Você está na página 1de 14

Sistema Físico

Como definimos um sistema físico?


10.º ano - Física e Química A
Sistema: corpo, região ou conjunto de
partículas que são o objeto de estudo.

Que tipos de sistemas podemos distinguir?

Unidade 1.3 – Energia, fenómenos


térmicos e radiação

Professor: Benjamim Medeiros


Site: http://sites.google.com/site/benjamimfq/

Sistema Físico Temperatura


Do ponto de vista energético, como podemos analisar os sistemas? Como podemos compreender “microscopicamente” a temperatura?
Sistema Mecânico: sistema onde se considera apenas a energia A temperatura está relacionada
mecânica (energias cinética e potenciais). com a agitação térmica das
partículas que formam o
Sistema Termodinâmico: consideramos variações da energia sistema.
interna, como a alteração do n.º de partículas ou da alteração da
temperatura.

Meta 3.3: Indicar que a


temperatura é uma propriedade
que determina se um sistema está
ou não em equilíbrio térmico
com outros e que o aumento
de temperatura de um sistema
Meta 3.1: Distinguir sistema, fronteira e vizinhança e definir sistema isolado. implica, em geral, um aumento
Meta 3.2: Identificar um sistema termodinâmico como aquele em que se tem em conta a sua da energia cinética das suas
energia interna. partículas.
Temperatura Temperatura
Em que escalas se mede tipicamente a temperatura? Se utilizamos frequentemente o ºC, porque é o K a unidade SI?
A temperatura dos corpos/sistemas tipicamente é medida em: A escala Celsius é uma escala comparativa, em relação à água à pressão de 1 atm. Já o
- graus Celsius (ºC). kelvin, é uma escala absoluta.
- graus Fahrenheit (ºF).
- kelvin (K) – unidade de Sistema Internacional
Como convertemos estas escalas de temperatura?
A conversão entre ºC e ºF deixou de fazer parte dos formulários. É apresentada mais a
título de curiosidade.

A escala kelvin corresponde a uma temperatura absoluta, sendo que


não existem valores negativos nesta escala (0 K = mínimo possível).
A conversão entre ºC e K é feita pela expressão: Nota: apesar das escalas serem diferentes, uma variação de
temperatura de 1 ºC é igual a uma variação de temperatura de 1 K.
Meta 3.5: Relacionar a escala de Celsius com a escala de Kelvin (escala de temperatura
termodinâmica) e efetuar conversões de temperatura em graus Celsius e kelvin.

Lei Zero da Termodinâmica Lei Zero da Termodinâmica


Como se transfere o calor entre corpos a diferentes temperaturas?
Se um corpo quente é colocado em contato com um corpo frio, há uma
transferência de energia sob a forma de calor do corpo mais quente
para o corpo mais frio.

O equilíbrio térmico atinge-se quando ambos têm a mesma temperatura.

Nota: no equilíbrio térmico existem trocas de energia, mas a taxa de


absorção de energia é igual à taxa de emissão – equilíbrio dinâmico.

Calor (Q): é a energia transferida espontaneamente entre Meta 3.3: Indicar que a temperatura é uma propriedade que determina se um sistema está ou não em
equilíbrio térmico com outros e que o aumento de temperatura de um sistema implica, em geral, um
sistemas a diferentes temperaturas (quente frio). aumento da energia cinética das suas partículas.
3.6: Identificar calor como a energia transferida espontaneamente entre sistemas a diferentes temperaturas.
Calor Calor
O que é o “calor”? Existe alguma relação entre calor e trabalho?
O calor é a energia transferida entre sistemas vizinhos que se O calor e o trabalho são forma de transferência de energia entre
encontram a diferentes temperaturas, em que: corpos. Benjamin Thompson (séc. XVIII) foi o primeiro a
estabelecer uma relação entre calor e trabalho.
- o calor flui sempre da região com temperatura mais elevada
para a de menor temperatura (quente frio).
- num sistema isolado, a quantidade de calor recebida por um dos
corpos é simétrica da quantidade de calor cedida pelo outro.
- por convenção, o calor é negativo se é transferido para o
exterior e é positivo se é transferido para o sistema.

Calor Transferência de Energia: Calor


No séc. XIX, James Joule realizou várias experiências para Se o “calor” é uma forma de transferência de energia, como se transfere?
demonstrar a equivalência entre calor e trabalho. Se existe contacto entre os corpos, o calor pode transferir-se por:
- Condução: produz efeito principalmente em sólidos.
- Convecção: apenas em fluídos (líquidos e gases).

Se não existe contacto entre corpos, pode transferir-se calor por:


- Radiação: propagação de energia através do espaço, não
necessita de um meio material de propagação.

