Polônia tinha a maior
população judaica (em porcentagem) do mundo.

Insurreições de Chmielnicki. Assassinatos rituais por judeus trouxeram


retaliações em Posen em 1399 e em Cracow em 1407. Estudantes em
Cracow começaram motins antijudaicos em 1401, e os ataques ocorreram em
Cracóvia, Lvov, Posen e em outros lugares. Eles foram expulsos de
Varsóvia em 1483, deCracow em 1491. Os levantes Chmielnicki contra
os judeus (1648-49) destruíram centenas de comunidades judaicas.
Restrições econômicas (contra judeus), pogroms e acusações de
assassinato ritual eram recorrentes em toda a Polônia. Milhares foram
mortos peloHaidmak distúrbios de 1768 no
Ucrânia.

Os judeus constituíam 50% da população urbana. Depois de 1815, a


maior parte da Polônia estava sob o domínio russo e sua história judaica
continuou sob a Rússia. Em 1828, os judeus constituíam 50% da população
urbana da Polônia, tornando-a o país mais infestado de judeus do mundo.

Olhando para a reação em algumas das principais cidades, encontramos um


massacre judeu ocorrido em Bialystok ainda em 1906. Na cidade de Kalisch houve
toda uma série de perseguições, começando no século XIV. Em 1656, a comunidade
judaica emKalisch estava
destruída pelo general polonês Czarniecki.

344
Em 1399, uma acusação de profanação de hospedeiro em Posen resultou
na morte de um rabino e 13 anciãos, e surtos antijudaicos ocorreram lá
em 1468, 1577 e 1687. Judeus que vivem em Varsóvia foram perseguidos
em 1454 como resultado do incitamento de Capistrano (pregador
franciscano italiano) e foram expulsos da cidade em 1483.

Os judeus monopolizaram o comércio de grãos. Judeus se estabeleceram em Pinsk no dia 16

século e logo monopolizou o comércio de grãos. Os judeus sofreram


gravemente noChmielnicki massacres de 1648-49 e também as Guerras
Suecas de 1700. No entanto, no início da Segunda Guerra Mundial, o a
população de Pinsk era 70% judia. Em 1939 lá
nós estamos 360.000 judeus que viviam na cidade de Varsóvia,
uma das maiores concentrações da Europa na época.

RÚSSIA

Ódio intenso. Enorme População Judaica.O ódio entre


o povo da Rússia e os judeus é um dos mais intensos na história dos
judeus universalmente detestados. Antes da Primeira Guerra Mundial,
A Rússia tinha 5.600.000 judeus dentro de suas fronteiras, a maior
concentração total de judeus em qualquer país do mundo até
então, sendo só mais tarde superada pela população judaica dos
Estados Unidos da atualidade.

90% dos judeus de hoje são descendentes de Khazar. Parte da


forte infestação judaica se deveu aos khazares, uma tribo turca
voraz que construiu um império entre o mar Negro e o mar Cáspio
e se estendeu para o norte até o meio do que hoje é a Rússia. Os
khazares se converteram ao judaísmo sob o rei Bulan no século 8
DC. Estima-se que 90% dos judeus de hoje são descendentes dos
khazares, em vez de judeus palestinos, embora ambos sejam
igualmente cruéis.

Conquistado por Yaroslav. Em 1083, o arquiduque russo


Yaroslav conquistou os khazares e incorporou seu reino à Rússia

345
apropriado. Mal sabiam os russos a virulência da praga que
presumiam ter assimilado. A verdadeira guerra, no entanto, não
começou até o século XVI.

Em 1563, 300 judeus morreram afogados em Polotosk e Vitelisk. Em 1648


Bogdan Chmielnicki encabeçou uma rebelião de massas cossacas e
ucranianas contra judeus e proprietários de terras poloneses. Isso resultou
na aniquilação de centenas de comunidades judaicas, uma fonte judaica
afirmando que 744 comunidades judaicas foram dizimadas e centenas de
milhares de judeus mortos. Os judeus os denominaram como oChmielnicki
massacres.

Judeus expulsos da Ucrânia. Quando a Ucrânia foi anexada à Rússia em


1667, os judeus foram expulsos do território ucraniano. Cláusulas que
proíbem os judeus de visitar a Rússia foram inseridas em tratados
assinados pela Rússia com potências estrangeiras em 1550 e 1678. Ordens
de expulsão foram emitidas em 1727, 1738 e 1742. Em 1753, um total de
35.000 judeus foram expulsos da Rússia. Em 1762, Catarina, a Grande,
permitiu que estrangeiros vivessem na Rússia, exceto judeus. Em 1791 por
decretoela limitou os judeus a uma área restrita chamada Pale of
Settlement, e então eles poderiam viver apenas nas cidades daquela área.

Judeus não assimiláveis. O czar Alexandre I expulsou 20.000 judeus


da província de Vitebsk e Mohilev em 1824. O czar Alexandre II tentou
assimilar e russificar os judeus, mas sem sucesso. Em retaliação, ele
foi assassinado em 1881 por revolucionários judeus. Os russos
reagiram com novos pogroms, considerando os judeus como um
elemento subversivo a ser mantido à parte da população da aldeia e
decretaram oLeis de maio. Em 1891 o
Os judeus foram expulsos de Moscou.

Judeus Fomentam a Revolução. A hostilidade e a guerra entre o povo


russo e os judeus se aceleraram, atingindo seu clímax com o Beilis
(1911-13) por uma acusação de Assassinato Ritual em Kiev. Os judeus
eram altamente organizados para a revolução. Em 1905, eles tentaram
uma derrubada revolucionária do governo russo, mas falharam.

346
Revolução bem-sucedida. Comunismo estabelecido. Durante o
envolvimento e derrota da Rússia na Primeira Guerra Mundial e a
subsequente revolução judaico-comunista, eles foram, no entanto,
esmagadoramente bem-sucedidos. Os judeus atiraram no Czar, lançaram
toda a Rússia em uma turbulência revolucionária e em 1917 estabeleceram
um governo comunista-bolchevique completamente sob seu controle. Nos
anos que se seguiram de turbulência, revolução e fome, os judeus se
vingaram e assassinaram mais de 30 milhões de russos brancos,
exterminando assim os melhores elementos da população russa. Com isso,
eles destruíram qualquer oposição ou liderança russa existente ou
potencial, como haviam feito na França 125 anos antes.

Judeus firmemente no controle do maior Campo de Trabalho Escravo do


mundo. Hoje, mais de sessenta anos depois, os judeus ainda estão no controle
firme, tendo estabelecido o campo de trabalho escravo mais cruel e cruel do
mundo.

A Enciclopédia Judaica cita longas listas de cidades e áreas nas quais


ocorreram pogroms, expulsões e massacres, mas a lista de eventos é
muito grande para registrar aqui.

ESPANHA

Os judeus traíram a Espanha aos invasores árabes. Os judeus entraram


na Espanha já no século 6 aC, vindo com os comerciantes fenícios. A partir
de 612 DC uma guerra implacável se seguiu entre os nativos e os judeus,
marcada por surtos e massacres esporádicos. Os judeus ajudaram os
árabes a invadir a Espanha em 711 por meio de traições internas. Por vários
séculos, os judeus prosperaram sob os árabes e a Espanha se tornou o
principal centro judaico daquela época. Na parte cristã da Espanha, os
judeus se tornaram coletores de impostos e "judeus da corte", e logo
controlaram o governo e a economia. A infestação tornou-se tão flagrante
(20-25% da população foi

347
Judeus) e tão opressores os espanhóis reagiram.

Os muçulmanos expulsaram os judeus. Em Granada, em 1066, ainda


sob o domínio muçulmano, os judeus foram atacados e expulsos. A
comunidade judaica se restabeleceu, mas foi novamente desarraigada
pela invasão almóada (muçulmana) em 1148 e os judeus foram
expulsos ou convertidos à religião muçulmana. Em Córdoba, os judeus
também foram expulsos ou convertidos pelos almóadas em 1147.

Marranos Falsos Cristãos. Na parte cristã da Espanha, uma onda de


massacres contra os judeus varreu o país em 1391, especialmente em
Córdoba, Granada, Segóvia e Sevilha, e muitos deles se tornaram marranos
batizados, professando abertamente o cristianismo, mas permanecendo
judeus secretos no coração, leais a a raça e religião judaica.

Procurou o controle da Igreja Católica. Logo esses falsos cristãos


começaram a adquirir o controle da própria Igreja Católica. Junto com os
verdadeiros judeus, eles agora controlavam a igreja, o governo e a
economia, e a dissolução, turbulência e podridão se seguiram.

Os espanhóis instituem a Inquisição. Quando os espanhóis novamente


acordaram para o fato de que os judeus eram a causa de sua miséria, eles
reagiram novamente. Sob a liderança de Fernando e Isabel, a Inquisição foi
instituída para desentocar os judeus disfarçados que se exibiam como
cristãos (conhecidos como marranos). Este processo continuou
simultaneamente enquanto os espanhóis travavam uma guerra total para
expulsar os mouros muçulmanos da Espanha. Nesta guerra, os marranos e
os judeus traíam perpetuamente os cristãos a favor dos mouros. Outros
massacres de judeus estouraram esporadicamente em muitas cidades.

A Espanha expulsa mouros e judeus em 1492. Finalmente, em 1492,


após dez anos de guerra, Fernando e Isabel conseguiram expulsar os
mouros e unir a Espanha. (Dedicamos um capítulo inteiro a este episódio
dramático da história em nosso livro anterior, NATURE'S

348
RELIGIÃO ETERNA.) Naquele mesmo ano, eles decretaram que todos
os judeus deveriam sair da Espanha em 1º de agosto. Isso foi feito
com resolução e determinação, culminando na maior expulsão em
massa de judeus até então. Tendo se livrado dos judeus, a história
da Espanha floresceu no que é conhecido como a Idade de Ouro.
Nos três séculos seguintes, a Espanha prosperou. Ela foi a líder na
colonização e expansão mundial no Novo Mundo, nas Filipinas e em
outros lugares.

Estrangulamento na Espanha. No entanto, os tenazes judeus marcaram a


Espanha para estrangulamento econômico e vingança. Na década de 1930,
eles eram poderosos o suficiente para dilacerar a Espanha novamente. Eles
fomentaram e instigaram uma Guerra Civil fratricida terrivelmente destrutiva
que deixou a Espanha em ruínas. Com a ajuda de Hitler e Mussolini, essa
guerra foi resolvida com sucesso contra os comunistas judeus, com Franco à
frente do novo governo fascista.

*****

CONCLUSÃO

Ameaça judaica velha como história. Da curta história anterior dos


judeus, temos evidências contundentes de que o problema judaico
não foi inventado por Adolf Hitler no século 20, mas, ao contrário, que
os judeus têm sido um parasita vicioso nas costas das civilizações por
milhares de anos. Uma vez que tais parasitas se concentram em
atacar povos produtivos, eles têm sido uma maldição e um fardo para
os povos brancos muito mais do que os povos de lama.

Observamos ainda:

1. Os judeus são altamente destrutivos em suas atividades parasitárias,


primeiro invadindo, depois minando e adoecendo uma civilização branca
e, por fim, mesclando-a e destruindo-a.

349
2. Os judeus são inassimiláveis e implacáveis. A guerra entreeste
parasita biológico e a raça branca são tão irreconciliáveis como
aquela entre a mãe pioneira e a cascavel, conforme mencionado em
um capítulo anterior. A única solução para o conflito é o triunfo
completo de um lado ou do outro.

3. Nós, da IGREJA DO CRIADOR, queremos ter a certeza de


que é a Raça Branca que sobrevive. Nós temos oTotal
Programa, a Solução final, e a Ultimate Creed para
fazer isso.

4. A fim de instituir nosso credo e programa para a sobrevivência da Raça


Branca, tudo o que precisamos fazer é construir e expandir, construir e
expandir a organização da IGREJA DO CRIADOR. Para este objetivo, devemos
pagar o preço e fazer todos os sacrifícios que forem necessários. Juramos que
nunca nos cansaremos, nunca afrouxaremos, nunca vacilaremos em nossa
dedicação para alcançar este objetivo elevado.

5. Nós toleramos qualquer meio de alcançar a vitória e olhamos para as


Leis Eternas da Natureza como nosso guia Moral - e a Natureza diz
a sobrevivência é a moralidade final, independentemente dos meios. Devemos,
portanto, nos preparar para a luta feroz que temos pela frente e nos dedicar à
causa que resumimos como osobrevivência,
expansão e avanço de nossa preciosa raça branca. Por esta causa sagrada,
nenhum preço é alto demais, nenhum sacrifício é alto demais. É tudo ou
nada -sobrevivência ou esquecimento. Nós escolhemos a sobrevivência,
mas não apenas sobrevivência. É nosso objetivo inalterável também expandir
e promover o bem-estar e a excelência de nossa raça a alturas ainda não
escalonadas e ainda não sonhadas.

350
CREATIVE CREDO No. 36
Os judeus mundiais declararam guerra à Alemanha muito
antes de a Alemanha tomar medidas contra os judeus

Mentiras e propaganda: a arma mais poderosa do judeu. Agora em


Na quarta década após a morte do maior de todos os líderes brancos,
Adolf Hitler, a rede judaica mundial ainda está despejando uma
campanha massiva de propaganda venenosa contra Hitler com uma
crueldade insuperável em todos os anais da história. Essas mentiras e
calúnias não são apenas dirigidas contra Hitler pessoalmente, mas
também contra o povo alemão como um todo, assim como os judeus
dirigiram propaganda de ódio contra os romanos nos últimos dois mil
anos. Assim como tudo o que Romano foi desprezado, vilipendiado,
difamado e caluniado, também tudo o que é alemão, e a imagem
alemã, foi implacavelmente atacado e manchado pela rede de
propaganda internacional judaica.

Alemães inteligentes, criativos. Por que essa demonstração viciosa


e concentrada de ódio contra o povo alemão e tudo o que é alemão,
quando essas pessoas têm demonstrado por séculos algumas das
contribuições mais criativas para nossa civilização branca?

Alvo nº 1 dos alemães. As respostas não são difíceis de encontrar


assim que encaramos a compreensão de que o objetivo esmagador da
raça judaica é a destruição total da própria raça branca. Com isso em
mente, podemos ver que os alemães ainda são o alvo número um pelos
seguintes motivos:

1. Assim como no caso dos romanos há dois mil anos, uma


importante premissa judaica em sua guerra contra a raça branca
sempre foi: destrua o melhor primeiro.

2. Por esta mesma razão, a guerra contra o povo alemão como tal

351
remonta a centenas de anos. Mostramos isso em nosso
capítulo anterior sobre oguerra implacável entre os
judeus parasitas e suas vítimas infelizes.

3. O povo alemão sendo naturalmente enérgico, produtivo, criativo


e talentoso e residindo no coração da Europa, nós estamos
destinados a ser os líderes naturais na Europa. Teriam sido assim,
desde o início dos anos 1600, se os judeus não os tivessem dilacerado
na fratricida e suicidaGuerra dos Trinta Anos (1618-48). Como
nós mostramos em NATURE'S ETERNAL RELIGION, isso fez o povo
alemão retroceder provavelmente duzentos ou trezentos anos. Apesar
desse revés, essas pessoas enérgicas finalmente recuperaram sua
posição de liderança incipiente após sua unificação sob Bismarck em
1870. Mais uma vez, os judeus intervieram e asseguraram-se de que essas pessoas
ressurgentes seriam novamente devastadas na Primeira Guerra Mundial e novamente na
Segunda Guerra Mundial.

4 Sob Hitler na década de 1930, o povo alemão finalmente ganhou vida


e conseguiram tirar os parasitas judeus sugadores de sangue de
suas costas. Eles também, sob Hitler, quebraram o estrangulamento
financeiro judaico na Alemanha. (Explicamos isso mais adiante no
Capítulo sobreO Federal Reserve.)

5 Hitler, pela primeira vez na história da Raça Branca, claramente


articulou a ideia racial, e focou a atenção mundial na
natureza parasitária e destrutiva da rede judaica. Uma vez que
essa ideia estava se enraizando rapidamente em outros países
brancos, toda a conspiração judaica estava em perigo extremo
de se abrir e explodir diante dos próprios conspiradores judeus.

Deve matar a ideia racial. Por todas as razões acima, e a última em


particular, os judeus se encontraram em uma posição muito precária e
em terrível perigo de serem reduzidos ao esquecimento. O tempo era
da essência. Se a ideia se espalhar, logo haverá um ponto sem volta.

352
O que fazer?

Destrua a Alemanha. Os judeus, que entendem de raça e história melhor do que


ninguém, têm milhares de anos de experiência na manipulação e destruição de
raças e povos. Eles decidiram que deveriam agir rápido. Eles devem destruir a
Alemanha, eles devem destruir não apenas Hitler, mas tão cruel e implacavelmente
atacar e manchar
a própria ideia que ele representou para que (com sorte)
ninguém jamais revivesse a ideia racial fora da própria raça judaica.

Guerra total contra a Alemanha. Eles se envolveram em uma das


guerras de propaganda mais frenéticas e maliciosas que um mundo
ingênuo e incompreensível já testemunhou.

Resumidamente, Judea declarou guerra total contra a Alemanha e Hitler -


financeiramente, em termos de propaganda, militarmente, economicamente,
racialmente e em todos os outros aspectos que estavam em seu poder - e esse
poder, como veremos, era formidável. Antes que Hitler pudesse, ou pudesse,
sequer levantar um dedo contra eles, os judeus estavam prontos e não
perderam tempo em lançar uma campanha massiva em todo o mundo contra
ele. Para ilustrar este fato óbvio, vamos novamentecitar os judeus
eles mesmos, e sua imprensa em uma amostra limitada. Existem
muitas evidências, mas essas poucas citações devem ilustrar o ponto
de forma conclusiva.

Planos traçados antes de Hitler chegar ao poder. Já em agosto


1933, Samuel Untermeyer, presidente da Judeu mundial
Federação Econômica convocou um grande congresso de líderes judeus de
todo o mundo para declarar guerra à Alemanha em nome dos judeus. A
reunião foi realizada em Amsterdã, Holanda. Ao retornar aos Estados
Unidos dessa reunião, Untermeyer fez um discurso na Radio Staton WABC
(NY) em 6 de agosto de 1933, no qual anunciou queos judeus do mundo
declararam guerra à Alemanha e os matariam de fome. Este foi

muito antes de qualquer ação de qualquer tipo ter sido tomada contra qualquer judeu,

353
e seis anos antes do início da ação militar em 1939.

Homem Branco Inveigado na Guerra para Salvar Parasitas Judeus. "


Estamos em guerra com ele (Hitler) desde o dia em que ele ganhou o
poder ", afirmou o jornal londrino Crônica Judaica 8 de maio de 1942 em
seu "Sermão da Semana".

Rabino M. Perlzweig, chefe da Seção Britânica do Mundo


Congresso Judaico, falando no Canadá, declarou: "O Congresso
Judaico Mundial está em guerra com a Alemanha há sete anos."
(Toronto Evening Telegram, 26 de fevereiro de 1940.)

