Você está na página 1de 62

Avenida Sólon Batista nº 16 Setor Aeroporto

Jaraguá – GO – Fone (62) 3326 1129


coermedicina@gmail.com

PPRA
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
Norma Regulamentadora 9

Documento Base
Período de Abrangência: ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022
ESTE DOCUMENTO DEVE SER ARQUIVADO ATÉ ABRIL DE 2041

KM 10 CONFECÇÕES
KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
AVENIDA BERNARDO SAYAO, 46 RESIDENCIAL PRIMAVERA
Jaraguá - GO CEP 76330-000
CNPJ (MF) 30.565.465/0001-50

ELABORAÇÃO

Patrícia Alves Cardoso,


Técnica de Segurança do Trabalho
SST nº 24297/GO
KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Sumário
INDICAÇÃO..............................................................................................................................4
IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA...........................................................................................5
INTRODUÇÃO..........................................................................................................................6
RECONHECIMENTO DA EMPRESA.....................................................................................8
BASE LEGAL DO PPRA..........................................................................................................9
ESTRUTURA DO PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS.11
DEFINIÇÕES...........................................................................................................................15
QUANTIDADE DE FUNCIONÁRIOS POR CARGOS.........................................................19
RECONHECIMENTO E ANTECIPAÇÃO DE RISCO POR CARGO..................................20
COSTUREIRO (A) 1............................................................................................21

METODOLOGIA APLICADA NA AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE PRESSÃO SONORA -


NPS...........................................................................................................................................22
AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS – NPS – NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO).23
CONCLUSÕ ES SOBRE O RUÍDO – NPS - NÍVEL DE PRESSÃ O SONORA...............24

AVALIAÇÃO QUANTO AS RISCOS QUÍMICOS...............................................................25


ERGONOMIA......................................................................................................26

LEGISLAÇÃ O.........................................................................................................26

NORMA REGULAMENTADORA 17 ERGONOMIA..............................................26

CONCLUSÃ O SOBRE ERGONOMIA.........................................................................26

TRABALHO DO MENOR DE DEZOITO ANOS..................................................................27


ORIENTAÇÕES IMPORTANTES DE CONFORMIDADE LEGAL EM SEGURANÇA E
SAÚDE.....................................................................................................................................28
CRONOGRAMA DE AÇÕES E METAS DO PPRA de ABRIL DE 2021 A MARÇO DE
2022...........................................................................................................................................35
PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS.............................................................41
INTRODUÇÃO........................................................................................................................42
OBJETIVOS.............................................................................................................................42
ABRANGÊNCIA.....................................................................................................................43
Definições.................................................................................................................................44

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 2 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DE AÇÃO.....................................................................45


Antecipação...............................................................................................................................45
Reconhecimento........................................................................................................................46
Avaliação do Risco...................................................................................................................46
Forma de registro, manutenção e divulgação de dados............................................................53
Periodicidade e Forma de Avaliação do Desenvolvimento do PGR........................................53
CRITÉRIOS DE CONTROLE.................................................................................................54
Critérios para Priorização das Ações........................................................................54

Critérios para Monitoramento das Ações.................................................................................56


RESPONSABILIDADES DO PROGRAMA...........................................................................58
DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA.............................................................................59
CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO DO PGR/GRO........................................................61

ANEXOS

RELATÓRIOS DE AUDITORIA/PALESTRAS/TREINAMENTOS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 3 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

INDICAÇÃO

A Empresa KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME- KM 10 CONFECÇÕES


estabelecida a AVENIDA BERNARDO SAYAO, 46 RESIDENCIAL PRIMAVERA
Jaraguá - GO CEP 76330-000 inscrita no CNPJ (MF) sob o nº. 30.565.465/0001-50 CNAE:
14.12-6-03 atividade principal: - Facção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas, Grau
de Risco 2, Grupo da Norma Regulamentadora 5 C-4, em cumprimento ao estabelecido pela
Norma Regulamentadora 9 da Portaria 25/97 da SSST - Secretaria de Segurança e Saúde do
Trabalho do Ministério do Trabalho, indica Patrícia Alves Cardoso, Técnica de Segurança do
Trabalho inscrita na Secretaria do Trabalho e Emprego sob o n° 24297/GO para elaborar o
Documento Base de Implantação do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais do
período de validade de ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022.

KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME

Patrícia Alves Cardoso,


Técnica de Segurança do Trabalho
SST nº 24297/GO

Jaraguá, ABRIL 2021.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 4 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA

Nome Fantasia: KM 10 CONFECÇÕES


Nome
KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
Empresarial:

CNPJ (MF): 30.565.465/0001-50

AVENIDA BERNARDO SAYAO, 46 RESIDENCIAL


Endereço: PRIMAVERA
Jaraguá - GO CEP 76330-000

Atividade
Facção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas
Principal:

CNAE: 14.12-6-03

Grau de Risco: 2 Grupo NR 5: C-4

Horários de Trabalho 44 horas semanais sem revezamento de segunda a sexta

Masculino: 03

Funcionários: Feminino: 06
Obs.: Os números informados neste item são Menores: 00
variáveis, podendo estar a maior ou menor no
momento de uma eventual fiscalização. Deficiente: 00

Total: 09

RESPONSÁVEIS PELOS REGISTROS AMBIENTAIS

Profissional Legalmente Habilitado


Patrícia Alves Cardoso,
Técnica de Segurança do Trabalho:

Registro Conselho de Classe: SST nº 24297/GO

NIT:

Responsável pela Empresa

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 5 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Responsável pelo PPRA - Programa de


Prevenção de Riscos Ambientais

INTRODUÇÃO

Este relatório refere-se ao Documento Base do PPRA – Programa de Prevenção de


Riscos Ambientais com período de abrangência de ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022.

Os estudos foram elaborados mim, Patrícia Alves Cardoso, Técnica de Segurança do


Trabalho inscrito na Secretaria do Trabalho e Emprego sob o nº 24297/GO , com base em
informações e documentos obtidos junto à empresa, visitas às suas instalações e operações,
entrevista com funcionários de vários níveis da estrutura organizacional da empresa.

Foram realizadas observações em todos os locais de trabalho existentes na data da


realização da avaliação.

Os objetivos da avaliação foram:

 Identificar aspectos de meio ambiente, saúde e segurança do trabalho,


associados às atividades, instalações e operações da empresa;
 Identificar eventuais não conformidades legais de meio ambiente, saúde e
segurança do trabalho;
 Identificar impactos existentes e potenciais, medidas mitigadoras, planos de
monitoramento já adotados pela empresa em suas atividades, instalações e
operações;
 Propor ações para corrigir eventuais não conformidades, eliminar, mitigar ou
minimizar impactos.
A empresa está recebendo neste ato:

 O Documento Base, impresso;


 A empresa indicará de maneira formal e constará do presente Documento Base,
um funcionário da empresa, cuja responsabilidade será do monitoramento
diário do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;
 A empresa deverá comunicar ao elaborador do presente Documento Base,
previamente e por escrito, toda e qualquer mudança e ou alteração na parte
estrutural, layout, posto de trabalho ou qualquer evento que possa vir a alterar

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 6 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

os riscos estabelecidos no presente Documento Base do PPRA - Programa de


Prevenção de Riscos Ambientais;
 A empresa deverá priorizar e agendar no Cronograma de Ações as datas das
possíveis realizações das ações;
 A empresa deverá divulgar este documento entre seus funcionários.
 A eficiência que pode ser obtida na implantação do PPRA - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais na empresa depende de fatores que podem ser
controlados pelas empresas. Trata-se do comprometimento da alta Direção,
Gerentes, Encarregados e da própria equipe da CIPA - Comissão Interna de
Prevenção de Acidentes, quando implantada, que em conjunto podem decidir
sobre as prioridades e a intensidade das ações de segurança e medicina do
trabalho.
Nessas condições são recomendáveis:

 Que o PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais seja divulgado


aos setores envolvidos, em reunião sob o comando do um responsável pelo
monitoramento do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;
 Que em casos de dúvida na interpretação sejam consultados os elaboradores do
PPRA;
 Que sejam atribuídas pela diretoria funções complementares a funcionários de
confiança que acompanham ação na implantação correta do PPRA - Programa
de Prevenção de Riscos Ambientais;
 Monitoramento da execução do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos
Ambientais mediante apresentação de resultados em reuniões formais da CIPA
- Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, quando implantada na empresa,
e sujeitos aprovação deste grupo;
 Os Recursos Humanos deverão anotar as alterações de funcionários e
mudanças de cargos nas folhas de relação de pessoal tomando o cuidado de
registras as alterações de riscos correspondentes;
 A realizar de reuniões com órgãos da empresa a respeito da implantação das
modificações solicitadas.
 Executar o cronograma de ações

Patrícia Alves Cardoso,


Técnica de Segurança do Trabalho
SST nº 24297/GO

Jaraguá, ABRIL 2021..

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 7 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

RECONHECIMENTO DA EMPRESA

A empresa como pessoa jurídica é a primeira responsável pela administração,


implantação e execução do PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais cuja
execução ser assumida pelo corpo de Diretores, Gerentes e Membros da CIPA - Comissão
Interna de Prevenção de Acidentes, quando implantada na empresa, que solidariamente
respondam pelas atitudes tomadas não apenas em ações trabalhistas bem como em ações
cíveis.

Neste ato toma conhecimento do Documento Base do PPRA – Programa de Prevenção


de Riscos Ambientais da empresa e de suas recomendações o responsável abaixo que assina o
Documento Base

_______________________________________________
Nome

_______________________________________________
Cargo

_______________________________________________
Assinatura

Jaraguá, ABRIL 2021..

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 8 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

BASE LEGAL DO PPRA

Objetivo do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

Possibilitar a implantação de um programa que visa à preservação da saúde e da


integridade física dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e
consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no
ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos
naturais. Possibilitar o registro dos dados constantes do PPRA - Programa de Prevenção de
Riscos Ambientais de acordo com padrões que busquem a interação da Segurança e Medicina
do Trabalho e a CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

LEGISLAÇÃO

O PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais foi instituído pela Portaria n°


5 de 29 de dezembro de 1994, a qual altera a redação da Norma Regulamentadora nº. 9. As
Normas Regulamentadoras foram aprovadas pela Portaria nº. 3.214, de 8 de junho de 1978.
Lei nº. 6.514, de 22 de dezembro de 1977.

