Você está na página 1de 32

FAZENDA PÚBLICA EM JUÍZO

JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA


PÚBLICA
Professor Luís Vale
Procurador do Estado de Alagoas, Coordenador do Centro de Estudos da Procuradoria Geral
do Estado de Alagoas, Mestre em Direito Processual Civil pela UFAL, Especialista pela Ohio
University, Membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual – IBDP, Membro da Associação
Norte e Nordeste de Professores de Processo - ANNEP, Nomeado Procurador Federal, Ex-
Advogado da Petrobras (Aprovado em 1º lugar), Autor de obras jurídicas, Advogado e Consultor
Jurídico. (@professorluisvale)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA

RANKING DOS
ARTIGOS MAIS
COBRADOS LEI
12.153/09
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 1. Microssistema dos Juizados Especiais: a) Lei 9.099/95; b) 10.259/01 e c) 12.153/09.

• Art. 27. Aplica-se subsidiariamente o disposto nas Leis nos 5.869, de 11 de janeiro
de 1973 – Código de Processo Civil, 9.099, de 26 de setembro de 1995, e 10.259, de
12 de julho de 2001.

• 2. Aspectos gerais da competência dos Juizados Especiais da Fazenda Pública:


• 2.1. Competência absoluta
• 2.2. A complexidade probatória da causa afasta a competência dos Juizados Especiais
da Fazenda Pública?
• 2.3. Competência territorial: Aplicação do art. 4º da Lei 9.099/95 ou do CPC?
• 2.4. Consequências do reconhecimento da incompetência?
• 2.5. Conflito de competência entre juiz de juizado e juiz estadual de vara comum.
• 2.6. Litisconsórcio e competência dos Juizados Especiais da Fazenda Pública.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• Art. 2o É de competência dos Juizados Especiais da Fazenda Pública processar, conciliar e
julgar causas cíveis de interesse dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos
Municípios, até o valor de 60 (sessenta) salários mínimos.
• § 1o Não se incluem na competência do Juizado Especial da Fazenda Pública:
• I – as ações de mandado de segurança, de desapropriação, de divisão e demarcação, populares,
por improbidade administrativa, execuções fiscais e as demandas sobre direitos ou interesses
difusos e coletivos;
• II – as causas sobre bens imóveis dos Estados, Distrito Federal, Territórios e Municípios,
autarquias e fundações públicas a eles vinculadas;
• III – as causas que tenham como objeto a impugnação da pena de demissão imposta a servidores
públicos civis ou sanções disciplinares aplicadas a militares.
• § 2o Quando a pretensão versar sobre obrigações vincendas, para fins de competência do Juizado
Especial, a soma de 12 (doze) parcelas vincendas e de eventuais parcelas vencidas não poderá
exceder o valor referido no caput deste artigo.
• § 3o (VETADO)
• § 4o No foro onde estiver instalado Juizado Especial da Fazenda Pública, a sua competência
é absoluta.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• LEI 9.099/95:

• Art. 4º É competente, para as causas previstas nesta Lei, o Juizado do foro:


• I - do domicílio do réu ou, a critério do autor, do local onde aquele exerça atividades profissionais ou
econômicas ou mantenha estabelecimento, filial, agência, sucursal ou escritório;
• II - do lugar onde a obrigação deva ser satisfeita;
• III - do domicílio do autor ou do local do ato ou fato, nas ações para reparação de dano de qualquer natureza.
• Parágrafo único. Em qualquer hipótese, poderá a ação ser proposta no foro previsto no inciso I deste artigo.

• CPC/15:
• Art. 52. É competente o foro de domicílio do réu para as causas em que seja autor Estado ou o Distrito Federal.
• Parágrafo único. Se Estado ou o Distrito Federal for o demandado, a ação poderá ser proposta no foro de
domicílio do autor, no de ocorrência do ato ou fato que originou a demanda, no de situação da coisa ou na
capital do respectivo ente federado.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
ENUNCIADOS DO FONAJE RELACIONADOS AOS JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA PÚBLICA:
• ENUNCIADO 02 – É cabível, nos Juizados Especiais da Fazenda Pública, o litisconsórcio
ativo, ficando definido, para fins de fixação da competência, o valor individualmente
considerado de até 60 salários mínimos (XXIX Encontro – Bonito/MS).