O jornal holandês-judeu, Centraal-Blaad Voor Israeliten dentro


Holanda declarou em 13 de setembro de 1939: "Os milhões de judeus que
vivem na América, Inglaterra e França, Norte e África do Sul, e, para não
esquecer, aqueles na Palestina, estão determinados a levar a guerra de
aniquilação contra a Alemanha ao seu fim final . "

Devemos lembrar que nesta época (13 de setembro de 1939) a guerra tinha
menos de duas semanas, nenhum campo de concentração, nenhuma câmara
de gás, etc., para judeus ou qualquer outra pessoa tinha sido instalada, ou
mesmo supostamente existia . (Toda a história da "câmara de gás" nada mais
era do que outra mentira judaica, como veremos em outro capítulo.)

The Chicago Sentinela Judaica, em 8 de outubro de 1942 declarou: “A


Segunda Guerra Mundial está sendo travada pela defesa dos
fundamentos do Judaísmo”. De fato foi. Para ser mais específico, em nome
dos próprios judeus. Eles sabiam disso, eles instigaram isso, eles
perpetraram isso, eles encenaram isso, Os goyim ingênuos e crédulos,
enquanto isso, massacraram uns aos outros com uma vingança, não
sabendo, ou não querendo saber, quem eram os verdadeiros
perpetradores, a guerra real os criminosos eram.

Vladimir Jabotinsky, judeu comunista e fundador da Irgun


organização terrorista escreveu na edição de janeiro de 1934 da Natcha
Vômito: "A luta contra a Alemanha já dura meses

354
por cada comunidade judaica, conferência, congresso, organização
comercial, por cada judeu no mundo, há razão para acreditar que
nossa parte na luta será de valor geral. Devemos deixar
solte uma guerra espiritual e material de todo o mundo contra a Alemanha.
A ambição da Alemanha é se tornar uma grande nação novamente, para
reconquistar seus territórios e colônias perdidos. Nossos interesses judaicos
por outro lado exigem a destruição completa da Alemanha. A
nação alemã é coletiva e individualmente um perigo para nós,
judeus. "

Isso poderia ser afirmado de forma mais explícita? Dificilmente. Os fatos


são claros - a Alemanha e os alemães, Hitler ou nenhum Hitler, foram e são
uma ameaça à conspiração judaica para dominar o mundo e seu objetivo de
destruir a Raça Branca. Portanto, nada menos do que a destruição completa
da Alemanha e de todas as coisas alemãs satisfaria o judeu cruel e
implacável.

Hitler ofereceu a Mão da Amizade à Inglaterra. Hitler, cujo


A preocupação não era apenas com os alemães, mas a Raça Branca
como um todo, entendia o programa mortal do judeu parasita. Ele
implorou em vão à Inglaterra que não fizesse o jogo judaico. Falando
em setembro de 1939, ele disse:

"Em várias ocasiões, ofereci a amizade do povo alemão à Inglaterra


e ao povo inglês. Toda a minha política foi construída sobre a ideia
desse entendimento. Sempre fui rejeitado ... Sabemos que o povo
britânico como um todo não pode ser responsabilizados. É essa
classe dominante judia, plutocrática e democrática, que odeia
nosso Reich. "

Traidores ingleses liderados por judeus. Em nome da classe


dominante não judia, deve ser apontado que aqueles que
acompanharam os judeus eram em geral chabez-goi, pessoas como
Winston Churchill, traidores que estavam a serviço dos judeus ou sob
seu controle e coerção.

355
Controle firme dos judeus sobre as nações brancas. Tão firme era esse
controle judaico sobre o povo britânico (bem como sobre os franceses,
americanos, poloneses e outros) que os judeus foram de fato bem-sucedidos
em mergulhar o mundo em uma guerra fratricida de destruição em uma escala
como o mundo nunca testemunhou antes. Todo o branco
as pessoas eram perdedoras, mas os judeus estavam particularmente
empenhados na destruição dos alemães.

Planos para exterminar o povo alemão. Alguns dos judeus queriam


exterminar os alemães que sobreviveram às destruições da guerra por
esterilização. Theodore N. Kaufman, explicando o programa no livro
intituladoAlemanha Deve Perecer, disse:

Por esterilização. "Para alcançar o objetivo da extinção alemã, seria


necessário esterilizar apenas cerca de 48 milhões - um número que exclui,
devido ao seu poder limitado de procriar, homens com mais de 60 anos e
mulheres com mais de 45 ..."

Por fome. Outros grupos de judeus queriam exterminar os


alemães pela fome. Um notório defensor do método foi
Henry Morgenthau, Jr., Secretário do Tesouro na
administração Roosevelt. A seguinte citação é das memórias
de Cordell Hull, que foi Secretário de Estado na mesma
administração.

"O plano de Morgenthau, acrescentei, eliminaria tudo na


Alemanha, exceto a terra, e os alemães teriam que viver na
terra. Isso significava que apenas 60% da população alemã
poderia se sustentar nas terras alemãs, e os outros 40%
morreria."

Alemães saqueados e famintos. Uma versão do plano maligno dos judeus foi
de fato implementada por um período imediatamente após a guerra. Enormes
quantidades de todos os tipos de máquinas, fábricas e material rodante que
sobreviveram à guerra foram enviadas para a Rússia comunista. Vendo tudo
isso, Sr. RR Stokes, um MP Trabalhista na Grã-Bretanha

356
declarado na época:

"Hoje, na Alemanha, 6 meses após nossa vitória, estão sendo cavados


túmulos para pessoas que ainda não morreram, pessoas que morrerão de
fome nos próximos meses."

Plano Morgenthau. O senador dos EUA William Langer, de Dakota do Norte,


disse sobre o plano Morgenthau, e suas observações foram registradas no
Registro do Congresso de 18 de abril de 1946:

"O Sr. Morgenthau agora está condenado perante a consciência do


mundo como um instigador da aniquilação sistemática do povo de
língua alemã. O registro prova, além de qualquer dúvida, que esses
fanáticos e reacionários altos sacerdotes de ódio e vingança nunca
será capaz de defender a conspiração deles antes
a barra da razão humana e da decência humana. "

Seis milhões de fraude inventada. Foi apenas por meio da oposição


de pessoas como o senador Langer, que não conseguiu engolir a
viciosa conspiração de assassinato da rede judaica que o programa
judaico de esterilização do povo alemão, ou o programa de matá-los de
fome, ou uma combinação de ambos, foi não realizado. Ao incitar o
ódio pelos míticos "seis milhões" a um quase frenesi, os judeus quase,
mas não totalmente, conseguiram seu objetivo de assassinato em
massa da raça alemã.

Destruiu milhões de brancos. Embora não tenham conseguido atingir


esse objetivo, eles chegaram perto, e o fizeram, de fato, por meio de
suas maquinações diabólicas conseguir a destruição de milhões dos
melhores homens alemães, e desencadeou um campanha de estupro
e terror contra as mulheres alemãs por meio do exército russo e dos
negros americanos.

*****

357
Lições a serem aprendidas. O que podemos aprender na América com esta
horrível tragédia perpetrada em nossos irmãos raciais brancos? Se temos um
grama de cérebro, devemos aprender uma lição que nunca devemos
esquecer.

1. O Os judeus são nossos antagonistas mortais. Eles jogam para valer.


Eles exterminam seus inimigos quando chega a "oportunidade". Essas
"oportunidades" são planejadas com anos de antecedência, séculos de
antecedência.Seu programa de exterminar para sempre "o melhor" da
Raça Branca é implacável e implacável. Nós devemos
lembrar: Nós somos os próximos.

2. Assim que os judeus paralisaram o poder de uma Alemanha


ressurgente e a colocaram de joelhos, mas eles imediatamente
voltaram sua atenção para as próximas vítimas - a Grã-Bretanha, os
Estados Unidos e a França, os chamados "vencedores" da guerra.

3 Com chabez-goi Winston Churchill e outros fantoches judeus fazendo frente para
eles, os judeus rapidamente desmantelou os britânicos
Império, e deixou a outrora orgulhosa e poderosa Grã-Bretanha, uma potência de
terceira categoria em rápido declínio, arruinada militarmente, economicamente e
espiritualmente. Para adicionar insulto à injúria aos judeusem seguida, lançou um
vasto programa de transporte de pessoas da lama para a Inglaterra -
paquistaneses, jamaicanos, hindus e outras escórias e ralé de todo o mundo.

4. A França perdeu a Argélia, a Indochina e suas colônias. Um reverso


a migração estava em movimento. Os negros e as pessoas da lama da Argélia
migraram para a França. O comunismo virulento tornou-se novamente um
importante fato político da vida.

5. Na América, o programa de "direitos civis" foi lançado; forçado


a "integração" de escolas, habitação, forças armadas e todos
os outros segmentos da sociedade foi imposta ao povo
americano.

358
Isso não foi apenas alcançado por meio de um maciço e implacável
campanha de propaganda, mas também pela força de todo um passel de
novas leis. Se e quando o povo americano resistiu, a força bruta foi (e é) usada,
como por exemplo o uso massivo de 20.000 soldados do exército para forçar a
integração em Little Rock, Arkansas, e uma força bruta semelhante novamente
na Universidade do Mississippi em Oxford.

*****

Nossa posição implacável. Nossa posição como membros da Raça


Branca deve ser para sempre:

1 Os judeus são nossos inimigos mortais. Eles sempre foram


nossos inimigos mortais e serão enquanto continuarem a existir.

2. Como eles declararam em sua própria literatura - eles são


implacável - nada que possamos fazer jamais os reconciliará. Seu
objetivo inabalável é enfraquecer a raça branca,mongrelize
a raça branca em uma manada de zumbis marrons e escravizar para sempre
eles.

3 Nossa única escolha é lutar e vencê-los.

4. Em tal luta, devemos ser impiedosos e intransigentes


em expô-los, boicotá-los, expulsá-los do poder e,
finalmente, expulsá-los de nosso território.

5. Para que possamos atingir esse objetivo devemos primeiro tornar


nossos camaradas raciais brancos fanaticamente conscientes de
sua herança racial. Cada homem branco, mulher e criança deve estar
imbuído de uma forte consciência racial.

6. Esta consciência racial, então, deve ser altamente organizada e


convertido em uma religião racial, conforme explicamos neste livro.

359
7. Nossa luta contra os judeus deve ter o mesmo objetivo final que
Catão, o Velho, proclamou repetidamente na luta contra Cartago
- Nosso grito de guerra deve ser: Delenda Est Judaica!

360
CREATIVE CREDO No. 37
The Six Million Lie

Mestres da Grande Mentira. Os judeus utilizaram habilmente a técnica


da "Grande Mentira" desde o início de sua existência histórica. Nos
últimos 5.000 anos, eles se tornaram mestres insuperáveis dessa
técnica. Sua religião é baseada nisso, sua riqueza é baseada nisso, e de
fato eles devem sua própria existência à perícia com a qual
manipularam mentiras para um mundo crédulo e (principalmente)
desavisado.

Ao longo dos anos, os judeus espalharam milhões de mentiras, algumas


das quais serviram a um propósito temporário, enquanto outras
persistiram por milhares de anos. Alguns foram ineficazes, enquanto
outros tiveram muito sucesso além de seus sonhos.

Inventou a fraude do cristianismo. Sem dúvida, a mentira de


maior sucesso de todos os tempos foi a invenção do cristianismo e a
venda original desse credo destrutivo para seus inimigos mortais, os
romanos. Essa mentira causou danos incalculáveis à Raça Branca e
ao vírus daesta febre no cérebro ainda é virulento
hoje. No entanto, agora queremos examinar uma invenção moderna dos
judeus que eles lançaram com eficácia devastadora e que é a mentira de
que os alemães gasearam, incineraram em fornos ou exterminaram seis
milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

A mentira dos seis milhões. Eles propagaram e disseminaram essa


mentira com tanta eficácia por todo o mundo por meio de seu gigantesco
aparato de propaganda que a maioria dos goyim crédulos (sem pensar)
reage emocionalmente "deve ser verdade, ou por que fariam uma
acusação tão terrível?"

Mais uma vez, um pouco de investigação e consideração dos fatos


demonstram prontamente como essa acusação é ridícula.

361
Sem provas, sem testemunhas. Em primeiro lugar, como a fraude dos
"fantasmas nos céus", não há um único fragmento de evidência para apoiar
as alegações de que Hitler, ou o governo alemão, ou quaisquer funcionários
dele, alguma vez defenderam uma política de extermínio dos Judeus.
Embora os judeus tenham escrito milhares de artigos sobre este assunto e
dezenas de livros, quando esses autores foram questionados e
interrogados, nenhum deles viu um único forno, uma única câmara de gás,
nem quaisquer atos reais de extermínio . Nem podem produzir uma única
testemunha ocular que tenha visto tal evento. Invariavelmente, quando
presos, eles eram "informados" por uma pessoa mítica que "agora estava
morta", ou "lia sobre isso", ou boato de um tipo ou de outro. Ninguém pode
produzir uma testemunha ocular viva, nem agora nem no passado.

Sem essas ordens, sem essa política. Apesar das toneladas de


documentos nazistas que foram capturados intactos, não há um único onde
tenha aparecido uma ordem, ou uma ordem, ou um documento político
que recomende, ordene ou sugira o extermínio de judeus, seja em massa.
ou isoladamente. Toda a literatura, quando investigada, é baseada em
alegações de que tais ordens foram dadas "verbalmente" ou poderiam ser
"lidas nas entrelinhas", ou alguma outra alegação sem fundamento.

Com o objetivo de privar os judeus de seu imenso poder. O fato é


que nem Hitler, nem o governo alemão ou qualquer ramo dele alguma
vez teve, ou enunciou, tal política. Que os alemães perceberam que os
judeus em seu meio eram sua desgraça absoluta, disso não há dúvida.
Eles os queriam fora, e sua política era retirá-los do poder e encorajá-
los a migrar para outro lugar. Quando os alemães instituíram as leis
raciais de Nuremberg, proibiram os judeus de qualquer posição na
mídia, nas universidades e escolas, no governo, na banca e em outras
posições de poder que haviam dominado no passado. Isso, e a
hostilidade gerada pelo povo alemão, finalmente reconhecendo os
judeus como os parasitas degenerativos que eram, encorajou os judeus
a deixar aquele país e buscar pastagens mais verdes em outros lugares.

362
Limpe sua nação. Os alemães fizeram todo o possível para
ajudar e encorajar os judeus a emigrar. Eles esperavam o
dia (assim como nós) em que seu país seria o "Judenrein",
ou seja, purificado de judeus. Eles negociaram com a Grã-Bretanha para
ajudá-los a emigrar para a Palestina, na época (durante a década de 1930)
ainda um mandato britânico. Nisso os britânicos não cooperaram muito, mas
um número cada vez maior de pessoas migrou para a Palestina, para grande
desgosto dos árabes. O governo alemão, sob Goering, também tentou ajudar
a estabelecer uma pátria judaica na grande ilha de Madagascar, na costa da
África.

Movimento Sionista. A ideia de Madagascar foi discutida de várias


maneiras pelos próprios judeus no crescente movimento sionista.
Theodore Hertzl, considerado o pai do movimento sionista, propôs tal
plano já em 1896. Havia opiniões divididas sobre Madagascar entre os
judeus, alguns favorecendo, alguns favorecendo a Palestina. Em qualquer
caso, os alemães fizeram o que puderam para encontrar para os judeus
uma pátria alternativa, embora no pouco tempo disponível antes da guerra
nem o projeto da Palestina nem de Madagascar se materializassem. Nós,
da IGREJA DO CRIADOR, pretendemos reviver a ideia de Madagascar como
uma "pátria" ideal para os judeus excedentes, já que Israel não pode
acomodar a todos.

Paraíso judeu - EUA De longe, o maior número de judeus migrou


para o refúgio judeu do mundo - ou seja, os Estados Unidos - onde
seus parentes já estavam arrebatando a terra e chafurdando em
leite e mel.

Holocausto afirma uma mentira fantástica. Os fatos são os seguintes: havia


apenas 500.000 judeus na Alemanha quando Hitler chegou ao poder. A
maioria deles migrou para os Estados Unidos antes de 1939. Nunca houve
mais de 3 milhões de judeus em todo o território que os exércitos de Hitler
ocuparam durante toda a guerra, portanto, é claro que era fisicamente
impossível para eles terem matado seis milhões. Como já foi dito,

363
não há um fragmento de evidência de que os alemães alguma vez
propuseram, sancionaram ou contemplaram tal política de extermínio.

Os judeus declararam guerra à Alemanha. Mesmo antes do início da


guerra, os líderes judeus em todo o mundo declararam, anos antes, que
judaísmo mundial estava em guerra com a Alemanha, e que
utilizariam seus imensos poderes financeiros, morais e políticos para
destruir Hitler e a Alemanha nazista. (Já mostramos isso no capítulo
anterior.) O principal deles foi Chain Weidman, o líder sionista, que
assim declarou em 5 de setembro de 1939. Ele foi entusiasticamente
apoiado pelos judeus em todo o mundo nesta declaração. Como era
costume durante a guerra, por razões de segurança, internar
estrangeiros inimigos e subversivos, os alemães internaram a maioria,
mas não todos, dos judeus em seu território. Certamente oUnido
Estados Unidos e Canadá fizeram a mesma coisa até mesmo para os
japoneses nativos, apenas pela cor de sua pele e sua ancestralidade.
Certamente também foi feito com muito menos provocação, uma vez que os
japoneses nativos eram cidadãos americanos ou canadenses e expressaram
pouca ou nenhuma hostilidade para com os países em que nasceram.
Enquanto a maioria dos nisseis americanos era leal aos Estados Unidos, eles
foram peremptoriamente expulsos de suas fazendas na Califórnia e em outros
lugares, geralmente tendo perdido suas fazendas para sempre quando a
guerra terminou.

Os judeus eram estrangeiros inimigos perigosos. No entanto, os alemães internaram os


judeus em campos de internamento de maneira semelhante à forma como os Estados Unidos e
o Canadá fizeram com os japoneses. Certamente eles tinham tantos ou mais motivos para fazê-
lo do que o Canadá ou o
EUA Os alemães também o fizeram com outros alienígenas e subversivos
considerados riscos à segurança e perigosos para o esforço de guerra. Uma diferença
era que na Alemanha os internados eram colocados para trabalhar em fábricas que já
existiam onde os acampamentos foram montados ou fábricas foram construídas nos
acampamentos. Os alemães, que eram extremamente eficientes na produção de
guerra, como tudo o mais, não viam razão para permitir que tais enormes reservas
de trabalho, que além dos judeus incluíam poloneses, ucranianos, tchecos e outros,
ficassem ociosos.

364
Tratado Humanamente. Esses internos foram bem tratados e bem
alimentados, considerando os recursos cada vez menores da Alemanha.
Freqüentemente, suas rações excediam as recebidas pelos próprios alemães.

Estatísticas judaicas confirmam a mentira. Como mais uma prova da


mentira de seis milhões, podemos verificar as estatísticas que os judeus
divulgaram entre os seus. O Almanaque Mundial de 1938 lista o número de
judeus no mundo como 16.588.259. Após a guerra, o New York TIMES, de
propriedade de judeus, colocou o número de judeus no mundo em um
mínimo de 15.600.000 e no máximo de 18.700.000. Calculando a média dos
dois últimos números do New York TIMES chegaria a aproximadamente
17.100.000. Portanto, é impossível por qualquer esforço de imaginação que
6.000.000 de judeus pudessem ter sido exterminados e terminar com um
ganho líquido em um curto período de oito anos.