DAS RESPONSABILIDADES

DO EMPREGADOR

 Estabelecer, programar e assegurar o cumprimento do Cronograma de Ações e


das Medidas Propostas no Presente Documento Base do PPRA - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais bem como suas alterações, tornando-o como
atividade permanente da empresa.
 Informar os trabalhadores de maneira apropriada e suficiente sobre os riscos
ambientais que possam originar-se nos locais de trabalho e sobre os meios
disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos.
 Informar a Técnica de Segurança do Trabalho Patrícia Alves Cardoso,
qualquer tipo de mudança no processo de fabricação, layout, expansão da
planta, substituição de nova matéria-prima e outros que venham a alterar o
aspecto ambiental da empresa ocorrido após o levantamento ambiental.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 9 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Estabelecer, programar o cumprimento do PPRA - Programa de Prevenção de


Riscos Ambientais, como atividade permanente da empresa ou instituição.

DOS EMPREGADOS

 Colaborar e participar na implantação e execução do PPRA - Programa de


Prevenção de Riscos Ambientais;
 Seguir as orientações recebidas nos treinamentos oferecidos dentro do PPRA -
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;
 Informar ao seu superior hierárquico direto ocorrências que, a seu julgamento,
possam implicar risco à saúde dos trabalhadores.
 Apresentar propostas e procurar se interessar em receber informações e
orientações a fim de assegurar a proteção aos riscos ambientais identificados
na execução do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais.

DO TÉCNICA DE SEGURANÇA DO TRABALHO – Patrícia Alves Cardoso

 Prestação de serviço de elaboração do Documento Base, sendo que a


IMPLANTAÇÃO e MONITORAMENTO do PPRA - Programa de Prevenção
de Riscos Ambientais em consonância com o PCMSO, - Programa de Controle
Médico de Saúde Ocupacional conforme o objetivo específico da Norma
Regulamentadora NR 09 sobre os agentes de Riscos: Físicos, Químicos,
Biológicos, Ergonômicos e Mecânicos bem como informar e orientar ações da
empresa, na prevenção de acidentes do trabalho, É DE
RESPONSABILIDADE DA EMPRESA.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 10 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

ESTRUTURA DO PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE


RISCOS AMBIENTAIS

O PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais contem a seguinte estrutura:

Planejamento anual aonde é estabelecido às metas, prioridades e cronograma de ações


corretivas;

O cronograma contém prazos para o desenvolvimento das etapas e cumprimento das


metas do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, os quais poderão ser
alterados mediante estudo prévio e aprovação dos funcionários;

ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS DE AÇÕES A SEREM ADOTADAS;

Registro dos dados avaliados e analisados, monitoramento bem como a divulgação dos
dados a todos os funcionários da empresa independente de sua posição hierárquica
principalmente os expostos a riscos;

O presente PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais terá uma avaliação


global anual prevista em um ano após sua data de implantação.

Todas as alterações efetuadas no decorrer do período de abrangência deverão anexadas


a este Documento Base e estar disponíveis todos os funcionários.

DESENVOLVIMENTO DO PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE


RISCOS AMBIENTAIS

Para a elaboração do presente Documento Base do PPRA Programa de Prevenção de


Riscos Ambientais foram cumpridas as seguintes etapas:

ANTECIPAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS RISCOS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 11 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Foram realizadas inspeções e observações nos locais de trabalho, entrevistas diretas,


não estruturadas, com os funcionários envolvidos nas atividades avaliadas, procurando a
participação ativa do funcionário no reconhecimento dos riscos.

Todas as vezes que houver projetos de novas instalações, métodos ou processos de


trabalho, ou de modificação dos já existentes, deverão ser realizados a antecipação e
reconhecimento de riscos visando a identificar os riscos potenciais e introduzir medidas de
proteção para sua redução ou eliminação. Realizando a divulgação dos resultados a todos os
funcionários e anexando as avaliações no presente Documento Base.

ESTABELECIMENTO DE PRIORIDADES E METAS DE AVALIAÇÃO E


CONTROLE

Após a o reconhecimento dos riscos foram definidas as prioridades para as avaliações


quantitativas e ações corretivas emergenciais e imediatas.

DO NÍVEL DE AÇÃO

Para os fins da determinação dos níveis de ação, foram considerados os critérios


definidos pela Norma Regulamentado 9, ou seja, nível de ação o valor acima do qual devem
ser iniciadas ações preventivas de forma a minimizar a probabilidade de que as exposições a
agentes ambientais ultrapassem os limites de exposição. As ações devem incluir o
monitoramento periódico da exposição, a informação aos trabalhadores e o controle médico.

Deverão ser objeto de controle sistemático as situações que apresentem exposição


ocupacional acima dos níveis de ação, conforme indicado nas alíneas que seguem:

a) para agentes químicos, a metade dos limites de exposição ocupacional considerado


de acordo com a alínea “c” do subitem 9.3.5.1;

b) para o ruído, a dose de 0,5 (dose superior a 50%), conforme critério estabelecido na
NR 15, Anexo I, item 6.

AVALIAÇÃO DOS RISCOS E DA EXPOSIÇÃO DOS TRABALHADORES

Foram realizadas as avaliações quantitativas dos riscos, possíveis de quantificação, os


quais estão tabulados em planilhas individuais por setor/cargo/risco. Bem como realizados

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 12 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

avaliações e estudos da gravidade de exposição a riscos não mensuráveis, como riscos


ergonômicos e de acidentes, os quais estão descritos em planilhas individuais por
setor/cargo/risco.

Para melhor compreensão foram utilizados os seguintes parâmetros:

AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO

A avaliação da exposição a agentes de risco será feita de forma qualitativa, estimando-


se a frequência com que o trabalhador ou grupo homogêneo de risco está exposto ao agente.
Será avaliada da forma e classificação que será citada posteriormente

AVALIAÇÃO DO RISCO

Risco é a condição de exposição a agente de risco com potencial para causar danos, ou
seja, é uma combinação da probabilidade de ocorrência e das consequências de um evento.
Será avaliada da forma e classificação citada adiante

DEFINIÇÃO DE GRUPO HOMOGÊNEO DE TRABALHO

A formação preliminar do Grupo de Homogêneo de Trabalho GHT será definida


através de análises qualitativas tendo como referência visitas realizadas na empresa,
entrevistas com os colaboradores e atendendo aos critérios de classificação de exposição a
riscos em virtude da similaridade e frequência das tarefas que executam, dos locais de
trabalho, dos materiais, dos processos e das similaridades das tarefas, sendo adotado um dos
seguintes critérios:

 Trabalhadores de um mesmo processo ou conjunto de processo;


 Trabalhadores que executam o mesmo conjunto de atividades independente da
denominação dos cargos;
 Trabalhador de um cargo que executam determinadas atividades ou operações
especifica;
 Uma determinada equipe de trabalho responsável por determinada atividade;
 Um único trabalhador quando somente ele realiza as atividades que constituem
fonte de risco.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 13 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

IMPLANTAÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE E AVALIAÇÃO DE SUA


EFICÁCIA

Após a etapa de avaliação, foram estabelecidas propostas medidas de controle que:

 Reduzam a formação do agente de risco;


 Que reduzam a presença do agente no ambiente de trabalho;
 Que reduzam os níveis ou a concentração desses agentes no ambiente de
trabalho;
 Que oriente os trabalhadores para utilização e preservação das medidas de
proteção coletiva

MONITORAMENTO DA EXPOSIÇÃO AOS RISCOS

Serão realizadas pelo responsável do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos


Ambientais na empresa, inspeções e auditorias periódicas visando à avaliação das medidas
implantadas, bem como a antecipação e reconhecimento de riscos que porventura não ainda
detectada.

REGISTRO E DIVULGAÇÃO DOS DADOS

Os dados referentes ao levantamento dos agentes de risco estão tabulados em planilhas


individuais por risco/agente/setor compondo o presente Documento Base do PPRA -
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Este documento, bem como todos os
documentos gerados durante o desenvolvimento do programa, deverá ser anexado a este
Documento Base e permanecer à disposição dos trabalhadores interessados ou seus
representantes, e para as autoridades competentes por um período mínimo de 20 anos,
constituindo assim em um histórico técnico administrativo do desenvolvimento do PPRA -
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais da empresa.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 14 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

DEFINIÇÕES

Para a elaboração deste Documento Base serão considerados riscos ambientais os


agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos ambientes de trabalho que, em função de
sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos
à saúde do trabalhador. (Norma Regulamentadora NR 9)

RISCOS AMBIENTAIS

Para efeito da Norma Regulamentadora NR – 9 item 9.1.5, que trata do PPRA -


Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, são considerados riscos ambientais os agentes
físicos, químicos e biológicos que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e
tempo de exposição, forem capazes de causar danos à saúde do trabalhador.

De acordo com a Instrução Normativa do INSS, são consideradas condições especiais


que prejudicam a saúde ou a integridade física, conforme aprovado pelo Decreto nº 3048, de
06 de maio de 1999, a exposição a agentes nocivos químicos, físicos ou biológicos ou a
exposição à associação desses agentes, em concentração ou intensidade e tempo de exposição
que ultrapasse os limites de tolerância ou que, dependendo do agente, torne a simples
exposição em condição especial prejudicial à saúde.

O núcleo da hipótese de incidência tributária, objeto do direito à aposentadoria


especial, é composto de:

I - Nocividade, que no ambiente de trabalho é entendida como situação combinada ou


não de substâncias, energias e demais fatores de riscos reconhecidos, capazes de trazer ou
ocasionar danos à saúde ou à integridade física do trabalhador;

II - permanência, assim entendida como o trabalho não ocasional nem intermitente,


durante quinze, vinte ou vinte cinco anos, no qual a exposição do empregado, do trabalhador
avulso ou do cooperado ao agente nocivo seja indissociável da produção do bem ou da
prestação do serviço, em decorrência da subordinação jurídica a qual se submete.

Para a apuração do disposto no inciso I, há que se considerar se o agente nocivo é:

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 15 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Apenas qualitativo, sendo a nocividade presumida e independente de mensuração,


constatada pela simples presença do agente no ambiente de trabalho, conforme constante nos
Anexos 06, 13, 13-A e 14 da Norma Regulamentadora nº 15 (NR-15) do Ministério do
Trabalho e Emprego - MTE e no Anexo IV do RPS, para os agentes iodo e níquel;

Quantitativo, sendo a nocividade considerada pela ultrapassagem dos limites de


tolerância ou doses, dispostos nos Anexos 01, 02, 03, 05, 08, 11 e 12 da NR-15 do TEM -
Ministério do Trabalho e Emprego por meio da mensuração da intensidade ou da
concentração, consideradas no tempo efetivo da exposição no ambiente de trabalho.