As experiências de Thompson e de Joule concluíram que se pode


variar a energia interna dum sistema com trabalho mecânico e/ou calor.
Radiação Radiação
Como ocorre a transferência de energia por radiação? Que tipo de radiação emitem os corpos?
Radiação: O tipo (energia) de radiação emitida por um corpo depende da
- não necessita de meio material para se propagar, viaja no sua temperatura.
espaço por ondas eletromagnéticas.
- ocorre através da propagação de luz.
- todos os corpos emitem radiação (mas nem toda é visível).

À temperatura ambiente todos os corpos


emitem predominantemente radiação
Meta 3.7: Descrever as experiências de Thompson e de Joule identificando o seu contributo para o
reconhecimento de que o calor é energia. infravermelha.
Meta 3.8: Distinguir, na transferência de energia por calor, a radiação – transferência de energia através da
propagação de luz, sem haver contacto entre os sistemas – da condução e da convecção que exigem contacto
Um corpo, desde que esteja a uma temperatura superior
entre sistemas. ao zero absoluto (0 K), emite radiação.

Radiação Radiação
No que concerne à absorção de radiação, todos absorvem radiação da mesma forma?
Quando a luz branca, resultante da combinação de todas as radiações da zona
do visível, incide sobre um corpo, este absorve parte dessas radiações,
chegando apenas aos olhos do observador as outras cores, as que foram
refletidas pelo corpo.
Os corpos pretos absorvem toda a luz visível que neles incide.

O que pode ocorrer quando radiação incide num corpo?


Quando a radiação incide na
superfície de um corpo, pode ser
absorvida, refletida ou transmitida
através do corpo.
Os pavimentos de asfalto e os carros pretos absorvem toda
a radiação visível, o que os faz aquecer mais rapidamente.
Radiação Radiação
Se todos os corpos emitem radiação, será que todos também a absorvem?
Qualquer corpo absorve radiação.
Contudo, a intensidade da radiação absorvida depende das
propriedades do corpo e do comprimento de onda da radiação.
Nota: para a luz visível, a absorção está associada à cor do corpo.
Um corpo que absorvem bem a radiação, como será em termos de emissão?

Nota: um bom absorsor de radiação é também um bom emissor. O Sol emite principalmente na zona do visível, enquanto a Terra
emite radiação, principalmente, na zona do infravermelho.
Meta 3.10: Indicar que todos os corpos absorvem radiação e que a radiação visível é
absorvida totalmente pelas superfícies pretas. Como o Sol é mais quente que a Terra, este emite mais radiação e radiação mais
energética.

Radiação Irradiância
Como se explica o aquecimento de um corpo através de radiação? Como podemos comparar quantitativamente a radiação emitida/absorvida?
Desprezando outras transferências de energia: Irradiância (Er): energia da radiação emitida por um corpo por
Rabsorvida > Remitida corpo aquece unidade de tempo e por unidade de área.
Rabsorvida < Remitida corpo arrefece
Rabsorvida = Remitida equilíbrio térmico (T constante)
Painéis Fotovoltaicos Painéis Fotovoltaicos
Como podemos aproveitar a energia proveniente do Sol? Que vantagens e desvantagens apresentam estes painéis?
Painel Fotovoltaico: energia solar energia elétrica Desvantagens Vantagens
- Tecnologia cara. - Fonte de energia limpa e gratuita.
Os painéis fotovoltaicos são compostos por células fotovoltaicas,
constituídas por um semicondutor (geralmente silício). - Baixo rendimento (≈ 25%). - Exigem pouca manutenção.
- Necessita muito espaço para produzir - Não produzem ruído ou cheiros.
Célula Fotoelétrica: dispositivo que aproveita a energia da luz quantidades significativas.
solar para criar uma diferença de potencial elétrica, produzindo - São duráveis (entre 10 e 30 anos).
- Depende das condições climatéricas.
uma corrente elétrica contínua.
Que dimensão devem ter estes painéis?

Para dimensionar um painel fotovoltaico temos de considerar:


- a potência elétrica necessária.
- a potência solar média disponível.
- rendimento energético do painel.

Painéis Fotovoltaicos Transferência de Energia: Calor


Pág. 137
Como ocorre a transferência de energia por condução?
Condução:
- transferência de energia de partículas mais energéticas
(quentes) para partículas menos energéticas (frias) através do
contacto direto (colisões entre partículas).
- ocorre sem transporte de matéria.
- ocorre principalmente em sólidos (efeito diminuto em fluídos).

