Você está na página 1de 10

ROTEIRO DE LEITURA INICIAL PARA ESTUDO PROFÉTICO

MOISÉS (OS CINCO LIVROS OU SE UM, O ÊXODO; SE DOIS, ÊXODO E


DEUTERONÔMIO)

UM EVANGELHO (RECOMENDO MATEUS)

APOCALIPSE

(((nas próximas páginas, dias e links no final)))

Principais características da literatura profética.

O chamado do profeta (Jeremias 1: 6), (Ezequiel 1: 4), (Isaías 6: 1-13)

Relatos de visões (Zecheriah 5), (Ezequiel 1: 4,40: 2), (Isaías 6: 1)

Linguagem simbólica (Jeremias 18: 1-6), (Amós 7: 7-9), (Oséias 1: 6-7), (Oséias 2: 16-20 e
3: 1-5), (Jeremias 1: 11- 16)

Ação simbólica (Jeremias 27: 1-7 e 28: 10-17), (Ezequiel 4: 1-11 e 5: 1-12),

(Ezequiel 12: 1-20 e 24: 15-24), (Ezequiel 37: 15-22 e Isaías 20: 1-6)

Confronto com reis (Jeremias 36:27), (1 Reis 22: 8), (Isaías 7: 1-19)

Embora eles também servissem como conselheiros dos reis (2 Samuel 7: 1-5 e 1 Reis 1:
11- 14)

Os profetas frequentemente se opõem à desigualdade social (Amós 8: 4-6 e Jeremias 7: 5;


22:13 e Ezequiel 18: 7 e Isaías 1:17; 3: 14-15; 10: 1-2)

e passam julgamento ... (Amós 1), (Ezequiel 28: 20-26,29: 2-21), (Isaías 47: 1).

... incluindo julgamento sobre aqueles que exploram os pobres e impotentes (Jeremias 5:
25-29;Amós 2: 6-8;Isaías 10: 1-3)

Oráculos (Jeremias 46: 2), (Ezequiel 27), (Isaías 13: 1, 15: 1, 19: 1).

Obediência / arrependimento (Jeremias 3:14), (Ezequiel 18:32), (Isaías 40:12).

Certeza de libertação (Jeremias 30:18), (Ezequiel 18:32), (Isaías 40:12).

Outros elementos importantes da teologia profética.


Monoteísmo explícito - (Isaías 45: 5,14,18), (Zacarias 14: 9) ..

Discussão da questão do livre arbítrio / determinismo - (Ezequiel 3:18).

Conceito de sofrimento vicário - (Isaías 50: 6-8,53: 3-5,12).

Crescente messianismo - (Isaías 52:13), (Malaquias 3: 1), (Miquéias 5: 2).

Conteúdo ético forte - (Zecheriah 8:16), (Ezequiel 18: 5), (Jeremias 22:13).

Ênfase na justiça divina e misericórdia - (Ezequiel 18: 19,32), (Jeremias 30:18).

Conceito crescente de vida após a morte - (2 Reis 2:11), (Isaías 27:13), mas cf.(Ezequiel
37).

Os Profetas Maiores

Dependendo de quem você pergunta, os cristãos podem listar de três a cinco livros do
Antigo Testamento como os profetas principais. Os três que sempre são contados como
parte desse grupo são Isaías, Jeremias e Ezequiel.

1. Isaías faz afirmações significativas sobre o julgamento de Deus sobre as nações do


mundo (e Israel) por suas práticas opressivas e rebelião contra ele. Mas este livro também
constrói uma narrativa poderosa de um novo tipo de rei: um servo que sofre em nome
daqueles que passa a governar.

2. Jeremias avisa o povo de Jerusalém (e as nações vizinhas) sobre o desastre que seus
pecados trarão sobre eles, mas também antecipa a esperança na capacidade de Deus de
redimir e restaurar as pessoas a si mesmo.

3. Ezequiel adota uma abordagem sacerdotal, avisando Jerusalém sobre a futura destruição
do Templo, mas também predizendo um dia em que a glória do Senhor retornará a Israel e
trará vida à terra destruída.

Além desses, alguns cristãos agrupam o livro de Lamentações com os profetas principais
(visto que está associado a Jeremias). O livro de Daniel às vezes é incluído com os Profetas
Maiores também - dadas as intensas visões de Daniel sobre a interação entre o Deus de
Israel e os impérios do mundo. No entanto, nenhum desses livros chega perto do volume
total de Isaías, Jeremias e Ezequiel.

Os Doze / Profetas Menores

Este grupo de doze livros é relativamente curto (em comparação com os três grandes livros
dos Profetas Maiores). No entanto, todos eles geralmente lidam com os mesmos temas: o
julgamento pendente de Deus sobre o povo de Israel e as nações vizinhas, bem como sua
restauração vindoura para Israel e para o mundo.

1. Oséias explora a lealdade de Deus a Israel, embora Israel tenha sido desleal a ele.

2. Joel compara um desastre natural (uma praga de gafanhotos) ao julgamento vindouro de


Deus, mas também espera que Deus derrame seu espírito sobre a humanidade.