Judeus, o Grande Vencedor ou a Segunda Guerra Mundial. Tanto para o


Estatisticas. Muitos outros que poderíamos citar levam à mesma conclusão: O
número de seis milhões é uma grande mentira. É verdade que muitas pessoas
foram mortas durante a guerra. Um total de 2.050.000 civis alemães foram
mortos em ataques aéreos aliados e repatriação forçada após a guerra. Até
alguns judeus foram mortos. Mas relativamente eles se saíram melhor e suas
baixas foram mais leves do que outros combatentes envolvidos, especialmente
considerando que todo o conflito horrível foi instigado pelos judeus, planejado
pelos judeus e incitado e provocado pelos judeus. Certamente suas baixas
foram insignificantes, considerando que eles foram os arqui-instigadores e os
únicos benfeitores daquela terrível guerra, uma guerra que foi travada pelo
irmão Branco contra o irmão Branco, tudo para a ganância avarenta e benefício
dos judeus.

Se a farsa de seis milhões não tem base de fato, surge a pergunta - por
que os judeus iriam querer promover uma mentira tão cruel e horrível?

365
Os judeus lucraram tremendamente. A resposta é: Os judeus lucraram
muito com essa mentira atroz, pois eles têm um talento especial para lidar
com a maioria das mentiras que propagam.

1 Despertou a simpatia mundial para os judeus quando o mundo


deveria ter sido (e graças a Hitler, parcialmente foi) alertado para a
natureza perigosa e destrutiva deste parasita mundial.

2. Ele agiu como um clube moral e um lev de propagandaer com o qual eles
extraíram como chantagem US $ 12 bilhões de dólares do povo alemão como
"reparação" a Israel e como "compensação" aos requerentes judeus
individuais. A insanidade de tais reivindicações só pode ser apreciada quando
consideramos que muitos contribuintes alemães hoje, que nem mesmo
nasceram quando os supostos crimes foram supostamente cometidos, estão
pagando "reparação" a um estado (Israel) que nem existia naquela época
Tempo. Além disso, a lista de requerentes judeus, agora, mais de 35 anos
depois, atingiu uma impressionante
3.375.000 quando havia menos de 200.000 judeus na Alemanha depois
de 1939. Como foi tão fácil para os judeus roubarem os alemães por meio
dessa chamada "compensação", o número de requerentes registrados
contra o governo da Alemanha Ocidental triplicou em nos últimos dez
anos. Nada poderia ser uma prova mais devastadora da ousadia
descarada da Mentira dos Seis Milhões.

3. Tem sido devastadoramente eficaz como um clube de propaganda


contra a raça branca como um todo na tentativa de preservar sua
integridade racial. The Six Million Lie foi promovido e
propagandeado a tal ponto febril de emocionalismo que, a menos que a
raça branca ceda e conceda aos negros em todas as questões, como
habitação, bem-estar, ônibus forçado e de qualquer forma expressar
oposição à mistura de raças e integração, eles são imediatamente agredidos
com os acusação de serem racistas, e os nazistas eram racistas, e isso levou
à morte de seis milhões de judeus, etc., etc. A essa altura, os judeus estão
espumando pela boca e grandes lágrimas de crocodilo estão rolando por
suas bochechas. A essa altura, o goyim ingênuo cede a palavra e o transfere
para o judeu, embora saiba que foi enganado. Funciona

366
toda vez.

4. Por meio desta poderosa ferramenta de propaganda de subcotação


Lealdade racial branca, os judeus agora são capazes de promover a
mistura de raças em uma escala mundial gigantesca com praticamente
nenhuma oposição da Raça Branca. Jamaicanos, hindus e paquistaneses
estão invadindo o que antes era a Grã-Bretanha; os turcos e outras raças de
lama estão por toda a Alemanha; os mexicanos, negros, cubanos,
jamaicanos, chineses e toda a escória de cor do mundo estão inundando
esta Meca judaica, os Saps Unidos da América, e a Raça Branca não está
levantando um dedo para detê-los. Afinal, não queremos ser racistas como
os nazistas, que mataram seis milhões -
, etc., de modo que nossa mente programada para os judeus desce até o
esquecimento, e o futuro da Raça Branca com ela.

5. A mentira dos Seis Milhões tem sido uma ferramenta poderosa de propaganda que
permitiu que os judeus roubassem a Palestina dos árabes em 1948 e
estabeleceu o estado bandido de Israel. Graças à mentira dos Seis Milhões,
os judeus tiveram o apoio e a bênção do mundo confuso, especialmente dos
Estados Unidos infestados de judeus.

6. A mentira dos Seis Milhões teve um efeito devastador em envergonhar e


desacreditando o povo alemão, e indiretamente a raça branca
como um todo. Enquanto os alemães deveriam ser homenageados
pela luta nobre que travaram para expor e livrar-se da pestilência
judaica mundial, as poderosas e eficazes redes de propaganda
judaica retrataram os alemães como os vilões aos olhos do mundo
crédulo.

7. Tem reuniu e uniu os judeus do mundo como nada mais


tem nos últimos mil anos. Embora a maioria dos judeus saiba que é
uma mentira abominável, eles ficam constantemente repetindo sobre
isso entre si (assim como para o mundo exterior) até ficarem tão
hipnotizados por sua própria mentira que ela realmente se torna parte
de sua religião. Nesta base desprezível, vastas somas de dinheiro foram
levantadas entre os próprios judeus e centenas de

367
organizações formadas. Tudo isso no interesse de promover
Israel e a raça judaica, e ajudar a mesclar a raça branca.

"Holocaust" Lie - Jewish Rallying Cry. Esta mentira, então, tornou-


se o grito de guerra do judeu moderno, uma continuação de
a mais antiga mentira em sua história tumultuada - a saber, que os
judeus são uma raça perseguida. Isso fez maravilhas para eles. Foi
devastadoramente eficaz como espada de dois gumes. Ele demoliu
qualquer tentativa da Raça Branca de manter sua própria integridade racial,
ou mesmo qualquer forma de nacionalismo. Por outro lado, tornou os
judeus fanaticamente nacionalistas quando se trata de Israel, fanaticamente
racistas quando se trata do sionismo ou da raça judaica. Ele derrubou as
portas de todos os países para os quais eles podem querer se mudar e, ao
mesmo tempo, abriu essas mesmas portas para os negros e também para
as corridas de lama.

Judeus agora mais poderosos do que nunca. Uma ferramenta tão poderosa se
tornou esta depravada Mentira dos Seis Milhões, que não apenas indivíduos,
mas governos de nações se encolhem diante dela enquanto os judeus assumem
o comando, silenciando toda e qualquer oposição. Dr. Max Nussbaum, o ex-
rabino-chefe da comunidade judaica em Berlim, se gabou abertamente em 11
de abril de 1953: "a posição que o povo judeu ocupa no mundo hoje, apesar de
suas tremendas perdas, é dez vezes mais forte do que era há vinte anos atrás."

Ele está certo na metade de sua declaração. Eles não sofreram "perdas
tremendas", mas são dez vezes mais fortes do que eram antes de a Raça
Branca ser envolvida naquele holocausto sangrento e fratricida, conhecido
como Segunda Guerra Mundial, incitado e provocado pelos próprios
judeus. Muito dessa força aumentada eles adquiriram
graças ao desprezível Six Million Lie.

368
CREATIVE CREDO No. 38
Rússia, Israel e Estados Unidos

Os EUA não lutam contra o comunismo. Uma das decepções mais flagrantes
e persistentes que foram impingidas ao povo americano desde a revolução
russa de 1917 é que o governo americano está desesperada, mas
valentemente, lutando uma guerra perdida "contra o comunismo". Depois de
mais de seis décadas, a maioria dos americanos ainda acredita nessa farsa e
permanece perpetuamente confusa sobre por que os Estados Unidos, ricos,
poderosos e moralmente superiores ao comunismo, estão perdendo
continuamente.

Centro do Comunismo dos Judeus Americanos. A verdade brutal


é que o sistema de poder americano - governamental, financeiro e
propaganda (todos dominado por judeus) não tem lutado contra o
comunismo. O fato é que o comunismo é judeu desde o início. O
comunismo é apenas uma das muitas ferramentas poderosas que estão
sendo utilizadas no programa judaico de dominar o mundo. Não
apenas os Estados Unidos não têm lutado contra o comunismo como a
maioria dos americanos é enganada a acreditar,mas, pelo contrário, os
Estados Unidos têm sido o principal financiador, planejador e
promotor do comunismo, não apenas na Rússia, mas em todo o
mundo. Sem o apoio financeiro e a ajuda técnica dos Estados Unidos, a
indignação judaico-comunista contra o povo russo teria caído de cara
no início, e muitas vezes desde então. Na verdade, ele nunca teria sido
inaugurado em primeiro lugar.

Treinado e financiado em Nova York. É um fato da história que o impulso


final para a tomada comunista da Rússia foi ricamente financiado e
cuidadosamente planejado por ricos capitalistas judeus bem aqui nos bons
e velhos Estados Unidos. Lá, no lado leste de Nova York, Trotsky e 3.000
cortes judeus. gargantas foram cuidadosamente treinadas para entregar o
cupê-de-graça final. O empreendimento foi financiado com 20 milhões de
dólares por nada menos que (judeu) Jacob Schiff

369
ele próprio da firma de Nova York Kuhn, Loeb & Co., uma filial americana da
rede Rothschild. Quando chegou a hora, Trotsky e seus revolucionários judeus
treinados foram embarcados em um barco (no meio da Primeira Guerra
Mundial) e chegaram à Rússia sem entraves para fazer seu trabalho. Uma vez lá,
eles sabiam exatamente o que fazer e, quando tudo acabou, mais de 30 milhões
de russos brancos foram assassinados e os judeus estavam totalmente sob
controle. .

O comunismo é uma fraude judaica. Devemos lembrar repetidamente


que o comunismo nada mais é do que um programa judeu horrível e
vicioso para dominar o mundo, camuflado com propaganda "humanitária"
enganosa, como a maioria dos outros programas judaicos.

Pago pelos contribuintes americanos. O projeto judaico-comunista-


marxista-sionista é parte integrante do mesmo programa. É bem
financiado não apenas com dinheiro judeu, mas mais
significativamente com dinheiro dos contribuintes, do qual o
contribuinte americano paga o maior peso. Não há maior fonte de
bens, riqueza e produtividade do que o contribuinte americano
trabalhador, e o potencial judeu para saquear essa tremenda fonte de
produtividade parece ilimitado.

Por trás disso, toda a Rede Judaica. O judeu-comunista


O movimento marxista-sionista é tremendamente poderoso. Atrás dele estão
todas as redes de poder judaicas do mundo. Isso inclui sua vasta rede de
propaganda mundial - televisão, jornal, agência de notícias, revista, impressão
de livros, educação e todos os outros equipamentos que não apenas
influenciam, mas decidem a "opinião pública". Por trás desse movimento judaico
também está o poderoso Federal Reserve System "capitalista" com seu
monopólio ilimitado de imprimir papel-moeda sem nenhum custo para si
próprios. Em suma, por trás disso está "a mão oculta" dos judeus em todo o
mundo.

Política americana hostil aos czares. É este poder estabelecido


que engendrou a derrubada da dinastia Romanov, um Viking

370
dinastia que governou a Rússia por mais de três séculos e a substituiu por uma
tirania judaica de punho de ferro. Com respeito à política americana em relação
à Rússia, é interessante que antes da revolução de 1917, a política dos Estados
Unidos era hostil em relação à Rússia (assim como os judeus). Ele favoreceu
entusiasticamente o Japão na Guerra Russo-Japonesa de 1904-05, vencida pelos
japoneses. Depois que os judeus apertaram seu violento governo de ferro sobre
a Rússia e seus vastos recursos em 1917, a política externa dos Estados Unidos
deu uma cambalhota dramática (mas dissimulada) e tornou-se antijaponesa e
pró-russa.

Benevolente após a conquista do comunismo. Apesar de toda a


propaganda, camuflagem e fachada em contrário, tem sido fortemente pró-
Rússia (realmente pró-Judaica) desde então. Foi a América que apoiou o
precário governo comunista na década de 1920 com alimentos e outras
ajudas. Foi a ajuda técnica americana que construiu suas represas e usinas
de energia, perfurou seus campos de petróleo e construiu suas refinarias
nas décadas de 1920 e 1930. Quando, apesar de toda essa ajuda, o gigante
russo estava prestes a entrar em colapso por seu próprio peso e podridão
no início dos anos 1930, foi o reconhecimento oficial de Roosevelt e a
extensão dos créditos financeiros que mais uma vez o salvou do
esquecimento. Quando os heróicos exércitos de Hitler pararam às portas de
Leningrado, Moscou e Stalingrado, novamente foi a ajuda militar americana
e a intervenção direta que salvou a Rússia comunista de ser varrida do
mapa. Antes mesmo de a guerra terminar, os Estados Unidos já começaram
a enviar grandes quantidades de ajuda, bens civis - tratores, máquinas,
alimentos, no valor de 13 bilhões de dólares. Isso, novamente, tudo foi feito
às custas dos contribuintes americanos, que pagam a maior parte do custo
da aquisição judaica em todo o mundo.

Salvo pela América uma e outra vez. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial,
foram os Estados Unidos que encorajaram e promoveram a conquista do
comunismo russo na Europa Oriental. Na verdade, quando a Rússia hesitou
nervosamente em empurrar seus tanques para a Hungria durante a revolta
daquele país infeliz em 1956, foi o presidente Eisenhower quem enviou
especificamente ao primeiro-ministro Kruschev um telegrama encorajador

371
garantindo-lhe que os Estados Unidos não mexeriam um dedo para ajudar os
húngaros.

Frente falsa e enganosa. Esse tem sido o modus operandi das


relações entre os Estados Unidos e a Rússia desde 1917.
Oficialmente, os Estados Unidos se apresentam como
"anticomunistas". Nos bastidores, ajudou, incitou, planejou,
financiou e promoveu aquisições comunistas em todo o mundo,
seja em países vizinhos à Rússia na Europa Oriental ou em países
do outro lado do mundo que estavam temporariamente fora do
alcance dos russos tropas.

A América ajudou a conquista cubana. Um bom exemplo


deste último é a tomada "comunista" de Cuba. Sem a ajuda
da propaganda da imprensa americana (leia-se judia), Fidel
Castro teria morrido como um vagabundo desconhecido,
inédito e não celebrado. Foi a imprensa americana,
especialmente o New York Times judeu, que inflou Castro
como um herói nativo, como um libertador, como o
Abraham Lincoln de Cuba, o George Washington da Sierra
Maestra, como um reformador agrário não comunista e
temporariamente vendeu-o ao povo americano como tal.
Ao mesmo tempo, nosso governo pressionou
secretamente o então chefe pró-americano do governo
cubano, Fulgencio Batista, para que deixasse Cuba. Traído
pelo governo americano e as derrapagens efetivamente
colocadas sob ele, Batista fugiu do país e Castro entrou
com o total apoio do governo americano e da imprensa
americana (judaica).

Traição repetida dos interesses americanos. Não é meu objetivo


aqui, nesta dissertação limitada, revisar a história da traição judaica
dos interesses americanos e das conquistas comunistas em todo o
mundo. Isso levaria literalmente uma enciclopédia inteira para ser
coberta. Eu só quero apontar alguns históricos

372
acontecimentos com os quais até o mais ingênuo leitor americano de notícias diárias
está familiarizado. A esse respeito, quero apontar o dedo apenas alguns exemplos
óbvios e gritantes que qualquer um pode entender.

Traição da China. Uma das fraudes mais flagrantes e de maior


significado mundial foi manipulada pelos Estados Unidos logo após a
Segunda Guerra Mundial, que foi a traição do Generalíssimo Chiang Kai-
shek e das vastas multidões da China. Chiang Kai-shek lutou contra os
comunistas chineses no início dos anos 1920 e finalmente os derrotou
em seu jogo. Ele assumiu o controle do governo chinês em 1926 e foi
sem dúvida o líder anticomunista mais ferrenho da Ásia. Ele era
fortemente pró-americano e lutou contra os japoneses ao lado da
América na Segunda Guerra Mundial. Assim que esta guerra (judaica)
acabou, ele estava
traído traiçoeiramente pelos Estados Unidos.

Marshall, um Stooge Comunista. O general George C. Marshall, que


recebera todas as honrarias que poderiam ser concedidas a um militar
antes de se tornar presidente, foi enviado à China para fazer o trabalho de
machadinha em novembro de 1945. Embora já tivesse 65 anos, era pobre
com saúde e pronto para se aposentar, ele permaneceu naquele país
miserável por 14 meses, vendendo Kai-shek aos comunistas. O fato de ele
ter feito tal sacrifício pessoal na sua idade é uma indicação da rígida
disciplina comunista sob a qual ele esteve e foi durante a maior parte de
sua vida adulta.

Não é possível sem a perfídia americana. Quando Marshall saiu


Na China, ele negociou um "governo de coalizão" entre os nacionalistas
Kai-shek e os comunistas Mao Tse-tung, e desarmou o exército
nacionalista, o que ele mais tarde se gabou de ter feito "com o golpe de
uma caneta". Desnecessário dizer que, com os nacionalistas chineses
desarmados e traídos pelos Estados Unidos, Mao Tsé-tung e sua
gangue comunista de assassinos logo expulsaram Chiang Kai-shek e os
nacionalistas do continente chinês. Em 1949, Mao era o indiscutível
senhor comunista da China, o país mais populoso do mundo. China,
com seus abundantes 800 milhões

373
pessoas foram entregues ao controle judaico-comunista por meio
da traição americana. E assim outro país sucumbiu à traição, feita
nos Estados Unidos da América.

Seguiram-se enormes banhos de sangue. Pouco depois que os comunistas


tomaram conta da China, seguiram-se enormes banhos de sangue. É estimado
conservadoramente que pelo menos 60 milhões de chineses foram assassinados no
expurgo de Mao Tse-tung que se seguiu para consolidar seu regime brutal.

Morreu um traidor. O general George C. Marshall, tendo cumprido fielmente


seu dever traiçoeiro para com seus mestres comunistas, morreu pouco
depois.

Alguns exemplos mais recentes devem ser suficientes para estabelecer o


padrão. Vejamos o que está acontecendo no hemisfério ocidental.

Traição do Chile. Em 1970, no Chile, um governo comunista


declarado foi estabelecido, chefiado por Salvador Allende. Isso foi
alcançado com a ajuda de enormes somas de "ajuda" americana e,
especialmente, com a conivência da CIA americana. Então, em 1974, o
inesperado aconteceu. O povo do Chile, liderado por oficiais do
exército, se revoltou, matou Allende e recuperou seu governo. O
governo dos Estados Unidos ficou feliz com este triunfo sobre o
comunismo? Pelo contrário, suspendeu toda a ajuda, cortou créditos e
conduziu um boicote comercial violento e uma campanha de
propaganda contra o Chile desde então.

Canal do Panamá dado aos comunistas. Em 1979, o traiçoeiro Senado dos


Estados Unidos e o poder executivo entregaram a construção e propriedade do
Canal do Panamá pelos americanos a um governo comunista de traficantes de
drogas e ladrões chefiados pelo general Torrejos. Eles não apenas o
entregaram a esses criminosos de graça em uma bandeja de prata, mas
também lhes pagaram bilhões para tomar esta hidrovia mais estratégica do
mundo. Isso apesar do fato de que o correio de alguns senadores estava
correndo 200 para 1 contra este flagrante e

374
traição traiçoeira.