O agente constante no Anexo 09 da Norma Regulamentadora NR-15 do Ministério do


Trabalho e Emprego - MTE poderá ser considerado nocivo, mediante laudo de inspeção do
ambiente de trabalho, baseado em investigação acurada sobre o caso concreto.

Quanto ao disposto no inciso II, não quebra a permanência o exercício de função de


supervisão, controle ou comando em geral ou outra atividade equivalente, desde que seja
exclusivamente em ambientes de trabalho cuja nocividade tenha sido constatada.

AGENTES FÍSICOS

Os agentes físicos são as diversas formas de energia a que possam estar expostos os
trabalhadores, tais como:

•Ruído,
•Vibrações,
•Pressões anormais,
•Temperaturas extremas,
•Radiações ionizantes,
•Radiações não ionizantes,
•Infrassom e o ultrassom.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 16 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

AGENTES QUÍMICOS

Os agentes químicos as substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no


organismo pela via respiratória nas formas de:

Poeiras,
Fumos,
Névoas,
Neblinas,
Gases ou vapores. Ou que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato
ou ser absorvido pelo organismo através da pele ou por ingestão.

AGENTES BIOLÓGICOS

•Bactérias,
•Fungos,
•Bacilos,
•Parasitas,
•Protozoários,
•Vírus, entre outros.

As definições de cada agente serão detalhadas na medida em que forem reconhecidos


na etapa de Antecipação e Reconhecimento de Riscos e Medidas Propostas.

A Norma Regulamentadora 9 estabelece pra avaliações qualitativas e quantitativas os


agentes, físicos, químicos e biológicos, porém como o PPRA deve estar articulado com as
demais NRs é importante para a eficácia das ações visando um ambiente saudável e seguro
que seja incluído no reconhecimento e antecipação de riscos os Riscos Ergonômicos e
Mecânicos.

Serão considerados Riscos Ergonômicos e Mecânicos os definidos pela Conforme


Portaria n° 25 de 29/12/94, anexo IV:

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 17 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

PERIODICIDADE, FORMA DE AVALIAÇÃO E REVISÃO DO PPRA

O PPRA será revisado sempre que necessário e pelo menos uma vez ao ano com o
objetivo de avaliar o seu desenvolvimento e realizar os ajustes necessários, assim como o
monitoramento ou reavaliação para verificação da eficácia das medidas de controle
implementadas.

ESTABELECIMENTO DE PLANO DE AÇÃO COM METAS, PRIORIDADES


E CRONOGRAMA.

Foi elaborado um plano de ação contemplando atividades, metas e prioridades a serem


implementadas de forma a eliminar, minimizar ou controlar os riscos ambientais.

O Plano incluiu todas as atividades identificadas nas fases de reconhecimento,


avaliação ou definidas como medidas de controle. Os responsáveis e prazos de cada atividade
deverão ser condensados com o responsável da instalação.

Foram relacionadas em cronograma, as metas estabelecidas bem como o planejamento


para o cumprimento destas metas.

O objetivo destas recomendações é a minimização ou a eliminação da exposição dos


trabalhadores aos riscos ambientais.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 18 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

QUANTIDADE DE FUNCIONÁRIOS POR CARGOS

CARGO MASCULINO FEMININO

COSTUREIRO (A) 03 06

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 19 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

RECONHECIMENTO E ANTECIPAÇÃO DE RISCO POR CARGO

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso – Página 20 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

PPRA – PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS


PLANILHA DE RECONHECIMENTO DE RISCOS
ÁREA: PRODUÇÃO
CARGO COSTUREIRO (A) 1 SETOR: COSTURA CBO: 7632-10
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES
Organiza o local de trabalho, prepara máquinas e amostras de costura auxilia a execução à mão ou à máquina de um ou vários trabalhos de costura na produção de peças de
vestuários, utilizando máquinas e outros instrumentos apropriados operam máquinas de costura na montagem em série de peças do vestuário em conformidade a normas e
procedimentos técnicos de qualidade, segurança, meio ambiente e saúde. Opera as seguintes máquinas: Travete, Overlock, Interlock, Ribitadeira, Pregadeira de Cós, PTF,
Pregadeira de Botões, Caseadeira

DESCRIÇÃO DO LOCAL DE TRABALHO: Construção em alvenaria com paredes devidamente pintadas, piso acabado, cobertura, iluminação artificial e natural, ventilação natural e
artificial. Local de trabalho apresenta boas condições de conforto e higiene atendendo as Normas Regulamentadoras: NR 8, NR 10, NR 17, NR 24.

RISCOS FÍSICOS
SITUAÇÃO EM RELAÇÃO AO
EPI UTILIZADO
LIMITE DE TOLERÂNCIA
FONTE MEIO DE EXPOSIÇÃO CONSEQUÊNCIAS DIRETAS AO SERÁ REALIZADA
AGENTE
GERADORA PROPAGAÇÃO OCUPACIONAL TRABALHADOR
LT EFICAZ DOSIMETRIA QUANDO DO
REAL CA ATENUAÇÃO
LEGISLAÇÃO ?
DESENVOLVIMENTO DO
VER FICHA DE VER FICHA PGR/PLANO DE AÇÃO
RUÍDO MÁQUINAS AR Intermitente 85 dB 68 a 79 dB SIM Estresse
EPI DE EPI

MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES: Uso de protetor auricular REALIZAR AUDIOMETRIA VIDE PLANILHA NÍVEL DE PRESSÃO SONORA
MEDIDAS DE CONTROLE PROPOSTAS: Manter as condições atuais REALIZAR DOSIMETRIA

RISCOS BIOLÓGICOS RISCOS QUÍMICOS

O CARGO NÃO ESTÁ EXPOSTO A RISCOS BIOLÓGICOS O CARGO NÃO ESTÁ EXPOSTO A RISCOS QUÍMICOS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 21 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

METODOLOGIA APLICADA NA AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE


PRESSÃO SONORA - NPS

O ruído em cada ponto foi determinado nas seguintes situações:

03 medições para cada ponto

Foi utilizado o medidor de nível de pressão sonora regulado no circuito de


equalização “A” e na resposta lenta (slow) utilizando-se a função LEQ (nível sonoro
equivalente durante uma faixa de tempo especificada) na faixa de 3 minutos.
Instrumento utilizado Decibelimetro: Marca Instrutherm Modelo: DEC – 470 Com
capacidade de determinar o Nível Equivalente (Neq): nível médio baseado na
equivalência de energia, conhecido como LEQ.

De acordo com os resultados obtidos, pode-se concluir que:

A exposição a níveis de ruído acima do permitido indicam um risco iminente de


perda auditiva em todos os trabalhadores.

Os níveis de ruído ultrapassam os limites de conforto (NBR 10.152),


ocasionando entre os trabalhadores problemas de comunicação, irritação e estresse,
podendo aumentar os acidentes de trabalho.

Existe a necessidade de realização de dosimetria dos pontos críticos e de alerta


com a implantação de um Programa de Redução do Ruído Ambiental e Conservação
Auditiva. 

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 22 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS – NPS – NÍVEL DE


PRESSÃO SONORA (RUÍDO)

Segundo a Norma Regulamentadora n.º 6, Equipamento de Proteção Individual,


os protetores auditivos somente deverão ser fornecidos para os empregados, quando
forem esgotadas todas as alternativas para manter o nível de ruído no ambiente de
trabalho dentro dos limites de tolerância estabelecidos.

O ruído, quando superior ao limite de tolerância atua no sistema nervoso


provocando irritabilidade, nervosismo, vertigens e outros, além de acelerar o ritmo
cardíaco; sendo intenso e súbito, acelera o pulso, eleva a pressão arterial, contrai os
másculos do estomago, entre outras alterações e, consequentemente, sobre o organismo
em geral, o ruído contribui para aumentar a incidência de distúrbios gastrointestinais e
os relacionados com o sistema nervoso central e o aparelho cardiovascular. 0 efeito mais
comum, no entanto, e a perda da audição.

No item 9.3.6 da Norma Regulamentadora n.º 9 - Programa de Prevenção de


Riscos Ambientais estabelece que nos locais onde o nível de ruído ultrapasse a 50% da
dose diária permitida. Ou seja, 82 dB(A) para 8 horas de exposição, e atingido o nível
de ação. Nos locais onde o nível de ação e atingido, a empresa deve realizar medidas de
proteção e monitoramento, visando prescrever a saúde dos funcionários.

Ao avaliarmos os níveis de ruído não podemos levar em consideração somente a


parte legal da NR 15 que estabelece o nível de 85 dB para início de uso de EPI. E nível
de Ação a 82 dB, a maior preocupação da norma e a preservação da audição

Temos que levar em consideração as observações dadas pela Organização


Mundial de Saúde, na tabela abaixo.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 23 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

CONCLUSÕES SOBRE O RUÍDO – NPS - NÍVEL DE PRESSÃO SONORA

Conforme dados do PPRA - Programa de Prevenção de Riscos


Ambientais a empresa apresenta setores com NPS - Nível de Pressão Sonora
ABAIXO E acima dos estabelecidos como aceitáveis, NECESSITANDO REALIZAR
DOSIMETRIA NA ÁREA DE PRODUÇÃO.

Tornar o uso obrigatório do protetor auditivo por todos os funcionários


da empresa da área de produção pois a dose varia entre 74 dB a> 82 dB.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 24 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

AVALIAÇÃO QUANTO AS RISCOS QUÍMICOS

Metodologia

Foram realizadas avaliações qualitativas junto à atividade e descrição de


procedimentos dos funcionários dos cargos envolvidos na produção aonde se apresenta
de forma visível aerodispersóides de POEIRA DE TECIDO proveniente dos tecidos
utilizados na produção.

É notória a concentração de aerodispersóides na máquina interlock. Overlock,


máquina de corte, pregadeira de cós.

As demais máquinas apresentam fibras depositadas sobre s mesmas, mas com a


mínima produção de fibras.

CONCLUSÃO DA AVALIAÇÃO DE RISCOS QUÍMICOS

É necessária que seja realizada a avaliação da poeira respirável do ambiente de


trabalho.

REALIZAR AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DA POEIRA DE TECIDO

Enquanto não seja realizada a avaliação é NECESSÁRIO E


OBRIGATÓRIA O USO DE MÁSCARA RESPIRADORA DESCARTÁVEL
PFF1 OU PFF2

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 25 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

ERGONOMIA

LEGISLAÇÃO

NORMA REGULAMENTADORA 17 ERGONOMIA

17.1. Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que


permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas
dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e
desempenho eficiente.