Exercício: Suponha que, num determinado local, incide uma


potência solar média diária de 380 W por metro quadrado. Uma
casa, situada neste local, consome diariamente 4,1 kW. Os
painéis têm um rendimento de 25,0%. Qual deverá ser, no
mínimo, a área dos painéis?
Transferência de Energia: Calor Transferência de Energia: Calor
Como ocorre a transferência de energia por convecção?
Conceitos como:
Convecção:
- transmissão de energia através do movimento do próprio meio, - Convecção

as partes mais quentes (menos densas) sobem, as partes mais Permitem explicar fenómenos
frias (mais densas) descem. como:
- há transporte de matéria, através de correntes de convecção.
- ocorre apenas em fluídos (líquidos e gases).
A “brisa” marítima de dia

A “brisa” terrestre à noite

Em algumas situações existe convecção forçada por dispositivos, como o radiador de


um carro, o coração humano ou quando se sopra para arrefecer comida.

Transferência de Energia: Calor Condutividade Térmica


Como podemos medir a capacidade de transferir calor por condução?

Condutividade térmica (k): grandeza que caracteriza um


material quanto à rapidez com que nele a energia se transfere por
condução térmica. A sua unidade é o W m-1 K-1.

Questão: Numa sala, um aparelho de refrigeração de ar deve ser instalado num local
alto ou baixo? E um aquecedor? Justifique a resposta.
Condutividade Térmica Condutividade Térmica
Onde sentimos os efeitos das diferentes condutividades térmicas?
Pág. 143

Nota: a diferente sensação de quente e frio ao tocar em objetos


à mesma temperatura deve-se ao facto destes terem
condutividades térmicas diferentes.

Condutividade Térmica Condutividade Térmica


Um bom condutor térmico tem igual facilidade a aquecer como a Exercício: A potência média transmitida por uma janela de uma
habitação com forma retangular de área A, com vidro simples de
arrefecer. espessura L, quando sujeita a uma diferença de temperatura
Como podemos calcular o calor transferido por um corpo (condução)? ΔT, é de 750 W.
Sendo a taxa de transmissão de energia sob a forma calor, por
condução, através da janela, dada por e mantendo todas as
restantes variáveis constantes, indique como varia, a potência
média transmitida pela janela se:
a) se duplicar a diferença de temperatura entre o interior e o
exterior da janela.
b) se duplicar a largura da janela.
c) se substituir o vidro por madeira, mantendo-se as dimensões.
(consultar página 143 do manual)
Como na fórmula anterior temos ΔT, esta
variação será igual em ºC ou kelvin. Meta 3.15: Associar a condutividade térmica à taxa temporal de transferência de
energia como calor por condução, distinguindo materiais bons e maus condutores do
calor.
Capacidade Térmica Mássica Capacidade Térmica Mássica
E como podemos determinar o calor transferido noutras situações (sem ser Se não há mudança de estado físico, do que depende o calor transferido?
por condução térmica)?

Ao fornecer energia a uma substância sob a forma de calor

Aquecimento do corpo Mudança de estado físico

Temperatura aumenta Temperatura constante

Capacidade térmica mássica Variação da entalpia

Capacidade Térmica Mássica Capacidade Térmica Mássica


Como podemos então calcular o calor transferido?

Mas o que é a capacidade térmica mássica?


A variação de temperatura sofrida por um corpo depende:
A capacidade térmica mássica (calor específico), c, está
- da quantidade de energia transferida (+ energia + ΔT)
associada à quantidade de energia um corpo receber/ceder para
- da massa do corpo (+ massa - ΔT)
que a ΔT = 1 K.
- do material/substância do corpo (capacidade térmica mássica).
Capacidade Térmica Mássica Capacidade Térmica Mássica
Existe alguma relação entre capacidade térmica mássica e cond. térmica? Poderá o resultado do calor de um corpo dar um resultado negativo?
Para sólidos: ↑ condutividade térmica ↓ cap. térmica mássica
Relembro: também ocorre condução em fluídos, mas o efeito é geralmente desprezável.
Podemos considerar a capacidade térmica mássica como a capacidade de reter calor.

Temos de interpretar o significado do valor da energia (E):


se E > 0, a temperatura aumenta, o sistema “ganhou” energia
se E < 0, a temperatura diminui, o sistema “perdeu” energia.

Nota: alguns manuais referem o conceito de “capacidade


térmica”, C, que se calcula como:
C=m×c
Meta 3.16: Interpretar o significado de capacidade térmica mássica, aplicando-o na
explicação de fenómenos do quotidiano.

Capacidade Térmica Mássica Entalpia de Fusão e de Vaporização


Exercício 1: A partir dos dados da tabela abaixo determine a E se houver mudança de estado físico?
Pág. 149
capacidade térmica mássica do etanol e interprete o seu valor.