Venda traiçoeira na Nicarágua. Enquanto essa traição traiçoeira


estava sendo promovida ao povo americano, a CIA já estava
ocupada usando o Panamá como base para enviar armas e
revolucionários para a vizinha Nicarágua e instigar a revolução.
Aqui, novamente, nosso pérfido governo americano foi fiel à forma.
Enquanto a família Somoza, que governou a Nicarágua por mais de
40 anos era fortemente pró-americana e anticomunista, no mesmo
ano em que doamos o Canal do Panamá, Anastosia Somoza foi
descaradamente traída e vendida rio abaixo. Com a organização da
CIA, dinheiro e armas, o país foi lançado no caos e na turbulência
total e, finalmente, com os Estados Unidos dizendo a Somoza para
sair, ele também fugiu do país. Os "sandinistas" comunistas
assumiram o controle e outro país anticomunista foi traído e
entregue ao gigante comunista com a ajuda de democratas,

*****

A CIA desempenha um papel vital. Neste ponto, seria útil apontar a


tremenda importância da Agência Central de Inteligência na maioria
das aquisições comunistas. Durante a Segunda Guerra Mundial, o
Escritório de Serviços Estratégicos foi organizado como uma super
agência de inteligência, coordenando e substituindo as diferentes
agências de inteligência militar dos Estados Unidos. Tinha muitos
judeus e, na realidade, era uma polícia secreta judaica supra-mundial.
Como sua contraparte russa, a Cheka, o OGPU, o NKVD, o
KGB e várias outras mudanças de nome entre eles, então, também, o nome
do OSS foi alterado para CIA. Mas essencialmente seu caráter e propósito
permaneceram inalterados - permaneceu (e é hoje) uma polícia secreta
mundial e rede de espionagem no emprego de judeus em todo o mundo,
com o contribuinte americano novamente pagando a conta. A CIA não é
apenas uma rede de espionagem, mas também atua como um poderoso
exército de intriga e decepção, uma força que não

375
apenas espiões, mas usa a força para fazer as coisas acontecerem.

Poder incrível, fundos ilimitados. A conta para o contribuinte


americano é enorme. Com fundos quase ilimitados à sua disposição e
um enorme exército de mão de obra a seu serviço, o poder e a
influência da CIA no mundo em geral são impressionantes e
assustadores de fato. Nem o Congresso nem o presidente sabem
realmente quantos bilhões são gastos a cada ano por esta poderosa
agência de polícia secreta. Tampouco estão cientes das trapalhadas ou
maquinações em que estão envolvidos. Tudo isso é camuflado sob o
pretexto de "sigilo", "segurança nacional", "proteção de nossos
agentes". A CIA está completamente fora do controle dos tribunais, do
Congresso ou do Poder Executivo. Na verdade, os próprios membros
visíveis do governo têm medo e estão muito à mercê da CIA.

Um Exército Criminal. Nem há limites para as táticas em que a CIA


pode se envolver. Assassinato, plantação de propaganda falsa, mentira,
roubo, assassinato, traição, planejamento de revoluções e "truques
sujos" de qualquer natureza estão em seu arsenal rotineiro de
promoção do programa judaico. Isso não é tudo. Montar corporações
fictícias, falsos movimentos políticos, imprimir um jornal temporário,
fraudar eleições, apoiar candidatos e movimentos políticos, destruir
outros, tudo isso também faz parte do seu saco de truques.

Opere também em solo americano. Nem são suas operações limitadas a


solo estrangeiro. Qualquer cidadão americano que seja leal ao seu país, ou
seja pela raça branca, ou queira expor a conspiração judaica, ou seja
anticomunista, é um jogo justo para os poderosos e traiçoeiros
CIA bem aqui em nosso território. Eles fazem isso em perfeita
colaboração com o FBI. De mãos dadas, eles se infiltram em
organizações domésticas, partidos políticos e constroem ou destroem
qualquer grupo, facção ou indivíduo que considerem adequado.

Ferramenta dos judeus. O que eles acham adequado é sempre o melhor para os interesses

376
dos judeus e para a destruição da raça branca.

Antes de deixarmos o assunto da inteligência, existem algumas outras


armas da espionagem judaica que devo trazer à luz neste ponto.

Cuidado com a polícia. Como os judeus nos últimos milhares de anos têm
praticado a conspiração mais cruel da história, ou seja, a destruição e o
controle de todos os outros povos - eles têm sido fanáticos a ponto de
ficarem paranóicos em espionar e reunir informações sobre seus inimigos .
E isso é compreensível. Já que o crime hediondo que eles estão cometendo é
todo baseado em segredo e engano, segurar a tampa de sua conspiração é
um negócio altamente precário. Assim, eles entram freneticamente em
todos os tipos de dispositivos, organizações de espionagem e meios de
reunir inteligência que escalonariam os limites da mente gentia. Os judeus
não querem apenas saber o que seus inimigos (todos são seus inimigos)
estão fazendo, eles também querem saber o que podem estar planejando.
Na verdade, na medida do possível, eles querem saber o que todo mundo é

pensamento antes que tal pensamento pudesse ser traduzido em ação.

Rede de jogos de espionagem. Portanto, eles têm todos os tipos de redes de


espionagem e inteligência operando em todo o mundo. além da
A CIA, o FBI, a KGB russa e outros já mencionaram
que há mais dois que quero destacar, um na América,
o outro em Israel.

O ADL A ADL, abreviação de Liga Anti-Difamação, está na América. Ostensivamente, ele


pretende salvaguardar os interesses judaicos e prevenir a propagação do "anti-
semitismo". Por que os judeus achavam isso necessário quando ingleses, alemães,
italianos ou outros grupos étnicos achavam tais salvaguardas desnecessárias, eles nunca
explicaram. Mas, na realidade, o ADL é muito, muito mais do que isso. Presumivelmente,
uma ramificação da B'nai B'rith judia, é realmente a principal força motriz desta
organização judaica. Na realidade, é uma operação de espionagem poderosa e bem
financiada dentro de nossas próprias fronteiras que não apenas coleta informações sobre
políticos, organizações cívicas, diversas

377
indivíduos, mas sobre tudo e qualquer coisa que eles até mesmo
suspeitem pode explodir a tampa da conspiração judaica. Eles têm
arquivos enormes e computadores eletrônicos que rivalizam com o FBI e
a própria CIA, e qualquer informação que o FBI ou a CIA possa ter que
seja considerada útil para o ADL é prontamente enviada para o último.

Operação de censura. As atividades da ADL vão muito além. Eles são


extremamente ativos na política - promovendo aqueles que são úteis para
os judeus e destruindo aqueles que podem ser considerados não
cooperativos. Eles também monitoram todos os livros, revistas, jornais,
todos os meios de comunicação, movimentos ou o que quer que seja -
qualquer coisa que possa afetar a conspiração judaica - e isso inclui quase
tudo de qualquer significado que acontece neste país.

Plant Propaganda. Eles inventam agressivamente, se necessário, histórias de notícias e


as colocam na corrente principal da mídia de notícias -
TV, jornais, etc. Eles não apenas publicam um grande número de
artigos para divulgação, mas também publicam um grande número
de livros que são favoráveis a Israel e aos judeus ou atacam
violentamente seus inimigos.

O Mossad, super rede de espionagem. A outra organização de


espionagem judaica de grande importância mundial é aquela com sede
em Israel. É conhecido como Mossad. É o aparato central de coleta de
inteligência judaica para todo o mundo. É a rede super-supra-espiã de
toda a história. Qualquer coisa do americano
A CIA sabe que é útil para os judeus (quase tudo) é canalizado para o
Mossad. Tudo o que a KGB russa sabe que é útil é canalizado para o
Mossad. Da mesma forma com o aparato de coleta de informações
na Alemanha, França, Itália e em todo o mundo, tudo é canalizado
para o Mossad. Quase nada de significativo acontece em qualquer
parte do mundo, exceto o que está logo catalogado nos enormes
computadores do Mossad em Israel.

378
Criminosos mortais. Mas o Mossad vai muito além de apenas
espionar e reunir informações de todo o mundo. Como o
ADL, é virulentamente agressivo e continuamente na ofensiva. Tem
esquadrões de assassinos bem treinados que correm desenfreadamente na
maioria dos países do mundo, especialmente nos Estados Unidos.
Estabelece organizações paramilitares como a Liga de Defesa Judaica, ou
clubes judaicos de armas treinados para matar gentios com habilidade. Os
membros do Mossad têm o domínio dos Estados Unidos com pouca ou
nenhuma oposição de "nossas" agências de aplicação da lei, enquanto
grampeavam telefones, grampeavam embaixadas, diplomatas estrangeiros,
até mesmo a Casa Branca e todo e qualquer ramo do governo dos Estados
Unidos. Em suma, não apenas os Estados Unidos, mas o mundo inteiro é
seu território indiscutível, e o Homem Branco (sua principal vítima) não
apenas não lhes dá oposição, mas paga a conta e mal sabe que existem.

Corre desenfreado sobre os governos mundiais. Sem dúvida, o


Mossad é a gangue de criminosos internacionais mais perigosa, cruel e
sanguinária que o mundo já conheceu, correndo desenfreada e
violentamente sobre todas as leis e governos em todo o mundo, com
pouca ou nenhuma oposição. Como a CIA, ela é mundial e paralela a
muitas de suas operações com esta diferença: Considerando que a CIA
está sediada nos Estados Unidos, o Mossad está sediada em Israel;
enquanto a CIA é operada por uma mistura de judeus e gentios, o
Mossad é todo judeu; enquanto a CIA compartilha livremente suas
informações com o Mossad, este não dá nada à CIA. É estritamente
uma rua de mão única, tudo levando à supremacia judaica exclusiva e à
tirania sobre o "goy" do mundo.

*****

Antes de deixarmos esta conspiração asquerosa da Rússia, Israel, judeus e os


Governo dos EUA, há dois outros aspectos dessa combinação
satânica que devo esclarecer.

379
Ajuda estrangeira a todos. Uma é a questão de os Estados Unidos
distribuírem ajuda externa (dinheiro dos contribuintes) a todos os
mendigos mesquinhos do mundo. No momento, eu entendo que
estamos distribuindo ajuda externa a 116 países no mundo. Esta é
uma das peças mais insanas de pirataria já imposta a qualquer grupo
de contribuintes na história do mundo. Os contribuintes americanos
nunca tiveram a oportunidade de votar ou expressar sua opinião
sobre esse flagrante roubo, mas isso continua ano após ano. Por 35
anos, os contribuintes americanos sangraram e, neste momento, não
há indicação de que isso vá parar ou mesmo diminuir.

Supostamente para subornar países do comunismo. O


truque em toda esta fraude fraudulenta é este: foi inaugurado como o
Plano Marshall para evitar que os países "se tornem comunistas". Seu
nobre objetivo parecia ser lutar contra o comunismo. Em outras
palavras, tentamos suborná-los, comprá-los, tirá-los do comunismo
com dinheiro, supostamente ganhando amigos para o nosso lado. Essa,
supostamente, era a ideia, nos disseram.

Na verdade, estamos subsidiando o comunismo. As realidades eram


um pouco diferente. Na verdade, estávamos apoiando países comunistas
vacilantes, incluindo o grande, a Rússia. Antes mesmo de a Segunda
Guerra Mundial ser concluída, despachamos mais de 13 bilhões de dólares
em produtos domésticos, incluindo tratores, geladeiras e tudo o mais. Se
estávamos tentando combater o comunismo, por que subsidiá-los?

Hostil aos países anticomunistas. Na prática, estávamos subsidiando o


comunismo, não o combatendo. Usamos nossa tremenda riqueza como
um clube para empurrar os países para o comunismo. Nós o usamos como
uma cunha para colocar nossa CIA em seu meio e manobrar sua política
de tal forma que os judeus e os comunistas, mais cedo ou mais tarde,
obteriam o controle. Em países como o Chile, onde eles expulsaram os
comunistas por conta própria (não graças ao governo dos EUA), nós os
pressionaríamos duramente, os boicotaríamos (como

380
também na Rodésia) e usar a pressão econômica para trazê-los de volta ao
aprisco judaico.

EUA trai amigos, recompensa inimigos. Como resultado de todas essas doações
fantásticas no valor de centenas de bilhões de dólares, a maioria dos países do
mundo perdeu completamente o respeito pela América. Eles desconfiam
intensamente de nós e nunca fomos tão odiados por tantos. E por um bom motivo.
Os Estados Unidos (controlados por judeus) praticaram repetidamente a traição,
tanto para seu próprio povo quanto para seus amigos estrangeiros.Ele sempre traiu
e puniu seu amigos (como Rodésia, Somoza, Batista, Chile, etc.) e recompensou
generosamente seus "inimigos" comunistas.

Não é de admirar que o resto do mundo desconfie e despreze os Estados


Unidos.

Alemanha sob ocupação militar. A outra questão é a manutenção das


forças ocupacionais americanas na Alemanha pelo período
interminável de 35 anos após a derrota de um ex-inimigo, algo que os
Estados Unidos nunca fizeram antes em sua história. Isso também é
uma fraude gigantesca. Supostamente, temos tropas lá para "proteger"
a Alemanha de um ataque russo. O fato é que a Alemanha poderia ter
se protegido muito bem da Rússia comunista e teria limpado aquele
ninho de víboras no início dos anos 40 se não tivéssemos interferido.

Razão real: para proteger os judeus. A verdadeira razão pela qual


nossas tropas foram mantidas na Alemanha nesses 35 anos e, sem
dúvida, permanecerão por mais 35 anos, é para manter o povo alemão
subjugado para que eles não revivam o movimento de Hitler e se voltem
contra os judeus. Em suma, nossas tropas estão lá parao único propósito
de proteger os judeus dos alemães e impedir os alemães de
estabelecer um governo de sua própria escolha.
Sim, essa é a verdadeira e única razão para não proteger a Alemanha da
Rússia comunista.

*****

381
Estado de bandido artificial. Agora chegamos àquele outro ninho de
víboras, o próprio estado bandido de Israel. Essa monstruosidade artificial
deve sua existência ao poder do dinheiro combinado do Judaísmo
Internacional, da CIA, da mídia noticiosa e da fachada conhecida como
governo dos "Estados Unidos".

Parasita total. Devemos lembrar que os judeus são parasitas totais e


realmente não querem viver em um país próprio. Os parasitas não
podem viver uns dos outros e devem viver em um hospedeiro
produtivo. Por esta razão, os judeus não querem, e nem mesmo se
quisessem, podem viver em seu próprio país. Por milhares de anos,
eles, mais do que qualquer outra pessoa, tiveram amplas
oportunidades de se reunir e construir seu próprio país. Eles nunca
quiseram e nunca vão querer.Eles permanecem eternamente o que
sempre foram - parasitas.

Razões para configuração. Então, por que eles se esforçaram tanto para
roubar a Palestina dos árabes e criar essa monstruosidade artificial
chamada Israel?

As razões são múltiplas, todas destinadas a ajudar e estimular o


programa judaico para a conquista do mundo.

1. Provavelmente, o motivo mais importante foi para Reforçar e unificar


a ideologia decadente da base judaica. Tão bem sucedido
e as gerações recentes de judeus se tornaram tão ricas que muitos
dos judeus mais jovens estavam confraternizando e se casando com
gentios. Devemos lembrar que inimizade, ódio e luta têm sido
historicamente a base que construiu a raça e religião judaica no
sólido aríete que lhes trouxe o sucesso fenomenal que agora
ostentam. Em muito sucesso também pode ser a sementeira de sua
própria desintegração. Com o sionismo, a "pátria" israelense e a
luta para defender e expandir Israel, o povo judeu criou novos
inimigos e, assim, recuperou um tremendo impulso de fervor e
solidariedade que aparentemente "confirmou" seus mitos religiosos
e os transformou em algo tangível

382
realidade.

2. Israel foi projetado para se tornar o centro do mundo


Governo. É seu plano mover as Nações Unidas para Jerusalém
e governar o mundo a partir de Sião. "A lei sairá de Sião." É sua
intenção governar os goyim de "Sião", onde podem fazê-lo sem
qualquer interferência de vigilância alienígena ou distúrbios.

3. Ter "Israel" e Jerusalém como sua base tem dado um


qualidade religiosa e mística para seu movimento de assumir
o mundo. Isso convence muitos de seu próprio povo, bem como milhões de
caipiras goy, de que "Deus" está do lado deles e que os judeus são "o povo
escolhido de Deus". Isso é o que se chama de profecia autorrealizável que
os judeus foram astutos o suficiente para transformar em poder real e em
bilhões de dólares e centavos.

4. Ele fornece um refúgio seguro e não molestado para aquele assassino


agência de inteligência supra, o Mossad, que já
descrevemos.

5. Há uma série de outras razões que foram apresentadas, como (a) a


tremenda riqueza de minerais preciosos contidos nas águas turvas do Mar
Morto, (b) os judeus (com a ajuda do poder dos Estados Unidos) se
expandirão e tomar posse das terras árabes e dos ricos campos de petróleo
do Golfo Pérsico; (c) é um lugar de refúgio se as condições mundiais se
tornarem hostis demais para os judeus; (d) outras razões menores.

Em minha opinião, as quatro primeiras razões apresentadas são de longe as mais


importantes e a quinta categoria é comparativamente menor, especialmente o nº 5 (c) de
que poderia ser um refúgio em uma crise. O fato é que
os judeus sempre serão um parasita mortal nas costas das
nações produtivas do mundo, ou eles serão nada. Uma vez que eles
são expulsos do poder nas nações brancas do mundo, toda a sua estrutura de poder
entrará em colapso rapidamente. Israel irá rapidamente

383
colapso com ele. Na verdade, os próprios árabes logo desprezariam o
estado bandido de Israel assim que os judeus perdessem o controle sobre
os centros de controle das nações brancas do mundo, especialmente os
Estados Unidos.

Israel viveu pouco sem subsídios. O fato é que dentro de Israel há


turbulência, dissensão, ódio e desintegração. Os judeus não provaram que
poderiam construir sua própria nação ou viver com eles mesmos. Pelo
contrário, sem as contínuas transfusões de sangue financeiras da
Alemanha, dos Estados Unidos e de outros países "goyim", Israel não
poderia durar seis meses. Mesmo com toda essa tremenda ajuda externa,
ele tem uma das maiores taxas de inflação do mundo.Só os Estados
Unidos, em 1979, subsidiou Israel no valor de US $ 10.000 por família de
quatro pessoas em Israel. Além disso, a Alemanha está pagando
indenizações pelo falso "holocausto" da ordem de um bilhão de dólares por
ano. Os judeus em Nova York, Miami Beach e outros lugares arrecadam US
$ 300 milhões a cada ano para "títulos israelenses" (uma fraude) e os
enviam sem impostos para Israel. No entanto, apesar de todo esse
tremendo subsídio externo, Israel, o parasita está em uma contínua
turbulência política e em uma situação financeira precária e vacilante, um
verdadeiro parasita sem futuro próprio.

*****

Resumo. Em suma, podemos concluir com segurança:

1. Que o comunismo, o marxismo e o sionismo se combinem com o


capitalismo para cumprir um único e mesmo objetivo - a conquista do
mundo pelos judeus.

2 Que os Estados Unidos não estão lutando contra o comunismo,


pelo contrário, está firmemente nas garras da rede judaica, usando a
riqueza, o poder e o prestígio dos Estados Unidos para trair e tomar
sobre um país após o outro, tudo na falsa batalha de "lutar

384
O comunismo."

3. A CIA e o FBI são a polícia secreta e o braço forte da rede


judaica. Nunca, nunca confie em seus agentes nem
colabore com eles de forma alguma.

