Você está na página 1de 18

Enfrente a crise

protegendo o caixa
da sua empresa
2020 © Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo – SEBRAE-SP

Todos os direitos reservados

A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais
(Lei nº 9.610)

Presidente do Conselho Deliberativo


Tirso de Salles Meirelles

Diretor-Superintendente
Wilson Martins Poit

Diretor Técnico
Ivan Hussni

Diretor de Administração e Finanças


Guilherme Campos Júnior

Unidade Gestão de Soluções e Transformação Digital


Gerente: Adriana de Barros Rebecchi

Coordenação do Projeto de Desenvolvimento


Simone Rebouças Bryk

Curador do Conteúdo
João Carlos Natal

Conteudistas
Felipe dos Anjos Chiconato
João Carlos Natal
Roderic Ken Miyoshi
Wagner Martinho Correa Paludetto

Unidade Marketing e Comunicação


Gerente: Mariana Ribas

Coordenação de Marketing
Fernanda Cristina de Oliveira Almeida

Projeto gráfico e diagramação


Gisele Resende Costa

Apoio Técnico
Daniel Augusto de Resende Neves
Douglas da Rocha Yoshida
Letícia Durães de Carvalho
Gabriel de Brito Hirasawa
Sidclei Ponce

versão: mai./2020

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo – SEBRAE-SP


Rua Vergueiro, 1117 – Paraíso – CEP 01504-001 São Paulo – SP
Telefone: (11) 3177-4806
www.sebraesp.com.br
Sumário
Dicas para proteger o caixa da sua empresa....................................................................... 5
1ª dica - Levantar todos os recebimentos previstos (contas a receber).................................................... 5
2ª dica - Verificar nas contas a receber o que pode ser antecipado,
considerando as taxas envolvidas ou descontos envolvidos.................................................................. 7
3ª dica - Levantar todos os compromissos futuros (contas a pagar)........................................................ 8
4ª dica - Analisar as contas a pagar que podem ser
cortadas neste momento ou que podem ser reduzidas....................................................................... 11
5ª dica - Verificar a possibilidade de renegociação com fornecedores,
aluguel, impostos, empréstimos e financiamentos existentes.............................................................. 12
6ª dica - Projete o fluxo de caixa, analisando a necessidade de caixa.................................................... 14
7ª dica - Analise os estoques e a produção....................................................................................... 15
8ª dica - Analise possíveis reservas existentes e o que pode ser resgatado, com urgência........................ 16
9ª dica - Verificar bens, equipamentos, máquinas, móveis,
veículos, que possam ser vendidos para geração de caixa................................................................... 16
10ª dica - Verificar os créditos existentes no mercado,
considerando taxas, carências e valores de parcela............................................................................ 17
Dica final.................................................................................................................................... 17
A pandemia causada pelo novo coronavírus (covid-19) já se espalhou
por centenas de países, tendo milhares de casos confirmados. Além das
graves consequências sanitárias, a doença tem tido forte repercussão
econômica, seja pelas medidas tomadas para controlar a doença, seja
pela mudança no comportamento do consumidor, mais cauteloso.

Assim, torna-se fundamental a criação de um plano de contas,


em que são ordenados os registros de entradas e saídas futuras e
posteriormente a identificação da origem e do destino do dinheiro
da empresa, podendo traçar ações para a proteção do caixa.

Também é importante ficar atento ao que ocorreu em outros países


que enfrentaram antes a pandemia, acompanhar as tendências
de mercado, pois pequenas inovações neste momento podem
ser o ponto-chave para a sobrevivência ou morte do CNPJ.
Dicas para proteger o
caixa da sua empresa
1ª dica - Levantar todos os recebimentos
previstos (contas a receber)
Faça o levantamento de todos os recebimentos previstos, considerando todas as
formas (dinheiro, cheque, boleto e cartão), não esquecendo de considerar possíveis
inadimplências e possíveis renegociações.

É importante não desconsiderar uma forma de recebimento segura, por exemplo,


reparcelar no cartão de crédito.

