Você está na página 1de 9

1.

DECISÃO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL RECONHECENDO REPERCUSSÃO GERAL


NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº 638.491 PARANÁ

EMENTA
RECURSO EXTRAORDINÁRIO. PENAL. PROCESSUAL PENAL. TRÁFICO DE DROGAS. VEÍCULO
APREENDIDO COM O SUJEITO ATIVO. DECRETAÇÃO DE PERDIMENTO DO BEM. EXIGÊNCIA
DE HABITUALIDADE DO USO DO BEM NA PRÁTICA CRIMINOSA OU ADULTERAÇÃO PARA
DIFICULTAR A DESCOBERTA DO LOCAL DE ACONDICIONAMENTO. INTERPRETAÇÃO DE
ARTIGO DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. AUSÊNCIA DE PRONUNCIAMENTO DO PLENÁRIO DO
SUPREMO. REPERCUSSÃO GERAL RECONHECIDA.
Decisão: O Tribunal, por maioria, reputou constitucional a questão, vencidos os Ministros Marco Aurélio e
Teori Zavascki. Não se manifestaram os Ministros Gilmar Mendes, Joaquim Barbosa, Ricardo
Lewandowski, Cármen Lúcia e Rosa Weber. O Tribunal, por maioria, reconheceu a existência de
repercussão geral da questão constitucional suscitada, vencidos os Ministros Marco Aurélio e Teori
Zavascki. Não se manifestaram os Ministros Gilmar Mendes, Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandowski,
Cármen Lúcia e Rosa Weber.
(Decisão do Supremo Tribunal Federal – 02/05/2013 - Rel.: Ministro Luiz Fux – Recorrente:
Ministério Público do Estado do Paraná – Recorrido: Carlos Alexandre Gomes)

Link para acesso à decisão:


http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?incidente=4057227

2. DECISÕES FAVORÁVEIS AO PERDIMENTO DE BENS APREENDIDOS EM DECORRÊNCIA


DO TRÁFICO DE SUBSTÂNCIAS ENTORPECENTES (SEM AS CONDICIONANTES DA
UTILIZAÇÃO HABITUAL/COSTUMEIRA E/OU ALTERAÇÃO/ADULTERAÇÃO DE
CARACTERÍSTICAS DOS BENS APREENDIDOS)

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SANTA CATARINA

Apelação Criminal nº. 2012.088847-0

EMENTA
APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO DE DROGAS - APREENSÃO DE COCAÍNA - MATERIALIDADE
E AUTORIA DELITIVAS DEMONSTRADAS – CONFISSÃO CORROBORADA POR OUTRAS
PROVAS - CONDENAÇÃO MANTIDA. DOSIMETRIA - MÁ CONDUTA SOCIAL – ATOS
INFRACIONAIS E PROCESSOS EM ANDAMENTO CONSIDERADOS PARA MAJORAR A PENA-
BASE - IMPOSSIBILIDADE - ADEQUAÇÃO DE OFÍCIO – INCIDÊNCIA DA ATENUANTE DA
CONFISSÃO ESPONTÂNEA - CIRCUNSTÂNCIA QUE NÃO PODE CONDUZIR A PENA AQUÉM DO
MÍNIMO LEGAL - SÚMULA 231 DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA - ABRANDAMENTO DO
REGIME INICIAL DE CUMPRIMENTO - REQUISITOS LEGAIS NÃO PREENCHIDOS.
PERDIMENTO DOS VALORES E BENS APREENDIDOS - NEXO COM A
NARCOTRAFICÂNCIA COMPROVADO - RESTITUIÇÃO IMPOSSÍVEL. RECURSO NÃO
PROVIDO.
(Decisão da 3ª Câmara Criminal – 26/02/2013 – Rel.: Des. Moacyr de Moraes Lima Filho – Apelante:
Eric Vinicios da Silva – Apelado: Ministério Público do Estado de Santa Catarina)

Link para acesso à decisão:


http://app.tjsc.jus.br/jurisprudencia/html.do?q=perdimento%20bens&only_ementa=&frase=&id=AAAbmQ
AACAAA22GAAZ&categoria=acordao

