Você está na página 1de 6

Guia de Segurança

O uso de rebolos abrasivos é uma operação segura, desde que algumas regras básicas sejam
rigorosamente seguidas.

Estas regras são baseadas nas normas de segurança da ABNT - Associação Brasileira de
Normas Técnicas - NBR 15230 .

Importante

As causas mais comuns de acidentes com rebolos são:

• Erro na montagem
• Uso incorreto
• Velocidade acima do limite
• Batida no transporte ou manuseio
• Falta de manutenção nas máquinas.

O que fazer
1. Armazene e manuseie os rebolos com cuidado.
2. Faça inspeção visual e teste de som antes da montagem dos rebolos.
3. Verifique a velocidade da máquina. Compare com a velocidade máxima marcada no
rebolo.
4. Use flanges limpas, de diâmetros iguais, e com no mínimo 1/3 do diâmetro do rebolo.
5. Use rótulos novos entre a flange e o rebolo.
6. Ajuste o apoio da peça a ser trabalhada corretamente (centro do rebolo ou acima e a
não mais que 3mm distante do rebolo).
7. Use sempre "Guarda de Proteção".
8. Ao montar um rebolo novo, deixe-o girar livremente (com guarda de proteção) por 2
minutos.
9. Use óculos de segurança e equipamento de proteção.
10. Desligue o refrigerante antes de desligar a máquina. Ao "secar" o rebolo se evita o
desbalanceamento.

O que não fazer


1. Não use um rebolo que tenha sofrido uma queda ou esteja trincado.
2. Não force o rebolo na montagem e não altere o diâmetro do furo.
3. Não exceda a velocidade marcada no rebolo.
4. Não use flange com rebarbas, empenadas, sujas, tortas ou sem rebaixo de alívio.
5. Não force excessivamente o aperto da porca.
6. Nunca trabalhe nas laterais do rebolo, a não ser que ele seja desenvolvido para este
fim.
7. Não ligue a máquina sem a "Guarda de Proteção".
8. Não force, não pressione excessivamente e não bata a peça sobre o rebolo.
9. Não fique na frente do rebolo quando a máquina for ligada. Coloque-se ao lado.
10. Não use rebolos que não são apropriados para a operação desejada.

Dicas para utilizar ferramentas abrasivas

• Como evitar danos no automóvel nessa época de chuvas


• Pequenas mudanças de comportamento promovem bem-estar
• Dicas para utilizar ferramentas abrasivas
• Dirija com razão e bom senso

Discos abrasivos usados em pedestais ou ferramentas portáteis podem causar acidentes por montagem

inadequada, uso em condições não permitidas ou má operação. Lembre-se que:

1 – Estas ferramentas só podem ser preparadas, montadas e mantidas por pessoal especializado,

seguindo recomendações dos fabricantes.

2 – O “teste do sino” deve ser feito. Armazenar como recomendado e respeitar o prazo de validade.

3 – Estas ferramentas só podem ser operadas por pessoal treinado para o seu uso.

4 – Nunca ultrapassar a velocidade máxima indicada para os discos.

5 – O disco é um ponto de agarramento, portanto não usar roupas soltas, mangas além do pulso ou

qualquer coisa que possa ser agarrada.

6 – Usar sempre proteção ocular e facial e providenciar ventilação ou máscaras adequadas se houver

formação de poeira.

7 – Nunca fique na direção do disco no momento partida. Verifique se o disco está livre antes de ligar.

8 – O uso de discos abrasivos produz fagulhas. Nunca opere próximo de inflamáveis.


Dicas para utilizar ferramentas abrasivas

• Como evitar danos no automóvel nessa época de chuvas


• Pequenas mudanças de comportamento promovem bem-estar
• Dicas para utilizar ferramentas abrasivas
• Dirija com razão e bom senso

Discos abrasivos usados em pedestais ou ferramentas portáteis podem causar acidentes por montagem

inadequada, uso em condições não permitidas ou má operação. Lembre-se que:

1 – Estas ferramentas só podem ser preparadas, montadas e mantidas por pessoal especializado,

seguindo recomendações dos fabricantes.

2 – O “teste do sino” deve ser feito. Armazenar como recomendado e respeitar o prazo de validade.

3 – Estas ferramentas só podem ser operadas por pessoal treinado para o seu uso.

4 – Nunca ultrapassar a velocidade máxima indicada para os discos.

5 – O disco é um ponto de agarramento, portanto não usar roupas soltas, mangas além do pulso ou

qualquer coisa que possa ser agarrada.