• ENUNCIADO 08 – De acordo com a decisão proferida pela 3ª Seção do Superior Tribunal


de Justiça no Conflito de Competência 35.420, e considerando que o inciso II do art. 5º
da Lei 12.153/09 é taxativo e não inclui ente da Administração Federal entre os
legitimados passivos, não cabe, no Juizado Especial da Fazenda Pública ou no Juizado
Estadual Cível, ação contra a União, suas empresas públicas e autarquias, nem contra o
INSS (XXXII Encontro – Armação de Búzios/RJ).

• ENUNCIADO 11 – As causas de maior complexidade probatória, por imporem


dificuldades para assegurar o contraditório e a ampla defesa, afastam a competência do
Juizado da Fazenda Pública (XXXII Encontro – Armação de Búzios/RJ).
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. ATO JUDICIAL IMPUGNADO. COMPETÊNCIA DO JUIZADO
ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA. LITISCONSÓRCIO ATIVO. VALOR DA CAUSA INFERIOR A SESSENTA SALÁRIOS
MÍNIMOS CONSIDERADO O VALOR INDIVIDUAL DE CADA LITISCONSORTE.
I - Na origem, trata-se de agravo de instrumento em face de decisão judicial que declinou a competência e
determinou a remessa dos autos para o Juizado Especial da Fazenda Pública.
II - O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo deu provimento ao recurso, ficando consignado que o feito
deve tramitar perante a Justiça Comum.
III - Com efeito, a jurisprudência do STJ declara a competência dos Juizados Especiais da Fazenda Pública para
as demandas cujo valor da causa não ultrapasse o limite de 60 salários mínimos, o qual deve ser considerado
individualmente para cada autor em litisconsórcio facultativo. Nesse sentido: REsp 1658347/SP, Rel. Ministro
HERMAN BENJAMIN, SEGUNDA TURMA, julgado em 16/05/2017, DJe 16/06/2017 e AgRg no AREsp 261.558/SP,
Rel. Ministro NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO, PRIMEIRA TURMA, julgado em 20/03/2014, DJe 03/04/2014.
IV - Ademais, não há que falar em sobrestamento do feito, uma vez que, conforme alegado pela própria
recorrente, há apenas a iminência de encaminhamento de IRDR ao STJ, inexistindo, portanto, ordem de
sobrestamento. Não obstante, ainda que houvesse afetação da tese via recurso representativo de controvérsia,
essa não implicaria o sobrestamento dos processos em curso no STJ, mas apenas aqueles em trâmite nos
Tribunais de origem.
V - Agravo interno improvido. (STJ - AgInt no REsp 1894066/SP, Rel. Ministro FRANCISCO FALCÃO, SEGUNDA
TURMA, julgado em 15/03/2021, DJe 22/03/2021)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
TESE RELEVANTE FIRMADA EM SEDE DE RECURSO ESPECIAL
PROCESSADO SEGUNDO A SISTEMÁTICA REPETITIVA:

Fixa-se a seguinte tese repetitiva para o Tema 1.029/STJ: "Não é


possível propor nos Juizados Especiais da Fazenda Pública a execução
de título executivo formado em Ação Coletiva que tramitou sob o rito
ordinário, assim como impor o rito sumaríssimo da Lei 12.153/2009
ao juízo comum da execução."
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
SÚMULA RELEVANTE DO STJ

SÚMULA 428: Compete ao Tribunal Regional Federal decidir os


conflitos de competência entre juizado especial federal e juízo federal
da mesma seção judiciária.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 3. Tutelas provisórias nos Juizados Especiais da Fazenda Pública:

• Art. 3o O juiz poderá, de ofício ou a requerimento das partes, deferir


quaisquer providências cautelares e antecipatórias no curso do processo,
para evitar dano de difícil ou de incerta reparação.

• 3.1. O juiz pode conceder qualquer tutela provisória ex officio?


