Você está na página 1de 4

Questionário (responder após aula expositiva pelo Google meet)

– Curso EAD, Ciências Biológicas


Imunologia para não Imunologistas
Professora – Margareth Leitão Gennari Cardoso

Aluna: Ranielly Ferraz


Pólo: Ibicui-Ba

1 – Descreva as 3 principais funções das moléculas do Complemento.

Resposta: O complemento pode ser ativado através de três vias : Clássica, alternativa
e d as lectinas, mas todas elas convergem para o mesmo e vento , que é a clivagem de
uma das moléculas do complemento (Proteína chamada C3) e essa molécula torna - se
C3a ( molécula que ativa processos inflamatórios) e C 3b (opsonina, liga - se ao patógeno
e causa sua morte).

2 – As células TCD4+ têm a função de produzir citocinas e auxiliar a resposta imune


com estas citocinas produzidas. Após a ativação, as células TCD4 + que eram
inocentes (Tho), se transformam em subpopulações de células TCD4+. Descreva:

a) Quais as 4 subpopulações que poderão ser produzidas após esta ativação;

Resposta: Há três subpopulações de células Th: Células Th0, Th1 e Th2. Quando
células não iniciadas Th0 encontram um antígeno em tecidos linfóides
secundários, elas são capazes de se diferenciar em células inflamatórias Th1 ou
em células auxiliares Th2, que podem ser distinguidas pelas citocinas que elas
produzem

b) Quais as citocinas produzidas por cada subpopulação;

Resposta: As células linfoides inatas células derivadas da medula óssea com


morfologia de linfócito, produtoras de citocinas similares àquelas produzidas
pelas células T, porém desprovidas de TCRs Três subpopulações de células
linfoides inatas, chamadas I LC1, ILC2 e ILC3, produzem diferentes citocinas
e expressam diferentes fatores de transcrição. As citocinas produzidas por cada
sub população determinam os papéis dessas células n a defesa, sendo
necessários fatores de transcrição para a diferenciação e função de cada uma
dessas três subpopulações. - Com o as ILCs não expressam receptores de célula
T, devem ser ativadas por mecanismos diferentes daqueles que levam as células
T auxiliares a produzirem estas citocinas. Os estímulos m ais bem definidos
para a produção de citocinas pelas IL Cs são outras citocinas, liberadas no
contexto de respostas inatas a infecções e dano tecidual; cada subpopulação
de ILC é ativada por diferentes citocinas. Subpopulações de ILC podem
participar da defesa do hospedeiro contra patógenos distintos, e também podem
estar envolvidas em distúrbios inflamatório.

c) Quais as principais funções efetoras estes subgrupos de LTCD4+ irão


exercer.

Resposta: As funções das células T CD4+ efetoras são recrutar e ativar os


fagócitos (macrófagos e neutrófilos) e outros leucócitos, como os eosinófilos,
que destroem microrganismos intracelulares e alguns extracelulares e ajudam
a linfócitos B a produzir anticorpos. A imunidade mediada por células refere-
se ao processo da morte dos microrganismos mediada pelas células T CD4+
estimulada por fagócitos. A imunidade humoral não é eficaz na eliminação de
microrganismo no interior das células. Ela neutraliza e elimina através de
anticorpos microrganismos e toxinas de microrganismos. A imunidade celular
é eficaz contra microrganismos que vivam no interior de células e/ou de
fagócitos. Existem duas formas de resposta CD4+ (auxiliar) e CD8+ (citotóxica).
Ver segunda imagem! Indução da resposta: as células T CD4+ reconhecem
os peptídeos que são derivados de antígenos proteicos e apresentados por
células dendríticas em órgãos linfoides periféricos. Os linfócitos T são
estimulados a proliferar e diferenciar-se em células efetoras (e de memória),
que entram na circulação. A migração das células T efetoras e de outros
leucócitos para o local de antígeno: células T efetoras e outros leucócitos
migra m através dos vasos sanguíneos nos tecidos periféricos através da ligação
às células endoteliais que foram ativadas por citocinas produzidas em resposta
à infecção nestes tecidos. As funções efetoras de células T: as células T
reconhecem o efetor antígeno nos tecidos e respondem através da secreção
de citocinas que recrutam. o As células T inespecífica para o antígeno que
migram para o local de inflamação para o local da inflamação ou voltar para
a circulação através dos vasos linfáticos. o Algumas células T CD4+ que são
ativadas nos órgãos linfoides secundários não saem dos órgãos, mas migram
para o interior dos órgãos linfoides, onde auxiliam as células B na produção
de anticorpos de alta afinidade e diferentes isótopos

3 – Qual a função efetora dos Linfócitos T CD8?

