Você está na página 1de 6

Available online at www.ihb.org.br/ojs/index.

php/artigos

Brazilian Homeopathic Journal 11 (2) 8-13 2009

Medicamentos homeopáticos para tratamento de vacas leiteiras com


cistos ovarianos*
Homeopathic medicines for the treatment of dairy cows with cystic ovarian disease

Marco Antônio Rautha Filho1; Lilian Bison2,**


1
Médico veterinário, Homeopata.
2
Médica veterinária, Homeopata, MSc., DSc. Instituto Hahnemanniano do Brasil

*Trabalho de conclusão do Curso de Pós-graduação em Homeopatia para Médicos veterinários do Instituto Hahnemanniano do Brasil
** Orientadora

Abstract

The veterinary that wants to use the homeopathic therapy, usually has a lot of difficulties to find scientific papers published
about this therapeutic and the easiest way to find information is reading books or searching in the internet. But in this kind of
sources, the explanations and justifications about the prescriptions proposed aren’t clinically and scientifically based. The aim of
the present study was to list the homeopathic medicines to treat the cystic ovarian disease in dairy cows, found on the non-
scientific and on scientific literature to discuss the justifications the authors gave to indicate the usage of each medicine. The use
of homeopathic medicine must be based in proper technical and scientific studies, based on a deep and methodic study of the
illness and on the Hahnemann’s Classification of Diseases. The books and any other non scientific source that spreads
information about the use of homeopathic medicines that aren’t clinically and scientifically based can’t be considered a source to
study about homeopathic therapy.

Keywords: Cystic ovarian disease, Homeopathic treatments, Review.

Resumo

O veterinário que deseja empregar a terapêutica homeopática tem como principal fonte bibliográfica os livros ou sites de
cunho não científico disponíveis na internet, devido a escassez de publicações científicas nesta área. Porém, nesses trabalhos as
explicações e justificativas das prescrições são extremamente superficiais e insuficientes do ponto de vista clínico e científico. O
objetivo do presente artigo foi listar os medicamentos homeopáticos indicados na literatura científica e não-científica para o
tratamento de vacas leiteiras com ovariopatia cística e discutir as justificativas dadas pelos autores para o uso das medicações
indicadas. Conclui-se que a indicação medicamentosa homeopática deve ser realizada com embasamento técnico-científico
adequado, com referências teóricas baseadas no estudo metódico e aprofundado da enfermidade e considerando-se a
Classificação Hahnemanniana de Doença. Os livros ou qualquer outra fonte não científica com indicações medicamentosas que
não respeitam esses critérios propagam informações de qualidade duvidosa e não podem ser considerados como fontes confiáveis
para disseminação do conhecimento homeopático.

Palavras-chave: Cistos ovarianos, Terapêutica homeopática, Revisão de literatura.

www.ihb.org.br/ojs/index.php/artigos 8
Rautha Filho; Bison. Brazilian Homeopathic Journal, 11 (2): 8–13, 2009
2009 IHB

1. INTRODUÇÃO 2. DESENVOLVIMENTO

As terapêuticas não convencionais, como a Os cistos ovarianos são estruturas foliculares