4. Não precisamos olhar para a Rússia como o verdadeiro inimigo dos


Estados Unidos. O povo russo gostaria de tirar o macaco judeu-comunista
de suas costas tanto quanto qualquer pessoa e teria tido sucesso há muito
tempo se não fosse pelas maquinações dos Estados Unidos. O verdadeiro
inimigo reside aqui mesmo em nosso próprio país, especialmente em Nova
York e Washington.

5. Somente por reunindo o poder total da Raça Branca e


organizando-o sob uma poderosa religião racial tal como
CRIATIVIDADE podemos esperar quebrar a espinha dorsal da tirania
judaica marxista-comunista-sionista.

385
CREATIVE CREDO No. 39
O ataque covarde de Israel em 1967 ao USS Liberty

Total estrangulamento. Se ainda houver alguma dúvida persistente na


mente de alguém quanto ao controle brutal e férreo exercido pelos
judeus e / ou Israel sobre os assuntos dos Estados Unidos (e do mundo),
deixe-me descrever mais um ultraje flagrante.

Apoio servil de Israel. Sem dúvida, desde a fundação do estado bandido


de Israel em 1948, os Estados Unidos têm sido seu aliado mais fiel,
inundando-os com ajuda financeira, hardware e equipamento militar e
inundando os Estados Unidos e o mundo com propaganda pró-Israel,
afirmando que Israel é nosso único verdadeiro aliado no Oriente Médio, o
baluarte de nossa política para o Oriente Médio e muitas outras mentiras.
Agora iríamos pensar. que Israel ficaria profundamente grato por todo
esse apoio generoso que, afinal, nada fez pelos Estados Unidos senão
drenar nossos recursos e antagonizar nossas relações com todo o mundo
árabe. Afinal, os árabes têm grandes quantidades de petróleo de que
precisamos e costumávamos ter relações amigáveis antes de Israel
aparecer. Israel, por outro lado, não teve nada a oferecer, exceto
problemas e agravos incessantes e demandas incessantes por mais ajuda.
Com "amigos" assim. quem precisa de inimigos?

Casus Belli. Historicamente, um ataque deliberado. em um navio americano


tem sido um motivo de guerra. O naufrágio do Maine no porto de Havana
precipitou a Guerra Hispano-Americana de 1898. O naufrágio do Lusitânia em
1917 foi desculpa suficiente para Woodrow Wilson empurrar os Estados Unidos
para a guerra contra a Alemanha (embora não houvesse qualquer prova de que
a Alemanha tivesse feito Na verdade, os historiadores apontam o dedo para a
Grã-Bretanha como implementando um estratagema eficaz para trazer os
Estados Unidos para a guerra ao seu lado.) Agora vamos ver o que acontece
quando nosso "aliado fiel" Israel tenta realizar um ataque furtivo tão covarde ,
mas foi pego em flagrante.

386
USS Liberty aguardando. O USS Liberty em 1967 era um navio de
reconhecimento ultramoderno de um bilhão de dólares, equipado com
equipamento eletrônico sofisticado e altamente caro, semelhante ao USS
Pueblo que os Estados Unidos permitiram tacitamente ser sequestrado
pelos norte-coreanos em 1968. Como o Seis Dias Guerra árabe-israelense de
expansão territorial (por Israel) estava em andamento, o USS Liberty. um
navio desarmado, estava parado no leste do Mediterrâneo, observando.
Estava claramente marcado e exibia a bandeira americana. Uma vez que,
como o "Pueblo", era único e único, qualquer observador militar não teria
nenhum problema em reconhecê-lo pelo que era - um navio de
reconhecimento desarmado dos Estados Unidos.

Atacada violentamente. Em um dia claro e brilhante, em 8 de


junho de 1967, em plena luz do dia, o USS Liberty foi repentina e
cruelmente atacado por aviões de guerra israelenses e torpedeiros
em uma ação deliberada, bem planejada e coordenada. O ataque
durou quase duas horas, e a intenção era claramente mandá-la para
o fundo do Mediterrâneo sem um sobrevivente a bordo para contar
a história. Depois de afundada, a ideia era culpar ostensivamente os
árabes pelo ataque beligerante. Apesar das bombas napalm caídas
no convés, apesar dos repetidos disparos de metralhadora da
tripulação a bordo e de seus botes salva-vidas, apesar dos torpedos
lançados contra ela pelos torpedeiros israelenses, milagrosamente
o Liberty não afundou. Mas dos 300 homens da tripulação a bordo,
34 militares americanos foram mortos e 171 feridos,

Traiçoeiro "Aliado". Isso deve nos dar uma ideia de quão "grato"
nosso "aliado fiel" no Oriente Médio é pelos anos de apoio servil
que dispensamos àquela traiçoeira cobra na grama. Mas vamos
agora testemunhar a traição e a reação em Washington e na
imprensa "livre" "americana".

Ajude a cortar. Sete minutos após o ataque de duas horas começar o

387
Liberty enviou um pedido de ajuda ao USS Saratoga. Aviões de ataque do
Saratoga poderiam estar lá em dez minutos, e tal ajuda em quase todos os
casos no mundo teria respondido automaticamente. Para mostrar quão
intenso e apertado é o domínio judaico, a Casa Branca (presidente
Johnson) rapidamente interveio e ordenou que nenhuma ajuda fosse
prestada pela Sexta Frota em espera no Mediterrâneo. Você consegue
imaginar isso? Apesar dos pedidos desesperados de ajuda de um navio
desarmado americano sob forte ataque por quase duas horas, a marinha
americana foi instruída a virar as costas e procurar outro lugar.

Sem indignação. A imprensa "americana" deu gritos de indignação?


Quase um sussurro. O assunto foi silenciosamente suprimido. "Nosso"
presidente, "nosso" congresso ", nosso" Departamento de Estado nunca
sequer repreendeu oficialmente Israel porisso ultrajante e
ato de guerra não provocado. Aceitou humildemente a mentira descarada de Israel
que cometeu um "erro" (algum erro!) na identidade. Isso seria
como cometer um erro ao identificar o edifício Empire State,
bombardeá-lo e dizer "desculpe, confundimos com um objetivo
árabe".

Nenhuma exigência de restituição foi feita, nenhuma oferecida por Israel.


Os parentes dos mortos e feridos foram instruídos a manter a boca
fechada e alguns foram ameaçados de lesão corporal se falassem. Esse é o
poder de Israel e dos judeus sobre o governo americano, a imprensa e até
mesmo os cidadãos individuais.

Suprimido até hoje. Tampouco era uma situação temporária limitada ao


governo Johnson. Nenhum presidente sucessor ousou trazer à tona o
assunto "Liberdade", nem o presidente Nixon, nem a Ford, nem o Carter.
Pelo contrário, a chuva de dinheiro (bilhões a cada ano), ajuda militar e
elogios e aprovação a Israel continuam inabaláveis. O mesmo acontece com
a agressão implacável de Israel sobre seus vizinhos árabes, causando crises
contínuas para os Estados Unidos, antagonizando o mundo árabe do qual
dependemos do petróleo, elevando o preço do nosso petróleo e drenando
infinitamente os americanos.

388
contribuinte.

Você pode imaginar que clamor indignado teria acontecido se algum outro
país, digamos a Alemanha, tivesse perpetrado tal ataque? Mas Israel? Ele
pode escapar com assassinato múltiplo, qualquer dia, qualquer ano.

Controle revestido de ferro. Sim, o estrangulamento pelos judeus é


total, é cruel e muito real. Como indiquei no capítulo anterior, a sede
da traição e traição judaica fica bem aqui em Washington DC e em
Nova York, bem aqui nos Estados Unidos. Até que nós, a Raça Branca,
tenhamos a coragem e a determinação para organizar e jogar esses
parasitas perversos de nossas costas, traição, traição e,
eventualmente, genocídio serão nosso destino.

389
CREATIVE CREDO No. 40
A verdade brutal sobre inflação e escravidão
financeira. The Federal Reserve Board - o anel de
falsificação mais gigantesco do mundo

Como roubar o mundo com papel sem valor. Se você fosse


Quebre a cabeça para encontrar o meio mais direto e rápido de adquirir o
monopólio de toda a riqueza deste mundo, por meios justos ou não, sem
dúvida a ideia de montar uma gigantesca impressora de dinheiro passaria
pela sua cabeça. Em suma, vá para o negócio da falsificação em uma escala
mundial maciça.

Todos os lucros. O que é mais rápido do que ter essas imensas


impressoras lançando milhões de notas de dez dólares, notas de vinte
dólares, notas de cinquenta, centenas, até mesmo notas de mil e dez
mil dólares? É tudo lucro, exceto a tinta e o papel, que, aliás, custa
menos de meio centavo por nota, seja uma nota de um dólar ou de mil
dólares.

Poder incrível. Há apenas um problema, supostamente. A


falsificação é ilegal e os governos reprimem duramente os
infratores e as penalidades são severas. Na verdade, os fundadores
dos Estados Unidos, percebendo opoder incrível isso é inerente
na emissão de dinheiro, claramente reservou esses direitos ao
Congresso e apenas ao Congresso. Artigo 1, Seção 8, Par. 5º, da
Constituição dos Estados Unidos, diz: “O Congresso terá o poder
de cunhar dinheiro e regular o seu valor”.

Adquira as prensas, compre o governo. Mas e se você e sua gangue


tivessem tanto sucesso que, uma vez que você começou, não apenas
possuía as impressoras, mas também tinha dinheiro suficiente para ter o
monopólio da mídia de notícias e, subsequentemente, possuir o governo
também? Tendo feito isso, seu governo cativo poderia então tornar legal
para você possuir e operar as impressoras à vontade. Eles podem, então,
despejar o dinheiro para você pelo

390
carload. Não apenas isso, mas você poderia garantir sua grande sorte
fazendo com que as impressoras funcionassem para você sob os
auspícios legais do próprio governo estabelecido e entregassem todo o
dinheiro impresso a você, gratuitamente, exceto novamente, pelo
custo insignificante do papel e da tinta. Não só o seu governo cativo
tornaria legal para você estar no
falsificando negócios de uma forma enorme, mas você poderia até mesmo fazer
com que eles lhe dessem um monopólio legal, mantendo assim todos os outros
concorrentes fora de sua raquete. Não seria ótimo?

Não é fantasia. Um fato realizado.Uma ideia maluca, você diz?


Talvez. Mas não é impossível. Não só é possível, mas é um fato
consumado. É, na verdade, uma realidade dura e fria, em nosso
detrimento. Essas notas verdes nítidas que você agora carrega na
carteira são o produto de um anel falsificado. Os banqueiros judeus
internacionais realizaram esse sonho selvagem em dezembro,
1913, quando eles convenceram o Congresso a aprovar o Reserva Federal
agir e, assim, criaram o Federal Reserve System, uma corporação
privada (não governamental) para eles próprios.

Gang Criminal. Essa gangue de criminosos judeus vem acumulando


rapidamente para si mesmos, não apenas toda a riqueza dos Estados
Unidos, mas do mundo, desde então. Estranho, você diz? De jeito
nenhum. Quando estudamos a história desses trapaceiros
escorregadios, não é tão estranho que eles tentem fazer isso. Sendo
uma tribo voraz e pirata nos últimos milhares de anos, e tendo
manipulado o dinheiro do mundo pelo mesmo período de tempo, não
é nada estranho que os judeus tentassem monopolizar a criação e o
controle do dinheiro, na maioria ferramenta poderosa do mundo.Seria
estranho se eles não tivessem tentado fazer isso.
Eles monopolizam o dinheiro e o controle financeiro das Nações
Brancas há milênios. O que é estranho é que os goyim brancos
não entenderam e perceberam que os judeus capturaram para
si o dinheiro que cria a máquina dos Estados Unidos e também
do resto do mundo. Eles agora são os manipuladores
incontestáveis da máquina de crédito, dos bancos e

391
o poder financeiro do mundo.

Corporação Privada. Não há um americano em dez mil que não


acredite e não dê por certo que o Federal Reserve System é uma
agência governamental. Mas nada está mais longe da verdade.Os
bancos do Federal Reserve são de propriedade de uma gangue
criminosa de banqueiros judeus internacionais. uma
gangue que não tem o menor interesse em servir aos melhores interesses
do povo americano. Pelo contrário, essa gangue de criminosos escorbuto
tem a intenção cruel de destruir a Raça Branca que construiu a América,
apesar do fato de que a Raça Branca é o único elemento que pode impedir
a América (e o mundo) de entrar em colapso no caos.

O Sistema da Reserva Federal, os Bancos da Reserva Federal e seus muitos


ramos e adjuntos podem ser considerados como uma unidade. Para
simplificar, vamos simplesmente nos referir a ele como o Federal Reserve.

O governo é um fantoche do Fed. Não apenas o governo dos


Estados Unidos não possui o Federal Reserve, mas também o
contrário. O Federal Reserve possui o governo dos EUA
e o manipula como uma marionete, exclusivamente para os interesses
dessa gangue internacional avarenta de chacais judeus, que controlam o
mundo, seu dinheiro e sua economia.

Decoração de vitrine. Para a maioria dos americanos, isso é um grande


choque. Inacreditável, dizem eles. Pergunte a qualquer banqueiro quem é o
dono do Federal Reserve e eles explicarão lugubremente que as ações do
Federal Reserve são propriedade dos bancos membros, divididos em doze
distritos, que o presidente nomeia membros para o conselho de
governadores do Federal Reserve, etc.

Tudo isso é parcialmente verdade até onde vai, mas é pura fachada. Os
poucos detalhes conhecidos sobre o Federal Reserve são amplamente
divulgados. Seu único objetivo é atuar como uma fumaça

392
tela para a propriedade real, o controle real. O que pouco se sabe do
público (e muito pouco se sabe sobre o Federal Reserve) é uma não
informação muito seletiva, fornecida aos banqueiros locais para confundi-
los em vez de informar. Mesmo a maioria dos presidentes de bancos locais
são tão ignorantes sobre a real natureza do Federal Reserve que acreditam
que seja uma agência governamental, em vez de uma empresa privada
exclusivamente com fins lucrativos.

A verdade brutal. Os fatos reais são um tanto diferentes do


que o banqueiro médio pensa. Eles são os seguintes:

1 A propriedade real e o controle do Federal Reserve são investidos em


ações da Classe A. Os nomes dos proprietários dessas ações são
impossíveis de obter. Pergunte ao presidente do seu banco local e ele ficará
muito surpreso ao descobrir que existe uma ação Classe A. Ele não terá a
menor idéia de sua propriedade. Ele não está sozinho. Esses nomes nunca
foram divulgados, nem mesmo ao presidente, nem ao Congresso dos
Estados Unidos. Nenhum Comitê do Congresso jamais teve a coragem de
investigar honestamente a questão dessa propriedade. Isso deve nos dar
alguma indicação do poder do Federal Reserve e disparar um alerta
vermelho.

2. A sua criação, formação e articulação com outras instituições em


países estrangeiros indica que, sem dúvida, é propriedade de uma
clique poderosa de banqueiros judeus internacionais,
a maioria dos quais nem mesmo são cidadãos deste país.

3. Para indicar melhor que poder absoluto esse monstro exerce sobre
nosso governo e economia, o Federal Reserve reservou para si alguns
privilégios incomuns e altamente ilegais. Por exemplo,não paga
imposto de renda como fazem outras empresas, nem paga
impostos de qualquer outro tipo.

4. O Federal Reserve nunca foi auditado publicamente desde seu


início em 1913.

393
5. O Federal Reserve, por ter o poder de emitir dinheiro, posso
"criar" dinheiro tão facilmente quanto qualquer outra gangue de
falsificações com uma impressora tipográfica, a única diferença é que ela
pode fazê-lo em grande escala e tem sanção "legal" para fazê-lo. O
lucros enormes com essa operação falsificada, todos revertem para
a gangue internacional de banqueiros judeus às custas dos
trabalhadores americanos.

6. Os americanos, há pouco mais de uma geração, possuíam quase metade do


mundo antigo. Em 1934, Roosevelt, um chabez-goi, um fantoche voluntário sob
o controle dos judeus,tornou ilegal para os cidadãos americanos possuir
ouro, embora qualquer vigarista, ladrão de cavalos ou governo estrangeiro
pudesse, e ainda possa, trocar seus dólares por ouro americano. Ele
transformou os cidadãos americanos em criminosos legais por possuírem ouro,
um privilégio que nosso governo concede de bom grado a qualquer ladrão de
cavalos estrangeiro.

Americanos sem ouro. Graças a essas políticas discriminatórias,


nem o governo americano nem o cidadão americano possuem mais
quantidades significativas de ouro. Fomos tosquiados e limpos. O
que foi originalmente vendido ao povo americano como uma
política de garantir nosso papel-moeda com ouro, acabou com a
América, seu povo e seu governo sendo roubados de seu precioso
metal, embora sejamos o país mais produtivo em face do terra. O
ouro em Ft. Knox foi rapidamente enviado para terras estrangeiras,
especialmente a Suíça, que os judeus construíram como um refúgio
"neutro" privado para eles.

Mesmo o pouco que resta agora em Ft. Knoxagora está fortemente


comprometido com estrangeiros e para o Federal Reserve.

Americanos Fleeced Again. Depois de ter despojado completamente o


povo americano, em 1975, o governo dos Estados Unidos controlado por
judeus novamente tornou "legal" que o cidadão comum possuísse ouro. Os
americanos agora podiam comprar de volta por $ 175,00 a $ 195,00 a onça,
o que havia sido tirado de seus ancestrais por $ 20,50 um

394
onça 40 anos antes. Aqueles que caíram nessa armadilha e agora compravam foram
ainda mais espoliados pela especulação e pela queda dos preços, o que enriqueceu
ainda mais os especuladores judeus.

E de novo. Essa era a situação em 1976. Muitos americanos brancos perderam


dinheiro nas manipulações de altos e baixos dos especuladores de ouro judeus.
Então, por volta de 1979, quando a inflação galopante se tornou mais óbvia e
galopante, a confiança no dólar de papel falso despencou ainda mais. As
pessoas em casa e no exterior entraram em pânico e se voltaram para o ouro,
elevando o preço para US $ 800,00 a onça. Os judeus então puxaram o tapete
de baixo e ele caiu para menos de $ 500,00. Novamente, muitos americanos
brancos perderam, mas os judeus, sabendo de antemão o que estavam
manipulando, lucraram com suas perdas.

Planejado dessa forma. Isso não é por acaso. Foi planejado


dessa forma. Os judeus realizaram o que se propuseram a
fazer - acumular para si, entre outras riquezas, todo o ouro da
face da terra.

*****

Voltar para o começo. No precedente, dissemos que os judeus têm o


monopólio da impressão de dinheiro falsificado e também nos roubaram as
enormes reservas de ouro que outrora eram propriedade da América, e dos
americanos como indivíduos. Para a maioria dos americanos crédulos e
desinformados, isso parece chocante e incrível. No entanto, é verdade. Como
eles realizaram um feito tão surpreendente, uma pirataria tão flagrante?

Planejamento cuidadoso. É uma longa história. Neste tratado, podemos


apenas esculpir as linhas gerais desta conspiração sinistra que teve um
impacto tão desastroso sobre a sorte da Raça Branca. É uma história que
deve dar crédito às possibilidades surpreendentes que podem ser
realizadas com planejamento meticuloso, paciência e tenacidade. Tudo isso
os judeus divulgaram em ampla medida.