1
Apelação Criminal nº. 2012.050785-5

EMENTA
APELAÇÃO CRIMINAL. PRELIMINAR. ARGUIDA NULIDADE DO FEITO EM RAZÃO DA NÃO
JUNTADA DE FILMAGENS REALIZADAS DURANTE A AÇÃO POLICIAL. SUPOSTA PROVA QUE
JAMAIS APORTOU AOS AUTOS. ELEMENTO DE CONVICÇÃO CUJO CONTEÚDO NÃO PÔDE
SER UTILIZADO POR AMBAS AS PARTES. INOCORRÊNCIA DE DESEQUILÍBRIO PROCESSUAL.
AUSÊNCIA DE PREJUÍZO AO DENUNCIADO. PREFACIAL AFASTADA. MÉRITO. CRIME
CONTRA A SAÚDE PÚBLICA. TRÁFICO DE DROGAS (ART. 33, CAPUT, DA LEI N. 11.343/06). RÉU
SURPREENDIDO LOGO APÓS REALIZAR A ENTREGA DE APROXIMADAMENTE 3KG DE
MACONHA A UM PONTO DE VENDA DE DROGAS (BOCA). MATERIALIDADE ESTAMPADA NO
LAUDO PERICIAL QUE ATESTOU A NATUREZA DA SUBSTÂNCIA APREENDIDA. AUTORIA
EVIDENCIADA PELOS RELATOS UNÍSSONOS DOS POLICIAIS CIVIS QUE, DURANTE
CAMPANA, VISUALIZARAM A PRÁTICA DO COMÉRCIO PROSCRITO PELO ACUSADO.
PRÁTICA DELITIVA SUFICIENTEMENTE COMPROVADA. CONDENAÇÃO MANTIDA. CRIME
CONTRA O PATRIMÔNIO. RECEPTAÇÃO (ART. 180, CAPUT, DO CP). TABLET PRODUTO DE
ROUBO ANTERIOR APREENDIDO EM PODER DO ACUSADO. NARRATIVA POLICIAL QUE
CONFIRMA TER O RÉU SIDO SURPREENDIDO COM O APARELHO ELETRÔNICO EM SEU
AUTOMÓVEL. INVERSÃO DO ÔNUS DA PROVA. RÉU QUE NÃO TRAZ JUSTIFICATIVA
PLAUSÍVEL PARA A ORIGEM ESPÚRIA DA RES. ABSOLVIÇÃO IMPOSSÍVEL. DOSIMETRIA.
CIRCUNSTÂNCIAS DO ART. 59 DO CP. SENTENCIANTE QUE CONSIDEROU DESFAVORÁVEIS
AO DENUNCIADO A CULPABILIDADE DO AGENTE E O MOTIVO E AS CONSEQUÊNCIAS DO
DELITO. FUNDAMENTAÇÃO BASEADA EM FATORES INERENTES AOS TIPOS PENAIS.
AFASTAMENTO DO CARÁTER NEGATIVO DESTES ELEMENTOS QUE SE FAZ DEVIDO.
REPRIMENDAS MINORADAS. RESTITUIÇÃO DE BENS. VALORES APREENDIDOS NA POSSE DO
ACUSADO, LOGO APÓS A ENTREGA DE ENTORPECENTE A LOCAL DE REVENDA.
NUMERÁRIO QUE É, EVIDENTEMENTE, FRUTO DA MERCANCIA ESPÚRIA. AUTOMÓVEL QUE
ERA UTILIZADO PARA O TRANSPORTE E ENTREGA DE DROGAS. REDAÇÃO DO ART. 63 DA
LEI N. 11.343/06. PERDIMENTO MANTIDO. RECURSO DEFENSIVO PARCIALMENTE PROVIDO.
(Decisão da 3ª Câmara Criminal – 26/11/2012 – Rel.: Des. Alexandre d'Ivanenko – Apelante: Rodrigo
Henrique de Mello – Apelado: Ministério Público do Estado de Santa Catarina)

Link para acesso à decisão:


http://app.tjsc.jus.br/jurisprudencia/html.do?q=perdimento%20bens&only_ementa=&frase=&id=AAAbmQ
AABAAPxcjAAW&categoria=acordao

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ

Apelação Criminal nº. 952.797-9

EMENTA
TRÁFICO DE SUBSTÂNCIA ENTORPECENTE. PLEITO RECURSAL VISANDO A RESTITUIÇÃO
DE VEÍCULO E VALOR EM DINHEIRO APREENDIDOS. IMPOSSIBILIDADE. INCIDÊNCIA DO
ARTIGO 243 DA CF E ARTIGO 63 DA LEI N. 11.343/06. RECURSO IMPROVIDO.
"A decretação de perdimento de bens deve basear-se no nexo etiológico existente entre os bens utilizados
pelo agente e o crime de tráfico ilícito de substâncias entorpecentes praticado, consoante o art. 34 da Lei n.
6.368/76..." (STJ - REsp n. 503.683- 5ª T. - Rel. Min. LAURITA VAZ - DJU de 01.08.06. p. 574)
(Decisão da 4ª Câmara Criminal – 19/09/2013 – Rel.: Des. Miguel Pessoa - Apelante: Beltroni Vergílio
Scaravonato Gaziero - Apelado: Ministério Público)

Link para acesso à decisão:


http://portal.tjpr.jus.br/jurisprudencia/j/11536059/Ac%C3%B3rd%C3%A3o-952797-9

2
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO SUL

Apelação Criminal nº. 70053176376

EMENTA
APELAÇÃO CRIMINAL. TRÁFICO DE DROGAS. PRELIMINAR REJEITADA: DESNECESSIDADE
DE MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO DOMICILIAR EM CASO DE FLAGRANTE. A existência
de indícios da prática de tráfico de entorpecentes em local fechado possibilita diligência policial
independentemente de autorização judicial escrita, uma vez que o tráfico é crime de caráter permanente.
Inocorrência de ofensa à inviolabilidade de domicílio. MÉRITO. Réus surpreendidos na posse de
aproximadamente 3,3 Kg de maconha. Autoria e materialidade devidamente comprovadas. Condenação que
se impunha. PALAVRA DOS POLICIAIS. VALIDADE. O depoimento de policial tem o mesmo valor dos
testemunhos em geral, uma vez isento de suspeição e harmônico com os demais elementos de prova dos
autos, de modo que é hábil a embasar um decreto condenatório. Como se sabe, o caráter clandestino de certas
infrações, como o tráfico, faz com que os policiais, na maior parte das vezes, sejam as únicas testemunhas
dos fatos delituosos. Desprezar seus testemunhos seria comprometer a repressão ao crime. No caso, não
haveria razão plausível para que incriminassem os réus injustamente. PERDIMENTO DE BENS.
Comprovado que o réu se utilizava da motocicleta para a comercialização e transporte de drogas, tal fato
acarreta a perda do bem, nos termos dos arts. 62 e seguintes da Lei nº 11.343/06. Preliminar rejeitada. Apelo
improvido.
(Decisão da 1ª Câmara Criminal – 29/05/2013 – Rel.: Des. Manuel José Martinez Lucas - Apelante:
Ricardo Araújo da Silva - Apelado: Ministério Público)

Link para acesso à decisão:


http://google8.tjrs.jus.br/search?q=cache:www1.tjrs.jus.br/site_php/consulta/consulta_processo.php%3Fnom
e_comarca%3DTribunal%2Bde%2BJusti%25E7a%26versao%3D%26versao_fonetica%3D1%26tipo%3D1
%26id_comarca%3D700%26num_processo_mask%3D70053176376%26num_processo%3D70053176376
%26codEmenta%3D5289505+perdimento+de+bens&site=ementario&client=buscaTJ&access=p&ie=UTF-
8&proxystylesheet=buscaTJ&output=xml_no_dtd&oe=UTF-
8&numProc=70053176376&comarca=Comarca+de+Salto+do+Jacu%ED&dtJulg=29-05-
2013&relator=Manuel+Jos%E9+Martinez+Lucas

3. DECISÕES QUE TÊM ACATADO A TESE DA NECESSIDADE DE DEMONSTRAÇÃO DA


UTILIZAÇÃO HABITUAL E/OU DO PREPARO/ADULTERAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS
DOS BENS UTILIZADOS PARA TRANSPORTAR SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS ILÍCITAS
PARA A DECRETAÇÃO DE PERDIMENTO

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA

AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 175.758 - MG (2012/0096824-8)

EMENTA
PENAL. AGRAVO REGIMENTAL EM AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. FUNDAMENTOS
INSUFICIENTES PARA REFORMAR A DECISÃO AGRAVADA. TRÁFICO DE ENTORPECENTES.
PERDIMENTO DE BENS. DEMONSTRAÇÃO DA UTILIZAÇÃO HABITUAL OU DA PREPARAÇÃO
ESPECÍFICA DOS BENS PARA A PRÁTICA DA ATIVIDADE ILÍCITA. NECESSIDADE. AGRAVO
REGIMENTAL IMPROVIDO.
1. O agravante não apresentou argumentos novos capazes de infirmar os fundamentos que alicerçaram a
decisão agravada, razão que enseja a negativa de provimento ao agravo regimental.
2. A tese sustentada pelo agravante não é inédita nesta Corte Superior, que firmou o entendimento de que o
perdimento de bens utilizados para tráfico ilícito de entorpecentes, depende da demonstração de que tal bem
seja utilizado habitualmente, ou que seja preparado, para a prática da atividade ilícita.

3
3.Tendo o Tribunal de origem consignado, expressamente, que "não restando demonstrado, in casu, que o
veículo e os celulares apreendidos foram adquiridos com o produto do tráfico de drogas, tampouco que se
destinavam precipuamente, para atividade ilícita", impossível autorizar a ordem de confisco, com fulcro na
simples circunstância de apreensão das drogas
no veículo, desacompanhada de qualquer outro elemento de convicção quanto a sua origem
ou destinação.
4. Agravo a que se nega provimento.
(Acórdão da 5ª Turma do STJ - 06/11/2012 – Rel.: Ministro Marco Aurélio Bellizze - Agravante:
Ministério Público Federal - Agravado: Cleiton Oliveira Cordeiro)

Links para acesso à decisão:


https://ww2.stj.jus.br/revistaeletronica/ita.asp?registro=201200968248&dt_publicacao=14/11/2012

https://ww2.stj.jus.br/revistaeletronica/Abre_Documento.asp?sSeq=1191859&sReg=201200968248&sData=
20121114&formato=PDF

AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 940.329 - PR (2007/0071734-7)