homeopatia e a fitoterapia, estão sendo mais anovulatórias que ultrapassam os 2,5cm de
procuradas não apenas para uso médico, mas diâmetro, que permanecem no(s) ovário(s) por
também médico veterinário, principalmente no mínimo 10 dias, na ausência de corpo lúteo
porque a normativa que regulamenta a produção funcional (WILTBANK et al., 2002).
orgânica animal no Brasil indica a utilização de A etiopatogenia desta enfermidade ainda é
ambos para tratamento dos animais orgânicos desconhecida e os estudos indicam que esta é
(BRASIL, 1999). Ambas enfrentam, em maior ou uma doença secundária a uma disfunção
menor grau, certo descrédito em sua seriedade endócrina. Esta condição anovulatória é
científica por terem sido denegadas ao domínio observada principalmente em vacas de alta
popular durante muitos anos. produção leiteira (WILTBANK et al., 2002).
Algumas das causas do pequeno volume de As principais causas prováveis de cisto
trabalhos experimentais na área da homeopatia ovariano são a deficiência de receptores de LH
veterinária são: o pequeno número de nos ovários apesar da liberação normal desse
pesquisadores que tem a homeopatia como tema hormônio na hipófise ou um déficit no
principal de sua linha de pesquisa (BRASÍLIA mecanismo de liberação de GnRH ou de LH por
VIRTUAL, 2008) e o pouco tempo de falha na produção desses hormônios (WILTBANK
reconhecimento da área como especialidade et al., 2002).
médico-veterinária (BRASIL, 1995). Mas, espera- As vacas com cistos ovarianos apresentam
se que com a crescente inserção da disciplina de ovários aumentados e resistentes à pressão
Homeopatia na grade curricular dos cursos de manual, inchaço vulvar e perineal, mucometra
graduação e de pós-graduação em Medicina ou hidrometra, além de útero e cérvix
veterinária, este quadro venha a mudar, como edematosos, aumentados e flácidos. A mucosa
tem sido observado com a fitoterapia e a uterina desses animais pode apresentar
acupuntura. hiperplasia e dilatação cística das glândulas
No momento, a literatura não-científica sobre endometriais. Algumas vacas com cistos
homeopatia ainda é bastante difundida e grande ovarianos apresentam relaxamento dos
parte dos trabalhos disponíveis sobre o tema é ligamentos pélvicos, ganham peso corporal e
proveniente do conhecimento prático a campo. tornam-se letárgicas. Podem apresentar também
Nesses trabalhos, do ponto de vista científico, as elevação da base da cauda e espessamento do
explicações e justificativas das prescrições são pescoço, ficando com a aparência masculinizada
extremamente superficiais e insuficientes. (CASTILHOS et al. 2003).
No presente trabalho as indicações
medicamentosas para o tratamento da Tratamento homeopático da ovariopatia
enfermidade cística ovariana, também cística em vacas leiteiras segundo a literatura
denominada de ovariopatia cística ou apenas de não científica
cistos ovarianos, foram escolhidas para
discussão. A escolha foi feita devido à Como fonte bibliográfica não-científica,
importância deste distúrbio para a bovinocultura escolheu-se o livro “Homeopatia para animais
leiteira orgânica e à facilidade de aquisição dos domésticos e de produção” (TIEFENTHALER,
trabalhos. 1996), muito utilizado por estudantes de
O objetivo do presente artigo foi listar os medicina veterinária quando começam a se
medicamentos homeopáticos indicados nos interessar pela homeopatia veterinária.
trabalhos mais difundidos na literatura científica Thiefenthaler (1996) indica os medicamentos
e não-científica para o tratamento de vacas abaixo transcritos, para tratamento das vacas
leiteiras com ovariopatia cística, discutindo as leiteiras que apresentam ovários císticos. As
justificativas dadas pelos autores para o uso das justificativas do autor para as indicações
medicações indicadas, a fim de auxiliar o uso medicamentosas estão transcritas em seguida ao
racional desses recursos terapêuticos. medicamento.

www.ihb.org.br/ojs/index.php/artigos 9
Rautha Filho; Bison. Brazilian Homeopathic Journal, 11 (2): 8–13, 2009
2009 IHB

