Você está na página 1de 21

DESEMPENHO AMBIENTAL

ISO 14031

junho/2015
Desempenho Ambiental
– Divulgar à todo público interno, em conformidade
com a Política da empresa, as informações
necessárias que estarão subsidiando a
organização a estruturar as decisões estratégicas
da organização;
– Prover informações para as autoridades
competentes e órgãos governamentais;
– Prover informações aos acionistas, clientes,
fornecedores, sindicatos, e demais partes
interessadas
Desempenho Ambiental
– Esclarecer e traduzir a visão e a estratégia da
organização no tocante a Política Ambiental;
– Comunicar e associar a todas as partes
interessadas os objetivos e medidas estratégicas;
– Planejar, estabelecer e metas e alinhar
iniciativas estratégicas;
– Melhorar o feed back e o aprendizado estratégico
Desempenho Ambiental- ISO 14.031

– A ISO 14.031 enfatiza que as organizações, devem avaliar a


conformidade do desempenho ambiental com a Política Ambiental
implantada, bem como seus objetivos e metas. A avaliação do
desempenho ambiental é uma ferramenta eficaz do SGA,
subsidiando as organizações nos seguintes aspectos
– Identificação dos aspectos e impactos ambientais;
– Determinação dos aspectos que devem ser tratados como
significativos;
– Estabelecimento de critérios para o aferir o desempenho
ambiental;
– Avaliação do desempenho ambiental frente aos critérios
estabelecidos
Conseqüências de posturas passivas
– A adoção de posturas passivas por parte das organizações,
pode acarretar os seguintes desdobramentos:
– Maior tendência de ocorrências de crises, sem o efetivo
plano de gerenciamento das mesmas.
 Existência de impactos ambientais que poderão
ocasionar conseqüências ambientais futuras, acarretando
aumento dos custos ambientais, bem como problemas com
a comunidade com possibilidades de afetar a imagem da
organização.
  Diminuição dos lucros corporativos futuros, fazendo com
que estas organizações passem a ser pouco atrativas, no
que concerne a processos de aquisição e lucros futuros.
Indicadores Ambientais

Os indicadores ambientais representam uma ferramenta eficaz


para avaliação do desempenho ambiental
• Comparar o desempenho ambiental das organizações;
• Destacar áreas que com potencial de otimização;
• Avaliar resultados obtidos com metas ambientais previamente
estabelecidas;
• Identificar as chances de mercado e redução de custos ambientais
• Comparar o desempenho ambiental entre as organizações (benchmarking)
• Divulgar de forma objetiva os relatórios de performance ambientais
• Dar o “feedback” para fins de informação e motivar a força de trabalho.
• Auxiliar na avaliação e análise critica do atendimento aos requisitos da
ISO 14.001.
Indicadores Ambientais
Absolutos: expressos por valores absolutos de uma
variável de um sistema. Exemplo: toneladas de
matéria prima, emissões, analises de entrada e saída
de produtos.

Relativos: expressos por valores de uma variável


relacionadas com outras variáveis de um sistema.
Exemplo: Número de resíduos gerados por tonelada de
produto final
Indicadores Ambientais
Parâmetro Absoluto Relativos

Produção de produto acabado em kilos, ton, etc Kilos ou Toneladas

(Po) produzidos (output)

(PO)

Consumo de Matéria prima kg kg ou ton prod / PO

Consumo de energia KWh KWh/ PO

Consumo de água m³ m3 / PO

Resíduos Totais Kg kg / PO

Qualidade de Resíduos Kg em % resíduo total


3 3
Efluentes m m / PO

Emissão de ar kg kg / PO

Fonte: Indicadores ambientais – artigo 5 da Regulamento EMAS


Avaliação de Desempenho Ambiental - ADA
ISO 14.031

O ADA deve ser parte integrante do planejamento do negócio e


das atividades da organização. As informações geradas pelo
ADA devem subsidiar a organização no seguinte:

