Você está na página 1de 4

A união dos conjuntos, representada

pela letra (U), corresponde a união


dos elementos de dois conjuntos, por
exemplo:
O conceito de conjunto é redundante visto que se trata
A={a,e,i,o,u}
de um agrupamento ou reunião de coisas, que são B = {1,2,3,4}
chamadas de elementos dos conjuntos.
Logo, AB = {a,e,i,o,u,1,2,3,4}
• Representação
A intersecção dos conjuntos,
Podem ser representados tanto com chaves ({}), quanto representada pelo símbolo (∩),
em diagramas. Veja os exemplos a seguir: corresponde aos elementos em
comum de dois conjuntos, por
Exemplo: exemplo:
Conjunto dos estados da região Sul C = {a, b, c, d, e} ∩ D = {b, c, d}
S= {Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul} Logo, CD = {b, c, d}
Conjunto das cores da bandeira do Brasil A diferença entre conjuntos corresponde ao conjunto de
D elementos que estão no primeiro
Verde
Amarela conjunto, e não aparecem no
Azul Branco
segundo, por exemplo:

• Elemento e Relação de Pertinência A = {a, b, c, d, e} - B= {b, c, d}

Quando um elemento está em conjunto dizemos que Logo, A-B = {a, e}


ele pertence a esse conjunto. A relação de pertinência A diferença entre dois conjuntos A e B é o conjunto
é representada pelo símbolo ∈(pertence) e ∉ (não formado pelos elementos de A que não pertencem a B,
pertence). Ocorre de elemento para conjunto. formalmente dado por:
Exemplo: A−B= {x:x∈A e x∉B}
Conjunto dos algarismos pares G= {2, 4, 6, 8, 0} Não necessariamente B precisa estar
contido em A para que exista A – B. Sendo assim,
*Observe que: 4 ∈ G, porém 7 ∉ G quando A ≠ B, nenhum elemento de A pertence a B,
então A – B = A. Quando A−B=A−(A∪B).
• Relação de Inclusão
Quando B⊂A a diferença A – B se chama complementar
Para relacionar dois conjuntos entre si, utilizamos os de B em relação a xabu. Em notação formal dizemos:
símbolos ⊂ (está contido) e ⊄ (não está contido), A−B=CBA
⊃(contém) e ⊅ (não contém).
O conjunto vazio não possui nenhum elemento, a sua
Exemplo: representação pode ser representada utilizando duas
simbologias: {} ou ∅.
Considere o conjunto Q= {a, b, c, d}
Exemplo:
Perceba as seguintes relações: {a, b} ⊂ Q; {a, b, x} ⊄ Q;
{d} ⊂ Q. Q ⊅ {b, u, c}; Q ⊃ {a, b} O conjunto dos números naturais antecessores ao 0
(zero). L= {} ou L= ∅.
Um subconjunto de um conjunto Q é todo conjunto que
está contido em Q. Já o conjunto unitário é caracterizado por possuir apenas
um único elemento.
Exemplo:
Exemplo:
Q= {a, b, c, d}, temos os subconjuntos: {}, {a}, {b}, {c},
Conjunto dos números inteiros compreendidos entre -3
{d}, {a, b}, {a, c}, {a, d}, {b, c}, {b, d}, {c, d}, {a, b, c}, {a,
e -1. F= {-2}.
c, d}, {b, c, d} e {a, b, c, d}.
O conjunto universo, também 5. Conjuntos ℤ−dos números inteiros não positivos: ℤ−
conhecido como conjunto verdade, é = {𝑥 ∈ ℤ|𝑥 ≤ 0} = {. . ., −3, −2, −1,0} 2
uma representação de todos os
elementos possíveis em dado conjunto. Conjunto dos Números Racionais (ℚ):
O conjunto dos racionais surgiram quando houve
O domínio é formado por todos os elementos que
necessidade de representar uma parte de um inteiro e
“dominam” os possíveis resultados encontrados para y
é todo número da forma a b, com 𝑏 ≠ 0. Ou seja, são
em uma função. Esse conjunto é chamado por esse
razões (quocientes) entre dois números inteiros.
nome porque cada um dos seus valores determina um
único resultado no outro conjunto. A definição formal é: ℚ = {𝑥= 𝑎 𝑏 |𝑎 ∈ ℤ e 𝑏 ∈ ℤ∗}
A definição de função garante que cada elemento Exemplos:
do domínio (conjunto A) é relacionado a um único
elemento do contradomínio (conjunto B). Note que a • 0 = 0/1 • −2 = −2/1 • 1/2
palavra “cada” garante que todos os elementos do Da mesma forma que temos ℤ*, ℤ+*, ℤ+, ℤ−*, ℤ−,
domínio são usados em uma função, mas a expressão temos também ℚ*, ℚ+*, ℚ+, ℚ−*, ℚ− com definições
“um único elemento do conjunto B” não garante que análogas.
