Você está na página 1de 4

ARQUIDIOCESE DE PORTO ALEGRE - Avenida Sertório, 305 - B.

Navegantes - 91020-001 Porto Alegre - RS


2
9
1
3

Tempo Comum – 12º Domingo


CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA R8
Ano XLIX - 20/06/2021 - Ano B

mistérios. (Pausa): na unidade do Espírito Santo.


Motivação Inicial T - Amém.
Com.: Irmãos e irmãs, L - Senhor, que viestes procurar
quem estava perdido, tende pie- II - LITURGIA
sejam bem-vindos à celebração
da ceia do Senhor! A liturgia de dade de nós. DA
hoje nos convida a colocar toda T - Senhor, tende piedade de nós. PALAVRA
a nossa confiança no Senhor. O L - Cristo, que viestes dar a vida Com.: Acolhamos com esperan-
amor que recebemos de Deus em resgate de muitos, tende pi- ça a Palavra do Deus que nos
nos fortalece em meio às dificul- edade de nós. socorre. (Sentados)
dades e aos sofrimentos da vida. T - Cristo, tende piedade de nós. 1a LEITURA: Jó 38,1.8-11
Hoje comemoramos o dia L - Senhor, que congregais na L - Leitura do Livro de Jó. O
nacional do migrante. A realida- unidade os vossos filhos disper- Senhor respondeu a Jó, do meio
de da migração nos chama ao sos, tende piedade de nós. da tempestade, e disse: “Quem
exercício da acolhida e integra- T - Senhor, tende piedade de nós. fechou o mar com portas, quan-
ção de todos aqueles que, dei-
S - Conclui o Ato Penitencial. do ele jorrou com ímpeto do seio
xando suas terras, buscam um
materno, quando eu lhe dava
novo lar em nosso meio. Cante- 3 GLÓRIA: Glória a Deus ... nuvens por vestes e névoas es-
mos.
Refr.: Glória a Deus nas altu- pessas por faixas; quando mar-
I - RITOS ras, e paz na terra aos homens quei seus limites e coloquei por-
INICIAIS por ele amados! 1. Senhor tas e trancas, e disse: ‘Até aqui
Deus, Rei dos céus, Deus Pai chegarás, e não além; aqui ces-
1 CANTO: ACC I nº 4 todo-poderoso: nós vos louva- sa a arrogância de tuas ondas?’
Refr.: /:Ó Pai, somos nós o mos, nós vos bendizemos, nós ”. PALAVRA DO SENHOR.
povo eleito que Cristo veio vos adoramos, nós vos glorifica- T - Graças a Deus.
reunir.:/ 1. Pra viver de sua vida, mos, 2. nós vos damos graças 4 SALMO RESPONSORIAL: Sl 106
aleluia! O Senhor nos enviou, por vossa imensa glória. Senhor
aleluia! 2. Pra ser Igreja peregri- Jesus Cristo, Filho Unigênito, L - Dai graças ao Senhor, por-
na, aleluia! O Senhor nos enviou, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, que ele é bom, porque eterna é
aleluia! 3. Pra anunciar o Evan- Filho de Deus Pai. 3. Vós que ti- a sua misericórdia!
gelho, aleluia! O Senhor nos en- rais o pecado do mundo, tende T - Dai graças ao Senhor, por-
viou, aleluia! piedade de nós. Vós que tirais o que ele é bom, porque eterna
pecado do mundo, acolhei a nos- é a sua misericórdia!
SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE sa súplica! Vós que estais à di- L - Os que sulcam o alto-mar
S - Em nome do Pai e do Filho e reita do Pai, tende piedade de com seus navios, para ir comer-
do Espírito Santo. T - Amém. nós. 4. Só vós sois o Santo, só ciar nas grandes águas, teste-
S - A graça de nosso Senhor Je- vós, o Senhor, só vós, o Altíssi- munharam os prodígios do Se-
sus Cristo, o amor do Pai e a mo, Jesus Cristo, com o Espíri- nhor e as suas maravilhas no
comunhão do Espírito Santo es- to Santo, na glória de Deus Pai. alto-mar.
tejam convosco. Amém. Amém. L - Ele ordenou, e levantou-se o
T - Bendito seja Deus que nos ORAÇÃO furacão, arremessando grandes
reuniu no amor de Cristo. S - Senhor, nosso Deus, dai-nos ondas para o alto; aos céus su-
por toda a vida a graça de vos biam e desciam aos abismos,
2 ATO PENITENCIAL amar e temer, pois nunca ces- seus corações desfaleciam de
S - Irmãos e irmãs, reconheça- sais de conduzir os que firmais pavor.
mos as nossas culpas para ce- no vosso amor. Por nosso Se- L - Mas gritaram ao Senhor na
lebrarmos dignamente os santos nhor Jesus Cristo, vosso Filho, aflição, e ele os libertou daquela
angústia. Transformou a tempestade em bonan- S - Professemos a nossa fé:
ça, e as ondas do oceano se calaram. T - Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do
T - Dai graças ao Senhor, porque ele é bom, céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Fi-
porque eterna é a sua misericórdia! lho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder
L - Alegraram-se ao ver o mar tranquilo, e ao por- do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, pade-
to desejado os conduziu. Agradeçam ao Senhor ceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e
