Você está na página 1de 24

Simplificação no Direito Ambiental

sabe da importância das formalidades administrativas para execução de


políticas públicas para viabilizar o interesse público ocorre que o excesso de
formalidade administrativa de conhecido como burocracia excesso de
burocracia né que você pegar o termo burocracia esse na concepção do max
velha não tinha se essa conotação pejorativa mas ao longo do tempo foi
ganhando que acontece que que é o cd é disse em relação aos problemas eles
criam aumentam os custos para todas as partes envolvidas teriam restrições ao
desenvolvimento tecnológico prejudicam a exemplo a prestação de serviços
públicos pelos privados e também cria restrições as atividades econômicas
então assim uma palavra de prejudica o desenvolvimento nacional sustentável
100g as partidas na portela de bem jurídico e que que seria a simplificação no
sentido jurídico né a gente a gente entende que é um conjunto de 10 e medidas
por o certos objetivos aqui a concepção abrangente a primeira eliminaram
diminuir formalidades burocracia reduzir custos para todas as partes núbia
conferir celeridade e racionalidade na tramitação de procedimentos
administrativos facilitar a vida do cidadão e da empresa especialmente o meio
de normas claras precisos e de fácil compreensão e exercise adotar soluções
coordenadas consensuais e flexíveis por vistas a obter maior efetividade e
celeridade na tutela de bens jurídicos não sabe que a regulação de comando
em controle da tradicional lá tem ela é importante mas os efeitos em termos de
sentido das coisas dele depois coordenar e racionalizar o exercício
competências sobre o conecto diferente os órgãos em todos os membros de
governos os axiomas a particularidade do direito ambiental é esse problema de
conflitos competências especialmente por uma questão de competência
concorrente limitado é diferente da competência concorrente clássica né que o
em tentar pode esgotar a matéria no nosso só pode editar normas gerais de
causar o número de perplexidade ea competência coluna a mesma forma né e
assim não é porque a competência é por um de todos podem fazer tudo ao
mesmo tempo e na mesma intensidade e para que repartiu competência até o
final cabo onde podem fazer tudo ao mesmo tempo e fio principal talvez acho
que o fábio o principal aqui sete minutos que vai funcionar eu controle do
estado diretamente proporcional aos riscos aos impactos adversos e atividade
com porte para a sociedade e para o meio ambiente isso é fundamental é isso
que justifica uma licença mais simplificada para atividade de baixo impacto e aí
vai quem me conhece o que que é simplificação do direito ambiental ela na
verdade ela é basicamente a mesma coisa que a simplificação é mesmo ideia
da simplificação do direito administrativo né essas mudanças na estrutura
organizativa na forma de agir e no relacionamento é da administração com os
destinatários das suas atividades isso o que o conjunto de normas medidas
boas práticas administrativas agora no direito ambiental basicamente a mesma
ideia da concepção do direito ambiental ele tava o tempo todo dialogando com
direito administrativo hoje basicamente qualquer coisa necessita intervenção do
órgão ambiental mas é cúmplice de aham tá mesmo especificidade do direito
ambiental que se precisar de sua autonomia científica ainda aqui hoje ainda
haja algum tipo de relutância em pasta do turismo é um direito com perfil
subjetivo e objetivo subjetivo o direito fundamental ao meio ambiente aquele
dado um perfil objetivo com o dever de proteção da sociedade e do poder
público black coloca não só uma lógica utilitarista da função do ambiente mais
a proteção do meio ambiente é você merecedor do belo prolongamento júri e
não só nessa visão utilitarista de servir a natureza eclética é um direito que por
mais que as identifique mais com grande público existem elementos de direito
privado você pensar na teoria da responsabilidade civil é toda do direito civil é
um direito de natureza transversal se colocam todos os domínios na vida que
também perpassa uma ele perpassa quase todos os ramos do direito penal
direito constitucional administrativo civil e do trabalho a gente pensar na
consagração expressa na construção do meio ambiente de trabalho é um
direito que vive de ponderações não é um direito de pode usar essa expressão
do direito socioambiental aquela expressão coberto utiliza aqui também a
juliana santilli é uma das grandes correntes nessa nesse lá a cruz paradigmas
da complexidade a incerteza da interdisciplinariedade o princípio de próximo do
poluidor-pagador da prevenção e da precaução entre o então a simplificação
ambiental é basicamente essa ideia da simplificação administrativa com a
especificidade da do direito ambiental e tem vários países e fizeram
promoveram as simplificações não é a iso blocos econômicos união europeia
por exemplo e o relativo sucesso por exemplo a nova zelândia ela passou
adotar recentemente diminuir o prazo as seis meses do licenciamento
ambiental para atividades de porte médio é a união europeia através do
instituto for european environmental policy não é instituto para a política
ambiental europeia ele na verdade também vem empreendendo esforços para
simplificação é falando a proporcionalidade das obrigações aos problemas fala
também da subsidiar e daqui a outra ideia bem importante da sua purificação
fala também na questão do foco é nos resultados não só nos no foco nos
resultados mas é o promover uma relação ganha-ganha digamos assim com
benefícios para todas as partes envolvidas para econômico lamber por meio
ambiente e finalmente a holanda é um assunto que eu vou tratar mais à frente
mas a holanda por meio do neto na década de 80 ela promoveu não cassar
nome expressamente mas a procurou acordos ambientais né como estratégias
de auto-regulação e o regulação para atingir é indicadores ambientais nessa
uma regulação forma se e os objetivos e as pretensões objetivos de proteção
mbiental depois de duas três décadas foram realmente impressionante em
relata isso o professor daniel cep de ourinhos na sua obra nível aumenta o
rebolation e é bom e uma palavra resume a simplificação ela na verdade tem
por objetivo é facilitar a relação do cidadão e das empresas com administração
pública e aquilo que é principal na área ambiental antes que venha porque a
palavra simplificação infelizmente ela veio durante muito tempo associada ao
consumo de uma conotação pejorativa ou instalar implicasse diminuição da
proteção de água não é isso inclusive a palavra simplificação tanto
administrativas de queixo no como usar o mesmo você eles são usados no
mundo inteiro sem nenhum na colocação pejorativa muito pelo contrário a a
conotação é positivo então ela não implica a diminuição na proteção ambiental
e ponta é muito importante a gente a gente afirma esse pode a e o que é
daquela promove uma atividade de racionalização da atividade da
administração pública em benefício da tutela da minha mesmo e a gente sabe
os limites financeiros materiais e humanos dos órgãos públicos em sabe que os
alguns usam conseguem estar em todos os lugares ao mesmo tempo eu não é
razoável que você existe uma fiscalização idêntica para uma atividade de alto
significativo impacto pode de baixo impacto não tem sentido então importante e
o poder público né racionalizar atividade benefício pelo mesma dentre foca nas
atividades de maior risco de maior impacto é a com ênfase nas questões
ambientais relevantes ao mesmo tempo suavizando os impactos é os controles
em atividades menores e menor impacto a tendência mundial eu tenho aí
diversos países de primeiro mundo não só desenvolvidos países em
desenvolvimento também para dar exemplo a gente não ficar só nos países
envolvidos não só para citar aqui alguns estados unidos portugal espanha itália
alemanha holanda é o Inglaterra europeia.pdf chile costa rica coreia do sul
filipinas e a trabalhar eu venho estudando esse assunto a simplificação desde a
época do meu mestrado 2014 um tema que me parece fascinante e é um tema
que me parece também que chegou a ordem discutir isso aqui no brasil como é
que é o brasil brasil ainda dá os primeiros passos a simplificação na tem
deverá apresentar a lei da liberdade econômica ela promoveu é é questões
bem interessante em relação à a simplificação e o brasil a gente sabe que ele
finge o certo personalismo né a gente acha quanto é uma coisa mesmo que
essa data de portugal sobre Portugal hoje já sempre tipo muita coisa mas
costuma se achar no brasil que quanto mais o estado não intervieram na vida
do cidadão da empresa melhor não me parece que seja assim acho que a
entendeu só tem que ser adequado né adequada necessária proporcional
nessas três dimensões do princípio da proporcionalidade a tia cláudia aqui no
brasil como judiciário dá uma decisão mandar e é puxar uma cirurgia no
exterior por exemplo a falar que estou aqui de saúde que talvez seja mais
gritante é a enfim e as pessoas aplaudem o áudio e salvou aquele cidadão ele
não pensa no de sal o patrimônio público e foi gerado com essa medida
também bom quais são os o fundamento da qual é o fundamento da
simplificação e eficiência princípio da proporcionalidade dos principais da
celeridade subsidiariedad também o artigo 170 seis quando ele fala tratamento
diferenciado conforme o impacto produto do serviço a gente não tem que se
tratamento diferenciado tem uma colocação não tá tendo mais favorecidos
simplificar o artigo 179 da construção expresso a falar da simplificação para
pequenas empresas e pequenas e microempresas e empresas de pequeno
porte também tem uma questão que embora não seja o fundamento da
simplificação e é interessante e é a questão da segurança jurídica embora não
seja um fundamento direto a gente entende que a simplificação da o deixar
mais claro para o cidadão e para a empresa exatamente aquilo que ele pode e
que ele não pode fazer ele promove a segurança jurídica ea proteção da
confiança porque o que tende a gerar relações mais previsíveis mas confiáveis
e mais estáveis é uma provocação que eu gostaria de fazer para vocês é se a
provocação que ia fazer pra vocês essa existiria um direito subjetivo à
simplificação se a simplificação a simplificação com base em todos os
princípios segundo a nossa tradição ela se a gente poderia dizer que a
simplificação serão pelo simples olímpicos sendo um princípio jurídico ela
geraria direito subjetivo poderia ser indicado juízo então que eu gostaria de
deixar essa pergunta retórica existir o direito subjetivo à subjugação a questão
interessante como eu tô conseguindo ver tudo aqui vocês conseguem ver a cá
sim ou não e deixarei tem sim pode deixar assim rafael pode deixar com raiva
acabem fica bem olá olá eu sou o antes de vídeo livro é agora as medidas de
simplificação é interessante que muitas pessoas podem não concordar com
algumas ou talvez por muitas mas quer dizer poucas o que vários mas eu acho
que pelo menos todo mundo tem que concordar que pelo menos algumas