395
Começou com ourives judeus. Os primórdios remontam aos primeiros
ancestrais dos atuais banqueiros judeus, desde a Europa medieval, e
ainda mais longe à Roma antiga, quando os judeus "banqueiros
ourives" já predominavam nos mercados financeiros. Eles ainda fazem
hoje. O ouro tem sido um meio de troca e usado como moeda desde os
tempos antigos. Os judeus, especialmente, são extremamente
fascinados pelo ouro e, sem dúvida,
promoveu a ideia de que tinha valores místicos e intrínsecos muito
além de seu valor real. De qualquer forma, nos velhos tempos, as
pessoas que adquiriam ouro o levavam a certos ourives (judeus) para
guardá-lo. O ourives então deu ao depositante um recibo ou um
"cheque de reclamação" pelo ouro recebido. Esses "cheques de
reclamação" podem ser usados para recuperar o ouropor qualquer
um que os tivesse em sua posse, e não necessariamente a mesma
pessoa que depositou o ouro. Assim, esses recibos eram transferíveis e,
na prática,recibos por ouro começou a circular como papel-moeda.
Supostamente, os recibos eram tão bons quanto ouro, pois quem os
tivesse em sua posse poderia reclamar o ouro dos ourives a qualquer
momento que desejasse.

Os judeus encontraram um truque. Até agora tudo bem. O próximo


passo foi que as pessoas aprenderam que podiam continuar com o
comércio passando os recibos dos ourives sem nunca se preocupar em
retirar o ouro em si. Sua "fé" no valor do papel baseava-se na ideia de que,
afinal, ele poderia ser resgatado em ouro a qualquer momento.

O terceiro passo foi uma grande descoberta pelos próprios


ourives judeus do que foi o princípio fundamental (e muito
lucrativo) da banca desde então.

É chamado de "Reservas fracionárias. "

Emprestou ouro que não estava lá. Os ourives judeus fizeram uma descoberta
surpreendente. Eles descobriram que, com os recibos circulando na forma de
dinheiro, poucas pessoas vinham reclamar seu ouro. Eles conceberam o

396
idéia de que eles poderiam "emprestar" ouro, a juros - ouro que
realmente não lhes pertencia, mas estava apenas em sua "custódia".

"Dinheiro" do nada. Com interesse.O que eles fizeram foi escrever


recibos, ou "cheques de reivindicação", aos tomadores de empréstimo e
cobrar juros sobre o ouro que estavam emprestando ao mesmo tempo.
Esses "cheques de crédito", ou recibos, criados do nada, também passaram
a circular, assim como os outros que foram dados aos verdadeiros
depositantes de ouro. O judeu, na verdade, estava escrevendo e passando
reclamar cheques sobre várias vezes mais ouro que ele tinha
disponível, e ninguém, ao que parecia, sabia disso.

O judeu havia descoberto uma fabulosa mina de ouro sem ter


que virar uma pá cheia de terra!

"Reserva fracionária" o truque. O ourives estava "emprestando" ouro que


(a) realmente não era seu para emprestar e (b) várias vezes mais do que ele
realmente mantinha em "custódia". Mas como as chamadas pelo ouro real
pelos depositantes originais eram tão raras, ele se sentia relativamente
seguro de que, com sua "reserva fracionária" de ouro, ele poderia cobrir
qualquer saque diário. Ele poderia fazer isso, contanto, é claro, que não
houvesse uma "corrida" no suprimento de ouro que não fosse dele, mas
apenas dado a ele para "custódia". O ourives, em outras palavras, estava
emitindo recibos de talvez cinco ou dez vezes mais ouro do que realmente
tinha depositado, apostando na teoria de que a maioria de seus
depositantes não viria reclamar seu ouro a qualquer momento. Mas o
interesse que ele estava coletando no. ouro fictício que ele "emprestou",
mas não tinha realmente, era muito real mesmo. Por exemplo, se ele
cobrasse 10% de juros ao ano e emprestasse (por meio de "recibos") dez
vezes mais ouro do que para "custódia", ele poderia adquirir para si
mesmo, em apenas um ano, tanto ouro quanto foi confiada a ele para
"custódia".

Monopólio adquirido. E assim, mesmo na Europa medieval, esses


shylocks judeus adquiriram o monopólio do ouro e do dinheiro em
Veneza, em Amsterdã, em Londres, Paris, Viena e todos os outros

397
centros financeiros da Europa.

Os judeus têm Clear Field. Jogar o monopólio do dinheiro e o controle do ouro


nas mãos dos judeus Shylocks foi fortemente auxiliado e estimulado pela própria
igreja cristã. Durante a Idade Média (mais conhecida como Idade das Trevas,
quando o spookcraft se espalhou), a Igreja Católica proibiu os cristãos de se
envolverem no negócio de empréstimos, chamando-o de "usura". Visto que
emprestar dinheiro era usurário e a usura era um pecado, os cristãos foram
excluídos, deixando o campo totalmente aberto aos judeus usurários e
pecuniários. Somado a isso estava a estúpida doutrina cristã de que "o dinheiro
é a raiz de todos os males".

Logo monopolizou toda a riqueza. Outra prática européia da época


ajudou a levar os judeus ao monopólio da manipulação de dinheiro.
Muitos países, cidades e principados tinham leis que proibiam os judeus
de se envolverem em vários negócios e negócios, porque eles sabiam
como, com sua natureza voraz, o judeu logo monopolizou e arruinou
esses negócios e negócios. Mas, tolamente, para a chave,o centro
nervoso dos negócios
- dinheiro - eles deixaram os portões abertos para o judeu
monopolizar, e ele teve um dia de campo. Isso ele tem até hoje, e hoje
ele não apenas tem controle incontestável dos mercados de dinheiro
do mundo, mas por causa disso, o judeu tem o monopólio de todos os
outros negócios significativos e valiosos também.

Vindo e indo. Freqüentemente, esses ourives judeus cobravam de seus


clientes dos dois lados. Eles cobraram dos depositantes "taxas" para
"guardar" seu ouro, e também cobraram juros dos tomadores de ouro
que não lhes pertenciam, muitas vezes, como dissemos antes,
emprestando na forma de recibos de papel cinco ou dez vezes mais ouro
do que o que estava realmente depositado em seus cofres.

Base de todos os bancos modernos. A partir deste truque de "reserva


fracionária", descoberto por esses primeiros ourives judeus, todos os
princípios bancários modernos evoluíram, embora com milhares de

398
variações e refinamentos.

Tema uma "corrida". O banqueiro moderno ainda teme, assim como o antigo
ourives, uma "corrida" em seu banco, um momento de pânico ou boato em
relação à integridade ou estabilidade deles que às vezes fazia com que todos
os depositantes corressem e retirassem seus depósitos ao mesmo tempo.
Quando isso aconteceu com o primeiro ourives, e aconteceu que aconteceu, os
depositantes enfurecidos, descobrindo que seu ouro não estava lá, geralmente
enforcavam esses manipuladores judeus na árvore mais próxima. Na velha
Amsterdã, um ourives judeu propôs uma lei tornando-o crime de
enforcamento para qualquer pessoa que iniciasse uma "corrida" em um
ourives. Isso alertou imediatamente seus depositantes e precipitou essa
"corrida" contra ele, exatamente o que ele temia. Claro, esse Shylock judeu
tinha "recibos" demais e não podia pagar. Os depositantes acabaram
enforcando o ourives.

Os judeus se tornaram Fabulosamente Ricos. Desnecessário dizer que


aqueles ourives judeus que não foram enforcados tornaram-se
fabulosamente ricos pelo tráfico de ouro que (a) não era deles; e, (b) não
existia. Com o passar do tempo, taxas, juros e usura às vezes tão altos
quanto 30% a 50%, eles adquiriram a maior parte do ouro que havia sido
ganho e possuído por seus clientes gentios. Eles logo se tornaram os
Shylocks e credores de dinheiro, não apenas para indivíduos em todos os
países civilizados,mas também para seus governos. Eles têm
vigorosa e agressivamente manteve, aprimorou e fortaleceu essa
posição até os dias de hoje. Eles agora, como dissemos no início,
adquiriram o monopólio absoluto de todos os bancos, emissão de
dinheiro, financiamento, empréstimo de dinheiro, mercados de ações e
o ouro do mundo. É sua arma mais poderosa. Com ele, eles adquiriram
as armas restantes para escravizar os goyim crédulos. Através do
monopólio do dinheiro, eles facilmente adquiriram o monopólio dos
meios de propaganda e de todos os outros centros nervosos do poder,
incluindo o próprio governo.

*****

399
Status legal adquirido por traição, Engano, Traição. Agora queremos
voltar à última parte de nossa história - ou seja, como os judeus
adquiriram o controle "legal" e o monopólio da impressão de dinheiro
dos Estados Unidos, estabelecendo o Sistema de Reserva Federal.
Podemos ver pelo que precede que a base para este grupo de poder
financeiro foi lançada muitos séculos antes daquele dia fatídico em
dezembro de 1913.

Traição e Astúcia. É uma história fascinante, permeada por traição,


engano, suborno, trapaça e, acima de tudo - um planejamento longo,
paciente e complexo por parte dos judeus. Também é marcado por
estupidez e traição por membros de nossa própria raça.

Rothschild é dono da metade do mundo. Os banqueiros judeus internacionais,


baseados principalmente em Nova York, já tinham um monopólio restrito sobre
o suprimento de dinheiro dos Estados Unidos muito antes de 1913. O
Casa de Rothschild, há muito tempo estabeleceram seus tentáculos nos
países industrializados da Europa, especialmente Inglaterra, França,
Alemanha, Itália e Áustria durante o século XIX. Em cada um desses países
(assim como nas nações menores), eles organizaram um Sistema de Banco
Central, como o Reichsbank na Alemanha, ou o Banco. da Inglaterra na Grã-
Bretanha. Basicamente, um Banco Central significava que controlava os
bancos do país, usando todo o crédito do governo para emitir dinheiro.
Durante todo o tempo, teve a sanção legal do mesmo governo cujo povo
estava roubando por ter o monopólio da emissão, ou seja, a impressão de
dinheiro.

Destrua ferozmente qualquer um que interfira. Nos Estados Unidos,


antes da aprovação do Federal Reserve Act em 1913, enquanto os
banqueiros judeus tinham controle do dinheiro da nação quase desde o
início, esse controle ainda era fluido entre seus próprios rivais e poderia ser
destruído por um povo agitado e / ou Congresso. Na verdade, durante a
Guerra Civil, em um lapso temporário, Abraham Lincoln invocou os poderes
legítimos do Congresso e emitiu 450 milhões de dólares em moeda
impressa, mais tarde denominada "Greenbacks " naquela
não derivou das mãos do Judeu Internacional

400
Banqueiros, e nenhum interesse foi pago sobre este dinheiro. Esse único ato
enfureceu tanto os banqueiros judeus, que eles mandaram assassinar Lincoln por
um de seus agentes, ou seja, Botha, conhecido como John Wilkes Booth, um judeu.

Pânico Artificial. Em qualquer caso, após a Guerra Civil, devido às


manipulações desses banqueiros judeus, que artificialmente
criaram o pânico financeiro de 1873, 1893, e o mais severo de todos,
em 1907, houve graves estrondos do povo e de alguns membros
descontrolados do Congresso, ameaçando quebrar o poder judeu.

Para evitar tal possibilidade, eles decidiram "legalizar" suas travessuras


inconstitucionais pela Lei Federal - tudo em nome da "reforma contra
os banqueiros de Nova York". Isso era psicologia reversa no seu
melhor.

Paul Warburg, o Master Mind. Para lançar as bases para tal lei, um
pequeno grupo de banqueiros chefiados por Paul M. Warburg, um judeu
recém-chegado da Alemanha, reuniu-se secretamente na Ilha Jekyll em um
luxuoso clube de caça na Geórgia. Eles partiram em um vagão particular de
Hoboken, Nova Jersey, em 22 de novembro de 1910. Tão secreta foi a
reunião que nenhuma notícia vazou até seis anos depois.

Com essa pequena gangue de banqueiros de Nova York estava um senador,


ou seja, o senador Nelson Aldrich, ele próprio emaranhado com os judeus
em vastas propriedades e monopólios. Paul M. Warburg viera da Alemanha
apenas 8 anos antes. Ele representou a Casa deMILÍMETROS
Warburg Company, que controlava o Reichsbank na
Alemanha, e por sua vez era uma filial da Casa Judaica
de Rothschild.

Judeu Boast. Foi Meyer Amschel, o patriarca da Casa de Rothschild,


que arrogantemente declarou: "Dê-me o controle sobre o dinheiro de
uma nação e eu não me importo com quem faz suas leis." A Casa
Judaica de Rothschild fez bem essa ostentação e agora controla

401
as economias (e a legislação) do mundo.

Na Ilha Jekyll. Sob a liderança de Paul Warburg, a pequena camarilha


da Ilha Jekyll elaborou o esboço principal de um projeto de lei que
garantiria para si o monopólio legalizado e privilegiado do sistema
bancário, baseado nos mesmos sistemas dos Bancos Centrais da
Europa. No centro de tudo isso estava a impressão irrestrita de
dinheiro e o monopólio exclusivo.

Trapaça política. Foi apresentado ao Congresso como Plano Aldrich pelo


senador cujo nome ostentava sob os auspícios do Partido Republicano. O
projeto foi severamente atacado pelos oponentes de Wall Street como um
projeto que favorecia os banqueiros de Nova York.

Nas eleições de 1912, os republicanos fizeram do Plano Aldrich (tudo


em nome da reforma) parte de sua plataforma oficial. Um
desconhecido professor da Universidade chamado Woodrow Wilson,
de repente, do nada, tornou-se o candidato democrata a presidente.
Ele e o Partido Democrata atacaram abertamente o plano de Aldrich e
ofereceram em seu lugar uma lei que (supostamente) era "para o
povo" e não para os banqueiros. Foi chamado de Federal Reserve Act.
Embora o Congresso e o povo fossem estúpidos demais para perceber
a situação, o plano da "oposição" era em essência o mesmo Plano
Aldrich, elaborado pelo judeu Paul Warburg e seus capangas, na
reunião secreta na Ilha Jekyll. Houve alguma oposição honesta ao
projeto de lei por parte de partidários como o congressista Charles A.
Lindberg, de Minnesota, e o senador LaFollette, de Wisconsin, e outros.
A passagem da versão republicana ou da versão democrata era
precária, apesar de carregar a moeda dos dois lados.

Aguardou seu tempo. Mas a traição e astúcia dos judeus são quase
infinitas. Eles esperaram sua vez. Em 23 de dezembro de 1913, quando
a maioria dos parlamentares e senadores já havia deixado a capital
para o feriado de Natal, seu seleto capanga ficou e levou o projeto de
lei ao Congresso. Seu fantoche pago, Woodrow

402
Wilson, assinou a conta imediatamente. Os judeus tinham seu Banco
Central, ao estilo europeu.

Desastre para o povo americano. Para o povo americano, que pouco entende
de toda a confusão, foi um dia de infâmia, um desastre de magnitude muito
maior do que uma dúzia de Pearl Harbors.

*****

Gastos com déficit. Sem qualquer enfeite de vitrine, como funciona o


Federal Reserve? Basicamente, funciona com gastos deficitários e com
os mesmos princípios de "reservas fracionárias" praticados por seus
ancestrais ourives judeus.

Os judeus estão constantemente e deliberadamente empurrando o governo


federal cada vez mais fundo em dívidas, porque cada bilhão de dólares a
mais em dívida significa um bilhão de dólares em seus próprios cofres, mais
juros.

Mecânica da Manipulação. Suponha que o governo federal em


Washington precise de mais dez bilhões de dólares. Onde eles conseguiram
isso? Eles vão para o Federal Reserve, uma gangue criminosa privada de
banqueiros judeus internacionais. O Federal Reserve faz o empréstimo.

De onde o Federal Reserve consegue todo esse dinheiro?

Simplesmente imprime para nada. Para fazer o empréstimo, o


Federal Reserve primeiro pede ao US Bureau of Printing and Engraving
para imprimir um novo lote de 10 bilhões em notas de dólares de vários
valores, dezenas, vinte, centenas, etc. Estes são então entregues ao
Banco da Reserva Federal grátis, exceto por
o custo do papel e da tinta para imprimi-los, que é insignificante. O
governo dos Estados Unidos então imprime dez bilhões de dólares
em títulos do governo dos Estados Unidos e os entrega ao Federal
Reserve também como "garantia". Este governo dos EUA

403
títulos são um IOU e tem que ser reembolsado, com juros. O
O Federal Reserve então emite crédito ao Departamento do Tesouro dos Estados Unidos
no valor de dez bilhões de dólares, com o qual ele pode assinar cheques.

Pessoas em dívida com juros por papel sem valor.

Uma inspeção superficial desta transação revela:

1. O Federal Reserve não contribuiu com nada além de papel e tinta, um


item mínimo.

2. Aproveitando o crédito e o prestígio do governo dos Estados


Unidos, ele "emitiu" (criado do nada) dez bilhões de dólares em
dinheiro novo.

3. O governo gasta esse dinheiro, mas tem que pagar


voltar para o Federal Reserve com interesse.

4. O Federal Reserve fica imediatamente dez bilhões de dólares mais


rico - mais os juros eternos que acumularão com essa conta a receber.

5. O governo e o povo dos Estados Unidos estão dez bilhões de


dólares mais endividados com o Federal Reserve e têm de pagar
com juros.

6. Se o congresso cumprisse seu dever e invocasse seus direitos e


obrigações constitucionais, ele poderia e deveria ter impresso os mesmos
dez bilhões em notas de dólares por conta própria pelo custo do papel e da
tinta, como fez Abraham Lincoln, sem dever aos banqueiros judeus um
centavo. É isso que a Constituição dos Estados Unidos autoriza e o obriga a
fazer.

Hitler desafiou os banqueiros judeus. Pelo que eu sei, nos tempos


modernos, além dos US $ 450 milhões em "verdinhas" que Abraham
Lincoln imprimiu, o único país que desafiou os judeus e imprimiu seu
próprio dinheiro foi a Alemanha de Adolf Hitler entre 1933 e 1945.

404
Antes de Hitler, os Rothschild, donos do Reichsbank, tinham a Alemanha tão
amarrada, falida e endividada que o povo alemão era praticamente escravo de
seus senhores judeus. Cada negócio, cada indústria, cada fazenda, cada vaca,
ou pertenciam aos judeus ou eram irremediavelmente prometidos a eles.
Milhões estavam desempregados e morrendo de fome. O país, totalmente
arrebatado pelos judeus, estava na pior situação possível, financeiramente,
moralmente e praticamente de todas as outras formas que alguém poderia
imaginar.

A Alemanha imprimiu seu próprio dinheiro. Assim que Hitler


chegou ao poder, ele arrancou os privilégios de impressão de
dinheiro das mãos dos judeus. Em vez disso, foi impresso pela
autoridade legal do próprio governo alemão, apoiado pela força
produtiva da nação. Não houve pagamento de juros sobre ele e o
governo não estava em dívida com nenhum judeu ou qualquer outra
pessoa por cada marco impresso.