EMENTA
PENAL. TRÁFICO DE ENTORPECENTES. PERDIMENTO DE BENS. VEÍCULO DE PROPRIEDADE
DO RÉU. NECESSIDADE DE DEMONSTRAÇÃO DA UTILIZAÇÃO COSTUMEIRA DOS BENS
PARA A PRÁTICA DA ATIVIDADE ILÍCITA. PRECEDENTES.
1. A decretação de perdimento de bens depende da comprovação de que o bem apreendido é habitualmente
utilizado para a prática da atividade ilícita, o que não restou evidenciado na espécie, sendo irrelevante ser o
mesmo de propriedade do condenado.
DOSIMETRIA DA PENA. MOTIVO DO CRIME. OBTENÇÃO DE LUCRO FÁCIL. ELEMENTAR DO
PRÓPRIO TIPO.
1. Descabe utilizar a intenção de obter lucro fácil como fundamentação para elevar a pena base do crime de
tráfico de drogas, pois tal circunstância é inerente ao próprio tipo penal.
2. Agravo a que se nega provimento.
(Acórdão da 5ª Turma do STJ - 03/02/2011 – Rel.: Ministro Jorge Mussi – Agravante: Ministério
Público Federal – Agravado: Carlos Alexandre Gomes)

Links para acesso à decisão:


https://ww2.stj.jus.br/revistaeletronica/ita.asp?registro=200700717347&dt_publicacao=21/02/2011

https://ww2.stj.jus.br/revistaeletronica/Abre_Documento.asp?sSeq=1034176&sReg=200700717347&sData=
20110221&formato=PDF

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS

Acórdão nº 444.962 (Apelação Criminal nº 20090110965862APR)

EMENTA
APELAÇÃO CRIMINAL. TRÁFICO DE ENTORPECENTES. SENTENÇA CONDENATÓRIA.
RECURSO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PEDIDO DE
DECRETAÇÃO DO PERDIMENTO DE AUTOMÓVEIS SUPOSTAMENTE UTILIZADOS PARA O
TRÁFICO DE DROGAS. NÃO ACOLHIMENTO. AUSÊNCIA DE PROVA DE QUE TAIS BENS
FORAM ADQUIRIDOS COM RECURSOS PROVENIENTES DE CRIME OU QUE FOSSEM
UTILIZADOS HABITUALMENTE PARA A PRÁTICA DE ILÍCITO PENAL. RECURSO CONHECIDO
E NÃO PROVIDO.
1. Incabível o confisco de bens se não há prova de que estes foram utilizados, de forma não eventual, ou
auferidos no tráfico de drogas. Para que ocorra a perda de bens há que haver um nexo etiológico entre o
delito e o objeto utilizado para a sua prática. No caso, não há prova nos autos de que os bens apreendidos
foram adquiridos com o produto do tráfico ou que estivessem a serviço do tráfico.

4
2. Recurso conhecido e não provido para manter a sentença na parte em que deixou de decretar o perdimento
dos automóveis.
(Acórdão da 2ª Turma Criminal - 26/08/2010 – Rel.: Des. Roberval Casemiro Belinati - Apelante:
Ministério Público do Distrito Federal e Territórios – Apelado: Gilvan Nunes de Souza)

Link para acesso à decisão:


http://pesquisajuris.tjdft.jus.br/IndexadorAcordaos-web/sistj

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS

Acórdão nº 41643 (Apelação Criminal nº 1.0261.12.004164-3/001)

EMENTA
APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO DE DROGAS - PERDIMENTO DE BENS - AUSÊNCIA DE
COMPROVAÇÃO DA HABITUALIDADE - RESTITUIÇÃO - NECESSIDADE - REGIME PRISIONAL -
ALTERAÇÃO.
1. O perdimento de bens utilizados para tráfico ilícito de entorpecentes, para ser decretado, depende da
demonstração de que eles estejam sendo utilizados de forma rotineira e habitual.
2. A fixação do regime prisional, para os crimes hediondos ou equiparados, deve atender as normas do art.
33 do CP, diante da inconstitucionalidade declarada pelo Supremo Tribunal Federal da norma do art. 2º, § 1º,
da Lei 8.072/90, e, por ser o réu primário, a pena não superar quatro anos e as circunstâncias judiciais lhe
serem favoráveis, faz jus ao regime aberto para o cumprimento da pena.
(Acórdão da 6ª Câmara Criminal - 24/09/2013 – Rel.: Des. Jaubert Carneiro Jaques – Apelante:
W.F.A. – Apelado: Ministério Público do Estado de Minas Gerais)

Link para acesso à decisão:


http://www5.tjmg.jus.br/jurisprudencia/pesquisaPalavrasEspelhoAcordao.do?&numeroRegistro=1&totalLin
has=10&paginaNumero=1&linhasPorPagina=1&palavras=perdimento%20bens%20tr%E1fico%20habitualid
ade&pesquisarPor=ementa&pesquisaTesauro=true&orderByData=1&pesquisaPalavras=Pesquisar&

Acórdão nº 549431 (Apelação Criminal nº 1.0024.12.054943-1/001)

