Você está na página 1de 17

Política para Educação Comunitária:

Sensibilização sobre
cuidados com
usuários portadores
de DM em uso de
insulina
Juliana Feiten, Mauricio Aguiar, Larissa Rizzi e
Luana Schmitz
Em relação integralidade no cuidado, pode-se destacar, segundo Machado et al
(2007): ''a importância de articular as ações de educação em saúde como elemento
produtor de um saber coletivo que traduz no indivíduo sua autonomia e
emancipação para o cuidar de si, da família e do seu entorno''.
O que é
Programa que visa capacitar profissionais da ESF
para atender e estimular a autonomia do usuário
diagnosticado com Diabetes Mellitus em uso de
insulina, bem como seus cuidadores e/ou
responsáveis, através da educação comunitária.
Lei 13.895 (2019)
Institui a Política Nacional de Prevenção do Diabetes e de
Assistência Integral à Pessoa Diabética

"Parágrafo único. Constituirá parte integrante da política estabelecida


neste artigo a realização de campanhas de divulgação e conscientização
sobre a importância e a necessidade de medir regularmente os níveis
glicêmicos e de controlá-los."

Entre as diretrizes,
"V - a formação e educação continuada de profissionais, pacientes,
familiares e cuidadores, com vistas ao melhor controle da enfermidade e
à prevenção de complicações."
Objetivo Geral
Prevenir agravos de saúde, promovendo o
diálogo e conscientização entre equipe e
usuários sobre o que é a DM, impactos do
diagnóstico no cotidiano do usuário e da família,
cuidados importantes e descarte correto dos
materiais utilizados em domicilio.
1 2

Promover a autonomia dos


Capacitação dos

Objetivos
usuários e responsáveis através do
profissionais das
acolhimento, do diálogo e do
equipes sobre DM e
Específicos sobre a execução de
aprimoramento das técnicas de
identificação dos sinais/ sintomas,
atividades de
dosagem da glicemia por meio do
educação para saúde
HGT e aplicação da insulina;
individual e coletiva;
3 4 5

Prevenir agravos de Informar sobre a Oferecer encontros


saúde relacionadas à utilização e descarte para troca de saberes
dosagem e/ou dos materiais de saúde e esclarecimento de
aplicação errônea de utilizados, dúvidas, online e
insulina; promovendo a saúde presencial;
sanitária;
6 7

Evitar idas Orientar sobre a


desnecessárias à importância do
unidade de saúde acompanhamento
durante a pandemia; semestral para
exames laboratoriais
(glicemia e
Hemoglobina Glicada).
Pessoas portadoras de DM que
fazem uso regular de insulina;

Familiares, cuidadores e/ou


responsáveis por pessoas em
uso de insulina.

No Brasil, mais de 16,5 milhões de pessoas


convivem com DM, porém metade desta
população desconhece (SBD, 2019).
Estratégia de execução
Promoção de encontros presenciais
Capacitação das equipes sobre
(grupos pequenos em local aberto)
DM, implicações práticas e
e online, nos quais será promovido
emocionais do diagnóstico,
cuidados com pacientes em o diálogo sobre o diagnóstico de
uso de insulina, sinais de DM, bem como a transmissão de
alertas, dosagem glicêmica por informações relevantes referentes à
meio do HGT, bem como dosagem da glicemia, aplicação da
descarte correto dos materiais insulina, sinais de alerta, descarte
perfurocortantes utilizados. dos insumos utilizados e
esclarecimento de dúvidas.
Equipes executantes

Equipes multiprofissionais capacitadas

Será realizada uma capacitação de 20 horas/aula para as


equipes multiprofissionais da ESF sobre DM e educação em
saúde. Após esta, considera-se que a equipe estará apta a
realizar oficinas pedagógicas com a comunidade.
Descarte correto dos insumos
Estratégia para engajamento popular

— Distribuição de material gráfico nas unidades, como


folhetos e cartazes;
— Avaliação do público-alvo nos territórios e divulgação
por meio dos Agentes Comunitários de Saúde;
— Divulgação da educação via whatsapp ao público-alvo e
também durante as consultas de rotina.
Avaliação dos dados antes e depois
do início do projeto sobre
ocorrências de saúde relacionadas a
mdm
DM e uso de insulina.

Autoavaliação dos participantes:


Avaliação da Política aplicação de formulário anônimo no

Pública início e ao final do processo de


sensibilização, para verificar e
comparar o nível de conhecimento
dos profissionais e dos usuários;

Relatos de experiência produzidos


pelos profissionais de saúde, a partir
do acompanhamento longitudinal dos
usuários participantes do projeto.
SA ÚD E C OLETIVA I
POLÍ T I C A PARA EDUCAÇÃO COMUNITÁRI A

mdm

Agradecemos pela
atenção de todos
Larissa, Juliana, Maurício e Luana
BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº 13.895 de 30 de outubro de 2019.
Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-
2022/2019/lei/L13895.htm>

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde.


Departamento de Análise de Situação de Saúde. Saúde Brasil 2010: uma
análise da situação de saúde e da agenda nacional e internacional de
prioridades em saúde. Brasília, 2011. Disponível em:

Referências <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_
diabetes_mellitus_cab36.pdf> Acesso em: 02 Jul 2021.

bibliográficas BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento


de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica
: diabetes mellitus / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde,
Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2013. 160
p. : il. (Cadernos de Atenção Básica, n. 36). Disponível em:
<https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_
diabetes_mellitus_cab36.pdf> Acesso em: 02 Jul 2021.
DIAS-DA-COSTA, J. S. et al. Prevalência de diabetes mellitus autorreferido em
mulheres e fatores associados: estudo de base populacional em São
Leopoldo, Rio Grande do Sul, 2015. Epidemiol. Serv. Saúde [online]. 2020,
vol.29, n.2, e2019407. Epub 06-Maio-2020. ISSN 1679-4974. Disponível em:
<http://dx.doi.org/10.5123/s1679-4974000300025> Acesso em: 02 Jul
2021.

POZZETTI, V. C.; MONTEVERDE, J. F. S. Gerenciamento ambiental e descarte

Referências do lixo hospitalar. Veredas do Direito, Belo Horizonte, v.14 n.28 p.195-220.
Janeiro/Abril de 2017. Disponível em: <http://revista.domhelder.edu.br>

bibliográficas Acesso em: 06 Jul 2021.

SÃO LEOPOLDO. Secretaria Municipal de Saúde. Estado do Rio Grande do Sul.


Plano municipal de Saúde de São Leopoldo 2018-2021. Disponível em:
<https://www.saoleopoldo.rs.gov.br/download_anexo/PLANO_MUNICIPAL_S
AUDE_SAO%20LEOPOLDO_2018-2021.pdf> Acesso em: 02 Jul 2021.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Dia Mundial do Diabetes, por:


Hermelinda C. Pedrosa- Presidente SBD Gestão 2018-2019. Nov 2019, p. 1.
Disponível em: <https://www.diabetes.org.br/profissionais/noticias/690-no-
brasil-ha-mais-de-16-5-milhoes-de-pessoas-com-a-doenca-e-metade-
desconhece-o-diagnostico> Acesso em: 02 Jul 2021.

Você também pode gostar