todos os elementos do contradomínio serão relacionados
a elementos do domínio. Obs.: Lembrando que entre dois números racionais há
infinitos números racionais.
O conjunto imagem é formado por todos os elementos
do contradomínio que estão relacionados a algum Obs.²: Dízimas periódicas são racionais pois podem ser
elemento do domínio. escritas sob a forma de fração.
Dízima periódica
Número decimal que possui uma repetição periódica e
infinita de termos (período), mas não tem uma
representação exata.
São classificadas como simples e compostas:
• Simples: o período começa logo após a vírgula.
Exemplo: 0,3333.. , 0,121212.. . e 1,3333..
• Conjuntos Numéricos • Composta: Existe uma parte não periódica entre a
Conjunto dos Números Naturais (ℕ): virgula e o período: Exemplo: 0,0222.. , 1,125555..
Obs.: A notação
“*” simboliza o Elas podem ser representas como , com a
Surgiu a partir do momento que foi conjunto sem o
sentido a necessidade da contagem de elemento nulo. barra indicando onde começa o período. Com a dízima
elementos. periódica dá para descobrir a fração que a gerou, essa
chamada fração geratriz.
N = {0, 1, 2, 4, 5, 6, . .} N* = {1, 2, 3, 4, 5, 6, . .}
Exemplo:
Conjunto dos Números Inteiros (ℤ):
Surgiu a partir do momento que surgiu a ideia de dívida,
assim, entrando os números negativos. Z = {.. , -3, -2, -1,
0, 1, 2, 3, . .}
1. Conjunto ℤ * dos números inteiros nao nulos: ℤ * = {𝑥
∈ ℤ|𝑥 ≠ 0} = {. . ., −3, −2,1,1,2,3, . . .}
Conjunto dos Números Irracionais (I ou ℝ − ℚ ou 𝑄):
2. Conjunto ℤ+ * = ℕ * dos números inteiros positivos
não nulos: ℤ+ * = ℕ * = {𝑥 ∈ ℤ|𝑥 > 0} = {1,2,3, . . .} São números que não podem ser escritos sob a forma
de fração pois são números decimais infinitos e não
3. Conjunto ℤ+ = ℕ dos números inteiros não negativos: periódicos.
ℤ+ = ℕ = {𝑥 ∈ ℤ|𝑥 ≥ 0} = {0,1,2,3, . . .}
Exemplos:
4. Conjunto ℤ− * os números negativos não nulos: ℤ−
* = {𝑥 ∈ ℤ|𝑥 < 0} = {. . ., −3, −2, −1} •𝜋 • √2 ≈ 1,414213562.. • √5 ≈ 2,236067977. .
Conjunto dos Números Reais (ℝ): • Há nele um espaço entre os agrupamentos
para representar-se números maiores que
Os números reais, representados por ℝ é a união dos
60.
conjuntos dos Racionais com os Irracionais. Ou seja,
Exemplo:
𝑅𝑒𝑎𝑖𝑠 𝑅𝑎𝑐𝑖𝑜𝑛𝑎𝑖𝑠(ℚ)
𝐼𝑟𝑟𝑎𝑐𝑖𝑜𝑛𝑎𝑖𝑠 (ℝ − ℚ)}
3 x 60 + 10 + 2 = 192
Conjunto dos números complexos (C)
✓ Sistema de numeração egípcio
O conjunto dos números complexos englobam todos os
outros conjuntos. Ele é formado através da fórmula z= a Os egípcios desenvolveram um sistema de numeração
+ bi, sendo a e b números reais e i igual a raiz quadrada que também possibilitava a escrita de grandes números.
de -1. Para construir-se os números, no sistema de numeração
egípcio, são utilizados sete símbolos, e as repetições e
Com aplicação do número imaginário i ²= -1, elaborado
combinações desses símbolos tornam possível a
pelo matemático Leonard Euler, tornou-se possível a
expressão de números ainda maiores.
resolução de cálculos da raiz quadrada de valores
negativos.
• Sistemas de numeração
Cada povo adotava um sistema de numeração.
Entendemos como sistema de numeração os algarismos
e a organização da sua representação.
Características desse sistema:
✓ Sistema de numeração dos sumérios
• Os símbolos são agrupados de 10 em 10;
O povo sumério, que habitou a região da mesopotâmia,
foi responsável pelo desenvolvimento da escrita • Não é posicional;
cuneiforme. • Cada símbolo é utilizado no máximo nove
O sistema de numeração dos sumérios e adotado vezes;
pelos babilônicos foi construído com base em dois • Não existe a representação do número
símbolos. zero.
Exemplo: ∩∩II I
2 x 10 + 5 = 25
✓ Sistema de numeração romano
A numeração romana é utilizada até hoje para
representação de séculos. Os algarismos nesse sistema
são representados por letras, e cada letra possui um
valor.
I→1 V→5