medidas de simplificação ela realmente tão importante a então como é que a
gente dividiu vocês mediante simplificação antes dividiu te levando em conta os
diferentes momentos da atividade do estado garante vii da administração
pública né a fase prévia que ela faz mais de planejamento a fase de execução
com a fase de atuação mais concreto a fase monitoramento é muito a ver com
a questão do monitoramento da qualidade ambiental mas também com a
fiscalização ea fase de responsabilização tá foi inspirado na verdade na teoria
do ciclo de polícia do grupo grande mulher o pagamento tem um caráter muito
mais abrangente porque não se limita apenas ao poder de polícia vamos lá de
quatro pontos o primeiro ponto de simplificação que a gente acha importante
destacar aqui ele análise retrospectiva periódicos e a ejaculação que que
análise prospectiva periódica a gente percebe que ao longo do tempo a uma
proliferação desmedida da legislação e da legislação ambiental especial até um
estudo da cna mostra que sobe licenciamento ambiental são mais de 30 mil
normas do brasil ou certamente análise retrospectiva retrospectiva period é
fazer uma revisão de toda a legislação verificar o que que serve o que que não
serve mais o que que tá ser eliminado talvez seja a maioria das questões que
vão ser eliminadas aprimorados ou mesmo até uma omissão a ser suprida eu
sou um ponto fundamental na no projeto de simplificação que a ponta muito
isso é o que é santa não tem um executive órgão norte-americano que a
pressa mente tá na jesus pediu periódico e obviamente você se livrando de
todos os estoques legislativo e no pátio implica também uma desregulação que
também importante tem uma desregulação algumas medidas e a mais outras
pessoa periódica ela mede as novas receitas junto depois que elas foram
agitadas mas dois países aqui ó eles inovaram e consegue ter testes para
medir os encargos da norma né na verdade é analisar previamente os efeitos
da norma esteja são os na bélgica o teste castro chamado teste casca e em
Portugal teste simplex da são medidas no cruzeiro em portugal foi o contra
simplificação de um prenda nações unidas e tudo mais bichinhos antes são os
dois testes que existem para medir previamente os efeitos da norma que coisa
exemplos né tem por exemplo o leite a questão de regulação leite eric parado
nos estados unidos a outra e comenta óleo já regras oi gente com leite e uma
depois de teste ovulação pode tirar o leite das mesmas obrigações o óleo eu
vou fazer assim mesmo sentido e obviamente que o resultado disso foi a
economia de milhões de dólares além de você não tem uma lesividade do meio
ambiente a gente podia falar aqui também de análise prospectiva periódico e
desregulação não pode mencionar o exemplo aqui da reserva de um aumento
sustentável da aventureiro no rio de janeiro e anteriormente a uma reserva
biológica vai ser compreendido a população caiçara que morava lá pelo menos
três gerações lá é é um caso clássico de acesso da e uma necessidade de
ejaculação e nesse caso um pedaço do aventureiro é uma reserva biológica se
transformar numa reserva dormir eu pago medida mais adequada google
segundo ponto é a simplificação de procedimentos aí talvez seja um pouco
mais importante aqui da simplificação e aí você tem várias ideias do direito
comparado aqui no fim da concentração de competências de um direito alemão
né é tentar um centrais competências então conexas numa o rádio é se você
pensar que a cortar pode comprar se embora não tenha se inspirado
diretamente o expressamente o próprio ideia no estado do rio de janeiro foi a
fusão de três fundações uma florestal onde é que cuidava de rios lagoas e
outro licenciamento ambiental se transformando três corações e uma só é um
exemplo de de concentração de competências aqui no direito brasileiro outro
posto é conferência procedimental essa um várias entidades participando de
decisões e procedimentos administrativos tá então por exemplo seria o caso
fazer uma conferência procedimental com o vídeo número de pensamento
ambiental estadual que houvesse necessidade autorização do icm-bio é o
numa conferência procedimental você poderia ajustar algumas coisas eternas
em celeridade e razoabilidade segurança junto depois dois órgãos é
conseguem é chegar num consenso acho que é o mais importante é o que a
sociedade espera outros exemplos aqui ó autorização única ambiental a itália
frança trabalha a localização de natal na itália para empresas de pequeno e
médio porte futebol quais são as mazelas gilson no brasil o que que eu acho
que tem que mudar aqui no brasil o licenciamento primeira coisa modelo que
ele faz é o modelo que não encontra paralelo em nenhum lugar do mundo outra
coisa é a burocracia do procedimento intervenientes lá milhares de
interveniente competência para atuar no meu dente outros não né você tem a
mn você tem diversos órgãos utilização também na todo o procedimento toda o
adolescence amento infelizmente de atividade grande passam todos utilizados
então o que acontece o licenciamento ambiental ele deixou de ser um
instrumento de efetivo controle da poluição as transformações que acredite
políticas públicas e chegar para empregadores horas que você costuma uma
escola um hospital você faça uma compensação ambiental de 15 para um e
coisas desse tipo não quais são as propostas aquilo curto tempo o baile mas
no curto tempo que a gente tem uma seria a ideia do do zé ruela dos olhos do
zoneamento ecológico-econômico ecológico é um ponto bem interessante para
acondicionar futura implantação de novas atividades licenciamento por zona
por exemplo portugal o sistema da indústria responsável ele faz você sabe de
todo na zona industrial facilitando a posteriori a implantação da atividade e tem
uma gradação do controle estatal conforme ímpar eu tô esse é um ponto ao
outro fim da regra do licenciamento trifásico fizemos agora no decreto do céu
que é do rio de janeiro a gente fica licença ambiental integrada a gente fugiu
lp&l porque a gente entendeu e para quem trabalha com licenciamento a minha
peça vivência na prática a gente sabe que pra testar a viabilidade ambiental e
locacional ao empreendimento precisa se dizer onde se pode e onde não se
pode construir óbvio que não pode porque você tem um app e você não perde
da república aqui você tem uma mata atlântica de vegetação secundária em
estágio avançado e você não fale seu sonho falo bode é basicamente essa
ideia e aí finalmente última questão a gente não dizia só que a gente está eram
simplificar e sem se preocupar com o meio ambiente a questão do deferimento
tácito o decurso de prazo ela é o procedimento que tem que ser luz criticado lá
fora é enfim gente precisa analisar os impactos ambientais concretamente a
gente tem a questão ganhar rima e não permite sem estudo prévio impacto
ambiental é o fim a realização do empreendimento e tem essa característica
não pode ser realizado sem estudo prévio de impacto ambiental e terceiro love
da lei de liberdade e coloca muito embora ela falou de experimentar o decurso
do prazo elas e pressiona é coisas que a lei própria quer dizer ela garante que
ele possa excepcional essa regra e justamente tá o artigo 14 parágrafo 3º da lei
complementar 140 ele funciona essa regra dizendo não haverá é é deferimento
tácito de curto prazo não parece de acertar o outro ponto a simplificação
chamado o governo digital é igual a velamento digital móvel mesmo vários
desmaterialização quando surge em portugal são os pauzinhos e aí quem são
os balcões eletrônicos é que existe em portugal existe na Itália existem ao
vários países é basicamente um balcão com pia empreendedor ele coloca toda
a documentação presentes atividade dele e nunca mais nada colocação
nenhuma ela documentação ela entra numa o eletrônico é partilhado por todos
autoridades administrativas lá uma medida bem interessante a gente pode
pensar do governo digital uma forma bem ampla normas do governo digital
procedimento digitais imagina monitoramento de satélite mapas fidedignos um
com a computação para seleção de atividades que vão ser fiscalizada pelo
forma gradação de impacto o risco dosimetria da pena como é feito já hoje
alguns órgãos é meios alternativos de resolução de conflitos online na enfim é
o futuro sem dúvida nenhuma a participação pública ambiental seja o outro
ponto a gente tem que ter muita reserva isso lá não é toda não é todo conjunto
da participação pública ambiental uma por exemplo a troca de ideias ea
linguagem assim né quê que é isso no baixinho simples aprenderam a pessoa
entender agora tá querendo cumprir ela tem que entender o que é uma
significa para interessante que se usa linguagem simples as normas outra outro
ponto muito importante por exemplo é uma prática comum na diretiva europeia
onde considerando explicar a razão pela qual norma caçando agitada
finalidade da norma que eu acho que tem um efeito muito interessante é para o
compliance das normas ambientais troca de ideias é o motor da simplificação é
por exemplo que a gente fez há pouco tempo atrás que o novo selfie de colocar
em consulta pública e ouvir muitas vezes é o mercado como a prima dele só a
questão que o peças tem o livro deles sempre afirma muito muita propriedade
dizendo que muitas vezes é um mercado que vai saber qual é a forma mais
efetiva e menos custo o de alcançar e defender o meio ambiente a coisa bem
importante existem dificuldades da participação pública né é aquela amado
gomes ela destaca uma sérias dificuldades com uma pequena cidade dos
assuntos ambientais dificilmente compreensiva e custavam manipulação por
lobbies partidos políticos e o famoso ninguém nota e mais beckham estão
grandes problemas ofertas são críticos audiências públicas com o modelo pois
é feito pra não solucionar e acredita repensar é é o formato das audiências
públicas para que ela se torne realmente de fato o instrumento de participação
e participação consciente e efetiva futebol o outro ponto ainda que na fase
prévia análise custo-benefício das normas também é fundamental né isso é
previsto para essa nos estados unidos europa utiliza muito e também agora
interessante só que essa análise custo-benefício ela não pode ser só
quantitativa para ela tem que ser também qualitativa e é por exemplo a questão
de proteger deserto de proteger baleias ela não se baseia numa análise custo-
benefício isso não julgamento ético duplamente compartilhar é necessário se a
temperamento essa análise quantitativa para que ela passa a abarcar também
a análise qualitativa é prevista na expectativa expressamente prevista também
o exemplo tive olha que foi editado durante o governo obama é a nossa os
benefícios ela pode ser materializada nos instrumentos para materializar o
principal deles a nós deve ser chamada na simpatia ambulatório que foi agora
previsto expressamente na lei de liberdade econômica e a gente considera que
são um pouco muito importante é não só para nós com os enefícios a gente vai
ver também que a regulação baseada em evidências também ela se
