Você está na página 1de 2

A LUTA POR DIREITOS

Os direitos das pessoas com deficiência


integram o rol dos chamados direitos
humanos e são, portanto, direitos recentes,
consolidados em meados do Séc. XX, após
a Segunda Guerra Mundial, em
decorrência da violação dos direitos
fundamentais.
Atualmente, são inúmeras as legislações
nacionais que contemplam a proteção dos
direitos das pessoas com deficiência, como
o direito à saúde, ao passe livre, à
acessibilidade, entre outros.
Essas legislações são fruto de uma história
de luta pela igualdade e tratamento digno,
expressos na Constituição Federal do Brasil.
Em decorrência dos movimentos sociais,
foi promulgada a Lei n° 10.216/2001, que
“dispõe sobre a proteção e direitos das
pessoas portadoras de transtornos mentais
e redireciona o modelo assistencial em Ministério Público do Estado da Bahia
saúde mental”. Posteriormente foi criada a Av. Joana Angélica, nº 1312 - Nazaré
Portaria n° 336/GM, em 2002, que CEP: 40.050-002 Salvador – Bahia
normatiza o funcionamento dos Centros de Telefax: 3103.6434
Atenção Psicossocial (CAPS), como gedef@mpba.mp.br
recurso para acompanhamento e www.mpba.mp.br
tratamento ambulatorial de pessoas com
transtornos mentais severos e persistentes.
PROJETO SAÚDE MENTAL: PAPEL DO GEDEF IMPORTÂNCIA DOS CAPS
INTEGRAÇÃO E DIGNIDADE E DA FAMÍLIA
O Ministério Público, através do Gedef, No novo modelo de saúde mental, que
tem o papel de fomentar a discussão do prioriza a inclusão social do cidadão em
tema com seus assistidos, familiares, sofrimento mental, os CAPS são a
sociedade e gestores públicos, cobrando a principal ferramenta para que esse direito
adoção de atitudes de responsabilização seja assegurado, evitando internações
do Estado, no desenvolvimento da política recorrentes e proporcionando tratamento
de assistência e promoção de ações de em serviços comunitários de saúde mental
saúde fiscalizando as entidades municipais e inserção social.
e estaduais atuantes na área, garantindo A assistência prestada ao paciente nos
qualidade dos serviços. CAPS inclui atendimento individual e em
Nesse sentido, promove também grupos, oficinas terapêuticas, visitas
encontros, seminários e produz material a domiciliares, atendimento às famílias e
ser distribuído na comunidade, atividades comunitárias, focando na
conscientizando quanto à importância da integração do paciente na comunidade,
cidadania e garantia dos direitos das inserção familiar e social.
pessoas com transtorno mental. Essencial também é o papel da família do
OBJETIVO cidadão, como protagonista de um
Garantir a dignidade, a consciência social tratamento digno e humano, promovendo
e o empoderamento do cidadão com seu acolhimento e reinserção social. É
deficiência e/ou transtorno mental, dever da família ser atuante e participativa
tornando-o protagonista na defesa dos Procure o Centro de Atenção em todo o processo de tratamento da
seus direitos como usuário dos serviços Psicossocial - CAPS mais pessoa em sofrimento mental.
públicos de saúde. próximo ao seu domicílio.

Você também pode gostar