Você está na página 1de 9

18/10/2019

HISTÓRICO DO MÉTODO
➢ Desenvolvido pelo Dr. Herman kabat (1946 – 1951)

➢ Método de tratamento que visa obter a máxima


FACILITAÇÃO NEUROMUSCULAR quantidade de atividade que pode ser conseguida em
cada esforço voluntário e o maior número possível de
PROPRIOCEPTIVA (FNP) repetições desta atividade para facilitar a resposta
motora
Método KABAT
Prof. Dr. Cristiano Gomes

1 2

FNP : MÉTODO KABAT


FILOSOFIA
➢ Facilitação: Tornar fácil
➢ Neuromuscular: Envolve nervos e músculos Todo o ser humano, incluindo
➢ Proprioceptiva: Relaciona-se a qualquer receptor aqueles portadores de deficiências,
sensorial que envia informações relacionadas ao tem um potencial ainda não
movimento e ao posicionamento corporal. explorado (Kabat, 1950)

3 4

INTRODUÇÃO A FNP
PRINCÍPIOS BÁSICOS
➢ IDEIA CENTRAL:
1. Enfoque terapêutico é sempre positivo, reforçando e ✓ Promover ou acelerar o processo natural dos
utilizando o que o paciente pode fazer, em nível físico e mecanismos neuromusculares através de controle
psicológico.
periférico ou central.
2. O objetivo primário de todo o tratamento é facilitar o
paciente a alcançar o seu mais alto nível funcional. ✓ Influenciar a frequência e o fluxo das descargas que

3. Abordagem global: direcionado para o ser humano incidem sobre os motoneurônios alfa (ativando ou
como um todo e não para um problema específico ou inibindo)
um segmento corporal.

5 6

1
18/10/2019

INTRODUÇÃO A FNP

➢ PRINCÍPIOS NEUROFISIOLÓGICOS

PRINCÍPIOS ✓ REFLEXO DE ESTIRAMENTO: Ativação dos fusos


musculares quando o músculo é alongado vias
NEUROFISIOLÓGICOS aferentes de conexão excitatória monossináptica
motoneurônios alfa que inervam os músculos
agonistas.

7 8

INTRODUÇÃO A FNP INTRODUÇÃO A FNP


➢ PRINCÍPIOS NEUROFISIOLÓGICOS ➢ PRINCÍPIOS NEUROFISIOLÓGICOS
✓ INERVAÇÃO RECÍPROCA: a contração dos ✓ SOMAÇÃO ESPACIAL: estímulos subliminares
músculos é acompanhada da inibição simultânea de aplicados simultaneamente em diferentes áreas
seus antagonista. corporais = somatório = excitação.
✓ EFEITOS PÓS-DESCARGA: o efeito de um estímulo ✓ IRRADIAÇÃO, TRANSBORDAMENTO OU REFORÇO:
continua após sua interrupção. caracteriza-se pela disseminação e pelo aumento da
✓ SOMAÇÃO TEMPORAL: a sucessão de estímulos força de resposta. Os componentes musculares de um
de baixa intensidade = excitação. padrão de movimento reforçam-se uns nos outros.
Irradiação de uma “parte” mais forte para a mais
“fraca”.

9 10

MÉTODO KABAT

➢ PROCEDIMENTOS BÁSICOS:
✓ Padrões de Facilitação:

PROCEDIMENTOS ▪ Diagonal e Espiral + Componente rotatório


▪ Alongamento > Encurtamento
BÁSICOS ▪ Dois padrões: flexão e extensão = Diagonal
▪ Tricomponente de ação
▪ Nome do padrão: posição final da articulação
proximal
✓ Estiramento:
▪ Alongamento muscular e reflexo estiramento

11 12

2
18/10/2019

MÉTODO KABAT MÉTODO KABAT


➢ PROCEDIMENTOS BÁSICOS:
✓ Tração-Aproximação: ➢ PROCEDIMENTOS BÁSICOS:
▪ Ação sobre os receptores dos ligamentos e das ✓Posição Corporal e Biomecânica
cápsulas articulares. ▪Terapeuta em linha com o movimento
▪ Resistência advém do corpo do terapeuta
✓ Tração(posição de alongamento):
• incrementa o alongamento muscular
• pode aliviar a dor articular
• deve ser mantida durante o arco de movimento