6 – Usar sempre proteção ocular e facial e providenciar ventilação ou máscaras adequadas se houver

formação de poeira.

7 – Nunca fique na direção do disco no momento partida. Verifique se o disco está livre antes de ligar.

8 – O uso de discos abrasivos produz fagulhas. Nunca opere próximo de inflamáveis.

AMBIENTE DE TRABALHO

Para maiores informações consulte o site da ABNT.


Local de Trabalho - A área de trabalho deve permitir ao operador liberdade suficiente para se
movimentar em torno da máquina. Nunca deverá haver quaisquer materiais que limitem a passagem e a
livre movimentação do operador.

Área de Trabalho - Recomenda-se uma superfície nivelada, seca e que não escorregue, principalmente
nas operações manuais. Nas operações com ferramentas portáteis, deve-se imobilizar a peça obra com
dispositivos apropriados. nos casos de lixamento úmido necessário um sistema de escoamento de água,
cavacos e outros materiais.

Posicionamento dos Operadores - O local de trabalho do operador deve estar próximo aos controles da
máquina. A trajetória de qualquer material que possa ser projetado da área de trabalho não pode passa
entre o operador e o painel de controle da máquina.

Ventilação/ Exaustão - O Local de trabalho deve possuir um sistema de ventilação exaustora e


equipamento de retenção de particulados (cavados e poeiras). Os materiais coletados no sistema de
captação devem ser adequadamente descartados para evitar que venham a poluir o meio ambiente.
Equipamento de proteção respiratória devem ser usados para evitar a inalação de materiais que não
puderam ser contidos pelo sistema de ventilação / exaustão.

Cavacos (Madeira e Metal) - Afim de prevenir-se do perigo de incêndio, cavados de madeira e metal não
devem ser misturados. Sempre que houver o risco de incêndio dos cavacos, deverá haver um sistema de
extintores perto do local.

OPERAÇÃO SEGURA

Treinamento. Deve-se estabelecer um programa de treinamento afim de assegurar que todos os


operadores estejam habilitados para efetuar as operações de lixamento de forma segura. Sempre busque
informações junto aos fabricantes dos equipamentos envolvidos na operação, para melhor instruir os
funcionários.

Utilização do Equipamento. Os equipamentos devem ser utilizados somente de acordo com a finalidade
para a qual foram projetados e dentro das especificações recomendadas pelo fabricante.

Equipamentos Modificados. Sempre que um equipamento é modificado ou alterado, deve-se incluir


dispositivos que garantam a proteção de forma que possa ser utilizado nas operações para as quais foi
modificado ou alterado e que estejam de acordo com as respectivas normas de segurança de fabricação.
O fabricante devem, sempre, ser consultado antes de qualquer alteração que possa vir a enfraquecer
mecanicamente ou que de alguma forma possa afetar o uso seguro.

Inspeção de Equipamentos. Antes de cada período de utilização, cada máquina deve ser inspecionada
para identificação de possíveis condições inseguras.

Rodas de Contato. Devem ser verificadas periodicamente em função de seu desgaste e deterioração.
Em sua superfície podem aparecer imperfeições ou seu revestimento pode descolar. Estes tipos de
defeitos podem causar vibração excessiva ou arremessar a peça obra da máquina.

Rotação Máxima. Os suportes devem ser projetados para uso a velocidades iguais ou maiores do que a
rotação máxima permitida para utilização do equipamento. Devem, também, ser utilizados a velocidades
iguais ou abaixo da rotação máxima determinada pelo fabricante do suporte.

Rodas de Lixa e Discos de Flaps. A rotação máxima de trabalho não deve exceder a rotação máxima
indicada pelo fabricante.

Cintas - Montagem. A cinta deve ser montada na máquina com o esticador retraído e com a roda motora
centralizada. Para cintas com emenda sobreposta, a direção da cinta estampada em seu costado deverá
ser seguida. O encaixe deve ser suave e fácil, sem dobrar, rasgar ou danificar suas bordas.

Após a colocação da cinta, centralizada e alinhada na máquina, a tensão deve ser aumentada, o
alinhador da cinta deve ser ajustado para que a cinta possa oscilar dentro dos limites requeridos. Se a
cinta não oscilar da maneira correta, deve-se verificar o alinhamento, o tensionador e a tensão aplicada à
cinta.

