Você está na página 1de 4

1

Estudo de Casos: Uso de informações para a tomada de decisões

1) Informações no processo do utente:


50 anos, soropositivo para o HIV, foi internado na Unidade A com
estado geral debilitado, visivelmente emagrecido, com dificuldade
para deambular (precisa de apoio). O motivo da internação é um
quadro pulmonar agudo, com dispneia acentuada, diagnóstico médico
a ser definido.
*O administrativo informou que não há oxigênio disponível na
unidade, pois houve rotura com o fornecedor e o fornecedor actual
ainda não atendeu a solicitação do hospital.

2) Informações no processo do utente:


Não foi realizada a troca de roupa de cama e o banho no leito dos
utentes Mário e Benedito, por falta de tempo. A unidade está com 9
utentes sem cama.

3) Informações no livro de sugestões:


Durante todo meu período de internação recebi bom atendimento. A
unidade é muito limpa, os enfermeiros são atenciosos e nos deixa
bem informados sobre tudo que precisamos. Mas eu gostaria de dizer
que o barulho incomodou muito, pois os enfermeiros conversam alto
e até gritam do corredor para o quarto entre os colegas. Isso não é
bom.

4) Informações no livro de sugestões:


Não tenho o que dizer de ruim na minha internação. Quero agradecer
a todos, tudo que fizeram por mim, mas em especial a Enfa. Rubi,
pois é muito meiga, educada, querida mesmo com todos os doentes.

5) Informações no livro de sugestões:


Quero agradecer aos enfermeiros que cuidaram de mim e estiveram
ao meu lado durante esses 17 dias de minha internação. A maioria foi
muito bondosa, outros um pouco menos, mas eu queria registar aqui
a falha da Enfa. Maria José. Essa enfermeira é indelicada, arrogante e
não atende aos chamados de nenhum doente, só vem a uma cama
na hora que quer.

6) A caixa de avaliação do utente durante o mês de abril de 2012, na


Enfermaria X, revelou:
65 cartões verdes, 54 cartões amarelos e 17 cartões vermelhos. O
que fazer com essa informação?
2

7) No IMD da Enfermaria X, 90% dos enfermeiros alcançaram excelente


resultado nas áreas de administração de medicamentos, algaliação,
penso, sonda nasogátrica e balanço hídrico. As áreas de
relacionamento interpessoal e prevenção de infecções foram as mais
afetadas.

8) Informações no livro de ocorrência


A Enfermeira Estrela faltou ao plantão, pois está com Malária. O
redobro foi feito com a Enfermeira Irene. A roupa da unidade não
está sendo suficiente, o que é reflexo do elevado número de utentes
excedentes. O material de pensos (pacotes esterilizados) não
retornaram da central de esterilização, pois segundo a responsável
duas autoclaves avariaram nesta tarde.
3

Folha resposta do professor

1) Identificar outra unidade no hospital que tenha oxigênio disponível e


solicitar a cobertura. A depender da situação o utente poderá ser
transferido para a unidade que disponha do referido recurso. Comunicar
ao médico responsável pelo utente.

2) Informar aos atendentes responsáveis pela higiene dos utentes para


priorizar a higiene desses dois utentes, uma vez que estão há um turno
sem realizá-la. Explicar para a atendente do turno o motivo da não
realização da higiene para evitar conflitos interpessoais.

3) O responsável pela coleta de informações do livro de sugestões deve


levar o registo para as passagens de turno e ler para as equipas,
situação sobre a qual o enfermeiro chefe pede a reflexão de todos e o
compromisso com a mudança.

4) O responsável pela coleta de informações do livro de sugestões deve


apresentar o registo para a Enfa. Rubi, como também deve ler para as
equipas, situação sobre a qual o enfermeiro parabeniza e incentiva que
outros membros da equipa venham a merecer elogios específicos.

5) O responsável pela coleta de informações do livro de sugestões deve


apresentar o registo para a Enfa. Maria José, em particular. Não deve ler
para as equipas para evitar constrangimentos, mas comunicar a
enfermeira chefe para a tomada de decisão.

6) Apresentar no satisfatômetro para que toda a equipa possa tomar


conhecimento. Na passagem de turno ou reunião da equipa pedir um
espaço para discutir sobre a redução do número de cartões amarelos e
vermelhos, tentando com a equipa identificar as causas.

7) Os resultados do IMD devem ser socializados com toda a equipa. Os


resultados positivos são reconhecidos e elogiados. Os resultados a serem
melhorados devem ter as suas causas analisadas pela equipa ou por um
grupo representante da equipa. Identificada as causas são tomadas as
decisões no sentido de serem definidas e implementadas as
intervenções. Observem que o mesmo déficit no relacionamento
interpessoal encontrado no IMD refletiu na satisfação do utente pela
avaliação usando a caixinha com os cartões coloridos (veja a questão 6).

8) Comunicar para a equipa do “problema de saúde” da Enfermeira Estrela


(sem especificar) e que possivelmente mais recobros se farão
necessários. Entrar em contacto com a referida Enfermeira para saber
como se encontra e desejar boa recuperação em nome da equipa e
tranquilizá-la quanto à sua ausência. Comunicar ao sector de rouparia a
4

insuficiência de roupa, não solucionando directamente com o sector ou


se este informa não haver estoque de reserva para aumentar a roupa,
comunicar à Enfermeira chefe do hospital para tomar providências
administrativas (compra). Entrar em contato com a central de
esterilização para prever a entrega dos materiais de penso. Caso
persista o problema, identificar os pacotes de pensos disponíveis na
unidade e priorizar os pensos a serem trocados (molhados, infectados,
sujos).

Você também pode gostar