Você está na página 1de 8

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL

ULBRA CAMPUS TORRES/RS


CURSO DE ENFERMAGEM

ROTEIRO DE CONSULTA GESTACIONAL

Acadêmica
Quinniag Justin

Trabalho apresentado para aprovação


da Avaliação Parcial1, AP1 de 22/09/2020
para a Disciplina de Saúde Materno Infantil,
na Universidade Luterana do Brasil/Campus
Torres. Professora: Simone Silveira.

TORRES, 2020.
Roteiro de Consulta Gestacional Geral

História clínica

Identificação:

Nome:

Idade: anos. Rh: Cor: Naturalidade: /


Procedência:

Endereço atual: N: Bairro:

Cidade: UF: Profissão/ocupação:

Situação conjugal:

Religiosidade:

Dados sócio-econômicos e culturais:

Grau de instrução: Renda familiar: N. de dependentes;

N. de pessoas na residência: Condições de moradia:

Alugada ( ) Própria ( ) Condições de saneamento:

Forma da descoberta da Gravidez:

Se há outras causas adjacentes a consulta: (descrever as queixas)

Antecedentes patológicos familiares, especial atenção para:

Hipertensão( ) diabetes( ) doenças congênitas ( ) gemelaridade ( ) câncer de mama ( )


hanseníase ( ) tuberculose e outros contatos domiciliares( ). Outros ( )

Grau de parentesco:

Antecedentes pessoais - especial atenção para:

hipertensão arterial ( ) cardiopatias ( ) diabetes ( ) doenças renais crônicas ( ) anemia ( )

transfusões de sangue ( ) período doenças neuropsiquiátricas ( )

viroses (rubéola e herpes) ( ) cirurgia (tipo e data) ( ) alergias ( ) hanseníase ( ) tuberculose ( )


Antecedentes ginecológicos:

Ciclos menstruais (duração, intervalo e regularidade);

Método contraceptivo: (quais, por quanto tempo e motivo do abandono)

Infertilidade e esterilidade ( ) (tratamento qual)

Histórico de IST (tratamentos realizados,inclusive do parceiro) ano/período do ocorrido

Cirurgias ginecológicas ( ) (idade e motivo)

Mamas (alteração e tratamento)

Ultima coleta do citopatologico: (data e resultado) .

Sexualidade:

Sexarca: anos. Libido: Dispareunia

Sexualidade na gestação atual N. de parceiros.

Antecedentes obstétricos:

Número de Gestações: (incluindo abortamentos, gravidez ectópica, mola hidatiforme, pré-


termo, pós-termo ),

(domiciliares, hospitalares, vaginais espontâneos, fórceps, cesáreas - indicações);

N. de abortamentos (espontâneos, provocados, complicados por infecções, curetagem pós-


abortamento)

N de nativios;

Idade da primeira gestação: anos. Intervalo entre as gestações (em meses):

Experiência em aleitamento materno: ( ) Se sim detalhar brevemente .

Recém-nascidos com icterícia neonatal, transfusão, exsanguinotransfusões ( ) especificar

Intercorrência ou complicações em gestações anteriores: (especificar)

Complicações nos puerpérios: (descrever)

Histórias de aleitamentos anteriores: (duração e motivo do desmame)

Intervalo entre o final da última gestação e o início da atual;

DUM: (anotar certeza ou dúvida) .


DPP: Data da percepção dos primeiros movimentos fetais.

Gestação atual:

Nomes dos medicamentos usados na gestação;

A gestação foi ou não desejada: (especificar).

Hábitos: fumo (número de cigarros/dia), álcool e use de drogas .

Ocupação habitual: (esforço físico intenso, exposição a agentes químicos e físicos


potencialmente nocivos, estresse).

Exame Físico Geral:

PA: / mmHg FR: mrpm FC: bpm Temperatura: , ºC Peso , kg

Altura: 1,68 m IMC: 15,9 kg/m². Avaliação geral do estado nutricional:

Inspeção da pele e das mucosas:

Palpação da tireóide:

Ausculta cardiopulmonar:

Exame do abdome:

Exame dos membros inferiores:

Pesquisa de edema: (face, tronco, membros).

Exame mamas (orientado, também, para o aleitamento materno);

Medida da altura uterina;

Ausculta dos batimentos cardiofetais (após a 20ª semana) *; *entre a

7ª e 10ª com auxílio do Sonar Doppler e após a 20° semana com Pinnar).