Resposta: Incapaz de matar num primeiro momento, só adquire essa capacidade


depois que é apresentado. Começa a se proliferar por di visões mitóticas que saem
do órgão linfóide par a pro curar o antígeno que foi apresentado para ele. O
linfócito reconhece os antígenos dentro das células. O linfócito mata a célula que
contém o antígeno. Há duas apresentações de antígeno: uma nos órgãos linfóides e
outra no órgão que está infectado. O linfócito T C D8 + sobrevive a pós programar a
célula a apo ptose e eliminá-la. Amor te da célula pelo linfócito T não influencia na
vizinhança. O linfócito T C D8 + quando é ativado produz um monte de grânulos e
citocinas no seu citoplasma e quando ocorre o reconhecimento de antígenos esses
grânulos caem sobre a APC, que induzem a morte celular.
4 – O que são antígenos timo-independentes (TI)?

Resposta: Antígenos T-independentes são antígenos que podem estimular diretamente as


células B a produzirem anticorpos sem a necessidade da célula T auxiliar. Em geral,
polissacarídeos são antígenos T-independentes. As respostas a esses antígenos diferem
das respostas a outros antígenos.

5 – Os linfócitos B, quando são ativados, exercem diferentes funções...quais são estas


funções? Cite as funções conforme a Figura 13.1 – E-book ABBAS 8 edição.

Resposta: os linfócitos B produzem os anticorpos no fígado e medula óssea, são ativados,


produzindo anticorpos. Tipos específicos de linfócitos são armazenados no tecido
linfoide. Imunidade das células B, na qual os linfócitos B produzem anticorpos. Essa
imunidade diz respeito aos anticorpos que ficam circulantes na parte líquida do sangue
ou plasma (humores)

6 – Explique um mecanismo de morte celular ocasionada por célula NK.

Resposta: são células caracterizadas pela citotoxicidade e degranulação. Formam poros


na membrana da célula alvo (perforinas) através de um sistema cálcio dependente. Sua
ação resume-se em “assassinar” os microrganismos invasores.

7 - O que é memória imunológica ? Onde está presente, na imunidade inata ou na


imunidade adquirida?

Resposta: É a capacidade do sistema imune de reconhecer rapidamente e especificamente um


antígeno invasor que tenha entrado em contato, seja por infecções ou por vacinação. Geralmente
estas são respostas secundárias, terciárias e outras subsequentes respostas imunes ao mesmo
antígeno. A memória imunológica é responsável pelo componente adaptativo do sistema
imunitário, constituída por células T e B especiais, as denominadas células T de
memória e células B de memória. A produção contínua de anticorpos específico tem sido
detectada várias décadas após a infecção por alguns vírus. Como a vida média dos
anticorpos no organismo é de poucas semanas, ocorre uma produção contínua de
anticorpos, para que os níveis sejam mantidos. Uma possível explicação para esse fato é
que linfócitos B de memória seriam constantemente reestimulados a se diferenciar em
plasmócitos secretores de Igs, pois os plasmócitos possuem vida curta. O contato
frequente com o antígeno e as consequentes reestimulações – pode decorrer da
reexposição ao próprio micro-organismo ou resultar de reatividade cruzada com
antígenos semelhantes, próprios ou heterólogos. Além disso, as DCs possuem a
capacidade de armazenar antígenos em seus dendritos por períodos prolongados e liberá-
los lentamente para os linfócitos de memória, provocando a sua reestimulação contínua.
Isso poderia proporcionar uma estimulação prolongada não somente dos linfócitos de
memória, mas também de linfócitos que ainda não haviam sido estimulados (naive ou
virgens). Estes, ao chegarem aos órgãos linfoides, Encontrariam com o antígeno pela
primeira vez, gerando novamente uma resposta imune primária e, consequentemente, a
produção de mais linfócitos de memória. O processo de aprendizagem começa quando o
sistema imunológico de uma pessoa encontra invasores estranhos e reconhece substâncias
não próprias (antígenos). Então, os componentes da imunidade adquirida aprendem a
melhor maneira de atacar cada antígeno e começam a desenvolver uma memória para
aquele antígeno.

8 - Descreva a função dos fagócitos dentro da Imunidade inata

Resposta: Células dotadas de funções fagocíticas especializadas, primariamente


macrófagos e neutrófilos, constituem a primeira linha de defesa contra
microrganismos que rompem as barreiras epiteliais Alguns macrófagos estão sempre
presentes na maioria dos tecidos e atuam como sentinelas de infecção, enquanto
outros fagócitos, incluindo monócitos e neutrófilos, são recrutados para os tecidos
infeccionados em resposta aos microrganismos ou aos sinais gerados pelas células
sentinela.

Você também pode gostar