Você está na página 1de 15

BACHARELADO EM ENGENHARIA MECÂNICA

ANTONIO DE JESUS AMORIM JÚNIOR

RELÁTORIO SOBRE SECADOR ROTATIVO NA EMPRESA NECTTARE

Feira de Santana
2017
ANTONIO DE JESUS AMORIM JÚNIOR

RELATÓRIO SOBRE SECADOR ROTATIVO NA EMPRESA NECTTARE

Relatório apresentado na empresa


necttare localizado em Feira de
Santana.

Feira de Santana
2017
3

INTRODUÇÃO

Atividades desenvolvidas do setor de utilidade da empresa Necctare


especificamente no secador rotativo.
Trata-se de um relatório sobre um secador rotativo que aproveita os gases da
caldeira para secagem de fibras de côco.
Os secadores industriais consistem num dispositivo inserido numa unidade
industrial, em que entra material sólido, de forma contínua ou descontínua e um
caudal de gases quentes com maior ou menor velocidade, que será responsável por
secar de forma eficiente um volume considerável de diversas substâncias, produtos
ou matéria-prima através do processo de secagem.
Os secadores rotativos são conhecidos como o tipo de secador contínuo,
mais antigo e de maior volume, que é mais usado na indústria e ao mesmo tempo
aquele que mais evoluiu com adaptações tecnológicas face a qualquer outro tipo de
secador. São conhecidos por permitirem um funcionamento contínuo e integrado
sem necessitar de qualquer operação humana durante seu funcionamento. Destaca-
se também devido à sua simplicidade, baixo custo de operação e versatilidade
(variabilidade em matéria-prima bem como aptidão para lidar com materiais
pesados) (Traub, 2002).
4

OBJETIVOS

O objetivo deste relatório é mostrar os resultados da inspeção feita no


secador rotativo, bem como apresentar os materiais e serviços necessários para sua
ligação, e com isso obter avanços nas pesquisas do secador.
5

DESCRIÇÃO DA EMPRESA

A empresa necctare localizado na Rodovia BR 324-Km 96 Feira de Santana


que atua no processamento da água do côco.
6

DESCRIÇÃO DO SECADOR

Secador rotativo de secagem de fibras.

Matéria prima antiga: Maravalha.

Matéria prima atual: Fibras de côco.

Fornecedor: Designa comércio de madeiras ilimitadas.

Cidade: Ibían- Santa Catarina.

Sistema de secagem antiga: forno á lenha.

Sistema de secagem atual: aproveitamento dos gases da caldeira.

Comprimento do secador: 8.57m.

Diâmetro do secador: 6m.

Material: aço carbono (SAE 1020).


7

DESENVOLVIMENTO

Atividade 1

Material: aço carbono 1020.

Diâmetro da tubulação: 1.60 metros.

Parecer: tubulação encontra-se com uma quantidade considerável de resíduos


(cinzas) internamente.

Atuação: devidos este resíduos apresentados, poderá acontecer impedimento nos


gases de passagem para o secador.

Serviço: necessidade de limpeza por jato de água no flange.

Matériais:(xxxxxxxxxxxx).
8

Atividade 2

Aço carbono SAE1020

Local: válvula da tubulação dos gases de saída da caldeira.


9

Parecer: Corrosão no eixo e buchas da válvula.

Atuação: devido à corrosão nos eixos da válvula borboleta, ocorreu o impedimento


da abertura da válvula e passagem dos gases para o secador.

Serviço: Necessidade de corte nas buchas, retirada da válvula e trocas por uma
bucha com superfície interna de bronze e válvulas borboletas.

Matérias:

 Válvula borboleta de aço carbono SAE 1045 com eixo de 16 mm de diâmetro.


 2 Bucha externa de aço carbono de 30mm de diâmetro (parte dianteira e
traseira da tubulação).
 2 Bucha interna de bronze de 20mm de diâmetro (parte dianteira e traseira da
tubulação).

Atividade 3

Material: Aço carbono SAE 1020

Local: válvula da tubulação dos gases de saída da chaminé.

Parecer: Corrosão no eixo e superfície interna das buchas.

Atuação: devido às altas temperaturas dos gases que passam pela tubulação
ocorreu a corrosão nos eixos da válvula borboleta, ocasionando no impedimento de
giro da válvula.
10

Serviço: necessidade de corte nas buchas, retirada da válvula e troca por uma
bucha com diâmetro maior e superfície interna de bronze (pois os gases passam em
altas temperaturas).

Matérias:

 Válvula borboleta de aço carbono SAE 1045 com eixo de 16 mm de diâmetro.


 2 Bucha externa de aço carbono de 30mm de diâmetro(parte dianteira e
traseira da tubulação).
 2 Bucha interna de bronze de 20mm de diâmetro(parte dianteira e traseira da
tabulação).

Atividade 4

Local: pátio de alocação da fibra do côco.

Parecer: devido as possíveis faísca de fogo gerada pelos gases da caldeira,


necessita-se de separação das fibras de côco do secador.

Serviço: necessidade da utilização de um trator para separação completa da fibra do


côco, de no mínimo 1 metro do secador.
11

Atividade 5

Parte Elétrica

Local: Secador.

Parecer: ausência do motor de acionamento do eixo de rosca e instalação da parte


elétrica do secador.
12

Serviço: necessidade de recolocação do motor com potência de no mínimo 2 CV


(anexo 3) para acionamento do eixo-rosca. Bem como reinstalação completa do
painel elétrico do secador.

Atividade 6

Local: parte externa do secador

Parecer: foram inspecionados os componentes móveis do secador como; polias de


rotação do secador, correias, correntes, rolamento e mancais de rolamento.

Serviço: sendo necessária lubrificação antes da ligação, e mais detalhes sobre


vibrações e ruídos quando o secador estiver em operação.
13

Atividade 7

Local: Tubulação da caldeira e Tambor do secador.

Parecer: troca de termômetro bimetálico de escala 0ºC a 200ºC da tubulação.


Recolocação do termômetro bimetálico de escala 0ºC a 150ºC do secador.
14

Materiais a serem utilizados:

Termômetro bimetálico de escala de 0ºC a 200ºC devido a alta temperatura de


contato.

Termômetro bimetálico de escala de 0ºC a 150ºC.


15

LISTA DE MATERIAIS

2 Buchas de aço carbono SAE 1045.

2 Buchas de bronze.

Motor de 2 CV.

2 Válvulas borboleta com Chapa de aço SAE1045 de ¼” de 1.56 metros.

1 Termômetros bimetálico de escala 0ºC a 150ºC.

1 Termômetro bimetálico de escala 0ºC a 200ºC.

Você também pode gostar