- Apis mellifica 4dH, 30dH Tratamento homeopático da ovariopatia


Indicação clínica: cistos de ovário direito. cística em vacas leiteiras segundo a literatura
científica
- Aristolochia clematis 1dH , 5dH e 30dH
Indicação clínica: falta de cio ou cio fraco em São escassos os trabalhos encontrados na
vacas anovulatórias. Estimula o derramamento literatura científica sobre tratamento da
de hormônios sexuais sobre a hipófise. ovariopatia cística com medicamentos
Aristolochia regula a produção hormonal homeopáticos.
perturbada. Sistema ovariano: Apis elimina os Silva et al. (2001) utilizaram o medicamento
cistos, Aristolochia realiza um cio fértil. Pulsatilla nigricans para redução do puerpério
em vacas de corte e de leite. O medicamento foi
- Aurum metallicum 4dH, 12dH, 30dH, 200dH administrado em um ponto de acupuntura
Indicação clínica: Os animais são calmos, localizado entre o músculo coccígeo e o
apáticos, se deixados sozinhos. O menor motivo esfíncter anal, a uma profundidade de 7 a 10 cm.
os deixa furiosos agressivos. As vacas mugem, Dos 353 bovinos utilizados no estudo um total
pegam tudo o que está no caminho com os de 127 vacas apresentaram redução do período
chifres, decaem novamente em letargia. Via de de anestro no pós-parto imediato. Mas os autores
regra essas vacas têm os lábios da vulva não indicaram se algum desses animais
inchados, secreção vaginal purulenta, ligamentos apresentava a ovariopatia cística como
da pelve frouxos e cistos de ovário. Presença de determinante do puerpério prolongado.
cistos de ovário em vacas com vício de mugir. Cech et al. (1999) descreveram a utilização
Ninfomania com ou sem cistos de ovário. do Ovarium compositum® administrado por via
subcutânea e intramuscular no tratamento do
- Graphites 12dH, 30dH cisto ovariano. O uso deste medicamento é
Indicação clínica: para cios curtos e fracos, difundido entre os que utilizam homeopatia no
intervalos estrais prolongados indicados para tratamento dos animais, provavelmente
vacas pesadas, lentas com tendência a supuração influenciando a escolha do produto a ser testado
e membrana do casco mole . pelos autores. Porém, o medicamento é indicado
para uso humano, por via oral, uma a três vezes
- Iodum 4dH, 12dH, 30dH ao dia (HEEL, 2005).
Indicação clínica: hiperplasia, mas também O Ovarium compositum® é um medicamento
atrofia dos ovários, perturbação de ciclo e aciclia homeopático complexo que apresenta a seguinte
em caso de ovários pequenos não funcionais. composição: (ingredientes por 100 mL) -
Aquilegia vulgaris 4X, Hydrastis canadensis
- Kalium iodatum 4X, Lilium tigrinum 4X, Cypripedium pubescens
Indicação clínica: semelhante ao Iodum, mas não 6X, Ipecacuanha 6X, Apisinum 8X,Kreosotum
tão intenso e esterilidade. 8X, Oophorinum 8X, cis-Aconiticum acidum
10X, Lachesis mutus 10X, Magnesia
- Lilium tigrinum 3dH, 30dH, 200dH, 1000dH phosphorica 10X, Mercurius solubilis 10X,
Indicação clínica: cistos de ovário associados Placenta suis 10X, Salpinx suis 10X, Sepia 10X,
com prolapso vaginal. Uterus suis 10X, Hypophysis suis 13X,
Pulsatilla 18X. Sendo 1mL de cada
- Platinum metallicum 12dH, 30dH, 200dH medicamento citado em uma solução isotônica
Indicação clínica: cistos de ovário com base de cloreto de sódio (HEEL, 2005).
ninfomania e maldade. No trabalho de Cech et al. (1999) 38,50%
dos animais tratados apresentaram sinais de
- Pulsatilla 2dH , 4dH , 30dH, 30dH, 200dH estro após o tratamento, porém este valor não
Indicação clínica: anestria, junto com diferiu do observado no grupo que recebeu o
Aristolochia para cio fraco (Pulsatilla regula as placebo.
funções, Aristolochia estimula a ruptura do Pinto (2001) descreveu uma metodologia
folículo). baseada na Classificação Hahnemanniana de
Doença e na racionalidade médica. Este
protocolo foi utilizado para determinação dos

www.ihb.org.br/ojs/index.php/artigos 10
Rautha Filho; Bison. Brazilian Homeopathic Journal, 11 (2): 8–13, 2009
2009 IHB

medicamentos homeopáticos a serem utilizados água e sabão e, posteriormente, com álcool