Determinar ações necessárias para atingir os critérios de


desempenho ambiental;
 Identificar os aspectos ambientais significativos
 Identificar oportunidades para melhoria do gerenciamento e
dos aspectos ambientais (prevenção da poluição);
 Identificar tendências do desempenho ambiental;
 Aumentar a eficiência da organização e efetividade;
 Identificar oportunidades estratégicas;
Avaliação de Desempenho Ambiental - ADA

A ISO 14.031 estabelece duas categorias gerais de ADA; os


Indicadores de desempenho Ambiental (IDA) e os Indicadores de
Condição Ambiental (ICA).
Cabe ressaltar que há dois tipos de Indicadores de Desempenho
Ambiental (IDA):
 Indicadores de Desempenho Gerencial (IDG), são os tipos
de IDA que provê informações sobre esforços de
gerenciamento, que possam influenciar no desempenho
ambiental das operações da organização.
 Indicadores de Desempenho Operacional (IDO), são os tipos
de IDA que provê informações sobre desempenho
ambiental das operações da organização.
Avaliação de Desempenho Ambiental - ADA

Destacamos a seguir exemplos da eficácia do uso dos IDGs em


processos de rastreamento:
 Implementação e efetividade dos programas ambientais;
 Ações gerenciais que possam refletir no desempenho ambiental
das operações da organização e possibilidades de afetar as
condições do meio ambiente;
 Conformidade aos requisitos legais, bem como de outros requisitos
da organização;.
 Custos financeiros ou benefícios;
 Identificação de causas raízes que possam estar afetando o
desempenho ambiental da organização;
 Identificar oportunidades de melhoria ou ações preventivas.
Avaliação de Desempenho Ambiental - ADA

Indicadores de Desempenho Operacional (IDO) , deve prover informações


gerencias à organização, sobre o desempenho ambiental das operações da
organizações nos seguintes aspectos:
 Insumos(“inputs”): materiais (exemplo: processados, reciclados,
reutilizados ou matérias primas, recursos naturais), energia e serviços;
 suprimento de materiais (“inputs”) das operações da organização;
 projeto, instalação, operação (incluindo cenários de emergência e
operações atípicas), e manutenção das instalações físicas, bem como
os equipamentos de toda a organização;
 Produção (“output”),: produtos (principais produtos, intermediários,
reciclados e materiais reutilizados), serviços, resíduos gerados
(sólidos, líquidos, materiais perigosos e não perigosos) e emissões
(emissões para o ar, efluentes, ruído, vibração, calor, radiação, etc),
resultantes das operações da organização,
Avaliação de Desempenho Ambiental - ADA

A ISO 14.031 destaca, outros exemplos de Indicadores de


Desempenho Operacional (IDO) passíveis de gerenciamento:
 Redução de emissões de veículos automotores atribuído ao
uso alternativo de combustíveis;
 Quantidade de combustíveis consumidos;
 Eficiência do combustível em veículos automotores;
 Freqüência de manutenção de veículos;
 Quantidade de água usada por dia;
Avaliação de Desempenho Ambiental - ADA

• A ISO 14.031 destaca que os Indicadores de Condição


Ambiental (ICA), como o próprio termo define, é específico para
aferição da condição do meio ambiente. Esta informação é
relevante para subsidiar a organização no entendimento dos
impactos atuais e potenciais, e desta maneira subsidiar na fase
de planejamento e implementação dos critérios de Avaliação
de Desempenho Ambiental (ADA).
• As decisões e ações do gerenciamento organizacional deve
ser intimamente relacionada ao desempenho do desempenho
operacional.