Rodas de Lixa e Discos de Flaps - Montagem. Devem ser montados de acordo com as instruções do
fabricante. Deve ser tomado cuidado na fixação. O dispositivo de fixação (porca ou trava) deve ser
apertado de forma a não causar deformação ou ruptura no núcleo. A direção de rotação deve ser
verificada de maneira que durante a operação , a roda de lixa ou o disco de flaps, tenham tendencia a se
manter fixos na máquina quando em contato com a peça obra. A velocidade máxima de trabalho deve
ser respeitada de acordo com as informações do fabricante do produto.

A roda de lixa e o disco de flaps devem trabalhar de maneira suave com o mínimo de vibração. Excesso
de vibração pode mostrar defeito de montagem. Neste caso a roda de lixa ou o disco de flaps devem ser
substituídos.

Quando a fadiga dos pedaços de abrasivos da roda de lixa ou do disco de flaps, começa a aparecer na
forma de quebras ou perda de abrasão, neste caso a roda ou o disco devem ser substituídos antes que
exista o risco de ruptura.

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO

Óculos de Proteção Individual. Óculos de segurança, ou óculos de ampla visão devem sempre ser
utilizados por quaisquer pessoas que estiverem em áreas onde a operação de lixamento está sendo
realizada.

Protetor de Braço e Antebraço em Couro. Nas operações onde existe risco de contato dos braços do
operador durante a operação de lixamento se faz necessário o uso do protetor de braço.

Luvas de Couro. Necessárias para se prevenir contra cortes e queimaduras durante o lixamento, que
podem conduzir a uma infecção ou reações tóxicas.

Calçado de Segurança. Sempre que o operador estiver nas áreas de lixamento deve-se usar um calçado
de segurança.

Roupas Largas ou Acessórios. Recomenda-se evitar o uso de roupas largas e acessórios (gargantilhas,
relógios, etc.) durante as operações de lixamento devido ao risco destes itens serem puxados para dentro
das máquinas.

Máscara ou Respirador. Requisito indispensável nas operações de lixamento evitando a inalação de


poeira.Devem ser especificados de acordo com o tipo e a concentração de poeiras existentes

Protetor Auricular. Devem ser utilizados sempre que o nível de ruído exceder as atuais normas vigentes
de segurança no trabalho. Recomenda-se que não só os operadores, mas quaisquer pessoas que
estejam expostas aos ruídos utilizem o protetor auricular.

ARMAZENAMENTO

Condições do Ambiente. As condições de ambiente recomendadas para as várias formas de lixas são
de 40% a 50% de umidade relativa do ar e 15 a 29 graus ºC de temperatura.

Lixas devem ser armazenadas a pelo menos 10 centímetros acima da superfície de pisos de concreto,
longe de janelas abertas, fora da luz solar direta e longe de fontes de calor. Devem ser protegidos contra
respingos de água e outros fluídos. Para proteger lixas da exposição de tensões do ambiente, eles devem
ser armazenados nas embalagens originais até sua utilização. Porém, algumas cintas ou correias de lixas
e particularmente com costado de papel, devem ser removidas das embalagens e antes do uso para
permitir o equilíbrio de umidade com o ambiente da sala de condicionamento ou do loca de utilização.

Manuseio. Não devem ser usados ganchos quando manuseando ou transportando embalagens com
lixas. não devem ser derrubadas ou jogadas as embalagens de alturas excessivas, porque os conteúdos
podem ser rasgados ou podem dobrados e o dano pode causar quando em uso.

Os produtos abrasivos são frágeis e por esta razão devem ser manuseados com o maior cuidado
possível. O uso de lixas danificadas, montadas ou selecionadas erroneamente representam um sério
perigo e podem levar a graves acidentes.

Rotação do Estoque. Embora em geral as lixas tenham vida longa, elas devem ser usadas obedecendo
a ordem de recebimento, isto é, os primeiros a entrarem no estoque deverão ser os primeiros a serem
utilizados (FIFO - First in/First Out), observando-se os prazos de validade.

Mudança de Forma. Curvatura ou encanoamento de uma lixa pode ocorrer em umidades extremas.
Tentativas de reparo de uma lixa curvada/encanoada pode causar rasgos, rachaduras ou distorção,
aumentando a probabilidade de ruptura quando o material é colocado em uso.

Mudança de Flexibilidade. As variações de umidade podem alterar a flexibilidade da lixa, tornando-a


mais ou menos flexível. Se a lixa fica muito úmida, a flexibilidade padrão pode ser perdida quando esta
secar ou perder o excesso de umidade. Isto pode resultar na perda precoce e excessiva de grãos e o
aumento da probabilidade de ruptura