Você está na página 1de 2

LIF0001

GARRA TRAÇADORA

Modificação do dreno do Sabre para evitar falha do anel interior de vedação.

• Introdução:
Observamos falhas constantes em operações de anéis de vedação interna de motores
de acionamento de sabre em algumas garras de traçamento huldings. Acreditamos
que o problema possivelmente está relacionando com o projeto do dreno do motor de
acionamento do sabre, o qual comentaremos a seguir.

No projeto destas garras de traçamento, observamos que o dreno do motor de


acionamento sabre normalmente é ligado diretamente ao circuito de abrir garra. Este
circuito de dreno não possui um “caminho” próprio devido restrições de entradas e
saídas nos rotatores hoje no mercado (possuem geralmente 6 => 2 para abrir garra / 2
para fechar garra / 2 para acionar o sabre). Com esta restrição (possuímos
entradas/saídas insuficientes para utilizarmos uma única para o dreno do sabre) utiliza-
se a linha de acionamento de abrir garra como “caminho” para o óleo proveniente do
dreno do motor de acionamento do sabre.

No circuito de acionamento de abrir garra, existe um solenóide que é energizado quando


o motor do sabre é acionado, fazendo com que a linha de acionamento de abrir garra
tenha uma derivação direta com tanque hidráulico, permitindo que o óleo drenado no
motor de sabre seja enviado ao tanque.
Possuímos ainda no circuito do dreno do motor do sabre (dentro do motor do sabre) uma
válvula de retenção, que visa evitar o retorno do óleo drenado, assim como entrada da
pressão de acionar de abrir.

Os problemas acontecem principalmente quando existem movimentos combinados (que


não é correto) de acionamento do sabre e abrir garra durante o traçamento.
Normalmente esta operação é executada para acertar o feixe que esta sendo cortado, e
com este movimento combinado a pressão de abrir garra consegue chegar (geralmente
picos de pressão) a carcaça do motor do sabre. Neste momento de acionamento
combinado o dreno do sabre está atuando, ou seja, a válvula de retenção do dreno está
acionada, e a pressão de abrir garra consegue entra na carcaça do motor do sabre. Isto
então danifica o anel de vedação interna que não esta preparado para receber tal
pressão.

Outras questões criticam são a qualidade da válvula de retenção que vem apresentando
desgastes prematuros, o desgaste internos do motor de acionamento do sabre que gera
maiores volumes de dreno e a possibilidade de travamento do solenóide citado, que
também contribuir diretamente para a falha da vedação do dreno do sabre.

• Solução Recomendada:
Em debate com Marcos Oliveira (Marquinhos/CTG) e Alexandre Primo (Primo/CTG), que
já possuem longa experiência com este tipo de falha, fecham com a seguinte solução
técnica para evitar as falhas:

• Adaptação de Switch no sistema de acionamento da ferramenta que inibe o


movimento combinado (acionamento do sabre com abrir garra) durante o
procedimento de traçamento.

• Adaptação de uma válvula de retenção CAT para evitar a chegada da


pressão de abrir garra para dentro do sabre.

Unidade Florestal
Vitória, 26 de julho de 2007
LIF0001

• Atitudes Futuras:
Em nossa próxima industrialização de garra traçadora, solicito que Suporte ao Produto
florestal seja informado com antecedência para que possamos confeccionar um padrão
para execução da modificação.
Faremos contato com o fornecedor Huldings após verificação do sucesso da adaptação
para sugestão de melhoria.

• Informações Adicionais:

Qualquer informação adicional, favor entrar em contato com Marcelo Chiabai (27) 3138-
1201 - marcelo.chiabai@sotreq.com.br

Marcelo Chiabai Bento


Consultor de Suporte ao Produto Florestal
Tel: (27) 3138-1201
e-mail: marcelo.chiabai@sotreq.com.br

Unidade Florestal
Vitória, 26 de julho de 2007

Você também pode gostar