no trabalho de Castilhos et al. (2003) para etílico hidratado a 92,8º GL. Os medicamentos
tratamento de vacas leiteiras com diagnóstico de foram administrados até a manifestação de sinais
ovariopatia cística (Protocolo Homeocyst). clínicos do estro, sendo os animais inseminados
A metodologia descrita por Pinto (2001) artificialmente oito a doze horas após.
consiste em: Os medicamentos homeopáticos indicados no
 Estudo clínico da enfermidade, Protocolo Homeocyst apresentam afinidade
principalmente de seus sinais clínicos e pelos órgãos da reprodução, principalmente os
seu mecanismo fisiopatológico, ovários, determinando proliferação celular,
resultando no que se denomina imagem formação cística e suas conseqüências clínicas.
clínica da enfermidade. O medicamento Thuya ocidentalis tem ação,
 Estudo dos medicamentos homeopáticos sobretudo, no ovário esquerdo, e o Apis mellifica
que podem ser utilizados para o no ovário direito. Já o medicamento
tratamento da enfermidade. Estes são Oophorinum, que é preparado a partir do extrato
obtidos por meio de consulta dos de ovário saudável de origem bovina ou ovina,
sintomas clínicos no Repertório foi adotado como drenador organoterápico,
Homeopático, que é um índice de baseando-se no Princípio de Identidade
sintomas em que são indicados todos os Biológica. Esse princípio afirma que um órgão
medicamentos que os produziram em doente é eletivamente sensível ao seu homólogo
experimentação em organismos sadio por especificidade celular, glandular e
saudáveis. Deste estudo resulta o que se tissular (CASTILHOS et al., 2003).
denomina de imagem repertorial. No trabalho de Castilhos et al. (2003), a
 Correlação da imagem clínica da duração do tratamento foi de aproximadamente
enfermidade com a imagem repertorial 13 dias e 87,50% dos animais tratados ficaram
dos medicamentos homeopáticos, a fim gestantes após a segunda inseminação artificial,
de se obter o medicamento que havendo expressiva diferença em relação ao
corresponda à fisiopatologia e aos grupo controle, no qual apenas 31,82% dos
sintomas da enfermidade, e à provável animais ficaram gestantes.
biotipologia da raça estudada. Esta é o
que se denomina imagem patogenética 3. DISCUSSÃO
da enfermidade.
A ovariopatia cística em vacas leiteiras pode
O Protocolo Homeocyst, obtido a partir da ser classificada como uma enfermidade
metodologia acima descrita, consiste no uso dos dinâmica crônica diatésica de natureza sicótica.
medicamentos homeopáticos Apis mellifica e As indicações do trabalho não científico de
Oophorinum para tratamento de vacas leiteiras Thiefenthaler (1996) incluem medicamentos
com cistos no ovário direito, e dos compatíveis com a diátese sicótica como o
medicamentos Thuya ocidentalis e Oophorinum Graphites, Apis mellifica, Platinum, Pulsatilla
quando esses animais apresentam cistos no nigricans e Lilium tigrinum. Porém, as
ovário esquerdo ou em ambos os ovários justificativas das indicações medicamentosas são
(CASTILHOS et al., 2003). Nesse protocolo adota-se simplesmente baseadas na vivência do autor, que
a potência medicamentosa 6CH em apresentação não relata qualquer referência bibliográfica de
líquida e com alcoolatura de 70%. cunho científico nem descreve a patofisiologia
No trabalho de Castilhos et al. (2003) cada observada na enfermidade para embasar essas
animal recebeu o volume total de 2mL de indicações. Esta falta de embasamento teórico
medicamento, correspondendo a 1mL de cada também resultou em indicações medicamentosas
medicamento por animal e por administração. incompatíveis com a enfermidade em questão,
Os medicamentos foram administrados uma vez como no caso do Aurum metallicum, do Iodium
ao dia por via vaginal, após prévia higienização e do Kali iodatum que são medicamentos de
da vulva e regiões vizinhas empregando seringas natureza predominantemente sifilínica.
descartáveis de 3mL e bainhas de inseminação Cech et al. (1999) utilizaram o Ovarium
artificial cortadas a 20cm da ponta romba, compositum®, que é um medicamento composto
individuais e previamente higienizadas com que engloba organoterápicos e medicamentos de

www.ihb.org.br/ojs/index.php/artigos 11
Rautha Filho; Bison. Brazilian Homeopathic Journal, 11 (2): 8–13, 2009
2009 IHB