materializa muito e ela avaliação de impacto regulatório e depois aqui é
alternativas baseadas no mercado né a gente saiba que eu eu converso muito
em relação a isso a gente é minha opinião é de costuma dizer que o direito
ambiental brasileiro mais moderno mais avançado no é que fosse o mais
moderno mais avançado do mundo nos últimos 20 anos ele teve uma melhora
da qualidade ambiental que a gente não tem por que que o direito ambiental
brasileiro não é tão não não é essa coca-cola toda digamos assim o que é o
direito ambiental brasileiro um direito essencialmente é voltado a relação de
comando e controle exercício do poder de polícia é preciso que a gente sabe
alternativa de baseados no mercado que a gente coloca meio ambiente dentro
da economia uma relação ganha-ganha para todas as partes envolvidas e aí e
alternativos baseados no mercado cerimônia incentivos econômicos sejam eles
financeiros ou sky é a gente sabe que isso é complicado a gente falar só por
exemplo os principais mercados energia renovável do mundo foram
consolidados desenvolvida é consolidada por incentivos econômicos além da
puc-rio há 70 impulsionou o mercado de energia solar eólica nos estados
unidos o sistema das tarifas subsidiadas fim da alemanha umas investimento
do banco dos movimentos chinês na são coisas que comprovam a necessidade
desses incentivos para a consolidação desse mercado e obviamente sentido
um diminuindo gradativamente depois que o mercado sobrando escala bom
outro incentivo interessantíssimo é o pagamento por serviços ambientais que
tem experiência aqui no brasil também mas a experiência pioneira desse
regime de absoluto sucesso ela costa rica né recentemente a sua ana maria
nos deu fez uma palestra sobre isso eu converso dia internacional da pg
excelente e a gente daqui o código florestal capítulo 10 eles falam de
pagamento de serviços ambientais eu confesso posso pagar nada mas eu não
vi ainda um vs a com base nesse capítulo 10 o código florestal não não quer
dizer que não tenha mas então te conheço o outro ponto é o sistema de
comércio de emissões né aquela ideia de instrumentos de mercado está tão
interessante sistema de comer as emoções na verdade ele tem origem do
artigo mais famoso da história da economia é um artigo escrito por ronaldo
souza década de 60 chamada problemas ocorre depois desse que que disse o
com os basicamente ele fala da importância dos instrumentos de mercado para
conseguir certo objetivo e essas idéias do curso foram depois que outros dois
autores foram é transmutados para a área ambiental no brasil dos praça área
ambiental muito interessante porque ele incentivo aqui então você baixa um
teto tem conseguir ser eficiente vende aquela conta de poluição com a quem
não conseguiu ser eficiente no final o cabo você tem você vai diminuindo a
poluição é isso foi e tem um sucesso estrondoso essa expulsa bem na europa
e teve por base e isso a questão é uma questão bem semelhante e são as
licenças da indústria química nos estados unidos e aí cânticos ou também se
ele é melhor sistema de comércio no rosto verde né eles é chamada tributação
de quiboa de Arthur que igor e aí o que é santo ele vai falar e vai depender do
conhecimento para o mercado tem se você tiver um conhecimento maior adota
sistema de comércio cm sonho tiver um conhecimento menor é o imposto
verde fazem posto gente também tem críticos que se ele no posto regras se
obteria a possibilidade prejudicar os umas formas de qualquer forma é esse
tema de comer as emissões é bem interessante então mais ou menos
parecidos o renova bico um crédito de carbonização é o seguinte mercado bem
interessante que enfim que acho que pode gerar um certo otimismo para gente
depois a certificação ambiental e para certificação ambiental sentido escolha
dos consumidores não só pela qualidade do serviço do produto mas também
pela pelo processo produtivo sido isso é uma relativa novidade porque
antigamente a certificação alterava a qualidade do produto aqui mais hoje o
processo produtivo também passando considerado os consumidos hoje é um
exemplo certificação ambiental fantástica é o rsb rural teimosos elas movidos
do bairro fios e é que mede a sustentabilidade em reivindicações
sustentabilidade em longo de toda a cadeia de produção é e sustentabilidade
nos dois três aspectos não é ecológico econômico financeiro social e
finalmente falar que dando exemplo que querem amplamente praticado no
brasil e bem interessante também é um bom trabalho para fase de execução
da execução a ideia dos nerds verde né não sei se todo mundo está
familiarizado com a ideia dos grandes quadros lourdes é um best-seller norte-
americana o livro escrito pelo quer santa rita já sei lá é apenas para registro
reter os melhores de derivam da chamada economia comportamental e da
regulação para o incentivo é o richard taylor por conta desses estudos de
economia comportamental foi laureado com o prêmio nobel de economia 2017
é uma questão muito interessante que que são os grandes na verdade nandes
são arquitetura de escolha moldadas para modificar alterar produzir
comportamento cidadãos empresas em certas direções socialmente desejar a
esse bem implementados consegue nos ajudar a resolver diversos problemas
sociais bom então quais são os exemplos de nudes né por exemplo divulgação
o tanto estados unidos como europa elas tendem obrigando as empresas a
divulgar seus gases de efeito estufa então o que que é isso é é a técnica do do
blaine cheio tem olha para aquilo fala eu não quero te buraco maior convidou
então já numa competição positiva entre as empresas que não querem figurar
entre as mais poluentes a outra é chamada inscrição e regras padrão do
flamengo você tem um exemplo que o santos andaram livro dele que na
alemanha você teve é você colocou uma regra padrão acho que é a régua pra
dar você coloca a opção se a pessoa não modificar e aquela opção que ela vai
botar a régua para dar um consumo de energia limpa e aí simplesmente um
ano do padrão de engenharia uma opção de uma de duas de duas cidades na
alemanha e foi de noventa porcento o que contrasta radicalmente com outras
cidades Alemanha que o pessoa pode um por cento apenas é esse seu
também interessante bom e é uma questão de regra padrão aqui é impressão
frente e verso você por onde sapatella colonizing tem uma série de coisas você
botar por exemplo em baixo padrão na impressora frente e verso é o lanche
também bem interessante tem também outro lado incentivo à rotulagem do
carbono para mostrar quanto de carbono foi a elaboração de produtos então
você tem isso em países como o japão onde a marca divulgação do custo de
energia é feito nos estados unidos você vê um lá no tempo do teu cuja energia
é permite o planejamento diminuição do custo diminuição do uso de energia e
finalmente tem um outroexemplo também das pegadas verdes em copenhague
como é que você colocou umas pegadas verdes direcionando as pessoas por
para lixeiras e impressionantemente esse programa em copenhagen ele ele
reduziu o lixo na cidade num 46 função o outro ponto importante acordos
ambientais para implementação de políticas públicas é fundamental exemplo
de relativo surgiu de relativo onde sucesso absoluto desses acordos ambientais
estados unidos por exemplo tem um projeto é excel xl e na verdade ele permite
às empresas escolheram os meios para cumprir suas obrigações a espanha
ele diversos acordos ambientais para a implementação para melhoria da
qualidade da energia renovável de biomassa de energia solar e Holanda
aquele exemplo que eu dei de acordos ambientais é para diminuir a poluição e
pra enfim para fomentar a economia para atingir metas específicas que foram
dadas sendo que abordagem holandesa permite e ainda que a empresa
escolheu os meios para cumprir eles objetivos ambientais o outro ponto são
muitas informações gente é pouco tempo já tô tentando sintetizar e se eu tiver
falando no grupo rápido peço por favor que vocês me deu um cartão amarelo
regulação baseada em evidências algo muito importante né é na verdade uma
lógica utilitarista desenvolvida pelo outro vencedor do prêmio não abre o
chamado de antimônio e com a ideia aqui a ideia é que a regulação faz a
tendência ela traga benefícios e ela ajuda afastar terias e em outras questões é
não-racionais digamos assim como por exemplo a versão a perda uma
sobrevalorização dos riscos né e mantém as pessoas e a dia com modificações
da conduta que foi lajeado e o velho está ficou por exemplo as pessoas
mantém as mesmas condutas mesmo que obsoleta então é a angulação
baseada em evidências é para dar benefício de líquido e passou analisar o
todo o processo regulatório no caso na área ambiental e aí um ponto
importante mais uma vez é a a como é é baseada em evidências elas se
materializa na avaliação de impacto regulatório que foi prevista a liberdade ou o
outro ponto último ponto aqui na fazenda poção a chamada regulação por
performance um regulação baseado em desempenho ao contrário dessa
relação à regulação baseado em tecnologia a inscrição de tecnologia você diz
um check list gigantesca pessoa tem por que você não sabe esse inútil né por
exemplo bom aqui de regulação bazar tecnologia ambiental tem ainda mas
vigilância sanitária quem tem bar ou restaurante sabe você vai lá se você tiver
o teu pé tu tiver um centímetro para mim a luz a altura o cara me perdido te dar
uma multa gigantesca enfim e qual é a tem que pagar um ganho disso nessa o
que é uma regra no dia que interessa ele não é a qualidade da alimentação da
mesma forma que no meio ambiente interessa não é cumprir um conjunto de
regras inúteis mas atingir o que é por isso que você fala para ele pegar o fio aí
não fala numa nova regulação ambiental é uma relação que tem com o
parâmetro uma a gama de indicadores ambientais e não investir no
cumprimento de uma série de regras que que a circulação com performance
ela ela aparece os benefícios ela permite uma inovação tecnológica o que ela
quer saber a finalidade os meios a pessoa pode atingir e também a adoção dos
melhores tecnologias disponíveis e ela pode ser mensurável por indicadores
ambientais de desempenho o fim então essa flexibilidade dos meios é uma
questão fundamental relação super quatro na fase de monitoramento a gente
traz assim mas três dessas aqui relação baseada no vídeo uma ideia aqui é
quanto maior o risco maior o controle a então o que que se leve em
consideração probabilidade de alguma coisa dá errado e a gravidade do
problema se algo der errado basicamente é isso que adota ai ai interessante
relação baseada no risco dá certo tanto a parte de nunca matização mas
principalmente na fase de fiscalização presidente colocou a o monitoramento é
interessante por exemplo participar aquele exemplo que eu também pouco
tempo do sistema além dos responsáveis de portugal depois por exemplo é um
exemplo de regulação baseado no risco e depois do licenciamento uma zona
industrial como é que é feito o licenciamento da atividade de alto impacto e
