Você está na página 1de 11

Castro Raimundo Cadeira

MATRIZES

(Licenciatura em Ensino de Física)

Universidade Rovuma

Nampula

2021
Castro Raimundo Cadeira

MATRIZES

Trabalho de carácter avaliativo da Cadeira


de Álgebra Linear leccionada no Curso de
Licenciatura em Ensino de Física

Docente: dr. Amide Capitania Amide

Universidade Rovuma

Nampula

2021
Índice
Introdução...................................................................................................................................4

1. Classificação das matrizes quanto ao número de linhas e colunas......................................5

2. Classificação das matrizes quanto ao tipo...........................................................................5

3. Operações com matrizes (adição, subtracção, multiplicação).............................................5

4. Determinante.......................................................................................................................7

5. Dada as matrizes A=2−13−2 e B=xy...............................................................................7

6. Matriz anti-simétrica............................................................................................................8

7. Inversa da matriz.................................................................................................................8

8. Matriz inversa através da matriz adjunta.............................................................................8

Bibliografia...............................................................................................................................11
4

Introdução
Na matemática, uma matriz é um tabela de m x n símbolos sobre um corpo F, representada
sob a forma de um quadro com m linhas e n colunas e utilizado para a resolução de sistemas
de equações lineares e transformações lineares.
O objectivo deste trabalho é classificar as matrizes quanto ao número linhas e colunas e
quanto ao tipo; efectuar operações com as diversas matrizes (adição, subtracção e
multiplicação). Para o alcance do objectivo (resolução dos exercícios), o autor apoiou-se em
algumas obras bibliográficas cujas referências constam na bibliografia final deste trabalho.
5

1. Classificação das matrizes quanto ao número de linhas e colunas


5 2

[ ]
A= −4 1 é uma matriz de ordem três por dois, isto é, tem 3 linhas e 2 colunas ( A3 × 2).
0 3

6 4 1 −1

[ ]
B= 2 0 −6 7 é uma matriz de ordem 3 por 4, isto é, tem 3 linhas e 4 colunas ( B3 ×4 ).
−2 0 3 5

C=[ 0 0 0 0 0 ] é uma matriz de ordem 1 por 5, isto é, tem 1 linhas e 5 colunas (C 1× 5).

D=
3
−4
2
5
0
[]
é uma matriz de ordem 4 por 1, isto é, tem 4 linhas e 1 coluna ( D4 × 1).

E= −2 1
[ 4 −3 ] é uma matriz de ordem 2 por 2, isto é, tem 2 linhas e 2 coluna (
E2 × 2
).

2. Classificação das matrizes quanto ao tipo


1

a)
A=
( )
−1
3
4
0 é uma matriz quadrada de ordem dois (2).
3 0 0

b)
(
B= 2 −1 0
−5 8 7 ) é uma matriz quadrada de ordem três (3).
C=( c 11 c12 c 13 c 14 )
c) é uma matriz linha de ordem um (1) por quatro (4).

D= −4 0
( )
d) 0 −2 é uma matriz quadrada de ordem dois (2).
2 −1 0 6

e) E=
simétrica.
(
−1 4 3 −2
0 3 −1 √3
6 −2 √ 3 5
) é uma matriz quadrada de ordem quatro (4) e é
6

3. Operações com matrizes (adição, subtracção, multiplicação)


Dadas as matrizes

−2 1 1 3

[ ] [ ]
A= 3 −5 ; B= 0 2 ; C=e D=¿
2 −4 −1 4

a) A soma de duas matrizes A=(a ¿¿ ij) ¿ e B=(b¿¿ ij) ¿ de ordem (m ×n), é uma matriz
C=( c ij ) tal que:

a11 a 12 a13 b11 b 12 b13 a +b a + b a +b


A+ B=C ↔
[ ][+
][
a21 a 22 a23 b21 b 22 b23
= 11 11 12 12 13 13
a 21+b 21 a21 +b22 a23+ b23 ]
−2 1 1 3 −2+1 1+ 3 −1 14
[ ][ ][
A+ B= 3 −5 + 0 2 = 3+0
2 −4 −1 4
−5+2
2+ (−1 ) −4 +4
= 3 −3
1 0 ][ ]
b) A diferença entre A e B é denotada por é definida por :
A−B= A+ (−B )= [ aij −bij ] =[ cij ]Onde[ c ij ]=[ aij −bij ]