17.1.1. As condições de trabalho incluem aspectos relacionados ao


levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos
e às condições ambientais do posto de trabalho e à própria organização do trabalho.

17.1.2. Para avaliar a adaptação das condições de trabalho às


características psicofisiológicas dos trabalhadores, cabe ao empregador realizar a
análise ergonômica do trabalho, devendo a mesma abordar, no mínimo, as
condições de trabalho, conforme estabelecido nesta Norma Regulamentadora.

CONCLUSÃO SOBRE ERGONOMIA

Conforme PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais os funcionários


estão expostos a sobrecarga de trabalho com esforço de leve a moderado , trabalho
sentado contínuo Sendo assim deve cumprir a Norma Regulamentadora 17 e realizar
a AET - Análise Ergonômica do Trabalho CASO NECESSÁRIO E INDICADO PELA
ANÁLISE PRELIMINAR ERGONÔMICA.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 26 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

TRABALHO DO MENOR DE DEZOITO ANOS

O artigo 402 ao 441 da CLT trata do Trabalho do Menor, estabelecendo as


normas a serem seguidas por ambos os sexos no desempenho do trabalho.

A Constituição Federal, em seu artigo 7º, inciso XXXIII considera menor o


trabalhador de 16 (dezesseis) a 18 (dezoito) anos de idade.

XXIII - proibição de trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores de


dezoito e de qualquer trabalho a menores de dezesseis anos, salvo na condição de
aprendiz, a partir de quatorze anos;

Os trabalhos técnicos ou administrativos serão permitidos, desde que realizados


fora das áreas de risco à saúde e à segurança.

Portanto alertamos que a empresa NÃO PODE CONTRATAR funcionários


menores de 18 anos para as seguintes funções CORTADOR, AUXILIAR DE CORTE,
OPERADOR DE MÁQUINA DE BORDAR, REBITADEIRA, TRAVETE.,
CASEADEIRA OU OUTRA MÁQUINA QUE COLOQUE O TRABALHADOR EM
RISCO EMINENTE OU INSALUBRE.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 27 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

ORIENTAÇÕES IMPORTANTES DE CONFORMIDADE


LEGAL EM SEGURANÇA E SAÚDE

BASE DE REFERÊNCIA NORMAS REGULAMENTADORAS

OBRIGAÇÕES E RESPONSABILIDADES

•Manter documento com “Instruções Gerais de Segurança” (Ordem de Serviço)


da empresa específica a cada cargo/função, e entregar cópia a cada funcionário;

•Revisar pelo menos uma vez ao ano o documento com “Instruções Gerais e
Específicas de Segurança” (Ordem de Serviço), atualizando-o;

•Cadastrar em base de dados, e emitir relação por área e atividade, com os


agentes químicos e físicos, suas concentrações ou intensidade, disponibilizando aos
trabalhadores, indicando os meios de controle adequados para cada agente, instruindo os
trabalhadores na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, bem como os
procedimentos caso estes ocorram.

•Manter documentação relativa aos levantamentos e recomendações arquivada


por ordem cronológica, por tempo mínimo de 20 anos;

•Revisar as avaliações PPRA/PCMSO periodicamente, mantendo relatórios


arquivados, informar e estudar mudanças de instalações, processos e produtos;

•Em todas as atividades onde é exigida habilitação formal e treinamento de


capacitação, assegurar que todos os trabalhadores possuam as habilitações exigidas e
promover os treinamentos de capacitação, aplicador de defensivos, eletricistas,
operadores de caldeira, em alturas, etc.;

•Treinar os trabalhadores em procedimentos operacionais e de segurança


específicos de cada área e colher assinaturas em folha de presença em todos os
treinamentos e manter arquivo;

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 28 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

•Implantar rotina na área de pessoal para assegurar que todo funcionário


contratado passe por integração e receba orientações, informações e treinamento
contidos no documento com “Instruções Gerais e Específicas de Segurança” antes de
iniciar o trabalho na empresa; não podendo em nenhuma hipótese iniciar as atividades
sem passar por esta etapa.

•Implantar rotina na área de pessoal para assegurar que todo funcionário receba
todos os treinamentos exigidos, antes da mudança de cargo/função.

•Aplicar punições e advertências cabíveis a todo trabalhador que não obedecer às


regras de segurança da empresa, gerar e manter documentos comprobatórios arquivados
no prontuário individual;

•Assegurar e exigir que os prestadores de serviços contratados ou parceiros


“intramuros” obedeçam às regras de segurança e saúde da empresa e cumpra as
instruções do documento de “Instruções Gerais e Específicas de Segurança” (Ordem de
Serviço)

Prestador de Serviço deve apresentar as seguintes documentações antes do início


das atividades:

• Cópia da Ficha de registros dos funcionários (Frente e Verso)


 •ASO – Atestado de Saúde Ocupacional
 •LTCAT _ Laudo Técnico das condições Ambientais do Trabalho
 •PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
 •PCMSO – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional
 •Documentos complementares quando necessários
 •ART quando solicitado pela empresa
 •Documentação da CIPA quando implantada
 •Indicar o responsável pela Segurança do Trabalho
 •Fornecimento e controle do uso do EPI
 •Documento comprovando o treinamento dos funcionários em Segurança do
Trabalho
 •Cumprir todas as normas legais e técnicas vigentes no país, sobre saúde e
segurança do trabalho.
 Cumprir todas as normas e procedimentos da empresa, aplicáveis à atividade
contratada.
 Apresentar treinamentos exigidos por Lei

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 29 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

ERGONOMIA

 •Manter documentação das avaliações psicofisiológica dos trabalhadores


e das condições das instalações;
 •Assegurar que o transporte, descarga e movimentação de cargas sejam
feitos de forma que o esforço físico realizado pelo trabalhador seja
compatível com sua saúde, segurança e capacidade de força;
 •Assegurar que as máquinas, equipamentos, implementos, mobiliário e
ferramentas possuam características dimensionais, posição de trabalho,
visualização dos campos de trabalho e posição e operabilidade dos
comandos que previnam o esforço e sobrecarga osteoarticular, muscular
e/ou visual;
 •Elaborar procedimentos contendo as regras mínimas de trabalho,
principalmente para movimentação de cargas;
 •Treinar os trabalhadores designados para o levantamento e transporte
manual regular de cargas;
 •Elaborar e manter Ficha de Controle de Treinamento contendo o
conteúdo, datas, nomes e assinaturas dos treinados e dos instrutores;
 •Assegurar que todo trabalhador, quando o cargo/função exigir esforço
constante do pescoço, dorso, ombros, braços e pernas, bem como o
trabalho em alturas tenham uma avaliação prévia de especialista, para
prevenir danos à sua saúde;
 •Assegurar que sejam feitas pausas para descanso nas atividades
executadas em pé ou naquelas em que há esforço constante.

MÁQUINAS E FERRAMENTAS MANUAIS

 Fornece ferramentas adequadas ao trabalho em perfeitas condições de


uso;
 Emitir recibo de entrega de ferramentas, colher assinatura do trabalhador
e manter o documento em arquivo.
 Substituir as ferramentas sempre que necessário;

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 30 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

 Realizar treinamento específico sobre utilização segura de máquinas e


ferramentas para os trabalhadores;
 Gerar e manter em arquivo Fichas de Controle de Treinamento contendo
datas, conteúdo e nomes e assinaturas dos treinados e dos instrutores.

MÁQUINAS E EQUIPAMENTO

 •Assegurar que as partes móveis e perigosas de máquinas, equipamentos


e implementos tenham proteção contra o contato humano e contra a
projeção de partes internas, em casos de ruptura;
 • Assegurar que os dispositivos de partida e parada de máquinas sejam
acionados pelo operador na posição de trabalho, fique fora da zona
perigosa, possam ser acionados ou desligados por outra pessoa, em caso
de emergência, e que não possam ser acionados involuntariamente;
 • Assegurar que as correias transportadoras possuam sistema de frenagem
ao longo dos trechos, onde possa haver entrada de pessoas, dispositivo
que interrompa seu acionamento, quando necessário, partida precedida
de sinal sonoro audível e passarelas com guarda corpo para o trânsito e
permanência de pessoas;
 • Instalar sistema que impeça que a descarga de gases de motores a
combustão interna seja feita dentro de locais fechados ou com pouca
ventilação;
 • Assegurar que as máquinas que possuam plataformas de trabalho sejam
dotadas de guarda corpo;
 • Assegurar que as aberturas nos pisos utilizadas como alimentação de
máquinas tenham proteção contra quedas de pessoas
 • Utilizar sistemas de bloqueios, travas, calços etc., que assegurem que
durante os períodos de paradas e/ou de manutenção as máquinas não
entrem em operação acidental ou não atinjam pessoas devido à operação
acidental ou falhas de circuitos hidráulicos;
 • Manter sistema de gerenciamento de veículos, através de computador
de bordo ou tacógrafo, e implantar rotina de verificação das não
conformidades mais importantes, principalmente excesso de velocidade;

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 31 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

 •Assegurar a qualidade dos equipamentos de movimentação e transporte


de materiais através de inspeção e revisão periódicas dos veículos,
máquinas, guinchos, carregadeiras, cabos de aço etc.;
 • Manter os manuais de máquinas, equipamentos na unidade e divulgar
seu conteúdo entre os operadores;
 • Assegurar que os candidatos ao cargo de operador de veículos, bem
como aqueles já admitidos, sejam submetidos aos exames médicos
específicos na periodicidade estabelecida, no PCMSO.
 • Realizar treinamento específico com os operadores de máquinas,
ônibus, tratores, caminhões e implementos;
 • Elaborar procedimentos contendo as regras mínimas de operação e
manutenção de máquinas, equipamentos e veículos; e divulgar o
conteúdo dos procedimentos entre os trabalhadores;
 • Gerar e manter em arquivo Fichas de Controle de Treinamento
contendo datas, conteúdo e nomes e assinaturas dos treinados e dos
instrutores;

EPI - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

 • Registrar todas as avaliações de EPI aprovados para uso na empresa;


 • Adquirir e colocar à disposição para uso somente EPI com Certificado
de Aprovação (CA); controlar a qualidade dos EPIs recebidos do
fornecedor;
 • Fornece os EPI necessários e registrar a entrega com assinatura do
trabalhador;
 • Manter estoque de EPI para reposição normal;
 • Dar manutenção ao EPI em uso;
 • Treinar os trabalhadores no uso dos EPI;
 •Manter em arquivo Fichas de Controle de Treinamento contendo datas,
conteúdo e nomes e assinaturas dos treinados e dos instrutores;
 • Assegurar o uso efetivo dos EPI indicados para cada atividade.

