Você está na página 1de 2

A intenção de ser o seu próprio curador

Numa posição confortável comece por respirar profundamente pelo


abdómen, inspirando pelo nariz e expirando pela boca relaxando
profundamente a cada expiração.
No final, comece a tomar contacto com o seu físico, inicie pelos pés e
sinta-os, primeiro um, depois o outro. Sinta que os pés são o elemento
físico de sustentação da sua verticalidade ou horizontalidade, imagine-os
em contacto com a superfície do Planeta, sinta as pernas, as coxas, os
quadris. Sinta o abdómen, a zona dos rins, as costas e o peito. A seguir, os
ombros, os braços e as mãos, o pescoço, a nuca, o rosto, a testa e a
cabeça. E sinta agora o seu corpo como um todo. 
Todas as partes percepcionadas devem agora ser sentidas globalmente.
Preste atenção e percepcione qualquer desconforto que exista em
qualquer zona do corpo, qualquer órgão ou qualquer membro. Imagine 
um scaner que passa lentamente sobre todo o corpo e tente sentir através
do scaner. Onde notar um desconforto, uma dor, ou um bloqueio, não
se fixe no local, constate o desconforto e passe à frente. Se tiver
capacidades de percepção mais profundas, poderá tentar identificar
bloqueios energéticos, mas se tiver a percepção de algo que não
compreende o que é, apenas registe e continue. Registe a ocorrência de
que identificou que algo não estava bem. Em qualquer caso, registe
apenas a ocorrência de que algo não estava bem. 
Todo o corpo deve ser scanarizado e nenhuma parte deve ser deixada ao
acaso. 
Através deste exercício está a aprender a conhecer-se, está a tomar
contacto com a seu físico e a aprender a aceitar a sua biologia, mesmo
quando existe um desconforto, por mínimo que ele seja, ou por maior que
ele seja, e então está a sentir a sua biologia no todo que lhe corresponde. 
Nenhuma parte da sua biologia é mais importante ou menos importante
do que a outra. Nenhum órgão é mais ou menos importante. Nenhum
desconforto é mais ou menos importante. É fundamental que scanarize
toda o físico e se reconheça a si próprio como um todo, único e individual.
É chegado o momento em que deve assumir o seu poder de curador.
Reconhecendo a totalidade da sua biologia, reconhece a sua importância
global sem particularizar nenhuma parcela. Aqui, desde já, se dá início ao
processo da cura. Manifeste, pois, a intenção de ser o curador de si
próprio e verbalize mentalmente:
Querido espírito, eu co-crio assumir o meu poder total de curador e,
assumindo esse poder, eu tenho o poder de me curar a mim próprio.
Todo o desconforto que existe na minha biologia como um todo será
curado Aqui e Agora, porque assim o determino e decreto na Luz do
Universo, que me permite manifestar essa mesma Luz. Eu Sou o que Eu
Sou, Aqui e Agora, no passado, no presente e no futuro. E assim é.

Fique uns momentos em silêncio, durante os quais poderá sentir ondas de


calor que invadem o seu corpo, interna e externamente; são ondas
electromagnéticas que activam a cura nas células até do seu ADN onde
essa cura se torna necessária. 
Adquira consciência dessas ondas electromagnéticas, enquanto elas
ocorrerem.
Quando sentir que terminaram, envie um pensamento de agradecimento
ao Universo, à Luz que consigo acabou de operar nesta transformação da
sua biologia, e, quando se sentir pronto, inicie o processo de tomada de
consciência do seu nível físico, do local onde se encontra, do seu corpo, e
vá sentindo cada parte do seu corpo começando pelos pés, pernas,
quadris, ventre, subindo pelo estomago, tronco, braços, mãos, pescoço,
nuca, face e cabeça e abra os olhos quando estiver preparado para
retornar ao aqui e ao agora.

Você também pode gostar