Você está na página 1de 23

28‐11‐2011

Teletrabalho
Cristina Crisóstomo
Cristina Crisóstomo
Professora Universitária
Especialista em Direito do Trabalho

COMO USAR A  SALA DE AUDIOCONFERÊNCIA?

Fale - prima a tecla “Ctrl” (teclado)


Enquanto fala para o microfone
Enquanto fala para o microfone… ou
‐ Carregue sobre o botão                 

Interaja Pedir a palavra


Use os botões para:
Responder a questões

Escreva
Utilize o Chat (canto inferior esquerdo do ecrã)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

1
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Objectivos:

• As novas perspectivas das relações de trabalho
• O Teletrabalho no contexto do exercício de funções públicas
• Vantagens e desvantagens do Teletrabalho
• Caracterizar o enquadramento legal do contrato de Teletrabalho 
• Caracterizar a organização da relação laboral
Caracterizar a  organização da relação laboral
• Discutir a questão do controlo sobre o ambiente de trabalho
• A prestação de teletrabalho por trabalhadores portadores de 
incapacidades

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

As novas perspectivas das relações de trabalho

Que factores têm contribuído para as alterações 
nas relações laborais ?

Escreva…(utilize o Chat no canto inferior esquerdo do ecrã)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

2
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

As novas perspectivas das relações de trabalho

• Evolução das tecnologias de informação
• Estratégia de Lisboa (2000) aposta num desenvolvimento económico 
baseado no conhecimento e na utilização das tecnologias de informação
• Dotar as empresas de flexibilidade e reforçar as segurança dos 
trabalhadores
• Desmaterialização da actividade económica
• Redefinição do espaço de trabalho

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

As novas perspectivas das relações de trabalho


As novas perspectivas das relações de trabalho

• Existem actualmente cerca de 4,5 milhões de teletrabalhadores 
assalariados na União Europeia
• Actividades preferenciais para o Teletrabalho são :
‐Telecomunicações
‐Banca
‐Concepção e desenvolvimento de produtos informáticos
‐Contabilidade
‐Design

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

3
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Noção de Teletrabalho

Prestação Laboral realizada com subordinação jurídica, habitualmente fora do 
órgão ou serviço e através do recurso às tecnologias de informação
• Trabalho à distância/Trabalho remoto
• Distanciamento físico dos sujeitos da relação laboral
• Recurso aos sistemas tecnológicos
• Tarefas intangíveis (elaboração tratamento transmissão de dados , 
i f
informações escritas orais ou visuais)
õ i i i i)

Mover trabalho pata os trabalhadores ao invés de mover os trabalhadores 
para o trabalho

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Noção de Teletrabalho

Um modo flexível de trabalhar, que cobre um espectro largo de actividades,


todas elas envolvendo laboral a partir de um local remoto em relação ao local
de trabalho tradicional, durante um aparte significativa do tempo de serviço.
Pode ser desenvolvido numa base de tempo total ou parcial e envolve quase
sempre o processamento electrónico da informação, utilizando as
telecomunicações como forma de manter o empregador e o empregado em
contacto.

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

4
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Vantagens /Desvantagens Teletrabalho


Vantagens /Desvantagens Teletrabalho

Quais  as principais vantagens que o 
teletrabalho pode oferecer aos trabalhadores e 
aos empregadores?

Fale…(Prima a tecla”CTRL” no teclado ou carregue no botão TALK)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Vantagens Teletrabalho

Para o Empregador:

•Maior flexibilidade na organização do trabalho

•Redução de custos (imobiliário, energia)

•Combate ao absentismo

•Maior flexibilidade de horários 

•Aumenta as possibilidade de recrutamento de mão de obra especializada

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

5
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Vantagens Teletrabalho

Para o Trabalhador :

•Maior disponibilidade para a sua vida familiar

•Diminuição do Stress e aumento do bem estar

•Elimina os problemas relacionados com a deslocação (redução de custos)

•Redução de custos de alimentação

•O poder de controlar o seu próprio ritmo de trabalho/flexibilidade de horário

•Maior autonomia

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Vantagens /Desvantagens Teletrabalho

Quais  as principais desvantagens que o 
teletrabalho pode oferecer aos trabalhadores e aos 
empregadores?