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 32 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

 • Assegurar que as instalações elétricas atendam o seguinte:


 •Todas as partes projetadas, executadas e mantidas de modo que seja
possível prevenir choques elétricos e outros tipos de acidentes;
 •Componentes das instalações protegidos por materiais isolantes;
 •Aterramento das instalações ou peças condutoras que estejam em locais
acessíveis a contato e que não façam parte dos circuitos elétricos;
 •Blindagem, estanqueidade e aterramento de instalações que tenham
contato com água;
 •Uso de ferramentas isoladas para trabalhos em circuitos energizados;
 •Manter documentação sobre projeto e recomendações de uso e
manutenção dos sistemas de proteção contra descargas atmosféricas e
cercas elétricas.
 •Manter Laudo atualizado anualmente com ART de todas as instalações
elétricas
 •Proibir uso de duplicação de equipamentos por tomadas (uso de “T”)
 •Manter manutenção do SPDA – Sistema de Proteção de Descargas
Atmosféricas

CONDIÇÕES SANITÁRIAS

 •Instalações sanitárias;
 •Local para refeição adequada quando necessário
 •Condições adequadas de conservação, asseio e higiene;
 •Iluminação e ventilação adequadas;
 •Impedir o uso de áreas de vivência para outros fins;
 •Disponibilizar instalações sanitárias com as seguintes características:
 •Porta de acesso que impeça o devassamento e construída de modo a
manter o resguardo conveniente;
 •Separação por sexo.
 •Fácil localização e acesso seguro;
 •Suprimento de água e de papel higiênico;
 •Toalha descartável e sabonete líquido.
 •Ligação com a rede de esgoto, fossa asséptica ou sistema equivalente;

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 33 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

 •Presença de recipiente para coleta de lixo com tampa;


 •Tampa nos vasos

Disponibilizar locais para refeição com as seguintes características:

 • Boas condições de higiene e conforto;


 • Capacidade para atender todos os trabalhadores;
 • Água limpa para higienização;
 • Mesas com tampos lisos e laváveis;
 • Assentos em número suficiente;
 • Água potável em condições higiênicas;
 • Depósitos de lixo com tampa;
 • Disponibilizar local ou recipiente para guarda e conservação de
refeições, em condições higiênicas, independentemente do número de
trabalhadores;

PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO

 •Implantar ficha de controle das unidades extintoras;


 •Treinar os funcionários em prevenção e combate a incêndio;
 •Simular treinamento pelo menos 1 vez ao ano;
 •Vistoriar periodicamente todas as unidades extintoras mantendo-as
desobstruídas;
 •Sinalizar unidades extintoras conforme a NR 23

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 34 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

CRONOGRAMA DE AÇÕES E METAS DO PPRA DE ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Este cronograma poderá ser alterado segundo as necessidades do PPRA

AÇÕES RESPONSÁVEL Mar. Abr.. Mai.. Jun. Jul.. Ago. Set.. Out. Nov. Dez Jan. Fev.

Divulgar entre os funcionários o P


Documento Base do PPRA
KM 10 CONFECÇÕES
Base Legal Norma Regulamentadora 9
item 9.5.2. R

OBSERVAÇÃO:

ENTREGAR A TODO FUNCIONÁRIO ADMITIDOS A ORDEM DE


Manter Ordem de Serviço e divulgar aos SERVIÇO.
funcionários
KM 10 CONFECÇÕES
Base Legal Norma Regulamentadora 1 MANTER FISCALIZAÇÃO NO CUMPRIMENTO DAS NORMAS DE
item 1.7 letra b.
SEGURANÇA E ORDEM DE SERVIÇO

OBSERVAÇÃO:

Fornecer o EPI e Manter Ficha de


controle de EPI, e fiscalizar o uso
constante do EPI KM 10 CONFECÇÕES FISCALIZAR DIARIAMENTE O USO OBRIGATÓRIO DO EPI
Base Legal Norma Regulamentadora 6
item 6.6.1.

OBSERVAÇÃO:

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 35 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Este cronograma poderá ser alterado segundo as necessidades do PPRA

AÇÕES RESPONSÁVEL Mar. Abr.. Mai.. Jun. Jul.. Ago. Set.. Out. Nov. Dez Jan. Fev.

Limpeza de filtros de bebedouros e ar REALIZAR TRIMESTRALMENTE LIMPEZA NOS FILTROS DE AR


KM 10 CONFECÇÕES
condicionado. CONDICIONADOS E BEBEDOUROS

OBSERVAÇÃO:

Limpeza na caixa d’agua KM 10 CONFECÇÕES LIMPEZA UMA VEZ AO ANO

OBSERVAÇÃO:

Sinalizar e manter sanitários limpos MANTER DIARIAMENTE SINALIZADOS E HIGIENIZADOS OS


manter material de uso descartável nos KM 10 CONFECÇÕES SANITÁRIOS SEPARADOS POR SEXO E MANTER MATERIAL DE
sanitários HIGIENIZAÇÃO DESCARTÁVEL

OBSERVAÇÃO:

Proibir o uso de copo coletivo KM 10 CONFECÇÕES PROIBIR DIARIAMENTE O USO DE COPO COLETIVO

OBSERVAÇÃO:

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 36 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Este cronograma poderá ser alterado segundo as necessidades do PPRA

AÇÕES RESPONSÁVEL Mar. Abr.. Mai.. Jun. Jul.. Ago. Set.. Out. Nov. Dez Jan. Fev.

PROIBIR DIARIAMENTE O USO


Proibir o uso de “T” KM 10 CONFECÇÕES
DE “T” E EXTENSÕES

OBSERVAÇÃO:

Instalar extintores em locais adequados e MANTER DIARIAMENTE EXTINTORES DE INCÊNDIO INSTALADOS E


KM 10 CONFECÇÕES
sinalizar SINALIZADOS EM LOCAIS ADEQUADOS E DESOBSTRUÍDOS

OBSERVAÇÃO:

Colocar placas educativas e indicativas MANTER VISÍVEIS PLACAS DE SINALIZAÇÃO DE EMERGÊNCIAS E


KM 10 CONFECÇÕES
pela empresa EDUCATIVAS

OBSERVAÇÃO:

MANTER ORDEM E ARRUMAÇÃO REALIZAR MENSALMENTE LIMPEZA


Realizar limpeza por toda a empresa KM 10 CONFECÇÕES
E ARRUMAÇÃO POR TODA A EMPRESA

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 37 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Este cronograma poderá ser alterado segundo as necessidades do PPRA

AÇÕES RESPONSÁVEL Mar. Abr.. Mai.. Jun. Jul.. Ago. Set.. Out. Nov. Dez Jan. Fev.

Anexar ao PPRA Vistoria dos REALIZAR ANUALMENTE VISTORIA DOS BOMBEIROS ANEXAR
KM 10 CONFECÇÕES
Bombeiros VISTORIA AO PPRA

OBSERVAÇÃO:

P
Indicar e treinar funcionário conforme
NR 5 KM 10 CONFECÇÕES
R

OBSERVAÇÃO:

Orientar funcionários em prevenção e P


combate a incêndio/ pânico e
procedimentos administrativos em casos KM 10 CONFECÇÕES
de acidentes R

Implantar controle de Check-List dos P


veículos da empresa e programa de
controle manutenção periódica dos KM 10 CONFECÇÕES
veículos R

OBSERVAÇÃO:

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 38 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Este cronograma poderá ser alterado segundo as necessidades do PPRA

AÇÕES RESPONSÁVEL Mar. Abr.. Mai.. Jun. Jul.. Ago. Set.. Out. Nov. Dez Jan. Fev.

P
Providenciar ART das instalações
elétricas e anexar ao PPRA KM 10 CONFECÇÕES
R

OBSERVAÇÃO:

P
Providenciar ART das máquinas e
compressor e anexar ao PPRA
KM 10 CONFECÇÕES
R

OBSERVAÇÃO:

P
SEGUIR PLANO DE AÇÃO DO PGR
R

OBSERVAÇÃO:

OBSERVAÇÃO:

Este cronograma poderá ser alterado segundo as necessidades do PPRA

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 39 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

AÇÕES RESPONSÁVEL Mar. Abr.. Mai.. Jun. Jul.. Ago. Set.. Out. Nov. Dez Jan. Fev.

OBSERVAÇÃO:

OBSERVAÇÃO:

OBSERVAÇÃO:

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 40 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO
DE RISCOS

NORMA REGULAMENTADORA NR 1
DISPOSIÇÕES GERAIS E GERENCIAMENTO DE RISCOS OCUPACIONAIS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 41 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

INTRODUÇÃO

Este Documento foi elaborado de acordo com as diretrizes da NR 1,


Portaria SEPRT nº 6.730, de 9 de março de 2020, DOU 12/03/20

O GRO – Gerenciamento de Riscos Ocupacionais deve constituir o


PGR – Programa de Gerenciamento de Riscos, deve contemplar ou estar integrado com
planos, programas e outros documentos previstos na legislação de segurança e saúde no
trabalho e faz parte de um conjunto de medidas mais amplas contidas nas demais normas
regulamentadoras, o qual se articula, principalmente, com a NR 07, PCMSO – Programa de
Controle Médico de Saúde Ocupacional.

Este Documento conterá o Inventário Geral dos Riscos relacionados às


atividades existentes na empresa, compreendendo todas as categorias de riscos à segurança e
saúde dos trabalhadores e constitui um dos documentos básicos do Programa de Gestão de
Riscos, no que diz respeito ao reconhecimento e avaliação de riscos relacionados a agentes
físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e mecânicos.

Atende às exigências da Norma Regulamentadora 09, no que diz


respeito ao reconhecimento e avaliação de riscos relacionados a agentes químicos, físicos e
biológicos.

Atende as exigências da Norma Regulamentadora 17 – Ergonomia,


indicando situações nas quais se faz necessário a realização de Análise Ergonômica do
Trabalho complementares.

Os dados constantes neste documento servem de base para a elaboração


do Plano de Ação Anual de Segurança e Saúde do Trabalho, que contempla as ações de
controle a serem mantidas, implementadas ou melhoradas, assim como as atividades de
monitoramento das exposições.

