Você está na página 1de 3

Integração Social por Teletrabalho http://portal.ua.pt/projectos/ist/obra11/default4.asp?

OP=45

Silvina Santana

1 de 3 08-11-2011 09:18
Integração Social por Teletrabalho http://portal.ua.pt/projectos/ist/obra11/default4.asp?OP=45

Introdução Metodologia de recolha e análise de dados

Objectivos

Enquadramento Geral

Teletrabalho e incapacidade

Metodologia de recolha e
análise de dados

Análise de dados e resultados

Conclusões e recomendações

Referências

4.Metodologia de recolha e análise de dados

A parte empírica deste projecto envolveu a auscultação, por inquérito, de um conjunto


de empresas em actividade no distrito de Aveiro.

A partir de uma base de dados fornecida pela Segurança Social seleccionaram-se,


aleatoriamente, 550 empresas. No entanto, as tentativas feitas no sentido de
complementar a informação acerca de cada uma levaram a concluir ser muito difícil
contactar os responsáveis pelas empresas de menor dimensão. Por outro lado, um
elevado número de razões sociais correspondentes foram dadas como inexistentes pelo
serviço de informações da Portugal Telecom. Mais ainda, inquéritos piloto efectuados a
várias destas empresas, nomeadamente, pequenas empresas comercias, depararam-se
com uma extrema falta de receptividade. Assim, determinou-se abandonar um dos
pressupostos iniciais do trabalho, que era manter a proporcionalidade existente no
universo inicial, e proceder à redistribuição proporcional pelos outros escalões do
elevado número correspondente às micro-empresas e empresas de menor dimensão (<10
trabalhadores) que não foi possível contactar. Para além de desequilibrar a amostra
(Figura 2 ), esta acção invalidou, de certo modo, a possibilidade de testar as hipóteses
lançadas nos relatórios do projecto AVISE acerca do valor deste segmento de mercado
para a prática do teletrabalho. No entanto, face às dificuldades encontradas, este
redireccionamento demonstrou-se essencial à concretização do estudo. Na amostra
foram incluídas todas as dezanove Câmaras Municipais do distrito de Aveiro, numa
tentativa de ficar a conhecer a opinião de organismos institucionais.

Figura 2 – Universo inicial e empresas seleccionadas.

Um versão completa do inquérito é apresentada no Apêndice A. Para além de pedir


dados demográficos e dados caracterizadores do nível tecnológico das empresas, ele foi
desenhado para permitir obter o parecer dos inquiridos acerca do modelo de
teletrabalho mais adequado, do tipo de contrato de trabalho preferido e das actividades

2 de 3 08-11-2011 09:18
Integração Social por Teletrabalho http://portal.ua.pt/projectos/ist/obra11/default4.asp?OP=45

que poderão vir a ser realizadas no exterior. Pretendia, ainda, obter informação que
permitisse perceber como é que as empresas encaram prováveis obstáculos à
implementação do teletrabalho.

O inquérito, previamente testado, decorreu durante os meses de Abril e Maio de 2000 e


foi efectuado por telefone, fax ou carta. Para tentar aumentar o índice de respostas,
contactaram-se telefonicamente todas as empresas investigadas. Apesar disso, apenas
97 (18%) das 550 empresas iniciais responderam ao inquérito. Curiosamente, apenas três
das dezanove Câmaras Municipais responderam, manifestando todas falta de interesse e
de necessidade desta forma de trabalho.

Os dados recolhidos foram objecto de uma análise descritiva, utilizando ferramentas


disponibilizadas no Excel2000. As variáveis constantes no quadro da pergunta 22 foram
submetidas a análises estatísticas multivariadas.

3 de 3 08-11-2011 09:18

Você também pode gostar