Fale…(Prima a tecla”CTRL” no teclado ou carregue no botão TALK)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

6
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

DesVantagens Teletrabalho
Para o Trabalhador :
Para o Trabalhador :

•Falta de integração com a o relacionamento entre colegas (desenvolvimento 
profissional)

•Isolamento social e profissional

•Dificuldade em separar a vida profissional e a vida pessoal

•Problemas de metodologia/autodisciplina

•O espaço comum ao trabalho e à família pode gerar conflitos

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

DesVantagens Teletrabalho
Para o Empregador :
Para o Empregador :

•Resistência à mudança( no momento da implementação)

•Dificuldade em supervisionar o trabalho

•Problemas de motivação doas trabalhadores

•Problemas na protecção de dados da empresa/riscos para a segurança

•Diminuição da coesão no seio da empresa

•Problemas ao implementar sistema de avaliação de desempenho

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

7
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Breves Notas sobre a Evolução do Teletrabalho

•Origens na Revolução Industrial – trabalho externo no domicilio

•Desenvolvimento tecnológico e a massificação do acesso à tecnologia 

• Década de 70  : surgimento de  preocupações ambientais ( tempo, energia e 
custos das deslocações para o local de trabalho)

•Actualmente estão a ser implementadas políticas de fomento ao 
teletrabalho 

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

O Teletrabalho em Portugal
•Fase muito rudimentar

•São registados casos informais de teletrabalho

‐Quanto o trabalhador acorda com o empregador exercer o seu 
trabalho em casa como forma de conciliar a sua actividade com as 
necessidades domésticas ou pessoais. 

•Utilizado para fazer face a exigências muito pontuais ligadas às T.I.

•Pouco recurso ao teletrabalho Formal

‐Introduzido como uma parte da politica da empresas e contratualizado.

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

8
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

O Teletrabalho em Portugal
È
È encarado como uma forma de redução de custos e de aumento de horas de 
trabalho efectivo 
Não é ainda encarado como uma forma de aumentar a satisfação dos 
trabalhadores  ou aumentar a produtividade e facilitar o recrutamento 
Assim o teletrabalho não é ainda visto como uma opção estratégica mas 
antes em função de necessidade pontuais 
f d d d
O recurso ao teletrabalho é ainda encarado como uma forma de 
externalização de tarefas 

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Qual a  sua opinião sobre o recurso ao 
Qual a sua opinião sobre o recurso ao
teletrabalho no exercício de Funções Públicas?

Fale…(Prima a tecla”CTRL” no teclado ou carregue no botão TALK)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

9
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

O Teletrabalho Transfronteiriço
O Trabalhador presta trabalho a partir do seu domicilio localizado num Estado 
df
diferente do estabelecimento do empregador
d b l d d
Exemplo:
‐Agência de reservas
‐Contabilidade de empresas
‐Controlo e gestão de cartões de crédito

•Razões:
Tabelas salariais mais baixas
Menos restrições à modulação da relação laboral

•Pode gerar conflitos quanto à lei aplicável
A Convenção de Roma – as partes podem estipular a lei aplicável. Na falta de convenção das partes será 
aplicável a lei onde a prestação é executada
A OIT recomenda que não sejam estabelecidos relações com, países que não respeitam os direitos 
humanos

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Caracterizar o enquadramento Legal do Teletrabalho

• Acha que a lei protege o teletrabalhador da 
mesma forma , isto é ,  com o mesmo nível de 
protecção face aos outros trabalhadores?

• Sim 

• Não 

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

10
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Enquadramento Legal do Teletrabalho


Enquadramento Legal do Teletrabalho

• Acordo Quadro Europeu sobre o Teletrabalho ( assinado 16 de Julho de 
2011 em Bruxelas)
• Os Estados devem assegurar a protecção dos teletrabalhadores através de:
– Legislação
– Códigos de Conduta
– Negociação Colectiva de Trabalho 

• Livro Verde sobre a sociedade de Informação – aconselha a legislar o 
teletrabalho 

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Quadro Legal do Teletrabalho

• Não existe uma legislação específica sobre  teletrabalho
• Porém a lei 59/8008 CTFP contém regras especiais nos artigos 194º a 204º 
• Acordo Colectivo de Trabalho 1/2009 – clausula 15ª regula duração do 
regime de teletrabalho
• Nas restantes matérias, aplicam‐se por equiparação,  as normas do CTFP
• A Lei 7/2009 Regula relações laborais privadas regula nos artigos 165º a 
171º

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

11
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Características do quadro Legal do Teletrabalho

• Princípio da Equiparação
• O teletrabalhador tem os mesmos direitos e os mesmos deveres do trabalhador 
presencial
‐Direitos individuais /Direitos colectivos
‐Carga de trabalho 
‐Padrões de desempenho
‐Formação profissional ( específica para as T.I.)
‐Progressão de carreira 
• Sujeição ao poder disciplinar

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Características do quadro Legal do Teletrabalho

• Demais condições de trabalho 
‐ Higiene , saúde e segurança n trabalho 
‐Protecção de acidentes de trabalho
• Pode ser necessário a introdução de medidas discriminatória positivas de 
correcção
• Contactos regulares com o órgão ou serviço como forma de combater o 
isolamento
• Princípio da adesão voluntária

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

12
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Que Medidas especiais devem ser estabelecidas 
Que Medidas especiais devem ser estabelecidas
para assegurar a efectiva protecção do 
teletrabalhador?