Os riscos identificados para cada grupo de trabalhadores expostos irão


subsidiar a elaboração ou reformulação do PCMSO.

OBJETIVOS

Os objetivos deste Inventário Geral de Riscos é:

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 42 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

 Caracterizar exposições a todas as condições perigosas e aos agentes potencialmente


nocivos – químicos, físicos, biológicos e outros fatores estressores que constituem
cargas de trabalho física e mental significativas.
 Caracterizar a intensidade e a variação temporal das exposições para todos os
trabalhadores – próprios e de contratadas que atuem em atividades dentro dos limites
da empresa.
 Avaliar os riscos potenciais à segurança e saúde de todos os trabalhadores.
 Priorizar e recomendar ações para controlar exposições que representem riscos
inaceitáveis e intoleráveis.
 Registrar as avaliações ambientais realizadas na empresa.
 Comunicar os resultados do processo de levantamento de perigos e avaliação de riscos
para todos os trabalhadores envolvidos.
 Manter o registro histórico das exposições para todos os trabalhadores de forma que
problemas futuros de saúde possam ser analisados e gerenciados com base em
informações reais de exposição.
 Manter o registro histórico das exposições para todos os trabalhadores de forma que
problemas futuros de saúde possam ser analisados e gerenciados com base em
informações reais de exposição.

ABRANGÊNCIA

Este Programa abrangerá os riscos identificados no ambiente de


trabalho da empresa, conforme estabelecido na NR 1 da Portaria 3214/78.

O processo se inicia com a caracterização básica de cada unidade –


processo e ambiente de trabalho, força de trabalho e agentes ambientais e estressores. Esses
dados servem de base para definir os grupos homogêneos de exposição (GHE) e atividades
não rotineiras ou de empresas contratadas, para os quais os riscos serão reconhecidos e
avaliados.

FÍSICOS, dentre outros: ruído, vibrações, temperaturas anormais,


pressões anormais, radiações ionizantes, radiações não ionizantes e umidade.
QUÍMICOS, dentre outros: névoa, neblinas, poeiras, fumos, gases e
vapores.
BIOLÓGICOS, dentre outros: bactérias, fungos, protozoários e vírus.
MECÂNICOS, dentre outros:  são potencialmente geradores
de acidentes, como o arranjo físico deficiente; máquinas e equipamentos sem proteção;
ferramentas inadequadas; ou defeituosas; eletricidade; incêndio ou explosão; animais
peçonhentos; armazenamento inadequado, dentre outros.
ERGONÔMICOS, dentre outros: são todas as condições que afetam o
bem-estar do indivíduo, sejam elas físicas, mentais ou organizacionais. Podem ser

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 43 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

compreendidas como fatores que interferem nas características psicofisiológicas do


profissional, provocando desconfortos e problemas de saúde. São exemplos de riscos
ergonômicos: levantamento de peso, ritmo excessivo de trabalho, monotonia,
repetitividade, postura inadequada.

DEFINIÇÕES

DANO – É a consequência de um perigo em termos de lesão, doença,


ou uma combinação desses.
PERIGO – Fonte, situação ou ato com potencial para provocar danos
humanos em termos de lesão, ou uma combinação dessas.
IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS – Processo de reconhecimento que um
perigo existe, e de definição de suas características.
RISCO – Combinação da probabilidade de ocorrência de um evento
perigoso ou exposição com a gravidade da lesão ou doença que pode ser causada pelo
evento ou exposição.
AVALIAÇÃO DE RISCOS – Processo de avaliação de risco proveniente
de perigo, levando em consideração a adequação de qualquer controle existente, e
decidindo se o risco é ou não aceitável.
RISCO ACEITÁVEL - Risco que foi reduzido a um nível que pode ser
tolerado pela empresa, levando em consideração suas obrigações legais e sua própria
política de SST.
ESTIMATIVA DE RISCO – Processo para determinar a frequência ou a
probabilidade e as consequências de um perigo.
NÍVEL DE AÇÃO – Corresponde a um valor a partir do qual devem ser
iniciadas medidas preventivas de forma a minimizar a probabilidade de que as exposições à
agentes ambientais ultrapasse os limites de tolerância. Agentes Químicos + 50% do LT (limite
de tolerância), Ruído= dose 0,5.
LIMITE DE TOLERÂNCIA – LT – Concentração ou intensidade máxima
ou mínimas, relacionadas à natureza e o tempo de exposição ao agente, que não causará
dano à saúde do trabalho, durante sua vida laboral (item 15.1.5 da NR 15, Portaria 3214).
VALOR TETO – Concentração que não pode ser excedida durante
nenhum momento da exposição do trabalhador.
GRUPO HOMOGÊNEO DE EXPOSIÇÃO (GHE) - A “Caracterização
Básica” é um conceito presente nas Estratégias de Amostragem da AIHA, e representa um
processo inicial de conhecimentos, em Higiene Ocupacional, que vai permitir a estruturação
das amostragens para todos os trabalhadores da empresa.
Trata-se de conhecer as três vertentes da questão: os ambientes de
trabalho, os trabalhadores expostos e os agentes ambientais.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 44 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

A partir desse estudo integrado, o profissional responsável pelos


levantamentos será capaz de definir a unidade de trabalho, que são os grupos exposição
similar – GES.
Ou seja, depois de observar e conhecer as exposições, reunir os
trabalhadores em grupos que possuem as mesmas chances de exposição a um dado agente.
Essa “igualdade” provém do desenvolvimento de rotinas e tarefas essencialmente idênticas
ou similares do ponto de vista da exposição.
Observação.: A relação perigo e dano é a mesma de causa e efeito, ou
seja, PERIGO = CAUSA.
Exemplo: Ruído “PAIR” Dano = Efeito.

Eliminação ou redução da utilização ou Prevenção do aparecimento, liberação


formação de agentes prejudiciais à ou disseminação de agentes
saúde ou à integridade física dos prejudiciais à saúde no ambiente de
A ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DEtrabalho.
trabalhadores.
AÇÃO VISAM GARANTIR A DOÇÃO
DE MEDIDAS DE CONTROLE NOS
AMBIENTES DE TRABALHO PARA A
EFETIVA PROTEÇÃO DOS
TRABALHADORES, OBEDECENDO-
SE HIERARQUICAMENTE
Treinamento aos trabalhadores
Redução dos níveis ou concentração informando-os sobre a agressividade
de agentes prejudiciais à saúde no dos riscos identificados (físicos,
ambiente de trabalho. químicos, biológicos,
mecânicos/acidentes e ergonômicos.

ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DE AÇÃO

ANTECIPAÇÃO

O responsável da empresa deverá assegurar que toda modificação


e/ou novo projeto a ser implantado seja avaliado preliminarmente com relação a

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 45 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

identificação de perigos e avaliação dos riscos potencialmente presentes.

RECONHECIMENTO

Para elaboração do reconhecimento foi realizada a caracterização de


todos os trabalhadores: Nome, cargo, função na empresa, atividades que realizam, setores
onde estão lotados, datas de admissão no setor, regime de revezamento, com o objetivo de
estudar como eles se relacionam com os processos e com os agentes /perigos presentes
nestes processos e no ambiente.
Para cada setor da empresa então é feito um mapeamento dos
processos e atividades existentes com o objetivo de identificar os grupos de trabalhadores
que realizam atividades similares visando facilitar a identificação de perigos na empresa. A
estes grupos de trabalhadores damos o nome de GES.
Cada processo pode ser constituído de um ou mais GES, isto será
determinado levando-se em conta a similaridade de cada atividade realizada e
consequentemente quanto a exposição aos mesmos perigos.
Em seguida caracteriza-se o ambiente de trabalho para cada GES: setor
(local físico onde realiza suas atividades), verificando-se as condições sanitárias, iluminação,
ventilação, estado de conservação etc.
Para cada GES então é realizado a identificação dos perigos levando
em conta as atividades, máquinas equipamentos, ferramentas, toxicidade dos produtos
químicos que utilizam, agentes e perigos presentes e a eficácia das medidas de proteção
existentes. Em seguida realiza-se a avaliação qualitativa dos riscos e a priorização de ações
e/ou avaliações necessárias ao seu controle.

AVALIAÇÃO DO RISCO

Probabilidade (P)

A gradação da probabilidade da ocorrência do dano (efeito crítico) é


feita atribuindo-se um índice de probabilidade (P) variando de 1 a 4, cujo significado está
relacionado no quadro.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 46 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

SIGNIFICADO EM TERMOS DA PROBABILIDADE DE OCORRÊNCIA DO


DANO

1 POSSÍVEL, MAS
ALTAMENTE
IMPROVÁVEL

2 IMPROVÁVEL
3 POUCO PROVÁVEL
4 PROVÁVEL, OU
QUASE CERTO

ABORDAGENS PARA ATRIBUIR O VALOR A “P”

Definido a partir do perfil de


exposição qualitativo, quando não
Definido com base em dados forem possíveis ou disponíveis
estatísticos de acidentes ou doenças dados quantitativos. Quanto maior
relacionados ao trabalho obtidos ou intensidade, duração e freqüência
fornecidos pela empresa ou do da exposição maior será a
setor de atividade quando probabilidade de ocorrência do
predominam situações similares. dano e maior será o valor atribuído

Definido a partir do perfil de


exposição quantitativo baseado na
P a P.
Definido em função do fator de
proteção considerando a existência
estimativa da média aritmética do e a adequação de medidas de
perfil de exposição ou baseado na controle. Quanto mais adequadas e
estimativa do percentil 95% e eficazes forem as medidas de
comparando-se com o valor do controle, menor será o valor
limite de exposição ocupacional. atribuído a P.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 47 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

TABELA 1

CRITÉRIOS PARA GRADAÇÃO DA PROBABILIDADE DE OCORRÊNCIA


DO DANO (P)

P CRITÉRIO ADOTADO
ÍNDICE DE
PROBABILIDADE Perfil de exposição Perfil de Fator de proteção
qualitativo Exposição
quantitativo
Exposição baixa: Exposição inferior a 10% As medidas de controle
contato não do Limite de Exposição existentes são
freqüente com o Ocupacional. adequadas, eficientes e
1 agente ou freqüente E < 10% LEO há garantias de que
a baixíssimas sejam mantidas em
concentrações / Percentil 95 < 0,1 x LEO longo prazo.
intensidades.
Exposição moderada: Exposição estimada As medidas de controle
contato freqüente com o entre 10% e 50% do existentes são
agente a baixas Limite de Exposição adequadas e eficientes,
concentrações Ocupacional. mas não há garantias
2 /intensidades ou contato 10% < E ≤ 50% LEO de que sejam mantidas
não frequente a altas em longo prazo.
concentrações Percentil 95 entre 0,1 x
/intensidades. LEO e 0,5 x LEO
Exposição Exposição estimada As medidas de controle
significativa ou entre 50% e 100% do existentes são
importante: contato Limite de Exposição adequadas mas
freqüente com o Ocupacional. apresentando desvios
agente a altas 50% < E ≤ 100% LEO ou problemas
3 concentrações/inte significativos. A
nsidades Percentil 95 entre 0,5 x LEO eficiência é duvidosa e
e 1,0 x LEO não há garantias de
manutenção
adequada.
Exposição excessiva: Exposição estimada Medidas de controle
contato freqüente acima do Limite de inexistentes ou as
4 com o agente a Exposição Ocupacional medidas existentes
concentrações/inte E > 100% LEO são
nsidades reconhecidamente
elevadíssimas Percentil 95 > 1,0 x LEO inadequadas.
Quadro adaptado de MULHAUSEN & DAMIANO (1998) e Apêndice D da
BS 8800.