EMENTA
APELAÇÃO CRIMINAL. TRÁFICO DE DROGAS. ABSOLVIÇÃO. IMPOSSIBILIDADE. PROVAS
SUFICIENTES DA AUTORIA. REDUÇÃO DA PENA-BASE. VIABILIDADE. CIRCUNSTÂNCIAS
JUDICIAIS MAJORITARIAMENTE FAVORÁVEIS. APLICAÇÃO DA MINORANTE DO ARTIGO 33,
§ 4°, DA LEI ANTIDROGAS. DESCABIMENTO. REQUISITOS NÃO PREENCHIDOS. INDIVÍDUO
QUE SE DEDICA À TRAFICÂNCIA. REGIME INICIAL ABERTO E SUBSTITUIÇÃO DA PENA
CORPORAL. INVIABILIDADE. RESTITUIÇÃO DO VEÍCULO APREENDIDO. POSSIBILIDADE.
VEÍCULO DE PROPRIEDADE DE TERCEIRO DE BOAFÉ. NÃO DEMONSTRADA A
HABITUALIDADE DA UTILIZAÇÃO DO VEÍCULO NA PRÁTICA DO CRIME. ISENÇÃO DE
PAGAMENTO DE TAXAS DE LOCOMOÇÃO E ESTADIA JUNTO AO PÁTIO CONVENIADO AO
DETRAN. NECESSIDADE. RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO.
1. Quando a palavra dos policiais é amparada por outros elementos de convicção, demonstrando-se frágil a
versão do acusado, deve prevalecer a condenação. 2. Sendo a maioria das circunstâncias judiciais favoráveis
ao agente, deve a pena-base ser estabelecida próximo ao mínimo legal. 3. O fato do agente se dedicar à
atividade criminosa inviabiliza a aplicação da minorante prevista no artigo 33, § 4°, da Lei 11.343/06. 4.
Ante o quantum de pena aplicado, bem como a necessidade de cumprir-se de forma satisfatória as finalidades
da pena, não há que se falar em abrandamento do regime prisional, tampouco em substituição da pena
corporal. 5. Deve ser decretado o perdimento do bem apenas quando restar cabalmente demonstrado que o
mesmo era utilizado de forma habitual, exclusiva e permanente para a prática de crime. 6. Havendo prova
suficiente da propriedade do veículo apreendido por terceiro de boa-fé e inexistindo elementos que
demonstre que o proprietário estivesse concorrendo para a prática do ilícito, oferecendo seu bem para a
prática do injusto, deve ser determinada a restituição do bem. 7. Deferido o pedido formulado pelo
interessado no feito para determinar a devolução do veículo apreendido, deve ser concedida a isenção do

5
pagamento da taxa de estadia do automóvel, durante o período em que o mesmo esteve apreendido por
ordem judicial ou policial. 8. Recurso parcialmente provido. Determinada a restituição do veículo apreendido
sem o pagamento das taxas de permanência junto ao pátio do Detran-MG.
(Acórdão da 7ª Câmara Criminal - 13/06/2013 – Rel.: Des. Marcílio Eustáquio Santos – Apelante:
Fernando Flavio Silva Cerqueira – Apelado: Ministério Público do Estado de Minas Gerais)

Link para acesso à decisão:


http://www5.tjmg.jus.br/jurisprudencia/pesquisaPalavrasEspelhoAcordao.do?&numeroRegistro=2&totalLin
has=10&paginaNumero=2&linhasPorPagina=1&palavras=perdimento%20bens%20tr%E1fico%20habitualid
ade&pesquisarPor=ementa&pesquisaTesauro=true&orderByData=1&pesquisaPalavras=Pesquisar&

Acórdão nº 21545 (Apelação Criminal nº 1.0153.12.002154-5/001)

EMENTA
APELAÇÃO CRIMINAL - RESTITUIÇÃO DE VEÍCULO APREENDIDO - TERCEIRO
PROPRIETÁRIO - IRRESIGNAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO - APREENSÃO - INVIABILIDADE -
AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO DO LIAME ENTRE O DELITO E O OBJETO APREENDIDO -
NÃO DEMONSTRAÇÃO DA NECESSIDADE DA APREENSÃO PARA O DESLINDE DO FEITO OU
PARA EVITAR A PROLIFERAÇÃO DO TRÁFICO DE DROGAS - RECURSO NÃO PROVIDO.
Para que haja o perdimento do bem é necessário que esteja comprovado o liame entre o delito e o objeto
apreendido, não bastando que o veículo tenha sido usado ocasionalmente na mercancia ilícita de drogas.
Além disso, o órgão acusatório não demonstrou, de forma concreta, como a constrição do bem interessaria ao
processo ou evitaria a proliferação do tráfico de drogas.
(Acórdão da 1ª Turma Criminal - 19/03/2013 – Rel.: Des. Flávio Leite - Apelante: Ministétio Público
do Estado de Minas Gerais – Apelada: Maria do Carmo Oliveira Castro)

Link para acesso à decisão:


http://www5.tjmg.jus.br/jurisprudencia/pesquisaPalavrasEspelhoAcordao.do?&numeroRegistro=3&totalLin
has=10&paginaNumero=3&linhasPorPagina=1&palavras=perdimento%20bens%20tr%E1fico%20habitualid
ade&pesquisarPor=ementa&pesquisaTesauro=true&orderByData=1&pesquisaPalavras=Pesquisar&