X → 10 L → 50

C→ 100 D→ 500
Características desse sistema: M→ 1000
• Nele é possível escrever qualquer número Exemplo:
usando dois símbolos;
MMCDLXIV
• Os números são representados em
agrupamentos de 60, ou seja, sua base é Analisando os símbolos, temos: 1000, 1000, 100, 500, 50, 10,
sexagesimal; 1, 5.
• É um sistema posicional;
Para símbolos repetidos, realizamos a soma, e quando O sistema de numeração que ainda utilizamos sofreu
houver um símbolo menor à esquerda, fazemos a algumas adaptações na grafia das letras, porém ele traz
subtração. grande facilidade na realização das operações básicas e
na escrita. Esse sistema, conhecido também
2 x 1000 + 500 – 100 + 50 + 10 + 5 – 1 = 2464
como sistema de numeração decimal ou sistema
Características desse sistema: posicional decimal, possui 10 símbolos para representar os
números de 0 até 9.
• Não possui representação do zero;
Nele a posição dos algarismos é importante, algarismos
• Há nele sete símbolos; posicionados à frente valem 10 vezes mais que os da
• Símbolos menores à esquerda indicam posição anterior. Trata-se da divisão que conhecemos
subtração. como unidade, dezena, centena, e assim sucessivamente.
Ele recebe esse nome, indo-arábico, por ter recebido a
Acesse também: Quais são os subconjuntos dos contribuição desses dois povos. Ao primeiro deve-se a
números naturais? sua invenção e organização; e ao segundo, algumas
✓ Sistema de numeração maia adaptações e a propagação desses números pelo
comércio.
O sistema de numeração maia é vigésima, ou seja,
utiliza 20 símbolos diferentes para representar números Os 10 símbolos conhecidos pelo mundo todo hoje são:
de 0 até 19. 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9
Características desse sistema:
• Existe o zero;
• O sistema é posicional;
• As quantidades são agrupadas de 10 em 10.

A escrita dos números maiores que 20 era na vertical,


por exemplo:

Nesse caso os pontos superiores representam a


quantidade de vintenas, ou seja, há duas vintenas, e o
conjunto de símbolos inferiores (quatro pontos e um
traço) significa as unidades, nove unidades.
O número representado então é: 2 x 20 + 9 = 49.
Características desse sistema:
• É um sistema posicional;
• Existe uma representação do zero;
• Nele se utiliza três símbolos;
• O número é representado na vertical, e as
unidades ficam na parte inferior da
representação.
✓ Sistema indo-arábico

Você também pode gostar