Observação: Se a exposição a contaminantes atmosféricos ou ao ruído


for avaliada como excessiva, ou seja, maior que o limite de exposição permitido, ou acima do

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 48 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022
nível de ação, deve-se definir o índice de probabilidade de ocorrência do dano estimado como
1, 2 ou 3 por julgamento profissional do avaliador, conforme o grau de adequação do EPI ao
tipo de exposição, sua manutenção e uso efetivo. Somente nos casos que o PCA (Programa de
Conservação Auditiva) e PPR (Programa de Proteção Respiratória) forem avaliados como
eficazes.

Gravidade (G)

Para a gradação da gravidade do dano potencial (efeito crítico) atribui-


se um índice de gravidade (G) variando de 1 a 4 conforme os critérios genéricos relacionados
na Tabela 2 ou os critérios especiais da Tabela 3.

TABELA 2

CRITÉRIOS PARA GRADAÇÃO DA GRAVIDADE


DO DANO (G)

G
ÍNDICE DE CRITÉRIO UTILIZADO EXEMPLOS
GRAVIDADE (GENÉRICO)
DO DANO
Lesão ou doença leve, com efeitos Ferimentos leves, irritações leves. que não implique
1 reversíveis levemente prejudiciais. em afastamento não superior a 15 dias etc.
Lesão ou doença séria, com Irritações sérias, pneumoconiose não fibrogênica,
2 efeitos reversíveis severos e lesão reversível que implique em afastamento
prejudiciais. superior a 15 dias, etc.
Lesão ou doença crítica, com PAIR, danos ao sistema nervoso central (SNC), lesões
3 efeitos irreversíveis severos e com seqüelas que impliquem em afastamentos de
prejudiciais que podem limitar a longa duração ou em limitações da
capacidade funcional. capacidade funcional.
Lesão ou doença incapacitante ou Perda de membros ou órgãos que incapacitem
4 fatal. definitivamente para o trabalho, lesões múltiplas que
resultem em morte, doenças progressivas
potencialmente fatais tais como pneumoconise
fibrogênica, câncer etc.

Potencial carcinogênico, mutagênico e


teratogênico de agentes químicos e
físicos tendo por base a classificação da
IARCouda ACGIH.
Potencial de agentes químicos causar
AGRADAÇÃODA danos locais quando em contato com
olhos e pele.
GRAVIDADE DODANO(G) Valor do TLV(LEOproposto pela ACGIH)
TAMBÉMPODE SERFEITA para contaminantes atmosféricos, pois
UTILIZANDOCRITÉRIOS quanto menor for o valor do TLV maior
será o potencial do agente em causar
ESPECIAIS RELACIONADOS danos (ver ACGIH, ultima versão).
COMOPOTENCIAL DO AClassificação emgrupos de riscos para
PERIG OPPRA
EMPatrícia
CAUSA RCardoso Agentes Biológicos –Microorganismos
Elaboração Documento Base Alves Página 49 de 62
patogênicos – definidos por comitês de
DANOS, COMOPOR Biossegurança (ver, por exemplo, os
EXEMPLO: critérios apresentados pelo CDC norte
www.cdc.gov, através de busca pela
palavra chave biosafety, que relaciona e
classifica os principais microorganismos
patogênicos).
KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

TABELA 3

CRITÉRIOS ESPECIAIS PARA GRADAÇÃO DA GRAVIDADE EM FUNÇÃO


DO POTENCIAL DO PERIGO

G
ÍNDICE DE CRITÉRIO ADOTADO
GRAVIDAD Potencial Potencial de TLVs (ACGIH) – Grupos de
E DO carcinogênico, danos locais Contaminantes Risco de
DANO mutagênico ou por contato atmosféricos Biossegurança
teratogênico com olhos e Gás Particulados (microorganism
(Agentes químicos pele (Agentes ou os patogênicos)
e físicos) químicos) Vapor
Agentes sob Agente classificado > 500 ³ Agentes do Grupo
suspeita de ser como irritante leve ppm 10 de Risco 1: risco
carcinogênico, para a pele, olhos e mg/ individual e para a
mutagênico ou mucosas m3 comunidade ausente
1 teratogênico mas os ou muito baixo.
dados existentes
são insuficientes
para classificar.
(Grupo A4 da
ACGIH)
Agente Agente 101 a > 1 e <10 Agentes do Grupo
carcinogênico, classificado como 500 mg/m3 de Risco 2: risco
2 teratogênico ou irritante para ppm individual
mutagênico mucosas, olhos, moderado, baixo
confirmado para pele e sistema risco para a
animais. respiratório comunidade
(Grupo A3 da superior
ACGIH)
Agente Agente altamente 11 a 0,1 e Agentes do
carcinogênico, irritante ou corrosivo 100 £1 Grupo de Risco
teratogênico ou para mucosas, pele, ppm mg/ 3: alto risco
mutagênico suspeito sistema respiratório m3 individual, baixo
3 para seres humanos. e digestivo, risco para a
(Grupo A2 da resultando em lesões comunidade
ACGIH) irreversíveis
limitantes da
capacidade
funcional..
Agente Agente com efeito £ 10 £ 0,1 Agentes do
carcinogênico, cáustico ou ppm mg/ Grupo de Risco
teratogênico ou corrosivo severo m3 3: alto risco
mutagênico sobre a pele, individual, alto
confirmado para mucosa e olhos risco para a
seres humanos. (ameaça causar comunidade
4
(Grupo A1 da perda da visão),
ACGIH) podendo resultar
em morte ou
lesões incapacitantes.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 50 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022
AVALIAÇÃO DO RISCO

Estimar e definir a categoria de cada risco, a partir da combinação dos


valores atribuídos para probabilidade (P) e gravidade (G) do dano, utilizando a matriz
apresentada na Tabela 4, que define a categoria de risco resultante dessa combinação.

TABELA 4

MATRIZ DE RISCO PARA ESTIMAR A CATEGORIA


DO RISCO

P
4 RISCO RISCO RISCO RISCO
PROVÁVEL

(E > LEO) MÉDIO ALTO ALTO CRÍTI


R CO
3 RISCO RISCO RISCO RISCO
O POUCO
PROVÁVEL
(E = 0,5 a 1,0 LEO)
B BAIXO MÉDIO ALTO ALTO
2 RISCO RISCO RISCO RISCO
IMPROVÁVEL
A (E = 0,1 a 0,5 LEO)
BAIXO BAIXO MÉDIO ALTO
B 1
ALTAMENTE RISCO RISCO RISCO RISCO
IMPROVÁVEL
I (E < 0,1 LEO) IRRELEVANTE BAIXO BAIXO MÉDI
O
L

D
E

1 2 3 4
reversível, reversív irreversív fatal ou
leve el, el, incapacita
severo severo nte

G R A V I D A D E (G)

Matriz elaborada a partir da combinação das “matrizes apresentadas” por


MULHAUSEN & DAMIANO (1998) e pelo apêndice D da BS 8800 (BSI, 1996).

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 51 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

TABELA 5
Estimar a incerteza da avaliação do risco por julgamento profissional tendo
como base as informações relevantes disponíveis e os critérios da Tabela 5.
Registrar no campo correspondentes o índice 0 para certa, 1 para incerta ou
2 se a avaliação feita for considerada altamente incerta.

INCERTEZA
Existem
Dados de
Há limites de informações
Informações DE
Informações exposição sobre a
A atividade A frequência e sobre como
relevantes monitoramento ocupacional duração da práticas de
variabilidade AVALIAÇÃO
foi da exposição das
para julgar a
observada? são
(LEO) bem atividade são
conhecidas?
trabalho
contribuem
exposições DO
incerteza estabelecidos são
disponíveis? para as
?
exposições?
disponíveis? RISCO

CRITÉRIOS PARA AVALIAR INCERTEZA DA


AVALIAÇÃO DO RISCO

INCERTEZA DESCRIÇÃO CRITÉRIOS

CERTA – A estimativa da Estimativa baseada em dados quantitativos


probabilidade e os danos à saúde são confiáveis para agentes cujos efeitos à saúde são
conhecidos e bem compreendidos. O bem conhecidos ou dados qualitativos objetivos.
0 avaliador tem confiança na
aceitabilidade do julgamento.
INCERTA – Existe informação Estimativa da exposição feita com base em
suficiente para fazer um julgamento, modelagem ou analogia com ambientes
1 mas a obtenção de informações semelhantes para os quais existem dados seguros
adicionais é desejável para avaliar a ou medições de caráter exploratório cujos dados
exposição. são insuficientes.

ALTAMENTE INCERTA – O A estimativa da exposição foi feita apenas com base


julgamento de aceitabilidade foi feito em dados qualitativos subjetivos ou os efeitos
2 na ausência de nocivos sobre a saúde ainda não estão
informação significativa sobre os suficientemente claros.
perfis de exposição e/ou efeitos sobre
a saúde

FORMA DE REGISTRO, MANUTENÇÃO E DIVULGAÇÃO DE


DADOS

O inventário de riscos ocupacionais deve ser mantido atualizado.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 52 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022
O histórico das atualizações deve ser mantido por um período mínimo
de 20 (vinte) anos ou pelo período estabelecido em normatização específica.