INÍCIO SUMÁRIO 5
Modelo:

Clientes Abril Maio Junho

Dinheiro

Cheque

Boleto

Cartão

Outros

Outros

Outros

Total

Exemplo:

Clientes Abril Maio Junho

Dinheiro R$1.500,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00

Cheque R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00

Boleto R$ 2.000,00 R$ 1.000,00 R$ 500,00

Cartão R$ 2.000,00 R$ 1.500,00 R$ 1.500,00

Outros

Outros

Outros

Total R$ 6.000,00 R$ 4.000,00 R$ 3.500,00

INÍCIO SUMÁRIO 6
2ª dica - Verificar nas contas a receber o que
pode ser antecipado, considerando as taxas
envolvidas ou descontos envolvidos
Caso tenha algum recebimento de cartão ou mesmo algum parcelamento de cliente
que possa ser negociado e antecipado para cobrir os compromissos atuais, esse é o
momento. Não esqueça de considerar taxas de cartão ou descontos concedidos aos
clientes para anteciparem o pagamento ou mudarem a modalidade de pagamento.

Utilizando o exemplo anterior, vamos pensar que todos os recebimentos em dinhei-


ro, cheque e boleto sejam renegociados com os clientes considerando prazos maio-
res para pagarem. Por exemplo, parcelar em cinco vezes no cartão, e antecipar estes
pagamentos em maio a uma taxa total de 5%. Veja como fica a projeção de entradas
para os próximos meses:

Clientes Abril Maio Junho

Dinheiro R$ 1.500,00

Cheque R$ 500,00

Boleto R$ 2.000,00

Cartão R$ 2.000,00 R$ 5.775,00 R$ 1.500,00

Outros

Outros

Outros

Total R$ 6.000,00 R$ 5.775,00 R$ 1.500,00

INÍCIO SUMÁRIO 7
3ª dica - Levantar todos os compromissos
futuros (contas a pagar)
Faça um levantamento de tudo que possui de compromissos firmados, como alu-
guel, água, luz, internet, assinaturas, fornecedores, não esquecendo dos gastos
pessoais ou pró-labore.

INÍCIO SUMÁRIO 8
Modelo:

Conta/despesa Abril Maio Junho

Aluguel

Água

Luz

Internet

TV
Despesas fixas

Plano de celular

Gás

Retirada

Funcionários

Outros

Outros

Outros

Impostos
Despesas
variáveis

Comissão sobre vendas

Frete

Taxa cartão

Juros bancários
financeiras
Despesas

Financiamentos

Empréstimos

Outros

Fornecedor 1
Fornecedores

Fornecedor 2

Fornecedor 3

Outros

Outros

Total

INÍCIO SUMÁRIO 9
Exemplo:

Conta/despesa Abril Maio Junho

Aluguel R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00

Água R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00

Luz R$ 300,00 R$ 300,00 R$ 300,00

Internet R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00

TV R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00


Despesas fixas

Plano de celular R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00

Gás R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00

Retirada R$ 1.500,00 R$ 1.500,00 R$ 1.500,00

Funcionários R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 R$ 2.000,00

Outros

Outros

Outros

Impostos R$ 500,00 R$ 200,00


Despesas
variáveis

Comissão sobre vendas

Frete

Taxa cartão

Juros bancários
financeiras
Despesas

Financiamentos

Empréstimos R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00

Outros

Fornecedor 1 R$ 2.000,00
Fornecedores

Fornecedor 2 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00

Fornecedor 3 R$ 500,00 R$ 500,00

Outros

Outros

Total R$ 9.800,00 R$ 7.500,00 R$ 6.800,00

INÍCIO SUMÁRIO 10
4ª dica - Analisar as contas a pagar que podem ser
cortadas neste momento ou que podem ser reduzidas
Verifique a possiblidade de corte de alguns gastos que não serão necessários neste
período ou poderão ser diminuídos, como assinatura de TV, redução no consumo de ener-
gia, redução no consumo da água, troca de plano de celular e diminuição da retirada atual.

Conta/despesa Abril Maio Junho


Aluguel R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00
Água R$ 50,00 R$ 50,00 R$ 50,00
Luz R$ 150,00 R$ 150,00 R$ 150,00
Internet R$ 90,00 R$ 90,00 R$ 90,00
TV
Despesas fixas

Plano de celular R$ 40,00 R$ 40,00 R$ 40,00


Gás R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00
Retirada R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00
Funcionários R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 R$ 2.000,00
Outros
Outros
Outros

Impostos R$ 500,00 R$ 200,00


Despesas
variáveis

Comissão sobre vendas


Frete
Taxa cartão

Juros bancários
financeiras
Despesas

Financiamentos
Empréstimos R$ 500,00 R$ 500,00 R$ 500,00
Outros

Fornecedor 1 R$ 2.000,00
Fornecedores

Fornecedor 2 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00


Fornecedor 3 R$ 500,00 R$ 500,00
Outros
Outros

Total R$ 8.930,00 R$ 6.630,00 R$ 5.930,00

INÍCIO SUMÁRIO 11
5ª dica - Verificar a possibilidade de renegociação
com fornecedores, aluguel, impostos,
empréstimos e financiamentos existentes
Verifique a possiblidade de renegociação com fornecedores e do aluguel, mesmo
que seja para pagamento no cartão com prazos maiores.