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ

Apelação Criminal nº 872-391-1

EMENTA
TRÁFICO ILÍCITO DE ENTORPECENTES – CONDENAÇÃO – APELAÇÃO CRIME – TRÁFICO
INTERESTADUAL – DESNECESSIDADE DE EFETIVA TRANSPOSIÇÃO DE FRONTEIRA –
INCIDENCIA DA CAUSA ESPECIAL DE AUMENTO PREVISTA NO ARTIGO 40, V, DA LEI N.
11.343/2006 – GRANDE QUANTIDADE DE DROGA E CIRCUNSTANCIAS DO CRIME A INDICAR
QUE O RÉU DEDICA-SE A ATIVIDADE CRIMINOSA – IMPOSSIBILIDADE DE APLICAÇÃO DA
MINORANTE DO ARTIGO 33, § 4º, DA LEI Nº 11.343/06 - PERDIMENTO DO VEÍCULO DE
PROPRIEDADE DO RÉU - NECESSIDADE DE DEMONSTRAÇÃO CONCRETA DE QUE ERA
UTILIZADO COM HABITUALIDADE NA TRAFICÂNCIA DE DROGAS - ENTENDIMENTO
JURISPRUDENCIAL CONSOLIDADO - AUSÊNCIA DE ELEMENTOS PROBATÓRIOS -
DETERMINAÇÃO DE RESTITUIÇÃO DO VEÍCULO AO APELANTE – APELO APENAS
PARCIALMENTE PROVIDO.
1. Para Incidência da causa especial de aumento prevista no artigo 40, V, da Lei nº 11.343/06, mostra-se
desnecessária a efetiva transposição de fronteira interestadual, sendo suficiente a evidência de que a droga
teria como destino outro Estado.
2. A expressiva quantidade de droga apreendida, aliada a outras circunstâncias próprias do caso concreto,
que evidenciem a dedicação do agente à pratica de atividade criminosa, impedem a incidência da minorante
prevista no art. 33, § 4°, da Lei nº 11.343/2006.
(Decisão da 4ª Câmara Criminal - 08/11/2012 – Rel.: Des. Carvílio da Silveira Filho – Apelante:
Roberto Martins Lange – Apelado: Ministério Público do Estado do Paraná)

6
Link para acesso à decisão:
http://portal.tjpr.jus.br/jurisprudencia/j/11392484/Ac%C3%B3rd%C3%A3o-872391-1

Apelação Criminal nº 530789-5

EMENTA
APELAÇÃO CRIMINAL – TRÁFICO DE DROGAS (ART. 33, CAPUT, DA LEI 11.343/2006) – PLEITO
PELO PERDIMENTO DO BEM EM FAVOR DA UNIÃO – AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DE QUE
O BEM ERA UTILIZADO COSTUMEIRAMENTE PARA O CRIME OU QUE ERA INSTRUMENTO
DO INTENTO CRIMINOSO – IMPROCEDÊNCIA – RECURSO A QUE SE NEGA PROVIMENTO.
1. Para que seja decretado o perdimento de um bem em favor da União é necessária a comprovação de que
este estava sendo usado de forma específica e permanente na prática do ilícito, ou que servia de instrumento
no intento criminoso ou, ainda, que é proveniente do crime.
(Decisão da 5ª Câmara Criminal - 05/02/2009 – Rel.: Des. Marcus Vinícius de Lacerda Costa -
Apelante: Ministério Público – Apelado: Rerman Roberti da Rocha Porto)

Link para acesso à decisão:


http://portal.tjpr.jus.br/jurisprudencia/j/1774024/Ac%C3%B3rd%C3%A3o-530789-5

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO SUL

Mandado de Segurança nº 70053153169

EMENTA
TRÁFICO DE ENTORPECENTES. PERDIMENTO DE BEM. INAPROPRIADO. DETERMINAÇÃO
DE DEVOLUÇÃO.
Como vem decidindo este colegiado em situações semelhantes à do presente mandado de segurança:
Confisco do veículo. Inviabilidade. O perdimento de bens utilizados para o transporte de drogas só é
possível quando demonstrado que tal objeto/veículo foi adquirido com produto do tráfico ou é utilizado
habitualmente na prática criminosa, ou que seja preparado/modificado para a prática daquela atividade
ilícita, o que no caso não ocorreu.
DECISÃO: Mandado de segurança concedido. Unânime.
(Decisão da 1ª Câmara Criminal - 06/03/2013 – Rel.: Des. Sylvio Baptista Neto – Impetrante: Antônio
batista - Autoridade Coatora: Juizado da 1ª Vara Criminal)

Link para acesso à decisão:


http://google8.tjrs.jus.br/search?q=cache:www1.tjrs.jus.br/site_php/consulta/consulta_processo.php%3Fnom
e_comarca%3DTribunal%2Bde%2BJusti%25E7a%26versao%3D%26versao_fonetica%3D1%26tipo%3D1
%26id_comarca%3D700%26num_processo_mask%3D70053153169%26num_processo%3D70053153169
%26codEmenta%3D5144247+perdimento+de+bens&site=ementario&client=buscaTJ&access=p&ie=UTF-
8&proxystylesheet=buscaTJ&output=xml_no_dtd&oe=UTF-
8&numProc=70053153169&comarca=Comarca+de+Porto+Alegre&dtJulg=06-03-
2013&relator=Sylvio+Baptista+Neto