1 3 −2 1 1 3 4 −2 5 1

[ ] [ ][ ][ ][ ]
B−2 A= 0 2 −2 3 −5 = 0 2 + −6 10 = −6 12
−1 4 2 −4 −1 4 −4 8 −5 12

1 −2 1 3 1 3 5
c)
1
2
3
2
5
A− B+ D=
2 [ ] [ ]
2
3 −5 −
2 −4
2
0 2 + =¿
−1 4
2

−5

[ ][ ][ ][
1 −3 −9 −5
−1 2 −5 −9
1
2
3
2
5
2
2
2

2
1 −2
2
A− B+ D= 3 −5 + 0
3
2
2
−3 + 0
−6 15
2
−10
5
2
=
3
2
−3
10 −18
]
t t
−2 1 1 3
t t

[ ][ ]
d) A + B −2 C= 3 −5 + 0 2 −2=¿
2 −4 −1 4
3 2 1 0 −1 8 −2 −4 7 1 −3
¿ [−21 +
−5 −4 3 2 4 ][ +
−6 0 4
=][
−2 −3 4 ][ ]
e) A ×C
7

A multiplicação de matrizes é possível se e só se o número de colunas da primeira matriz for


igual ao número de linhas da segunda matriz.

−2 1
A ×C= 3 −5 ∙
2 −4 [ ]
−2∙ (−4 ) +1∙ 3 −2∙ 1+1 ∙0 −2∙ 2+1∙(−2) 11 −2 −6

[ ][
¿ 3∙ (−4 ) +(−5)∙ 3 3 ∙1+(−5)∙ 0 3 ∙ 2+ (−5 ) ∙(−2) = −27 3 16
2 ∙ (−4 )+(−4)∙ 3 2∙ 1+(−4)∙0 2 ∙2+ (−4 ) ∙(−2) −20 2 12
]
f) D ×C=∙
−1 ∙ (−4 ) +(−2)∙3 −1∙ 1+(−2) ∙ 0 −1 ∙2+ (−2 ) ∙(−2)

[
D ×C= 0 ∙ (−4 )+1 ∙ 3
3 ∙ (−4 ) +(−4 )∙ 3
0 ∙ 1+1∙ 0
3 ∙ 1+(−4)∙ 0
0 ∙ 2+ 1∙(−2)
3∙ 2+ (−4 ) ∙(−2) ]
−2 −1 2
D ×C= 3 0 −2
−24 3 14[ ]
4. Determinante

A= 1 2 ( ) 2
Seja −2 3 . Sendo f (x )=x −2 x +3 , calcule f ( A ).

Solução:
2
f (x )=x −2 x +3
f ( A )= A2−2 A+3= A ∙ A−2 A +3=∙−2 ∙+ 3

f ( A )= −3 8 + −2 −4 +3= −5 4 +3=21+3=24
( )( ) ( )
−8 5 4 −6 −4 −1

5. Dada as matrizes A= (23 −1


−2) ()
e B=
x
y
Calcule os valores de x e y, de modo que AB=0
Solução: AB=0

2 x + (−1 ) ∙ y
(23 −1 x 0
)( ) ( ) (
∙ = ⟹
−2 y 0 3 x+(−2)∙ y
0
= ⟹
0
2 x− y
3 x −2 y
=
0
)() (
0 )()
{32xx−−2yy=0=0, Resolvendo o sistema de equação pelo método de substituição temos:
8

{32xx−−2yy=0=0 ⟹ {3 x−2(−2
y =−2 x
x)=0
⟹ { y=−2 x ⟹ { y=−2 x ⟹ { y=−2 ∙ 0 ⟹ { y=0 ⟹ { x=0
3 x +4 x=0 7 x=0 x=0 x=0 y=0

Para que AB seja igual a zero (0) os valores de x e y também devem ser nulos.

6. Matriz anti-simétrica.
Matriz anti-simétrica é uma matriz quadrada, em que a ij=−a ji para todos i e j . Desta
definição implica que os elementos da diagonal principal são nulos.

