Você está na página 1de 4

Capítulo XXXV.

— Ele afirma que esses testemunhos já alegados não podem


ser entendidos alegoricamente das bênçãos celestiais, mas que terão seu
cumprimento após a vinda do Anticristo e a ressurreição na Jerusalém
terrestre. Às profecias anteriores, ele inclui outras tiradas de Isaías, Jeremias e
do Apocalipse de João.

1 Se, entretanto, alguém se empenhar em alegorizar [profecias] desse tipo,

não será considerado consistente consigo mesmo em todos os pontos e será

refutado pelo ensino das próprias expressões [em questão]. Por exemplo:

“Quando as cidades” dos gentios “ficarem desoladas, de modo que não serão

habitadas, e as casas de modo que não haja homens nelas e a terra ficará

deserta”. 4765 "Pois, eis", diz Isaías, "o dia do SENHOR vem do remédio, cheio de

fúria e ira, para devastar a cidade da terra e arrancar dela os pecadores." 4766 E

novamente ele diz: "Deixe-o ser levado, para que não veja a glória de

Deus." 4767E quando essas coisas forem feitas, ele diz: “Deus removerá os

homens para longe, e os que sobrarem se multiplicarão na terra”. 4768 “E eles

edificarão casas, e as habitarão, plantarão vinhas e comerão delas para

si.” 4769Pois todas essas e outras palavras foram inquestionavelmente ditas em

referência à ressurreição dos justos, que acontecerá após a vinda do Anticristo, e

a destruição de todas as nações sob seu governo; nos [tempos] dos quais

[ressurreição] os justos reinarão na terra, tornando-se mais fortes à vista do

Senhor; e por meio dele se acostumarão a participar da glória de Deus Pai e

desfrutar do reino intercurso e comunhão com os santos anjos, e união com

seres espirituais; e [com respeito a] aqueles que o Senhor encontrar na carne,

esperando por Ele do céu, e que sofreram tribulação, bem como escaparam das

mãos do Maligno. Pois é em referência a eles que o profeta diz: “E os que

sobrarem se multiplicarão na terra”, E Jeremias 4770o profeta apontou que tantos

crentes quantos Deus preparou para este propósito, para multiplicar os que

foram deixados na terra, devem estar sob o governo dos santos para ministrar a

esta Jerusalém, e que [Seu] reino estará nela , dizendo: “Olha ao redor de

Jerusalém para o leste, e eis a alegria que vem a ti do próprio Deus. Eis que

virão teus filhos, os quais enviaste: eles virão em grupo, desde o leste até o
oeste, pela palavra daquele Santo, regozijando-se naquele esplendor que vem

do teu Deus. Ó Jerusalém, tira o teu manto de luto e de aflição, e veste aquela

beleza de esplendor eterno de teu Deus. Cinge-te com as vestes duplas daquela

justiça que procede de teu Deus; coloque a mitra da glória eterna sobre a sua

cabeça. Pois Deus mostrará a tua glória a toda a terra debaixo do céu. Pois o teu

nome será para sempre chamado pelo próprio Deus, a paz da justiça e glória

para aquele que adora a Deus. Levanta-te, Jerusalém, fica no alto e olha para o

leste, e vê teus filhos desde o nascer do sol, até o oeste, pela Palavra daquele

Santo, regozijando-se na própria lembrança de Deus. Pois os lacaios saíram de

ti, enquanto foram arrastados pelo inimigo. Deus os trará a ti, sendo carregados

com glória como o trono de um reino. Pois Deus decretou que todo monte alto

seja abaixado, e as colinas eternas, e que os vales sejam enchidos, para que a

superfície da terra seja aplainada, para que Israel, a glória de Deus, ande em

segurança. As florestas também formarão lugares sombreados, e toda árvore de

cheiro suave será para o próprio Israel pelo comando de Deus.

2. Agora, todas essas coisas sendo tais como são, não podem ser entendidas

em referência a assuntos supercelestes; “Porque Deus”, é dito, “mostrará a toda

a terra que está debaixo do céu a tua glória”. Mas nos tempos do reino, a terra

foi chamada novamente por Cristo [à sua condição primitiva], e Jerusalém

reconstruída segundo o padrão da Jerusalém de cima, da qual o profeta Isaías

diz: “Eis que descrevi as tuas paredes sobre minhas mãos, e você está sempre

em566minha vista." 4771 E o apóstolo, também, escrevendo aos Gálatas, diz da

mesma maneira: "Mas a Jerusalém de cima é livre, a qual é a mãe de todos

nós." 4772 Ele não diz isso com nenhum pensamento de um Æon errático, ou de

qualquer outro poder que partiu do Pleroma, ou de Prunicus, mas da Jerusalém

que foi delineada nas mãos [de Deus]. E no Apocalipse João viu esta nova

[Jerusalém] descendo sobre a nova terra. 4773 Pois depois dos tempos do reino,

ele diz: “Eu vi um grande trono branco, e aquele que estava assentado sobre ele,
de cuja presença fugiu a terra e os céus; e não havia mais lugar para eles. ” 4774E