3. Amós avisa o povo de Israel de que seus caminhos opressores se tornaram um inimigo
de seu próprio Deus.

4. Obadias prevê um dia em que Israel terá justiça contra seus opressores.

5. Jonas conta a história de como, apesar das tendências das pessoas de se desviarem de
Deus, Deus é compassivo e prefere evitar desastres se as pessoas mudarem de atitude.

6. Miquéias incentiva o povo a buscar a justiça e a misericórdia - que Deus mostrou aos
humanos como fazer.

7. Nahum vê a violência de um império mundial e antecipa o dia em que eles também terão
um fim violento.

8. Habacuque reconhece a forma como as culturas violentas e opressivas caem para


culturas ainda mais violentas e opressoras, mas encoraja o povo de Deus a viver de forma
diferente de qualquer maneira.

9. Sofonias antecipa uma próxima “restauração” das nações - Deus removerá tudo e
restaurará tudo.

10. Ageu encoraja o povo de Jerusalém a reconstruir o Templo que Nabucodonosor


destruiu.

11. Zacarias diz a Israel que eles têm uma oportunidade de voltar para Deus, para que ele
possa voltar a eles e restaurá-los.

12. Malaquias castiga o povo de Israel por se desviar da Torá (mais uma vez) e chama o
povo a se comprometer novamente a obedecer às leis de Deus.

Lista principal de profetas (68)

• Aaron

• Amos (um dos 12 profetas menores)

• Azarias ( 2 Crônicas 15: 1-8 )

D
• Daniel ( Mateus 24:15 )

• David ( Hebreus 11:32 )

• Débora ( Juízes 4: 4 )

• Elias ( 1 Reis 18:36 )

• Eliseu ( 2 Reis 9: 1 )

• Enoque ( Judas 1:14 )

• Ezequiel ( Ezequiel 1: 3 )

• Esdras ( Esdras 7ff )

• Gad ( 1 Samuel 22: 5 )

• Gideon ( juízes 6 a 8 )

• Habacuque ( Habacuque 1: 1 )

• Ageu ( Ageu 1: 1 )

• Hanani ( 2 Crônicas 16: 7 )

• Oséias ( Oséias 1: 1 )

• Huldah ( 2 Reis 22:14 )

• Iddo ( 2 Crônicas 13:22 )

• Isaac ( Gênesis 26: 2-7 )

• Isaías ( 2 Reis 19: 2 )

• Jacó ( Gênesis 28: 11–16 )

• Jeú ( 1 Reis 16: 7 )

• Jeremias ( Jeremias 20: 2 )


• Joel ( Atos 2:16 )

• João Batista ( Lucas 7:28 )

• João de Patmos ( Apocalipse 1: 1-3 )

• Jonas ( 2 Reis 14:25 )

• Josué ( Josué 1: 1 )

• Judas Barsabbas ( Atos 3:15 )

• Jó ( Jó 1: 1 )

• Lameque ( Gênesis 5: 28-29 )

• Lúcio de Cirene ( Atos 13: 1 )

• Malaquias ( Malaquias 1: 1 )

• Manahen ( Atos 13: 1 )

• Melquisedeque ( Gênesis 14: 18-24 )

• Miquéias ( Miquéias 1: 1 )

• Micaías ( 1 Reis 22: 9 )

• Miriam ( Êxodo 15:20 )

• Moisés ( Deuteronômio 34:10 )

• Naum ( Naum 1: 1 )

• Nathan ( 2 Samuel 7: 2 )

• Noé ( Gênesis 7: 1 )

• Obadias ( Obadias 1: 1 )

• Oded ( 2 Crônicas 15: 8 ) Pai do profeta Azarias

• Oded ( 2 Crônicas 28: 9 )

• Filipe, o Evangelista ( Atos 8:26 ) Nota: Suas quatro filhas também profetizaram ( Atos 21:
8,9)
• Paulo o apóstolo ( Atos dos Apóstolos 9:20 )

• Samuel ( 1 Samuel 3:20 )

• Semaías ( 1 Reis 12:22 )

• Silas ( Atos 15:32 )

• Simeon Níger ( Atos 13: 1 )

• Duas Testemunhas ( Apocalipse 11: 3 )

• Urias ( Jeremias 26:20 )

• Zacarias, filho de Berequias ( Zacarias 1: 1 )

• Zacarias, filho de Jeoiada ( 2 Crônicas 24:20 )

• Sofonias ( Sofonias 1: 1 )

Quinze pessoas nomeadas com experiências proféticas e 70 anciãos

• Ananias de Damasco ( Atos 9: 10-18 )

• Eldad ( Números 11:26 )

• Eliezer ( 2 Crônicas 20:37 )

• Isabel , mãe de João Batista ( Lucas 1:41 )

• Eliú ( Jó 32-35 )

• Jahaziel ( 2 Crônicas 20:14 )

• José ( Gênesis 37: 5-11 )

• José , pai adotivo de Jesus ( Mateus 1:20 )

• Maria, mãe de Jesus ( Lucas 1: 26-28 )

• Medad ( Números 11:26 )

• Rei Nabucodonosor da Babilônia ( Daniel 2: 1 )