licenciamento com vistoria atividade média impacto e licenciamento sem
vistoria e atividade de baixo impacto é mera comunicação prévia então essa
ideia de degradação do controle conforme os riscos e impactos da atividade o
exemplo interessante que a gente trazer aqui que a doutora essa estratégia
também além de liberdade econômica e fala da liberalização de atividades
econômicas de baixo risco resolução 51 de 2019 ela também trouxe pais são
suas atividades a própria lei permite estados e municípios também elejam é as
suas atividades econômicas de baixo risco e depois vou falar no assunto talvez
possa assustar o luz fazer a meta regulação com regulação muita gente acha
que isso seguro viagem no brasil eu tenho minhas dúvidas é primeiro minha
relação com ela relação com vocês levemente diferente mas traduzir a mesma
ideia e é como uma pode-se fazer o sistema de auto-regulação apoiada pela
autoridade estatal chamada sombras autoridade o exemplo no direito europeu
e mas sistema do sistema emma e na verdade eu tenho obrigação de relato de
três em três anos depois elas intercalares e administração pública apenas
confere a validade confiabilidade das informações eu vejo que eu pego luta
será que não seria o caso de algumas associações comerciais fazer uma série
de população depende da atividade de menor impacto é uma discussão
interessante aqui a outra outro ponto agora outra medida de simplificação e na
fase semana para regulação responsiva que é uma ideia foi desenvolvida ainda
é bem até pelos juristas italianos are briefly e ele se identifica como é que eles
mostram ação de fazer quatro ele é que diz relações posso apagar aquela
kombi estratégia de persuasão o estratégia de dissuasão de comportamento
ela começa aquela pessoa ação e que ela mostra na verdade essa teoria e
outras pessoas que descumpra as normas no caso as normas ambientais não
é pomar intenção muitas vezes ignorância então lá pensa é feito o educador
persuaded orientar o cumprimento da mão orientar quanto ao comprar se a
pessoa não se recusar a ser orientado é persuadido você vai escalando as
medidas da pirâmide aí começa hoje calada de sanções cada vez da sanção
vai ser mais grave mais um conclusiva conforme a resposta do regular não é
bolado atender uma sanção de suas horas você a próxima intervenção pode
ser mais baixa ou piorando atenção a próxima intenção que era mais intrusivo
então é é um e flexível com medida de persuasão e também de disso a
dissuasão e persuasão fase de ir à regulação responsável foi expressamente
prevista no novo decreto do céu que aqui no estado rio de janeiro quadro de
responsabilização bons acordos ambientais substitutivo de penalidade a gente
sabe que a via-crúcis que é para todas as partes envolvidas tem que fazer
pegar uma música de dívida ativa cobrar ficar discutindo anos ou mesma
conduta que focada então aqui a ideia é substituir a revelação de comando e
controle tentar pelo menos substituir essa ideia de subordinação de relações
hierarquizadas maior flexibilidade e news a negociação ela tem o condão de
gerar uma hora efetividade na tutela do meio ambiente a gente tem o
substitutivo de penalidade assim já vem sendo feita muitos anos para enviei a
gente também conhece as instituto tac compromisso de ruperto compromisso
também do artigo 36 da lide e também para ir e esses acordos ambientais
substantivo de qualidade é muito melhor para o meio ambiente fazer um acordo
para tudo ter a penalidade né seja poder tendo um serviço que outra coisa não
quis ficar brigando na justiça chame e todo todo transporte tá entendendo
finalmente a última medida aqui ainda de responsável são chamados meios
alternativos de resolução de conflitos é defendido né um bessa defende muito
deus pediu e esses meios alternativos têm onde o som da celeridade
simplicidade redução de custo para todo mundo e na área ambiental a gente
sabe enfim e os contratos acordos internacionais para que o brasil celebra eles
admitem a arbitragem só porque então você tem um conflito da ordem
internacional que foi internalizada com copa pistão interno aqui e essa doutrina
da indisponibilidade da impossibilidade transação a superar isso o que a
possibilidade de negociação é de transação ela tem que ter em mira a mamar
efetividade na proteção do meio ambiente empresa arbitragem ainda a questão
da especialidade hoje infelizmente de caillou judiciário não entendi nada direito
ambiental e a gente vê a gente não pode mais variadas e mais absurda
arbitragem ela traria essa questão da especialidade usar hum e eu acho que
todos os meios alternativos de resolução de fogo do meu eles eram a
consensualidade também celeridade na é na resolução de problemas no caso
de problemas ambientais cabem as medidas e agora vamos para a última parte
estou acabando é a questão da simplificação ea conexão da simplificação com
princípio a sustentabilidade das três dimensões clássicos na sustentabilidade
na dimensão ecológica ambiental né e aquela ideia de gestão racional dos
recursos e menção em colônia econômico-financeira que traz a ideia de que
forma de economia de criação de empregos e redução de custos criação do
ambiente faz a investimentos negócio e a uma dimensão social pela criação de
empregos e inclusão social redução da pobreza e desigualdades sociais que
existem diversos exemplos de países e mostram que os programas de
simplificação esses três dimensões da sustentabilidade foram é transfere
contribuiu para promover essas dimensões da sustentabilidade um caso dos
estados unidos o produto durante o governo urbano é com benefício nas três
partes outra das filipinas é um problema delegado as árvores que o replantio
que melhorou é enfim que melhorou a vida social das pessoas é ter efeitos
econômicos benéfico e aposta rita também o programa de a questão do
pagamento por serviços ambientais como essas três dimensões a sustentar
grave ou não uma boa contribuição para essas três dimensões da
sustentabilidade gente é basicamente isso tinha para falar com vocês peço
desculpa se eu falei muito rápido me alonguei enfim como eu falei é o as ideias
aqui é obviamente que todos não vou concordar com todas as nossas ideias
enfim e eu tô aqui ansioso para ouvir as perguntas aftermaths é isso gente
muito obrigado pela atenção e desde já uma boa uma boa tarde boa noite a
todos um excelente rafael não tenho a outra afirmação para te dizer é muito
boa tua apresentação bem sintética né e conseguiu transmitir todas as ideias e
com certeza né essa apresentação estimula e fica o convite ainda mais para
todo mundo ler outro livro né sem dúvida nenhuma é que vai ter esse interesse
aí aula essa talvez essa tua apresentação a quem não conhece o livro do rafael
com certeza agora vai ser ela vai adquirir esse livro ela fica muito além de
muito bem também explanou bem com muita base científica muita base técnica
né de isso aí é muito importante e vamos lá para as perguntas na sequência o
primeiro os sais depois do Guilherme depois pode ser o marquinhos abreu e eu
falo depois tá ligado boa uma boa tarde a todos alegria em rever vários amigos
dar os parabéns você tem uma vantagem você consegue e meia hora falar o
que a gente fala de em 45 minutos cara então você é uma resumir melhora
você fala rápido mas a dicção é ótima viu então eu deu para entender muito
bem queria a gente só vai ter conhecer e os colegas que também é puro
hillsong a o céu cá né veio através aí de muito estudo quando você volta lá
para o órgão ambiental polinéia e debate muito tiver a honra de participar das
audiências que foram feitas transmitidas pela internet também aonde se
debateu com toda a sociedade envolvida muito dessas medidas e parabéns por
ter conseguido colocar isso no decreto quem tem mais curiosidade além de
obter crédito pode ver uns vídeos da Cristiane jaccoud que explica lá o sistema
estadual de licenciamento e controle ambiental net fez uma sequência de
vídeos explicando é o rio acho que cansou de esperar que a lei geral do
licenciamento fosse aprovada e bom então fez essa essa simplificação através
é lá do de crédito e tá no forno do ibama também para sair o ibama vai
regulamentar o seu licenciamento ambiental também então em breve aí a
gente vai ter bastante assunto para conversar também pegando muitas dessas
coisas quando for fazer esse regulamento aí também da simplificação do
licenciamento mas algumas coisas que eu não é um que eu concordo muito
quando você fala achou o direito ambiental brasileiro não é melhor direito
ambiental do mundo é uma máxima que a gente ouve muito né na legislação
direito ambiental não é não funciona a cadeia não funciona eu não concordo
com críticas feitas por exemplo ao pr eu não consegui assistir tá ali gravado
para ver do a sala do marcos abreu sobre o pirelli eu acho que a gente tem que
trabalhar se não tem que ter um marco legal do licenciamento os nossos
últimos 20 30 anos não foram exemplo não somos é o e de fato de entender é
um país que tem uma diversidade como a nossa e tem muita área protegida o
que é salutar mas também conseguir empreender de uma forma mais rápida
massagem mais segura para todo mundo né aqui os procuradores do órgão
pela segunda vez sabe também o pânico e nos nossos servidores públicos
acabam tem mas o que eu queria te fazer a pergunta meu caro para que eu ver
o seguinte você falou lá no começo sobre a participação popular citando as
audiências públicas e eu concordo eu acho que o modelo também ia modelo
bem light né a resolução do problema é na década de 80 cometi falou do iraque
96 alguém sakura 87 você reúne um monte de gente e você gasta fortunas
fortunas e fez uma audiência pública no rio muito grande deu quatro mil
pessoas o curso no próximo desse exorbitantes por uma participação que nem
sempre se mostra efetiva nerd das pessoas olá muitos não entendem que já
passou de audiência pública depois do lanche esvazia bastante se você é
basicamente tem os a favores contra o próprio rima né acaba tendo uma ainda
que deva ter linguagem é mais mais fácil é difícil você traduzir diagnóstico do
meio físico biótico só para as pessoas entender ele mas você tem essa
sistemática é feita e enfim vai nos estados já regulamentaram que tendem a
rima obrigado a pena você esperar lá o ministério público 50 são os pedidos e
nós estamos agora eu tô falando que a gente debater isso hoje à tarde nossa
protocolando um aí a semana que vem e é a grande questão é como é que
vamos fazer audiência pública desse estudo de impacto ambiental já conversei
também com de órgãos ambientais é inclusive pelo federal e perguntando mais
estão pensando em fazer e a pepê i também consultou isso já volto ministério
público federal e o mpf quer contrário qualquer tipo de consulta eletrônica
online a distância para povos tradicionais eu consiga que não sei se concordo
mas eu entendo índios e comunidades tradicionais mas ficando na audiência
pública porque me parece que a gente tava mas no momento aqui se sempre a
oportunidade e talvez a gente consiga uma coisa que tá 30 anos acontecendo