ele apresenta, também, as coisas relacionadas com a ressurreição geral e o

julgamento, mencionando "os mortos, grandes e pequenos". “O mar”, diz ele,

“entregou os mortos que continha, e a morte e o inferno entregaram os mortos

que continham; e os livros foram abertos. Além disso ”, diz ele,“ o livro da vida

foi aberto, e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos

livros, de acordo com suas obras; e a morte e o inferno foram enviados para o

lago de fogo, a segunda morte. ” 4775 Agora, isso é o que é chamado de Gehenna,

que o Senhor chamou de fogo eterno. 4776 “E se alguém”, é dito, “não foi achado

inscrito no livro da vida, foi enviado ao lago de fogo”. 4777E depois disso, ele diz:

“Vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra já

passaram; também não havia mais mar. E vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

descendo do céu, como uma noiva adornada para seu marido. ” “E ouvi”, está

dito, “uma grande voz do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está

com os homens e com eles habitará; e eles serão o Seu povo, e o próprio Deus

estará com eles como o seu Deus. E Ele enxugará toda lágrima de seus olhos; e

não haverá mais morte, nem tristeza, nem pranto, nem haverá mais dor, porque

as coisas anteriores já passaram ”. 4778Isaías também declara o mesmo: “Porque

haverá um novo céu e uma nova terra; e não haverá lembrança dos primeiros,

nem o coração deve pensar sobre eles, mas eles devem encontrar nele alegria e

exultação. ” 4779 Agora, isto é o que foi dito pelo apóstolo: “Porque a moda deste

mundo passa.” 4780 Para o mesmo propósito, o Senhor também declarou: “O céu

e a terra passarão”. 4781Quando estas coisas, portanto, passarem acima da terra,

João, o discípulo do Senhor, diz que a nova Jerusalém de cima descerá, como

uma noiva adornada para seu marido; e que este é o tabernáculo de Deus, no

qual Deus habitará com os homens. Desta Jerusalém, a primeira é uma imagem

- aquela Jerusalém da antiga terra na qual os justos são disciplinados de

antemão para incorrupção e preparados para a salvação. E deste tabernáculo


Moisés recebeu o modelo no monte; 4782e nada pode ser alegorizado, mas todas

as coisas são firmes, verdadeiras e substanciais, tendo sido feitas por Deus para

o deleite dos homens justos. Pois assim como é Deus verdadeiramente quem

ressuscita o homem, assim também o homem verdadeiramente ressuscita dos

mortos, e não alegoricamente, como tenho mostrado repetidamente. E como ele

realmente se levanta, assim também ele é realmente disciplinado de antemão

para incorrupção, e deve ir em frente e florescer nos tempos do reino, a fim de

que ele possa ser capaz de receber a glória do Pai. Então, quando todas as coisas

forem feitas novas, ele verdadeiramente habitará na cidade de Deus. Pois está

dito: “Aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as

coisas. E o Senhor diz: Escreva tudo isso; pois essas palavras são fiéis e

verdadeiras. E Ele me disse: Acabaram. ” 4783 E esta é a verdade da questão.


4765 
Isa. vi. 11 .   
4766 
Isa. xiii. 9 .   
4767 
Isa. xxvi. 10 .   
4768 
Isa. vi. 12 .   
4769 
Isa. lxv. 21 .   
4770
     A longa citação a seguir não é encontrada em Jeremias, mas no livro
apócrifo de Baruque iv. 36 , etc., e todo o Baruch v.
4771 
Isa. xlix. 16 .   
4772 
Gal. 4. 26 .   
4773 
Rev. xxi. 2 .   
4774 
Rev. xx. 11 .   
4775 
Rev. xx. 12–14 .   
4776 
Matt. xxv. 41 .   
4777 
Rev. xx. 15 .   
4778 
Rev. xxi. 1–4 .   
4779 
Isa. lxv. 17, 18 .   
4780 
1 Cor. vii. 31 .   
4781 
Matt. xxvi. 35 .   
4782 
Ex. xxv. 40 .   
4783 
Rev. xxi. 5, 6 .   

Você também pode gostar