0ab
(
B3 ×3= −a 0 c
−b−c 0 )
0 −4 d
Quais são os valores de a,b,c ,d para que a matriz T = a
[ ]
b c seja anti-simétrica.
1 2 0

0 −4 d

[ ]
Solução: na matriz T = a b c os valores de a , b , c , d são respectivamente 4 , 0 ,−2e−1.
1 2 0

7. Inversa da matriz

B= 3 0
Calcule a inversa da matriz
[ ]
−1 2 através da fórmula B×B−1 =I
−1
Solução: B×B =I

[−13 02] ∙ [ac bd ]=[ 10 01]


3a 3b 1 0
[−a+2 c −b+2 d ] =[
0 1]

1 1

{3 a=1 ⟹
−a+2 c=0 −1
3
{
+ 2 c=0

a=

c=
3
1
6
3
{a=

{3 b=0 ⟹
−b+2 d=1
b=0
d=
1
2
{ B = 3
−1
1
6
[ ]0
1
2
9

8. Matriz inversa através da matriz adjunta


−1 −2 −3

[ ]
Considere a matriz A= −2 −4 −5 . Calcule a sua inversa através da sua matriz
−3 −5 −6
adjunta.

Solução:

Primeiro vamos achar todos os co-factores.

|
a 11=(−1 )1+1 det −4 −5 =−1
−5 −6 | a 23=(−1 )2+3 det −1 −2 =1
−3 −5 | |
a 12= (−1 )
1 +2
det |−2
−3 −6|
−5
=3
3 +1
a 31= (−1 ) det |−4 −5|
−2 −3
=−2

|
a 13=(−1 )1+3 det −2 −4 =−2
−3 −5 | |
a 32= (−1 )3 +2 det −1 −3 =1
−2 −5 |
a 21= (−1 )
2+1
det |−2
−5 −6|
−3
=3 a 33=(−1 )
3+3
det |−1
−2 −4|
−2
=0

|
a 22= (−1 )2+2 det −1 −3 =−3
−3 −6 |
t
−1 3 −2 −1 3 −2

[
−2 1 0 −2 1 0 ][ ]
adj ( A )= 3 −3 1 = 3 −3 1 esta é a matriz adjunta, agora vamos achar a sua

inversa.

adj ( A ) ∙adj( A)−1 =I

−1 3 −2 a b c 1 0 0

[ −2 1 0 g h i ][ ] [ ]
3 −3 1 ∙ d e f = 0 1 0
0 0 1

−a+3 d −2 g −b+3e-2h −c +3 f −2 i 1 0 0

[ −2 a+d −2 b+ e −2 c +f ][ ]
3 a−3 d + g 3b−3e+ h 3 c−3 f =i = 0 1 0
0 0 1

−a+3 d −2 g=1
{ 3 a−3 d + g=0 Pelo método de substituição temos:
−2 a+d=0
10

−a+3( 2 a)−2 g=1 5 a−2 g=1 5 a−2(3 a)=1 a=−1



{
3 a−3( 2a)+ g=0
d=2 a

{
−3 a+ g=0
d=2 a {
⟹ g=3 a
d=2 a {
⟹ d=−2
g=−3

−b+ 3(2 b)−2 h=0 5 b−2(1+3 b)=0 b=−2


{
−b+3e-2h=0

{
3 b−3e+ h=1 ⟹ 3 b−3(2 b)+h=1 ⟹
−2 b+ e=0 e=2b { h=1+3 b
e=2 b
⟹ h=−5
e=−4{
−c +3 f −2i=0 −c +3(1+2 c)−2i=0 5 c−2i=−3 c=−3

{ −2 c+ f =1 { f =1+2 c
{
f =1+2 c {
3 c−3 f +i=0 ⟹ 3 c−3(1+2 c)+i=0 ⟹ i=3+3 c ⟹ i=−6
f =−5

−1 −2 −3
−1

[
adj( A) = −2 −4 −5
−3 −5 −6 ]
11

Bibliografia
BOSQUILHA, A.; CORRÊA, M. L.; VIVEIRO, T. C. N. G. Matemática (Ensino médio). 2.
ed. São Paulo: EDITORA RIDEEL, 2003.

SANTOS, R. J. MATRIZES VETORES E GEOMETRIA ANALÍTICA. Minas Gerais:


Universidade Federal, 2006.

Você também pode gostar