a mesma forma mudar o conceito agora me parece que como audiência pública
feita os aquela exposição do empreendedor da equipe da consultoria técnica e
depois as perguntas se você gravar isso deixar disponível na internet e tem um
receio que um presente ornamental medicinal eu não quero fazer como a
nossa região de zouk que basta uma pessoa cair a internet depois ela disse
não conseguiu participar pegue lá mas se você gravar deixar disponibilizado
pelo prazo geralmente deixa as perguntas lá de dez dias subsequentes à
realização de audiências com a possibilidade de envio de perguntas seja por
um chat seja por vídeo é tão fácil hoje gravar com obrigação do empreendedor
de responder eu gostaria de saber o que que você acha se isso não dá mais
transparência uma rosto oi bonita você até pode fazer ao vivo e depois deixar
pelos 10 dias quiser participar ao vivo participa e você consegue ter um custo
levar para o empreendedor alcance muito maior talvez eu digo que a gente vai
sair diferente dessa crise talvez pelo menos para as audiências públicas a
gente sai é diferente mas melhor mas aí como estudar as tanto o assunto e tem
uma coisa e aqui eu elogio novamente você não criou muita coisa você
estudou que acontecia e trouxe o que funciona em outros países da tampa do
nosso país então isso é muito legal o que que você acha disso esse seria o
momento de a gente finalmente mudar essa sistemática das audiências
públicas parabéns mais uma vez pela o meu amigo sai obrigado pelas suas
palavras tô rindo aqui pelo segundo ontem foi aprovado no poema a realização
de audiências públicas virtuais tá só para te dar aquele não só dá notícia para
você mas todos que militam no estado do rio de janeiro agora com muitas
críticas já o críticas muito fortes é enfim é e aqui está o problema da da eu sou
um crítico da audiência pública eu acho que poderia ter um outro formato talvez
até substituir consulta pública muita gente tá reclamando entendeu tem várias
mensagens aqui é torno aprovaram a época do autódromo aprovada dessa
cultura virtual como é que a população tá lá do local tradicional ou a população
paupérrima que tá lá que não tem internet vai participar aí na verdade são um
problema que a gente tem eh infelizmente ainda da internet não ser no brasil
algo totalmente viajou para todos não entendi mesmo japão coleção das metas
do governo japonês nascem por seu colar em tudo lá enfim é eu acho que é
difícil uma pergunta difícil essa tua acho que é demais é audiências virtuais
elas tão interessante tá mas ao mesmo tempo elas podem ter ser feito
delimitador e gerar diversos problemas do próprio empregador você a
audiência pública da população tradicional interessante mas como é que a
população tradicionais caiçaras por exemplo demoram a grande mudança nem
luz elétrica audiência pública virtual o lugar que não têm luz elétrica é
complicado então assim eu acho que eu acho complicado acho que nessa
época de coronavírus tá eu acho que vai ser a coisa coronavírus poderia ser a
minha opinião poderia ser deferido momentaneamente para não parar mas
desde que os empreendimentos têm uma utilidade pública ou se reverta em
benefício à população essa cama ideia bom obrigado e qual é a guilherme na
sequência oi boa tarde pessoal rafael do segundo tempo traz uma avalanche
de informações para gente parabéns e é um dos grandes propulsores de que a
gente precisa muito se aprofundar no conhecimento para melhorar nosso
direito ambiental é só fazer uma consideração aqui adquirido é utilizado ele
com uma certa frequência e te dizer que obtive é graça sessão grande auxílio
de uma das suas conclusões aqui no capítulo final do livro é uma possibilidade
de um processo de licenciamento ambiental que todas as comunicações sejam
feitos de e-mail no município em que quando o licenciamento ambiental pouco
tempo e que não admitia qualquer outro transmissão de formação a que não
fosse pelos montes pelos meios comuns e isso foi mãe tem que comprar um
depois do raciocínio que você colocou aqui o procurador do município que a
sua no processo de licenciamento acabou acatando enfim conseguiu eu sou
herege simplificar dentro do procedimento de licenciamento ambiental uma
coisa que a obra óbvia mais ainda não era resultado aí que ligar a continue
assim abraço muito obrigado fico muito feliz em saber que o meu livro
contribuiu aí para o deferimento de uma pretensão mais do que justa da
questão da informatização né acho que a tendência é essa não tem como fugir
disso né infelizmente a gente tem ainda a realidade dos municípios não difícil a
gente pensa normatização o ideia o meu sua nesse ano como processo sei
processo eletrônico a ideia do presente colocar tudo eletrônico já eu acho que
é o caminho a gente vai caminhar o decreto do céu que ele prevê é uma
transparência da empresa todos os procedimentos no site acho que essa
transparência muito importante e o finn é isso galera obrigado aí tá aquelas
suas palavras por todo foi lá para o tigela sendo livro mas amiga de verdade o
marcos abreu oi pode falar ó oi alô oi a onde fica melhor parabéns muito bom
cara tava ansioso aí para ouvir suas ideias e espero que a gente possa
desenvolver isso vou internalizar a isso lá na cnc essas idéias e o que a gente
pode trazer aí para projeto de lei de regulamentações compartilhar com outros
órgãos para a gente tem uma atuação grande assim de desburocratização
melhoria do ambiente competitivo e acho que essas idéias tem tudo a ver com
o empresário quer a minha pergunta é a seguinte é essa essa complexidade da
legislação e da aplicação dos direitos e direito ambiental especial eu tenho
impressão que dentre todos os fatores que você colocou um ponto muito forte é
a questão da estrutura administrativa e federativa né com que isso atrapalha
muito uma estrutura mal mal montada uma estrutura administrativa seja no
plano horizontal vários órgãos ali do ente federado se manifestando seja no
plano vertical vários entes federados brigando entre eles pelo assunto é a
criação do balcão único é uma ideia que pode ajudar no plano horizontal né o
tem vários estudos sobre isso que os órgãos teve um compartilhar as
informações você mesmo colocou isso mão uma solução aí pela pela via digital
bom dia e acho que não teria muito problema a implementação de balcão único
não vejo problema jurídico agora a outra minha outra ideia que eu venho
pensando e queria compartilhar com você o que que você acha que com os
demais colegas é a criação de estruturas ou até mesmo de órgãos
interfederativos eu não vejo nenhum empecilho na constituição para que se crie
uma agência ou tipo de departamento que tem a funcionários municipais
estaduais e federais trabalhando juntos aí vai ter mil problemas orçamentários
sair eu quero nem pensar sobre isso mas eu queria saber se o que é que você
acha dessa ideia é viável você que é procurador estadual você acha que a
existir eu posso lhe dar que você criar uma agência interativa o um outro
formato administrativo que comportasse essas atuações dos três e para que
tivesse uma decisão só é né todos dialogar iam dialogaria ali dentro colocaria
umas ideias colocarem os interesses locais e regionais federais mas a decisão
seria consertada em uma e reforçaria você tem uma decisão segura e nem um
outro em ti e se meteria nessa decisão o que saber o que é que você já viu
algum alguma coisa parecida já pensou que você acha que seria possível isso
quem é marcos obrigado mas é por sua participação a gente já conversou
vezes tem muita afinidade de ideias essa parte localização eu acho que olha só
como eu nunca federativo hoje se eu não me engano você teria a lei de
consórcio já poderá estabelecer um consórcio eu acho que somente
funcionaria por uma razão muito simples para política como é que você vai ver
no reunir numa entidade em cidade da união mas está digitado não sabe
município essa se você tiver três partidos diferentes e não consegue viabilizar
ou pelo menos pode restar inviabilizada e em alguns pontos a ideia é brilhante
ah super interessante de você é justamente você envia para essa discussão de
repetir conta de competência é interessante a questão de competências
questão da delegação cautelar vamo é bem interessante para poder resolver
esse problemas achei ele bem interessante lá domingo tá agora você fazer um
algo muito federativo nessa questão que vai absorver todas as é
constitucionalmente falando eu não tenho aqui uma olhada na lei de consórcio
na sua pergunta bem difícil conhecer realmente malandro mas daí eu tenho
algo interfederativo assim o que é uma super agência ambiental a qual a
finalidade dela ela vai produzir todo o que é isso você deve andar com uma
mão sentir o calor você faz uma única agência federativo aí ela vai produzir o
que todos os licenciamentos ambientais oxe só algumas algumas questões que
surgiram aqui eu gostaria de ouvir isso é a ideia seria talvez não permanente
mas para alguns casos específicos então imaginar por exemplo obra como belo
monte uma grande obra você tem todos os interesses ali em jogo o município
estado e união você queria ler assim como tem no estatuto da cidade por
exemplo aquelas operações urbanas consorciadas você teria ter uma ideia
parecida com isso eu até comentei isso na bunda reuniões supera de
licenciamento se a gente não poderia a partir da operação urbana consorciada
pensar em algo parecido por licenciamento ambiental projetos grandes
desenvolvimento regional ea rose nossa colega lá ela do governo ela que tem
precisa porta-voz do governo debate de licenciamento ela falou marcos a gente
já pensou sobre isso mas a gente barra na na viabilidade política de você ter
todos os quem decidiria né o estado não ia sair pra cá desse notificação não
nessecita cabeça ficasse com o município e tem uma você não bagunça então
mas assim acho que você colocou talvez existe hoje uma resistência muito
mais do plano político do que jurídico e agora mas eu acho que seria possível a
gente talvez a gente pensar e resolver esperando uma outra forma mais
simples do acordo dentro presa a uma corda ambiental existe nos países estão
só o brasil que tem o dogma a gente possibilidade de ver esse povo que
possibilidade de transação em matéria penal enfiar esse aí o que ela vai para a
justiça aí como diz o buzz que ela vai para a justiça eu no final a pretensão
julgada improcedente então direito que aí renunciar vim transacionável não sei
lá no a inexistente bem complicado agora eu talvez eu penso aqui marco talvez
usar um acordo ambiental o acordo entre as autoridades envolvidas entre a
união estado do local e o município 11 municípios mas uma coisa para ver qual
vai ser o papel de cada um aquilo acho que ele é talvez uma forma mais
simples de resolver o problema g1 e aí e eu não sei se vai joia eu vou eu quero
dar um pitaco aqui ó e na minha experiência depois o iphone ele é o talen e vai
te perguntar ao daí né ou é a margaret sempre que aparece iphone eu não me
lembro quem margarete mas assim é rafael uma coisa que quando eu tava