Recuperação milagrosa. A recuperação financeira e industrial


imediata na Alemanha que se seguiu foi uma maravilha de se ver.
Enquanto países muito mais ricos, como os Estados Unidos,
afundavam na depressão, desemprego e desespero, os alemães
ocupavam-se construindo novas fábricas, superestradas, casas, carros,
navios, etc. O desemprego desapareceu rapidamente. Todo mundo
estava trabalhando e construindo. Ao quebrar o domínio financeiro
judaico sobre o povo alemão, os alemães, durante o curto período de
paz de 6 anos de Hitler, foram mais produtivos e prósperos do que em
sua história anterior.

Uma riqueza fabulosa poderia ser nossa. Os Estados Unidos, sendo um


país muito mais rico, devido às suas terras e recursos, podem ser
fabulosamente ricos se e quando quebrarmos o domínio judaico aqui.
Devemos fazer isso e faremos.

Os judeus nos empurraram para a Primeira Guerra Mundial Embora o


Federal Reserve Act, aprovado em 1913, violasse a Constituição (e ainda o
faz), que diz no Artigo I, Seção 8, Congresso sozinho "tem o

405
poder de cunhar dinheiro, (e) regular o valor do mesmo "os judeus agora"
legalmente "tinham o poder de imprimir todo o dinheiro que quisessem,
controlar, roubar e manipular as finanças do país mais rico do mundo. Eles
o fizeram com uma vingança. Eles agora estavam prontos para usar esses
poderes. Em menos de um ano após a aprovação do Federal Reserve Act,
os judeus tinham a Primeira Guerra Mundial em pleno andamento. Em
1917, eles tinham os Estados Unidos envolvidos nisso, embora nós não
tinha o menor interesse nacional em entrar naquela guerra.

Financiou ambos os lados. Mas os judeus sim. Na Alemanha, o grupo judeu


da MM Warburg Co. estava ajudando o Kaiser a "financiar" a guerra. Nos
Estados Unidos, Paul Warburg da Kuhn, Loeb and Co. e seu agora funcional
Federal Reserve System estavam "vendendo" títulos de guerra ao governo
americano aos bilhões para financiar o esforço de guerra "americano".
Ambos os bancos centrais, na Alemanha e nos Estados Unidos, pertenciam e
eram controlados pela mesma Casa Judaica de Rothschild. Enquanto a nata
da juventude da Raça Branca estava morrendo nas trincheiras fedorentas e
na lama dos campos de batalha, as impressoras judaicas de ambos os lados
do Atlântico distribuíam dinheiro e propaganda. As nações brancas do
mundo estavam matando o melhor de sua masculinidade, afundando cada
vez mais em dívidas, e os judeus estavam ficando mais ricos e mais gordos.

Poder terrível. O Federal Reserve System é, obviamente, um mal


absoluto, o hálito venenoso de um monstro que está sufocando o
povo branco americano. Com controle ilimitado do dinheiro e das
finanças do mundo, os judeus podem instigar deliberadamente e
manipular guerras, depressões, dívidas e impostos à vontade.
Através do poder do dinheiro, eles acumularam para si próprios as
redes de televisão, a mídia de notícias, as bolsas de valores, os
bancos, as indústrias e, de fato,o próprio governo. O
O governo controlado pelos judeus está agora escravizando lentamente a Raça
Branca aqui e no exterior em um programa deliberado de destruição.

406
Confronto Racial. O que podemos fazer sobre isso? É inútil travar guerras
únicas contra o Federal Reserve ou as Nações Unidas, ou as muitas outras
ferramentas que os judeus agora controlam a fim de nos destruir mais
rapidamente. Não vamos vencer batalhas esparsas.
Nós só podemos vencer uma guerra total na qual é uma guerra unida e
organizada, uma guerra total - a raça branca contra os judeus e as corridas de
lama. Nosso melhor e único programa é organizarracialmente em volta do
credo DA IGREJA DO CRIADOR. Devemos tirar totalmente os judeus
do poder e agarrar totalmente em nossas mãos nosso futuro e
destino. Somente uma raça branca organizada e unida pode fazer
isso, e nós faremos.

Religião racial obrigatória. Uma vez que este livro, a Bíblia do


Homem Branco, é propriedade universal da maioria do Povo Branco
dos Estados Unidos, estamos no bom caminho para quebrar o
terrível poder dos judeus parasitas e do diabólico Federal Reserve.

Confira por si mesmo. Se você duvidar da precisão e veracidade


da minha história sobre o roubo do Federal Reserve,seja meu
convidado e verifique por si mesmo. Existem particularmente algumas
questões vitais para as quais você deve obter respostas diretas:

Primeiro, e o mais vital: Para quem o benefício é acumulado cada


vez que uma nova nota de um dólar é impressa? Certamente não o público, e
certamente não o governo dos Estados Unidos. Se o governo obtivesse o
benefício de todo o dinheiro da imprensa, não ficaria com uma dívida de 800
bilhões de dólares e teria que tributar o povo outros 700 bilhões por ano para
tentar sustentar seu orçamento deficitário.O benefício é claramente atribuído
à gangue internacional de falsificadores judeus quem possui o
Reserva Federal.

Segundo: quem possui as ações Classe "A" no Federal Reserve?


Não deixe que eles lhe digam que não existe nenhum.

Em terceiro lugar: Por que o Federal Reserve não pague impostos, quando todo
outra empresa privada e indivíduo faz?

407
Em quarto lugar: Por que o Federal Reserve nunca foi auditado?

Há muito mais perguntas que devemos fazer, mas as acima serão


suficientes.

Para obter respostas, você pode escrever para seus congressistas, ou


talvez meia dúzia de congressistas e senadores, e ver a disparidade de
respostas que eles apresentam. Não espere obter deles respostas
honestas. Nem você pode esperar que seu banqueiro, nem a mídia de
notícias dêem respostas diretas. Os banqueiros, porque eles realmente
não sabem, e a mídia de notícias, pelo mesmo motivo, mas mesmo se
soubessem, eles mentiriam para você, porque eles são propriedade de,
e são parte integrante do mesmo Judeu Internacional Conspiração.

Bandeira vermelha. O próprio fato de ser tão difícil obter respostas


diretas para as questões vitais acima deve alertar os Red Flags em sua
mente sobre a natureza sinistra da conspiração que devora tudo.

Conclusão.

O que tudo isso significa para você, o contribuinte branco trabalhador médio?
O que isso significa para você, o americano branco médio que tem que
trabalhar, economizar e economizar para fazer face às despesas e ganhar uma
vida decente para si e sua família, mas ainda tem que trabalhar até meados de
junho para acalmar o voraz coletor de impostos judeu ?

Isso significa muito para você. O impacto sobre os trabalhadores


americanos de classe média branca é devastador. Isso praticamente o
torna um escravo de galés na chamada Terra dos Livres, a América que o
Homem Branco construiu no deserto.

Então é melhor você ouvir e ouvir muito bem. A fraude nefasta


conhecida como Federal Reserve significa o seguinte para você.

408
1. Significa que você precisa ganhar cada dólar que trabalha pelo menos
cinco vezes.

(a) Primeiro você ganha o dólar que supostamente recebe em seu


contracheque ou em seu negócio.

(b) Você tem que pagar por isso novamente pegando emprestado do Federal
Vigaristas de reserva.

(c) Você tem que pagar juros sobre esse dólar para sempre e um dia
ao Federal Reserve. Isso pode acabar pagando dois dólares de juros
para cada dólar recebido (emprestado).

(d). Você tem que pagar mais da metade do que ganha em uma infinidade
de impostos, todos os quais finalmente acabam nas mãos dos mesmos
vigaristas judeus cujos dólares falsos você teve que implorar em primeiro
lugar.

2. Significa também, uma vez que esses judeus traiçoeiros têm os meios fraudulentos de
imprimir riqueza ilimitada para si mesmos, que eles podem comprar
os meios totais de propaganda - jornais, revistas, editoras,
distribuição de livros, redes de rádio, redes de TV, etc. Isso eles
fizeram há muito tempo e estão no controle total. Eles usaram
isso implacavelmente para controlar as mentes e o pensamento
das pessoas do mundo, incluindo o pensamento confuso e
confuso da Raça Branca.

3. Por meio de controle de pensamento e manipulação da mente, eles


também controlam os governos do mundo, incluindo o nosso próprio nos
Estados Unidos da América.

4. Por meio de seus tremendo poder financeiro eles também podem


comprar, vender e manipular aqueles funcionários do governo que não são
persuadidos. Em suma, eles podem e compram, vendem, possuem e controlam
nosso governo.

409
5. Uma vez que o programa dos judeus é o Mongrelization total
e destruição da Raça Branca (que eles estão realizando em um
ritmo acelerado), você, meu caro camarada da raça branca, é o
alvo de sua destruição. Quer goste ou não, você está na frigideira.

6. Por causa de sua avareza e ganância insaciáveis, os judeus, de


meios de tributação confiscatória, são saqueando o Homem Branco de
até mesmo o pouco que ele deixou depois de anos de trabalho árduo,
economizando e economizando.

7. A pequena soma total das economias do Homem Branco é ainda


dizimada pela inflação em espiral. E o que causa a inflação? O
impressão ilimitada de dólares de papel falsificados pelo corrupto
e sinistro judeu, conforme manifestado pelo Federal Reserve.

*****

Pensar sobre isso. Então pense nisso, Homem Branco. Você tem
muito em jogo quanto a continuar ou não a permitir que o judeu
venal e pérfido continue sua trama fraudulenta de imprimir dólares
em papel sem valor e passá-los a você como "moeda legal".

É melhor você acordar e fazer algo e fazer agora. "Mas", você


pergunta, "O queposso Eu faço?"

*****

O que você pode fazer, de fato? Uma boa pergunta e a responderemos


brevemente aqui, mas mostraremos o caminho.

O Homem Branco em pequenos números tem conhecimento da sinistra

410
Ameaça judaica por muito, muito tempo. O erro persistente que ele cometeu em seus
débeis esforços para lutar contra o câncer foi lutar contra o
sintomas desse câncer, não a causa. Mostramos isso no
capítulo da batalha implacável entre judeus e gentios.

O Federal Reserve é um desses sintomas, embora seja um poderoso


sintoma poderoso. A verdadeira causa subjacente é a rede judaica, a
própria raça judaica. (Outros sintomas de malignidade judaica são: as
Nações Unidas; os corruptos, mestiços, Suprema Corte; inflação; crime;
integração; tributação confiscatória e uma série de outros problemas
inventados por judeus que atormentam o Homem Branco.)

Nós temos o poder. A IGREJA DO CRIADOR tem o credo e o


programapara destruir este mal maligno e eliminá-lo da face
da terra. Não podemos destruir a poderosa praga judaica
cortando seus tentáculos. Apenas organizando e organizando
o incrívelpoder da raça branca total posso
sempre esperamos tirar o judeu parasita de nossas costas. Excitado,
informado e organizado a raça branca é dez vezes mais poderosa que
todos os judeus e as raças de lama combinadas. Nosso programa se
resume ao básico das Leis da Natureza, a sobrevivência de nossa própria
espécie, a grande Raça Branca. Buscamos a causa, não os sintomas.

Neste, nosso Bíblia do Homem Branco, e na RELIGIÃO


ETERNA DA NATUREZA, temos a programa total, a solução
final, o credo definitivo.

Organize e distribua. Precisamos dizer mais? Se você quiser se juntar


à luta do Homem Branco porsobrevivência, expansão e avanço de
nossa própria raça, então aproveite uma cópia hoje.

Depois de ler nossa Bíblia, digeri-la completamente e estudá-la,


então você está pronto para se tornar um membro da melhor
organização religiosa na face da terra, a IGREJA DO

411
O CRIADOR. Você está pronto para se tornar umCRIADOR - o
nata da elite, e comece a lutar contra o judeu
desprezível.

412
CREATIVE CREDO No. 41
O Programa Judaico para a Mongrelização de
A raça branca

A Mongrelização da América. Mostramos no capítulo anterior o


incrível poder do dinheiro judeu e como ele permitiu que essa
corrida pérfida capturasse o governo, a mídia de notícias e todos os
outros centros nervosos de poder. Agora vamos examinar os
enganos traiçoeiros que o judeu está usando aqui na América a fim
de nos transformar, a raça branca, a fim de alimentar e bombear o
sangue negro da África nas veias da América Branca.

Comerciantes de escravos, principalmente judeus. Há mais de trezentos


anos, quando o comércio de escravos judaico começou a arrastar o africano
negro para a América em busca de ganho pecuniário, o judeu já sabia como iria
usar o negro para transformar a nova civilização branca em desenvolvimento
nesta nova terra prometida. Enquanto ele estava tendo um lucro enorme
negociando com carne negra, ele sabia que as gerações posteriores de sua
raça poderiam e iriam usar este veneno negro para destruir a Raça Branca. Ele
sabia disso porque vinha fazendo exatamente a mesma coisa ao longo da
história, especialmente naAntigo
Roma!

Período de reconstrução - Niggerização do sul. No decorrer


após a Guerra Civil, o judeu lançou um tremendo impulso de poder para
transformar o sangue branco do sul em uma mistura de sangue branco.
Esta guerra cruel e sem sentido entre o povo branco do Norte e do Sul,
instigada pelos judeus, causou estragos no sul. Apoiados pelas armas
militares do Norte (Branco), todos os sulistas brancos foram declarados
rebeldes, destituídos de direitos. Os negros estúpidos que não tinham
experiência de governo, nunca haviam votado antes, eram ignorantes e
analfabetos, só eles votavam. Logo os tribunais, as legislaturas e outras
armadilhas do governo estavam repletas de negros burros e ignorantes, a
maioria dos quais não sabia ler nem escrever, mas cujas ações eram
completamente manipuladas por

413
Os aventureiros judeus.

Os judeus roubaram a propriedade do Homem Branco. Os judeus


passaram a não apenas assumir o controle dos governos do Sul Branco,
mas também a roubar suas propriedades. Superando todo esse roubo e
trapaça estava um programa feroz de mistura de raças em que
mulheres brancas nas ruas eram atacadas pelos negros sem nenhuma
proteção da lei. O programa de mestiçagem falhou principalmente
devido à batalha da Ku Klux Klan. Na década de 1880, os estados do sul
expulsaram o negro do poder e o Homem Branco recuperou seus
tribunais, legislaturas e governo. O judeu ainda permanecia em
segundo plano nas entradas nervosas do poder, sem o conhecimento
da maioria dos brancos "emancipados".

Novo disco. No início dos anos 1900, o judeu lançou um novo programa
para a mestiçagem do Homem Branco, sob o disfarce do partido
comunista. Desta vez, o alvo era todo os Estados Unidos, com a ponta
de lança apontada para o sul profundo.

Projeto de Mongrelização. Aqui está o projeto estabelecido pelo


judeu Israel Cohen em seu livro intitulado "Um Programa Racial
para o Século XX".

“Devemos perceber que a arma mais poderosa do nosso partido é a


tensão racial. Propondo à consciência das raças negras que durante
séculos foram oprimidas pelos brancos, podemos moldá-los ao
programa do Partido Comunista. Na América, nós terá como
objetivo a vitória sutil. Enquanto inflamando a minoria negra
contra os brancos, nos esforçaremos para incutir nos brancos
um complexo de culpa pela exploração dos negros, ajudaremos
os negros a se destacarem em todas as esferas da vida, nas
profissões e no mundo de esportes e
entretenimento. Com este prestígio, o negro poderá casar-
se com os brancos e iniciar um processo que entregará a
América à nossa causa. "

414
Programa de três frentes. Basicamente, o programa é para instilar
ódio entre os negros para os brancos - a obsessão de "matar Whitey";
ao mesmo tempo, promova o "amor" e a "fraternidade" para os negros
entre os brancos; instilar um paralisantecomplexo de culpa no
Brancos ao ponto de que estupidamente fariam qualquer coisa para aplacar o
negro.

Com governo, dinheiro e armas de propaganda nas mãos dos


judeus, a batalha começou.

All Out Drive. Um ataque feroz está sendo feito pelos judeus para
transformar as raças na América nesta geração. Tudo o que é possível já
foi feito para misturar e integrar as habitações, mas mesmo assim não é
rápido o suficiente. Os judeus sabem que, para que os casamentos inter-
raciais sejam aceitos e em andamento, eles precisam começar com os
filhos da escola desde cedo.

Direção implacável. A virulência do ataque judeu varia com os tempos e


oportunidades. Como um vírus mortal, ele está à espera das condições certas
para explodir novamente em uma epidemia total. Quando, após a Guerra Civil, o
impulso para transformar o White South em mestiço falhou, a rede judaica se
recuperou e fez planos para criar as condições adequadas. Portanto, durante o
período aproximadamente entre 1880 e 1950, a tendência para transformar a
raça branca em homenagem a ele aparentemente diminuiu, mas secretamente
os preparativos continuaram em um ritmo febril. Então, no início da segunda
metade do século vinte, ele brilhou em plena virulência novamente, com alguns
líderes judeus prevendo que dentro de mais uma ou duas gerações, nenhum
bebê branco mais nasceria.

*****

As armas usadas. Vejamos alguns dos meios e métodos com os quais


os judeus estão promovendo integração, mistura de raças e
mestiçagem, todos os quais significam a morte da Raça Branca.

415
1 Manobra legal - usando o Congresso, a Suprema Corte e o Executivo. Se
examinarmos as dezenas de milhares de leis aprovadas pelo congresso a cada
ano, as decisões da Suprema Corte e as ações do presidente dos Estados
Unidos, descobriremos que a esmagadora maioria delas são tais como (a)
beneficie os negros
e as corridas de lama, (b) aumentar o imposto carregar na cidadania produtiva dos
Brancos e trabalhar em detrimento dos Brancos, (c) promover
mistura de raças e casamentos inter-raciais, (d) trabalhar para o
aumento numérico dos negros e corridas de lama e (e) em
direção ao declínio numérico do povo branco.

2. Busing nossos filhos. Este programa é um impulso de poder tirânico


para misturar crianças negras e brancas desde cedo para promover
casamentos inter-raciais. Está efetivamente tomando conta das mentes
de nossos jovens e está se tornando cada vez mais comum
(especialmente nas grandes cidades) ver um negro preto andar de mãos
dadas com uma garota branca.

O fato de os pais brancos tolerarem que seu bem mais precioso, seus
filhos, sejam transportados contra sua vontade, é um sinal de quão
longe a raça branca caiu nas garras dos judeus. Meio século atrás, eles
teriam se revoltado e enforcado os culpados por tal ultraje. Eles
deveriam fazer isso hoje.

3 As chamadas leis de habitação aberta. O estado policial judaico tem


intimidado e coagido corretores de imóveis, construtores e proprietários de
terras a abrirem as portas para os negros, embora eles não sejam desejados e
percebam que os negros vão arruinar o valor de suas propriedades.

Quando se trata de escolher, selecionar ou avaliando imóveis de


qualquer tipo, mas especialmente propriedades residenciais, o único silencioso, mas
o fator predominante é: niggers. As perguntas, faladas ou não, são: Os
negros estão na vizinhança? A que distância fica da cidade negra? Os
negros estão se movendo nessa direção? Quanto tempo antes que os
negros cheguem a esta área?