Pág. 145

Exercício 2: Para arrefecer uma barra de aço de 300 g à


temperatura de 115,0 ºC, mergulhou-se a barra num recipiente O que acontece com a temperatura numa mudança de estado físico?
com 500 g de água a 25,0 ºC. Na mudança de estado físico, a energia fornecida é usada para
Considere o sistema, formado pelo conjunto água e barra de alterar as ligações entre partículas, não para aumentar a sua
ferro, isolado e os valores: agitação. Assim, durante a mudança de estado, a temperatura
cágua = 4,19 kJ kg−1 K−1 caço = 460 J kg−1 K−1. permanece constante.
Determine a temperatura final do sistema. A temperatura da substância só volta a aumentar depois de todas as
ligações entre as partículas se terem quebrado.
Entalpia de Fusão e de Vaporização Entalpia de Fusão e de Vaporização
Como varia a temperatura de um cubo de gelo em Nota: na mudança de estado físico a temperatura permanece
constante aquecimento? constante apenas se a amostra for uma substância pura.
Como calculamos a energia envolvida numa mudança de estado físico?
Pág. 149

A temperatura mantém-se constante na mudança de estado para todas as amostras?

Água “pura” Água salgada

Entalpia de Fusão e de Vaporização Entalpia de Fusão e de Vaporização


O que representa a variação da entalpia?
A variação da entalpia, ΔH, indica a energia necessária à unidade
de massa de uma substância para mudar de estado físico.

Meta 3.17: Interpretar o conceito de variação de entalpias de fusão e de vaporização.


Coletor Solar Coletor Solar
Como podemos aproveitar a radiação solar para aquecer água?
Coletor Solar: energia solar aquecimento de fluído (água)
O tubo em forma de serpentinas
Como é constituído um coletor solar? aumenta a área de contacto e a
O coletor solar deve ter: quantidade de água no painel,
melhorando o aquecimento.
- placa coletora de cor preta (absorver o máximo a luz solar).
- tubagens internas de cobre (elevada condutividade térmica).
- isolador térmico na base (impedir a perda de calor no coletor).
- cobertura de vidro (transparente à luz visível e promove efeito
de estufa). No coletor solar, verifica-se transferência de calor por:
- radiação: luz solar que atinge o coletor.
Pág. 154 - condução: o aquecimento através dos tubos e do metal→fluído.
- convecção: aquecimento através do fluído.

Coletor Solar 1.ª Lei da Termodinâmica


Como varia a energia interna de um sistema que não esteja isolado?
ΔU = variação da energia interna.

Se o sistema é isolado, então ΔU = 0.

Se o sistema é fechado :
ΔU > 0, se o sistema absorve energia da vizinhança.
As tubagens fora do coletor solar e o reservatório devem ser de ΔU < 0, se o sistema cede energia à vizinhança.
um material isolador térmico. ΔU = 0, se a quantidade de energia absorvida é igual à cedida.
1.ª Lei da Termodinâmica 1.ª Lei da Termodinâmica

Pág. 153

A 1.ª Lei da Termodinâmica não é, portanto, mais do que a Lei da


Conservação da Energia aplicada aos sistemas termodinâmicos.

2.ª Lei da Termodinâmica 2.ª Lei da Termodinâmica


Poder-se-á construir uma máquina que transforme todo o calor em trabalho Em qualquer processo, há sempre uma parte da energia que se
(ou vice-versa)? Podemos ter um rendimento de 100%?
degrada, ou seja, que não é aproveitada de forma útil.
A Primeira Lei da Termodinâmica nada nos diz sobre o sentido em que ocorrem
espontaneamente os processos termodinâmicos.
Na Natureza muitos processos são irreversíveis.
2.ª Lei da Termodinâmica Máquinas Térmicas e Rendimento
Como se determina o rendimento de uma máquina térmica?

Máquina Térmica: produz trabalho a partir da transferência de


energia como calor.

Então o que afirma a 2.ª Lei da Termodinâmica?


De acordo com a 2.ª Lei da Termodinâmica:
- a evolução espontânea é sempre no sentido da degradação da
energia.
- o rendimento de uma máquina é sempre inferior a 100%.
- o calor apenas flui de forma espontânea dos corpos quentes
para os corpos frios.

Associada à 2.ª Lei da Termodinâmica temos o conceito de Entropia.

Máquinas Térmicas e Rendimento Máquinas Térmicas e Rendimento


Em geral, para uma máquina térmica
temos:
Eútil = W
Efornecida = Q1
Edissipada = Q2

W
η (%) = × 100
Q1
Meta 3.22: Efetuar balanços energéticos e calcular rendimentos.

Você também pode gostar