por seu amor e por suas maravilhas entre os ho- sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressus-
mens! citou ao terceiro dia; subiu aos céus, está senta-
do à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há
2a LEITURA: 2Cor 5,14-17 de vir a julgar os vivos e os mortos; creio no Espí-
L - Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos rito Santo, na santa Igreja católica, na comunhão
Coríntios. Irmãos: O amor de Cristo nos pressi- dos santos, na remissão dos pecados, na res-
ona, pois julgamos que um só morreu por todos, surreição da carne, na vida eterna. Amém.
e que, logo, todos morreram. De fato, Cristo mor-
reu por todos, para que os vivos não vivam mais 8 PRECES DA COMUNIDADE
para si mesmos, mas para aquele que por eles S - Irmãos e irmãs, o Senhor ouve as nossas pre-
morreu e ressuscitou. Assim, doravante, não co- ces e nos socorre em nossas aflições, por isso,
nhecemos ninguém conforme a natureza hu- cantemos:
mana. E, se uma vez conhecemos Cristo segun- T - Acolhei, Senhor, nossa oração.
do a carne, agora já não o conhecemos assim.
Portanto, se alguém está em Cristo, é uma cria- L - Pela santa Igreja, para que persevere na mis-
tura nova. O mundo velho desapareceu. Tudo são de continuar a obra do Senhor no mundo,
agora é novo. PALAVRA DO SENHOR. sendo, assim, um pedaço do céu aqui na terra,
T - Graças a Deus. cantemos.
L - Pelos migrantes, para que sejam acolhidos
EVANGELHO: Mc 4,35-41 em nossas comunidades de fé, e tenham os seus
5 ACLAMAÇÃO direitos respeitados por toda a sociedade, cante-
L - Aleluia, aleluia, aleluia. mos.
T - Aleluia, aleluia, aleluia. L - Pelos governantes, para que sirvam da me-
L - Um grande profeta surgiu, surgiu e entre nós lhor maneira o povo que os elegeu, e promovam
se mostrou, é Deus que seu povo visita, seu povo, o bem comum, cantemos,
meu Deus visitou. L - Pelos idosos, para que não lhes faltem o amor
e o cuidado de seus amigos e familiares, e sejam
6 PROCLAMAÇÃO
respeitados e valorizados no seio familiar, cante-
S - O Senhor esteja convosco. mos. Outras intenções
T - Ele está no meio de nós. S - Conclui as preces.
S - Proclamação do Evangelho de
Jesus Cristo, segundo São Marcos. III - LITURGIA
T - Glória a vós, Senhor. EUCARÍSTICA
Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus PREPARAÇÃO DAS OFERENDAS
discípulos: “Vamos para a outra margem!” Eles
despediram a multidão e levaram Jesus consigo, 9 CANTO: ACC I nº 89
assim como estava, na barca. Havia ainda outras 1. É o momento de nossa oferenda, ao Senhor
barcas com ele. Começou a soprar uma ventania pão e vinho trazemos, e um pouco de água junta-
muito forte e as ondas se lançavam dentro da mos: nossa vida e humildade ofertamos. Refr.: A
barca, de modo que a barca já começava a se nossa oferta nós elevamos, e nossa vida vos
encher. Jesus estava na parte de trás, dormindo entregamos: as nossas dores e alegrias, nos-
sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram sos trabalhos e nosso dia. 2. Neste pão que é
e disseram: “Mestre, estamos perecendo e tu não fruto da terra, entregamos, Senhor, nossas obras.
te importas?” Ele se levantou e ordenou ao vento Neste vinho que é fruto da luta, entregamos, Se-
e ao mar: “Silêncio! Cala-te!” O vento cessou e nhor, nosso amor.
houve uma grande calmaria. Então Jesus pergun-
tou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos? 10 ORAI, IRMÃOS E IRMÃS (de pé)
Ainda não tendes fé?” Eles sentiram um grande T - Receba o Senhor por tuas mãos ...
medo e diziam uns aos outros: “Quem é este, a ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS
quem até o vento e o mar obedecem?” PALAVRA
DA SALVAÇÃO. T - Glória a vós, Senhor. S - Acolhei, ó Deus, este sacrifício de reconcilia-
(Pode-se cantar a Antífona) HOMILIA ção e louvor, e fazei que, purificados por ele, pos-
samos oferecer-vos um coração que vos agrade.
7 PROFISSÃO DE FÉ Por Cristo, nosso Senhor. T - Amém.
11 PRECE EUCARÍSTICA III - Pref. nº 51 T - Anunciamos, Senhor, a vossa morte e pro-
clamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor
S - O Senhor esteja convosco. Jesus!
T - Ele está no meio de nós. S - Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso
S - Corações ao alto. Filho, da sua paixão que nos salva, da sua glorio-
T - O nosso coração está em Deus. sa ressurreição e da sua ascensão ao céu; e en-
quanto esperamos a sua nova vinda, nós vos ofe-
S - Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
recemos em ação de graças este sacrifício de