dentro do órgão ambiental uma das grandes questões essa implementação que
a gente fez balcão horizontal nós criamos sistemas de processos eletrônicos e
a grande questão é que se criava todas essas ferramentas é de uma maneira
vinha mais de cima para baixo do que de baixo para cima certo e normalmente
o pessoal do órgão ambiental na ponta na pontos essenciais dores na ponta
quem tá lá no dia a dia ele não conseguia ter essa é a estrutura suficiente para
acompanhar esses instrumentos de informatização então tu viu programa é
construído inclusive com a participação dos servidores né toda sistema o
esquema lá como funcionamento todos a idas e vindas só que na prática na
hora de chegar na ponta do servidor o seu equipamento era era de não tinha
capacidade né não tinha memória suficiente né ou de outra forma por exemplo
para fazer as vistorias com tablets que foi até gente conseguiu na época
número x de tablets o pessoal tinha medo de ir para rua esse assaltado com os
tablets é além da própria resistência do servidor em trabalhar que gosta
trabalha com papel com a gente como advogado também tem que a trabalhar
com papel às vezes em relação a isso bom então é é mais uma reflexão acho
que falta muito das da própria administração pública terça infraestrutura é
nesse período da irmã gente criou um sistema tinha dois três sistemas e eles
mesmos não se dialogavam entre si neto tinha que trabalhar no sistema abrir
um segundo sistema para trabalhar no segundo tempo depois de trabalhar não
ser um terceiro sistema eu acho que a grande uma das grandes dificuldades é
essa é a outra e dificuldades que eu acho que as empresas o ímpio os
empreendedores é eles têm uma certa resistência porque muitos são bons
empreendedores querem se adequar querem com pesar mas só nas outras
não fazem isso a questão então muita dificuldade é nessa demora nessa falta
de celeridade é pelo empreendedor também que quer que aquela coisa demore
mesmo para culpar o servido o a administração pública ela a vaga faça um
procedimento incompleto mal feito isso a senhora eu não recebi a licença é
cadeia o meus documento né administração não tá me dando esse suporte e a
terceira né além da falta de estrutura da administração a falta de digamos
assim de consciência ambiental do empresariado a terceira o terceiro elo nessa
situação é o servidor público é que muitas vezes especialmente no órgão
ambiental ele o cara que é concursado para o órgão ambiental ele tem uma
vocação é qual seja salvar o mundo é dentro do órgão ambiental e muitas
vezes ele é contra pessoalmente uma atividade ou empreendimento ou aquela
situação e ele não consegue se desvincular disso é uma grande dificuldade
também da administração falar é de uma forma única é é o que eu falo a gente
sempre nos eventos e vai ah se eu fosse um empreendimento cair uma
Fabiana que tá ali para coradinha a filha dela vai ser tratado de uma forma fica
aí com o guru mano vai ser tratado de outra forma mas fica aí com a cris é
tratar de outra forma isso também é inadmissível então acho que nesse nesse
ponto né é a gente tem que evoluir bastante acho que esses três pontos é a
estruturação do órgão ambiental e do estado como um todo a conscientização
do empresário é em da e se unir em pe a boa-fé dele e ele jogar limpo com o
órgão ambiental e o servidor público também melhorar essa relação com a
administração pública só um comentário dentro desse contexto dor eu posso
burmann seu só responder rapidamente é boa mãe é aquela ideia né cara
existir no direito existe o mundo do dever-ser e o mundo do seu como diria
nelson rodrigues a vida como ela ela enfim infelizmente a gente tem todas
essas mazelas do servidor público a gente tem toda essa resistência é a
questão mais você mais ouve na administração pública é isso sempre foi assim
não existe uma resistência ao novo mas acho que isso é do ser humano o certo
a parte mas especialmente o ser humano terminou públicos ele tem uma
resistência ao mofo ele tem medo do morro ele tem dificuldade com novo então
muito mais fácil de continuar trabalhando com papel né então quê que eu aí é
questão do subjetivismo que você falou objetivo de um técnico isso também
infelizmente a natureza humana o barroso deu o livro dele que ele fala aqui o
juiz ele poderia ele seguir porque uma serve ele tenta ser imparcial mas ele
nunca se livro totalmente dos aspectos subjetivos e ainda que ele assim
quisesse jamais faria livro no seu inconsciente né não pode dizer ele vai agir de
certas para muitas vezes até por razões inconscientes mas já interessante
essa questão como é que eu acho que se resolve isso treinamento repetição
mudança de mentalidade você tá no centro de uma vez ele não faça na quinta
vezes acho que ele começa a funcionar em constante mudança de mentalidade
curso treinamento investimento interia é isso que vai ajudar a implementação
assim nessa questão de tecnologia da informação da como a carregar oi
margareth pode falar e depois o tal do em também tá na linha para falar bom
primeiro lugar eu quero parabenizar acabei de leu o livro donald maravilhoso
ouvir ele falar tão bom quanto assim ideias bem arrochados bem inovadoras e
gostei muito muito mesmo só dois comentários um a partir do que o
marquinhos falou que o marcos das e me falou que tem ideias sempre
instigantes né mas assim eu essas agências entre federativas eu acho que as
burocratizar iam ainda mais né a gente só tem oitiva dos órgãos ele dos atores
né a região atualmente a unidade de conservação você tem quilombola já tem
outras dentro do licenciamento quanto mais a gente simplificar e e aqui um
órgão público porque todos têm o dever de ser a senha eu sei que é
transversal que tem essa pluralidade mas eu eu vejo o ressalvas essa
possibilidade eu acho que a nesse aspecto a lei complementar 140 quando
botou aqui as manifestações são não vinculantes e alguém tem que decidir né
muito cacique para pouco índio não funciona eu acho que seria algo difícil né e
com relação a isso ponto que o burlão falou né a na minha área né a gente tirar
a o lpm escritório de licenciamento de petróleo nuclear depois daqui chamava a
seja máquina cgpag foi que estão ibama aqui o órgão do ibama que atende
especificamente a área do petróleo e a gente tem algumas peculiaridades que
eu também sei que existem outras áreas se o técnico ele se apropria de uma
tal forma que você não entende que a palavra dele vai ele não consegue
trabalhar com a instituição tem uma uma uma visão global da instituição e é um
problema cultural então essa questão do treinamento de mentalidade trabalhar
como órgão como grupo e não individual não é o que ele pensa é que o que o
ibama pensa por exemplo no coral sol tem um grupo de trabalho formado e
bomba de uma posição aí depois o determinado funcionário do ibama o bruno
graciano foi lá e na consulta pública protocolou uma uma norma de dizendo
tudo que a instituição diz que manterá posição dele ele como técnico se agora
a independência técnica e funcional isso tem que acabar né eu acho que uma
forma a gente já fez alguns avanços a gente tem alguns termos de referência
padrão a gente tem algumas instruções normativas na minha área gente com
pareceres técnicos uniformizadores por aço mapas técnicas mas eu acho que a
gente pode avançar mais nisso né de modo que quando houver a sua
necessidade de manifestação alguns pontos já estejam sedimentados e
formatados de forma uniforme independentemente de quem seja o
empreendedor e grande o terreno né mas em relação ao impacto ensino meio
ambiente e eu acho que nesse aspecto desburocratizar ia e aceleraria primeiro
porque o empreendedor já conheceria a regra e a posição jurídica e técnica
com relação ao dado assunto né então assim eu sou muito e a expedição de
notas técnicas e instruções normativas no órgão que eu sei que ser um volume
mas ela balizam entendimento na nossa matéria que transa é multidisciplinar
né a então eu já conheceriam entendimento técnico e daria mesmo a margem
menor para o técnico no caso específico fazer o que ele vem bem quiseram
encontro outro que a gente teve aqui até comentei que um um outro técnico de
bom colocou olha a posição do stf com relação ao princípio da vedação do
retrocesso não interessa o que vale a posição do carro uma benjamin oi então
é sempre a gente diminuir né e pensa questão cultural né eu queria ouvir um
pouquinho e o prazer de ouvir mais um pouquinho de áudio e oi margareth
obrigado querida é uma honra receber esses elogios eu fico muito feliz olha a
questão da gente intergovernamental também eu já falei para o marcos
também eu acho que talvez o grande chance do tiro sai pela culatra eu acho
penso que seria mais efetivo esses acordos já é por exemplo a delegação
cautelar ibama informou de acordo ok tamo discutindo competência
independentemente de quem pertence a gente tá combinando quem vai
licenciar é o estado assim né então é um instrumento muito interessante até eu
acho que se passa um pouco pelos acordos no caso de belo monte por
exemplo que oferecido mais fácil fazer um acordo entre união estado município
eu tô desenvolvido sabia uma forma de licenciar a atividade contratos
ambientais na enfim acho que essa seria ideia é e margareth costa cheio muito
boa sua manifestação em relação à questão realmente o técnico não usei o
óculos do ano ele tem opiniões muito pessoais recentemente tem um advogado
aqui do grupo eu não vou falar quem é a cola um processo uma ideia e veio um
artista e simplesmente colocou sozinho tem muito trabalho inteiro para cuidar
de fora pra sozinho e mexe um parecer dizendo que ainda tem diário a questão
de fora sozinho tem um grupo de trabalho de dez pessoas em não é a posição
do largo só que o ministério que pega o parecer dele no dia seguinte só colar
no judiciário eu sou o grande problema então é enfim eu acho que você tá
certíssima é notas técnicas eu acho ótimo inclusive minella se fosse eu soube a
gente teve um projeto do ano passado que a gente implementou o primeiro
autarquia no brasil primeiro lugar para o brasil e passou a botar sua os
administrativas de direito ambiental hoje lembrei que tem nós somos a parte
jurídica é obviamente que ser interessante talvez pensar em suma a técnica
nota técnica como você tá falando é outra coisa que eu queria compartilhar o
mesmo sentimento que atende o seu sentimento que eu também tenho e a
questão do técnico que ele se meter em questão judicial irritante no seu
trabalho você pega aqui para você um parecer aí depois vai aparecer tá não
porque antonio herman benjamin porque o artigo tal e resolução conama 303 oi
a cada um cada um no seu quadrado né o técnico é claro que estão técnica
jurídica curadoria assessoria jurídica que vai falar não cabe um técnico tá
utilizando resolução conama xyz aquela que fala de padrões ele pode ele pode
indicar agora querer entrar em questões jurídicas após não pode é legal no
reposição vez que eu agradeço eu acho que isso tudo é passa por um
treinamento como eu falei treinamento repetição treinamento eu acho que é a