Com relação aos impostos, empréstimos e financiamentos, os benefícios estão


sendo atualizados constantemente, é importante o empreendedor estar atento às
notícias, exemplo:

“Os tributos federais apurados na forma do Simples Nacional tiveram seus


vencimentos prorrogados por seis meses, valendo tal dilação de prazo para
os tributos federais com vencimento em abril, maio e junho, que agora po-
derão ser quitados respectivamente em outubro, novembro e dezembro de
2020. Essa prorrogação é válida para todo o segmento MEI e MPE - Micro-
empreendedores Individuais e demais Microempresas e Empresas de Peque-
no Porte optantes pelo Simples Nacional.”

“O Governo de São Paulo anunciou algumas medidas emergenciais para con-


ceder empréstimos e prorrogar o pagamento de parcelas de financiamento:
empréstimos por meio do Banco do Povo e Desenvolve SP, inclusive emprés-
timos para os setores de turismo, cultura e economia criativa.”

“Em relação aos bancos privados, a Febraban (Federação Brasileira de Ban-


cos) anunciou que Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santan-
der se comprometeram a atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos
vencimentos de dívidas de clientes pessoas físicas e micro e pequenas em-
presas para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados.”

“O Sicredi, cooperativa de crédito, oferece também prorrogação de prazo de


pagamento das operações de capital de giro e investimento.”

“Ainda, o BNDES oferece suspensão temporária de pagamento de parcelas


de financiamentos indiretos para micro e pequenas empresas.”

INÍCIO SUMÁRIO 12
Utilizando o último levantamento de gasto apresentado, considerando uma rene-
gociação com fornecedores para pagamento no cartão em 5 parcelas, desconto de
30% no aluguel, a utilização dos benefícios de prorrogação de pagamentos de em-
préstimos e impostos.

Conta/despesa Abril Maio Junho

Aluguel R$ 700,00 R$ 700,00 R$ 700,00

Água R$ 50,00 R$ 50,00 R$ 50,00

Luz R$ 150,00 R$ 150,00 R$ 150,00

Internet R$ 90,00 R$ 90,00 R$ 90,00

TV
Despesas fixas

Plano de celular R$ 40,00 R$ 40,00 R$ 40,00

Gás R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00

Retirada R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00

Funcionários R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 R$ 2.000,00

Outros

Outros

Outros

Impostos R$ 500,00
Despesas
variáveis

Comissão sobre vendas

Frete

Taxa cartão

Juros bancários
financeiras
Despesas

Financiamentos

Empréstimos R$ 500,00

Outros

Fornecedor 1 R$ 400,00 R$ 400,00 R$ 400,00


Fornecedores

Fornecedor 2 R$ 600,00 R$ 600,00 R$ 600,00

Fornecedor 3 R$ 200,00 R$ 200,00 R$ 200,00

Outros

Outros

Total R$ 5.830,00 R$ 5.330,00 R$ 5.830,00

INÍCIO SUMÁRIO 13
6ª dica - Projete o fluxo de caixa,
analisando a necessidade de caixa
Faça o cruzamento das projeções de recebimentos e pagamentos, considerando o
saldo do mês e o acumulado dos meses.

Conta/despesa Abril Maio Junho


Aluguel R$ 700,00 R$ 700,00 R$ 700,00
Água R$ 50,00 R$ 50,00 R$ 50,00
Luz R$ 150,00 R$ 150,00 R$ 150,00
Despesas fixas

Internet R$ 90,00 R$ 90,00 R$ 90,00


TV
Plano de celular R$ 40,00 R$ 40,00 R$ 40,00
Gás R$ 100,00 R$ 100,00 R$ 100,00
Retirada R$ 1.000,00 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00
Funcionários R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 R$ 2.000,00