Identificação da situação e apresentação fetal (3° trimestre);

Palpação dos gânglios inguinais;

Inspeção dos genitais externos;

Exame especular: Inspecionar paredes vaginais, secreções vaginais, integridade do

Outros exames, se necessários, conforme histórico familiar e individual.

Educação individual (respondendo às dúvidas e inquietações da gestante).


Fatores de risco reprodutivo: (especificar)

( ) Palpação obstétrica e, principalmente no 3°trimestre, identificação da situação e


apresentação fetal;

( ) Medida altura uterina.

( ) Inspeção dos genitais externos de acordo com a necessidade, orientados pela história e
queixas da paciente, e quando for realizada.

( ) Exame especular; ( ) Toque vaginal

Solicitar exames de rotina

( ) TR para HIV, ( ) Sorologia anti-HIV, após “aconselhamento pré-teste” e consentimento da


mulher;

( ) TR para sífilis/VDRL;

( ) Sorologia para hepatite B (HBsAg);

( ) Sorologia para toxoplasmose;

( ) Dosagem de Hb/Ht;

( ) Exame sumário de urina (Tipo I) ;

( ) Urocultura com antibiograma

Exames com outra periodicidade de solicitação:

( ) Coombs indireto:

Na 1ª consulta, se RhD (-) com companheiro RhD (+) ou desconhecido;

Repetir a cada 04 semanas, após a 24ª semana;

Não solicitar após o uso da imunoglobulina anti-RhD.

( ) Citopatológico –, a partir do 13 semanas até o 28 semanas, sem a coleta endocervical,

seguindo as recomendações vigentes.

( )GJ < 20 semanas, se normal, repetir entre 24 e 28 semanas, independente do risco, se

TOTG não está disponível;

( )TOTG, se disponível realizar para todas as gestantes entre 24 e 28 semanas ou se PN de

início tardio, tão logo seja possível;


Solicitar apenas 01 vez no Pré-natal, preferencialmente na 1° consulta:

( ) GS e fator Rh;

( ) Eletroforese de Hemoglobina (se a gestante for negra e tiver antecedentes de anemia

falciforme ou se apresentar histórico de anemia crônica);

Solicitar de acordo com a necessidade:

( )Ultrassonografia obstétrica: 1° trimestre, via transvaginal para datação, dianósytico precoce


de

gemelaridade. Se há riscos que de alterações cromossômicas, realizar entre 11 e 13 semanas


para

avaliar TN, em local com equipe competente para tal avaliação; Repetir na presença de
intercorrências;

( ) Teste rápido de proteinúria: mulheres com hipertensão na gravidez;

( ) Proteinúria de 24 Horas, se TR de Proteinúria +;

( ) Teste e avidez de IgG para Toxolpasmose;

Ações Complementares para Gestação :

( ) Referenciar para o atendimento odontológico;

( ) Referenciar para vacinação antitetânica/ DTPa;

( ) Referenciar para vacinação contra hepatite B, quando a gestante não

estiver imunizada;

( ) Encaminhar para vacinação contra influenza, gestante em qualquer

período gestacional, com dose única durante campanha anual;

( ) Registrar todos os dados da consulta no Cartão da Gestante, na Ficha

Perinatal e no prontuário e na ficha do SISPRENATAL Web;

( ) Registrar no Cartão da Gestante o nome da maternidade de referência

para o parto

Agendar as consultas subsequentes conforme a tabela abaixo:


Resultados dos exames solicitados e exames realizados em consulta:

Realizar as anotações na Carteira da gestante incentivar a leitura da mesma e fornecer as


informações sobre o seu uso e sanar dúvidas em relação a gestação assim como o
fortalecimento das relações familiares e da interação na chegada do novo membro da família,
a participação ativa do(a) companheiro(a) durante o pré-natal e a importância desta
participação assim como os direitos da gestante desde o pré natal até o pós- parto.

Referências:

Martha Ligia Fajardo... [et al.]. Assistência pré-natal: normas e manuais


técnicos / equipe de colaboração: - 3º ed. Brasília : Ministério da Saúde, 1998.
Disponível em <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pre_natal.pdf> Acesso
em 22/09/2020.

Você também pode gostar