Você está na página 1de 10

Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado.

Este material pode ser protegido por direitos autorais e não


pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

Fundamentos da Automação

Avaliação Final

Prof. Wisley Alex Costa

Aluno(a) Junior Bachega

1. Considere a placa do motor abaixo. Calcule a cor-rente nominal (I n) que este motor
solicitar a rede
Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

2. A seletividade em um sistema elétrico e algo de ex-trema importância, sabendo


disso, explique com um exemplo, como funciona a seletividade na proteção de
sistemas elétricos.

3. Por qual razão não podemos abrir uma chave seccionadora antes de desligar o
motor ou a carga instalada?

4. Em diagramas de comandos elétricos existe um sis-tema de TAGs, essas TAGs


existem para facilitar a manutenção e execução do sistema. Assim sendo,
considere o diagrama abaixo:

5. Em comandos elétricos, painéis metálicos e Centro de Controle de Motores (CCM),


são fundamentais para organizar os dispositivos de comando do sis-tema. Faca o
diagrama de comando de uma partida direta com reversão, e veja qual modelo de
painel elétrico e comumente utilizado para abrigar estes dispositivos.

6. Faca o diagrama de potência e de Comando de uma partida estrela triangulo e


explique seu funciona-mento.

7. Qual a diferença de uma partida estrela-triângulo e uma partida através de chave


compensadora? Qual a diferença pratica?

8. Quando e interessante usar partida através de chave serie paralelo?

9. Explique o que e um soft-starter e um inversor de freqüência Site quais as principais


vantagens e desvantagens de ambos.
Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

10. Faca utilizando o CADSimu uma partida estrela-triângulo e uma partida com chave
compensadora, ambas devem esta com a sinalização luminosa e as TAGs
orientadas conforme a norma.

Respostas questões:

1)

Sendo:

In: Corrente Nominal

Cv: Cavalo vapor

Vn: Tensão Nominal

η = Re n dim ento
cos .ϕ = FatordePotência
Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

Cv.736
In :
Vn.1,73. cos ϕ .η
3.736
In :
220.1,73.0,81.0,855
2.208
In :
263.584
In :≅ 8,40 A

Cv.736
In :
Vn.1,73. cos ϕ .η
3.736
In :
380.1,73.0,81.0,855
2.208
In :
455.28
In :≅ 4,90 A

Cv.736
In :
Vn.1,73. cos ϕ .η
3.736
In :
440.1,73.0,81.0,855
2.208
In :
527.169
In :≅ 4,20 A
Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

2) Numa instalação elétrica, em configuração radial, o objetivo da seletividade é


isolar a carga que apresenta falha do restante da rede de distribuição, garantindo a
continuidade de serviço/operação, conforme vimos nos exemplos anteriores.
Existem vários tipos de falhas elétricas em uma instalação.

A continuidade de serviço é uma exigência em uma instalação elétrica moderna. A


falta de uma correta coordenação e seletividade pode provocar a abertura simultânea
de mais de um dispositivo de proteção situado a montante do ponto com defeito.

Podem ocorrer vários tipos de falhas elétricas em uma instalação. As principais são:

• Sobrecargas

• Curtos-circuitos
• Correntes de energização
• Falhas a terra

• Correntes transitórias
Em cada uma destas situações, deverá existir um dispositivo de proteção que deverá
atuar e garantir a segurança tanto das pessoas quanto dos equipamentos da
instalação. Se não houver coordenação entre eles, a possibilidade de desligamentos
dos circuitos sem defeitos é alta.

Coordenação e Seletividade
A seletividade de um sistema de proteção é importante para fazer com que qualquer
ponto da rede seja eliminado pela proteção localizada imediatamente a montante do
defeito, e só por ela.

Com isto, a parte do circuito que fica inoperante será a menor possível. A propriedade
de escolher entre dois dispositivos de proteção quem vai ser desligado é denominada
coordenação, a qual vai garantir a seletividade.

A figura abaixo mostra a diferença entre um sistema sem coordenação seletiva e um


sistema com coordenação seletiva.

Uma vez que o circuito à esquerda mostra um sistema sem coordenação seletiva.
Neste sistema, pode ocorrer perda de energia desnecessária para cargas não
afetadas, uma vez que o dispositivo mais próximo da falha não pode eliminar a falha
antes que os dispositivos sejam abertos. O sistema à direita mostra um sistema
seletivamente coordenado.
Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

Uma vez que há a falha, apenas um dispositivo de proteção atua, sendo este o mais
próximo da falha, dizemos que há coordenação entre os dispositivos de proteção e
que houve seletividade entre eles. Se, por outro lado, quem atuar for o dispositivo de
retaguarda, aquele à montante do dispositivo mais próximo, dizemos que os
dispositivos não são seletivos (embora eles possam estar, de alguma maneira,
coordenados).

Proteção de um sistema elétrico


Para que o sistema de proteção cumpra a sua função, ele deve possuir algumas
características que são fundamentais:

• Coordenação e seletividade

• Rapidez

• Confiabilidade

• Sensibilidade

Rapidez: As falhas nas instalações devem ser eliminadas o mais rápido possível, de
forma que os danos causados sejam mínimos.