palavra aí para gente dançar mudar a a cultura dos órgãos da venda e é
exatamente tal deitar na linha aí o saldo em tá na linha ele pode falar tá aí
também posso falar você tá aqui diferente aí como é a planta consultar que
diferente taudem tudo contigo tu tá aqui aqui do do extremo oriental né das
américas né ó é primeiramente parabéns à ubá pelos eventos e quero assistir
todos nós não assistiu de fabiano porque não podia mas peço até desculpas a
ela mas vou assistir agora no link né então todos é de altíssimo nível é a as
perguntas né do do marcos assis marcos abriu da margarete também altíssimo
nível e o fala do da outback de um show eu terminei de ler o livro dele e vi no
lançamento né junto com o Guilherme estivemos um lançamento no rio de
janeiro inclusive minha família aqui quase mito frida né mas você vai do rio né o
tempo de coronavírus ah tá mas tá tudo bem bom mas vamos lá é o clima
extremamente interessante importante eu fui advogado durante cinco anos da
associação brasileira dos criadores de camarão e eu fazia toda parte ambiental
da associação de várias empresas né a partir do início do ano 2000 eu comecei
a trabalhar na área ambiental a partir do camarão e eu viajava maioria dos
estados do nordeste e tanto na paraíba come pernambuco né em reunião com
o superintendente do ibama é o superintendente na época chegaram a 19 óleo
quando eu for super entender que eu vou fazer de tudo para proibir a dificultar
a atividade de carcinicultura e aí eu dizer olha mas atividade não é legal não
está regulamentada não tem resolução 312 problema então sua função pode
ser seu público é diferente ficasse as exigências normativas ali presentes estão
sendo cumpridas ou não não mas eu sou contra é um desastre você é esse o
equador o que aconteceu lá na índia é então o que eu percebo na verdade é
isso já foi falado aí tá na fala da margarete né tá na fala do galo é uma cultura
dentro do funcionalismo público perto de primeiro misturar militância com
questões técnicas certo segundo é aquela ideia do que eu acho correto deve
prevalecer deve prevalecer em cima daquilo que é estabelecido pela norma né
pela lei pela constituição ele resoluções enfim né então é um achismo muito
grande o amadorismo muito grande eu trabalhei em órgão ambiental também
mas durante anos eu fui chefe da assessoria jurídica da procuradoria do órgão
estadual da paraíba da secretaria de meio ambiente da joão pessoa e fui
assessor juiz durante au um adulto o governo do estado de pernambuco em
matéria ambiental né então é isso é uma uma praga uma doença não é claro
que eu tô falando isso exagerando mas é essa é uma realidade possível nós
temos uma cultura perto do servidor público e em matéria ambiental aquela
história que eu acho que é certo é o lugar comum todo mundo tem na cabeça
de que aquilo tá errado não mas ele não tá cumprindo as exigências legais não
mas tem que proibir tal porque não sei o que né e todo mundo que a gente fica
bem na fita né então é para mim esses são os maiores problemas fora que
acontece e eu pensei que algumas coisas a gente tem que ter uma alteração
normativa e várias coisas inclusive são sugeridas no livro no próprio rafael
agora tem outras questões que podem ser feitas simplesmente por práticas de
gestão então por exemplo eu cansei de ver por incrível que pareça surreal é
órgãos ambientais mudarem os empreendedores porque estes receberam a
melhor e não publicaram a concessão dele ou no jornal certo então cara vai lá
multa né já tem casa até de embargo né que é algo absolutamente
desarrazoado desproporcional então o que acontece é a lei complementar 140
prevê igual ambiental ele pode disponibilizar essas informações de seu próprio
site aquela publicação é do do requerimento da concessão da licença é algo
totalmente obsoleto a legislação já permite isso ou os casos eu conheço
licença ambiental de seis meses imagina cara vai lá pegar a licença já
protocolo requerimento da renovação é então os órgãos ambientais eles
adoram se complicar porque é em que eu entendo em regra a licença
ambiental ela deve ter o prazo máximo certo até porque isso vai desonerar o
próprio órgão ambiental vai diminuir é no mínimo pela metade às vezes até
dois terços o número de processos tramitando dentro do órgão ambiental isso é
economia certo de energia de recursos humanos etc mas isso é mais ênfase
naquele processo mas em fazendo a fiscalização mais exemplos no código
sem saber mais ênfase daquele processo que é apresenta uma complexidade
maior certo então tem algumas algumas questões e é por exemplo a própria
questão é que o rafael falou essa questão da me dá licença prévia né eu
conversei com o zé cláudio junqueira josé cláudio junqueira é professor em
belo horizonte foi secretário meio ambiente de belo horizonte foi gestor do
órgão estadual dinheiro e cozida muito amigo do mag né é é um cara histórico
né e ele me disse que tava na reunião é o que se decidiu pela exigência da
licença prévia e ele disse que o exatamente o advogado conterrâneo aí do
rafael imagina aqui faleceu e deixou o lixo belíssimo sobrestamento da mental
eles me na g conhecia muito belas lá americanas e vamos lá nos estados
unidos mas que a gente tem que criar uma fase é a mais que ali pena é então
né segundo josé cláudio é uma criação do minaj então é algo que é
absolutamente subnível bom então eu entendo que o limite do controle
ambiental é o seguinte lógico podendo suprimir ou significar aquele
procedimento sem perder a qualidade ambiental pode então tira não precisa
daquilo né porque é do contrário eu moro no metal vai virar esse monstro né e
por fim eu já tomei alugando demais é porque a fala do rafael comigo ou me
empolguei né é existe o verdadeiro fetiche cujo licenciamento ambiental então
é tem tem várias coisas do licenciamento ambiental que poderiam e deveriam
ser solucionadas o meio tá licença urbanística da licença de construção às
vezes o simples existe a exigência do plano de resíduos já resolve não precisa
a licença ambiental em si também muita coisa de construção de pequenos
comércios que deveriam procedimentos que deveriam ser incorporados a
própria licença urbanística e em 2015 eu passei um semestre fazer uma
pesquisa na frança né e lá 90 por cento e noventa e cinco porcento dos
procedimentos da gente aqui de cunho licenciamento ambiental lá e
licenciamento urbanístico inclusive que as coisas relacionadas à proteção do
patrimônio cultural então tem muita coisa aqui que a gente é deveria simplificar
poderia e deveria simplificar para para fazer referência a fala do rafael sobre
direito subjetivo à aplicação né é ou então eu acabei e me sedendo aqui no
meu tempo né e queria só deixar um comentário aqui o rafael que é o seguinte
é tem como essas são aí da exigência da certidão de uso e ocupação do sol é
mas eu queria saber o seguinte rafael eu particularmente concordo totalmente
não é mais esses exigível a não ser que aquele município aquele está com a
sua lei específica nesse sentido né mas é rafael qual sua opinião a respeito da
demonstração da regularidade fundiária no licenciamento ambiental seja é eu
preciso demonstrar que eu sou proprietário ou que eu tenho aqui a essência do
proprietário da terra ou eu posso dar entrada e obter o licenciamento ambiental
independente de independente disso qual sua opinião digo isso porque pois é o
próprio bin e conversas comigo ele já disse a paz eu entendo que não questão
de escritura de regi o licenciamento ambiental para focar nas questões
ambientais então eu queria saber sua opinião a esse respeito e mais uma vez
aí parabéns aí você realmente foi foi brilhante parabéns um abraço obrigado aí
e perdão pelo pela pelo excesso aqui do tempo se alguém muito obrigado pela
sua participação sempre bom eu havia é sempre uma fala muito rica com
muitas coisas interessantes são sempre bom te ouvir tal da inclusive deu
recentemente de um show aí uma palestra sustentabilidade no congresso
internacional na pgr ou vários pontos aqui muito interessante se levantou é a
questão da cultura do funcionalismo público militância papel servidor eu
concordo plenamente com você eu já tive sim como procurador lá processo da
minha mão que eu tinha vontade de falar alguma coisa mas eu não conseguia
é porque eu não consegui porque a legislação não permite tomar aquela
decisão com mais aquele quer embargar aqui eu sei não não tem como eu
tenho que a tocar a legislação então a gente tem que diferenciar né pois é eu
trabalhei um óleo para o diretor da cef variação deixa o brasil se vários eventos
de limpeza de praia de eco fórum discussões e tudo pagava para trabalhar aqui
dois anos atrás é que eu divido a função rafael direto da freezer o rafael o
jurista é principalmente funcionário publi o procurador do estado você precisa
ter uma imparcialidade parecida com a de um juiz alívio quando o processo
vem para você você é especial você tem que ter um parecer pode não pode ou
pode desde que o preço de recomendações perfeito seu comentário acho que
muita coisa é resolvida com o prática de gestão tem toda razão é essa questão
da ele o da publicação os elka ou tal daqui do rio de janeiro é vale a pena dar
uma olhada é ele fala ele ele tá colocando tudo no diário eletrônico é diário é
diário de oração eletrônico essa tendência de absurdamente a você tem um
boletim de serviço hoje mas a lei de informação ambiental a obrigada você
publicar em alguns casos específicos concessão de licença e tudo então eu
acho que o caminho aqui para você respeitar a legalidade é justamente o diário
oficial eletrônico acha que essa que ideia aqui tá é outro ponto você dá licença
com prazo máximo achei da inter um pouquinho o fazia aumentar frases todos
então o prazo mínimo agora em regra as seis anos e no máximo 12 anos só
que esse prazo mas menor ou maior ele é definido conforme critérios de
sustentabilidade sustentabilidade ecológica para aqui pra gente fazer isso aqui
é um cêntimo momento a pessoa adotar práticas voluntárias de gestão
ambiental de consumo sustentável e portanto ou seguir uma licença de 12 anos
esse é um ponto lp essa questão dele pelo muito interessante você falou
certamente minaj tem alguma coisa a ver com isso tá mas existe outra teoria
para ele ver você sabe como todos sabe aquele se ajeitando dental foi
pioneiramente é tratado no direito brasileiro pelo decreto-lei no tenho 35 de
setenta e três quatro 75 do rio de janeiro complementado depois eu decreto
dos lados deixa 1633 de 77 o primeiro estado da federação a instituir o o direito
brasileiro e tal e por incrível que pareça o que eu ouvi é que o licenciamento
ambiental a história que corre norma ambiental é que teria ilimitado a legislação
da suécia olha o que que eu fiz eu fui procurar legislação da suécia e pesquisar
eu não achei a festa jamais foi trifásico jamais desde o início era bifásico gente
já tem prosseguimento uma fase já então você aquela ideia de falsa premissa
falsa conclusão é licença urbanística concordo com você plenamente no céu cá