T - É nosso dever e nossa salvação. vida e santidade.
S - Na verdade, é justo e necessário, é nosso T - Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!
dever e salvação dar-vos graças, sempre e em
S - Olhai com bondade a oferenda da vossa Igre-
todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e
ja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia con-
todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso.
vosco e concedei que, alimentando-nos com o
Nascendo na condição humana, renovou in- Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos reple-
teiramente a humanidade. Sofrendo a paixão, apa- tos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo
gou nossos pecados. Ressurgindo, glorioso, da um só corpo e um só espírito.
morte, trouxe-nos a vida eterna. Subindo, triun-
fante, ao céu, abriu-nos as portas da eternidade. T - Fazei de nós um só corpo e um só espírito!
E, enquanto esperamos a plenitude de vosso S - Que ele faça de nós uma oferenda perfeita
Reino, com os anjos e com todos os santos, nós para alcançarmos a vida eterna com os vossos
vos aclamamos, cantando (dizendo) a uma só voz: santos: a Virgem Maria, mãe de Deus, com São
Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do univer- José, seu esposo, os vossos Apóstolos e Márti-
so. Hosana nas alturas! O céu e a terra procla- res, N. (o santo do dia ou o padroeiro) e todos os
mam a vossa glória. Hosana nas alturas! Bendito santos, que não cessam de interceder por nós na
o que vem em nome do Senhor. Hosana nas altu- vossa presença.
ras! (ACC I nº 104) T - Fazei de nós uma perfeita oferenda!
S - Na verdade, vós sois santo, ó Deus do univer- S - E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este
so, e tudo o que criastes proclama o vosso lou- sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e
vor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Se- a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na
nhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste
vida e santidade a todas as coisas e não cessais mundo: o vosso servo o papa N., o nosso bispo
de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em N., com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo
toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício o povo que conquistastes.
perfeito.
T - Santificai e reuni o vosso povo! T - Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!
S - Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo S - Atendei às preces da vossa família, que está
Espírito Santo as oferendas que vos apresenta- aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de
mos para serem consagradas, a fim de que se misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dis-
tornem o Corpo e + o Sangue de Jesus Cristo, persos pelo mundo inteiro.
vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou T - Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!
celebrar este mistério.
S - Acolhei com bondade no vosso reino os nos-
T - Santificai nossa oferenda, ó Senhor! (ajoe- sos irmãos e irmãs que partiram desta vida e to-
lhados) dos os que morreram na vossa amizade. Unidos
S - Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o a eles, esperamos também nós saciar-nos eter-
pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípu- namente da vossa glória, por Cristo, Senhor nos-
los, dizendo: TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É so.
O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR T - A todos saciai com vossa glória!
VÓS.
S - Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.
Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o
Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus
cálice em suas mãos, deu graças novamente, e
Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo,
o deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS,
toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.
E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE,
T - Amém.
O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE
SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS RITO DA COMUNHÃO
PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO PAI-NOSSO
EM MEMÓRIA DE MIM. T - Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.
Eis o mistério da fé! (de pé) Oração da paz T - Amém.
S - A Paz do Senhor esteja sem- tuas trevas hão de ser luz. En- T - Graças a Deus.
pre convosco. contrarás Cristo no irmão, serás
14 CANTO: ACC I nº 295
T - O amor de Cristo nos uniu bendito do Eterno Pai. 5. Não é
