Você está na página 1de 2

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) DOUTOR (A) JUIZ (A) DE DIREITO DA

VARA DA FAMÍLIA DA COMARCA DE FRUTAL – MINAS GERAIS

FULANINHO DE TAL¸ menor já qualificado nos autos em epígrafe, nestes


termos representado por FULANONA DE TAL, também já devidamente qualificada
nos autos em tela, vem através de seu advogado que esta subscreve pleitear
EXECUÇÃO DE ALIMENTOS, em face de FULANÃO DE TAL, pelos motivos a
seguir expostos.

I – DOS FATOS

Os alimentos em tela já foram reconhecidos como devidos por força de acordo


judicial do processo em tela.

Porém, mesmo assim, o executado se negou a adimplir sua obrigação, que está
causando prejuízos severos para o seu rebento, no prazo de 2 meses contados desde a
publicação da sentença, perfazendo o valor de R$ 1.400,00 (um mil e quatrocentos
reais).

Tal verba é de caráter alimentício e utilizado para a subsistência do exequente, e


o seu inadimplemento se alongar no tempo será de extremo prejuízo no
desenvolvimento do menor envolvido.

E para tal será utilizado o instituto da execução por expropriação, com base
jurídica no artigo 528, § 8 c/c 913 do Código de Processo Civil.

II - DO DIREITO

Como já explicado no tópico DOS FATOS o executado não adimpliu suas


obrigações, e, portanto, deu ensejo a presente execução, uma vez que não restava mais
alternativas ao exequente.

Para isso vejamos o que diz o Código de Processo Civil:

Art. 528. No cumprimento de sentença que condene ao


pagamento de prestação alimentícia ou de decisão interlocutória
que fixe alimentos, o juiz, a requerimento do exequente,
mandará intimar o executado pessoalmente para, em 3 (três)
dias, pagar o débito, provar que o fez ou justificar a
impossibilidade de efetuá-lo.
Não há mais matéria a ser discutida até o presente feito, pois exequente e
executado firmaram acordo, e sendo assim o executado deveria tê-lo honrado, e
infelizmente não o fez, e, portanto, se faz necessário que as devidas medidas coercitivas
sejam tomadas.

III – DOS PEDIDOS

Diante do exposto, espera-se e requer:

A) Seja consultado todos os sistemas judiciais que possam auxiliar na


presteza em achar patrimônios para que a obrigação seja adimplida, tais
quais, INFOJUD, BACENJUD, entre outros, para que seja realizado a
penhora em caso do não pagamento;
B) Para que o executado seja citado para que pague a quantia de R$
1.400,00 (um mil e quatrocentos reais) em 15 (quinze) dias, sob pena de
multa de 10% (dez por cento) nos termos do artigo 523, § 1º, do Código
de Processo Civil;
C) Que a empresa XXXX em que o executado labora seja notificado para
que a verba alimentícia seja descontada diretamente de sua folha de
pagamento;

Nestes termos,

Pede e espera deferimento.

Frutal, 07 de Setembro de 2.020.

ADVOGADO/ OAB

Aluna: Lorena Freitas Silva