✓ Aproximação(posição de encurtamento):
• promove estabilidade

13 14

MÉTODO KABAT MÉTODO KABAT


➢ PROCEDIMENTOS BÁSICOS: ➢ PROCEDIMENTOS BÁSICOS:
✓ Comando verbal ✓Contato manual
▪ Dizer ao paciente o que fazer e quando fazer.
▪Breve, simples, precisos e bem sincronizado
• Estimulam os receptores cutâneos e de
▪ Pode ser: explicativo, executivo e corretivo
pressão
✓ Estímulo visual
• Serve para direcionar o movimento
▪ Ajuda o paciente a controlar e corrigir sua posição
durante o movimento.
▪ Conscientizar e dirigir o movimento

15 16

MÉTODO KABAT MÉTODO KABAT


➢ PROCEDIMENTOS BÁSICOS:
✓ Resistência máxima
▪ Resistência adequada para quebrar o padrão ➢ AVALIAÇÃO DO PACIENTE
garantindo a fluidez do movimeno
✓ Seleção : Padrão específico
✓ Tipo de contração muscular
✓ Movimento passivo: Dor -  ADM
▪ Usa-se 2 tipos: Isotônica (Intenção de movimento) e
Isométrica (Ausência de Mov.) ✓ Movimento ativo : ADM / Coordenação
✓ Sequência ou Sincronismo ✓ Movimento Resistido:  Força muscular
▪ É a ordem e o ritmo de execução ✓ Reflexo de Estiramento: Padrões Gerais
▪ Distal para proximal – movimento se completa
primeiro nas articulações distais

17 18

3
18/10/2019

MÉTODO KABAT MÉTODO KABAT

PLANO DE TRATAMENTO ➢ PLANO DE TRATAMENTO


✓ Considerações:

➢OBJETIVOS DO TRATAMENTO: ▪ Orientação Funcional (levar objetos a

- Dor boca/marcha).

- Amplitude de Movimento ▪ Padrões em Massa

- Força ▪ Padrões mais simples > mais complexos

- Coordenação ▪ Irradiar do segmento mais forte > mais fraco


* ÁREAS DE ÊNFASE
▪ Utilizar a energia de reserva
* SELEÇÃO DAS
TÉCNICAS ▪ Tornar mais independente.

19 20

MÉTODO KABAT
➢ ABORDAGEM PRÁTICA: DIAGONAIS
✓ DEFINIÇÃO:
“Diagonal é uma direção na qual será desenvolvido
um determinado padrão (uma combinação de
movimentos)”.
OBS: Na ida em uma diagonal se trabalha determinados
grupos musculares (AGO), na volta desta diagonal se
trabalha grupos musculares opostos (ANTAG).

21 22

MÉTODO KABAT MÉTODO KABAT


➢ ABORDAGEM PRÁTICA: DIAGONAIS
➢ Abordagem Prática (Dicas):
✓ Cada parte do corpo humano possui 2 Diagonais (D1
✓ Tipos de Diagonais (Padrões Agonistas - Início):
e D2):
▪ D1: Sentido de Fora para Dentro (mão de
01-cabeça e pescoço
boneca)
02-tronco superior
▪ D2: Sentido de Dentro para Fora (mão de
03-tronco inferior
espadachim)
04-MMSS E MMII * (Foco de atenção)
✓ Tipos de Padrões de movimento:
✓ Cada Diagonal apresenta dois padrões que são
▪ Agonista: Sentido de Baixo para Cima
Antagonistas em si :
▪ Antagonista: Sentido de Cima para Baixo
▪ Padrão Agonista(ida) e Padrão Antagonista(volta)

23 24

4
18/10/2019

Condições para aplicação


•Posicionamento do paciente e terapeuta
•Demonstração passiva do movimento para
melhor compreensão do paciente
•Comando verbal adequado
• Atenção ao alinhamento articular,
instabilidades ou crepitações.

25 26

MÉTODO KABAT MÉTODO KABAT


➢ PADRÕES ESCAPULARES
✓ Tratamento dos MMSS e tronco
✓ Músculos escapulares interferem nos movimentos de
tronco e MMSS
✓ Produção de irradiação para músculos mais fracos de
MMSS e tronco
✓ Padrões:
▪ Elevação anterior (agonista); depressão posterior
(antagonista)
▪ Elevação posterior (agonista); depressão anterior
(antagonista).