• 3.2. Nos Juizados Especiais da Fazenda Pública, admite-se o
requerimento de tutela provisória de urgência em caráter antecedente?
• 3.3. É possível a estabilização da tutela provisória de urgência antecipada
antecedentes, nos Juizados Especiais da Fazenda Pública.
• 3.4. Nos Juizados Especiais da Fazenda Pública, é possível a concessão
de tutela provisória de evidência?
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• CONFLITO DE COMPETÊNCIA. VARA DA FAZENDA PÚBLICA E JUIZADO ESPECIAL DE FAZENDA PÚBLICA.
EXIBIÇÃO DE DOCUMENTOS. TUTELA DE URGÊNCIA. HIPÓTESES DE EXCLUSÃO DE COMPETÊNCIA DOS
JUIZADOS. AUSÊNCIA. COMPETÊNCIA DO JUIZADO EM RAZÃO DA PESSOA. PRESENÇA. NÃO REALIZAÇÃO DE
PROVA COMPLEXA. TUTELA DE EVIDÊNCIA. COMPATIBILIDADE COM O RITO DOS JUIZADOS. COMPETÊNCIA.
JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA. 1. Cuida-se de conflito de competência em que se discute a
competência do juizado especial de fazenda pública para conhecer e decidir pedido de tutela de urgência
deduzida em caráter antecedente; 2. Nas hipóteses em que o valor atribuído à causa não exceder o limite
dos Juizados Especiais da Fazenda Pública (art. 2º, caput, da Lei nº 12.153/2009) e que não estiver
evidenciada nenhuma hipótese de exclusão da competência do órgão especial (art. 2º, §1º, da Lei nº
12.153/2009), deve ser resguardada a competência absoluta do Juizado Especial da Fazenda Pública,
definida no art. 2º, §4º, da Lei nº 12.153/09; 3. A tutela antecedente, prevista no art. 303 do vigente
diploma processual civil, não passa de uma mera técnica procedimental diferenciada que visa, ao fim e ao
cabo, tutelar de forma mais abrangente e simplificada, e sob determinadas condições, o direito material
discutido em juízo, não se afigurando, por isso mesmo, em critério delimitador de competência, quando
esta, em caráter absoluto, já foi estabelecida pelos critérios próprios; 4. Conflito negativo de competência
conhecido. Declarar competente o Juízo suscitante, qual seja o 3° Juizado Especial de Fazenda Pública do
Distrito Federal.
• (TJDFT - Acórdão 1010612, 07035941920178070000, Relator: GISLENE PINHEIRO, 1ª Câmara Cível, data de
julgamento: 17/4/2017, publicado no DJE: 25/4/2017. Pág.: Sem Página Cadastrada.)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO INTERNO NO AGRAVO NO RECURSO ESPECIAL. COMPETÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS DA
FAZENDA PÚBLICA. VALOR DA CAUSA. PARCELAS VENCIDAS MAIS 12 (DOZE) PARCELAS VINCENDAS. ART. 2º, § 2º, DA LEI N.
12.153/2009. IRRELEVÂNCIA DE EVENTUAL DEMORA NA TRAMITAÇÃO DO FEITO. ART. 43 DO CPC. COMPLEXIDADE DA
CAUSA NÃO AFASTA A COMPETÊNCIA DOS JUIZADOS. AGRAVO IMPROVIDO.
• 1. A competência dos Juizados Especiais da Fazenda Pública é definida pelo valor da causa, que não pode superar os 60
(sessenta) salários-mínimos, consoante o art. 2º da Lei n. 12.153/2009.
• 2. O valor da causa em que se veicule obrigações vincendas, por sua vez, é definido pela soma de 12 (doze) parcelas
vincendas e de eventuais parcelas vencidas, conforme o § 2º do referido dispositivo. Precedentes.
• 3. A eventual demora na tramitação do processo não suplanta a observância à norma supramencionada, pois a
competência é definida pelo momento do registro ou distribuição da petição inicial, sendo irrelevantes as modificações do
estado de fato ocorridas posteriormente, consoante o art. 43 do CPC.
• 4. Se, no momento da propositura da demanda, o valor da causa não ultrapassa o teto legal e não está presente nenhuma
hipótese prevista no art. 2º, § 1º, da Lei n. 12.153/2009, é do Juizado Especial da Fazenda Pública a competência para
processar e julgar o feito.
• 5. A complexidade da causa não é motivo suficiente para afastar a competência dos juizados especiais. Precedentes.
• 6. Agravo interno a que se nega provimento. (STJ - AgInt no AREsp 1711911/SP, Rel. Ministro OG FERNANDES, SEGUNDA
TURMA, julgado em 12/04/2021, DJe 16/04/2021)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
ENUNCIADO DO FPPC

418. (arts. 294 a 311; Leis 9.099/1995, 10.259/2001 e 12.153/2009). As


tutelas provisórias de urgência e de evidência são admissíveis no
sistema dos Juizados Especiais. (Grupo: Impacto nos Juizados e nos
procedimentos especiais da legislação extravagante)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 3.5. Recurso cabível da decisão que defere/indefere tutela provisória, no âmbito dos Juizados
Especiais da Fazenda Pública:

• Art. 4o Exceto nos casos do art. 3o, somente será admitido recurso contra a
sentença.