diáteses diversas, inclusive o principal anti- A ovariopatia cística pode ser classificada
sifilínico (Mercurius solubilis). Provavelmente, como uma enfermidade dinâmica crônica
o inexpressivo resultado do tratamento possa ser diatésica, segundo a Classificação
explicado pelo erro na escolha do medicamento Hahnemanniana de Doença devendo ser tratada
empregado. por um medicamento de natureza sicótica.
No trabalho de Castilhos et al. (2003), Na literatura não científica não houve um
entretanto, dois medicamentos de natureza embasamento teórico racional para as indicações
sicótica foram adotados para tratamento da medicamentosas, tendo sido indicado o uso de
ovariopatia cística: Apis mellifica e Thuya medicamentos de natureza sifilínica. Os
ocidentalis. O Oophorinum, que é um medicamentos que eram diatesicamente
organoterápico, não pode ser avaliado compatíveis com a enfermidade estudada foram
diatesicamente. O uso dessa medicação, que é indicados de forma não-experimental e as
compatível com a avaliação da enfermidade, justificativas apresentadas pelo autor são
segundo a Classificação Hahnemanniana de extremamente superficiais.
Doença, pode justificar o bom resultado do Na literatura científica, o uso do
tratamento, confirmando a importância e medicamento Ovarium compositum®, um
necessidade de serem adotadas metodologias complexo que utiliza medicamentos de várias
racionais para determinação de um protocolo diáteses além de organoterápicos, mostrou-se
terapêutico e do estudo aprofundado da ineficaz para o tratamento de animais com cistos
enfermidade para entendimento do processo ovarianos. Já o teste clínico controlado
fisiopatológico envolvido e correta indicação utilizando dois medicamentos de natureza
medicamentosa. sicótica (Apis Mellifica e Thuya Ocidentalis)
A aquisição de artigos de revistas científicas associado ao uso de um organoterápico
homeopáticas é difícil, principalmente para o (Oophorinum) apresentou resultados
veterinário que se encontra no interior do país, já extremamente satisfatórios.
que a maioria dos títulos não é disponibilizada A indicação medicamentosa homeopática
on-line de forma gratuita nem são encontrados deve ser realizada apenas com embasamento
com facilidade em bibliotecas nacionais. Além técnico-científico adequado, utilizando-se
deste fato, o volume de pesquisas nessa área referências teóricas baseadas no estudo metódico
ainda é muito pequeno, não apenas no Brasil. e aprofundado da enfermidade e respeitando-se a
Assim, as maiores fontes bibliográficas Classificação Hahnemanniana de Doença. Os
utilizadas por aqueles que desejam utilizar a “guias” para indicação medicamentosa que não
terapêutica homeopática na pecuária ainda são respeitam esses critérios propagam informações
os livros ou sites de cunho não científico de qualidade duvidosa e não podem ser
disponíveis na internet. Isto compromete tanto o considerados como fonte confiável para
atendimento do profissional como a disseminação do conhecimento homeopático.
credibilidade desta área de estudo, já que são
trabalhos que não passaram por uma avaliação
científica criteriosa. Grande parte dos livros 5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
sobre indicações medicamentosas em
homeopatia veterinária, não utilizam trabalhos BRASIL. Conselho Federal de Medicina Veterinária.
experimentais que as comprovem, nem se Resolução nº 625, de 16 de março de 1995. Dispõe
baseiam em protocolo clínico sobre o registro de título de especialista no âmbito
experimentalmente testado para obtenção de dos conselhos regionais de Medicina Veterinária.
Conselho Federal de medicina veterinária. Disponível
propostas medicamentosas como fonte
em:<http://www.cfmv.org.br-res625.htm>.
bibliográfica das informações publicadas.
Há uma necessidade urgente de maior BRASIL. Ministério de Estado da Agricultura e do
envolvimento dos pesquisadores em produzir Abastecimento. Instrução normativa nº 007, de 17 de
trabalhos criteriosos que possibilitem o uso maio de 1999. Dispõe sobre normas para a produção
racional desta terapêutica. de produtos orgânicos vegetais e animais. Ministério
da Agricultura e do Abastecimento. Disponível em: <
4. CONCLUSÃO http://agricultura.gov.br/das/dipoa/in_07_1999.htm >

www.ihb.org.br/ojs/index.php/artigos 12
Rautha Filho; Bison. Brazilian Homeopathic Journal, 11 (2): 8–13, 2009
2009 IHB

BRASÍLIA VIRTUAL. Tudo sobre homeopatia


animal. Disponível em: < PINTO, L. F. Imagem diatésica e biotipológica da
http://brasiliavirtual.info/tudo-sobre/homeopatia- Ehrlichiose canina - uma proposta terapêutica.
animal/ >. Revista Homeopatia Brasileira. v. 7, n. 1, p. 10 -
12, 2001.
CASTILHOS, L. R.; SOUZA, J. C.; PINTO, L. F.;
ALBUQUERQUE, F. T.; FILGUEIRAS, E. P. SILVA, C. T. L. da; MCMANNUS, C.; RUNPE, R.
Avaliação da Terapêutica Homeopática nas Efeito da Pulsatilla nigricans aplicada em um ponto
Ovariopatias Císticas de Bovinos Leiteiros. de acupuntura na redução do puerpério bovino.
Homeopatia Brasileira. v. 9, n. 1, p. 5 - 15, 2003. Homeopatia Brasileira. v. 7, n. 1, p. 13 - 21, 2001.

CECH, S.; ZAJICKOVA, M.; VYSKOCIL, M.; TIEFENTHALER, A. Homeopatia para animais
NEDBALKOVA, M. Efficiency of homeopathic drug domésticos e de produção. São Paulo: Andrei, 1996.
ovarium compositum in the therapy of ovarian cysts 336p.
in cows. Veterinární Medicína. v. 44, n. 12, p. 353 -
357, 1999. WILTBANK, M. C.; GÜMEN, A.; SARTORI, R.
Physiological classification of anovulatory conditions
HEEL INC. Routine therapy: the practitioner’s in cattle. Theriogenology. v. 57, n. 1, p. 21 - 52,
handbook of homotoxicology. 2. ed. Albuquerque: 2002.
Heel. 2005. 208p.

Support: não.
Conflict of interest: não.
Correspondent author: Lilian Bison – lilianbison@terra.com.br
How to cite this article: RAUTHA FILHO, M. A.; BISON, L. Medicamentos homeopáticos para tratamento de vacas leiteiras
com cistos ovarianos. Brazilian Homeopathic Journal [online], v. 11, n. 2, p. 8 - 13, 2009.

www.ihb.org.br/ojs/index.php/artigos 13