27 28

MÉTODO KABAT MÉTODO KABAT

29 30

5
18/10/2019

MÉTODO KABAT
➢ PADRÕES DE MEMBROS SUPERIORES
✓ Classificação: agonista e antagonista
✓ Diagonais agonista e antagonista:
▪ D1 ou diagonal funcional
▪ D2 ou diagonal primitiva
✓ O nome de cada padrão é dado baseando-se nos
movimentos realizados na articulação do ombro
✓ Ex: D1 agonista (flexão, adução e rotação externa)
D1 antagonista (extensão, abdução e rotação interna)
D2 agonista (flexão, abdução e rotação externa)
D2 antagonista (extensão, adução e rotação interna)

31 32

33 34

MÉTODO KABAT

Comando Verbal: Fecha dedos e punho,


gira o polegar para fora, leva a mão pra
cima e para dentro

Comando Verbal: Abre dedos e punho, gira o


polegar para dentro, leva a mão para baixo e
para fora.

35 36

6
18/10/2019

MÉTODO KABAT

Comando Verbal: Abre dedos e punho, gira


o polegar para fora, leva a mão para cima e
pra fora.

Comando Verbal: Fecha dedos e punho,


gira o polegar para dentro, leva a mão para
baixo e pra dentro.

37 38

MÉTODO KABAT MÉTODO KABAT


➢ PADRÕES DE PELVE
✓ Tratamento dos MMII
✓ Músculos da pelve interferem nos movimentos de MMII
✓ Padrões:
▪ Elevação anterior (agonista); depressão posterior
(antagonista)
▪ Elevação posterior (agonista); depressão anterior
(antagonista).
✓ Padrões de elevação: fase de oscilação da marcha
✓ Padrões de depressão: fase de apoio da marcha

39 40

MÉTODO KABAT
➢ PADRÕES DE MEMBROS INFERIORES
✓ Classificação: agonista e antagonista
✓ Diagonais agonista e antagonista:
▪ D1 ou diagonal funcional
▪ D2 ou diagonal primitiva
✓ O nome de cada padrão é dado baseando-se nos
movimentos realizados na articulação do quadril
✓ Ex: D1 agonista (flexão, adução e rotação externa)
D1 antagonista (extensão, abdução e rotação interna)
D2 agonista (flexão, abdução e rotação interna)
D2 antagonista (extensão, adução e rotação externa)

41 42

7
18/10/2019

TRATAMENTO
FISIOTERAPÊUTICO
• Estimulação da atividade motora dos MMII:
•MI: D1 = Flexão-adução-rotação externa, na 1°
variante agonista
•Comando Verbal (levanta dedos e pé, calcanhar para
dentro leva a perna pra cima e para dentro)

43 44

TRATAMENTO
FISIOTERAPÊUTICO
• Estimulação da atividade motora dos MMII:
• MI: D1 = Extensão-abdução-rotação medial, na 1°
variante antagonista.
• Comando Verbal (levanta a ponta do pé, calcanhar
para fora leva a perna pra baixo e para fora)

45 46

TRATAMENTO
FISIOTERAPÊUTICO
• FASE AGUDA

• Estimulação da atividade motora dos MMII:


• MI D2 = Flexão-abdução-rotação interna, na 1° variante com
flexão do joelho.
• Comando Verbal (Extende dedos e pé, calcanhar para fora,
leva a perna pra cima e para fora)

47 48

8
18/10/2019

TRATAMENTO
FISIOTERAPÊUTICO
• FASE AGUDA

• Estimulação da atividade motora dos MMSS e MMII:


• MI D2 = Extensão-adução-rotação lateral, na 1° variante
antagonista.
• Comando Verbal (levanta a ponta do pé, calcanhar para dentro,
leva a perna pra baixo e para dentro)

49 50

TÉCNICAS ESPECÍFICAS TÉCNICAS ESPECÍFICAS

•Iniciação
rítmica •Reversão de antagonistas:
movimento passivo progredindo para ativo •inversão dinâmica (sem relaxamento)
•reversão de estabilizações (contrações
isotônicas alternadas “bloqueadas” pela
•Combinação de isotônicas resistência)
contrações concêntricas, excêntricas e mantidas •estabilização rítmica (contrações isométricas
de um grupo muscular (agonista) sem alternadas, sem a intenção de movimento)
relaxamento

51 52

DÚVIDAS? ALGUMAS QUESTÕES!!!

1- COM QUAIS OBJETIVOS PODEMOS UTILIZAR A


FACILITAÇÃO NEUROMUSCULAR PROPRIOCEPTIVA?

2 – QUAIS OS PRINCIPIOS NEUROFISIOLÓGICOS SÃO


UTILIZADOS NA FACILITAÇÃO NEUROMUSCULAR
PROPRIOCEPTIVA?

3 – QUAL DIAGONAL É CONSEIDERADA FUNCIONAL E


QUAL A PRIMITIVA?

53 54

Você também pode gostar