• 4. Partes nos Juizados Especiais da Fazenda Pública:

• Art. 5o Podem ser partes no Juizado Especial da Fazenda Pública:


• I – como autores, as pessoas físicas e as microempresas e empresas de pequeno porte,
assim definidas na Lei Complementar no 123, de 14 de dezembro de 2006;
• II – como réus, os Estados, o Distrito Federal, os Territórios e os Municípios, bem como
autarquias, fundações e empresas públicas a eles vinculadas.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 4.1. Incapaz pode ser parte nos Juizados Especiais da Fazenda Pública?
• PROCESSUAL CIVIL. RECURSO ESPECIAL. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANO MORAL. JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA.
MENOR INCAPAZ. LEGITIMIDADE ATIVA. INTERPRETAÇÃO DO ARTIGO 5º DA LEI 12.153/2009. INAPLICABILIDADE SUBSIDIÁRIA DO
ART. 8º DA LEI 9.099/1995.
• 1. A controvérsia gira em torno da possibilidade de menor incapaz demandar como autor em causa que tramita no Juizado Especial
da Fazenda Pública, tendo em vista que o artigo 27 da Lei 12.153/2009, que regula aqueles juizados, determina a aplicação
subsidiária da Lei 9.099/95, a qual expressamente proíbe a atuação do incapaz no âmbito dos Juizados Especiais Cíveis.
• 2. A Lei dos Juizados Especiais da Fazenda Pública, ao tratar da legitimidade ativa das demandas que lhe são submetidas (art.
5º), faz alusão, tão somente, às pessoas físicas, não fazendo restrição quanto aos incapazes, nem mesmo por ocasião das
disposições acerca das causas que excepcionam a sua competência (art. 2º). 3. Tendo havido regulação clara e suficiente acerca
do tema na Lei 12.153/2009, não há o que se falar em omissão normativa a ensejar a incidência do art. 8º da Lei 9.099/95, visto
ser este dispositivo legal de cunho subsidiário e que conflita com aquele regramento específico do Juizado Fazendário.
• 4. Assim, não há razões para se alterar o entendimento externado no acórdão de origem, corroborado, inclusive, pelo Ministério
Público Federal, porquanto, não havendo óbice legal, apresenta-se viável a participação de menor, devidamente representado, no
polo ativo de demanda ajuizada no Juizado Especial da Fazenda Pública.
• 5. Recurso especial não provido.
• (REsp 1372034/RO, Rel. Ministro BENEDITO GONÇALVES, PRIMEIRA TURMA, julgado em 14/11/2017, DJe 21/11/2017)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 4.2. É possível a formação de litisconsórcio passivo entre a pessoa jurídica de direito público e particular?
• Direito processual. Incidente de assunção de competência. Necessidade de compor divergência acerca da possibilidade ou não de
formação de litisconsórcio passivo entre ente público (estadual ou municipal) e particular (pessoa natural ou jurídica) nos
processos que tramitam perante os Juizados Especiais da Fazenda Pública.
• 1. Atuação, como amici curiae, do Departamento de Direito Positivo da Escola de Ciências Jurídicas da UNIRIO, do Departamento
de Direito Processual da Faculdade de Direito da UFF, do Departamento de Direito Processual da Faculdade de Direito da UERJ e do
Departamento de Direito do Estado da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ.
• 2. Considerações acerca das classificações do litisconsórcio, quanto à força aglutinadora das razões de sua formação (litisconsórcio
necessário ou facultativo) e quanto ao regime de tratamento dos litisconsortes (litisconsórcio unitário ou simples).
• 3. Possibilidade de formação do litisconsórcio necessário passivo entre ente público e particular nos processos que tramitam
perante os Juizados Especiais da Fazenda Pública, já que a necessariedade elimina qualquer óbice de competência e permite sua
formação.
• 4. Possibilidade, também, de formação de litisconsórcio facultativo passivo entre ente público e particular nos processos que
tramitam perante os Juizados Especiais da Fazenda Pública, seja esse litisconsórcio formado por comunhão de direitos ou
obrigações, por conexão pela causa de pedir ou pelo pedido, ou por afinidade de questões, já que a competência dos Juizados
Especiais da Fazenda Pública é determinada ratione personae, e não ratione materiae, o que permite que o litisconsórcio se
forme.
• 5. Fixação da tese jurídica que, nos termos do art. 947, § 3º, do CPC, é dotada de eficácia vinculante: É ADMISSÍVEL A FORMAÇÃO
DE LITISCONSÓRCIO PASSIVO, NECESSÁRIO OU FACULTATIVO, ENTRE ENTE PÚBLICO E PARTICULAR, SEJA ESTE PESSOA NATURAL
OU JURÍDICA, NOS PROCESSOS DE COMPETÊNCIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA PÚBLICA. 6. Julgamento dos conflitos
de competência em que houve a assunção de competência. (TJRJ - IAC - Nº 0053667 – 03.2017.8.19.0000)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 4.3. Intervenção de terceiros, nos Juizados Especiais da Fazenda Pública.
• Art. 1.062. O incidente de desconsideração da personalidade jurídica aplica-se ao processo de
competência dos juizados especiais.
• 4.3.1. O art. 339 do CPC se aplica aos Juizados Especiais da Fazenda Pública?
• Art. 339. Quando alegar sua ilegitimidade, incumbe ao réu indicar o sujeito passivo da relação
jurídica discutida sempre que tiver conhecimento, sob pena de arcar com as despesas processuais
e de indenizar o autor pelos prejuízos decorrentes da falta de indicação.
• § 1º O autor, ao aceitar a indicação, procederá, no prazo de 15 (quinze) dias, à alteração da
petição inicial para a substituição do réu, observando-se, ainda, o parágrafo único do art. 338 .
• § 2º No prazo de 15 (quinze) dias, o autor pode optar por alterar a petição inicial para incluir, como
litisconsorte passivo, o sujeito indicado pelo réu.