PERIODICIDADE E FORMA DE AVALIAÇÃO DO


DESENVOLVIMENTO DO PGR

A avaliação de riscos deve constituir um processo contínuo e ser revista


a cada dois anos ou quando da ocorrência das seguintes situações:

a) após implementação das medidas de prevenção, para avaliação de


riscos residuais;

b) após inovações e modificações nas tecnologias, ambientes,


processos, condições, procedimentos e organização do trabalho que impliquem em novos
riscos ou modifiquem os riscos existentes;

c) quando identificadas inadequações, insuficiências ou ineficácias das


medidas de prevenção;

d) na ocorrência de acidentes ou doenças relacionadas ao trabalho;

e) quando houver mudança nos requisitos legais aplicáveis.

Observação.: No caso de organizações que possuírem certificações em


sistema de gestão de SST, o prazo poderá ser de até 3 (três) anos.

CRITÉRIOS DE CONTROLE

Critérios para Priorização das Ações

Serão classificadas como:


P1

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 53 de 62


PRIORIDADE 1 PRIORIDADE 2
serão aquelas são consideradas de menor
prioridade e, se não implementadas se houver
implementadas, deverão uma relação custo-
ser justificadas. benefício adequada e
KM 10 CONFECÇÕES - KM disponibilidade
10 CONFECÇÕES deEIRELI
recursos
-ME
materiais e humanos ouDE 2021 A MARÇO DE 2022
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL
ainda, se não implicar em
custos diretos.

P2
Seguindo a tabela 6, pode-se identificar algumas ações que devem ser
implementadas levando-se em consideração a probabilidade e a gravidade do dano:

Situações em que Situações em que mais Situações em que


medidas de controle informações são necessárias somente a manutenção
são necessárias. para que as mudanças das medidas existentes é
sejam implementadas. suficiente para controlar
Essas situações acontecem o perigo.
principalmente quando a
avaliação do risco foi
considerada incerta ou
altamente incerta (ex. de
mais informações que
podem ser coletadas:
medições quantitativas
mais detalhadas, pesquisa a
respeito das características
de determinado agente).

Tabela 6

CRITÉRIOS PARA PRIORIZAÇÃO DE AÇÕES – CONTROLES E


OBTENÇÃO DE INFORMAÇÕES ADICIONAIS

NECESSIDADES DE CONTROLES E INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 54 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022
Incerteza da estimativa
RISCO 0 1 2
CERTA INCERTA ALTAMENTE INCERTA

Controle necessário (P1) Controle necessário


CRÍTICO Controle necessário (P1) Informação adicional (P1) Informação
necessária (P1) adicional necessária
(P1)

Controle necessário (P1) Controle necessário


ALTO Controle necessário (P1) Informação adicional (P1) Informação
necessária (P2) adicional necessária
(P1)
Manter o controle Informação adicional Informação adicional
existente. (P1) necessária (P2) antes de se necessária (P1) antes de se
Controle adicional decidir se há necessidade de decidir se há necessidade de
MÉDIO controle adicional . controle adicional.
necessário se for
possível e viável. (P2)
Nenhum controle Informação
adicional é adicional Informação
necessário. necessária (P2) adicional
BAIXO Manter o controle necessária (P1)
existente. (P1)

Nenhuma ação Nenhuma informação Nenhuma


IRRELEVANT é necessária. adicional é necessária. informação adicional
E é necessária.

P1 = prioridade 1
P2 = prioridade 2 (secundária)

 Caso a tabela indique que para determinado risco não é


necessário realizar uma ação específica, mas a empresa venha a receber uma autuação de
organismo fiscalizador, ou venha acontecer algum acidente em decorrência do perigo
relacionado ao risco, deve-se realizar alguma ação para minimizar esse risco, independente
do resultado obtido na tabela
 O plano de ação deve ser amplo e deve atender as reais
necessidades de melhoria da empresa, não se prendendo somente as exigências da NR 1.

CRITÉRIOS PARA MONITORAMENTO DAS AÇÕES

Tabela 7

PERIODICIDADE DO MONITORAMENTO DA EXPOSIÇÃO

4
PROVÁVEL MONITORAR APÓS MONITORAR APÓS MONITORAR APÓS MONITORAR APÓS
ADOTAR MEDIDAS ADOTAR MEDIDAS ADOTAR MEDIDAS ADOTAR MEDIDAS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 55 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

DE CONTROLE (P1) DE CONTROLE (P1) DE CONTROLE (P1) DE CONTROLE (P1)


(E > LEO)
3
POUCO ANUAL] ANUAL SEMESTRAL TRIMESTRAL
PROVÁVEL
(E = 0,5 a 1,0 (P2) (P2) (P1) (P1)
LEO)
2
IMPROVÁVEL Monitoramento Monitoramento Anual (P1) Semestral (P1)
periódico não periódico não
(E = 0,1 a 0,5 necessário. necessário.
LEO)
1
Monitoramento Monitoramento Monitoramento Anual
ALTAMENTE
periódico não periódico não periódico não
IMPROVÁVE necessário. necessário. necessário. (P1)
(E < 0,1 LEO)

1 2 3 4
REVERSÍVEL, REVERSÍVEL IRREVERSÍV FATAL OU
LEVE SEVERO ELSEVERO INCAPACITAN
TE

A
ICIDADE DE MONITORAMENTOS

Benzeno (se houver): seguir a periodicidade determinada no Acordo


Nacional do Benzeno.
XCEÇÕES NA DEFINIÇÃO DA

Ruído – se as exposições forem superiores ao LEO ou nível de ação,


mas as condições se mantiverem constantes e o controle for baseado
apenas no uso de equipamento de proteção individual avaliado como
eficaz, a periodicidade do monitoramento poderá ser reduzida a
critério do avaliador.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 56 de 62


Também a critério do avaliador a periodicidade do monitoramento
para outras exposições poderá ser reduzida se as condições de
trabalho forem estáveis e a incerteza das avaliações for baixa, exceto
PER
KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

RESPONSABILIDADES DO PROGRAMA

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 57 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA

Atividade e Visão Geral do Processo Produtivo

Fluxograma do Processo Produtivo

Organograma Geral Administrativo da Empresa

Grupo de Exposição de Atividades Similares por Setor

Inventário de Produtos Químicos

Procedimentos e Instruções de Serviço Existentes

Divulgação do Programa

Os documentos e os procedimentos operacionais que integram o


Programa de Gerenciamento de Risco (PGR) estarão disponíveis aos empegados nas
respectivas áreas de atuação.

A atualização do PGR será realizada quando da ocorrência de alterações


significativas de ordem tecnológica, operacional, legal ou regulatória que provoquem a
necessidade de adequação dos documentos que o integram ou ainda quando for recomendado
na auditoria anual.

Cabe aos responsáveis pelas respectivas áreas procederem a divulgação


das atualizações dos documentos que integram o PGR, após as devidas aprovações,
respeitadas eventuais restrições para o manuseio e circulação quando se tratarem de
documentos controlados.

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 58 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Responsabilidade Técnica

Responsabilidade pelo Programa

ANEXOS

 Planilha de Identificação de riscos e perigos por Grupo de


Exposição Similar – GES;
 Tabela de Equipamento de Proteção Individual Existente;
 Tabela de Equipamento de Proteção Individual por Função;
 Inventário de Produtos Químicos
 Fichas de Informação de Segurança de Produto Químico
(FISPQ)
 Planilha de Avaliações quantitativas;
 Plano de Ação

Outros anexos:

 Planilha de Gestão PDCA


 Planta Geral
 Plantas detalhadas por Bloco
 Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB)
 Evidências de Procedimentos Operacionais
 Procedimento de Gerenciamento de Mudanças
 Evidências de Gerenciamento de Mudanças
 Procedimento e Registros de Manutenção
 Cronograma de Treinamentos e Relação de Brigadistas
 Evidências de Treinamentos
 Procedimento de Investigação de Acidentes
 Evidência de Investigação de Acidentes
 Análise Preliminar de Perigos (APP)
 Projeto do Tanque de Etanol (enterrado)
 Fluxogramas
 Memorial de Cálculo da Bacia de Contenção dos Tanques
 Produtos controlados
 Licença Ambiental
 Licenças Municipal, Estadual e Federal

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 59 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO DO PGR/GRO


% OBSERVAÇÕES
O QUE? POR QUÊ? ONDE? QUEM? COMO? INÍCIO TÉRMINO
CONCLUÍDO

ANALISANDO
ATIVIDADE E VISÃO
RECONHECIMENTO POR TODA DOCUMENTOS E
GERAL DO PROCESSO COER 09/06/21 09/06/21
DA EMPRESA EMPRESA DESCRIÇÃO PELA
PRODUTIVO
EMPRESA

SETORES E
OBSERVAÇÃO E
IDENTIFICAÇÃO DE ATIVIDADES
CUMPRIR NR 1 COER ENTREVISTAS COM 10/06/21 11/06/21
PERIGOS DA
FUNCIONÁRIOS
EMPRESA

AVALIAÇÃO
PRELIMINAR DOS
RISCOS
CUMPRIMENTO NR 1
OCUPACIONAIS SETORES DA
COER INVENTÁRIO DE RISCOS 14/06/21 15/06/21
EMPRESA
CUMPRIMENTO NR 17
AVALIAÇÃO
PRELIMINAR
ERGONÔMICA

DEFINIÇÃO DE GRUPO
DE EXPOSIÇÃO DE SETORES
ATIVIDADES DEFINIDOS USO DE INSTRUMENTOS
SIMILARES POR CUMPRIMENTO NR 9 PELO COER DE AVALIAÇÃO 16/06/21 18/06/21
SETOR INVENTÁRIO QUANTITATIVA
AVALIÇÕES DE RISCOS
QUANTITATIVAS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 60 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

% OBSERVAÇÕES
O QUE? POR QUÊ? ONDE? QUEM? COMO? INÍCIO TÉRMINO
CONCLUÍDO

APRESENTAÇÃO DO
REUNIÃO COM
PLANO DE AÇÃO CUMPRIMENTO NR 1 DIRETORIA COER 21/06/21 21/06/21
DIRETORIA
PARA A EMPRESA

DIVULGAÇÃO DO
REUNIÃO COM
PLANO DE AÇÃO AOS CUMPRIMENTO NR 1 EMPRESA COER 22/06/21 22/06/21
FUNCIONÁRIOS
FUNCIONÁRIOS

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 61 de 62


KM 10 CONFECÇÕES - KM 10 CONFECÇÕES EIRELI -ME
PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais período de validade ABRIL DE 2021 A MARÇO DE 2022

Elaboração Documento Base PPRA Patrícia Alves Cardoso Página 62 de 62

Você também pode gostar