feliz quem não sabe dar, quem 1. Vem, eu mostrarei que o meu
(abraço da Paz).
não aprende a lição do altar, de caminho te leva ao Pai; guiarei
12 CORDEIRO DE DEUS abrir a mão e o coração para os passos teus e junto a ti hei de
doar-se no próprio dar. seguir. Sim, eu irei e saberei
Apresentação do Corpo como chegar ao fim, de onde
do Senhor ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO vim aonde vou, por onde irás, irei
PROCISSÃO DA COMUNHÃO S - Renovados pelo Corpo e também. 2. Vem, eu te direi o
Sangue do vosso Filho, nós vos que ainda estás a procurar. A
13 CANTO: ACC I nº 341 pedimos, ó Deus, que possamos verdade é como o sol e invadirá
Refr.: O Pão da vida, a comu- receber um dia, resgatados para teu coração. Sim, eu irei e apren-
nhão nos une a Cristo e aos sempre, a salvação que devota- derei minha razão de ser. Eu
irmãos. /:E nos ensina abrir as mente estamos celebrando. Por creio em Ti que crês em mim e
mãos, para partir, repartir o Cristo, nosso Senhor. T - Amém. à tua luz verei a luz. 3. Vem, eu
pão.:/ 1. Lá no deserto, a multi- te farei da minha vida participar;
dão, com fome segue o Bom IV - RITOS viverás em mim aqui viver em
Pastor. Com sede, busca a Nova FINAIS mim é um bem maior. Sim, eu
Palavra: Jesus tem pena e repar- irei e viverei a vida inteira assim.
te o Pão. 2. Na Páscoa Nova da S - O Senhor esteja convosco. Eternidade, é na verdade, o amor
Nova Lei, quando amou-nos até T - Ele está no meio de nós. vivendo sempre em nós. 4. Vem,
o fim; partiu o Pão, disse: “Isto é que a terra espera quem possa
S - Abençoe-vos Deus todo-po- e queira realizar com amor a
o meu corpo, por vós doado: To-
deroso, Pai e Filho e Espírito construção de um mundo novo
mai, comei”. 3. Se neste Pão,
Santo. T - Amém. muito melhor. Sim, eu irei e le-
nesta Comunhão, Jesus por
nós, dá a própria vida, vamos S - A alegria do Senhor seja a varei teu nome aos meus irmãos;
também repartir os dons, doar a vossa força; ide em paz e o Se- iremos nós e o teu amor vai
vida por nosso irmão. 4. Onde nhor vos acompanhe. construir, enfim, a paz.
houver fome, reparte o pão e
O SENHOR CUIDA Mc 4,35-41 Dom Jaime Spengler
15 ORAÇÃO: Ó Espírito Santo O anúncio do Reino de Deus mãos do Pai. É na fé, em sua
Ó Espírito Santo, amor do Pai não se reduz unicamente ao presença e medida, que reside
e do Filho: inspirai-me sem- anúncio da Boa-Nova, mas a diferença e o limite, a contra-
pre o que devo pensar, o que também a seus benefícios, ou dição entre Jesus e os discípu-
devo dizer, como o devo di- seja, a libertação de tudo o que los. A fé é um poder.
zer; o que devo calar, o que ameaça a existência humana.
devo escrever, como devo Quem é este, a quem até o ven-
Por isso, São Marcos, no texto
agir, o que devo fazer para to e o mar obedecem, pergun-
do Evangelho proposto para a
obter a vossa glória, o bem tam-se os discípulos. Pois o
liturgia deste domingo, nos ofe-
das almas e minha própria vento e o mar obedecem à voz
rece a imagem de um Jesus
santificação. Amém. do Filho do Homem. O discípu-
que também cura e salva.
lo ouve esta voz? A resposta a
A decisão de Jesus de intervir esta questão perpassa todo o
Um grande profeta surgiu, diante do perigo é expressão da Evangelho de Marcos, lem-
surgiu e entre nós se mostrou, fé, que, de forma gratuita e di- brando-nos que a fé cristã não
é Deus que seu povo visita, vina, produz o milagre. A tem- é uma receita psicológica para
seu povo, meu Deus visitou. pestade acalmada naquele final combater os medos, mas o
de tarde, expressa o contraste cultivo da confiança radical em
entre a atitude de Jesus e a ati- Deus que é Pai amoroso, que
24/06, Solenidade do nascimen-
tude de temor dos discípulos. nos ama incondicionalmente. A
to de São João Batista
fé não é um tranquilizante en-
Enquanto os discípulos estão
tre outros, mas implica confiar
LEITURAS DA SEMANA: 2ª f.: Gn preocupados com a própria se-
12,1-9; Mt 7,1-5; 3ª f.: Gn 13,2.5-18; a nossa vida, os nossos me-
gurança, Jesus, que se dedicou
Mt 7,6.12-14; 4ª f.: Gn 15,1-12.17- dos e a própria morte ao Se-
durante aquela jornada a pre-
18; Mt 7,15-20; 5ª f.: Is 49,1-6; At nhor da vida, que cuida de cada
13,22-26; Lc 1,57-66.80; 6ª f.: Gn gar às multidões, expressa a
um de nós.
17,1.9-10.15-22; Mt 8,1-4; Sáb.: Gn confiança de que está nas
18,1-15; Mt 8,5-17; Dom.: Sb 1,13-
15; 2,23-24; 2Cor 8,7.9.13-15; Mc Dai graças ao Senhor, porque eterna
5,21-43. é a sua misericórdia! Cor litúrgica: verde
Gráfica Artlaser