• Enunciado 42 do FPPC. (art. 339) O dispositivo aplica-se mesmo a procedimentos especiais que
não admitem intervenção de terceiros, bem como aos juizados especiais cíveis, pois se trata de
mecanismo saneador, que excepciona a estabilização do processo. (Grupo: Litisconsórcio,
Intervenção de Terceiros e Resposta do Réu)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 4.4. Capacidade postulatória.

• 5. Comunicações processuais: Art. 6o Quanto às citações e intimações, aplicam-se as disposições


contidas na Lei no 5.869, de 11 de janeiro de 1973 – Código de Processo Civil.

• Enunciado 29 do Fórum Nacional do Poder Público. (art. 183, § 1º, do CPC/15; art. 6º da Lei
12.153/09) Aplica-se a intimação pessoal nos processos que tramitam sob o procedimento dos
juizados especiais, conforme o art.183, § 1º, do CPC. (Grupo: Prerrogativas Processuais do Poder
Público e o NCPC)

• 6.Prazos
• Art. 12-A. Na contagem de prazo em dias, estabelecido por lei ou pelo juiz, para a prática
de qualquer ato processual, inclusive para a interposição de recursos, computar-se-ão
somente os dias úteis. (Lei 9.099/95)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 6.1. Há aplicação de prazo diferenciado para a Fazenda Pública nos Juizados Especiais?

• Art. 7o Não haverá prazo diferenciado para a prática de qualquer ato processual pelas pessoas
jurídicas de direito público, inclusive a interposição de recursos, devendo a citação para a
audiência de conciliação ser efetuada com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.

• 6.2. A Defensoria Pública tem prazo diferenciado nos Juizados Especiais da Fazenda Pública?

• ENUNCIADO 03 DO FONAJE – Não há prazo diferenciado para a Defensoria Pública no âmbito


dos Juizados Especiais da Fazenda Pública (XXIX Encontro – Bonito/MS).

• 6.3. Aplica-se o art. 229 do CPC ao sistema dos juizados especiais? ENUNCIADO 123 DO
FONAJE – O art. 191 do CPC (ATUAL ART. 229 DO CPC/15) não se aplica aos processos cíveis
que tramitam perante o Juizado Especial (XXI Encontro – Vitória/ES).
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 7. O art. 332 é aplicável aos Juizados Especiais da Fazenda Pública?
• 8. Resposta do réu.
• 8.1. Há possibilidade de pedido contraposto?

