Você está na página 1de 2

CONTENTAMENTO

Introdução:
Antes de falar sobre o “contentamento”, precisamos conversar um pouco
sobre nossa situação/realidade em que vivemos. Vamos imaginar a nossa
vida...tranquila, sem perturbação nenhuma, onde tudo acontece conforme
queremos e planejamos...um sonho né? Tudo Perfeito! sem estresse! E pra
falar em ESTRESSE....palavra essa inventada por nós para substituir, ou
melhor, usar mesmo como DESCULPA para tudo que acontece de ruim
conosco. Exemplo disso, vários como: estar com raiva de algo ou alguém (ela
esta estressada, por isso tal sentimento), falar grosseiramente (o dia não tá
fácil, estresse), entre outros.... mas na verdade essa palavrinha tão usada em
nosso vocabulário, é decorrente simplesmente de um coração desorganizado.
Mas como assim? A verdade é que o fato de estar “estressada” não é algo
normal, mas isso é uma manifestação pecaminosa de um coração inquieto, que
acarreta vários outros pecados. Mas...onde entra o Contentamento nessa
história toda? Vamos chegar lá.
Inicialmente entendemos que o Contentamento é algo que acontece
conosco (como assim?) ex: passei na prova, por isso estou contente. E não
algo que devemos aprender a ter. Bom, na verdade é que nós precisamos sim
aprender a se contentar. Como cristãs, isso não é opcional! E lembrando que
demanda esforço, não é do dia para noite. Para tentar entender mais um
pouco, vamos ler a passagem que o apóstolo Paulo cita na carta de Fl 4:11-13.
Lendo direitinho percebemos que o contentamento de Paulo, não foi algo
natural, desde seu nascimento. Ele aprendeu nas oportunidades que Deus
permitiu. Caminhando um pouco mais, vamos tentar ver o conceito de
Contentamento.
Segundo o dicionário Contentamento Significa: estado de contente;
satisfação, gosto; alegria, júbilo. Uma definição melhor e mais apropriada seria
essa: “Contentamento é uma profunda satisfação na vontade de Deus”
(Bessie). Acredito que essa definição já tenha deixado um pouco mais claro
sobre o assunto. Mas vamos continuar a observar o que o texto lido em Fl 4:11-
13 tem a nos dizer. O texto fala de algumas experiencias boas e ruins que o
apostolo passou. Ele entende que essas circunstâncias têm propósitos em sua
vida. Ele entende que Deus age em seu favor positivamente. Outro ponto que
vale lembrar: A nossa condição natural de homem ou mulher é: NÃO ESTAR
CONTENTE. Temos uma facilidade enorme em raclamar de tudo: ta quente
demais, esta frio demais. È muito caro esse produto não tenho dinheiro, é
barato demais, não presta....etc.
Voltando para Paulo vemos claramente que Ele sabia que Deus Estava
no controle de sua vida em todo os aspectos, por isso estava SATISFEITO.
Podemos pensar assim: Como Paulo podia viver tão contente/satisfeito? será
que ele realmente sabia do que estava falando em filipenses? Vamos ver mais
um texto para entender como ele aprendeu a estar contente: Ler 2 Cor 11: 24-
28. O mesmo homem que falou: “Digo isto, não por causa da pobreza, por que
aprendi a viver contente em toda e qualquer situação”. Como pode? A
resposta? “tudo posso naquele que me fortalece”. SEM CRISTO NÃO HÁ
CONTENTAMENTO.