Apelação Criminal nº 70049217755

EMENTA
APELAÇÃO CRIME. TRÁFICO DE DROGAS (art. 33, § 4º, DA Lei 11.343/2006). INCONFORMIDADE
MINISTERIAL. PERDIMENTO DE BENS.
- Observamos, incialmente, que nos autos 027/2.09.0008457-0 (em apenso), o ora apelado foi denunciado
como incurso nas sanções dos art. 33, caput e 35, ambos da Lei n. 11.343/2006. Restou, ao final, condenado
como incurso no art. 33 da lei mencionada. (...)
- O pedido de restituição diz respeito aos seguintes bens: (a) o veículo VW/GOL, placas INF 7206; (b) a
importância de R$ 2.137,00, em moeda corrente; e, (c) a importância de R$ 9.500,00, em moeda corrente.
- Quanto ao veículo VW/GOL, placas INF 7206, não restou comprovado que o bem fosse utilizado

7
costumeiramente para pratica do delito. Com efeito, quanto ao ponto, não podemos olvidar que a r.
sentença reconheceu que o ora apelado não fazia do tráfico seu meio de vida, resultando, daí, reconhecida a
minorante do § 4o, artigo 33, da Lei 11.343/2006. (...)
- Temos, assim, que o apelo ministerial merece parcial provimento, devendo ser decretada a perda do valor
de R$ 6.737,00 (R$ 4.600,00 + R$ 2.137,00) em favor da União. Precedentes da Corte e do Superior
Tribunal de Justiça.
(Decisão da 2ª Câmara Criminal - 25/10/2012 – Rel.: Des. Marco Aurélio de Oliveira Canosa –
Apelante: Ministério Público – Apelado Luiz Gervasio Lautenshlaeger de Oliveira)

Link para acesso à decisão:


http://google8.tjrs.jus.br/search?q=cache:www1.tjrs.jus.br/site_php/consulta/consulta_processo.php%3Fnom
e_comarca%3DTribunal%2Bde%2BJusti%25E7a%26versao%3D%26versao_fonetica%3D1%26tipo%3D1
%26id_comarca%3D700%26num_processo_mask%3D70049217755%26num_processo%3D70049217755
%26codEmenta%3D4995578+perdimento+de+bens&site=ementario&client=buscaTJ&access=p&ie=UTF-
8&proxystylesheet=buscaTJ&output=xml_no_dtd&oe=UTF-
8&numProc=70049217755&comarca=Comarca+de+Santa+Maria&dtJulg=25-10-
2012&relator=Marco+Aur%E9lio+de+Oliveira+Canosa

Apelação Criminal nº 70021794326

EMENTA
APELAÇÃO CRIME. TRAFICO DE ENTORPECENTES. ART. 12 DA LEI N. 6368/76. INCIDENTE DE
RESTITUIÇÃO DE COISAS APREENDIDAS. Para o perdimento dos bens apreendidos, não basta a
simples vinculação casual com o tráfico, devendo ser ela exclusiva e ostentar certo caráter de habitualidade,
quanto mais quando o bem for de propriedade de terceiros.
NEGARAM PROVIMENTO AO APELO DO MINISTÉRIO PÚBLICO.
(Decisão da 1ª Câmara Criminal - 07/11/2007 – Rel. Des. Marcel Esquivel Hoppe – Apelante:
Ministério Público – Apelado: Pedro do Carmo Obregon)

Apelação Criminal nº 70045820172

EMENTA
TRÁFICO DE ENTORPECENTE E PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO. APELAÇÕES DEFENSIVA
E MINISTERIAL. - A prova da existência dos fatos encontra apoio nos seguintes documentos:● 1º FATO:
AUTO DE APREENSÃO N. 1409 → LAUDO DE CONSTATAÇÃO DA NATUREZA DA SUBSTÂNCIA → LAUDO
PERICIAL Nº 26432/2011, DO LABORATÓRIOS DE PERÍCIAS DO INSTITUTO-GERAL DE PERÍCIAS. ● 2º FATO:
AUTO DE APREENSÃO N. 1409 → AUTO DE EXAME DE EFICIÊNCIA DE ARMA DE FOGO → LAUDO PERICIAL
DF – 9071/2011, DO DEPARTAMENTO DE CRIMINALÍSTICA DO INSTITUTO -GERAL DE PERÍCIAS. (...)
- Quanto ao automóvel, foi o mesmo confiscado. Assim, não devem ser perquiridas questões relativas
ao valor da compra do automóvel, a forma da transação e de pagamento, pois, no caso em exame, foi
decretado o confisco e não o perdimento.
- A questão não é de fácil solução, pois a matéria não está pacificada. Pensamos, entretanto, que deve
prevalecer o entendimento que só é possível decretar o confisco quando comprovado o bem é utilizado
habitualmente para a pratica do delito, conforme temos decidido com base, inclusive, no magistério
VICENTE GRECO FILHO.
Assim, quanto ao ponto, merece acolhimento o apelo defensivo. (...)
APELAÇÃO DEFENSIVA: PARCIALMEMNTE PROVIDA
APELAÇÃO MINISTERIAL: PROVIDA.
(Decisão da 2ª Câmara Criminal - 28/16/2012 – Rel.: Des. Marco Aurélio de Oliveira Canosa –
Apelante/Apelado: Ministério Público – Apelante/Apelado: Leonardo Nunes Maciel)