Fale…(Prima a tecla”CTRL” no teclado ou carregue no botão TALK)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Enquadramento Legal do Teletrabalho : O Contrato 
• Natureza formal  
Natureza formal ‐ sujeito a  escrito com as menções obrigatória contidas no 
sujeito a escrito com as menções obrigatória contidas no
artigo 195º CTFP
‐identificação das partes e menção expressa da relação de teletrabalho
‐ cargo/funções do trabalhador
‐ duração do regime de teletrabalho que pode não ser coincidente com a 
duração do vinculo laboral
‐ Indicação da função que o trabalhador desempenhava , apenas para os caos 
de transição
‐ P
Propriedade dos instrumentos de trabalho 
i d d d i t t d t b lh
‐ Quem é responsável pelo pagamento de despesas e encargos com o 
equipamento. (relevante no trabalho ao domicilio)
• Identificação do órgão ou serviço e do superior hierárquico

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

13
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Enquadramento Legal do Teletrabalho : O Contrato 
• Menções não obrigatórias

‐ Volume de trabalho

‐Localização do teletrabalho

‐Deveres de apresentação na empresa

‐ Condições de acesso do empregador ao domicilio do trabalahoar
Condições de acesso do empregador ao domicilio do trabalahoar

‐Alterações do contrato

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Enquadramento Legal do Teletrabalho : O Contrato 

• Transição de trabalho presencial para teletrabalho:

‐ acordo escrito

‐Prazo máximo de 3 anos – Reduzido para 1 ano no CCT

‐Período experimental de 30 dias – adquire do direito de ocupar o seu 
posto de trabalho de origem
d b lh d

‐ Direito a reintegração no posto de trabalho de origem

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

14
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Enquadramento Legal do Teletrabalho : O Contrato 

• Renovação do contrato de  teletrabalho:

‐ Pode ser renovado sem limite de prazo

‐Renovação não é automática, depende de acordo escrito das partes 

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Enquadramento Legal do Teletrabalho : O Contrato 

• Modalidades do vinculo laboral de teletrabalho:

‐ Contrato de duração indeterminada

‐Contrato a termo certo

‐ Contrato a tempo parcial

‐Contrato de trabalho temporário

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

15
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Enquadramento Legal do Teletrabalho : O Contrato 

• Modalidades do vinculo laboral de teletrabalho:

‐ Teletrabalho regular: cuja base principal de prestação de trabalho é no 
domicilio do trabalhador

‐Teletrabalho Ocasional: alternância entre o trabalho no domicilio e 
trabalho no estabelecimento do empregador
trabalho no estabelecimento do empregador

‐Teletrabalho complementar: a prestação de teletrabalho como 
complemento ao trabalho diário na empresa

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Organização da relação Laboral
Organização da relação Laboral
Local de trabalho
• Separação geográfica entre o local da execução da prestação e  local da 
organização empresarial
• É um local exterior à empresa 
• Domicilio do trabalhador
• Pode ser um centro satélite da empresa – unidade descentrada afastada 
Pode ser um centro satélite da empresa  unidade descentrada afastada
do núcleo principal da empresa destinada a acolher teletrabalhadores 
(Telecentros)
• Sistema itinerante móvel 

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

16
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Como equaciona o binómio 
Como equaciona o binómio
Teletrabalho/protecção de privacidade ?

Fale…(Prima a tecla”CTRL” no teclado ou carregue no botão TALK)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Organização da relação Laboral
Princípio da Privacidade
Princípio da Privacidade
• Direito aos tempos de repouso e descanso
• Visitas ao local de trabalho  têm como objectivo o controlo da actividade 
laboral e o controlo do equipamento
‐ devem ocorrer entre as 9 h e as 19 horas
‐na presença do trabalhador e ou de seu representante
• Respeito pelos direitos da personalidade
Respeito pelos direitos da personalidade
• A utilização de meios informáticos para registo de operações só pode ser 
efectuada dentro dos limites das exigências do serviço e com o respeitos 
pelos direito à privacidade do trabalhador

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

17
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Organização da relação Laboral
Instrumentos de Trabalho
• A utilização de tecnologias de informação tem um papel qualificador na 
relação de teletrabalho 
‐ Sistemas tecnológicos de transporte de dados
‐ Computadores 
‐ Telefones de rede fixa ou móvel
‐ Sistemas de Comunicações 
• Presunção de que os equipamentos pertencem ao empregador
• Cabe ao empregador suportar os custos de instalação e manutenção dos 
equipamentos 
• Trabalhador tem o dever de custódia 
• Vinculação do uso dos equipamentos à actividade laboral