• III. A Lei dos Juizados Especiais da Fazenda Pública não contempla a possibilidade de o
ente público deduzir pedido contraposto. Não se pode invocar o art. 31 da Lei 9.099/95
para integrar a lacuna porque o citado dispositivo deve ser considerado em conjunto
com o § 2.º do art. 3.º da Lei 9.099, que exclui da competência do Juizado Especial as
causas de interesse da Fazenda Pública. Assim como nos Juizados Especiais Federais não
se admite pedido contraposto formulado pela União Federal, autarquia, fundação ou
empresa pública federal (Enunciado n. 12 do FONAJEF), também não há tal possibilidade
para os entes da fazenda estadual ou distrital. Pedido contraposto não conhecido. (TJDFT
- Acórdão 1184964, 07058310720198070016, Relator: ALMIR ANDRADE DE FREITAS,
Segunda Turma Recursal, data de julgamento: 10/7/2019, publicado no DJE: 16/7/2019.
Pág.: Sem Página Cadastrada.)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 9. Conciliação e mediação.
• Art. 8o Os representantes judiciais dos réus presentes à audiência
poderão conciliar, transigir ou desistir nos processos da competência
dos Juizados Especiais, nos termos e nas hipóteses previstas na lei do
respectivo ente da Federação.
• Art. 9o A entidade ré deverá fornecer ao Juizado a documentação de
que disponha para o esclarecimento da causa, apresentando-a até a
instalação da audiência de conciliação.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 10. Aspectos probatórios relacionados aos Juizados Especiais da Fazenda Pública.

• Art. 10. Para efetuar o exame técnico necessário à conciliação ou ao julgamento da causa, o juiz nomeará pessoa habilitada, que
apresentará o laudo até 5 (cinco) dias antes da audiência.

• 11. É possível o julgamento antecipado parcial de mérito, no âmbito dos Juizados Especiais da Fazenda Pública?

• 12. Sistema recursal. É cabível recurso adesivo nos juizados? (ENUNCIADO 88 – Não cabe recurso adesivo em sede de Juizado
Especial, por falta de expressa previsão legal - XV Encontro – Florianópolis/SC)
• 12.1 Recurso Inominado
• 12.2. Agravo de Instrumento
• 12.3. Embargos de Declaração
• 12.4. Agravo Interno.
• 12.5. Recurso Extraordinário
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
ENUNCIADOS RELEVANTES DO FPPC:

• 474. (art. 1.010, §3º, fine; art. 41 da Lei 9.099/1995) O recurso inominado
interposto contra sentença proferida nos juizados especiais será remetido à
respectiva turma recursal independentemente de juízo de admissibilidade.
(Grupo: Impacto nos Juizados e nos procedimentos especiais da legislação
extravagante)

• 475. (arts. 1.022 e 1.064; art. 48 da Lei 9.099/1995) Cabem embargos de


declaração contra decisão interlocutória no âmbito dos juizados especiais.
(Grupo: Impacto nos Juizados e nos procedimentos especiais da legislação
extravagante)
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
SÚMULA PERTINENTE DO STJ:

• 203. Não cabe recurso especial contra decisão proferida por órgão
de segundo grau dos Juizados Especiais.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 13. Pedido de Uniformização:
• Art. 18. Caberá pedido de uniformização de interpretação de lei quando houver
divergência entre decisões proferidas por Turmas Recursais sobre questões de
direito material.
• § 1o O pedido fundado em divergência entre Turmas do mesmo Estado será
julgado em reunião conjunta das Turmas em conflito, sob a presidência de
desembargador indicado pelo Tribunal de Justiça.
• § 2o No caso do § 1o, a reunião de juízes domiciliados em cidades diversas
poderá ser feita por meio eletrônico.
• § 3o Quando as Turmas de diferentes Estados derem a lei federal interpretações
divergentes, ou quando a decisão proferida estiver em contrariedade com súmula
do Superior Tribunal de Justiça, o pedido será por este julgado.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 14. Juizados Especiais e Reclamação.
• Resolução nº 3/2016 do STJ:

• Art. 1º Caberá às Câmaras Reunidas ou à Seção Especializada dos Tribunais


de Justiça a competência para processar e julgar as Reclamações
destinadas a dirimir divergência entre acórdão prolatado por Turma
Recursal Estadual e do Distrito Federal e a jurisprudência do Superior
Tribunal de Justiça, consolidada em incidente de assunção de competência
e de resolução de demandas repetitivas, em julgamento de recurso
especial repetitivo e em enunciados das Súmulas do STJ, bem como para
garantir a observância de precedentes.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 15. Há remessa necessária e ação rescisória?
• Art. 11. Nas causas de que trata esta Lei, não haverá reexame necessário.
• 16. Execução nos Juizados Especiais da Fazenda Pública:
• Art. 12. O cumprimento do acordo ou da sentença, com trânsito em julgado, que
imponham obrigação de fazer, não fazer ou entrega de coisa certa, será efetuado
mediante ofício do juiz à autoridade citada para a causa, com cópia da sentença ou do
acordo.
• Art. 13. Tratando-se de obrigação de pagar quantia certa, após o trânsito em julgado da
decisão, o pagamento será efetuado:
• I – no prazo máximo de 60 (sessenta) dias, contado da entrega da requisição do juiz à
autoridade citada para a causa, independentemente de precatório, na hipótese do §
3o do art. 100 da Constituição Federal; ou
• II – mediante precatório, caso o montante da condenação exceda o valor definido como
obrigação de pequeno valor.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
• 16. Juizados Especiais e Pedido de Suspensão de Decisão.
• 17. IRDR e Juizados Especiais.

NÃO É
IRDR NOS CABÍVEL TURMA
JUIZADOS RECURSAL
É CABÍVEL
TRIBUNAL
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
APLICAÇÃO PRÁTICA
1. Ano: 2019 Banca: VUNESP Órgão: Prefeitura de Ribeirão Preto - SP Prova: VUNESP - 2019 -
Prefeitura de Ribeirão Preto - SP - Procurador do Município
Nos exatos termos da Lei do Juizado Especial da Fazenda Pública, assinale a alternativa correta.
A) As causas que tenham como objeto a impugnação da pena de demissão imposta a servidores
públicos civis podem, perante ele, ser ajuizadas.
B) No foro onde estiver instalado, a sua competência é relativa.
C) O juiz poderá, de ofício ou a requerimento das partes, deferir quaisquer providências
cautelares e antecipatórias no curso do processo, para evitar dano de difícil ou de incerta
reparação.
D) Podem ser partes como réus os Municípios, bem como suas autarquias, fundações, empresas
públicas e sociedades de economia mista.
E) Deve a citação para a audiência de conciliação ser efetuada com antecedência mínima de 15
(quinze) dias.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA
APLICAÇÃO PRÁTICA
2. Ano: 2018 Banca: CESPE Órgão: PGM - João Pessoa - PB Prova: CESPE - 2018 - PGM - João
Pessoa - PB - Procurador do Município
De acordo com a Lei n.º 12.153/2009, os juizados especiais da fazenda pública têm competência
para processar e julgar
A) ação de desapropriação de imóvel cujo valor não exceda sessenta salários mínimos.
B) ação cujos sujeitos ativos sejam entes públicos da administração pública direta, autárquica e
fundacional dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.
C) ação rescisória para desconstituir as suas próprias decisões de mérito.
D) ação de improbidade administrativa praticada por secretário municipal, cujo valor do dano ao
erário não ultrapasse sessenta salários mínimos.
E) mandado de segurança contra suas decisões interlocutórias proferidas, haja vista a
irrecorribilidade imediata de decisões dessa natureza.
JUIZADOS ESPECIAIS DA FAZENDA
PÚBLICA

APLICAÇÃO PRÁTICA
3. Ano: 2018 Banca: CESPE Órgão: PGE-PE Prova: CESPE - 2018 - PGE-PE - Procurador do Estado
Observada a regra que determina que o valor da causa não pode ultrapassar o limite de sessenta
salários mínimos, o juizado especial da fazenda pública possui competência para julgar
A) ação civil pública para a tutela de direito difuso decorrente de dano ambiental simples.
B) ação que tenha como objeto a impugnação da pena de demissão imposta a servidor civil.
C) ação em que contribuinte questione a validade do lançamento de crédito tributário estadual.
D) mandado de segurança contra ato praticado por servidor municipal em procedimento
licitatório.
E) ação proposta por particular para reivindicar bem imóvel de autarquia estadual.

Você também pode gostar