Confiabilidade: Um sistema de proteção deve ser seguro e confiável. Em nenhum caso


deverá realizar uma falsa operação ou falhar em casos de defeitos ou condições
anormais. Todos os componentes de um sistema de proteção devem ser testados
periodicamente, para garantir sua atuação durante alguma anomalia.

Sensibilidade: Uma proteção deve possuir suficiente sensibilidade aos defeitos e


condições anormais de operação que possam aparecer no sistema. A sensibilidade
deve ser tal que a proteção perceba um curto-circuito que ocorra na extremidade do
circuito por ele guardado e mesmo que o defeito seja de pequena intensidade.
Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

3) Como é uma chave de acionamento e manobra, e não um dispositivo


automático de proteção, ela é capaz de suportar correntes de curto-circuito por
um dado período, mas não de seccioná-las, sem colar os contatos.

4) (L1,L2,L2) – Entrada da rede

(1-2) – Entrada e saída de proteção da fase L1.

(3-4) – Entrada e saída de proteção da fase L2.

(5-6) – Entrada e saída de proteção da fase L3.

(1-2) – Entrada e saída do contator fase L1.

(3-4) – Entrada e saída do contator fase L2.

(5-6) – Entrada e saída do contator fase L3.

(1-2) – Entrada e saída do Relé Térmico fase L1.

(3-4) – Entrada e saída do Relé Térmico fase L2.

(5-6) – Entrada e saída do Relé Térmico fase L3.

(U1) – Alimentação motor fase L1.

(V2) – Alimentação motor Fase L2.

(W3) – Alimentação motor Fase L3.

(PE) – Ponto de Aterramento.


Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

5)

Painel Partida Direta com reversão 3cv Padrão Adequação NR12 220 v

• Caixa Metálica 50x40x20 cm;

• Relé de Segurança;

• Painéis Elétricos NR-12;

• Relé de Segurança (Cat.4);

• Rearme manual;

• Comandos em 220 Vac

• Contatores de potência e auxiliares de comando;

• Chave geral com trava para cadeado;

• Botão de emergência duplamente monitorado;

• Proteção sobre corrente do comando;

• Proteção sobre corrente do motor elétrico;

• Sinaleiros de Identificação de Painel Energizado/Motor operando/Motor


parado;
Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

6)

Funcionamento:

Quando acionado o botão B1, este alimenta o contator K1, o relé temporizado T1, e o
contator K3. Desta forma, seus contatos auxiliares k1 fecham, bem como os auxiliares
T1 os seus contatos reversíveis aguardam o tempo ajustado e o contato auxiliar k3
abre, impedindo que K2 entre (Motor em triangulo).

Após o T1 contar o tempo, irão reverter os contatos onde Contator K3 é desligado,


onde K2 é acionado e o motor passa ao funcionamento normal em triangulo.

7) Chave Estrela – Triângulo

Esta chave é fundamental para a partida do motor tenha a possibilidade de ligação em


dupla tensão, ou seja, 220/380 v ou 380/660 v ou 440 v/760 v. os motores deverão ter
no mínimo 6 terminais.

A partida em estrela – triangulo poderá ser usada quando a curva do conjugado do


motor é suficientemente elevada para garantir a aceirarão da máquina com a corrente
reduzida na ligação em estrela a corrente fica reduzida para aproximadamente 1/3 da
corrente de partida na ligação em triangulo.
Impresso por Ana Oliveira, CPF 098.665.296-22 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e não
pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 01/06/2021 18:07:04

Vantagens:

• Chave estrela – triângulo tem custa reduzido.

• Não tem limite de manobras.

• Os componentes ocupam pouco espaço.

• A corrente de partida fica reduzida para aproximadamente 1/3.

Desvantagens:

• Só pode ser aplicada a motores com os 6 terminais acessíveis.

• Tensão da rede deve coincidir com a tensão em triângulo do motor

• Com a corrente de partida reduzida para aproximadamente 1/3 da corrente de


partida em triangulo.

• Caso o motor não atinja pelo menos 90% da velocidade nominal, o pico de
corrente na comutação de estrela para triangulo será semelhante a corrente
existente em uma partida direta, o que se torna prejudicial aos componentes e
não traz nenhuma vantagem para a rede elétrica.

Chave compensadora:

A chave compensadora pode ser usada para partir motores sob carga, reduz a
corrente de partida evitando sobrecarga no circuito, deixando, porém, o motor com um
conjugado suficiente para a partida e aceleração. A tensão na chave compensadora é
reduzida através de autotransformador, que possui Taps 50,65 e 80% da tensão
nominal.

Vantagens:

• No TAP 65% a corrente de linha é aproximadamente é igual a da partida


estrela triangulo, entretanto, na passagem da tensão reduzida para a tensão da
rede. O motor n] ao é desligado e o segundo pico é bem reduzido, visto que o
autotransformador por curto tempo se torna uma reatância.

• É possível variar o TAP entre 65 – 80% ou até 90% da tensão da rede, afim de
que o motor possa partir satisfatoriamente.

Você também pode gostar