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Organização da relação Laboral
Tempo
• Princípio da igualdade no que toca ao estabelecimento do Período Normal 
de Trabalho e Horário de Trabalho:
‐Respeito pelos limites máximos definidos pela lei
‐Pode estar sujeito ao regime da flexibilidade
E tá j it
Está sujeito aos limites máximos do trabalho extraordinário ( 150 horas 
li it á i d t b lh t di á i ( 150 h
anuais)
‐Pode estar sujeito a regime de isenção de horário de trabalho

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

18
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Organização da relação Laboral
Organização da relação Laboral
Direitos Colectivos
• Pode participar nas reuniões das comissões de trabalhadores ou de 
associações sindicais

• Tem direito à informação sobre convocatórias, comunicações ou 
informações sobre a vida sindical

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Controlo sobre o Ambiente de Trabalho 
• Princípio
Princípio da Privacidade 
da Privacidade – o exercício da autoridade e da direcção do 
o exercício da autoridade e da direcção do
empregador não pode colocar em causa a privacidade do trabalhador em 
especial quando o teletrabalho é prestado através do seu domicilio

• Controlo offline – sem conexão permanente  ou intermitente do controlo 
exercido sobre o trabalho
• Controlo online‐ conexão em tempo real entre o posto e o terminal

• Dever de sigilo – o teletrabalhador está sujeito a deveres especiais de 
reserva na manipulação de informação e dados sensíveis do empregador
• Dever acrescido de Lealdade

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

19
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Que vantagens e desvantagens apresenta o 
Q d
Teletrabalho para os trabalhadores com 
incapacidade?

Fale…(Prima a tecla”CTRL” no teclado ou carregue no botão TALK)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

A prestação de teletrabalho por trabalhadores 
portadores de incapacidades
portadores de incapacidades
•Multiplicidade de incapacidades e variedade de necessidades diferenciadas:
‐ comunicação
´ ‐mobilidade
‐destreza e movimento
‐continuidade e velocidade
O t l t b lh it d t t b lh d d d
•O teletrabalho permite o acesso destes trabalhadores ao mercado de 
trabalho 
•Permite ultrapassar os obstáculos à mobilidade não exigindo grandes 
investimentos nas acessibilidades por parte do empregador

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

20
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

A prestação de teletrabalho por trabalhadores 
portadores de incapacidades
portadores de incapacidades
•Factores como a produtividade, absentismo e qualidade de trabalho são 
avaliados de forma positiva na prestação de teletrabalho por parte de 
trabalhadores com incapacidades
•Deslocação e acesso a edifícios
•Controlo sobre o ambiente de trabalho – as empresas não têm espaços 
desenhados tendo em conta as necessidades especiais destes trabalhadores , o 
teletrabalhador pode adaptar , em sua casa , o ambiente físico adequado 
•Ritmo de trabalho ‐ necessidade de ritmos de trabalho mais flexíveis que 
permitam manter a capacidade de produção . O teletrabalho permita uma 
organização de tarefas de acordo com as necessidade de saúde do trabalhador 

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

A prestação de teletrabalho por trabalhadores 
portadores de incapacidades
portadores de incapacidades
•O teletrabalho destina‐se , na sua maioria, à prestação de serviços que exigem 
qualificação profissional do trabalhador, os trabalhadores com incapacidades 
ainda apresentam  baixos níveis de qualificação

•Porém o recurso ao teletrabalho também pode aprofundar o isolamento e  
integração dos trabalhadores com deficiência no mundo laboral 

•A solução poderá estar na criação de telecentros com condições físicas e 
acessibilidade adequada que permitam o contacto com um ambiente de 
trabalho normal.

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

21
28‐11‐2011

Enquadramento Jurídico do Teletrabalho

Considera que o Teletrabalho será uma 
Considera que o Teletrabalho será uma
modalidade de prestação de trabalho num futuro 
próximo ?

Fale…(Prima a tecla”CTRL” no teclado ou carregue no botão TALK)

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

O QUE É O COMUNIDADES@INA?

O comunidades@ina é um espaço virtual que acolhe fóruns e comunidades


onde se podem encontrar todos quantos partilham um interesse na Administração
Pública. Estes grupos facilitam a partilha de recursos, práticas e a concretização de
projectos em parceria.

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

22
28‐11‐2011

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA AUDIOCONFERÊNCIA

Foi enviado um questionário 
de avaliação por email 
a todos os participantes!

Agradecemos a sua 
colaboração!

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

OBRIGADO PELA SUA PARTICIPAÇÃO…

Obrigado pela sua participação!
Para sair da sessão, 
carregue sobre Exit: 

Cristina Crisóstomo http://comunidades.ina.pt/

23

Você também pode gostar