416
Ainda assim, os comissários de imóveis de cada estado, a Administração de
Habitação e Desenvolvimento Urbano em Washington e o Departamento de
Justiça, são extremamente duros e duros ao exigir que a questão nunca seja
discutida em público, e exigem que qualquer negro imundo tenha
permissão para se mudar para qualquer bairro que ele quiser, embora
saibam que vai depreciar e condenar o bairro assim que o primeiro negro
chegar. Embora nosso sistema de justiça seja leniente e permissivo ao
ponto da idiotice ao lidar com criminosos, assassinos e estupradores, eles
são duros e implacável com qualquer Branco que resista ao processo de
integração.

Quando recentemente a questão do "Open Housing" foi colocada na


cédula em um referendo na Califórnia, o povo votou contra 2 a
1. Isso apesar das tentativas massivas de propaganda judaica de divulgá-lo.
As pessoas conseguiram seu desejo "democrático" de proibir "Moradias
Abertas?" De jeito nenhum! O Supremo Tribunal Estadual controlado
simplesmente declarou o referendo inconstitucional. A população branca
deveria ter se tornado um homem e enforcado esses traidores desprezíveis.

4 Programas de bem-estar. Os programas de bem-estar de hoje estão se


tornando o paraíso do free-loader e o pesadelo do contribuinte. Eles são
projetados de tal forma que os negros agora podem vadiar e cavalgar nas
costas do Povo Branco trabalhador, com o total apoio e incentivo das
agências governamentais. Por isso, os negros burros, indolentes e
preguiçosos por natureza tiram o máximo proveito de nossa generosidade.
Essa "generosidade" lhes dá tempo suficiente para procriar, para se
entregar ao crime e ao alcoolismo. Além disso, com a ajuda deDependente
Crianças e outros programas, criação e bem-estar agora se tornaram um
modo de vida para um segmento cada vez maior das comunidades de
negros. Como resultado, as mulheres negras de 14 ou 15 anos passam a ter
filhos sem o benefício do casamento. Aos 35 anos, eles podem ter
produzido de seis a quinze pequenos bastardos negros, todos subsidiados
por contribuintes Brancos que trabalham. As mães vêem cada bebê
adicional como um bônus adicional no cheque do bem-estar, então todas as
restrições são jogadas ao mar. Enquanto isso,

417
os casais brancos que trabalham, cujos impostos estão se aproximando do
confisco total, têm poucos ou nenhum filho.

Não é preciso ser um gênio matemático para prever o futuro de tal


situação. É exatamente como os judeus planejaram - inundando o país
com parasitas negros e reduzindo a raça branca ao esquecimento.

5 Tributação. Como todos sabem, não se pode cobrar impostos das pessoas
sobre a previdência, mas esses impostos têm que vir daquelas pessoas que
ainda têm a decência e a ambição de trabalhar e produzir. Já que o governo está
incentivando os negros a irem para a previdência em vez de trabalhar; já que
uma porcentagem cada vez maior de negros está convencida de que está
melhor com a previdência do que até mesmo tentando trabalhar; e como a
população total de negros está crescendo aos trancos e barrancos, é lógico
esperar que nossas listas de bem-estar estejam crescendo aos trancos e
barrancos. Isso, de fato, é o que está acontecendo. Não apenas a maioria dos
negros está na previdência, mas um número cada vez maior de brancos está
jogando a toalha, e eles também estão recebendo a previdência.

Casais brancos espremidos até o ponto de ruptura. Alguem tem que


pagar por isso, e como mencionamos, é um grupo cada vez menor de
casais brancos trabalhadores, cujos impostos sobre comida, gasolina,
moradia e milhares de outras categorias aumentaram de forma alarmante
nas últimas décadas. Somando-se a essa inflação, o imposto de renda
federal, muitas vezes imposto de renda estadual e, em alguns casos,
imposto de renda municipal, está chegando ao ponto em que é quase
impossível para o casal branco médio sobreviver. No topo dessa carga está
o fator de inflação sempre crescente. Como resultado, em muitas famílias,
marido e mulher trabalham, tendo poucos ou nenhum filho, subsidiando
involuntariamente o aumento e a proliferação dos negros, estes tendo
dinheiro do governo e tempo de sobra para procriar.

Agora somos os escravos. Portanto, a história deu uma virada completa.


Enquanto os negros foram originalmente trazidos como escravos (por judeus)
para trabalhar para seus senhores brancos, os brancos agora são os

418
escravos trabalhando e subsidiando a escória negra sob a tutela dos
senhores de escravos judeus.

6 Complexo de culpa branca sobre explosão populacional. O


a população mundial está aumentando a uma taxa explosiva. Isso é um fato
e está sendo martelado em nossos cérebros incessantemente pela mídia
judaica. Visto que os brancos são geralmente mais conscienciosos a ponto
de serem dominados pela culpa, eles respondem tendo uma ou duas
famílias infantis, ou nenhuma. Os negros, mexicanos, porto-riquenhos e
outras raças de lama, por outro lado, sendo indolentes e irresponsáveis,
apenas deixam a natureza seguir seu curso, procriam até os limites de sua
indulgência e, com fáceis controles de bem-estar, não se importam com os
explosão populacional.

Raças de lama explodindo, raça branca encolhendo. O que o judeu é


dissimulando habilmente em sua propaganda de explosão populacional e
impulsos de crescimento populacional zero é que são exclusivamente as raças
de lama em todo o mundo que estão explodindo a uma taxa sem precedentes e
que a raça branca está na verdade encolhendo até a extinção. Ao ocultar os
fatos raciais do caso, os judeus estão realizando exatamente o que se
propuseram a fazer - expandir as corridas de lama e reduzir os brancos ao
esquecimento.

7 Igrejas e religião. Séculos antes de nossos "Pais Fundadores"


inserirem essa idiotice malfadada de "todos os homens são criados
iguais" na Declaração da Independência, o Cristianismo já pregava o
mesmo absurdo e lançava as bases para o programa judaico de
mistura de raças . Ao pregar, somos "todos filhos de Deus", somos
"todos iguais aos olhos do Senhor", o pensamento do Homem Branco
foi suavizado para aceitar as corridas de lama como seus "irmãos".
Hoje as igrejas cristãstem radicalmente
intensificou seu ímpeto de mistura de raças e a tornaram a plataforma mais
agressiva de todo o programa. Eles não apenas sempre e invariavelmente
emprestam seu apoio moral a todas as iniciativas de mistura de raças judaicas, mas
também alocam uma grande parte de seus orçamentos para todos os tipos de
iniciativas de caridade e programas destinados a ajudar os negros na África,

419
Índios no Novo México, coreanos e vietnamitas do outro lado do mundo e
uma centena de outros programas para subsidiar a proliferação e o
aumento das corridas de lama. Pior ainda, eles também promovem uma
série de programas paratrazer vietnamitas, coreanos e outras crianças
da lama para os Estados Unidos para aumentar a mestiçagem de nossa
terra. Muitos desses órfãos são adotados por lares brancos afluentes
por meio do mau direcionamento das igrejas,apenas para crescer e se
casar na sociedade branca.

Pregue "Mate Whitey". Enquanto as igrejas cristãs brancas estão


pregando o amor fraterno e auxiliando e encorajando a mestiçagem e o
complexo de culpa sobre seus apoiadores brancos, as igrejas negras estão
fazendo exatamente o oposto. As igrejas negras, ajudadas e dirigidas pela
mão invisível dos judeus, estão pregandomatar Whitey
e organizar os negros em programas de como aumentar e assumir
a estrutura de poder político.

8 Programa vicioso e direto do Governo Federal de importação de


raças de lama alienígena. No capítulo sobre o Guerra com
México, Já detalhei como os mexicanos estão invadindo
nossas fronteiras ao sul aos milhões, com pouca ou
nenhuma oposição do governo federal. O fato é que o
governo federal está encorajando essa invasão em massa e
está participando ativamente da importação deliberada da
ralé não apenas do México, mas de todo o mundo.

Mesmo usando nossa Marinha e Guarda Costeira. Tem a Marinha


vasculhando o Oceano Índico recolhendo vietnamitas (pessoas do barco) e
trazendo-os para os Estados Unidos. Várias centenas de milhares dessas
criaturas cruéis foram trazidas de barco e avião e dispersas e "realocadas"
por todos os Estados Unidos. Em 1980, Carter proclamou uma política de
"braços abertos" aos cubanos e à Guarda Costeira, em vez de impedi-la,
ajudou a invasão massiva ao resgatar centenas de pequenas flotilhas de
barcos que os transportavam através dos estreitos da Flórida.

420
Da mesma forma, chineses, jamaicanos, haitianos e outras escórias do
mundo foram deliberadamente, na verdade ajudados e importados
para os Estados Unidos pelo braço forte do próprio governo federal e
às custas e em detrimento do contribuinte americano branco .

9 Organizando a votação dos negros. As igrejas não são de forma


alguma as únicas instituições que promovem o Black Power e
organizam os negros na arena política. Os judeus, seja diretamente por
meio de programas de direitos civis patrocinados e financiados pelo
governo, como Programas de Ação Comunitária e centenas de outros,
estão pressionando diretamente o negro a se registrar e levando-o às
urnas. Então, por meio da divisão do voto branco de um lado e da
colaboração e solidariedade judaica e negra do outro, os judeus
conseguiram "eleger" um prefeito negro após o outro em cidades
como Los Angeles, Atlanta, Detroit, Cleveland, Washington ,
DC e inúmeras outras cidades, pequenas e grandes. Com ele, geralmente vão a
força policial e uma série de outros empregos no serviço público, que são então
ocupados por uma série de negros estúpidos e incompetentes.

Os brancos, por outro lado, em vez de defender sua posição e organizar


sua própria solidariedade racial, tolamente fogem para os subúrbios,
muitas vezes abandonando suas casas e investimentos que construíram ao
longo da vida.

10 Discriminação Racial contra Whites em empregos, empréstimos,


imigração e outras categorias por coerção oficial do governo.

(a) De acordo com todos os argumentos dos "direitos civis", o governo


afirma que tudo o que está tentando fazer é dar às "minorias" (significando
corridas de lama) oportunidades iguais e direitos iguais. O governo alega
que é daltônico e não deve haver discriminação em nenhuma atividade por
causa de raça, cor, religião ou credo.

Mentira enganosa. O governo controlado pelos judeus está divulgando


uma mentira flagrante. Cada lei, cada decisão, cada atividade por nossa

421
O chamado governo daltônico é carregado contra a raça branca e favorece as
corridas de lama. Em Washington, aquele buraco de peste de judeus e negros, um
candidato branco qualificado é preterido por um negro não qualificado na maioria
dos casos. Eles chamam isso de sistema de "preenchimento das cotas". Outra
palavra de ordem complicada que os judeus inventaram é a chamada "ação
afirmativa". Significa claramente favorecer os negros e outras raças de lama em
relação aos brancos, independentemente das qualificações.

Precisa de brancos para fazer o trabalho. A única razão pela qual as secretárias
brancas e outros funcionários são contratados é porque alguém tem que fazer o
trabalho; não importa quantos negros eles contratem, ainda assim não será feito. O
resultado líquido é que uma secretária branca poderia ter cuidado de um trabalho
com competência, mais três negros incompetentes são contratados e, em seguida,
outra secretária branca é necessária para desembaraçar e desfazer a bagunça que
esses coelhinhos da selva criaram por estarem no escritório em primeiro lugar .
Como resultado, agora são necessários cinco assalariados, três negros e dois
brancos, para fazer um trabalho que era executado com mais competência por um
branco - tudo em nome da "oportunidade igual".

(b) Isso não é apenas prevalente em empregos públicos, mas o governo está
aplicando forte coerção à indústria privada para contratar negros,
Brancos de fogo. Isso também é feito sob o disfarce de cotas
minoritárias e "diretrizes".

(c) Discriminação opressiva semelhante é aplicada contra candidatos


brancos a escolas de medicina, faculdades de direito e universidades em
geral. Um gorila negro que mal sabe ler e escrever é admitido, enquanto
um aluno branco brilhante com notas altas é rejeitado. O gorila preto é
então empurrado e recebe um diploma, embora ele não seja mais educado
ou qualificado do que seus primos gorilas na selva.

(d) Ao iniciar um novo negócio, o governo da Administração de Pequenos


Negócios emprestará generosamente dinheiro a cubanos, negros ou

422
Porto-riquenhos, embora saibam que o risco é equivalente a jogar o
dinheiro na armadilha. No entanto, se você for branco, é quase
impossível obter esse tipo de empréstimo.

11 Discriminação contra brancos na imigração. O mesmo


a discriminação prevalece ao permitir a entrada de imigrantes nos
Estados Unidos. Enquanto nos cem anos anteriores o Departamento de
Imigração favorecia os imigrantes brancos da Europa (porque a América
era considerada um país branco), nas últimas décadas mudou
fortemente para o outro lado. Agora os brancos são mantidos de fora,
mas cubanos, mexicanos, filipinos, haitianos, chineses, hindus e todo o
resto da escória do mundo estão migrando para os Estados Unidos com
a total sanção do Departamento de Imigração controlado por judeus.
Não apenas as corridas de lama e a escória estão inundando nosso país
aos milhões legalmente, mas ainda mais estão se reunindo ilegalmente.
Os mexicanos, que têm uma das taxas de natalidade mais altas do
mundo, mas não podem se alimentar em seu próprio país, estão
invadindo a fronteira aos milhões, e nosso governo judeu está fingindo,
tentativa tímida de mantê-los fora. Ninguém sabe quantos estrangeiros
ilegais existem agora nos Estados Unidos, mas estima-se que haja mais
de dez milhões de mexicanos estrangeiros ilegais.

Os judeus têm status especial. Os judeus podem entrar aqui legal ou


ilegalmente à vontade de todas as partes do mundo. Eles até têm o
privilégio especial de ter dupla cidadania com Israel, um privilégio
concedido a nenhum outro país ou povo.

Acima estão alguns exemplos de como "nosso" governo favorece os negros


e os rudes e discrimina os brancos, ao mesmo tempo que prega
hipocritamente direitos iguais para todos.

12 Negros promovidos na Indústria de Esportes e Entretenimento. No


setor privado, especialmente em esportes e entretenimento, os negros são
fortemente preferidos aos brancos. Isso também não é muito surpreendente,
uma vez que o controle dos esportes, da televisão,

423
rádio, filmes, indústria fonográfica, teatro e outros aspectos da indústria
do entretenimento são quase totalmente dominados por judeus.

Israel Cohen soletrou isso. Vamos voltar ao início deste capítulo


e relembrar o que o judeu Israel Cohen disse em seu projeto do
início de 1900: "- ajudaremos os negros a se destacarem em
todas as esferas da vida, nas profissões e no mundo de esportes
e entretenimento. Com este prestígio, o negro poderá casar-se
com os brancos e iniciar um processo que entregará a América à
nossa causa. "

Celebridades instantâneas com o tubo judeu. Aí está. Promova os negros,


faça-os mesclar os brancos, entregue a América (e o resto do mundo) nas mãos
dos judeus. Como resultado desse programa insano, um negro burro sem
talento, graças ao tubo judeu, pode se tornar uma celebridade instantânea.
Tudo o que os judeus precisam fazer é ligar suas tremendas máquinas de
publicidade e pronto! superestrela negra instantânea. Normalmente os judeus
chamam esses negros não apenas de estrelas comuns, mas de superestrelas! Os
seus próprios, os judeus, são tratados da mesma forma, mas com alarde ainda
maior.

Degeneração nojenta. Como resultado, temos uma série de gorilas negros


sem talento, machos e fêmeas, e um bando de palhaços judeus preenchendo
nossa mídia de entretenimento. Não deveríamos nos surpreender que os
filmes, a TV, os cinemas, os esportes e outros entretenimentos tenham
degenerado para o baixo nível de pornografia e lixo que encontramos hoje.

13 Nomeando negros na aplicação da lei e serviços armados.


Assim como a população branca no Sul por duas décadas após a
Guerra Civil ficou sem proteção civil contra negros, bagunceiros
judeus e outros criminosos, o sistema de poder hoje está buscando
um curso de formação de pessoal para as agências de aplicação da
lei, departamentos de polícia e o forças armadas com cada vez mais
negros. Eles estão planejando para o
dia em que os distúrbios raciais finalmente se soltarão, e todos os braços

424
de força física estará nas mãos de nossos inimigos mortais, a
negros dirigidos por seus mestres judeus.

Use também poderes nominais. Assim como os judeus usam seu dinheiro e
máquinas de propaganda para ajudar a eleger prefeitos, congressistas,
senadores e outras autoridades eleitas negros, também os judeus usam seus
poderes nominais nomear e selecionar policiais e juízes negros e equipar o
exército, a marinha e a força aérea com negros. Essas agências não estão
apenas ficando cada vez mais negras, mas as promoções crescem com mais
rapidez e facilidade para os negros, e a habilidade não é um critério.

Preparando-se para a Guerra Racial. Os judeus estão fortalecendo as armas


de força que são críticas em caso de insurreição civil com os negros. Eles
sabem que o dia do ajuste de contas chegará e, quando chegar, eles querem
ter certeza de que os brancos não estarão em posição de arrancar o controle
pela força, mas com sorte serão abatidos como cães pelos animais negros.

14 Crime negro e guerra contra os brancos. Enquanto o


As igrejas cristãs brancas estão desarmando mental e espiritualmente os
brancos ao pregar o amor fraterno; os judeus se unem a essa prática
enganosa com todos os meios de propaganda à sua disposição. Ao mesmo
tempo, os judeus organizam os negros por meio de grupos de direitos civis,
os muçulmanos e até mesmo de igrejas cristãs, e espalham o ódio por
Whitey. O governo até mesmo financia e patrocina programas (como o
CAP) que fazem a mesma coisa - pregam o ódio negro pela raça branca.

Assassinos das raças. Tudo isso teve o efeito desejado e quase todos os
negros do mundo estão repletos de ódio intenso pela Raça Branca. Como
resultado, alguns dos negros mais desequilibrados e dementes ficam tão
raivosos que saem e atiram, esfaquearam ou mataram brancos, sem
provocação, e geralmente escolhendo suas vítimas ao acaso. Não são casos
isolados de vez em quando, mas acontecem diariamente e, na maioria das
vezes, a vítima é uma jovem mulher branca ou mãe.

425
Crimes raramente resolvidos. Esses crimes geralmente ficam sem
solução, em parte porque não havia motivo ou conexão entre o
agressor e a vítima, e em parte porque os departamentos de polícia
estão cada vez mais indiferentes na solução de tais crimes.

Objetivo final. Este é um ato deliberado de guerra racial planejado pelos


judeus para dizimar e / ou mesclar a raça branca. Ele está sendo acelerado
em um ritmo lento até que gradualmente será intensificado em uma guerra
completa quando os judeus estiverem prontos. Enquanto Whitey
estupidamente continua pregando "amor fraternal" e não sabe que ele é um
alvo de genocídio, os judeus e os negros não têm essa ilusão. Eles
pretendem matar Whitey e orar fervorosamente e se preparar para o dia em
que possam massacrar cada homem, mulher e criança branca, assim como
fizeram em San Domingo há 180 anos, ou no Congo 20 anos atrás, ou na
Rodésia hoje.

426
CREATIVE CREDO No. 42
Henry Ford e os judeus

Como vimos no capítulo anterior, os judeus têm sido tão


desagradáveis ao longo da história que foram expulsos
repetidamente em quase todas as partes do mundo por seus
sofridos anfitriões.

Agora judeu paraíso. Uma exceção gritante são os Estados Unidos da


América. Este país dominado por judeus agora hospeda mais desses
parasitas malignos do que em qualquer outro lugar do mundo. É