• À titulo de exemplo podemos destacar as variações de gases


de veículos automotores
A Contabilidade, no cumprimento de seu papel de fornecedora de
informações diferenciadas para os diversos tipos de usuários, possui normas e
procedimentos aplicáveis no tratamento de itens ambientais.
Portanto, cabe averiguar:
 As normas contábeis disponíveis são suficientes e eficazes no
atendimento das necessidades de informações de “shareholders”
(acionistas) e “stakeholders” (demais interessados na
organização, como fornecedores, clientes, empregados, governo,
etc) quando aplicadas pelas empresas na questão ambiental?
 As demonstrações contábeis dos setores químico e
petroquímico, resultantes da aplicação destas normas e
procedimentos, exprimem adequadamente as situações
econômicas, financeiras e patrimoniais destas companhias,
considerando seus ativos, passivos e custos ambientais?
• A questão ambiental afeta toda a sociedade e
impacta dos mais diferentes modos o futuro
existencial da humanidade e de suas relações.
• Em especial no ambiente corporativo, este problema
impacta as relações econômicas entre empresa e
sociedade, aqui composta pelos fornecedores,
clientes, governo, investidores e comunidade em
geral, em longo prazo, afetando assim a
continuidade da organização.
• Os impactos ambientais conduzem efeitos desagradáveis que
têm suas soluções e benefícios sensíveis em longo prazo.
• As empresas vêm percebendo a necessidade de correção de
danos passados e de se evitar a reincidência de novos impactos,
através da avaliação da degradação possivelmente propiciada por
seus processos produtivos no futuro e da maximização da
utilização de recursos naturais, fechando assim o fluxo de
degradação, recuperação e conservação do meio ambiente em
que estão instaladas.
• Esta percepção pode surgir dentro de uma empresa por
imposição legal ou pelo fato dela se achar responsável pelos
estragos causados ao meio ambiente durante seu processo
produtivo ou até mesmo propiciados por outras empresas.
RESPONSABILIDADE SOCIAL
• A tecnologia da informação trouxe algumas mudanças no
comportamento da sociedade e das empresas. Os consumidores
passaram a ter mais participação na vida corporativa, acarretando
novas contingências no ambiente empresarial.
• Atualmente as organizações precisam apresentar
responsabilidade social paralelamente a sua performance
produtiva.
• “Responsabilidade social é uma forma de conduzir os negócios
da empresa de tal maneira que a torna parceira e co-responsável
pelo desenvolvimento social”.
• O conceito de responsabilidade social não é fixo, ele varia
conforme o desenvolvimento cultural, econômico e político da
sociedade através do tempo. Sendo assim, constata-se que, se
ele varia em função do nível de desenvolvimento de determinada
sociedade, ele também varia de sociedade para sociedade.
RESPONSABILIDADE SOCIAL
• Para terem continuidade em longo prazo, as organizações devem
ser capazes de atender as aspirações e necessidades da
comunidade onde estão inseridas.
• As organizações devem apresentar uma harmonização entre os
interesses econômicos da companhia com os interesses desta
comunidade.
• Muitas vezes a adoção de medidas favoráveis à sociedade
produzem resultados econômicos menores no curto prazo, mas a
garantia deles no futuro
• O resultado econômico deve ser confrontado com índices de
responsabilidade social. Englobam o aspecto de ser responsável
ou não
RESPONSABILIDADE SOCIAL
• A preservação ambiental, a melhoria nas condições de trabalho e de vida
de seus funcionários, incentivo às atividades culturais, artísticas e
esportivas e a preservação, reforma e manutenção de bens públicos,
entre outros.
• Para a aplicação da responsabilidade social torna-se necessário
contemplar três categorias no campo de atuação das organizações:
• Adoção de técnicas de Contabilidade Econômico-Social,
fundamentais ao processo de mensuração e avaliação dos
resultados financeiros resultantes da adoção de
determinadas práticas, tendo em vista o desenvolvimento
sustentável da sociedade;
• · Manutenção da reputação corporativa;
• · Eliminação de práticas fraudulentas por parte de seus
dirigentes e funcionários.
RESPONSABILIDADE SOCIAL
A empresa precisa demonstrar que está conduzindo sua operação,
sob vários aspectos econômicos e mercadológicos, mas também
com preocupação social e ambiental.
Esta comunicação entre empresa e sociedade fortalece a imagem
institucional da organização, elevando seu “market share”,
atraindo melhores empregados e fornecedores, maiores volumes
de investimentos, além de causar estímulo para que demais
organizações.
O compromisso das organizações com a sociedade e suas imagens
institucionais fazem muita diferença na disputa por participação
no mercado junto a concorrentes. Notadamente, quando preço e
qualidade são semelhantes, os consumidores adquirem marcas
ligadas à empresas que tenham dimensão ética e social.