Link para acesso à decisão:


http://google8.tjrs.jus.br/search?q=cache:www1.tjrs.jus.br/site_php/consulta/consulta_processo.php%3Fnom
e_comarca%3DTribunal%2Bde%2BJusti%25E7a%26versao%3D%26versao_fonetica%3D1%26tipo%3D1
%26id_comarca%3D700%26num_processo_mask%3D70045820172%26num_processo%3D70045820172

8
%26codEmenta%3D4800470+perdimento+de+bens&site=ementario&client=buscaTJ&access=p&ie=UTF-
8&proxystylesheet=buscaTJ&output=xml_no_dtd&oe=UTF-
8&numProc=70045820172&comarca=Comarca+de+Viam%E3o&dtJulg=28-06-
2012&relator=Marco+Aur%E9lio+de+Oliveira+Canosa

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SANTA CATARINA

Apelações Criminais nºs. 2011.094601-6 e 2011.094600-9

EMENTA
APELAÇÕES CRIMINAIS. INCIDENTES DE RESTITUIÇÃO DE BENS APREENDIDOS.
APREENSÃO DE UMA MOTOCICLETA E UM AUTOMÓVEL EM PODER DE RÉU EM AÇÃO
CRIMINAL, POSTERIORMENTE CONDENADO POR TRÁFICO DE ENTORPECENTES. CONJUNTO
PROBATÓRIO QUE APONTA PARA A UTILIZAÇÃO DOS BENS NA PRÁTICA DO COMÉRCIO
ILÍCITO. PERDIMENTO OBRIGATÓRIO. LEI nº 11.343/06, ARTIGOS 62 E 63. IMPOSSIBILIDADE
DE RESTITUIÇÃO. DECISÕES REFORMADAS. RECURSOS CONHECIDOS E PROVIDOS.
“... Evidente, por outro lado, que recai sobre a acusação o ônus de provar a utilização do bem no exercício da
conduta ilícita, nos termos da primeira parte do artigo 156 do Código de Processo Penal. E tal utilização,
diga-se, não pode ser eventual; ao contrário, deve ela ser costumeira, habitual. Neste sentido, colhe-se da
jurisprudência desta Corte de Justiça:
APELAÇÃO CRIMINAL. RECURSO DA DEFESA. CRIME CONTRA A SAÚDE PÚBLICA. TRÁFICO
DE DROGAS (ARTIGOS 33, CAPUT E 40, III E VI, AMBOS DA LEI N. 11.343/06). (...) PEDIDO DE
RESTITUIÇÃO DE VEÍCULO APREENDIDO. PERDIMENTO DO BEM EM FAVOR DA UNIÃO
MANTIDO. BEM UTILIZADO HABITUALMENTE COMO INSTRUMENTO À PRÁTICA DO
TRÁFICO DE DROGAS. RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO.
"O veículo usado habitualmente para o fim de cometer o crime de tráfico de drogas deve ser declarado
perdido" (Apelação Criminal n. 2007.045527-5, de Lages. Relator Des. Roberto Lucas Pacheco, j. em
17.3.2008) (ACr (Réu Preso) n. 2009.027148-6, de Criciúma, rel. Des. Carlos Alberto Civinski, j.
25/05/2010).
Mais:
PEDIDO DE RESTITUIÇÃO DE COISA APREENDIDA – VEÍCULO APREENDIDO NO MOMENTO
DO FLAGRANTE - AUSÊNCIA DE NEXO ETIOLÓGICO ENTRE A AQUISIÇÃO DO BEM E A
PRÁTICA DELITUOSA - CONJUNTO PROBATÓRIO INCONCLUSIVO - RESTITUIÇÃO
CONCEDIDA.
(...) Neste contexto, há prova suficiente de que o automóvel era utilizado com habitualidade na prática do
tráfico ilícito de entorpecentes, fato que se amolda à hipótese de perdimento descrita nos artigos 62 e 63 da
Lei 11.343/06. Igual destino deve-se conferir à motocicleta cuja restituição Vanderleia almeja. (...)
(Decisão da 2ª Câmara Criminal - 30/04/2012 – Rel.: Des. Sérgio Izidoro Heil – Apelante: Ministério
Público de Santa Catarina – Apelado: Vanderleia Diana Lima Rufino)

Link para acesso à decisão:


http://app.tjsc.jus.br/jurisprudencia/html.do?q=perdimento%20bens&only_ementa=&frase=&id=AAAbmQ
AABAALlOMAAQ&categoria=acordao

Você também pode gostar