Você está na página 1de 4

Compartilhe 

     
O sonho de muitas crianças e jovens é um dia ser jogador de
futebol, o que gera a necessidade, por parte dos clubes,
detectar e selecionar aqueles que possam se tornar um
futuro profissional destacado, a ponto de representar as suas
equipes (Gonçalves, 2017).

Identificar Talentos em uma idade precoce está longe de


ser um processo estabelecido, sendo muito mais complexo
em esportes coletivos. Além disso, no Futebol, o sucesso
dependerá de uma série de fatores externos, onde pode
incluir-se a possibilidade para praticar, a ocorrência ou não
de lesões ao longo do tempo, a qualidade dos treinamentos
realizados que possibilitem melhor desenvolvimento do
jogador e, por último, mas não menos importante, os fatores
pessoais, sociais e culturais (Reilly et al. 2000).

Historicamente, a Identificação de Talentos no


Futebol era feita de forma subjetiva e se baseava na
experiência, conhecimento e preferências individuais de
treinadores e olheiros (Bergkamp et al. 2019), sendo esses
últimos também chamados de Scouters e/ou Analistas
de Mercado.

Contudo, a competência de obter informações, além de uma


análise subjetiva, permite aos treinadores Identificar
Jogadores que se encaixem no estilo de jogo da equipe.
Assim, alguns clubes podem buscar Detectar
Atletas prospectos com base em aspectos físicos, enquanto
outros clubes podem realizar essa busca com maior ênfase
na habilidade técnica (Unnithan et al. 2012).

Com isso, existem diferentes propostas para


a Identificação do Talento no Futebol, visto que:

Reilly et al. (2000) propuseram uma bateria de testes com


abordagem multidisciplinar, onde foram abrangidas
medidas antropométricas, fisiológicas, psicológicas e de
desempenho.

Unnithan et al. (2012), propuseram um método mais


holístico para Identificação do Talento com a utilização
dos jogos reduzidos, associado com outras ferramentas,
como um modelo para a Identificação de
Jogadores prospectos.

Costa et al. (2010) propuseram uma ferramenta para avaliar


os comportamentos táticos desempenhados pelos jogadores
em situação de jogo chamado FUT-SAT (Sistema de
Avaliação Tática no Futebol), que pode servir como uma
importante ferramenta para Identificar Talentos sob o
ponto de vista tático, algo que é considerado tão importante
por alguns treinadores.

Porém, independente da proposta escolhida para


a Identificação do Talento no Futebol, Gonçalves
(2017) chama a atenção para alguns pontos que não podem
ser desconsiderados na hora de Identificar Talentos, que
são:
1) Focar somente no desempenho atual do Jovem
Talento – Com certeza é um indicador de potencial, mas
nem sempre esse grande desempenho atual do jovem
jogador significa que futuramente será também um grande
jogador.

2) Talento sem estereótipo definido – A autora utiliza


o exemplo do ex-jogador da seleção brasileira Garrincha,
que nasceu com uma das pernas 6 centímetros menor que a
outra e, assim mesmo, é considerado um dos grandes
jogadores do futebol brasileiro.

3) Idade Relativa – Geralmente, se dá prioridade para


jogadores nascidos nos primeiros meses do ano, por
apresentarem um processo de maturação mais avançado
quando comparados com aqueles nascidos no mesmo ano,
porém nos últimos meses. A autora utiliza como exemplo
jogadores como Ronaldo Nazário nascido em setembro,
Zlatan, Rooney e Pelé nascidos em outubro, Xabi Alonso
nascido em novembro e Alexis Sánchez nascido em
dezembro.

Com base em tudo que foi mencionado anteriormente, é


possível afirmar que existem diferentes propostas para
a Identificação do Talento no Futebol, porém para
determinar qual proposta se adapta melhor à necessidade de
cada equipe, é preciso saber quais fatores o seu clube
entende como sendo os primordiais para a Detecção de
Jovens Talentos, levando em consideração a sua Filosofia,
o seu Contexto Social e o seu Modelo de Jogo.

E aí você concorda com essa ideia? Se interessou pelo


assunto? Venha saber mais como funciona o nosso Evento
de Inteligência de Mercado! Deixe o seu comentário e
visite a nossa página futebolinterativo.com, lá você terá
acesso à tudo isso e muito mais!

REFERÊNCIAS
BERGKAMP, Tom L. G.; NIESSEN, Susan M.; DEN
HARTIGH, Ruud. J. R.; FRENCKEN, Wouter G. P.;
MEIJER, Rob R. Methodological Issues in Soccer
Talent Identification Research. Journal of Sports
Medicine, 2019, 49:1317–1335.

COSTA I.T.; GARGANTA J.; GRECO P.J.; MESQUITA I.;


MAIA J. Sistema de avaliação táctica no Futebol
(FUT-SAT): Desenvolvimento e validação
preliminar. Motricidade, 2011, vol. 7, n. 1, pp. 69-84.

GONÇALVES, Rita. Identificação de Talento. 2017.


Acessado
em: https://www.futeboldeformacao.pt/2017/05/05/identif
icacao-de-talento/, 03 de out. 2020.

REILLY, T., WILLIAMS, A. M., NEVILL, A., & FRANKS,


A. A multidisciplinary approach to talent
identification in soccer. Journal of Sports Sciences,
2000, 18: 695–702.

UNNITHAN, V.; WHITE, J.; GEORGIOU, A.; IGA, J. &


DRUST, B. Talent identification in youth soccer.
Journal of Sports Sciences, 2012, 30(15): 1719–1726.

Você também pode gostar