Impostos R$ 500,00
Despesas
variáveis

Comissão sobre vendas


Frete
Taxa cartão

Juros bancários
financeiras
Despesas

Financiamentos
Empréstimos R$ 500,00

Fornecedor 1 R$ 400,00 R$ 400,00 R$ 400,00


Fornece-
dores

Fornecedor 2 R$ 600,00 R$ 600,00 R$ 600,00


Fornecedor 3 R$ 200,00 R$ 200,00 R$ 200,00

Total R$ 5.830,00 R$ 5.330,00 R$ 5.830,00

Dinheiro R$ 1.500,00
Clientes

Cheque R$ 500,00
Boleto R$ 2.000,00
Cartão R$ 2.000,00 R$ 5.775,00 R$ 1.500,00

Total R$ 6.000,00 R$ 5.775,00 R$ 1.500,00

Saldo Mês R$ 170,00 R$ 445,00 -R$ 4.330,00

Saldo Acumulado R$ 170,00 R$ 615,00 -R$ 3.715,00

Verifique assim a real necessidade de caixa da empresa.

INÍCIO SUMÁRIO 14
7ª dica - Analise os estoques e a produção
É importante analisar os estoques e a produção, verificando a possibilidade de subs-
tituição, combinação, adaptação, modificação, dar outro uso, eliminação ou fazer
uma nova reorganização, para geração de receita nesse período e talvez até aber-
tura de novos mercados, novo público e nova proposta de valor.

Um método que pode ser utilizado é o SCAMCEA, veja abaixo:

Material
Ingredientes
SUBSTITUIR Nome
Processo

COMBINAR
ARRANJAR Materiais
Reorganização Interesses
Disposição física Conceitos
Número de itens
Geração de ideias: ADAPTAR/
ELIMINAR
SCAMCEA AUMENTAR/
ARRUMAR
Características Tamanho
Tamanho/peso Ajuste
Qualidade

COLOCAR
MODIFICAR
OUTROS USOS
Cor
Nova situação Sabor
Novos tipos de clientes Cheiro
Novos mercados Forma
Novos benefícios Textura

Referência: WESCHLER, S.M. “Criatividade: descobrindo e encorajando”. Campinas. Psy. 1993.

INÍCIO SUMÁRIO 15
8ª dica - Analise possíveis reservas existentes
e o que pode ser resgatado, com urgência
Às vezes é muito difícil refletir ou mesmo pensar em reservas quando as contas
estão vencendo.

Normalmente, quando falamos em reservas, o que vem à cabeça são algumas apli-
cações como poupança, renda fixa entre outras tradicionais no mercado. Mas, às
vezes, você tem uma previdência privada que pode ser resgatada e pode ajudar
bastante neste momento.

9ª dica - Verificar bens, equipamentos, máquinas, móveis,


veículos, que possam ser vendidos para geração de caixa
Caso não exista nenhuma reserva ou não queira recorrer a ela, talvez seja o momen-
to de pensar em se desfazer de algum bem como máquinas, móveis, equipamentos,
veículos que não estejam sendo utilizados ou que não sejam úteis neste momento.

Retomando no exemplo da projeção de caixa que foi feito, talvez pareça ser muito se
desfazer de um bem para cobrir uma necessidade pequena, mas é importante aten-
tar-se ao tempo incerto de retomada da economia; talvez a empresa necessite de um
capital de giro para se sustentar até as vendas atingirem a normalidade outra vez.

Desta forma, uma reserva extra daria segurança para o negócio voltar à normalidade
sem necessitar de capital para giro de estoques ou pagamento de despesas fixas.

INÍCIO SUMÁRIO 16
10ª dica - Verificar os créditos existentes no mercado,
considerando taxas, carências e valores de parcela
Após as análises das projeções de caixa, verificação da possibilidade de geração de
receita (vendas), levantamento de possíveis aplicações e bens que possam ser ven-
didos, qual a conclusão? Se nenhuma das alternativas apresentadas consegue ser
viabilizada, é importante considerar a possibilidade de buscar crédito.

Assim é hora de analisar as opções oferecidas no mercado como Banco do Povo,


Desenvolve SP, bancos públicos e privados, não esquecendo das taxas envolvidas,
carência, prazos e valores de parcela.

Lembrando que será um compromisso firmado pela empresa e impactará no ponto


de equilíbrio no futuro, ou seja, a empresa deverá vendar mais do que vendia para
arcar com este novo gasto.

Dica final
A forma que irá se comportar nesse período de crise será o diferencial. Não se de-
sespere, busque alternativas, fortaleça sua rede de contatos para voltar a faturar
com seu negócio.

Lembrando que o crédito não é a solução do problema, mas dá tempo para pensar
em um novo modelo de negócio, interligado, conectado, ágil, com controles dinâmi-
cos e preparado para novos desafios.

INÍCIO SUMÁRIO 17

Você também pode gostar