• Saul ( 1 Samuel 10:10 )

• Simeão de Jerusalém ( Lucas 2:25, 26 )

• Salomão ( 1 Reis 3: 5 )

• Os setenta anciãos de Israel ( Números 11:25 )

• Zacarias , pai de João Batista ( Lucas 1:67 )

Sete profetas sem nome e homens de Deus

• Um profeta ( Juízes 6: 8-10 )

• Um homem de Deus ( 1 Samuel 2: 27-36 )

• Um homem de Deus de Judá ( 1 Reis 13: 1 )

• Um velho profeta de Betel ( 1 Reis 13:11 )

• Um profeta ( 1 Reis 20: 13,22 )

• Um homem de Deus ( 1 Reis 20:28 )

• Um dos filhos dos profetas ( 1 Reis 20: 35-42 )

• Um homem de Deus ( 2 Crônicas 25: 7-9 )

• Um profeta ( 2 Crônicas 25: 15-16 )

Onze falsos profetas e falsos profetas de Baal

Falso profeta

• Acabe, filho de Kolaiah ( Jeremias 29: 21-23 )

• Anticristo ( 1 João 2: 18-19 )

• Azur ( Jeremias 28: 1 )

• Balaão ( 22-25 )

• Elimas (também conhecido como Bar-Jesus) ( Atos 13: 6–12 )

• Hananias ( Jeremias 28: 5 )


• Jezabel ( Apocalipse 2:20 ) (não deve ser confundida com a Jezabel do Antigo
Testamento)

• O falso profeta do livro do Apocalipse ( 16:13 , 19:20 , 20:10 )

• Os falsos profetas de Baal ( 1 Reis 18: 13-40 )

• Noadias ( Neemias 6:14 )

• Semaías, o neelamita ( Jeremias 29:24 )

• Simão Mago ( Atos 8: 9-24 )

• Zedequias, filho de Maaséias ( Jeremias 29:21 )

• Zedequias 1 Reis ( 22:24 )

Para Ler Moisés - SE TIVEREM QUE ESCOLHER UM LIVRO, LEIAM ÊXODO. SE


ESCOLHEREM DOIS, LEIAM ÊXODO E DEUTERONÔMIO.

Livros do pentateuco (Torá)

Gênesis

Primeiro livro da Bíblia. Narra acontecimentos, desde a criação do mundo, na perspectiva


judaica (o chamado "relato do Gênesis"), passando pelos patriarcas hebreus, até à fixação
deste povo no Egito, depois da história de José.

Génesis segundo a fé judaica é o início, é o princípio da criação dos céus, da terra, da


humanidade e de tudo quanto existe vida, todos os seres. O livro é o primeiro dos cinco
livros atribuídos a Moisés.

Êxodo

O livro conta a história da saída do povo de Israel do Egito, onde foram escravos durante
430 anos. Narra o nascimento, a vida e o ministério de Moisés diante do povo de Israel,
bem como o estabelecimento da Lei e a construção do Tabernáculo. Mostra o início de um
relacionamento entre o povo recém-saído do Egito e Deus através de uma aliança proposta
pelo próprio Deus. É a organização do judaísmo.
Levítico

Basicamente é um livro teocrático, isto é, tem caráter legislativo; apresenta em seu texto o
ritual dos sacrifícios, as normas que diferenciam o puro do impuro, a lei da santidade e o
calendário religioso entre outras normas e legislações que regulariam a religião.

Números

Este livro é de interesse histórico, pois fornece detalhes acerca da rota dos israelitas no
deserto e de seus principais acampamentos. Pode ser dividido em três partes:

• O recenseamento do povo no Sinai e os preparativos para retomar a marcha (1-10:10). O


capítulo 6 relata o voto de Nazireu.

• A história da jornada do Sinai até Moabe, o envio dos espiões e o relato que fizeram, e as
murmurações (oito vezes) do povo contra as dificuldades do caminho (10:11-21:20).

• Os eventos na planície de Moabe, antes da travessia do rio Jordão (21:21-cap. 36).

Deuteronômio

Contém os discursos de Moisés ao povo, no deserto, durante seu êxodo do Egito à Terra
Prometida por Deus. Os discursos contidos nesse livro, em geral, reforçam a ideia de que
servir a Deus não é apenas seguir sua lei.

O título provém do grego e quer dizer: "Segunda Lei", ou melhor, "Repetição da Lei". Em
Êxodo, Levítico e Números, as leis foram dadas, conforme a necessidade da ocasião, a um
povo acampado no deserto. Em Deuteronômio, essas leis foram repetidas a uma geração
que, dentro em breve, moraria nas casas, vilas e cidades da terra prometida.

Bíblia online

https://bibliaportugues.com/

Traz 4 versões, mais as referências cruzadas. Eu acho que em português, é a melhor


ferramenta online para estudo. Obs: a versão para celular é bem confusa, mas a versão
para desktop, que a gente acessa através do link é excelente.
Canal para entender a história hebraica:

Israel com Aline

https://www.youtube.com/channel/UCwM4g999Q94nkJr4gC881AA

Você também pode gostar