também a gente coloca isso vários pontos não são na pele direito ambiental
para a autorização de porco de bombeiro um filhote são coisas muito mais
relacionadas ao direito urbanístico ou direito ambiental tratamento de é enfim aí
a questão do mineral e ambiental se tocou o ponto fundamental aqui o
concordo plenamente com bingo acho que não dá para confundir as coisas
acho que não tem nenhum sim dia do órgão ambiental ficar analisando contrato
de locação contrato arrendamento mercantil o quê eu não vi imóvel da união
enfim é aforamento está correto se pago laudêmio vou colocar essa
problemática usar mais ainda as foto surdo acho que a questão ambiental ea
dominial elas não se confundem acho que exigência domingo ela não está
dentro do escopo ambiental a canalizar gravar mais do direito ambiental do
meio ambiente dos elementos no meio ambiente tá e acho que domine aula o
tem que ter uma restrição a uma condicionante da licença dizendo que essa
consciência de respeitar os aspectos ambientais e aspectos ela só domínio
entre o outro ele precisa estar de acordo com a legislação ou possuir as
autorizações exigidas pelo órgão competente certamente não é o ambiental
então concordamos plenamente nesse tema tal nem muito obrigado pela sua
participação e aí o verde vai fazer uma manifestação em e ainda inverno tá aí
aqui tô aqui obrigado por uma boa tarde a todos balde muito bom é sempre
bom ver a sua manifestação que é incisiva no ponto e aqui eu queria só trazer
uma uma preocupação em relação dos aspectos você mencionou já nos
debates e um exemplo para enriquecer um pouco mais esse nosso cancioneiro
de barbaridades vou começar pelo exemplo recentemente cliente apresenta um
pedido de instauração de procedimento administrativo para licenciamento
ambiental então você tem lá que apresentar um cabedal de documentos né
capitaneados pelo a rima e você tem que pagar uma taxa aqui no caso
concreto ficou e módicos 300 mil reais que faz o órgão dental e interfere o
pedido do centro é a rima vem completo e aí a gente leva para o judiciário a
demonstração de que todos os documentos que o órgão ambiental do dia que
seriam requisitos essenciais ao eia-rima por exemplo o card e todas as
propriedades que vão ser de alguma maneira afetadas pelo empreendimento a
os as anuências dos proprietários e outros documentos a gente demonstre por
a mais b um nenhum deles tem relação com análise do impacto ambiental e
portanto da viabilidade ambiental do empreendimento de 2 e este mesmo
órgão ambiental em m casos para cada uma dessas exigências aqui ele disse
requisito essencial e outros casos ele me deixou por condicionante lá na frente
janelle muito bem juiz decide que de fato iluminar né e conhecimento eliminar
que de fato não podia negar a a indeferir e portanto tem que seguir análise do é
rima e disse daqueles documentos todos têm dois ou três que poderiam ser
apresentados desde logo mas que não seria o caso de inércia do pedir muito
bem nós vamos o órgão ambiental e dizermos olha abre ali no sistema porque
eu preciso apresentar os documentos que juiz mandou o sujeito que indeferiu
diz não como o sistema não admite você tem que fazer o pedido de novo e
com todos os elementos entre eles pagar de novo 300 mil reais e z o sujeito
toma decisão judiciário diz que tá errado e ele tem um e aí começa uma
discussão interna porque nós decidimos já um e-mail dizendo olha que lhe dão
abre aí que eu preciso em cumprimento a essa decisão alexa e aí o pessoal de
relacionamento né de relações institucionais começa a ficar empolvorosos você
vai desgastar a relação ao órgão ambiental e aí a gente explica para esse
pessoal que não é na área jurídica né então não tem obrigação de entender
isso olha nós estamos dando a ele a chance de fazer a coisa certa eu vou ter
que dizer para o juiz que ele está atuando em ter liberado o descumprimento à
ordem judicial né que o caracterização criminal são e aí é o ponto que você
colocou daltec essa coisa de que fica essa briga quem vai licenciar e dinheiro e
caso você citou o exemplo de um me fale foi belo monte né poderia reunir e
decidir tem essência como faz né que tem a quatro ebulição de quem naquele
caso concreto aí eu te faço uma pergunta e quando fizer isso e quem vai ficar
com a responsabilidade de ser réu na ação de improbidade que o mp vai mover
pelo não ter é a coisa do aqui do convite o exemplo que eu tenho dado para
quem me pergunta como é que funciona eu digo faço a ressalva antes tem lá
grandessíssimo os amigos profissionais do mais alto calibre entendo que a
função deles fiscalizar a lei de maneira rígida mais falta unidade falta
orientação talvez falte hierarquia para isso né essa história do convite eu tenho
certeza que vai haver casos em que diante de uma ordem do poder público
seja municipal estadual de não abrir não funcionar determinado setor o mp vai
tocar são dizendo que tinha que funcionar e no outro estado havendo o outro
município havendo a decisão que aquele setor pode funcionar vai ter açúcar
limpei dizendo que não pode coisa nenhuma é então o que fez não faz o quê
no face no caso deste exemplo o exemplo você deu o que eu vejo é o seguinte
o sujeito ia ficar com a caneta na mão ia dizer não a tudo e a todos para se
preservar infelizmente eu vejo muita crítica aos órgãos ambientais eu sou muito
crítico do teu chamo de duas faces da e do órgão ambiental o sujeito lá em
cima está vinculado políticas públicas e portanto com a lei e o sujeito lá
embaixo e resolve ser atuar como disse o taudem é de maneira ativista né o
ativismo ali ah mas muitas vezes esse cara diz não ele sabe se ele dizer assim
ele vai virar réu numa ação de improbidade me lembro que eu brincava muito
com adriano que era do ibama né o adriano arrepia seu sobrenome dele eu
adriano tinha esse sobrenome porque cada vez que ele vê se viu olha a rima
que foi que aconteceu com o belo monte ele recebeu ele aí mandou processar
imediatamente ele foi tornou réu numa ação civil pública que segundo o mp
não poderia nem receber o eia-rima quer dizer é como é que você resolve
nesse caso tiver um de todo mundo quem vai responder quem fica com a
caneta ou todo mundo bom obrigado aí pela pela sua participação valiosa
contribuição é bom o primeiro ponto que você falou alá de pedir documentação
toda a paralela só que lembrar que a gente a gente falou rua agora no decreto
mas já postei daquela ideia de confiança para não falar para você tá você
protocolou tudo vai no final de pergunta pregai a figurinha dos bicos da copa de
82 tá aí você fala ah tá autenticada não infelizmente não posso abrir ela
brincadeira que se faz então a ideia da complementação da documentação da
única vez uma outra coisa que me parece interessante também tá o governa é
justamente a questão uma questão que a gente trouxe do céu que também que
a padronização de condicionante e de instrução técnica tipologia qual é a ideia
a ideia é você tirar discricionariedade do fiscal para incluir uma nova
condicionar o excluir ele vai ter que justificar e fundamentar essa eu acho que é
uma ideia que talvez haja alguma lorena contribua para essa massa a indicar a
igualdade e todo mundo ser tratado da mesma forma nessa questão você
puder improbidade né enfim eu acho o seguinte eu acho que não contrário se
ele fizesse encontrar depois autoridade eu acho que o contato com seguinte
assim licenciamento vai ser feito por alguém ou alguma instituição vai ter que
fazer para ter que responsável pelo licenciamento da interessa respeitando
competência o suporte é uma a união é responsável quanto mais o que tem
que comprar para o estado essa contrapartida entendi essa contrapartida aqui
eu tenho unidade de conservação dele o município também você não da
história eu acho que do ação de improbidade mas respondo aqueles esse aqui
então atura eu acho que aí não nesse caso aí eu acho que vai ter uma
instituição dessas três vou nessa mas sei lá vai ficar responsável licenciamento
e ela aqui também vai responder tá agora um ponto você tocou muito
importante nessa questão de segurança jurídica que gera dano interno estado
faz isso tem me perguntado para quiser que que eu acho que precisa fazer eu
acho que nós da uva tem um papel muito importante nisso gente é o usamos
atuar de forma mais um incisivo nos tribunais superiores a gente precisa
consolidar uma jurisprudência racional tanto do stf eo stj a gente está numa
fase que é o supremo tribunal federal fala que resolução do conama geral
contrário não bate 24 a construção que falei né então a gente está nos estágios
no estágio diego de vedação do retrocesso enfim princípio da precaução indo
pro natura é e outras coisas que eu discordo absolutamente infelizmente é isso
que tem que tem prevalecido eu acho que é importância mostra que da uva
também é pense papel de construção papel mais puxa as meninas escreveram
as súmulas comentadas do stj agora vai aumentar deles preserve esse
trabalho é fundamental não só é esse uma coisa eu tenho um caso é um caso
top um caso importante emblemático do supremo certo tempo por uma
extinção é aquele entrar com pânico escuros e não consegue ir lá fazer uma
sustentação tentar mostrar que os meninos trazer um pouco de clareza de
racionalidade sim essas são algumas ideias que eu acho que a gente precisa
mover a gente precisa trabalhar par a jurisprudência é hoje infelizmente a
jurisprudência brasileira com direito a bengala ela difere de todas as cores que
eu conheço ela se mexe com todos os licenciamentos ela quer substituir o
órgão ambiental com decisões o fim de aí começa a importar esses institutos
de vedação do retrocesso é na verdade foi o instituto nascido na europa no
outro contexto aplicado a política social portugal mesmo que tinha a vedação
do retrocesso é dois acordam de redação da segunda questão da renda
mínima que foi foco voto vencedor de digital moreira voto condutor então outro
acabou com isso porque eu tô diminui acho que é um sonho em portugal
diminui as pessoas isso há 20 anos processo de mim não machucar os quais a
quebrar thomas a gente traz essa ideia está ficando muito complicada que a
gente está no momento a gente precisa ter uma atuação mais incisiva junto aos
tribunais e principalmente os tribunais superiores obrigado e obrigado de alves
muito bom concordo contigo não vou resistir a piada em gênero número e vai
legal ai ai e ficou gravado isso é e nem sério senhores mais alguém quer dar
seu último pitaco dou-lhe uma dou-lhe duas dou-lhe três então dando boa noite
para todos agradecendo mais uma vez é a brilhante apresentação do rafael é a
brilhante apresentação a disponibilidade para os membros poder falar para
gente nesse nesse momento aqui pedir uma gentileza rafael supus e se
possível depois tu mandar a apresentação né salvar em pdf mandar essa
apresentação aí para a gente ir disponibilizar para todo mundo do grupo e ali
gravação vai ficar disponível no youtube itaúba a partir de amanhã eu já
consigo encaminhar para lá espero que o

Você também pode gostar